Você está na página 1de 2

REPRESENTAÇÕES INDÍGENAS NA SALA DE AULA E NOS MANUAIS DIDÁTICOS:

UMA ANÁLISE CRÍTICA

A aula abordará as representações indígenas a partir dos conhecimentos adquiridos pelos alunos do
primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. A escolha por este período de estudos se fez, pois a
história nele trabalhada preserva-se como modelo para a vida, onde os personagens históricos são
tratados como bons exemplos. Esta identificação será contraposta com a historiografia.
Plano de aula construído por
Jefferson de Almeida Pinto (Juiz de Fora / MG)
OBJETIVOS

Esta aula está inserida no contexto do Brasil Colonial, primeiros contatos (nas escolas de Minas Gerais, está inserida na 1ª série
do Ensino Médio/Técnico). A ideia não é repetir o que já foi falado em outros momentos sobre o índio, sua vida [caça e pesca],
sua pré-história etc. A ideia aqui é trabalhar um conceito.

- Coletar informações dos alunos sobre suas representações dos povos indígenas;

- Discutir como a história dos índios foi escrita no Brasil;

- Analisar algumas fontes sobre a história indígena;

- Discutir como os estudos históricos passaram a rever a escrita da história indígena, seus métodos e fontes;

- Pensar o que é um índio;

- Conceitualizar índio;

REQUISITOS

a) Pré-requisitos:

- Contexto histórico sobre o Brasil Colonial;

b) Materiais:

- Data-show com sonorização;livros didáticos para análise; eventualmente computador ou laboratório com acesso à internet.

c) Recursos didáticos:

- Exibição do documentário "Povos indígenas: conhecer para valorizar" do Museu do índio;

AVALIAÇÃO

A aula em si já é o processo de avaliação, pois o que foi escrito pelos alunos será entregue para a leitura do professor. É um
processo de avaliação, mas não queremos entrar numa discussão do que é certo ou errado. A ideia aqui é pensar porque o índio
é muitas vezes representado de forma equivocada. Para tanto, um exercício metodológico também será feito, uma vez que os
alunos levantarão hipóteses do porque desta representação indígena, qual seja, a de que índio é tudo igual; índio é atrasado e
primitivo; índio parou no tempo; e de que índio é passado. De onde vêm estas concepções? A partir das hipóteses levantadas
vamos partir para uma pesquisa de campo em sites e bibliotecas, quando não, podem ser utilizadas entrevistas, ou seja, será
trabalhado também o método de pesquisa em história. O resultado disto deverá ser redigido e apresentado em aula subsequente.
Essa apresentação e a participação nas discussões será a avaliação final do módulo

0
min

Vídeo/Música/Imagem
Iniciando a aula, após as primeiras abordagens, vamos pedir aos estudantes que escrevam numa folha o que eles entendem por
"índio". Durante 5 A 10 minutos eles farão esta redação. Após esta escrita vamos passar o documentário do Museu do Índio (RJ):
"Povos indígenas: conhecer para valorizar". Terminada a exposição do vídeo, faremos a seguinte pergunta: compare sua ideia
inicial de "índio" com a discussão apresentada no documentário. Você mudaria sua concepção inicial?.

https://youtu.be/MwMEuK-DfEw