Você está na página 1de 11

LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

INTRODUÇÃO
Ligar um motor trifásico comandado de varios pontos através de botoeiras é
nada mais e nada menos que a ação que consiste em aplicar um pulso de tensão na
bobina do contator através de uma botoeira NO, fazendo com que os contatos principais
sejam fechados energizando assim o motor, e através de uma botoeira NC, interromper
a alimentação da bobina, provocando a abertura dos contatos principais e desligando o
motor. Com o decorrer do trabalho abordaremos melhor sobre o tema.

6
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

CAPÍTULO 1 - FUNDAMENTOS TEÓRICOS

DISPOSITIVOS ELETRICOS
Existem diferentes tipos de dispositivos eléctricos que servem para comandar,
regular e proteger os motores eléctricos, tais como:

DISPOSITIVO DE MANOBRA
• Botoeiras – São elementos de controle manual para o comando de maquinas
em geral. Actuam no circuito de comando ligando e desligando o equipamento com
comando via contatores.

Botoeira NC: Serve para a paragem de um ou mais motores. Normalmente é


de cor vermelha, os seus contactos são representados pela numeração 1 e 2.

Ex:

Botoeiras NO: Serve para dar arranque ou a partida de um ou mais motores.


Geralmente é de cor verde, os seus contactos são representados pela numeração 3 e 4.
Ex:

7
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

DISPOSITIVO DE ACIONAMENTO

• Contactor: É um dispositivo eletromagnético que tem por função accionar, ou


seja, ligar e desligar um circuito de motor ou outra carga qualquer.

Pode ser usado individualmente ou acoplado a relé de sobrecorrente, na proteção


contra sobrecarga. É usado normalmente no acionamento de circuitos elétricos
automáticos.

O componente principal é a bobina, quando energizada cria um campo


magnético induzindo o núcleo fixo o qual atrai o núcleo móvel fechando o circuito.

Ex:

DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO

Durante a partida, os motores eléctricos apresentam intensidade de corrente


superior a corrente de funcionamento normal com carga. Por mais que tenham sido
projectados para suporta-la, poderia ocorrer sobrecarga no circuito de alimentação do
motor. Para proteger o circuito do motor em sobrecarga ou curto -circuito, são utilizados
dispositivos de protecção.

O disjuntor e um dispositivo de manobra e de protecção capaz de estabelecer,


conduzir e interromper correntes em condições normais do circuito.

Ex:

8
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

FUSIVEIS

A finalidade dos fusíveis é proteger os sistemas eléctricos contra curto-circuito.


Na protecção de circuitos de motores, são usados os da classe funcional (gL), ou seja,
com função de “protecção geral”. Sua interrupção e de efeito retardado (gG – para
aplicacao geral e com capacidade de interrupção em toda zona tempos -corrente), pois
os motores, por serem cargas indutivas, solicitam corrente superior a nominal no
instante da partida. Os fusiveis de efeito retardado mais usuais são os tipos NH e
Diazed.

Ex: Fusivel diazed

Os relés bimetálicos, também denominados relés de sobrecarga, são usados para


proteger equipamentos eléctricos de uma possível sobrecarga, interrompendo o circuito
acima do valor nominal de corrente. Nesses reles pode-se seleccionar qualquer valor de
corrente, pois sua corrente de actuação e ajustável em uma faixa.

Ex:

9
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

DIAGRAMA DE CIRCUITOS

Do ponto de vista de diagramas, os circuitos destinados a accionamentos


eléctricos classificam-se em:

• Circuito de força ou de potência – E responsável por estabelecer a


alimentação, ou seja, a conexão dos terminais da carga a rede eléctrica. Fazem parte
desse circuito os dispositivos de manobra e de protecção e a carga eléctrica do circuito.

• Circuito de comando – é responsável por comandar o circuito de força,


determinando quando a carga será ligada ou desligada. Mostra as bobinas dos contatores
e seus contactos interligados.

Motor eléctrico trifásico: Os motores elétricos são máquinas que possuem


a capacidade de converter a energia elétrica em energia mecânica. Os motores
combinam as vantagens da energia elétrica com o baixo custo, facilidade de transporte,
limpeza e simplicidade no comando.

ex:

CAPÍTULO 2 – FUNDAMENTOS PRÁTICOS


FUNCIONAMENTO

Ligação: Estando sob tensão a entrada da alimentação R, S e T, a corrente passa pelos


elementos de protecção (fusivel e depois o disjuntor), alimentando o contactor e
apertando-se a botoeira S1 ou S2, a bobina do contator K1 será energizada. Esta ação
faz com que o contato auxiliar NO (13/14) do contator K1 se torne fechado , o qual
manterá a bobina energizada; os contatos principais se fecharão, e o motor passará a
funcionar.

Interrupção: Para desligar a alimentação da carga basta pressionar a botoeira S01 ou


S02, este abrirá, cortando a alimentação da bobina do contator (K1), abrindo o contato
auxiliar NO (13/14) do contator K1 e, na seqüência, a abertura dos contatos principais
(1,2; 3, 4 e 5, 6) do contactor e consequentemente a paragem do motor.

10
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

SIMBOLOGIA

FUSIVEL
contactos do relé-termico

botoeira NC

DISJUNTOR

Botoeira NO

CONTACTOR
contacto auxiliar NO do Contactor

contacto auxiliar NC do Contactor


RELE-TERMICO

Bobina do contactor

MOTOR
Sinalização

11
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

Circuito de Potência Circuito de Comando

12
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

DIAGRAMA COM O MOTOR DESLIGADO

13
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

DIAGRAMA COM O MMOTOR LIGADO

14
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Esse tipo de esquema é de extrema importância para ajudar no manuseio das


maquinas no local e a distancia de modo a não ser necessário o tecnico estrar presente
local para fazer o accionamento do motor.

15
LIGAR O MOTOR TRIFÁFICO COMANDADO DE VARIOS PONTOS ATRAVÉS DE BOTOEIRAS E CONTACTOS

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Maquinas eletricas: <http://www.feiradeciencias.com.br/sala13/13_T07.asp>.


Acesso em: 29 jun. 2011.

Projeto Fisica e Cidadania: <http://www.ufjf.br/fisicaecidadania/>. Acesso em:


29 jun. 2011.

Forca atrativa e forca repulsiva: <http://educacao.uol.com.br/fisica/condutores -


retilineos-e-paralelos-regra-da-mao.jhtm>. Acesso em: 29 jun. 2011.

BBC. “A ‘aurora boreal’ de Jupiter”: <http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/


2001/010412_jupiter.shtml> . Acesso em: 29 jun. 2011.

Instalacoes eletricas: <http://www.instalacoeseletricas.com/teoria.asp?id=6>.


Acesso em: 29 jun. 2011.

16