Você está na página 1de 38

Sistemas Digitais – Sistemas de

Numeração
Profa. Michelle Mendes Santos
michelle.mendes@ifmg.edu.br
Sinais Analógicos e Sinais Digitais

 Sinais Analógicos: são aqueles que variam continuamente


no tempo – sinais de tempo contínuo: infinitos valores
dentro de um intervalo qualquer.

 Exemplo: qualquer dispositivo que indique valores por


meio de ponteiros ou formas de onda.

2
Sinais Analógicos e Sinais Digitais
 Sinais Digitais: aqueles que variam bruscamente no tempo
– sinais de tempo discreto: quantidade finita de valores
dentro de um intervalo qualquer.

 Exemplo: instrumentos que indiquem variáveis por meio


de números ou dígitos em um display; dispositivos
discretos, como chaves on-off.

3
Sinais Analógicos e Sinais Digitais

 Sinais Digitais:
 apenas 2 níveis: alto e baixo;
 são representados na base 2 (sistema binário).
 Sinais Analógicos:
 São representados na base 10 (sistema decimal de unidades.
 Sistemas Digitais são mais imunes a ruídos!
 Projetos que incluem técnicas digitais são mais simples
(dispositivos), mais baratos e mais velozes na realização
de operações lógicas e aritméticas.

4
Limitações dos sistemas digitais
O MUNDO REAL É TOTALMENTE ANALÓGICO. PROCESSAR
SINAIS DIGITALIZADOS LEVA TEMPO.
Sistemas Numéricos

 Decimal:
 base 10 – (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9);
 Binário:
 Base 2 – (0, 1);
 Octal:
 Base 8 – (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7);
 Hexadecimal:
 Base 16 – (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, A, B, C, D, E, F);

6
Sistemas Numéricos
Sistema Decimal

 O número é representado por dez símbolos. Cada


caractere possui um peso relacionado com sua posição
no número – quanto mais à esquerda, mais significativo o
valor.
 Os números expressos nessa base podem ser
representados por um somatório de potências de dez.
 Exemplo:
 435,2610 = 400 + 30 + 5 + 0,2 + 0,06
 = 4 x 102 + 3 x 101 + 5 x 100 + 2 x 10-1 + 6 x 10-2

8
Sistema Binário
 No sistema binário os números são representados por
dois símbolos.
 Os números expressos nessa base podem ser
representados por um somatório de potências de dois.
 Exemplo:
 10112 = 1 x 23 + 0 x 22 + 1 x 21 + 1 x 20

9
Sistema Binário
 Conversão Binário em Decimal:
 101,12 = 1 x 22 + 0 x 21 + 1 x 20 + 1 x 2-1
 = 4 + 0 + 1 + 0,5
 = 5,5
 Conversão Decimal em Binário:
 Método das divisões sucessivas:
 2310 = 23 2
 1 11 2
 1 5 2
 1 2 2
 0 1

10
Sistema Binário
 Conversão Fração Decimal em Binário:
 Exemplo: Representar em base 2 o número 5,2510.
 Procedimento: multiplicações sucessivas da parte decimal até
que:
 Ocorra uma parte fracionária nula;
 Seja obtido o número desejado de dígitos;
 Seja obtida parte fracionária repetida;

11
Sistema Binário
 Conversão Fração Decimal em Binário:
 Exemplo: Representar em base 2 o número 5,2510.
 5 2
 1 2 2
 0 1

 Parte Fracionária:
 0,25 x 2 = 0,50 = 0,50 + 0
 0,50 x 2 = 1,00 = 0,00 + 1
 5,2510 = 101,012

12
Sistema Octal
 No sistema octal os números são representados por oito
símbolos.
 Os números expressos nessa base podem ser
representados por um somatório de potências de oito.
 Esse sistema é bastante utilizado no endereçamento de
memórias dos Controladores Programáveis.
 Exemplo:
 56,328 = 5 x 81 + 6 x 80 + 3 x 8-1 + 2 x 8-2
 = 40 + 6 + 0,375 + 0,03125
 = 46,4062510

13
Sistema Octal

 Conversão Decimal em Octal: divisões sucessivas por 8.


 Conversão octal - binário: O maior símbolo octal é o
número 7, que precisa de 3 bits para ser representado em
binário 78 = 1112. Dessa forma, cada dígito octal é
representado por 3 dígitos binários.
 Exemplo:
 1378 = 0010111112.
 10111012 = ?8.

14
Sistema Hexadecimal

 No sistema hexadecimal os números são representados


por 16 símbolos (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, A, B, C, D, E, F).
 Os números expressos nessa base podem ser
representados por um somatório de potências de 16.
 Exemplo:
 5A3,E116 = 5 x 162 + A x 161 + 3 x 160 + E x 16-1 + 1 x 16-2
 = 1443,8789...10

15
Sistema Hexadecimal

 Conversão hexadecimal - binário: O maior símbolo


hexadecimal é a letra F, que equivale ao número 15, que
precisa de 4 bits para ser representado em binário 158 =
11112. Dessa forma, cada dígito octal é representado por
4 dígitos binários.
 Exemplo:
 B1516 = ?2
 B16 = 1110 = 10112;
 116 = 110 = 00012;
 516 = 510 = 01012; logo,
 B1516 = 1011000101012

16
Código BCD
 BCD (binary-coded-decimal) é uma maneira muito utilizada de
apresentar números decimais em formato binário.
Combina características dos sistemas decimal e binário.
Cada dígito é convertido em um binário equivalente.
BCD não é um sistema numérico. É um número decimal com
cada dígito codificado para seu equivalente binário.
Um número BCD não é o mesmo que um número binário
direto.
A principal vantagem do BCD é a relativa facilidade de
conversão para e a partir do decimal.
Código BCD
 Converta o número 87410 para BCD.
Cada dígito decimal é representado por 4 bits.
 Cada grupo de 4 bits não pode ser superior a 9.

 Inverta o processo para converter o BCD para decimal.


Código BCD
 Converta 0110100000111001 (BCD) em seu equivalente
decimal.

Divida o número BCD em grupos de 4 bits


e converta cada um para decimal.
Código BCD
 Converta o BCD 011111000001 em seu equivalente decimal.

O grupo proibido representa um erro


no número BCD.
Código Gray
 O Código Gray é usado em aplicações em que os números se
alteram rapidamente.
Apenas um bit muda de cada valor para o próximo.
Código Gray
Código Gray
Bytes, Nibbles e Palavras
A maioria dos microcomputadores manipulam e armazenam
informações e dados binários em grupos de 8 bits. Oito bits
equivale a 1 byte.

 Um byte pode representar vários tipos de dados/ informações.

Números binários frequentemente são divididos em grupos de 4


bits. Como um grupo de 4 bits é a metade de um byte, ele foi
nomeado nibble.
Bytes, Nibbles e Palavras

Uma palavra é um grupo de bits que representa uma


determinada unidade de informação.

O tamanho da palavra pode ser definido como o número de bits


na palavra binária em que um sistema digital opera. O tamanho
da palavra de um PC é de 8 bytes (64 bits).
Método de Paridade para Detecção de Erros
 A movimentação de dados e códigos binários de um local para
outro é a operação mais frequentemente realizada em sistemas
digitais.
Eis alguns exemplos:
Voz digitalizada sobre um link de micro-ondas.
Armazenamento/ recuperação de dados de discos magnéticos e
ópticos.
Comunicação entre sistemas de computador através de linhas
telefônicas (modem).
Método de Paridade para Detecção de Erros
 O ruído elétrico pode causar erros durante a transmissão.
Flutuações espúrias na tensão ou circulação aparecem em
todos os sistemas eletrônicos.

 Muitos sistemas digitais empregam métodos para detecção de erros e, por vezes, para a
correção.
Um dos sistemas mais simples e mais utilizados para detecção de erros é o Método de
Paridade.
Método de Paridade para Detecção de Erros
 O método de paridade de detecção de erros requer a adição de
um bit extra para um grupo de códigos.
Chamado bit de paridade, ele pode ser um 0 ou 1, dependendo do
número de 1s no grupo de código.
 Existem dois métodos de paridade: pares e ímpares.
O transmissor e o receptor devem "concordar" sobre o tipo de
verificação de paridade utilizado.
 O método de paridade PAR parece ser o mais utilizado.
Método de Paridade para Detecção de Erros
 Método de paridade PAR — o número total de bits em um
grupo, incluindo o bit de paridade, deve ser um número par.

 O grupo binário 1 0 1 1 exigiria a adição de um bit de


paridade 1, tornando o grupo 1 1 0 1 1.
Método de Paridade para Detecção de Erros
 Método de paridade ímpar — o número total de bits em um
grupo, incluindo o bit de paridade, deve ser um número ímpar .
O grupo binário 1 1 1 1 exigiria a adição de um bit de
paridade 1, tornando o grupo 1 1 1 1 1.

O bit de paridade torna-se uma parte da palavra


código. Adicionar um bit de paridade ao código ASCII
de 7 bits produz um código de 8 bits.
Exercícios
1. Converta de decimal para binário:
a) 74
b) 19,31
c) 121
2. Converta de octal para binário:
a) 225
b) 421,11
3. Converta de hexadecimal para binário:
a) AA,B
b) 0,FE1

31
Circuitos Digitais e Circuitos Lógicos
 Circuitos digitais: são circuitos projetados para produzir
tensões de saída que se encontre dentro da faixa de valores de
0 e 1.
 Circuitos lógicos: modo como um determinado circuito digital
responde a uma entrada.

A, B – Entradas do circuito lógico


X = f(A,B)
X – Saída do circuito lógico

A lógica do circuito está relacionada com a maneira como a


saída varia em relação as mudanças dos valores de entrada.
Funções Lógicas
 Função NÃO, NOT ou Inversor:

33
Funções Lógicas
 Função OU ou OR: Se qualquer um dos sinais de entrada
for igual a 1, a saída será igual a 1.

34
Exemplo de aplicação da função OR
Sistema de alarme em um processo químico.

O alarme deverá soar sempre que:


• VT > VTR – TH
OU
• VP > VPR – PH
35
Funções Lógicas
 Função E ou AND: A saída recebe 1 apenas quando os
dois sinais de entrada são iguais a 1.

36
Funções Lógicas
 Função NOR (Not-OR): Inverso da função OR.
S =A + B

37
Funções Lógicas
 Função NAND (Not-AND): Inverso da função AND.
S =A .B

38

Você também pode gostar