Você está na página 1de 2

Sobre ontem, uma paráfrase de Perfeição

Vamos celebra estupidez humana, a estupidez de quem se alegra, comemora e aplaude uma
morte e não a preservação de 37 vidas. Vamos celebrar junto com aqueles que sofrem de falta
de empatia crônica, de falta de amor próprio, sendo esse o motivo da sua incapacidade de
amar ao próximo. Celebraremos também junto com aqueles que se dizem superiores ou
melhores do aquele que no ápice da sua desorganização mental toma uma atitude drástica e
põe a vida de terceiro em risco junto com a sua própria vida. E porque não celebrar ao lado
daqueles que acreditam piamente que seriam incapazes de tomarem atitudes como as do
indivíduo do ônibus 2520 se estivem passando pelo mesmo momento de desequilíbrio mental
? Vamos celebrar a estupidez do povo, nossa polícia e televisão, sim o povo é rico em
estupidez, estupidez tamanha que nos impede de nos colocarmos no lugar de uma mãe ou um
pai que está feliz por ver que seu filho não tirou a vida de 37 pessoas, entretanto, e acima de
tudo, está com seu coração despedaçado por causa da morte de um dos seus, e que a cada
aplauso dado pela morte dele cai um pedaço seu, como já disse Chico Buarque em uma de
suas músicas retratando a dor de uma mãe que perde um filho “ óh metade arrancada de mim
“. Sim, verdadeiramente vamos Celebrar a nossa polícia, pois dessa vez tomou a atitude
correta, tudo dentro das normas, e pela consciência do Tenente Coronel Nunes, quando afirma
que a operação teve 99% de êxito, e entende que a morte do tomador de reféns não é a
intenção principal da polícia e sim a sua neutralização. Sim, celebro também a nossa televisão,
pela sua imparcialidade e humanidade, coisa que não tem sido comum nos últimos tempos,
pois agiram com justiça é bom senso ao enaltecer o trabalho da polícia, e não desumanizaram
o sequestrador, pois tiveram a capacidade de respeitar e entender a situação dos amigos e
familiares do jovem morto.
Vamos celebrar nosso governo e nosso estado que não é nação, celebraremos idiotamente à
exemplo do nosso governador, que celebrou como quem celebra um gol em final de copa do
mundo, “é a festa da torcida campeã !”.
“Vamos festejar a inveja, a intolerância e incompreenção, vamos festejar a violência e
esquecer da nossa gente que trabalhou honestamente a vida inteira e agora não tem mais
direito a nada, vamos celebrar a aberração de toda nossa falta de bom senso, nosso descaso
por educação, vamos celebrar o horror de tudo isso com festa velório e caixão pois esta tudo
morto e enterrado agora.”
Vamos celebrar cada indivíduo, que juntos formam uma sociedade inerrante, onde errar não é
humano, mas depende de quem erra, sim, para nós errar não é humano, mas só se o erro não
for nosso ou de um dos nossos prezados, sendo assim vamos celebrar essa humanidade
desumana que quer preservar tudo quanto é tipo de vida, menos a vida do seu semelhante.
Mas sim, celebro veementemente a atitude do pai de uma das vítimas, que mesmo em meio a
todo caos vivido, dedica um pouquinho do seu tempo para consolar a mãe do sequestrador,
celebro às de um professor que também foi vítima do sequestro, que mesmo feliz e aliviado
por ter saio íntegro, enaltece o trabalho da polícia e se compadece pela morte do jovem e pelo
sofrimento da família, esse exemplos de compaixão, misericórdia, empatia e amor ao próximo
que precisamos ter em nossas vidas e através disso fugir desse discurso de ódio q estamos nos
conformando nos últimos tempos.
Assim como o Renato Russo em sua música eu também clamo a Deus pela sua intervenção
pois se depender de nós, padeceremos no meio da igualdade desse mundo tão desigual.

“ Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha que o que vem é perfeição”

MARANATA !!!!
Volta logo Senhor, pois o bagulho tá doido aqui !

Interesses relacionados