Você está na página 1de 13

UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP

PSICOLOGIA

TEORIAS E SISTEMAS EM PSICOLOGIA/TSP/TSP II

CÁSSIA SILVA C433IE-6

Campus Pinheiros
São Paulo
mai./2017
S.79
1- “Nossa meta neste livro não é colocar teorias complexas em pequenos
compartimentos, mas, em vez disso, fornece exame meticuloso dos diferentes e
significativos tipos de insights sobre a natureza da personalidade, desenvolvidas
ao longo do século XX. Qual das perspectivas sobre a personalidade está
correta? As pessoas são governadas por traços, hormônios, motivos
inconscientes ou nobreza de espírito? Essa pergunta é fácil de responder: todas
(...) estão corretas, no sentido de que todas oferecem
alguns insigths psicológicos importantes sobre o que significa ser uma pessoa.
Em outras palavras, podemos tirar proveito do aprendizado das potencialidades
(e das fragilidades) de todas as oito perspectivas.

Esta resposta não é uma evasiva ou artimanha. A natureza humana é


tremendamente complexa e necessita ser examinada de várias perspectivas. Na
verdade, confiar sobre maneira em uma única abordagem e ignorar os valiosos
insights oferecidos por outras perspectivas e investigações científicas é uma
estratégia efêmera. É fundamental lembrar que cada uma dessas perspectivas
enriquece nossa compreensão da personalidade. Entretanto, não é apropriado
perpetuar ideias que não são sustentadas por evidências” (FRIEDMAN, H.S. &
SCHUSTACK, M.W.Teorias da personalidade. São Paulo: Prentice Hall, 2004,
2ª. ed., p.7).

O trecho transcrito acima é coerente com a proposta de Figueiredo, no que diz


respeito à diversidade teórica e prática da psicologia? Por que?

I). Não. O trecho apresenta uma proposta que contraria a de Figueiredo, na


medida em que supõe a possibilidade de complementaridade entre teorias
diferentes.
II). Não. O trecho apresenta uma proposta que contraria a de Figueiredo, na
medida em que sugere que a diversidade de concepções teóricas advém da
complexidade da personalidade humana.
III) Sim. O trecho apresenta uma proposta semelhante à de Figueiredo, na
medida em que supõe a possibilidade de complementaridade entre teorias
diferentes.
IV) Sim. O trecho apresenta uma proposta semelhante à de Figueiredo, na
medida em que sugere que a diversidade de concepções teóricas advém da
complexidade da personalidade humana.

Responda: É verdadeiro o que se afirmar em:


A) I e II, apenas.
B) II e III, apenas.
C) III e IV, apenas.
D) I, IV apenas.
E) II e III, apenas.

Resposta: (A)- As opções III e IV estão erradas porque uma abordagem é


diferente da outra. Uma só olha o homem através de uma abordagem e a outra
olha para o ser humano com o recorte.
2- Sobre as diferenças entre o Behaviorismo Metodológico de J. B. Watson e o
Behaviorismo Radical de B. F. Skinner, leia o trecho abaixo e assinale a
alternativa que indica o autor e a explicação correta.

O comportamento que opera sobre o ambiente para produzir consequências


pode ser estudado através da disposição de ambientes dos quais dependam
consequências específicas. As contingências investigadas têm-se tomado cada
vez mais complexas, e uma a uma vão assumindo as funções explicativas
anteriormente atribuídas a personalidades, estados de espírito, sentimentos,
traços de caráter, propósitos e intenções.

A-O trecho acima pode ser atribuído a Skinner, pois para esse autor a
causalidade dos comportamentos deixa de ser explicada em termos de causa e
efeito e passa a ser explicada a partir da seleção por consequências que opera
sobre o comportamento.

B-O trecho acima pode ser atribuído a Watson, pois, para esse autor, a
compreensão do comportamento deve valorizar apenas o ambiente imediato em
que o estímulo é emitido.

C-O trecho acima pode ser atribuído a Watson, pois esse autor considera as
características da espécie, a história devida do indivíduo e as práticas culturais
vigentes na sociedade como determinantes do comportamento.

D-O trecho acima pode ser atribuído a Skinner, pois nele é evidente a valorização
de conceitos mentalistas na explicação do comportamento.

E-O trecho acima pode ser atribuído a Watson, pois, para esse autor, o
comportamento deve ser explicado a partir do caráter funcional que este assume
no conjunto de comportamentos de um organismo.

Resposta: (A) Porque para Skinner não existe ideia de personalidade, estado
de espírito. Estes são criados pelo ambiente.

3- Sobre a forma de compreender a interferência das cognições na determinação


dos comportamentos, assinale a alternativa incorreta.

I. Watson não aceitava que o estudo das cognições fosse competência da


psicologia. Entendia que, para ser reconhecidamente uma ciência, a
psicologia deveria se limitar ao estudo de fatos públicos

II. Para Watson, aquilo que não pudesse ser objeto de observação
consensual (isto é, que não fosse observável por pelo menos duas
pessoas) não poderia ser objeto da psicologia. Portanto, as cognições,
que só podem ser percebidas pelo próprio sujeito que pensa não podem
ser objeto de estudo da psicologia.
III. No Behaviorismo Radical de Skinner, o homem se comporta com o
objetivo de obter as ocorrências que seguem seu comportamento. Em
outras palavras, o homem se comporta para obter o reforçamento.

IV. Skinner aceitava estudar todos os fenômenos comportamentais. Na sua


concepção de comportamento, estavam incluídos tanto os eventos
externos quanto os eventos internos (pensamentos, emoções,
sensações etc..), que deveriam ser compreendidos como sendo
controlados pela história genética e ambiental do indivíduo e não pela
própria pessoa, como agente criador, dotado de vontade e propósitos.

V. O Behaviorismo Cognitivo parte da premissa de que existem processos


internos de cognição, que exercem mediação entre os estímulos do
ambiente e a emissão do comportamento pelo indivíduo.

Resposta: (C)- O Reforçamento é contingente, isto é


acidental. O homem não se comporta para ter um reforçamento.

4- Leia o texto abaixo para responder à questão:


“No final do século XIX, iniciou-se na psicologia um movimento centrado na
tese de que o estudo da experiência deveria incidir sobre algo mais do que as
sensações. (…) Tomemos, por exemplo, uma melodia (A). Nós podemos
transpô-la para outro tom, formando uma melodia (B). Nessa transposição de
(A) para (B), todas as notas se alteram, No entanto, somos perfeitamente
capazes de perceber a semelhança entre (A) e (B). Ora, se todos os elementos
variam quando fazemos a transposição da melodia, por que somos capazes de
reconhecer a semelhança entre (A) e (B)? (…) Por que somos capazes de
reconhecer a identidade da música mesmo quando alteramos o tom no qual a
música é executada? ” (Fonte: MORAES, M. O gestaltismo e o retorno à
experiência psicológica. In: JACÓ-VILELA, A.M.; FERREIRA, A.A.L.;
PORTUGAL, F.T.(orgs.) História da psicologia: rumos e percursos. Rio de
Janeiro: Nau Editora, 2007,p.303).

A partir da leitura do texto acima, analise as proposições abaixo e, em seguida,


assinale a alternativa correta.

I – Na transposição de (A) para (B), somos capazes de reconhecer a


semelhança entre as melodias porque percebemos as relações entre os
elementos, e não os elementos isoladamente.
II – A noção de “qualidade estrutural”, que permite o reconhecimento da
mesma melodia em diferentes tons, por exemplo, marca a crítica da Psicologia
da Gestalt às teorias psicológicas que circunscreviam o estudo da experiência
ao exame das sensações.
III – A psicologia da Gestalt parte da tese de que a experiência psicológica –
fosse ela mnêmica ou perceptiva – deveria ser analisada a partir de sua
relação com o mundo físico, definido de um ponto de vista mecanicista,
mediada pelas sensações.
Com o mundo físico, definido de um ponto de vista mecanicista, mediada pelas
sensações.

A- Apenas I e II estão corretas.


B- Apenas III está correta.
C- Apenas II e III estão corretas.
D- Apenas I está correta.
E- Todas as afirmações estão corretas.

Resposta: (A) – Gestalt não se preocupa com as sensações e nem com a


mecanicista. Gestalt pensa na totalidade e na percepção.

5- A partir de alguns princípios da Gestalt, Kurt Lewin (1890-1947) desenvolve


uma teoria independente a que chamou Teoria de Campo. A este respeito,
afirma-se:
I) O principal conceito de Lewin é o de espaço vital, referindo-se ao campo
psicológico que inclui conjunto de fatos que determinam o comportamento de um
indivíduo, em um dado momento.
II) Ao campo psicológico, tal como postulado por Lewin, pertencem as crenças,
os objetivos, as necessidades e os fatores ambientais que afetam o indivíduo.
III) Fora deste espaço, está o âmbito externo, que envolve todos os eventos,
circunstâncias e estímulos que, num dado momento, não exercem efeito sobre
o indivíduo.
IV) O campo psicológico ou espaço vital é estabelecido a partir das primeiras
experiências da criança no mundo social, atingindo uma determinada
configuração que tende a ser mantida no processo de desenvolvimento.
Está correto o que se afirma em:
A- I, II, III e IV.
B- I, II e III.
C- I, II e IV.
D- I, III e IV.
E- II, III e IV.

Resposta: (B) A opção IV está errada porque para Gestalt o foco está na
realidade no aqui agora e não na infância.
6 - A Psicanálise é, como não poderia deixar de ser, um produto de seu tempo.
Neste sentido, diz respeito a certas circunstâncias presentes em um dado
universo cultural – a Viena da Belle Époque, cosmopolita, vibrante, território
propício ao desenvolvimento de novas ideias. Também como qualquer sistema
de pensamento que se destaca por sua importância, a Psicanálise é, por um
lado, resultado de um desdobramento de ideias e conceitos que já vinham sendo
formulados de maneira assistemática no ambiente sócio-cultural do qual surge
e, de outro, um processo de ruptura com relação ao pensamento vigente. A
respeito da proposta de Freud, afirma-se:
I. A psicanálise, desde o seu início, foi uma teoria aplicada, isto é, voltada não
apenas para o estudo acadêmico do psiquismo (consciente ou inconsciente),
mas para a resolução de certos problemas práticos, como o tratamento de
pacientes neuróticos.
Por este motivo,
II. Freud entendia que o conflito é constitutivo do funcionamento psíquico
humano. Para ele, homem normal é movido por tendências contraditórias.

Assinale a alternativa correta:


A. As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda é uma
justificativa correta da primeira.

B. As duas asserções são proposições verdadeiras, e a segunda não é uma


justificativa correta da primeira.

C. A primeira asserção é uma proposição verdadeira, e a segunda é uma


proposição falsa.

D. A primeira asserção é uma proposição falsa, e a segunda é uma


proposição verdadeira.

E. Tanto a primeira asserção quanto a segunda são proposições falsas.

Resposta: (B) As duas asserções são verdadeiras mas a justificativa (segunda


asserção) não se relaciona com a primeira asserção.

7- Leia o texto abaixo e responda a questão: “ (…) a partir de 1896, Freud


passa a empregar o método da associação livre (ou livre associação),
que será considerada a regra fundamental do tratamento psicanalítico: ele
solicita a seus pacientes que, deitados em um divâ e de costas para o
psicanalista, digam livremente tudo o que lhes ocorrer à mente, sem
qualquer tipo de censura ou inibição, mesmo que as ideias assim
surgidas pareçam absurdas ou triviais. Freud verifica que tais ideias, na
verdade, vão se encadeando e se remetendo umas às outras, de modo a
ir formando cadeias associativas que tendem a se entrecruzar. Assim,
iriam emergindo elementos que possibilitariam a constituição e
reconstituição de múltiplas redes de sentido sob as ocorrências ou
fenômenos mais (aparentemente) banais. No fundo, ele supõe que as
associações livres não se dão ao acaso (não sendo, portanto, exatamente
livres...); ao contrário, acredita em um determinismo psíquico, isto é, que
no psiquismo tudo possui ou remete a um sentido latente.” (LOUREIRO, I.
Luzes e sombras. Freud e o advento da psicanálise. In: JACÓ-VILELA,
A.M.; FERREIRA, A.A.L.; PORTUGAL, F.T.(orgs.) História da psicologia:
rumos e percursos. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2007, p.377).

Analise as afirmações abaixo sobre texto acima:

I – O texto dá indicações do recorte epistemológico da psicanálise,


indicando elementos que fazem parte do método de trabalho de Freud: a
observação do comportamento e a experimentação.
II – Em contraste com os Behaviorismos, o determinismo no pensamento
de Freud é psíquico, do inconsciente para o consciente.
III – A técnica da associação livre está diretamente ligada ao papel do
determinismo psíquico na teoria psicanalítica.

É correto o que se afirma em:


A- I.
B- I e II.
C- I e III.
D- II e III.
E- I, II e III.

Resposta: (D) Porque a psicanálise usa sonhos, lapsos e o que os


pacientes falam sobre o sintoma, não o comportamento e nem a
experimentação.

8- A Abordagem Humanista conhecida como “terceira força” da


psicologia representava a rejeição ao suposto determinismo das
propostas da psicanálise e do behaviorismo. A respeito da proposta
humanista, assinale a alternativa incorreta:
A- A Abordagem Humanista propunha que as qualidades que melhor
caracterizavam os seres humanos eram o livre-arbítrio e a sensação de
responsabilidade e propósito, de sentido na vida.
B- Os psicólogos humanistas negavam que a tendência ao
autodesenvolvimento como inata ao ser humano, salientando que esta
características só se estabeleceria em condições histórico-culturais
favoráveis.
C- Os psicólogos humanistas criticavam a ideia de que o comportamento
humano pudesse ser reduzido a instintos biológicos recalcados.
D- Os psicólogos humanistas criticavam a ideia de que o comportamento
humano pudesse ser reduzido a simples processos de condicionamento.
E- A abordagem Humanista propunha que as qualidades que melhor
caracterizavam os seres humanos eram o livre-arbítrio e a sensação de
responsabilidade e propósito, a busca eterna e progressista de sentido
para a vida.

Resposta: (B) O sócio histórico é que potencializa cada ser humano para
o seu desenvolvimento.

9- Um dos precursores teóricos da psicologia humanista foi Abraham


Maslow com sua psicologia da auto - realização (ou auto - atualização),
sendo que esta seria a “exploração plena de talentos, capacidades,
potencialidades etc., levando a uma grande realização”. Maslow é
conhecido entre os alunos de Psicologia por sua hierarquia das
necessidades. A esse respeito, analise as seguintes afirmações
I) Para Maslow, o homem possui uma série de necessidades hierárquicas
e a supressão de alguma(s) dela(s) leva a um desequilíbrio; enquanto ele
não atender as necessidades inferiores, não pode iniciar a busca pela
auto - atualização.
II) No caminho para a auto - atualização, o ambiente no qual o homem
está inserido não seria capaz de criar o ser humano, mas sim ajudá-lo a
concretizar as suas possibilidades internas.
III) Maslow propõe uma série de sistemas de necessidades, organizadas
em forma de pirâmide, com as de níveis inferiores e mais primitivas
embaixo e a auto-atualização no topo.
IV) Maslow propõe um sistema de necessidades em que a auto -
atualização ocupa papel central, a partir do qual as outras necessidades
se originam.
A- I, II, III e IV são verdadeiras.
B- Apenas II e III são verdadeiras.
C- Apenas I, II e III são verdadeiras.
D- Apenas I, II e IV são verdadeiras.
E- Apenas III e IV são verdadeiras .

10-Como afirma Sá (2007), a fenomenologia proposta por Edmund


Husserl (1859 - 1938) influenciou decisivamente o movimento filosófico e
cultural ocorrido na Europa do pós-guerra denominado existencialismo.
"Fenomenologia e existencialismo, em suas convergências, tensões e
entrecruzamentos, constituem juntos uma das importantes matrizes
filosóficas das psicologias do século XX" (SÁ, R. N. As influências da
fenomenologia e do existencialismo na psicologia. In: JACÓ-VILELA,
A.M.; FERREIRA, A.A.L.; PORTUGAL, F.T.(orgs.) História da psicologia:
rumos e percursos. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2007, p. 319.)
A este respeito, analise as afirmações abaixo e assinale a alternativa que
apresenta o resultado de sua análise:
I) A Fenomenologia trata de descrever, compreender e interpretar os
fenômenos que se apresentam à percepção.
II) A Fenomenologia se caracteriza por ser um método de pesquisa da
realidade, de forma que esta possa manifestar o que esconde.
III) Para a fenomenologia husserliana, é por meio da intencionalidade da
consciência que os objetos se constituem no campo intersubjetivo e
assim se estabelece uma nova relação entre sujeito e objeto.
IV) A filosofia de Husserl pode ser compreendida com uma forma de
idealismo transcendental, uma tentativa de descrição fenomenológica da
subjetividade transcendental, dos modos de operar da consciência.
A- I, II e III são corretas, mas IV é incorreta.
B- I, II e IV são corretas, mas III é incorreta.
C- II e III são corretas, mas I e IV são incorretas.
D- I, III e IV são corretas, mas II é incorreta.
E- II e IV são corretas, mas I e III são incorretas.
Resposta: (D) Alternativa II está incorreta porque não existe objeto/coisa
em si, mas sim atos de consciência. Se falo em realidade penso em objeto
e para a fenomenologia só posso conhecer o fenômeno.

11-A respeito de Heidegger, Sá (2007) afirma: "Embora não fosse essa a


intenção do filósofo, a obra [Ser e Tempo, 1927] acaba sendo tomada como um
tratado de antropologia filosófica e, enquanto tal, torna-se uma referência
fundamental para as ciências humanas e para a psicologia clínica em
particular".(SÁ, R. N. As influências da fenomenologia e do existencialismo na
psicologia. In: JACÓ-VILELA, A.M.; FERREIRA, A.A.L.; PORTUGAL,
F.T.(orgs.) História da psicologia: rumos e percursos. Rio de Janeiro: Nau
Editora, 2007, p. 325.).
Assinale a alternativa incorreta:
A- Na expressão ser-no-mundo (dasein) cunhada por Heidegger e utilizada
na daseinsanalyse compreende-se que o indivíduo não é nada por si só; ele é,
se estiver inserido em algo; ele é sua circunstância.
B- Na expressão ser-no-mundo cunhada por Heidegger e utilizada
na daseinsanalyse compreende-se mundo como sendo a estrutura de relações
significativas em que a pessoa existe e em cuja configuração toma parte.
C- O homem, como ser-no-mundo, não se encontra encerrado em uma
interioridade psíquica mas sim, sempre, em um contexto relacional. Ser-no-
mundo é ser-com.
D- Para Heidegger o sentido que se desvela através do homem, sempre se dá
a partir de algum a priori transcendente.
E- Para Heidegger, a angústia, que retira do homem todas as certezas, é a
disposição fundante do dasein. Se, de um lado, esta experiência pode ser
assustadora, é também só a partir dela que se abre a possibilidade de investir,
de empenhar-se autenticamente na busca do conhecimento, na tentativa de
preencher este vazio.
Resposta: (D) O ser é lançado no mundo. Não há nada a priori do próprio
existir.
12-A Psicologia Sócio-Histórica surge no início do século XX, na União
Soviética, momento em que esta procurava reconstruir suas teorias científicas,
a partir do referencial marxista. Sobre a Psicologia Sócio-Histórica e o contexto
em que surgiu, analise se as afirmativas abaixo estão corretas ou incorretas.
I – Vygotsky propôs-se a construir uma Psicologia guiada pelos princípios e
métodos do materialismo dialético, de modo que sua produção se destinava à
descrição e explicação da construção e desenvolvimento do psiquismo e
comportamento humano, a partir das funções psicológicas superiores
(pensamento, linguagem e consciência), guiando-se pelo princípio da gênese
social da consciência.
II – Vygotsky aponta a existência de uma crise mundial da Psicologia, uma vez
que suas diversas escolas se dirigiam ora para modelos elementaristas,
negando a consciência, ora para modelos subjetivistas, considerando a
consciência e os processos interiores desvinculados das condições materiais
que os constituíam.
III - Dentro do contexto de uma Rússia pós-revolucionária, a construção de
teorias psicológicas somente poderia estar desvinculada das demandas
práticas referentes aos problemas sociais e econômicos do povo soviético. Não
era possível fazer psicologia de acordo com as normas do padrão comunista
soviético.
IV – A crítica de Vygotsky afirma que os conhecimentos produzidos dentro da
Psicologia, na tentativa de compreender quem é o homem e como se constrói
sua subjetividade, mantinham sempre a dualidade objetividade versus
subjetividade, mundo interno versus mundo externo.
Assinale a alternativa que apresenta o resultado de sua análise:
A- I, II e III são corretas, mas IV é incorreta.
B- I, II e IV são corretas, mas III é incorreta.
C- II e III são corretas, mas I e IV são incorretas.
D- I, III e IV são corretas, mas II é incorreta
E- II e IV são corretas, mas I e III são incorretas.

Resposta:(B) O sócio histórico nunca está desvinculada dos problemas


sociais e econômicos para as demandas práticas.

13-Os conteúdos básicos da produção de Vygotsky surgiram por volta da


segunda década do século passado. A propósito de suas contribuições, afirma-
se:
I – Sua produção estava voltada à gênese social da consciência.
II – O estudo do psiquismo e do comportamento humano dá-se a partir das
funções psicológicas superiores.
III – Sua produção foi sobretudo elementarista, de acordo com as correntes
psicológicas soviéticas da época.
IV – Os estudos sobre as funções psicológicas superiores eram fundamentados
nos resultados obtidos nos experimentos da psicologia animal.
A- Apenas I e II são verdadeiras.
B- Apenas III e IV são verdadeiras.
C- Apenas I e IV são verdadeiras.
D- Apenas II e III são verdadeiras.
E- Apenas I, II e III são verdadeiras.

Resposta: (A) As alternativas III e IV estão incorretas porque para Vygotsky


não há experimentos com animais e não considera uma teoria elementarista.

14-É assunto da disciplina a discussão a respeito da diversidade de posturas


metodológicas e teóricas existentes na Psicologia. Abordamos a questão de
que não existe uma Psicologia, mas sim Psicologias. Levando em
consideração esta discussão, leia as afirmativas abaixo:
I) Como existem diversas Psicologias, o psicólogo pode escolher mais do que
um referencial teórico para embasar sua prática, independentemente das
divergências entre elas.
II) Toda linha teórica possui, em seus pressupostos, uma visão de mundo, uma
visão de homem e um objeto de estudo a partir dos quais edifica seus
conhecimentos.
III) As diferentes teorias psicológicas possuem, basicamente, a mesma visão
de homem. A maior divergência entre elas refere-se à visão de mundo e à
metodologia adotada por cada uma.
IV) Como cada paciente é único e possui uma história de vida também única,
nós devemos, enquanto psicólogos clínicos, ter em mente a linha teórica que
mais se aproxima do modo de ser de cada paciente e trabalharmos com tal
referencial.
Agora responda:
A- Apenas a afirmação II é correta.
B- Apenas a afirmação III é correta..
C- As afirmações III e IV são corretas.
D- As afirmações I, II e III são corretas.
E- Todas as afirmações são corretas.
Resposta: (A) Existe dentro da psicologia várias abordagens, no entanto,
escolhemos uma única abordagem por essa escolha um posicionamento ético
diante do mundo e do homem.
15-As afirmativas abaixo apresentam algumas concepções de objeto e método
das teorias e sistemas psicológicos estudados ao longo do semestre. A partir
do código abaixo identifique a teoria a que se refere cada afirmativa.
Obs: Uma teoria pode ser apontada mais de uma vez e pode ocorrer de uma
teoria não ser exemplificada nenhuma vez.

A) Behaviorismo Metodológico de Watson


D) Humanismo Americano
B) Behaviorismo Radical de Skinner
E) Psicanálise de Freud
C) Existencialismo Europeu.
F) Psicologia Sócio-Histórica
G) Psicologia Analítica de Jung

I. ( ) Para esta concepção, o ser é algo indefinível, evidente por si só e de


entendimento universal: todo ser humano sabe o que é o ser e sabe o que é o
não-ser. Dentro do ser encontra-se o nada e vice-versa: o ser tem em si a
possibilidade de não-ser, uma vez que, ao mesmo tempo em que é algo,
também é o contrário deste algo.

II. ( ) Em uma de suas vertentes, essa Psicologia foi pensada como uma
abordagem que pudesse ser usada como instrumento de promoção de bem-
estar psicológico e social. Enfatiza o desenvolvimento pessoal e procurou
compreender as mais elevadas realizações que os seres humanos são
capazes de alcançar.

III. ( ) Trata-se de um projeto de psicologia estritamente voltado ao modelo


de ciência natural, puramente objetivo e experimental. Sua ênfase está é nos
métodos de pesquisa do objeto de estudo da psicologia, que é
o comportamento em sua relação com o ambiente.

IV. ( ) Afirma que a sociedade e a cultura não são capazes de criar o ser
humano, apenas podem ajudá-lo a concretizar o que já existe em si, de forma
que toda pessoa possui uma tendência inata para tornar-se auto-realizadora. O
alcance desse elevado nível de existência envolve o desenvolvimento de suas
qualidades e capacidades e a realização de seu potencial.
V. ( ) O homem é simultaneamente três dimensões: história da espécie, do
indivíduo e da cultura, que são separadas apenas enquanto recurso de análise
para identificar as diferentes fontes de determinação de cada comportamento
de um homem singular.
VI. ( ) Trata-se de uma psicologia que localiza na criança e nas primeiras
vivências libidinais o desenvolvimento de uma simbologia própria e
progressiva, que dura o tempo de vida de uma pessoa. Afirma que a criança é
o pai do adulto.
VII. ( ) A libido é uma energia de vida generalizada da qual a pulsão sexual
apenas faz parte. A energia básica da libido se expressa no crescimento, na
reprodução, e em outras atividades cruciais no momento para o indivíduo,
assim como em sua criatividade e manifestação do potencial.
VIII. ( ) O Ser Humano constrói a si mesmo nas relações que estabelece com
a realidade, na medida em que: é determinado por esta realidade, atua sobre
esta realidade e transforma esta realidade.
A - I – G; II – C; III – E; IV – B; V – D; VI – F; VII – A; VIII – C.
B -I – C; II – D; III. A; IV – D; V. B; VI – E; VII – G; VIII – F.
C- I – B; II – D; III – F; IV – C; V – E; VI – A; VII – B; VIII – D.
D- I – F; II – G; III – D; IV – A; V – C; VI – E; VII – F; VIII – B.
E- I – C; II – A; III – F; IV – D; V – B; VI – F; VII – E; VIII – C.

Resposta: Identificado na questão cada teoria em sua devida alternativa,


afirma que uma teoria pode sim ser apontada mais de uma vez. E todas as
demais citadas foram também exemplificadas.