Você está na página 1de 6

MEMÓRIA DESCRITIVA I

“A Companhia da Cerveja de Coimbra foi fundada em 1922, tendo instalada


a sua primeira fábrica na Avenida Emídio Navarro, na baixa da cidade. No
entanto apenas dois anos depois, em Julho de 1924, foi vendida a primeira
cerveja. Em 1934, unindo-se a mais três empresas do mesmo ramo, a
Companhia Produtora de Malte Cerveja Portugália, a Companhia de
Cervejas Estrela e Companhia da Fábrica de Cerveja Jensen, deram origem
à Sociedade Central de Cervejas que ainda hoje existe. Após o Plano de
Urbanização de Étienne de Gröer, que não permitia a fixação da indústria
no centro da cidade, a fábrica transferiu-se em 1959 para as novas e
modernas instalações na Zona Industrial da Pedrulha, onde produziu a
cerveja Topázio e a preta Onix. Na antiga unidade fabril da baixa, situava-se
a cervejaria da fábrica que, em 1982 foi demolida. “

Tratou-se de uma empresa com grande impacto no desenvolvimento socio-


económico de Coimbra.
Construí esta proposta com manipulação de imagens em ilustrator e
Photoshop, com um twist de ilustração digital. Pretendo executar o
projecto com a técnica de graffiti stencil utilizando sprays , tintas e pincéis.

Simbologia: Pretendi chamar a atenção para a arquitetura do edifício e fazê-


lo reviver o valor e a vida que já lhe pertenceu. Valorizando assim, a
envolvência e atmosfera místicas, relacionando céu , sol e nuvens.

Técnica a aplicar: Graffiti Stencil- sprays por camadas.

MEMÓRIA DESCRITIVA II

“A Sociedade de Mercearias, Lda. foi fundada em 1913, tendo mais tarde


adotado a designação de Fábricas Triunfo, Lda.

A nova fábrica da Triunfo foi das primeiras unidades fixadas na zona (


Pedrulha), a par com a Fundição Gomes Porto.

O projeto inicial de construção das novas instalações da Fábrica de bolachas


da Triunfo aparentava um carácter essencialmente industrial. No entanto o
edifício não descurava características modernas, visíveis nas suas amplas
janelas que acentuavam a horizontalidade. A fachada principal, embora de
menores proporções em relação à fachada norte e sul, era composta por
um jogo de planos que lhe conferia um carácter mais rico e complexo. Um
elemento vertical na fachada sul enfatizava todo o conjunto. “

Nesta proposta construí, através de manipulação de fotografias atuais e


antigas com Photoshop , Illustrator e Ilustração, uma imagem com a
identidade gráfica e visual da antiga fábrica utilizando o seu logótipo e
também o mapeamento da zona em plano de fundo.
Simbologia: Pretendi realçar a identidade visual da marca dada a sua
existência física, ainda atual. Valorizei também o poder do seu cavalo alado
e a força da tocha erguida para o céu, representei esse céu com as manchas
escuras do passado e realcei ainda o mapa da zona onde está implantada a
fábrica.

Técnica a aplicar: Graffiti Stencil- sprays por camadas.

MEMÓRIA DESCRITIVA III

“ A Estatuária Artística de Coimbra, posteriormente conhecida por


Cerâmicas Estaco, foi fundada em 1943 e dedicava-se predominantemente
à produção de azulejos e louças sanitárias. Tal como outras unidades fabris
instalou o seu primeiro edifício na Rua Rosa, no Arnado, na baixa da cidade,
em data não conhecida. Após o Plano de Urbanização de De Gröer a fábrica
transferiu-se para a Zona Industrial da Pedrulha, pois deixou de ser
permitido o funcionamento ou a fixação de unidades industriais no centro
da cidade.

A fachada principal seria decorada com elementos de arquitetura moderna,


de traçado simples e colorida. Os pilares retangulares, as grelhagens
cerâmicas e a futura torre de depósito, segundo o arquiteto responsável
pela obra, proporcionavam um conjunto "sugestivo, atraente e alegre". “

Na presente proposta, tal como nas anteriores recorri à manipulação de


fotografias antigas e ilustração digital.
Simbologia: O objectivo foi salientar a azulejaria produzida nesta fábrica e
tornar assim a imagem – “ sugestiva, atraente e alegre — tal como na
referência acima citada. Recorri também à fachada com utilização da
tipografia original.

Técnica a aplicar: Graffiti Stencil – sprays por camadas.

MEMÓRIA DESCRITIVA IV

“A Sociedade de Mercearias, Lda. foi fundada em 1913, tendo mais tarde


adotado a designação de Fábricas Triunfo, Lda.

A nova fábrica da Triunfo foi das primeiras unidades fixadas na zona (


Pedrulha), a par com a Fundição Gomes Porto.

O projeto inicial de construção das novas instalações da Fábrica de bolachas


da Triunfo aparentava um carácter essencialmente industrial. No entanto o
edifício não descurava características modernas, visíveis nas suas amplas
janelas que acentuavam a horizontalidade. A fachada principal, embora de
menores proporções em relação à fachada norte e sul, era composta por
um jogo de planos que lhe conferia um carácter mais rico e complexo. Um
elemento vertical na fachada sul enfatizava todo o conjunto.
Atualmente o cenário é de degradação e abandono total de uma unidade
fabril que outrora empregava um número significativa de funcionários e
partilhava o seu agradável odor com toda área envolvente da Pedrulha. “

Nesta última proposta, pretendi enfatizar o carácter industrial do edifício


da Fábrica das bolachas Triunfo, utilizando as mesmas ferramentas já
anteriormente referidas: Photoshop, Illustrator e Ilustração digital com
recurso a um desenho técnico antigo da fábrica, sobreposta ao mapa de
localização da mesma e incorporando no mesmo pequenas bolachas que
delineiam o mapa.

Simbologia: Enfatização do carácter frio e plano da industrialização. Jogo de


horizontalidade e verticalidade entre o edifício e o plano; jogo de planos tal
como na referência acima citada.

Técnica a utilizar: Grafitti Stencil – Sprays por camadas.

Interesses relacionados