Você está na página 1de 23

CALORIMETRIA

Calor
Quando colocamos dois corpos com temperaturas diferentes em contato, podemos
observar que a temperatura do corpo "mais quente" diminui, e a do corpo "mais
frio" aumenta, até o momento em que ambos os corpos apresentem temperatura
igual. Esta reação é causada pela passagem de energia térmica do corpo "mais
quente" para o corpo "mais frio", a transferência de energia é o que
chamamos calor.
Calor é a transferência de energia térmica entre corpos com temperaturas
diferentes.
A unidade mais utilizada para o calor é caloria (cal), embora sua unidade no SI seja
o joule (J). Uma caloria equivale a quantidade de calor necessária para aumentar a
temperatura de um grama de água pura, sob pressão normal, de 14,5 °C para 15,5
°C.
A relação entre a caloria e o joule é dada por:
1 cal = 4,186J
Partindo daí, podem-se fazer conversões entre as unidades usando regra de três
simples.
Como 1 caloria é uma unidade pequena, utilizamos muito o seu múltiplo,
a quilocaloria.
1 kcal = 10³cal

Calor sensível
É denominado calor sensível, a quantidade de calor que tem como efeito apenas a
alteração da temperatura de um corpo.
Este fenômeno é regido pela lei física conhecida como Equação Fundamental da
Calorimetria, que diz que a quantidade de calor sensível (Q) é igual ao produto de
sua massa, da variação da temperatura e de uma constante de proporcionalidade
dependente da natureza de cada corpo denominada calor específico.
Assim:

Onde:
Q = quantidade de calor sensível (cal ou J).
c = calor específico da substância que constitui o corpo (cal/g°C ou J/kg°C).
m = massa do corpo (g ou kg).
Δθ = variação de temperatura (°C).
É interessante conhecer alguns valores de calores específicos:

Substância c (cal/g°C)
Alumínio 0,219
Água 1,000
Álcool 0,590
Cobre 0,093
Chumbo 0,031
Estanho 0,055
Ferro 0,119
Gelo 0,550
Mercúrio 0,033
Ouro 0,031
Prata 0,056
Vapor d'água 0,480
Zinco 0,093
Quando:
Q>0: o corpo ganha calor.
Q<0: o corpo perde calor.

Exemplo:
Qual a quantidade de calor sensível necessária para aquecer uma barra de ferro de
2kg de 20°C para 200 °C? Dado: calor específico do ferro = 0,119cal/g°C.
2 kg = 2000 g

Calor latente
Nem toda a troca de calor existente na natureza se detém a modificar a temperatura
dos corpos. Em alguns casos há mudança de estado físico destes corpos. Neste caso,
chamamos a quantidade de calor calculada de calor latente.
A quantidade de calor latente (Q) é igual ao produto da massa do corpo (m) e de
uma constante de proporcionalidade (L).
Assim:
A constante de proporcionalidade é chamada calor latente de mudança de fase e se
refere a quantidade de calor que 1 g da substância calculada necessita para mudar
de uma fase para outra.
Além de depender da natureza da substância, este valor numérico depende de cada
mudança de estado físico.
Por exemplo, para a água:

Calor latente de fusão 80cal/g


Calor latente de vaporização 540cal/g
Calor latente de solidificação -80cal/g
Calor latente de condensação -540cal/g

Quando:
Q>0: o corpo funde ou vaporiza.
Q<0: o corpo solidifica ou condensa.

Exemplo:
Qual a quantidade de calor necessária para que um litro de água vaporize? Dado:
densidade da água=1g/cm³ e calor latente de vaporização da água = 540 cal/g.

Assim:

Curva de aquecimento
Ao estudarmos os valores de calor latente, observamos que estes não dependem da
variação de temperatura. Assim podemos elaborar um gráfico de temperatura em
função da quantidade de calor absorvida. Chamamos este gráfico de Curva de
Aquecimento:
Trocas de calor
Para que o estudo de trocas de calor seja realizado com maior precisão, este é
realizado dentro de um aparelho chamado calorímetro, que consiste em um
recipiente fechado incapaz de trocar calor com o ambiente e com seu interior.
Dentro de um calorímetro, os corpos colocados trocam calor até atingir o equilíbrio
térmico. Como os corpos não trocam calor com o calorímetro e nem com o meio em
que se encontram, toda a energia térmica passa de um corpo ao outro.
Como, ao absorver calor Q>0 e ao transmitir calor Q<0, a soma de todas as energias
térmicas é nula, ou seja:
ΣQ=0
(lê-se que somatório de todas as quantidades de calor é igual a zero)

Sendo que as quantidades de calor podem ser tanto sensível como latente.

Exemplo:
Qual a temperatura de equilíbrio entre uma bloco de alumínio de 200g à 20°C
mergulhado em um litro de água à 80°C? Dados calor específico: água=1cal/g°C e
alumínio = 0,219cal/g°C.
Capacidade térmica
É a quantidade de calor que um corpo necessita receber ou ceder para que sua
temperatura varie uma unidade.
Então, pode-se expressar esta relação por:

Sua unidade usual é cal/°C.

A capacidade térmica de 1g de água é de 1cal/°C já que seu calor específico é


1cal/g.°C.

Transmissão de Calor
Em certas situações, mesmo não havendo o contato físico entre os corpos, é possível
sentir que algo está mais quente. Como quando chega-se perto do fogo de uma
lareira. Assim, concluímos que de alguma forma o calor emana desses corpos "mais
quentes" podendo se propagar de diversas maneiras.
Como já vimos anteriormente, o fluxo de calor acontece no sentido da maior para a
menor temperatura.
Este trânsito de energia térmica pode acontecer pelas seguintes maneiras:
 condução;
 convecção;
 irradiação.

Fluxo de Calor
Para que um corpo seja aquecido, normalmente, usa-se uma fonte térmica de
potência constante, ou seja, uma fonte capaz de fornecer uma quantidade de calor
por unidade de tempo.
Definimos fluxo de calor (Φ) que a fonte fornece de maneira constante como o
quociente entre a quantidade de calor (Q) e o intervalo de tempo de exposição (Δt):

Sendo a unidade adotada para fluxo de calor, no sistema internacional, o Watt (W),
que corresponde a Joule por segundo, embora também sejam muito usada a
unidade caloria/segundo (cal/s) e seus múltiplos: caloria/minuto
(cal/min) e quilocaloria/segundo (kcal/s).
Exemplo:
Uma fonte de potência constante igual a 100W é utilizada para aumentar a
temperatura 100g de mercúrio 30°C. Sendo o calor específico do mercúrio
0,033cal/g.°C e 1cal=4,186J, quanto tempo a fonte demora para realizar este
aquecimento?

Aplicando a equação do fluxo de calor:

Condução Térmica
É a situação em que o calor se propaga através de um "condutor". Ou seja, apesar de
não estar em contato direto com a fonte de calor um corpo pode ser modificar sua
energia térmica se houver condução de calor por outro corpo, ou por outra parte do
mesmo corpo.
Por exemplo, enquanto cozinha-se algo, se deixarmos uma colher encostada na
panela, que está sobre o fogo, depois de um tempo ela esquentará também.
Este fenômeno acontece, pois, ao aquecermos a panela, suas moléculas começam a
agitar-se mais, como a panela está em contato com a colher, as moléculas em
agitação maior provocam uma agitação nas moléculas da colher, causando aumento
de sua energia térmica, logo, o aquecimento dela.
Também é por este motivo que, apesar de apenas a parte inferior da panela estar
diretamente em contato com o fogo, sua parte superior também esquenta.

Convecção Térmica
A convecção consiste no movimento dos fluidos, e é o princípio fundamental da
compreensão do vento, por exemplo.
O ar que está nas planícies é aquecido pelo sol e pelo solo, assim ficando mais leve e
subindo. Então as massas de ar que estão nas montanhas, e que está mais frio que o
das planícies, toma o lugar vago pelo ar aquecido, e a massa aquecida se desloca até
os lugares mais altos, onde resfriam. Estes movimentos causam, entre outros
fenômenos naturais, o vento.
Formalmente, convecção é o fenômeno no qual o calor se propaga por meio do
movimento de massas fluidas de densidades diferentes.

Irradiação Térmica
É a propagação de energia térmica que não necessita de um meio material para
acontecer, pois o calor se propaga através de ondas eletromagnéticas.
Imagine um forno microondas. Este aparelho aquece os alimentos sem haver
contato com eles, e ao contrário do forno à gás, não é necessário que ele aqueça o
ar. Enquanto o alimento é aquecido há uma emissão de microondas que fazem sua
energia térmica aumentar, aumentando a temperatura.
O corpo que emite a energia radiante é chamado emissor ou radiador e o corpo que
recebe, o receptor.

Questões - Calorimetria
Calor
(1) Para derreter uma barra de um material w de 1kg é necessário aquecê-lo até a
temperatura de 1000°C. Sendo a temperatura do ambiente no momento analisado
20°C e o calor específico de w=4,3J/kg.°C, qual a quantidade de calor necessária para
derreter a barra?

(2) Um bloco de ferro de 10cm³ é resfriado de 300°C para 0°C. Quantas calorias o
bloco perde para o ambiente?
Dados: densidade do ferro=7,85g/cm³ e calor específico do ferro=0,11cal/g.°C
O primeiro passo é descobrir a massa do bloco, sabendo sua densidade e seu volume
(é importante prestar bastante atenção nas unidades de cada grandeza).
Conhecendo a massa, podemos calcular a quantidade de calor do corpo:

Como Q<0, a transferência de calor acontece no sentido do bloco para o meio


ambiente (libera calor).

(3) Qual a quantidade de calor absorvida para que 1L d'água congelado e à -20°C
vaporize e chegue a temperatura de 130°C.
Dados:
Calor latente de fusão da água: L=80cal/g
Calor latente de vaporização da água: L=540cal/g
Calor específico do gelo: c=0,5cal/g.°C
Calor específico da água: c=1cal/g.°C
Calor específico da água: c=0,48cal/g.°C
Densidade da água: d:1g/cm³
1L=1dm³=1000cm³

m=d.V
m=1000g

Trocas de calor
(1) Um bloco de uma material desconhecido e de massa 1kg encontra-se à
temperatura de 80°C, ao ser encostado em outro bloco do mesmo material, de
massa 500g e que está em temperatura ambiente (20°C). Qual a temperatura que os
dois alcançam em contato? Considere que os blocos estejam em um calorímetro.

(2) Em uma cozinha, uma chaleira com 1L de água ferve. Para que ela pare, são
adicionados 500mL de água à 10°C. Qual a temperatura do equilíbrio do sistema?
Qualquer quantidade de água que esteja fervendo encontra-se à temperatura de
100°C, se a temperatura for superior a esta, não haverá água líquida, apenas vapor.

Calorimetria – Exercícios
(FUVEST) Um ser humano adulto e saudável consome, em média, uma potência de
120J/s. Uma “caloria alimentar” (1kcal) corresponde, aproximadamente, a 4,0 x 103J.
Para nos mantermos saudáveis, quantas “calorias alimentares” devemos utilizar, por
dia, a partir dos alimentos que ingerimos?
a) 33
b) 120
c) 2,6×103
d) 4,0 x103
e) 4,8 x105
(MACKENZIE) Uma fonte calorífica fornece calor continuamente, à razão de 150 cal/s,
a uma determinada massa de água. Se a temperatura da água aumenta de 20ºC para
60ºC em 4 minutos, sendo o calor especifico sensível da água 1,0 cal/gºC, pode-se
concluir que a massa de água aquecida, em gramas, é:
a) 500
b) 600
c) 700
d) 800
e) 900
(UFPR) Durante o eclipse, em uma das cidades na zona de totalidade, Criciúma-SC,
ocorreu uma queda de temperatura de 8,0ºC. (Zero Horas – 04/11/1994) Sabendo
que o calor específico sensível da água é 1,0 cal/gºC, a quantidade de calor liberada
por 1000g de água, ao reduzir sua temperatura de 8,0ºC, em cal, é:
a) 8,0
b) 125
c) 4000
d) 8000
e) 64000
(UFSE) A tabela abaixo apresenta a massa m de cinco objetos de metal, com seus
respectivos calores específicos sensíveis c.

METAL c(cal/gºC) m(g)

Alumínio 0,217 100

Ferro 0,113 200

Cobre 0,093 300

Prata 0,056 400

Chumbo 0,031 500

O objeto que tem maior capacidade térmica é o de:


a) alumínio
b) ferro
c) chumbo
d) prata
e) cobre
(MACKENZIE) Um bloco de cobre (c = 0,094 cal/gºC) de 1,2kg é colocado num forno
até atingir o equilíbrio térmico. Nessa situação, o bloco recebeu 12 972 cal. A
variação da temperatura sofrida, na escala Fahrenheit, é de:
a) 60ºF
b) 115ºF
c) 207ºF
d) 239ºF
e) 347ºF
(MACKENZIE) Quando misturamos 1,0kg de água de água (calor específico sensível =
1,0cal/g°C) a 70° com 2,0kg de água a 10°C, obtemos 3,0kg de água a:
a) 10°C
b) 20°C
c) 30°C
d) 40°C
e) 50°C
(UFSM – RS) Um corpo de 400g e calor específico sensível de 0,20cal/g°C, a uma
temperatura de 10°C, é colocado em contato térmico com outro corpo de 200g e
calor específico sensível de 0,10cal/g°C, a uma temperatura de 60°C. A temperatura
final, uma vez estabelecido o equilíbrio térmico entre os dois corpos, será de:
a) 14°C
b) 15°C
c) 20°C
d) 30°C
e) 40°C
(FUVEST) Num calorímetro contendo 200g de água a 20°C coloca-se uma amostra de
50g de um metal a 125°C. Verifica-se que a temperatura de equilíbrio é de 25°C.
Desprezando o calor absorvido pelo calorímetro, o calor específico sensível desse
metal, em cal/g°C, vale:
a) 0,10
b) 0,20
c) 0,50
d) 0,80
e) 1,0
(VEST – RIO – RJ) Um confeiteiro, preparando um certo tipo de massa, precisa de
água a 40°C para obter melhor fermentação. Seu ajudante pegou água da torneira a
25°C e colocou-a para aquecer num recipiente graduado de capacidade térmica
desprezível. Quando percebeu, a água fervia e atingia o nível 8 do recipiente. Para
obter a água na temperatura de que precisa, deve acrescentar, no recipiente, água
da torneira até o seguinte nível:
a) 18
b) 25
c) 32
d) 40
e) 56
(PUCCAMP) Uma barra de cobre de massa 200g é retirada do interior de um forno,
onde estava em equilíbrio térmico, e colocada dentro de um recipiente de
capacidade térmica 46cal/°C que contém 200g de água a 20°C. A temperatura final
de equilíbrio é de 25°C. A temperatura do forno, em °C, é aproximadamente igual a:
Dado: CCu = 0,03 cal/g°C
a) 140
b) 180
c) 230
d) 280
e) 300

Respostas:

01 – C 02 – E 03 – D 04 – E 05 – C

06 – C 07 – C 08 – B 09 – D 10 – C

Um corpo feito de 250 g de latão é aquecido de 0 °C até 100 °C, para isto foram utilizadas 2300 cal. C
a) O calor específico do latão;
b) A capacidade térmica desse corpo;
c) Se o corpo na situação final perder 1000 cal, qual será a sua temperatura?

Um corpo de massa 200 g é aquecido durante 30


segundos por uma fonte de calor que fornece uma
potência de 210 W a uma taxa constante. Dado o
gráfico da temperatura em funç ão do tempo (ao lado),
determine a capacidade térmica do corpo sabendo que
1 cal = 4,2 J.
Solução 50 KB PDF
Determine o calor necessário para transformar 100 g de gelo a −10 °C em 100 g de vapor a 100
C. Faça também um gráfico da temperatura em função da quantidade de calor das
ansformações. Dados
alor específico do gelo: c g = 0,5 cal/g °C;
alor latente de fusão: L F = 80 cal/g;
alor específico da água: c a = 1,0 cal/g °C;
alor latente de vaporização: L V = 540 cal/g.

Um corpo possui massa de 500 gramas e calor específico 0,4 g/caloC. Determinar:
A quantidade de calor que o corpo deve receber para que sua temperatura varie de 5oC para
oC;
A quantidade de calor que o corpo deve ceder para que sua temperatura diminua de 15oC.
Solução 53 KB PDF

(PUC-RIO 2010) Uma quantidade de água líquida de massa m = 200 g, a uma


temperatura de 30 Cº, é colocada em uma calorímetro junto a 150 g de gelo a 0 Cº.
Após atingir o equilíbrio, dado que o calor específico da água é c = 1,0 cal/(g . Cº) e o
calor latente de fusão do gelo é L = 80 cal/g, calcule a temperatura final da mistura
gelo + água.

10°c

0°c

15°c
30°c

60°c
(PUC-RIO 2009) Quanta energia deve ser dada a uma panela de ferro de 300 g para
que sua temperatura seja elevada em 100 ºC? Considere o calor específico da panela
como c = 450 J/ kg ºC.

300 J

13500 J

1750 J

450 J

300 J
(PUC-RIO 2008) Quanto calor precisa ser dado a uma placa de vidro de 0,3 kg para
aumentar sua temperatura em 80 °C? (Considere o calor específico do vidro como 70
J/kg °C)

1060 J

1567 J

1976 J

1867 J

1680 J
(UFMG 2008) Depois de assar um bolo em um forno a gás, Zulmira observa que ela
queima a mão ao tocar no tabuleiro, mas não a queima ao tocar no bolo.
Considerando-se essa situação, é CORRETO afirmar que isso ocorre porque:
a capacidade térmica do tabuleiro é maior que a do bolo.

o tabuleiro retém mais calor que o bolo.

o bolo esfria mais rapidamente que o tabuleiro, depois de os dois serem retirados do
forno.

a transferência de calor entre o tabuleiro e a mão é mais rápida que entre o bolo e a
mão.

N.D.A
(Só Fisica)Um bloco de ferro de 10cm³ é resfriado de 300°C para 0°C. Quantas calorias
o bloco perde para o ambiente? Dados: densidade do ferro=7,85g/cm³ e calor
específico do ferro=0,11cal/g.°C

-2590,5 cal

2590,5 cal

1745,9 cal

-7845,7 cal

-9645,2 cal
(Só Fisica) Para derreter uma barra de um material w de 1kg é necessário aquecê-lo
até a temperatura de 1000°C. Sendo a temperatura do ambiente no momento
analisado 20°C e o calor específico de w=4,3J/kg.°C, qual a quantidade de calor
necessária para derreter a barra?

5423,6 cal
2452,3 cal

1006,45 cal

1023,45 cal

N.D.A
(Só Fisica) Um bloco de uma material desconhecido e de massa 1kg encontra-se à
temperatura de 80°C, ao ser encostado em outro bloco do mesmo material, de
massa 500g e que está em temperatura ambiente (20°C). Qual a temperatura que os
dois alcançam em contato? Considere que os blocos estejam em um calorímetro.

15°C

45°C

30°C

60°C

12°C
(UF - Paraná)Para aquecer 500 g de certa substância de 20 ºC para 70 ºC, foram
necessárias 4 000 calorias. A capacidade térmica e o calor específico valem
respectivamente:

8 cal/ ºC e 0,08 cal/g .ºC

80 cal/ ºC e 0,16 cal/g. ºC

90 cal/ ºC e 0,09 cal/g. ºC

90 cal/ ºC e 0,09 cal/g. ºC


120 cal/ ºC e 0,12 cal/g. ºC
(FUVEST – SP) Um amolador de facas, ao operar um esmeril, é atingido por fagulhas
incandescentes, mas não se queima. Isso acontece porque as fagulhas:

tem calor específico muito grande

tem temperatura muito baixa

tem capacidade térmica muito pequena

estão em mudança de estado

não transportam energia


Qual dessas formulas é essencial para a calorimetria?

E = F/Q

R = U/I

T = 1/F

F = -KX

Q = M.L
Conferir respostas

Exercícios de Calorimetria
Redação Mundo Vestibular
1 – (FMU) A temperatura durante a mudança de estado, para uma dada substância,
a) é sempre maior que zero
b) é sempre menor que zero
Quer entrar na Faculdade com ENEM? Clique aqui e conheça o Descomplica
c) varia conforme o estado de agregação da substância
d) é sempre constante à mesma pressão
e) varia independentemente do estado de agregação da substância
2 – (UFRN) Um copo de água está à temperatura ambiente de 30°C. Joana coloca
cubos de gelo dentro da água.
A análise dessa situação permite afirmar que a temperatura da água irá diminuir por
que
a) o gelo irá transferir frio para a água.
b) a água irá transferir calor para o gelo.
c) o gelo irá transferir frio para o meio ambiente.
d) a água irá transferir calor para o meio ambiente.
3 – (PUC-PR) Um menino inglês mediu sua temperatura com um termômetro
graduado na escala Fahrenheit e encontrou 96,8°F. Esse menino está:
a) com febre alta, mais de 39°C.
b) com temperatura menor que 36°C.
c) com a temperatura normal de 36°C.
d) com temperatura de 38°C.
e) com temperatura de 34,6°C.
4 – (PUC-PR) Umcalorímetro contém 500 g de água a uma temperatura de 20°C.
Despreze ocalor recebido pelo calorímetro. Fornecendo-se à água uma quantidade
decalor de 20000 cal, obtêm-se no calorímetro:
Dados: cH2O = 1 cal/g°C LH2O = 540 cal/g
a) 400 g de água a 100°C e 100 g de vapor de água a 100°C.
b) 300 g de água a 100°C e 200 g de vapor de água a 120°C.
c) 500 g de água a 40°C.
d) 500 g de água a 60°C.
e) 500 g de água a 80°C.
5 – (PUC-RS) Podemos caracterizar uma escala absoluta de temperatura quando
a) dividimos a escala em 100 partes iguais.
b) associamos o zero da escala ao estado de energia cinética mínima das partículas de
um sistema.
c) associamos o zero da escala ao estado de energia cinética máxima das partículas de
um sistema.
d) associamos o zero da escala ao ponto de fusão do gelo.
e) associamos o valor 100 da escala ao ponto de ebulição da água.
6 – (PUC-RS) Umapiscina contém 20.000 litros de água. Sua variação de
temperaturadurante a noite é de – 5° C. Sabendo que o calor específico da água éde
1cal/g ° C, a energia, em kcal, perdida pela água ao longo da noite,em módulo, é
a) 1.104
b) 1.105
c) 2.103
d) 9.103
e) 9.107
7 – (PUC-MG)Considere dois corpos A e B de mesma massa de substâncias
diferentes.Cedendo a mesma quantidade de calor para os dois corpos, a variação
detemperatura será maior no corpo:
a) de menor densidade.
b) cuja temperatura inicial é maior.
c) de menor temperatura inicial.
d) de maior capacidade térmica.
e) de menor calor específico.
8 – (PUC-MG) Ográfico abaixo mostra o aquecimento de um recipiente de alumínio ( c
=0,20 cal/g°C), de massa 600 g, que contém um determinado líquido emequilíbrio
térmico. Nesse caso, é CORRETO dizer que a capacidadetérmica do líquido, em cal/
°C é igual a:
a) 60
b) 70
c) 80
d) 90
e) 100
9 – (PUC-MG) Oequivalente em água de um corpo é definido como a quantidade de
águaque, recebendo ou cedendo a mesma quantidade de calor, apresenta amesma
variação de temperatura. Desse modo, o equivalente em água, de1000 g de ferro ( c
= 0,12 cal/g°C ) é igual a 120 g de água ( c = 1,0cal/g°C ). Visto isso, é correto dizer
que o equivalente em alumínio (c = 0,20 cal /g°C ) de 1000 g de ferro vale, em
gramas:
a) 200
b) 400
c) 600
d) 800
e) 1000
10 – (UERJ) Uma bolinha de aço a 120 C é colocada sobre um pequeno cubo de gelo a
0 C.
Em escala linear, o gráfico que melhorrepresenta a variação, no tempo, das
temperaturas da bolinha de aço edo cubo de gelo, até alcançarem um estado de
equilíbrio, é:
Gabarito:
1-d 2-b 3-c 4-d 5-b 6-b 7-e 8-c 9-c 10-d

Ao fornecer 300 calorias de calor para um corpo, verifica-se como conseqüência uma
variação de temperatura igual a 50 ºC. Determine a capacidade térmica desse corpo.
Ver Resposta
QUESTÃO 2
(UF - Paraná)
Para aquecer 500 g de certa substância de 20 ºC para 70 ºC, foram necessárias 4 000
calorias. A capacidade térmica e o calor específico valem respectivamente:
a) 8 cal/ ºC e 0,08 cal/g .ºC
b) 80 cal/ ºC e 0,16 cal/g. ºC
c) 90 cal/ ºC e 0,09 cal/g. ºC
d) 95 cal/ ºC e 0,15 cal/g. ºC
e) 120 cal/ ºC e 0,12 cal/g. ºC
Ver Resposta
QUESTÃO 3
(Makenzie - SP)
Em uma manhã de céu azul, um banhista na praia observa que a areia está muito
quente e a água do mar está muito fria. À noite, esse mesmo banhista observa que a
areia da praia está fira e a água do mar está morna. O fenômeno observado deve-se
ao fato de que:
a) a densidade da água do mar é menor que a da areia.
b) o calor específico da areia é menor que o calor específico da água.
c) o coeficiente de dilatação térmica da água é maior que o coeficiente de dilatação
térmica da areia.
d) o calor contido na areia, à noite, propaga-se para a água do mar.
e) a agitação da água do mar retarda seu resfriamento.
Ver Resposta
QUESTÃO 4
(FUVEST – SP)
Um amolador de facas, ao operar um esmeril, é atingido por fagulhas incandescentes,
mas não se queima. Isso acontece porque as fagulhas:

a) tem calor específico muito grande.


b) tem temperatura muito baixa.
c) tem capacidade térmica muito pequena.
d) estão em mudança de estado.
e) não transportam energia.
Ver Resposta
RESPOSTAS
Questão 1

Voltar a questão
Questão 2

Voltar a questão
Questão 3
Se as massas iguais de água e areia receberem ou perderem quantidades iguais de
calor, a variação de temperatura da água será menor em módulo que a da areia,
porque a água tem maior calor específico.
Alternativa b
Voltar a questão
Questão 4
C = Q / ΔT. Sendo a capacidade térmica C das fagulhas muito pequena, elas
transferem pouca quantidade de calor para o operador, o que é insuficiente para o
queimar.
Alternativa c

Você também pode gostar