Você está na página 1de 6

24/09/2018 AVA UNIVIRTUS

Questão 1/5 - Controladoria Jurídica e Inovação


Uma informação só é importante quando atende conjuntamente a dois critérios: relevância e
pertinência. Ao elaborar um relatório que envolva a disponibilidade de muitos dados, cuidado para
não misturar dados úteis com dados. Pouco úteis ou sem serventia alguma para o propósito do
relatório, cuja presença mais poderá atrapalhar do que ajudar. (KAMEL, Antoine Youssef.
Controladoria Jurídica e Inovação. Curitiba, 2018.)

Para Schier (2013, p. 205), dentre as principais características dos relatórios gerenciais estão:

Nota: 20.0

A As informações devem ser contidas num


sistema definido de relatórios periódicos.

Você acertou!
As principais características dos relatórios
gerenciais são: as informações devem ser
contidas num sistema definido de relatórios
periódicos; as informações devem ser
oportunas, antecipando-se ao momento da
tomada de decisão; as informações devem
ainda ser econômicas, isto é, não ter um
custo de apuração maior que o benefício
disponibilizado; devem ter um nível de
detalhamento que proporcione a leitura da
situação com consistência. . (KAMEL,
Antoine Youssef. Controladoria Jurídica e
Inovação. Curitiba, 2018.)

Referência: KAMEL, Antoine


Youssef.Controladoria Jurídica e
Inovação. Curitiba, 2018, p. 47

B As informações devem ser contidas somente


em uma única planilha Excel.

C As informações devem ser apresentadas com


detalhamentos além do necessário.

D As informações devem ter um nível de


detalhamento que proporcione a leitura da
situação sem consistência.

E As informações devem ser elaboradas pelos


gestores do mais alto escalão da empresa,
sob pena de falhas.

https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/305862/novo/1/ 1/6
24/09/2018 AVA UNIVIRTUS

Questão 2/5 - Controladoria Jurídica e Inovação


Para Luz, “informação é uma combinação de dados ou quaisquer elementos que, isoladamente, não
induzem o gestor a uma ação. [...]. Quando a informação cumpre determinados requisitos que a
tornam útil para uma decisão, dizemos que é uma informação gerencial. Nesse caso, ela conduz o
decisor a uma ação que agrega valor à empresa”. (LUZ, Érico Eleuterio da. Controladoria
Corporativa. 2. ed. rev., atual. e ampl. Curitiba: InterSaberes, 2014, p. 43.)

O autor trata de basicamente três requisitos que podemos aplicar aqui para que uma
informação seja digna de ser levada aos decisores, ou, em outras palavras, requisitos para
que uma informação seja gerencial.

Assim, para cada descrição abaixo, marque V para Verdadeiro e F para Falso e depois marque
a sequência correta.

( ) Benefício > custo: o benefício de uma informação deve ser maior do que o custo para gerar e
distribuir essa informação.
( ) Compreensibilidade: o usuário deve poder entender a informação.
( ) Utilidade: uma informação compreensível poderá ser útil na tomada de decisões, desde que seja
segura e eficaz para motivar adequadamente uma decisão.
( ) Para a tomada de decisão somente será levada em consideração uma única informação
incompreensível como o relatório de produtividade do último mês sem a necessidade de comparativo
com relatórios anteriores.

Nota: 0.0

A V, V, V e F.

Benefício > custo: o benefício de uma


informação deve ser maior do que o custo
para gerar e distribuir essa informação.
Compreensibilidade: o usuário deve poder
entender a informação.
Utilidade: uma informação compreensível
poderá ser útil na tomada de decisões,
desde que seja segura e eficaz para
motivar adequadamente uma decisão.

Referência: KAMEL, Antoine


Youssef.Controladoria Jurídica e
Inovação. Curitiba, 2018, p. 48.

B V, F, V e V.

C F, V, F e F.

D F, F, V e V.

https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/305862/novo/1/ 2/6
24/09/2018 AVA UNIVIRTUS

E V, V, F e F.

Questão 3/5 - Organização de Serviços Extrajudiciais


Os serviços (ou serventias) de notariado e de registro têm, cada um, suas respectivas competências,
estabelecidas em lei. Há um serviço que acumula as funções de tabelionato e de ofício de registro,
por ser específico, não há demanda em todo território nacional e, por isso, é encontrado somente em
apenas algumas unidades da Federação.

De acordo com a descrição acima e com base nos estudos realizados sabemos que existe um
serviço que tem, por si mesmo, tanto a função notarial quanto a registral. Qual é esse
serviço?

Nota: 20.0

A A serventia de contratos marítimos.

Você acertou!
A serventia de contratos marítimos tem
competência tanto notarial quanto registral,
com existência restrita a alguns estados,
exclusivamente para atos relativos a
transações de embarcações marítimas.
(Conforme aula 2 da
disciplina Organização e Serviços
extrajudiciais, a partir de 30:30min; e
ROCHA JUNIOR, Cid; KAMEL, Antoine
Youssef. Noções elementares da atividade
notarial e registral. Curitiba: InterSaberes,
2017, p. 202.)

B O tabelionato de notas.

C O ofício de registro de imóveis.

D O ofício de registro de bens móveis.

Não existe “ofício de registro de bens


móveis”.

E O tabelionato de protesto.

Questão 4/5 - Organização de Serviços Extrajudiciais

https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/305862/novo/1/ 3/6
24/09/2018 AVA UNIVIRTUS

Segundo a obra-base (ROCHA JUNIOR, Cid; KAMEL, Antoine Youssef. Noções elementares da
atividade notarial e registral. Curitiba: InterSaberes, 2017), sobre o registro de imóveis:

“A lei exige que seja realizado o registro público sempre que um negócio jurídico vise à constituição,
transferência, modificação ou renúncia de direitos reais sobre imóveis de valor superior a trinta
vezes o maior salário mínimo vigente no país. (Art. 108, Código Civil). A intenção da lei é garantir a
publicidade dos atos relativos aos bens imóveis, para proteger as pessoas a eles vinculados de atos
de terceiros que, de outro modo, estariam sujeitos ao engano ao realizar negócios com alguém que
se dissesse proprietário, sem se saber qual seria o legítimo proprietário.”

Sobre o registro, é correto afirmar conforme a obra-base:

Nota: 20.0

A Quando exigido, o registro é um requisito de


eficácia do negócio jurídico, o que significa
dizer: mesmo que o negócio exista no plano
dos fatos e tenha efeitos entre as partes, se
não for realizado registro, esse fato não terá
efeito algum.

B Quando exigido, o registro é um requisito de


existência do negócio jurídico, o que significa
dizer: mesmo que o negócio tenha efeitos entre
as partes, se não for realizado registro, esse
fato não existe no plano dos fatos.

C Quando exigido, o registro é um requisito


de validade do negócio jurídico, o que
significa dizer: mesmo que o negócio
exista no plano dos fatos e tenha efeitos
entre as partes, se não for realizado
registro, esse fato não poderá ser oposto
como direito a terceiros de boa-fé que não
sabiam do negócio realizado.

Você acertou!
Quando exigido, o registro é um requisito
de validade do negócio jurídico, o que
significa dizer: mesmo que o negócio exista
no plano dos fatos e tenha efeitos entre as
partes, se não for realizado registro, esse
fato não poderá ser oposto como direito a
terceiros de boa-fé que não sabiam do
negócio realizado.

(ROCHA JUNIOR, Cid; KAMEL, Antoine


Youssef. Noções elementares da atividade
notarial e registral. Curitiba: InterSaberes,
2017, p. 179).

https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/305862/novo/1/ 4/6
24/09/2018 AVA UNIVIRTUS

D Quando exigido, o registro é um requisito de


indisponibilidade do negócio jurídico, o que
significa dizer: mesmo que o negócio tenha
efeitos entre as partes, se não for realizado
registro, qualquer pessoa poderá vender o
imóvel como se seu fosse.

E Quando exigido, o registro é um requisito de


indisponibilidade do negócio jurídico, o que
significa dizer: mesmo que o negócio tenha
efeitos entre as partes, se não for realizado
registro, qualquer pessoa poderá fruir ou
dispor do imóvel como se seu fosse.

Questão 5/5 - Controladoria Jurídica e Inovação


Para a tomada de boas decisões é necessário possuir informações. Uma decisão que se baseia
apenas em suposições pode ser útil para uma pessoa visionária e em casos excepcionais, porém,
em estratégias para o dia a dia de uma organização, é necessário conhecimento do negócio e
obtenção de informações. (KAMEL, Antoine Youssef. Controladoria Jurídica e Inovação. Curitiba,
2018.)

Na gestão do conhecimento, trabalha-se com quatro conceitos, são eles:

Nota: 20.0

A Informação, e-commerce, competitividade e


inovação.

B Conhecimento, automação, keywords e dado.

C Dado, informação, conhecimento e gestão


do conhecimento.

Você acertou!
Na gestão do conhecimento, trabalha-se
com quatro conceitos que são uma
evolução de um para outro:

1. DADO: É a informação pura. Pode nada


representar para algumas pessoas, pois o
dado depende do contexto ou situação em
que é utilizado e precisa ser interpretado.
2. INFORMAÇÃO: Podemos dizer que a
informação é um conjunto de dados
processados. As informações podem
fornecer aos gestores parâmetros mais

https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/305862/novo/1/ 5/6
24/09/2018 AVA UNIVIRTUS
adequados para tomadas de decisão, para
a caracterização mais precisa do mercado
e para a definição de estratégias.
3. CONHECIMENTO: O conhecimento
consiste na capacidade de saber utilizar as
informações para poder tomar medidas que
melhorem o desempenho organizacional
4. GESTÃO DO CONHECIMENTO: Se a
empresa dispõe desse conhecimento, não
pode permitir que ele se perca. Assim,
precisa armazená-lo para que várias
pessoas e departamentos possam utilizá-lo
quando precisarem (CAMPOS, 2016, p.
117-118).

Referência: KAMEL, Antoine Youssef.


Controladoria Jurídica e Inovação. Curitiba,
2018, p. 44-45

D Gestão do conhecimento, dado,


competitividade e automação.

E Inovação, automação, e-commerce e


competitividade.

https://univirtus.uninter.com/ava/web/#/ava/AvaliacaoUsuarioHistorico/305862/novo/1/ 6/6

Interesses relacionados