Você está na página 1de 5

RESUMÃO – TEORIA DODIREITO

1 – Sentido básico sobre o Direito?

• Do latim directum > direção, regra, sem desvio


• Os romanos denominavam-no de jus, diverso de justitia, que corresponde
ao sentido de justiça nosso
• Três sentidos básicos:
a) Regra de conduta obrigatória;
b) Sistema de conhecimentos jurídicos
c) Faculdade ou poder de uma pessoa de exigir de outra algo ou alguma coisa

1.1 - Principais características:

• Bilateralidade: o direito, como norma de comportamento, pois estabelece um


poder a certa pessoa e um dever a outra pessoa
• Generalidade: aplicável a todos
• Fonte estatal: norma criada pelo Estado
• Coercibilidade: emprego da força física caso a norma seja descumprida
1.2 – O que é o Direito?

• Conjunto de regras criadas pelo Estado para regular relações sociais, atribuindo
direitos a uns e deveres a outros, tendo por fim a sobrevivência em sociedade e cuja
eficácia é garantida por sua coercibilidade.

• Outras características:
– O Direito faz parte das normas sociais (em sentido amplo: normas religiosas,
sacramentais, de costume e etc.).
– Tem por origem a sociedade e se destina a ela > “Ubi societas, ib jus”

2 – Direito Positivo
– De positivo > que pode ser observável
– Denota as regras criadas por uma autoridade
– Contrapõe-se a toda regra criada por outras fontes (particular, civil e etc.)
• Principalmente, o Direito Natural e o Divino
– Logo, Direito Positivo é o conjunto de regras criadas por uma autoridade
revestida com poderes para isso e que deve ser cumprida sob pena de coerção
3 – Ordenamento jurídico

– Todas as regras jurídicas unificadas


– Constituindo-se em um todo orgânico referente à matéria jurídica
– Conceito: o complexo de normas jurídicas vigentes em um sociedade
determinada criado pelo Estado e garantidos coercitivamente

 Avaliado por três pontos diferentes:


a) Pela matéria que disciplina: direito constitucional, direito civil, direito
penal
b) Pelo local que tem vigência: direito brasileiro, direito federal, direito,
estadual
c) Pela grupo social a que se destina: direito canônico, direito do trabalho
d) Pelo período histórico considerado: direito romano, direito colonial,
direito atual
4 – Validade, vigência e eficácia da norma jurídica

– Validade (de válido, legitimo) > característica daquilo que vale, que tem valor
 Como uma regra vale enquanto norma jurídica
 Conceito: tem relação com o ingresso da norma no ordenamento jurídico,
ou seja, uma norma será válida quando não contradizer norma superior e
tenha ingressado no ordenamento atendendo ao processo legislativo pré-
estipulado
 Critérios: competência do órgão e respeito ao procedimento de criação de
leis
– Vigência: tempo da norma e local

– Eficácia: qualidade de produzir o resultado desejado


 Conceito jurídico: produção concreta dos efeitos jurídicos pretendidos
com a norma

 Três espécies:
a) Técnica: todos os requisitos estatais para sua produção concreta de
efeitos forem preenchidos
b) Fática: refere-se a requisitos sociais para a produção de efeitos da
norma jurídica.
 Pode ocorrer que a sociedade, por algum motivo, ainda não
está preparada para ela. Pode ser que a norma se refira a
alguma tecnologia ainda não criada ou disseminada, ou ainda
a alguma situação que não existe na sociedade.

c) social: quando for respeitada pelas pessoas e/ou for acatada pelas
autoridades estatais

5 – Lícito e ilícito
• Do latim licitus - permitido, legítimo, legal
• É o que o direito permite ou não veda

6 – Bibliografia
GUSMÃO, Paulo Dourado de. Introdução ao estudo do direito. São Paulo: Ed. Forense,
33ª, 2003 p. 49 a 68.