Você está na página 1de 52

Elementos de Máquinas

Engrenagens dentes helicoidais

Disciplina: Elementos de Máquinas


Professor: Anaí M. Santos e Paulo Boccasius
Engrenagens Helicoidais

• Roda dentada(engrenagens helicoidais) é um elemento


de máquina dotado de vãos e utilizado com vantagem
na transmissão de movimentos, entre eixos paralelos e
eixos que se cruzam.

Vantagens: Desvantagens
Movimento contínuo suave Custo mais elevado
Baixo nível de ruído Produzem esforços axiais
Dentes estão em contato constante nos eixos e mancais
Engrenagens Helicoidais

• Engrenagens helicoidais tem dentes inclinados em


relação ao eixo central. São as mais usadas pois tem a
vantagem de ser menos barulhentas devido a um
engrenamento mais gradual e progressivo.
• Podem transmitir movimento entre eixos que não estão
paralelos entre si.
• Devido ao ângulo de hélice ψ de seus dentes, as
engrenagens helicoidais provocam uma força axial, na
direção do eixo, o que não acontece nas engrenagens
de dentes retos.
Engrenagens Helicoidais

Possuem dentes inclinados em relação ao eixo


de rotação da engrenagem.
Entre eixos paralelos devem ter uma inclinação
dos dentes à direita e a outra inclinação à
esquerda.
Ângulo de inclinação (α) recomendado para
Engrenagens helicoidal com eixos perpendiculares

Relação de transmissão Ângulo de Hélice (α)

Engrenagem motriz Engrenagem Conduzida

1:1 45º 45º

1:1,5 56º19’ 33°41’

1:2 63°26’ 26º34’

1:2,5 68º12’ 21º48’

1:3 71º34’ 18º26’

1:3,5 74º03’ 15º57’

1:4 75º58’ 14º02’

1:4,5 77º28’ 12º32’

1:5 78º41’ 11º19’


Engrenagens Helicoidais

Engrenagens helicoidais de eixos ortogonais Engrenagens helicoidais de eixos reversos


Engrenagens Helicoidais

• Engrenagens Cilíndricas Helicoidais: Possuem dentes


inclinados em relação ao eixo de rotação da
engrenagem. Podem transmitir rotação entre eixos
paralelos e eixos concorrentes (dentes hipoidais).
Podem ser utilizadas nas mesmas aplicações das E.C.R.
. Neste caso são mais silenciosas. A inclinação dos
dentes induz o aparecimento de forças axiais
Passos da engrenagem helicoidal
Passos

As engrenagens com dentes helicoidais são


diferentes das de dentes retos, porque os dentes
helicoidais formam um ângulo de inclinação α em
relação ao seu eixo.
Em virtude desse ângulo temos dois passos distintos:
Passo normal (p n) é a distância entre dois pontos
correspondentes e consecutivos, tomado em arco
sobre a hélice primitiva e perpendicular a essa.
Passo frontal(pf) é a distância entre dois pontos
correspondentes de dentes consecutivos, medido
sobre a circunferência e num plano perpendicular ao
eixo.
Módulos

• Dividindo-se o passo normal (pn) por ¶, teremos o


módulo normal (mn)
m n= pn/¶

• Dividindo-se o passo frontal (pf) por ¶, teremos o


módulo frontal (mf)
m f = p f/¶
Relações
geométricas

de
Relações
geométricas
Exemplo de cálculo

• Calcular as dimensões de uma engrenagem helicoidal com


módulo 3 mm, com 50 dentes e com ângulo de inclinação à direita
igual a 22º.

• Solução:
• Dados: m =3; z=50; α=22º
• mf =m n/cos22°= 3/0,92718 = 3,236
• dp =m f.z =3,236x50 = 161,8mm
• de =d p+2mn =161,8+6= 167,8mm
• h = 2,157.m n = 2,157x3 = 6,47mm
• l = de 6 a 10mn = 10x3 =30mm
Linha de engrenamento

O ponto de contato começa mais próximo a uma engrenagem e, conforme ela gira, o
ponto de contato se distancia dessa engrenagem e vai em direção à outra. Se tivesse
de seguir o ponto de contato, ele descreveria uma linha reta que começa perto de
uma engrenagem e termina próximo de outra. Isso significa que o raio do ponto de
contato cresce conforme os dentes se encontram.
Dente helicoidal

No dente helicoidal, o contato inicia em A, e a medida que a engrenagem vai


girando, o contato vai se formando gradualmente até atingir a linha AP,
diagonalizada em relação ao dente. Este contato gradual confere as
engrenagens helicoidais uma transmissão silenciosa, com pouca vibração,
mesmo sem o acabamento de retífica dos dentes.
Devido a este contato, estas engrenagens tem uma razão de contato bem
maior que as de dentes retos, de 1.3 a 1.7, proporcionando ao conjunto
transmissão de maior potência .
Dimensionamento de engrenagens
Critérios Gerais

• O dimensionamento dos dentes baseado na exata


avaliação das ações mútuas que ocorrem nas
superfícies em contato e nas solicitações específicas do
material, apresenta muita dificuldade.
• A resistência dos dentes à ruptura depende da
solicitação de flexão e esmagamento do dente.
• Essas forças são muito variáveis e são aplicadas de
forma dinâmica que ainda dependem das dimensões
dos dentes, da velocidade periférica e das condições de
lubrificação.
Fatores que influem nas
solicitações

• Forma e dimensão do dente


• Variações da carga ao longo do perfil
• Modo de atuar da carga, que pode ser constante ou
variável
• Número de dentes que estão em contato
• Repartição da carga entre os pares de dentes
conjugados
• Cargas aplicadas com choque e reversões
Pressão específica

• Além da solicitação de flexão deve-se levar em conta o


esmagamento local provocando a descontinuidade da
camada lubrificante interposta entre os dentes.
• Um aumento excessivo da pressão específica entre
dentes causará a ruptura da camada lubrificante com
aumento de desgaste e possível ruptura dos dentes.
Cálculo de Engrenagens

• Essas considerações podem dar uma idéia da


complexidade de um dimensionamento que queira
tomar em conta todos os fatores envolvidos.
• Em geral os cálculos são efetuados na hipótese que
somente um dente seja solicitado pela inteira carga, na
posição mais desfavorável.
Dente solicitado pela inteira carga

Considerando o dente como uma viga engastada, encontramos o máximo de


tensão, quando um dente suporta toda a carga na extremidade. Entretanto, se
o grau de engrenamento é maior que 1, outro dente provavelmente está
partilhando da transmissão de potência.
Fator de Forma (q)

• Este fator é obtido em função do tipo de engrenamento e do


número de dentes. Se o número de dentes for um valor
intermediário, torna-se necessário uma interpolação.

• Exemplo: Engrenagem externa com 31 dentes.


• Para a engrenagem com 28 dentes o fator de forma (q) = 3,1
• Enquanto para a engrenagem com 34 dentes o fator de forma (q)
= 3,0 O incremento do fator q da engrenagem de 34 dentes
para a engrenagem de 28 dentes é determinado pela relação
entre a diferença dos fatores e o número de variações do
conjunto.
Fator de Forma (q)
Fator de Forma (q)
Dimensionamento
Coeficientes de segurança

• Solução:
• A hipótese de dimensionamento é:

Onde:
δ adm = tensão admissível
δ f = tensão de flexão (atuante)
A tensão admissível é:

Onde:
δ R = tensão de ruptura do material (Kg/mm 2) (tabelado).
KR = coeficiente de segurança-que, a título indicativo pode ser:
3 a 3,5 - para rodas em funcionamento normal
4 a 5 - para rodas sujeitas a choques e oscilações de carga
6 - para condições extremamente desfavoráveis
Propriedade Mecânica dos aços
Classificação da ABNT
Exemplo

• Dimensione as engrenagens, da figura abaixo, conhecendo os


seguintes dados Z1 = 17 dentes; Rt = 3,02; . O ângulo de pressão
que deverá ser considerado é de 20° e o ângulo de inclinação dos
dentes deverá ser de 15.
• Sabendo, ainda que:
• Material: SAE 4340 LR
• Motor: P = 3CV e n = 1750rpm
• Condições de trabalho normal
Solução

• 1- Calculo do Mt:
• Mt = 716200 x 𝑃/𝑛 (kgf mm)
• Mt = 716200 x 3/1750 = 1227,77kgf mm

• 2.Tensão admissível
• σadm = σ𝑒/𝑘 = 48/4 = 12 𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚²

• (k = 4 coeficiente de segurança e σ𝑒 = 48 kgfmm² a unidade será


decidida em função da unidade que foi fornecida na tabela da σe
do material)
Solução

3.Módulo do engrenamento:

m = ³√ 2x1228x3,6x0,965925826/10x17x1x12x1,35
m= 1,458 mm

(conforme DIN 780 o módulo será de 1,5 mm)

4- Calculo do Dp1:

Dp = m x Z (mm) = 1,5x17= 25,5mm


Solução

• 5.Largura do dente:
• b = 10 x m (mm) = 10 x 1,5= 15mm

• 6.Força tangencial:
• Ft = 2 𝑥 𝑀𝑡/𝐷𝑝 kgf 2 𝑥1228 𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚/25,5 𝑚𝑚 = 96,31kgf

• 7.Força radial:
• Fr = Ft x tgα = 96,31xtg20°=96,31x0,363970234= 35,056kgf

• 8.Força normal:
• Fn =√ (𝐹𝑡²+𝐹𝑟²) = √(96,31)² + (35,056)² = 102,49 kgf
Solução

• 9.Tensão atuante no pé do dente:

• σa =𝐹𝑡𝑥𝑞/𝑏𝑥𝑚𝑥𝑒𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚²=96,31𝑥3,5/15x1,5x1x1,35=11,09𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚²

• 10.Conclusão:

• Se σa = 11,09𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚² e σadm = 12𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚² então:

• σa < σadm e o engrenamento está aprovado.


Exemplo de cálculo

• Verificação

• Determinação do fator de forma q:


• Z1 = Z imag= Z 1/cos³φ = 17/cos³15º = 18,86
• Z1 = 18 dentes q =3,5, e = 1 , φ = 1,35

• σa =𝐹𝑡𝑥𝑞/𝑏𝑥𝑚𝑥𝑒𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚²=96,31𝑥3,5/15x1,5x1x1,35=11,09𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚²

• Se σa = 11,09𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚² e σadm = 12𝑘𝑔𝑓𝑚𝑚² então:

• σa < σadm e o engrenamento está aprovado.


Verificação

• Quando se trata de selecionar o fator de forma q nas


rodas helicoidais escolhida não se deve selecionar pelo
numero de dentes efetivos mas pelo numero imaginário
de dentes conforme a formula a seguir:

• Zimag= Z1/cos³φ
Número virtual de dentes de engrenagens
helicoidais

Ao considerar-se a seção por um plano


normal à hélice na superfície cilíndrica
primitiva, tem-se uma engrenagem de
dentes retos chamada de engrenagem
virtual.
Esta engrenagem tem as seguintes
características:
1. Seu módulo m v é igual ao módulo
normal da engrenagem helicoidal m n.
2. O raio primitivo rv é igual ao raio de
curvatura no ponto p da elipse
correspondente à seção oblíqua ao
Seção por um plano normal à hélice cilindro de base.
na superfície cilíndrica

Zimag= Z1/cos³φ
Componente axial
Processos de Fabricação
Processos de Fabricação

• A fabricação de engrenagens, isto é, a remoção de


material compreendida entre dois dentes consecutivos é
obtida através de diversos métodos.
• Podemos enquadrar em dois processos gerais:
• processo direto com fresa de forma
• processo indireto ou por geração
Processos de Fabricação

processo direto com fresa de forma processo indireto ou por geração


Processos de Fabricação

• Quando se trata de cortar dentes helicoidais por


processo direto com fresa de forma, a fresa deve ser
escolhida não pelo numero de dentes efetivos mas pelo
numero imaginário de dentes conforme a formula a
seguir:
• Zimag= Z1/cos³φ
Cálculo do número imaginário de dentes

Conhecendo o valor de Zi, podemos escolher a fresa módulo, de


acordo com a tabela.
Passo da hélice

• Para a fresagem de engrenagens cilíndricas de dentes


helicoidais, faz-se necessário conhecer os parâmetros
geométricos de uma hélice.
• Esses parâmetros iniciais são: ângulo de inclinação (β ),
passo normal (pn), passo frontal (pf) e passo da hélice
(ph). A expressão para o cálculo do passo da hélice:

ph = dp.¶/ tangβ
Ângulo da hélice
Passo da hélice

• Passo da hélice é a distância completa reta paralela ao eixo de


avanço completo da hélice de um dos dentes.
Passo da hélice
Aparelho divisor

• O aparelho divisor é um acessório da fresadora que permite fazer


as divisões dos dentes das engrenagens. Permite também fazer
furos ou rasgos em outros tipos de peças, além de possibilitar a
fresagem de ranhuras e dentes helicoidais.
• Normalmente, o aparelho divisor tem uma coroa com 40 ou 60
dentes; três discos divisores que contêm várias séries de furos e
uma manivela para fixar a posição desejada para a realização do
trabalho.
Aparelho divisor
Aparelho divisor
Engrenagens usinadas após o
tratamento térmico

• A vantagem da usinagem após o tratamento térmico é a redução


dos efeitos de distorção provocados pelo tratamento. O
inconveniente é que a dureza obtida durante o tratamento não
pode ser muito elevada, caso contrário a ferramenta de corte
perderia o corte muito rapidamente e o tempo de usinagem seria
elevado.
• Geralmente a dureza não pode ultrapassar 350 HB, a faixa de
uso para pinhões oscila entre 320-350 HB.
• A coroa, com número de dentes maior, é tratada para dureza
menor que 320 HB, em geral de 50 a 30 HB a menos que o
pinhão. O mais comum é a coroa resultar em uma dureza entre
200-280 HB.
Normas para fabricação
engrenagens dentes retos

• Norma ABNT NBR 6174 – Definições Gerais de Engrenagens


• Norma ABNT NBR 8088 – Módulo de Engrenagens Cilíndricas
• Norma ABNT NBR 6684 – Engrenagens Cilíndricas - Terminologia
• Norma ABNT NBR10095 – Engrenagens Cilíndricas de Evolvente
– Precisão Dimensional
• Norma ABNT SB-21 – Símbolos de Engrenagens Cilíndricas
• MAAG GEAR BOOK – Calculation and Manufacture of Gears and
Gear
• Drives for Designers and Works Engineers
Exercícios propostos

• Calcular o módulo normal (Mn), o diâmetro primitivo (Dp) e o


ângulo de inclinação da hélice (b) de uma engrenagem helicoidal,
sabendo que o diâmetro externo medido é De1 = 206,54 mm e
tem 56 dentes, o diâmetro externo da engrenagem acoplada é
De2 = 125,26 mm e a distância entre os centros é d = 160,4 mm.
• Calcular o módulo frontal (Mf), o passo normal (Pn) e o passo
circular (Pc) da engrenagem do exercício anterior.
• Calcular o diâmetro interno (Di) para a engrenagem helicoidal de
módulo normal Mn = 2,75, diâmetro primitivo Dp = 201,04 mm e
ângulo de pressão α = 14º30'.
• Calcular uma engrenagem helicoidal com 32 dentes, Mn = 3,
ângulo de inclinação da hélice b = 19º30' e ângulo de pressão α =
20º.