Você está na página 1de 6

(DES)TRAVA-LÍNGUAS

Não tem truque, troque o trinco, traga o troco e tire o trapo do prato. Tire o

trinco, não tem truque, troque o troco e traga o trapo do prato.

O tico-tico é amigo do Tico e do Teco. O Tico gosta mais do tico-tico e o Teco mais

do Tico. Com o tico-tico, Tico e Teco tudo dá certo!

Se a aranha arranha a rã, se a rã arranha a aranha. Como arranha a aranha a rã?

Como a rã arranha a aranha?

O sapo dentro do saco. O saco com o sapo dentro. O sapo batendo papo. O papo

cheio de vento.

Num ninho de mafagafos, tinha seis mafagafinhos, também tinha magafaças,

maçagafas, maçafinhos, mafafagos, magaçafas, maçafagas,, magafinhos, isso além

dos magafafos, e dos magafagafinhos.

O sabiá não sabia que o sábio sabia que o sabiá sabia que o sábio não sabia que o

sabiá sabia assobiar.

Passava, mas não passou porque passou quem passou; se não passasse quem passou,

passava, mas não passou.

Um grego é gago, outro grogue é gagá. Tem um grego gagá e um grogue gago. Tem

também grogue e um gago gagá.


É um dedo, é um dado, é um dia. É um dia, é um dado, é um dedo. É um dedo, é um

dia, é um dado , é um dado, é um dedo, é um dia.

A quarentena pegou quatro casas com quatro quartos e de quatro quadros no

quarteirão quatro quadras com quatro carros de quatro portas com quatro cantos

quadrados, com mini quadradinhos quadriculados.

É crocogrilo? É crocodrilo? É cocrodilo? É cocodilho? É corcodilho? É crocrodilo?

É crocodilho? É corcrodilo? É cocordilo? É jacaré? Será que ninguém acerta o

nome do crocodilo maré?

Pardal Pardo porque palras? Palro e palrarei, porque sou o pardal pardo, palrador

de el-rei!

Maria-Mole é molenga, se não é molenga, não é Maria-Mole.

É coisa malemolente. Nem mala, nem mola, nem Maria, nem mole.

Tinha tanta tia tantã. Tinha tanta anta antiga. Tinha tanta anta que era tia. Tinha

tanta tia que era anta.

O sábio não sabia que o sabiá sabia. Que a sábia sabia.

Que o sábio não sabia. Que a sábia não sabia. Que a sábia não sabia. Que o sabiá

não sabia assobiar.

Olha o sapo dentro do saco. O saco com o sapo dentro. O sapo batendo papo. E o

papo soltando o vento.


Quando digo digo, digo digo, não digo Diogo. Quando digo Diogo, digo Diogo, não

digo digo!

O doce perguntou ao doce qual é o doce mais doce que o doce de batata-doce.

O doce respondeu ao doce que o doce mais doce que o doce de batata-doce

É o doce de doce de batata-doce.

Eu tagarelarei, tu tagarelarás, ele tagarelará, nós tagarelaremos, vós tagarelareis,

eles tagarelarão.

Feijão, melão, pinhão, mamão. Meijão, malão, feinhão, pimão.

Pijão, feilão, manhão, memão. Majão, pilão, menhão, feimão.

A lontra prendeu a tromba do monstro de pedra e a prenda de prata de Pedro, o

pedreiro.

Paga o pato, dorme o gato

Foge o rato, paga o gato

Dorme o rato, foge o pato

Paga o rato, dorme o pato

Foge o gato.

Se o papa papasse pão, se o papa papasse papa, se o papa papasse tudo, seria um

papa papão!
Mefistófeles Felestofisme fez com que tomelesfisse os Lesfemistos e os

Fisfemetoles com os Femetofisles e os Tolesmefifes. Foi daí que nasceu um

Mefistófeles Felestofismezinho.

Larga a tia, largatixa! Lagartixa, larga a tia!

Só no dia que sua tia chamar largatixa de lagartixa!

Lalá, Lelé e Lili e suas filhas, Lalalá, Lelelé e Lilili e suas netas Lalelá, Lelalé e

LeLali. E suas bisnetas Lilelá, Lalilé e Lelali e suas tataranetas Laleli, Lilalé e Lelilá

cantavam em coro: LALALALALALALALÁ.

Se vai-e-vem vai e vem, vai-e-vem vai, se vai-e-vem vai e não vem, vai-e-vem não

vai...

Sabendo o que sei e sabendo o que sabes e o que não sabes e o que não sabemos

Ambos saberemos se somos sábios, sabidos. Ou simplesmente saberemos se somos

sabedores.

Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista,

Ornitorrinco com ornitologista, ornitologista com otorrinolaringologista,

Porque ornitorrinco é ornitorrinco, ornitologista é ornitologista

E otorrinolaringologista é otorrinolaringologista.

Paga o pato, dorme o gato, foge o rato, paga o gato, dorme o rato, foge o pato,

paga o rato, dorme o pato, foge o gato.

Fui a Chaves, encontrei uma chapa de chumbo chapada no chão.

Bote a bota no bote e tire o pote do bote.


Se a liga me ligasse, eu também ligava a liga, mas a liga não me liga, eu também não

ligo a liga.

Se tu pensas que em ti penso, se pensas assim pensas mal, pois eu não penso em ti

nem penso em pensar em tal.

Estreiam austeros astrólogos, astronautas australianos, autómatos autónomos e

seus antónimos.

O peito do pé de Pedro é preto. Quem disser que o peito do pé de Pedro é preto,

tem o peito do pé mais preto do que o peito do pé de Pedro.

Era uma sucessão de sucessos que se sucediam sucessivamente sem cessar.

Se cada um vai a casa de cada um é porque cada um quer que cada um lá vá.

Porque se cada um não fosse a casa de cada um é porque cada um não queria que

cada um fosse lá.

Em um ninho de mafagafos haviam sete mafagafinhos;

quem amafagafar mais mafagafinhos, bom amagafanhador será.

O molho de chaves caiu no molho de tomate, ficou molhado, avermelhado,

envergonhado. Molho molhado no molho de tomate é disparate, não o maltrate!


O rato roeu a roupa real do rei do Roma. Rainha raivosa rasgou o resto.

Quem embaralhar um baralho bem embaralhado,

bom embaralhador de baralho será.

O sapo Sabino sabia da sua saborosa sopa. O Sapo Sapudo só sabia que o Sapo

Sabino sabia. O Sapo Sabino não sabia que o Sapo Sapudo sabia que ele sabia. A

saborosa sopa suculenta tinha até pimenta!

O tempo perguntou ao tempo qual é o tempo que o tempo tem. O tempo respondeu

ao tempo que não tem tempo de dizer ao tempo que o tempo do tempo é o tempo

que o tempo tem.

A Xuxa acha a Natacha chata e a Natacha acha a Xuxa chata!