Você está na página 1de 82
ew “ Jy as Wy (\\Y 4 APOSTILA TERAPEUTICA PARA RECAIDOS O QUE E ESPIRITUALIDADE? JA QUVIMOS FALAR MUITAS VEZES QUE 0 PROGRAMA € “ESPIRITUAL”, MAS, 0 QUE ISTO SIGNIFICA? Serd uma palavra que se refere 36 a DEUS, ou talver 8 rel ‘guns desanimam 20 se darem conta que o programa ¢ es joso para poder me recuperar?” 80, ou ters um significado mals abrangente? tual, fcam pensando “Seré que tenho que tornar-me re E preciso que as pessoas em recuperacio compreendam o que significa 9 palavra “espirtual” e “espirtualdade", e que percebam que a espirtualidade ja far parte das nossae vidas mesmo sem percebemos isto. No programa, a palavra “espintual” aparece igada a palavra “despertar, Depois de temos feito 0 nosso ‘aminho 20 longo dos passos, tivemos um despertarespritual Se a maneira de lidar com o problema que ‘parece no PASSO UM deve ter um cardter espirtuall L8-se no primeira passo “ADMITMOS QUE ERAMOS. IMPOTENTES PERANTE © ALCOOL, QUE TINHAMOS PERDIDO O DOMINIO SOBRE NOSSAS VIDAS". Apesar de ndo parecer um problema espritual, na verdade ¢, Para podermos ver isso claramente, preisamos comecar a desenvolver uma defnigdo de esprtuaidade com a qual iremos trabalhar. Uma das maneiras e definir esprtualdade & constatando as éreas da vida com as quais ela se liga. Espritualidade tem a ver com a qualidade do nosso relacionamento sea i com quem for, ou 0 que quer que seja mais importante na nossa vida, Esta definigdo simples pode ajudar a perceber como a esprtualidade faz parte de qualquer pessoa CConsideramos 0 seguinte raciocinio: TODOS NOS TEMOS PESSOAS OU COISAS IMPORTANTES PARA NOS. Uma ver que temos estas relagdes importantes nas nossas vidas, alguma deve ser “A MAIS IMPORTANTE”. Seja material, pessoa ou um grupo de pessoas, tem que existralguma coisa que sea prioritéria. O que ‘quer seja mals “IMPOTANTE”, define o principal foca da nossa “ESPIRITUALIDADE”, demos daer que a espiritualidade faz parte da condicSo humana. Assim como todos nds temos um lado fisico e um lado emacional também temas um lado esprtual. Reconhecermos que somos pessoas com um lado espirtual abre a possbilidade de descobriemas o quanto este lado nos afeta. £ um erro pensarmos {que no temos um lado espiritual por no acreditarmas em DEUS, DEUS & apenas um dos muitos focos cespirituais possivels. Podemos vir a descobrir na nossa vida alguns focos © efeitos espirtuals surpreendentes se tiverem a coragem de explora essa parte do nosso se. ‘Uma ver que est relacionado com 0 que & importante para nés, a espirtulidade ext intimamente igada 8 valores, proridades, objtivos e preocupagbes, Tem a ver com o que esté no centro da nossa vida, {Gastamos muito do nosso tempo e energia pensando e entregando-nos 20 nosso foco ou centro espiritual. Pode tera ver com relagbes, a espritualidade est ligada a coisas como amor, confianga e compromisso. Um resultado espirtual pode ser qualquer colsa que torne a nossa relaglo com os outros mais amorosa © ‘dedicada. Como for dito hé muitos focos esprtuas possiveis. O foca da nossa esprtualidade podia ser 0 ‘cool ou as drogas. Quando o dlcoolé o foco da nossa espirituaidade temos tenaéncia para descrever 0 ‘cool como uma doenga espritual, e podemos dizer que o dlcooltornau:se demasiado importante, Muito tempo e energia sio gastos no processo de beber, que se torna um fardo destrutiva, Essa qualidade destrutivacresce, e dest aleodlico. 0 alcoolismo & descrito como uma doenca progressiva. Nos termos de definiglo de espirituaidade isto implica que o alcool vai se torando mais importante 3 medida que a doenga progride. Na nossa defiicao de espirtualidade, quando alguma coisa aumenta sua Importincia, as outras coisas diminuem de importincia e ficam para tds. A fama, por exemplo, passa asernegligenciada. © trabalho serd afetado. Em ver de devotar tempo e energia ao trabalho o alcodlico ¢ capa de beber ou usar droges durant o trabalho; beber na noite anterior comprometerd a capacidade de ser pontual: se for estudante, as festas sero mals importantes que 0 estudo (ONDE PODERA INCLUSIVE VENDER DROGAS PARA SE POSSIVEL FINANCEIRAMENTE CONTINUAR A USAR). A medida que 0 aleoolismo se torna crnco, relagSes de toda a espéce sero alteradas. Sabemos que a doenca progrde sem ser reconhecida, causando perdas enormes, talver a da propria vida (0 membros da familia tomam-se vit 195 de uma mudanga da sua prépria espirtualidade. Valores ‘objetivose relagdess30 afetados 8 medida que a doenca progride. Enquanto 0 aleadico se tarna menos responsivel, a familla despende cada ver mals energia para ENDIREITA-LO" (A MULHER DESPEJA A BEBIDA NA PIA, OS PAIS DISCUTEM COM A FILMA ADOLESCENTE PARA ELA PARAR DE USAR...) um aleosico perturba © equlbro numa fami, ¢ encontrar a solucSo para ‘este problema demanda uma grande perda de tempo e energia. quanto se preacupam com o alodlico, ‘outros aspectos de suas vidas comesam a sofrer com isto, desviando a familia de uma vida ermal. AS “COISAS MAIS IMPORTANTES” na vida da familla de um adicto se transformam num doloroso foco ‘spiritual, Orgonizagdes de apoio como as famfias anénimas ajudam os membros da familia arecuperar 0 equi ea serenidade, [A palavraespintualidade tem na sua raz a palavra esprito. Qutra maneira de pensar em espirtualidade € perguntar a nés mesmos onde se faca o exprto de cada um, neste sentido no fara nenhuma diferenca se ‘ considerarmos, por exemplo, como © esprito de equipe num jogo de futebol. Um grupo de jogadores & espectadores poderd estar muito entusiasmado com a vtéria de um Jogo, a torcida pode incitar mais entusiasmo © espiito; 0 foco espltitual € energcamente dirgido para “GANHAR © GRANDE JOGO”. Noutras areas da espitualidade encontraremas espirito entusiasmo como sendo o reflexo de onde se ‘entra a esprtualidade desta pessoa, As coisas da vida por dentro, que fazem os olhos brilharem estio intimamenteligadas esprtualidade. Espritualidade tem a ver com as coisas que s8o grandes "AMORES” als da vida. da nossa vida, Descobriremos que o nosso coraglo, esta fortemente ligado as reas es © espirito e entusiasmo pela bebida sio, As vetes,dbvio na vida de um aleodico. 0 alcoolsmo, quando omega, pode ser comparado 2 um namoro; para 0 alcodlco, nada mais se compara a0 ato de beber. Um estudante pode sentir um alivio da ansiedade quando bebe; pode ter passado a ultima hora de aula desejando a oportunidade de beber. Para outros alcodlicos esta relagdo pode crescer lentae gradualmente até que, anos depois se dé conta desta necessidade permanente de beber. O entusiasmo e espirto ppetmanecem mesma quando 0 relacionamento com o éleoo se tornou destrativel; beber torna-se a coisa ‘mais importante de sua vida, mesmo js no dando prazer, apenas ajudando a se sentir-se bem num determinado momento, Neste ponto a pessoa esta Iteralmente "AGARRADA” & bebida; agarada pela impoténcia, dependente da propria causa da sua destrulgao. Como se desenvolvem essasrelagdesespirtuais destrutiva tbo poderosas? Como alguém se envolve numa relacio como essa, que pode levar a morte, suicidio ou loucura se nio tver ajuda? agBes evoluem da maneira como uma pessoa vive e lida com as situagBes na propria Vida, © 2 idade pode ter um foco diferente, de acordo com as experléncias de vida. Ter @dleool como foo spiritual ¢o resultado da nossa experiéncia com o él ea capacidade que ele tern de rao encontro de algumas das necessidades basicas humanas. Nem todo mundo reage 20 élcool da mesma maneira, € por isto nem todo mundo desenvolve © mesmo tipo de rlagSo. Quando uma pessoa lga-se ao Skool pode ser or aquilo que ele viu ou ouviu da experiéncia dos outros; os amigos podem encorajar 2 beber Eventualmente existiu 0 momento que bebeu a primeira vez, e dependendo dessa experincia, pode desenvolver ou nSo um padrio de abuso. Se a experincia for muito negaiva, a pessoa pode nunca mais beber. Seo interesse aumenta, é porque de alguma maneia o éleoo val de encontro a uma necessdade. 0 eoolsmo foi desrito por CARL JUNG como “UMA DOENGA ESPIRITUAL QUE TEM NA SUA BASE UM IMPULSO PARA A PLENITUDE..” Sentirse completo ¢ uma necessidade humana bésia, ‘X maneira como o Slcool vai de encontro 3 nossa necessidade de nos sentiemos satiseitos nfo ¢ dificil de ‘ompreender, Para uma pessoa naturalmente acanhada, 0 éleool pode ajudé-o a ser mals desnibido; se uma pessoa esta chela de raiva e ressentimento o dleool pode ajudé-lo a encontrar alguma par; se esté p>t> permit adiar um pl plans 05 ara interromper 0s sinas se eles acorrem. Se no possuir um 4 capar de interrompé-los quando ocorrem. §~ Tecinamento de inventrio ~ Precisam fazer um inventario duas vezes por dia para que possa pereets }eios sinais de problemas e corrgir 0s problemas antes que fiquem foro de Treinarcnto de inventario: Qualquer programa de recuperagio com sucesso envolve um inventaro alr, 1 Passo do N.A lembra-nos que deveros continuar a fazer um inventario pessoal & us ‘98 errads admit-los prontamente. Um Inventirio dro € necessirlo pars sludar i as de avso de recaida antes de 2 nogagia ser reativada. Qualquer sinel de racsid ped imeiro pass0 para voltar a beber ou ter colapso emociona Sitio osc. raignorar os sna iniciais,e entdo ser incapaz deinterromper a us ‘mais aparente. Pa » 48 prevensio de recaide necessério projetar um sistema de inventario especial que 5 's de aviso de uma recaida em potencal o: "> maneira para incorporar este sistema de inventario na vida ne di-o-a, x uma lata_dos sinais de aviso pessoas. Como vac8 vai determinar se algum destes sn vado em sua vida? tdci drio se tome um hébito, recomendamos que se estabeleca dois ituais para iO primeiro devers ser peta manhS. Abra um espago de 5 a 10 minutos poe er 2 m 'vro 28 horas fazer um resumo de seus plans para o dia. Pergunte-se se voce esta, e este dla © 0 que vocé pode fazer que lhe alude fisicamente e emocionsimente » e =ffos do dia e manteré uma sobriedade confortdvel. O segundo ritual de inventrio ae * § noite, Reveja as taretas do aia, identifique o que voce manuseou bem ¢ o que pe r c usa para enfrentar os desafios do dia? Como vock pode reforcare aumentar a sua & \eta fcou aparente e como vac® pode corrgi os defeitos e melhorar nests incos? 0" “amente na sua lista de sinais de rec v Aue voce estéfazendo para com ee rescentados a sua lista? 1a pessosis,Alguns deles esto presentes em sua estas stuagGes? Exstem outros sina de aviso adala Pode ser dtl manter um dro para rever seu progresso na recuperaco e para acompanhar 0s sins e recaida, Isto ajudara a ver se voce esta fazendo progresso na recuperagio, se a progresso & porque lutamas. Afinal, nfo por prfeicio, ‘Apenas saber quals So seus sinais de aviso no irdo necessariamente he ajudar, Lembre-se que os sinais de recaféa se desenvolvem inconsciantemente. Vocé no sabe que eles estBo acontecendo, Um inventério € uma maneira para rever conscientemente © que acontece no dis, Através de um inventrio feito duas vexes, de mand e noite é possvel perceber os sinas de recaida,efater algo ara pars antes de perder o controle, 7 Rever 0 programa de recuperasdo ~ preciso rever 6 meu programs de recuperagSo atval para ter certeza de que existe ajuda para tratar com meus sinais de avso, Recuperagio e recalda s8o os lados opostos da mesma moeda. Se vocé nao esté se recuperando, vocé esta em perigo de recair. Um bom programa de recuperagio & necessério para evtararecaida, Seu programa de recuperacio anterior funciona bem pra vocd? ‘Como pode ser methorado ¢ necessério aprender ase desafiar na vida dléra, O adcto conhece su adiegio e sabe lidar com 05 sintomas? Presta atengS0 a todas suas necessidades de sade? ests fazendo todo 0 necessiro para se recuperar? E necessirio desenvolver um novo programa de recuperacSo baseado no que funcionou e de que nfo funcionou no passado, Para cada problema, sintoma ou sinal de aviso que se ientifique precisa-se ter certexa de que hi _alguma coisa no programa de recuperagio para ajudara lidar com isto, '8~ Envolvimentos com 0$ outros ~ preciso pedir aos outros que me ajudem a continuar sébrio falando-hes sobre meus sinais de aviso e pedindo por um retorno se eles verem quaisquer sinais sparecerem em mim. Envohimento de pessoas signifcativasVoc8 ndo pode se recusarsorinho. Recuperagio total envolve 2 ajuda e apoio de uma variedade de pessoas. €necessrio ajuda de outras pessoas para ter sucesso num plano de prevengo de recaida. O processo de recaida muitas veves & um praceszo totalmente Inconsciente. Apesar de um inventiio ditio pode-se no ver o que esté acontecendo. Por isso & importante envolver outras pessoas nos planos de prevencio de recaida ‘Membros ds familia colegas de trabalho e companhelros de N.A podem ser muito Utels em ajudar a Feconhecer sinais de aviso enquanto ainda 6 possvel fazer algo sobre eles. Para que os outros adala r. eles precisio conhecer os sinais de aviso e se preocupar o bastante para ter lar a0 adicto quando percebem estes sinas de aviso. possam disposi E necestivo estar dlsposto a falar com estas pessoas regularmente para que eles possam notar ‘quando algo ests errado e age sabre o que eles dem. Selecione no-e09s sig vas na vida do adcto para ficarem envolvidas na prevengSo de recalda, Poston "embros mais préximos da fama, um patr30 que o apéia, um padrinho do N.A, ou amigo co essoas com quem se tem um contato dliro. Escolha desta sta as pessoas que seslam importantes para lhe ajudar a continuars6brioe evtaratecaisa Estas pessoas de interveneéo. Determine como cada pessoa interagiv com o adieto no passado, sintomas de recaida, Foram Gteis 6 sobriedade? O que poderia fazer que forse mals isdade? Agora determine o que vocé gostaria que estas pessoas fizessem na \1e forem reconhecido os sintomas de recaida. {a vide do adicto para reunio. Explique a eles 2 lista de sinais de avso pessoais © t0 com cada pessoa de apoio sobre o que ele devers fazer quando os sintomas de ereebidos © 0 ue eles fardo se 0 adicto comesar a usar. O que se quer que eles fags 1s estdo dispostos a fazer se a negacio for reaivada ese ficarincapaz de reconhecer 5 bloma? -ndo deveriaensaiar ou representar uma situago quand o adicto pode fcar numa F * uma situagéo na qual se estd mostrando sinais de aviso e entao negar estes 5 |que eles ensaiem o que eles precisam fazer para ajudar a interromper a sindrome nervendo partcipar da sua recuperacéo. Encoraj-os a apoiar o programa de ‘jeltar apoio a seus sintomas de aviso de recaida, Lembre-se também, due os ia também estdo se recuperando. € preciso conhecer suas necessidades v assumir & nss0 para atende-lo em seus préprios programas de recuperacSo, ‘mento e reforso ~ precisam revisar seu plano de prevensio de recaida em 1s 8 medida que cresco.e mudo na recuperagao. k «>ritala 6 uma doenga erénica. Recuperacto da adic¢l0 é uma maneira de vids. Como 0 pla se de recaida € parte da recuperasdo, também precisa tornar-se uma mancira de Vida Drevenslo de recaids precisa ser integrado em toda vida e em todos os sspectos da c {nga de recada precisa ser compativel com N.A, © outros grupos de apoto que se e iva sobriedade. adala (CENTRO DE REAMILITACIO Deve também ser compativel com o programa de tratamento da fami Prevengio de recaida precisa ser praticado até que se torne um hibito, Todos somos escravos de rnossos habitos. A Unice lberdade que podem ter e escolher com cuidado os hibitos dos quais ficaremos escravos. Para 2 pessoa em recuperagio 6 especialmente real que evista liberdade na estrutura. Somente no hibito e na estrutura de um programa de sobriedade dlério & que se pode conseguiralberdade da escravidto da adic £ preciso estar dispostoe revisar e atualizaro plano de prevenglo de recaida em intervals reguares «estar dispostos a reconhecer novos problemas que ameacam a sabriedade. Plano de prevencio de Fecal ¢ um processo que deveriatorna-se uma parte integral da recuperagio, ‘A consequénciaseré a liberdade para gozar sobriedade confortvel e @ garantia que se tem um ‘onhecimento de recad, que se posam identifica os prépris sinais de avis, e que se tem um plano ‘de agSo permitir que estes sinas de avso ndo se deserwolvam, 19 adala AS FASES E SINAIS DE AVISO DA RECAIDA (sintomas da disfungio externa) O proces " calda leva‘a pessoa em recuperagSo a sentir dor e desconforto sem o quimico. Estd dor € descon'ort fia tio forte que a pessoa em recuperagdo fica incapaz de viver normalmente Je ser por que a dor de cantinuar sébrio. als de recaida foram identifiados em 1973 por Terence Gorski pela conclusio de 5 com 138 pacientes em recuperacdo. A pessoa em recuperagio tem quatro cokes es completam um programa de reabilitago de alcoolsmo de 21 a 28 dias; (2) ue s¥0 pessoa sem recuperagio e que no podem usar slcool ou drogas com {am dispensadas com intengdo consciente de fcarem sdbrios permanentemente, se Hos Andnimos e aconselhamento profssional no ambulatério; (4) finalmente de permanecerem sobris. cs anesar de seu compromisso c 5 comuns relatades nesta pesquisa clinica foram complicados num quadro de R 108 snais de aviso da recala, & ai dos em 11 fases ea redagio mudou um pouco para ser entendida com mais ': SINAIS DE AVISO DE RECAIDA DE INTERNOS. New "S005 em recuperaglo se sentem incapazes de funcionar normalmente dentro de si oas mais comuns so: 1. D/"1CU DADE DE PENSAR COM CLAREZA. 20 ‘eragdo muitasvezes tém diculdade em pensar com clareza ou resolver problemas, s. As vezes suas mentes correm com pensamentos rgidos e repetitves. Qutras + parecem se fechar ou dar brancos. Tém dificuldsdes de se concentrar ou pensar vals que alguns minutos. Por iso nem sempre esto seguros de como uma cosa se ‘utras coisas. Também tem dficuldades em decidir o que fazer a seguir para lidar ‘cuperagSo. As veves so incapazes de pensar claramente e tendem a tomar mis ¢ ‘omariam se 0 pensamento estivesse norm 20 adala 1.2 - DIFICULDADES EM LIDAR COM SENTIMENTOS E EMOCOES. No recuperaco muitas pessoas que tem dficuldades em lidar com seus sentimentos e emosées. AS vvezes super regra emocionalmente (sentem demals). As vezes ficam emocionalmente insensiveis {sentem muito pouco) e no sio capazes de saber o que esto sentindo, Em outras vezes ainda, tem Pensamentos estranhos e malucos, sem razdo aparente (sentem colsaserradas) e comegam a pensar ‘ue vio ficarloucos. Estes problemas de lidar com sentimentos e emogdes leva-0s a experimentar, confiam em seus sentiments @ emogBes, e muitas vezestentam ignoré-los ou esquecé-ls. As vezes 8 incapacidade de lidar com sentimentos e emoges, leva-os a reagir de maneita que no agram seus sentimentos fossem admitides apropriadamente 1.3 + DIFICULDADE EM LEMBRAR COISAS. ‘Muitas pessoas em recuperagio tém problemas de meméria que os impedem de aprender Informagdes novas e hablidades. As coisas novas que aprendem tendem a se diszolver ou se levaporarde suas mentes dentro de 20 minutos apds aprendé-las, ‘Também tém problemas para se lembrar de fatos importantes de Infancia, adolescéncia ou como adultos. As vezes se lembra tudo claramente. As vetes estas mesmas memérias ndo vem 8 mente. Sentemse bloqueados, grudados ou deslgados destas memérias, As veves 2 incapacidade de lembrar coisas levou-os @ tomar més decisées que no tomaiam se sua meméria estivesse funcionando bem, 1.4~ DIFICULDADE EM LIDAR COM 0 STRESS. "Muites pessoas em recuperardo tém uificuldade em lidar com 0 stress. No conseguem reconhecer (0s menoressinals do stress dirio. Quando reconhecem o stress S80 incapazes de relaxar, As cosas ‘que outras pessoas fazem para rlaxar, ou nSo uncionam au pioram seu stress les fcam to tensos {que nBo conseguem controlélo. Devdo & tensBo constante existem dias em que o esforgo toxna-se to forte que so incapazes de funcionar normalmente e sentem que vo ter um colapsofisico ou cemocionl 1.5 ~ DIFICULDADE EM DORMIR TRANQUILAMENTE. Na recuperago muitas pessoas tém dificuldades em dormir rangullamente. NEo conseguem dor ‘Quando dormem, tém sonhos incomuns e perturbadores. Acordam muitas ves e tem difculdades de voltar a dormir. Dormir intermitentemente e raramente experimentam um sono profundo € reparador. Acordam de uma noite de sono se sentindo cansados e mudam as horas do dia em que escansam, As vezesficam acordados até tarde devido 8 incapacidade de dormir e ent#o darmem «dems porque estBo cansados demals para se levantar de manh3. As vezes fcam tio eansados que ‘dormem por longosperiodos, dormindo até um di intero ou mals. a Ne adala cenTRO DE REAMIIEACKO DADES COM A COORDENACAO FISICAS E ACIDENTES, multas pessoas tém dificudades com a coordenagio fisica que resulta em tonturas, ‘wlio, difculdades de coordenagio entre os olhos © as mos, ou reflexos fracos, lam inépcia © propensio a acidentes que levam a outros problemas que nio orfenagEo fosse normal, {MIA CULPA e DESESPERANCA, 2035 em recuperacio sentem muita vergonha porque acham que estio loucos, nocionalmente, defclentes como pessoas ou incapazes de serem ou sentrem-se » exes sentem culpa porque acham que estdo fatendo alguma coisa errada ou tsthar um programe de recuperasio apropriado. A vergonha e a culpa leva-os 9 ais de aviso e param de falar honestamente com outros sobre o que estio ‘Quanto mais eles mantém escondidos, mais fortes os sinals de avso se tornam,Eles ‘estes sinas de aviso, mas falham, Por sso comegam a acreitar que no tern mais FASE Il: VOLTA NEGACAO, 158095 nfo so capazes de reconhecere falar honestamente aos outros 0 que esto indo. Os sintomas mais communs so: 2.1 PREOCUPACOES SOBRE 0 BEM - ESTAR, © ernos levam muitas pessoas a sentirem-se inquletas, assustadas © ansiosas. As Wo Ser capazes de continuar sbrios. Estas inquietapBes vem e vio e geralmente * perlodos de preocupagio, medo e ansiedade podem ignorar ou negar estes jesma maneira que antes negava a adiglo. A negagio pode ser tdo forte que no sla enquanto a mesma esté acontecendo. Mesmo quando esto consclentes dos 1 esquecem logo que se vo. Somente quando pensam de volta na situagd0 mals jpazes de reconhecer os sentimentos de ansiedade e sua negocio, 2 adala FASE III - IMPEDIMENTOS E COMPORTAMENTO DEFENSIVO. Nesta faze as pessoas em recuperagdo no querem pensar sobre qualquer coisa que possa trazer de volta os sentimentos dolorosos e desconfortavels, Por issa camegam evtar tudo que possa for ‘8 uma honesta olhada em si mesmo, Quando sio feitas perguntas dretas sobre seu bem-estar, eles tendem a ficr na defensiva, Os sintomas mais comuns #80: 3.1 ACREDITAR QUE EU NUMCA MAIS VOU BEBER: Pessoas em recuperagio se convencem que nunca mals vEo usar ou beber novamente. Algumas veresfalam isto a outras pessoas, mas geralmente mantém ito 6 para si, Podem ter medo de falar sobre Isto 56 para si, Podem ter medo de falar sobre isto para seu consultor ou par outros membros de N.A quando acrecitam firmemente que nunca mais v8o beber ou usar, 8 necessdade por um programa de recuperacio diria parece menos importante 3.2|-SE PREOCUPAM COM OS OUTROS EM VEZ DE SI PROPRIOS. Ficam mais preocupados com a sobriedade dos outros do que com a sua recuperagio pessoal. N3o falam diretemente sobre esta preccupacdo mas em particular « do conjugue, assim como o programa de recuperacio das outras pessoas. No N.A, isto se chama trabalho com o programa dos outros. jam a maneira de beber dos amigos 3.3-FICA NA DEFENSIVA. Podem ter uma tendéncia para se defender quando falam dos problemas pessoais ou de seu programa de recuperagio mesmo quando nenhuma defesa¢ necesséra 3.4~ COMPORTAMENTO COMPULSIVO. Podem tornar-se compulsivos (Yobcecados”, com lds as ou se comportam. Exste uma tendéncia de fazer as mesmas coisas varias veres sem uma boa razio, Eviste uma tendéncia de controlar conversas ou par falar demals ou por ni falar nada. Tendem a trabalhar mals que necessério, se envolve em muitas atiidades e pode parecer um madelo de recuperagio devido a um forte envolvimento no trabalho de 12. Passos de N.A pode ser um lider em aconselhar os grupos representando um terapeuta, Jas) na maneira que pensam ou Envolvimento casual ou informal com pessoas, porem &evitado, adala CENTRO DE REAMILITACKO DRTAMENTO IMPULSIVO. ‘omportamento compulsivo comegam a serem intrrompldas por reagBes impusivas s sia reagbes a stuagdesstrssantes.Stuagdes de stres alto duram bastante tempo ‘sutam em comportamento impulsivo, Muitas vezes estas super reagdes a0 strees ‘ecisdes que afetam éreas da vida importantes e compromissos para continusr 6 CIAS A SOLIDAO. ¥ mais tempo sozinho. Sempre tem boas razBes e desculpas para ficarlonge das ou “stes periods de ficar sozinho comegam a ocorter mals vezes e comega a sentir-se o foto. Em vex de lidar com a solidSo tentando se encontrar ou ficar junto dos Fo »rtamento torna-se compulsivo impulsivo, FASE IV: CONSTRUINDO A CRISE. pessoas em recuperacio comecam a experimenter uma sequéncia de prablemas na ‘egagto de sentimentos pessoais, a se isolar © negligencir os problemas « “0, surgem dls problemas para substitur cada problema resolido. Os sinais do ‘ue ocorrem neste periodo séo: @ 7) -VISRG pe TUNEL, * somente uma pequena parte da vida e no conseguir uma visSo panorémica, im recuperagio vim 8 vida como senda feta de partes separadas e sem relagio, ‘sr parte sem olhar as outras partes ou como esti relacionadas, As vezes isto era (© we tudo estd seguro e indo bem. Outras vezes leva a ver 56.0 que ests indo errado, res explodem e ficam fora de proporsio. Quando isto acontece comecam a Sendo tratados injustamente e no tem poder para fazer nada sobre isto, DEPRESSAO SECUNDARIA (Leve}. or ‘oslo comesam a aparecer e a persist. Podem-se pra baixo, tists, apdics, ® sere neo, Dormir demais se torna comum, S30 capazes de se distrair destes humores ;paclos com outras coisa endo falando sobre a depressio, 4 adala CENTRO DE REAMILITACEO 4.3 ~ DEIKAR DE PLANEJAR CONSTRUTIVAMENTE, Podem parar de planear cada da eo futuro: mutas vezes 0 interpretam mal olema de N.A, um dia de cada ver, significondo que eles ndo devem planejar ou pensar sobre o que vio fer ‘Cada ver menos atengSo & prestada aos detalhes. Fcam apéticos.Planos so baseados mais em fatos ‘que gostariam que fsse realidade (como gostara que fossem as coisas) do que areaidade (como as coisas realmente sf, 4.4- PLANOS COMECAM A FALHAR. Porque fazem planos que no s8oreaistas e sem prestar atenc30 em detalhas, 0 planos comegam a falhar. Cada fracasso causa novos problemas na Vida, ‘Alguns destes problemas sio parecidos aos que acontecem quando bebiam. Tipleamente incluem problemas conjugas, socials e dinhelro, Muitas vezes se sentem culpados e com remorso quando estes problemas ocorrem, FASE V: IMOBILIZAGAO. "Nesta faze a pessoa em recuperario ¢ Incapas de Iniciar uma aga. Passa pelos movimentos da vida, ‘mas 6 controlado em verde lidar com a vida. 5.1 ~ DEVANEIOS E ILUSOES. Podem ter medo de flor sobre isto concentrar.& sindrome do “se” fica mais comum na conversa, ‘Comeam ter Fantasias de fuga ou de ser socorrido por algo improvivel de acantecer. 5.2 SENTIMENTOS DE QUE NADA PODE SER SOLUCIONADO. Um senso de fracasso comesa ase desenvolver. 0 fracasso pode ser real ou imaginsrio. Pequenos fracasios sBo exagerados e aumentam de proporcéo. Acrenca de que fizo melhor que pude ea recuperac30 n3o est funcionando comega a se desenvolver, 5.3 ~ DESEJO IMATURO DE SER FELIZ, 'Um desejo de ser feliz outer coisas funcionando. Usam de um pensamento magico. Desejam que as vida FASE X: REDUGAO DE OPGOES. cos em recuperagéo sentemse presas pela dor e pel incapacidade de lidar com 2 haver apenas tes saidas:nsanidade, suciio, ou uso do quimico. NBo acredtam nlp0 poss ajudé-o, Os sna de aviso mais comuns nesta fase so !MENTOS INSENSATOS. usa d neapacidade de comportar-se de maneira que desejam, As vezesb raiva é vezes com alguém em particular, es vezesconsigo mesmo. * TODO 0 TRATAMENTO E ON.A nies de N.A se esto tomando medicagéo esquecem-se de tomo ou evita te de tomé1o. Se um padrinho ou pessoa que ajuda é parte do tratamento, se oe conflto to fortes que o relacionamento geralmente acaba. Poder rtira sto profissonal muito embora precisem de ajuda esaibam dist. (ORA SOLIDAO, FRUSTACAO, RAIVA E TENSAO. te esmagados. Acreditam que ndo existe salda a ndo ser beber, suicdio ov forts sentimentos de insanidade e sentimentos de desespero, adala 10.4 ~ PERDA DO CONTROLE DO COMPORTAMENTO. Experimentam cada vez mais dificuldades em controlar pensamentos, emogdes, julgamentos © ‘omportamentos. Esta progressivae incapacidade perda de controle comeca a causa problemas em todas as dreas de sua vida. Comeca a afetar a saide. No importa quanto tentem reconauistar © control, so incapares de consegutlo. FASE XI: VOLTA AO USO DO QUIMICO OU COLAPSO FISICO/EMOCIONAL. 11.1- VOLTA AO USO CONTROLADO DE QUIMICOS "Neste ponto muitas pessoas estdo por demais desesperadase se convencem que & possvel usar com controle. Planeja usar 0 quimico por um curto perfodo de tempo ou de uma maneira controlada ‘Comeram a usar 0 quimico com a melhor 6a intengées. Acredtam néo ter ovtraescolha 11.2 - VERGONHA E CULPA. (uso produr sentimento de vergonha e culpa muito forte, Culpa & 0 sentimento que & causado pelo réprio julgemento de que “Fiz alguma coisa errada". A pestoa recaida recentemente se sente ‘moralmenteresponsivel por ter votado a usar eacreitar que isto no teria acontecdo se fzesse 25, «ols corretas. Vergonha & o sentimento que resulta do préprio julgamento que sou uma pessoa defeituosa, Muitas pessoas em recuperacSo se sentem como que sua recaida prova que sio sem valores e que podem morrer como um adictona aia 11.3 ~ PERDA DE CONTROLE. © uso do quimico leva a0s poucas a perda de controle. As vezes a perda de controle ocorre lentamente. Outras 6 muito répida. A pessoa comega a usar tant ou mais que antes. adala 'S DE VIDA E DE SAUDE. 11.4-PRo 3 Problemas severos com sua vida e sade, Casamento, trabalho e amizades jamente, Finalmente sua sade sore e se tornam to doentes que precisam de al A SINDROME DA RECAIDA [esa — er — rer — Ee ; eax emogbes | Perda do controle do = aoe - vomérla Reconhecimento da perda de | controle. a eo ‘Imobilizagio_ Redugio de opgbes adala CENTRO DE REAILITACKO PLANO DE PRENVENCAO A RECAIDA 'Muitasrecaldas na adiceio no sfo necessras e muitos recaem porque no entendem o processo & © que fazer para preveni-o. ArSes apropriadas da sua parte © das pessoas em sua vida podem drome da recaida antes que as consequénciasfiquem tegicas, Plano ara a recaida minimiza seu potencal destrutivo, Um plana de prevengSo de recaida pode dar um senso de Seguranga. Sabers que se esta fazendo o necessrio para evtar a recaide, poder identificar se ela aparecer. Um plano de prevengéo de recaida devera ser uma porte cessencial de sou programa de recuperasso prevenir ou interromper 3 2 adala PLANO OE PREVENGAO DE RECAIDA MINIMIZA SEU POTENCIAL DESTRUTIVO. (0 PASSOS DE PREVENCAO DE RECAIDA SAO: 1 -ESTASILIZ GRO ~ conseguir autocontrole. 9 ~descobrir o que acontece em sua mente, coragdoe vida, 3-E0UC 'AE RECAIDA ~ aprender sobre a recalda e que faze para preven - Dos sinals de aviso de recaida pessoa 40 * 008 SINAIS DE AVISO: aprender como interromper os sinais de avso antes de anlar 5 — TREN U8 1/7 DE INVENTARIO: Aprenderficar conscente dos sinals de avso quando eles se « 7 AMA DE RECUPERAGAO ~Tenha certeza que seu programa de recuperagio & caper ‘et lidar com seus sinals de avso. 8 '01DAS PESSOAS SIGNIFICATIVAS ~ Ensinar aos outros como trabalhar com voc por a, ° ‘Atualizar seu plano de prevengio de recaidaregularmente. Py adala HORARIO DE RISCO Algumas pessoas estabelecem, ao longo do tempo, alguns horérios em que costumava usar ddrogas, segundo as conveniéncias ou facildades. Enquanto alguns 6 bebem ao final do ‘expediente, no barzinho com os amigos, outros tém habito de fumar um baseade somente {quando “Saem pra noite’. So os hordrios de risco, Exemplo: Jodo costumava beber entre as 18 © 21 horas em dias de semana, No fim-de- semana Joao bebia entre 11 e 14 horas e entre 17 © 20 horas. ‘Seus relégios dos horarios de riscoficaram assim HORARIOS DE RISCO EM DIAS UTEIS. HORARIOS HORARIOS HORARIOS DE RISCO DE FIM — DE - SEMANA, 6 adala HORARIOS | HORARIOS os relégios abaxo os hor 2 fazer uso de alguma droga, porque nao havhavia um he 8 pensar verd era mais frequente que horas, (8 seu HORARIO DE RISCO EM DIAS UTEIS, )RARIOS. HORARIOS adala CENTRO DE REARILITACKO Assinalem nos relégios seus HORARIOS DE FIM ~ DE - SAMANA. | HORARIOS HORARIOS 2. PLANO DE RECUPERACAO. por fim, nao menos importante, faca uma planiicagao de sua vida, com metas ¢ objetivos a serem alcangados!!! QUAL E MESMO O SEU PROJETO DE VIDA??? METAS E OBJETIVOS A.curto prazo (até uma semana): 1 2. 3. w adala (CENTRO DE REARILITACKO 216 3 moses) ee > /t6 4 ano) $$ "1, agora voce ja se decid por viajar, @ sabe o destino, Esperamos ter ludé-lo a escolher os meios de transporte mais adequades, a conhecer os. 7 boa ideia das rota Viajantes experimentados preferem viajar com pouco apenas o essencial. Muitos preferem empreender a viajem em boa ‘com um guia mais experiente. Jas situagées protetoras e provocadoras do uso. JAGOES E FATORES NA VIDA QUE NOS PROTEGEM DE AGIR DE ITO, ENQUANTO QUE, POR OUTRO LADO, HA SITUAGOES QUE OMPORTAMENTO NOSSO, MESMO QUANDO ’A GENTE NAO QUER, SOLIGITAMOS QUE VOCE FAGA UMA LISTA DE TODAS AS. TORES QUE PROTEGEM VOCE DE USAR ALGUMA DROGA E, 00 DAS AS SITUAGOES QUE PODEM PROVOCAR O USO DE DROGAS. SINAIS INTERNOS. 8 adala SITUAGOE QUE PROTEGEM DO USO | SITUAGOES QUE PROVOCAM 0 USO 4~-QUADRO GLOBAL DO ENVOLVIMENTO COM DROGAS 3» 'AGENS DO USO adala (CENTRO DE REARILITACKO | DESVANTAGENSDOUSO UE ESTIMULA 0 USO ~SITUAGOES QUE ESTIMULAA ABSTINENCIA ee ee ee ee T ] ] |