Você está na página 1de 2

O DIREITO Á EDUCAÇÃO E O DEVER DE EDUCAR

Jéssica Maria da Silva Leal,Curso de Licenciatura em Computação, Centro de


Educação Aberta e a Distância , e-mail:jessyca_leal12@hotmail.com

Palavras-chave: constituição, educação, educar.

Resumo:
A nossa Constituição é o primeiro instrumento que determina os direitos e
deveres dos cidadãos, estabelecendo o modo como o Estado deve agir em
termos dos cumprimentos e do resguardo da cidadania. Quando se buscam as
bases do Direito Educacional, devemos ter como sustentação a Constituição,
no contexto dos princípios abrangentes, capazes de se multiplicarem em
muitos direitos, em muitas garantias e muitos deveres dos cidadãos. No âmbito
da Constituição Federal e da Lei de Diretrizes e Bases traz no seu bojo um
reconhecimento de direito à educação destacando a igualdade de todos os
cidadãos perante a lei, tentando minimizar a desigualdade social existente no
contexto social e escolar. A importância do direito a educação e o dever de
educar desde a educação infantil até o ensino médio esta prevista no âmbito da
Lei Nº 9.394/96, no Título III. Consonante o direito à Educação e do Dever de
educar este título é formado por quatro artigos, art. 4º, 5º, 6º e 7º que tratam
dos deveres e responsabilidades do Estado e da sociedade civil, no que
tange à educação escolar, especificado e detalhado nos incisos supracitados,
trata da obrigatoriedade do Estado de fornecer a educação fundamental
gratuita e sua progressiva extensão, além da oferta de educação escolar
regular para a educação especial, para os portadores de necessidades
especiais, e educação de jovens e adultos. Afirma que o zelo e a garantia pela
educação competem aos Estados e aos Municípios, em regime de
colaboração, e com a assistência da União. Entre os avanços da LDB
podemos constatar a melhoria da educação infantil, fundamental e média para
que tenham uma base nacional comum, ingresso acessível à universidade,
trouxe as creches para o sistema educacional, podendo os pais a matricular
seus filhos na escola a partir dos 4 anos, estimulou novas modalidades como a
educação a distância e determinou a elaboração de um novo Plano Nacional
de Educação. Falar em direito à educação e em o dever de educar é um
desafio, mas falar em educação é um desafio maior ainda, na formação do
cidadão que procura firmar sua existência e sua essência no mundo como ser
humano, desenvolvendo sua cidadania e, com o seu trabalho, transformando a
sociedade em que convive. Mas, não é somente a Constituição que estabelece,
em nosso país, o direito à educação, principalmente, quando se refere à
educação escolar e não a educação informal. Segundo Mozart Neves Ramos,
"para educar uma criança, é preciso toda uma aldeia". Por obvio os pais têm o
dever de educar e de cuidar de seus filhos em casa, isso não pode ser
transferido totalmente para a escola e seus professores, que também têm seus
próprios filhos para cuidar e educar. E direito da família e também do estado à
tarefa de educar.
A educação é fundamental para a transformação do cidadão e essencial para o
desenvolvimento de uma nação, é através do conhecimento que formaremos
uma sociedade com qualidade. O educar do indivíduo inicia-se desde o
nascimento, no contexto familiar, tendo continuidade no interior da escola e na
vida pessoal e profissional a fora.Como foi visto o estado deve garantir a
universalização da educação básica, a obrigatoriedade de uma escola pública
de qualidade e gratuita. O acesso a educação básica obrigatória é direito
público subjetivo, podendo acionar o poder para exigir a qualquer cidadão,
grupo de cidadãos, associação comunitária, organização sindical e ministério
público.

Você também pode gostar