Você está na página 1de 3

CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE (CNEC)

INSTITUTO CENECISTA DE ENSINO SUPERIOR DE SANTO ÂNGELO (IESA)


BIOMEDICINA – Portaria nº

Disciplina de Psicologia Aplicada à Saúde – 36 h/a - 3º período


Prof. Amabilia Beatriz Portela Arenhart

PLANO DE ENSINO

Ementa:
Fundamentos da psicologia. Psicologia aplicada à Biomedicina. Saúde e doença: modelo
biopsicossocial. Fenômeno psicossomático e hipocondríaco. Estruturas clínicas básicas:
neurose, psicose e perversão. Mecanismos de defesa com ênfase na doença e na internação.
Teoria do estresse. Profissional biomédico frente à doença e a morte.

Objetivo:
-Oportunizar conhecimentos na área de psicologia a partir de uma abordagem
interdisciplinar, envolvendo teorias clássicas e contemporâneas em psicologia, psicanálise e
saúde;
-Capacitar os profissionais da área da biomedicina quanto as estruturas subjetivas de
crianças, adolescentes, adultos e idosos;
-Conhecer e desenvolver habilidades para reconhecer a produção de doenças orgânicas a
partir das estruturas subjetivas;
-Oportunizar conhecimentos e reflexões para o trabalho em equipe interdisciplinar, em
situações ambulatoriais e hospitalares

Justificativa:
O mundo contemporâneo demanda profissionais qualificados com uma abordagem do ser
humano em sua integralidade, os cursos da área da saúde necessitam sustentar um olhar
interdisciplinar neste contexto. A disciplina oferece a compreensão dos elementos psíquicos
que atravessam o corpo em sua composição biológica, propiciando uma compreensão
interdisciplinar. Além disso, possibilita ao profissional da saúde pensar com um possível
entendimento da integralidade biopsicosocial que compõem o ser humano.

Metodologia:
a. Estratégicas utilizadas e condições oferecidas pelo professor: A disciplina de Psicologia
Aplicada à Saúde será desenvolvida a partir de aulas expositivas, trabalhos de leitura dirigida,
individual e em grupos, pesquisas bibliográficas, textos de base e palestras.
b. Recursos a serem utilizados pelo professor: Projetor multimídia, retroprojetor, quadro de
giz, cópias reprográficas de textos, material a ser encaminhado via Sistema Perseus.
c. Atividades dos alunos: Acompanhamento em sala de aula, leitura e pesquisa/elaboração de
textos.

Atividade extraclasse (AEC):


Serão realizadas atividades extraclasse com a finalidade de complementar o aprendizado do
discente, ocasião em que os alunos elaborarão trabalhos sobre temas ligados ao conteúdo da
disciplina, dos quais contarão questionamentos por ocasião das provas bimestrais, o qual não
será superior a 30% (trinta por cento) da prova.
2

Avaliação:
a. Serão realizadas duas avaliações bimestrais, por meio de provas sobre o conteúdo ministrado
em aula e a atividade extraclasse realizada pelo discente, sendo que esta não será superior a
30% do conteúdo ministrado.
b. O valor de cada prova terá avaliação de 10,0 (dez) pontos.
c. O aluno que não conseguir alcançar a média 7,0 (sete) nas duas avaliações, deverá, se assim
desejar, submeter-se a exame final, no qual a nota mínima para aprovação, será 5 (cinco)
pontos, podendo ir até 6,0 (seis) pontos, conforme estabelece o Manual do Candidato que se
encontra disponível no site da Instituição (www.iesanet.com.br) .

Conteúdo programático

Eixo I – Caracterização da psicologia


A evolução da ciência psicológica
O behaviorismo
A psicanálise
Psicologias em construção
Cognitivismo

Eixo II – Psicanálise: conceitos fundamentais e possíveis relações com a prática do


biomédico
Constituição do psiquismo
Transferência – relação biomédico e paciente
Mecanismos de defesa
Estruturas psíquicas: Neurose, psicose e perversão

Eixo III – modos de adoecer


A produção de sentidos sobre a imagem do corpo
Imagem corporal/representação corporal: descoberta de si
Relações entre pele e psiquismo
Corpo sentido e os sentidos do corpo
O corpo que dói: considerações psicanalíticas sobre os fenômenos psicossomáticos
Teoria do Estresse

Bibliografia básica
1. BAPTISTA, Makilim Nunes; DIAS, Rosana Riguetto. Psicologia hospitalar: teoria,
aplicações e casos clínicos. São Paulo: Guanabara Koogan, 2003.

2. BOCK, Ana M. Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria. Psicologias: uma


introdução ao estudo de psicologia. São Paulo: Saraiva, 1999.

3. TELES, Maria Luiza Silveira. O que é Psicologia. São Paulo: Brasiliense, 2006.

Bibliografia complementar
1. BRAGHIROLLI, Elaine Maria. Psicologia Geral. 30 ed., Petrópolis, RJ: vozes, 2010.

2. COPABIANCO, Cristina Surani Mora. O corpo em off: a doença e as práticas psi na


pediatria hospitalar. São Paulo: Estação Liberdade,2003.

3. FERRAZ, Flávio Carvalho; VOLICH, Rubens Marcelo (Orgs). Psicossoma I:


psicossomática psicanalítica. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1997. p. 23-38.
3

4. FLEIG, Mario. Psicanálise e sintoma social II. São Leopoldo: Editora Unisinos, 1998.

5. HEGENBERG, L. Doença: um estudo filosófico. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1998.

6 .LEVIN, Esteban. A especificidade da prática psicomotora. In: Escritos da Criança nº 4,


publicação do Centro Lydia Coriat de Porto Alegre, 1996

7. LEVIN, Esteban. Ruma a uma infância virtual? A imagen corporal sem corpo. Rio de
Janeiro: Vozes, 2007.

8. MARINHO, Ana Paula; FIORELLI, José Osmir. Psicologia na fisioterapia. São Paulo:
Atheneu, 2005.

9. PINEL, John P.J. Biopsicologia. Porto Alegre: Artmed, 2005.

10. PINO, Angel. As marcas do humano: às origens da constituição cultural da criança


na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

11. VOLICH, Rubens Marcelo. Psicossoma II: psicossomática psicanalítica. São Paulo:
Casa do Psicólogo, 1998.

12. YAÑEZ, Zulema. Psicomotricidade e seus conceitos fundamentais: Esquema e Imagem


Corporal. In: Escritos da Criança nº 4, publicação do Centro Lydia Coriat de Porto Alegre,
1996.