Você está na página 1de 20

ACUPUNTURA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DE RUGAS

FACIAIS

JULIANA DA SILVA CUSTÓDIO

Orientadora: Profa. Dra. Cristiane Soncino Silva

Pós-Graduação Lato Sensu em


Farmácia Estética.

Ribeirão Preto
2017

0
ACUPUNTURA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DE RUGAS FACIAIS

JULIANA DA SILVA CUSTÓDIO


juliana_custodio0505@yahoo.com.br

Profa. Dra. Cristiane Soncino Silva

Trabalho realizado e defendido para obtenção


do título de Pós-Graduação Lato Sensu em
Farmácia Estética

Ribeirão Preto
2017

1
RESUMO
O envelhecimento é um processo fisiológico e irreversível do organismo, e que
com ele aparecem alterações sistêmicas. Na pele, por exemplo, surgem marcas de
expressão na face. Existem vários tratamentos disponíveis para estes problemas.
Dentre eles destaca-se nos dias atuais, a acupuntura, que além dos efeitos locais,
também traz benefícios sistêmicos. A acupuntura, uma técnica milenar de inserção de
agulhas, tem se mostrado uma grande aliada nesta luta contra o envelhecimento.
Entre os efeitos mais específicos há um aumento da síntese de fibras colágenas e
elásticas, que vão melhorar a elasticidade da pele – e assim, a acupuntura reduz as
rugas de expressão e reduz a flacidez. Existe também o efeito secundário, que é o
equilíbrio global do organismo. Desta forma, um organismo equilibrado apresenta
beleza em seu exterior. Para a realização do estudo descritivo de revisão
bibliográfica, foram pesquisados artigos científicos, disponibilizados por via on line,
sites com referência no assunto e livros, priorizando a acupuntura no tratamento de
marcas de expressão. Perante a revisão bibliográfica realizada, verificou-se que a
literatura sobre o assunto é escassa, e há necessidade de estudos científicos para
embasar melhor seus efeitos, se estes são temporários ou definitivos.

Palavras-chave: acupuntura, estética, rugas faciais.

2
ABSTRACT

Aging is a physiological and irreversible process of the organism, and with it appear
systemic changes. In the skin, for example, expression marks appear on the face.
There are several treatments available for these problems. Acupuncture, which in
addition to local effects, also has systemic benefits. Acupuncture, an age-old
technique of needle insertion, has proven to be a great ally in this fight against aging.
Among the more specific effects there is an increase in the synthesis of collagen and
elastic fibers, which will improve skin elasticity - and thus, acupuncture reduces
expression wrinkles and reduces sagging. There is also the side effect, which is the
overall balance of the body. In this way, a balanced body shows beauty on the outside.
For the descriptive study of bibliographical review, scientific articles were searched,
made available online, sites with reference in the subject and books, prioritizing
acupuncture in the treatment of expression marks. Given the literature review, it was
found that the literature on the subject is scarce, and there is a need for scientific
studies to better base its effects, whether these are temporary or definitive.

Keywords: acupuncture, aesthetics, facial wrinkles.

3
INTRODUÇÃO

Entende-se por envelhecimento, o processo biológico contínuo, caracterizado por


reações celulares e moleculares, com diminuição progressiva da capacidade de
homeostase levando à morte celular programada (apoptose). É variável de um
indivíduo para outro e de órgão para órgão (DAL GOBBO, 2012)
O envelhecimento cutâneo pode ser dividido em intrínseco ou cronológico e
extrínseco ou foto envelhecimento, sendo que o envelhecimento intrínseco é o
envelhecimento cronológico, onde o DNA genômico é continuamente danificado por
fatores nocivos ambientais e pelo metabolismo oxidativo interno. A capacidade de
reparação desses danos diminui com o tempo (DAL GOBBO, 2012).
O envelhecimento extrínseco, depende de fatores externos, tendo como principais
exemplos os raios solares, consumo excessivo de açúcares e fumo (DAL GOBBO,
2012).
O envelhecimento intrínseco é natural, inevitável, comum a todas as pessoas,
resultante de fatores genéticos e cumulativos, caracterizado por rugas finas e atrofia
da pele. Atingindo principalmente as fibras elásticas da derme, levando à flacidez
tissular (DAL GOBBO, 2012).
O envelhecimento extrínseco ou fotoenvelhecimento, está relacionado ao tempo
de exposição à radiação solar e ao fototipo. Caracteriza-se por rugas profundas, pele
espessa, seca, presença de telangectasias e queratoses actínicas. Por fim, os
aspectos clínicos de uma pele submetida aos efeitos do fumo são: pele seca e
atrófica e rugas profundas, principalmente em fototipos baixos (brancos), (DAL
GOBBO, 2012).
Observa-se nos últimos tempos, uma maior procura por tratamentos
complementares ao envelhecimento cutâneo facial, com um enfoque menos agressivo
e mais natural se comparado aos tratamentos cutâneos convencionais, como cirurgias
plásticas, peelings e preenchedores que além de apresentarem certos riscos, são de
custo elevado (DAL GOBBO, 2012).
Segundo Maciocia, 1996, a Acupuntura é um braço da Medicina Tradicional
Chinesa (MTC), baseada na existência de uma de uma energia vital denominada Qi
ou Chi, que circula em nosso corpo juntamente com o sangue e líquidos orgânicos,
gerando um estado de saúde.

4
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) a acupuntura é
considerada um método de tratamento complementar.
Se condições internas ou externas bloqueiem o fluxo dessa energia vital, surgem
distúrbios patológicos (NAKANO, 2008).
De acordo com a MTC, o indivíduo deve ser visto como um todo, ou seja ele deve
estar com o seu organismo equilibrado para assim refletir no seu exterior, saúde e
beleza.Esse todo é resultante de duas forças contrárias presentes no universo: o Yin
e o Yang. Para uma saúde perfeita o equilíbrio dessas duas forças deve ser
observado (NAKANO, 2008).

OBJETIVO
O objetivo deste artigo é descrever por meio de revisão bibliográfica o uso da
técnica de acupuntura sistêmica de acordo com a Teoria dos Cinco Elementos,
visando o equilíbrio global do organismo e aliar a técnica de acupuntura facial como
tratamento alternativo ao envelhecimento cutâneo.

METODOLOGIA

A metodologia utilizada baseia-se em pesquisas bibliográficas do tipo


qualitativo descritiva, a qual tem por objetivo apresentar a utilização da acupuntura
sistêmica aliada à acupuntura estética no tratamento e prevenção do envelhecimento
facial. Os estudos foram obtidos a partir de acessos de domínio público: portal
BIREME (Centro Latino Americano e do Caribe de Informação em Ciências da
Saúde), que incluiu busca nas bases e portais da Literatura Latino-Americana e do
Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), National Library of Medicine/NLM
(MEDLINE), The Cochrane Librarye Scientific Eletronic Library Online
(SciELO); National Library of Medicine/ NLM (PubMed); e Ask Medline. Publicações
citadas como referências nos artigos selecionados foram incluídas nesta revisão.

5
DESENVOLVIMENTO E DISCUSSÃO

1. A Pele
A pele é considerada o maior órgão do organismo e encontra-se formada por
camada e anexos. Apresenta várias funções e entre as mais importantes podemos
destacar: proteção mecânica, termorregulação, excreção, barreira hídrica, defesa de
infecções, participação na síntese de vitamina D e percepção sensorial (NAKANO,
2008).
É formada por duas camadas: a epiderme, mais externa e a derme, mais interna.
A epiderme subdivide-se nas camadas citadas a seguir, da mais profunda para a
mais superficial: basal, espinhosa, granulosa, lúcida e córnea (NAKANO, 2008).
A derme também subdivide-se em camadas da mesma forma, a saber: reticular e
papilar (NAKANO, 2008).
É na epiderme que se localizam células denominadas queratinócitos, responsáveis
pela produção de queratina; melanócitos, responsáveis pela produção do pigmento
conhecido como melanina e as células de Langerhans, derivadas da medula óssea,
que atuam em conjunto com os linfócitos T (NAKANO, 2008).
Na derme estão localizados os fibroblastos, fibras colágenas e elásticas que
fornecem sustentação à epiderme (NAKANO, 2008).
A pele possui anexos a saber: pelos, unhas, gândulas sebáceas e glândulas
sudoríparas (NAKANO, 2008).
O Sistema tegumentar é composto pela pele e seus anexos. A pele vária muito em
sua espessura. Apresenta interesse clínico na detecção de condições patológicas
como a icterícia, cianose e anemia (NAKANO, 2008).
O estudo da disposição dos músculos da expressão facial, também conhecidos
como músculos dérmicos é de suma importância para o terapeuta facial e o seu
entendimento facilita a aplicação das mais variadas técnicas de tratamento realizadas
na face (NAKANO, 2008).

6
MÚSCULOS DA FACE - VISTA ANTERIOR

Figura 1: Músculos da Face – Vista Anterior


Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

7
MÚSCULOS DA FACE – VISTA LATERAL

Figura 2: Músculos da Face – Vista Lateral


Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

2.Fisiologia da pele conforme a Medicina Tradicional Chinesa (MTC)


As estruturas das camadas da pele para a Medicina Tradicional Chinesa (MTC)
são similares à medicina ocidental moderna:
a. Camada superficial da pele (Fu)
b. Camada profunda da pele (Ge)
c. Músculos subcutâneos (Ji)
d. Gorduras e músculos (Fen Rou)
e. Espaço entre a pele e os músculos (Cou Li)

8
f. Poros da pele, incluindo glândulas sebáceas (Xuan Fu)
A pele tem como a principal função ser a responsável pela defesa do corpo,
sendo realizada por ela a filtragem e drenagem dos Fluidos Corporais para permitir
que a Essência e o Qi possam se manifestar externamente. Permite que o
metabolismo do corpo funcione corretamente e assegura as funções dos órgãos Zang
Fu a partir de sua proteção dos fatores patogênicos externos (NAKANO, 2008).
Segundo Fornazieri (2007, p. 46) “se fatores patogênicos se alojam na pele e
os interstícios (cou li) estão abertos, eles se alojarão na rede de vasos. Se os canais
estão cheios, eles invadirão os órgãos Zang-Fu”.
A Pele é influenciada pelos pulmões, mas também recebe a influência de todos
os órgãos. A MTC entende que a pele reflete o estado dos fluidos corporais e dos
órgãos internos. Logo, se esse estado encontra-se em desequilíbrio, a pele
apresentará aspectos de envelhecimento como rugas, manchas, irritações,
descamações, irritações e edemas.Não podemos então, tratar esses aspectos de
envelhecimento isoladamente na MTC (NAKANO, 2008).
A Medicina Tradicional Chinesa (MTC), segundo Yamamura (2001), concentra sua
atenção na observação e estudo dos fenômenos da natureza. O Universo e o Ser
Humano constituem um todo e são submetidos às mesmas influências. Desta forma,
a filosofia chinesa a respeito do Universo se apoia em três pilares básicos:
 Teoria do Yin/Yang
 Teoria dos Zang/Fu (órgãos e vísceras)
 Teoria dos cinco elementos ou cinco movimentos

2.1 Teoria do Yin/Yang

Resumidamente, a Teoria do Yin/Yang, baseia-se na dualidade do Universo. Tudo


que existe na natureza é composto por dois aspectos que se complementam,
coexistem e mantêm entre si um equilíbrio dinâmico. Um não existe sem o outro. São
esses dois aspectos denominados de Yin/Yang e são opostos complementares, como
por exemplo, calor e frio, luz e escuridão, alto e baixo, lua e sol e assim por diante
(YAMAMURA, 2001).

9
2.2 Teoria do Zang/Fu (órgãos e vísceras)

A Teoria dos Zang/Fu considera três aspectos distintos, o energético, o funcional e


o orgânico e a MTC se baseia no estudo desses três aspectos, sendo que o aspecto
energético é o ponto de diferenciação entre a medicina ocidental (NAKANO, 2008).

2.3 Teoria dos Cinco Movimentos ou Cinco Elementos

A Teoria dos Cinco Movimentos ou Cinco Elementos trata da evolução dos


fenômenos naturais e como vários aspectos da natureza agem em Ciclos de Geração
e Dominância entre si. Esses fenômenos têm características próprias e são
agrupadas em cinco categorias que se encontram em constante movimento: Madeira,
Fogo, Terra, Metal e Água (YAMAMURA, 2001).
O Elemento Madeira, segundo Yamamura (2001), representa o crescimento, o
florescimento, o Fígado (Dan) é o Zang pertencente a esse elemento e Vesícula biliar
(Dan) o Fu. A estação do ano pertencente a esse elemento é a primavera e a energia
celeste é o vento. A emoção característica deste movimento é a raiva. O sabor é o
ácido. A função sensorial é a visão e os tecidos regidos por esse elemento são os
tendões.
O Fígado influencia a nutrição da pele a partir do sangue e uma deficiência pode
provocar a secura na pele.
O Elemento Fogo representa os fenômenos naturais caracterizados por
desenvolvimento, atividade, expansão. É subdividido em Fogo Ministerial e Fogo
Imperial. Devido a essa subdivisão, são dois os zang representados: Coração (Xin) e
o Pericárdio (Circulação Sexo). Os Fu são o Intestino Delgado (Xiao Chang) e TA
(triplo aquecedor). A estação do ano que caracteriza esse elemento é o verão e o
clima, o calor. A emoção é a agitação, euforia. O sabor é o amargo. A função
sensorial é a fala e os vasos sanguíneos são regidos por esse elemento
(YAMAMURA, 2001).
O Coração tem a mesma função que o Fígado para a pele. Quando os vasos
sanguíneos da face estão bem nutridos, ela se encontra corada, brilhante, úmida e
macia, mas se o QI do coração está deficiente, o aspecto da pele será pálido e opaco.
O Elemento Terra, segundo Yamamura (2001), representa a transformação, a
mudança. O zang pertencente a esse elemento é o Baço/Pâncreas (Pi) e o Fu o

10
Estômago (Wei). Aqui é o período de Interestação que se apresenta e o clima
característico é a umidade. A emoção é a preocupação excessiva, ruminar de
pensamentos e o sabor, é o doce. O paladar é a função sensorial e o tônus dos vasos
sanguíneos e o ventre muscular são os tecidos regidos por Terra.
O Baço controla o tônus dos músculos que estão localizados logo abaixo da pele,
bem como o tônus dos vasos sanguíneo. Se o seu Qi está insuficiente, pode haver
edemas, sangramentos e frouxidão muscular que serão visualizados na pele.
O Elemento Metal representa a purificação, a limpeza. O zang contido nesse
elemento é o Pulmão (Fei) e o Fu o Intestino Grosso (Da Chang). A estação do ano é
o outono e o clima a secura. O sabor pertencente a esse elemento é o picante e a
emoção, a tristeza. A função sensorial relacionada a esse elemento é o olfato o
pulmão é responsável pela pele e pelos (YAMAMURA, 2001).
O Pulmão controla a abertura e o fechamento dos poros, que faz a defesa do
nosso organismo contra agentes patogênicos. Se o Qi do Pulmão está deficiente, a
pele torna-se áspera e seca.
O Elemento Água é o ponto de partida e chegada da transmutação dos
movimentos. Representa a eliminação, queda, declínio. O zang são os Rins (Shen) e
o Fu a Bexiga (Pangguang). A estação do ano que caracteriza esse elemento é o
inverno e o clima o frio. A emoção é o medo e o sabor, salgado. Tem como função
sensorial que rege, a audição, e os ossos são os tecidos (YAMAMURA, 2001).
Os rins são responsáveis pelo armazenamento de Jin Qi, Energia Vital, adquirida
no nascimento, não renovável. A vida cessa com o fim dessa energia, que é gasta no
decorrer dos anos e a sua diminuição gera envelhecimento.
Segundo Yamamura (2001), os Cinco Elementos constituem um pentagrama
dinâmico onde o elemento Água gera o elemento Madeira, que gera o Fogo, o qual
gera o elemento Terra, que por sua vez gera o elemento Metal, que por fim gera o
elemento Água. Esse dinamismo em estado de equilíbrio traduz-se em saúde e
quando em desarmonia, em doença.
A Teoria dos Cinco Elementos obedecem a dois princípios básicos em condições
de normalidade: princípio de Geração e princípio de Dominância (YAMAMURA, 2001).
O primeiro princípio, de Geração, baseia-se no conceito de que cada elemento,
gera o seguinte, como citado anteriormente: água gera madeira, que gera fogo, o qual
gera terra, que gera metal, que por sua vez gera água. Essa inter-relação é conhecida

11
como regra “mãe- filho”, onde o elemento gerador é a mãe e o gerado o filho
(YAMAMURA, 2001).
O segundo princípio, de Dominância, estabelece que cada elemento exerce
dominância sobre o Elemento que o sucede. Exemplo: Água gera Madeira. Madeira é
elemento “filho” de água e o que sucede é o Fogo, ou seja, Água domina o Fogo.
Segundo Yamamura (2001), esse princípio também é conhecido como regra “avô –
neto”, onde o elemento dominante é o “avô” e o dominado o “neto”.
Esses dois princípios são também conhecidos como Ciclo de Geração e Ciclo de
Dominância.
A finalidade do Ciclo de Dominância é de “controlar o crescimento desenfreado
que ocorreria se houvesse somente o princípio da geração” (YAMAMURA, 2001).
A interação dinâmica desses dois ciclos promove a harmonia do sistema, tanto na
natureza como na saúde do ser humano (YAMAMURA, 2001).

2.4 Acupuntura Sistêmica e Acupuntura Estética no Tratamento e


Prevenção do Envelhecimento Facial
A acupuntura é um recurso da MTC mais conhecido no ocidente. Originária da
China, registros históricos evidenciam o uso de agulhas de pedra e espinhas de peixe
há cerca de 3000 anos AC. O Nei Jing ou “Clássico do Imperador Amarelo sobre
Medicina Interna” texto clássico da MTC, descreve aspectos anatômicos, fisiológicos,
patológicos, diagnósticos e terapêuticos das moléstias à luz da medicina oriental.
Essa técnica consiste na inserção de agulhas em pontos específicos em
“tonificação” ou “sedação”.
O tratamento e ou prevenção propostos para o envelhecimento facial, consiste,
após anamnese detalhada e fundamentada na Teoria dos Cinco Elementos e
avaliação detalhada do fototipo e classificação das rugas, no agulhamento de pontos
específicos que proporcionarão o equilíbrio do Zang-Fu em questão e também pontos
da face (locais), os quais tratarão especificamente as marcas de expressão e de
envelhecimento cronológico.
Segundo essa técnica, tem-se como resultado, duas ações específicas.
A primeira ação consiste no equilíbrio energético global do organismo, através da
tonificação dos meridianos ou canais energéticos da MTC. Essa ação proporcionará o
equilíbrio dos órgãos internos, refletindo na pele a beleza e saúde decorrentes desse
estímulo.

12
A segunda ação é localizada e o estímulo do agulhamento provoca aumento da
circulação sanguínea local seguida de nutrição e oxigenação celular. Esse estímulo
gera no local uma resposta inflamatória que induz à produção de colágeno e elastina
através da proliferação de fibroblastos. O aumento da circulação local somado à essa
produção conferem à face brilho, umidade e preenchimento das rugas existentes.
Esses aspectos são observados desde as primeiras sessões de tratamento e
aumentam nas sessões subsequentes.

Figura 3: Pontos de Acupuntura


Facial
Fonte:

http://belezain.inf.br/estetica/imagens/lucianamarques/rosto.jpg, 2016

13
Figura 4: Pontos de Acupuntura Facial
Fonte: http://naturalita.com.br/imagens/estetica2.jpg ,2016

2.5 Principais Pontos Utilizados na Acupuntura Facial e suas Funções


Yintang: ou M-CP-3 – situa-se na linha mediana anterior da face, na
correspondência de uma linha horizontal, unindo as extremidades mediais das
sobrancelhas.
Funções energéticas clássicas: estímulo da glândula pineal, acalma e clareia a
mente.
Indicação: Descongestiona o nariz, espirros e insônia
Funções estéticas: controle da ansiedade e rejuvenescimento (NAKANO, 2008).

B2: ou Zanzhu – situa-se na extremidade medial do supercilio, onde existe uma


pequena reentrância óssea.
Funções energéticas clássicas: clareia a visão.
Indicação: Espirros, sinusite frontal, espasmo palpebral, nevralgia oftálmica,
cefaleia frontal, paralisia facial, conjuntivite aguda, excesso de lacrimejamento.
Funções estéticas: melhora o metabolismo e a digestão, promove
rejuvenescimento (NAKANO, 2008).

VB14: ou Yangbai – situa-se na região frontal, a um tsun acima do meio do


supercílio

14
Funções energéticas clássicas: clareia a visão, aumenta a circulação de Qi nos
Canais de Energia, dispersa o Vento e Calor Perverso.
Indicação: Cefaléia frontal, paralisia facial, distúrbios de visão, hemeralopia,
glaucoma, neuralgia supra-orbital, tiques palpebrais, estrabismo.
Funções estéticas: associado a outros pontos, auxilia no combate à acne,
rejuvenescimento, controle da ansiedade (NAKANO, 2008).

TA23: ou Sizhukong – situa-se em uma depressão óssea, na extremidade lateral


do supercilio.
Funções energéticas clássicas: clareia a visão, faz a limpeza do Calor da cabeça e
da face, dispersa o Vento e o Calor.
Indicação: Hemicrania, cefaleia, enxaqueca, epilepsia, esquizofrenia, olhos
avermelhados e dolorosos, patologias oculares, paralisia facial, tique palpebral, visão
turva.
Funções estéticas: promove a tonificação dos músculos de um modo geral, ajuda
a elevar as sobrancelhas e rejuvenesce (NAKANO, 2008).

Taiyang: ou M-CP-9 – situa-se na têmpora, aproximadamente a um tsun para trás


do ponto médio entre o extremo lateral do supercílio e o ângulo lateral do olho.
Funções energéticas clássicas: dispersa o Vento e o Vento-Calor Perverso da
cabeça, clareia e refresca os olhos, dispersa o Vento interno do Fígado.
Indicação: cefaleia, enxaqueca, resfriado, paralisia facial, trigemealgia, doença dos
olhos.
Funções estéticas: confere cor e vitalidade à face (NAKANO, 2008).
VB1: ou Tongziliao – situa-se meio tsun lateral ao ângulo lateral do olho. Fecar os
olhos do paciente para localizar o ponto.
Funções energéticas clássicas: faz circular o Qi no Canal de Energia, clareia a
visão, dispersa o Vento e Calor Perversos.
Indicação: cefaleia temporal, enxaqueca, olhos avermelhados, inflamados e
dolorosos, distúrbios de visão, cegueira súbita (histeria), pterígio, paralisia facial,
ceratite, cegueira noturna, atrofia do nervo óptico, glaucoma, dor ocular.
Funções estéticas: auxilia na atenuação dos “pés de galinha” e na elevação das
sobrancelhas (NAKANO, 2008).

15
E2: ou Sibai – situa-se a três décimos de tsun de E1, em uma depressão óssea
sob a margem infra-orbital.
Funções energéticas clássicas: Clareia a visão, faz a difusão do Qi do Fígado,
fortalece a Vesícula Biliar, elimina o Vento Perverso e o Frio, relaxa o Qi dos
músculos faciais, remove a obstrução de Qi dos Canais de Energia Principais, faz a
limpeza do Calor.
Indicação: paralisia facial, afecções oculares, tremores de pálpebras, espasmo
facial, neuralgia do trigêmeo, ceratite, miopia, sinusite, edema facial alérgico.
Funções estéticas: auxilia na diminuição das bolsas abaixo dos olhos (NAKANO,
2008).
E3: ou Juliao – situa-se abaixo de E2, lateralmente ao sulco nasolabial, no
cruzamento da linha horizontal que passa pela margem inferior da asa do nariz com a
vertical traçada no nível da pupila.
Funções energéticas clássicas: ativa a circulação de sangue nos Canais de
Energia, relaxa o Qi dos músculos faciais, dispersa o Vento e o Frio Perversos.
Indicação: desvio da boca, afecções oculares, inflamação e dor na região
zigomática e nos lábios, rinite, neuralgia do trigêmeo, paralisia facial.
Funções estéticas: desintoxica o corpo, regula a respiração e e auxilia na
diminuição de bolsas abaixo dos olhos (NAKANO, 2008).
E4: ou Dicang – situa-se a quatro décimos de tsun ao ângulo da boca, na linha
perpendicular da pupila.
Funções energéticas clássicas: regulariza a circulação de Qi e remove a obstrução
de Qi dos Canais de Energia, fortalece as funções energéticas do Estômago, relaxa o
Qi dos músculos da face.
Indicação: desvio da boca, trismo, impossibilidade de abrir a boca, odontalgia,
inflamação da bochecha, impossibilidade de fechar os olhos, tiques facias, sialorréia,
neuralgia do trigêmeo.
Funções estéticas: purifica o sangue, auxilia na eliminação de líquidos, aumenta o
tamanho da boca, abaixa o lábio inferior (NAKANO, 2008).
Ig20: ou Yingxiang – situa-se entre o sulco nasolabial e a asa do nariz, a meio
tsun desta.
Funções energéticas clássicas: circula o Qi do nariz, dissipa o Vento, o Vento-Frio
e o Vento-Calor.

16
Indicação: obstrução nasal, patologia do nariz, anosmia, paralisia facial, prurido
facial, edema da face, sinusite, ascaridíase das vias biliares.
Funções estéticas: estimula a desintoxicação corporal, eleva o lábio superior e
combate olheiras (NAKANO, 2008).
VG26: ou Renzhong ou Shuigou – situa-se no filtro do lábio superior, na união do
terço superior com os dois terços inferiores.
Funções energéticas clássicas: Harmoniza o Qi, reanima o estado de
inconsciência, acalma e clareia a mente, fortalece a região lombar, dissipa as
obstruções de Qi doo envoltório do Coração, dispersa o Vento, o Vento-Mucosidade e
a Mucosidade.
Indicação: estado de choque, insolação, lombalgia, epilepsia, paralisia facial,
apoplecia, trismo, edema da face, afasia, sede, afecções bucodentárias, ponto de
reanimação, doenças do nariz, halitose, espasmo muscular da boca, dor no olho.
Funções estéticas: controla o aumento ou diminuição das narinas, altera as
dimensões da região bucal, auxilia no rejuvenescimento e combate à acne. Esse
ponto não é indicado em pessoas que fumam, pois pode acentuar o efeito código de
barras (NAKANO, 2008).
VC24: ou Chengjiang – situa-se na linha mediana anterior da face, no sulco
mentolabial.
Funções energéticas clássicas: aumenta a circulação de Qi do Canal de Energia,
relaxa os tendões, músculos e articulações, dispersa o Vento e o Frio Perverso,
dissipa a Umidade e a Mucosidade.
Indicação: paralisia facial, hemiplegia, inflamação da gengiva, úlcera da boca,
dores de dentes, sialorréia, surdez e mudez, trismo, rosto inchado, “fogacho”, ponto
de reanimação do estado de coma.
Funções estéticas: melhora a eliminação de resíduos alimentares, altera as
dimensões da região bucal, abaixa o lábio inferior, puxando-o para fora, contrai a
região do queixo e auxilia no rejuvenescimento (NAKANO, 2008).
Sugere-se a associação desses pontos conforme o problema e local que se deseja
tratar, juntamente com os pontos sistêmicos para o equilíbrio global. O número de
sessões varia de indivíduo para indivíduo, mas inicialmente pede-se duas sessões
semanais com duração de trinta à cinquenta minutos, sendo que, apenas em uma
sessão semanal é efetuado o Equilíbrio Energético. Os pontos locais são utilizados
em ambas as sessões.

17
Após o término de dez sessões, reavalia-se o paciente para adequar a quantidade
de sessões ainda necessárias ou para iniciar as sessões de manutenção que são
efetuadas a cada quinze dias.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
A acupuntura é uma das técnicas mais conhecidas da MTC. A MTC é uma filosofia
oriental e para compreendê-la é necessário, além do estudo aprofundado dessa forma
de medicina - que compreende estudos sobre física quântica e nutrição, além das
interações da natureza no estado de saúde do indivíduo - uma mudança de
paradigmas, uma vez que nossa mente está situada em estudos ocidentais.
A técnica proposta neste artigo, apresenta resultados satisfatórios desde às
primeiras sessões, que aumentam gradativamente nas sessões subsequentes. A
melhora ocorre tanto no nível local, neste caso facial, como no nível global, visto
que a acupuntura promove o equilíbrio energético do organismo, harmonizando
bloqueios nos órgãos internos. Esse equilíbrio se manifesta externamente
aumentando a beleza externa, visto que um organismo saudável reflete essa
beleza exterior, manifestando uma pele saudável.
É uma técnica de baixo custo se comparada à outras técnicas estéticas existentes
e com baixíssimos índices, praticamente nulos, de efeitos adversos ou complicações.
Pode ser associada à eletroterapia com o intuito de otimizar os efeitos do
agulhamento e diminuir o número de sessões e também à outra técnica da MTC,
chamada moxaterapia, como forma de intercalar o tratamento com as agulhas e
diminuir o processo doloroso.
Apesar de ser uma técnica milenar, existem poucos estudos científicos que
comprovam sua eficácia e esse é um campo vasto para estudos sistematizados e de
grupos populacionais, que podem contribuir extensamente para a comunidade
científica da área estética.

18
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ARAUJO, L.L.; MEJIA, D. Artigo Científico - Acupuntura estética facial na


atenuação de rugas. Disponível em:
<http://portalbiocursos.com.br/ohs/data/docs/17/70_-
_Acupuntura_estYtica_facial_na_atenuaYYo_de_rugas.pdf> Acesso em: 21/04/2017.

DAL GOBBO, Priscila. Estética Facial Essencial Orientações para o Profissional


de Estética. 2. Ed. Atheneu, 2012.

FATESA. Manual para Elaboração de Trabalho de Conclusão de Curso


Graduação e Pós Graduação.

FATESA. Aula Terapias Chinesas Aplicadas à Estética – Prof. Raquel Brito.


Ribeirão Preto, 2016.

HICKS, Angela. Acupuntura Constitucional dos Cinco Elementos. 2. Ed. São


Paulo: Guanabara Koogan, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE ACUPUNTURA. Aula 01: Filosofia Chinesa; Módulo


1: Tao, Módulo 2: Os Cinco Elementos. 2003. Apostila (apostila do Curso de
Especialização em Acupuntura) – Instituto Brasileiro de Acupuntura, Ribeirão Preto,
2003.

KIM, Choo H. Manual Prático de Acupuntura – 6ª ed. – São Paulo: Ícone, 2014.

MORASTONI, A.P.; MOREIRA, G.; SANTOS, M. C. Artigo Científico – Acupuntura


Estética e Moxaterapia no Tratamento e Prevenção do Evelhecimento Facial.
Disponível em:
<http://siaibib01.univali.br/pdf/Ana%20Paula%20Morastini%20e%20Gabriela%20More
ira.pdf> Acesso em 21/04/2017.

NAKANO Y. M.A; YAMAMURA Y, Livro Dourado da Acupuntura em Dermatologia


e Estética. 2.Ed. São Paulo: Center AO, 2008.

NETTER, F H, Atlas de Anatomia Humana. 2Ed. Porto Alegre: Artmed, 2000

Programa de Educação Continuada a Distância – Portal Educação - Curso de


Acupuntura Estética – Módulo 3. Disponível em:
<https://pt.slideshare.net/RoseliItalofonsecasi/acupuntura-esttica-modulo-3> Acesso
em 21/04/2017.
YAMAMURA, Y. Acupuntura Tradicional: a arte de inserir. 2. Ed. São Paulo: Roca,
2001.

19