Você está na página 1de 7

CERÂMICAS ODONTOLÓGICAS: PROPRIEDADES,

INDICAÇÕES E CONSIDERAÇÕES CLÍNICAS

DENTAL CERAMICS: PROPERTIES, INDICATIONS AND CLINICAL


CONSIDERATIONS

Andressa Paschoal AMOROSO1


Mayara Barbosa FERREIRA1
Leonardo Bueno TORCATO1
Eduardo Piza PELLIZZER2
José Vitor Quinelli MAZARO3
Humberto GENNARI FILHO4

RESUMO
A demanda por restaurações estéticas tem resultado em um aumento do uso de cerâmicas
dentais, constituindo a principal alternativa de material restaurador para a estrutura dental
devido as suas propriedades favoráveis. Com isso, o objetivo desse trabalho será estudar,
através de uma revisão de literatura, a evolução dos sistemas cerâmicos, envolvendo os
diferentes tipos e propriedades, indicações e considerações clínicas. Em uma busca
detalhada e avançada no banco de dados PubMed, foram encontrados 98 artigos utilizando
os seguintes descritores: dental porcelain, dental ceramic e all-ceramic, de acordo com
os critérios de inclusão e exclusão restaram apenas 35 artigos para a revisão. Diversos
sistemas cerâmicos estão disponíveis no mercado, fazendo com que os profissionais da
área protética necessitem de uma constante reciclagem acerca das suas propriedades e
indicações, visto que bons resultados são devidos à seleção do melhor material para
determinado caso em conjunto à habilidade do profissional.

UNITERMOS: Porcelana dental, Cerâmica dental, Cerâmicas odontológicas.

INTRODUÇÃO tratamento as superfícies do substrato dental e da


Atualmente, as cerâmicas constituem a superfície da restauração, que também dependerá das
principal alternativa de material restaurador para a características do sistema cerâmico somado às
estrutura dental devido as suas propriedades favoráveis, peculiaridades do agente cimentante2,4,5.
tais como: resistência à compressão, condutibilidade Estudos de acompanhamentos clínicos têm
térmica, semelhança aos tecidos dentais, demonstrado bons resultados na utilização de
radiopacidade, integridade marginal, estabilidade de restaurações cerâmicas em área estética, devido à
cor, biomimetismo, entre outras. A demanda por biocompatibilidade, adaptação marginal e boa relação
restaurações estéticas tem resultado em um aumento com os tecidos periodontais resultando em longevidade
do uso de cerâmicas dentais, antes restrita apenas ao para o tratamento restaurador. Na busca em aumentar
tratamento em regiões anteriores, e hoje também a resistência das restaurações cerâmicas, alguns
abrangendo região posterior. Vários materiais estudos analisaram a adição de partículas de ítrio a
cerâmicos e novas técnicas têm sido desenvolvidos zircônia ganhando em propriedades físicas e
durante as últimas décadas, uma vez que as mecânicas, seguindo a escala de evolução na possível
propriedades dos materiais cerâmicos tradicionais substituição das restaurações metalocerâmicas6,7,8.
tinham limitada indicação para restaurações de maiores As técnicas laboratoriais são de grande
extensões devido a forças excessivas1,2,3. importância na confecção de coroas cerâmicas, tais
Juntamente com o desenvolvimento das como fatores necessários para assemelhar essas
cerâmicas odontológicas os agentes cimentantes restaurações às dentições naturais, além de temperatura
foram desenvolvidos para obter longa duração e do forno, condensação e espessura das cerâmicas que
retenção de restaurações indiretas e de núcleos na influenciam no resultado final das coroas3,8.
cavidade oral. Na cimentação é necessário adequado Mui tos sistemas cerâmi cos têm sido

1 - Mestrando(a) do Curso de Pós-graduação em Odontologia, área de concentração – Prótese Dentária, Faculdade de Odontologia
de Araçatuba - UNESP.
2 - Professor Adjunto do Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP.
3 - Professor Assistente Doutor do Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP.
4 - Professor Titular do Departamento de Materiais Odontológicos e Prótese, Faculdade de Odontologia de Araçatuba – UNESP.

Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 19


desenvolvidos para atender as expectativas dos laminadas, inlays e onlays, contudo ainda apresentado
pacientes e profissionais quanto à estética, uma resistência flexural de aproximadamente 180
biocompatibilidade e longevidade9. Portanto o objetivo MPa13.
dessa revisão de literatura será estudar os sistemas O acréscimo de cristais de dissilicato de lítio a
cerâmicos, envolvendo indicação, composição, formulação das cerâmicas feldspáticas, dispersos em
propriedades mecânicas e sensibilidade de superfície. uma matriz vítrea de forma interlaçada favoreceu as
propriedades mecânicas sem, contudo comprometer
MATERIAL E MÉTODOS as propriedades ópticas das cerâmicas vítreas. Surgiu
Para a identificação dos estudos incluídos ou assim um novo sistemas cerâmico denominado IPS
considerados nesta revisão, foi realizada uma Empress II (Ivoclair – Vivadent), apresentando
estratégia de busca detalhada e avançada no banco resistência flexural de aproximadamente 400Mpa. As
de dados PubMed. Foram ut ilizados como cerâmicas de dissilcato de lítio, além de serem
descritores: dental porcelain, dental ceramic e all- indicadas para inlays, onlays, coroas unitárias e
ceramic. Todos os descritores utilizados foram facetas laminadas, também passaram a ser indicadas
cruzados através da utilização de artigos boleanos para próteses fixas de três elementos anteriores até
durante a pesquisa. Os critérios de inclusão foram: segundo pré-molar10,14,15.
artigos clínicos, estudos controlados aleatórios, Harder et al 201016 analisou o resultados de
estudos in vitro, revisões de literatura e revisões inlays confeccionadas com dissilicato de lítio e
sistemát icas com e sem meta-análise que instaladas na região posterior e acompanhadas por
abordassem o estudo e a evolução funcional e estética um determinado período de tempo, apresentando uma
das diversas cerâmicas odontológicas. Os critérios elevada taxa de insucesso clínico. Já Fasbinder
de exclusão foram: artigos sem resumo, estudos em 201017, avaliou a performace de coroas totalmente
animais, artigos cujo idioma não fosse o inglês e o cerâmicas de dissilicato de lítio em pacientes por 2
português, artigos de periódicos que não anos e constatou que independente do tipo de
pertencessem à área odontológica. O descarte dos cimentação as coroas foram bem sucedidas.
artigos foi feito primeiramente através do título, logo Procurando atender as exigências funcionais,
em seguida os resumos também foram analisados e pesquisas evoluíram em busca de cerâmicas
então escolhidos os artigos de interesse. De um total estruturalmente mais resistentes, onde a incorporação
de 98 artigos, após uma análise segundo o critério de de óxidos metálicos originou uma nova classe de
inclusão e exclusão, no período de tempo de 10 anos, sistemas cerâmicos10,18.
foram selecionados 35 artigos. Os dados foram As cerâm icas alumi nizadas f oram
analisados, cruzados e debatidos para a realização desenvolvidas para proporcionar duas vezes mais
da redação com os resultados concludentes. resistência à fratura quando comparadas às cerâmicas
feldspáticas convencionais. Essa cerâmica contém
REVISÃO DA LITERATURA 50% de óxido de alumina com melhor resistência a
As cerâmicas foram utilizadas como material flexão, porém observou-se uma perda na translucidez,
odontológico pela primeira vez em 1774 na fabricação devido à transmissão de luz ser limitada pelos cristais
de dentes para uma prótese total pelo químico Alexis de alumina, além de uma resistência ainda insuficiente
Duchateau e pelo dentista Nicholas Dubois. Mais para uso na região posterior e construção de próteses
tarde, novas formas de manuseio das cerâmicas foram parciais fixas10, ficando somente indicada para
patenteadas e a confecção de coroas totalmente próteses de três elementos na região anterior19, e
cerâmicas sobre uma lâmina de platina foram também passou a ser indicada para confecção de
realizadas a partir da invenção do forno elétrico (1894) núcleos cerâmicos19,20. Para eliminar porosidade,
e da porcelana de baixa fusão (1898). Em 1903 as aumentar a força, e limitar a propagação de fissuras
cerâmicas entraram para a odontologia restauradora foram adicionadas partículas de vidro de lantânio,
após o emprego de coroas de jaqueta de assim, as tensões de compressão melhoraram
porcelana2,10,11. quando foram introduzidas mais forças sobre a
As cerâmicas feldspáticas foram as pioneiras cerâmica. Tal fato deve-se às diferenças no coeficiente
a serem confeccionadas em alta fusão, onde na de expansão térmica da alumina e das cerâmicas
associação com as lâminas de platina constituiam vítreas19,21,22. Um exemplo clássico é o sistema In-
as coroas metalocerâmicas. Com ótima qualidade Ceram® Alumina, que apresenta grau de opacificação
estética, as coroas puras de porcelanas feldspáticas por apresentar um copping opaco e cerâmica
foram utilizadas por longa data, entretanto, sua baixa feldspática para cobertura estética, podendo ser a
resistência limitou sua indicação apenas para coroas cerâmica Dulcera All-Ceram (Dulcera Rosbach –
unitárias anteriores em situações de pequeno stress Alemanha) para cobertura das infra-estruturas, muito
oclusal8,10,12. embora, cerâmicas como a Vitadur Alfa (Vita,
No intuito de melhorar a sua resistência, as Alemanha), Cerabien (Noritake, Japão) e Creation-AV
cerâmicas feldspáticas foram reforçadas por leucita, (Klema, Áustria) possam ser utilizadas. Este sistema
sendo indicadas para restaurações do tipo facetas está indicado para utilização tanto nas regiões

Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 20


posterior como anterior, na confecção de coroas Um fator de grande relevância clínica das
unitárias e próteses parciais fixas, e como diferencial cerâmicas é a sua classificação quanto à sensibilidade
importante: na conf ecção de abutments de superfície, dividindo-se em 2 grupos: 1) cerâmicas
personalizados para implantes 6,10,23,24. ácido-sensíveis: a matriz vítrea da cerâmica se
A adição de óxidos teve o intuito de melhorar degrada na presença do ácido fluorídrico; 2) cerâmicas
ainda mais a resistência das cerâmicas, onde a ácido-resistentes: cerâmicas que não são afetadas
incorporação da zircônia, resultou em um aumento pelo tratatamento de superfície por apresentarem baixo
significativo da resistência à flexão, conferindo um dos ou nenhum conteúdo de sílica, consequentemente
maiores valores de tenacidade entre os materiais sofrem pouca ou nenhuma degradação superficial na
cerâmicos, porém conduziu a um sistema altamente presença do ácido fluorídrico27 (TABELA 2). Devido
opaco, como no sistema InCeram Zircônia que as características de adesividade ao substrato dental,
apresenta uma mistura de aproximadamente 69% de as cerâmicas ácido-sensíveis são normalmente
óxido de alumina (Al2O3) com 31% de óxido de zircônio indicadas para facetas, lente de contato, fragmento
(ZrO2). Suas indicações mais precisas limitaram-se, cerâmico, inlays, onlays e coroas anteriores. Já as
portanto, para regiões posteriores, tanto para coroas cerâmicas ácido-resistentes têm como indicação
unitárias como para próteses fixas de três elementos1,25. principal coroas unitárias anteriores e posteriores e
Alguns sistemas cerâmicos de Zircônia próteses fixas anteriores e posteriores devido às suas
apresentam altas concentrações de óxido de alumínio, características de alta resistência flexural16,28,29.
como por exemplo o sistema Procera - Nobel Biocare
10
. Este sistema, que tem como um dos seus diferenciais TABELA 2- Classificação das cerâmicas
o processamento industrial computadorizado, utilizando odontológicas quanto à sua sensibilidade ao ácido
tecnologia CAD/CAM (Computer-Aided Design/ hidrofluorídrico 10% e tempo de condicionamento.
Computer-Assisted Machining)19. Foi desenvolvido para (Ver no fim do trabalho)
criação de subestruturas de próteses cerâmicas
utilizando óxido de alumínio altamente purificado e DISCUSSÃO
densamente sinterizado formado por mais de 99,5% de A evolução dos sistemas cerâmicos até os dias
alumina (Al2O3)6,26. atuais buscam cada vez mais suprirem necessidades
Devido à ocorrência de propagação de trincas estéticas e funcionais nas cerâmicas utilizadas nas
em cerâmicas aluminizadas, surgiu a zircônia reabilitações, disponibilizando no mercado sistemas
estabilizada por ítrio (Y-TZP) que vem a ser uma nova com maior resistência à tração e flexão, maior
geração de cerâmica dental que frequentemente tem tenacidade, maior translucidez entre outras
demonstrado maior versatilidade devido as suas características que indicam o uso dependente da
propriedades mecânicas, estética, biocompatibilidade, necessidade clínica9. Portanto, é de fundamental
além de possuir elevada resistência à fratura e baixo importância por parte do profissional, o conhecimento
módulo de elasticidade1. A adição de óxido de ítrio a científico dos diversos materiais disponíveis no
zircônia tem o intuito de diminuir a propagação de mercado, bem como reconhecer suas indicações e
trincas controlando a expansão de volume e estabilizar limitações, para obter restaurações duráveis e
a zircônia na fase tetragonal em altas temperaturas. aumentar significativamente o seu tempo de vida
O aumento de volume cria tensões de compressão clínico4,31,32 .
na rachadura que visa neutralizar a tensão externa. As cerâmicas são amplamente utilizadas na
Este fenômeno é conhecido como transformação e odontologia, devido a sua capacidade de imitar as
retardo na propagação de trincas. Esse mecanismo características ópticas do esmalte e da dentina, bem
não impede a progressão de uma fratura, ele apenas como sua biocompatibilidade e durabilidade química.
torna mais difícil essa propagação. Com o aumento Muitas cerâmicas apresentam uma estrutura vítrea e
da resistência mecânica, essa cerâmica é mais são reforçadas com outros materiais como alumina,
recomendada para conf ecção de abutments leucita, porém, quando a cerâmica se apresenta
comparado à alumina 19,33,34. Devido a sua alta policristalina, maior será a força de resistência e maior
resistência flexural, o dióxido de zircônia ou zircônia a tenacidade à fratura da cerâmica2. De acordo com
estabilizada por ítrio (Y-TZP) pode ser indicado para os aspectos mecânicos, novos conceitos de sistemas
confecção de barras de prótese protocolo, infra- cerâmicos estão surgindo, sendo possível a indicação
estrutura de reabilitações protéticas de grande de um único sistema para diversos casos1,10,19.
extensão; entretanto, deve ser respeitado os requisitos As cerâmicas vítreas são translúcidas
físico-mecânicos do material bem como seu princípios apresentando reflexão de luz muito próxima à estrutura
técnicos, como por exemplo, planejando conectores dental, denotando desta forma excelente qualidade ótica
de no mínimo 4mm de espessura. favorecendo as restaurações estéticas26,27. As cerâmicas
vítreas são passíveis ao condicionamento do ácido
TABELA 1 – Exemplos, indi cações e fluorídrico classificando-se como cerâmicas ácido-
propriedades das Cerâmicas. (Ver no fim do trabalho) sensíveis, onde associada à aplicação do agente silano
(agente de união) no interior da peça, possibilita altos

Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 21


índices de adesividade ao substrato dental, ganhando excelentes características mecânicas, como a
também em resistência à flexão17. Dentre as cerâmicas tenacidade à fratura e a resistência flexural, em parte
ácidos sensíveis, pode-se citar as cerâmicas devido a transformação da fase metaestável tetragonal
feldspáticas, leucíticas e dissilicato de lítio, sendo as para a monoclínica32. Entretanto, a zircônia apresenta
cerâmicas de dissilicato de lítio as que possuem maior o problema relacionado com sua degradação por
resistência flexural (400Mpa)26,27. Sendo assim, a envelhecimento a baixas temperaturas, sendo que
combinação entre adesividade ao substrato cerâmico e este fenômeno ocorre na superfície da zircônia e
boa resistência flexural entre os sistemas vítreos, degrada suas excelentes propriedades mecânicas20.
favorece a indicação do sistema cerâmico de dissilicato É importante salientar que próteses fixas ou unitárias
de lítio (ex. IPS e.max – Ivoclar vivadent) para resolução podem ser cimentadas sobre pilares vitais, os quais
estética de casos envolvendo coroas totais, laminados apresentam umidade oriunda dos túbulos dentinários,
cerâmicos, fragmentos cerâmicos26,27,28,29. sendo aqui importante a capacidade do cimento de
Os óxidos cerâmicos apresentam uma maior impedir que a superfície da zircônia entre em contato
resistência à fratura quando comparados com as com esta umidade. Por meio do mesmo mecanismo
cerâmicas vítreas, e apresentam resistência flexural (transformação da fase tetragonal-monoclínica) que
de 650 Mpa, tendo como exemplo os sistemas In- pode benef iciar a Y-TZ P mel horando suas
Ceram® Alumina (Vita Zahnfabrik) e Procera propriedades mecânicas, pode-se deteriorar estas
AllCeram® (Nobel Biocare). As cerâmicas à base de mesmas propriedades mecânicas através do processo
zircônia, apresentam uma resistência flexural de 890 de envelhecimento20,33,34,35.
Mpa, consistindo na cerâmica de maior resistência Donovan 200823 acredita que apesar da melhoria
entre as demais, onde podemos citar o Procera dos materiais cerâmicos, expandindo suas indicações,
AllZircon® (Nobel Biocare), In-Ceram Zirconia® a eficácia das restaurações de cerâmica pura não é
(VitaZahnfabrik) e Cercon® (Degussa Dental)30. Por semelhante à eficácia das restaurações metalo-
serem cerâmicas ácido-resistentes, ou seja, não cerâmicas, e nem garante um sucesso estético
serem passíveis de condicionamento ácido e não previsível, pois existem vários outros fatores envolvidos
apresentarem união química de técnicas adesivas, para o sucesso, dentre eles preparo do dente,
são pouco indicadas para próteses ou restaurações adaptação marginal, interação com os tecidos moles,
com preparos sem princípios retentivos, como no caso o processo de moldagem, seleção adequada de
de laminados cerâmicos 1,9. Por isso, uma das material, escolha do ceramista e seguir um protocolo
indicação dos óxidos cerâmicos são para casos que de cimentação adequado.
exigem preparos mais amplos, sempre com ângulos
arredondados e respeitando as inclinações das CONSIDERAÇÕES FINAIS
paredes do remanescente dental, conferindo retenção Diversos sistemas cerâmicos estão disponíveis
puramente mecânica entre dente e restauração, no mercado, fazendo com que os profissionais da área
compensando a ausência da união química que seria protética necessitam de uma constante reciclagem
dada pelo sistema adesivo. Os óxidos cerâmicos, tais acerca das suas propriedades e indicações, visto que
como a alumina e a zircônia, devido as suas bons resultados não são devidos exclusivamente ao
propriedades mecânicas, permitem a utilização em tipo de material utilizado, mas sim, à seleção do
infra- estrutura das restaurações cerâmicas, como por melhor material, tipo de preparo em conjunto à
exemplo, os coppings e abutments. Essas infra- habilidade do profissional.
estruturas podem ser confeccionadas com a mesma
espessura de um copping metálico, poi s a ABSTRACT
incorporação desses óxidos gera um aumento na The demand for esthetic restorations has resulted in
resistência19,33,34. Por apresentarem um alto conteúdo an increased use of dental ceramics and is the main
cristalino, as cerâmicas a base de alumina e zircônia alternative restorative material to tooth structure due
apresentam baixa translucidez, aparecendo to its favorable properties. Therefore, the aim of this
relativamente opacas à luz visível fazendo com que work is to study the evolution of ceramic systems,
seja necessário o recobrimento das infra-estruturas involving different types and properties, indications,
com cerâmicas mais estéticas31,32. and clinical issues as aesthetic, cementing and
A zircônia estabilizada por ítrio é a cerâmica longevity. In a detailed and advanced search in the
dos grupos dos óxidos que possui maior resistência database PubMed, 98 articles were found using the
a flexão de 900 a 1200 MPa devido ao seu mecanismo following key words: dental porcelain dental all-ceramic
de transformação de fase que obstrui a propagação and ceramic according to the criteria for inclusion and
de trincas. Com propriedades mecânicas superiores exclusion left only 35 articles for review. Several
às demais cerâmicas, a zircônia Y-TZP ampliou as ceramic systems are available in the market, making
indicações das próteses cerâmicas para próteses the prosthetic professionals need a constant recycling
parciais fixas de 3 a 4 elementos em qualquer região about their properties and directions, since good
bucal 20 além da aplicabilidade nas reabilitações results are due to the selection of the best material
implantossuportadas. Como visto, a zircônia apresenta for a particular case in all the skill of the practitioner.
Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 22
UNITERMS: Dental prothesis, dental porcelain 17. Fasbinder DJ, Dennison JB, Heys D, Neiva G. A
odontoligic ceramic. clinical evaluation of chairside lithium disilicate
CAD/CAM crowns: a two-year report. J Am Dent
REFERÊNCIAS Assoc. 2010; 141 Suppl 2:10S-4S.
18. Raigrodski AJ. All-ceramic f ull-coverage
1. Raut A, Rao PL, Ravindranath T. Zirconium for restorations: concepts and guidelines for material
esthetic rehabilitation: an overview. Indian J Dent selection. Pract Proced Aesthet Dent. 2005;
Res.2011; 22(1): 140-3. 17(4): 249-56.
2. Kelly JR, Benetti P. Ceramic materials in dentistry: 19. Conrad HJ, Seong WJ, Pesun IJ. Current ceramic
historical evolution and current practice. Aust mat erial s and syst ems with clini cal
Dent J. 2011; 56(1): 84-96. recommendations: A systematic review. J
3. Barão VA, Gennari-Filho H, Goiato MC, dos Santos Prosthet Dent. 2007; 98(5): 389-404.
DM, Pesqueira AA. Factors to achieve aesthetics 20. Sundh A, Sjogren G. A comparison of fracture
in all-ceramic restorations. J Craniofac Surg. strength of yttrium-oxide-partially-stabilized
2010; 21(6): 2007-12. zirconia ceramic crowns with varying core
4. Manso AP, Silva NR, Bonfante EA, Pegoraro TA, thickness, shapes and veneer ceramics. J Oral
Dias RA, Carvalho RM. Cements and adhesives Rehabil. 2004; 31: 682-8.
for all-ceramic restoration. Dent Clin North Am. 21. Xiao-Ping L, Jie-Mo T, Yun-Long Z, Ling W. Strength
2011; 55(2): 311-32. and fracture toughness of MgO-modified glass
5. Heintze SD, Rousson V. Fracture rates of IPS infiltrated alumina for CAD/CAM. Dent Mater.
Empress all-ceramic crowns—a systematic 2002; 18: 216-20.
review. Int J Prosthodont. 2010; 23(2): 129-33. 22. Gemalmaz D, Ergin S. Clinical evaluation of all-
6. Bachhav VC, Aras MA. Zirconia-based fixed partial ceramic crowns. J Prosthet Dent. 2002; 87(2):
dentures: a clinical review. Quintessence Int. 189-96.
2011; 42(2): 173-82. 23. Donovan TE. Factors essential for successful all-
7. Vargas MA, Bergeron C, Diaz-Arnold A. Cementing ceramic restorations. J Am Dent Assoc.2008;
all-ceramic restorations: recommendations for 139: 14-8.
success. J Am Dent Assoc. 2011;142 Suppl 24. Koutayas SO, Vagkopoulou T, Pelekanos S, Koidis
2:20S-4S. P, Strub JR. Zirconia in dentistry: part 2. Evidence-
8. Stevenson B, Ibbetson R. The effect of the based clinical breakthrough. Eur J Esthet Dent.
substructure on t he colour of sampl es/ 2009; 4(4); 348-80.
restorations veneered with ceramic: a literature 25. Schmitt J, Wichmann M, Karl M, Göllner M,
review. J Dent. 2010; 38(5):361-8. Lohbauer U, Holst S. Surface characteristics of
9. Guess PC, Schultheis S, Bonfante EA, Coelho PG, zirconia-based posterior restorations: clinical and
Ferencz JL, Silva NR. All-ceramic systems: scanning electron microscopic analysis. J Can
laboratory and clinical performance. Dent Clin Dent Assoc. 2011; 77: b31.
North Am. 2011; 55(2): 333-52. 26. Chitmongkolsuk S, Heydecke G, Stappert C, Strub
10. Kina S. Cerâmicas dentárias. R Dental Press JR Fracture strength of all-ceramic lithium
Estét. 2005; 2(2): 112-28. disilicate and porcelain-fused-to-metal bridges for
11. Bader JD, Shugars DA. Summary review of the survival molar replacement after dynamic loading. Eur J
of single crowns. Gen Dent. 2009 ;57(1): 74-81. Prosthodont Restor Dent. 2002; 10(1): 15-22.
12. Krämer N, Reinelt C, Richter G, Frankenberger R. 27. Pospiech P. All-ceramic crowns: bonding or
Four-year clinical performance and marginal cementing? Clin Oral Investig. 2002; 6(4): 189-97.
analysis of pressed glass ceramic inlays luted 28. Madina MM, Ozcan M, Badawi MF. Effect of
with ormocer restorative vs. conventional luting surface conditioning and taper angle on the
composite. J Dent. 2009 ; 37(11): 813-9. retention of IPS e.max Press crowns. J
13. Callegari A, Macedo MCS, Bonmbana AC. Prosthodont. 2010; 19(3): 200-4.
Atualização em Clínica Odontológica. São Paulo: 29. Toman M, Toksavul S, Akin A. Bond strength of
Artes Médicas; 2008. p. 680-7. all-ceramics to tooth structure: using new luting
14. Taskonak B, Sertgöz A. Two-year clinical evaluation systems. J Adhes Dent. 2008; 10(5): 373-8.
of lithia-disilicate-based all-ceramic crowns and fixed 30. Parreira GG, Sant os LM. Cerâmi cas
partial dentures. Dent Mater. 2006; 22(11): 1008-13. Odontológicas – Conceitos e técnicas inter-
15. Della Bona A, Kelly JR. The clinical success of relação Cirurgião dentista/técnico em prótese
all-ceramic restorations. J Am Dent Assoc. 2008; dentária. São Paulo: Ed. Santos; 2006. p.14-
139 Suppl:8S-13S. 16,50-55.
16. Harder S, Wolfart S, Eschbach S, Kern M. Eight- 31. Baldssara P, Llukacej A, Ciocca L, Valandro FL,
year outcome of posterior inlay-retained all- Scotti R. Translucency of zircônia copings made
ceramic fixed dental prostheses. J Dent. 2010; with different CAD/CAM systems. The Journal of
38(11): 875-81. Prosthetic Dentistry.2010; 104: 6-12.

Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 23


32. Eisenburger M, Mache T, Borchers L, Stiesch M. ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA
Fracture stability of anterior zirconia crowns with
different core designs and veneered using the ANDRESSA PASCHOAL AMOROSO
layering or the press over techinique. European Faculdade de Odontologia de Araçatuba
Journal Of Oral Sciences. 2011; 119: 253-7. Departamento de Materiais
33. Reichel K. Virtual Reality by Cerec inLab Odontológicos e Prótese.
Framework. Int J Comput Dent. 2004; 7: 85-95. Rua José Bonifácio 1193, CEP 16015-050,
34. Raigrodski AJ, Chiche GJ. The safety and efficacy Araçatuba - SP
of anterior ceramic fixed partial dentures: A review E-mail: andressa0203@hotmail.com
of the literature. J Prosthet Dent. 2001; 86: 520-5.

TABELA 1 – Exemplos, indicações e propriedades das Cerâmicas.

Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 24


TABELA 2- Classificação das cerâmicas odontológicas quanto à sua sensibilidade ao ácido
hidrofluorídrico 10% e tempo de condicionamento.

Revista Odontológica de Araçatuba, v.33, n.2, p. 19-25, Julho/Dezembro, 2012 25