Você está na página 1de 26

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 5
Um corpo de massa igual a 9 kg é suspenso por uma
mola com constante igual a k=1kg/cm. Determinar a
freqüência natural do sistema.

w = freqüência natural angular = k/m


k = 1 kg/cm = 100 kg/m

w= 100 9.81 9 = 10.44 rad/s

w
f = frequência natural =
2

f= 10.44 = 1.6616 Hz
6.283185

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-1


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 6
Uma massa de 15 kg pendurada em uma mola causa um alongamento
estático de 2.2cm . Determinar a freqüência natural de oscilação que
o sistema exibirá se a massa for deslocada da posição de equilíbrio e
solta em seguida.
P=mxg m = P/g

w= k /m = kg / P mas k P/ logo

w= g/ = 9.81 / 0.022 = 21.12 rad/s

w 21 ,12
f = frequência natural = 3 . 36 Hz
2 2

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-2


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 7
Um corpo tendo uma massa de 9 kg é suspenso por
uma mola que tem uma constante k = 800 N/m .
Determinar o período natural de vibração do
sistema.

w= k /m = 800 / 9 = 9.428 rad/s

w 9.428
mas f = frequência natural = f= 6.283185
= 1.50 Hz
2

T = 1/f T = 1/1.50 = 0.6667 s

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-3


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 8
Uma massa de 1.4 kg causa um alongamento de equilíbrio estático de
4mm em uma determinada mola. Determinar a freqüência natural de
vibração do sistema.

w= k /m = kg / P = g/ = 9.81 / 0.004 = 49.52 rad/s

w 49 . 52
mas f = frequência natural = f= = 7.881 Hz
2 6 . 283185

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-4


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 9
Um peso de 20 lb pendurado em uma mola
causa uma oscilação com 330 ciclos por
minuto. Determinar a constante da mola k.

w 2 f 2 (330 / 60) 34.56 rad/s

g = 386.4 in/s2 w= k /m

ou k = m w2 = (20/386.4) (34.56)2 = 61.82 lb/in

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-5


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 10
Um motor é colocado sobre suportes de borracha para isolá-lo da
fundação. Se o peso do motor comprime a borracha 3,1 mm.
Determinar a freqüência natural do sistema.

w = freqüência natural angular

w = k / m = kg / P = g / = 9.81 / 0.0031 = 56.25 rad/s

w 56.25
f = frequência natural = f= = 8.952 Hz
2 6.283185

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-6


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 11
Determinar a massa que é suportada por uma
mola de constante k = 1750 N/m e
produz uma freqüência no sistema de 21
Hz.

w = 2 f = 2( ) (21) = 131,95 rad/s

m = k/w2 = 1750/(131,95)2 = 0,1005 kg

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-7


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 12

Determinar o comprimento de um pêndulo


de tal modo que a metade do período
seja igual a 0,5 segundos.

w = 2 / = 2 / (2 x 0,5) = 2

l = (comprimento do pêndulo) = L

w = (g/L) L = g/w2 = 9.81/(2 )2 = 0.2485m = 24,85 cm

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-8


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 13
A massa de um sistema de mola possui um período natural de 0,152
segundos. Determinar o período se a constante da mola é aumentada
de 60%.

= 2 /w = 2 / (k/m) ( )2 = (2 )2 /(k/m)

( )2 = (2 )2 m/k ou = (2 ) (m/k)

2 =2 (m2 / k2) 1 =2 (m1 / k1 )

2/ 1 = ( k 1 / k2 ) 2 = 1 ( k 1 / k2 ) m 2 = m1

2 = 0,152 ( k1 /1,6 k1 ) = 0,1202 segundos

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1-9


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 14
Determinar a frequência natural do
sistema indicado na figura.
As molas encontram-se associadas em paralelo
logo

E a frequência natural angular será:

Mas m = W/g e f = /2 portanto:

f (1/2 ) 2 k g / W
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 10
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 15

f (1/2 ) k / m
f1 (1/2 ) k / m1
f2 (1/2 ) keq /(m1 / 4)
f2
4keq / k
f1
Uma massa m1 é pendurada na
extremidade de uma mola de constante f 2 f1 4keq / k
k e o sistema possui uma freqüência
natural de 90 ciclos/min (fig.-a). A massa 90ciclos/mim= 90/60=1,5 ciclos/s
m1 é retirada e substituída por uma
Prova-se que keq = 2 k1 = 4k logo
outra m = m1 /4 que é colocada no meio
da mola e as duas extremidades da mola f 2 1,5 4(4k / k )
são então engastadas ( fig.-b). Determinar
a freqüência do novo sistema. f 2 1,5 16 6 Hz
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 11
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 16
Sistema da figura (a):

a =( m1 g)L/AE
fazendo a =1 teremos m1g=k
Logo k= AE/L
Sistema da figura (b):

b =( m g)L/2AE
Demonstrar que a constate da mola
equivalente keq do sistema fazendo b =1 teremos mg=k1
indicado na Fig. (b) é igual a quatro
Logo k1 = 2(AE/L) = 2k
vezes o valor da constante da mola
k indicada na fig. (a).
As molas do sistema da figura (b)
encontram-se associadas em
paralelo logo keq= 2k1
portanto keq= 2(2k) = 4k

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 12


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 17
SOLUÇÃO:
Para cada combinação de molas,
determine a constante k de uma
única mola equivalente (keq)

Determinar a constante da mola


equivalente para cada um dos
sistemas indicados acima.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 13


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 17
SOLUÇÃO:
Molas em Paralelo:
Determinando a constante da
mola equivalente.
k = kequivalente

Generalizando para o caso de


P k1 k2
molas associadas em paralelo:
P
k k1 k 2 kequivalente = ki (i= 1 até n)
P k onde n = número de molas
associadas em paralelo.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 14


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 17
SOLUÇÃO:
Molas em Série:
Determinando a constante da
mola equivalente.
k = kequivalente

P P Generalizando para o caso de molas


1 2
k1 k2 associadas em série:
1 1 kequivalente= 1 / [ (1/ki )](i = 1 até n)
P( )
k1 k2
onde n = número de molas associadas em
1
P [ ] P [k] série.
1 1
( )
k1 k2

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 15


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 18
Fazendo somatória das forças
na direção y teremos:

2w-2w-2ky = (2w/g) d2y/dt2

d2y/dt2 + (kg/w)y = 0
Determinar a frequência de
vibração para o mecanismo Mas sabe-se que 2 = kg/w ou
de bloco-mola indicado = (kg/w) que é a frequência
acima. natural angular.
Será usado a seguinte notação:
E a frequência natural será:
= frequência angular
f = /2 = (1/2 ) (kg/w)
w = peso do bloco
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 16
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 19
Um sistema massa-mola tem frequência de 2 Hz. Quando a
massa é reduzida de 0,4 kg a frequência aumenta em 25%.
Determinar a massa m e a constante da mola do sistema
original.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 17


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 20
Um sistema massa-mola possui uma frequência de 5 Hz. Se a
constante da mola é reduzida de 4 lb/in, a frequência é
reduzida de 30%. Determinar a constante da mola k e o
peso P do sistema original.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 18


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 21
Um Movimento Harmônico é expresso pela relação
x = 0,5sen(10t + 4), onde x é medido em polegadas, t
em segundos e o ângulo de fase em radianos. Determinar:
a) as frequências de vibração circular e natural e b) o
deslocamento, velocidade e a aceleração no tempo t = 0,3s.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 19


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 22
Um movimento vibratório possui uma amplitude de 0,3 in e
um período de 0,4s . Determinar a frequência de vibração,
a velocidade máxima e a aceleração máxima.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 20


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 23
Um Movimento Harmônico Simples possui uma amplitude
máxima de 50mm e um período de 10s. Determinar o
deslocamento, a velocidade e a aceleração no tempo t=8s
considerando que o tempo t=0 é quando o movimento
passa pela posição de equilibrio.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 21


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 24
Um instrumento indica que uma estrutura vibra
harmonicamente na frequência de 4 Hz e com aceleração
máxima de 324 in/s2. Determinar a amplitude e a
velocidade máxima durante o movimento da estrutura.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 22


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 25
Um Acelerômetro é usado para medir um movimento
vibratório. Se a frequência encontrada é de 20 Hz e a
aceleração máxima é de 12 m/s2 . Determine o período, a
amplitude e a velocidade máxima do movimento.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 23


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 26
Se a frequência de um corpo vibrando é 5 Hz e a sua
velocidade máxima é de 90 in/s . Determine a amplitude, a
aceleração máxima e o período do movimento.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 24


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 27
Uma barra rígida AB é articulada no ponto A como indicado abaixo. Des-
prezando o peso próprio da barra determinar a equação diferencial do movimen-
to e a expressão para a frequência natural e angular de vibração do sistema.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 25


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

VIBRAÇÕES MECÂNICAS - Prof. Dr. Rogério C. Lopes


Exemplo 28
Uma barra rígida AB de peso próprio desprezível encontra-se articulada no
ponto A como indicado na figura. Determinar a equação diferencial para o
movimento vertical da massa m e a expressão para a frequência natural de
oscilação de m .

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS 1 - 26