Você está na página 1de 1

Crônica da Casa Assassinada

Crônica da Casa Assassinada, do escritor mineiro Lúcio Cardoso, obra publicada em 1973,
acompanha a ruína de uma aristocrata família mineira. Uma saga que se desenrola nos limites
de uma casa de fazenda. A casa desempenha o papel principal: os personagens são feitos do
cimento da casa e esta, da carne dos seus habitantes. A perspectiva dos temores que habitam
a casa, da casa que sangra, que sofre, que abriga os mais trágicos segredos.

Lúcio Cardoso revela pendor para criação da atmosfera de pesadelo e de sondagem interior a
que lograria dar uma rara densidade poética. Aproveita as sugestões do surrealismo, sem
perder de vista a paisagem moral da província que entra como clima nos seus romances.