Você está na página 1de 32

Ferramentas para Engenharia I

Professor : Paulo Soares

Revisão de cálculo numérico


(Regressão linear)
O uso de cálculo numérico para o engenheiro é
importante para poder se determinar a equação de
uma determinada curva, e assim, providenciar sua
representação matemática e computacional em
sistemas inteligentes.
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Equação de uma reta

Cálculo da Equação da Reta


Inclinação e interseção:


Para encontrar os parâmetros da


equação matemática que represente
uma reta devemos considerar pelo
menos dois pontos:
P1 (X1,Y1) e P2(X2,Y2)
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Sejam os pontos escolhidos


P1(x1,Y1) e P2(x2,y2) . Então,

Y1 = a X1 + b e Y2 = a X2 + b
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Equação não linear


Como fazer se temos uma relação não linear ?

Ao utilizarmos métodos
Estiramento primário (V1) 10 20 30 40 computacionais para determinarmos
Resistência do fio (mg/fio) 1 2,5 3,4 3,8 a melhor “curva” teremos um
logarítimo :

Resistência do fio (mg/fio) R = -3,7 + 2,06 Ln(E)


4
3,5 Se usarmos a equação da reta,
3 teremos um erro muito grande em
2,5 relação à equação exponencial ou
2 polinomial !
1,5
1
Por exemplo : E = 0,12 * R – 0,20
0,5
0
0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 3,5 4 4,5
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Vamos comparar os erros das fórmulas utilizadas :

Estiramento primário (V1) 10 20 30 40 Estiramento "real"


Resistência do fio (mg/fio) 1 2,5 3,4 3,8 Resistencia medida
Resistência do fio (mg/fio) 1,03 2,47 3,31 3,9 1a Fórmula
Erro da 1a fórmula 3,0% -1,2% -2,6% 2,6%
Resistência do fio (mg/fio) 1 2,2 3,4 4,6 2a Fórmula
Erro da 2a fórmula 0,0% -12,0% 0,0% 21,1%
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Resistencia do fio x estiramento


5

4,5

3,5

3
Valor Real
2,5
Logarítimo

2 Linear

1,5

0,5

0
0 5 10 15 20 25 30 35 40 45
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Utilização de métodos computacionais (HP50G).

Uma das ferramentas mais acessíveis e fáceis para cálculos numéricos complexos é uma
calculadora científica programável, a mais popular e facilmente disponível nomercado é a HP50G
(HP48 e HP49 são modelos anteriores que seguem a mesma metodologia).

Vamos fazer o levantamento de uma curva não linear utilizando-se desta ferramenta.

Dada a tabela de valores abaixo, vamos determinar qual a equação que melhor a representa.

X Y
1,0 0,5
2,0 1,0
4,0 3,0
7,0 10,0
9,0 25,0
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Em Apps selecionar Estatística 2 var .

Digitar valores:

X Y
1,0 0,5
2,0 1,0
4,0 3,0
7,0 10,0
9,0 25,0
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares
Escolher a forma de cálculo da curva.

Ative o traçador gráfico ativando o comando de ajuste.


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Escolha o melhor tipo de equação para curva:

A correlação (r ou R2 ) mais próxima de 1 é da melhor curva !


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Correlação (r ou R2):

O seguinte quadro fornece um guia de como podemos descrever uma correlação em palavras
dado o valor numérico
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Exercício 1.

Determinar a melhor equação que represente estes


pontos, determinar a equação da reta com base nos
pontos X=2 e X=7 e comparar os resultados.

X Y

1,0 0,5

2,0 1,0

4,0 3,0

7,0 10,0

9,0 25,0
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares
Exercício 1 - RESOLUÇÃO.
Determinar a melhor equação que represente estes pontos,
determinar a equação da reta com base nos pontos X=2 e X=7 e
comparar os resultados.
Com base no exposto a equação que melhor representa
X Y calculado por métodos computacionais (HP Prime) :
1,0 0,5
0,476.X
2,0 1,0 Y = 0,366.e
4,0 3,0
7,0 10,0 Cálculo da reta:
9,0 25,0
Sejam os pontos escolhidos P1(2,1) e P2(7,10), então :
Y1 = a X1 + b e Y2 = a X2 + b

Teremos : a = (10-1)/(7-2) = 1,8 b = 1 – (10-1)/(7-2)*2 = -2,6

Y = 1,8 . X – 2,6
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares
Resultados
X Y Exp. Linear Erro Exp Erro Lin
1,0 0,5 0,589 -0,8 17,8% -260,0%
2,0 1,0 0,948 1 -5,2% 0,0%
4,0 3,0 2,457 4,6 -18,1% 53,3%
7,0 10,0 10,246 10 2,5% 0,0%
9,0 25,0 26,546 13,6 6,2% -45,6%
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

1- Um grupo de estudos, no desenvolvimento de um resistor sensível à temperatura, fez leituras


com o sensor com as seguintes leituras:
1) R (20oC) = 87 Ohms 2) R (2000 oC) = 390 Ohms 3) R (5000 oC) = 2300 Ohms

Pede-se :
a) Qual a equação que melhor representa esta curva R x Temperatura.

R = 92,886 . 1,00065T

Verificação:
T = 20  R = 94,08 T = 2000  R = 340,60 T = 5000  2392,51
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

b) Qual a resistência do sensor se a temperatura estiver em 4000 oC?

R = 92,886 . 1,000654000 R = 1249,27 ohms

c) Qual a temperatura quando a resistência estiver em 500 ohms ?

Resposta : A resistência de 500 ohms equivale à uma temperatura de 2590 graus.


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Números complexos
Módulo e argumento de um número complexo

a   a b
2 2

z = a + bi
b
sin  
 
b a
cos  
=arg(z) 
b
tan  
a
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Forma trigonométrica
Utilizando as relações dadas no slide anterior e
aplicando-as à forma algébrica, obtemos a
forma trigonométrica de um número complexo.
b
sin    b   sin 

a
z  a  bi
cos    a   cos 

z   cos    sin i
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

2 + 4i → número complexo
8 - i 2 → número complexo
6i → número complexo puro
4 → número real
-i → número complexo puro

i² = -1 → número real
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

F = x + yi permite calcular a
força de arrasto
responsável pela
sustentação do corpo.

A partir da solução dessa


equação, define-se o perfil
aerodinâmico que facilita a
circulação do fluido em
torno da asa do avião.
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Operações com números complexos:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Operações com números complexos:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Operações com números complexos:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Operações com números complexos:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Operações com números complexos:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Operações com números complexos:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Utilizando a HP Prime para conversão: Polar  Retangular e vice-versa

Configurações da calculadora:
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Utilizando a HP Prime para conversão: Polar  Retangular e vice-versa

a) Digitar o número na forma complexa, por exemplo 2+4i (Forma retangular)

b) Confirmar que a calculadora está em graus (canto superior direito da tela):

c) Para converter de retangular para polar basta digitar a sequência abaixo:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Utilizando a HP Prime para conversão: Polar  Retangular e vice-versa

a) Confirmar que a calculadora está em graus (canto superior direito da tela):

b) Digitar o número na forma complexa, por exemplo 2∠60 (Forma polar)

c) Para converter de polar para retangular basta digitar a sequência abaixo:


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Exemplos de exercícios:
1) Converter para a forma polar:

a) 2 + 4i = 4,47L63
b) 8 + 6i = 10L37
c) 4-4i = 5,66L-45

2) Converter para forma retangular:

a) 12∠65 = 5,08+10,87i
b) 100∠60 = 50+86,6i
c) 10∠90 = 0+10i
Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares

Exemplos de exercícios:
3) Resolver as operações propostas (multiplicação e divisão):

a) 24∠40 x 3∠30 = 72L70

b) 12∠-20 x 4∠5 = 48L-15

c) 18∠50 / 9∠30 = 2L20

d) 48∠-50 x 4∠-30 = 192L-80


Ferramentas para Engenharia I
Professor : Paulo Soares