Você está na página 1de 74

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link

https://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/958649-leia-trecho-da-obra-que-mostra-lado-
brutal-de-che-guevara.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e
vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza
o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem
autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo
proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar
trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado.
https://www1.folha.uol.com.br/livrariadafolha/958649-leia-trecho-da-obra-que-mostra-lado-
brutal-de-che-guevara.shtml

O verdadeiro Che Guevara

N. do T.: Todas as informações e citações deste artigo podem ser encontradas em detalhes no
livro do autor: O Verdadeiro Che Guevara e os Idiotas Úteis que o Idolatram. Pedimos que o
leitor tenha isto em mente antes de nos enviar qualquer ofensa ou simplesmente postar
comentários dizendo coisas vazias e sem substância como "não concordo com o autor".

Há quase 42 anos, Ernesto "Che" Guevara recebeu uma grande dose de seu próprio remédio.
Sem qualquer julgamento, ele foi declarado um assassino, posto contra um paredão e fuzilado.
Historicamente falando, a justiça raramente foi tão bem feita. Se o ditado "tudo o que vai,
volta" expressa bem uma situação, é esta.

"Execuções?", gritou Che Guevara enquanto discursava na glorificada Assembléia Geral da


ONU, em 9 de dezembro de 1964. "É claro que executamos!", declarou o ungido, gerando
aplausos entusiasmados daquele venerável órgão. "E continuaremos executando enquanto for
necessário! Essa é uma guerra de morte contra os inimigos da revolução!"

De acordo com O Livro Negro do Comunismo, escrito por estudiosos franceses de esquerda (ou
seja, dificilmente uma mera publicação "direitista" ou de "fanáticos anticastristas de Miami"),
ocorreram 14.000 execuções por fuzilamento em Cuba até o final de década de 1960.
(Slobodan Milosevic, não custa lembrar, foi a julgamento por ter ordenado 8.000 execuções. A
mesma ONU que aplaudiu delirantemente a orgulhosa declaração de Che Guevara condenou
Milosevic por "genocídio").

"Os fatos e números são incontestáveis", escreveu ninguém menos que o New York Times,
ícone da esquerda, sobre o "Livro Negro do Comunismo". Jose Vilasuso, um cubano que à
época era promotor dos julgamentos comandados por Guevara, fugiu horrorizado e enojado
com o que presenciou. Ele estima que Che promulgou mais de 400 sentenças de morte apenas
nos primeiros meses em que comandava a prisão de La Cabaña. Um padre basco chamado Iaki
de Aspiazu, que sempre estava à mão para ouvir confissões e fazer a extrema unção, diz que
Che pessoalmente ordenou 700 execuções por fuzilamento durante esse período. Já o
jornalista cubano Luis Ortega, que conheceu Che ainda em 1954, escreveu em seu livro "Yo Soy
El Che!" que o número real de pessoas que Guevara mandou fuzilar é de 1.892.

Em seu livro, Che Guevara: A Biography, o autor Daniel James escreve que o próprio Che
admitiu ter ordenado "milhares" de execuções durante o primeiro ano do regime de Fidel
Castro. Felix Rodriguez, o agente cubano-americano da CIA que ajudou a caçar Che na Bolívia e
que foi a última pessoa a interrogá-lo, diz que Che, em sua última conversação, admitiu
"algumas milhares" de execuções. Mas fez pouco caso delas, dizendo que todas as vítimas
eram "espiões imperialistas e agentes da CIA".
"Eu não preciso de provas para executar um homem", gritou Che para um funcionário do
judiciário cubano em 1959. "Eu só preciso saber que é necessário executá-lo!"

As vítimas do regime fidelista, os "inimigos da revolução", foram uns dos mais empreendedores
e valentes lutadores do século XX, junto com os Guerreiros da Liberdade Húngaros. Eles
lutaram valente e desesperadoramente, mesmo sabendo que praticamente não tinham
chances. Eles lutavam até a última bala; e, normalmente, lutavam até a morte. No final, eram
capturados, amordaçados e fuzilados por Che e seus seguidores.

Os poucos sobreviventes vivem hoje em lugares como Miami e Nova Jersey, e podem ser
considerados os prisioneiros políticos mais longevos e sofridos da história moderna. Porém, se
você procurar sobre a história deles na grande mídia, sua empreitada será em vão. Afinal, eles
lutaram contra a fina flor do esquerdismo chique. Sendo assim, o heroísmo deles não é
considerado um drama politicamente correto.

Por outro lado, a revista Time, por exemplo, classificou honrosamente Che Guevara como uma
das "100 Pessoas Mais Importantes do Século". Não satisfeitos com tão incompleto louvor,
também o colocaram na seção "Heróis e Ícones", ao lado de Anne Frank, Andrei Sakharov, Rosa
Parks e Madre Teresa. Daqui em diante, as ironias vão ficando mais ricas.

A mais popular versão da camiseta e do pôster de Che, por exemplo, ostenta o slogan "Lute
Contra a Opressão" sob sua famosa face. Essa é a face de um homem que fundou um regime
que encarcerou mais de seu próprio povo do que Hitler e Stalin, e que declarou que "o
individualismo deve desaparecer!". Em 1959, com a ajuda dos agentes soviéticos da GRU, o
homem celebrado naquela camiseta ajudou a fundar, treinar e a doutrinar a polícia secreta
cubana. "Sempre interrogue seus prisioneiros à noite", ordenava Che a seus capangas. "A
resistência de um homem é sempre menor à noite". Hoje, um mural com o retrato de Che — o
maior do mundo — adorna o Ministério do Interior, que é o quartel-general do KGB cubana —
a polícia secreta treinada pela STASI. Nada poderia ser mais apropriado.

O boxeador Mike Tyson costumava comemorar suas vitórias erguendo seus braços em triunfo.
Em 2002, ele visitou Cuba e tatuou uma enorme imagem de Che em seu torso. Desde então,
ele tem sido horrível e impiedosamente surrado em absolutamente todas as suas lutas, um
processo que é uma mímica perfeita do histórico de combate de seu ídolo. Que Mike Tyson
aprenda: Che era de fato muito proficiente em castigar seus inimigos, milhares deles, mas
somente após estes estarem devidamente amarrados, amordaçados e vendados — e creio que
a Federação Nacional de Boxe não vai permitir isso.

Quando a intelligentsia e todo o beautiful people presente no Festival de Cinema de Sundance


(que incluía variedades como Al Gore, Sharon Stone, Meryl Streep e Paris Hilton) explodiu
numa extasiante ovação ao filme Diários de Motocicleta, eles estavam aclamando um filme que
glorificava um homem que havia encarcerado ou exilado os melhores escritores, poetas e
cineastas independentes de Cuba, ao mesmo tempo em que transformava a imprensa e o
cinema — tudo sob a mira de metralhadores tchecas — em agências de propaganda do regime
stalinista.

O produtor executivo do filme, Robert Redford (que sempre inicia os festivais discursando
longamente sobre a importância da liberdade artística), foi obrigado a exibir o filme para Fidel
Castro e para a viúva de Che (que chefia o Centro de Estudos Che Guevara, em Cuba) antes de
seu lançamento oficial, para ver se ambos aprovariam o resultado. Até onde se sabe, não
houve gritos e protestos de "censura!" e "vendido!" para Redford.
As tietes de Che são muitas e variadas. Christopher Hitchens, por exemplo, se maravilha com a
"indomável rebeldia" de Che e nos assegura em seu mesmo artigo no New York Times que
"Che não era um hipócrita". "1968 na verdade começou em 1967, com a morte de Che",
reconta Hitchens. "Sua morte significou muito pra mim, e para muitos como eu, na época. Ele
era um modelo para todos".

Johnny Depp gosta de ostentar o rosto de Che em seus pingentes, blusas e bandanas. Tivesse
ele nascido duas décadas antes em Cuba e tentasse ostentar esse estilo rebelde que lhe é
peculiar, certamente teria sido enviado para um campo de concentração, onde seria obrigado a
cavar fossos e túmulos — um sistema que foi criado pela primeira vez na América Latina
exatamente pelo homem glorificado em seus adornos.

Já o célebre historiador Benicio Del Toro, que acaba de estrelar um filme no papel de seu herói,
diz que "Che foi um daqueles caras que falavam e faziam. Era coerente. Sempre tem algo de
cool em pessoas assim. Quanto mais vou conhecendo Che, mais o respeito".

Aparentemente Del Toro se entusiasmou tanto com a imagem cool de Che que esqueceu-se de
examinar seu histórico, como comprova esse constrangedor vídeo em que uma jornalista
cubana radicada em Miami humilha Del Toro, expondo toda sua ignorância sobre o passado de
Che.

Nenhuma pessoa em seu perfeito juízo vestiria uma camiseta estampando o rosto de Che. E
nenhuma pessoa decente toleraria essa camisa em seus arredores. Porém, a gravura de Che
Guevara é considerada a imagem mais reproduzida do século, embelezando desde camisetas e
pôsteres, até biquínis e skates, passando por celulares e fraldas. Hollywood o glorifica em
grandes produções e a revista Time o celebra como um ícone da mesma grandeza de Madre
Teresa.

Quem foi Che Guevara?

Mas como um sujeito horrendo, vazio, estúpido, sádico e epicamente idiota conseguiu um
status tão icônico?

A resposta é que esse nômade psicótico e completamente inexpressivo chamado Ernesto


Guevara teve a magnífica sorte de associar-se ao maior assessor de imprensa da história
moderna, Fidel Castro, que por meio século sempre foi capaz de manter toda a imprensa
mundial diligentemente à espera de diretivas, correndo para ele a cada chamado seu, como
pombos treinados. Caso Ernesto Guevara De La Serna y Lynch não tivesse se juntado a Raul e
Fidel Castro na Cidade do México naquele fatídico verão de 1955; caso ele não tivesse se
associado, um ano antes, a um exilado cubano na Guatemala chamado Nico Lopez, que mais
tarde o apresentou a Raul e Fidel Castro na Cidade do México; tudo indica que Ernesto
continuaria vivendo sua vida de viajante vagabundo, mendigando e molestando mulheres,
dormindo em albergues inabitáveis e escrevendo poesia ilegível.

"Estou aqui nas montanhas de Cuba sedento por sangue", escreveu Che para a sua esposa
abandonada em 1957. "Querido pai, hoje descobri que realmente gosto de matar", escreveu
logo depois. O detalhe é que essa matança de que ele gostava muito raramente era feita em
combate; o que ele gostava mesmo era de matar à queima-roupa homens e garotos amarrados
e vendados.
"Quando você via aquele olhar extasiado em sua face, enquanto as vítimas eram amarradas
aos postes e logo em seguido estouradas", disse a esse escritor um ex-prisioneiro político,
"você percebia que havia algum distúrbio seriamente grave em Che Guevara". De fato, a única
façanha genuína na vida de Che Guevara foi o homicídio em massa de homens e garotos
indefesos. De sua própria arma, dezenas morreram. Sob suas ordens, milhares foram
aniquilados. Em tudo o mais que fez, Che fracassou abismalmente, até hilariamente. (Em um
episódio cômico, durante a invasão da Baía dos Porcos, Che e seus homens estavam em um
lugar completamente diferente da parte da ilha em que estava ocorrendo a ação. Mesmo
assim, alguns exilados cubanos mandaram em sua direção um pequeno barco carregado de
fogos de artifício, uma mera tática de distração. O despreparado Che, liderando seus homens
para uma ofensiva contra um barco completamente vazio, conseguiu a façanha de atirar em si
próprio, acertando sua mandíbula. Deve ser um caso raro de um soldado que se fere sozinho
com sua arma quando não há inimigo algum por perto...)

Seus escritos revelam um jovem severamente problemático. "Minhas narinas se dilatam


quando aprecio o odor acre da pólvora e do sangue. Louco de fúria, mancharei de vermelho
meu rifle estraçalhando qualquer inimigo que caia em minha mãos! Com a morte de meus
inimigos preparo meu ser para a sagrada luta, e juntar-me-ei ao proletariado triunfante com
um berro bestial!"

O termo "ódio" era uma constante em seus escritos: "Ódio como um elemento de luta"; "um
ódio que é intransigente"; "um ódio que é tão violento que impulsiona um ser humano para
além de suas limitações naturais, fazendo dele uma violenta e fria máquina de matar."

Dentre suas perturbadas fantasias, a mais proeminente era a implementação de um reino


continental stalinista. Para atingir esse ideal, o jovem problemático almejava "milhões de
vítimas atômicas".

O perturbado jovem argentino também era arredio e desprezava todos ao seu redor: "Não
tenho casa, não tenho mulher, não tenho pai, não tenho mãe, não tenho irmãos. Meus amigos
só são amigos quando eles pensam ideologicamente como eu".

Felizmente para ele, quando ainda era um vagabundo na Cidade do México, teve a sorte de
encontrar um homem cujo julgamento sobre a psique humana era extremamente perspicaz.
Este homem, um exilado cubano, diagnosticou corretamente a psicose do argentino e fez uma
"intervenção" no momento certo, canalizando os talentos e anseios deste jovem problemático
para fins considerados construtivos pela intelligentsia mundial: o estabelecimento do
stalinismo.

Rapidamente o argentino se viu lucrativamente empregado em Cuba. Seu intenso desejo por
sangue foi amplamente satisfeito no extermínio de cubanos anticomunistas, uma espécie
mamária que os iluminados de todo o mundo consideram uma peste insuportável.

De início, o perturbado jovem argentino assumiu o papel de principal executor dos homicídios
em massa de cubanos indefesos, estraçalhando os crânios de suas vítimas — que jaziam
convulsionadas no chão — com tiros de sua própria pistola. Mas dado o aumento no volume
de serviço, a tarefa acabou se tornando fatigante, o que fez com que o argentino designasse
alguns capangas cubanos para o trabalho, facilitando dessa forma a matança em série.

Não que ele tenha se distanciado da carnificina. Na realidade, ele se deliciava tanto com o
processo que uma janela especial foi construída em seu escritório, permitindo que ele visse e
se regozijasse com a orgia sangrenta no campo logo abaixo de sua janela.
Em um famoso discurso em 1961, Che denunciou o "espírito de rebeldia" como sendo algo
"repreensível". "A juventude deve abster-se de questionar de modo ingrato as ordens
governamentais", ordenou Guevara. "Em vez disso, ela deve se dedicar completamente aos
estudos (marxistas), ao trabalho (para o governo) e ao serviço militar (para matar os
desobedientes)".

E ai daqueles jovens "que ficarem acordados até tarde da noite e chegarem atrasados para o
trabalho (forçado pelo governo)". Os jovens, escreveu Guevara, "devem aprender a pensar e a
agir como uma massa única". "Aqueles que escolherem o próprio caminho" (como deixar o
cabelo crescer e ouvir música imperialista ianque) serão denunciados como "dejetos" e
"delinquentes". Em seu famoso discurso, Che Guevara até mesmo jurou "fazer com que o
individualismo desapareça de Cuba! É criminoso pensar como indivíduos!"

Dezenas de milhares de jovens cubanos aprenderam que as ameaças de Che Guevara eram
mais do que mera linguagem bombástica. Centenas de soviéticos do KGB e "consultores" da
STASI da Alemanha Oriental, que inundaram Cuba no início da década de 1960, encontraram
em Guevara um acólito extremamente zeloso. Já em meados dos anos 60, o crime de se
parecer com um "roqueiro" ou ter um comportamento efeminado fez com que a polícia secreta
cubana retirasse das ruas e parques de Cuba milhares de jovens e os jogassem em campos de
concentração que tinham os dizeres "O Trabalho Fará de Você um Homem" em seu portão
principal, bem como homens com metralhadoras localizados estrategicamente em torres de
observação. As iniciais desses campos eram UMAP, mas eles em nada diferiam de um GULAG.

Cuba antes da revolução

O mito popular é que Cuba era um país com uma economia desintegrada e que Fidel melhorou
a vida dos cubanos. Será?

Nos meses seguintes à revolução cubana, por exemplo, o economista tcheco Radoslav Selucky
visitou Cuba e tomou um susto: "Pensávamos que Cuba fosse um país subdesenvolvido que
tivesse apenas algumas refinarias de açúcar!", escreveu quando voltou a Praga. "Mas não!
Quase 25% da força de trabalho de Cuba estava empregada na indústria, onde os salários eram
iguais aos salários pagos nos EUA!"

Agora, eis as palavras do próprio Che Guevara em 1961, após retornar a Cuba, junto com seus
subordinados, de uma longa viagem ao Leste Europeu: "Não podemos dizer que só vimos
maravilhas naqueles países", admitiu Che. (Considerando-se a natural propensão do povo
cubano para o sarcasmo, é provável que Che tenha dito isso em resposta às zombarias e
risadas de seus subalternos, que possivelmente ridicularizaram as — para eles — patéticas
condições socioeconômicas das principais capitais do Leste Europeu — as quais Cuba deveria
emular!)

"É natural que, para um cubano do século XX, acostumado a todos os luxos que o imperialismo
lhe deu", escreveu Che Guevara, "muito do que ele viu (no Leste Europeu) parecesse-lhe algo
típico de países subdesenvolvidos".

Mas não se intimide! Logo após se tornar ministro da economia de Cuba, Guevara já tinha
planejado como tirar aquele sorriso de escárnio do rosto dos cubanos.

Como o Czar da economia cubana, Che transformou uma nação que tinha uma renda per
capita maior do que metade dos países da Europa, a menor taxa de inflação do Ocidente, uma
classe média maior que a da Suíça, um enorme fluxo de imigrantes e cujos trabalhadores
desfrutavam a oitava maior taxa salarial do mundo, em uma nação que causa repúdio até nos
haitianos. E isso mesmo após receberem abundantes subsídios dos soviéticos, cujo total foi
igual a dez Planos Marshall (isso para uma nação de apenas 6,4 milhões de habitantes) — um
feito econômico que desafia não somente as leis econômicas mas que também parece desafiar
a física. Se tem uma coisa com que os exilados cubanos concordam inteiramente com Fidel e
Che é que eles são ícones do Terceiro Mundo. Afinal, ambos certamente conseguiram o feito
aparentemente impossível de converter Cuba em uma nação do Terceiro Mundo.

Utilizemos agora um estudo da ONU (ninguém menos!) sobre Cuba, de 1958. "Cuba possui
uma enorme vantagem em sua integração nacional — em comparação aos outros países da
América Latina — por causa de sua enorme e homogênea base de imigrantes espanhóis
brancos. A pequena população negra de Cuba também é culturalmente integrada. Aqueles
modos de produção feudal que existem no resto da América Latina não existem em Cuba. O
camponês cubano não se parece com o camponês do resto da América Latina, que está preso à
terra, é tradicionalista e se opõe às inovações que o levariam a uma economia de mercado. O
camponês cubano, em todos os aspectos, é um homem moderno. Ele possui um nível
educacional e uma familiaridade com métodos modernos que não é vista no resto da América
Latina".

Outra verdade escondida: "os trabalhadores pobres" não tiveram participação alguma na
Revolução Cubana. A rebelião anti-Batista foi liderada e composta predominantemente por
membros da classe média cubana, principalmente da classe média alta. Em agosto de 1957, o
movimento rebelde liderado por Fidel organizou uma "Greve Nacional" contra a ditadura de
Batista — e ameaçou matar os trabalhadores que aparecessem para trabalhar. A "Greve
Nacional" foi completamente ignorada.

Outra greve foi organizada para o dia 9 de abril de 1958. E novamente os trabalhadores
cubanos ignoraram solenemente seus "libertadores", comparecendo em massa para trabalhar.

Eis um outro relatório, agora da UNESCO, sobre Cuba, em 1957: "Uma característica da
estrutura social de Cuba é sua grande classe média", começa o relatório. "Os trabalhadores
cubanos são mais sindicalizados (proporcionalmente à sua população) do que os trabalhadores
americanos. O salário médio para uma jornada de 8 horas diárias em Cuba em 1957 é maior
do que para os trabalhadores da Bélgica, Dinamarca, França e Alemanha. A mão-de-obra
cubana recebe 66,6% da renda interna bruta. Nos EUA, esse valor é de 70% e na Suíça, 64%.
44% dos cubanos são atendidos pela legislação social, uma porcentagem maior que a dos
EUA."

Em 1958, Cuba tinha uma renda per capita maior que a da Áustria e do Japão. Os
trabalhadores da indústria cubana recebiam o oitavo maior salário do mundo. Na década de
50, os estivadores cubanos ganhavam mais por hora do que seus equivalentes em Nova
Orleans e em São Francisco. Cuba já havia estabelecido a jornada de 8 horas diárias em 1933
— cinco anos antes de Roosevelt e seu New Deal imporem a mesma regra. E mais: um mês de
férias pagas. As tão aclamadas (pela esquerda) socialdemocracias da Europa só conseguiram
implementar esse sistema 30 anos depois.

A mortalidade infantil em 1958 era a 13ª mais baixa — não da América Latina ou do Ocidente,
mas do mundo. O analfabetismo já estava quase erradicado. Cuba era o país que mais gastava
(23% do orçamento) com educação pública em toda a América Latina. Mais ainda: os cubanos
não eram apenas alfabetizados; eram também cultos. Podiam ler George Orwell e Thomas
Jefferson, bem como a arrebatadora sabedoria e cintilante prosa de Che Guevara.
A rebelião anti-Batista (e não revolução), como dito, estava apinhada de universitários e
profissionais liberais. Advogados desempregados abundavam (Fidel Castro, por exemplo).
Observe a composição do primeiro gabinete da "revolução camponesa", composta pelos
líderes do movimento anti-Batista: 7 advogados, 2 professores universitários, 3 estudantes
universitários, 1 médico, 1 engenheiro, 1 arquiteto, 1 ex-prefeito e coronel que desertou do
exército de Batista. Um grupo notoriamente "burguês", como poderia dizer Che.

Já em 1961, entretanto, operários e campesinos formavam a grande maioria dos rebeldes anti-
Castro, principalmente as guerrilhas das montanhas Escambray. Quem é que já ouviu falar de
camponeses pobres lutando contra seus benfeitores Fidel e Che?

Antes de Castro tomar o poder, Cuba recebia mais imigrantes (principalmente da Europa) em
proporção à sua população do que os EUA. E mais americanos viviam em Cuba do que
cubanos viviam nos EUA. Ademais, naquela época, pneus, barris e caixas de isopor eram
apenas isso, e não itens estimados no mercado negro para serem utilizados como dispositivos
de flutuação marítima, sujeitando seus usuários — ingratos que fogem de seus libertadores —
a tubarões e intempéries da natureza.

Em 1958, Cuba passava por uma rebelião, não uma revolução. Os cubanos queriam mudanças
políticas e não um cataclisma socioeconômico.

É uma questão de história o fato de que em janeiro de 1959 os EUA deram seu reconhecimento
diplomático ao regime de Fidel/Che mais rapidamente do que reconheceram o de Batista em
1952. Os arquivos do Departamento de Estado americano também mostram que os EUA
impuseram um embargo de armas ao governo Batista e se recusaram a enviar armas pelas
quais o governo cubano já havia pagado. Os arquivos oficiais também documentam que o
embaixador americano Earl T. Smith avisou pessoalmente Batista que ele não mais tinha o
apoio do governo americano, que recomendava fortemente que ele deixasse Cuba. Batista
teve seu asilo político negado nos EUA.

Em 2001, em uma visita a Havana para uma conferência com Fidel Castro, Roberto Reynolds, o
agente da CIA para o Caribe, responsável pelo gerenciamento da Revolução Cubana entre 1957
e 1960, declarou orgulhosamente que "Eu e toda a minha equipe éramos fidelistas".

Robert Weicha, ex-agente da CIA lotado em Santiago de Cuba declarou que "Todos na CIA e
todos no Departamento de Estado eram pró-Castro, exceto o embaixador Earl Smith."

Não obstante, você aprendeu em seus livros de história que "Che Guevara ajudou a derrubar o
ditador cubano Fulgencio Batista, que era apoiado pelos EUA".

A Cuba de Fidel

A influência que Fidel Castro exerce sobre a intelligentsia só pode ser descrita como mágica, o
que torna qualquer avaliação pública de seu regime por esses iluminados completamente
despida de lógica. A saber:

Ele encarcerou e torturou a uma taxa maior do que Stalin e se recusa (diferentemente da África
do Sul do apartheid, do Chile de Pinochet e da Nicarágua de Somoza) a permitir que a Anistia
Internacional ou a Cruz Vermelha inspecionem suas prisões. Não obstante, Cuba ocupou a
cadeira do Comitê de Direitos Humanos da ONU, e quando de sua visita a Nova York como o
palestrante principal em 1995, a revista Newsweek aclamou Castro como "O Ticket Mais
Quente de Manhattan", e a Time disse que ele era "A Celebridade de Manhattan", em
referência ao enxame de pessoas da alta sociedade que o rodeavam e bajulavam pedindo
autógrafos.

Seu código penal ordena 2 anos de prisão para qualquer um que seja ouvido fazendo uma
piada qualquer sobre ele. Não obstante, Jack Nicholson e Chevy Chase constantemente
cantam-lhe glórias.

Ele aboliu o habeas corpus e o seu principal executor (o próprio Che Guevara) declarou que
"evidências jurídicas são um arcaico detalhe burguês". Não obstante, a Escola de Direito de
Harvard convidou-o como palestrante de honra e constrangedoramente irrompia em aplausos
estrepitosos e ovações tumultuadas a cada três frases dele.

Ele expulsou uma maior porcentagem de judeus de Cuba do que o Czar Nicolau da Rússia.
Entretanto, o fundador da Shoah Foundation, Steven Spielberg, considera o jantar que teve
com Fidel "as oito horas mais importantes da minha vida".

Ele é o filho de um soldado europeu, branco como o lírio, que forçosamente derrubou um
governo cubano em que negros ocupavam os cargos de presidente do Senado, ministro da
Agricultura, ministro do Exército e Chefe de Estado (Fulgencio Batista, neto de escravos, nasceu
em uma choupana com teto de palmeira). Ele encarcerou um prisioneiro político negro pelo
período mais longo da história moderna (Eusebio Penalver, que sofreu mais tempo na
masmorra de Castro do que Nelson Mandela sofreu nas masmorras da África do Sul). Hoje, de
toda a população presa na Cuba stalinista/apartheidiana, 90% é composta por negros, ao passo
que apenas 9% dos integrantes do partido stalinista dominante são negros. Ele sentenciou
outros negros (Dr. Elias Biscet, Jorge Antunez) a 20 anos de prisão apenas por terem citado
frases de Martin Luther King em praça pública. Não obstante, é tido como herói por negros
como Danny Glover, Jesse Jackson e Charles Rangel, que não hesitam em dar-lhes fortes
abraços.

Apesar de ter transformado uma nação que tinha uma renda per capita maior do que metade
dos países da Europa, a menor taxa de inflação do Ocidente, uma classe média maior que a da
Suíça e um enorme influxo de imigrantes em uma nação que causa repúdio até nos haitianos,
Colin Powell e o London Times reconhecem "as conquistas sociais da revolução fidelista".

Hoje, trata-se de um regime que prende qualquer um que tente viajar de uma província de
Cuba a outra sem os devidos "papeis" fornecidos pelo estado policial, e que metralha qualquer
um que tentar sair do país.

Os feitos de Che

Ernesto "Che" Guevara era o vice-comandante, o carrasco-chefe e o principal contato do KGB


em um regime que proibiu eleições e aboliu a propriedade privada. A polícia desse regime,
supervisionada pelo KGB e empregando a tática da "visita da meia-noite" e do "ataque pela
manhã", capturou e enjaulou mais prisioneiros políticos em proporção à população do que
Stalin e executou mais pessoas (em uma população de apenas 6,4 milhões) em seus primeiros
3 anos no poder do que Hitler (que comandava uma população de 70 milhões) em seus
primeiros 6 anos.

O regime que Che Guevara ajudou a fundar confiscou a poupança e a propriedade de 6,4
milhões de cidadãos e tornou refugiada 20% da população de uma nação até então inundada
de imigrantes e cujos cidadãos haviam atingido um padrão de vida maior do que o padrão
daqueles que residiam em metade da Europa. O regime de Che Guevara também destroçou —
por meio de execuções, encarceramentos, expropriação em massa e exílio — virtualmente
cada família da ilha cubana. Muitos oponentes do regime podem ser classificados como os
prisioneiros políticos mais longevos da história moderna, tendo sofrido no Gulag guevarista —
campos de concentração, trabalhos forçados e câmaras de tortura — durante um período de
tempo três vezes maior do que Alexander Solzhenitsyn sofreu no Gulag stalinista.

Com apenas uma semana no poder, Che já havia abolido o habeas corpus. Além de afirmar
que evidências judiciais eram detalhes burgueses arcaicos, ele complementava garbosamente
dizendo que "executamos por convicção revolucionária!". Edwin Tetlow, correspondente do
Daily Telegraph londrino em Havana, relatou sobre um "julgamento" em massa orquestrado
por Che em que as sentenças de morte já estavam postadas em um quadro antes do
julgamento começar.

Ele assinava seu nome como "Stalin II", professava que "as soluções para o mundo estão atrás
da Cortina de Ferro", e dizia confiantemente que "se os mísseis nucleares tivessem
permanecido em Cuba, teríamos disparado contra o coração dos EUA, incluindo Nova York".
Ele também afirmava que pela vitória do socialismo era válido ter "milhões de vítimas
atômicas".

Imediatamente após marchar vitorioso em Havana, Guevara saqueou e depois se mudou para
aquela que provavelmente era a mais luxuosa mansão de Cuba. O proprietário dela havia
conseguido fugir do país após ser caçado por um pelotão de fuzilamento, e o repórter que
escreveu sobre a nova casa de Che em um jornal cubano foi ameaçado de morte por
fuzilamento. Um ano depois, milhares de cubanos foram mandados para campos de trabalho
forçado sob ordens de Che, tudo baseado em seu desejo de moldar "um novo homem".

Comemorou efusivamente a invasão soviética e o consequente massacre de milhões de


húngaros que resistiram ao imperialismo russo. De acordo com Guevara, aqueles húngaros
que lutavam pela liberdade e resistiam à escravidão eram todos "fascistas e agentes da CIA".

Apesar de seus fãs dizerem pomposamente que ele foi um médico formado, ninguém até hoje,
após inúmeras tentativas, conseguiu localizar qualquer histórico sobre seu diploma de
medicina. Logo após ser capturado na Bolívia, Che admitiu para o comandante da operação, o
Capitão Gary Prado, que ele não era médico, mas tinha "algum conhecimento de medicina".

Dois heróis

Zoila Aguila

Em sua campanha de realocação e concentração de prisioneiros — que apequenava tudo que


os britânicos fizeram aos Bôeres — os garbosos comunistas saquearam centenas de milhares
de cubanos, despojando-os de suas casas e agrupando-os em campos de concentração no lado
oposto de Cuba. Tive a oportunidade de entrevistar várias dessas famílias "realocadas".

Uma dessas cubanas, esposa de um trabalhador rural, recusou-se a ser realocada. Após seu
marido, filhos e sobrinhos terem sido todos assassinados pelo Galante Che e seus capangas, ela
conseguiu apoderar-se de uma submetralhadora e de um pente de balas e se refugiou nas
montanhas. Ela acabou se tornando uma rebelde. Os cubanos a conhecem como La Niña Del
Escambray.
Ela passou um ano embrenhada nas montanhas, fugindo dos comunistas que varreram todas
as localidades à sua procura. Até que um dia seu suprimento de munição acabou e os
vermelhos a capturaram. Espantosamente, ela não foi executada (Che deve ter tirado um dia
de folga), porém, durante anos, La Niña sofreu horrivelmente nas masmorras de Fidel (você
pode ler as descrições das torturas aqui). Após ser solta, refugiou-se em Miami (na década de
60 ainda se podia sair de Cuba).

Você acha que tal história é louvada por Oprah Winfrey? Acha que Hollywood está interessada
em narrá-la, tendo Susan Sarandon no papel principal? Pense bem: temos aqui um dos temas
favoritos dos produtores de Hollywood e das feministas em geral: a mulher brava e lutadora.
Dificilmente uma mulher pode ser mais aguerrida do que Zoila Aguila, seu nome verdadeiro.
Se ela tivesse lutado contra, digamos, Pinochet ou Somoza, certamente Hollywood e os
editores de livros estariam dedicando toda atenção a ela. Mas como ela lutou contra os
garotos mais fotogênicos e queridos da esquerda, naturalmente ninguém nunca ouviu falar
dela.

Tony Flores

Após chegar a Havana em janeiro de 1959, Che Guevara imediatamente percebeu que o fosso
ao redor da fortaleza La Cabaña era uma cova perfeita para jogar seus executados. Em Babi-
Yar, em Kiev, a SS de Hitler teve de cavar suas fossas. Em La Cabaña, Che Guevara havia
encontrado uma já pronta.

Em 1961, um garoto de 20 anos chamado Tony Chao Flores, utilizando muletas e mancando
pesadamente, chegou ao local onde seria executado. Ele já havia tomado 17 tiros de
metralhadoras tchecas quando os capangas de Fidel e Che o capturaram. No caminho para
esse seu local de execução, que ficava na velha fortaleza espanhola transformada em prisão e
em centro de execução por Che Guevara, Tony foi forçado a descer mancando, sem quaisquer
condições físicas e utilizando apenas muletas, uma longa escada feita de pedras esquadradas.
Tony tropeçou, caiu e foi rolando a longa escadaria, até finalmente chegar ao chão, debatendo-
se e gritando de dor. Uma das pernas de Tony, completamente baleada por metralhadoras,
havia sido amputada, e a outra estava gangrenada e coberta de pus. Os guardas fidelistas,
gargalhando, foram na direção de Tony para amordaçá-lo para que ele parasse de gritar.

Enquanto eles se aproximavam, Tony cerrou o punho de sua única mão que ainda estava boa.
Quando o primeiro vermelho se aproximou dele — BASH! — Tony deu-lhe um soco bem no
olho.

"Nunca consegui entender como Tony conseguiu sobreviver àquela surra", disse Hiram
Gonzalez, testemunha e ex-prisioneiro político, que observou toda a cena de sua cela na prisão
de La Cabaña. O aleijado Tony quase foi morto no espancamento que se originou a seguir, que
envolveu chutes, socos e golpes de arma. Até que finalmente seus agressores se levantaram
ofegantes, esfregando seus arranhões e machucados. Eles haviam conseguido amordaçar a
boca do garoto, mas Tony conseguiu empurrar os guardas antes que eles conseguissem
amarrar suas mãos. O comandante Guevara ordenou que seus capangas se mantivessem
afastados de Tony, ainda no chão e com a boca amordaçada.

Tony começou a rastejar em direção ao já estilhaçado e ensanguentado poste de execução, que


estava a uns 45 metros de distância. Ele foi se arrastando lentamente utilizando suas mãos,
enquanto o toco do que restou da sua perna ia deixando um rastro de sangue na grama.
Quando chegou perto do poste, ele parou, virou-se para seus executores e começou a bater no
próprio peito. Os capangas ficaram perplexos. O garoto aleijado estava tentando dizer alguma
coisa. Mas sua mensagem estava abafada pela mordaça que o ídolo de Benicio Del Toro havia
tornado obrigatória para suas milhares de vítimas.

A expressão de dor e os olhos brilhantes de Tony diziam tudo. Mas ninguém conseguia
entender os murmúrios do garoto. Tony continuava batendo no peito, fechando seus olhos
com força por causa da dor intensa oriunda de seu esforço. Seus executores ficaram nervosos,
sem saber o que fazer. Levantaram e abaixaram seus rifles seguidas vezes. Olharam para seu
comandante, que deu de ombros. Finalmente Tony levou a mão à sua face e arrancou a
mordaça que o garoto propaganda de Del Toro havia mandado pôr nele.

A voz do guerreiro de 20 anos saiu num grito forte: "Atire BEM AQUI!", urrou Tony para seus
boquiabertos carrascos. Sua voz foi um estrondo e sua cabeça se inclinou para trás como
consequência do esforço. "Bem aqui no PEITO!", gritou Tony. "Como um HOMEM!" Tony
rasgou sua blusa, bateu em seu peito e com uma forte expressão de dor gritou para seus
embasbacados executores: "Bem AQUI!".

Em seu último dia de vida, quando estava na prisão, Tony recebeu uma carta de sua mãe: "Meu
querido filho, quantas vezes havia lhe falado para não se envolver com essas coisas... Mas eu
sabia que minhas súplicas eram em vão. Você sempre lutou por sua liberdade, Tony, mesmo
quando ainda era uma criança. Portanto eu sabia que você jamais toleraria o comunismo.
Castro e Che enfim pegaram você. Meu filho, amo você do fundo do meu coração. Minha vida
agora está em pedaços e nunca mais será a mesma. A única coisa que resta agora, Tony... é
morrer como um homem".

"FUEGO!!!", gritou Che. As balas despedaçaram o corpo mutilado de Tony, logo após ele ter
chegado ao poste, se erguido por conta própria e encarado resolutamente seus assassinos.
Mas o pelotão de fuzilamento de Che estava acostumado a matar pessoas que estavam de pé.
Por estar sem uma perna, Tony era um alvo mais difícil. Assim, boa parte da saraivada de balas
não acertou o jovem. Ainda vivo, era a hora do golpe de misericórdia.

Normalmente, um projétil de .45 é suficiente para esmagar um crânio. De acordo com


testemunhas, três foram despejadas no crânio de Tony. Parece que a mão do carrasco estava
tremendo muito. Mas finalmente conseguiram matá-lo. O homem que a revista Time aclama
como sendo um dos "heróis e ícones do Século" adicionava mais uma vítima à sua coleção.
Mais um inimigo despachado — amarrado e amordaçado, como de costume.

Fidel e Che tinham por volta de 35 anos quando mataram Tony. De acordo com o Livro Negro
do Comunismo, seu pelotão de fuzilamento matou outros 14.000 guerreiros da liberdade,
todos devidamente amarrados e amordaçados. Muitos (talvez a maioria) de suas vítimas eram
jovens por volta de 20 anos. Alguns eram ainda mais novos.

O fim de Che

Durante todo esse processo, o argentino estava ajudando seu mentor cubano a estabelecer um
controle feudal e pessoal que se comprovaria bastante duradouro. Porém, o que pouco se
comenta é que a utilidade do argentino para seu mentor não era absolutamente nada
duradoura — e logo seu "martírio" passou a ser habilmente planejado.

Pena que Del Toro e Steven Sorderbergh, diretor de seu novo filme Che — O Argentino, não
tenham entrevistado os ex-funcionários da CIA que revelaram a esse escritor como o próprio
Fidel Castro, por meio do Partido Comunista Boliviano, constantemente informava a CIA sobre
os paradeiros de Che na Bolívia. As diretivas de Fidel para os comunistas bolivianos em relação
a Che e seu bando eram claras. "Nem mesmo uma aspirina", instruiu o líder máximo de Cuba a
seus camaradas bolivianos, o que significa que os comunistas da Bolívia estavam proibidos de
auxiliar Che de qualquer forma — "nem mesmo com uma aspirina", caso Che reclamasse
alguma dor de cabeça.

Ainda antes da Revolução, quando estavam em um barco decrépito navegando nas águas
turbulentas que ligam Yucatán até a província Oriente, em Cuba, um dos rebeldes encontrou
Che caído inconsciente na cabine do barco. Ele correu para avisar o Comandante: "Fidel,
parece que Che está morto!"

"Bom, se ele está morto", respondeu Castro, "então joguem-no ao mar". Na verdade, Guevara
estava sofrendo dos efeitos combinados de um enjôo marítimo e um ataque de asma. Che
nunca foi considerado um membro inestimável por Fidel.

Mais do que sua crueldade, megalomania e estupidez épica, o que mais distinguia Ernesto
"Che" Guevara de seus companheiros era sua manhosa covardia. Suas tietes podem ficar
zangadas o quanto quiserem, bater a porta do quarto, cair na cama, espernear e chorar
abraçadinhas com o travesseiro, mas o fato é que Che se entregou voluntariamente ao exército
boliviano e a uma distância segura. Foi capturado em ótimas condições físicas e com sua arma
completamente carregada.

Um dia antes de sua morte na Bolívia, Che Guevara, pela primeira vez em sua vida, finalmente
enfrentou algo que podia ser adequadamente chamado de combate. Então ele ordenou a seus
guerrilheiros que não cedessem um milímetro, que lutassem até o último suspiro e até a última
bala.

Com seus homens fazendo exatamente o que ele ordenou (lutando e morrendo até a última
bala), um Che ligeiramente ferido evadiu-se do tiroteio e se entregou com um pente cheio de
balas em sua pistola, enquanto choramingava manhosamente para seus capturadores: "Não
atirem! Sou Che! Valho mais para vocês vivo do que morto!"

E então ele rebaixou-se desavergonhadamente, tentando desesperadamente se engraçar:


"Qual é o seu nome, meu jovem?", perguntou Che a um de seus capturadores. "Ora, mas que
nome bonito para um soldado boliviano!"

E mais tarde: "E então, o que eles vão fazer comigo?", perguntou Che ao capitão boliviano Gary
Prado. "Não creio que irão me matar. Certamente sou muito mais valioso vivo... E o senhor,
capitão Prado", adulou Che, "o senhor é uma pessoa muito especial... Andei conversando com
alguns de seus homens. Todos lhe têm em alta estima, capitão! E não se preocupe, tudo isso
aqui acabou. Nós fracassamos." E então, para adular ainda mais, "seu exército nos perseguiu
muito obstinadamente ... agora, será que o senhor por favor poderia descobrir o que eles
planejam fazer comigo?"

O prazer que Che Guevara tinha em matar cubanos só era possível porque esses cubanos
estavam completamente indefesos no momento. Amarrados e vendados, de preferência. E
dessa forma eles eram alinhados de frente para o pelotão de fuzilamento e executados.
Porém, quando o cenário se alterou e as armas de fogo estavam em posse de outros, o
argentino tremeu de medo.

Compare a morte de Tony Chao Flores — "Atire bem aqui! Como um homem!" — com a
captura de Guevara: "Não atirem! Sou Che! Valho mais para vocês vivo do que morto!"
E então pergunte a si próprio: quem deveria ter sua face exposta em camisetas vestidas por
jovens que gostam de fantasiar, se imaginarem rebeldes, bravos e adoradores da liberdade?
Quem merece um filme de Hollywood?

33 votos
autor

Humberto Fontova
é o autor de Fidel: Hollywood's Favorite Tyrant e O Verdadeiro Che Guevara e os Idiotas Úteis
que o Idolatram.

Tradução de Leandro Augusto Gomes Roque

mais acessados | comentários


1
Trabalhadores e capitalistas não são inimigos, mas aliados - como dolorosamente comprova a...
2
A medicina cubana - um modelo?
3
A diferença básica entre globalismo e globalização econômica: um é o oposto do outro
4
Um giro por Havana
5
Os números de Cuba, divulgados pelo seu próprio governo, comprovam: socialismo é pobreza
6
A verdadeira face de Nelson Mandela
7
Nós não humanizamos o capitalismo; foi o capitalismo quem nos humanizou
8
Políticas conciliatórias levam ao socialismo
9
A “luta de classes” é real - só que os lados opostos são diferentes do que imagina a esquerda
10
Por que não faz nenhum sentido manter a Petrobras estatal
11
China: uma aberração econômica keynesiana e mercantilista
12
Cinco coisas que Marx queria abolir (além da propriedade privada)
13
O verdadeiro Che Guevara
14
A Escola de Frankfurt, o marxismo cultural, e o politicamente correto como ferramenta de
controle
15
Como a Estônia - sim, a Estônia - se tornou um dos mais ricos países do Leste Europeu
16
Por que Cuba é pobre
17
As consequências ignoradas da Primeira Guerra Mundial
18
Por que o socialismo sempre irá fracassar
19
Por que o nazismo era socialismo e por que o socialismo é totalitário
20
Você trocaria um aumento de até 30% em seu salário pela manutenção da previdência social?

comentários (274)

carlos souza barbosa 25/07/2009 22:49


Muito bom! Faz lembrar Roberto Campos: "...se voce é jovem e não é socialista, então é
porque você não tem coração. Agora, se você não é mais jovem e continua sendo socialista, é
porque você ou é desonesto ou é idiota..."
RESPONDER

Charles 22/07/2013 00:31


BOA...
RESPONDER

anônimo 12/10/2017 21:04


kkkkkkkkk
RESPONDER

Max Rockatansky 30/03/2016 20:46


Ocorre que essa frase NÃO é do Roberto Campos.

É do Georges Clemenceau ("Um homem que não seja um socialista aos 20 anos não tem
coração; um homem que ainda seja um socialista aos 40 não tem cérebro").
RESPONDER

PiresPortugal Neo-Machiavelli SERIPires NFC NCG 26/11/2016 20:35


Tenho a impressão de que uma frase idêntica foi dita pelo português que chegou ao ponto
mais alto das hierarquias da União Europeia... Tento reproduzir de memória sem a certeza de
ser fidedigno ou autor de uma nova versão: Quem até aos 18 anos não foi comunista não tem
coração. Quem continua deppois dos 18 anos não tem razão". Em minha opinião atual: "Quem
até aos 18 anos não foi anarquista, não passou por uma fase normal da adolescência e
crescimento. Quem continua depois dos 18 anos a ser um fanático de certa anaruia tradicional
sofre de perturbação de crescimento psicológico adulto, ficou fixado na fase adolescente."
RESPONDER

saoPaulo 27/11/2016 11:57


Quem continua depois dos 18 anos a ser um fanático de certa anar[q]uia tradicional sofre de
perturbação de crescimento psicológico adulto, ficou fixado na fase adolescente.
Já eu tenho a impressão de que o senhor está defecando pela boca, falando de algo que
desconhece, ao mesmo tempo em que tenta passar este ar intelectualóide através da sua
prolixidade. Tenho a impressão de que o senhor ficou fixado na fase infantil, visto sua
necessidade de ter uma figura paterna controlando sua vida.
Por fim, como nenhum argumento foi apresentado pelo senhor para defender seu ponto de
vista, tampouco eu me sinto na obrigação de apresentar argumento algum.
RESPONDER
PiresPortugal, Neo-Machiavelli, SERIPires 29/07/2017 10:59
Antes de ler „O verdadeiro Che Guevara" pensei que era o único a ter certas opiniões que são
tabu, sobretudo para certos "comunistas à italiana", para certos jovens fanáticos anarquistas
em fase adolescente ou adulta com fixações em certas fazes do crescimento. Não é minha,
(nem sei de quem é), uma teoria que me parece muito frequente na prática da evolução
humana: "A CRIANÇA PENSA QUE OS PAIS TÊM SEMPRE RAZÃO, O ADOLESCENTE PENSA QUE O
PAI NUNCA TEM RAZÃO E O ADULTO INTELIGENTE EM FAZE SE MATURIDADE EMOCIONAL E
INTELECTUAL PENSA QUE O PAI TEM RAZÃO ALGUMAS VEZES E OUTRAS NÃO".
RESPONDER

anônimo 22/09/2018 01:52


Sua resposta esquerdista reflete bem o que foi dito sobre o pombo, sai de peito
erguido...PETISTA, ESQUERDISTA, MARXISTA.
RESPONDER

glauber teixeira 31/10/2009 13:53


Está certo então Carlos, o negócio é pensar, só e somente só no próprio umbigo!
RESPONDER

Rogerio Santana 30/03/2016 14:35


Glauber talvez você não saiba então vou te esclarecer.

Socialismo
"O socialismo é um sistema de organização social e económica fundado na propriedade pública
e na administração colectiva ou estatal dos meios de produção."
Fonte
Leia mais: Conceito de socialismo - O que é, Definição e Significado
conceito.de/socialismo#ixzz44OYcNA1t

Solidarismo
"Solidarismo é o sistema de ordenação social que, em contraposição às doutrinas unilaterais do
individualismo e coletivismo, satisfaz ao duplo aspecto da relação que medeia indivíduo e
sociedade: assim como o indivíduo está ordenado à comunidade, em virtude da disposição
para a vida social, ínsita em sua natureza, assim também a comunidade (que outra coisa não é
senão o conjunto dos mesmos indivíduos em seu estado de vinculação comunitária) é
ordenada aos indivíduos que lhe dão ser, nos quais e pelos quais exclusivamente existe e na
perfeição pessoal dos indivíduos, e na realização pessoal dos indivíduos, e na realização
pessoal do que a essência destes implica, encontra seu pleno sentido"...

Na minha opinião, há uma confusão de socialismo com solidarismo, isso sim é pensar nos
outros, o socialismo tem fundamento da que nada é seu, mesmo que tenha trabalhado,
conforme fonte acima, tudo pertence ao estado ou pessoas determinadas por ele, podendo
dispor da maneira que quiser, tirando a individualidade de cada um. Ser contra isso não é
pensar no próprio umbigo e sim ser contra a prisão dos pensamentos e idéias é ser contra a
própria democracia, da liberdade individual e da sociedade.
RESPONDER

Leandro 31/10/2009 19:16


Glauber, você é livre para ajudar quem quiser. Aliás, todo mundo é. Mas você não é livre para
forçar os outros a ajudar alguém, tampouco a roubar desses outros com tal intento. Isso iguala
você a um mero assaltante de rua.
RESPONDER

Andre Ramos 19/01/2011 16:22


Na mosca, Leandro!
RESPONDER

John Aphne 22/08/2012 06:00


Certissimo Leandro.
RESPONDER

anônimo 16/10/2012 20:46


Mas todos somos livres para financiar a pobreza, a fome, a criminalidade e a ignorância. Viva o
capitalismo neoliberal, desenfreado e inconsequente, que me deixa ter carros caros e roupas
de luxo, que me dá a liberdade de ser estúpido da maneira que eu bem entender.
RESPONDER

Herberth Amaral 10/04/2013 23:13


Financiamento de pobreza = bolsa família?
RESPONDER

Rogério 24/06/2014 01:45


Primeira estupidez, o anonimato. Segunda, quem financia os pontos citados = pobreza, fome,
criminalidade, ignorância é exatamente a esquerda. Coloco muitos etceteras aí ! O Capitalismo
é um sistema econômico que cria as oportunidades mas não é perfeito; se o socialismo fosse
melhor os esquerdistas do mundo e de nosso país em especial os tais "esquerdas caviares" e
outros mais não teriam se transformado em neo-neo-neo-capitalistas, estes sim, selvagens e
repugnantes porque negam o sistema mas se nutrem e se alimentam do mesmo de forma
descarada, desonesta e falsa, e como disse o Herbert: "financiam a pobreza = bolsas". Vejam
como vivem os Castros, segundo relatos sérios e idôneos que existem e confirmados pela Yoani
Sanches que esteve por aqui. Vivem encastelados no luxo. Vou um pouco além, financiam a
mentira, financiam a destruição do indivíduo livre, enfim, financiam a pregação da
desigualdade social e intelectual e a desordem social pelo que eles chamam de luta de classes.
Vai aí outra boa dose de etceteras. Tudo para instalarem a ditadura do proletariado. Releiam os
impropérios do Che sobre o indivíduo. E desde quando a grande imprensa conta alguma coisa
sobre a realidade de Cuba? O próprio sistema cubano não permite! De onde tiram tanta
informação falsa? Sei, comunismo tem como um dos pilares a mentira. É como alguém aí
comentou, querem mudar a história com pontos de vista e distorções. Mania de perseguição
de esquerdista é assim, pensam de imediato em teorias da conspiração. Converse com um
esquerdista de perto e com frequência e você perceberá um cara com alta dose de
depressividade e esquizofrenia que com o passar do tempo se transforma em malandragem
psicótica. Se foi o Lobão que falou não tenho certeza mas foi veiculado como sendo frase dele:
"discutir com um petista é como jogar xadrez com um pombo, ele sobe no tabuleiro, caga no
tabuleiro, derruba todas as peças e sai de peito estufado dizendo que ganhou o jogo". Petista aí
coloco como sinônimo de esquerdista, vale para todos os que defendem o regime que não
conhecem pois se o conhecessem teriam um mínimo de vergonha na cara e não ficariam
tentando colocar como uma solução para os problemas da humanidade, quando é dos
problemas talvez o mais grave pois tenta perpetuar o sistema mais corrupto e cruel que já se
teve conhecimento no planeta terra. Releiam o texto, está ali a dica:
" O livro negro do comunismo". Afinal, leram ou não leram? Sério, quem lê não volta mais para
defender a validade dessa coisa monstruosa chamada comunismo.
RESPONDER
Ferreira Felipe 15/01/2015 15:10
Francamente... as pessoas só enxergam aquilo que querem vê... E sempre são os mais
entendidos naquilo que querem entender... ora, pois, nem um nem outro... e o pior de tudo
são as verdades que tentam impor... seja capitalista ou socialista... tanto um quanto o outro
são corruptíveis e corruptores e são igualmente nocivos...
RESPONDER

Adilio Faustini 07/10/2017 14:13


Só uma perguntinha, quais paises tem melhor qualidade de vida, Japão, Alemanha, EUA,
Austrália com grande quantidade de Empresários ou regiões da África que não têm tantos
Empresarios "exploradores"segundo os socialistas/comunistas?
RESPONDER

Lécio Contu 20/06/2015 03:31


Afirmativo Rogério!!!
RESPONDER

Wendel Amorim 13/10/2015 03:15


Che... Psicopata, assassino frio, hipócrita, covarde e imbecil! Adorado por idiotas úteis do
mundo todo! Fidel Castro se serviu dele até o envio de Guevara para morte na Bolívia! Única
coisa boa feita pelo "comAndante"!
RESPONDER

Lauro 06/02/2017 19:33


Rogério.. Eu tenho esse livro e um DVD que acaba com o mito do Che, ele era um assassino
frio, péssimo administrador e guerrilheiro. No DVD tem o depoimento dos companheiros de
guerrilha que relatam que era o verdadeiro Che Guevara. Só os idiotas úteis ainda acreditam
que ele era um herói.
RESPONDER

Ademir 01/11/2009 16:15


ótimo texto, vocês poderiam enviar a fonte de onde acharam os dados sobre o PIB per capita,
industrialização de cuba e os relatórios da onu sobre cuba em antes da revolução?, seria muito
útil pra mostrar pra alguns vermelhos que acham que Fidel salvou cuba
RESPONDER

Jorge M. 12/11/2018 16:38


Cara, posso estar enganado, mas esse trecho é MUITO parecido com um livro que li esses dias.
"Guia politicamente incorreto da america latina" do Leandro Narloch.
RESPONDER

Alberto Fernando 23/04/2010 14:50


Agora estamos a espera do outro que matou ou fez com Che matasse centenas de comptriotas
seus.
RESPONDER

Eduardo Rodrigues, Rio 20/05/2010 02:22


Um bom vídeo sobre Guevara por ser visto neste link. www.youtube.com/watch?
v=9nqncTVPc8k&feature=player_embedded
RESPONDER

Luis Fernando Spolaor 16/10/2015 17:22


Vale a pena compartilhar esse video. Vou fazer isso. Farei melhor fazendo isso do que
comentando. E que cada um tira as suas conclusões sobe essa romantização idiota de
assassinos como Che Guevara e Lampião.
RESPONDER

mcmoraes 13/06/2010 12:14


O questionamento de Mises a respeito de Comte não me sai da cabeça ("Comte pode ser
desculpado, já que era louco no completo sentido com que a patologia emprega este vocábulo.
Mas como desculpar os seus seguidores?"). Generalizando com meu simplório raciocínio:

"O cara, seja lá quem for, era o Cão, mas o q pensar de seus seguidores?".

O que dizer dos soldados q obedeciam o Carniceiro de "la cabaña"? O q dizer das pessoas que
ensinam nas escolas que o ele foi um herói?

Em tempo: eu também achava maneiro usar as camisas do Carniceiro. Coincidência ou não,


isso foi no tempo em que eu estudava em escolas públicas/militares.

PS: Obrigado Eduardo Rodrigues pelo vídeo.


RESPONDER

André 13/06/2010 14:22


Em minha visita a Cuba, meu pái percebeu o seguinte: por que existem mais camisas de Che do
que Fidel? Por que Che é mais idolatrado do que Fidel? \r
Ai a guia respondeu: porque Che morreu jovem. Ou seja, a maioria dos jovens idolatram Che
por ter morrido jovem, assim o apelo emocional que o carniceiro respresenta é muito grande.
Dessa forma fica fácil qualquer professor de História ou qualquer líder do partido Vermelho
manipular os jovens dizendo que Che foi um ídolo.\r
\r
Graças ao IMB e ao MI, meus ídolos são outros. \r
\r
Abraços a todos
RESPONDER

Sidney 16/01/2012 09:51


Quem são seus ídolos? George Bush? Ronald MacDolnds?
RESPONDER

Joao Paulo 23/03/2012 05:50


O problema de fanáticos pelo Che é que eles acham que o mundo de ideias se divide entre
idolatrar Bush ou Che. Realmente são péssimas opções. Espero que o Sidney leia mais textos
do mises brasil, logo perceberá que Bush está muito longe de ser admirado por aqui.
RESPONDER

Valmir 27/11/2016 23:36


Infelizmente nossas universidades estão cheias de professores vermelhos e o Sidney se não é
um é um produto dessa pregação esquerdista.
RESPONDER

Fernando Caritas de Souza 11/10/2017 03:54


Ronald Reagan
Margaret Tatcher
RESPONDER

Jailma Viana 17/06/2018 03:55


A definição de herói segundo o poeta gaúcho Mario Quintana: "camarada impulsivo que morre
cedo". No caso: "impulsivo e assassino".
RESPONDER

LUIZ NICOLAU 11/10/2018 17:43


Faz sentido.
RESPONDER

Sandro 10/01/2011 21:46


gostaria de saber quem são as pessoas exemplares para o Sr. Humberto
RESPONDER

jackson 17/01/2011 15:55


tudo isso são os capitalista que querem tudo,mais um dia isso tudo vai acabar um novo che vai
surgir.
RESPONDER

Diogo Siqueira 19/01/2011 14:18


Estarei armado aguardando ansiosamente a chegada do seu "messias".
RESPONDER

cris 14/06/2011 12:23


Armado e "sedento de sangue" não é mesmo?
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 23/08/2012 19:04


Sedento de sangue, não, mas que vamos impedir o nosso país de ser comunista, aí sim e olhe
que somos 82 % contra18%. Viva o ELS (Exército de Libertação da Síria).Abaixo os líderes que se
perpetuam no governo, abaixo quaisquer ditaduras de esquerda ou direita.
RESPONDER

Emerson 21/02/2013 22:30


Brilhante, estarei também!
RESPONDER

anônimo 13/04/2013 13:48


Quando ele vier vai ser com apoio popular e com os tanques e drones do governo.E aí, o que é
que você vai fazer com o seu riflezinho?
RESPONDER

anônimo 17/09/2013 19:44


diego vai para Cuba e não enche o saco.
RESPONDER

Mack740 14/07/2015 19:23


Esse novo "CHE" deve ser a "Laura 19/01/2011 00:17:55", que postou um comentário mais
abaixo, justificando execuções com bases ideológicas. Na verdade, acho que já surgiram muitos
outros "che guevaras" no mundo. Em alguns países, eles são chamados de "serial-killers".
RESPONDER
Laura 19/01/2011 00:17
Todos que foram executados tanto por Che ou por algum outro membro da Revolução Cubana,
tinha mais que motivos para serem sim, executados. Che não foi nenhum "covarde" por
executar seja lá quantos mils homens. Che e seus aliados já foram a minoria e invadiram Cuba
contra milhares de soldados dos Estados Unidos que até onde eu li, você não se dirigiu a eles
como covardes. Você não menciona aqui, mais muitas pessoas cubanas foram massacradas
pelos soldados americanos e que só queriam que sua terra fosse livre de homens ricos e
arrogantes e putas que iam pra lá só pra satisfazer a burguesia nojenta americana. Se não fosse
pela luta de Che, Fidel e todos que ajudaram, Cuba hoje não seria o que é, seria mais uma ilha
cercada de empresarios, onde a maioria da população local vivia na miséria e que teria que
servir a burguesia nojenta americana que ia para lá torrar seu dinheiro sujo. Hoje em dia
ninguém culpa os soldados americanos por irem lá para o Oriente Medio e matar milhares de
pessoas que não tinham culpa de nada e que eram mais uma parte de pessoas que não tem
nem condições de viver muito menos de falar o que querem e sentem. Che e seus
companheiros fizeram muito mais que tomar o poder de Cuba dos capitalistas, eles mostraram
que um país consegue viver sem o poder do consumo. Quem vê de fora acha que Cuba é uma
verdadeira ditadura, mais eu que vivo no Brasil acho que o sistema adotado por Cuba
resolveria a maioria das questões sociais vividas aqui, milhares de jovens são postos ao trafico
por que não tem condições e nem oportunidades de terem uma vida digna, milhares de
pessoas morrem por fome já que o governo não disponibiliza o minimo de comida a quem não
tem dinheiro, uma pessoa que vai na padaria e rouba um saco de leite pra dar ao seu filho é
condenado a anos de prisão e um cara que ta no poder rouba milhares de todos os brasileiros
e não é condenado a nada. Concerteza aqui a injustiça é muito pior do que a injustiça que você
diz ter acontecido com centenas de pobres homens executados por Che. Um mero capitalista
nojento que só pensa no seu próprio umbigo não merece nem a metade do que tem hoje em
dia, e você se enquadra perfeitamente a isso, o que você faz para mudar alguma coisa hoje em
dia? NADA, tudo que tais fazendo é querendo transformar pessoas que mudaram a história
mundial em verdadeiros assasinos, mais quem conhece a Revolução Cubana, quem entende o
minimo de Socialismo, quem é de Esquerda e tem conciêndia do que a direita faz, nunca iria
mencionar metade do que você mencionou. Nojento..
RESPONDER

Heber 19/01/2011 11:54


Você demonstrou com este comentário, que é portadora de graves deturpações mentais. Olavo
de Carvalho chama isso de mentalidade revolucionária, é uma espécie de idiotice que foi muito
difundida nos séculos XIX e XX, mas parece que ainda persiste nos dias de hoje. Tentar mudar
até o passado é um dos sintomas desta patologia que agora atacou seu cérebro. Mas não se
preocupe muito, talvez exista um tratamento... você pode começar tentando ter algum
respeito pela vida humana.
RESPONDER

Edson 08/01/2016 03:46


Boa garoto disse tudo....kkkkk pra essa alienada.kkkkkkkk
RESPONDER

augusto 19/01/2011 12:03


"Cuba hoje não seria o que é, seria mais uma ilha cercada de empresarios ..."\r
\r
Oh meu deus, que visao do inferno, empresarios por todos os lados. Horrivel mesmo.\r
\r
"Hoje em dia ninguém culpa os soldados americanos por irem lá para o Oriente Medio e matar
milhares de pessoas..."\r
\r
Obviamente, voce ainda nao esta bem familiarizada com as ideias defendidas neste site, ou nao
diria uma sandisse dessas.
RESPONDER

Diogo Siqueira 19/01/2011 14:00


É isso que dá matricular seu filho na escola...
RESPONDER

André Poffo 19/01/2011 15:46


Parece a Dilma Rousseff em tempos antigos.. kk
RESPONDER

Alexandre Melchior R. Filho 19/01/2011 16:13


Por que é que quando criticamos o Che ou qualquer líder comunista, sempre aparece alguém
comparando os desvios destes com o governo ou ícones norte-americanos?\r
\r
O texto não critica Che para elogiar os Estados Unidos.\r
\r
E nem me parece ser esse o caminho dos frequentadores do site.\r
\r
Criticamos Che e criticamos os governos de forma geral. Inclusive o norte-americano.\r
\r
Fica parecendo, pelo texto da Laura, que Che estava certo porque os EUA erraram sei lá em que
momento...\r
\r
Uma sandice, de fato...
RESPONDER

Matheus de Souza 22/02/2011 02:03


Laura

Primeiro ponto: O fato deles terem sido minoria, de forma alguma legitimiza suas intenções, de
forma alguma justifica todas as arbitrariedades provocadas por Che e pelo governo comunista
desde 1959. Não venha com esse coitadismo de "eles eram minoria", mi mi mi, "eles lutaram
contra o soldados americanos -- o que eu duvido que tenha acontecido mesmo, pois é dificil
imaginar um punhado de guerrilheiros ganhando do exército mais poderoso do mundo.", mi mi
mi. Isso não justifica nada de ruim que eles fizeram.

Segundo ponto: Uma ilha cercada de empresários? Que coisa terrível!! Que absurdo!! Que
calamidade!! Com certeza, na sua cabecinha oca, isso deve justificar a criação de um Regime
Totalitário que veio a se tornar o mais carniceiro do continente americano, não é mesmo? Até
porque, ter dinheiro e ser bem sucedido é crime hediondo na cabeça de vocês vermelhos. Bom
mesmo é ter um Estado que cerceia as liberdades individuais, prende pessoas por opinião,
controla a informações e isola sua população do resto do mundo.

Terceiro ponto: Eles mostraram que é possível um país viver sem o poder do cunsumo? Deve
ser por isso que lá tudo é racionado, que o consumo de calorias per capita caiu desde 1958,
que itens básicos como papel higiênico, pasta de dente, sabão, absorvente são considerados
artigos de luxo, fazendo com que vários cubanos mendinguem com turistas pra conseguir ter
acesso à esses produtos, já que de outra forma não seria possível.

Quarto ponto: O sistema cubano não foi bom o bastante nem pra resolver os problemas sociais
cubanos, por que seria bom pra resolver os nossos problemas? O próprio Fidel Castro
reconheceu a falência de seu próprio modelo. tiny.cc/vq3vp

Quinto ponto: Você realmente acredita no que fala? Você realmente acha que um modelo que
nivela a igualdade por baixo -- todo mundo é pobre, logo, não há desigualdade -- é o ideal?
Você realmente acha que vale mais apena viver privado da liberdade, tendo a cota de comida
racionada pelo Estado, não tendo acesso à diversos bens de consumo que podem ser
desfrutados em países livres, só pra sair por aí dizendo que você "em Cuba não existe
empresários nem consumismo"? Você acha que vale a pena isolar todo uma população do
resto do mundo em nome de um preconceito ideológico? Se for isso mesmo, então só
lamento. Vai lá pra cuba viver 3 meses sob essas condições e depois volta aqui defendendo o
comunismo, se você tiver cara de pau o suficiente.
RESPONDER

Marcos Vinicius Mesquita 10/05/2013 12:47


Lí mais um pouco por pura curiosidade (e talvez um pouco de masoquismo) mas logo me
cansei. Argumentar com uma pessoa que defende execução por motivos ideológicos é como
discutir com um seguidor radical de qualquer religião. Seus "deuses" não podem ser
questionados.
RESPONDER

Deh 30/05/2014 17:14


Muito bom, falou tudo.
RESPONDER

Renê 18/06/2011 10:25


Pobre Laura, não tem noção da própria ignorância. Escreve errado, não entende de história e
está completamente doutrinada pelo socialismo.

RESPONDER

anônimo 05/01/2012 09:37


Assino em baixo do dizes Laura.
RESPONDER

EltonAramil 08/03/2012 12:55


Parabéns Laura, é assim que se da um cala-te-boca nesses Capitalistas nojentos.

"Prefiro Morrer de Pé que Viver Ajoelhado!!!" - Che Guevara.

"Morte aos Americanos!!!" - EltonAramil.


RESPONDER

Luis Almeida 08/03/2012 13:37


Se Che preferia morrer de pé a viver ajoelhado, então porque ele gemeu feito uma donzela
virgem quando foi capturado pelos bolivianos? Por que ele se engraçou pra cima do capitão
Gary Prado, cobrindo-o de elogios dengosos?
E, principalmente, por que ele só matava suas vítimas quando elas estavam amarradas,
amordaçadas e vendadas?

Que sujeito valente...


RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 19/07/2012 19:22


Venham daí que nos vamos daqui. GUERRA. Por Deus, pelo Brasil e pela Família.
RESPONDER

Lucas Silva 22/02/2013 17:17


É difícil aceitar que Cuba vive, provavelmente, o regime mais igualitário do mundo. Apresentar
dados de um livro, eu também posso. Leiam Eduardo Galeano - As Veias abertas da América
Latina, lá constam argumentos tão fortes (mais qualificados) sobre a realidade cubana
(semelhante a de muitos outros países americanos) na época em que eclodiu a Revolução,
aclamada até hoje por imensa maioria da população - se tem alguma dúvida vão a Cuba, antes
de reproduzirem discursos da grande mídia. Por que será que uma revolução da minoria, tão
ínfima quanto dizem, obteve tanto sucesso. De país meramente portador de mão-de-obra
negra, onde a "renda per capita" era considerada alta - se um cidadão ganha cinco mil e outro
recebe 100, a média é de 2.550 por pessoa - devido aos bons salários que ganhavam os
industriais (e só eles), se tornou referência em termos de igualdade de oportunidades,
socialmente falando, onde todos tem direito a educação e podem sim, estudar outros autores,
caso contrário não existiriam opiniões discordantes. Claro e evidente, foram cometidos
excessos que não escondem os grandes acertos. Mas não digam que não foi uma revolução
abraçada pelo povo, leiam os outros autores, vão viajar para Cuba, falem com o povo cubano.
RESPONDER

Indivíduo que já foi a Cuba 22/02/2013 18:36


"É difícil aceitar que Cuba vive, provavelmente, o regime mais igualitário do mundo."

Sim, há duas classes sociais em Cuba. A alta burocracia do Partido Comunista, que é riquíssima
e tem acesso privilegiado a bens importados de todo o mundo, e o povão, que ganha tarjetas
que limitam seu consumo alimentar. Os membros de cada classe são idênticos entre si: os
burocratas são igualmente ricos, e o povo é igualmente miserável.

"Blá blá blá ... a Revolução, aclamada até hoje por imensa maioria da população"

Após a execução de mais de 170 mil dissidentes, a com a fuga de milhões de outros, o povo
finalmente entendeu que era melhor ficar quieto do que manifestar alguma discordância. E um
pulha desumano como você diz ser este um comportamento totalmente voluntário feito por
pessoas satisfeitíssimas.

"se tem alguma dúvida vão a Cuba, antes de reproduzirem discursos da grande mídia."

Eu já fui a Cuba. Fui a Havana. A parte turística da cidade, aquela que fica a beira-mar, onde os
cubanos não podem circular, é muito bonita. Os hotéis privados, de rede estrangeira, são
excelentes. Mas é quando você vai à cidade que você percebe o quão rico é o Brasil. Uma
pessoa na favela da Rocinha (à qual eu também já fui) tem muito mais conforto e comodidades
do que um cidadão de Havana.

Como adendo, jamais irei me esquecer da cara dos funcionários cubanos no recinto do café da
manhã do meu hotel. A maneira como eles olhavam para aquela farta comida sobre a mesa
deixava explícita a fome que eles sentiam. Era realmente de partir o coração. Aqui no Brasil,
qualquer sujeito com salário mínimo come muito bem (e exatamente porque o petistas ainda
não conseguiram destruir o agronegócio, embora tentem diariamente).

"Por que será que uma revolução da minoria, tão ínfima quanto dizem, obteve tanto sucesso."

Porque eles tinham o apoio das forças armadas. E porque a maioria foi desarmada. E os
dissidentes foram mortos ou se exilaram enquanto ainda podiam. Vá sacar para cima de
estudante universitário. Aqui você vai precisar de muito mais para conseguir impressionar
alguém.

"Blá blá blá ... se tornou referência em termos de igualdade de oportunidades, siocialmente
falando, onde todos tem direito a educação e podem sim, estudar outros autores, caso
contrário não existiriam opiniões discordantes."

Para começar, todos têm a igualdade de oportunidade de passar fome e de obedecer aos
soberanos. Ninguém tem nenhuma liberdade de empreendimento (embora isso esteja
começando a mudar, ao que parece). Quanto a "estudar outros autores", aqui você entrega
toda a sua ignorância. Vá à biblioteca pública de Havana e tente encontrar autores anti-
comunistas. Toda a leitura é controlada em Cuba. Foi uma das primeiras coisas que Fidel fez ao
assumir o controle.

"Claro e evidente, foram cometidos excessos que não escondem os grandes acertos. Mas não
digam que não foi uma revolução abraçada pelo povo, leiam os outros autores, vão viajar para
Cuba, falem com o povo cubano."

Você é um ser nojento e abjeto. Só um demente pode falar que um regime que matou 170 mil
e que exilou outros milhões foi "abraçado pelo povo". O povo que ficou lá era aquele que não
tinha condição de cair fora. E que aprendeu, na violência, a dizer amém para tudo o que regime
ordena, para evitar o paredón. Se você viver com uma arma continuamente apontada para sua
cabeça, posso dizer que você abraçou este seu agressor? Otário.

Quanto a falar com o povo cubano, fiz isso. Eles são receosos. Eles têm medo de você ser um
agente do governo tentando descobrir dissidentes. Eles não se abrem. Já estão traumatizados
pelas delações. Eles nem sequer podem ter amigos estrangeiros. E canalhas nojentos como
você ejaculam com esta situação.

Já que você gosta de "ditaduras com resultados", então você deve adorar Pinochet. Ele foi bem
mansinho. Matou "só" 3 mil e ainda abandonou o poder. E permitiu aos chilenos um padrão de
vida infinitamente superior ao dos cubanos. Desconheço casos de chilenos querendo desertar
para Cuba.
RESPONDER

Hay 02/06/2014 14:03


Leiam Eduardo Galeano - As Veias abertas da América Latina, lá constam argumentos tão fortes
(mais qualificados) sobre a realidade cubana (semelhante a de muitos outros países
americanos) na época em que eclodiu a Revolução, aclamada até hoje por imensa maioria da
população - se tem alguma dúvida vão a Cuba, antes de reproduzirem discursos da grande
mídia. Por que será que uma revolução da minoria, tão ínfima quanto dizem, obteve tanto
sucesso.
Sabe quem já disse que esse livro é uma merda, que o autor não tinha conhecimentos para
escrever o livro, que o livro não deveria mais ser levado a sério? O próprio autor, Eduardo
Galeano. É claro, ele não disse que o livro é uma merda diretamente, mas se o próprio autor
diz que não sabia de nada quando escreveu o livro, é claro que o livro só pode ser uma merda.
Afinal,

O que mais me faz rir é que os socialistas agora dizem que não podemos ignorar a obra de
Eduardo Galeano só porque ele não sabia porra nenhuma sobre economia, política, história,
etc. É deveras divertido, ainda mais quando o cara diz tudo isso com aquele ar de quem está
dando uma aula de conhecimentos.
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 18/07/2012 00:06


Cuba era bem mais próspera para os cubanos na época do Fulgêncio Batista. Pobreza sempre
existirá ou os que preferem se prostituir a trabalhar.

Eu sou de direita e se preciso for combaterei a esquerda atéia, pois creio em Deus, mas lutarei
contra os que querem, na minha casa, implantar um regime ditatorial de esquerda ou de
direita. Viva a democracia.

Che, Hitler, Stalin, Fidel, etc..todos assassinos e farinha do mesmo saco: O autoritarismo e a
ditadura.
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 19/07/2012 19:36


Che, Hitler, Stalin, Mao, todos farinha do mesmo saco. Assassinos e malfeitores da
humanidade. Matar, a não ser em defesa própria, é pecado e Deus é Misericordioso mas "justo
juíz". Che matava por "ideologia" e por uma idelogia falsa, de satanás, que é o comunismo e o
socialismo.
RESPONDER

Emerson 21/02/2013 22:35


Aconselho o senhor a buscar uma nova vida em Cuba.
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 22/02/2013 11:44


Deus me livre ! Lá quero saber viver debaixo de ditadura. vá você.
RESPONDER

anônimo 22/02/2013 01:37


Laura disse:'Hoje em dia ninguém culpa os soldados americanos por irem lá para o Oriente
Medio e matar milhares de pessoas'

Mas não é a ignorância encarnada quem fala uma besteira dessas, nosotros libertários somos
quem mais condena isso tudo.
RESPONDER

Marcelo 18/09/2013 04:24


Então... tipo assim. Quer mudar pra cuba? Eu pago sua passagem!!
RESPONDER

Pablo 03/12/2013 00:01


Nooooooooooooossa! Aqui sim vi um comentário real de um Marxista. Perdido, sem nexo, sem
concatenação, sem argumentos. Mas, parei de ler no "concerteza".
Valeu pela pérola!
RESPONDER

Gustavo 12/12/2013 14:51


Deus lhe dê a oportunidade de lutar uma guerra revolucionária. Só espero que essa guerra
ocorra bem longe do Brasil.
RESPONDER

Jonatas 27/05/2014 15:12


Ela disse algo simples: "os fatos não importam o que importa é o que me doutrinaram na
escola." Esse é o resultado da educação brasileira gente histérica que não consegue mais
pensar fora da doutrina vermelha.
RESPONDER

Carina 09/08/2014 01:30


Ao ler seu comentário tive a certeza de que você tem sérios problemas mentais. Alguém que
concorda com execuções de não sei quantas mil pessoas inocentes, com certeza possui alguma
anormalidade. Covarde sim! Uma pessoa que tortura outra amarrada e ainda de olhos
vendados não merece ser chamado de homem, muito menos ter seu nome lembrado na
história. Infelizmente os valores estão invertidos por isso Che é considerado um herói e, não
um assassino covarde de mente perturbada.

RESPONDER

anônimo 20/02/2015 03:15


Ahhhh...pensei que vc vivesse em Cuba...explica só uma coisa...pq tantos cubanos tentam fugir
de seu país...e de preferência para os EUA?
RESPONDER

Diego M 15/07/2015 18:14


Essa Laura infelizmente foi infectada pela imbecilização coletiva que hoje acomete muitas
pessoas. Vamos lá:

Laura, Laura, Che matava simplesmente por opinião. Se uma pessoa fosse homossexual,
roqueira, cabeluda, hippie, etc ... Seria preso e levado ao paredão.

Se não fosse por Che e Fidel Cuba estaria em pior situação hoje? Deixe de ignorância e falar
bobagens. A população de Cuba desde a época de Batista era um povo culto, inteligente,
refinado, saudável, uma renda per capita muito maior que muitos países europeus. Inclusive o
consumo proteico era maior que muitos países da Europa. Che e Fidel foram responsáveis sim
por toda essa mazela que tem acometido em Cuba desde a revolução. Não tenho dúvida que
se Fidel e Che não tivessem existido, Cuba seria uma nação riquíssima na América Latina,
graças ao "empresários capitalistas sanguessugas opressores".

Quanto aos embates com os americanos, os guerrilheiros eram tão ineficientes e comandados
por um ignorante em artes militares, CHE, que mesmo lutando numa vantagem militar de
quase 50 mil cubanos contra 1400 americanos, só venceram porque os EUA não enviaram
novos suprimentos
e mais munições. Os americanos tiveram de se render. As baixas implicadas aos cubanos foram
mais de 3 mil, enquanto que morreram apenas algumas centenas de americanos. O próprio
Fidel afirmou a um americano preso depois que se tivesse 20 mil homens como os deles,
tomaria todo o continente.

Che Guevara era tão covarde que foi pego com todo o seu pente de balas cheio, e a primeira
frase que disse foi: "Não me matem, sou mais valioso pra vcs vivo que morto". Esse era o
homem que pedia pra os seus guerrearem até a ultima bala kkkkk. Era tão cretino que
começou a elogiar um dos soldados que o capturou. Perguntou o nome do jovem boliviano e
logo elogiou:
"Hum, que nome bonito para um boliviano". kkkk. Ridículo. Até hoje um dos captores de Che
tem em seu braço um Rolex que ele usava naquele momento. Vejam o disparate entre a
realidade e a
ideologia pregada por ele.

E mais ... Che foi abandonado por Fidel por ser descartável. Quando ele começou a quebrar a
industria e sistema financeiro de Cuba, a URSS mandou Fidel se livrar dele, pois estava
acabando com o Dinheiro Socialista. É aí que Che vai para a Africa, sofrer várias derrotas e não
ser respeitado por ninguém por lá após isso, e então vai a Bolívia...
Ah .... ele se entregou !!!

Outra coisa interessante: quando aprisionado ele tbm se oferece para ajudar os feridos e
confessa não ser médico, mas entender um pouco de medicina. Ou seja, além dessa confissão,
nunca foi comprovado qualquer graduação de Che em medicina em lugar algum. Uma fraude.

Che era uma covarde que matava pessoas apenas amaradas e amordaçadas. Nunca chegou a
guerrear com outros homens em pé de igualdade.

O discurso Esquerdista, é mera confirmação da imbecilização que nos está acometendo.


RESPONDER

Dr Arruda 22/04/2016 14:38


Perfeito!
RESPONDER

Carlos 01/01/2018 23:16

Laura 19/01/2011 00:17

Você como uma perfeita psicopata idiota util da esquerda caviar.


Sinto repugnância em lhe escrever, mas só para mostrar a sua ignorância neste assunto, apenas
lhe digo que Fidel Castro nunca pegou em armas para combater seja o que fosse.
Ficava sempre na segurança dos acampamentos. Só pegava em armas para as fotos de
propaganda.
E fico-me por aqui, pois responder a idiotas úteis não gosto nem nunca gostei. É perder tempo.
RESPONDER

Camila 28/10/2018 20:15


"Cuba não seria o que é hoje..." E o que Cuba é hoje? Ah sim, um país de igualdade onde a
miséria é dividida por igual, o povo é obrigado a recorrer ao mercado negro pois o que o
estado lhe oferece não dá para sobreviver e a maior parte do povo sonha em fugir daquele
inferno. Cuba é uma maravilha.
RESPONDER
Jorge M. 12/11/2018 16:51
Cancún só virou Cancún por que Cuba deixou de ser o "p.teiro" dos EUA. Veja só que droga de
lugar é Cancún e que belíssimo lugar virou Havana!! Pela ideologia e pelos erros de português
vemos claramente um exemplo de um ser humano acéfalo.
RESPONDER

Leandro 19/01/2011 01:00


Esse comentário da Laura foi publicado apenas para mostrar como funciona a mentalidade
deturpada de um socialista sincero.

Tais pessoas, além de mentirosas compulsivas que apostam na desinformação, representam


um claro perigo para qualquer civilização, como lucidamente apontou George Reisman nesse
artigo.
RESPONDER

Fernando Chiocca 19/01/2011 01:27


Essa "gente" chega até ao ponto de defender abertamente as excuções sumárias praticadas por
estes assassinos covardes. Obviamente, se ela tivesse a oportunidade, levaria todos nós paa o
paredón.

Um belo exemplo do que há de pior no mundo. É isso que estamos enfrentando aqui.. não é
brincadeira não.. o negócio é sério.
RESPONDER

Maurício 19/01/2011 11:49


Essa moleca deve fazer parte da infantaria designada pela alta direção do partido para fazer
baderna na rua. Idiota útil!\r
\r
Pessoas assim não me preocupam, o próprio discurso insano e radical já a marginaliza na
sociedade. Das duas uma, ou é uma moleca que precisa de um emprego ou contas para pagar
para, aí sim, ter algo de útil para pensar; ou precisa de um marido/namorado para dar vazão a
toda essa emoção represada.\r
\r
O socialismo que preocupa é o subterrâneo que se alastra pela sociedade igual um câncer do
qual ela nem deve ter conhecimento...\r
RESPONDER

Bernardo Santoro 19/01/2011 13:32


O discurso dessa garota não a marginaliza não. Na verdade, a integra nessa sociedade brasileira
doente em que vivemos.\r
\r
Posso dizer, sem medo de errar, que 80% das pessoas com quem convivo diariamente, por
questões de trabalho, tem exatamente o mesmo pensamento dessa garota maluca.\r
\r
O nosso discurso libertário sim, parece insano e radical para a maioria dos brasileiros, e de
certa forma nos marginaliza.\r
\r
De qualquer modo, prefiro ter minha "insanidade" racional do que ser um desses "normais"
irracionais que amam Che.
RESPONDER
anônimo 22/02/2013 10:07
'Obviamente, se ela tivesse a oportunidade, levaria todos nós paa o paredón.'

Com certeza, agora isso me faz até questionar se eu sou libertário mesmo. Suponha um país de
libertários e que o resto do mundo seja de 'Lauras', a gente vai ter que esperar eles iniciarem
uma agressão sem poder fazer nada antes, é como o Olavo disse:'se você se compromete com
o PNA vai viver num estado de tensão eterno'
RESPONDER

Jailma Viana 17/06/2018 04:22


Caro Leandro,
Você postou o seu comentário em 2011 e eu te respondo em 2018 (só agora li o artigo). Você é
uma cara inteligente e ponderado. Seria interessante se você postasse ou indicasse um artigo
sobre como a administração Kennedy e americana em geral foi incompetente. Tanto na invasão
da Baia dos porcos quanto em ter perdido a guerra de propaganda para Fidel. É algo que
simplesmente não entendo. Cuba é praticamente uma ilha dentro dos EUA. O serviço secreto
americano com certeza sabia das chacinas ocorridas diariamente em Cuba no período citado
no artigo. Como praticamente perderam a opinião pública mundial e permitiram o mito de
Fidel e Chê prosperarem?
RESPONDER

Carlos Alberto 19/01/2011 08:57


O que me impressiona em um Comunista é o fato de adorarem Cuba, mas ninguém se dispõem
a ir morar lá.
RESPONDER

Adelino Sobral 26/02/2013 20:40


É incrivel a falta de informação da grande maioria do povo brazileiro, é de lastimar esse texto
escrito por alguêm cheio de òdio por um icone do seculo xx, um homem que lutou por pelo
povo e só para o povo, assassinado covardemente a mando da CIA, gravemente doente sem
poder fugir ou defender-se, ele e os seus camaradas cobardemente assassinados.
Hasta la vitória grande Che Guevara
RESPONDER

anônimo 27/02/2013 01:34


Em nome do povo, ordeno que você me entregue todas os seus pertences. Vou utilizar para
fazer a revolução visando o bem estar do povo. Diga seu email para eu lhe mandar os dados
para você fazer o depósito. Não demore, o povo está sofrendo. Ah, desculpe se não vou
pessoalmente e armado fazer esta solicitação enquanto lhe ameaço de morte. Sei que é assim
que Che fazia, mas vocês adoradores dele têm que entender que os tempos são outros. Hasta
la vitoria! E a um SUV de luxo! Siempre!

Ps. Quer uma camisa com minha estampa? Estou fazendo pré-venda. Aceito cartão de crédito.
RESPONDER

Cesar Massimo 27/02/2013 10:45


Adelino
Convido-o a ler o texto abaixo
www.mises.org.br/Article.aspx?id=1530
Acredito que pode ajudá-lo a entender a paixão por Guevarra.
RESPONDER
Erik Frederico Alves Cenaqui 19/01/2011 10:37
Leandro\r
\r
o comentário da Laura é realmente MUITO ASSUSTADOR.\r
\r
Nossa liberdade corre sério risco mesmo.\r
\r
Abraços\r
\r
RESPONDER

Marcelo Werlang de Assis 19/01/2011 12:43


Laura,\r
\r
Se Cuba (comunista) é esse de fato um lugar muito melhor do que o Brasil (semi-capitalista),
por que não migras para lá? \r
\r
Faze um curso de espanhol e desloca-te para aquela paradisíaca ilha. \r
\r
Assim, encontrarás a tua felicidade e nos deixarás em paz, chafurdando nesse ambiente
burguês nojento do capitalismo selvagem, recheado de horríveis e degradantes coisas como o
consumismo desenfreado.\r
\r
Abraço! \r
\r
RESPONDER

Leandro Pereira 08/03/2012 18:28


Para fazer um curso de espanhol ela precisaria de algum empresário que disponibilize o curso
ou os livros. Porém,segundo ela mesma, empresários são demônios!

RESPONDER

mcmoraes 19/01/2011 13:34


É bem como o Lew Rockwell disse, se a liberdade conseguiu sobreviver ao séc. XX, então é
difícil imaginar alguma coisa que possa matá-la.
RESPONDER

Andre Ramos 19/01/2011 16:31


O comentário da Laura (aquela que não é lady) só comprova minha tese de que um dos
melhores critérios para distinguir esquerdistas de direitistas (segundo a noção vulgar que se
tem dessas expressões) é o domínio da língua.
RESPONDER

Mauricio 20/01/2011 01:23


Aproveitando o fato que a nossa querida colega Laura subiu no picadeiro e nos ofereceu uma
ótima definição do que é ser de esquerda. Gostaria de apresentar sob o patrocínio da Carta
Capital, CUT, PT e tudo que não presta:

O espetáculo STALIN É DE DIREITA!!!!!


Sob direção e autoria de Mino Carta.

Não esqueçam de por as estrelinhas após o término do show...

RESPONDER

André Ramos 21/01/2011 16:56


Essa coisa de classificar ditadores e terroristas, falando que uns são "de direita" e que outros
são "de esquerda" não faz sentido, na minha modesta opinião. Ditador é ditador, e terrorista é
terrorista.
Geralmente essa classificação é feita por historiadores esquerdófilos com um único objetivo:
jogar na lata de lixo da história os "de direita" (o que é corretíssimo, frise-se), mas lavar a
reputação dos "de esquerda".
Che "porco fedorento" Guevara é só um exemplo disso.
Deliciem-se com um vídeo sensacional em que o ator Benício del Toro, que fez Che na telona, é
humilhado pela entrevistadora Marlen Gonzalez: www.youtube.com/results?
search_query=benicio+marlen&aq=f
RESPONDER

Matheus de Souza 05/03/2011 09:04


Alguém saberia me dizer onde posso encontrar fontes sobre os dados de Cuba antes de Fidel?
Não que eu não acredite no que está no artigo, mas queria ter uma fonte mais "neutra" pra
apresentar pros socialistas que eu conheço. Sempre quando eu mostro esse artigo eles
respondem: "Ah, mas esse Instituto Mises é neoliberal, reacionário, direitista, lacaio dos
imperialistas, etc..."
RESPONDER

Page & Brin 05/03/2011 15:49


Apresente o Google para os socialistas que você conhece, mas não se espante se eles disserem
que o algoritmo PageRank é neoliberal, reacionário, direitista, lacaio dos imperialistas, etc...
RESPONDER

Sergio Dinis 14/10/2017 01:37


Talvez estes antigos videos deem forma a imaginacao de quem acredita que realmente Fidel
destruiu Cuba....
https://www.youtube.com/watch?v=sVSCTxxny5o
RESPONDER

Jailma Viana 17/06/2018 04:32


Caro Matheus, Também penso assim. Acredito no artigo. Mas gostaria de ter as fontes. Por ex.:
"quando Chê na ONU discursou....". gostaria de saber o dia e ano e onde está a transcrição ou a
gravação do discurso. Pois sem isso o artigo assemelha-se muito com a panfletagem de
esquerda. Digo quanto à forma, não quanto as verdade. Logico. Abraços.
RESPONDER

magno karl 14/03/2011 19:27


O livro do Fontova, Exposing the Real Che Guevara, é curtinho, fácil de ler e bem esclarecedor.

Legal saber que está publicado no Brasil também.


RESPONDER

Eli 15/03/2011 13:26


Vamos iniciar uma campanha #LauravaipraCuba ... \r
E fique por lá pelo menos 1 ano flor... e volte e nos diga o que achou...\r
É bom colocar Cuba lá em cima quando se está aqui com aparelhinho de celular, mp3, tv a
cabo, coca-cola, toda cool com coisas nojentas de capitalista, né?\r
Eli
RESPONDER

eduardo antonio 17/06/2012 19:47


Gostei da idéia, vamos fazer uma vaquinha para passagem só de ida, depois para voltar se ela
preferir, arranje um emprego lá, e junte dinheiro. Esqueci que lá tudo é de todos.
RESPONDER

Eduardo Rodrigues 24/04/2011 02:12


Um site com textos e vídeos sobre o porco fedorento.

www.overdadeirocheguevara.blogspot.com/
RESPONDER

cris 14/06/2011 12:32


Quem mata mais - a fome no Haiti ou a revolução cubana?
RESPONDER

vicente 14/06/2011 15:47


Interessante pergunta. A julgar pelos teus comentários anteriores, imagino que a mentalidade
comunista te cegue para a sua ironia.\r
\r
Considerando que o Haiti não é, evidentemente, um exemplo de país capitalista, só posso
concluir que a comparação que tu propõe é: "onde morre mais gente, no país em que ocorreu
o maior terremoto da história das américas, que deixou desabrigado 1/3 de sua população
sobrevivente, que foi seguido de um surto de cólera e de um furacão, ou uma revolução
comunista?".\r
\r
E o mais engraçado é que a resposta provavelmente seja "a revolução cubana"!
RESPONDER

cris 14/06/2011 19:17


Oi Vicente
Qdo li sua resposta, imaginei que vc não tivesse entendido a pergunta, mas depois ficou óbvio
que sua resposta foi só retórica de quem está fugindo dos fatos.

Primeiro, é apenas a segunda vez q comento neste site, e nenhum deles tinha qualquer
conteúdo ideológico evidenciando que eu sou comunista... O que com toda a certeza do
mundo eu não sou.

Segundo, a minha pergunta não foi "onde morre mais gente", e nem tem a ver com terremoto.
A pergunta foi QUEM MATA MAIS: A FOME NO HAITI OU A REVOLUçÃO CUBANA?

Se você tivesse boa fé, ou não estivesse SIM cegado pela própria crença, entenderia que eu
quis gerar um paralelo entre 2 países vizinhos e pobres, sendo que um teve o infeliz destino de
ser até hoje pré capitalista, e outro teve o infeliz destino de ser até hoje uma anomalia
comunista.
Comparando os 2, a situação Cubana, mesmo sob embargo por 40 anos, é infinitamente
melhor - ALGUEM QUESTIONA ISSO?

Não se pode negar que milhares morreram na revolução de Che, mas foi uma revolução contra
uma ditadura de 20 anos apoiada por uma potência, e que sufocava a população local. E salvo
Ghandi na India, não existiu outra que não foi violenta. A violência, na utopia pode não ser
justificada, mas é o praxis na vida real, infelizmente. É MENTIRA?

E pra terminar, este texto na verdade é tão hipócrita quanto qualquer louvor a Che. Serve
apenas pra afagar os correligionários de direita, e por não contextualizar as informações que
dispõe, nem buscar motivos para tais, não tem nem um pingo de legitimidade. É apenas
iconoclasta.

Se tanto vcs quanto comunistas querem ser levados a sério, sejam pragmáticos. Parem com
discursos tendenciosos e voltem pra realidade.
RESPONDER

Carlos 18/06/2011 01:06


"Segundo, a minha pergunta não foi "onde morre mais gente", e nem tem a ver com
terremoto. A pergunta foi QUEM MATA MAIS: A FOME NO HAITI OU A REVOLUçÃO CUBANA?"

Que lógica é essa?

"...entre 2 países vizinhos e pobres, sendo que um teve o infeliz destino de ser até hoje pré
capitalista, e outro teve o infeliz destino de ser até hoje uma anomalia comunista.

Comparando os 2, a situação Cubana, mesmo sob embargo por 40 anos, é infinitamente


melhor - ALGUEM QUESTIONA ISSO?"

Eu questiono.

A pobreza no Haiti além de vir do fato de não ser uma sociedade de livre mercado, sofreu e
sofre com problemas climáticos gandes.

A atual situação de cuba se deve única e exclusivamente a força coerciva do estado.

Além disso não é fuzilando pessoas no paredón que você ou qualquer outro vai acabar do a
miséria.

"...E salvo Ghandi na India, não existiu outra que não foi violenta. A violência, na utopia pode
não ser justificada, mas é o praxis na vida real, infelizmente. É MENTIRA?"

O simples fato de que existiu ao menos uma sociedade que derrubou a dittadura pacíficamente
pôe por terra a idéia de que apenas pelas armas se alcança a liberdade.

"Se tanto vcs quanto comunistas querem ser levados a sério, sejam pragmáticos. Parem com
discursos tendenciosos e voltem pra realidade. "

Você não vai achar em nenhum lugar dito "de direita" que fale tão mal do governo americano
quanto neste site.
RESPONDER
Henrique 18/06/2012 03:33
Defender Cuba e justificar a situação atual com o embargo não é só estúpido como é também
completamente incoerente. O argumento se resume assim: socialismo é uma maraviha, mas só
se puder comercializar com os Estados Unidos!
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 24/07/2012 06:48


O comunismo é inimigo do capitalismo. A revolução cubana considera os EUA um país de
"burgueses" que devem desaparecer. A direita deve desaparecer. Tudo isto justifica o embargo
a Cuba. São inimigos e assim são tratados.
RESPONDER

Diego M 15/07/2015 20:02


Péricles, só uma retificação...

Capitalismo, é um sistema econômico.


Socialismo, é uma ideologia de vida, uma estratégia de dominação.

Exemplo prático disso é a China de hoje, que é Socialista, mas sua economia é capitalista.

Abraços.
RESPONDER

anônimo 15/07/2015 21:34


"Socialismo, é uma ideologia de vida"

Não, socialismo é um regime econômico. E apenas isso.

"China de hoje, que é Socialista, mas sua economia é capitalista"

Não, a China não é socialista. É capitalista com fortes intervenções estatais.

E seu regime político é uma ditadura de partido único.


RESPONDER

anônimo 16/07/2015 00:41


Por esse raciocínio, então a União Soviética também era capitalista com grandes intervenções
estatais, pois desde Stálin até o final do regime soviético continuou existindo meios de
produção em mãos privadas. O Kremlin fazia isso, pois precisa de um mercado para determinar
os preços de produtos mais consumidos pela população. Por isso que depois da queda do
regime apareceram um monte de milionários sem ligação com o partidão e sem serem
oligarcas.
Na China as maiores empresas continuam sendo estatais, igual era na URSS.

A China e a Rússia apenas aderiram ao Mercado para enriquecerem e conseguirem continuar


expandindo o Movimento Comunista. Agora não mais pela força militar, mas sim
principalmente pela subversão gramsciana.

https://www.youtube.com/watch?v=iK4kZSU-5Cg

https://www.youtube.com/watch?v=D0KVrr7mfQM
RESPONDER
Joao 18/06/2011 14:44
Se você tivesse boa fé, ou não estivesse SIM cegado pela própria crença, entenderia que eu
quis gerar um paralelo entre 2 países vizinhos e pobres, sendo que um teve o infeliz destino de
ser até hoje pré capitalista, e outro teve o infeliz destino de ser até hoje uma anomalia
comunista.

Engraçado, todos os regimes comunistas tiveram o mesmo destino, mas todas foram
anomalias. Ok, cris, continue vivendo na ilha da fantasia.
RESPONDER

anônimo 13/12/2013 16:11


'Comparando os 2, a situação Cubana, mesmo sob embargo por 40 anos, é infinitamente
melhor - ALGUEM QUESTIONA ISSO?'

Não é engraçado ver gente do lado de lá culpando o embargo pela miséria de cuba? Gente que
é contra o capitalismo choramingando por livre comércio?
O melhor mesmo é não cobrar coerência desse pessoal.
RESPONDER

Jailma Viana 17/06/2018 04:51


Cris, um detalhe: o Haiti foi o primeiro país da América Ibérica a ficar independente. Ainda no
século XVIII.Também foi o primeiro e talvez o único que expulsou todos os capitalistas
exploradores brancos, (e brancos no geral). Deu no que deu. Abraços.
RESPONDER

Gustavo 13/12/2013 13:39


Boa pergunta Cris! Mas sou obrigado a te responder com outras perguntas. Quem matou mais,
a fome (planejada)na China de Mao ou a fome no Haiti? Quem matou mais, a fome (planejada
como forma de punição) na Ucrânia Stalinista ou a fome no Haiti?
RESPONDER

EUDES 17/06/2011 11:18


Realmente não dá para compreender a sobrevivência das ideias comunistas. Agora uma crítica:
um texto tão importante deveria ter fontes precisas.
RESPONDER

Leandro 17/06/2011 11:22


Eudes, o texto em questão é uma compilação de vários trechos do livro O Verdadeiro Che
Guevara e os Idiotas Úteis que o Idolatram, de autoria do próprio Humberto Fontova.

As fontes estão no livro.


RESPONDER

EUDES 24/06/2011 11:22


\r
Leandro, obrigado pela resposta. Irei comprar o livro.
RESPONDER

Diego M 15/07/2015 20:08


Eudes,
Já comprei e li o livro.
É muito bom. Ele vem com um documentário de 1:10h de duração.
TODAS as fontes dele são primárias: Ex companheiros de Che, testemunhas dos fuzilamentos,
padres que faziam a ultima unção para os condenados, pessoas que trabalhavam nas
condenações "justas" do tribunal revolucionário, mães de fuzilados, americanos que
batalharam na época, agente da CIA que prendeu CHE, pessoas que escaparam da morte,
guerrilheiro que treinaram os cubanos para revolução, etc ...

E em contra partida, ele faz o contra ponto de declarações esquerdistas que utilizam apenas os
documentos da viúva de Che e os livros escritos por Fidel como fonte.

É muito bom !!!


Eu indico.
RESPONDER

Daniel Marchi 24/06/2011 11:57


Vejam essa notícia. A senhora que coordena esse time de futebol deveria ser processada (e
presa) por corrupção de menores e apologia do crime. Mas infelizmente estamos na América
Latina, o último reduto do comunismo revolucionário.

Che Guevara vira time de futebol em uma das sedes da Copa América
globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2011/06/che-guevara-vira-
time-de-futebol-em-uma-das-sedes-da-copa-america.html

Não dá pra expressar em palavras publicáveis a revolta que dá ao ler essa notícia. A fulana se
usa da pureza e ingenuidade das crianças para espalhar a ideologia do roubo e da morte. Mais
incrível ainda é o GloboEsporte.com publicar um absurdo desse e não fazer nenhuma menção
ao lado assassino de Che. Que vergonha dessa "grande" imprensa brasileira...
RESPONDER

Ronilson Oliveira 24/06/2012 18:34


Em Fortaleza, a prefeita (PT) fez isso: cucacheguevara.blogspot.com.br/
RESPONDER

Isaias Barbosa 24/06/2011 14:21


A acumulação de capital leva a revolução do proletário, que leva a criação da ditatura do
proletário, que por boa vontade se tornará comunista, que possivelmente por poderes divinos
irá virar anarquista, e no final de tudo isso Papai Noel irá se materializar, evidenciando o ultimo
estágio vermelho.
RESPONDER

Ighor 19/08/2011 21:11


É a primeira vez que entro neste site, logo não o conheço. O texto trás dados que não conhecia
e outros que já, ambos só fizeram-me dar mais firmeza a um não tão antigo pensamento:
Mascaras em forma de simbolo.

Após as leituras dos comentários pude depreender algumas coisas e formular outras. Percebo
que muitos dos comentários fugiram da ideia principal que era discutir o assunto o meu
também ira fugir, mas vi necessário. Muitos dos comentários foi troca acusações inclusive na
forma de identificar um esquerdista, as regras normativas. Então temos muitos direitistas por ai
não? E se não seguir as regras normativas deprecia-se da forma que se expõem coitado de
Saramago e dos teóricos da linguagem.
Deixando de enrolar e começando o comentário propriamente dito.

Sabe para que servem os símbolos muitas vezes? Esconder o rosto dos covardes por trás deles.
Stalin e companhia se escondeu atras da foice e do martelo, os cruzados atras da cruz, E.U.A.
atrás da democracia para todos, extremistas islâmicos atrás da lua crescente e da estrela,
extremistas israelenses atras da estrela de Davi... Capitalistas e comunistas, direitistas e
esquerdistas, religiosos e ateus... cometem o mesmo erro se deixam levar pela emoção,
querem ser extremistas e ferem-se mutuamente com acusações. Agora vejamos os dois lados.
Comunistas: não pode-se negar que representantes seus causaram atrocidades: de campos de
concentração a paredões de fuzilamento, as tentativas de implantar o comunismo não deram
certo, a cúpula -arrisco dizer- que na unanimidade dos casos eram e são corruptos: queriam
uma igualdade não tão igual assim e muitos ditos comunistas são comunistas de salão ao
menos pensam de fato no sistema que defendem. Capitalista: acusam tanto os comunistas de
derramarem sangue e ainda nem sequer olharam para a sujeira de suas mãos, o capitalismo
traz regalias para alguém que esta em uma boa ou razoável condição pergunte a um
infortunado se para ele é assim, caso dividisse toda a renda mundial não seriam todos pobres,
é um sistema que exige exploração, não me digam que creem que todos possuem
oportunidades iguais e que se se esforça chegaram ao topo. Muitas ideias admiro do
comunismo, mas há algo que me admira no capitalismo: é um sistema naturalmente humano,
quem já leu a historia da riqueza do homem percebe isso. De um lado o totalitarismo, do outro
uma democracia dissimulada. O que escolher? Em minha não neutra opinião alguém mais
famoso que Che.

Ps: Quando falo de comunismo refiro-me ao Marxismo e similaridades.

Ps2: Encontrar algo neutro é encontrar algo não escrito por um humano.

Ps3: Se vocês querem tanto mandar Laura para Cuba para provar à ela sobre o sistema dela,
por que vocês não visitam os países que foram explorados e passem um ano lá não como
turistas como moradores, por que não fazem um tour na vida da maior parte dos habitantes do
mundo, porque não vão morar em um país de regime totalitário com aval norte americano?
Por que não tomam o lugar dos excluídos do capitalismo?

Ps4: Quanto a discussão sobre o Haiti. Por que o capitalismo precisou explorar outros para
surgir e crescer? E o comunismo do capital capitalista?

Ps5: Campos tem razão: com o tempo nos desencantamos com o mundo e com as ideias
otimistas.

Ps6: Antes de me denominarem hipócrita por ser de uma vertente comunista, procure saber
qual comunismo prego.

Ps7: Alguém pode por favor me explicar algo? Por que existe um comercio com a imagem de
Che, eras isso parece paradoxal ao Che idealizado.

Ps8: A doença diagnosticada por Carvalho é apenas uma reação a aparente cura de uma outra:
a cegueira diagnosticado por Saramago.
RESPONDER

Absolut 19/08/2011 22:42


É a primeira vez que entro neste site, logo não o conheço.
Leia mais então. É edificante e gratuito.
RESPONDER

Henrique 24/06/2012 21:28


Ps3: Se vocês querem tanto mandar Laura para Cuba para provar à ela sobre o sistema dela,
por que vocês não visitam os países que foram explorados e passem um ano lá não como
turistas como moradores, por que não fazem um tour na vida da maior parte dos habitantes do
mundo, porque não vão morar em um país de regime totalitário com aval norte americano?
Por que não tomam o lugar dos excluídos do capitalismo?

Ps4: Quanto a discussão sobre o Haiti. Por que o capitalismo precisou explorar outros para
surgir e crescer? E o comunismo do capital capitalista?

Se ler mais vai perceber que esse site é um dos maiores críticos do que você chama de
capitalismo! Sugiro esse texto recente e simples do Tucker sobre a essência do que aqui se
refere a capitalismo: mises.org.br/Article.aspx?id=1310

Abraço
RESPONDER

anônimo 24/06/2012 20:43


Ighor

O melhor é você estudar um pouco o material que há no site e só então comentar.


RESPONDER

Paulo Sergio 25/06/2012 03:36


'Ps6: Antes de me denominarem hipócrita por ser de uma vertente comunista, procure saber
qual comunismo prego.'

Qual comunismo vc prega?


RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 26/07/2012 23:14


Se vivesse a plenitude de minha juventude e encontrasse che poria uma bala na cabeça dele
imediatamente mesmo que me matassem depois. Prestaria um serviço a humanidade.
RESPONDER

che anaguera 14/10/2011 07:34


texto de amante de yankke amante de ditadura quem e autor para jugar a coduta de CHE O
GRANDE
RESPONDER

Absolut 15/10/2011 21:53


Haha, boa
RESPONDER

Carlos Araujo 15/10/2011 21:06


Retirado de um chat com um colega americano que mora na Flórida:

"His country is beyond poor...makes your country look rich


We just started sending people over their now by plane...enough is enough...Cuba will die
without tourist dollars
Next...will be cruise ships...then the money will flow"
RESPONDER

Giancarlo 19/01/2012 11:10


O texto é bom. Esclarecedor em vários aspectos e com certeza deve incomodar uma legião de
esquerdistas (interessante que normalmente os esquerdistas, comunistas ou qualquer outra
denominação que considera a possibilidade de um governo central fazer melhores escolhas
para os indivíduos do que os próprios indivíduos, não tem nenhum conhecimento econômico e
vislumbram sempre o estado como um teta para viverem com menos stress).

A única objeção é o autor "endemonizar" o Che, mesmo com todas barbaridades feitas por ele,
outros tantos governos fizeram barbáries parecidas, inclusive governos de direita. E essa minha
colocação não trata de desrespeito a vida. o que gostaria de salientar é que não é nosso papel,
os ditos libertários ou defensores das liberdades individuais, criar lados antagônicos. Essa
história de mocinhos de um lado e bandidos de outro é o mesmo papo que tornou Che esse
mito, então é inadequado fazermos uso das mesmas armas.

Mostrar o quanto superficial e idiota é idolatrar um assassino, ok. Dizer que esse assassino era
alguém quase sobrenatural(era um bosta que estava cego com a ideologia vendida pelos
comunistas), ou querer erguer outros ídolos, não.

Os artigos ganham muito mais quando mostram o quanto positivo os respeito as liberdades
individuais podem ser (exemplo os artigos sobre a suíça), do que quando caem nesse seara e
acabam perdendo tempo com papo furado de adolescentes esquerdistas ou funcionários
públicos defensores da economia de estado
RESPONDER

Matheus Magalhães 15/06/2012 22:46


O texto "demoniza" (desmascara) Che por um motivo importante... Os ditadores direitistas
hoje estão todos na lata de lixo da história, com seus estados ditatoriais sendo reconhecidos
como aberrações.
Já Che e Fidel são glorificados ao ponto de terem se tornado "hip" na nação em que gostariam
de ter alvejado com bombas atômicas e matado milhares de pessoas.
Quando Che se excitou com a possibilidade de aniquilar Nova York, ele estava *agando e
andando para os norte-americanos simpáticos à sua revolução que seriam transformados em
pó.
Tendo em vista isso, é impressionante como várias pessoas nesta seção de comentários podem
ser tão idiotas a ponto de acharem que esse texto é pró-ianque quando ele critica diversas
personalidades símbolos daquele país que adoram um homem que queria dizimá-los.
RESPONDER

Pedro Ivo 16/06/2012 05:00


você tem toda razão Matheus.

Enquanto ditaduras de direita são tratadas não segundo demonizações, mas simplesmente
cobradas pelos demônios que foram, ainda tem gente solicitando um coro de anjos a
acompanhar os nomes de Fidel e Che.

O que poderíamos dizer de demonizante contra estes genocidas que eles próprios já não hajam
se encarregado de superar em desgraça pelos próprios esforços? Isto vale tanto p/ a direita
quanto p/ a esquerda (e vale ainda para o centro, a diagonal, o acima ou o a baixo ), vistam-se
de nazismo, facismo, comunismo, socialismo, social-democracia, etc.. o problema não é o
rótulo, mas o conteúdo estatólatra.

CHE-ga

RESPONDER

Ed Oliveira 08/02/2012 06:31


Não sou comunista. Mas o texto está cheio de distorções históricas!
RESPONDER

Fernando Chiocca 08/02/2012 06:43


Cheio?

Bem, então você não terá nenhuma dificuldade em apontar ao menos uma.

No aguardo.
RESPONDER

mcmoraes 08/02/2012 06:47


Eu consigo apontar pelo menos uma distorção histórica aqui: o rosto do carniceiro está pintado
com pouca tinta vermelha, que representa o sangue das suas vítimas.

Isso é uma distorção! Para ser mais condizente com o que realmente aconteceu, o rosto dele
deveria ter sido pintado com muito mais tinta vermelha.
RESPONDER

Bruno F. 19/03/2012 11:38


Apenas para começar esse livro tem muitas distorções de Che Guevara!como por exemplo,que
ele era VAGABUNDO,nao me lembro de um estudante de medicina exelente ser vagabundo,os
capitalistas se lembram?
RESPONDER

Renê Marcel 16/06/2012 05:23


Não há distorção alguma nisso, ele pode ter sido excelente aluno de medicina (será mesmo?) e
posteriormente ter virado um vagabundo, isso não é impossível e temos exemplos disso todo
dia.
RESPONDER

Luis Dietz 09/02/2012 02:18


Alguém conhece os números referentes a quantidade de refugiados cubanos no exterior?
Miami tem muita gente, mas quantos são realmente? E nos demais países, quantos são? Ouvi
falar que existem 20 mil médicos cubanos na Venezuela, que estariam ali em troca de petróleo,
mas não seriam realmente refugiados. Enfim, imagino que contando tudo deve chegar a casa
dos milhões. Procurei no google mas não encontrei nada. Agradeço desde ja quem me ajudar.
RESPONDER

Bruno 19/03/2012 11:31


Oque eu não entendo é como tem gente que leva a sério,um texto de uma pessoa que diz que
Ernesto Guevara de La Sierna era VAGABUNDO!sinto muito,Che fez sua primeira viajem aos 21
anos junto a Alberto Granado,e era estudante de medicina,com exelentes notas,durante 1 ano
fora em sua viajem,ele ficou sem notas e em apenas 6 meses ele recuperou todas suas falhas
na universidade de buenos aires!e fez outra viagem pela américa!
Nessas caminhadas Che viu oque é a vida fora da janela dos burgueses(como ele era de certa
forma),que como o autor deste texto,nao sabem nada da vida!uma das maiores mentiras que
ja li foi neste documento,foi a parte de Fidel Castro,sobre a morte de Che!FIDEL MANDOU 2
ESPIÕES CUBANOS PARA RESGATAR ERNESTO,APENAS ERNESTO,CHE SÓ RESPONDE:"NÃO EU
FICO COM MEU PELOTÃO,ESSES HOMENS SÃO TODOS IGUAIS,E EU SOU IGUAL A ELES!"

E muitas outras coisas,mas se é pra ser sincero,eu acredito que qualquer pessoa com esse
pensamento de Che Guevara,nao conhece sua veradeira história,em sua adolescencia,a unica
vez que Che agrediu alguem,foi quando um rapaz desrespeitou a sua irmã!Então
companheiros,para quem não entende oque diz a frase: A LUTA DE ERNESTO CHE GUEVARA,só
entenderá quando sair da porta para fora,pois enquanto comem muito,outros não comem!
RESPONDER

Fabio MS 21/03/2012 13:07


Ah, tá bom Bruno. Che Guevara foi um baluarte da justiça. Não virou Santo só pq não
acreditava em Deus. Como é que podem falar mal dele? Oh, quanta infâmia!\r
\r
Vou encarar seu comentário como uma piada. Agora, conta aquela do papagaio...
RESPONDER

Bruno F. 19/03/2012 11:35


Eu não entendo,como uma pessoa como Che Guevara criou essa imagem,apesar de suas
guerras,que davam muitas mortes,ele era completamente diferente do que pensa-se por aí!

Humberto Fontova meu querido,O DIA EM QUE VOCE BOTAR A SUA VIDA EM RISCO,PELO
NEGRO QUE PASSA FOME NA FAVELA E PELO ÍNDIO QUE É PISOTEADO NA AMÉRICA EU DIGO
QUE VOCÊ PODE DIZER QUEM FOI ERNESTO GUEVARA DE LA SIERNA!
RESPONDER

Leandro 21/03/2012 11:20


Há alguns comentários, como estes do Bruno, que são tão perfeitos, tão irretocáveis, tão
profundos, que a melhor coisa a ser feita é simplesmente recostar-se e contemplá-los em
profunda reverência. Não é qualquer um que consegue produzir jóias deste quilate.
RESPONDER

Rodrigo Mak 21/03/2012 13:37


Sem falar no perfeito domínio da língua portuguesa.
RESPONDER

Rene 21/03/2012 18:33


Também não entendo isso Bruno, como virou herói um sujeito que confessa: "Querido pai,
hoje descobri que realmente gosto de matar".
E a única maneira que eu tenho de entender você é imaginando que aprecias quem sente
prazer em matar.
RESPONDER

Felipe Rosa 21/03/2012 13:37


O amor é cego mesmo, não há mais duvidas e o Bruno não nos deixa mentir!!!
RESPONDER
fred 21/03/2012 15:59
Meu Deus! Pensei que os liberal-lovers haviam sumido após a quebradeira do primeiro-mundo.
Mas eles estão aqui, firmes e fortes, como o mercado subprime.
Bom conhecer o saite de vocês. Vou ler todos os textos. Estou me sentindo um arqueólogo.

abs.
RESPONDER

Leandro 21/03/2012 16:00


Fique bastante à vontade, prezado Fred. Ainda estamos à espera de um esquerdista que saiba
escrever, ler e interpretar textos. Normalmente, as três operações parecem provocar curto em
seus sistemas nervosos. Esperamos que você seja a primeira exceção.

E caso seja, entenderá que foi o modelo intervencionista -- principalmente via bancos centrais,
impressão de dinheiro e manipulação dos juros -- o que gerou esta derrocada do sistema
financeiro, o qual precisa ser substituído pelo seu arranjo original, o arranjo laissez-faire,
aquele que vigorou até a primeira década do século XX (e que ainda assim não era perfeito).

Caso entenda isso, você de fato desejará ser um arqueólogo. Abraços e seja bem-vindo!
RESPONDER

fred 22/03/2012 04:27


E quem manda nos Bancos Centrais? É o povo? É o poder público?

hahahaha assim você me mata

Mas está tudo bem. Cada um com a sua ideologia.

Só não façam pilhéria com a doutrinação dos esquerdistas. Aqui há muitos doutrinados
também. Infelizmente.

abs.
RESPONDER

Paulo Sergio 06/04/2012 13:41


Putz, esse cara parece um deus pra esse pessoal, eu hein
RESPONDER

Amira 16/06/2012 10:22


Menino, como vc soube contra-argumentar bem! Estou comovida com sua eloquencia digital...
Foi o melhor que vc pôde pensar?
Era uma guerra, injusta como qualquer outra.
Ah claro... somos contra a violência a qualquer preço então se um bandido invadir minha casa
e quiser explorar minha mãe, minhas irmãs. Eu vou gentilmente pedir que ele se retire e assim
será.
Vocês estão é louquinhos pra todo mundo comprar essa idéia pq daí, quando o Brasil for
invadido militarmente, a gente vai ainda abrir as portas de casa para aninhar exércitos
alienígenas. Sei bem à que tipo de idéia voces estão a serviço. Nào, obrigada.
RESPONDER

Luis Almeida 16/06/2012 15:38


Amira, se você está dizendo que este site defende interesses do governo americano, então
você deveria no mínimo provar tal acusação grave. Além de todos os artigos ácidos a respeito
do governo americano aqui neste site, você realmente acha que criticar Che Guevara significa
defender interesses do governo americano? Que mentalidade atrasada, tacanha e binária você
tem. Triste Brasil.

Quanto à violência, libertários defendem ser errado iniciar violência contra inocentes.
Justamente por isso, a vítima desta violência tem total direito de revidar, e utilizar até mesmo o
dobro da força contra seu agressor. Exatamente, aliás, o que os cubanos proprietários de terras
deveriam ter feito contra Che e seu bando de vagabundos: mandá-los para o inferno sem
escalas, de modo a intimidar e desanimar quaisquer futuros revolucionários comunistas.
Exatamente como fizeram no Chile.

Entenda minimamente algo antes de criticar, e saia da sua bolha do atraso.


RESPONDER

Alguem que sabe mais que vocês 05/04/2012 08:23


vocês são um bando de filho da puta em falarem isso, vocês dizem "justiça foi feita" não é bem
assim.
se for pra fazer justiça teriamos que matar todos os notes-americanos.
Todos os Boinas-Verdes e outros.
RESPONDER

Paulo Sergio 06/04/2012 13:05


Pode vir, detefon mata tudo!
RESPONDER

Sword Master 06/04/2012 11:36


Ótimo artigo, uma das maiores fraudes da história foi Che Guevara.
RESPONDER

fabio 10/04/2012 03:27


fraude e a covardia de hoje. Muita teoria e só fofoca!
RESPONDER

Sword Master 06/04/2012 16:26


Estes esquerdiochatos só vem aqui encher o saco.
RESPONDER

Isaias Barbosa 06/04/2012 18:06

RESPONDER

FÁBIO PESSOA 26/04/2012 11:28


OS ESPECTROS DOS FUZILADOS COVARDEMENTE POR CHE GUEVARA E SEUS SEGUIDORES EM
'LA CABAÑA' SÓ TERÃO A PAZ DIVINA QUANDO OS DITADORES CASTRO FOREM ARRASTADOS
ÀS PROFUNDEZAS DO INFERNO E O POVO CUBANO FOR LIVRE PARA DECIDIR FAZER O QUE
BEM QUISER DE SUAS VIDAS. CHURCHILL DISSE CERTA VEZ: 'A DEMOCRACIA É O PIOR SISTEMA
QUE EXISTE...COM EXCESSÃO DOS OUTROS'. NA SUA SABEDORIA ÊLE QUIS DIZER QUE, MESMO
COM IMPERFEIÇÕES, AS DEMOCRACIAS AINDA SÃO O MELHOR PARA OS POVOS QUE AMAM A
LIBERDADE.
RESPONDER
JEFERSON FURTADO 07/05/2012 11:52
Artigo brutal. Bravíssimo! Aplausos em pé! Parabéns! E sempre vale recordar que "se
esquecemos as barbáries outrora cometidas, estaremos fadados à repeti-las...".
RESPONDER

Diego de la Serna 24/05/2012 08:52


Hablar es fácil ver que querían invadir la isla. disparar? Sí que disparar y disparar a los
contimuaremos. si quieres saber quién fue Ernesto Rafael Guevara de la Serna venir a Cuba.
vivir para siempre Ernesto Rafael Guevara de la Serna!
RESPONDER

Fábio Pessoa 29/05/2012 07:14


Caro Senhor. Amiga pessoal esteve em Cuba ano passado e a sensação por ela sentida fora de
onde se hospedou (só para turistas)foi a de "estagnação" apesar da lenta abertura para a
'economia de mercado' promovida pelos ditadores Castro.Falar de política e liberdade com o
simpático povo nas ruas nem pensar (apesar de alguns se manifestarem discretamente),é
como falar com paredes. Isto é viver "che"?
RESPONDER

Amira 16/06/2012 10:30


Sr. Fábio, minha mãe conheceu Cuba - não a dos turistas - foi um intercâmbio de professores e
esteve hospedada na casa de um. Voltou apaixonada. Sim existem limitações. Não, elas não são
iguais às vividas em nosso país por meninos de rua, indígenas, comunidades dentro do sertão.
Não sobra pro luxo, pro celular, pro Ipad.. Mas não falta o mínimo necessário para ninguém. Ela
quer morar lá, mas tem as filhas que tem sua vida aqui neste país, e por isso não foi. Seu
argumento é uma questão de prioridades e consciência criada a partir de experiências de vida.
Se você nunca viu a face da fome de perto, realmente vai achar Cuba um lixo. Comparada com
um shopping da 25 de março aquilo é favela. Comparada com a miséria de muitos lugares, é
um hotel 5 estrelas. Qual o parâmetro da sua amiga? lembrando que o embargo existe. Se o
sistema é tão falho e ruim, pq os EUA precisam impor um embargo para ter certeza que o
sistema cubano não vai funcionar?? Ah, é pelos direitos humanos... sei. Aqueles mesmos que
imperam na faixa de Gaza mas não impede que os EUA sejam o maior finaciador de Israel.
RESPONDER

Rodrigo Mak 16/06/2012 16:21


Por que esse pessoal não se muda logo pra Cuba e para de encher o saco?
Mas depois não adianta querer voltar, que o Raúl não deixa...
RESPONDER

anônimo 16/06/2012 17:47


Se você acha bom viver só com o necessário já poderia começar a fazer isso aqui no Brasil. Não
seja incoerente, compre uma cesta básica e distribua o restante do seu salário em uma favela.
Não acho certo que você queira ir viver no paraíso cubano totalmente insensível ao seu próprio
país. Vamos lá garota, seja uma comunista de verdade onde você estiver.
RESPONDER

Fábio Pessoa 21/06/2012 11:03


Cara senhora. A culpa é sempre dos "yankees imperialistas" (de Batista a Fidel). Porque então o
"eficiente" sistema stalinista imposto com muito sangue na ilha não tomou de assalto o
planeta? Será que os povos que amam a liberdade acima de tudo topariam? A própria e
'imperialista' ex-URSS que tanto inspirava os ditadores Castro e Guevara implodiu. Terá sido
também por culpa dos 'malditos' norte-americanos? Será que as "elites" comunistas de Cuba,
em suas 'dachas', passam as mesmas privações (materiais e financeiras) que o povo? Quando o
último ditador cubano for sepultado veremos o que acontece. Em tempo, minha amiga é uma
simples e dedicada professora de História e o que procurou e viu na Cuba atual não consta em
nenhum "manual vermelho" que as hipócritas esquerdas (principalmente latino-
americanas)insistem em apregoar como verdade absoluta.
RESPONDER

Fabio MS 21/06/2012 12:42


Camarada Revolucionária Amira,\r
\r
Se o sistema é tão perfeito e bom, pq o embargo NORTE-AMERICANO faria alguma diferença?\r
Os Castro, pra falar a verdade, não tem o que reclamar do embargo. Ele acaba servindo para
justificar o eterno atraso do Paraíso Divino na Terra chamado Cuba.\r
\r
O embargo nada tem a ver com direitos humanos. É pura birra política do governo dos EUA. O
que tem a ver com direitos humanos são a existência de presos políticos na ilha. Se o sistema é
tão perfeito e tão lindo, pq um opositor a esse sistema vai parar na cadeia? Pq uma
manifestação contrária ao status quo é crime? O que o estado cubano tem a temer de uma
oposição a um sistema "perfeito"?\r
\r
Amira disse: "Seu argumento é uma questão de prioridades e consciência criada a partir de
experiências de vida. Se você nunca viu a face da fome de perto, realmente vai achar Cuba um
lixo. Comparada com um shopping da 25 de março aquilo é favela. Comparada com a miséria
de muitos lugares, é um hotel 5 estrelas."\r
\r
Bem, se pra vc não é prioridade poder utilizar papel higiênico, pra mim é. Minha consciência
diz que usar papel higiênico é melhor do que usar o gramna para a mesma finalidade.
Realmente, é uma questão de prioridades e consciência da vida: se vc nunca usou e nem
conhece o que é papel higiênico, pq vai querer usar? \r
\r
Fidel Castro, esse sim, que já usou e conhece o produto, tem consciência criada a partir de
experiências de vida com o papel higiênico. Pra ele, diferente do povo cubano, usar o papel
higiênico é uma necessidade.\r
\r
Vc já viu a face da fome pelo seu Ipad ou pelo seu Notebook ou pelo seu celular? Se sim,
agradeça ao capitalismo e ao livre mercado por isso. Se não, é pq vc já está morando em Cuba
(lá não é tão fácil ter um ipad ou um computador ou um celular, mas isso, como vc bem disse, é
questão de prioridades e consciência a partir de experiências da vida).\r
\r
Grande abraço.\r
Che vive! E tomara que esteja, vivo mesmo, queimando eternamente no fogo do inferno.
RESPONDER

Fellipe 22/06/2012 16:25


Esses Diego, Almira e demais órfãos do comunismo (virtuais, pois pelo jeito nunca viveram essa
experiência) devem estar de brincadeira... EU visitei Cuba 1 mês antes do decrépito renunciar,
ou seja ainda antes de qualquer reforma paliativa feita por seu irmão. Eu vi a miséria do povo
cubano de perto.

Sabem o que dizem as pessoas que já foram pra lá para os que vão conhecer o país? Para levar
papel higiênico, pasta de dente, sabonete e roupas usadas pra oferecer aos cubanos como
agrado, quando necessita de algo, ou mesmo para doar caridosamente. ELES NÃO TEM O
BÁSICO! Eu levei esses itens de primeira necessidade e eles adoraram! A camareira do hotel
agradeceu e arrumou muito melhor o quarto.

Um PROFESSOR (parecia um mendigo de tão sujo) me abordou discretamente (se mendigasse


explicitamente a polícia cubana desceria o cacete nele por importunar um turista, esse ser VIP
que leva dólares ao país) quando eu entrava em um restaurante para se oferecer como guia em
troca das minhas roupas usadas e alguns trocados. Sabe quanto ele ganhava por mês? O
equivalente a USD 15.00 (quinze dólares). O Diego e a Almira acham que isso é dignidade?

As pessoas não podem viajar sem autorização do governo, vocês sabiam disso? Uma mulher
que conheci que era segurança do Museo de La Revolución nunca tinha saído de Havana.

Essa é a verdadeira face do socialismo - violência, roubo, sequestro e morte. Mudem pra lá e
parem de encher o saco.

Em tempo: O que mais me incomodava ao conversar com as pessoas era perceber que eles
odeiam o Fidel, mas amam o Ernesto. O ódio ao comandante é compreensível, já que ele é a
cara do regime, o opressor. Mas me intrigou a adoração ao outro. Depois de muita conversa
entendi: eles vêem o Ernesto como o responsável por eles terem educação (doutrinação) e
saúde (desde que não necessite de tecnologia, senão vc morre) gratuitos e emprego (no
governo) garantido - ou seja, assim como nossos assistidos pelas bolsas eles também adoram
receber as coisas "de graça". E claro, o Ernesto morreu cedo e virou mártir, ainda hoje as
mulheres em Cuba têm ele como sex simbol.

Desculpem a explosão, não costumo ser tão agressivo nos meus comentários neste site, mas
ouvir essas baboseiras de gente que não sabe o que está falando é demais...

Abs,
RESPONDER

Igor Nascimento 01/06/2012 04:32


O texto é bem dedicado, mas tem muita coisa desnecessária e idiota nele, como o sofisma que
relaciona as surras de Tyson à sua tatuagem e a clara indignação por Che ter sido eleito uma
das 100 pessoas mais importantes do século pela Time, sendo que ele realmente foi.
RESPONDER

anônimo 10/06/2012 11:59


Concordo com você realmemte Che Guevara foi um matador ele mesmo confessou isso mas e
tambem verdade que ele foi uma pessoa muito influente,nao quero parecer hipócrita e tal mas
e admiravel como uma pessoa como ele conseguiu mover varias pessoas em favor de seu ideal
admiro quem bota a cara pelos seus sonhos e ele foi um sonhador tem coisas que nao
podemos negar por mais que a gente nao concorde com elas.E muito facil sentar e criticar Che
Guevara chamá-lo de assassino e etc.Gente se existe uma coisa que ninguem pode mudar é
que o Che foi ousado não acho que uma pessoa covarde com medinho bichinha ia fazer o que
ele fez se ele fosse o covardão que dizem teria ficado na sua vidinha tranquila.Por favor vamos
respeitar a opinião dos outros todo mundo tem o direito de ser fã de quem quiser!Eu SEI que o
Che nao foi um santo um Gandhi um Martin Luther King um Nelson Madela ou coisa e tal mas
eu gosto dele mesmo assim e nada que digam vai mudar minha opinião admiro o homem que
não se conforma com sua realidade que mesmo do jeito errado busca um mundo melhor ele
fez isso!Amei o site muito bom!
RESPONDER
anônimo 12/06/2012 04:48
Ele não foi um "matador", ele foi um assassino sociopata.
RESPONDER

anônimo 12/06/2012 04:56


"Eu SEI que o Che nao foi um santo um Gandhi um Martin Luther King um Nelson Madela ou
coisa e tal mas eu gosto dele mesmo assim e nada que digam vai mudar minha opinião"

Ou seja, a despeito do caráter sanguinário do genocida Che, você ainda o admira e não há nada
que mude isso. Ok, sua opinião, só não espere que seu caráter não seja comparado ao dele.

"admiro o homem que não se conforma com sua realidade que mesmo do jeito errado busca
um mundo melhor ele fez isso!Amei o site muito bom!"

Pois você está num site de pessoas que "não se conforma com sua realidade que mesmo do
jeito errado busca um mundo melhor"(sic), que nunca precisaram matar por isso, e que já
fizeram muito mais do que este maníaco que você admira.

"Only ideas can overcome ideas"


- Mises
RESPONDER

anônimo 12/06/2012 05:42


Correção:

Onde foi escrito:

Pois você está num site de pessoas que "não se conforma com sua realidade que mesmo do
jeito errado busca um mundo melhor"(sic), que nunca precisaram matar por isso, e que já
fizeram muito mais do que este maníaco que você admira.

Leia-se:

Pois você está num site de pessoas que não se conformam com sua realidade, e que buscam
um mundo melhor, que nunca precisaram matar por isso, e que já fizeram muito mais do que
este maníaco que você admira.
RESPONDER

maria de fatima freitas mansano 17/06/2012 14:30


Quando vejo esse tipo de endeusamento,me dá nojo,a história de Cuba só é bonita para os
pseudo comunistas que comem do bom e do melhor,moram bem,carros caríssimos,falam o
que pensam,e vão curtir as férias em cuba e visitar o ditador assassino Fidel Castro,como se
fosse um herói,a salvação do pais.Vai morar lá..vai.....!!!!!!
RESPONDER

Leonardo 18/06/2012 09:25


Considerações importantes sobre o tema:
1- O socialismo/comunismo ainda não aconteceu. Os regimes socialistas do século XX não
foram mais do que experiências autoritárias e totalitárias de governo, marcadas por muita
violência. Socialismo democrático nunca houve. Ainda. Eu acredito na possibilidade e procuro
meios para tentar colaborar nesse sentido. Tenho sido extremamente ineficiente nessa minha
missão. Mas acredito nela.

2- Che Guevara como marca é um discurso alienante. É uma imagem bonita sim, pop,
reconfortante para o imaginário global. Mas promove um conceito frouxo, a-histórico (existe
essa palavra?) e apolítico. Quem mais se aproveita dessa marca são "instituições", sejam
empresas ou grupos de pessoas, cujo interesse não é a reflexão histórica.

3- Che Guevara foi cruel, sanguinário e impiedoso? Se sim, e parece que é isso que está bem
apresentado no texto, a história e a educação tem que esvaziar o mito, utilizando-o inclusive
como exemplo para reflexão de formas alternativas de mudança que não envolvam a violência,
o culto a pessoas, a concentração de poder, etc.

4- Mas também há outro lado. Che não era um Gandhi. Ele era um soldado. Seu exército
invadiu um país para tomar o poder à força. A situação era de guerra. Logo, a priori, nunca
deveria se esperar dele um comportamento de pacifista. Novamente, não estou justificando a
violência que ele eventualmente usou, apenas estou contextualizado o cenário, que era de
combate. E em guerras, todos sabemos, o comando é da loucura. A "política começa onde a
guerra acaba" (Sponville).

5- E é aí que mora o problema das revoluções socialistas do século XX. Os caras eram ótimos
revolucionários, se provaram excelentes guerreiros. Mas essa lógica da violência não pode
estar na base de um governo. Por isso não acredito na tomada pela força. A saída tem que ser
democrática. Vou copiar mais um trechinho de Sponville, complementando o anterior:

"O que é a política? É a gestão não guerreira dos conflitos, das alianças e das relações de força -
não entre indivíduos apenas (como podemos ver na família ou num grupo qualquer) mas na
escala de toda uma sociedade. É portanto a arte de viver juntos, num mesmo Estado ou numa
mesma Cidade (pólis, em grego), com pessoas que não escolhemos, pelas quais não temos
nenhum sentimento particular e que são, sob muitos aspectos, nossas rivais, tanto quanto ou
mais até que aliadas. Isso supõe um poder comum e uma luta pelo poder. Isso supõe um
governo, e mudanças de governo. Isso supõe choques, mas sujeitos a regras, compromissos,
mas provisórios, um acordo enfim sobre a maneira de solucionar os desacordos. Fora disso, só
haveria a violência, e é isso que a política, para existir, deve impedir antes de mais nada. Ela
começa onde a guerra acaba. [...] A política, como o mar não pára de recomeçar. Porque ela é
um combate, e a única paz possível. É o contrário da guerra, repitamos, o que fala o bastante
da sua grandeza. É o contrário do estado natural, e isso fala o bastante da sua necessidade.
Quem gostaria de viver inteiramente só? Quem gostaria de viver contra todos os outros? O
estado natural, mostra Hobbes, é "a guerra de todos contra todos": a vida dos homens é,
então, "solitária, necessitosa, penosa, quase animal, e breve". Melhor um poder comum,
melhor uma lei comum, melhor um Estado comum - melhor a política!"

6- Por fim, é importante observar também quem nos fala nesse texto. O Instituto Ludwig von
Mises - Brasil (IMB), em suas próprias palavras, é "uma associação voltada à produção e à
disseminação de estudos econômicos e de ciências sociais que promovam os princípios de livre
mercado e de uma sociedade livre". Seus objetivos são:
"I - promover os ensinamentos da escola econômica conhecida como Escola Austríaca; II -
restaurar o crucial papel da teoria, tanto nas ciências econômicas quanto nas ciências sociais,
em contraposição ao empirismo; III - defender a economia de mercado, a propriedade privada,
e a paz nas relações interpessoais, e opor-se às intervenções estatais nos mercados e na
sociedade."

Enfim, uma instituição positivista e ultra liberal, que defende o esvaziamento total do estado. É
ou não é o esvaziamento da política, retomando novamente o raciocínio de Sponville, e uma
volta ao todos contra todos? Um retorno à lei do mais forte? Só que agora, nesse mundo do
IMB, o mais forte é o que tem mais propriedade privada, é o poder econômico...
RESPONDER

Luis Almeida 18/06/2012 10:55


Como é que é?! O IMB é uma "instituição positivista"?! E o IMB não defende o "esvaziamento
do estado" per se. Quem quiser financiar o estado voluntariamente está livre fazê-lo. O IMB
defende apenas o fim de todos os monopólios estatais, principalmente justiça e segurança.

Por fim, é interessante você acreditar que as liberdades advêm exclusivamente da política, e
que apenas a política evita o "todos contra todos". Afinal, é justamente a política que estimula
o todos contra todos. Essa sua postura é manjada. No final, você é apenas mais um totalitário
que descobriu este espaço e vem invadi-lo para defender seus esquemas nefastos. A única
diferença é que você utiliza um linguajar apenas um pouco mais polido e mais agregador. Mais
a sua intenção eu já conheço de longuíssima data: defender a continuidade da espoliação e os
privilégios daqueles beneficiados por este esquema de pilhagem em massa.
RESPONDER

Camarada Friedman 18/06/2012 10:57


Eu não vou responder todos os seus pontos, mas vou dar uma dica.

Enfim, uma instituição positivista e ultra liberal, que defende o esvaziamento total do estado. É
ou não é o esvaziamento da política, retomando novamente o raciocínio de Sponville, e uma
volta ao todos contra todos? Um retorno à lei do mais forte? Só que agora, nesse mundo do
IMB, o mais forte é o que tem mais propriedade privada, é o poder econômico...

Liberalismo não é darwinismo social. Va na sessão biblioteca aqui no site e baixe o livro
Economia Numa Única Lição. Ta la de graça pra vc baixar...
RESPONDER

Gustavo Boscolo Nogueira da Gama 18/06/2012 11:19


IMB é uma instituição positivista?!
Caramba, COMO você concluiu isso?!?!?!
Poxa, essa foi assustadora...
RESPONDER

Heber 18/06/2012 18:05


Che não era soldado!!!
RESPONDER

Hay 19/06/2012 08:49


1- O socialismo/comunismo ainda não aconteceu. Os regimes socialistas do século XX não
foram mais do que experiências autoritárias e totalitárias de governo, marcadas por muita
violência. Socialismo democrático nunca houve. Ainda. Eu acredito na possibilidade e procuro
meios para tentar colaborar nesse sentido. Tenho sido extremamente ineficiente nessa minha
missão. Mas acredito nela.

Eu tenho muitas dificuldades em levar a sério quem ainda usa o argumento "o
socialismo/comunismo ainda não aconteceu". Se tivéssemos ao menos evidências de que um
pouco de socialismo teve um dia bons resultados, eu poderia acreditar nisso. Porém, até hoje,
todos os regimes comunistas/socialistas foram experiências autocráticas e totalitárias. Isso já
deveria servir como evidência de que o resultado prático da experiência socialista é justamente
o surgimento de uma autocracia. Já os defensores do livre mercado podem ao menos afirmar
que um pouquinho de livre mercado já teve resultados muito bons. Ou talvez você queira viver
alguns séculos no passado, numa época em que ou você fazia parte da nobreza ou tinha uma
vida miserável (se bem que estamos começando a voltar a essa época, basta trocar "nobreza"
por "estado").

Mas tudo bem, uma pilha a mais de cadáveres criada por ditadores comunistas não faz
diferença, não é mesmo? O importante é que, na base da tentativa e erro e no asssassinato de
milhões de pessoas, você um dia alcançará o "socialismo democrático", mesmo que você não
encontre uma base de sustentação lógica para o regime proposto, mesmo que esse regime seja
utópico e vá contra os princípios mais básicos da economia.

4- Mas também há outro lado. Che não era um Gandhi. Ele era um soldado. Seu exército
invadiu um país para tomar o poder à força. A situação era de guerra. Logo, a priori, nunca
deveria se esperar dele um comportamento de pacifista. Novamente, não estou justificando a
violência que ele eventualmente usou, apenas estou contextualizado o cenário, que era de
combate. E em guerras, todos sabemos, o comando é da loucura. A "política começa onde a
guerra acaba" (Sponville).

Idi Amin também poderia usar esse argumento, colega, assim como alguns dos maiores
facínoras ditadores da história. Mas enfim, já que você quer ser acreditar que o Che Guevara
assassinava pessoas desarmadas e que não lhe ofereciam perigo porque ele estava em uma
guerra, então não há muito o que falar, você simplesmente já decidiu que o Che era um cara
legal no final das contas e pronto.

5- E é aí que mora o problema das revoluções socialistas do século XX. Os caras eram ótimos
revolucionários, se provaram excelentes guerreiros. Mas essa lógica da violência não pode
estar na base de um governo. Por isso não acredito na tomada pela força. A saída tem que ser
democrática. Vou copiar mais um trechinho de Sponville, complementando o anterior:

Explique para mim como um socialista pode conseguir alguma coisa a não ser na base da força.
O que você fará comigo se eu não aceitar abrir mão de minha propriedade porque você se acha
mais nobre e mais preocupado com os oprimidos do que eu?
Aproveite e encontre uma refutação coerente para o problema do cálculo econômico, que
Mises usou para demolir as bases do socialismo, até hoje sem nenhuma constestação
relevante. A não ser, claro, que você leve a sério uma argumentação como "é fácil, eu sei como
fazer esse cálculo em um momento fixo no tempo, a partir disso, eu baixo um decreto fixando
as vontades e necssidades de todas as pessoas!" ou "pô cara, é só todo mundo fumar um
baseado legal, unir as mãos e cantar cantigas de paz e amor!"
RESPONDER
Camarada Friedman 18/06/2012 11:41
"Comte pode ser desculpado, já que era louco no completo sentido com que a patologia
emprega este vocábulo. Mas como desculpar os seus seguidores?" - Ludwig Von Mises

mises.org.br/Article.aspx?id=42
RESPONDER

Leonardo 18/06/2012 15:44


Pessoal.
Permitam-me reconhecer um tremendo erro. Classificar o IMB de instituto positivista foi uma
precipitação total. Minha ignorância em relação ao IMB é completa pois nunca antes tinha
ouvido falar do instituto e não sei nada de seu fundador.

Entretanto, quero indicar a origem do meu erro. Ela está na própria página do IMB, quando fala
de seus objetivos. Eu fiz uma associação errada entre a questão teoria x empirismo, e projetei
para uma possível à característica do positivismo que prega uma "devoção à ciência, vista como
único guia da vida individual e social, única moral e única religião possível".

Mesmo assim, não é uma desculpa, o erro foi cometido. E como aqui é um espaço para o
debate e construção do conhecimento, acho que faz parte do processo.

O outro ponto contestado é o "ultra liberal, que defende o esvaziamento total do estado".
Nesse caso pode ter havido exagero retórico no termo ultra, mas a questão está lá, nos
princípios do IMB: "opor-se às intervenções estatais nos mercados e na sociedade". Não sou eu
que estou falando, é o IMB. Intervenções do Estado é um termo muito amplo e abarca
qualquer ação, seja social ou econômica. Opor-se a elas é, em última instância, desejar o fim
das mesmas. Se esse não é o objetivo do IMB, melhor reavaliar a publicação dos objetivos do
instituto, porque a mensagem transmitida aponta para outro caminho.

Abraços.
RESPONDER

Camarada Friedman 18/06/2012 17:15


Amigo, novamente... não vou te corrigir pq tenho certeza que alguém ja ta digitando uma msg
pra ti. Não vou pegar nos pontos de novo, mas posso afirmar que vc literalmente inverteu o
pensamento austríaco.

Não te condeno... baixe os livros, o que custa ler ? haha...

Vou colar um "toco"(haha) da sua ultima msg:

Enfim, uma instituição positivista e ultra liberal, que defende o esvaziamento total do estado. É
ou não é o esvaziamento da política, retomando novamente o raciocínio de Sponville, e uma
volta ao todos contra todos? Um retorno à lei do mais forte? Só que agora, nesse mundo do
IMB, o mais forte é o que tem mais propriedade privada, é o poder econômico...

Em nenhum artigo do IMB vc vai ver alguém soltando uma dessas. Um certo blog nazista ja
acusou liberais de serem pessoas sem coração que odeiam pobres usando argumento bem
parecidinhos como esse em destaque.
Amigo, é vc que esta fazendo essa associação, nenhum austríaco vai soltar uma dessas... Vc
acha que esse site é visitado milhares de vezes pq queremos detonar pobres ? Eu to usando
um Windows xp bem frim frim, pirata, em um pc comprado nas casas Bahia. ( em 12x )
Amigo, vou falar a real pra vc: vc não sabe do que ta falando.

Opor-se a elas é, em última instância, desejar o fim das mesmas.


Vc ta certinho da Silva. Mas é melhor vc procurar saber pq tantas pessoas aqui pensam assim :)
RESPONDER

Rhyan 19/06/2012 11:04


"Só que agora, nesse mundo do IMB, o mais forte é o que tem mais propriedade privada, é o
poder econômico..."

Leonardo, em qual país você preferiria ser da classe baixa: Congo, Brasil ou Suíça?

Os países mais livre, liberais (e por isso mais ricos) são os que dão mais conforto aos seus
pobres.

Portanto, se você é contra a lei do mais forte, nunca defenda governos totalitários ou
planejamento econômico. Defenda o livre mercado.

RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 20/08/2012 13:27


Ou seja : Esse INM é "gnóstico" uma vez que para os cristãos é Deus que vem ao mundo nos
salvar por meio de Jesus Cristo e não o "conhecimento". O cristianismo parte do princípio que
existe um Deus, que esse Deus é infinito e que o homem, finito, não pode alcançá-lo de
nenhuma maneira, incluindo se utilizar do "conhecimento" ou "auto-conhecimento" para esse
fim.
Se Deus não vem nós não vamos. Por nossa força não podemos, sendo finitos, chegar ao
infinito. O "conhece-te a ti mesmo por ti mesmo" é uma gnose se interpretado como "chegar
ao Deus que está dentro de nós". Nós não somos "partículas de Deus",nós somos "criação de
Deus". Como homem e mulher Deus nos criou. Deus está dentro de nós porque está em toda
parte mas o Deus infinito que habita fora e dentro de nós é inatingível. Ninguém jamais chegou
a esse Deus conhecendo-se a si próprio. A bíblia diz: Quando Moisés pediu para ver a face de
Deus, Deus disse: "Passarei por ti como uma suave brisa sussurante e então olharás para trás e
me verás pelas costas. Porque o dia em que me vires pela frente este é o dia da tua morte".Isto
significa: Só veremos a Deus, só chegaremos a Ele, após a morte. Ninguém revestido da carne
natural, decaída pelo pecado original e em um mundo onde entrou a doença e a morte, pode
ver a Deus, pode chegar-se a Deus.Só no mundo sobrenatural, onde as leis naturais para nada
valem, porque foram criadas para este mundo e não para o outro, é que haverá um encontro
com Deus. Isto será maravilhoso para uns e terrível para outros porque neste dia também será
o dia do nosso juízo.
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 20/08/2012 16:18


Por que um católico e o cristão de modo geral não deve e não pode (nesse caso os católicos
não podem porque são súditos do Papa e seriam excomungados laete sententiae, ou seja,
automaticamente) se tornar masson?

Há várias razões: Duas são evidentes. Os massons são gnósticos. Eles dizem: Jesus falou que
conheceremos a verdade e ela nos libertará, logo temos que procurá-la e a acharemos.Ora, a
verdade já está "achada" e consiste em seguir, com fé, os ensinamentos de Jesus Cristo para
depois termos uma eternidade feliz, e aí sim conheceremos a verdade (quando estivermos no
céu, evidentemente).Não teremos a "verdade" nesta terra, neste mundo. O mundo que Jesus
cristo pregou é o mundo sobrenatural, do contrário não teria dito ao bom ladrão, ambos já
agonizando, Jesus Cristo e Ele: Ainda Hoje estareis comigo no paraíso.Teria tempo de construir
o "socialismo" aqui, à beira da morte ?
RESPONDER

Olívio Pessoa 19/06/2012 07:09


Desculpem-me, mas não encontrei na Constituição cubana a referência que é crime zombar de
Fidel Castro (é até estranha essa referência já que uma Constituição, normalmente, disciplina a
organização política do Estado e elenca direitos fundamentais, é claro que também dispõe, às
vezes, de matéria infraconstitucional, como é a nossa, mas normalmente, não define crimes e
penas). Se alguém poder me indicar o dispositivo preciso (o artigo da Constituição ou da lei)
ficarei grato. Por fim, eu ODEIO O COMUNISMO, antes que me acusem de algo...
RESPONDER

Leandro 19/06/2012 07:45


Desculpe o erro de tradução. Em vez de 'constituição', leia 'código penal'.

Eis aqui o link do próprio. Obviamente não li tudo, mas, olhando rapidamente, parece se tratar
do "capítulo II", "seccion tercera", articulo 144.1.

www.gacetaoficial.cu/html/codigo_penal.html
RESPONDER

Olívio Pessoa 20/06/2012 13:00


Acho que é esse dispositivo:

"CAPITULO IV : DIFAMACION DE LAS INSTITUCIONES Y ORGANIZACIONES Y DE LOS HEROES Y


MARTIRES

ARTICULO 204.- El que públicamente di-fame, denigre o menosprecie a las institucio-nes de la


República, a las organizaciones políticas, de masas o sociales del país, o a los héroes y mártires
de la Patria, incurre en sanción de privación de libertad de tres me-ses a un año o multa de
cien a trescientas cuotas."

Lá seria um crime publicar uma texto contra Che Guevara. Obrigado.


RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 15/08/2012 17:32


Ou seja: Quem falar a verdade sobre genocidas como Fidel ou Chancho (=Hitler e Stalin),
loucos que aqui neste mundo, não importando os meios, irão produzir um "paraíso", comete
crime.
Ainda bem que estou no Brasil e posso malhar esses criminosos doentes patológicos. No dia
em que não puder vou para um país livre.
RESPONDER

DIEGO 14/06/2013 22:02


MEU SO TEM PRESUNÇOSO COM ESSES COMENTARIOS SOBERBOS DE INTELECTUAIS,,,QUEM
DE VCS SAIRIA DE TRAZ DO COMPUTADOR E IRIA A LUTA ARMADA POR UMA IDEOLOGIA!!(SE
METADE DO POVO SE UNI-SE EU IRIA E ARRISCARIA MORRER PRA DERRUBAR BRASILIA)!!
LAVEM A BOCA PRA FALAREM DO DR. ERNESTO!!!!EELE E FIDEL PODEM TER PERDIDO O
RUMO,(SE TUDO ISSO FOR VERDADE,,QUE DUVIDO),,MESMO ASSIM ISSO NAO TIRA O MERITO
PELO QUE LUTARAM !!!QUEREM SE CONTETAR COM ESSES GOVERNANTES???OK,,MAS VCS
SAO CUMPLICES DE TODO TIPO DE VIOLEENCIA NESSE PAIS!!ENTAO CONTINUEM TRANCANDO
SE NOS CONDOMINIOS!!BLINDANDO SEUS CARROS,,PAGANDO O RESGATE DE SEUS
FAMILIARES,,,AS MAOS DE VCS ESTAO SUJAS !!VCS VAO PAGAR!
RESPONDER

anônimo 14/06/2013 23:34


Bom, já estava claro que você não sabe escrever. Agora está claro que você não sabe ler
também. Bom, nenhuma surpresa. Só analfabetos funcionais para defender criminosos e
assassinos com tamanho empenho e fanatismo.
RESPONDER

joão nobre 08/08/2012 14:03


quem quiser saber mais sobre che guevara leia o livro "GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DA
AMERIACA LATINA" o primeiro capitulo inteiro fala somente da forma de governo de che
guevara juntamente com fidel castro.
RESPONDER

Pericles A. R. de Toledo 16/08/2012 19:21


Sinceramente: O que é Cuba ? Quem quer morar lá ou quererá ? Porque dezenas de centenas
de pessoas morreram no mar tentando se evadir da ilha de Fidel ?
Diante disto pra que perder tempo em ler teorias políticas que são utópicas e a nada levaram ?
Como podem querer uma sociedade sem classes quando o ser humano já nasce diferente uns
dos outros em todos os aspectos ?
Pra que vou perder meu tempo com um sistema político utópico, que não deu, não dá, nem
dará certo, em um mundo onde jamais se conseguirá tornar o paraíso" pregado pelo
comunismo ?
Acredito em Deus então estou fora dos ideais de Chancho, Fidel, Lenin e outros descrentes que
teorizaram a dialética de Hegel como a mão que conduz o destino e não Deus. Não acredito
que a luta de classes leve a lugar algum e que ela exista espontanemente.Sou o produto
daquilo que consigo realizar e os valores cristãos me alçam acima das invejas e dos embates
entre o que mais conseguiram e os que menos conseguem.Há os que conseqguem realizar
mais do que eu e os que conseguem realizar menos. E dái ? Neste mundo cada um acha o seu
lugar e Deus o lugar de todos.
Acredito que os meios justificam os fins e não que os fins justificam os meios. Jamais usaria a
mentira para apresentar as minhas idéias, coisa que não interessa ao comunismo, que mente
para alcançar seus fins inatingíveis.
Peço a gentileza de não mais me enviar e-mails tentando justificar o comunismo ateu e quem
não se diz ateu e se diz comunista é um mentiroso.
RESPONDER

Paulo Santos 09/10/2012 15:19


O fato é que nem Fidel aguentou o porco fedorento e o incentivou a espalhar a "revolução"
pela AL. E de tão incomPeTente e mediocre que era, quando de sua captura, em vez de morrer
lutando, se entregou gritando -Não me matem, eu sou Che Guevara e valho mais vivo para
voces. Eis aí o "grande homem" das pessoas nanicas.
RESPONDER

Eduardo 22/02/2013 19:03


Um conhecido cubano contou-me algumas passagens bem interessantes sobre cuba:
1) Há um programa de intercâmbio de médicos, onde o governo de Cuba, para mostrar sua
preocupação com os pobres, envia médicos para trabalhar nos países mais pobres da África.
Ele me contou de um amigo que comemorou ir para a Burkina Faso (!!).

2) Às vezes se ouvia um burburinho pela vizinhança e se descobria que alguma loja tinha
chocolata. Seus pais, classe média de lá, conseguiam comprar algumas gramas de chocolate,
que ele consumia ao longo de semanas, raspando as pontas com as unhas.

3) Há um serviço de barcas ligando algumas cidades, que rotineiramente eram sequestradas e


levadas para os EUA. Qual vocês pensam que era a reação dos passageiros? Comemoração
total. Ele, inclusive, contou-me que certa vez passou um dia inteiro indo e vindo na mesma
barca, torcendo pelo sequestro. Ao fim do dia desistiu, pensando em voltar outro dia, porém,
ao deixar o pier, ouviu a gritaria e comemoração, a barca fora sequestrada e ele perdera a
passagem de ida para os EUA.

Realmente, um paraíso essa ilha!


RESPONDER

anônimo 19/03/2013 11:08


E o que esses sequestradores ganham com isso? Em sequestrar esses coitados que não tem
nada?
RESPONDER

Emerson Luis, um Psicologo 10/01/2014 10:01

Os sequestradores obviamente eram cubanos que queriam fugir da ilha-prisão. Não queriam as
pessoas nas barcas e sim as próprias barcas. Poderiam deixar os conterrâneos na margem, mas
para economizar tempo (e talvez também por caridade), os levavam junto.

***
RESPONDER

roberto caldeira soares 15/03/2013 11:24


O texto da Laura mostra que o fanatismo marxista é imortal e, na maioria das vezes,
incurável.Também eu passei anos deslumbrado com o marxismo,pois acho impossível, com a
propaganda maciça e avassaladora difundida em praticamente todos os setores
culturais(principalmente na escola, onde todos os livros pedagógicos de História endeusam
Che, Fidel, Stalin, Mao, etc.) qualquer jovem revoltado com as injustiças do capitalismo não se
deixar seduzir pelo comunismo. Até este jovem descobrir que, mais cruel,depravado, corrupto
e perverso do que o capitalismo, é só mesmo o marxismo, demora muitos anos de
leitura,observação atenta da vida política, desintoxicação mental e "deslavagem" cerebral.
RESPONDER

clóvis acário maciel 25/03/2013 23:28

Sei muito bem que qualquer assunto seja ele religioso,histórico (antigo ou contemporâneo) e
até desportivo existem os prós e os contras.Mas existem assuntos respaldados em evidências
que só dicute quem quer, é o meu caso. Ora vejamos,existem hoje no nosso planetinha
aproximadamente 190 paíes reconhecidos pela ONU, destes somente a China, Coreia do Norte,
Cuba e Rússia, se declaram comunistas, das quatro somente China e Rússia (assim mesmo,
assistiu o colosso da URSS, ruir fragorosamente) não estão de pires na mão, donde se conclui
que comunismo não dá certo.Não acredito que a humanidade vá esperar 60 anos para mostrar
as atrocidades cubanas como se esperou para se mostrar os assassinatos dos nazistas e dos
comunistas comanddos por Stalin,quando eu leio comentários de pessoas jovens ou não
defendendo estes assassinos, eu os catalogos no grupo de fanáticos inconscientes, ciotados!E
sou adepto incondicional da democracia e do livre abítrio.Eu acho que países
capitalista/democráticos, deviam instituir um programa de acomodação política/ ideológica,
seria assim: O cidadão mora no Brsil, acha que o regime político daqui não atende aos seus
anseios, o país lhe daria um passaporte e uma passagem de ida somente,
para ele e a família, para um país que que se coadunasse com sua ideologia política, cantanto
que fosse um país comunista. Estavamos assim resolvendo o nosso problema e o deles. Alguém
de bom senso já imaginou se abrissem as portas dos países comunistas, e dessem livre saida de
seus habitante? seria um exodo bem maior do que o do Egito. Para concluir, nunca vi ninguem
fugindo para Cuba,China,Coréia e etc.
RESPONDER

TTTTTTTTTTTTTT 14/06/2013 22:29


CHE NAO FOI PRA CUBA???EU IRIA SEM PESTANEJAR!!!ABRA UMA PESQUISA E VERA !!!SE
FOSSEMOS PRA CUBA NUMA ILHA MONTARIA UM EXERCITO TAO FORTE DE CONVICTOS
REVOLUCIONARIOS QUE PODERIAMOS TOMAR O BRASIL DESSES PROSTITUTOS AMORAIS
FROXOS QUE VENDEM A NAÇAO !!!! FECHARIAMOS AS FRONTEIRAS E COM ESSE TANTO DE
TERRA SERIAMOS EM 3 ANOS A MAIOR ECONOMIA DO MUNDO!!!!DR. ENEAS O MAIOR GENIO
POLITICO DE TODOS,,FOI TRATATO PELA MIDIA COMO LUNATICO !!!!MAS NUNCA NOS
RENDEREMOS!!!!SOMOS O TEU CANCER FALSADEMOCRACIA !!! E UM DIA DEPOIS DE TANTA
QUIMIO,,TE DERRUBAREMOS E NOS VINGAREMOS PELOS OUTROS TANTOS DR.S ENEAS!PAIS
DE CORRUPTOS!!!A VERDADEIRA DEMOCRACIA É O PODER NA MAO DO POVO!!!!
RESPONDER

Sergio Dinis 14/10/2017 14:40


Quem te disse que o socialismo poe o poder na mao do povo ? Se o povo mandasse em algo,
com certeza ja teria abandonado aquela ilha .o Poder esta a decadas na mao de uma unica
familia...a familia Castro. Aquilo e uma imensa ilha/favela/presidio... nada mais que isto.
RESPONDER

Tiago Tavares 03/04/2013 14:20


É incrível como os comentários sobre o marxismo o tomam como algo que ficou no século
XIX/XX. Realmente, aquela Utopia, sentido de progresso na história, noção de proletariado
consciente não se sustenta mais hoje. No entanto, o marxismo, como referencial teórico, como
forma de não aceitar prontamente a realidade social injusta, como consciência que são os
homens que fazem a história e, por isso, podem transformá-la são questões válidas. Há novos
teóricos marxistas como David Harvey e Slavoj Zizek. O capitalismo não é o fim da história e as
utopias são reconstruídas, pq a vida é movimento, não algo estático. Ninguém na idade média
pensaria que um dia a monarquia e o feudo cairiam.
Che, como todo mundo, foi alguém dentro de determinadas circunstâncias (que eu levaria
100000000000 páginas para explicar decentemente) e, nestas circunstâncias, em minha
opinião, ele fez o melhor que alguém poderia fazer.
RESPONDER

anônimo 10/05/2013 17:19


"nestas circunstâncias"

Realmente, um assassino covarde psicopata com uma arma na mão e um pequeno exército, fez
o melhor que podia fazer. Agora, indo por esta linha, Hitler também fez o melhor que podia
fazer, "nestas circunstâncias". E poupe seu fôlego, não precisa repetir as mesmas mentiras de
sempre. Não há justificativa que salve um assassino frio e sanguinário.
RESPONDER

Hay 21/05/2013 11:51


É incrível como os comentários sobre o marxismo o tomam como algo que ficou no século
XIX/XX.

A teoria econômica marxista realmente ficou no século XIX/XX. É mais ou menos como a teoria
da terra quadrada.

Há novos teóricos marxistas como David Harvey e Slavoj Zizek.

É sério mesmo que você leva a sério Slavoj Zizek? O cara é um embusteiro de marca maior.
Seus textos são um embromation que não explica nada. Quando ele escreve coisas um pouco
mais inteligíveis, ele acaba caindo no ridículo.

Che, como todo mundo, foi alguém dentro de determinadas circunstâncias (que eu levaria
100000000000 páginas para explicar decentemente) e, nestas circunstâncias, em minha
opinião, ele fez o melhor que alguém poderia fazer.

Veja este documentário com depoimentos de pessoas próximas a Che Guevara. Acho que você
vai mudar de ideia.
RESPONDER

sergio 08/05/2013 19:07


eu comprei uma camiseta do che (usei duas vezes)..... certo dia, vi uma reportagem do
lobão ,,,o cantor ,,,ele (penso eu) tem um bom discernimento político( julgo isso por outras
opiniões que ja ouvi de sua pessoa )e, na entrev., ele disse que o Che era tudo isso de ruim que
vcs dizem ai matador ,covarde, homofóbico, etc.... resolvi então procurar saber mais sobre o
assunto "Che" e encontrei esse espaço ...li metade dos comentários e fui almoçar ;quando
cheguei em casa disse a minha esposa ...- Não vou mais usar essa camisa pois estou
conhecendo um outro lado de Che . Agora lendo tudo e sabendo que tenho que ler muito mais
p/ ter minha independência intelectual no discernimento desse assunto ; percebo muita
INTOLERãNCIA com os comentários dos internautas ;uns são simplesmente mau educados ,
outros convictos em demasia chegando a serem arrogantes, outros se desculpam por
comentários precipitados movidos parece que por sede de aceitação de suas idéias, outros são
como ovelhas em um covil de lobos,dão seu parecer emocional e pouco sintético e são
massacrados logo abaixo.

De tudo isso gostaria de deixar minha opinião para o momento( pois preciso pesquisar
mais):Não uso mais a camiseta que comprei com a ft de Che, acho que Che fez varias injustiças
e atrocidades como foi dito mas tambem acho que na guerra não ha espaço p/ ser
condescendente é matar ou morrer ,acho que o motivo de tudo foi livrar Cuba do domínio
capitalista americano o que não deu muito certo ...veja o país como esta nos dias de hoje , mas
tambem ;DEUS sabe quantas pessoas já morreram em nome do bem estar americano que vem
matando a décadas e décadas com a invasão de países ,bombas atômicas, imposição de vícios
e costumes , mensagens subliminares em propagandas,filmes e desenhos .

- Wilhelm Reich disse em seu livro "Escuta Zé Ninguem" :o Homem é como uma aguia, pode
voar grandes distancias ,sua visão alcança quilometros ,vive sozinho e não tem medo dos
penhascos e do escuro, mas não sabe disso e pensa que é uma galinha, e como galinha olha o
penhasco e morre de medo de cair porque acha que não sabe voar ,não se alimenta bem
porque vive das migalhas dos outros que sabem o que são ,pois vão atras do seu suntento e
assim como galinhas vivem,cacarejando e ciscando o que lhe sobra pelo chão.
Desculpe acho que fugi um pouco do assunto!!

-
RESPONDER

anônimo 16/05/2013 16:49


Sérgio, eu diria que os comentários aqui são enérgicos, apenas. É outra cultura o do pessoal
aqui, diferente dessa que é comum no nosso país, a de passar a mão na cabeça e aplaudir
mesmo quando está errado. E isso se justifica por que: quando a doença é extrema,
tratamentos extremos precisam ser administrados. No geral, se há falta de educação de
alguém aqui, geralmente é por já não aguentarem mais responder a mesma pergunta feita já
tantas vezes, ou por que o comentarista que recebeu o esporro já chegou ele próprio com
arrogância e presunção. As vezes a paciência acaba. Espero que entenda.

Quanto ao fim à homenagem ao Che, faz bem, pois nem ao mais honesto dos comunistas ele
deveria ser visto como herói.

E sobre o estado americano - Este governo que daria inveja aos mais linha dura dos soviéticos -,
sim, ele é assassino também - veja bem, é o estado.
RESPONDER

Rodolfo 10/05/2013 14:26


Me parece que este artigo é o extremo exagerado oposto da figura cult criada para o sr.
Guevara. Acredito que o Che não foi o santo que pintam nem o diabo do artigo acima, mas um
jovem idealista que defendeu seus ideais até o último extremo fazendo-o com acertos e erros
como todas as pessoas deste mundo. E é exatamente esta coragem de sair da inercia e
defender seus ideais que me fazem admirá-lo.
RESPONDER

anônimo 10/05/2013 17:30


Não há justificativa que salve um assassino frio e sanguinário.
RESPONDER

Tory 10/05/2013 19:18


Onde está o acerto em matar 14.000 jovens? Ou esse é um dos erros desse "idealista", e você
acha que devia ter matado 28.000?
RESPONDER

Sávio Martins 16/05/2013 16:14


Vídeo trás a tona quem realmente foi "Che Guevara".
PRODUZIDO EM CUBA, onde vcs verão os depoimentos de todos aqueles que trabalharam e
foram próximos a Che.
O "mito Che" não é bem aquilo que nos passaram (passam).
Surpreenderão em saber quem realmente foi este guerrilheiro.

Assistam, vale a pena!

Obs: Espanhol - legendado em português.


www.youtube.com/watch?v=oUJKNBH0RhI&feature=player_embedded#!
RESPONDER

Eduardo 17/05/2013 13:16


Olhem aí de onde vem a idolatria a esse assassino louco:

www.escolasempartido.org/images/quadroveja.jpg

RESPONDER

Thaís 20/05/2013 23:45


Leiam o livro Relatório da CIA- Che Guevara. Ajudará a esclarecer muitas dúvidas.
RESPONDER

Daniel Lima 08/06/2013 00:05


Artigo excelente e esclarecedor. Gostaria de ter a oportunidade de ler a obra do autor sobre o
assunto.
RESPONDER

diego guevara 08/06/2013 15:53


CAMBADA DE ALIENADOS!!!!!VAMOS A REVOLUÇAO!!!UM NOVO EXERCITO ESTA SE
FORMANDO!!ONDE HA OPRESSAO HAVERA REVOLUÇAO,,,VAMOS UNIR TODOS
MOVIMENTOS,PASSE LIVRE FORÇA!!DR.ERNESTO LUTOU POR TODOS NOS,, COMUNISMO
CRISTAO ENSINADO PELO UNICO MESTRE YESHUA
RESPONDER

Fabio Pessoa 13/06/2013 15:50


Revolução? Boa ideia. Já está mais do que na hora do sofrido povo cubano acordar e promover
uma revolução para derrubar a "opressiva" ditadura dos Castro. Jamais permitiria que um
stalinista psicopata lutasse por mim e minha família sem que eu lutasse até a morte, se preciso
fosse, para exterminá-lo. Quem lutou por mim foram as Forças Armadas Brasileiras que
cumpriram com eficácia sua missão ao não permitir que a gloriosa nação Brasileira fosse
submetida ao comunismo. De certa forma, bendito Fidel Castro que acatou as ordens de
Moscou* e deixou que Che caísse na armadilha preparada pela CIA junto com o Exército
Boliviano. Mario Téran terminou o serviço.

*FIDEL TRAMOU A MORTE DE CHE GUEVARA (26.01.2009, Corrieri de la Serra)

O ex-guerrilheiro cubano Daniel Alarcón Ramírez, o ''Benigno'', que vive entre França e Itália,
acusou o ditador cubano Fidel Castro de trair o seu companheiro de assassinatos Ernesto Che
Guevara por ordem de Moscou, que o considerava ''uma personalidade muito perigosa para
suas estratégias imperialistas''.

O companheiro de Che Guevara, que conseguiu fugir da armadilha, afirma que a morte do ''El
Cochino'' se deveu a uma maquinação pela qual foram responsáveis Fidel Castro e a União
Soviética.

Mandados para a Bolívia por Fidel, com a promessa de toda a estrutura, descobriram, ao
chegar, que não possuíam nem mesmo o apoio do partido comunista local.

Haviam caído numa armadilha.


RESPONDER
DIEGO 14/06/2013 12:50
O POVO É BURRO!!A MASSA É BURRA!!!!!NAO IMPORTA QUEM FOI
FIDEL,CHE,MARTIN...ETC,O,,,MAS SIM PELO QUE LUTARAM E REPRESENTAM!!!!ABAIXO
CAPTALISMO
RESPONDER

anônimo 14/06/2013 15:29


Nós, estudantes de economia austríaca, somos o que, 0,01% da população brasileira? Já os
seguidores de CHE, os socialistas, são quantos? Somando os eleitores do PSDB e do PT, deve
passar de 90%. Concordo com você, a massa é burra. Pelo seu discurso você pertence ao grupo
da maioria da população, concorda? É a estatística que diz.
RESPONDER

DIEGO 14/06/2013 21:42


,O POVO É BURRO,MASSA DE MANOBRA,ESSE 0,01% É IDIOTA MESMO ILUDIDO !!!!QUER
SABER O Q SOU???? SÓ UM INSANO MARGINAL QUE VIVE NA CONTRAMAO DESSE SISTEMA
FETIDO!!!!O MESTRE ESTA VOLTANDO PARA SEPARAR OS ESCOLHIDOS DO VERDADEIRO
ESTADO REAL COMUNISTA DE DIREITO!!!!!VCS VAO PAGAR PELA NEGLIGENCIA AOS
HUMILDES !!!!A SE VAO !!!!
RESPONDER

anônimo 14/06/2013 22:30


Esqueceu os remédios hoje foi? Surpresa: nós também estamos na contra-mão deste sistema
fétido. Queremos abolir o governo, colocar o poder de volta nas mãos das pessoas, de onde
nunca deveria ter saído. Mas, ao contrário de você, faremos isto sem coerção e de maneira
pacífica. Somos contra a iniciação da força. Já você, aparentemente, acha justificável a violência
contra inocentes. Acredita na sentença de morte para aqueles que apenas pensam diferente de
você. Estou errado?
RESPONDER

Rene 11/10/2013 11:57


Por favor, não alimentem o troll.
RESPONDER

Eduardo Bellani 14/06/2013 22:40


Ui nega.
RESPONDER

Pedro Ivo 11/10/2013 13:02


"VCS VAO PAGAR PELA NEGLIGENCIA AOS HUMILDES !!!!A SE VAO !!!!"

Eles recebem em Bitcoin?


RESPONDER

anônimo 11/10/2013 21:13


Se isto é uma ameaça, prometo te receber de peito aberto e armas em punho. Defenderei o
que é meu, mesmo que vocês parasitas estejam melhor equipados. Vocês parasitas "no
pasarán".
RESPONDER

Neto 12/10/2013 08:23


'Se isto é uma ameaça, prometo te receber de peito aberto e armas em punho. '
[2]
RESPONDER

Sergio Dizioli 19/10/2018 01:30


Certo discípulo perguntou a seu mestre: é verdade que o sr. disse que não se deve discutir com
idiotas? E o mestre: Sim
O discípulo retruca: Não concordo. O mestre: Tem razão...
Você também tem razão: a massa é burra. E por oportuno, FETIDO tem acento é FÉTIDO;
NEGLIGÊNCIA também... e esse !!!A SE VAO !!!!" deveria ser "!!! AH SE VÃO !!!" A#B17RAÇOS.
RESPONDER

Inof 08/07/2013 14:53


Vejam este vídeo,

Che Guevara ....

www.youtube.com/watch?v=BNvWlJmbw-g

RESPONDER

jaime cesar aquino 13/08/2013 18:17


Sou contra quem tira a vida de outro ser humano seja qual for o motivo. Esse assassino Che
Guevara é um péssimo exemplo para o mundo. Veja que depois de tanta matança, Cuba
continua nas mãos dos mesmos que um dia cantaram a liberdade. Liberdade só para eles pois,
o povo cubano ainda hoje vive aos ditames da Lei perversa de Fidel Castro. Espero ouvir em
breve: Fidel Castro comprou uma passagem só de ida!
RESPONDER

Gustavo BNG 09/10/2013 04:29


Hoje faz 46 anos que o porco fedorento morreu: overdadeirocheguevara.blogspot.com.br/
RESPONDER

Augusto 09/10/2013 23:27


Nos extremos, esquerda e direita se encontram.
RESPONDER

Marcelo Werlang de Assis 11/10/2013 06:38


Um timeco de futebol do RJ chamado Madureira está homenageando o criminoso Che Guevara
e a "ilha-irmã" Cuba: globoesporte.globo.com/rj/serra-lagos-norte/noticia/2013/10/cobicada-
camisa-do-madureira-que-homenageia-che-migrara-ao-campo.html.

Sugiro que leiam os comentários dos leitores do Globo Esporte. Fiquei até impressionado com
a quantidade de pessoas que têm consciência de que (1) Che Guevara era um psicopata e de
que (2) nada se modificaria caso o rosto de Adolph Hitler, Joseph Stalin, Nicolae Ceausescu, Pol
Pot, Mao Tse-Tung substituísse o rosto de Che Guevara.

Abraços!
RESPONDER

Roger Zitter 20/10/2013 20:36


Como sentenciou Aristóteles há dois mil anos: "A inveja é uma merda". Nunca vi um crítico
receber uma medalha. Nunca vi um critico ser homenageado com uma estátua.
RESPONDER

Juliano 13/12/2013 16:27


"A juventude deve abster-se de questionar de modo ingrato as ordens governamentais",
ordenou Guevara. "Em vez disso, ela deve se dedicar completamente aos estudos (marxistas),
ao trabalho (para o governo) e ao serviço militar (para matar os desobedientes)".

Alguém consegue localizar a fonte dessa frase? Procurei no Google e só consegui achar outras
referências liberais/libertárias/conservadoras, nada mais "isento".

Afinal, qual é esse "famoso discurso de 1961?"


RESPONDER

Guimarães 13/12/2013 17:23


Cara, eu já vi no YouTube, mas faz muito tempo. Está em um desses três:

www.youtube.com/watch?v=5a8HU7e7qXE

www.youtube.com/watch?v=YQSieVG9E5o

www.youtube.com/watch?v=4OnQwlZmkg4
RESPONDER

Juliano 16/12/2013 17:20


Vou ver se acho.

Obrigado!
RESPONDER

Emerson Luis, um Psicologo 10/01/2014 10:11

É pior do que eu pensava. Ótima fonte para quem precisar escrever ou falar desse psicopata. A
grande maioria das pessoas que utiliza camisetas e outros objetos com a foto de Che
estampada não faz a mínima ideia do que ele fez.

***
RESPONDER

Mikeias 28/02/2014 03:48


Che Ghevara herói, é uma invenção da cultura marxista, O Che Ghevara Real foi um assassino
cruel,além disso, o idiota foi responsável pelo fuzilamento de centenas de pessoas Che é um
covarde suas ideologias são um bosta. Che Guevara é um porco comunista como os seu
seguidores são.
RESPONDER

Carlos Prado 17/04/2014 20:57


Che Guevara é uma invenção dos burgueses capitalistas nazifascistas imundos para vender
camisetas para o proleotário.
RESPONDER
Márcio 12/03/2014 19:14
Quem disse que comuna não faz marketing ? Usam ferramenta de capitalista neoliberal para
promover a ideologia mais falsa e mentirosa do mundo! Che é um ícone marketeiro, muito
bem elaborado, com uma história de idealista, boa para enganar aquele mediano que não
conhece a verdade!
RESPONDER

Pedro Lesage 04/04/2014 23:12


Tenho uma pequena questão sobre a economia cubana pré-revolução. Em alguns trechos, é
citado o quão alta era renda per capita nesse período. Gostaria de saber se já foi feita alguma
comparação mais objetiva entre a miséria sofrida nesta época e a que se sofre pelo povo
cubano nos dias de hoje, uma vez que o primeiro argumento de um esquerdista quando se fala
algo sobre a economia falida de Castro é que isso ocorre por conta do embargo imposto pelos
EUA, e a partir disso se conclui, que apesar de todo o sofrimento do povo cubano nos dias de
hoje, e do passado genocida de seu governante, ainda assim (!) Castro foi um "herói" por
acabar com o monopólio dos latifundiários e a "festa" dos americanos.

Obrigado.
RESPONDER

Auxiliar 04/04/2014 23:32


Por que Cuba é pobre
Um giro por Havana
¿Cómo se enriqueció la isla de Cuba?
RESPONDER

Alexandre 07/04/2014 13:59


Apenas um reparo no excelente texto. KGB é o acrônimo para "Comitê de Segurança do
Estado". Portanto, é O KGB e não A KGB.
RESPONDER

warner vanderlei 10/04/2014 16:49


É muito leviano tentar justificar o atual estado em que se encontra Cuba com seu passado, se
houve sangue não há duvidas. Mas o que é hoje e como vive seu povo e qual seu futuro ? Isso
é o que devemos debater. Não há como ter futuro em um pais que mantém seu povo
dependente de escambos para sobreviver. Por outro lado culpar o embargo é esquecer o resto
do mundo com que ela negocia normalmente embora não tenha quase nada para oferecer.
Viveram por muito tempo de subsidio soviético e atualmente capenga-se em direção a quem
aceita sua ideologia como forma de obter riqueza pessoal através da venda do ideal comunista,
redondamente fracassado em todos os tempos.
Se me entenderam, a ideia que atualmente tentam impor no Brasil só esta deixando rico os
membros da camarilha e seus apaniguados como é de costume ao resto da sociedade laboral
cabe arcar com os custos da venda de indulgencias e pequenos engodos a plebe rude.
RESPONDER

Sabrina 17/04/2014 12:57


Grande artigo! Eu fico cansada de ouvir os gritos hipócritas dos ditos socialistas e que
idolatram tanto Che Guevara sem nem ao menos conhecerem sua história.

RESPONDER

Léo 02/06/2014 20:15


Dizalenda que uma argentino foi passear em Cuba. Numa volta de taxi, perguntou ao taxista o
que os cubanos achavam de Che. O cubano respondeu: "O que um argentino pensaria de um
cubano que fosse à Argentina, matar argentinos?" Os não bitolados fazem idéia das
atrocidades do Che.
Getúlio Vargas também é idolatrado no Brasil, e como a história é contada pelo vencedor da
guerra, poucos sabem das atrocidades praticadas na ditadura Vargas.
RESPONDER

Mônica Oliveira 15/06/2014 16:53


Como é bom ler a verdade! Como é bom encontrar pessoas cultas que não se deixam levar por
mentiras. É incrível como vemos ainda hoje tantos jovens com camisas estampando o rosto
desse grande criminoso. Pior, pensam que vão mudar o mundo com isso. Talvez se tivessem a
mente aberta e estudassem conseguiriam realmente realizar alguma coisa com esse fim.
RESPONDER

JOSÉ JUNOT DUARTE 04/07/2014 08:12


NA MAIORIA DAS ESCOLAS BRASILEIRAS JÁ ESTÃO TENTANDO DOUTRINAR AS CRIANÇAS E
ADOLESCENTES, USANDO FILMES DO CHE GUEVARA E DO BARBUDO BRASILEIRO.SENDO ESTE
SEGUNDO, COMO SENDO O PRINCIPAL FILHO DA NAÇÃO E MESSIAS.
PELO QUE SE VÊ,O SOCIALISMO JÁ AVANÇA SORRATEIRAMENTE SOBRE A NAÇÃO E COISA SEM
FUTURO BOM QUANDO PEGA, DÁ TRABALHO DE SAIR.
RESPONDER

Hans Ribentrop 24/07/2014 01:18


A doutrinação acontece há muito tempo, pois sempre há um intelectual de plantão para dourar
a pílula de um sistema que não funciona e lugar algum do mundo.
Se não se pode verificar in loco a real situação dos cubanos, existem alguns indícios que não
podem ser maquiados:

Primeiramente, você não escolhe o Governador máximo na nação. E como em uma monarquia
o "título" é transferido ao Irmão. Será que os cubanos são idiotas que não sabem escolher o
seu dirigente e precisam ser tutoriados.

No Brasil, tivemos até meados da década de 1970 um sistema parecido onde o cargo de
presidente era indicado e não havia escolha pelo povo. Grande parte dos dirigentes nacionais
atuais lutaram ou es manifestaram contra este sistema. Hoje flertam abertamente com Cuba.

Nos campos da educação, engenharia, medicina, química ou qualquer outro ramo da ciência
não há participação ativa no cenário mundial desta ilha de "excelência" desde a implantação
desta ditadura.
Este é um sistema tão bom que se aplicado no resto do mundo, duvido que qualquer
deslumbrado que hoje digita em seu smatphone ou usa um computador teria estas facilidades.

Infelizmente qualquer um que defenda a situação atual de Cuba, a forma de como se chegou à
esta situação e que este é melhor sistema do mundo, perdeu a capacidade critica e vive de
repetir o que lhe é dito. E um sujeito que não tem apreço pela liberdade e que somente
conhece uma verdade: a que seu doutrinador disse ser a verdade.

O desafio é simples: Se em Cuba a vida é uma maravilha, um conto de fadas, a saída do país
seria uma facilidade que poucos Cubanos utilizariam e não haveria nenhuma necessidade de
restrição. Ou estou enganado?
RESPONDER

Quetsia 28/07/2014 03:25


Parabéns pelo artigo. Eu realmente não conseguia acreditar que che foi esse assassino em
massa, na verdade não queria acreditar que pudesse ter existido mente tão deturpada, vil e
sádica.
Obrigada por me ajudar a ver melhor esse outro lado da história.
RESPONDER

abc 29/07/2014 15:53


Aqui no Rio Grande do Sul temos os quadrinhos do Radicci, que é um personagem ítalo-
brasileiro e sua família, moradores de Caxias do Sul.

O que tem a ver com Che Guevara? Um dos personagens é o Guilhermino, uma de suas
características é que ele é fã da esquerda: super Pt, apoia os sem-terras (chegando ao cúmulo
de indicar a fazenda do Pai(Radicci) a eles), odeia o capitalismo, mas adora coisas de marca
como pranchas da Mormai, vive nas costas do Pai e (atenção) é devoto do Che Guevara.
RESPONDER

Roberta 14/10/2014 14:04


Muito bom texto. Que bom que existam pessoas dispostas desconstruir esses tipos de mito.
A democracia é difícil, mas é a única forma de evoluirmos como sociedade aprendendo a
conviver com as diferenças e juntos melhorar as condições das pessoas. Só assim poderemos
chegar num estado em que não se precisará de heróis.
Só uma correção as palavras psicótico devia ser substituída por psicopata.
RESPONDER

Silvio 14/10/2014 16:31


Ahn, não exatamente. Democracia não é um bem. Só porque a maioria decidiu algo não
significa que esse algo seja bom e deva ser aceito por todos. Para falar a verdade, a democracia
não passa de um engodo. E, para demonstrar isso, sugiro a leitura de cinco artigos muito
interessantes:

www.mises.org.br/Article.aspx?id=1908

www.mises.org.br/Article.aspx?id=1885

www.mises.org.br/Article.aspx?id=1688

www.mises.org.br/Article.aspx?id=1917

www.mises.org.br/Article.aspx?id=790

Boa leitura!

PS: Ah sim, Che Guevara não valia o ar que respirava e já foi tarde.
RESPONDER

paulo 31/10/2014 18:38


eita, essa matéria foi na cascuda, tony chão flores, o verdadeiro herói cubano, isso sim, mas
infelizmente o mundo não o reconhece como sendo, porque Jesus disse, sereis perseguido,
humilhado, esquecido em meu nome.
RESPONDER

sergio k, 04/12/2014 05:22


Existe no you tube um vídeo chamado che a maquina assassina com vários depoimentos de
pessoas que o conheceram na época ou estiveram a seu comando ,se voces verem penso que
terão uma visão mais real dos fatos ,pois é um documentário sério,com ex combatentes
,militares ,jornalistas ,enfim pessoas que viveram os fatos na época até a morte de che que
realmente não foi flor que se cheirasse.
abrçs
RESPONDER

Amarilio Adolfo da Silva de Souza 18/03/2015 23:32


Um bandido, apenas.
RESPONDER

JB XAvier 12/04/2015 23:03


As revoluções socialistas precisam desesperadamente de ícones que eles não conseguem
produzir. E nessa busca vale tudo, até mesmo a "iconização" de um reles desocupado covarde
que deixou transbordar sua psicopatia ao deter o poder de vida ou morte sobre seus
prisioneiros. Escrevi um artigo onde ele é citado: www.jbxavier.com.br/visualizar.php?
idt=3488937
RESPONDER

Fabio 05/09/2015 13:35


Pessoal,

O video postado na matéria foi retirado do youtube.

Esse está ativo:


https://www.youtube.com/watch?v=TJQUVb78DTM
RESPONDER

Cassio Marques 02/10/2015 00:24


"Só os canalhas precisam de uma ideologia que os absolva e justifique". Nelson Rodrigues.
Simples assim!
RESPONDER

Rafael Dias 18/10/2015 03:47


Faz 2 meses que conheci o site.
Eu já estava sem esperanças para o Brasil e até para o mundo.
Mas ao saber que ainda existem pessoas inteligentes e racionais fiquei animado.
Que bom é estar entre amigos!
IMB!!!!!
Obrigado
RESPONDER
Marcelo Rosa Henriques 19/02/2016 20:36
Realmente a Mais Fiel Revelação a Respeito do ícone da imbecilidade Ernesto Guevara Que é "
Adorado " no Mundo inteiro Por idiotas Que Acham Que ele Foi um Defensor da Liberdade .
É Triste Vermos Camisas e Todo Tipo de Material no Mundo inteiro Estampado Com a " Cara "
Desse Bandido !
RESPONDER

Almanakut Brasil 28/05/2016 03:36


Se o Regime Militar não tivesse sido "BRANDO, seguindo o exemplo dos comunistas, hoje o
Brasil não teria sofrido saques nas mãos de peçonhentos!
RESPONDER

Amaurir Bezerra 08/10/2017 22:04


Faltou complementar que, antes de sua execução, o asqueroso ainda teve o desplante de se
cagar todo.
Nojento: morreu como viveu, nos escrementos.
RESPONDER

Amaurir Bezerra 08/10/2017 22:06


Corrijam, por favor: Excrementos. Digitei errado e, na pressa, postei.
RESPONDER

Fernando Caritas de Souza 11/10/2017 06:00


"A rebelião anti-Batista foi liderada e composta predominantemente por membros da classe
média cubana, principalmente da classe média alta." Ora, se Cuba pré-Fidel tinha um
desempenho económico e social similar ao europeu e ao americano por que a classe média
alta resolveu acabar com isso tudo e jogar a ilha num verdadeiro inferno? Batista estava
contrariando os interesses de alguém? Os EUA se sentiam ameaçados por Batista? (Não foram
eles que o puseram no governo?). Se alguém puder indicar uma fonte histórica confiável sobre
esse momento específico...obrigado!
RESPONDER

Francisco 11/10/2017 13:59


Compre o livro e leia as notas de rodapé.
RESPONDER

EDELSON CARLOS AFONSO PINTO 13/10/2017 07:03


Sempre atual. Pode passar um século, dois, três. Esta matéria será (será, não. É) um marco do
que, ou quem, foi Che. Eu particularmente prefiro "do que".
RESPONDER

Marcos 31/10/2017 05:19


Conhecido como "el puerco" por causa de sua imundice, esse psicopata genocida escreveu em
seu diário que sentia prazer no cheiro de sangue.
Fuzilava e matava a sangue frio todos que discordavam de suas ideologias fascistas. Mandou
fuzilar mais de 400 cubanos na prisão conhecida como "La Cabaña".
Frases desse demônio:
"Não posso ser amigo de quem não compartilha das mesmas ideias que eu".
"Adoro o ódio eficaz que faz do homem uma violenta, seletiva e fria máquina de matar".
"Para mandar alguém para o pelotão de fuzilamento, as provas judiciais são desnecessárias.
Esses procedimentos legais são um arcaico detalhe burguês".
"A manifestação mais positiva e forte de uma manifestação é um tiro bem dado em quem
merece na hora certa".
"Estou aqui nas montanhas de Cuba sedento por sangue"
"Querido pai, hoje descobri que realmente gosto de matar"

O prazer que Che Guevara tinha em matar cubanos só era possível porque esses cubanos
estavam completamente indefesos no momento. Amarrados e vendados, de preferência. E
dessa forma eles eram alinhados de frente para o pelotão de fuzilamento e executados. Porém,
quando o cenário se alterou e as armas de fogo estavam em posse de outros, o argentino
tremeu de medo.

Compare a morte de Tony Chao Flores — "Atire bem aqui! Como um homem!" — com a
captura de Guevara: "Não atirem! Sou Che! Valho mais para vocês vivo do que morto!"

Quem merece um filme é o Tony e não esse covarde comunista do Che Guevara.
RESPONDER

Valdemar Froner 17/12/2017 23:18


Dia desse estava num chat, e discutindo com um sujeito, e aos poucos percebi que era Petista,
comunista, etc, mas ele falava que o PT tinha conseguido reduzir a atividade agrícola a menos
de 10%,no Brasil, já que quando assumiram era próxima de 20%.Isso lhe parecia um absurdo e
tinha que ser diminuída, e demostrava uma grande raiva dos produtores Rurais. Os chamava de
"essa RAÇA". Históricamente sabe-se, ao menos quem estuda, dos grandes desastres
produzidos pelas Esquerdas Comunistas, de todas a matizes, por onde foram implantadas,
sendo a primeira a FOME, pela falta de produção de alimentos. Também vale ressaltar as
execuções, de inimigos, e possíveis inimigos do sistema. A brutal repressão, o isolamento,
partido único, controle total da população, e as Elites Burocráticas que surgem e vivem na
bastança, e povo na miséria. Aqui bem perto o desastre provocado pelos Comunistas na
Venezuela é um exemplo bem atual. A esquerda tem labutado muito, e cooptando incautos.
Temos que combate-los alertando principalmente os jovens.
RESPONDER

Hernane Machado 17/06/2018 00:08


"Não concordo com o autor"
RESPONDER

Armando Santos 02/07/2018 23:18


A Che Guevara até os seus maiores inimigos o respeitavam, ou seja, só mesmo os Cobardes
odeiam Che Guevara... "Muitos dirão que sou aventureiro, e sou mesmo, só que de um tipo
diferente, daqueles que entregam a própria pele para demonstrar suas verdades.". Che
Guevara.
RESPONDER

Ernesto Guevara 15/10/2018 01:09


Eu não sei o nível de veracidade desse texto, mas se for tudo verdade eu admiro Chê
infinitamente mais. Se antes eu via defeitos nele agora eu o considero um Deus na plenitude
do termo.
RESPONDER

Rivanna 17/10/2018 13:07


Texto bastante completo em informações, apesar das ironias um tanto desnecessárias e de
alguns trechos que podem confundir alguns leitores. Fora a comparação esdrúxula com o
holocausto: "Essa é a face de um homem que fundou um regime que encarcerou mais de seu
próprio povo do que Hitler e Stalin"...
RESPONDER

Pérsio 14/11/2018 00:41


Excelente artigo!
A única forma de explicar a adoração da esquerda caviar pelo psicopata Che Guevara é uma
coisa que foi descrita por George Orwell em seu livro "1984": o duplipensamento. Armazenar,
dentro da,cabeça, duas ideias contraditórias sobre o mesmo assunto.
Guerra é Paz.
Liberdade é Escravidão.
Ignorância é Força.
Relendo aqui o "1984", nunca me pareceu tão atual...
https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=260

PDF - O Verdadeiro Che Guevara

A partir de um levantamento minucioso de fatos históricos e testemunhas diretas do período


revolucionário, o livro O Verdadeiro Che Guevara desmistifica a imagem de um dos ícones
políticos mais controversos do século XX.

Há quase 42 anos, Ernesto "Che" Guevara recebeu uma grande dose de seu próprio remédio.
Sem qualquer julgamento, ele foi declarado um assassino, posto contra um paredão e fuzilado.
Historicamente falando, a justiça raramente foi tão bem feita. Se o ditado "tudo o que vai,
volta" expressa bem uma situação, é esta.

"Execuções?", gritou Che Guevara enquanto discursava na glorificada Assembléia Geral da


ONU, em 9 de dezembro de 1964. "É claro que executamos!", declarou o ungido, gerando
aplausos entusiasmados daquele venerável órgão. "E continuaremos executando enquanto for
necessário! Essa é uma guerra de morte contra os inimigos da revolução!"

De acordo com O Livro Negro do Comunismo, escrito por estudiosos franceses de esquerda (ou
seja, dificilmente uma mera publicação "direitista" ou de "fanáticos anticastristas de Miami"),
ocorreram 14.000 execuções por fuzilamento em Cuba até o final de década de 1960.
(Slobodan Milosevic, não custa lembrar, foi a julgamento por ter ordenado 8.000 execuções. A
mesma ONU que aplaudiu delirantemente a orgulhosa declaração de Che Guevara condenou
Milosevic por "genocídio").

"Os fatos e números são incontestáveis", escreveu ninguém menos que o New York Times,
ícone da esquerda, sobre o "Livro Negro do Comunismo". Jose Vilasuso, um cubano que à
época era promotor dos julgamentos comandados por Guevara, fugiu horrorizado e enojado
com o que presenciou. Ele estima que Che promulgou mais de 400 sentenças de morte apenas
nos primeiros meses em que comandava a prisão de La Cabaña. Um padre basco chamado Iaki
de Aspiazu, que sempre estava à mão para ouvir confissões e fazer a extrema unção, diz que
Che pessoalmente ordenou 700 execuções por fuzilamento durante esse período. Já o
jornalista cubano Luis Ortega, que conheceu Che ainda em 1954, escreveu em seu livro "Yo Soy
El Che!" que o número real de pessoas que Guevara mandou fuzilar é de 1.892.

Em seu livro, Che Guevara: A Biography, o autor Daniel James escreve que o próprio Che
admitiu ter ordenado "milhares" de execuções durante o primeiro ano do regime de Fidel
Castro. Felix Rodriguez, o agente cubano-americano da CIA que ajudou a caçar Che na Bolívia e
que foi a última pessoa a interrogá-lo, diz que Che, em sua última conversação, admitiu
"algumas milhares" de execuções. Mas fez pouco caso delas, dizendo que todas as vítimas
eram "espiões imperialistas e agentes da CIA".

"Eu não preciso de provas para executar um homem", gritou Che para um funcionário do
judiciário cubano em 1959. "Eu só preciso saber que é necessário executá-lo!"

As vítimas do regime fidelista, os "inimigos da revolução", foram uns dos mais empreendedores
e valentes lutadores do século XX, junto com os Guerreiros da Liberdade Húngaros. Eles
lutaram valente e desesperadoramente, mesmo sabendo que praticamente não tinham
chances. Eles lutavam até a última bala; e, normalmente, lutavam até a morte. No final, eram
capturados, amordaçados e fuzilados por Che e seus seguidores.

Os poucos sobreviventes vivem hoje em lugares como Miami e Nova Jersey, e podem ser
considerados os prisioneiros políticos mais longevos e sofridos da história moderna. Porém, se
você procurar sobre a história deles na grande mídia, sua empreitada será em vão. Afinal, eles
lutaram contra a fina flor do esquerdismo chique. Sendo assim, o heroísmo deles não é
considerado um drama politicamente correto.

Por outro lado, a revista Time, por exemplo, classificou honrosamente Che Guevara como uma
das "100 Pessoas Mais Importantes do Século". Não satisfeitos com tão incompleto louvor,
também o colocaram na seção "Heróis e Ícones", ao lado de Anne Frank, Andrei Sakharov, Rosa
Parks e Madre Teresa. Daqui em diante, as ironias vão ficando mais ricas.

A mais popular versão da camiseta e do pôster de Che, por exemplo, ostenta o slogan "Lute
Contra a Opressão" sob sua famosa face. Essa é a face de um homem que fundou um regime
que encarcerou mais de seu próprio povo do que Hitler e Stalin, e que declarou que "o
individualismo deve desaparecer!". Em 1959, com a ajuda dos agentes soviéticos da GRU, o
homem celebrado naquela camiseta ajudou a fundar, treinar e a doutrinar a polícia secreta
cubana. "Sempre interrogue seus prisioneiros à noite", ordenava Che a seus capangas. "A
resistência de um homem é sempre menor à noite". Hoje, um mural com o retrato de Che — o
maior do mundo — adorna o Ministério do Interior, que é o quartel-general do KGB cubana —
a polícia secreta treinada pela STASI. Nada poderia ser mais apropriado.

O boxeador Mike Tyson costumava comemorar suas vitórias erguendo seus braços em triunfo.
Em 2002, ele visitou Cuba e tatuou uma enorme imagem de Che em seu torso. Desde então,
ele tem sido horrível e impiedosamente surrado em absolutamente todas as suas lutas, um
processo que é uma mímica perfeita do histórico de combate de seu ídolo. Que Mike Tyson
aprenda: Che era de fato muito proficiente em castigar seus inimigos, milhares deles, mas
somente após estes estarem devidamente amarrados, amordaçados e vendados — e creio que
a Federação Nacional de Boxe não vai permitir isso.

Quando a intelligentsia e todo o beautiful people presente no Festival de Cinema de Sundance


(que incluía variedades como Al Gore, Sharon Stone, Meryl Streep e Paris Hilton) explodiu
numa extasiante ovação ao filme Diários de Motocicleta, eles estavam aclamando um filme que
glorificava um homem que havia encarcerado ou exilado os melhores escritores, poetas e
cineastas independentes de Cuba, ao mesmo tempo em que transformava a imprensa e o
cinema — tudo sob a mira de metralhadores tchecas — em agências de propaganda do regime
stalinista.

O produtor executivo do filme, Robert Redford (que sempre inicia os festivais discursando
longamente sobre a importância da liberdade artística), foi obrigado a exibir o filme para Fidel
Castro e para a viúva de Che (que chefia o Centro de Estudos Che Guevara, em Cuba) antes de
seu lançamento oficial, para ver se ambos aprovariam o resultado. Até onde se sabe, não
houve gritos e protestos de "censura!" e "vendido!" para Redford.

As tietes de Che são muitas e variadas. Christopher Hitchens, por exemplo, se maravilha com a
"indomável rebeldia" de Che e nos assegura em seu mesmo artigo no New York Times que
"Che não era um hipócrita". "1968 na verdade começou em 1967, com a morte de Che",
reconta Hitchens. "Sua morte significou muito pra mim, e para muitos como eu, na época. Ele
era um modelo para todos".

Johnny Depp gosta de ostentar o rosto de Che em seus pingentes, blusas e bandanas. Tivesse
ele nascido duas décadas antes em Cuba e tentasse ostentar esse estilo rebelde que lhe é
peculiar, certamente teria sido enviado para um campo de concentração, onde seria obrigado a
cavar fossos e túmulos — um sistema que foi criado pela primeira vez na América Latina
exatamente pelo homem glorificado em seus adornos.

Já o célebre historiador Benicio Del Toro, que acaba de estrelar um filme no papel de seu herói,
diz que "Che foi um daqueles caras que falavam e faziam. Era coerente. Sempre tem algo de
cool em pessoas assim. Quanto mais vou conhecendo Che, mais o respeito".

Aparentemente Del Toro se entusiasmou tanto com a imagem cool de Che que esqueceu-se de
examinar seu histórico, como comprova esse constrangedor vídeo em que uma jornalista
cubana radicada em Miami humilha Del Toro, expondo toda sua ignorância sobre o passado de
Che.

Nenhuma pessoa em seu perfeito juízo vestiria uma camiseta estampando o rosto de Che. E
nenhuma pessoa decente toleraria essa camisa em seus arredores. Porém, a gravura de Che
Guevara é considerada a imagem mais reproduzida do século, embelezando desde camisetas e
pôsteres, até biquínis e skates, passando por celulares e fraldas. Hollywood o glorifica em
grandes produções e a revista Time o celebra como um ícone da mesma grandeza de Madre
Teresa.

Quem foi Che Guevara?

Mas como um sujeito horrendo, vazio, estúpido, sádico e epicamente idiota conseguiu um
status tão icônico?

A resposta é que esse nômade psicótico e completamente inexpressivo chamado Ernesto


Guevara teve a magnífica sorte de associar-se ao maior assessor de imprensa da história
moderna, Fidel Castro, que por meio século sempre foi capaz de manter toda a imprensa
mundial diligentemente à espera de diretivas, correndo para ele a cada chamado seu, como
pombos treinados. Caso Ernesto Guevara De La Serna y Lynch não tivesse se juntado a Raul e
Fidel Castro na Cidade do México naquele fatídico verão de 1955; caso ele não tivesse se
associado, um ano antes, a um exilado cubano na Guatemala chamado Nico Lopez, que mais
tarde o apresentou a Raul e Fidel Castro na Cidade do México; tudo indica que Ernesto
continuaria vivendo sua vida de viajante vagabundo, mendigando e molestando mulheres,
dormindo em albergues inabitáveis e escrevendo poesia ilegível.

"Estou aqui nas montanhas de Cuba sedento por sangue", escreveu Che para a sua esposa
abandonada em 1957. "Querido pai, hoje descobri que realmente gosto de matar", escreveu
logo depois. O detalhe é que essa matança de que ele gostava muito raramente era feita em
combate; o que ele gostava mesmo era de matar à queima-roupa homens e garotos amarrados
e vendados.
"Quando você via aquele olhar extasiado em sua face, enquanto as vítimas eram amarradas
aos postes e logo em seguido estouradas", disse a esse escritor um ex-prisioneiro político,
"você percebia que havia algum distúrbio seriamente grave em Che Guevara". De fato, a única
façanha genuína na vida de Che Guevara foi o homicídio em massa de homens e garotos
indefesos. De sua própria arma, dezenas morreram. Sob suas ordens, milhares foram
aniquilados. Em tudo o mais que fez, Che fracassou abismalmente, até hilariamente. (Em um
episódio cômico, durante a invasão da Baía dos Porcos, Che e seus homens estavam em um
lugar completamente diferente da parte da ilha em que estava ocorrendo a ação. Mesmo
assim, alguns exilados cubanos mandaram em sua direção um pequeno barco carregado de
fogos de artifício, uma mera tática de distração. O despreparado Che, liderando seus homens
para uma ofensiva contra um barco completamente vazio, conseguiu a façanha de atirar em si
próprio, acertando sua mandíbula. Deve ser um caso raro de um soldado que se fere sozinho
com sua arma quando não há inimigo algum por perto...)

Seus escritos revelam um jovem severamente problemático. "Minhas narinas se dilatam


quando aprecio o odor acre da pólvora e do sangue. Louco de fúria, mancharei de vermelho
meu rifle estraçalhando qualquer inimigo que caia em minha mãos! Com a morte de meus
inimigos preparo meu ser para a sagrada luta, e juntar-me-ei ao proletariado triunfante com
um berro bestial!"

O termo "ódio" era uma constante em seus escritos: "Ódio como um elemento de luta"; "um
ódio que é intransigente"; "um ódio que é tão violento que impulsiona um ser humano para
além de suas limitações naturais, fazendo dele uma violenta e fria máquina de matar."

Dentre suas perturbadas fantasias, a mais proeminente era a implementação de um reino


continental stalinista. Para atingir esse ideal, o jovem problemático almejava "milhões de
vítimas atômicas".

O perturbado jovem argentino também era arredio e desprezava todos ao seu redor: "Não
tenho casa, não tenho mulher, não tenho pai, não tenho mãe, não tenho irmãos. Meus amigos
só são amigos quando eles pensam ideologicamente como eu".

Felizmente para ele, quando ainda era um vagabundo na Cidade do México, teve a sorte de
encontrar um homem cujo julgamento sobre a psique humana era extremamente perspicaz.
Este homem, um exilado cubano, diagnosticou corretamente a psicose do argentino e fez uma
"intervenção" no momento certo, canalizando os talentos e anseios deste jovem problemático
para fins considerados construtivos pela intelligentsia mundial: o estabelecimento do
stalinismo.

Rapidamente o argentino se viu lucrativamente empregado em Cuba. Seu intenso desejo por
sangue foi amplamente satisfeito no extermínio de cubanos anticomunistas, uma espécie
mamária que os iluminados de todo o mundo consideram uma peste insuportável.

De início, o perturbado jovem argentino assumiu o papel de principal executor dos homicídios
em massa de cubanos indefesos, estraçalhando os crânios de suas vítimas — que jaziam
convulsionadas no chão — com tiros de sua própria pistola. Mas dado o aumento no volume
de serviço, a tarefa acabou se tornando fatigante, o que fez com que o argentino designasse
alguns capangas cubanos para o trabalho, facilitando dessa forma a matança em série.
Não que ele tenha se distanciado da carnificina. Na realidade, ele se deliciava tanto com o
processo que uma janela especial foi construída em seu escritório, permitindo que ele visse e
se regozijasse com a orgia sangrenta no campo logo abaixo de sua janela.

Em um famoso discurso em 1961, Che denunciou o "espírito de rebeldia" como sendo algo
"repreensível". "A juventude deve abster-se de questionar de modo ingrato as ordens
governamentais", ordenou Guevara. "Em vez disso, ela deve se dedicar completamente aos
estudos (marxistas), ao trabalho (para o governo) e ao serviço militar (para matar os
desobedientes)".

E ai daqueles jovens "que ficarem acordados até tarde da noite e chegarem atrasados para o
trabalho (forçado pelo governo)". Os jovens, escreveu Guevara, "devem aprender a pensar e a
agir como uma massa única". "Aqueles que escolherem o próprio caminho" (como deixar o
cabelo crescer e ouvir música imperialista ianque) serão denunciados como "dejetos" e
"delinquentes". Em seu famoso discurso, Che Guevara até mesmo jurou "fazer com que o
individualismo desapareça de Cuba! É criminoso pensar como indivíduos!"

Dezenas de milhares de jovens cubanos aprenderam que as ameaças de Che Guevara eram
mais do que mera linguagem bombástica. Centenas de soviéticos do KGB e "consultores" da
STASI da Alemanha Oriental, que inundaram Cuba no início da década de 1960, encontraram
em Guevara um acólito extremamente zeloso. Já em meados dos anos 60, o crime de se
parecer com um "roqueiro" ou ter um comportamento efeminado fez com que a polícia secreta
cubana retirasse das ruas e parques de Cuba milhares de jovens e os jogassem em campos de
concentração que tinham os dizeres "O Trabalho Fará de Você um Homem" em seu portão
principal, bem como homens com metralhadoras localizados estrategicamente em torres de
observação. As iniciais desses campos eram UMAP, mas eles em nada diferiam de um GULAG.

O Verdadeiro Che Guevara poderia ser facilmente enquadrado como um livro polêmico. Afinal,
ele nos mostra uma face desconhecida do famoso herói revolucionário: um médico fracassado,
um incompetente estrategista militar e cruel assassino. Contudo, todas essas acusações que
em um primeiro instante soam como meramente ofensivas, são evidenciadas por Fontova com
um volume inédito de fatos históricos e com testemunhos de participantes diretos da
Revolução Cubana, tanto de membros da revolução como de seus refugiados.

Com isso o autor vai muito além do que já foi publicado sobre Che. Grande parte das
publicações sobre a vida de Ernesto Guevara foram amparadas apenas de duas fontes: uma
biografia escrita por um membro do partido comunista do México e os arquivos da Revolução
Cubana, que incluem os diários de Che, ambos em poder do Departamento de Propaganda de
Cuba e controlados diretamente por Fidel Castro e Aída Guevara, sua viúva.

Acrescente-se a essa “revolução” na versão oficial da vida de Guevara, o estilo irônico e sagaz
do autor, desnudando por completo um dos maiores ícones do século XX.
Acompanha um DVD com o documentário: "GUEVARA: anatomia de um mito".

https://www.skoob.com.br/livro/pdf/o-verdadeiro-che-guevara/livro:30408/edicao:33108

https://portalconservador.com/o-verdadeiro-che-guevara/