Você está na página 1de 4

IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ENTIDADES

FORMADORAS

A constante necessidade de atualizar conhecimentos e validar competências,


faz com que a formação Profissional Certificada seja, cada vez mais,
valorizada e a ganhar maior relevância aquando o recrutamento de novos
colaboradores e formandos.

O Sistema de Certificação é o sucessor do Sistema de Acreditação de


Entidades Formadoras que vigorou durante treze anos.

Atualmente no mercado da formação existem dois tipos de formação, a


formação profissional certificada e a formação não certificada.

No nosso país o organismo responsável pela certificação de entidades


formadoras é a Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho
(DGERT), através da Direção de Serviços de Qualidade e Acreditação
(DSQA). Esta entidade certifica por áreas de educação e formação, sendo
esta certificação dependente da comprovação por parte da entidade
formadora da sua capacidade para organizar e executar formação
especializada em determinadas áreas de educação e formação.

A par disso, a formação profissional exige avaliação de conhecimentos e a


emissão de um certificado que é emitido por uma entidade formadora que
comprova que o formando frequentou com aproveitamento uma ação de
formação profissional e, eventualmente, contendo indicações relativas ao
nível de qualificação, à preparação para o exercício de uma atividade
profissional.

Uma entidade formadora certificada pela DGERT pode legitimamente emitir


certificados de formação profissional através da plataforma oficial para o
efeito (SIGO).

A DGERT considera que a entidade formadora deve demonstrar o


cumprimento de um conjunto de condições (requisitos) que determinam a
qualidade da prestação do seu serviço de formação.

1
Zélia Pais
Os requisitos de certificação aplicam-se a todas as entidades que solicitem
certificação e às entidades certificadas para efeitos da manutenção desse
reconhecimento. Caso o processo não seja aprovado, a DGERT não atribui a
certificação, não sendo a formação da entidade reconhecida legalmente e não
podendo estas entidades emitir um certificado na plataforma oficial de
formação (SIGO).

Existem também para as empresas várias vantagens em estarem certificadas:

-Reconhecimento de qualidade no mercado


Ser uma entidade formadora certificada significa que os seus procedimentos
e práticas estão de acordo com um referencial de qualidade específico para
a formação.
Além disso, a formação promovida só é considerada certificada, nos termos
do Sistema Nacional de Qualificações, se for desenvolvida por entidade
formadora certificada.

-Acesso a financiamento público para a formação


A certificação constitui um requisito obrigatório para o acesso aos programas
de financiamento público, nacional ou comunitário, da formação profissional.

-Acesso e exercício de atividade formativa prevista em legislação setorial


A certificação em determinada área, curso ou ação de formação, definida em
legislação setorial, habilita a entidade formadora a desenvolver a atividade
de formação profissional alvo dessa regulamentação.

-Isenção de IVA nos serviços de formação


As entidades formadoras certificadas estão isentas de imposto sobre o valor
acrescentado (IVA) sobre os seus produtos e serviços de formação
profissional.

-Dedução de despesas com formação profissional no IRS


Os clientes de entidades formadoras certificadas podem deduzir no imposto
sobre o rendimento singular (IRS) despesas relacionadas com formação
profissional adquirida nas mesmas.

Para os formandos também é muito importante frequentar uma ação de


formação numa entidade que esteja certificada:

2
Zélia Pais
- Fazer formação numa entidade certificada tem reconhecimento da
qualidade no mercado;

- A garantia de que a entidade tem procedimentos e práticas que estão de


acordo com um referencial de qualidade específico para a formação;

- A formação ser considerada certificada nos termos do Sistema Nacional de


Qualificações;

- Poder deduzir no IRS as despesas com a formação profissional.

Tendo em conta todas estas vantagens, quer para as entidades quer para os
formandos, é cada vez mais importante que uma empresa esteja certificada
e que os formandos tenham o cuidado de fazer cursos de formação
profissional em empresas que tenham concluído com sucesso o processo de
certificação.

3
Zélia Pais
BIBLIOGRAFIA

- Guia de certificação de entidades formadoras – DGERT – 2011

- Manual de formação – Traininghouse


http://certifica.dgert.gov.pt/vantagens-da-certificacao.aspx

http://www.aeportugal.pt/comunicacoesemail/Legislacao%20-
%20SSLI/Certifica%C3%A7%C3%A3o%20de%20Entidades%20Formadoras%20-
%20aspectos%20gerais.pdf

https://www.asformacao.com/fp_faqs.html

http://certifica.dgert.gov.pt/perguntas-frequentes1.aspx

http://certifica.dgert.gov.pt/noticias-newsletter/perguntas-frequentes.aspx

http://certifica.dgert.gov.pt/certificacao-de-entidades-formadoras.aspx

4
Zélia Pais