Você está na página 1de 7

O que é Estatística?

— A Estatística consiste em uma metodologia científica para


obtenção, organização e análise de dados oriundos das mais
variadas áreas das ciências experimentais, cujo objetivo
principal é auxiliar na tomada de decisões em situações de
incerteza, a partir de informações numéricas.
Professora Verônica Lima
cadena@ufba.br
Departamento de Estatística
IME/UFBA

Por que estudar estatística? Divisões da Estatística


— Para saber como apresentar e descrever
informações de forma apropriada; — Estatística Descritiva - consiste num conjunto de métodos que
ensinam a reduzir uma quantidade de dados bastante numerosa por
— Para saber como tirar conclusões para uma um número pequeno de medidas, substitutas e representantes
população, com base somente na informação daquela massa de dados.
obtida em uma amostra;
— Estatística Indutiva - consiste em inferir, deduzir ou tirar
— Para saber como melhorar os processos; conclusões a respeito das propriedades de um universo a partir de uma
— Para saber como obter previsões confiáveis; amostra. O processo de generalização, que é característico do método
indutivo, está associado a uma margem de incerteza. A medida da
— Métodos estatísticos são essenciais no estudo de incerteza é tratada mediante técnicas e métodos que se fundamentam
situações em que os fatores de interesse na Teoria das Probabilidades.
apresentam grande variabilidade.

PROBABILIDADE
n Objetivo: Definição de um modelo matemático,
que seja conveniente à descrição e interpretação
dos fenômenos aleatórios.

1
Caracterização de um experimento
Conceitos Básicos aleatório
— Experimentos Aleatórios (E): São aqueles cujos — Cada experimento poderá ser repetido um grande
resultados estão sujeitos a incertezas, ou seja, não é número de vezes sob as mesmas condições;
possível prever os resultados individuais.
— Não podemos afirmar que um resultado em
particular ocorrerá, porém podemos descrever o
— Exemplos:
conjunto de todos os resultados possíveis do
— 1) Lança-se um dado e observa-se seu resultado; experimento;
— 2) Uma lâmpada é fabricada e observa-se seu tempo de
vida; — Quando o experimento é repetido um grande
— 3) Numa linha de produção, conta-se o número de peças
número de vezes, surgirá uma regularidade nos
resultados.
com defeito, por lote.

Combinação de Eventos
Espaço amostral e Eventos 1. Se A e B forem eventos, A È B será o evento que ocorrerá
n Espaço Amostral (Ω, S) é o conjunto de todos os resultados
sss A ou B (ou ambos) ocorrerem.
possíveis de E.
n Ex. 1.: Jogar uma moeda e observar a face superior. Ω = { Cara, Coroa }
2. Se A e B forem eventos, A Ç B será o evento que ocorrerá
sss A e B ocorrerem.
n Ex. 2.: Sortear um estudante da UFBA e perguntar se ele é fumante ou
não. Ω ={Fumante, Não fumante}. 3. Se A for evento, A C será o evento que ocorrerá sss A não
ocorrer.
n Ex. 3.: Sortear um doador de sangue cadastrado e verificar seu tipo
sanguíneo. Ω ={A, B, AB, O}. Exemplo 1: Seja E o experimento de jogar um dado e observar a face superior e A e
B são os seguintes eventos:
n Evento é um subconjunto de um espaço amostral (Ω).
A = {1, 2, 3 } e B = {2, 4, 6 }
n Exemplo: A: a face cara ocorre. A = {Cara}
Determine a) A È B; b) A Ç B; c) AC

Eventos Exclusivos Exercício 1


n Dois eventos A e B são chamados mutuamente Um número é escolhido ao acaso entre os inteiros de 1 a 20
(isto é, todos tem a mesma probabilidade). Considere os
exclusivos se não puderem ocorrer juntos, isto eventos:
é,
AÇB=f — A: o número é múltiplo de 3
— B: o número é impar
Exemplo 2: Seja E o experimento de determinar a quantidade
de benzeno a cada litro d’agua e A e B os seguintes eventos:
— Descreva os eventos A Ç B, A È B, A Ç B C
A = {q | q £ 50 mg } e B = {q | q > 50 mg }

Então,
AÇB =f

2
Como atribuir probabilidade a um
Definição Clássica
evento?
— Considere um experimento E cujo espaço amostral é Seja A um evento associado ao espaço amostral finito Ω,
Ω. Para cada evento A de Ω, assumimos que um no qual todos os resultados são igualmente possíveis.
número P(A) é definido e satisfaz: Vamos definir
i) P(A) ≥ 0 P(A) =
ii) P(Ω) = 1
iii) Se A1, A2, ... An forem dois a dois eventos mutuamente Exemplo 3: Seja E o experimento jogar um dado e seja A o
exclusivos, então evento, o número observado é par,
Ω = {1, 2, 3, 4, 5, 6}
A = {2, 4, 6}
Então,
P(A) = 3/6

Observações: Freqüência Relativa


— Se Ω for não enumerável, o conceito se aplicará ao
“Suponha que vamos jogar uma moeda n
comprimento de intervalos, medidas de áreas ou
similares, dando origem ao que é chamado de
vezes (n = 1, 2, 3, ..., 20) e seja A o
probabilidade geométrica. evento sair cara. Vamos chamar de nA o
número de vezes que a face cara ocorre e
fA a frequência relativa do evento A nas n
— Se o número de elementos em Ω for infinito, repetições do experimento.”
precisamos tratar a definição acima com o uso de Os resultados referentes aos 20
limites
lançamentos da moeda encontram-se na
lim fn(A) = lim
n→∞ n→∞
# de repetições em que A ocorre
n
= P(A) tabela a seguir:

3
Exercício 2 Probabilidade
— Considere um ponto escolhido ao acaso sobre um
quadrado unitário, isto é {(x,y): 0 ≤ x ≤ 1, 0 ≤ y ≤ 1}. Teorema:
Determine a probabilidade de que o ponto esteja no 4. P(f ) = 0;
triângulo limitado por x=0, y=0 e x+y=1.
5. P(A) = 1 - P(A C);
6. Se A e B forem dois eventos quaisquer, então,
P(A È B) = P(A) + P(B) - P(A Ç B);
7. Se A Ì B então P(A) £ P(B).

Atribuição da probabilidade através de


frequência de ocorrências:
Exercício 3
Se P(A Ç Bc)=0,2 e P(Bc)=0,7, calcule P(A È B). — Exercício 4. Em um estudo sobre a distribuição da anemia e
seus determinantes em pré-escolares do semi-árido da
Bahia (Assis AM et al, 1997) investigou-se a ingestão diária
de ferro na alimentação. O percentual de ferro na
alimentação diária de cada criança foi colocado dentro de
faixas de adequação do consumo de ferro baseadas na
recomendação da FAO/OMS. Alguns resultados
encontrados foram os seguintes:

Com anemia Sem anemia Total


Exercício 4:
Percentual de ferro

< 25% 38 74 112 Ω=todos as crianças em idade pré-escolar residentes nesses 7 municípios

>= 25% 95 400 495 Definimos os eventos:


Total 133 474 607 A = Com anemia
SA = Sem anemia
FI = Percentual de ferro < 25% na alimentação diária
FS = Percentual de ferro >= 25% na alimentação diária
Uma criança, em idade pré-escolar, é selecionada ao acaso em um a) Calcule P(A), P(SA), P(FI) e P(FS)
desses 7 municípios.

Podemos estimar a probabilidade desta criança ter anemia, de ter


consumo de ferro menor do que 25% e de outros eventos
relacionados na tabela acima.

4
Exercício 4 Probabilidade Condicional
c) Qual a probabilidade da criança selecionada ter Exemplo 5: Suponha que o quadro a seguir resuma as informações de um
percentual de ferro <25% e ter anemia? levantamento, por amostragem, de 200 empresas industriais e comerciais de
Salvador em certo ano, discriminadas segundo o porte:
d) Qual a probabilidade da criança selecionada ter
percentual de ferro <25% ou ter anemia? PORTE ATIVIDADE TOTAL
INDÚSTRIA (I) COMÉRCIO (C)
MICRO (M) 40 50 90
PEQUENA (P) 20 40 60
MÉDIA (D) 15 20 35
GRANDE (G) 5 10 15
TOTAL 80 120 200

Qual a probabilidade de selecionarmos ao acaso uma empresa comercial,


sabendo que a empresa escolhida é uma pequena empresa?

Exemplo 4: Um grupo de pessoas foi classificada quanto


Definição de Probabilidade ao peso e pressão arterial:
Condicional Tabela 1. Distribuição de um conjunto de pacientes
segundo peso e pressão arterial.

Definição: Para dois eventos quaisquer A e B, Pressão


Peso
Total
associados a um mesmo espaço amostral S, arterial
Excesso Normal Deficiente
sendo P(B) > 0, definimos a probabilidade de
Elevada 0,10 0,08 0,02 0,20
ocorrência do evento A dado B, P(A|B), como
sendo Normal 0,15 0,45 0,20 0,80

Total 0,25 0,53 0,22 1,00

1) Qual a probabilidade de uma pessoa escolhida ao acaso naquele grupo ter


pressão elevada?
2) Considerando que a pessoa escolhida tem excesso de peso, qual a prob.
de ter também pressão elevada?

Teorema do Produto
Exercício 5
Definição: Se A e B são dois eventos quaisquer — As falhas na fundação de um grande edifício podem ser
associados ao mesmo espaço amostral, com de dois tipos: A (capacidade de suportar) e B
probabilidades positivas, então a probabilidade (fundação excessiva). Sabendo-se que P(A)=0,001,
P(B)=0,008 e P(A|B)=0,1, determinar a probabilidade:
da ocorrência simultânea de A e B, P(A Ç B), é
dada por a) De haver falha na fundação?
b) De ocorrer A e não B?
P(A Ç B) = P(A)P(B|A) = P(B)P(A|B)

5
Exercício 6 Teorema de Bayes
— Suponha que 4 bolas são selecionadas uma por vez, — Definição: Dizemos que os eventos B1, B2, ..., Bk representam
uma partição do espaço amostral Ω, quando
sem reposição, de uma caixa contendo r bolas
vermelhas e b bolas azuis (r≥2, b≥2). Determine a a) Bi Ç Bj = f para todo i ¹ j;
probabilidade de se obter a sequência: vermelha, azul,
b)
vermelha, azul.
c) P( Bi) > 0 para todo i.

Considere agora um evento A


B1 B2 ... Bk qualquer pertencente a Ω e B1, B2,
A ..., Bk uma partição de Ω. Podemos
escrever A como:

A = (A Ç B1 ) È (A Ç B2 ) È ... È (A Ç Bk )

Teorema de Bayes Exercício 7


— Definição: Seja B 1, B 2, ..., B k uma partição do espaço No Curso de Engenharia Elétrica da UFBA, 60% dos
amostral Ω e seja A um evento associado a Ω. A estudantes são homens. Além disso, se o estudante é
probabilidade de ocorrência de um dos eventos B i, dado homem, existe uma probabilidade de 0,05 deste
que ocorreu o evento A, é dado por: estudante ter altura superior a 1,70 m, enquanto que
para as mulheres esta probabilidade é de 0,02.
P(Bi | A) = a) Se um estudante é selecionado ao acaso, qual a
probabilidade de ter altura superior a 1,70m?
b) Se um estudante é selecionado ao acaso e tem altura
superior a 1,70m, qual a probabilidade que este
estudante seja mulher?

Eventos Independentes Exercícios


n Os eventos A e B são eventos independentes sss 8. Suponha que um sistema é composto por dois
P(A Ç B) = P(A) P(B). componentes ligados em série. O sistema funciona se os
componentes 1 e 2 funcionam simultaneamente. Se um
dos componentes não funciona, o sistema também não
n Exemplo 4: Uma urna contém duas bolas brancas funciona. Suponha que os componentes funcionam
(B) e três vermelhas (V). Suponha que sorteemos independentemente com probabilidades 0,2 e 0,3,
duas bolas ao acaso, com reposição. Qual a respec[vamente. Qual a probabilidade do sistema
probabilidade de retirar uma bola branca na funcionar?
primeira e na segunda extração?

6
Exercícios
Exercícios 10. (Soares e Siqueira, 2002) É bem conhecido que daltonismo é
9. Suponha agora que os componentes estão ligados em hereditário. Devido ao fato do gene responsável ser ligado ao
paralelo. Neste caso, o sistema funciona se pelo menos sexo, o daltonismo ocorre mais frequentemente nos homens
um dos componentes funciona. Qual a probabilidade do do que nas mulheres. Numa grande população humana, a
sistema funcionar? distribuição de daltonismo da cor vermelha-verde segundo
sexo foi:

Daltonismo Masculino Feminino Total


Presente 4,23% 0,65% 4,88%
Ausente 48,48% 46,64% 95,12%
Total 52,71% 47,29% 100,00%

Exercícios
a) Uma pessoa é escolhida ao acaso dessa população.
Calcule a probabilidade dela ser:
i. Daltônica.
11. Um restaurante popular apresenta apenas dois [pos de
ii. Do sexo feminino.
iii. Daltônica, sabendo que é do sexo feminino. refeições: salada completa ou um prato a base de carne. 20%
dos fregueses do sexo masculino preferem salada; 30% das
iv. Daltônica, sabendo que é do sexo masculino.
mulheres escolhem carne; 75% dos fregueses são homens.
b) Três pessoas são selecionadas ao acaso, com reposição,
Considere os seguintes eventos:
dessa população. Qual a probabilidade de todas serem
daltônicas? H: freguês é homem; M:freguês é mulher;
A: freguês prefere salada; B: freguês prefere carne.
c) Os eventos ser daltônico e ser do sexo masculino são
independentes? O que isto significa na prática? Calcular:
d) Se 1000 indivíduos são selecionados ao acaso, qual o a) P(H), P(A|H), P(B|M);
número esperado de daltônicos? b) P(A Ç H), P(A È H);
c) P(M|A), P(M|B).