Você está na página 1de 5

Calorimetria I

Questão
(ENEM – 2016) Num experimento, um professor deixa duas bandejas de mesma massa, uma de plástico e
outra de alumínio, sobre a mesa do laboratório. Após algumas horas, ele pede aos alunos que avaliem a
temperatura das duas bandejas, usando para isso o tato. Seus alunos afirmaram, categoricamente, que a bandeja
de alumínio encontra-se numa temperatura mais baixa. Intrigado, ele propõe uma segunda atividade, em que
coloca um cubo de gelo sobre cada uma das bandejas, que estão em equilíbrio térmico com o ambiente, e os
questiona em qual delas a taxa de derretimento do gelo será maior. O aluno que responder corretamente ao
questionamento do professor dirá que o derretimento ocorrerá

a) mais rapidamente na bandeja de alumínio, pois ela tem uma maior condutividade térmica que a de plástico.

b) mais rapidamente na bandeja de plástico, pois ela tem inicialmente uma temperatura mais alta que a de
alumínio.

c) mais rapidamente na bandeja de plástico, pois ela tem uma maior capacidade térmica que a de alumínio.

d) mais rapidamente na bandeja de alumínio, pois ela tem um calor específico menor que a de plástico.

e) com a mesma rapidez nas duas bandejas, pois apresentarão a mesma variação de temperatura.

Solução (clique aqui)

Questão
(UERJ – 2018) Observe no diagrama as etapas de variação da temperatura e de mudanças de estado físico de
uma esfera sólida, em função do calor por ela recebido. Admita que a esfera é constituída por um metal puro.

Durante a etapa D, ocorre a seguinte mudança de estado físico:


a) fusão
b) sublimação
c) condensação
d) vaporização

Solução (clique aqui)

Questão
(UNESP – 2011/2) Uma bolsa térmica com 500 g de água à temperatura inicial de 60 ºC é empregada para
tratamento da dor nas costas de um paciente. Transcorrido um certo tempo desde o início do tratamento, a
temperatura da água contida na bolsa é de 40 ºC. Considerando que o calor específico da água é 1 cal/(g·ºC), e
supondo que 60% do calor cedido pela água foi absorvido pelo corpo do paciente, a quantidade de calorias
recebidas pelo paciente no tratamento foi igual a

(A) 2 000.
(B) 4 000.

(C) 6 000.

(D) 8 000.

(E) 10 000.

Solução (clique aqui)

Questão

(FUVEST) Calor de combustão é a quantidade de calor liberada na queima de uma unidade de massa do
combustível. O calor de combustão do gás de cozinha é 6000 kcal/kg. Aproximadamente quantos litros de água
à temperatura de 20°C podem ser aquecidos até a temperatura de 100°C com um bujão de gás de 13kg ?
Despreze perdas de calor:

a) 1 litro

b) 10 litros

c) 100 litros

d) 1000 litros

e) 6000 litros

Como desprezamos perda de calor, consideramos que todo o calor fornecido pelo gás será utilizado para
esquentar a água. Mas primeiro temos que saber quanto um botijão de 13 kg tem de calor para oferecer.

1 kg de gás ———- 6⋅106cal

13 kg de gás ———- Q

Q=78⋅106cal

Agora basta colocar na equação do calor e calcular a massa que poderemos aquecer.

Q=m⋅c⋅ΔT⟶78⋅106=m⋅1⋅(100–20)⟶m=975kg

Como para a água 1 kg equivale a 1 L, são 975 L de água, ou aproximadamente 1000 L.

Resposta: letra D.

Questão
(UERJ – 2017) Analise o gráfico a seguir, que indica a variação da capacidade térmica de um material (C) em
função da temperatura.
A quantidade de calor absorvida pelo material até a temperatura de 50°C, em calorias, é igual a:

a) 500

b) 1500

c) 2 000

d) 2 200

Solução (clique aqui)

Questão
(UNESP – 2018/2) O gráfico 1 mostra a variação da pressão atmosférica em função da altitude e o gráfico 2 a
relação entre a pressão atmosférica e a temperatura de ebulição da água.

Considerando o calor específico da água igual a 1,0 cal/(g°C), para aquecer 200 g de água, de 20°C até que se
inicie a ebulição, no topo do Pico da Neblina, cuja altitude é cerca de 3.000 m em relação ao nível do mar, é
necessário fornecer para essa massa de água uma quantidade de calor de, aproximadamente,
(A) 4,0⋅103cal.
(B) 1,4⋅102cal.
(C) 1,2⋅103cal.
(D) 1,2⋅107cal.
(E) 1,4⋅104cal.

Solução: (clique aqui)

Questão
Uma fonte térmica fornece, em cada minuto, 20 cal. Para produzir um aquecimento de 30ºC em 50g de um
líquido são necessários 15 min. Determine o calor específico do líquido e a capacidade térmica dessa
quantidade de líquido.

Solução:

1) Por regra de três, calculamos a quantidade de energia (calorias) necessária para aquecer o fluido.

1 min ———- 20 cal

15 min ———- t

t=20⋅15=300cal.

A capacidade térmica é: C=QΔθ=30030=10 cal/ºC.

2) O Calor específico é: c=QΔθ⋅m=Cm=1050=0,2 cal/g ºC.


Questão
(UNICAMP – 2015) Os cálculos dos pesquisadores sugerem que a temperatura média dessa estrela é
de Ti=2.7000C. Considere uma estrela como um corpo homogêneo de massa M=6,0⋅1024kg constituída de um
material com calor específico c=0,5kJ/(kg0C). A quantidade de calor que deve ser perdida pela estrela para que
ela atinja uma temperatura final de Tf=7000C é igual a
a) 24,0⋅1027kJ.
b) 6,0⋅1027kJ.
c) 8,1⋅1027kJ.
d) 2,1⋅1027kJ.
Solução:

Questão
(PUC-SP) Uma barra de alumínio, inicialmente a 20°C, tem, nessa temperatura, uma densidade linear de massa
igual a 2,8. 10-3g/mm. A barra é aquecida sofrendo uma variação de comprimento de 3 mm (considere a
mudança de densidade desprezível). Sabe-se que o alumínio tem coeficiente de dilatação linear térmica igual a
2,4.10-5 °C-1 e seu calor específico é 0,2 cal/g°C. A quantidade de calor absorvida pela barra é:

a) 35 cal

b) 70 cal

c) 90 cal

d) 140 cal

e) 500 cal

Primeiro temos a equação da dilatação linear.

ΔL=L0⋅α⋅ΔT⟶3=L0⋅2,4⋅10−5⋅ΔT⟶L0⋅ΔT=32,4⋅10−5

Agora precisamos saber a massa da barra através da densidade linear.

2,8⋅10−3g ———- 1 mm

m ———- L0

m=2,8⋅10−3⋅L0

Agora vamos substituir esses valores na equação do calor.

Q=m⋅c⋅ΔT⟶Q=2,8⋅10−3⋅L0⋅0,2⋅ΔT

Podemos ver que a equação ficou com os termos L0⋅ΔT, que pode ser substituído pelo valor que encontramos
com a equação da dilatação linear.

Q=2,8⋅10−3⋅L0⋅0,2⋅ΔT⟶Q=2,8⋅10−3⋅0,2⋅32,4⋅10−5⟶
Q=70cal

Resposta: letra B.

Questão
(UNESP – 2017) O esquema representa um calorímetro utilizado para a determinação do valor energético dos
alimentos.

A tabela nutricional de determinado tipo de azeite de oliva traz a seguinte informação: “Uma porção de 13 mL
(1 colher de sopa) equivale a 108 kcal.” Considere que o calor específico da água seja 1kcal⋅kg−1⋅∘C−1 e que
todo o calor liberado na combustão do azeite seja transferido para a água. Ao serem queimados 2,6 mL desse
azeite, em um calorímetro contendo 500 g de água inicialmente a 20,0°C e à pressão constante, a temperatura
da água lida no termômetro deverá atingir a marca de
(A) 21,6°C.
(B) 33,2°C.
(C) 45,2°C.
(D) 63,2°C.
(E) 52,0°C.

Solução (clique aqui)

Questão
(UNESP) Foram queimados 4,00 g de carvão até CO2 em um calorímetro. A temperatura inicial do sistema era
de 20,0°C e a final, após a combustão, 31,3°C. Considere a capacidade calorífica do calorímetro = 21,4 kcal/°C
e despreze a quantidade de calor armazenada na atmosfera dentro do calorímetro. A quantidade de calor, em
kcal/g, liberada na queima do carvão, foi de

(A) 670.
(B) 62,0.
(C) 167.
(D) 242.
(E) 60,5.

Solução (clique aqui)

Questão
(ITA – 2016) Considere uma garrafa térmica fechada contendo uma certa quantidade de água inicialmente a
20◦ C. Elevando-se a garrafa a uma certa altura e baixando-a em seguida, suponha que toda a água sofra uma
queda livre de 42 cm em seu interior. Este processo se repete 100 vezes por minuto. Supondo que toda a energia
cinética se transforme em calor a cada movimento, determine o tempo necessário para ferver toda a água.
Solução: