Você está na página 1de 73

FORMAÇÃO

MASTER EM
HIPNOSE
CLÍNICA
com Lucas Naves
CRONOGRAMA

INÍCIO 09:00H
1
ALMOÇO12:00H
•RETORNO 13:00H
2
COFFEE BREAK 16:00H
•RETORNO 16:25H
3
FIM DA AULAS 18:00H
Induções
REVISÃO Objetificação do Problema

BÁSICA DO Ancoragem
Hipnose Clássica
CURSO DE Hipnose Ericksoniana
HIPNOSE Submodalidades
CLÍNICA Ponte ao Futuro
Swish Tradicional
PONTE AO FUTURO
1. Imagine-se sentado numa poltrona de cinema esperando o “filme” do
seu objetivo passar na grande tela.
2. De “play” no “filme” e comece a assistir com muita nitidez seu desejo
sendo realizado. Sinta, veja e ouça com o máximo de detalhes.
3. Imagine-se flutuando para dentro da grande tela e se associando
(entrando na tela).
4. Sinta agora com seu corpo, ouça com seus ouvidos e veja com seus
olhos seu sonho sendo realizado e você muito feliz e realizado por isso.
5. Ancore a sensação.
PONTE AO FUTURO

 “O caminho mais fácil e óbvio para formular uma ideia é visualizá-


la, vê-la nos olhos da mente tão real como se estivesse mesmo
acontecendo.” Joseph Murphy
EFEITO SWISH TRADICIONAL

(VELOCIDADE + IMPACTO + SOBREPOSIÇÃO DE IMAGENS)


1. Pense em uma imagem ou sensação que te incomoda(A).
2. Pense na imagem ou sensação que você quer substituir(B).Imagine (B)
no canto de (A).
3. Numa fração de segundos, imagine esta pequena imagem crescer e
substituir a imagem maior. (B) substitui (A).
4. Amplie essas sensações e se associe a (B).
5. Repita esse processo de 8 a 12x
REALOCAÇÃO
Para Realocar Emoções e/ou Sensações

1. Pense nas emoções que quer realocar.


2. Pense nas emoções que você quer que ela se transforme ou
pertença.
3. Jogue a emoção que quer realocar dentro das emoções que
você quer que ela pertença.
4. Por exemplo: Jogue a raiva dentro da calma, jogue a mágoa
dentro do perdão, jogue a preocupação dentro da indiferença.
5. Repita esse processo por várias vezes.
VISUALIZAÇÃO CRIATIVA
COM METÁFORAS

O Objeto, o Prédio e o Porão


CRENÇAS LIMITANTES

Geralmente são:

Introduzidas por figuras de autoridade


Formas de encontrar razões para justificar um
fracasso
Usadas para justificar algo que pareça difícil de ser
atingido
COMO SE FAZEM AS CERTEZAS?

1. Pense em alguma coisa em que acredita fortemente.


2. Repare nas imagens, sons e sensações que surgem quando
pensa nessa crença e na certeza que tem em relação a ela.
3. Pense em alguma coisa que você dúvida ou não tem
certeza.
4. Repare nas imagens, sons e sensações que surgem em
relação a esse pensamento e na sua incerteza em relação a
ele.
CANCELAR CRENÇAS LIMITANTES
INSTALAR CRENÇAS FORTALECEDORAS

1. Pense numa crença limitante que quer deixar de ter.


2. Pense em uma crença nova que quer ter.
3. Estude a submodalidades de certeza e incerteza que já elicitou.
4. Imagine a crença limitadora de que quer se livrar. Afaste-a para
longe e a jogue dentro da crença ou imagem de insegurança.
5. Imagine a crença positiva que você quer ter e a afaste para
longe e jogue dentro da crença ou imagem de certeza.
6. Repita isso de 8 a 12 vezes.
VISUALIZAÇÃO CRIATIVA
COM METÁFORAS

Tela Do Windows e a Lixeira


COMPULSÕES E MAUS HÁBITOS

HÁBITOS são coisas que nos acostumamos a fazer


e que por isso fazemos automaticamente.

COMPULSÕES referem-se aquilo que nos sentimos


forçados a fazer. A compulsão é a evolução do
hábito negativo. De qualquer forma tratamos
ambos da mesma maneira.
PARA CANCELAR COMPULSÕES

1. Pense numa crença forte e elicie submodalidades (A).


2. Pense em alguma coisa que você deseja, mas não consome (como
um doce ou uma outra tentação qualquer) (B).
3. Imagine a compulsão (C). Afaste essa imagem e depois jogue-a
rapidamente dentro de (B) e iguale as submodalidades.
4. Fortaleça essa imagem e a coloque rapidamente nas
submodalidades de forte crença (A).
5. Veja-se e sinta-se livre, feliz e saudável a partir de agora.
6. Repita várias vezes esse processo.
VISUALIZAÇÃO CRIATIVA
COM METÁFORAS

Jogue Fora, Queime, Quebre ou Rasgue

Monstro Pequeno E Mudo


SENSACÕES RUINS

1. Pense nas pessoas que o perturbam, intimidam ou irritam. Crie delas uma imagem
agindo como agem com você e lembre-se das sensações ruins que isso lhe causa.
2. Coloque agora essas imagens em preto e branco. Coloque-as bem distantes. Reduza
o tamanho. Coloque nariz de palhaço em suas caras.
3. Coloque voz de Pato Donald em suas vozes
4. Repare como se sente diferente agora. A seguir, distraia-se por uns momentos e volte
a pensar nelas. Observe como se sente.
5. Imagine todas as pessoas que te irritam dentro de uma história infantil, coloque
música de bebe e vozes de bichinhos nos personagens. Deixa a cena tão infantil que
você passa a ter dó dos personagens.
CICLO DO HÁBITO
Como dizia Aristóteles, nós somos o que fazemos
repetidamente. A excelência, portanto, não é um ato, mas
um hábito.

SIMPLIFICANDO: Você é o resultado de seus hábitos.

40% das nossas ações diárias são hábitos.

Hábitos bons são formas inteligentes de economizar tempo


e energia.
LOOP DOS HÁBITOS

Foi daí que surgiu a ideia Loop do Hábito através do


qual cientistas descobriram que o loop do hábito é
formado por três elementos:

Gatilho, aquilo que vai disparar o hábito;


Rotina, o comportamento que você fará;
E a Recompensa que você terá.
AS 5 CATEGORIAS DOS GATILHOS

LOCALIZAÇÃO
TEMPO
ESTADO EMOCIONAL
OUTRAS PESSOAS
AÇÃO ANTERIOR
Exemplo De Um Ciclo De Hábito POSITIVO

Gatilho: Roupa ao lado da cama


Rotina: Ir para academia
Recompensa: Sensação de dever
cumprido, disposição e boa forma física
Exemplo De Um Ciclo De Hábito NEGATIVO

Gatilho: Tomar café


Rotina: Fumar
Recompensa: Alívio
DICA PARA CRIAR NOVOS HÁBITOS

1 2 3
Escolha Um Inicie A Rotina Agradeça e Sinta
Gatilho a Recompensa
(Pode ser uma âncora) (Reforça A Química
Cerebral Para
Intensificar A Rotina)
EXEMPLO 1

Gatilho: Ouvir uma música;

Rotina: Arrumar a casa;

Recompensa: Sensação de limpeza e organização.


EXEMPLO 2

Gatilho: Fechar a mão esquerda (âncora);

Rotina: Recusar uma comida específica;

Recompensa: Sensação de liberdade e autoconfiança;

REPETIR ISSO VÁRIAS VEZES POR VÁRIOS DIAS.


EXEMPLO 3

Gatilho: Emagrecer;

Rotina: Substituir o jantar por um suco “Detox”

Recompensa: Sentir que está emagrecendo,


sensação de leveza e saúde
PADRÃO PARA SE DESAPEGAR

1. Pense na pessoa por quem se quer desapegar.


2. Lembre-se de todas as boas recordações de estar com essa pessoa.
Coloque esse filme numa tela de cinema passando de trás pra frente em
preto e branco e ficando cada vez menor.
3. Lembre-se de todas as mágoas, brigas e momentos ruins passando agora
na tela de cinema. Associe-se nessas imagens.
4. Assista do início ao fim essas cenas repetidas vezes até se fartar.
5. Lembre-se de alguma coisa que pra você é repugnante e mova a
imagem da pessoa que você quer se desapegar para dentro da
imagem do que escolheu como repugnante.
6. Imagine um futuro maravilhoso livre dessa pessoa (ponte ao futuro).
VISUALIZAÇÃO CRIATIVA COM
METÁFORAS

FOTOGRAFIAS VELHAS E COM COLA


PARA SUPERAR MÁS DECISÕES,
ARREPENDIMENTOS E VERGONHAS

1. Afirme: “Eu me perdoo de todo meu coração”.


2. Afirme: “Eu peço perdão para as pessoas que causei mal” (se existir).
3. Afirme: “Sinto muito por todos esses erros que cometi”.
4. Afirme: “Obrigado pela oportunidade em aprender”.
5. Afirme: “Eu desejo o bem para a(s) pessoa(s) que causei mal”. (se existir)
6. Em seguida faça uma releitura dos aprendizados que essa experiência te
trouxe.
7. Imagine-se livre dessa vergonha, podendo ser uma pessoa livre e
procurando fazer o bem daqui em diante.
HO'OPONOPONO

Repita as afirmações abaixo para qualquer


ressignificação, visando limpar o subconsciente de
cargas emocionais negativas.

"eu te amo", "sou grato", "sinto muito" e "me perdoe"


VISUALIZAÇÃO CRIATIVA COM
METÁFORAS

OBJETO QUE QUEBRA NA PAREDE


PARA SE RECUPERAR DAS MÁGOAS

1. Coloque-se numa postura de quem “virou a página”. Mude sua


fisiologia.
2. Modele pessoas fortes, como elas agem, como andam, como
falam sobre o passado, como pensam.
3. Imagine-se voltando aos “trilhos”, voltando a sua vida social com
coragem.
4. Fique atento para que evite sofrer outras mágoas por motivos
semelhantes.
5. Afirme: “Eu sou grato pelo que aconteceu pois me tornou mais
forte, cauteloso e equilibrado.”
VISUALIZAÇÃO
CRIATIVA COM
METÁFORAS
CASA RECONSTRUÍDA
PARA SUPERAR OS SOFRIMENTOS

1. Lembre-se do seu sofrimento.


2. Imagine uma linha na sua cabeça (escolha uma cor para essa linha) que
liga a suas memórias mais antigas, apagadas e sem sentido.
3. Jogue todas as imagens e sensações do sofrimento junto das memórias
antigas e sem importância.
4. Repita isso várias vezes.
5. Tente pensar no sofrimento
6. Caso ainda o encontre, faça um gesto fisiológico de desprezo por essas
imagens ou sensações. Como se você debochasse disso tudo.
Visualize-se sentindo-se extraordinariamente bem no seu dia a dia, livre e leve.
VISUALIZAÇÃO CRIATIVA COM
METÁFORAS

INSETO ESMAGADO
MODELAGEM

"A Modelagem do comportamento envolve a


observação e o mapeamento dos processos bem-
sucedidos que formam a base de algum tipo de
desempenho excepcional.”
Robert Dilts
MODELAGEM

A palavra "modelo" é derivada do latim modulus, que


significa essencialmente uma versão "menor" do original.

Um mapa impresso é um “modelo” de cidade, mas não é


a cidade.
A HISTÓRIA DA MODELAGEM
(BANDLER E GRINDER)

Os modelos que nós fazemos do mundo a nossa volta com


nossos cérebros e nossa linguagem não são o mundo em si,
mas representações dele.

Uma outra maneira de pensar sobre a relação entre a


estrutura profunda e a estrutura de superfície é a distinção
entre "processo" e "produto". Produtos são expressões ao
nível de superfície dos processos produtivos mais profundos
e menos tangíveis que são a sua fonte.
TRÊS PERSPECTIVAS BÁSICAS
EM MODELAGEM

1. Primeira posição (associada na própria perspectiva de


alguém). Ex: me espelho em alguém, mas faço do meu jeito.
2. Segunda posição(percebendo a situação a partir do ponto
de vista da outra pessoa).
3. Terceira posição (vendo a situação como um observador não
envolvido).
Obs: Todas as três perspectivas são essenciais para uma efetiva
modelagem de comportamento
REGRESSÃO DE IDADE POR EMOÇÃO

1. Inicie com um roteiro metafórico que servirá de caminho para encontrar a


causa. (escadaria, elevador, túnel do tempo, contagem e etc).
2. Crie uma expectativa com contagens de que a primeira vez que a pessoa
sentiu tal emoção irá aparecer novamente e ela entrará nessa cena.
3. Após a contagem inicie com perguntar fechadas: Está em um lugar aberto
ou fechado? Está de dia ou de noite? Sozinho ou acompanhado?
4. Após o cliente começar a responder de continuidade nas perguntas. O
que está acontecendo? Quem está com você? O que está sentindo?
REGRESSÃO DE IDADE POR EMOÇÃO

5. Após identificar os elementos da causa, chame o paciente na idade atual e


diga que ele tem uma missão de salvar a versão dele regredida.
6. Coloque a versão atual em contato coma versão regredida do paciente e
diga para a versão atual dar comandos e conselhos para salvar o
regredido.
7. Se houver necessidade trabalhe o perdão, aceitação, compreensão,
indiferença ou gratidão.
8. Após ressignificar essa causa, pegue o braço do paciente e erga-o mais alto
e afirme: “Se houver mais alguma causa relacionada a isso que fez você
sofrer, irá aparecer quando eu soltar esse braço sobre suas pernas.”
REGRESSÃO DE IDADE POR EMOÇÃO

9. Após soltar o braço do paciente inicie novamente as perguntas: Está em


um lugar aberto ou fechado? Está de dia ou de noite? Sozinho ou
acompanhado?
10.Caso o paciente encontre mais causas, ressignifique-as da mesma
forma. Caso não encontre nada, comece e emersão do paciente ao
estado presente enquanto complementa a sessão com várias sugestões
diretas que trarão força, motivação e paz interior para o paciente.
11.Pergunte o paciente como se sente e finalize a sessão
REIMPRINTING
1. Peça para que o cliente se lembre da emoção ou fato que o incomoda.
2. Enfraqueça essas imagens, tire o som, quebre as imagens e desassocie-se da cena.
3. Diga em voz alta tudo que você quer dizer para essas cenas.
4. Imagine-se esmagando essas cenas em sua mão em seguida arremesse o que restou para
longe com toda sua força.
5. Peça para que o cliente pergunte ao seu próprio subconsciente qual a melhor forma de
compreender os fatos.
6. Ouça a resposta do seu cliente e peça para ele imaginar agora uma impressora que
imprimia versões erradas e distorcidas sobre o fato do passado.
7. Peça para que o cliente imagine que agora a impressora imprime folhas com a
compreensão correta sobre o fato.
8. Rasgue e jogue fora os papéis antigos enquanto olha e analisa o conteúdo das novas folhas
impressas.
PROGRESSÃO DE IDADE
1. Coloque o cliente em transe profundo (sonambúlico).
2. Sugira que ele irá ser direcionado para a idade “x” ou ano “y”.
3. Crie bastante expectativa no processo usando de contagens.
4. Sugira que o cliente está em “x” ou em “y”.
5. Inicie com perguntas fechadas para as imagens e sensações surgirem
com facilidade. (sozinho ou acompanhado, lugar fechado ou aberto,
dia ou noite).
6. Após dialogar com o cliente progredido, traga o mesmo de volta ao
estado presente com muita segurança.
7. Com o cliente já emergido e em vigília faça as ressignificações das lições
aprendidas com sugestões diretas ou mesmo com perguntas.
ALTERAR MÁS RECORDAÇÕES

1. Pense em uma má recordação sobre a qual quer deixar de pensar.


2. Repare nas submodalidades. Congele a imagem da recordação e encolha seu
tamanho.
3. Vá diretamente para o final da recordação, congele a imagem e branqueie
todas as imagens de forma bem rápida.
4. Repita isso 3 vezes.
5. Veja-se no final desse filme e o rebobine de trás pra frente, com as imagens e os
sons ao contrário, e faça girar as sensações no interior do seu corpo no sentido
oposto.
6. Quando tentar pensar nas más recordações, quanto mais o fizer, mais difícil será
para si lembrar-se delas.
RESSIGNIFICAÇÃO EM 6 PASSOS

1. Identificar o comportamento.
2. Se comunicar com a parte.
3. Identificar a intenção positiva.
4. Contatar uma parte criativa dentro de você (o que substituiria esse
prazer).
5. Ponte ao futuro.
6. Verificação ecológica.
MARKETING
DIGITAL
ANAMNESE COM METAMODELO

Objetivo: Descobrir a estrutura profunda do cliente


Grinder e Bandler observaram que, ao se mover da estrutura profunda
para a estrutura da superfície, as pessoas inconscientemente usavam:
 Omissões: nós só apresentamos algumas das informações disponíveis
na estrutura profunda.
 Generalizações: nós podemos fazer afirmações gerais sobre o que
acreditamos, como vemos os outros, os nossos valores, etc. Nós
ignoramos possíveis exceções ou condições especiais.
 Distorções: podemos escolher simplificar excessivamente ou fanatizar
sobre o que é possível ou sobre o que aconteceu.
Quem?
PERGUNTAS Quando?
PODEROSAS
O que?
Onde?
Especificamente?
OMISSÕES
Omissão simples
 Exemplo: "Eu estou furioso."
Pergunta(s) para recuperar a informação omitida: "Com o
que?“

Índice de referência não especificado:


 Exemplo:"Eles rejeitaram a minha proposta de negócio" ou
"Eles a rejeitaram."
 Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas: "Quem?"
ou "O que?“
OMISSÕES

Omissões comparativas
 Exemplo: "Essa abordagem é a melhor."
Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas: "Comparado
com o que ou para quem?“

Verbo não especificado: nesse caso não está claro como algo foi feito.
 Exemplo: "Eles rejeitaram a minha proposta de negócio
Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas: "Como
especificamente?"
OMISSÕES

Exemplo:
"A comunicação na nossa família é pobre."
Pergunta(s) para recuperar as informações
omitidas
"Pobre em comparação com o que?"
GENERALIZAÇÕES
Quantificadores universais:
 Tudo, cada, nunca, sempre, somente, todos, ninguém, etc.

Exemplo: "Meu chefe nunca me dá crédito para o que eu faço."

Pergunta(s) para recuperar as informações


omitidas:
"Nunca?" ou "Já houve um tempo em que o seu chefe lhe deu
crédito?"
GENERALIZAÇÕES

Operadores modais de necessidade ou possibilidade:


Exemplo: "Eu não posso fazer isso agora."

Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas:


"O que aconteceria se você tivesse feito?" ou "O que o
impede?"
DISTORÇÕES
Leitura da mente:
 Exemplo: "Meu chefe não está satisfeito com o meu trabalho".
Pergunta(s) para recuperar as informações:
Como você sabe? "Como você sabe especificamente que o seu
patrão não está satisfeito com o seu trabalho?"
Execução perdida:
 Exemplo: "Esse é o caminho certo para ser promovido nessa
empresa."
Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas:
"De acordo com quem?" ou "Como você sabe que esse é o
caminho certo?"
DISTORÇÕES
Causa – Efeito

Exemplo:"Quando você olha para mim desse jeito, eu me


sinto sem importância."
Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas:
"Como é que a maneira que eu olho para você faz com
que você decida se sentir sem importância."
“De que jeito eu te olho”? “Sem importância como o
que”?
Exemplo:"Meu chefe entrou no seu escritório sem dizer
‘bom dia’, portanto, ele não está satisfeito com o meu
trabalho."
DISTORÇÕES

Pergunta(s) para recuperar as informações


omitidas:"Como não dizer ‘bom dia’ significa que o
seu chefe não está satisfeito com o seu trabalho?"
ou "Você nunca se sentiu pressionado pela família
ou pelos negócios e se esqueceu de dizer ‘bom
dia’ para os seus colegas de trabalho?"
PRESSUPOSIÇÕES
 Exemplo: "Quando é que você vai demonstrar liderança para a sua
equipe?"
 Pergunta(s) para recuperar as informações omitidas:
"O que o leva a acreditar que eu não demonstro liderança?" ou "Como é
que eu não demonstro liderança?“
 Evite perguntar “Por que”
Nenhuma das perguntas no Metamodelo tem “por que”. Muitas vezes
quando você pergunta “por que” para alguém, ele sente que tem que
defender o que disse ou o que fez, dar desculpas ou racionalizar o
comportamento dele. Por outro lado, se você expressar a pergunta
como um "como", você entende melhor o processo utilizado pelo seu
cliente e, assim, obtém mais informação e compreensão.
É basicamente o oposto ou complemento do metamodelo

MODELO MILTON ERICKSON


O METAMODELO
Segmenta a linguagem para baixo, tornando-a mais
específica.
Move-se da estrutura profunda para a estrutura superficial,
desafiando deleções, distorções e generalizações.
Preocupa-se com trazer experiência e significado para o
consciente.
Lida com os resultados de uma busca transderivacional.
Lida com meios precisos.
Acessa a compreensão consciente.
O MODELO MILTON

Segmenta a linguagem para cima, tornando-a mais geral.


Move-se da estrutura superficial para estrutura profunda,
gerando deleções, distorções e generalizações.
Preocupa-se com recursos inconscientes.
Lida com compreensões gerais.
Acessa recursos inconscientes.
1. DELEÇÕES
 Exemplos de Linguagem Hipnótica:
“Você pode aprender confortavelmente…” – Permite ao cliente
pensar em o que e como é mais apropriado aprender.

“Haverá pessoas que significam muito para você e que lhe ensinaram
muito…” – O cliente sabe quem são e pensará nelas

“Você se sente mais relaxado” – Essa forma de palavras permite que o


cliente relaxe no ritmo que melhor lhe convém.

“É bom recordar todas as vezes em que foi bem-sucedido” – Isso torna


mais fácil para o cliente recordar aqueles momentos.
2. DISTORÇÕES
 Exemplos de Linguagem Hipnótica:
“Á medida que fecha os olhos, você se torna mais confortável…” –
Fechar os olhos torna-se equivalente a ficar mais confortável.

“Você é facilmente capaz de fazer sentido disso à medida que se torna


mais curioso exatamente o que você irá aprender…” – Isso surge uma
curiosidade natural que ajudará o cliente.

“À medida que se aprofunda no relaxamento e seu conforto aumenta, a


facilidade de sua aprendizagem pode se tornar uma fonte de deleite…”
– Essas nominalizações são de tal forma multinível que levam a mente
consciente a uma série de buscas transderivacionais. Não têm qualquer
informação específica, assim o cliente faz sentido delas da forma que
melhor lhe convier.
2. DISTORÇÕES
 “Ao respirar profundamente e com facilidade, cada respiração o
deixará cada vez mais relaxado…” – Causa-efeito liga o que está
acontecendo naturalmente (acompanhando) com resultado que
você deseja (conduzindo). A causa-efeito é a transição entre o
acompanhamento e a condução.

“Não sei se você se sentirá mais relaxado antes ou depois que


fechar os olhos…” – Isso pressupões resultado (fechar os olhos).

Outras pressuposições são: “Você quer aprender alguma coisa


diferente agora?” (Você aprender alguma coisa.) “Não entre em
transe ainda…” (Você entrará em transe).
3. GENERALIZAÇÕES

 Exemplos de Linguagem Hipnótica:


“Tudo que sabe está disponível a você em algum lugar de seu inconsciente…” –
Usando generalizações universais, o Modelo Milton impede quaisquer limites
auto impostos.

“Você não deveria se limitar se deseja ser o melhor que puder… Você deve
agarrar a oportunidade…” – Operadores modais são usados para sugerir regras
potencializadoras para ação.

“Você pode se tornar mais bem-sucedido… Você é capaz de ir mais fundo em


sua experiência…” – Esses operadores modais estabelecem um quadro
permissivo da mudança de poder.
LINGUAGEM ERICKSONIANA
 Perguntas finais:

“Você pode relaxar, não pode?”


“Isso foi fácil, não foi?”
“Você pode mudar isso, não pode?”

 Perguntas embutidas:
“Eu fico me perguntando se você sabe o que o está incomodando?”
LINGUAGEM ERICKSONIANA
 Comandos embutidos:

“Não sei se você entrará em transe dentro de poucos momentos.”


“Você gostaria de sentir isso agora ou daqui a pouco.”
“Mais cedo ou mais tarde.”
“De um jeito ou de outro.”
LINGUAGEM ERICKSONIANA

 Citações:
“O meu tio costumava fazer isso também.”
“ Certa vez ouvi de um fazendeiro algo importante.”

 Metáforas:
“As paredes têm ouvidos.”
“Veja como o tempo voa.”
Valores
Modelo
Crenças
Kathleen Comportamentos
La Valle Ambiente
SUGESTÕES DIRETAS/MODELO KATHLEEN

 Problema: “Não sou capaz de emagrecer”


Solução: Como se trata de um problema de crença, podemos fazer um swish a fim de alterar
essa crença para: “Sei que posso emagrecer.”

 Complemento: Agora que você já acredita que pode emagrecer se seguir uma estratégia
correta, pode perceber que nesse momento da sua vida ter saúde é muito mais importante
que ficar assistindo TV (valores). Independendo do lugar que você estiver (ambiente), seja na
sua casa, na rua ou no trabalho, você continua focado nesse objetivo. E pode também ter a
atitude (comportamento) de fazer exercícios físicos diariamente.

 Observação: Sempre, faça os reforços indo de baixo pra cima. Por exemplo:
Ambiente, comportamento, crenças, valores.
Comportamento, crenças, valores, ambiente.
Crenças, valores, ambiente, comportamento.
Valores, ambiente, comportamento, crenças.
PROTOCOLO NAVES
VARIAÇÃO 1

1. Indução ao transe hipnótico;


2. Declaração verbal afirmativa do objetivo
3. Visualização criativa com submodalidades com todos os sentidos;
4. Associação a cena;
5. Sentir emoção (Cinestésico);
6. Gratidão;
7. Soltar.
PROTOCOLO NAVES
VARIAÇÃO 2

1. Anamnese com metamodelo


2. Indução ao transe hipnótico
3. Variações do efeito swish (se for mudança de crenças, valores ou comportamentos).
4. Fazer regressão por emoção às causas (se for trauma).
5. Ressignificar (perdão, gratidão, indiferença ou aceitação).
6. Iniciar visualização criativa com metáforas personalizadas.
7. Instalar âncoras de reforço.
8. Ponte ao futuro com submodalidades.
9. Reforço com sugestões diretas.
10. Emerção do transe.
11. Aplicar T.O.T.S
Conheça todas as
teorias, domine
todas as técnicas, mas
ao tocar uma alma
humana, seja apenas
outra alma humana.”

- Carl Gustav Jung

Você também pode gostar