Você está na página 1de 14

EN 1992-4

Eurocódigo 2 – Projecto de estruturas de betão - Parte 4:


Dimensionamento de fixações em betão

> 1
Normas de Dimensionamento
Documentos Conteúdo
DIN EN 1990 (+ AN) Bases para o projecto de estruturas, análise semi-probabilistica de segurança
DIN EN 1991 (+ AN) Acções em estruturas
Dimensionamento de ancoragens Dimensionamento dos seguintes grupos
nos seguintes materiais de de ancoragens
construção
ETAG 001, Annex C, Betão C 20/25 - C 50/60 Ancoragens Mecânicas
3rd Amendment (Ancoragens de expansão, Ancoragens de corte
interior)
TR 029 Betão C 20/25 - C 50/60 Ancoragens Químicas
(Varões Roscados, Pernos de Rosca Interna)

ETAG 029, Annex C Alvenaria Ancoragens Químicas


actual: TR 054 (Mz, KS, Hlz, KSL, PB, Vbl, Hbl) (Varões Roscados, Pernos de Rosca Interna)

TR 020 Betão C 20/25 - C 50/6A Ancoragens Mecânicas expostas ao


fogo

TR 045, ETAG 001 Betão C 20/25 - C 50/60 Ancoragens “expostas a acções


Annex E sísmicas“
DIN EN 1992-4 Betão C 12/15 - C 50/60 Ancoragens Mecânicas e Ancoragens
anterior CEN/TS Químicas
1992-4
ETAG 020 Betão C 12/15 - C 50/60 Buchas
e Alvenaria (sistemas redundantes)

> 2
Normas de Dimensionamento

(DIN, BS,..) EN 1992-4


Certificação ETA
DoP declaração de
performance

Harmonização de regras na
Europa e no território da
Associação Europeia de Livre
Comércio. (EFTA)

> 3
Normas de Dimensionamento

> 4
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG

EN 1992-4

Eurocódigo 2 – Projecto de estruturas de betão - Parte


4: Dimensionamento de fixações em betão

> 5
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG


DIN EN 1992-4: Capitulo 1.2
Tipos de ancorages:
e grupos de ancoragens
Novo:
Ancoragens pré-
Ancoragens pós-instaladas instaladas

Ancoragens mecânicas Ancoragens quimicas Cast-in channels conectores

> 6
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG


Grupos de Ancoragens Capitulo 1.2
Espaço anular
preenchido

Novo: São possíveis mais disposições de ancoragens na proximidade do bordo


(grupos de 1,2,4 anc.) se o espaço anular for preenchido.
e.g. Não só com tracção mas também com corte. (como já previsto no modo ENSO no C-FIX)

> 7
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG


A resistência de cálculo do betão é obtida através do
ensaio à compressão de provetes cilíndricos(EN 1992-4)
invés de cubos (ETAG).
O factor K (betão fissurado/não-fissurado) foi ajustado.

Novo:

Como consequência, dependendo do betão, existe uma


redução da capacidade de carga da ancoragem em relação
à ETAG
Em C20/25 – redução de 4.3%!
Em C50/60 – redução de 2,4%!

> 8
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG


Novo: Factor representativo do “deslizamento" em
ancoragens quimicas (fluência) Capítulo 7.2.1.6
Factor  sus tem em conta o decréscimo de resistência de
aderência das ancoragens químicas em cargas continuas
O factor encontra-se especificado no
regulamento.
Se nenhuma informação for disponibilizada, este
depende da componente permanente da acção.
o valor recomendada é 0,6 ou superior.

Ver software C-FIX

> 9
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG

Novo: Interacção separada segundo rotura do aço e betão


Capitulo 7.2.3.1

> 10
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG

Novo: Interacção dividida entre a rotura do aço e betão


Capitulo 7.2.3

1 Curva de interacção
segundo ETAG:
Combinação dos modos
de rotura mais
desfavoráveis.

2 Curva de interacção
DIN EN 1992-4:
Combinação separada
segundo a rotura do aço e
betão.
> Capacidade de carga

> 11
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG

Exemplo: Fixação afastada – V

Corte+Flexão segundo ETAG

> 12
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG


V
Exemplo: Fixação afastada –
Corte+Flexão segundo EN 1992-4

> 13
Normas de Dimensionamento

Alterações relevantes entre EN 1992-4 e ETAG


Principais benefícios:
Interacção separada segundo rotura do aço e do betão.
Maiores valores de utilização possíveis,
tecnicamente correcto.

Possível preenchimento do furo em grupos de ancoragem .


Maior capacidade de carga ao corte na proximidade do bordo

Euronorm como norma de dimensionamento de ancoragens.


(Conformidade com EOTA, ETAG 001, Annex E e EN 1998.)
Dimensionamento uniformizado de
ancoragens,
se qualificado. (ETA).

> 14