Você está na página 1de 17

Uma BOA ALIMENTAÇÃO é uma das nossas principais preocupações.

Mas quando se
trata de alimentar os nossos filhos, devemos usar todos os meios à nossa disposição para
garantir um crescimento saudável. Os hábitos que passamos em tenra idade aos nossos
filhos, determinam, em boa medida, os seus hábitos depois de adultos.
Este livro, supervisionado por Da Mercedes Perez-Palencia, um prestigiado nutricionista
infantil, visa oferecer alternativas alimentares saudáveis à invasão de produtos industriais
de qualidade duvidosa, que cada vez mais compõem a alimentação infantil.
Este livro, o primeiro de uma série de folhetos que visam a criança a partir desde a
infância até há adolescência, oferece receitas de pratos que não são apenas saudáveis e
equilibradas, mas também contêm muita diversão para os paladares dos mais jovens.

Teresa Barrenechea
Directora Thermomix España
Premio Nacional de Gastronomía
A alimentação no primeiro ano de vida

Do ponto de vista nutricional dos alimentos, o primeiro ano de vida é um dos mais
críticos, uma vez que, no final deste as crianças têm quase triplicam o peso que tinham ao
nascer. Esta é uma proeza que jamais se repete.
Os nutrientes devem ser suficientes para atender às demandas de crescimento rápido e
dos delicados tecidos em formação, tais como os nervos. As necessidades são enormes, e
a oferta deve ser adequada à imaturidade dos diferentes órgãos.
Durante os primeiros cinco meses, o alimento exclusivo do bebé deve ser ou leite
materno ou um complemento com fórmula própria para o início de vida. Nesta fase, as
suas necessidades são cobertas apenas com leite, também porque o seu sistema digestivo
não está suficientemente maduro para absorver ou sequer tolerar outros alimentos.
Rumo ao sexto mês começa um período de transição, que termina por volta do ano em
que são introduzidos alimentos não lácteos de modo a que o bebé se vá acomodando à
transição para a comida de adulto. Pode continuar a ser amamentado, mas
complementado com outros alimentos. O leite, por si só, já não é capaz de cobrir todas as
necessidades da criança, sendo esta a altura ideal para introduzir outros alimentos.
Ainda há poucos anos houve uma tendência para a introdução precoce de alimentos não
lácteos, mas actualmente é respeitado ao máximo o nível de maturação da criança, sem
forçar o seu corpo delicado. A introdução precoce tem uma série de inconvenientes,
incluindo:
- Interfere com a amamentação.
- Aumentar a oferta de sais e produtos residuais que sobrecarregar o rim de uma criança
- Optimiza o surgimento de alergias e intolerâncias alimentares

Durante este período, dos seis aos doze meses, os alimentos não lácteos não deve assumir
mais de 50% da ingestão calórica, e ao fornecimento de leite diário total não deve ser
inferior a 500 ml.
No que diz respeito à introdução dos diferentes grupos alimentares, podemos seguir o
seguinte calendário:

CEREAIS. O primeiro alimento sólido a ser normalmente introduzido. As farinhas são de


fácil digestão. Geralmente a partir do sexto mês são sem glúten, e do oitavo mês em
diante com glúten.
FRUTAS. Maduras e da época. Não faz sentido dar sumos que seja, antes, porque até
aqui, as necessidades dos bebés estão previstas e cobertas pelos preparados fármacos
receitados pelos pediatras.
HORTALIÇAS E LEGUMES. A partir do sexto mês introduzem-se as hortaliças. As
folhas de legumes verde-escuras (espinafre, acelga, beterraba) não devem ser dadas antes
do nono mês de vida, devido ao seu alto teor de nitratos.
CARNES. Após os seis meses e sempre cozidas.
PEIXE. Após o décimo ou o décimo primeiro mês.
OVO. Sempre depois de onze meses, começando apenas com a gema bem cozida,
retardando a introdução da clara para cerca dos doze meses.
IOGURTE. Administração não é recomendada até ao primeiro ano de idade. São
produzidos pela fermentação de leite de vaca, que conduz ao ácido láctico. Em crianças
pequenas podem causar ácidos lácticos.
LEITE INTEIRO DE VACA. Não antes do primeiro ano de idade. Se a capacidade
económica o permitir, deve-se continuar a usar leite com fórmula para crianças até aos
três anos.

MODELO DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA LACTENTES prematuros ou não,


nascidos com peso superior a 2,5 Kg. ou a rondar esse peso.

Idade Nº de tomas Volume em ml Esquema de introdução


1 a 3 meses 5-6 100 - 150 1
3 a 6 meses 4-5 150 - 180 2
6 a 7 meses 4 180 - 210 3
7 a 8 meses 4 210 - 220 4
8 a 10 meses 4 220 - 225 5
10 a 11 meses 4 250 6
11 a 12 meses 4 250 7

Matriz de leitura do esquema acima


1) Aleitamento materno ou fórmula 1 começando em 13%.
2) Aleitamento materno ou fórmula 2 começando em 15%.
3) Fórmula de inicio a 15% e fórmula de continuação a14%. Adicionar cereais sem
glúten na quantidade de 5% na 4 º toma . No 3ª começar a substituto por puré de batatas
com caldo de ar legumes e 20 gramas de carne cozida.
4) Duas tomas de fórmula começando em 15% ou inferior a 14%, com cereais sem glúten
(5-8%). Fazer puré de batata com legumes e 30 g de carne. Fazer uma papa de frutas.
5) Duas tomas de fórmula abaixo de 15%, com cereais contendem glúten (8-10%). Fazer
um puré de batata com legumes e 30 gramas de carne (galinha, vaca, bezerro ou
cordeiro). Fazer uma papa de frutas.
6) Duas tomas, fórmula abaixo de 15% de cereais com glúten. Fazer um puré de batata
com legumes e 30 gramas de carne. Em vez de carne três vezes por semana pode
adicionar 30 gramas de peixe esmagado ou cortado. Fazer uma papa de frutas.
7) Duas tomas, fórmula abaixo de 15% de cereais com glúten (12%), com puré de batatas
com legumes e carne, ou 30 g peixe. Dois dos dias da semana pode adicionar meia gema
de ovo cozido e, em seguida, a clara, e queijo fresco ou iogurte para a sobremesa.
Fazer uma papa de frutas.

Após os oito meses podem ser dada pedaços de pão a criança, para promover a
mastigação, tendo sempre um grande cuidado com o tamanho do pão. Deve assegurar que
o pão tem a dimensão certa para que a criança não se engasgue. Isto ajuda bastante as
crianças e ensina-lhes a usar os dentes para mastigar.
Ao longo do primeiro ano, a contribuição do leite deve ser de pelo menos 500ml diários.

ALIMENTAÇÃO A PARTIR DO SGEUNDO ANO

No início do segundo ano de vida, a velocidade de crescimento reduz. A partir dos 10


meses, o apetite reduz ao entrar no segundo ano.
Começa uma fase de transição entre o rápido crescimento da criança e do período de
crescimento estável, que se estende até dos três anos ao início da puberdade. Aparecem
preferências e aversões que podem levar a uma dieta monótona, e até à carência de alguns
nutrientes.

Nessa idade é preciso ignorar a quantidade e inculcar a variedade. Ao aumentar a


actividade social podem ser adquiridos maus hábito como o de comer doces entre as
refeições. Por isso, é importante providenciar alimentos atraentes para as crianças, para as
ensinar a comer de forma saudável, para que não se sintam discriminadas relativamente
às outras crianças: uma gelatina com frutas ou um chocolate sobremesa são apelativos o
suficiente para que a criança não deseje doces industriais.
É muito importante rteer que cada criança é diferente, e tem um grau de maturidade
diferente: temos de respeitar a sua taxa de crescimento e actividade física. Também
influenciam fortemente o grau de socialização e seu lugar na família: crianças com
irmãos mais velhos são geralmente precoces na introdução de novos alimentos.
Acima de tudo, não deve obcecar com a quantidade de alimento que a criança come, mas
sim incentivar a variedade. A melhor forma de perceber se a alimentação está correcta é o
seu ganho de peso e altura, no sentido de serem adequados.
Esperamos que as receitas deste livro sejam uma ajuda para iniciar os seus filhos numa
dieta saudável e variada, para que tenham um regime alimentar correcto, e propício para a
sua saúde e bem-estar.

Mercedes Perez-Palencia
Nutricionista Farmacêutica
CRÉME DE ABÓBORA (6-7 meses)

Tempo de preparação médio: 41 minutos


Para 9 Potinhos de 125gr. de alimento para bebé

100 g cebola em pedaços não muito grande


100 g de alho francês em fatias não muito grande
30 g de azeite extra-virgem
600 g de abóbora
100 g de batata
280 g de água
1 / 2 colher de chá de sal

Coloque no copo a cebola o alho e azeite, e programe 7 minutos, temperatura 100 °,


velocidade 3 1 / 2.
Entretanto, descasque a abóbora e as batatas, cortando seguidamente em pedaços médios.
Quando terminar o tempo programado coloque a abóbora e as batatas no copo com a
água e o sal. Programe 30 minutos, temperatura 100 °, velocidade 1 1 / 2.
Rectifique o sal e triturar 1 minuto na velocidade 5, mais 3 minutos na velocidade 8.
Verifique se ficou bem triturado (deve ficar um creme muito fino), se não ficou,
programe mais alguns minutos para que fique, à mesma velocidade.

Comentário: este creme é rico em pró vitamina A, e tem ainda o benefício de introduzir
um sabor novo e diferente, o que ajuda a diversificar o sentido do paladar.
LEGUMES E MINGAU DE CARNE (6-7 meses)

Tempo de preparação médio: 45 minutos


Para 8 Potinhos de 125gr. de alimento para bebé

100 gr. de alho francês, apenas a parte branca


100 gr. de cenouras
120 gr. de batatas
100 gr. de abóbora
30 gr. de azeite virgem extra
100 gr. de carne de vitela em pedaços
100 gr. de feijões verdes frescos ou congelados
100 g de ervilhas
50 gr. de acelgas
½ colher de chá de sal
200 gr. de água

Descasque e lave os legumes. Seguidamente corte-os em pedaços médios e regulares.


Coloque no copo o alho francês, a cenoura, as batatas e a abóbora. Programe 6 segundos
na velocidade 4. Quando terminar junte o azeite e programe 8 min., temperatura 100º,
velocidade 1.
Incorpore a carne, o feijão verde e as acelgas, refogue 3 minutos, na temperatura 100º,
velocidade 1. Junte a água e o sal, programe 30 minutos, temperatura 100º, velocidade 1.
Quando terminar triture 1 minuto na velocidade 5, seguido de 3 minutos na velocidade 9,
para que fique um puré muito fino.

Comentário: esta pode ser a primeira papa de vegetais. É conveniente comoçar por fazer
apenas com as batatas e uma verdura, alternando as diferentes verduras. Quando o bebé
aceitar os diferentes paladares já os poderá misturar.
CONSUME BASE (7-8 meses)

Tempo de preparação médio: 45 minutos


Para 1,9l.

55 gr. de abóbora
100 gr. de cenoura
190 gr. de batata
20 gr. de aipo
65 gr. de bagos de milho
70 gr. de alho francês
200 gr. de peito de frango em pedaços
1220 gr. de água
Uma pitada de sal

Corte as verduras em pedaços com aproximadamente 3 cm. E coloqueas no copo


juntamente com os restantes ingredientes. Programe 45 min., temperatura Varoma,
velocidade colher inversa.
Terminando de cozinhas coe o caldo com um passador fino.
Utilize este consume como para purés, sopas e etc.

SUGESTÃO: pique o frango durante 2 min. na velocidade 5 e separe os grãos de milho.


Adicione os dois ingredientes ao caldo e terá uma sopa de frango e milho.
Pode utilizar este consume base para fazer uma sopa de letras, estrelinhas, arroz; etc.
Pode também triturar as verduras utilizadas, juntando-lhes o caldo necessário e um
pedaço de frango para fazer um puré de verduras e frango.

COMENTÁRIO: Se fizermos uma sopa de letras com a base de caldo de carne, podemos
acrescentar a mesma em primeiro lugar, seguido de salsicha com legumes.
Se fizermos uma versão muito ligeira, convém acrescentar uma sobremesa leve ou um
sumo. Também é necessário reforçar os alimentos lácteos nas restantes refeições diárias.
Se fizermos a sopa de milho que fique espessa e com pedaços de carne, pode ser prato
único, completando o mesmo com uma sobremesa láctea, como queijo e marmelada.
MINGAU DE PEIXE (a partir dos 11 meses)

Tempo de preparação médio: 28 minutos


Para 10 potinhos de 125 gr.

200 gr. de batatas


150 gr. de feijão verde (pode ser congelado)
200 gr. de cenouras
200 gr. de abóbora
35 ° gr. de água
½ colher de chá de sal
230 gr. de pescada sem espinhas nem pele (pode ser congelada)
20 gr. de azeite extra virgem

Lave bem e descasque os legumes. Parta-os em pedaços médios e coloque no copo da


Bimby e programe 6 segundo na velocidade 4.
Quando terminar junte a água e o sal, programe 20 minutos, temperatura 100º, velocidade
1 ½.
Em seguida, junte a pescada em pedaços e programe 5 minutos, temperatura 100º,
velocidade 1 ½. Ao terminar triture 1 minuto na velocidade 5, seguido de mais 2 minutos
na velocidade 10.
Por fim, adicione o azeite pelo bucal do copo, e misture 10 segundos, na velocidade 5.

COMENTÁRIO: inicialmente irá comer sempre peixe branco, as primeiras vezes apenas
com batata e cebola.
Se na família houver alergias ou casos de intolerância a peixe, há que retardar a
introdução do mesmo até que o bebé complete um ano, e dar-lhe as primeiras vezes muito
pouca quantidade, entenda-se 10 a 15 gr. por refeição.

CREME DE LENTILHAS COM VERDURAS E ARROZ. (12 a 15 meses)

Tempo de preparação médio: 36 minutos


Para 6 porções

230 gr. de lentilhas


50 gr. de arroz
80 gr. de alho-porro
140 gr. de abobrinha
20 gr. de pimenta verde
120 gr. de abóbora
130 gr. de tomate fresco
90 gr. de cenoura
100 gr. de cebola
750 gr. de água
Um toque de azeite extra virgem
Se vir que as lentilhas são muito duras, coloque-as de molho durante a noite. Caso
contrário, lave-as e escorra-as bem.
Cortar as verduras em pedaços mais ou menos similares, com 1 cm. no máximo, e colocá-
las no copo na bimby, juntamente com os restantes ingredientes. Marque 30 minutos,
temperatura 100º, velocidade colher inversa.
Terminado o tempo, triturar tudo durante 2 minutos, na velocidade 5, e mais quatro
minutos na velocidade 8, para que fique um creme muito fino.

COMENTÁRIO: nesta idade os bebés já comem purés menos finas e com pedaços;
contudo as lentilhas devem triturar-se muito bem, já que os bebés não conseguem digerir
as peles das mesmas.
Como a combinação de cereais e legumes proporciona proteínas de alta qualidade
biológica, não é necessário adicionar carne ou peixe a esta refeição, uma vez que as
necessidades proteicas estão satisfeitas.
CREME DE PRESUNTO E QUEIJO PARA SANDES (a partir dos 12 meses)

Tempo de preparação médio: 2 minutos


Para 6 doses

200 gr. presunto York


200 gr. de queijo creme natural (tipo iogurte ou queijo fresco)
50 gr. de maionese sem ovo (lactonese)

Colocar o presunto no copo e triturar 1 minuto na velocidade 5.


Incorporar o queijo e a maionese e misture durante 30 segundos na velocidade 5.
Guarde no frigorífico até ao momento de usar.

PATÉ DE SARDINHAS (a partir dos 12 meses)

Tempo de preparação médio: 1 minuto


Para 4 doses

170 gr. de Philadelphia


90 gr. de sardinhas em azeite (uma lata pequena)
50 gr. de maionese sem ovo (lactonese)

Coloque todos os ingredientes no copo e misture durante 1 minuto, na velocidade 3 ½.


Verifique que ficou tudo bem triturado. Se não estiver tudo bem triturado, coloque mais 1
minuto à mesma velocidade.
Deite num recipiente com tampa e conserve no frigorífico.

COMENTÁRIO: ambas as receitas são uma boa opção para os bebés maiorezinhos que
se começam a cansar dos paladares doces.
OMELETE DE ABÓBORA (a partir dos 12 meses)

Tempo de preparação médio: 23 minutos


Para 2 doses

150 gr. de cebola


40 gr. de azeite virgem extra
300 gr. de abóbora
2 ovos
70 gr. de queijo Philadelphia
½ colher de chá de sal

Coloque a cebola no copo e pique-a 4 segundos na velocidade 4. Retire e reserve.


Coloque a borboleta nas lâminas, deite o azeite e programe 4 minutos, temperatura
varoma, velocidade colher. Terminado o tempo coloque a cebola que reservou, e
programe 7 minutos, temperatura varoma, velocidade colher.
Entretanto limpe a abóbora de sementes e corte-as em rodelas muito finas.
Quando terminar o tempo marcado anteriormente, introduza a abóbora e marque 12
minutos, temperatura varoma, velocidade 1.
Terminado, deite no cesto da Bimby para que escorra bem.
Não necessita lavar o copo. Coloque os ovos junto com o queijo e bata 6 segundos, na
velocidade 3. Adicione a cebola e a abóbora que reservou, junte o sal e mexa com a
espátula.
Aqueça uma frigideira com um fio de azeite e despeje o conteúdo do copo. Deixe
cozinhar de um lado e vire do outro em seguida.

COMENTÁRIO: com este prato o bebé entra nas refeições familiares e pode sentar-se à
mesa a comer o mesmo que os adultos.
PIZZA (a partir dos 2 anos e meio)

Tempo de preparação médio: 2 minutos + 20 minutos de forno


Para 4 porções

Para a massa:
200 gr. de água
50 gr. de azeite extra virgem
1 colher de chá de sal
20 gr. de levedura prensada
400gr. de farinha (aproximadamente)

Para o recheio:
Tomate triturado para dar cor à superfície
250 g de queijo mozzarela em fatias finas
Tomates cereja para decorar
Azeitonas pretas para enfeitar
Pickles para guarnecer

Pré aquecer o forno a 250º.

Prepare a massa: coloque os líquidos e o sal no copo e programe 1 minuto, temperatura


37º, velocidade 4.
Adicione a levedura e misture durante uns segundos na velocidade 4.
Incorpore a farinha, misture uns segundos na velocidade 4, e depois 1 minuto na
velocidade espiga.
Retire a massa do copo com as mãos untadas em azeite e estenda-a sobre a bandeja de
forno, bem untada também com azeite. Barre a superfície com tomate e disponha por
cima o queijo. Coloque a pizza no forno e baixe a temperatura para os 225º. Deixe
cozinhar durante 20 minutos, aproximadamente.
Corte com formas a seu gosto e disponha o tomate, as azeitonas e os pickles. Pode
inspirar-se na foto abaixo.

COMENTÁRIO: este prato é muito adequado para as crianças que participam das
celebrações e refeições dos adultos, sentindo que comem os mesmos que estes.
À medida que vão crescendo complica-se a confecção, adicionando ingredientes iguais
aos dos adultos, pouco a pouco.
SALADA DE MASSA COM MOLHO DE MANGA (2anos a 2,5 anos)

Tempo de preparação médio: 11 minutos + tempo de cozer massa (aproximadamente


entre 8 a 11 minutos)
Para 2 porções

15 gr. de amêndoas cruas e nozes de macadâmia


Um punhado de passas
400 gr. de água
50 gr. de massa colorida
100 gr. de manga sem estar demasiado madura
15 gr. de manteiga
15 gr. de sumo de maçã
80 gr. de maçã
1 colher de sopa de azeite
40 gr. de iogurte natural
Um pedacinho de sal

Coloque as amêndoas no copo e triture-as, 5 segundos na velocidade 5. Reserve.


Coloque as passas a demolhar em água. Reserve.
Coloque a água no copo e programe 7 minutos, temperatura 100º, velocidade 1.
Terminado o tempo coloque a massa pelo bucal e marque o tempo indicado no pacote à
mesma temperatura e velocidade. Quando terminar escorra a massa e coloque numa
saladeira. Reserve.
Prepare o molho: coloque a manga e a manteiga no copo, e programe 4 minutos,
temperatura 50º, velocidade 3. Adicione o sumo de maçã e marque 30 segundos,
velocidade 3 ½, deite num recipiente e reserve.
Prepare a salada: junte a maçã cortada em cubos à massa, as passas bem escorridas, o
azeite, o iogurte e o sal. Misture bem. Cubra com o molho de manga e polvilhe com as
amêndoas trituradas.

COMENTÁRIO: pode ser um prato “importante” sempre que a criança divida a mesa
com os adultos, por exemplo num dia festivo no Verão. Com um gelado de natas à
sobremesa, por exemplo, constitui um menu completo, já que é uma sobremesa láctea.
CROQUETES DE FRANGO E PRESUNTO (a partir dos 12 meses ou aos 8 se o bebé
beber leite de continuação)

Tempo de preparação médio: 11 minutos + tempo de cozer massa


Para 4 porções

30 gr. de presunto serrano


100 gr. de peito de frango
1 ovo cozido
25 gr. de azeite extra virgem
50 gr. de manteiga
15 gr.de cebola
85 gr. de farinha
400 gr. de leite

Coloque o presunto no copo e pique com 5 golpes de turbo. Reserve.


Coloque o frango no copo e pique 6 segundos na velocidade 5. Reserve junto ao
presunto.
Pique o ovo cozido 2 segundos na velocidade 3. Reserve num prato diferente das carnes.
Coloque no copo o azeite, a manteiga e a cebola partida em pedaços. Programe 3
minutos, temperatura varoma, velocidade 3 ½.
Junte a farinha e programe 1 minuto, temperatura 100º, velocidade 2 ½. Incorpore o leite
e misture 10 segundos na velocidade 6, juntando-lhe no final o presunto e o peito de
frango que reservámos. Programe 7 minutos, varoma, velocidade 4.
Terminado o tempo junta-se o ovo picado, mistura-se bem com a espátula e deixa-se
repousar a mistura durante uns minutos no copo. Verifique o sal.
Despeje tudo numa tigela e deixe arrefecer antes de fritar em óleo abundante e bem
quente.

CROQUETES DE PRESUNTO YORK


Substituir o presunto serrano e o frango por 130 gr. de presunto York.
Pique o presunto programando 5 segundos na velocidade 4. Retire do copo e reserve.
Confeccione exactamente da mesma forma que na receita acima, e junte o presunto
quando na receita acima é indicado que se junte o frango.

COMENTÁRIO: Se a criança continuar a beber leite de “continuação”, podemos


introduzir este prato aos 8 meses. Precedido por um puré de legumes pode ser um menu
completo muito semelhante à de um adulto.
PUDIM DE PEIXE (a partir dos 11 meses)

Tempo de preparação médio: 16 minutos


Para 6 porções

125 gr. de palitos de caranguejo


35 gr. de azeite extra virgem
70 gr. de cebola
500 gr. de tomates xuxa escorrido
4 ovos
3O gr. de farinha
500 gr. de filetes de pescada, sem pele nem espinhas (secos e escoridos)

Ponha no copo os palitos e triture 3 segundos, na velocidade 4. deite numa tigela e


reserve.
Faça um molho com azeite, cebola e tomate. Coloque os ingredientes no copo, pique-os 6
segundo na velocidade 4, e depois programe 8 minutos, 100 °, velocidade 3 ½ . Quando
terminar, abra o copo e com a espátula empurre para baixo os restos que ficam nas
paredes do mesmo. Misture os ingredientes restantes, juntamente com os palitos picados
e reservados. Fechar e triturar 15 segundos em velocidade 6. Em seguida marque 7
minutos, 90 º, velocidade 3 ½ .
Passados 4 minutos aumente a velocidade para 4. Acabado o tempo, deixe baixar um
pouco a temperatura e triture 15 segundos, na velocidade 9.
Forre com película aderente uma forma de bolo em forma de peixe. Pincele com azeite e
deite a mistura lá para dentro. Alise a superfície e dê uns golpes por cima com a faca para
que não se formem bolhar de ar. Conserve no frigorífico até à hora de servir.

COMENTÁRIO: como noutras receitas, os bebés com antecedentes de alergia ou


intolerância ao peixe na família a introdução deste deve ser retardada.
ALMÔNDEGAS DE ATUM (a partir dos 11 – 12 meses)

Tempo de preparação médio: 38 minutos


Para 6 porções

Para as almôndegas:
600 gr. de atum fresco
100 gr. de cebola
1 dente de alho
25 gr. de azeite virgem
1 ovo
1 colher de chá de salsa picada
1 colher de chá de sal
20 gr. de pão ralado
45 gr. de leite evaporado Ideal
Farinha para panar
Oléo para fritar

Para o molho:
200 gr. de cebola em quartos
100 gr. de cenouras partidas em 2 ou 3 pedaços
2 dentes de alho
1 colher de chá de salsa
50 gr. de azeite extra virgem
30 gr. farinha
200 gr. de vinho branco
300 gr. de água
1 colher de chá de sal

Prepare as almôndegas. Coloque o atum no copo e pique 10 segundos na velocidade 4 ½ .


retire e reserve.
Em seguida pique a cebola e os dentes de alho durante 5 segundos, na velocidade 4.
Incorpore o azeite e refogue 10 minutos, temperatura 100º, velocidade colher. Adicione o
ovo e a salsa. Misture durante 10 segundos na velocidade 4. Junte o resto dos
ingredientes e misture 5 segundos na velocidade 4.
Faça bolinhas com este preparado e passe-as por farinha, fritando-as em seguida em
abundante azeite quente. Coloque-as em papel absorvente.
Faça o molho: coloque no copo a cenoura, a cebola, o alho e a salsa e pique tudo, durante
2 segundos, na velocidade 5. Incorpore o azeite e refogue durante 15 minutos,
temperatura 100º, velocidade 1. Abra o copo e com a espátula faça descer o que ficar
agarrado às paredes do copo.
Junte a farinha e misture durante 10 segundos na velocidade 2. Incorpore o resto dos
ingredientes e programe 5 minutos, temperatura varoma, velocidade 1.
Quando terminar coloque o cesto da bimby com as almôndegas dentro do copo, feche e
programe 5 minutos, temperatura varoma, velocidade 1.
Por fim, torne a abrir o copo, retire o cesto, feche novamente, e triture o molho durante 2
minutos, na velocidade 7.
Faça uma pirâmide com as almôndegas, regue com o milho e sirva.

SUGESTÃO: pode acompanhar com legumes refogados ou arroz branco.

Você também pode gostar