Você está na página 1de 1

FIDENE - Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do FIDENE - Fundação de Integração, Desenvolvimento e Educação do Noroeste do

Estado do Rio Grande do Sul - EFA Estado do Rio Grande do Sul - EFA
“Aprendizado que inspira e transforma.” “Aprendizado que inspira e transforma.”
Prof. JOSEI História – turma 221 Prof. JOSEI História – turma 221
Cultura e religiosidade: a origem dos mitos Cultura e religiosidade: a origem dos mitos

O que diferencia o ser humano do restante dos animais? Se fizermos essa pergunta às pessoas, certamente O que diferencia o ser humano do restante dos animais? Se fizermos essa pergunta às pessoas, certamente
obteremos as mais variadas respostas. Poderão responder que é a alma, o sopro divino, ou que é a obteremos as mais variadas respostas. Poderão responder que é a alma, o sopro divino, ou que é a
capacidade de raciocinar, a inteligência. capacidade de raciocinar, a inteligência.
Mas essa inteligência, ou melhor, a presença de um órgão complexo e sofisticado como o cérebro, sabemos Mas essa inteligência, ou melhor, a presença de um órgão complexo e sofisticado como o cérebro, sabemos
hoje, não é exclusividade da espécie humana. Outros animais, como os golfinhos, por exemplo, possuem hoje, não é exclusividade da espécie humana. Outros animais, como os golfinhos, por exemplo, possuem
cérebros de proporções muito semelhantes às dos seres humanos, sendo capazes de se comunicar, de cérebros de proporções muito semelhantes às dos seres humanos, sendo capazes de se comunicar, de
coordenar dados e informações, de assimilar essas informações e delas fazerem uso. coordenar dados e informações, de assimilar essas informações e delas fazerem uso.
Entretanto, o único animal capaz de criar é o ser humano. Possuímos a capacidade de agir sobre o nosso Entretanto, o único animal capaz de criar é o ser humano. Possuímos a capacidade de agir sobre o nosso
meio, transformando-o, criando uma nova situação. Utilizando-nos de instrumentos, de conhecimentos meio, transformando-o, criando uma nova situação. Utilizando-nos de instrumentos, de conhecimentos
acumulados ao longo do tempo, interferimos na ordem natural das coisas, gerando a cultura, em acumulados ao longo do tempo, interferimos na ordem natural das coisas, gerando a cultura, em
conseqüência da ação e pela forma de interação dentro do grupo e do grupo sobre seu ambiente. conseqüência da ação e pela forma de interação dentro do grupo e do grupo sobre seu ambiente.
Somos seres criadores, produtores de cultura e, nesse aspecto, somos únicos na natureza. Somos seres criadores, produtores de cultura e, nesse aspecto, somos únicos na natureza.
Hoje, pelo conhecimento acumulado ao longo de milênios de atividade humana, podemos responder a Hoje, pelo conhecimento acumulado ao longo de milênios de atividade humana, podemos responder a
muitas questões que a natureza nos coloca: O que provoca a chuva? O que é o sol? O que é o fogo? Como muitas questões que a natureza nos coloca: O que provoca a chuva? O que é o sol? O que é o fogo? Como
se desenvolvem as plantas e os animais? Perguntas como essa aparentemente simples, acessíveis a todos se desenvolvem as plantas e os animais? Perguntas como essa aparentemente simples, acessíveis a todos
nós, já representaram grandes problemas para os grupos humanos. nós, já representaram grandes problemas para os grupos humanos.
Houve um tempo em que não podíamos “ver no escuro”, ou eliminar um animal enorme – ou mesmo uma Houve um tempo em que não podíamos “ver no escuro”, ou eliminar um animal enorme – ou mesmo uma
grande quantidade deles – com absoluta facilidade. Não podíamos nem mesmo imaginar que o horizonte, a grande quantidade deles – com absoluta facilidade. Não podíamos nem mesmo imaginar que o horizonte, a
linha que limita nossa visão, fosse simplesmente isso: uma limitação da nossa visão. Ou será que existe um linha que limita nossa visão, fosse simplesmente isso: uma limitação da nossa visão. Ou será que existe um
momento em que o cérebro humano se encontra com a terra? Se você teve dúvidas, calcule o que sentia um momento em que o cérebro humano se encontra com a terra? Se você teve dúvidas, calcule o que sentia um
ser humano que viveu há 5 mil ou 10 mil anos… ser humano que viveu há 5 mil ou 10 mil anos…
Pela grande dependência que tinha em relação aos ciclos e fenômenos naturais, desde os primeiros tempos, Pela grande dependência que tinha em relação aos ciclos e fenômenos naturais, desde os primeiros tempos,
o ser humano buscou explicações místicas e desenvolveu rituais mágicos para proteger-se e entender o o ser humano buscou explicações místicas e desenvolveu rituais mágicos para proteger-se e entender o
mundo que o cercava. mundo que o cercava.
As pinturas rupestres tinham objetivos mágicos. Ao representar um animal, uma cena de caça e pesca, os As pinturas rupestres tinham objetivos mágicos. Ao representar um animal, uma cena de caça e pesca, os
“homens das cavernas” pretendiam atrair a boa sorte, a boa vontade das forças da natureza e, “homens das cavernas” pretendiam atrair a boa sorte, a boa vontade das forças da natureza e,
consequentemente, garantir o alimento do grupo. Da mesma forma, a pintura de uma mulher grávida, ou de consequentemente, garantir o alimento do grupo. Da mesma forma, a pintura de uma mulher grávida, ou de
proporções sexuais exageradas, pretendia atrair a fertilidade, o sucesso no parto. proporções sexuais exageradas, pretendia atrair a fertilidade, o sucesso no parto.
Acompanhando as necessidades místicas dos seres humanos, a complexidade religiosa cresceu com a Acompanhando as necessidades místicas dos seres humanos, a complexidade religiosa cresceu com a
complexidade social. O conhecimento acumulado e o desenvolvimento de técnicas e tecnologias para maior complexidade social. O conhecimento acumulado e o desenvolvimento de técnicas e tecnologias para maior
controle sobre a natureza produziram sociedades mais sofisticadas, do ponto de vista cultural. controle sobre a natureza produziram sociedades mais sofisticadas, do ponto de vista cultural.
Nessas sociedades a religião desempenhava importante papel. Não se tratava mais de cultos e ritos esparsos, Nessas sociedades a religião desempenhava importante papel. Não se tratava mais de cultos e ritos esparsos,
mas de conjuntos elaborados de conduta ética, moral e sistemas cosmogônicos (que procuravam explicar o mas de conjuntos elaborados de conduta ética, moral e sistemas cosmogônicos (que procuravam explicar o
funcionamento do universo) complexos. funcionamento do universo) complexos.
Cada religião cumpria um papel específico na ordem social na qual estava inserida. Mas todas elas Cada religião cumpria um papel específico na ordem social na qual estava inserida. Mas todas elas
representavam como característica o politeísmo. representavam como característica o politeísmo.
Grande número de deuses, com personalidade e funções diferentes, respondiam pela ordem natural das Grande número de deuses, com personalidade e funções diferentes, respondiam pela ordem natural das
coisas e pelo destino dos seres humanos. coisas e pelo destino dos seres humanos.

(FONTE: CISALPINO, Murilo. Religiões. Editora Scipione: São Paulo SP, 1994. Pg. 10-12) (FONTE: CISALPINO, Murilo. Religiões. Editora Scipione: São Paulo SP, 1994. Pg. 10-12)