Você está na página 1de 13
MECANISMO DE APURAÇÃO DO CUSTOS CLASSIFICAÇÃO E CONCEITOS
MECANISMO DE APURAÇÃO DO CUSTOS CLASSIFICAÇÃO E CONCEITOS
MECANISMO DE
APURAÇÃO DO
CUSTOS
CLASSIFICAÇÃO E CONCEITOS
MECANISMO DE APURAÇÃO DO CUSTOS E CLASSIFICAÇÃO  A composição dos custos varia de empresa
MECANISMO DE APURAÇÃO DO
CUSTOS E CLASSIFICAÇÃO
 A composição dos custos varia de empresa para
empresa, mas em geral os custos estão divididos quanto
a sua função em três grupos iniciais:
Custo de produção;
Custo de administração;
Custo de distribuição.
1 – CUSTO DE FABRICAÇÃO  Compreende que concerne à elaboração do produto final. Resulta

1 CUSTO DE FABRICAÇÃO

Compreende

que

concerne à elaboração do produto final. Resulta do somatório de três elementos:

todo

o

esforço

da

empresa

no

Material direto, mão-de-obra direta e custos indiretos de fabricação.

CF= (MD+MOD+CIF).

  

1 CUSTO DE FABRICAÇÃO

1.1 ELEMENTOS DO CUSTO DE FABRICAÇÃO

MATERIAL DIRETO (MD) Diz respeito à matéria prima consumida no processo de fabricação, podendo ser

identificada, na própria unidade de produção.

MÃO-DE-OBRA DIRETA (MOD) Corresponde aos salários pagos a empregados que atuam diretamente na produção, cuja atividade possa ser identificada com a própria unidade do produto. Convém salientar que todos os encargos incidentes sobre tais remunerações são incluídas nesta rubrica.

CUSTOS

INDIRETOS

DE

FABRICAÇÃO

(CIF)

Compreendem em geral aos dispêndios que participam de forma indireta no processo produtivo, não podendo

naturalmente serem identificados na unidade de produção. Sua participação dá-se através de rateio.

Entre outros temos: consumo de material indireto (MI), mão-de-obra indireta (MOI), depreciação de máquinas

e equipamentos, as despesas de manutenção da

fábrica, o imposto predial da fábrica, o consumo de força e energia da fábrica, etc.

 

1 CUSTO DE FABRICAÇÃO

1.1 OUTROS CONCEITOS

CUSTO PRIMÁRIO (CP) Também chamado de custo direto, está ligado ao consumo dos materiais diretos e

da mão-de-obra empregados no processo produtivo,

daí resultar do somatório destes dois elementos: CP= (MD+MOD). Sua importância está no ato de propiciar a gerência, informações rápidas, que normalmente induzem os administradores da empresa a tomar como parâmetro tal conceito para determinação dos custos

indiretos de fabricação estimados, agilizando, portanto,

as informações sobre o custo unitário de produção.

CUSTO DE TRANSFORMAÇÃO (CTr) A própria

nomenclatura facilita sua identificação, no que diz respeito a todos os dispêndios necessários a transformação da matéria prima em produto. Neste

caso, temos não só mão-de-obra direta, que manuseia

as máquinas e equipamentos, como também os demais custos que se encarregam de formar o produto. CTr = (MOD +CIF).



1 CUSTO DE FABRICAÇÃO

1.1 OUTROS CONCEITOS

CUSTO DAS MERCADORIAS FABRICADAS (CMF) O

resultado da junção dos três elementos do Custo de Fabricação é o produto. E neste a medida que vai

sendo gerado envereda-se para o armazém de

produtos acabados, a fim de formar o estoque para o mercado consumidor. Assim sendo, o CMF é o custo das mercadorias produzidas em um determinado período. Para sua determinação, considera-se o esforço da empresa em termos de MD, MOD e CIF, além das variações de estoques de produtos em processo. CMF= CF+EIPP-EFPP.

CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS (CPV) O produto

gerado em um determinado período nem sempre é absorvido pelo mercado consumidor, daí não se confundirem os conceitos de CMF e CPV. Os produtos

vendidos ensejam a informação, por demais importante dos custos, que efetivamente saíram da empresa em um determinado período. Para determinação destes, torna- se imprescindível a variação de estoques de produtos

acabados. Neste caso considera-se o custo das

mercadorias fabricadas mais o estoque inicial de produtos acabados e a subtração do estoque final do produto acabado. CPV=CMF+EIPA-EFPA.

DESPESAS COM OUTRA NOMEMCLATURA

DESPESAS COM OUTRA NOMEMCLATURA

2 CUSTO DE ADMINISTRAÇÃO

 ◼

(CA) Dentro da trilogia: Custo de Fabricação, Custo distribuição e Custo de administração, o (CA). Pela própria nomenclatura, está ligado àqueles dispêndios que

acontecem no setor administrativo da empresa. Assim

sendo, aqueles que não se enquadram como (CF) e (CD). Obviamente serão tratados como custos de administração. Exemplos: honorários da diretoria, representação da diretoria, salário do pessoal administrativo e outros.

3 CUSTO DE DISTRIBUIÇÃO

(CD) Elaborados os produtos, estes são canalizados para o

mercado, onde os consumidores poderão adquiri- los . Nesta fase,

surgem os dispêndios que incorrem na comercialização. Daí

entendemos como (CD), o somatório de todas as despesas necessárias a colocação do produto no mercado. Este grupo poderá ser subdividido em : despesas com vendas e despesas com expedição do produto. Exemplo de despesas com vendas: salários de vendedores, comissão de vendedores, impostos sobre vendas,

material de expediente, talonários, publicidade, etc. Exemplos : de

despesas com expedição : fretes e carretos, seguros, salários de motoristas, combustíveis e lubrificantes, etc.

4 APURAÇÃO DOS CUSTOS  CUSTOS TOTAIS (CTo) – Os custos totais que acontecem na

4 APURAÇÃO DOS CUSTOS

CUSTOS TOTAIS (CTo) Os custos totais que acontecem na empresa durante um determinado período, nem sempre são recuperados no mesmo período. Parcelas destes ficam embutidas nos inventários (produtos em processo e produtos

acabados), dificultando, às vezes, o seu alcance

em termos reais. Assim sendo, sua definição dar-se- á através da adição dos custos de fabricação, distribuição e administração, ou seja: CTo= (CF+CD+CA).

 

5 APURAÇÃO DO RESULTADO

RESULTADO INDUSTRIAL (RI) O confronto direto entre a receita de produtos e o custo dos produtos vendidos

leva-nos ao conhecimento do (RI), sendo este, portanto, o valor agregado que a empresa deverá contar para cobertura dos demais custos, tais como: os de

distribuição, os de administração, além da própria

remuneração do capital, que podemos chamar de lucro líquido. RI=Vp-CPV.

RESULTADO LÍQUIDO (RL) É a parcela monetária auferida pela empresa oriunda do desempenho de suas atividades, quer produtiva ou de outras fontes, após a

cobertura de todos os dispêndios incorridos nas áreas de

produção, distribuição e administração; durante um determinado período. Ao elenco destes dispêndios considera-se também a incidência sobre o lucro (Imposto de Renda), RL=RI+OR -(CD+CA).

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.

SEQUÊNCIA DAS FÓRMULAS

Caso não tenha na questão o custo do material direto (matéria prima) e somente a compra, precisa apurar o custo:

CONSUMO

DE MATERIAL DIRETO: CMD=EI+CO - (EF+CMD+ICMS A

RECUPERAR)

Caso não tenha na questão o custo do material indireto e somente a compra, precisa apurar o custo:

CONSUMO DE MATERIAL INDIRETO: CMI= EI+CO - (EF+CMIV+ICMS A

RECUPERAR)

CUSTO DE FABRICAÇÃO : CF= (MD+MOD+CIF)

CUSTO PRIMÁRIO : CP= CMD+CMOD

CUSTO DE TRANSFORMAÇÃO : CTr = (CMOD+CIF)

CUSTO DAS MERCADORIAS FABRICADAS: CMF= CF+EIPP - EFPP

CUSTO DOS PRODUTOS VENDIDOS: CPV= CMF+EIPA - EFPA

RESULTADO INDUSTRIAL : RI= Vp- CPV

RESULTADO LÍQUIDO ANTES DO I.R.: RL=RI+OR - (CD+CA)

CUSTOS TOTAIS: CTo= (CF+CD+CA)

SEQUÊNCIA DAS FÓRMULAS 11. 12. 13. 14. CUSTOS COMERCIAIS) CUSTOS DE ADMINISTRAÇÃO: CA= (soma de

SEQUÊNCIA DAS FÓRMULAS

11.

12.

13.

14.

CUSTOS

COMERCIAIS)

CUSTOS DE ADMINISTRAÇÃO: CA= (soma de TODOS OS CUSTOS ADMINISTRATIVOS)

MÃO-DE-OBRA DIRETA: MOD= (SALÁRIOS+ENCARGOS SOCIAIS)

CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAÇÃO: CIF= (TODOS OS CUSTOS INDIRETOS)

CUSTOS

DE

DISTRIBUIÇÃO:

CD=(soma

de

TODOS

OS

EXERCÍCIO PRÁTICO I

Elege

A 2 3 4 5 6 7 9 11 12 14 15 16 17
A
2
3
4
5
6
7
9
11
12
14
15
16
17

empresa

Ltda,

apresentou

os

dados

por

abaixo

relacionados

as

em

seguintes

determinado

informações:

período.

Tomando-os

base,

pede-se

CP, CTr, CF, CMF, CPV, CD, CA, Cto, RI e RL.

1 Compras de materiais (70% de material direto e 30% de material indireto)R$

30.000,00

Mão de obra direta

R$ 10.000,00

Despesas de pessoal:

Mão de obra indiretaR$ 6.000,00

Encargos sociais: Referentes a MOD R$3.000,00 Referentes a MOI R$ 1.800,00 Salários de vendedores R$ 3.000,00

Depreciação de máquinas e equipamentos R$ 500,00

Energia e Água R$ 400,00

Despesas de manutenção de fábrica R$ 300,00

8 Honorários da diretoria R$ 4.000,00

Representação da diretoria R$ 2.000,00

10Outros custos indiretos de fabricação R$ 600,00

Estoque final de material direto R$ 700,00 Estoque final de material indireto R$ 300,00

13 Estoque inicial de produtos em processo R$ 300,00

Estoque final de produtos em processo R$ 1.200,00 Estoque final de produtos acabados R$ 900,00 Vendas de produtos R$ 62.000,00

Vendas de material direto (o custo do material vendido foi de R$ 1.000,00).R$

1.200,00

EXERCÍCIO PRÁTICO II

4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 15
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15

16

A empresa Vitarella S/A, apresentou os dados abaixo relacionados em determinado período. Tomando-os por base, pede-se as seguintes informações:

CP, CTr, CF, CMF, CPV, CD, CA, Cto, RI e RL.

1 Compras de materiais (70% de material direto e 30% de material indireto)

R$ 60.000,00

2Despesas de pessoal: 2.1 Mão de obra direta: R$ 16.000,00

2.2 Mão de obra indireta: R$ 8.000,00

3Encargos sociais: Referentes a MOD: R$3.400,00; Referentes a MOI: R$ 1.200,00

Salários de vendedores R$ 2.500,00

Depreciação de máquinas e equipamentos R$ 500,00

Energia e Água R$ 300,00

Despesas de manutenção de fábrica R$ 400,00

Honorários da diretoria R$ 4.100,00

Representação da diretoria R$ 1.900,00

Outros custos indiretos de fabricação R$ 600,00

Estoque final de material direto R$ 300,00

Estoque final de material indireto R$ 200,00

Estoque inicial de produtos em processo R$ 500,00

14 Estoque final de produtos em processo R$ 300,00

Estoque final de produtos acabados R$ 500,00

Vendas de produtos R$ 82.000,00