Você está na página 1de 30

5 FATORES

QUE PODEM
FAZER VOCÊ
PERDER
MUITO
DINHEIRO 

NA
BOLSA

YOLO
INVESTIMENTOS

WWW.YOLOINVESTIMENTOS.COM.BR
1 - INTRODUÇÃO
2 - AUSÊNCIA DE METAS A YOLO INVESTIMENTOS
3- MAU
A YOLO INVESTIMENTOS é uma
GERENCIAMENTO DE empresa de ensino em educação
RISCO financeira, que tem como objetivo
4 - TRATAR A BOLSA difundir conhecimento e habilidades
para iniciantes e traders sobre como
COMO APOSTA
investir na Bolsa de Valores. Nosso
5 - GANÂNCIA NO CURTO programa de treinamento interativo,
PRAZO em vídeo, ensina passo a passo, com
6 - TENTAR REVERTER riqueza de detalhes, como investir do
Zero na Bolsa de Valores e também
PERDAS
ajuda pessoas a obterem mais
segurança para operar no Mercado,
tudo de forma online.
INTRODUÇÃO

Quem nunca perdeu dinheiro na Bolsa que atire a


primeira pedra!

Há também aqueles que nunca aplicaram por medo de


perder ou por desconhecimento mesmo.

Percebendo que muitos operadores de mercado


experientes estavam perdendo dinheiro, identifiquei 5
principais razões que você precisa saber hoje para, a
partir de agora, não incorrer mais nessas falhas.

Vamos ao que interessa?


1. AUSÊNCIA DE METAS

O bom operador de mercado sabe a importância da hora de


parar de ganhar!

É, é isso mesmo! Tão importante quanto começar, saber


quando parar é crucial para o seu sucesso. Ou seja, ganhar
aquilo que já estava pré determinado e encerrar suas
operações sem dar chance para uma possível perda.

Uma das questões primordiais de um trader diferenciado – no


bom sentido - está em entender o funcionamento do mercado
financeiro e a imprevisibilidade da economia mundial.

Se pudéssemos prever o que vai acontecer em Bolsa, todos


nós analistas, traders, economistas, estaríamos ricos,
concorda?

O único e real motivo para até mesmo os maiores e melhores


do mercado perderem em algum momento é devido a
imprevisibilidade da economia, junto a quase 25% do mercado
de ações.

Qual importância de saber disso tudo? Isso significa que em


muitos momentos de análise estamos “no escuro”, perdendo
dinheiro. Essa perda específica não é pela falta de estudo,
ausência de análise técnica, gráfica ou um fator controlado.

Essa perda se dá pela parte imprevisível não controlada, em


que normalmente o trader devolve tudo aquilo que
1. AUSÊNCIA DE METAS

ganhou durante o dia anterior, ou mesmo do mês inteiro.

Nesse cenário, entra um grande segredo dos traders com


experiência: atingir metas financeiras e “largar’’o mercado de
lado, independente da tendência.

Quem opera há mais de 5 anos, já passou por todas as fases do


trader: Conhecer o mercado, se apaixonar pela profissão,
depositar dinheiro, perder tudo, começar do zero e começar a
ter bons lucros pouco a pouco.

Só chega na última fase quem entende a grande importância


de bater metas operacionais, diárias, semanais e mensais. Isso
porque, por experiências passadas, o trader sabe que as
chances de ele sair positivo no mês são infinitamente maiores
se ele não se permitir ganhar mais do que deve.

Em muitas operações que se tem certeza de ganhos maiores,


como 2 mil reais, o trader experiente prefere encerrar com uma
meta de mil, para proteger seu capital, proteger sua meta, e se
abster da possibilidade de virar de um ganho provável para
uma perda confirmada.

A dica de ouro é: ter metas pré-estabelecidas permite que sua


conta cresça de forma contínua e exponencial!

A olho nu, atingir uma meta financeira e pausar as operações


parece significar covardia ou falta de perspicácia para seguir “
1. AUSÊNCIA DE METAS

ganhando mais”.

Porém, estrategicamente, parar em uma meta alta é quase 10x


mais lucrativo do que se permitir ganhar muito mais, e
consequentemente, perder muito mais em algumas ocasiões.

Não importa qual a meta, o que é importa é a sua existência,


pois assim se tem um objetivo específico, focado.

Ter um objetivo em Bolsa significa saber onde quer chegar e


quanto deseja ganhar. Sabendo quanto se quer ganhar, pode-
se montar um planejamento financeiro estratégico, em que a
própria meta pode aumentar conforme o saldo em conta
cresce, proporcionalmente.

Faz sentido pra você?

O desenvolvimento e criação de Meta Operacional permite o


trader amenizar a exposição a riscos e limitar tanto seu stop
gain quanto seu stop loss. A limitação posta como teto máximo
de ganho obriga o investidor a encerrar as operações de forma
fria e calculista, algo muito bem visto no mercado financeiro,
Ok?

Quando se faz uma meta diária, existe a altíssima


probabilidade de duas coisas acontecerem: ela ser atingida a
maior parte dos dias e você parar de trabalhar com poucas
horas de mercado. Isso se dá devido a volatilidade que
1. AUSÊNCIA DE METAS

costuma ser alta em 3 momentos do dia: 09:00 da manhã em


mercados futuros, 10:30 em ações e 14:30 em ambos.

Com a existência de “horários chaves” para a grande variação


do mercado, acaba que as estratégias funcionam dentro desse
período.

Então se antes o ex trabalhador de carteira assinada estava de


8 a 12 horas por dia em torno do seu serviço, agora como
trader que entende o funcionamento da meta diária, passa a
trabalhar de 1 a 3 horas no máximo.

Resumindo de forma simplificada, a meta diária te traz


objetivos, pontos máximos diários, metas de proteção de
capital, crescimento de patrimônio, entre inúmeros benefícios.
Os que não seguem um padrão com meta diária, acabam por
operar o dia inteiro sem intervalos.

Quando não se faz pausas, reduz-se brutalmente a qualidade


de vida, leva-se o almoço para a mesa de operações, e às vezes
leva-se o gráfico para o banheiro, trânsito, etc.

Todo trader experiente sabe: mercado não serve para operar o


tempo todo, mesmo que o tempo todo tenham boas
oportunidades! (Grava essa frase).

A meta diária é o ponto que mais contribui para esse fator de


redução de carga horária de trabalho e respeito ao mercado e
1. AUSÊNCIA DE METAS

suas possibilidades de ganho.

Assim como a meta feita por dia, um dos tipos mais


importantes de meta é a semanal. Parece redundante dizer que
uma meta semanal é tão importante que a diária, mas se tratam
de conceitos distintos, pois independente de sua meta por dia,
ao atingir o ponto máximo estabelecido semanalmente, deve-
se parar de operar. Isso pode ocorrer numa quarta (meio da
semana), numa quinta (metade pro final), ou no último dia
(sexta).

A meta semanal tem o objetivo de proteger lucros em


sequência diários que, de forma consecutiva, formaram um
excelente resultado pro médio prazo, podendo assim
considerar que uma meta maior e mais abrangente em
benefícios foi atingida.

Chegar a uma meta semanal é proteger suas metas diárias do


início da semana e prepara o campo para bater uma meta
mensal.

Assim, toda vez que os trades estiverem indo muito bem, você
cria uma capa de proteção contra a evolução desses lucros de
volta para o mercado.

Vou te dar um exemplo na prática: supondo que a meta diária


seja de 1.000 reais, a meta semanal deve estar entre 3.500 e
4.000, pois assim, indica que a meta diária foi atingida por 3 a
1. AUSÊNCIA DE METAS

4 dias seguidos, indicando o fim do expediente semanal numa


quinta feira ou até mesmo no final da quarta.

E você me pergunta: mas por quê não estender os dias de


trabalho e tentar dobrar a meta?

Primeiramente, a meta diária já deve ser um valor


consideravelmente alto para se conquistar. E em segundo,
imagine se justamente numa quinta ou sexta você enfrente um
stop loss considerável, devolvendo tudo que ganhou durante a
semana... só terá na outra semana para recuperar essa perda.

Se o oposto acontece, tendo um prejuízo no início da semana,


você tem até o final do pregão de sexta para trabalhar melhor
em cima do loss e tentar reduzir a perda. Por isso a meta
semanal é tão importante, entendeu?

Por último, o tipo de meta que vai determinar se as suas contas


serão pagas, se a viagem do final do mês vai acontecer, e se irá
sobrar dinheiro para um bom rodízio de pizzas e massas: a
Meta Mensal.

Saber onde quer chegar no mês é o fator mais importante entre


todos os outros mencionados anteriormente, pois delimita o
pagamento do Darf (Imposto sobre ganhos líquidos
provenientes de operações em Bolsa).

Com essa meta estabelecida, você tem importantes fatores pré


1. AUSÊNCIA DE METAS

definidos:

- Sua renda mensal bruta;


- Seu imposto de renda a ser pago até o último dia útil do mês
seguinte;
- O valor disponível para saque no próximo primeiro dia útil e;
- Sua performance máxima por mês.

No mercado financeiro existem algumas “regras”, e você acaba


de aprender uma delas, que é: trader que não tem meta, perde
dinheiro.
2. MAU GERENCIAMENTO DE
RISCO

A questão do gerenciamento de risco só se torna relevante na


vida do trader depois que ele se depara com uma perda
considerável devido a ausência dele.

Realmente não queremos que você se torne estatística dessa


frase. Por isso, tudo o que estamos te passando é para te
alertar e te ensinar, para que não precise passar por uma
experiência negativa e, só então, aprender. Daí a importância
de você ler esse e-book com dicas valiosas no seu percurso de
trading.

Você deve estar se perguntando o que é gerenciar risco.

Vamos do princípio:

Gerenciar risco significa - Observar, planejar e configurar o


risco que você irá assumir em cada operação em Bolsa de
Valores, para que as “chances” de perdas altas acontecerem
sejam reduzidas e o provável loss tenha o mínimo impacto
possível sobre seus ganhos.

Parece óbvio a necessidade de se fazer isso, mas a verdade é


que iniciantes na Bolsa (e muitos experientes também) tem
uma dificuldade enorme em visualizar o cenário negativo das
operações.

Isto é, o trader fica cego aos possíveis resultados, foca no


provável ganho, pré considera que vai acertar mais do que
2. MAU GERENCIAMENTO DE
RISCO

errar ou até apenas acertar, não calcula os valores das perdas e


passa a ser otimista em achar que a estratégia que criou nos
últimos 5 minutos vai funcionar pro resto da sua vida e dar uma
renda de 100 mil reais por mês, tornando ele milionário da
noite pro dia.

Um exemplo prático: o investidor inicia sua sequência de


ganhos e logo que tem a primeira e a segunda perda observa
que elas doeram muito mais do que o esperado. Acaba
devolvendo os lucros e às vezes virando seu mês para o loss.
Vamos analisar essa situação - Qual o principal e praticamente
único motivo para isso ter acontecido? Mau gerenciamento de
risco.

Mas e na prática? Como se calcula o risco? Risco é igual a


probabilidade de perda + tamanho da perda + frequência
provável da perda + impacto nos ganhos.

Se tratando de probabilidade de perda, deve-se sempre estar


atento a porcentagem de vezes que sua estratégia atinge o
alvo versus a porcentagem de que atinge a perda máxima.

Para se fazer esse teste, a estratégia deve ter sido testada


anteriormente em simulador, justamente para se concluir esses
números percentuais. E qual será esse impacto na sua conta?

Dependendo da probabilidade, o risco aumenta ou diminui.


Vamos a mais um exemplo: Apenas baseado na probabilidade
2. MAU GERENCIAMENTO DE
RISCO

de perda, se você tem uma estratégia que tem acertado no


back test nos últimos meses 50% das vezes, é absolutamente
necessário que o ganho seja consideravelmente superior à
perda, pois o risco baseado em probabilidade está alto. Mesmo
que a estratégia acerte um pouco mais, 53, 54%, considerando
o pagamento de taxas e impostos, o lucro ainda será 0.

O outro fator a se observar no risco é o tamanho do stop loss. O


cálculo é simples, se a perda está 2 vezes maior que o ganho, o
risco está alto e será necessário acertar 2 vezes para
simplesmente zerar os lucro x perdas.

O tamanho do stop é diretamente proporcional ao seu provável


lucro. Quando se ignora esse grande fator, se perde dinheiro,
sem dúvida!

Imagine que você vem consistentemente ganhando 40 reais


por operação, com um risco de tamanho de stop em 100 reais
de perda. Esse operacional conta com um alto risco, pois a
cada operação que se perde, são necessários 3 ganhos para
que haja a virada para o lucro.

Gerenciar a porcentagem de acerto com o tamanho desse stop


é essencial para a vida longa no trade.

Outro item de grande importância é a frequência de perda.


Podemos classificar em baixa frequência, média e alta. Cada
tipo pré-determina um tipo de estratégia distinta.
2. MAU GERENCIAMENTO DE
RISCO

Perdas de baixa frequência indicam um baixo risco


operacional, assim, podemos nos arriscar mais nas operações,
tentando alvos mais longos, lotes maiores, mais dinheiro
movimentado, maior volume, entre outras formas de se pesar a
operação.

Já uma perda de média frequência, indica que


esporadicamente podemos nos arriscar mais, porém, sempre
tendo em mente que o stop loss ocorre com uma boa
frequência, por isso nunca se deve botar todas as fichas na
mesma operação, nem se ter a certeza do acerto.

O stop loss de alta frequência pode ser de grande risco,


quando o gain não compensar essa frequência, ou pode ser
apenas parte normal do operacional. Exemplo: stop loss de alta
frequência, perdendo 100 reais por operação, com um stop
gain de 10 mil reais, está normal e de grande vantagem.

Já um operacional que se tem a alta frequência do stop loss de


100 reais, e a tentativa de gain ser de apenas 200, é uma
estratégia ruim, derrubada, que deve ser revista ou eliminada.

Por último, o impacto nos ganhos é um fator de grande


relevância na gerência de risco. Independente de frequência,
tamanho de stop ou probabilidades; é inegável que o impacto
que os stops têm nos ganhos acabam por determinar a renda
mensal final do trader.
2. MAU GERENCIAMENTO DE
RISCO

Isso porque se ele faz uma meta de atingir 1.000 reais por dia
o impacto de cada perda é de 500 reais negativos, a cada 2
perdas, um dia de trabalho dele é anulado. Isto é, o impacto
está consideravelmente alto na sua renda final, necessitando
assim de uma revisão de conceitos, estratégias, operacionais,
etc.

A gerência de risco é muito semelhante a gerência de crises


em empresas e na administração de marketing: É necessário
identificar ponto a ponto, planejar, se atentar a cada detalhe
daquilo que sai do controle ou que pode vir a sair futuramente.

Tudo aquilo que apontar risco, deve ser revisto. Tudo que
aumentar o risco, deve estar piscando na tela, para que o
trader não tome a decisão errada de operar com ele alto.

Gerenciar o risco significa administrar esse conjunto de itens,


seja ele a probabilidade de ganhar ou perder na operação, o
tamanho e distância da entrada da operação até o stop loss, a
frequência em que essa perda acontecerá provavelmente e o
impacto que todo esse conjunto irá ter de forma negativa na
construção da sua renda.

Entendeu? Então vamos a mais um tópico muito importante.


3. TRATAR A BOLSA COMO
APOSTA

Todo iniciante nos trades, em algum momento, olha o mercado


como um lugar onde se aposta no movimento.

Isso se deve pela facilidade no acesso (ter conta e acesso aos


programas é gratuito e simples), mas também pela semelhança
com Cassinos, em que, de fato, se faz uma espécie de aposta,
em que há a possibilidade tanto do ganho quanto da perda.

Mas considerar a Bolsa um Cassino dos investimentos é um


equívoco, pois a Bolsa de Valores é um mercado em que se
negocia baseando-se em análises de gráficos, notícias,
relatórios empresariais, estratégias, saúde financeira de
empresas, situação econômica, cenário econômico mundial,
entre inúmeros fatores sólidos, confiáveis e consistentes.

Tratar a Bolsa de Valores como um local/ambiente de


apostadores é um erro terrível, que de fato leva todo trader
equivocado a perder muito dinheiro (e tenho certeza de que
essa nunca será a sua intenção).

Normalmente esse loss vem logo de início, quando a pessoa


conhece o mercado e sempre “aposta” no famoso “acho que
vai subir” ou “acho que vai cair”. A "teoria do achismo" torna o
mercado para aquela pessoa um vídeo game com a
possibilidade de ganho igual a de perda.

Dessa forma, todas as demais estratégias a serem


desenvolvidas posteriormente por esse operador de mercado
3. TRATAR A BOLSA COMO
APOSTA

serão baseadas em fatores aleatórios, senso comum, e


principalmente: aposta.

Quais as principais apostas feitas? Temos uma lista de


apostas baseadas no aleatório e confuso pensamento do
trader inexperiente:

1- A conhecida teoria do “subiu demais, então acho que agora


vai cair.”
2- Nossa, caiu tudo! Com certeza agora vai subir!
3- Aposto que sobe porque minha mãe falou que o vizinho é
investidor e disse que...
4- Aposto que cai porque eu sonhei que hoje subiria tudo e eu
ficava rico.
5- Olha lá, de manhã a ação caiu depois subiu, então agora a
tarde, com certeza vai repetir!
6- Já tá há 5 dias em queda, então hoje acho que continua
caindo.
7- Vi no noticiário que a empresa X pode entrar em crise, vou
apostar na queda...
8- Li uma reportagem sobre o desempenho da a empresa Y,
certeza que hoje vai subir!
9- Tá variando pra todo lado, aposto que se eu fizer uma
comprinha, dá certo.
10- Tá começando a subir agora, imagina se sobe igual
aquele outro dia?! Vou apostar!

O maior equívoco em encarar o mercado como “Apostas


3. TRATAR A BOLSA COMO
APOSTA

Financeiras” é entender que verdadeiramente, por mais que


ele seja imprevisível 25% das vezes, existe 75% de
previsibilidade, que de fato, permitem a possibilidade de
inúmeros estudos cientificamente comprovados e testados por
longos anos, mesmo que o pregão tenha se tornado digital a
poucos anos.

Dica de amigo: Apostar pode levar a perda imediata, ou pior


ainda: ao ganho! Isso mesmo, pior do que perder ao apostar
aleatoriamente em um ativo é de fato ganhar. Pois quando se
ganha na sorte, a jogada seguinte será lançada na mesma
sorte. E provavelmente com o triplo do capital anterior.

Na prática, funciona da seguinte forma:

O "trader" apostador lança sua posição ao acaso. Por sorte,


ganha um bom dinheiro na operação. Em sua próxima aposta,
pensa: Se eu ganhei 100 reais em poucos minutos, posso
tentar ganhar 1.000, basta multiplicar minha aposta por 10.

O que acontece ao final? Ele perde 10 vezes mais do que


ganhou na primeira aposta. Ou pior do que as anteriores:
ganha novamente, risos (daí é muita “sorte”, não é? Engano
seu).

Quando o "trader" apostador dá muita sorte de forma


consecutiva, ele faz planos de carreira, sonha com um carro
novo, aciona uma corretora pra comprar uma casa nova, avisa
3. TRATAR A BOLSA COMO
APOSTA

os pais que estará se mudando para Las Vegas e vivendo de


Bolsa, conta pros amigos, posta nas redes sociais que ganhou
muito em pouquíssimo tempo devido ao seu grande estudo e
habilidade no mercado, tudo baseado no pressuposto que a
próxima operação dará certo conforme as suas últimas
jogadas.

Então seu plano é: vender o carro, os móveis, a casa, os filhos e


por fim ficar multimilionário com sua operação super
alavancada tentando ganhar 700 mil reais em apenas 5
minutos.

Sabe o que acontece? Pela primeira vez ele erra a operação.


Pela primeira vez a sorte foi um azar. Pela primeira vez ele
perdeu, mas dessa vez, ele estava super confiante e com quase
todo dinheiro da sua vida em uma única operação de um
mercado que se chama renda variável, ou seja, que varia muito,
podendo perder ou ganhar. Pela primeira vez, ele erra, mas
como estava com “sorte”, o seu azar foi maior. Perde todo o
dinheiro, fica devendo todo mundo, o nome fica sujo, nunca
mais opera em Bolsa e se alguém falar em mercado financeiro
ele é o primeiro a gritar: Não funciona! Perdi tudo! Ninguém
ganha nisso! Todo mundo perde tudo.

Por mais que seja um exemplo e pareça fictício, essa situação é


mais comum que você imagina. Trate a Bolsa como aposta e
veja como perder todo seu dinheiro.
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

Vou te contar um segredo... Um dos piores defeitos do ser


humano, pra mim, é ser ganancioso. E por que acho isso? A
ganância move montanhas, mas também rapidamente as
destrói!

Se tratando de investimentos, é matematicamente comprovado


que a ganância no curto prazo leva à perda certa, ou mesmo a
zerar a conta.

Ressalto que é curto prazo, pois indica uma curta variação de


tempo, indicando que o trader não possui experiência, tempo
de mercado, tempo de tela e de back test. Isso porque, no
longo prazo, a ganância pode ser usada a favor dele.

Esses fatores são aparentemente semelhantes, mas possuem


algumas distinções que mostram o quão será negativo o trader
querer ganhar muito sem cumpri-los.

Em detalhes:

Experiência: junção de estudos, estratégias, tempo, história e


experimentos como investidor.

Tempo de Mercado: Quantidade de horas operadas em conta


real.

Tempo de Tela: Horas corridas assistindo o mercado ao vivo


em andamento.
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

Back test: Simulações e tempo gasto em testes de estratégias


próprias ou de terceiros.

Sem o cumprimento desses itens, ou mesmo com todos eles


bem estruturados, querer ganhar demais em pouco tempo é
um dos principais equívocos do investidor! (por isso, atente-se
bem a essas dicas).

Um exemplo: o investidor acredita ter encontrado uma


estratégia milagrosa, um operacional perfeito, sem nenhuma
objeção, entra como “se não houvesse amanhã”, estipula sua
meta de R$ 20 mil reais a cada hora, e acaba perdendo o que
possui em conta. Pior do que a decisão de super faturar no
curto espaço de tempo, é a de aplicar de forma exponencial,
baseando-se nos juros compostos.

Quer uma explicação mais detalhada para você entender


melhor?

O que isto significa de forma prática? Tudo aquilo que ganhar


é reaplicado em maior escala pois a cada vitória ele dispõe de
um valor maior que cresce a cada operação. O “trader
milagroso” cria um setup com ganhos de 500 reais em uma
operação de 15 segundos.

Então, iniciando com R$ 10 mil reais, logo na sua segundo


operação, ele passa a adotar como meta R$ 550, e não mais os
500.
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

Esse ato ganancioso é o ganho e exposição de forma


exponencial, pois após o ganho, ele teve R$ 10.500 reais para
operar, movendo sua capacidade operacional para cima. Logo
após seu segundo ganho (R$ 550), seu saldo em conta vai para
R$ 11.050. Ao observar o valor em conta, a ganância “sobe à
cabeça” e novamente, a decisão de se expor cada vez mais é
tomada. Seu próximo ganho é alavancado para R$ 600, e assim
segue sucessivamente, até que ele quebre a cara na
matemática incorreta de ganhos. Observe o cenário de perda:

Após ganhar algumas vezes consecutivas, o investidor está


certo de que irá ficar rico no curto prazo e continua assim
adotando medidas para seu super ganho e aumento de saldo
em conta. Ao colocar seus quase R$ 15 mil em jogo, enfrenta a
primeira perda do dia, mas com um detalhe: estava
aumentando sua exposição cada vez mais, desta forma, sua
meta não era atingir R$ 500 reais conforme o início, e sim R$
1.000 reais, já que dispunha de mais dinheiro. Seu loss chega,
com capital alavancado.

Infelizmente, tudo que se ganha muito rápido passa pela


possibilidade de se perder muito rápido. A grande ideia de se
ganhar tudo no curto prazo vai por água abaixo rapidamente!

Isso porque adotar a Bolsa de Valores como profissão não é


diferente das demais grandes do mercado de
trabalho. Quando se escolhe uma grande carreira, com
grandes possibilidades de ganho, dedica-se muito, muito
para isso.
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

Isto é, em qualquer profissão, há pessoas que estão dispostas


a separar dinheiro, horas de sono, dedicação exclusiva, anos
sem ganhos, para um dia serem bem-sucedidas. Em todas as
profissões... menos na de investidor!

O trader sonhador quer aprender tudo em 2 dias e ficar rico no


terceiro?! Com certeza, essa não é a maneira correta. Mas fica
tranquilo, em breve te ensinarei o passo-a-passo de um trader
de sucesso!

Seguem as características desse estilo de investidor


ganancioso:

1- Quer ganhar em 1 dia o que não ganhava em 1 ano;


2- Acha uma ofensa ter que estudar muito tempo pra poder
começar a operar;
3- Não gosta da ideia de testar estratégias que estão dando
certo há mais de 2 dias em conta simulação, querendo migrar
direto para a real;
4- Acha que vai adquirir conhecimento de mercado apenas
virando 3 noites de sono e desenvolvendo uma grande teoria;
5- Acha péssimo ter pago uma faculdade e no final das
contas, descobrir que viver de trade é “muito mais fácil”;
6- Quer mostrar para todos seus altos lucros da sua longa
carreira de 1 semana de trader;
7- Se está há mais de 3 anos no mercado, se acha o maior
trader do mundo, com vasta experiência;
8- Toda vez que uma operação dá certo, comemora e tenta
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

fazer o dobro na próxima tentativa;


9- A ganância cresce na medida e proporção do seu ego.
Quanto maior, mais confiante, mais ganancioso, mais arriscado
e mais apto a perder tudo em uma única operação;
10- Quando não ganha, alega manipulação de mercado, se
vitimizando de todas as formas, e colocando a “culpa” em tudo
e em todos, menos nele próprio.

Para toda e qualquer longa carreira – e com o trader não é


diferente - é necessário não cair na ganância do
enriquecimento de curto prazo. Tomando como exemplo a
medicina:

Para se tornar um grande médico e ganhar muito dinheiro, o


cidadão faz em média 14 anos de escola particular, 3 anos de
cursinho pré vestibular, 6 anos de medicina, 3 anos de
residência, 2 anos de especialização em outra área, 3 anos
como clínico geral, 5 anos de experiência no exterior, 2 anos
de mestrado, 4 anos de doutorado, para enfim... ganhar um
salário justo e bom o suficiente pelo seu tempo de estudo
exclusivo e de dinheiro gasto.

Sabe quanto tempo passou? 42 anos... Isso mesmo! 42 anos!!!

Claro que durante esse tempo, o médico já tinha alguma


remuneração, mas a maior parte do tempo apenas estudou,
investiu, viu o tempo passar, o dinheiro sair, tudo por um bem
maior, tudo pelo seu futuro, tudo pela sua futura certificação.
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

Claro que ao fim desse caminho ele já seria um dos médicos


mais renomados de seu estado, nada mais justo. Mas veja
quanto tempo ele esperou sem reclamar! Quanto dinheiro ele
investiu sem dizer por aí que “perdeu” dinheiro investindo pra
ser um grande médico.

Quando comparamos ao trader, fica ridículo né? O


"trader" estuda por 6 meses e já acha que estudou demais!
“Perde” uma ou duas operações e já se revolta contra o
sistema. O trader amador, ou mesmo o trader inexperiente, não
consegue enxergar o valor que existe em investir seu próprio
dinheiro em cursos de investimento e em treinamento em
conta real.

Mas estamos aqui justamente para ajudá-lo a pensar diferente


e agir diferente – e, naturalmente, colher resultados
satisfatórios e duradouros! (que é o que você quer, acredito
eu).

Investir em conta real significa dedicar tempo aos estudos do


mercado real, arriscar seu próprio dinheiro após uma
transferência bancária para a corretora, e assim estudar o
mercado na prática.

No final das contas, trader, a única profissão que se investe


dinheiro desde o início dos estudos, mas também se ganha
conforme o seu nível de conhecimento e habilidades no
mercado financeiro vão aumentando.
4. GANÂNCIA NO CURTO PRAZO

Se a ganância for controlada, o trader iniciante tem tudo para


se tornar um trader profissional e ganhar muito dinheiro!
5. TENTAR REVERTER PERDAS

E o último grande fator – e posso dizer que é o pior deles -


dentre todos já listados anteriormente, é a tentativa do
investidor de reverter suas perdas.

Dinheiro ganho no mercado deve ser colocado no bolso e


sacado em conta corrente para que as vitórias sejam
convertidas em frutos e que os seus ganhos façam parte de
sua renda e patrimônio.

Já o dinheiro perdido no mercado, deve ser encarado como


APRENDIZADO. A tentativa de reverter esse loss pode levar a
perder ainda mais dinheiro, ou pior, a perder todo o capital
disponível em conta.

Esse conjunto de fatores ocorre porque o trader sabe que


existe a possibilidade de ganhar através de uma boa análise e
consistência em sua estratégia. Sabendo que pode ganhar,
existe a falsa ilusão de que após uma operação de perda, pode
haver uma próxima com ganho bastando triplicar o capital
investido para reverter sua perda anterior.

A pior parte dessa história é o que acontece em seguida:


Consegue-se reverter, de fato, essa perda, porém, com um
grande risco operacional!

Ao ganhar tudo de volta, o trader fica cego quanto à alta


possibilidade de loss que passou, só vê aquilo que ganha, e no
cenário positivo, todo trader é rico (falsa análise rasa e
5. TENTAR REVERTER PERDAS

infundada)!

O que acontece na sequência é que o trader torna rotina e


parte de um procedimento padrão esse método de reverter
perdas. Tal estratégia determina, com “100% de certeza”, a
futura falência de sua profissão. Isso porque o mercado não é
totalmente previsível e controlável.

Em alguns momentos, estamos “no escuro”, sem saber a


direção da tendência, sem entender os padrões gráficos, sem
uma explicação plausível para a euforia do dia e sem notícias
relevantes que expliquem o porquê do mercado estar
“esquisito”.

Diante de tudo isso, a brilhante estratégia de reverter perdas


torna-se inviável e ainda determina um novo loss que pode
chegar a 10 vezes o tamanho do anterior.

Na prática: trader que investe R$1000 reais na operação e se


acostuma a tentar reverter uma perda qualquer investindo R$
10 000 (10 vezes mais), acaba “tomando” um segundo stop
loss, mas não sobra um valor pequeno, conforme o de
costume, e sim sobre esse novo valor de R$10 000 reais.

Isso mostra que tentar reverter uma perda pode te levar a uma
perda ainda maior, ou mesmo a uma terceira perda (tentando
reverter as duas operações anteriores).
5. TENTAR REVERTER PERDAS

Nessa terceira tentativa, o trader tenta ganhar aquilo que não


conseguiu desde o início do dia com a expectativa de virar
todas as perdas anteriores por um gain milagroso. Por fim, a
probabilidade é clara: investidor que quer reverter perdas para
ganhos maiores acaba sofrendo perdas incalculáveis, voltando
a cometer outro erro já citado, fazendo de sua conta uma
verdadeira casa de apostas.

Bom, chegamos ao fim...

Se eu pudesse deixar uma única dica final pra você, seria essa:
tenha metas claras! Clareza sobre o que, ou aonde você quer
chegar já é mais da metade do caminho, isso em todos
aspectos da sua vida.

Espero que tenha gostado dessas dicas valiosas e também


possa aplicar esse conhecimento no seu dia a dia. Esses 5
fatores apresentados servem de alerta tanto pra você que
investe na Bolsa de Valores, como pra você que não investiu
ainda, mas que tem curiosidade a respeito.

Quer ficar por dentro de mais Sacadas de Investimento como


essas? Se inscreva na nossa lista vip e saiba em primeira mão
sobre novidades:

http://www.yoloinvestimentos.com.br/querosabermais
TEM ALGUMA DÚVIDA?

ENTRE EM CONTATO
CONOSCO!
CANAIS DE ATENDIMENTO

E-mail:
contato@yoloinvestimentos.com.br

Site:
www.yoloinvestimentos.com.br