Você está na página 1de 10

EGM041 – TERMODINÂMICA I

EGP078 – SISTEMAS TERMO-FLUIDICOS INDUSTRIAIS

Lista de Exercícios 1 – conceitos fundamentais e energia


A termodinâmica é a ciência que lida primariamente com a energia, a primeira lei da termodinâmica expressa o
princípio da conservação da energia ela afirma que energia é uma propriedade. A segunda lei da termodinâmica
declara que a energia tem qualidade bem como quantidade e que os processos ocorrem na diminuição da qualidade
da energia.
Um sistema de massa fixa é chamado de sistema fechado as interações energéticas se dão apenas por
transferência de calor e trabalho, e um sistema que envolve transferência de massa é chamado de sistema aberto
ou volume de controle, a interação de energia pode ocorre também com o fluxo de massa além do calor e trabalho,
a fronteira separa o sistema da sua vizinhança.
As propriedades são características macroscópica de um sistema e servem para descrever o estado de um
sistema e prever o seu comportamento, as propriedades que são dependentes da massa são chamadas
propriedades extensivas, e as outras são propriedades intensivas
Qualquer variação de um estado para outro é chamada de processo. E um processo com estados inicial e final
idênticos é chamado de ciclo.
A lei zero da termodinâmica declara que dois corpos estão em equilíbrio térmico se ambos tiverem a mesma
medida de temperatura de mesmo que não estejam em contato.
As escalas de termodinâmica que hoje são utilizadas no SI e no sistema inglês são a escala Celsius e a escala
Fahrenheit que estão relacionadas entre si pela equação 1.

T (F )  1,8T (C )  32 (1)

A escala absoluta no sistema internacional é a escala Kelvin e está relacionada com a escala Celsius através da
equação 2

T ( K )  T (C )  273,15 (2)

F
A força normal (perpendicular) exercida por um fluido por unidade de área é chamada de pressão P  ,e
A
sua unidade é o pascal (Pa) 1 Pa= 1N/m2 . a pressão medida com referência ao vácuo absoluto é chamada pressão
absoluta , a pressão medida com referência a pressão atmosférica local é a pressão manométrica , as pressões
abaixo a pressão atmosférica são chamadas de pressão de vácuo e a relação entre as pressões absoluta e
manométrica é dada pela equação 3

Pabs  Pman  Patm (3)

Em termos de energia, que é uma propriedade extensiva de um sistema, a ideia básica é que a energia pode ser
armazenada sob três formas: energia cinética (que está relacionada com a velocidade) energia potencial
gravitacional (que está relacionada com a altura) e a energia interna (que estar relacionado com a agitação
molecular). A energia pode ser transferida de e para os sistemas fechados apenas por transferência de calor e
trabalho que são identificados na fronteira do sistema, portanto não são propriedades. As seguintes convenções
de sinal são usadas para calor e trabalho
Trabalho
W, W > 0 : Trabalho feito pelo sistema ou v.c.
W, W < 0 : Trabalho feito sobre o sistema ou v.c.
Calor
Q, Q > 0 : Transferência de calor para o sistema ou V.C
Q, Q < 0 : Transferência de calor do sistema ou V.C
As variações de energia são contabilizados por meio do balanço de energia através da equação 4 e de forma
análoga em termos de taxa pela equação 5 .
EC  EP  U  Q  W (4)
EGM041 – TERMODINÂMICA I
EGP078 – SISTEMAS TERMO-FLUIDICOS INDUSTRIAIS

dEsis
 Q W (5)
dt

A determinação do trabalho diferencial de expansão ou compressão é determinado pela equação 6 e 7

W  F.dx  PAdx  PdV (6)

V2

W   p dV (7)
V1

A integração desta equação requer uma relação entre a pressão do gás na fronteira móvel e o volume do sistema.
Na falta de uma relação pressão-volume que nos impede o uso da equação acima; o balanço de energia deve ser
usado para calcular o trabalho bem com a análise da área sob o gráfico traçado em Volume e pressão. A relação
entre a pressão e o volume durante um processo de compressão ou expansão é descrito analiticamente pela
equação 8

PV n  cte (8)

n = Processo prolitrópico.; n = 1; processo isotérmico.; n = 0, processo isobárico. ; n= ∞, processo isométrico. n =


k = cp/cv, processo adiabático
2 P2V2  P1V1 2 2 dV V
para n ≠ 1 W   PdV  para n =1 W   PdV  P1V1  W  P1V1 ln 2
1 1 n 1 1 V V1
A variação de energia de ciclo é nula pois os estados inicial e final são idênticos por definição logo a conservação
de energia é dado pela equação 9
Qciclo  Wciclo (9)

Podemos, a princípio, fornecer duas classes simplificada de ciclos termodinâmicos, os ciclos de potência e os
ciclos de refrigeração e bomba da calor.

Os ciclos de potencia fornecem uma transferência liquida de energia sob forma de trabalho para sua vizinhança
durante cada ciclo e é calculado pela equação 10

Wciclo  Qentra  Qsai (10)

E o desempenho desse ciclo pode ser descrito em termos da relação da energia transferida para vizinhança e a
energia adicionada na forma de calor

Wciclo Q
 ou  =1- sai (11)
Qentra Qentra

Ciclo de refrigeração e bomba de calor onde para que ocorra a transferência de calor é necessário que energia na
forma de trabalho seja fornecido ao sistema deforma que W é positivo na equação 10, sendo assim Qsai é maior
que Qentra. O coeficiente de desempenho do ciclo de refrigeração é dado por

Qentra
 (12)
Wciclo

Já para bomba de calor o coeficiente de desempenho é dado por

Qsai
 (13)
Wciclo
EGM041 – TERMODINÂMICA I
EGP078 – SISTEMAS TERMO-FLUIDICOS INDUSTRIAIS

Exercícios
1- Cada linha na tabela a seguir fornece informação sobre um processo em um sistema fechado. Cada entrada
possui as mesmas unidades de energia kJ . Complete os espações em braço

Processo Q W E1 E2 ΔE
a -20 +50 +70
b +50 +20 +50
c -60 +60 +20
d -90 +50 0
e +50 +150 +20

2-
EGM041 – TERMODINÂMICA I
EGP078 – SISTEMAS TERMO-FLUIDICOS INDUSTRIAIS
EGM041 – TERMODINÂMICA I
EGP078 – SISTEMAS TERMO-FLUIDICOS INDUSTRIAIS