Você está na página 1de 28

Eritropoiese

Origem do principal elemento figurado do sangue: Hemácias, também


conhecidas como Eritrócitos ou Glóbulos Vermelhos.

PRÓ-ERITROBLASTO:

São as maiores células da linhagem eritrocitária com núcleo bem evidente e


cromatina frouxa, com citoplasma azul escuro (basófilo) e escasso, presença de
nucléolos visíveis, relação de núcleo-citoplasma alta.
ERITROBLASTO BASÓFILO:
São células menores e se caracterizam pelo citoplasma heterocromático (azul
escuro), a cromatina está mais condensada, nucléolos são raramente visíveis, a
cor do núcleo se põe em tons de violeta com algumas áreas mais claras e o
citoplasma azul escuro contendo mitocôndrias não visíveis e complexo de Golgi
visível, as vezes, em uma área azul clara próxima ao núcleo.

ERITROBLASTO POLICROMÁTICO:

Possuem cromatina condensada e, devido ao aumento de hemoglobina no


citoplasma, tornam-se acidófilos. Apresenta núcleo de cor vermelho púrpura,
com nucléolos ausentes. O citoplasma perde a basofilia e apresenta
policromatofilia passando de uma cor rosa-azulada para cinza azulada. O
citoplasma em relação ao núcleo é maior que nas precursoras anteriores.

ERITROBLASTO ORTOCROMÁTICO:

São a última linhagem eritrocitária a possuir núcleo, pois nesta fase os núcleos
picnóticos com cromatina muito condensada e cor azul violeta são expelidos
para fora da célula. O citoplasma com cor de laranja a rosa-alaranjada com
leve tonalidade de azul, aumento da produção de hemoglobina e redução de
organelas. Não ocorre mais divisão mitótica.
RETICULÓCITO:

São chamados de reticulócitos os eritroblastos ortocromáticos que já


perderam o núcleo. Em seu citoplasma ainda possui conteúdo
remanescente do aparelho de Golgi, mitocôndrias e algumas organelas.
Aumentam quando a eritropoiese é estimulada. Após maduros se
tornam hemácias.

HEMÁCIAS:

Células em forma de disco bicôncavo, flexível capaz de atravessar a


pequena circulação, possuem como função principal o transporte de
gases. Apresentam uma coloração róseo-clara, forma circular com um
alo central mais claro por conta da biconcavidade. É a célula em maior
quantidade no sangue e possuem um tempo médio de vida de 120 dias.
Granulopoiese

Eosinófilo

Básofilo

MIELOBLASTO:

Essa é a forma mais imatura dos granulócitos. Aparece esparsamente na


medula óssea e têm diâmetro celular ligeiramente menor que os
proeritroblastos. Os mieloblastos existem em diversas formas celulares, e tem
um núcleo que é frequentemente oval e ligeiramente recuado em um dos lados.
A cromatina é fina e frouxa, nitidamente unida a filamentos transparentes. Os
nucléolos (de 2 a 5), que podem se coalescer, são claramente visíveis. O
citoplasma é pequeno e moderada ou fracamente basofílico, e contém uma
zona clara perinuclear. Ausência de grânulos citoplasmáticos.
PRÓ-MIELÓCITO:

Variam particularmente em sua relação núcleo-citoplasma e em seus graus de


granulação. Algumas características comuns dos promielócitos são a forma
ovalada do núcleo, frequentemente achatados ou recuados em um dos lados
das células (em forma de rim); cromatina mediamente densa e reticulações
heterogêneas. Os nucléolos são frequentemente visíveis. O citoplasma é azul-
claro médio, com pequenas zonas e formas irregulares nas proximidades do
núcleo, e contém grânulos azurófilos a serem secretados pelo aparelho de Golgi.
MIELÓCITO:

Mostram uma diminuição no diâmetro celular e no tamanho do núcleo. A


estrutura da cromatina torna-se mais grossa e densa e os nucléolos são
raramente visíveis. As células mostram as primeiras aparências de granulações
específicas, tomando o lugar das granulações azurófilas encontradas nos
promielócitos. O citoplasma não é mais basofílico e assume uma cor cinza claro
ou castanho-amarronado. Também se destaca um ponto claro na área

nuclear.
METAMIELÓCITO:

O núcleo das células assume forma de feijão ou rim e a cromatina é


grossamente compactada em manchas nos polos celulares. O Citoplasma é
parecido com o visto no mielócito neutrófilo, mas sem a centrosfera. Grânulos
específicos e abundantes e poucos grânulos azurófilos, aparelho de Golgi
reduzido.

BASTÃO ou NEUTRÓFILO BASTONETE:

Núcleo se apresenta na forma de bastão recurvado ou em “S”, e o citoplasma


apresenta granulações finas de coloração rosa-salmão após coloração
metacromática;

NEUTRÓFILO SEGMENTADO:

Apresenta núcleo lobulado, geralmente três lóbulos interligados por um


filamento de cromatina, e citoplasma com granulações finas de coloração
rosa-salmão após coloração metacromática;
EOSINÓFILO:

São leucócitos que apresentam o núcleo geralmente bilobulado com os dois


lóbulos ligados por um filamento de cromatina e o citoplasma com granulações
grosseiras e de coloração alaranjada após coloração metacromática;

BASÓFILO:

São leucócitos que apresentam o núcleo geralmente bilobulado com os dois


lóbulos ligados por um filamento de cromatina e o citoplasma com granulações
grosseiras e de coloração alaranjada após coloração metacromática;
Monocitopoiese

Monoblasto Pró-Monócitos Monócitos


Macrófagos
MONOBLASTO:

Seu núcleo é arredondado, cromatina delicada e nucléolos aparentes. A região


do citoplasma é escassa.

PRÓ-MONÓCITO:

Geralmente tem o tamanho do monoblasto, mas seu núcleo é ovóide e tem


mais citoplasma. O contorno celular apresenta irregularidades, mas apresenta
projeções delicadas. Observam-se nucléolos, porém a cromatina está mais
condensada.
MONÓCITO:

É o maior leucócito encontrado no sangue circulante. É polimorfo, com


citoplasma cinza-azulado e núcleo polimorfo com cromatina frouxa.
Citoplasma abundante (levemente basófilo), núcleo irregular com chanfraduras.
Neste estágio, não há nucléolos visíveis, apesar da delicadeza da cromatina.
Estes monócitos podem formar macrófagos e todo sistema monocítico
fagocitário (antigamente conhecido como sistema retículo endotelial) .
Linfopoiese

Linfoblasto Prolinfócito Linfócito Linfócito


Grande Pequeno Plasmócito

LINFOBLASTO:

Apresenta citoplasma basófilo com halo claro perinuclear podendo, raramente


apresentar granulações azurófilas; relação núcleo/citoplasma grande;
cromatina nuclear delicada mas, com tendência a apresentar grumos,
geralmente com 1 a 2 nucléolos..

PROLINFÓCITO:

Célula intermediária entre linfoblasto e linfócito,relação núcleo/citoplasma


grande mas tende a ser menor que a do LINFOBLASTO; citoplasma basófilo,
podendo também apresentar algumas granulações azurófilas. O núcleo se
apresenta arredondado ou oval, com cromatina mais condensada que a do
linfoblasto, mas mais delicada que a do linfócito; geralmente apresenta um
nucléolo.
LINFÓCITO GRANDE:

Célula arredondada, citoplasma basófilo (azul claro), geralmente com


granulações azurófilas; núcleo arredondado (freqüentemente apresenta-se
ligeiramente excêntrico); relação núcleo/citoplasma menor do que a do
pequeno linfócito
LINFÓCITO PEQUENO:

Célula arrendondada, apresenta relação núcleo/citoplasma grande (o núcleo


ocupa 9/10 da célula); por isso, geralmente, o citoplasma não é visualizado; o
núcleo apresenta cromatina densa. São leucócitos do sangue circulante que
apresentam citoplasma basófilo com núcleo contendo cromatina densa
preenchendo quase todo o espaço celular apresentando relação
núcleo/citoplasma próximo de um;
PLASMÓCITO:

Linfócitos em contato com patógenos que têm como função principal


apresentar antígenos e secretar anticorpos.
Plaquetopoiese/ Trombocitopoiese/ Megacariocitopoiese

MEGACARIOBLASTO:

Apresenta citoplasma basófilo, relação N/C elevada. A célula pode apresentar-


se com 1 ou 2 núcleos de forma irregulares, cromatina frouxa, reticular.

PRÓ-MEGACARIÓCITO:
Contêm grânulos azurófilos visíveis. O núcleo é lobulado e pode aparecer
endentado ou na forma de “ferradura decavalo”. O nucléolo desaparece.
MEGACARIÓCITO:

A célula aumenta de tamanho, o citoplasma apresenta granulações e intensa


basofilia, presença de vários núcleos, a cromatina condensa-se e, em geral, não
se observam nucléolos na microscopia óptica.
PLAQUETAS:

É o menor elemento figurado do sangue circulante. Tem forma de lentilha com


prolongamentos filamentosos de aderência, podendo exibir em seu interior,
estruturas granulosas e que se apresentam de coloração vermelha após
coloração metacromática.
Nomenclaturas e significados
- Prefixos e significados
A / An- Falta, sem, ausente, diminuído
Aniso- Desigual
Cito- Célula
Dis- Anormal, ruim
Eritro- Vermelho
Hemo / Hemato- Pertinente a sangue
Hipo- Abaixo, deficiente
Hiper- Acima, aumentado
Iso- Igual
Leuco Branco
Macro- Grande
Mega- Muito grande, gigante
Meta- Mudança
Micro- Pequeno
Mielo- Da medula
Pan- Todos, global
Poiquilo- Variado, irregular
Poli- Muitos
Esquiso- Partido, desintegrado
Trombo- Coágulo

-Sufixos e significados
-cito Célula
-emia Sangue
-fílico Atraído, afinidade para
-ite Inflamação
-lise Destruição
-oma Tumor, inchaço
-opatia Doença
-ose Aumento anormal,doença
-penia Deficiência
-poiese Formação com desenvolvimento
-poietina Produção estimulada
Diante deste auxílio temos, então, termos ou nomenclaturas para quanto
a cor, tamanho e forma das hemácias.
Cor
Anisocromia: presença de variação na tonalidade da hemácia

-Normocromia: Hemácia de coloração normal

-Hipocromia: Diminuição da cor/ tonalidade da hemácia

Possui um halo mais alongado e


esbranquiçado caracterizando
uma baixa na hemoglobina.

-Hipercromia: Aumento da cor/ tonalidade da hemácia

O halo central praticamente


desaparece indicando possivelmente
uma microcitose
Policromasia: coloração mias azulada na hemácia, característico de reticulócito.

> Reticulose
> Corpos de Heinz
> Pontilhado basofílico
> Siderócitos
> Sideroblastos
> Anel de Cabot
Tamanho
Anisocitose: Presença de variação do tamanho das hemácias

-Normocítica: tamanho normal da hemácia

-Macrocíticas: aumento anormal do tamanho das hemácias


-Microcíticas: diminuição do tamanho das hemácias

Dimorfismo: presença de duas populações de hemácias

Forma
Poiquilocitose: variação nas formas das hemácias
> acontócito > esferócito
> estomatócito > eritrócitos em picnose e bolha
> eritrócitos em Roleaux > aglutinação
> equinócito > eliptócito
> drepanócito > queratócito
> dacriócito > esquisócito
> codócito
Outras nomenclaturas:
-Pancitopenia: diminuição do número global de leucócitos
-Neutrofilia: aumento do número de neutrófilos
-Neutropenia: diminuição do número de neutrófilos
Distúrbios Eritrocitários
Forma:
Acantócito

Projeções irregulares na superfície da hemácia.


# Cirrose hepática e hepatopatias
#Enzimopatias
#Esplenectomizados

*Esferócito

Hemácias esféricas, não bicovada, concentração de hemoglobina e


hipercrômica.
#Esferocitose hereditária (> 25% dos eritrócitos)
#anemias hemolíticas
#pós-transfusão
*Equinócito

Projeções regulares da superfície das hemácias, hemácias crenadas.


#Deficiência de ácidos graxos
#pH elevado do corante
#Sangue “velho”
# Insuficiência renal- uremia
#Hepatopatias
#Ca de estômago

*Eliptócito

Hemácia hipocrômica, microcítica e de forma oval.


# presença > 75% ou mais de eliptócitos no sangue indica Eliptocitose
homozigota
*Drepanócito ou hemácia falciforme

Hemácias em forma de foice ou meia lua, caracterizam as síndromes


falcêmicas decorrentes da presença de hemoglobina S.
#Anemia Falciforme
#Doenças Falciformes: SF, S/B Tal., S/ Tal., SC, SD

*Queratócito

Hemácias mordidas, deficiência de G6PD.


# Hb instáveis
# Deficiência de G6PD
# Oxidação da Hemoglobina
*Dacriócito

Hemácias em forma de lágrima.


#Síndrome Mielodisplásica
#Talassemia Beta menor #Anemias Megaloblásticas

*Esquisócito

Fragmento de eritrócitos causado por lesão mecânica.


#Talassemias #Anemias Hemolíticas Extravasculares

*Codócito

Hemácias em alvo, aumento da coloração na área de palidez central.


#Hb CC, Hb C/B Tal., Hb SC
#Doenças obstrutiva do fígado
#Anemia Ferropriva
#Talessemias
#Pós-esplenectomia
*Estomatócito

As hemácias possuem uma fenda linear central ou estoma (boca).


#Estomatocitose hereditária (> 25% dos eritrócitos)
#Artefatos
#Hepatopatias
#Eritrócitos com alterações na bomba de Na+ e K+

*Eritrócitos em picnose e bolha

Cécula com presença de bolha na periferia.


#Anemia hemolítica intra-vascular
#Microangiopatias
#Deficiência de G6PD
*Eritrócitos em Rouleaux

Aglomeração de hemácias que se assemelham a pilha de moedas.


#Mieloma múltiplo e outras paraproteinemias
#Inflamações agudas

*Aglutinação

Aglomerados irregulares de hemácias.


# Transfusão incompatível do sistema ABO
# Crioaglutininas
Coloração:
*Reticulose

Hemácias imaturas com vestígios de núcleo e organelas


# Anemia hemolítica crônica e aguda
# Resposta terapêutica a anemias em geral

*Corpos de Heinz

Não possui alo central e contém inclusões basofilicas em sua periferia.


# Hb instáveis
# Deficiência de G6PD
# Oxidações de hemoglobina
*Pontilhado Basofilico

Presença de considerável número de pequenas inclusões balsofílicas,


contendo RNA (normalmente agragados de ribossomos), dispersas pelo
citoplasma do eritrócito.
#Talassemia beta menor
#Intoxição por chumbo
#Hepatopatias
#Uso de drogas
#Anemia megaloblática

*Siderócitos

São inclusões basofílicas contendo ferro que podem estar presentes em pequeno
número nos eritrócitos.
#Anormalidades na síntese de hemoglobina
*Sideroblastos

Anormalidades na síntese de hemoglobinada da anemia sideroblásticas.

*Anel de Cabot

Filamento firme em forma de anel


#anemias hemolíticas severas
#anemias sideroblásticas
#diseritropoiese
Índices Hematimétricos

Hematócrito- percentagem de volume ocupada pelos eritrócitos em volume


total de sangue.
Mede-se o volume da hemácia ou tamanho da hemácia (VCM) e quantifica-se
o número de hemácias no sangue
VCM × N ° de hemácias
Obtido pelo cálculo: Ht=
10

Volume Corpuscular Médio (VCM)-


Hematócrito/número de hemácias
Normal entre 80 e 100 Fl
Diminuído=microcitose
Aumentado=Macrocitose
Relacionado a tamanho da hemácia, então uma anormalidade nesse índice
mesmo quando o número de hemácias Hb é normal pode preceder o
aparecimento de anemia

Ht
VCM= ×10 Ht- Hematócrito Hm- Hemácia
Hb

Hemoglobina Corpuscular Média(HCM)


Hemoglobina /número de hemácias
É o peso da hemoglobina na hemácia
Valor de Referência- 26 a 34 pg

Hb
HCM= ×10 Hb- Hemoglobina Hm- Hemácia
Hm

Concentração de Hemoblobina Corpuscular Média (CHCM)


Hemoglobina/Hematócrito
Valor de Referência- 32 a 36 g/dL
CHCM baixa com contagem mecânica é encontrada apenas em pacientes em
síntese de hemoglobina muito prejudicada.Ex: Talassemia severa, deficiência de
ferro severa.
Esferocitose pode aumentar o CHCM

Hb
CHCM = × 10 Hb-Hemoglobina Ht-Hematócrito
Ht

Valores de Referência- Série Vermelha


Eritrócitos- 4.000 000-5.000 000/LMulheres
4.500 000-6.000 000/L Homens

Hemoglobiana-12,0 – 16,0 g/dL Mulheres


14,0 – 18,0 g/dLHomens

Hematócrito- 36,0 - 45,0 % Mulheres


41,0 – 50,0 % Homens

Índices:
VCM-80 a 100 fL
HCM-26,0 - 34,0 pg
CHCM- 32,0 – 36,0