Você está na página 1de 6

Lição 6

O livro de Jonas
Texto base: Jn 1.1-4
Dia Leitura Diária
Segunda Mt 12.38-40 Jonas é um modelo no AT do sepultamento e ressurreição de Cristo.

Terça Lc 11.29,30 Jonas condenou o pecado e acabou levando o povo à salvação

Quarta Jn 2.9 Ao Senhor pertence a salvação

Quinta Jn 1.2 Deus é santo e não suporta o mal

Sexta Jn 1.8 Quem serve ao Senhor deve viver em obediência a ele

Sábado Rm 3.29 Deus é Senhor de todos os povos

Introdução
1 – Propósito geral do livro
Jonas, do hebraico ‫( יֹונָה‬Yonah), significa
“pombo”. É um pequeno livro, com somente O livro tem como objetivo mostrar que Deus é
quatro capítulos, que podem ser livros em menos soberano para condenar e perdoar. Mostra que
de 20 minutos. A história narrada no livro é Deus é o Senhor das nações, e todo aquele que
simples e clara: Jonas recebe a ordem de Deus clama ao Senhor e o adora corretamente será
para ir até Nínive e pregar contra ela. A corrupção salvo. Há alguns núcleos narrativos no livro de
de Nínive tornou-se tão grande que Deus decidiu Jonas que revelam essa verdade. O primeiro, está
destruir a cidade. Mas Jonas recusou-se a cumprir no chamado de Deus e na tentativa de fuga de
a missão e tentou fugir em direção contrária, indo Jonas. O segundo está na angústia e livramento
para Tarsis. Deus intervém e Jonas acaba sendo dos marinheiros. Depois disso, Jonas clama do
lançado do navio em meio a uma tempestade, ventre o peixe e é ouvido por Deus. Ao pregar, os
indo parar no ventre de um grande Peixe. Faz ninivitas se arrependem e são perdoados. Depois,
então uma oração desesperada, confessando seu na parábola da aboboreira Deus revela a Jonas
arrependimento e sua fé em Deus, sendo deixado seu amor à humanidade e aos demais seres
pelo peixe em uma praia. Depois disso, vai até vivos.
Nínive, leva sua mensagem e o povo se Há várias conclusões possíveis para o livro de
arrepende. Aborrecido porque Deus decidiu Jonas. Mas uma que salta aos olhos é a
perdoar o povo, Jonas se aloja à beira da cidade e universalidade do controle de Deus, que pode
começa a reclamar, sendo corrigido por Deus. levantar adoradores nos locais mais improváveis.
Há muitas lições importantes no livro de Há mais de uma referência ao arrependimento, ao
Jonas, que vamos apresentar, de forma ato de humilhar-se diante de Deus, à adoração a
introdutória, neste estudo.
Deus e à realização de votos de fidelidade ao Senhor.
Profetas Menores – Lição 6 – Página 2 – O livro de Jonas
O texto de 2 Reis 14.23-25 posiciona Jonas na
2 – O que estava acontecendo
época de Jeroboão, rei de Israel, no século VIII
Nínive, que em hebraico significa “cidade antes de Cristo. É a única referência ao profeta no
muito grande”, era a capital da Assíria, um povo Antigo Testamento, fora do seu próprio livro.
que causou muitos problemas a Israel. A Assíria Jesus cita a experiência de Jonas (Mt 12.38-40) e
foi quem levou os israelitas (10 tribos do norte) ao fala sobre a conversão dos ninivitas em Mt 12.41.
cativeiro. Era um povo violento ao extremo, que Jesus compara sua mensagem à de Jonas em Lc
praticava crueldade nas guerras. Senaqueribe 11.29,30. Jonas era Galileu, da cidade de Gate-
(aquele que afrontou ) foi quem tornou Nínive a Hefer, filho de Amitai (verdade). Nessa época, a
capital do império assírio. Na verdade, Nínive era Assíria era uma séria ameaça contra Israel, e
um agrupamento de povoados espalhados à Jonas queria ver a destruição daquela nação. Por
margem do rio Tigre, em uma região onde hoje isso, movido por um nacionalismo extremo,
está a cidade de Mossul, no Iraque. recusa-se em ser mensageiro de salvação àquele
Por causa da maldade e corrupção de Nínive, povo. Jonas foi contemporâneo de Amós e
Deus afirma que iria destruir a cidade, e manda Oséias. Portanto, presenciou a corrupção e
Jonas levar o recado. Jonas faz de tudo para maldade denunciadas por esses profetas. Há
fracassar em sua missão. Hernandes Dias Lopes várias profecias no AT contra Nínive, com
afirma que Jonas era um pregador despreparado, destaque para o livro de Naum, que estudaremos
emburrado, indignado, medíocre. Mas obteve um mais à frente.
tremendo sucesso em sua pregação. O sermão de
Jonas tinha apenas cinco palavras em hebraico, e 2.1 Curiosidades no livro de Jonas
dizia: “em 40 dias a cidade será destruída”. Isso • É um livro de salvação escrito a um povo
foi o suficiente para causar um arrependimento inimigo por um profeta que queria a destruição
nacional, resultando no perdão de Deus. deles;
A história do grande peixe desperta a • É um livro que fala mais da experiência do
imaginação dos judeus e de todos que leram o profeta do que da profecia;
livro de Jonas ao longo dos milênios. Mas o peixe • O nome do profeta significa pombo, mas ele
não é o personagem principal. Hernandes Dias se parece mais com um gavião, ou com uma
Lopes destaca que “O peixe só é citado duas coruja, por ser um homem em conflito;
vezes no livro enquanto Deus é quem ordena a • Não deseja orar, mas é forçado a entrar em
Jonas ir a Nínive. Deus é quem envia uma uma reunião de oração;
tempestade atrás de Jonas. Deus é quem envia o • Não quer pregar, mas leva multidões à
peixe para engolir Jonas e depois vomitá-lo. Deus conversão com um sermão minimalista;
é quem novamente comissiona Jonas a pregar em • Aprende sobre Deus a partir da experiência
Nínive. Deus é quem perdoa os habitantes de dos pagãos;
Nínive e exorta o profeta emburrado.”
• Um profeta que prefere morrer em vez de obedecer à ordem de Deus.
Profetas Menores – Lição 6 – Página 3 – O livro de Jonas
apresentação do poder, misericórdia, graça e
3 – O sentido geral do livro
soberania de Deus. Para Deus, pecador é
Jonas é considerado o principal livro do antigo pecador, independente da raça ou nacionalidade,
Testamento que trata de missões. Há outras e arrependido que clama por misericórdia sempre
evidências no antigo Testamento de que Deus e será alvo de sua graça.
importa com as demais nações, como a história Há uma grande verdade no livro de Jonas:
de Rute, a presença de Israel no Egito, bênçãos Deus age na história, e não pode ser impedido por
de Deus a Nabucodonosor e Dario, o cuidado de ninguém. O que ele decide fazer, faz e pronto. O
Deus com os edomitas, dentre outros. No entanto, livro mostra que apesar da majestade e poder de
em Jonas há um profeta sendo orientado por Deus, ela age na vida das pessoas e na natureza,
Deus a sair de sua terra e pregar a estrangeiros, como fez com Jonas, com os marinheiros, com a
que se arrependem e são perdoados. Entre esses tempestade, com os ninivitas, com a planta que
estrangeiros, há os marinheiros durante a fuga de cresceu de um dia para o outro, com o verme que
Jonas e os próprios ninivitas. matou a planta. Mesmo sendo o Senhor do
Jonas tenta fugir de Deus não temendo sua universo, Deus ouve a oração de pecadores,
ira, mas temendo sua misericórdia. O que como Jonas, os marinheiros e os ninivitas.
atormentava Jonas era a possibilidade dos
ninivitas se arrependerem e serem perdoados. E 3.2 O perfil de Jonas
Jonas não queria que isso acontecesse. O livro aponta algumas características de
Hernandes Dias Lopes destaca que Jonas foi o Jonas que corremos o risco de repetir:
único pregador que ficou extremamente frustrado • Teologia certa e prática errada: apresentou-
por ver o sucesso de sua pregação. Na verdade, se aos marinheiros como um homem judeu e
quem precisava aprender muito sobre salvação temente a Deus, mas o desobedece;
eram os judeus, e principalmente Jonas. • Prega a pecadores com a intenção errada:
Precisavam entender que a salvação não é em vez de desejar o arrependimento e a salvação,
exclusiva dos judeus, mas de todos aqueles que deseja ver a morte e destruição de seus ouvintes;
ouvirem a voz de Deus, se arrependerem de seus • Deseja a bênção de Deus, mas recusa-se a
pegados e buscarem ao Senhor. abençoar os outros: ficou feliz com a planta, mas
O livro nos mostra que Deus é santo e não revoltou-se com o perdão de Deus a Nínive;
suporta a prática de maldades. Diante do pecado • Prefere morrer que obedecer: não teve medo
dos ninivitas, enviou Jonas para dizer que seriam de ser lançado ao mar, mas recusou-se a ir até os
destruídos. Diante da recusa de Jonas, enviou um ninivitas;
grande peixe como instrumento para levá-lo ao • Tem um comportamento contraditório: afirma
ponto de partida. Diante da falta de misericórdia ser profeta, mas recusa-se a profetizar. Pede para
apresentada por Jonas, Deus lhe ensina o valor morrer, mas no ventre do peixe clama por
das pessoas. O livro pode ser visto como uma misericórdia e pede para viver.
Profetas Menores – Lição 6 – Página 4 – O livro de Jonas
com a prática de nossa fé. Jonas, um hebreu
4 – Importância para hoje
profeta de Deus, foi chamado de dorminhoco
O padrão observado no livro de Jonas se preguiçoso por marinheiros que adoravam deuses
repete ao longo da história, e é bem presente falsos. Misericórdia! Nós é que precisamos
hoje. Muitas vezes, nos comportamos como Jonas influenciar o mundo, brilhando com a luz de Cristo.
e desobedecemos a voz de Deus, mesmo É vergonhoso quando um descrente nos confronta
sabendo quem somos e qual é nossa missão. perguntando: “mas, você não é crente? Como
Muitas vezes ficamos aborrecidos ao ver pessoas pode fazer isso?”
que consideramos perdidas sendo salvas e
abençoadas. Muitas vezes tentamos forçar Deus a Conclusão
fazer nossa vontade, em vez de nos entregarmos O temos de Deus deve nos levar ao
a ele sem reservas, permitindo que ele nos use arrependimento e à adoração a Deus, como
em seus planos. Com isso, acabamos deixando fizeram os marinheiros e os ninivitas, e não à
de experimentar a bênção de ser um instrumento rebeldia, como aconteceu com Jonas. Aquele que
de Deus para a salvação de outras pessoas. teme a Deus de verdade sabe que é preciso servi-
Quantas vezes tentamos fugir de nossa lo de todo coração, em obediência e fidelidade.
responsabilidade? Tentamos ir em uma direção Ainda hoje há muitas pessoas precisando ouvir a
diferente daquela que Deus está nos mandando? voz de Deus por nosso meio. E são pessoas
Tentamos escolher em qual culto ou qual reunião pecadoras, violentas, afastadas de Deus. Pessoas
ou a quais pessoas vamos direcionar nossas que muitas vezes odiamos e desprezamos.
palavras, em vez de ouvir atentamente a voz de Pessoas que muitos crentes festejam quando são
Deus? Quantas vezes tentamos fugir e até presas, torturadas e mortas.
desejamos a morte, em vez de enfrentar Todos têm direito à opinião, ao nacionalismo,
corajosamente os desafios que Deus coloca à a desaprovar os que praticam o mal. Mas nossa
nossa frente? Quantas vezes desejamos o mal a atitude deve ser de oração, amor e obediência a
nossos adversários, em vez de orar por eles e Deus, que nos ensina a amar até mesmo os
pedir a misericórdia de Deus sobre a vida deles? nossos adversários.
Quantas vezes nos comportamos de forma
egoísta, como se tudo devesse acontecer para o Fonte consultada
nosso benefício pessoal, ou movidos por nossas LOPES, Hernandes Dias. Jonas: Um homem
ideologias e preconceitos? que preferiu morrer a obedecer a Deus. São
Paulo: Hagnos 2008.
Muitas vezes ficamos impressionados com a
dedicação com que pessoas idólatras e pagãs
levam a sério seus cultos, como oram com fervor
e adoram seus falsos deuses, enquanto que nós,
que servimos ao Senhor, somos tão negligentes

Interesses relacionados