Você está na página 1de 14

Instituto Superior Técnico de Angola

1. INTRODUÇÃO
Os Sistemas Elétricos de Potência podem ser definidos como conjunto de
equipamentos físicos e elementos de circuitos elétricos conectados, que atuam de modo
coordenado, com o intuito de gerar, transmitir e distribuir Energia Elétrica aos
consumidores.
De outro modo, podemos dizer que a operação de sistemas elétricos de potência
tem como objetivo principal o suprimento do seu mercado de energia elétrica, levando-
se em conta:
 Continuidade;
 Qualidade;
 Economia.

1
Instituto Superior Técnico de Angola

1.1. PROBLEMA
 Falha nos dispositivos reguladores de níveis de tensão.

1.2. HIPÓTESE
Efetuar manobras para isolar o componente com defeito, caso seja necessário inspeção
por parte das equipes de manutenção;
Restaurar as partes do sistema atingidas pelo desligamento, mas que não estão em falta.

2
Instituto Superior Técnico de Angola

1.3. OBJECTIVO GERAL


Esclarecer o que é um sistema elétrico de potência (SEP) apresentando seus
componentes, funções e princípio de operação dos elementos que o compõem.

1.4. OBJECTIVOS ESPECÍFICOS


Apresentar as Características do Subsistema do SEP;
Principais Elementos do SEP;
Subdivisão do SEP;

3
Instituto Superior Técnico de Angola

2. INTRODUÇÃO AO SISTEMA ELÉCTRICO DE POTÊNCIA


A vida cotidiana da maioria das pessoas depende amplamente da eletricidade,
sendo notável a atividade elétrica nas residências, indústrias, hospitais e escolas. É
realmente difícil imaginar uma sociedade funcional sem a presença da energia e os
sistemas de potência.
Em Angola, a principal forma de geração de energia elétrica são as Centrais
hidroelétricas. A força das quedas de água giram enormes turbinas transformando a
energia do movimento (cinética) em energia elétrica.
Esse é um sistema que tem um rendimento razoável. Outrossim, a depender do
seu local de instalação pode ter o seu potencial alterado. Dessa forma, uma alternativa
são as Centrais termoeléctricas, que também são uma parte significativa no subsistema
de geração de Enérgia. Nesta, a combustão de materiais, geralmente orgânicos como o
carvão, geram a energia cinética que será convertida em energia elétrica.
O grande ponto negativo de ambas as Centrais é o impacto ambiental. Assim, no
seu local de instalação e arredores há um crescimento de poluição por conta da queima
da combustão. Desta forma, este tipo de geração é bastante estudada para
desenvolvimento de um material que seja menos poluente.
Após a geração é necessário haver transporte de toda essa energia para as
centrais de distribuição. O transporte é feito em alta-tensão por meio de poste e cabos
projetados para esse tipo de tensão. Desta forma, não é muito comum ver esse tipo de
instalação nos meios urbanos, uma vez que aqui a energia já chega “tratada”.
Após a energia ser transportada até uma subestação abaixadora, ela segue em
dois ramos de distribuição diferentes: aos consumidores industriais e aos consumidores
residenciais (domésticos).

2.1. Subdivisão do SEP


Os Sistemas Elétricos de Potência (SEP) são subdivididos em 3 grandes blocos:
 Geração: É responsável pela produção da energia elétrica. Tem a função de
converter alguma forma de energia (hidráulica, térmica, etc) em energia
eléctrica.

Fig.1. Geração de energia


eléctrica numa central
hidroeléctrica.

4
Instituto Superior Técnico de Angola

 Transmissão: Responsável pelo transporte da energia elétrica dos centros de


Geração aos de Consumo. Formado por Linhas de Transmissão,
Transformadores, etc.

Fig.2. Transmissão de
energia eléctrica em alta
tensão.

A transmissão de Energia Elétrica geralmente é feita em Corrente Alternada


(CA), sendo que a transmissão em Corrente Contínua (CC) é menos empregada. A
transmissão em Corrente Contínua desempenha um papel importante quando utilizada
de maneira complementar a um sistema de Corrente Alternada

Para distâncias curtas, o sistema de 350kV (Brasil) têm menos custos e por isso
mais indicado em tais situações. Por outro lado, para maiores distâncias, a transmissão
no nível de tensão mais elevado passa a ser vantajoso.

Fig.3. Relação dos Custos e Potência

5
Instituto Superior Técnico de Angola

 Distribuição: Realiza a distribuição da energia elétrica recebida do sistema de


transmissão aos consumidores finais.

fig.4. Distribuição de Energia Eléctrica

2.2. Sistemas Interligados


Inicialmente os sistemas elétricos eram isolados, sendo que a transmissão a
longa distância era feita da central para o centro de consumo, sem quaisquer
preocupações ou pretensões em relação aos sistemas de outras empresas. Entretanto, os
sistemas foram se interligando, resultando em grandes sistemas elétricos interligados
com milhares de km de extensão.
Vantagens dos Sistemas Interligados:
– Possibilidade de intercâmbio (sazonal) de energia;
– Despacho económico das unidades geradoras interligadas (despacho óptimo);
–Aumento do número de unidades geradoras;
– Maior capacidade de suprir demandas de emergência, etc.

6
Instituto Superior Técnico de Angola

2.3 Divisão dos Estudos em SEP


Geralmente os Estudos em Sistemas Elétricos estão divididos da seguinte forma:

Fig.5. Tipo de Estudo e Período de Análise


2.4. Características do Subsistema de Geração
As principais entidades do sistema de geração são as centrais de energia, com
suas máquinas rotativas (turbinas e geradores) acionadas por um fluido em movimento
(água ou vapor).
Por questões de aproveitamento energético, os geradores são construídos em
grandes tamanhos, e são capazes de converter grandes quantidades de energia, no nível
de dezenas a centenas de MVA. Porém, trabalham com MT (entre 6kV e 15kV), logo as
correntes de saída são bastante altas. Gerar energia, em níveis de tensão mais altos,
aumentaria em demasia seu tamanho, devido às bobinas gigantescas e à quantidade de
isolamento elétrico que seriam necessárias. Para contornar este problema, o mais
próximo possível da saída dos geradores, são utilizados transformadores elevadores,
esses, por sua vez, conectados ao sistema de transmissão.
O atrito constante entre as partes girantes e as altas temperaturas oriundas das
altas correntes elétricas envolvidas (efeito Joule) levam ao desgaste dos componentes e
a degradação do isolamento elétrico, além de se configurar em perdas de energia e
prejuízos económicos.

2.5. Características do Subsistema de Transmissão

O subsistema de Transmissão trabalha com nível de tensão UAT e EAT. A


necessária ação de elevar a tensão da eletricidade que foi produzida pelos geradores é
realizada pelos Transformadores Elevadores. Após adequar a tensão, o transporte da

7
Instituto Superior Técnico de Angola

energia é feito através de Linhas de Transmissão, constituídas por fios condutores


metálicos, unidos por emendas e conectores, e suspensos em torres por meio de
isoladores cerâmicos ou de outros materiais isolantes. Para conectar-se ao subsistema de
distribuição e suas linhas, é necessário reduzir a tensão da eletricidade transportada,
para níveis de MT, utilizando transformadores abaixadores.

2.6. Características do Subsistema de Distribuição

Nas subestações de distribuição, o objetivo é abaixar a AT dos grandes blocos de


energia que chegam através das linhas de distribuição, para valores médios de tensão –
podendo assim aproximar os condutores – e distribuí-los aos pontos de consumo através
de uma malha de condutores bastante ramificada, ao longo de ruas.

Para tanto, utilizam-se também subestações compostas dos mesmos


equipamentos que o sistema de transmissão. Porém, ao contrário das de transmissão, as
SE's de distribuição estão localizadas nos próprios centros urbanos, já que são elas que
fornecem a energia para as redes de distribuição.

Das subestações de distribuição saem, em Média Tensão, os chamados


Alimentadores, que podem ser entendidos como as subdivisões das redes de
distribuição. Os alimentadores são compostos dos condutores, suas emendas e
conexões, dos transformadores de distribuição, dos postes e isoladores, de equipamentos
de proteção (fusíveis), de manobra (religadores e chaves de manobra) e, em alguns
pontos, também existem equipamentos para controle de tensão (capacitores e
reguladores).

2.7. Principais Elementos de um SEP


 Geradores
 Transformadores de potência
 Linhas de transmissão
 Postos de transformação
 Cargas (consumidores)

Geradores: São dispositivos que mantêm entre seus terminais uma diferença de
potencial, obtida a partir de uma conversão de outro tipo de Energia em Energia
Eléctrica.

8
Instituto Superior Técnico de Angola

Fig.6. Gerador acoplado a uma Turbina.


Transformador: São equipamentos utilizados para transferir energia de um lado
do circuito para o outro, atráves de um fluxo magnético comum a ambos os lados. Com
exceção do autotransformador, não há conexão electrica entre as partes dos circuitos
interligados por meio deste equipamento.

Fig.7. Transformador de Potência elevador.

9
Instituto Superior Técnico de Angola

Linhas de Transmissão: É o processo de transportar energia entre dois pontos. O


transporte é realizado por linhas de transmissão de alta potência, geralmente usando
corrente alternada, que de uma forma mais simples conecta uma usina ao consumidor.

Fig.8 Linhas de transmissão de energia electrica em alta tensão


Posto de transformação: Ou simplesmente PT é uma instalação onde se procede a
transformação da energia elétrica de média tensão para baixa tensão, alimentando a rede
de distribuição de baixa tensão.

Fig. 9 Posto de Transformação ou PT


Os níveis de tensão necessários para a boa estabilidade de um sistema elétrico
são obtidos através das instalações de transformação em que se usam os
transformadores, e os PTs têm a função de reduzir a tensão de níveis elevados para
níveis utilizáveis pelos consumidores finais, que são industriais e domésticos.

10
Instituto Superior Técnico de Angola

Cargas:
 Consumidores Industriais,
 Comerciais e Residenciais.

Fig.10 Consumidores

2.8. Requisitos de um Sistema Elétrico de Potência


Continuidade: Energia elétrica sempre disponível ao consumidor
Conformidade: Fornecimento de energia deve obedecer a padrões
Flexibilidade: Adaptação as mudanças contínuas de topologia
Segurança: Fornecimento de energia elétrica não deve causar riscos aos consumidores
Manutenção: Propriedade de ser devolvido à operação o mais rápido possível em caso
de panes no sistema.

11
Instituto Superior Técnico de Angola

3. TIPO DE PESQUISA
O Tipo de Pesquisa que usamos para o nosso trabalho foi Pesquisa bibliográfica.

12
Instituto Superior Técnico de Angola

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

O estudo realizado possibilitou-nos a análise de elementos que compõe o sistema


eléctrico de potência (SEP), que tem como função principal pôr à disposição dos
consumidores a Energia eléctrica em condições que permitam o correto funcionamento,
com técnicas adequadas garantindo a segurança dos equipamentos do SEP e dos
operadores em si.

13
Instituto Superior Técnico de Angola

5. REFERÊNCIAS
https://www.mundodaeletrica.com.br/um-pouco-mais-sobre-o-sistema-eletrico-de-
potencia-sep/
http://srvd.grupoa.com.br/uploads/imagensExtra/legado/G/GEBRAN_Amaury_P/
Manutencao_Operacoes_Equipamentos_Subestacoes/Lib/Cap_01.pdf
http://www.ufjf.br/flavio_gomes/files/2011/01/Aula-02_ENE005.pdf
http://www.ufjf.br/flavio_gomes/ene005/

14