Você está na página 1de 58

Exercícios

Técnico de Tribunal de Justiça


1ª fase
Sumário
Direito Administrativo ........................................................... Erro! Indicador não definido.
Gabarito ................................................................................ Erro! Indicador não definido.
Direito Administrativo
Regime Jurídico Administrativos

Questão 1: FCC - Ag (ALMS)/ALMS/Apoio Legislativo/2016

Assunto: Regime Jurídico da Administração e Regime Jurídico Administrativo


O regime jurídico administrativo tipifica o próprio direito administrativo e confere à
Administração
a) prerrogativas instrumentais à consecução de fins de interesse geral, não a sujeitando,
no entanto, a restrições, isso em razão do princípio da supremacia do interesse público
sobre o privado.
b) prerrogativas não aplicáveis ao particular e instrumentais à cura do interesse público,
tais como a autotutela e o poder de polícia, dentre outras tantas, que lhe permitem
assegurar a supremacia do interesse público sobre o privado.
c) privilégios em face do particular, que podem ser exercidos de forma ampla e irrestrita,
em razão de sua posição vertical face aos mesmos.
d) restrições e prerrogativas necessárias à consecução dos seus fins, que são igualmente
identificáveis nas relações entre os privados em razão do princípio da isonomia.
e) amplo poder em face do particular, que se sujeita aos seus comandos
independentemente do fim objetivado, uma vez que o agir administrativo é
presumidamente de acordo com a lei.

Questão 2: COMPERVE (UFRN) - GLM (CM Natal)/CM Natal/2016

Assunto: Regime Jurídico da Administração e Regime Jurídico Administrativo


O regime jurídico administrativo é formado por princípios explícitos e implícitos.
Oferecendo unidade a esse regime jurídico temos, como ponto de partida, o texto da
Constituição Federal de 1988. São elementos do regime jurídico administrativo
reconhecidos pela doutrina nacional e não positivados no texto constitucional
a) a supremacia e a indisponibilidade do interesse público sobre o privado.
b) a presunção de inocência e a defesa do meio ambiente ecologicamente equilibrado.
c) o in dubio pro reu e a soberania.
d) o devido processo legal e a livre concorrência.

Questão 3: CESPE - TJ (TJ CE)/TJ CE/Judiciária/2014

Assunto: Regime Jurídico da Administração e Regime Jurídico Administrativo


Com relação aos princípios que fundamentam a administração pública, assinale a opção
correta.
a) Pelo princípio da autotutela, a administração pode, a qualquer tempo, anular os atos
eivados de vício de ilegalidade.
b) O regime jurídico-administrativo compreende o conjunto de regras e princípios que
norteia a atuação do poder público e o coloca numa posição privilegiada.
c) A necessidade da continuidade do serviço público é demonstrada, no texto
constitucional, quando assegura ao servidor público o exercício irrestrito do direito de
greve.
d) O princípio da motivação dos atos administrativos, que impõe ao administrador o dever
de indicar os pressupostos de fato e de direito que determinam a prática do ato, não possui
fundamento constitucional.
e) A publicidade marca o início da produção dos efeitos do ato administrativo e, em
determinados casos, obriga ao administrado seu cumprimento.

Questão 4: FGV - AssLM (CM Salvador)/CM Salvador/"Sem Área"/2018

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Determinado Governador nomeou o irmão do Presidente da Assembleia Legislativa do
mesmo Estado para exercer cargo em comissão em seu gabinete. Em troca, o Deputado
Estadual que exerce a presidência da casa parlamentar nomeou a irmã de tal Governador
para cargo em comissão, não por critérios técnicos e sim para completar a designação
recíproca.

Na hipótese em tela, ambos os agentes políticos desrespeitaram a súmula vinculante do


STF que veda o nepotismo cruzado e violaram diretamente o princípio informativo
expresso da administração pública da:
a) publicidade, porque qualquer ato administrativo de nomeação deve ser precedido de
estudo técnico;
b) autotutela, eis que qualquer ato administrativo deve buscar o interesse público e não
o privado;
c) proporcionalidade, uma vez que o ato administrativo deve guardar relação com o
clamor público por moralidade;
d) impessoalidade, pois o ato de administrativo não pode servir para satisfazer a
favorecimentos pessoais;
e) razoabilidade, haja vista que a utilização de símbolos, imagens e nomes deve ser do
administrador, não do ente público.

Questão 5: FUNDATEC - Ag Leg (ALERS)/ALERS/2018


Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais
O princípio administrativo da impessoalidade orienta a atuação dos gestores e servidores
públicos.

De acordo com o que estabelece a Constituição Federal de 1988, é INCORRETO afirmar


que:
a) A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos
deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo
constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades
ou servidores públicos.
b) Pode-se afirmar que o princípio da impessoalidade decorre da supremacia do interesse
público.
c) Para garantir a preservação do interesse público, os atos administrativos deverão ser
imputados ao servidor que os pratica e não à entidade à qual está vinculado.
d) O provimento de cargo público efetivo por nomeação e classificação em concurso
público de provas e títulos é um exemplo concreto da impessoalidade.
e) A impessoalidade é uma forma de garantir a finalidade pública.

Questão 6: FUNDATEC - Tec Leg (ALERS)/ALERS/2018

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O princípio da publicidade orienta a administração pública no trato da coisa pública,
visando à supremacia e à indisponibilidade do interesse público. Logo, é INCORRETO
afirmar que:
a) A regra geral é a de que atos administrativos devam ser pautados pela transparência e
publicidade.
b) A publicidade e a publicação dos atos administrativos constituem ideias distintas para
garantia da transparência administrativa, conforme entendimento da doutrina majoritária
brasileira.
c) A publicidade é uma garantia de controle popular.
d) A publicidade permite o controle externo pelos órgãos oficiais de controle.
e) O princípio da publicidade é absoluto, não comportando exceção de qualquer
natureza.

Questão 7: COPESE-UFT - Asst (CM Palmas)/CM Palmas/Compras/2018

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Com relação aos princípios que regem a Administração Pública, assinale a alternativa
CORRETA.
a) Por princípio da impessoalidade, entende-se que os atos administrativos devem
obediência à Lei.
b) O princípio da moralidade supõe equilíbrio, moderação e harmonia.
c) O princípio da eficiência exige que os serviços públicos devam ser realizados com
presteza e rendimento funcional.
d) O princípio da razoabilidade vem do dever de divulgar o conteúdo dos atos
administrados.

Questão 8: FGV - Ass Leg (ALERO)/ALERO/"Sem Especialidade"/2018

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O princípio da eficiência na Administração Pública foi previsto expressamente pela
Emenda Constitucional 19/1998, dando origem a novos dispositivos legais para orientar o
comportamento dos agentes públicos.

Assinale a opção que apresenta um procedimento aplicado na Administração Pública


decorrente do princípio da eficiência.
a) Vedação de promoção pessoal.
b) Avaliação periódica de desempenho.
c) Autorização de créditos adicionais.
d) Delegação da competência tributária.
e) Foro por prerrogativa de função.

Questão 9: CS UFG - Ast Tec Leg (CM GYN)/CM GYN/Agente/Segurança do


Plenário/2018

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O artigo 37 da Constituição Federal de 1988 estatui que a administração pública direta e
indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade,
publicidade e eficiência.

Nesse contexto, o princípio da impessoalidade expressa a ideia de que a administração


pública
a) tem de tratar a todos os administrados sem discriminações, benéficas ou prejudiciais.
b) deve manter plena transparência em seus comportamentos.
c) deve limitar-se ao que a lei antecipadamente autorizar.
d) está obrigada a atuar em conformidade com os cânones da lealdade e da boa-fé.

Questão 10: IDECAN - TcLg (CM Natividade)/CM Natividade (RJ)/2017

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Sobre princípios do direito, assinale a alternativa INCORRETA.
a) Pelo princípio da legalidade administrativa, o administrador pode fazer tudo aquilo que
a lei não proibir.
b) O princípio da eficiência exige que a atividade administrativa seja exercida com
presteza, perfeição e rendimento funcional.
c) O princípio da supremacia estabelece privilégios jurídicos e um patamar de
superioridade do interesse público sobre o particular.
d) O princípio da moralidade exige que a administração e seus agentes atuem em
conformidade com princípios éticos aceitáveis socialmente.

Questão 11: COMPERVE (UFRN) - GLM (CM Natal)/CM Natal/2016

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O regime jurídico administrativo é composto por inúmeras normativas que conferem
unidade ao Direito Administrativo brasileiro. Majoritariamente, a doutrina apresenta essas
normativas como princípios. O art. 37, caput, da Constituição Federal de 1988 expõe que a
publicidade é princípio da Administração Pública. Sobre esse princípio, a Constituição
determina que
a) é proibido ao Poder Público formular publicidade de qualquer espécie, inclusive
aquelas realizadas por órgãos públicos com caráter educativo, informativo ou de
orientação social.
b) a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos
deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo
constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades
ou servidores públicos.
c) a publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos
deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela podendo constar
nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou
servidores públicos.
d) é proibido ao Poder Público formular publicidade de qualquer espécie, salvo aquelas
realizadas para oferecer ao público em geral explicações sobre a vida privada dos gestores.
Questão 12: COMPERVE (UFRN) - GLM (CM Natal)/CM Natal/2016

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


A ideia de legalidade integra o Direito Administrativo desde suas origens mais remotas. Há
quem afirme que com o advento do Estado de Direito, o princípio da legalidade adentrou
no universo jurídico administrativista para dele não mais sair. O princípio da legalidade,
para a Administração Pública, enseja o dever de
a) realizar tudo aquilo que não seja proibido pelo direito.
b) agir independentemente de previsão legal embasando a ação.
c) agir quando existir previsão legal embasando a ação.
d) realizar o que é vedado pelo direito, desde que amparado em exemplo internacional.

Questão 13: INAZ do Pará - Aux Ad (CM Santarém)/CM Santarém (PA)/2016

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Sobre os princípios básicos da administração pública que está estruturado em regras de
observância permanente e obrigatória, sendo o pilar do Estado de Direito. E é a maior
garantia dos administradores frente ao poder público, estamos falando de qual serviço?
a) Moralidade administrativa.
b) Princípios da impessoalidade.
c) Princípios da responsabilidade administrativa.
d) Princípios da legalidade.
e) Princípios da publicidade.

Questão 14: IBADE - Ag Adm (CM SMM)/CM SMM/2016

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


A redação oficial, da qual se deve extrair uma única interpretação, necessita ser
compreensível por todo e qualquer cidadão brasileiro. O tratamento que deve ser dado
aos assuntos próprios das comunicações oficiais decorre do fato de que é sempre em
nome do Serviço Público que é feita a comunicação, bem como o tratamento do
destinatário deve ser feito de forma homogênea. Essas são características do seguinte
atributo da redação oficial:
a) objetividade.
b) simplicidade.
c) impessoalidade.
d) concisão.
e) clareza.

Questão 15: Machado de Assis - AgA (CM Belém do SF)/CM Belém do SF/2016

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Os Resultados práticos de produtividade e redução de desperdícios na Administração
Pública são medidas obtidas por observância ao principio da:
a) Moralidade
b) Finalidade
c) Eficiência
d) Publicidade

Questão 16: FGV - TL (CM Caruaru)/CM Caruaru/2015

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência,
segundo a Constituição Federal de 1988, condicionam toda a estrutura das organizações
públicas.

Quando o agente público atua de forma imparcial, buscando somente o fim público
pretendido pela lei, sem privilégios ou discriminações de qualquer natureza, seu
procedimento está baseado no princípio da
a) moralidade.
b) publicidade.
c) eficiência.
d) impessoalidade.
e) legalidade.

Questão 17: FGV - TL (CM Caruaru)/CM Caruaru/2015

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


A Constituição da República de 1988, em seu Art. 37, estabelece expressamente que a
Administração Pública direta e indireta obedecerá aos seguintes princípios:
a) Legitimidade, imparcialidade, modicidade, popularidade e empatia.
b) Legalidade, imparcialidade, moralidade, popularidade e eficiência.
c) Legitimidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e empatia.
d) Legalidade, impessoalidade, modicidade, publicidade e eficiência.
e) Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Questão 18: VUNESP - Ass (CM Jabo)/CM


Jaboticabal/Administrativo/Jurídico/2015

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Entre os princípios constitucionais consagrados à Administração Pública, aquele que é
específico do Estado de Direito, que o qualifica e que lhe dá a identidade própria, é o da
a) impessoalidade.
b) legalidade.
c) moralidade.
d) publicidade.
e) eficiência.

Questão 19: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O art. 37 da Constituição Federal determina que: “A administração pública direta e indireta
de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios
obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, _______________,
_______________ e _______________”.

Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, o enunciado.


a) eficiência … publicidade … continuidade
b) moralidade … publicidade … efetividade
c) continuidade … eficiência … publicidade
d) moralidade … publicidade … eficiência
e) judicialidade … efetividade … continuidade
Questão 20: CS UFG - Recep (CM Itaberaí)/CM Itaberaí/2014

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O princípio da administração pública que orienta o gestor a aplicar da melhor maneira
possível os recursos públicos, melhorando os resultados da administração ou, em outras
palavras, “fazer mais com menos”, é o princípio
a) do equilíbrio.
b) da eficiência.
c) da legalidade.
d) do orçamento.

Questão 21: VUNESP - Esc (TJ SP)/TJ SP/"Interior"/2013

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


São princípios constitucionais expressos voltados à administração pública direta e indireta:
a) celeridade e transparência.
b) isonomia e pessoalidade.
c) legalidade e imparcialidade.
d) moralidade e proporcionalidade.
e) legalidade e eficiência.

Questão 22: FCC - TJ (TJ PE)/TJ PE/Judiciária e Administrativa/2012

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Tendo em vista os princípios constitucionais que regem a Administração Pública é
INCORRETO afirmar que a
a) eficiência, além de desempenhada com legalidade, exige resultados positivos para o
serviço público e satisfatório atendimento das necessidades da comunidade e de seus
membros.
b) lei para o particular significa pode fazer assim, e para o administrador público significa
deve fazer assim.
c) moral administrativa é o conjunto de regras que, para disciplinar o exercício do poder
discricionário da Administração, o superior hierárquico impõe aos seus subordinados.
d) publicidade não é elemento formativo do ato; é requisito de eficácia e moralidade.
e) impessoalidade permite ao administrador público buscar objetivos ainda que sem
finalidade pública e no interesse de terceiros.

Questão 23: UFMT - DCP (TJ MT)/TJ MT/2012

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


A Constituição Federal de 1988 e a Emenda Constitucional n.º 19/1998 estabelecem que a
Administração Pública obedecerá aos seguintes princípios:
a) Legalidade, impessoalidade, moralidade, juiz natural e publicidade.
b) Legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência e anterioridade da lei.
c) Legalidade, impessoalidade, moralidade, indisponibilidade e eficiência.
d) Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Questão 24: COMPERVE (UFRN) - Tec Leg (CM Caicó)/CM Caicó/2012

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Sobre os princípios da Administração Pública, é correto afirmar:
a) O princípio da publicidade estabelece a responsabilidade regressiva do administrador
pelos atos que praticar no exercício da função.
b) O princípio da impessoalidade determina que o administrador deve dar a conhecer
todos os atos realizados no exercício do cargo para conhecimento de todos.
c) O princípio da eficiência diz respeito unicamente ao tempo que leva para a
Administração praticar um ato processual, desde o protocolo do requerimento até a
decisão.
d) O princípio da legalidade determina que o administrador não pode atuar em
descompasso com a ordem jurídica, a partir da Constituição e das Leis.

Questão 25: CESPE - AuxJ (TJ AL)/TJ AL/2012

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Acerca dos princípios da administração pública, assinale a opção correta.
a) O desvio de poder, conduta que viola o princípio da moralidade administrativa,
submete-se ao controle interna corporis da administração pública, sendo vedada sua
apreciação pelo Poder Judiciário, cuja atuação é admitida apenas para controle de atos
legais e de improbidade.
b) O princípio da publicidade assegura a divulgação ampla dos atos praticados pela
administração pública, quer tratem eles de assuntos de interesse particular, quer tratem de
assuntos de interesse coletivo ou geral, ressalvadas as hipóteses de sigilo previstas em lei.
c) A observância do princípio da legalidade — limitação imposta ao Estado, que só pode
fazer o que a lei permite — não impede que a administração, por simples ato
administrativo, conceda direitos, crie obrigações ou imponha vedações aos administrados
em benefício da coletividade.
d) A autoridade administrativa pode, em determinadas situações, renunciar, total ou
parcialmente, aos interesses públicos, prescindindo de autorização expressa em lei para
tal, visto que o princípio da finalidade pública não é absoluto.
e) O princípio da impessoalidade tem por finalidade específica impedir que o
administrador atue no julgamento de processo administrativo de que seja parte interessada
seu cônjuge ou companheiro ou parente em linha reta ou colateral, até o terceiro grau.

Questão 26: FAURGS - GS (TJ RS)/TJ RS/Classe H/2011

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Assinale a alternativa que corresponde aos princípios constitucionais básicos que regem a
administração pública (Art. 37, caput, da Constituição Federal).
a) Legalidade, pessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.
b) Legalidade, pessoalidade, publicidade, dignidade e eficiência.
c) Legalidade, impessoalidade, publicidade, improbidade e eficiência.
d) Legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.
e) Legalidade, pessoalidade, moralidade, seguridade e eficiência.

Questão 27: FAE - Tec Jud (TJ PR)/TJ PR/"Sem Área"/2009

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


São princípios constitucionais da Administração Pública, exceto
a) impessoalidade.
b) legalidade.
c) moralidade.
d) capacidade contributiva.
e) eficiência.
Questão 28: FGV - TL (SEN)/SEN/Apoio Técnico e
Administrativo/Administração/2008

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Assinale a afirmativa incorreta.

a) O princípio da supremacia do interesse público prevalece, como regra, sobre direitos


individuais, e isso porque leva em consideração os interesses da coletividade;
b) O tratamento isonômico por parte de administradores públicos, a que fazem jus os
indivíduos, decorre basicamente dos princípios da impessoalidade e da moralidade.
c) O princípio da razoabilidade visa a impedir que administradores públicos se conduzam
com abuso de poder, sobretudo nas atividades discricionárias.
d) Constitui fundamento do princípio da eficiência o sentimento de probidade que deve
nortear a conduta dos administradores públicos.
e) Malgrado o princípio da indisponibilidade da coisa pública, bens públicos, ainda que
imóveis, são alienáveis, desde que observadas certas condições legais.

Questão 29: CESPE - TAJ (TJ RJ)/TJ RJ/"Sem Especialidade"/2008

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


Em relação ao princípio da legalidade administrativa, assinale a opção correta.
a) Enquanto na administração particular é lícito fazer tudo o que a lei não proíbe, na
administração pública só é permitido ao agente fazer o que a lei autoriza.
b) A legalidade administrativa é princípio constitucional implícito e decorre da
necessidade de observância da moralidade administrativa nas relações de Estado.
c) O administrador público pode criar seus próprios limites, mediante norma regulamentar
editada no âmbito da competência do órgão.
d) Na licitação, o leiloeiro deve obedecer ao edital que dita as normas da concorrência
pública, e não à lei.
e) Somente lei pode extinguir cargo público, quando este estiver vago.

Questão 30: CESPE - Tec Leg (CL DF)/CL DF/Técnico Legislativo/2006

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O doutrinador administrativista Hely Lopes Meireles ensinava que a administração pública
poderia ser entendida como o conjunto de órgãos instituídos para a consecução dos
objetivos do governo ou, ainda, como o conjunto das funções necessárias aos serviços
públicos em geral. Enfim, em sentido operacional, apontava que a administração pública é
o desempenho perene e sistemático, legal e técnico, dos serviços próprios do Estado ou
por ele assumidos em benefício da coletividade.

A partir das idéias apresentadas no texto acima, julgue o item subseqüente, relativo a
administração pública.

Na administração pública, os interesses próprios do administrador devem ser relegados


em favor dos interesses da coletividade, o mesmo acontecendo na administração de
empresa privada em relação aos interesses dessa empresa.
Certo
Errado

Questão 31: CESPE - Tec Leg (CL DF)/CL DF/Técnico Legislativo/2006

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


O doutrinador administrativista Hely Lopes Meireles ensinava que a administração pública
poderia ser entendida como o conjunto de órgãos instituídos para a consecução dos
objetivos do governo ou, ainda, como o conjunto das funções necessárias aos serviços
públicos em geral. Enfim, em sentido operacional, apontava que a administração pública é
o desempenho perene e sistemático, legal e técnico, dos serviços próprios do Estado ou
por ele assumidos em benefício da coletividade.

A partir das idéias apresentadas no texto acima, julgue o item subseqüente, relativo a
administração pública.

A atividade administrativa deve ser neutra, visto que está vinculada à lei ou a normas
técnicas.
Certo
Errado

Questão 32: FUNDEP - Of Jud (TJ MG)/TJ MG/Agente Judiciário/2005

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


É CORRETO afirmar que a Administração Pública Direta e Indireta de qualquer dos Poderes
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de
a) ilegalidade, pessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.
b) legalidade, pessoalidade, imoralidade, publicidade e ineficiência.
c) legalidade, impessoalidade, imoralidade, publicidade e ineficiência.
d) legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Questão 33: FUNDEP - Tec Leg (CM BH)/CM BH/2004

Assunto: Princípios expressos, explícitos ou constitucionais


É CORRETO afirmar que a regra constitucional que proíbe que, da publicidade dos atos,
obras, programas, serviços e campanhas dos órgãos públicos, constem nomes, símbolos
imagens que caracterizem a promoção de autoridades ou servidores públicos se inspira,
essencial e especificamente , no princípio da
a) eficiência.
b) impessoalidade.
c) legalidade.
d) publicidade.

Questão 34: CONSULPLAN - Tec Leg (CM BH)/CM BH/II/2018

Assunto: Princípios implícitos, reconhecidos e infraconstitucionais


Os princípios são necessários para nortear o direito, embasando como deve ser. O caput
do art. 37 afirma que a administração pública direta e indireta de qualquer um dos Poderes
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. Além destes, existem
outros consagrados pela legislação infraconstitucional, bem como pela doutrina. Assinale
a alternativa que NÃO traz o conceito e/ou efeitos do Princípio da Autotutela.
a) O princípio da autotutela estabelece que a Administração Pública pode anular seus
próprios atos quando eivados de vícios que os tornam ilegais, porque deles não se
originam direitos.
b) O exercício da autotutela é imprescritível, portanto, o direito da Administração de
anular os atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis para os destinatários
pode ser praticado a qualquer tempo.
c) O princípio da autotutela se traduz no poder da Administração revogar seus atos, por
motivo de conveniência ou oportunidade, respeitados os direitos adquiridos, e ressalvada,
em todos os casos, a apreciação judicial.
d) O princípio da autotutela estabelece que a Administração Pública possui o poder de
controlar seus atos, detendo a prerrogativa de anulá-los quando ilegais ou revogando-os
quando inconvenientes ou inoportunos. Desta forma, a Administração não precisa recorrer
ao Poder Judiciário para corrigir os próprios atos, podendo fazê-lo diretamente.
Questão 35: FUNRIO - Tec Leg (CM SJM)/CM SJM/Técnico Administrativo/2018

Assunto: Princípios implícitos, reconhecidos e infraconstitucionais


São infraconstitucionais os princípios:
a) do interesse público, da finalidade e da igualdade.
b) do interesse público, da legalidade e da publicidade.
c) da finalidade, da eficiência e da igualdade.
d) da moralidade, da finalidade e da igualdade.
e) da eficiência, da publicidade e da impessoalidade.

Questão 36: FGV - Ass Leg (ALERO)/ALERO/"Sem Especialidade"/2018

Assunto: Princípios implícitos, reconhecidos e infraconstitucionais


A Prefeitura do Município de Porto Velho publica um edital de licitação para a compra de
300 cadeiras para uma escola municipal. No entanto, no dia seguinte à publicação do edital
ocorre uma tempestade que danifica grande parte da escola, levando a Prefeitura a optar
pela revogação da licitação, ex-officio.

À luz dos Princípios Constitucionais, é correto afirmar que a atitude da Prefeitura está
relacionada ao princípio da
a) tutela.
b) anualidade.
c) especialidade.
d) autotutela.
e) publicidade.

Questão 37: CESPE - OCDP (TJ RR)/TJ RR/2006

Assunto: Princípios implícitos, reconhecidos e infraconstitucionais


Acerca dos princípios da administração pública, assinale a opção incorreta.
a) Segundo o princípio da finalidade, na finalidade legal reside o critério norteador de sua
correta aplicação, pois é em nome de determinado objetivo que se confere competência
aos agentes da administração.
b) O princípio do interesse público visa levar o ato administrativo a realizar o interesse
público do administrador e não, o interesse comum a todos os cidadãos.
c) O princípio da motivação indica que a explicitação dos motivos de um ato é uma
exigência do estado de direito, ao qual é inerente, entre outros direitos dos administrados,
o direito a uma decisão fundada, motivada, com explicitação dos motivos.
d) A Emenda Constitucional n.º 19/1988 acrescentou o princípio da eficiência aos demais
princípios originalmente previstos no art. 37 da Constituição Federal. Ao tornar esse
princípio explícito, pretendeu-se demonstrar a importância que ele passou a ter.

Atos Administrativos

Questão 38: COPS UEL - Tec Lg (CM Londrina)/CM Londrina/2010

Assunto: Conceito de atos administrativos


Assinale a alternativa que contribui corretamente para o conceito de ato administrativo.
a) Da edição de atos administrativos decorrem efeitos de ordem administrativa,
excluindo-se efeitos de ordem jurídica e legislativa.
b) Excluem-se efeitos de ordem administrativa quanto à edição de atos administrativos,
persistindo somente efeitos de ordem jurídica.
c) A edição de ato administrativo cabe aos membros do Poder Executivo, do Poder
Legislativo e do Poder Judiciário quando exercem atividades administrativas.
d) O ato administrativo impõe direitos e reconhece obrigações quando aprova leis e
regulamentos que devem observar os princípios constitucionais.
e) O ato administrativo deve estar necessariamente vinculado ao fato administrativo que
pretende regulamentar ou disciplinar.

Questão 39: CESPE - TJ (TJ AC)/TJ AC/Judiciária/2002

Assunto: Conceito de atos administrativos


Julgue o item abaixo, relativo aos atos administrativos.

O parecer de órgão médico oficial a pedido da administração pública, para efeito de


concessão de aposentadoria por invalidez, é um ato administrativo.
Certo
Errado

Questão 40: CESPE - TJ (TJ AC)/TJ AC/Judiciária/2002


Assunto: Conceito de atos administrativos
Julgue o item abaixo, relativo aos atos administrativos.

Atos administrativos são passíveis de controle judicial.


Certo
Errado

Questão 41: COPESE-UFT - Asst (CM Palmas)/CM Palmas/Compras/2018

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


São requisitos dos atos administrativos, EXCETO:
a) finalidade.
b) tipicidade.
c) motivo.
d) objeto.

Questão 42: COPESE-UFT - Tec (CM Palmas)/CM Palmas/Legislativo/2018

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


Assinale a alternativa CORRETA. São elementos do ato administrativo:
a) competência, objeto, tipicidade, finalidade e juridicidade .
b) autoexecutoriedade, forma, objeto, aparência e motivo.
c) justificativa, finalidade, competência, motivo e abrangência.
d) forma, competência, objeto, finalidade e motivo.

Questão 43: IBADE - Ag Adm (CM Cacoal)/CM Cacoal/2018

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


Requisitos do ato administrativo são os componentes que o ato deve reunir para ser
perfeito e válido. O poder que a lei outorga ao agente público para o desempenho
específico de suas funções se caracteriza no requisito:
a) finalidade.
b) competência.
c) objeto.
d) motivo.
e) forma.

Questão 44: IBADE - Ag Adm (CM SMM)/CM SMM/2016

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


Um ato administrativo é qualquer manifestação de vontade da administração pública, que,
agindo nessa qualidade, tenha por fim imediato adquirir, resguarda r, transferir, modificar,
extinguir e declarar direitos ou impor obrigações aos administrados ou a si própria. Os atos
administrativos possuem requisitos de validade, sendo que, três destes são requisitos
inteiramente vinculados para qualquer ato, enquanto outros dois apenas o são para os atos
do tipo vinculados. Estes dois são:
a) motivo e objeto.
b) competência e finalidade.
c) motivo e forma.
d) finalidade e objeto.
e) finalidade e forma.

Questão 45: Machado de Assis - Recep (CM RG Piauí)/CM RG do Piauí/2016

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


São requisitos necessários à formação do ato administrativo:
a) Competência, finalidade, forma, motivo e objeto.
b) Competência, finalidade, motivo, publicidade e forma.
c) Competência, capacidade, motivo, publicidade e objeto.
d) Capacidade, finalidade, publicidade, motivo e forma.

Questão 46: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


Assinale a alternativa que contém apenas requisitos do ato administrativo.
a) Forma, finalidade e efeito.
b) Finalidade, competência e motivo.
c) Motivo, competência e perfeição.
d) Efeito, motivo e conteúdo.
e) Perfeição, finalidade e conteúdo.

Questão 47: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


O motivo do ato administrativo
a) é sinônimo de motivação do ato.
b) pode estar, ou não, previsto na lei.
c) trata da representação psicológica e interna do agente.
d) não é considerado um de seus requisitos.
e) é sinônimo de móvel do ato.

Questão 48: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


Com relação aos requisitos do ato administrativo, pode-se afirmar que _______________
é o poder que a lei outorga ao agente público para o desempenho de suas funções e
_______________ trata-se da circunstância de fato e de direito que autoriza ou impõe ao
agente público a prática do ato administrativo.

Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, o enunciado.


a) finalidade … objeto
b) competência … objeto
c) motivo … forma
d) competência … motivo
e) motivo … finalidade

Questão 49: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


No tocante à forma, como requisito do ato administrativo, é correto afirmar que
a) é sinônimo de formalidade.
b) é o mesmo que finalidade.
c) não é necessário à validade do ato.
d) sua inexistência leva à inexistência do ato.
e) deverá ser obrigatoriamente escrita.

Questão 50: FGV - TL (SEN)/SEN/Apoio Técnico ao Processo Legislativo/Processo


Legislativo/2012

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


Tradicionalmente, a doutrina enumera cinco elementos necessários à formação do ato
administrativo: competência, finalidade, forma, motivo e objeto. Das alternativas a seguir,
qual NÃO se demonstra verdadeira no tocante a tais requisitos?
a) Objeto: o objeto do ato administrativo diz respeito ao seu próprio conteúdo.
b) Competência: o ato administrativo deve ser praticado por agente que detenha o poder
legal para realizá‐lo.
c) Forma: o ato administrativo pode ser exteriorizado de acordo com a forma que se
revele mais razoável no momento de sua prática.
d) Finalidade: o ato administrativo somente pode ser realizado se visar ao interesse
público.
e) Motivo: o ato administrativo deve ser fundamentado em um pressuposto de fato ou de
direito que exige a sua prática.

Questão 51: UFMT - Of J (TJ MT)/TJ MT/2012

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


O “motivo” ou “motivação”, um dos requisitos dos atos administrativos, é definido como
a) o resultado que a administração quer alcançar com a prática do ato.
b) a maneira como o ato é levado ao conhecimento do público.
c) o pressuposto de fato e de direito que fundamenta o ato administrativo.
d) a identidade do agente público responsável pela realização do ato.

Questão 52: CESPE - Tec Jud (TJ RR)/TJ RR/2006


Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)
Assinale a opção que não indica pressuposto ordinariamente presente nos atos
discricionários.
a) Existência de lei que confere ao administrador expressamente a faculdade de optar por
uma entre várias soluções administrativas juridicamente possíveis.
b) Presença de conceitos jurídicos indeterminados que permitem fixar a melhor
interpretação.
c) Reconhecimento pela lei de que o administrador, por estar mais próximo dos casos
concretos, está mais bem preparado para a tomada de decisões.
d) Direito subjetivo do particular de exigir da autoridade administrativa a edição de
determinado ato.

Questão 53: TJ PR (Ban. Exam.) - Tec Jud (TJ PR)/TJ PR/Oficial de Justiça/2004

Assunto: Elementos, requisitos e pressupostos (atos administrativos)


O ato administrativo pelo qual o Município desapropria bem da União, o que é proibido
por lei, padece de vício quanto
a) à competência.
b) à finalidade.
c) ao objeto.
d) ao motivo.

Questão 54: FGV - AssLM (CM Salvador)/CM Salvador/"Sem Área"/2018

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


João estacionou seu carro com as quatro rodas em cima da calçada, impedindo que os
pedestres transitassem por ela, obrigando-os a passar pela via pública. Por tal razão, seu
veículo foi guinchado por ordem do agente público municipal de trânsito.

Na hipótese em tela, foi aplicado o meio direto de coerção do ato administrativo, pelo seu
atributo da:
a) coercitibilidade, com imprescindível recurso prévio ao Poder Judiciário;
b) imperatividade, com anterior processo administrativo para aplicação da pena
administrativa;
c) autoexecutoriedade, que prescinde de prévio provimento jurisdicional;
d) presunção de legitimidade absoluta, que vigora em favor dos atos administrativos
praticados pelo agente público;
e) autotutela, que autoriza o agente público a praticar atos de urgência em prol da
coletividade.

Questão 55: FUNRIO - Tec Leg (CM SJM)/CM SJM/Técnico Administrativo/2018

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


São atributos dos atos administrativos, EXCETO:
a) Presunção de legitimidade e veracidade.
b) Imperatividade.
c) Auto-executoriedade.
d) Procedência.
e) Tipicidade.

Questão 56: CS UFG - Ast Tec Leg (CM GYN)/CM GYN/Agente/Segurança do


Plenário/2018

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


No direito administrativo, é lugar-comum a afirmação de que os atos administrativos
revestem-se dos atributos da presunção de legitimidade, da imperatividade, da
exigibilidade e da executoriedade.

Nesse campo, a executoriedade refere-se


a) à qualidade de os atos administrativos se presumirem como verdadeiros e conforme o
direito, até prova em contrário.
b) à qualidade pela qual os atos administrativos se impõem a terceiros,
independentemente de sua concordância.
c) ao atributo em virtude do qual o Estado, no exercício da função administrativa, pode
exigir de terceiros o cumprimento das obrigações que impôs.
d) ao atributo pelo qual o poder público pode compelir materialmente os administrados
à observância da obrigação imposta, sem buscar previamente as vias judiciais.

Questão 57: FCC - Ag (ALMS)/ALMS/Apoio Legislativo/2016

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


Considere o seguinte trecho destacado da obra de Regis Fernandes de Oliveira (Ato
Administrativo, São Paulo: Revista dos Tribunais, 5º ed. 2007, p.50): O que distingue, in
principio, o ato administrativo dos demais praticados pela Administração e dos atos
privados é a desnecessidade de ir a juízo para impor-se. O autor se refere ao atributo do
ato administrativo denominado
a) presunção de legitimidade.
b) exigibilidade.
c) executividade.
d) imperatividade.
e) autoexecutoriedade.

Questão 58: FAFIPA - Adj Leg (CM Bandeir)/CM Bandeirantes (PR)/2016

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


NÃO pode ser considerada um atributo do ato administrativo a:
a) Presunção de legitimidade.
b) Exigibilidade.
c) Forma.
d) Tipicidade.

Questão 59: IBADE - Ag Adm (CM SMM)/CM SMM/2016

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


Os atos administrativos possuem atributos, que representam as suas qualidades. Há um
atributo inerente a todo ato da Administração Pública, qualquer que seja sua natureza. Este
atributo que deflui da própria natureza do ato administrativo, e está presente desde o
nascimento do ato e independe de norma legal que o preveja é denominado:
a) tipicidade,
b) motivos determinantes,
c) auto- executoriedade,
d) presunção de legitimidade.
e) imperatividade,

Questão 60: FGV - TJ (TJ RO)/TJ RO/2015


Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos
O ato administrativo é espécie de ato jurídico e, por ser emanado de agentes dotados de
parcela do poder público, possui certos atributos que o distinguem dos atos de direito
privado, ou seja, características que permitem afirmar que ele se submete a um regime
jurídico administrativo ou a um regime jurídico de direito público. Nesse contexto, destaca-
se o atributo da:
a) imperatividade, segundo o qual o ato administrativo se impõe e cria obrigações para
determinada pessoa, desde que haja sua prévia intimação e concordância, respeitado o
contraditório;
b) presunção de legitimidade, segundo o qual existe presunção absoluta de que o ato
administrativo foi praticado em conformidade com os ditames legais;
c) autoexecutoriedade, segundo o qual o ato administrativo pode ser posto em execução
pela própria Administração Pública, sem necessidade de intervenção do Poder Judiciário;
d) discricionariedade, segundo o qual o particular pode aferir a oportunidade e a
conveniência de aderir a determinado ato administrativo que gere efeitos em sua esfera
jurídica;
e) atipicidade, segundo o qual a Administração Pública pratica, em regra, atos
inominados, em decorrência do princípio da autonomia da vontade, desde que não haja
proibição legal.

Questão 61: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


O ato administrativo praticado pelo Auxiliar de Justiça, em regra, será tido sempre como
verdadeiro e conforme o Direito. Assinale a qualidade do ato que se refere ao enunciado.
a) Obrigatoriedade.
b) Exigibilidade.
c) Presunção de legitimidade.
d) Presunção de imperatividade.
e) Presunção de auto-executoriedade.

Questão 62: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


São, entre outros, atributos do ato administrativo:
a) exigibilidade e motivação.
b) irrevogabilidade e imprescritibilidade.
c) imperatividade e exigibilidade.
d) objetividade e supremacia do interesse público.
e) continuidade e indisponibilidade.

Questão 63: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


“É a qualidade que certos atos administrativos têm para constituir situações de observância
obrigatória em relação aos seus destinatários, independentemente da respectiva
concordância ou aquiescência. Destarte, sempre que o ato administrativo for dotado desse
atributo, impõe-se mesmo que contrarie os interesses do destinatário”.

O enunciado se refere ao seguinte atributo do ato administrativo:


a) Imperatividade.
b) Auto-executoriedade.
c) Exigibilidade.
d) Finalidade.
e) Presunção de legitimidade.

Questão 64: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


Determinados atos administrativos não necessitam recorrer ao Poder Judiciário para
garantir a sua execução. Esta firmação se refere ao seguinte atributo do ato administrativo:
a) Continuidade.
b) Imperatividade.
c) Auto-executoriedade.
d) Exigibilidade.
e) Presunção de Legitimidade.

Questão 65: CESPE - TJ (TJ SE)/TJ SE/Administrativa/Judiciária/2014

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


No tocante aos atos e aos poderes administrativos, julgue o próximo item.

Os atos administrativos gozam da presunção de legitimidade, o que significa que são


considerados válidos até que sobrevenha prova em contrário.
Certo
Errado

Questão 66: FGV - AssJ (TJ AM)/TJ AM/Assistente Técnico Judiciário/2013

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


O ato administrativo reveste‐se de vários atributos, que os diferencia dos demais atos da
administração.

Assinale a alternativa que indica a descrição correta de um atributo do ato administrativo.


a) Imperatividade – permite à Administração Pública executar o ato administrativo sem
acessar o Poder Judiciário.
b) Tipicidade – indica que esse ato encontra‐se previsto em lei.
c) Presunção de legalidade e veracidade – tem presunção de absoluta de que o ato
administrativo encontra‐se de acordo com a lei.
d) Autoexecutoriedade – consiste na presunção de que o ato administrativo é verdadeiro.
e) Coercibilidade – indica que o ato administrativo é previsto em lei.

Questão 67: CESPE - TJ (TJ AC)/TJ AC/Judiciária/2002

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


Acerca dos poderes administrativos da administração pública, julgue o item a seguir.

A auto-executoriedade e a coercibilidade são atributos do poder de polícia.

Certo
Errado

Questão 68: CESPE - TJ (TJ PE)/TJ PE/Oficial de Justiça/1ª Entrância/2001

Assunto: Atributos ou características dos atos administrativos


O órgão de vigilância sanitária do estado de Pernambuco, ao realizar inspeção, localizou,
afixada na parede da cozinha de determinado restaurante de Recife, a seguinte citação:
“Aqui nada se perde. Tudo se transforma”. Vale dizer: as condições higiênicas eram as
piores possíveis. Ato contínuo, a vigilância determinou a interdição do restaurante.

Para esse tipo de situação hipotética, o atributo de que dispõe a polícia administrativa para
agir independentemente de autorização judicial
a) não foi admitido no direito brasileiro, razão por que o ato do órgão de vigilância foi
ilegal.
b) corresponde à auto-executoriedade.
c) corresponde à presunção de legitimidade.
d) decorre da imperatividade da atuação administrativa.
e) compreende a cobrança de multas administrativas.

Questão 69: FGV - TJ Aux (TJ SC)/TJ SC/2018

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Presidente do Tribunal de Justiça determinou de ofício a remoção de Maria, ocupante
estável do cargo efetivo de Técnico Judiciário, da Vara Criminal da Capital, para Vara Cível
de comarca do interior do Estado. O ato foi motivado em recente estudo sobre o volume
de trabalho em todos os órgãos judiciais, que demonstrou sobrecarga de trabalho na
citada Vara Cível. Inconformada, Maria impetrou mandado de segurança, alegando que
possui um filho de 8 anos matriculado em escola da capital.

O pleito de Maria:
a) merece prosperar, pois a remoção é ato administrativo vinculado e prescinde de prévia
concordância do servidor, podendo o Judiciário analisar seu mérito;
b) merece prosperar, pois a remoção, apesar de ser ato administrativo discricionário, não
pode causar prejuízos ao servidor, podendo o Judiciário analisar seu mérito;
c) não merece prosperar, pois a remoção é ato administrativo discricionário, cujo mérito
e legalidade não podem ser objeto de intervenção do Poder Judiciário;
d) não merece prosperar, pois a remoção é ato administrativo discricionário, e foi
devidamente demonstrado o interesse público, não havendo violação à legalidade;
e) não merece prosperar, pois a remoção é ato administrativo vinculado, cujo mérito pode
ser objeto de análise pelo Poder Judiciário.

Questão 70: FCC - Tec Leg (CL DF)/CL DF/Agente de Polícia Legislativa/2018

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Carlos é engenheiro e está realizando um projeto para a construção de um edifício em
terreno de sua propriedade. Para a concretização desse projeto, desde que Carlos
satisfaça as exigências das normas edilícias, será outorgado pela Prefeitura alvará de
a) autorização precário, meio de atuação do poder regulamentar, não podendo ser
invalidado discricionariamente.
b) autorização definitivo, meio de atuação do poder de polícia administrativa, não
podendo ser invalidado discricionariamente.
c) licença definitivo, meio de atuação do poder de polícia administrativa, podendo ser
revogado discricionária e sumariamente.
d) licença precário, meio de atuação do poder regulamentar, não podendo ser invalidado
discricionariamente.
e) licença definitivo, meio de atuação do poder de polícia administrativa, não podendo
ser invalidado discricionariamente.

Questão 71: FUNDATEC - Of Leg (CM Triunfo)/CM Triunfo/2018

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Segundo Meirelles (2009), “Os atos administrativos normativos são atos que expressam em
minúcia o mandamento abstrato da lei, e o fazem com a mesma normatividade da regra
legislativa, embora sejam manifestações tipicamente administrativas”. Assim sendo,
assinale a alternativa que NÃO se enquadra como um ato administrativo normativo.
a) Decreto Legislativo da Câmara Municipal.
b) Regimento Interno do Tribunal de Contas do Estado.
c) Resolução do Tribunal Superior Eleitoral.
d) Portaria do Secretário Municipal da Fazenda.
e) Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal.

Questão 72: FUNRIO - Tec (CM NI)/CM Nova Iguaçu/Legislativo/2016

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


É um ato de procedimento administrativo que indica e fundamenta solução para
determinado assunto tratado.
a) Parecer.
b) Citação.
c) Despacho.
d) Petição.
Questão 73: UFMT - Ass Adm (CM Sorriso)/CM Sorriso/2016

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Qual é o ato administrativo pelo qual uma autoridade estabelece normas administrativas,
baixa instruções ou define situações funcionais?
a) Portaria
b) Edital
c) Procuração
d) Declaração

Questão 74: Machado de Assis - AgA (CM Belém do SF)/CM Belém do SF/2016

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Ato administrativo expedido por autoridade pública por meio do qual instruções são dadas
para a execução de um serviço, uma lei, regulamento, nomeação, demissão ou medida
disciplinar é:
a) Decreto
b) Portaria
c) Oficio
d) Memorando

Questão 75: MS CONCURSOS - Ag (CM Jaru)/CM Jaru/Administrativo/2014

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Atribua C para o conceito certo E para o errado, a seguir marque a alternativa correta.

( ) Portaria é o instrumento pelo qual Ministros ou outras autoridades expedem


instruções sobre a organização e funcionamento de serviço e praticam outros atos
de sua competência.

( ) Lei Complementar é tipo de leis que ostentam a rigidez dos preceitos


constitucionais.
( ) Decretos são atos administrativos da competência exclusiva do Chefe do
Executivo, destinados a prover situações gerais ou individuais, abstratamente
previstas, de modo expresso ou implícito, na lei.

a) C, E, C.
b) C, C, C.
c) E, C, C.
d) C, C, E

Questão 76: FCC - TJ (TJ PE)/TJ PE/Judiciária e Administrativa/2012

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


No que diz respeito às espécies de atos administrativos, é correto afirmar que
a) os atos negociais, embora unilaterais, encerram um conteúdo negocial, de interesse
recíproco da Administração e do administrado, mas não adentram a esfera contratual.
b) não há distinção entre o ato punitivo da Administração, apenando o ilícito
administrativo e o ato punitivo do Estado, que apena o ilícito criminal, visto que ambos têm
a natureza de ilicitude.
c) os atos negociais são genéricos, abstratos e de efeitos gerais, que não se limitam entre
as partes − Administração e administrado requerente.
d) os atos ordinatórios atuam também no âmbito interno das repartições, alcançando
funcionários subordinados a outra chefia, assim como obrigam os particulares.
e) nos atos ordinatórios, além de sua função ordinatória, observa-se que eles criam,
normalmente, direitos e obrigações para os administrados, mas não geram deveres para
os agentes administrativos a que se dirigem.

Questão 77: CESPE - Tec Jud (TJ RR)/TJ RR/2012

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Com relação aos atos administrativos, julgue o próximo item.

Consideram-se atos enunciativos os que alteram uma relação jurídica, criando,


modificando ou extinguindo direitos, dos quais é exemplo o parecer.
Certo
Errado
Questão 78: CESPE - AuxJ (TJ AL)/TJ AL/2012

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


No que concerne às espécies de atos administrativos, assinale a opção correta.
a) Admissão é ato administrativo vinculado por meio do qual se reconhece ao
administrado o direito de ingressar em determinada situação jurídica.
b) A autorização é ato administrativo vinculado e precário, podendo o administrado exigir
sua emissão caso estejam satisfeitos todos os requisitos estabelecidos em norma.
c) A permissão e a concessão são atos administrativos discricionários e precários para cuja
ocorrência é dispensável a manifestação de vontades das partes — administração e
administrado.
d) A dispensa é exemplo de ato administrativo discricionário, mediante o qual a autoridade
administrativa exonera o administrado segundo critérios de conveniência e oportunidade.
e) A homologação é ato de controle de legalidade que não comporta juízo de
conveniência e oportunidade por parte da administração pública, devendo sua
conformidade com a lei ser examinada necessariamente a priori, ou seja, antes da
execução do ato.

Questão 79: CESPE - TJ (TJ AC)/TJ AC/Judiciária/2002

Assunto: Atos administrativos: espécies, classificação, fases de constituição


Julgue o item abaixo, relativo aos atos administrativos.

Ato administrativo que dependa da vontade de governador de estado e de seu secretário


de Agricultura será considerado ato simples.
Certo
Errado

Questão 80: FCC - Tec Leg (ALESE)/ALESE/Taquigrafia/2018

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
A Administração pública, após editar ato administrativo, apercebeu-se de que, por razões
de interesse público, necessitaria desfazê-lo.

Para tanto,
a) deverá revogá-lo, o que produzirá efeitos ex nunc.
b) poderá anulá-lo ou revogá-lo, decisão de caráter discricionário da autoridade
competente.
c) poderá anulá-lo, implicando efeitos ex tunc.
d) poderá revogá-lo, implicando efeitos ex tunc.
e) deverá anulá-lo ou revogá-lo, a depender dos efeitos almejados, o primeiro ex tunc e
o segundo, obrigatoriamente, ex nunc.

Questão 81: FCC - Tec Leg (CL DF)/CL DF/Agente de Polícia Legislativa/2018

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
Considerando um ato administrativo o qual, contaminado por vício, tornou-se ilegal,
ressalvada a apreciação judicial e respeitados os direitos adquiridos, a Administração
a) não pode anulá-lo, já que seus efeitos são regulares.
b) pode revogá-lo, por motivo de conveniência ou oportunidade.
c) pode anulá-lo, porque dele não se originam direitos.
d) pode revogá-lo, porque dele se originam direitos.
e) não pode anulá-lo, porque dele não se originam direitos.

Questão 82: FUNRIO - Tec (CM NI)/CM Nova Iguaçu/Legislativo/2016

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
A anulação dos atos ilegais e a revogação dos atos inconvenientes ou inoportunos,
vinculam-se, diretamente, ao princípio da
a) eficiência.
b) supremacia do interesse público.
c) legalidade.
d) autotutela.

Questão 83: CESPE - TJ (TJ CE)/TJ CE/Judiciária/2014

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
A respeito de alguns aspectos do ato administrativo, assinale a opção correta.
a) A administração tem o poder de revogar todos os atos administrativos, desde que
observadas a conveniência e a oportunidade.
b) O ato discricionário é editado com base em um juízo de conveniência e oportunidade
do administrador e com a devida demonstração do interesse público, o que dispensa o
controle de legalidade pelo Poder Judiciário.
c) Por meio da convalidação, os atos administrativos que apresentam vícios são
confirmados no todo ou em parte pela administração, e, em caso de vício insanável, ao
processo de convalidação dá-se o nome de reforma.
d) Os atos de gestão da administração pública são regidos pelo direito público.
e) Agente incompetente, vício de forma e desvio de finalidade são fundamentos que
podem resultar em anulação do ato administrativo.

Questão 84: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
O ato administrativo que afronta o princípio da legalidade administrativa
a) deverá ser anulado.
b) deverá ser revogado.
c) não poderá se anulado.
d) deverá ser ratificado.
e) deverá ser convalidado.

Questão 85: VUNESP - AuxJ (TJ PA)/TJ PA/"Sem Área"/2014

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
A anulação do ato administrativo
a) deverá ser decretada pelo Poder Judiciário.
b) produzirá efeitos retroativos à data em que foi emitido.
c) jamais poderá ser declarada pela Administração Pública.
d) é sinônimo de revogação.
e) deverá ser homologada pelo Ministério Público.
Questão 86: CESPE - TJ (TJ SE)/TJ SE/Administrativa/Judiciária/2014

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
No tocante aos atos e aos poderes administrativos, julgue o próximo item.

O Poder Judiciário só tem competência para revogar os atos administrativos por ele
mesmo produzidos.
Certo
Errado

Questão 87: FCC - TJ (TJ PE)/TJ PE/Judiciária e Administrativa/2012

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
Quanto a invalidação dos atos administrativos consistentes em sua revogação e anulação,
é certo que a
a) revogação e a anulação que, embora constituam meios de invalidação dos atos
administrativos, se confundem e se empregam indistintamente.
b) faculdade de invalidação dos atos administrativos pela própria Administração é bem
mais ampla do que se concede à Justiça Comum, porque esta só pode desfazer seus atos
quando ilegais.
c) anulação é a declaração de invalidade de um ato administrativo legítimo e eficaz,
enquanto que pela revogação se invalida um ato ilegítimo ou ilegal.
d) faculdade de revogar o ato administrativo só pode ser executada a pedido, e por
autoridade superior, nunca pelo mesmo agente que o praticou.
e) anulação de um ato administrativo é exclusividade do Poder Judiciário, devendo, de
regra, ser levado à sua apreciação por meios procedimentais.

Questão 88: CESPE - TAJ (TJ RJ)/TJ RJ/"Sem Especialidade"/2008

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
Em relação à extinção dos atos administrativos, assinale a opção correta.
a) O ato se extingue pelo desfazimento volitivo quando sua retirada funda-se no advento
de nova legislação que impede a permanência da situação anteriormente consentida.
b) A conversão de ato administrativo ocorre quando o órgão decide sanar ato inválido
anteriormente praticado, suprindo a ilegalidade que o vicia.
c) A revogação do ato gera, em regra, eficácia desde a prolação do ato ilegal.
d) Não compete ao Poder Judiciário revogar atos administrativos do Poder Executivo, sob
pena de ofensa ao princípio da separação dos poderes.
e) Admite-se a revogação de atos integrativos de um procedimento administrativo,
mesmo quando se opera preclusão de ato sucessivo.

Questão 89: CESPE - TAJ (TJ RJ)/TJ RJ/"Sem Especialidade"/2008

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
Assinale a opção correta acerca dos atos administrativos.
a) Quando o agente público explicita a motivação do ato administrativo discricionário, os
motivos implicam vinculação apenas quanto aos fundamentos de direito.
b) O ato administrativo pode ser revogado por ter perdido sua utilidade.
c) A competência para a prática do ato administrativo, seja vinculado, seja discricionário,
é condição para a sua validade, mas admite-se a delegação do seu exercício por vontade
do delegante.
d) O ato administrativo discricionário pode ser motivado após sua edição.
e) A presunção de legitimidade do ato administrativo transfere à administração o ônus de
provar que o ato administrativo é legítimo.

Questão 90: CESPE - Tec Leg (CL DF)/CL DF/Auxiliar de Biblioteca e Arquivo/2006

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
Julgue o item a seguir, no que diz respeito ao conceito de administração pública e a atos
e contratos administrativos.

Se constatar que determinado ato administrativo não atende ao interesse público, o


administrador público deverá, necessariamente, anulá-lo, sob pena de incorrer em
improbidade administrativa.
Certo
Errado
Questão 91: CESPE - TJ (TJ PE)/TJ PE/Oficial de Justiça/2ª Entrância/2001

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
O TJPE concedeu aposentadoria voluntária em favor de Joaquim. Após a concessão da
aposentadoria, a administração do TJPE descobriu que Joaquim havia juntado certidão
falsa de tempo de serviço para obter o tempo necessário à concessão da aposentadoria.

Nessa situação hipotética, a administração do TJPE


a) deverá revogar o ato de aposentadoria.
b) deverá tornar sem efeito o ato em questão.
c) deverá, de ofício, anular o ato de aposentadoria.
d) poderá anular o ato, somente se houver ação judicial própria.
e) não poderá anular administrativamente o ato em questão, considerando a presunção
absoluta de legitimidade dos atos administrativos.

Questão 92: CESPE - Aux J (TJ PE)/TJ PE/"Sem Área"/1ª Entrância/2001

Assunto: Desfazimento do ato administrativo (Anulação, Revogação, Cassação,


Caducidade, Contraposição)
A revogação de atos administrativos
a) pode ser realizada tanto pela administração pública quanto pelo Poder Judiciário.
b) produz eficácia ex nunc.
c) torna o ato nulo de pleno direito.
d) somente será realizada se houver provocação do interessado.
e) será decretada quando for questionada a legitimidade da atuação administrativa.

Questão 93: IBADE - Ag Adm (CM SMM)/CM SMM/2016

Assunto: Convalidação e Conversão dos atos administrativos


Existem possibilidades de saneamento de defeitos existentes em atos jurldicos. Quando
este saneamento decorre da inexistência de interesse em ver anulado o ato, da parte a
quem caberia a iniciativa de provocar a anulação do mesmo, configura uma situação
denominada:
a) implementação,
b) correção,
c) regeneração.
d) ratificação.
e) convalidação

Questão 94: CESPE - TJ TJDFT/TJDFT/2013

Assunto: Convalidação e Conversão dos atos administrativos


Com relação aos atos administrativos, julgue os itens subsecutivos.

O ato administrativo eivado de vício de forma é passível de convalidação, mesmo que a lei
estabeleça forma específica essencial à validade do ato.
Certo
Errado

Questão 95: FGV - TL (SEN)/SEN/Apoio Técnico e


Administrativo/Administração/2012

Assunto: Convalidação e Conversão dos atos administrativos


Determinado ato administrativo promoveu os servidores Caio e Tício por merecimento e
antiguidade, respectivamente. Contudo, verificou-se posteriormente que era Mévio, e não
Tício, o servidor mais antigo. Assim, editou-se novo ato mantendo a promoção de Caio,
inserindo a promoção de Mévio e anulando a de Tício, por ser inválida. Acerca do novo ato
editado, é correto dizer que
a) tem efeito apenas ex nunc, ou seja, para Mévio, os efeitos da promoção só vão valer
dali pra frente.
b) pode ser efetuada pela administração, de ofício ou provocada, ou pelo próprio
Judiciário, se provocado.
c) se trata de espécie de convalidação do ato administrativo anterior que, no caso em
comento, é denominado pela doutrina de ratificação.
d) se trata de espécie de sanatória do ato administrativo anterior que, no caso em
comento, é, denominado pela doutrina de reforma.
e) se trata de espécie de convalidação do ato administrativo anterior que, no caso em
comento, é denominado pela doutrina de conversão.

Agentes Pùblicos

Questão 96: FGV - TL (CM Caruaru)/CM Caruaru/2015


Assunto: Conceito para agentes públicos
Sobre o conceito de servidor público, analise as afirmativas a seguir.

I. Os ocupantes de cargo de provimento efetivo ou cargo em comissão, regidos pela


Lei nº 8.112/90, sendo passíveis de responsabilização administrativa, apurada
mediante processo administrativo disciplinar ou sindicância de rito punitivo.

II. Os ocupantes de emprego público na administração direta, nas autarquias e


fundações, nos termos da Lei nº 9.962/2000, contratados sob regime da
Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

III. Os contratados por tempo determinado para desempenhar funções públicas, de


forma precária e temporária, desobrigados de concurso público.

Assinale:
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

Questão 97: FCC - Tec Leg (CL DF)/CL DF/Agente de Polícia Legislativa/2018

Assunto: Funções, cargos e empregos públicos


Considerando que Rita é servidora que ocupa cargo público efetivo e João é advogado,
servidor de carreira não efetivo no serviço público, conforme o tratamento constitucional
dado aos servidores públicos, levando em conta apenas os dados ora apresentados, é
correto afirmar que
a) Rita pode exercer função de confiança e João pode exercer cargo em comissão nos
casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, com atribuições apenas de
direção, chefia e assessoramento.
b) Rita e João podem exercer função de confiança e João pode exercer cargo em
comissão nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, com atribuições
apenas de direção, chefia e assessoramento.
c) João pode exercer função de confiança e Rita pode exercer cargo em comissão nos
casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, com atribuições apenas de
assessoramento.
d) João pode exercer função de confiança, e Rita e João podem exercer cargo em
comissão nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei, com atribuições
apenas de chefia e assessoramento.
e) Rita e João podem exercer função de confiança e cargo em comissão nos casos,
condições e percentuais mínimos previstos em lei, com atribuições apenas de chefia e
assessoramento.

Questão 98: FUNDATEC - Ass Leg (CM Triunfo)/CM Triunfo/2018

Assunto: Funções, cargos e empregos públicos


Para responder à questão, considere a Lei Municipal nº 2.514/2011, que dispõe sobre a
estrutura administrativa do poder legislativo municipal e seu quadro de funcionários
públicos, e dá outras providências.

De acordo com essa Lei, são reservados no mínimo _________________ dos Cargos em
Comissão, para serem preenchidos por servidores efetivos, integrantes do Quadro
Permanente da Câmara Municipal.

Assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna do trecho acima.


a) 3% (três por cento)
b) 5% (cinco por cento)
c) 12% (doze por cento)
d) 15% (quinze por cento)
e) 50% (cinquenta por cento)

Questão 99: TJ PR (Ban. Exam.) - Tec Jud (TJ PR)/TJ PR/Auxiliar


Administrativo/2005

Assunto: Funções, cargos e empregos públicos


Sobre cargos, empregos e funções no serviço público, assinale a alternativa correta.
a) Estes termos são sinônimos e refletem a delegação que o poder público confere aos
seus agentes nas relações em que não existe vínculo empregatício.
b) Cargos são criados por lei, que lhes confere denominação própria, define suas
atribuições e fixa o padrão de vencimentos. O ocupante de emprego tem um vínculo
contratual sob regência da CLT. As funções podem ser na modalidade chefia,
assessoramento ou direção; denominadas funções de confiança.
c) Os cargos são exercidos pelos chamados servidores extranumerários, interinos ou
temporários. As funções são criadas por lei e providas por concurso público e o emprego
é aquele ocupado pelos contratados de empresas terceirizadas junto ao poder público.
d) Cargos, empregos e funções públicas, segundo o que dispõe a Constituição Federal
são de acesso exclusivo aos brasileiros natos, por serem ocupações de interesse público.
e) Cargos são destinados a pessoal contratado por tempo determinado para atender
excepcional interesse público. Empregos são de livre escolha para ocupação de chefias,
podem estas ser terceirizadas, desde que preceda um processo licitatório. Funções exigem
concurso público e a nomeação ocorrerá apenas após dois anos no exercício da função.

Questão 100: CESPE - Aux J (TJ PE)/TJ PE/"Sem Área"/1ª Entrância/2001

Assunto: Criação, transformação e extinção de cargos públicos


Com relação aos cargos em comissão, assinale a opção correta.
a) Pressupõem prévia aprovação em concurso público, mas permitem livre exoneração de
seus ocupantes.
b) A nomeação de seus ocupantes independe de prévia aprovação em concurso público,
mas sua exoneração depende de processo administrativo próprio.
c) A investidura depende da realização de processo simplificado de seleção.
d) Poderão ser exercidos somente por ocupantes de cargos efetivos.
e) Somente poderão ser criados para o exercício de atividades de chefia, direção e
assessoramento.

Direito Constitucional
Introdução ao Direito Constitucional

Questão 101: VUNESP - Aux AA (CM M Cruzes)/CM Mogi Cruzes/2017

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
Comparativamente, Governo e Estado são entes diferenciados por várias características.
Assinale, entre as alternativas seguintes, a que exprime corretamente uma dessas
características.
a) O Estado é elemento condutor do Governo.
b) O Governo é elemento condutor do Estado.
c) O Governo tem atribuições simbólicas.
d) O Estado compõe o Governo e representa uma função administrativa.
e) Os órgãos do Governo executam sem responsabilidade técnica.

Questão 102: FUNRIO - Tec (CM NI)/CM Nova Iguaçu/Legislativo/2016


Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de
Poderes. Freio e contrapesos
A República Federativa do Brasil, segundo a Constituição Federal de 1988, tem o(a)
a) sistema de governo parlamentarista.
b) forma de governo presidencialista.
c) forma de governo republicana.
d) sistema de governo federalista.

Questão 103: FAFIPA - Adj Leg (CM Bandeir)/CM Bandeirantes (PR)/2016

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
No século 18 foi criada pelo pensador francês Montesquieu a Teoria dos Três Poderes.
Assinale o que é CORRETO afirmar sobre o Poder Legislativo.
a) O poder legislativo julga e aplica a lei a um caso concreto que lhe é posto, resultante
de um conflito de interesses.
b) O poder legislativo é aquele que tem como função elaborar normas de Direito e legislar
sobre as mais variadas esferas políticas e constitucionais do país.
c) No Brasil, o poder legislativo é representado pelas Prefeituras e Governos Estaduais.
d) O poder legislativo é aquele que tem a capacidade de exercer julgamentos.

Questão 104: COMPERVE (UFRN) - Tec Leg (CM Caicó)/CM Caicó/2012

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
Segundo a Constituição Brasileira de 1988, no Brasil,
a) há a presença da hereditariedade na Forma de Governo.
b) o Sistema de Governo não apresenta separação entre Chefia de Estado e de Governo.
c) o Brasil é um Estado Unitário.
d) a Monarquia foi mantida apenas provisoriamente no Ato das Disposições
Constitucionais Transitórias.
Questão 105: FAE - Tec Jud (TJ PR)/TJ PR/"Sem Área"/2009

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
O artigo primeiro da Constituição da República Federativa do Brasil afirma que “A
República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios
e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito”.

Diante desta proposição, assinale a alternativa correta.


a) A república é forma de estado; e a federação, sistema de governo.
b) A república é forma de governo; e a federação, sistema de governo.
c) A república é sistema de governo; a federação, sistema de estado
d) A república é forma de governo; e a federação, forma de estado.

Questão 106: TJ PR (Ban. Exam.) - Tec Jud (TJ PR)/TJ PR/Auxiliar de Cartório/2008

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
As formas de Estado e de Governo adotadas pela atual Constituição brasileira são,
respectivamente:
a) Republicana e Parlamentarista;
b) Republicana e Presidencialista;
c) Federativa e Presidencialista
d) Federativa e Republicana

Questão 107: CESPE - Ag Prot (TJ RR)/TJ RR/2006

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
Monarquia

Dentro da forma de governo denominada monarquia, o rei ou monarca é o chefe de


Estado. Por meio dos princípios básicos de hereditariedade e vitaliciedade, o poder lhe é
transmitido ao longo de uma linha de sucessão. Há monarquias em que o chefe de Estado
é eleito, mas recebe o título de monarca; isso é exceção, como no Vaticano e na Polônia
nos séculos XVII e XVIII.

Internet: <www.wikipedia.com> (com adaptações).


Tendo o texto acima como referência inicial, assinale a opção correta a respeito das formas
e dos sistemas de governo.
a) A monarquia é uma forma de governo que admite mais de um tipo de sistema de
governo.
b) Em todas as monarquias, o rei ou monarca é chefe de Estado e de governo ao mesmo
tempo.
c) Em uma monarquia, o monarca é submetido à aprovação de parlamentares depois de
apresentar seu plano de governo, mas, por meio de uma moção de censura, o rei pode vir
a ser derrubado pelo parlamento.
d) Uma república, ao contrário de uma monarquia, é um sistema de governo no qual um
representante, normalmente chamado presidente, é escolhido para ser o chefe de Estado,
podendo ou não acumular esse poder com o do Poder Executivo.

Questão 108: CESPE - Aux J (TJ PE)/TJ PE/Assistente Judiciário/1ª Entrância/2001

Assunto: Formas de Estado e Governo, Sistemas de Governo, Separação de


Poderes. Freio e contrapesos
Com relação ao sistema de governo brasileiro, assinale a opção incorreta.
a) O Brasil adota o sistema parlamentarista de governo, uma vez que a função de chefe de
Estado é exercida pelo presidente da República.
b) No Brasil, o Poder Executivo é exercido pelo presidente da República, auxiliado pelos
ministros de Estado.
c) A eleição do presidente da República é direta, por sufrágio universal e secreto.
d) O presidente da República acumula as funções de chefe de Estado e de chefe de
governo.
e) No presidencialismo, é mais nítida a aplicação da teoria da separação das funções de
legislar, julgar e administrar.

Princípios Constitucionais

Questão 109: FUMARC - Ass (CM Sta Luzia)/CM Sta Luzia (MG)/Plenário e
Administrativo/2017

Assunto: Princípios Constitucionais sensíveis, estabelecidos e extensíveis


Sobre a relação entre o Município de Santa Luiza e as organizações religiosas, é CORRETO
afirmar:
a) É vedado ao Município estabelecer cultos religiosos ou igrejas.
b) É vedado ao Município estabelecer qualquer relação de colaboração com
organizações religiosas.
c) O Município pode adotar religião oficial, mas não pode proibir as demais manifestações
religiosas.
d) O Município pode subvencionar o funcionamento de organizações religiosas.

Raciocínio Lógico-Analítico
Análise combinatória e probabilidade

Questão 110: FUNDATEC - Ag Leg (ALERS)/ALERS/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Um grupo de 30 parlamentares, sendo 15 do partido XY, 10 do partido AX e 5 do partido
BX, deseja criar uma comissão de 3 componentes para estudar a viabilidade técnica de um
novo projeto de mobilidade urbana.

Quantas comissões podem ser criadas com exatamente um componente de cada partido?
a) 90.
b) 150.
c) 125.
d) 375.
e) 750.

Questão 111: FUNDATEC - Ag Leg (ALERS)/ALERS/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
O número de senhas de exatamente 6 caracteres contendo somente sílabas distintas de
BE, SE, TE, RE, MU, MI, MA, MO é:
a) 336.
b) 168.
c) 112.
d) 48.
e) 24.
Questão 112: FUNDATEC - Tec Leg (ALERS)/ALERS/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Quantas senhas de 4 caracteres distintos podem ser formadas quando são permitidas
somente vogais maiúsculas e minúsculas e os algarismos 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9?
a) 982.080.
b) 116.280.
c) 130.321.
d) 93.024.
e) 24.024.

Questão 113: CONSULPLAN - Tec Leg (CM BH)/CM BH/II/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
No natal, numa casa com muitos netos, e devido a uma crise financeira, um avô optou por
comprar um presente apenas e sortear entre seus netos. Os papéis para sorteio foram
preenchidos com todos os “x” números de dois algarismos que se podem formar com os
algarismos 1, 2, 3, 4, 5. O número de netos desse avô é
a) igual a 20.
b) igual a 25.
c) menor que 25.
d) menor que 20.

Questão 114: FCC - Tec Leg (ALESE)/ALESE/Apoio Técnico Administrativo/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Quatro parlamentares, sendo dois do partido X e dois do partido Y, inscreveram-se para
discursar na tribuna em determinada sessão. A ordem dos discursos deverá ser definida de
modo que as falas de dois parlamentares do mesmo partido não ocorram uma em seguida
da outra. O número de maneiras diferentes de estabelecer a ordem dos discursos
respeitando essa condição é igual a
a) 2.
b) 4.
c) 8.
d) 12.
e) 16.

Questão 115: FUMARC - Ag Leg (CM Pará MG)/CM Pará de Minas/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Um salão de festas possui 6 portas de acesso. De quantas maneiras distintas ele pode estar
aberto?
a) 63
b) 64
c) 719
d) 720

Questão 116: NC-UFPR - Aux (CM Quitandinha)/CM


Quitandinha/Administrativo/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Escolheram-se 5 pontos diferentes sobre uma circunferência. Quantas linhas retas distintas
pode-se traçar, cada uma unindo dois dos pontos escolhidos?
a) 5 linhas.
b) 10 linhas.
c) 11 linhas.
d) 15 linhas.
e) 20 linhas.

Questão 117: IBADE - Tec Info (CM Cacoal)/CM Cacoal/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Em uma fila, tem-se oito pessoas, dentre elas Andréa e Osvaldo.
O número de filas distintas que se pode formar, de modo que Andréa e Osvaldo sempre
estejam juntos, é:
a) 6!.
b) 6!.2!.
c) 7!.
d) 7!.2!.
e) 8!.

Questão 118: FGV - Ass Leg (ALERO)/ALERO/"Sem Especialidade"/2018

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Têm-se três bolas, numeradas de 1 a 3, e duas urnas, A e B. De quantas maneiras é possível
colocar as três bolas nas urnas, de modo que as bolas 1 e 3 não fiquem na mesma urna?
a) 8.
b) 6.
c) 4.
d) 3.
e) 2.

Questão 119: COMPERVE (UFRN) - Ag Por (CM C Novos)/CM Currais Novos/2017

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Define-se anagrama como a transposição ou rearranjo de letras de uma palavra ou frase,
com a intenção de formar outras palavras com ou sem sentido na língua materna. Sendo
assim, o número de anagramas possíveis para a palavra CURRAISNOVOS é
a)

12!212!2

b)

12!312!3

c)

2.11!32.11!3
d)

3.11!23.11!2

Questão 120: IBFC - Asst (CM Aqa)/CM Araraquara/Comunicação/2016

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Para abrir um cofre é necessário saber uma sequência de 3 letras diferentes dentre as 10
primeiras letras do alfabeto. Sabendo que a primeira letra da sequencia é uma vogal e a
terceira letra é uma consoante, então o total de sequências possíveis que podem ser
formadas para abrir o cofre é:
a) 210
b) 168
c) 420
d) 324

Questão 121: FCC - Ag (ALMS)/ALMS/Apoio Legislativo/2016

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
O setor de almoxarifado de uma loja conta com 6 funcionários, e o setor de conferencistas
com outros 5 funcionários. Uma tarefa tem que ser executada por um grupo de 3
funcionários do almoxarifado e, em seguida, tem que ser conferida por um grupo de 2
conferencistas. O total de possibilidades diferentes de agrupamentos dos 5 funcionários
que devem executar e conferir essa tarefa é igual a
a) 120.
b) 180.
c) 200.
d) 150.
e) 240.

Questão 122: SMA-RJ (antiga FJG) - Ass Tec Leg (CM RJ)/CM
RJ/Diagramação/2015
Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,
combinações, permutações)
Em uma repartição pública, todos os documentos oficiais são identificados por um código
formado por 4 caracteres. Os dois primeiros são consoantes distintas e os dois seguintes
são algarismos não nulos. Três desses documentos foram assim identificados:

BK25 – XY44 – WP18

O número máximo de documentos oficiais que podem ser identificados segundo esse
código é:
a) 34020
b) 35655
c) 35721
d) 38560

Questão 123: FGV - TJ (TJ RO)/TJ RO/2015

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
João tem 5 processos que devem ser analisados e Arnaldo e Bruno estão disponíveis para
esse trabalho. Como Arnaldo é mais experiente, João decidiu dar 3 processos para Arnaldo
e 2 para Bruno.

O número de maneiras diferentes pelas quais João pode distribuir esses 5 processos entre
Arnaldo e Bruno é:
a) 6;
b) 8;
c) 10;
d) 12;
e) 15.

Questão 124: IBFC - Ag Ad (CM Vassouras)/CM Vassouras/2015

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
João esqueceu sua senha de banco formada por 3 números. Ele só lembra que nenhum
deles é igual ao outro. Se tentar descobrir qual o número de sua senha, o total de tentativas
que João terá que fazer é:
a) 1000
b) 720
c) 504
d) 729
e) 648

Questão 125: CONSULPLAN - Ag (CM Olinda)/CM Olinda/Administrativo/2015

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
O número de anagramas da palavra doze é
a) 8.
b) 12.
c) 20.
d) 24.

Questão 126: CONSULPLAN - Of Ad (CM Caratinga)/CM Caratinga/2015

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Joana deseja comprar três bombons de recheios diferentes em uma padaria.
Considerando que ela pode efetuar a compra de 56 maneiras, então o número de bombons
de recheios diferentes disponíveis nessa padaria é igual a
a) 6.
b) 7.
c) 8.
d) 9.

Questão 127: FCC - Tec Admi (CamMun SP)/CM SP/2014

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
São lançados dois dados e multiplicados os números de pontos obtidos em cada um deles.
A quantidade de produtos distintos que se pode obter nesse processo é
a) 36.
b) 27.
c) 30.
d) 21.
e) 18.

Questão 128: FGV - TAJ (TJ RJ)/TJ RJ/2014

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Gabriel deve pintar a bandeira abaixo de forma que cada região tenha uma única cor.
Regiões vizinhas não podem ter a mesma cor, mas regiões não vizinhas podem.

Ele tem 5 cores disponíveis.

O número de maneiras diferentes pelas quais essa bandeira pode ser pintada é:
a) 120;
b) 240;
c) 480;
d) 720;
e) 900.

Questão 129: CS UFG - Aux Ad (CM Itaberaí)/CM Itaberaí/2014

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Uma aposta num jogo de loteria consiste em escolher 15 números entre os 21 possíveis.
Desse modo, a quantidade de apostas diferentes que podem ser feitas é calculada por
a) A ,
15 21

b) C ,
15 21
c) A ,
21 15

d) C ,
21 15

Questão 130: CESPE - TJ (TJ SE)/TJ SE/Administrativa/Judiciária/2014

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Um grupo de 15 turistas que planeja passear pelo rio São Francisco, no Canyon do Xingó,
em Sergipe, utilizará, para o passeio, três barcos: um amarelo, um vermelho e um azul.
Cada barco tem capacidade máxima para 8 ocupantes e nenhum deles deixará o porto
com menos de 3 ocupantes.

Com base nessa situação hipotética, julgue o item seguinte.

A quantidade de maneiras distintas de escolher 8 turistas para ocupar o barco azul e 7 para
ocupar o barco amarelo é inferior a 8 × 7 .
2 2

Certo
Errado

Questão 131: CESPE - TJ (TJ SE)/TJ SE/Administrativa/Judiciária/2014

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Um grupo de 15 turistas que planeja passear pelo rio São Francisco, no Canyon do Xingó,
em Sergipe, utilizará, para o passeio, três barcos: um amarelo, um vermelho e um azul.
Cada barco tem capacidade máxima para 8 ocupantes e nenhum deles deixará o porto
com menos de 3 ocupantes.

Com base nessa situação hipotética, julgue o item seguinte.

A quantidade de maneiras distintas de distribuir os 15 turistas pelos 3 barcos, de forma que


cada barco seja ocupado por exatamente 5 turistas, é superior a 2 × 3 × 7 × 11 .
2 2 2 2

Certo
Errado

Questão 132: FGV - Assist Leg (ALEMA)/ALEMA/Agente Legislativo/2013


Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,
combinações, permutações)
O partido majoritário na Assembleia Legislativa indicará dois de seus filiados para participar
da Comissão de Direitos Humanos, sendo que um deles ocupará a presidência dessa
Comissão. O partido escolherá seus dois representantes entre os cinco filiados mais
votados na última eleição. A escolha de qqual representaante será o presidente da
Comissão cabe ao partido.

O número de maneiras diferentes que o partido tem para indicar seus representanttes é
a) 25.
b) 20.
c) 15.
d) 10.
e) 7.

Questão 133: FGV - Aux Leg Op (ALEMA)/ALEMA/Bombeiro Hidráulico/2013

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Em um escritório de contabilidade há cinco digitadores: Carlos, Rita, Paulo, Dilma e Mário.
Um grupo de três dessas pessoas será escolhido para trabalhar no sábado, entretanto, o
gerente não quer que as duas mulheres estejam juntas no grupo.

O número de grupos diferentes que o gerente poderá selecionar nessa cndição é


a) 5.
b) 6.
c) 7.
d) 8.
e) 9.

Questão 134: FGV - AssJ (TJ AM)/TJ AM/Assistente Técnico Judiciário/2013

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Ana deseja formar uma senha de cinco caracteres usando as três letras de seu nome e os
dois algarismos da dezena do ano de seu nascimento, 1994. Ela decidiu que manterá a
ordem das letras de seu nome, ANA, bem como a ordem dos dois algarismos, 94, mas não
manterá, necessariamente, as três letras juntas e os dois algarismos juntos. Além disso,
decidiu que a senha começará por uma letra.

Assim, por exemplo, AN94A é uma possível senha para Ana.

Assinale a alternativa que indica a quantidade de escolhas que Ana tem para a sua senha,
de acordo com os critérios que ela estabeleceu.
a) 6
b) 7
c) 8
d) 9
e) 10

Questão 135: FUNDATEC - AssAd (Cam Ver Imbé)/CM Imbé/2012

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
O Tesoureiro é responsável por receber, pagar valores, movimentar fundos, efetuar, nos
prazos legais, os recolhimentos devidos, dentre outras atribuições. Supondo que a
quantidade de movimentações bancárias realizadas durante uma semana, por um
funcionário da tesouraria de uma determinada empresa, corresponde ao número de
anagramas que podem ser formados com a palavra DINHEIRO, iniciados pela letra H. Esse
número corresponde a
a) 210.
b) 840.
c) 1680.
d) 2520.
e) 5040.

Questão 136: FCC - TJ (TJ PE)/TJ PE/Judiciária e Administrativa/2012

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
As quatro primeiras consoantes do alfabeto são, em ordem alfabética, B, C, D e F. Com
essas quatro letras podem ser escritas 24 sequências diferentes. Uma delas é BCDF, a
primeira de uma lista em ordem alfabética, e uma outra pode ser DCBF. A posição da
sequência DCBF na lista alfabética dessas 24 sequências é
a) 10.
b) 13.
c) 15.
d) 17.
e) 23.

Questão 137: FAURGS - TJ (TJ RS)/TJ RS/Judiciária e Administrativa/2012

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Um técnico judiciário deve agrupar 4 processos do juiz A, 3 do juiz B e 2 do juiz C, de modo
que os processos de um mesmo juiz fiquem sempre juntos e em qualquer ordem. A
quantidade de maneiras diferentes de efetuar o agrupamento é de
a) 32.
b) 38.
c) 288.
d) 864.
e) 1728.

Questão 138: FAURGS - TJ (TJ RS)/TJ RS/Judiciária e Administrativa/2012

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
O Tribunal de Justiça está utilizando um código de leitura de barras composto por 5 barras
para identificar os pertences de uma determinada seção de trabalho. As barras podem ser
pretas ou brancas. Se não pode haver código com todas as barras da mesma cor, o número
de diferentes que se pode obter é de
a) 10.
b) 30.
c) 50.
d) 150.
e) 250.
Questão 139: TJ PR (Ban. Exam.) - Tec Jud (TJ PR)/TJ PR/Auxiliar
Administrativo/2005

Assunto: Análise combinatória (princípio fundamental da contagem, arranjos,


combinações, permutações)
Suponha que para compor uma Comissão Examinadora de um certo Concurso Público
existam um Corregedor Geral de Justiça, 20 Juízes de Comarca, 30 advogados da O.A.B.
e 12 representantes do Ministério Público. Considerando que a Comissão Examinadora
deve ser constituída por um Corregedor Geral de Justiça (Presidente), 2 Juízes de
Comarca, 1 advogado da O.A.B. e 1 representante do Ministério Público, o número total de
comissões distintas que poderão ser formadas é :
a) 126.
b) 68 400.
c) 7 200.
d) 36 000.
e) 136 800.

Gabarito
1) B 2) A 3) B 4) D 5) C 6) E 7) C 8) B 9) A 10) A 11) B 12) C 13) D 14) C 15) C 16) D 17) E
18) B 19) D 20) B 21) E 22) E 23) D 24) D 25) B 26) D 27) D 28) D 29) A 30) Certo
31) Certo 32) D 33) B 34) B 35) A 36) D 37) B 38) C 39) Certo 40) Certo 41) B 42) D
43) B 44) A 45) A 46) B 47) B 48) D 49) D 50) C 51) C 52) D 53) C 54) C 55) D 56) D
57) E 58) C 59) D 60) C 61) C 62) C 63) A 64) C 65) Certo 66) B 67) Certo 68) B 69) D
70) E 71) D 72) A 73) A 74) B 75) A 76) A 77) Errado 78) A 79) Errado 80) A 81) C 82) D
83) E 84) A 85) B 86) Certo 87) B 88) D 89) B 90) Errado 91) C 92) B 93) E 94) Errado
95) E 96) A 97) A 98) B 99) B 100) E 101) B 102) C 103) B 104) B 105) D 106) D 107) A
108) A 109) A 110) C 111) A 112) D113) B 114) C 115) A 116) B 117) D 118) C 119) D120) B
121) C 122) A 123) C 124) B 125) D 126) C 127) E 128) D 129) D 130) Errado 131) Certo
132) B 133) C 134) A 135) D 136) C 137) E 138) B 139) B