Você está na página 1de 14

Cortes de carne

Em um boi cada corte tem a sua característica e serve para um determinado


tipo de prato.

O valor nutritivo é praticamente o mesmo e a diferença está na maciez de


cada corte :

- Pescoço para sopa


- Cupim para assado
- Acém para bife e ensopado
- Peito para caldo, cozido ou sopa
- Braço, Pá ou Paleta para ensopado ou molho
- Músculo ou Ossobuco para sopa
- Capa de Filé para assado ou refogado
- Filé de Costela para ensopado ou assado
- Aba de Filé para moer ou ensopado
- Ponta de Agulha para assado, ensopado ou sopa
- Contrafilé e Filé Mignon para bife, rosbife e strogonoff
- Maminha para assado ou bife
- Fraldinha para bife ou ensopado
- Alcatra para bife, assado ou refogado
- Patinho para refogado, molho, assado ou bife
- Coxão duro para molho ou refogado
- Coxão mole para refogado, molho, assado ou bife
- Lagarto para assado ou rosbife
- Picanha para churrasco, assado, bife ou carne de panela
- Rabada para ensopado ou cozido

Algumas dicas para se preparar um bom churrasco, assim


como assados em geral, são selar a carne primeiro, ou
seja, tostar toda sua superfície rapidamente para que os
sucos permaneçam.

Comece a grelhar a carne na parte mais quente da


churrasqueira, tostando de todos os lados, depois na parte
de braseiro menos intenso asse-a até chegar ao ponto desejado. É
melhor que a gordura da picanha fique para cima depois de devidamente
tostada. Só no fim é que deve ser virada para acabar de derreter. Para
descobrir o ponto da carne sem cortar, pressione-a com as costas de um
garfo. Quanto mais macia, menos passada. Quanto mais firme, mais
passada.

Carnes que foram marinadas devem ser regadas com o molho do


tempero durante o preparo. As que foram temperadas com sal grosso
devem ter o excesso removido antes de serem colocadas na grelha.
Prefira a grelha ao espeto.

A carne no espeto obriga o churrasqueiro a cortá-la no sentido do espeto,


o que muitas vezes não coincide com a técnica correta de corte (contra as
fibras). Caso você não tenha uma grelha, aqueça bem o espeto antes de
furar a carne, assim ela se tostará ao seu calor onde for penetrada, o que
impedirá que os sucos se percam. Quando estiver pronta retire sempre a
carne do espeto e coloque-a sobre uma tábua de madeira.

Além destas dicas, existe uma técnica que permite servir a carne com a
parte interna mais rosada que vermelha, de maneira uniforme, por toda
superfície da fatia. Estas são as carnes assadas em peças inteiras.
Quando se coloca a carne na grelha sobre a brasa, os sucos se dirigem à
direção oposta ao calor, ou seja, para cima. Quando você vira a peça,
acontece o mesmo, de tal forma que todo o sangue acaba se
concentrando no centro da carne. Assim, ao cortá-la, vemos a parte
externa passada, uma camada intermediária rosada e outra mais interna
praticamente crua.

Com a técnica do pré-assado ela fica diferente. Primeiro toste a carne de


todos os lados, retire da churrasqueira, cubra-a com um pano e deixe-a
esfriar. Meia hora depois, no mínimo, volte a carne para a brasa e
termine de assar. O suco não volta mais ao meio e o interior fica mais
apetitoso, com um rosado bem uniforme.

As carnes

As carnes utilizadas no churrasco são várias, cada uma com um roteiro


próprio para ser assada. Aves, peixes, carnes bovinas, de búfalo, suínas,
ovinas e etc.

No frango são melhores a coxa, a sobrecoxa e a coxinha da asa. Uma boa


sugestão é preparar esta última de uma maneira muito interessante e
simples. Faça um corte ao redor do osso da asa na parte mais estreita,
até raspar a faca. Com a ajuda de um pano, segure a carne e puxe o
osso. Ele vem para fora e a carne se inverte, ficando a pele para dentro.
Tempere com manjericão, sal e pimenta-do-reino branca moída na hora.
Leve à brasa e, quando a carne estiver assada, coma segurando-a pelo
osso.

Outra entrada consagrada é a costelinha de porco. Prepará-la apenas com


sal grosso é bom, mas vai aí uma dica para quem quiser ousar. Faça um
molho com uma garrafa de vinho branco seco, uma garrafa de água, três
colheres de sopa de mel, sal e pimenta-do-reino. Misture bem para
dissolver o mel e deixe as costelas marinando por uma hora. Asse-as,
regando com o molho em que ficaram marinadas.

O leitão é ótimo para churrasco, mas deve ser servido bem passado.
Separe-o em peças para que os pedaços de diversas espessuras possam
ser assados em tempos diferentes.

O pernil é bem mais grosso que a costela, e assá-los simultaneamente


pode significar acabar comendo uma costela seca ou um pernil cru. O
ideal é separar as paletas (pernas dianteiras), os pernis e remover o
longo osso da coluna para facilitar o corte ao servir. Com uma faca afiada
quadricule todo courinho do leitão. Faça cortes ao longo e na transversal
da carcaça, traçando quadrados de dois centímetros. Dessa forma a
gordura que derrete durante o assado tem por onde sair, não
encharcando a carne.

O leitão também gosta de temperos. Faça uma marinada com partes


iguais de vinho branco seco e água, manjericão e tomilho frescos, quatro
dentes de alho, salsinha, uma cebola em rodelas, sal e pimenta-do-reino
branca moída na hora. Deixe o leitão de molho por uma hora e asse
regando a cada 15 minutos. Coloque tudo junto na brasa. Como a costela
e o lombo ficam prontos antes, sirva-os de entrada. As paletas servirão
de prato principal, e os pernis, sempre mais demorados, de sobremesa.

São, entretanto, as carnes de boi aquelas que se confundem com a


palavra churrasco, particularmente a picanha. Mas atenção, ela não é a
única. A maminha também é ótima, assim como a fraldinha, que é muito
suculenta e o miolo de alcatra. O cordeiro é outra boa idéia para
churrasco. Escolha sempre carnes de um animal novo e com boa
cobertura de gordura.

Calculando a quantidade

O cálculo é muito simples. Para cada guloso que garante comer 1 kg de


carne, existem outros que se satisfazem com apenas 250 g. Portanto
calcule 400 g por pessoa (no caso de adultos), é a conta certa para nunca
faltar.

Mas como toda regra tem exceções, vamos a elas. Quanto maior a
variedade de carnes servida, maior deve ser a quantidade por tipo, para
não haver o risco de faltar quando várias pessoas optarem por um corte.

Sendo mais prático, se você fizer, por exemplo, lingüiça fresca, costela de
porco e uma carne de boi, a conta por pessoa será a seguinte: 100 g de
lingüiça, 200 g de costela de porco (seria 100 g, mas, como metade é
osso, calcule o dobro) e 200 g de picanha, por exemplo. Total: 400 g
entre lingüiça e outra carne.

Se você optar por uma quantidade maior, veja o que acontece. Entrada:
lingüiça fresca, asa de frango e costela de porco. Prato principal: picanha,
maminha, fraldinha e costelas de cordeiro. Vamos às contas: 60 g de
lingüiça, 100 g de asa de frango (metade osso), 100 g de costela de
porco (metade osso), 150 g de picanha, 100 g de maminha, 100 g de
fraldinha e 200 g de costela de cordeiro (metade osso e perdas). Total:
710 g, considerando tudo, sem as perdas dos ossos.
Fazendo um bom churrasco

Várias são as carnes utilizadas no churrasco, cada uma com um roteiro próprio
para ser assada.

Prefira a grelha ao espeto porque a carne no espeto obriga o churrasqueiro a


cortá-la no sentido do espeto, o que muitas vezes não coincide com a técnica
correta de corte. Caso você não tenha uma grelha, aqueça bem o espeto antes
de furar a carne, assim ela tostará ao seu calor onde for penetrada, o que
impedirá que os sucos se percam. E, quando estiver pronta, retire sempre a
carne do espeto e coloque-a sobre uma tábua de madeira ou polietileno para
poder cortá-la corretamente.

Muitas carnes ficam boas quando assadas na brasa.

Aves, peixes, carnes bovinas, bufalinas, suínas, ovinas... Em geral, as


chamadas 'carnes brancas' são usadas como entrada por serem mais leves e
boas para abrir o apetite.

Tanto a picanha como a maminha são servidas ao ponto e cortadas em fatias


não muito grossas quando assadas em peças. A espessura deve ser de 3 cm.
A camada de gordura tem de estar uniforme em ambos os casos, e os nervos
e peles removidos antes de salgar.

Além delas, temos a fraldinha, uma carne muito suculenta. Mas tome cuidado
com ela pois pode ficar muito crua por dentro e passar do ponto rapidamente,
ficando seca. Escolha sempre fraldinhas grandes e gordas. A gordura não deve
ser comida.

O miolo de alcatra, o contrafilé e a bisteca com osso são peças espessas e por
isso mesmo ficam melhor quando cortadas em postas de 3 cm.

Cuidado ao salgar as carnes. Se nas peças inteiras o sal grosso deve ser à
vontade, nas carnes em postas deve ser usado com atenção.
Mousses - dicas importantes

Certifique se a base está na mesma temperatura das claras ou creme batido.

É bom fazer uma aproximação das densidades a serem misturadas, ou seja,


colocar um pouco das claras batidas na mistura de base antes de se
acrescentar o restante das claras. Isso suaviza a base permitindo uma
mistura mais uniforme.

Claras ou creme batidos em excesso tendem a "talhar" a mistura, resultando


numa textura granulada.

As musses salgadas normalmente são estabilizadas com gelatina.

Crepes e Segredos

O segredo de um bom crepe começa pela massa, que deve ser fina e
suave. Para obter um crepe mais suave, deixe a massa de repouso
depois de preparada, por 30 minutos. Em seguida, bata mais um pouco
e prepare os crepes. Neste período o glúten de farinha de trigo se
abranda e assim a massa dá um melhor resultado. Se ficarem grumos
na preparação da massa do crepe, passe-a por uma peneira. Evite usar
o liquidificador no preparo da massa.

A frigideira ideal para crepes é de ferro fundido de 18 e 22 cm de


diâmetro. O ferro fundido é um bom condutor de calor, o que faz com
que o cozimento se dê de modo uniforme.

Quando se adiciona açúcar à massa, é necessário cozinhá-la em fogo


baixo para que as bordas não fiquem secas e escuras.

Limpe sempre os eventuais respingos de massa que possam vir a cair


na borda da frigideira.

Prepare os crepes com antecedência. Conserve-os na geladeira por até


2 dias ou no freezer por 1 mês em um recipiente com tampa. Não
esqueça de colocar uma folha de papel-manteiga umedecida e
espremida entre cada crepe para que não grudem um no outro.
Dicas para ovos

Não deixe que os ovos cozidos fiquem escuros em volta da gema.


Para evitar que os ovos cozidos fiquem escuros em volta da gema,
coloque-os em água fria logo após retirá-los da água do cozimento.

Faça omeletes e suflês renderem muito mais.


Quando preparar omeletes ou suflês, adicione uma pitada de fermento
em pó aos ovos batidos. Assim, eles renderão muito mais.

Bata as claras em neve bem firmes e volumosas.


Coloque uma pitada de sal nas claras, antes de bater em neve, para
ficarem bem firmes e mais volumosas.
Não deixe que a panela escureça ao cozinhar ovos
Ao cozinhar ovos, coloque na água algumas gotas de limão ou vinagre,
para que a panela não escureça.

Doces e Segredos

Pavê
Para desenformar direito um pavê você precisa forrar a fôrma com filme
plástico e levar para gelar.

Sabor
Uma dose de licor para umedecer os biscoitos dá um sabor muito
requintado ao doce.

Creme
Para não acontecer do seu creme de maisena talhar, você precisa deixar
que ele cozinhe em fogo baixo, sem ferver e sem parar de mexer. Se o
creme está grudando nas costas da colher, ele está no ponto certo.

Biscoitos
Use os biscoitos que estão quebrados em seus doces e pavês, assim
evita o desperdício.
Pontos e dicas sobre as caldas

:: Para testar o ponto da calda pingue uma colher de chá em uma


cumbuquinha com água fria. Ao ser apertada com os dedos a calda deve
formar uma bolinha macia.

:: Para fazer calda tipo caramelo, use o açúcar mascavo. Fica "no ponto"
mais depressa e com uma cor mais bonita.

:: Ponto de bala mole: ao ser pingada em uma xícara de água, a calda


forma uma bolinha.

:: Ponto de fio: Molha-se o dedo indicador na calda e junta-se ao


polegar. Se, ao separar os dedos, a calda formar fios, é sinal que ela
está em "ponto de fio".

:: Ponto de Pasta: É o mais tênue. A calda agarra-se à colher, como


querendo formar uma cortina.

Ponto de espelho: A calda se adelgaça, com uma transparência de


espelho.

Várias dicas

Saiba o que fazer para o açúcar não “empedrar”


Coloque alguns biscoitos salgados dentro do recipiente em que você
guarda o açúcar. Assim ele não "empedra".
Saiba como aproveitar todas as folhas da alface
Aproveite as folhas de alface que não estão com boa aparência para
fazer sopas ou recheios, misturando com outras verduras.
Você não precisa chorar para cortar cebolas
Para não ficar com os olhos lacrimejando na hora de cortar cebolas,
descasque-as sob água corrente.
Saiba como escolher as melhores berinjelas
Ao comprar berinjelas, escolha as mais durinhas, pois as enrugadas e
murchas são sempre amargas.
Preserve a cor das frutas depois de descascadas
Para que a fruta conserve a sua cor depois de descascada, borrife-a com
suco de limão ou abacaxi.
Feijão salgado demais também tem salvação
Se o feijão ficou salgado, ponha algumas folhas de couve ou algumas
rodelas de batatas cruas para cozinhar com ele.
Saiba como tirar o cheiro de alho das mãos
Para tirar o cheiro de alho das mãos, esfregue alguns talos de salsinha
nelas.
Veja o que fazer se a comida ficou muito apimentada
Se a comida ficar muito apimentada, adicione 1 colher (chá) de açúcar.
Faça com que as saladas fiquem com um sabor especial
Para que as saladas fiquem com um gostinho especial, esfregue na
saladeira um dente de alho.
Frite suas batatas mais rapidamente e evite que elas grudem
Para fritar batatas mais rapidamente, enxugue-as num pano de prato.
Isso fará também com que elas não grudem.
Aproveite a água em que você cozinhou beterrabas
Quando você cozinhar beterrabas, aproveite essa mesma água no
cozimento do feijão.
É muito fácil dar um aroma especial ao vinagre
Para dar um aroma agradável ao vinagre, coloque no frasco algumas
folhas de manjericão ou alecrim e depois tampe bem.
Saiba o que fazer para engrossar o caldo do feijão
Para engrossar o feijão que ficou aguado, acrescente uma mistura de
água e maisena.
Evite o ressecamento do bolo de chocolate
Para que o bolo de chocolate não fique ressecado, acrescente à massa
meia maçã ralada.
Incremente o tempero e dê um gosto especial ao risoto
Para dar um gostinho especial ao risoto, coloque um pouquinho de
cravo-da-índia no tempero.
Qual o momento certo para colocar o sal na alface?
Coloque o sal na alface um pouco antes da refeição, pois o sal faz com
que as folhas murchem rapidamente.
Use a panela certa para preparar pratos com frutas cítricas
Ao preparar pratos com frutas cítricas, use panelas de vidro ou de ágata.
As panelas de ferro ou alumínio oxidam as frutas, modificando o sabor.
Solução para tirar o cheiro de queimado do arroz
Coloque um pedaço de pão sobre o arroz que acabou de queimar. O
cheiro desaparece na hora.
Aprenda a escolher as espigas de milho verde
Ao comprar milho verde, escolha as espigas com grãos claros: são as
mais novas e macias.
Dica para preservar os nutrientes de legumes e verduras
Para que os legumes e verduras não percam seus nutrientes, cozinhe
com o mínimo de água e deixe o fogo ligado só por alguns minutos.
Saiba como tirar a cor escura de carnes congeladas
Para tirar a cor escura de carnes congeladas, é só deixar de molho no
suco de limão antes de preparar.
Não deixe a berinjela frita absorver muito óleo
Antes de fritar berinjelas, passe-as na farinha de rosca misturada com
clara de ovo. Dessa forma elas não absorverão muito óleo.
Dê um sabor especial às batatas cozidas
Para dar um sabor especial a qualquer prato com batatas cozidas,
coloque 2 ou 3 cravos-da-índia na água do cozimento.
Faça sua gelatina ficar mais nutritiva e gostosa
Ao fazer gelatina, substitua um copo de água por um copo de leite.
Assim, ela ficará mais nutritiva.
Acabe com o cheiro forte na hora de cozinhar o camarão
Para eliminar o cheiro do camarão, acrescente à água fervente, durante
o cozimento, um talo de salsão.
Dica para deixar a polenta frita com uma crosta crocante
Antes de fritar a polenta, passe-a na farinha de trigo. Assim, ela ficará
mais macia e com uma crosta crocante.
Dê um colorido irresistível ao dourado dos bifes
Para dar uma cor dourada aos bifes, coloque na hora de fritar 1 colher
(sobremesa) de massa de tomate.
Deixe o bolo de chocolate mais leve e com uma cor mais bonita
Para que o bolo de chocolate fique mais leve e com uma cor mais bonita,
acrescente 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio.
Aproveite a água em que você cozinhou legumes
Aproveite sempre a água do cozimento dos legumes em sopas, pois ela
contém sais minerais e vitaminas.
Descubra como dourar os bifes mais rápido
Os bifes douram mais rápido se você acrescentar uma pitada de açúcar
no óleo de fritura.
É fácil dar um sabor especial às batatas fritas
Para dar um sabor especial às batatas fritas, coloque duas rodelas de
cebola um pouco antes de tirá-las do fogo.
Deixe o seu purê de batatas mais saboroso
O purê de batatas ficará mais saboroso se você substituir o leite por
creme de leite.
Conserve os dentes de alho e aromatize o óleo
Coloque os dentes de alho descascados dentro de um vidro com óleo de
cozinha. Assim, eles não ficam ressecados e o óleo pode ser utilizado
depois como molho para saladas.
Aproveite a maionese do fundo do pote no molho da salada
Retire a maionese que ficar no fundo do vidro com suco de limão. A
mistura dará um ótimo molho para saladas.
Não deixe as batatas ficarem escuras depois de descascadas
Para as batatas não ficarem escuras depois de descascadas, coloque-as
numa vasilha com água fria.
Como deixar o bolo amanhecido gostoso de novo
Um bolo amanhecido fica muito gostoso se você umedecê-lo com leite e
depois deixar em forno baixo por alguns minutos.
Evite que o peixe assado grude na fôrma
O peixe assado não grudará na fôrma e nem perderá o sabor, se você
forrar a assadeira com fatias de batata crua.
Use gengibre para dar um toque apimentado
Para dar um sabor apimentado à sopas e molhos, coloque um pedacinho
de gengibre. Retire somente na hora de servir.
Deixe a salsinha bem fresca por mais tempo
A salsinha pode ficar fresquinha por até 3 semanas. Para isso, lave,
escorra bem, coloque em um vidro tampado e guarde na geladeira.
Como acabar com o cheiro e o gosto do arroz queimado
Para eliminar o cheiro e o gosto do arroz queimado, coloque na panela
uma cebola cortada ao meio.
Dicas para o seu pão dar certo

Pare de bater a massa e acrescente a farinha quando ela


começar a soltar da tigela. Deixe a massa descansar para
poder crescer.

Para um pão mais leve, coloque menos farinha. Neste


caso, use fôrmas próprias para modelar pão para poder
assá-la.

A 1ª etapa para descanso serve para que o pão tenha elasticidade e


assim possa ser modelado.

Corte a massa em porções do tamanho desejado, abrindo cada porção e


dobrando conforme a sua preferência.

O local para a massa crescer deve ser seco, de 27 à 29°C e livre de


correntes de ar.

Deixe a massa crescer antes de levar ao forno. Se a


temperatura for muito acima, resulta um pão com cheiro e
sabor de fermento, e se for muito abaixo, retarda o
crescimento durante o cozimento.

O tempo indicado nas receitas é relativo, pois nos dias quentes o


crescimento é mais rápido que nos dias frios.

Verifique se a massa já está boa para levar ao forno encostando muito


levemente o seu dedo. Se a massa ficar marcada, ela está boa.

Ao levar ao forno, lembre-se que este deve estar pré-aquecido à


temperatura indicada na receita.

Dicas para a sua Ceia de Natal


Além de guirlandas, presépios e pinheiros, abuse
de toalhas e guardanapos com motivos festivos
para compor a mesa. As velas também criam clima
de festa, mas devem ser acesas pela anfitriã
somente quando os drinques forem servidos. Elas
ficam acesas durante toda a festa.

A Ceia de Natal geralmente é oferecida pelos mais


velhos da família. As regras são iguais às de
qualquer outra recepção. Você poderá optar por
um serviço à francesa ou à americana. Verifique se o lugar é adequado,
espaçoso e confortável.

Você pode optar por desenvolvê-lo em casa ou contratar serviços


especializados. Dependendo do nível de intimidade, repartir as despesas
ou solicitar a participação dos convidados têm sido cada vez mais
comum. Certifique-se de que todos os aparelhos de porcelana, metais e
cristais estão realmente à sua disposição e completos. Em geral, o
cardápio é tradicional, mas não custa variar o preparo. O tradicional
menu natalino brasileiro é composto de assados, perus, pernis, leitões,
chester, frutas secas e doces. Mas em um país tropical como o nosso é
importante servir opções leves, como pratos frios, carnes leves e frutas
frescas.

Estamos acostumados a servir vinho e champagne gelado, mas pode-se


oferecer também sucos e refrigerantes. Para aperitivos, reserve os sucos
de tomate, de fruta e outras bebidas alcoólicas. Se o serviço for
americano, preste muita atenção à disposição dos copos para que fiquem
próximos às bebidas.

Coloque em seu cardápio carnes mais leves. As bebidas também podem


seguir a linha dos pratos.

Se você for o anfitrião e receber uma lembrança de um convidado, não


se atrapalhe. Se o presente for bombons, panetone ou uma garrafa de
licor, sirva-os aos convidados após o café. Flores vão imediatamente para
um vaso e, depois, ganham espaço nobre na decoração da recepção. Já
bebidas como vinho não precisam ser abertas, pois pressupõe-se que o
anfitrião providenciou o que vai acompanhar o cardápio.

CEIA DE FIM DE ANO


Para montar o menu esteja atento ao gosto dos convidados.
Quanto mais diversificado for o cardápio, maior a chance de
agradar a todos.

Evite a linha gordurosa de canapés e aposte em algo mais leve,


como mozarela de búfala, palmito fresco, ervas finas e carnes
brancas.

Se estarão presentes muitos jovens, o ideal é evitar aves raras,


como pato, e optar por boas massas, que sempre fazem sucesso.

Abuse das saladas verdes, com folhas diversas, frutas e legumes. As sopas frias são
boas pedidas.

Evite molhos à base de alimentos que pereçam com facilidade, como a maionese.

Blinis Davidoff
Carpaccio com Rúcula
Patê de Salmão
Lombo de Natal
Peru Assado com Sálvia e Maçã
Lombo ao Molho de Ameixas
Chester com Molho de Gorgonzola
Arroz Festivo
Coroa de Arroz
Purê de Batata Especial
Farofa Especial
Farofa Paixão
Lentilha da Sorte
Chutney de Manga
Chutney de Papaia
Bolo Trufado
Torta Perdição
Bolo Floresta Negra
ESPECIAL PRIMAVERA

Início : 23/09

A estação da primavera está chegando para encher nossas vidas de cor e aroma! É
nessa época que aparecem os mais suculentos frutos e que as verduras e legumes
estão mais frescos. As refeições precisam ser mais leves, coloridas e delicadas nessa
estação.

E a primavera também pode estar presente na culinária. São diversos pratos que
ganham a beleza e o sabor de calêndulas, cambuquiras, amores-perfeitos, capuzins e
até rosas. Flores comestíveis?! Isso mesmo! Você já usa no dia-a-dia flores em várias
receitas, como é o caso do brócolis, a couve-flor e a alcachofra.

E para celebrar a primavera preparamos esse especial com receitas de flores


comestíveis! Experimente!

:: PUPUNHA AO GRATIN
:: FLORES GRATINADAS
:: FRIGIDEIRA DE BRÓCOLI
:: SALADA DE FLORES
:: ALCACHOFRAS À ITALIANA
:: COUVE-FLOR COM SALAMINHO
:: SALADA DE ALCACHOFRA
:: FLOR DE ABOBRINHA RECHEADA

BACCALÀ UMIDI ::
COEURS À LA CRÉME ::
BRÓCOLI CREMOSO ::
SALADA DE FLORES COM BRESAOLA ::
CALDO COM BRÓCOLIS ::
PATÊ DE ALCACHOFRA ::
BOLO DE COUVE-FLOR E ARROZ ::
PAELLA DE LEGUMES ::

ESPECIAL DIA DAS CRIANÇAS


Neste dia tão alegre prepare pratos deliciosos e
coloridos, um atrativo interessante para o seu filho
na hora das refeições.

Vale a pena deixar a criançada participar de


algumas etapas do preparo dos pratos, isso cria
uma intimidade maior da criança com os alimentos.

Aos Três Queijos


Cachorro Quente
Hambúrger Diferente
Torta Frita
Lanche Gelado

Bolo de Chocolate
Bolo de Laranja
Bolo de Cenoura
Bolo Salgado
Rocambole de Salame

Beijinho Light
Bomba de Chocolate
Donuts
Cajuzinho
Brigadeirão

Biscoito Amanteigado
Biscoito de Queijo
Mimos de Goiaba
Suspiro
Ferradurinha de Aveia e Mel

Interesses relacionados