Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI – UFPI

UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ – UAPI


CAMPUS: MINISTRO REIS VELOSO
CADEIRA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO
ACADÊMICO:J OÃO GUALB ERTO DA C. R.JÚNIOR

H I S TÓR I A DA
E D U CA Ç ÃO
UNIDADE II

PIRACURUCA - PIAUÍ
H I S T Ó R I A DA E D U C A Ç Ã O
UNIDADE II

QU E S T Ã O 1

Explique a natureza da educação tribal usando as seguintes expressões:


mítica, espontânea, difusa e integral.

A educação tribal era essencialmente uma educação natural, espontânea, adquirida


por convivência com pais e filhos. Era uma educação difusa, participativa, com
conhecimento mítico ancestral e integral, abrangendo todo o saber da tribo. Sem
privilégios, apenas prestígio.

QU E S T Ã O 2

Escriba, mago, mandarias, brâmane: quais são as equivalências entre eles ?


Quais as conseqüências para a educação popular ?

À essas classes era incumbido as letras e seu desenvolvimento. Ocorre o dualismo


escolar: um tipo de educação para o povo e outra para os filhos dos funcionários. A
grande massa fica então excluída da escola e restringida a educação informal.

QU E S T Ã O 3

De que forma o aparecimento da escrita, da moeda, da lei escrita e o


nascimento da polis contribuem para a superação do mundo mítico ?

Com o advento da polis, começam a aparecer as primeiras escolas e, posteriormente,


as instituições escolares, havendo assim uma maior estruturação na escrita, moeda, leis e
administração.

QU E S T Ã O 4

“No processo de conquista das cidades gregas, os romanos em vez de impor o


latim aos gregos, incorporaram-lhe o seu idioma, os seus padrões culturais, que
se tornam herança da humanidade”.Explique essa afirmação.

Em vez de submeter as cidades gregas à cultura romana, os romanos acharam por


bem incorporar o alto padrão cultural grego à sua própria cultura, aumentando assim o
desenvolvimento da cultura romana, incorporando seus padrões filosófico-educativos e
permitindo aos gregos a continuidade e autonomia de sua cultura.

2
QU E S T Ã O 5

Justifique por que tanto a pedagogia Greco-latina como a medieval são


essencialistas ?

Ambas atribuem à educação a função de realizar “o que o homem deve ser”, a partir
de um modelo preestabelecido.

QU E S T Ã O 6

Por que protestantes e católicos, no século XVI, passam a se interessar pela


ação pedagógica ?

Com o intuito primordial de recrutar massas, de através do ensino – utilizando-se


dele – selecionar pessoas para o seu modo de pensar, para sua religião, “catequisando-
os”. A grande massa, até então, sem muitas possibilidades de instrução, vê neste ensino
uma oportunidade. Católicos e protestantes, apóiam-se na pedagogia para disputar fiéis.

QU E S T Ã O 7

Que diferenças existem entre a pedagogia do Renascimento e a da Idade


Moderna ?

Na pedagogia renascentista, continua a perspectiva essencialista, com moldes


preestabelecidos enquanto na pedagogia moderna já se tem a percepção mais aguda de
problemas, ditos existenciais; recusando-se claramente a submissão aos valores eternos e
aos dogmas tradicionais.

QU E S T Ã O 8

Relacione Iluminismo, burguesia e educação.

O iluminismo foi um período muito rico em reflexões pedagógicas e um de seus


aspectos marcantes está na pedagogia política, centrada no esforço para tornar a escola
leiga e função do Estado. Período esse caracterizado por ascensão da burguesia, classe
assalariada que se desenvolveu desde a era moderna. A escola pública é filha da revolução
burguesa.

3
H I S T Ó R I A DA E D U C A Ç Ã O
UNIDADE II

QU E S T Ã O 9

Quais são as necessidades de educação decorrentes do fenômeno de


urbanização e crescimento industrial do século XIX ?

Por ocasião do urbanismo e industrialismo, houve uma maior necessidade de cuidar


da educação das massas populacionais, assim como a efetivação da educação do ponto de
vista nacional, maior atenção às escolas elementares, iniciou-se a concretização da
universalização do ensino, deu-se também a necessidade de formar uma consciência
nacional e patriótica com ênfase em aspectos cívicos, assim como a busca pela efetivação
da democratização do ensino.

QU E S T Ã O 1 0

Quais as críticas feitas pela escola nova à escola tradicional ?

A escola nova considera o ambiente escolar, “a própria vida” e não um espaço de


preparação pra vida. Vida-experiência-aprendizagem são inseparáveis. Critica-se no
reducionismo, a neutralidade científica, o mito do especialista, o mito do progresso, as
urbanizações que destroem a natureza, as fábricas que poluem o ar e a modernização da
agricultura não produz alimentos para todos. Esses são alguns aspectos teóricos e
técnicos criticados pelos escolanovistas.

Você também pode gostar