Você está na página 1de 14

UNID 8 – Relés de Distância

Prof. MSc. Engº Eduardo Esteves


Relés de Distância
1. Introdução
Norma ANSI / ABNT: 21
Aplicação : Na proteção de LT´s de AT, EAT e UAT
𝑽
Princípio de operação: medem impedância (lei de Ohm). 𝒁=
𝑰
𝒁 = 𝑹 + 𝒋𝑿
Alimentação: por TC´s e TP´s.

Característica de operação do relé 21: é traçada no diagrama


R – X, podendo assumir vários formatos (circular, retangular,
lente, etc.).

Exemplo - na característica retangular:


A zona dentro do retângulo é a de operação 𝑗𝑋
e a fora é a região de carga da linha que o
relé 21 está protegendo.
Se o valor medido 𝒁𝑹 for igual a impedância 𝒁𝑹
de falta 𝒁𝒇 , cairá dentro da zona de
operação e o relé irá opera.
𝑅
Se 𝒁𝑹 está fora da zona de operação, então Representação trifilar
o relé não opera.
As Zonas de operação e alcances do relé de distância A característica de operação de um mesmo
relé contém todas as zonas utilizadas.
Protegem uma linha de transmissão por zonas, podendo ter até quatro
zonas: Primeira (Z1) , Segunda (Z2), Terceira (Z3) e Quarta Zona (Z4). As zonas de operação possuem formatos
para a definição das zonas de atuação e
de acordo com a característica elétricas do
sistema e da cada linha de transmissão a
ser protegida.
Exemplo - na característica retangular:

ZONA ALCANCE TEMPO (s)


1ª 80% A 90% de AB Instantâneo
2ª AB + (20% A 75% de BC) 0,15 a 0,5
3ª AB + BC + CD 1,0 a 3,0
4ª(opcional) 80% A 90% da LT reversa 0,15 e 1,5 Zona 4
Esquema de desligamento de disjuntor por atuação do relé de distância

• Para uma falta na 1ª Zona


FD e Z1 fecham instantaneamente, energizando
a bobina de trip do disjuntor.

• Para uma falta na 2ª Zona


Z1 fica aberto e FD, Z2 e Z3 fecham
instantaneamente; FD energiza o relé T; só após
completar o tempo de ajuste de 2ª Zona (0,5 s
por exemplo) a bobina de trip do disjuntor será
energizada pelo fechamento do contato de T.

• Para uma falta na 3ª Zona


FD = Função Direcional
Z1 e Z2 ficam abertos e FD e Z3 fecham
T = Relé temporizado (62 – ANSI)
instantaneamente; FD energiza o relé T; só após
Trip = Bobina de trip (desligamento) do disjuntor
completar o tempo de ajuste de 3ª Zona (1,0 s
por exemplo) a bobina de trip do disjuntor será
energizada pelo fechamento do contato de T.
Impedância medida pelo relé de distância
O relé de distância é alimentado por duas grandezas de entrada:
tensão (V) e corrente (I), através de TC´s e TP´s.
Logo, mede impedância secundária:
𝑉𝑃ൗ
𝑉𝑆 𝑅𝑇𝑃 = 𝑉𝑃 . 𝑅𝑇𝐶 𝑅𝑇𝐶
𝑍𝑆 = = 𝑍𝑆 = 𝑍𝑃 . (Ω)
𝐼𝑆 𝐼𝑃ൗ 𝐼𝑃 𝑅𝑇𝑃 𝑅𝑇𝑃
𝑅𝑇𝐶

Representação trifilar
Exemplo
Para a aplicação de um relé de impedância que proteja 80%
da uma linha de transmissão de 230kV, cuja impedância é
de 165,31 Ω, qual será a regulagem desse relé?
230.000ൗ
Dados: 𝑅𝑇𝐶 = 500/5𝐴 3
𝑅𝑇𝑃 = (𝑉)
115ൗ
3
Solução:
500ൗ
𝑍𝑆 = 0,80 × 165,31 × 5 𝑍𝑆 = 6,61 Ω
230000ൗ
115
✓ Exemplo 1.2
𝑉𝑓 = 𝑉1 𝑉𝑓 = 𝑉′1 𝑉𝑓 = 0 𝑉𝑓 = 𝑉2
Para um defeito no ponto P da linha L3,
sendo 𝐼1 e 𝐼2 as corrente de falta. A
tensão V e as corrente I serão a tensão de
falta 𝑽𝒇 e a corrente de falta 𝑰𝒇 . Quais
serão as impedâncias de falta medidas
pelos relés R1, R3 e R4?

Solução:

- A impedância de falta medida será no


ponto de instalação de cada relé envolvido:

𝑉1
- Para o relé R1: 𝑍𝑓𝑅1 =
𝐼1

𝑉′1
- Para o relé R3: 𝑍𝑓𝑅3 =
𝐼1
𝑉′2
- Para o relé R4: 𝑍𝑓𝑅4 =
𝐼2
2. Características de funcionamento do relé 21
O diagrama R-X, é normalmente usado na característica de
operação dos relés de distância. 𝑋

Os ângulos das impedâncias medidas por esses relés dependem dos


𝑆 = −𝑃 + 𝑗𝑄 𝑆 = 𝑃 + 𝑗𝑄
sentidos (sinais) dos fluxos de potências ´S` ativas e reativas nas
linhas protegidas.
𝒁𝑹 𝒁𝑹
As impedâncias medidas se apresentarão em um dos quadrantes
do plano R-X, conforme o fluxo de potência (S).
Plano de impedâncias vistas por um relé de distância (R) 𝑅

𝒁𝑹 𝒁𝑹

𝑆 = −𝑃 − 𝑗𝑄 𝑆 = 𝑃 − 𝑗𝑄

Lugar geométrico da impedância


2.1 Lugar geométrico da impedância

Representação: circunferência no plano R-X com o centro na origem.

A área delimitada pelo círculo corresponde a zona de operação do relé.

Estando a impedância no interior do círculo, o relé entrará em atividade.

• Impedância característica de uma linha de transmissão em operação normal

𝑅𝐿𝑇 e 𝑋𝐿𝑇 , são valores informados pelo fabricante Lugar geométrico de uma impedância
constante no plano R-X
do condutor aplicado na LT e determinam a 𝑍𝐿 = 𝑅𝐿𝑇 2 + 𝑋𝐿𝑇 2 (Ω)
impedância característica da LT.
𝑍𝐿

O ângulo da corrente de faltas na LT, 𝜽𝒇 , tendem a 𝑍𝑓 𝜽𝑳


𝑋𝐿𝑇
ficar com valores próximos ao valor do ângulo da 𝜃𝐿 = 𝑎𝑟𝑐𝑡𝑔
linha 𝜽𝑳 , durante uma falta, sendo definido como: 𝑅𝐿𝑇
𝜽𝒇
𝑍𝐿 e 𝜃𝐿 são parâmetros constantes para uma determinada LT e considerados
na definição dos ajustes da proteção de distância.
2.2 Característica de operação (CO) dos relés 21 no sistema elétrico de potência
a) Características de operação normal do relé Zona de
operação do relé
Não há falta. O relé está operando em vazio ou em carga. 21

Tensão de Operação: 𝑉𝑂𝑃𝐸𝑅𝐴ÇÃ𝑂 (∅−∅)


Linha de
Potência de Operação: 0 𝑎 𝑆𝑀Á𝑋𝐼𝑀𝐴(3∅)
Transmissão
Fator de Potência: cos 𝜃1 𝑖𝑛𝑑 𝑎 cos 𝜃2 𝑐𝑎𝑝

Zona de carga Zona de carga

Só haverá atuação do relé 21 se o vetor


impedância estiver dentro da zona de
operação do relé.

Um dos maiores cuidado é evitar que a


impedância mínima de carga caia na zona de
operação do relé.
b) Característica de operação do relé durante faltas

Os RELÉS DE DISTÂNCIA identificam a DISTÂNCIA que existe entre o ponto onde estão instalados e o ponto de falta (trecho
da LT sob falta) através da medição da IMPEDÂNCIA DE SEQÜÊNCIA POSITIVA. Isto dá nome ao relé: relé de distância.

𝑑 = 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚. 𝑑𝑎 𝐿𝑇 (𝑘𝑚)
𝒁𝒇 = 𝒛𝟏 × 𝒅 𝑧1 = 𝑖𝑚𝑝. 𝑑𝑒 𝑠𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑝𝑜𝑠𝑖𝑡𝑖𝑣𝑎 𝑑𝑎 𝐿𝑇 por
unidade de comprimento (Ω/𝑘𝑚)

A operação ocorrerá quando o valor da impedância medida for menor do que o valor ajustado. e nesse caso a
impedância medida é 𝒁𝒇 (impedância de falta) que será igual a 𝒁𝑹 (impedância vista pelo relé).

Se a impedância medida for maior que o valor da impedância ajustada, então o relé não opera.
b.1) Características de falta e das grandezas de operação
As faltas são caracterizadas pelo valor da componente
simétrica da corrente aplicadas ao circuito em estudo:

• corrente de sequência
⇒ defeitos à terra
zero

• corrente de sequência defeitos entre duas



negativa fases

𝑉 𝑉 = 𝑍𝑅 . 𝐼
𝑍𝑅 = ⟹
𝐼 𝑉 = 𝑥𝑍𝐿 𝐼 + 𝑅𝐹 (𝐼 + 𝐼 ′ ) • corrente de sequência ⇒ defeitos trifásicos
positiva
𝑥𝑍𝐿 𝐼 + 𝑅𝐹 (𝐼 + 𝐼 ′ )
𝑍𝑅 =
𝐼 Essas três situações de sequência
𝑍𝑅 = 𝑖𝑚𝑝𝑒𝑑. 𝑣𝑖𝑠𝑡𝑎 𝑝𝑒𝑙𝑜 𝑟𝑒𝑙é
são suficiente para se definir as
𝐼′ 𝑅𝐹 = 𝑟𝑒𝑠𝑖𝑠𝑡ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑓𝑎𝑙𝑡𝑎 impedâncias de falta vistas pelo relé
𝑍𝑅 = 𝑥𝑍𝐿 + 𝑅𝐹 1+ 21, para todos dos tipos de defeitos:
𝐼 ℓ = 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚. 𝑑𝑎 𝑙𝑖𝑛ℎ𝑎
𝑥 = 𝑑𝑖𝑠𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑜 𝑟𝑒𝑙é à 𝑓𝑎𝑙𝑡𝑎
𝐹 − 𝑇; 𝐹 − 𝐹 − 𝑇; 𝐹𝐹𝐹 − 𝑇; 𝐹𝐹; 𝐹𝐹𝐹
b.2) Seleção das grandezas de entrada

• Para faltas fase-terra


A medição da corrente que circula pela terra não é medida pelo relé, porém é calculada através do “fator de
compensação de sequência zero” (k).

Para as fases B e C (à terra): A fórmula de caráter geral da impedância vista


pelo relé, é:
𝑉𝑏
𝑍𝑓 = 𝑉∅
𝒌 → fator de compensação 𝑍 −𝑍 𝑍𝑓 =
𝐼𝑏 + 0 𝑍 1 𝑖0 𝑍 −𝑍
de sequência zero. 1 𝐼∅ + 0 𝑍 1 𝑖0
1

Para a fase A-T: 𝑉∅ 𝑒 𝐼∅ − 𝑓𝑎𝑠𝑜𝑟𝑒𝑠 𝑑𝑒 𝑡𝑒𝑛𝑠ã𝑜 𝑒 𝑐𝑜𝑟𝑟𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑛𝑎


𝑉𝑐
𝑍𝑓 = 𝑓𝑎𝑠𝑒 ∅;
𝑍 −𝑍
𝑉𝑎 𝐼𝑏𝑐 + 0 𝑍 1 𝑖0
𝑍𝑓 = 1 𝑖0 − 𝑓𝑎𝑠𝑜𝑟 𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑟𝑟𝑒𝑛𝑡𝑒 𝑑𝑒 𝑠𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑧𝑒𝑟𝑜;
𝑍 −𝑍
𝐼𝑎 + 0 𝑍 1 𝑖0
1 𝑍1 − 𝑖𝑚𝑝𝑒𝑑â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑠𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑝𝑜𝑠𝑖𝑡𝑖𝑣𝑎 𝑝𝑜𝑟
𝑢𝑛𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑒 𝑙𝑖𝑛ℎ𝑎;
𝒁𝒇 → impedância de falta
𝑍0 − 𝑖𝑚𝑝𝑒𝑑â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑠𝑒𝑞𝑢ê𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑧𝑒𝑟𝑜 𝑝𝑜𝑟
vista pelo relé (𝒁𝑹 ).
𝑢𝑛𝑖𝑑𝑎𝑑𝑒 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑟𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑒 𝑙𝑖𝑛ℎ𝑎;
• Para faltas fase-fase

Para falta entre as fases B e C: 𝒁𝒇 = 𝒁𝑹 , é 𝑎 𝑖𝑚𝑝𝑒𝑑â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑑𝑒 𝑠𝑒𝑞. 𝑝𝑜𝑠𝑖𝑡𝑖𝑣𝑎 𝑑𝑜 𝑡𝑟𝑒𝑐ℎ𝑜


𝑑𝑒 𝑙𝑖𝑛ℎ𝑎 𝑒𝑛𝑡𝑟𝑒 𝑜 𝑝𝑜𝑛𝑡𝑜 𝑑𝑒 𝑖𝑛𝑠𝑡𝑎𝑙𝑎çã𝑜 do relé e o
ponto de falta 𝑓.
𝑉𝑏 − 𝑉𝑐
𝑍𝑓 =
𝐼𝑏 − 𝐼𝑐

Para falta entre as fases A e B:

𝑉𝑎 − 𝑉𝑏
𝑍𝑓 =
𝐼𝑎 − 𝐼𝑏

Para falta entre as fases C e A:

𝑉𝑐 − 𝑉𝑎
𝑍𝑓 =
𝐼𝑐 − 𝐼𝑎
3. Classificação dos relés de distância quanto ao formato de suas zonas de operação

Os quatro tipos de relés classificados de acordo com o formato de suas zonas de operação são:

(a) Relés de impedância (b) relés de admitância (c) relés de reatância (d) relés quadrilaterais
ou mho (blinder).
𝑋 𝑋
𝑋
𝑋 𝑍𝑜𝑛𝑎 1
𝑍𝑜𝑛𝑎 1 𝐶𝑜𝑛𝑗𝑢𝑔𝑎𝑑𝑜 +

𝑅 𝐶𝑜𝑛𝑗𝑢𝑔𝑎𝑑𝑜 −
𝑍𝑜𝑛𝑎 1
𝑅
𝑅 𝑅
𝑑 𝑞𝑢𝑎𝑑𝑟𝑖𝑙𝑎𝑡𝑒𝑟𝑎𝑙
𝑎 𝑖𝑚𝑝𝑒𝑑â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑏 𝑎𝑑𝑚𝑖𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎 𝑜𝑢 𝑚ℎ𝑜 𝑐 𝑟𝑒𝑎𝑡â𝑛𝑐𝑖𝑎
(blinder)

Formatos de zonas bem mais complexos (p.ex. quadrilateral) podem ser alcançadas com modernos relés digitais.