Você está na página 1de 15
es CINDES SENAT pee — SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO PLANO PEDAGOGICO DE CURSO ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMACAO E CONTROLE DA PRODUGAO QUALIFICAGAO PROFISSIONAL EIXO TECNOLOGICO: LOGISTICA 2018 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO por objetivo formar e desenvolver competéncias de um determinado perfil profissional Nota: Os alunos que se enquadram nos requisitos previstos na Gratuidade Regimental do SENAI deverdo ter sua situagao de baixa renda atestada mediante autodeclaragao, conforme artigos 68 e 69/2008 do Regimento Interno do SENAI. 10. DESENHO CURRICULAR Ceseieestcou Conceitos Basicos de Logistica 20 ica Apl anitha Eletroni Ascistonte de Planejamento, Matematica Aplicada o Panna Eletronica 20 programacao @ Controle da _Logistica Industrial 40 Produsao Programagao de Produgao 40 Gestdo da Produgo 40 14. CONTEUDO FORMATIVO Cea Desenvolver os fundamentos cientificos ¢ capacidades técnicas, sociais, organizativas ¢ metodolégicas. relacionadas aos conceltos basicos de logistica de acordo com normas técnicas de sade e seguranca e /qualidade UC1: Colaborar a programagao da produgao, através de procedimentos de logistica, preservando os Tequisitos de qualidade e consumo dos mesmos, de acordo com normas, padrées e especificagbes dos Produtos. Neda 14 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO Fundamentos Técnicos e Cientificos © Definigao * Utiizar software para o cadastro de fornecedores |» Produgao + Identiticar os conceitos basioos da logistica + Transportes + Identiticar 0s tipos basicos de equipamentos de |» Fundamentos da Logistica fransporte + Histérico * Utlizar equipamentos de movimentagao de + Sistemas logisticos mercadorias = Controles = Utiizar equipamentos de carga e descarga de mercadorias de acordo com as instrugdes de uso |* Tendéncias + Niveis de servigo Capacidades Soi Metodolégicas is, Organizativas e ‘+ Suprimentos ‘+ Armazenagem ‘= Agir com dinamismo, iniciativa, criatividade e responsabilidade + Logistica verde e reversa * Atuar em equipe cooperando com os integrantes © demonstrando postura critica e ética = Atuar em processos de negociagdes comerciais = Atuar nos programas de economia de recursos adotados na empresa ‘+ Comunicar-se com os departamentos que mantém relagao funcional + Demonstrar atitude proativa frente as mudangas tecnolégicas, organizativas, profissionais do mundo do trabalho * Desenvolver ¢ manter relagées interpessoais, por meio da comunicagéo, interago e cooperagéo + Participar com a equipe de trabalho na execugao de atividades dos processos + Seguir os procedimentos técnicos, a legislagao especifica de satide, seguranga e meio ambiente * Tomar medidas para resolugo de problemas e meio ambiente, CUT resdasecclacs 16 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO * Biblioteca * Laboratério de informatica = Sala de aula emer) Bibliografia Basica: ‘SENAI. Departamento Nacional. Conceitos basicos de logistica Volume 2 / Servigo Nacional de /Aprendizagem Industrial. Departamento Nacional. « Brasilia, 2013. PERT) Matematica Aplicada e Planitha Eletrénica Desenvolver os fundamentos cientificos e capacidades técnicas, sociais, organizativas e metodolégicas relacionadas a matematica aplicada de acordo com normas técnicas de saiide e seguranga e qualidade. UC1: Colaborar a programagao da produgao, através de procedimentos de logistica, preservando os requisitos de qualidade e consumo dos mesmos, de acordo com normas, padres e especificagées dos Produtos. Gn rearnoeur Fundamentos Técnicos e Cientificos + Operagées basicas: * Elaborar planilhas eletrénicas de dados de produgéo | © Soma, subtrago, multiplicagao e diviséo inclusive com célculos. + Equagdo de 1" grau ‘+ Aplicar técnicas de pesquisa, inclusive pela internet + Fragao na analise de custos existentes. * Razio + Saber se comunicar por melo de redes seguindo a cultura da empresa. + Proporgao * Segui 0 procedimento de uso de softwares no + Numeros decimais processo de logistica. + Regra de trés + Utlizar coletor de dados no processo logistico. ‘© Andlise combinatéria, + Acompanhar indicadores que geram informagoes do |. Wedigéio processo, 16 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO * Aplicar célculos matemdlicos para custos, juros © |» Medidas: perimetro, area, volume, peso, Porcentagens, medidas de tempo, volume, PSO e | capacidade, tempo dimensées, razio, proporgao para analise de custos logisticos. ‘+ Medidas e conversées = Custo Peso de carga Capacidades Soi Metodolégicas is, Organizativas e ‘Tempo de transporte = Agir com dinamismo, iniciativa, criatividade @ Estoque de seguranca responsabilidade © Volume de carga * Atuar em equipe cooperando com os integrantes e | © Distancia percorrida demonstrando postura critica e ética * Valor da carga = Atuar em processos de negociagdes comerciais + Atuar nos programas de economi adotados na empresa de recursos ‘+ Comunicar-se com os departamentos que mantém relagao funcional + Demonstrar atitude proativa frente as mudangas tecnolégicas, organizativas, profissionais do mundo do trabalho * Desenvolver ¢ manter relagées interpessoais, por meio da comunicagao, interagao e cooperago + Participar com a equipe de trabalho na execugao de atividades dos processos + Seguir os procedimentos técnicos, a legislagao especifica de salide, seguranga e meio ambiente + Tomar medidas para resolugao de problemas e meio ambiente. EUITresdas creas © Biblioteca * Laboratério de informatica © Sala de aula ean aa) ibliografia Basica: SENAI, Departamento Nacional. Conceitos basicos de logistica Volume 2 / Servigo Nacional de |Aprendizagem Industrial. Departamento Nacional. - Brasilia, 2013. 7 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO Bibliografia Complementar JASSOCIAGAO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 6023:2002 informagdo e documentagao: referéncia — elaboragao. Rio de Janeiro, 2002. JASSOCIAGAO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 14724:2005 - Informagao e Documentagao — Trabalnos Académicos — Apresentagao. Rio de Janeiro,2005 JASSOCIAGAO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS, NBR 10520:2002 - Informacao e documentacao - /Apresentagao de citagdes em documentos. Rio de Janeiro, 2002 JASSOCIAGAO_BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 6034:1989 - Preparagéo de indice de publicagdes ~ Procedimento. Rio de Janeiro, 1989 |ASSOCIAGAO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 6024:1989 - Numeracao progressiva das se¢ées /de um documento ~ Procedimento. Rio de Janeiro, 1989 JASSOCIAGAO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS. NBR 6028:1990 - Resumos Procedimento. Rio de Janeiro, 1990 SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL — DEPARTAMENTO NACIONAL. Comunicagao Oral e Escrita, Brasilia: SENAI/DN, 2012, 129 p. SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - DEPARTAMENTO NACIONAL. Matemdtica Aplicada, Brasilia: SENAI/DN, 2012, CRESPO, Anténio Amot. Estatistica Facil. 19 ed. Sdo Paulo: Saraiva, 2009. VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatérios de Pesquisa em Administragao. Sao Paulo: Atlas, 2013 Pee AST) Logistica Industrial Desenvolver os fundamentos cientificos ¢ capacidades técnicas, sociais, organizativas © metodologicas relacionadas a logistica industrial de acordo com normas técnicas de satide e seguranga e qualidade. UC1: Colaborar a programagao da produgéo, através de procedimentos de logistica, preservando os Tequisitos de qualidade e consumo dos mesmos, de acordo com normas, padrées © especificagées dos produtos. needa Fundamentos Técnicos e Cientificos ‘+ Recursos necessérios: ferramentas, maquinas, + Abastecer linhas de produgdo dentro da estratégia | ™ée de obra empresarial ‘+ Lead time: tempo de preparacao, tempo de fabricagao, tact time 18 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO * Aplicar justin time © Kanban do processo produtivo da empresa. * Identificar ferramentas de gestao e qualidade ligados a produgo. + Identificar novas tecnologias em movimentagao e equipamentos + Identificar processos de fabricacao envolvidos no mercado de atuagéo da empresa. + Identificar novas tendéncias e tecnologias em logistica industrial * Interpretar fungdes de controle e fluxo da produgao coerentes a estratégia da empresa. *# Interpretar sistemas e métodos de produgao eficientes com resultados para empresa + Identificar Sistema Toyota de Produgao na otimizagao de processos produtivos. Capacidades Soi Metodolégicas is, Organizativas e ‘= Agir com dinamismo, iniciativa, oriatividade e responsabilidade + Atuar em equipe cooperando com os integrantes e demonstrando postura critica e ética * Atuar em processos de negociagdes comerciais * Atuar nos programas de economia de recursos adotados na empresa * Comunicar-se com os departamentos que mantém relagao funcional + Demonstrar atitude proativa frente as mudangas tecnolégicas, organizativas, profissionais do mundo do trabalho + Desenvolver © manter relagées interpessoais, por meio da comunicagao, interagao e cooperagao ‘= Capacidade instalada: recurso existente, carga maquina ‘+ Simulagdo: eliminagao de gargalos, ajustes do planejamento, tratamento de excegées ‘+ Coeficientes da programagao da producdo: produto, hora maquina, mao de obra, ‘embalagem, rea e volume ‘+ Movimentago dos materiais + Reserva operacional ‘+ Roteiro processual: produtos acabados e operagées de fabricagao ‘= Volume didrio de produgao ‘* Abastecimento das linhas ‘+ Desabastecimento das linhas ‘+ Embalagens ‘+ Tipos de embalagens + Unitizagao ‘+ Conteinerizagao. ‘+ Identiticagao das embalagens: de acordo com 0 material e com maior indice de retorno de produtos ‘+ _Embalagens retomavels: determinagao de coeficientes ‘+ Embalagens para manutengao ‘+ Relagdo material x embalagem + Entradas e saidas no sistema ‘+ Capacidade das embalagens: em relago ao tipo de material + Necessidades: para atender ao volume de produgao e de material por embalagem * Locais de guarda ‘+ Devolugao das embalagens 19 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO * Parlicipar com a equipe de trabalho na execugao de |» Softwares atividades dos processos © Enterprise resurces planning (ERP) + Seguir os procedimentos técnicos, a legislagao especifica de sade, seguranga e meio ambiente © Material requiriment planning (MRP 1, MRP I!) © Novas tendéncias + Tomar medidas para resolugo de problemas e meio ambiente ‘+ Tecnologia de otimizagao da produgao - OPT EUITenesdastereesd * Biblioteca + Laboratério de informatica * Sala de aula eae aeae) Bibliografia Basi ‘SENAI. Departamento Nacional. Logistica Industrial / Servico Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Nacional. - Brasilia, 2016. Bibliografia Complementar: BALLOU, Ronald. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos/logistica empresarial. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006. 616 p. BOWERSOX, Donald J.; CLOSS, David J.; COOPER, M. Bixby. Gestéo da cadeia de suprimentos e logistica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007. 442 p. CHRISTHOPHER, Martin. Logistica e gerenciamento da cadeia de suprimentos: criando redes que agregam valor. 2. ed. Séo Paulo: Cengage Learning, 2008. 308 p. DIAS, Marco A. Logistica, transporte e Infraestrutura - Armazenagem, Operador Logistico, Gestéo Via Tie Multimodal. 1. od. Sao Paulo: Atlas, 2012. 360 p. DIAS, Marco Aurélio P. Administragao de materials: uma abordagem logistica. 4. ed. Sdo Paulo: Atlas, 2008, 399 p, VALENTE, Amir M.; PASSAGLIA, Eunice; NOVAES, Antonio G. Gerenciamento de Transporte e Frotas. 2. Ed, Sao Paulo: Cengange, 2008, 352 p. Penmaes Unidade Curricular Carga Horéria Programagao de Produgao 40 horas Objetivo Geral Desenvolver os fundamentos cientficos e capacidades técnicas, socials, organizativas e metodolégicas relacionadas a programacao de produgao de acordo com normas técnicas de satide e seguranga e qualidade. Unidade de Competéncia Associada 20 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO produtos. Fundamentos Técnicos e Cientificos / Capacidades Técnicas UC1: Colaborar a programagao da produgao, através de procedimentos de logistica, preservando os requisitos de qualidade e consumo dos mesmos, de acordo com normas, padrées e especificagées dos CONTEUDO FORMATIVO Conhecimentos Fundamentos Técnicos e Cientificos ‘+ Realizar alocagao da mao de obra e de embalagens necessérias no processo produtivo. * Calcular 0 estoque médio de produtos acabados a serem armazenados e o cadenciamento da linha de produgao. + Identificar as técnicas mais apropriadas para a gestéo de produtos acabados no processo de controle para o armazém. * Definiro sistema de melhor custo x beneficio na elaboragao do programa de producao. + Determinar os equipamentos ideais de abastecimento de acordo com o peso, volume & distancia para gerar resultados produtivos. * Distribuir as operagdes de separacao de produtos no + Elaborar proposta para eliminar os gargalos referentes ao plano de trabalho da produgao. * Escolher a técnica de abastecimento mais apropriada ao abastecimento de linha de produgo. + Especificar o tempo das operagées dos processos da produgao. + Identificar a legislagao vigente sobre cargas perigosas no manuselo de materials. * Identificar drea de segregagao de produtos no conformes ¢ de cargas perigosas. + Identificar ferramentas de controle da qualidade do produto durante o abastecimento da produgao ‘+ Programa Mestre de Producao © Necessidade de Vendas Emissdo das ordens de produgao © Pedidos dos clientes © Lead time de produgao © Analise dos contratos: célculo do lead ‘+ Movimentagao dos Materiais © Reserva Operacional © Roteiro processual: produtos acabados, operagées de fabricagao Volume didrio de produgao Abastecimento de linhas © Desabastecimento de linhas + Estoques Classificagao Estoque médio © Ponto de ressuprimento © Lista ertica © Empenho + Maquinas © Capacidade instalada © Maquinas disponiveis © Alocagao de maquinas: por volume, por peso, por distancia = Insumos 24 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO * Identificar normas ¢ legislagao aplicavel em relacao a meio ambiente, satide ocupacional e seguranga, Capacidades Sociais, Organizativas e Metodolégicas * Agir com dinamismo, iniciativa, criatividade e responsabilidade + Atuar em equipe cooperando com os integrantes © demonstrando postura critica e ética + Atuar em processos de negociagées comerciais = Atuar nos programas de economia de recursos adotados na empresa * Comunicar-se com os departamentos que mantém relagao funcional + Demonstrar atitude proativa frente as mudangas tecnolégicas, organizativas, profissionais do mundo do trabalho + Desenvolver e manter relages interpessoais, por meio da comunicag&o, interago e cooperagiio + Participar com a equipe de trabalho na execucao de atividades dos processos + Seguir os procedimentos técnicos, a legislagao especifica de satide, seguranga e meio ambiente + Tomar medidas para resolugo de problemas e meio ambiente, © Matéria-prima para transformagao Componentes de aplicagao no produto © Materiais Indiretos © Alocagao de materiais © Materiais improdutivos Mao de Obra © Tipos: fixa, variavel © Disponivel: direta, indireta © Alocagao: por ordem de producao, direta, indireta Embalagens Estoque das embalagens © Capacidade das embalagens: peso bruto ¢ liquido das embalagens, volume das embalagens © Alocagao das embalagens © Equipamentos disponiveis Programagao da Producao © Produtos: programagao, montagem, mix de produgao, tact time © Programagao de peas manufaturadas: quantidades necessérias, horas /maquinas, horas/ homens, equipamentos de movimentagao, embalagens © Softwares espectficos: JIT, MRP © OPT —Tecnologia de Otimizagao da Produgao Liberago de Ordens de Produgao © Por produto: pegas manufaturadas, componentes comprados © Por setor © Por maquina 22 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO © Liberagao de matéria prima: ordens de produgao, requisicdes, ordens de servigo. EOI esaserr) * Sala de Aula * Laboratérios de Informatica ean NeLenaae) Bibliografia Basica: KOTLER, Philip, KELLER, Kevin Lane. Administragdo de Marketing. 12 ed. Séo Paulo: Prentice Hall, 2009. Servigo Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Nacional. Programagao da Distribuigao. Brasilia: SENAI/DN, 2012. Servigo Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Nacional. Controle da Distribuigdo. Brasilia: SENAUDN, 2012. Bibliografia Complementar: CRISTOPHER, Martin. O Marketing da Logistica. 3 ed. Sao Paulo: Futura, 2002. KOTLER, Philip. Administragao de Marketing. 10 ed. Sao Paulo: Prentice Hall, 2004. ROSEMBLOOM, Bert. Canais de Marketing. 1 ed. Sdo Paulo: Atlas, 2002. SANTOS, Neusa, MOTTA, Rodrigo, SERRALVO, Francisco Antonio. Trade Marketing. Teoria e Pratica Para Gerenciar os Canais de Distribuigao. 1 ed.Sao Paulo DPS Unidade Curricular Carga Horaria Gestdo da Produgao 40 horas Objetive Geral Desenvolver os fundamentos cientficas e capacidades técnicas, socials, organizativas e metodolégicas, relacionadas a gestao da produgo de acordo com normas técnicas de satide e seguranga e qualidade. Unidade de Competéncia Associada UC: Colaborar a programagao da produgao, através de procedimentos de logistica, preservando os requisitos de qualidade e consumo dos mesmos, de acordo com normas, padrées ¢ especificagées dos produtos. ened ue Fundamentos Técnicos e Cientificos | Capacidades Técnicas Conhecimentos 23 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO Fundamentos Técnicos ¢ Cientificos * Conhecer os fatores histéricos inerentes ao proceso produtivo e sua importancia na evolugao do homem + Reconhecer os diferentes tipos de lelaute, bem como suas indicagées ¢ limitagoes + Identificar os principios de proposigao de leiaute, considerando os aspectos das normas de seguranca + Moritorar 0 desenvolvimento do fluxo de abastecimento da produgao * Calcular tempos em diferentes escalas de medida = Aplicar 0s métodos de cronometragem mais adequados a cada situagdo * Reconhecer o impacto do ritmo de trabalho das equipes * Reconhecer a influéncia dos fatores ergondmicos & das condigdes de trabalho * Identificar o tempo padrao operacional = Medir o takt time © 0 lead time + Medir a capacidade produtiva por posto de trabalho © por processo * Identificar oportunidades de melhorias em postos de trabalho ‘+ Identificar melhorias em setup com base na metodologia TRF (troca répida de ferramentas) + Interpretar o plano de produgéo * Elaborar checklist de necessidades para a produgao * Participar do planejamento e da programagao da produgao + dentificar a capacidade instalada do setor + Reconhecer as capacidades de produgao dos diversos segmentos ‘© Introdugao Historica e Evolugéio da Produgao ‘© Evolugao do homem e dos processos produtivos © Fases da revolugao industrial © suas inovagdes tecnolégicas © Modelo de transformagao, objetivas de desempenho e estratégias de fabricagao ‘+ Arranjo Fisico das Instalagées © Tipos (fixo, funcional, near, celular) ‘© Principios a serem considerados na elaboracao de um leiaute © Normas de seguranga do trabalho + Estudo de Processos © Fluxo de processo (lista de maquinas) © Métodos de cronometragem (por lote, por ciclo, por elementos) © Avaliago do ritmo de trabalho © Nogdes de ergonomia © Conceitos de tempo padréo © Takt time e lead time © Capacidade de produgio © Melhoria dos métodos © Sistemas de alimentagdoltransporte de produtos em processamento © TRF ~Troca Répida de Ferramentas © Calculo de custo de perdas: por ineficiéncia, por ociosidade, por paradas, por qualidade ‘+ Planejamento e Programagao da Produgao © Arvore de produto, PERT/CPM, sequenciamento da producao 24 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO = Realizar balanceamento de linhas de produgao + Simular a interferéncia de fatores nos resultados da capacidade produtiva * Apropriar-se das técnicas de andlise e previsdo de demanda * Simular a programacao de produgio com 0 emprego de software (MRPII) + Reconhecer a tecnologia de otimizagao da produgao = Identificar situagdes em que a terceirizagao de etapas do proceso recomendada ‘+ Empregar ferramentas de programagao da produgao + Empregar a ferramenta kanbam = Avaliar 0 atendimento do prazo solicitado pelo cliente * Interpretar as variaveis de planejamento de produgao * Avaliar 0 atendimento as ordens de fabricagao * Elaborar relatérios de produgao * Avaliar os indicadores no controle de estoque * Avaliar a adequagao do cronograma de execugao + Reconhecer as medidas relativas a logistica nos planos de contingéncia * Interpretar os conceitos empregados no controle da qualidade + Estruturar relatérios de qualidade + Definir éreas de segregago para materiais no conformes * Identificar indicadores de desempenho do setor produtivo Capacidades Sociais, Organizativas ¢ Metodolégicas © Asnecessidades (equipamentos, mao de obra, matérias-primas, insumos, ferramental, proparagao do trabalho) ‘© Lead time (tempo de preparagao, tempos de fabricagao, takt time) © Capacidade instalada (recurso existente, carga maquina) x meta de produgao 0 Medidas de capacidade de produgao © Balanceamento da produgdo (necessidade de pessoas, indice de ociosidade, gerenciamento de gargalos) © Simulagdo (ajustes no planejamento, eliminagao de gargalos, tratamento das. excesées) © Técnicas de anélise e previstio de demanda © Etapas do planejamento e programagao © Sistema de planejamento dos recursos da manufatura 2 Tecnologia de Otimizagao da Produgao — OPT © Gestio de estoques na produgao (estoque médio, ponto de ressuprimento, lista critica, ‘empenho) © Outsourcing (consideragées, indicagbes e desvantagens da terceirizagdo de etapas dos processos) © Programa Mestre de Produgo © Ferramentas de Gestio da Produgéo © MRPIL © Kanbam + Controle do Planejamento e Programagao da Produgao © Demanda dos clientes © Processo da arvore do produto 25 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO = Agir com dinamismo, iniciativa, criatividade e responsabilidade + Atuar em equipe cooperando com os integrantes © demonstrando postura critica e ética + Atuar em processos de negociagées comercials * Atuar nos programas de economia de recursos adotados na empresa ‘+ Comunicar-se com 0s departamentos que mantém relagao funcional + Demonstrar atitude proativa frente as mudangas tecnolégicas, organizativas, profissionais do mundo do trabalho + Desenvolver e manter relagdes interpessoais, por meio da comunicagao, interagao e cooperago = Participar com a equipe de trabalho na execugao de atividades dos processos * Seguir os procedimentos técnicos, a legislagao especifica de satide, seguranga e meio ambiente + Tomar medidas para resolugo de problemas e meio ambiente, * Sala de Aula * Laboratérios de Informatica * Laboratorio de logistica © Processo do sistema (Product Data Management — PdM) © Ordens de fabricagao (em aberto, encerradas e previstas) © Relatérios (status das O.F., didrios de produgo, de dados de produgo) © Controle de estoque (produtos acabados, pegas manufaturadas, componentes ‘comprados, matériaprima e insumos) © Ferramentas de anélise de cronograma de execugao © Planos de contingéncia ‘+ Controle da Qualidade ‘© Conceitos: produtos conformes, néio conformes, defeituosos, niveis de exigéncia © Relatérios: de ndo conformidades, produtos rejeitados, refugos de material, paradas por problemas de qualidade © Areas de segregagéo: material rejeitado, refugado © Indicadores de desempenho: de nao conformidades, produtos rejeitados, refugos de material, paradas por problemas de qualidade e confiabiidade de sistemas. © Ferramentas da qualidade: Lista de verificagao, Grafico de controle, Diagrama de Ishikawa, Diagrama de Pareto, SW2H, Histograma, Fluxograma. EOS ewan Nees) Bibliografia Basica: 26 SENAI SERVIGO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPIRITO SANTO [ASSISTENTE DE PLANEJAMENTO, PROGRAMAGAO E CONTROLE DA PRODUGAO ‘Servigo Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Nacional. Planejamento da Produgao. Brasilia: SENAIDN, 2012. Servigo Nacional de Aprendizagem Industrial, Departamento Nacional. Controle da Produgéo. Brasilia: SENAION, 2012. CORREA, Henrique L., CORREA, Carlos A. Administragéo de Produgo e Operagées: Manufatura e Servigos: Uma abordagem estratégica. 2 ed, Sao Paulo: Atlas, 2008. Bibliografia Complementar: MARTINS, P. G.; LAUGENI, F. P. Administrago da Produgdo. 2. ed. 9* Reimpressdo: 2010. Sao Paulo: Saraiva, 2005. MOREIRA, Daniel Augusto. Administrago da Producao e Operagées. 2 ed. S40 Paulo: Cengage Learning, 2008. SLACK, Nigel, Et al. Administragao da Produgao. 2 ed. Sao Paulo: Atlas, 2008, 12, RECURSOS DIDATICOS As afividades teéricas do curso exigem sala de aula que comporte todos os participantes. Os exercicios praticos deverdo ser realizados com equipamentos adequados e ambiente seguro. PADRONIZAGAO DE EQUIPAMENTOS E RECURSOS PARA CURSO RECURSOS PARA CURSO tem [ Quant. | Unit. Descrigao [Quadro branco, confeccionado em MDF de 9mm e sobreposto por 1 1 un faminado em aluminio anodizado, cantos arredondados, 1500x1206m IPincel para quadro branco magnético, em material plastico, 2 1 un |descartavel, na cor preta, de qualidade igual ou superior a marca bilo. IPincel para quadro branco magnético, em material plastico, 3] 4 un |descartavel, na cor azul, de qualidade igual ou superior a marca ilo. IPincel para quadro branco magnético, em material plastico, |descartavel, na cor vermelha, de qualidade igual ou superior a a}o4 un marca jlot IPincel para quadro branco magnético, em material plastico, 5 | 1 un descartavel, na cor verde, de qualidade igual ou superior a marca ilo. |Apagador para quadro branco/magnético, base plastica na cor preto| lcom compartimentos para dois pinceis 27