Você está na página 1de 2

SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS E ADMINISTRAÇÃO

Secretário: Dalmar Chaves Ivo

RESOLUÇÃO Nº 2181/91

Dispõe sobre a contagem de tempo de efetivo


exercício de serviço público para efeito de
férias-prêmio.

O Secretário de Estado de Recursos Humanos e Administração, no uso de atribuição


prevista no artigo 93, § 1º, inciso III, da Constituição do Estado de Minas Gerais, e
considerando:
O disposto no inciso II, do artigo 31, da Constituição Estadual, que assegura ao
servidor público civil, após cada decênio de efetivo exercício no serviço público, o direito a
férias-prêmio com duração de 6 (seis) meses;
A necessidade de disciplinar aplicação do dispositivo constitucional citado, visando
a dar à matéria tratamento uniforme no âmbito da administração direta do Poder Executivo,

RESOLVE:

Art. 1º - O servidor da administração direta do Poder Executivo, submetido ao regime


estatutário, ocupante de cargo ou função pública, terá direito à contagem de tempo de
efetivo exercício de serviço público, para fins de férias-prêmio, nos termos desta Resolução.

Art. 2º - Para efetivo no artigo anterior, considera-se tempo de efetivo exercício de


serviço público aquele que o servidor houver prestado, mediante vínculo de natureza
permanente, à administração direta do União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios, de qualquer de seus Poderes, assim como às suas autarquias e fundações
públicas.
Parágrafo único – No caso das entidades autárquicas e fundacionais, do que trato o
artigo, o tempo de efetivo exercício é, exclusivamente, o prestado à pessoa jurídica de
direito público.

Art. 3º - Para efeito do benefício de que cuida esta Resolução, não será computado
o período de efetivo exercício, se o servidor, nos termos da legislação de origem:
I - gozou férias-prêmio ou benefício de mesma natureza;
II - contou, em dobro, férias-prêmio ou benefício de mesma natureza, para fins de
aposentadoria;
III - incorporou o período de férias-prêmio ou benefício da mesma natureza, para
obtenção de outros direitos ou vantagens.

Art. 4º - Reconhecido o direito às férias-prêmio, na forma desta Resolução, o servidor


poderá:
I - gozá-las;
II - contá-las em dobro para fins de aposentadoria ou outro benefício;
III - convertê-las em espécie, nos termos do Decreto nº 30.586, de 5 de dezembro
de 1989.

Art. 5º - O requerimento do benefício de que trata esta resolução será dirigido à


respectiva unidade de pessoal, acompanhado de certidão de contagem de tempo, fornecida
pelo órgão ou entidade de origem e averbada pela Diretoria do Cadastro e Contagem de
Tempo, desta Secretaria, da qual constar necessariamente, dentre outros dados pessoais
e funcionais:
I - ato ou contrato de nomeação, designação ou admissão;
II - ato de exoneração, dispensa, demissão ou de rescisão;
III - cargo ou função;
IV - natureza jurídica do vínculo;
V - registro de que a situação do servidor não se enquadra nas hipóteses previstas
nos incisos I a III do artigo 3º desta Resolução;
VI - menção ao diploma legal de criação da entidade, quando se tratar de autarquia
ou fundação pública;
VII - períodos de afastamento, suspensão ou interrupção da prestação de serviço,
com os respectivos motivos.

Art. 6º - Para cumprimento do disposto na presente Resolução, a Superintendência


Central de Pessoal, desta Secretaria, poderá baixar normas complementares ou solicitar a
apresentação de outros documentos.

Art. 7º - Os atos praticados em desconformidade com o disposto nesta Resolução,


serão declarados sem efeito.

Art. 8º - Esta resolução entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 9º - Revogam-se as disposições em contrário.

Secretaria de Estado de Recursos Humanos e Administração, em Belo Horizonte,


aos 13 de março de 1991.

DALMAR CHAVES IVO


Secretário de Estado de Recursos Humanos e Administração