Você está na página 1de 24

Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Fatores de influencia na formação dos cavacos

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 1


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Processo de corte

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 2


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Generalidades do processo de formação do cavaco

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 3


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Denominações para a formação dos cavacos

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 4


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Regiões da formação do cavaco

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 5


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Solicitações térmicas na cunha de corte

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 6


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Processo de Corte

– Penetração da cunha no material – deformação elástica e plástica


– Escoamento após ultrapassar a tensão de cisalhamento máxima do material

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 7


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Tipos básicos de cavacos

- Cavacos contínuos

Características
- contínuo
- superfície variável
-lado de baixo geralmente suave

Formação do cavaco
- fluxo contínuo do material
-elementos do cavaco não se separam em zonas de cisalhamento

Condições de formação
- materiais resistentes em condições favoráveis
- alta velocidade de corte
- grandes ângulos efetivos de usinagem

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 8


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Tipos básicos de cavacos

- Cavacos Lamelares

Características
- podem ser soltos ou unidos
- superfície fortemente indentada
- cavacos lamelares somente são levemente deformados
no plano de cisalhamento, e novamente soldados

Formação do cavaco
- fluxo não contínuo do material
- a descontinuidade é causada por irregularidades no
material, vibrações, ângulo efetivo de corte muito
pequeno, elevada profundidade de corte, baixa velocidade
de corte, entre outros

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 9


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Tipos básicos de cavacos

- Cavacos Arrancados ou cisalhado

Características
- podem ser soltos ou unidos
-superfície fortemente indentada

Formação do cavaco
- materiais frágeis
- fluxo não contínuo do material
-completa desintegração do cavaco

Condições de formação
- materiais com baixa ductilidade
- condições desfavoráveis de usinagem

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 10


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Classificação dos cavacos

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 11


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Classificação dos cavacos

➔ influência do avanço e da profundidade de corte sobre a formação do cavaco

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 12


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Gume postiço

– Adesão de material sobre a face da ferramenta

– Material da peça altamente encruado que caldeia na face da ferramenta e


assume a função de corte

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 13


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Geometria da Cunha de Corte

A geometria da ferramenta influência na:

● Formação do cavaco

● Saída do cavaco

● Forças de corte

● Desgaste da ferramenta

● Qualidade final do trabalho

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 14


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Geometria da Cunha de Corte

Superfície de saída

Superfície de folga
secundário

Superfície de folga
principal

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 15


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte
PLANO DE DORSAL (PP)

PLANO DE TRABALHO (PF) Passa pelo ponto de corte,


é perpendicular
Passa pelo ponto de corte, contém a ao PR e ao PF
direção de avanço e de corte

PLANO DE REFERENCIA (PR)


Passa pelo ponto de corte,
é perpendicular
a direção de corte

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 16


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

PLANO NORMAL (PN)


Passa pelo ponto de corte,
é perpendicular a aresta principal de corte

PLANO DE CORTE (PS)


Passa pelo ponto de corte,
tangencia a aresta de corte e perpendicular ao PR

PLANO ORTOGONAL (PO)


Passa pelo ponto de corte,
é perpendicular ao PR e ao PS

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 17


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Superfície de saída

Superfície de folga

ÂNGULO DE SAÍDA (γ)

Formado entre a superfície de saída e o plano de referencia

↑ γ ↓ trabalho para dobrar o cavaco

γ negativo → materiais de difícil usinagem

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 18


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Superfície de saída

Superfície de folga

ÂNGULO DE CUNHA (β)

Formado entre a superfície de saída e superfície de folga

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 19


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Superfície de saída

Superfície de folga

ÂNGULO DE FOLGA ou INCIDENCIA (α)

Formado entre a superfície de folga e o plano de corte (PS)

↓ α ↑ temperatura de corte ↓ acabamento


superficial

↑α ↓ resistência da aresta de corte


(pode ocorrer lascamentos)

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 20


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

ÂNGULO DE POSIÇÃO ou DIREÇÃO (χ)

Formado entre o plano de corte (PS) e o plano de trabalho (PF)

Direciona a saída de cavaco

↓χ ↑ resistência da ferramenta
↑ dissipação de calor

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 21


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

ÂNGULO DE PONTA ou QUINA (ε)

Formado entre o plano de corte principal (PS) e


o plano de corte secundário (P’S)

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 22


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

ÂNGULO DE INCLINAÇÃO (λ)

Formado entre a aresta de corte e o plano de referência

Controla a direção de saída do cavaco


Protege a quina da ferramenta de impactos
Reduz vibrações

Quando a ponta da ferramenta for:

+ baixa em relação a aresta de corte → λ será positivo (corte interrompidos e materiais duros)

+ alta em relação a aresta de corte → λ será negativo (materiais de baixa dureza)

Mesma altura em relação a aresta de corte → λ será nulo (materiais de elevada dureza)

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 23


Cavacos e Geometria de Ferramentas de Corte

Geometria da ferramenta de tornear

α + β + γ = 90o

Material elaborado por Prof.MEng.Ivandro Bonetti 24

Você também pode gostar