Você está na página 1de 372

|-

|
|| | |
M E NT E M A L | T ET E X COL | T

D D ID ſld.
K. K. H. O. F. B | B L | O T H E K
OSTERR. NATIONALB | BLIOTHEK

4. c9.20
*--

:
- o Novo

TEST A M E N TO,

Isto IIE,

o NOVO CONCERTO

EDEMIPTOR

JESU CHRISTO.

*NP•WAº/A/*\/ PM P.P.P.P.P.PA/JP/4">

TRADUZIDO NA LINGUA PORTUGU E Z A.

•Jºey" (NPAP/A/JPdV+\//w••••••••

1813.
IMPRESSO POR HAMBLIN E SEYFANG,
• Monte do Alho.
INDICE
DOS LIVROS DO NOVO TESTAMENTO.

--… Q=>-…»

O Evangelho segundo S. Ma 2 Thessalonicenses- - - - - - Cap. 3


theo - - - - - - - - - - - - - - Cap. 28 1 Timotheo--- - - - - - - - - - - - 6
S. Marcos---------------- 16 2Timotheo -------------- 4
S. Lucas - - - - - - - - - - - - - - - - 24 Tito-------- • • • • • • • • • • • • 3
8. Joaõ------------------ 21 Philemon---------------- {
Os Actos dos Apostolos - - - -23 Hebreos ---------------- 13
Epistola de S. Paulo aos Ro S. Tiago --------------- - 5
II1300S - - - - - - - - - - - - - - - - 16 1S.Pedro---------------- 5
1 Corinthios-------------- 16 2S. Pedro - - - - - - - - - - ---- 3
2 Corinthios- - - - - - - - - - - - - - 13 1 S. Joaõ ---------------- 5
Galatas------------------ 6 º S. Joaõ ---------------- 1
#" • • • • • • • • • • • • • • • • 6 3 S. Joaõ ---------------- 1
Philipenses -------------- 6 S. Judas ---------------- 1
Colossenses - - - - - - - - • • • • • • 6 O Apocalypse de S. joao.... 22
1Thessalonicenses - - - - - - - - 5

• •

*

• |-

|-



|-

|-
|-

|-

4 • +

• |-

* •

|-
-
-
|-

|-

|-


r = |-
; •

|- - -

|-

. * * |- |-
|- |- •

|-

|-
_-
|- • -+

• |- «"

• • • |-
|-
|- |-
• •

+ •

|- |- • - • • • • • - -


|- • •
- • • • • • • • - - - - |- • |- - - -

• •

* * • • • • |- - - - - - - |- • |- • • • - - |-

, , - - - |- - - - |- • • |- |-

| #
|- |- |- - - |- |- •

• • • |
|- |- - - - - - - -

|- •
|- • • • • • • • |- |- • |-

- - • • • • • • - - - • - - -- - • |- • •

|-
• • • • |- • • |- • • • • • - -
Y
• |- |- - - |- - - • |- - - - - - - - •

|-
|-
-
|-
- - - - - - - - |- - - - - - -

|- |-
• }
- - - º - - - - . - • • - -

|- |-

|- |- - -

|-

|-
• |- -

• +

• |- |-
• • •

• |-
*

o SANTO EvANGELHo
"DE |

• NOSSO SENHOR
J E SU CHR ISTO
SEGUNDo s, MATTHEUs.
* * * : =
* * *

CAPITULO I. 10 E Ezechias; gerou a Ma


nasse, e Manasse gerou a Amofº,
L#? da geraçaõ de Jesu e Amongerou a Josias. |-
Christo, filho de David, filho 11 E Josias gerou a Jechonias,
de Abraham. e a seus irmaõs na Transmigra
2 Abraham gerou a Isaac, e çaõ de Babilonia. }
Isaac gerou a Jacob, e Jacob ge 12 E despois da". Transmigrã
TOll ajudas, e a seus irmaõs. çaõ de Babilonia Jechonias gero
3 E Judas gerou de Thamar a a Salathiel, e Salathiel gerou a
Pharez e a Zara, e Pharez ge Zorobabel.
rou a Esrom, e Esrom gerou a 13. E Zorobabel gerou a Abiud,
Aram. ecim
Abiudgerou a Eliacim, e Elia)
gerou a Azor. •

4 E Aram gerou a Aminadab,


e Aminibab gerou a Naason, e 14 E Azor gerou a Sadoc, e
Naason gerou a Salmon. …. • Sadoc gerou a Achim, E Achim
5 E Salmon gerou de Raab a gerou a Eliud.
Booz, e Booz gerou de Ruth a 15 E Eliud gerou a Eleazar, e
Obed, e Obedgerou a Jesse. Eleazar gerou a Mathan, e Ma
6 E Jesse gerou ao Rey David, than gerou a Jacob.
e o Rey David gerou daque foi 16 E Jacob gerou a Joseph, o
muller de Urias a Salamaõ... Marido de Maria, da qual naceo
7 E Salamaõ gerou a Roboam, Jesus, chamado o Christo.
e Roboam gerou a Abia, e Abia 17 De maneira que todas as ge
gerou a Asa.» . . * * * *
raçoens desde Abraham até David,

8 E Asa "gerou a Josaphat, e saõ catorze geraçoens. e desde


Josaphat gerou a Joram, e Joram David até a Transmigraçaõ de Ba
gerou a Ozias. -

bilonia saõ catorze geraçoens: e


9 E Ozias gerou a Joatham, e desde a transmigraçaõ de Babilo


Joatham gerou a Achaz, e Achaz * Ou, Transportaçaõ, ou, Transporta
saçao. • •

gerou a Ezechias.
2 O.S. EVANGELHO

nia até Christo saõ catorze ge isto turbouse, e com elle toda
raçoens. •
Jerusalem.
18 E o nacimento de Jesu Chri 4 E º convocados todos os Prin
sto foi assi; que estando Maria sua cipes dos Sacerdotes, e os Escribas
mãi depsosada com Joseph, antes do povo, perguntou-lhes, aonde o
que se anjuntassem, se achou que Christo havia de nacer.
*estava prenhe do Espirito Santo. 5 E elles lhe disseraõ: Em Beth
19 Entaõ Joseph seu Marido, lehem de Judea, porque assi está
como era justo, e a naõ quisesse escrito pelo Profeta ;
infamar, qui-la deixar secreta 6 E tu Bethlehem, terra de Ju
Imente. da, de nenhua maneira es a me
20 E intentando ele isto, eis nor entre os Principes de Juda,
que o Anjo do Senhor lhe apareceo porque de ti sahirá a Guia, que a
no sonho, dizendo : Joseph, filho meu Povo Israelha de apascentar.
de David, naõ temas receber a 7 Herodes entaõ, chamando se
Maria tua mulher, porque o que cretamente aos Magos, t soube
nella está concebido, do Espirito diligentemente delles o tempo do
Santo he. aparecimento da estrella.
21. E parirá hum filho, e por 8 E enviando-os a Bethlehem,
lhe-ás por nome JESUS, porque disse: Ide inquiri com diligen
elle salvará a seu povo de seus cia pelo menino, e em o achando,
pecados. •

fazei-mo logo faber, paraque eu


22 Tudo isto aconteceo, para tambem venha e o adore.
que se cumprisse o que do Senhor 9 E havendo elles ouvido a el
foi dito pelo Profeta, que disse: Rey, foraõ-se. E eis-que a estrella,
23 Eis-que a Virgem f concebe # tinhaõ visto no Oriente, hia
"ra, e parirá hum filho, epor-lhe iante delles, até que, chegando,
as por nome EMMANUEL, que se possobre aonde estava o me
Ill I1O,
declarado, quer dizer, Deus com
nosco. 10 E vendo elles a Estrella, ale
* 24 E despertando Joseph do graraõ-se muito com grande ale
sonho, fez como o Anjd do Sen gria. -

hor lhe mandára, e recebeo a sua 11 E entrando na casa, acharaõ


Mulher. ao menino, com sua Mãi Ma
25 E naõ a conheceo até que ria, e postrando-se o adoraraõ. E
pario a este seu filho o Primoge abrindo seus Thesouros, lhe offe
nito, e pos-lhe por nome JESUS. receraõ dons, ouro, e encenso, e
mirra.
CAPITULO II. 12 Esendo por divnia revelaçaõ
SENDO Jesus ja nacido em avisados no sonho, que naõ vol
Bethlehem de Judea, em tassem a Herodes, tornaraõ-se a
Adias del Rey Herodes, eis-que sua terra por outro caminho.
vieraõ huns i Magos do Oriente 13 E partidos elles, eis-que o
a Jerusalem. Anjo do Senhor apareçeo a Joseph
2 Dizendo: Aonde he o nacido no sonho, dizendo: Levanta-te, e
Rey dos Judeos ? . Porque vimos toma ao menino, e a sua mãi, e
sua estrella no Oriente, e viemos fuge a Egypto, e ficate lá até que "
a o adorar. euf to diga. Porque Herodes ha
3 E ouvindo el Rey Herodes de buscar ao menino para o ma
tar.
. * Ou, Concebera. * Ou, Congregados. 1 Ou, inquirou.
# 9u, Sera prenhe, 1 Ou, Sabios, ? Te avise,
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. III. 3
14 E despertando elle, tomou CAPITULO III.
ao manino,
efoi-se e a sua mãi de noite,
para Egypto. •

NAQUELLES dias veio Joaõ


15 E esteve lá até a morte de Baptista pregando no deser
to de Judea,
Herodes, para que se cumprisse o
ue do Senhor foi dito pelo Pro 2 E dizendo, * emmendai-vos,
porque chegado heja o reyno dos
eta, que disse: De Egypto cha CCOS.
mei a meu filho.
16 Vendose entaõ Herodes es 3, Porque este he aquelle do
carnecido dos Magos, º indignou qual foi dito pelo Profeta Isaias,
se em tanta maneira, que mandou que disse: Voz do que clama no
matar a quantos meninnos haviaõ deserto; Aparelhai o caminho do
em Bethlehem, e em todos seus Senhor, enderencai as suas vere
termos, de idade de dous annos e das. •

4 E + o mesmo Joaõ tinha seu


abaixo, conforme ao tempo que vestido
}O.
sabios bem se tinha informa de pelos do camelo e hum
cinto de couro ao redor de seus
17 Entaõ se cumprio o que foi lombos, e seu comer era gafanho
dito pelo Profeta Jeremias, que tos e mel, montesinho.
disse: •
5 Entaõ sahia a elle Jerusalem,
18 Huma voz se ouvio em Rhama e toda Judea e § toda a provincia
lamenteçaõ, choro, e grande ge do redor do Jordaõ.
mido: chorava Rachel seus filhos, 6. E foraõ delle baptizados no
º naõ quiz ser consolada, porqué Jordaõ,
Jat naõ saõ. dos.#
confessando seus peca
-

7 E vendo ele a muitos dos


19 Forem morto Herodes, eis
que º Anjo do Senhor apareceo Phariseos, e dos Sadduceos, que
em Egypto a Joseph em sônhos. vinhaõ a seu baptismo dizia-lhês:
20 Dizendo: Levanta-te, e to Raça de biboras, quem vos | en
ma ao menino, e a sua mãi, e sinou a fugir da ira que está para
Vlr.
vai-te para a terra de Israel, que
mortos saõ ja os que procuravaó 8 T Dai pois frutos dignos de
a f morte ao menino. Conversaõ.

21 Entaõ se levantou elle, e to. 9 E naõ presumais, dizendo


em vos mesmos : A Abraham te
mou ao menino, e a sua mãi, e
veio-se para a terra de Israel. mos por Pai. Porque eu vos digo,
22 E ouvindo que Archulao rei ue até destas pedras pode Deus
nava em Judea, em lugar de Hero # filhos a Abraham.
des seu Pai, receou ir para lá; 10 E ja agora está tambem o
mas, amoestado por divina revel machado posto à raiz das arvores;
açaõ em sonhos, foi-se para as assi que toda arvore que naõ da
partes de Galilea. - bom fruto, cortase, e lançase no
23 E veio, e habitou em huma fogo.
cidade chamada Nazareth ; para 11 Quanto a mim, verdade he
# se cumprisse o que pelos Pro que eu vos baptizo com agua, para
etas foi dito; que Nazareo se ** conversaõ; mas aquelle que a
havia de chamar. pos mim vem,mais poderoso he que
eu, cujos tt tapaços naõ sou eu,
º Ou, indignouse em grande maneira, * Ou, convertei vos. t Ou, andava
e mandou, e matou, a todosos, &c. Joaõ vestido. ! Ou, montes, ou, do mato,
ou, bravo. . $ Ou, toda a terra. | Ou
t Ou, pereceraã. # Ou, a alma, mnhtrou. "I Ou, fazci, ** Ou, emenda.
ºu, a vida do menino. it Ou alp arcas.

*{
* o s. EVANGELHo
digno levar. Este vos baptizara, 8 Outra vez o levou o diabo
com Espirito Santo, e com fogo, comsigo a hum monte muy alto
12 Cuja pá tem ja em sua maõ, emundo,
monstrou-lhe todosdelles.
esua gloria os reynos do •

e alimpará sua eira, e no celleirô


recolherá seu trigo, e a palha queiº e 9 E disse-lhe: Tudo isto te
mará com fogo que nunca se apa darei, se pºstrado meadorares.
gUle. . " "veio
13.Entaõ - " Jesus
" . de Galilea , 19 Entaõ lhe disse Jesus: Ar
redate sátanas, que escrito está ;
a Joaõ ao Jordaõ, para delle ser ao Senhor teu Deus adorarás,
baptizado. e a elles só servirás
14 Mas Joaõ lhe resistia muito, 11 Entaõ o deixou o diabo, e
dizendo: Eu hei mister ser bapti eis-que vieraõ os Anjos, e o ser
sado de ti, e vens tu a mim. VIaô. ";

15 Porem respondendo Jesus, 12 Mas ouvindo Jesus que Joaõ


disse-lhe: Deixa por agora por estava entregado, tornou-se para
que assimos convem cumprir toda Galilea.
justiça. Entaõ elle o deixou. 13 E deixando a Nazareth, veio
16 E sendo Jesus baptizado, e habitou em Capernaum, cidade
subio logo da agoa e eis-que os maritima, nos confins de Zabulon,
ceos se lhe abriraõ, e vio ao Es e Nephtali.
pirito de Deus, que descendia 14. Para que se cumprisse o
como pomba, e vinha sobre elle. quo foi dito pelo Profeta Isaias,
17 E eis huma voz dos ceos, que que disse:
dizia : Este he meu Filho meu | 15. A terra de Zabulon, e a
amado, em quem me agrado. terra de Nephtali, junto ao ca
minho do mar, da outra banda
, , CAPÍTULO IV.
'Ntaõ foi. # levado # do Jordaõ, a Galilea das gentes.
16 O povoassentado em trevas
Espirito ao deserto, para do vio hum grande luy, e aos assen
diabo # atentado. tados em regiaõ sombra de morte,
2 E havendo jejuado quarenta a luz lhes apareceo.
dias e quarenta noites; por der 17 Desde entaõ começou Jesus
radeiro teve fome. ,, . . *a pregar, e a dizer: Emmendaí
3 E chegando-se a elle o atenta vos, porque ja o reyno dos ceos
dor, disse: Se tu es Filho de Deus, chegado.
dize que estas pedrasse façaõ paês. 18 E andando Jesus junto ao
4Porem respondendo elle disse: mar de Galilea, vio, a dous irmaõs
Escrito está ; Naõ com só o paõ a saber a Simaõ chamado. Pedro,
vivirá o homem, mas com toda pa: e a André seu irmaõ, que estavaõ
lavra que da bôca de Deus sahe. lançando a rede ao Mar, porque
5. Entaõ o levou o diabo com eraõ pescadores. , •

sigo á santra cidade; e o pos so 19 E disse-lhes; Vinde apos


bre o pinaculo do templo.
6 E disse-lhe : Se tu es Filho mim e farvos-hei pescadores de
homens.
de Deus, lança-te abaixo, por 2o Entaõ elles deixando logo as
que escrito está, que elle te en redes, o seguiraõ.
comendará a seus Anjos, e que 21 E passando dali, vio a ou
nas maõs te alçaraõ para que tros dous irmaõs, a saber, a Jaco--
nunca com teu pé tropeces em bo filho de Zebedeo, e a Joaõ
pedra alguma. • •

7. Disse-lhe Jesus: Ainda está seu irmaõ, em hum barco, comº


scrito ;º Naõ atentarás ao Senhor Zebedeo seu Pai, que estavaõ re
teu Deus. • - ** mendando
OS, suas redes, e chamou

º Ou, procede.
*
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. V. 5

22 E elles logo deixando o bar 11 Bemaventuradas sois vos ou


co, e a seu Pai, o seguiraõ. • tros, quando vos os homens in
23 E rodeou Jesus toda Gali juriarem, e perseguirem, e de vos
lea, ensinando em suas synagogas, disserem todo mal, por minha
e pregando q Evangelho do rey , causa mentindo.
nô, e sarando toda enfermidade, 12 Gozai-vos e alegrai-vos que
é toda fraqueza no povo. grande he vosso galardaõ nos ceos.
24 E corria sua fama dahi por Porque assi perseguiraõ aos Pro
toda a Syria, e traziaõ-lhe todos fetas que foraõ antes de vos
OutIOS.
os que se achavaõ mal, alcança
dos de diversas enfermidades, e 13 Vos sois o sal da terra;
tormentos, e aos endemoninha pois se o sal se esvaecer, com que
dos, e -OS»
S3 T3. V3. alumados, e paralyticos, e se salgará º para nada mais presta,

senaõ para se lançar fora, e dos


25 E seguiaõ-o muitas compan homens se pisar. •

has de Galilea, e de Decapolis, 14 Vos sois a luz do mundo:


e de Jerusalem, e de Judea, e Naõ se pode esconder a cidade
dalem do Jordaõ. sobre o monte* fundada. -

CAPITULO V. 15 Nem se accende, a candea,


e se poem debaixo do alqueire,
E VENDO Jesus as compan mas no candieiro, e alumia a todos
has, subio ao monte; e as quantos em casa estaõ.
sentandose, chegaraõ-se a elle 16 Assi resplandeça vossa luz
seus Discipulos. diante dos homens pára que ve
2 E abrindo sua boca, ensinas jaõ vossas boas obras, e glorifi
va-os, dizendo: que ma vosso Pai que esta nos
CCOS,
3. Bemaventurados saõ os po
bres de Espirito, porque delles he 17 Naõ cuideis que vim a de.
o reyno dos ceos. satar a ley, ou os Profetas:
4 Bemaventurados saõ os tris naõ vim a os desatar, senaõ a os
tes, porqne elles seraõ conso cumprir.
lados. -

18 Porque em verdade vos di


5 Bemaventurados saõ os man go, que até que naõ passem o
sos, porque elles herdaraõ a ceo e a terra, nem hum jota,
terra. nem hum til se passará da ley,
6 Bemaventurados saõ os que que tudo naõ aconteça.
tem fome e sede da justiça, por 19. De maneira que qualquer
que elles seraõ fartos. que desatar hum destes mais per
7 Bemaventurados saõ os mi quenos mandamentos, e assi en
sericordiosos, porque elles al sinar, aos homens, o mais pe
cançaraõ misericordia. queno será chamado no reyno dos
8 Bemaventurados saõ os lim ceos. Porem qualquer que os
pos de coraçaõ, porque elles ve fizer e ensinar, esse será chama
raõ a Deus. do o grande no reyno dos ceos.
9 Bemaveuturados saõ os pa 20 Portanto vos digo, que se
cificos, porque elles seraõ cha vossa justiça naõ sobrepujar a
mados filhos de Deus. dos Escribas e Phariseos, de
10 Bemaventurados saõ os que nenhuma maneira entrareis no
padecem perseguiçaõ por causa reyno dos ceos..
da justiça, porque delles he o 21 Ouvistes que foi dito a os
reyno dos ceos. antigos: Naõ matarás; mas qual
B * Ou, posta, .
6 • •
o S, EVANGELHo. .
quer que matar, será º reo de qualquer que deixar sua mulher
juizo. … " fora, de causa de fornicaçaõ, faz
22 Porem eu vos digo, que que ela adultere, e qualquer que
qualquer que contra seu irmaõ com a deixada se casar, adul
sem razaõ se indignar, será reo tera. " " •
de juizo. E qualquer que a seu 33 Outro si, ouvistes que foy
irmaõ disser Raca, será reo do dito dos Antigos: Naõ te perjura
supremo conselho. E qualquer ras, mas pagaras a o Senhor teus
que lhe disser louco, sera reo do juramentos. -

fogo do inferno. 34 Porem em vos digo, que em


23 Por tanto se trouxeres teu maneira nenhuma jureis, nem pe
presente ao altar, e ali te lem lo ceo, porque he o throno de
Deus. •

brares que teu irmaõ tem alguma


cou-a contra ti. 35 Nem pela terra, porque he
24 Deixa ali teu presente di o "escabello de seus pes; nem por
ante do altar, e vai, reconcilia Jerusalem, porque he a cidade do
te premeiro com teu irmaõ, e graõ rey. •

então vem, e offerece teu pre 36 Nem por tua cabeça jura
$Ente. • •
ras, pois nem ainda hum cabello
25 f Concordate asinha com podes fazer branco, ou preto.
teu adversario, entretanto que 37. Mas seja vosso falar, si, si,
com elle estas no caminho, por naõ, naõ; porque o que disto
que naõ aconteça que o adver passa, det mal procede. -

satio te entregue á o Juiz, e o 38 Ouvistes que foi dito: Olho


Juiz te entregue a o ministro, e por olho, e dente por dente.
te lancem na prisaõ. .39 Mas eu vos digo, que naõ
26 Em verdade te digo que de resistais ao mal; antes a qual
nenhuma maneira sahiras dali até quer que "te der em tua face di
naõ pagares o derradeiro ceitil. reita, vira-lhe tambem a outra.
27 Ouvistes que foi dito dos 40 E ao que com tigo preitear
antigos: naõ adulteraras. quiser, e tua roupeta te tomar
28 Porem eu vos digo, que larga-lhe tambem a capa.
qualquer que atentar para alguma 41 E qualquer que te obrigara
mulher, para a cobiçar, ja com caminhar huma legoa, vai com
ella adulterou em seu coraçaõ. elle duas legoas.
29 Portanto se teu olho direito 42 Da a quem te pedir, e a
te escandalizar, arranca-o, lança quem de ti quiser tomar empres
o fora de ti; pois melhor te he tado, naõ te afastes.
que hum de teus membros se per 43 Ouvistes que foi dito; Ama
ca, do que todo teu corpo seja ras a teu proximo, e aborreceras
lançado ño inferno. a teu inimigo.
30 E se tua maõ direita te 44. Pois eu vos digo: Amai a
escandalizar, corta-a, e lança-a vossos inimigos, º bendizei aos
fora de ti; pois melhor te he que que vos maldizem, fazei bem a
um de teus membros se perca, os que vos aborrecem, e rogai
do que todo teu corpo seja lan pelos que vos ! maltrataõ, e vos
çado no inferno. - perseguem.
31 Tambem foi dito: Qualquer45 Para que sejais filhos de
que deixar sua mulher, de-lhe vosso Pai que esta nos ceos: por
«arta de desquite. que faz que seu sol saya sobre
3? Porem eu vos digo, que | * Ou, estrado, ou, banco,
* Ou, culpado. t Ou, do malino.
* Ou, reconciliate, # Ou, Calumnio.
SEGUNDo s. MATTHEUS, CAP. V. 7
maos, e bons, e chove sobre jus que por seu muito falar haõ de
tos e injustos. ser ouvidos. #

46 Porque se amardes aos que 3 Naõ vos façais pois semel


vos amaõ, que garlardaõ havereis? hantes a elles, que vosso Pai sabe
naõ fazem os publicanos tambem o que vos he necessario, antes que
e mesmo ? vos lho peçais.
47 E se somente saudardes a 9 Vos outros pois orareis assi:
vossos irmaõs, que fazeis de mais? Pai nosso que estás nos ceos,
naõ fazem os publicanos tambem sanctificado seja o teu nome.
assi ? 10 Venha o teu reyno. Seja
43 Sede pois vos outros perfei feita a tua vontade* assi na terra
tos, come vosso Pai, que está nos COII1O I)O CCO,
ceos, he perfeito. de 11 O paõ nosso de cada dia nos
hoje. •

CAPITULO VI. 12 E perdoanos nossas dividas,


assi como nos perdoamos a os
ATENTAI que naõ façais vossa nossos devedores.
esmola perante os homens 13. E naõ nos metas + em ten
para que delles sejais vistos: taçaõ, mas livranos 1 de mal: por
doutra maneira, naõ havereisga que teu-he o reyno, e a potencia,
lardaõ º acerca de vosso Pai que é a gloria, para todo sempre.
está nos ceos, Amen.
2 Por tanto quando fizeres + 14. Porque se aos homens per
esmola, naõ faças tocar trombeta doardes suas ofensas, tambem
diante de ti, como fazem más Sy vosso Pai celestial vos perdoara
nagogas e nas ruas os hypocritas, a VOS. •

para dos homens serem estimados: , 15 Mas se aos homens naõ


Em verdade vos digo, que ja tem perdoardes suas ofensas, taõ pouco
seu galardaõ. * vos perdoará vosso Pai vossas
* * * *.

3 Mas quando tu fizeres esmòla, offensas a vos.


naõ saiba tua maõ esquerda o 16 E quando jejuardes, naõ
que faz a tua direita. vos mostreis tristonhos, como os
4 Para que tua esmola seja hypocritas, que desfiguraõ seus
em oculto, e teu Pay que vé em rostos, para aos homensparecerem
oculto, ele to rendera em pub que jejuaõ. Em verdade vos digo,
lico. •

queja tem seu galardaõ. . .


5 E quando orares, maõ sejas 17 Porem tu, quando jejuares,
como os hypocritas, porque fol unge tua cabeça e lava teu
gaõ de orar em pé nas synagogas, IOS1O.
e nos cantós das ruas, para dos 18 Para aos homens naõ pare
homens serem vistos. Em ver ceres que jejuas, senaõ a teu Pai
dade vos digo, que ja tem seu que veem oculto, ele to rendera
galardaõ. em publico.
6 Mas tu, quando orares, entra 15 Naõ vos ajunteis thesouros
em tua camara, e cerrando tua na terra aonde a traça e a fer
porta, ora a teu Pai que está rugem tudo corrumpe, , e aonde
em oculto, e teu Pai que vé em os ladroens minaõ e roubaõ.
oculto elle to rendera em publico. 20 Mas ajuntai-vos thesou
7 E orando, naõ useis palavras ros no ceo, aonde a traça e a
vaâs como os gentios, que cuidaô * Ou, como no ceo, também na terra"
t Ou, induzos.
* Ou, Diante, ou, para com.
t Ou, dcrcs. # Ou, do malino, +
8 | |- O S. EVANGELHO
ferrugem naõ corrumpe, e aonde dizendo: Que comeremos, ou que
os lairoens naõ minăo nem rou beberemos, ou com que nos vesti
baõ. remos?
21 Porque aonde vosso thesou 32 Porque todas estas cousas
ro estiver, ali estara tambem vosso buscaõ os gentios: pois bem sabe
coraçaõ. | vosso Pai cecestial, que de todas
22 A candéa do corpo he º estas cousas necessitais.
olho : Assi, que se teu olho for 33 Mas busca primeiro o reyno
sincero, todo teu corpo sera lu de Deus, e a sua justiça, e todas
II].II]OSO.. estas cousas vos Seraõ acrecen
23 Porem se teu olho for mali tadas.
no, todo teu corpo sera tenebro. 34 Naõ andeis pois solicitos
so. Assi que se a luz que em ti pelo da manhãa; porque a man
ha, saõ trevas; quantas seraõ as hãa tera bom cuidado de º si
mesmas trevas ? mesma, Basta ao cada dia sua
24 Ninguem pode servir a dous afliçaõ.
senhores; pois ou ha de aborrecer
ao hum, e amar ao outro; ou se CAPITULO VII.
ha de chegar ao hum, e desprezar
ao outro: Naõ podeis servir a NAO julgueis, para que naõ se
Deus e a º mamon. jais Julgados.
25 Portanto vos digo, naõ an 2. Porque com o juizo que jul
deis solicitos por vossa vida, que gardes, sereis julgados; e com a
haveis de comer, ou que haveis de medida que medirdes, vos torna
beber, nem por vosso corpo, que raõ a medir.
haveis de vestir: Naõ he a vida 3 E porque atentas tu para o
mais que o mantimento, e o corpo argueiro que está no olho de teu
mais que o vestido? Irmao, e a trave nao enxergas que
26 Olhai para as aves do ceo, em teu olho está?
que nem semeaõ, nem segao, nem 4 Ou como diras tu a teu ir
ajuntaõ em celleiros e com tudo maõ: Deixame tirar de teu olho
vosso Pai celestial as alimenta: o argueiro; e eis aqui huma trave
Naõ sois vos muito melhores que em teu olho.
ellas? 5 Hypocrita, tira primeiro atrave
27 Mas qual de vos outros po do teu olho, e entaõ atentarás em
derà com toda sua solicitadaô tirar o argueiro do olho de teu
acrecentar hum covado a sua esta ITII]2O.
tura ?. 6 Nem deis as cousas santas
28 E pelo vestido, porque an a os caés, nem lanceis vossas
dais solicitos? atentai para os perolas diante dos porcos, para
lyrios do campo, como vaõ cre que com seus pes as naõ venhaõ
cendo; Nem trabalhao, nem fiaô. a pisar, e virando-se vos despe
29 E vos digo, que nem ainda dacem.
Salamaõ, com toda sua gloria, foi 7 Pedi, e darvos-haõ; bus
vestido como hum delles. cai, e achareis; batéi, e abrirvos
30 Pois, se Deus assi veste a haõ.
herva do campo, que hoje he, e á 8 Por que qualquer que pede,
manhãa se lança no forno; Naõ recebe: é qualquer que busca,
vos vestira muito mais a vos, apou acha; e a qualquer que bate, se
cados na fé. lhe abre. ,
31 Naõ andeis pois solicitos, 9 E qual de vos sera o homem,
* Ou, Riquezas, * Ou, descu,
SEGUNDo s. MATTHEUS, cap. VIII. 9.

que a seu filho dara huma pedra, mos lançado fora os demonios? e
pedindo lhe elle pam? em teu nome fizemos muitas vir
10 E se lhe pedir peixe, lhe da tudes? •

rá huma serpente? . . . • 23 E entaõ claramente lhes


11 Pois se vos, sendo maos, sa direi: Nunca vos conheci: apar
heis dar boas dadivas a vossos tai-vos-de-mim, º obradores de
filhős: quanto mais darà vosso maldade. * * * ** * *

Pai, que está nos ceos, bens aos 24 Portanto qualquer que me
que lhos pedirem? .. ouve, estas # e as guarda,
12 Por tanto tudo o que vos compara-lo-hei ao varaõ pruden
quiserdes que os homens vos fa te, que edificou sua casa sobre
çaõ, fazeilhos vos tambem da penha.
mesma maneira: porque esta he 25 E desceo a chuva, e vieraõ
a ley, e os Profetas. rios, e assopraraõ ventos, + e
13 Entrai pela porta estreita: combateraõ aquella casa, e naõ
porque a porta larga, e o caminho cahio, porque estava fundada sobre
espacioso he, o que leva á per penha.
diçaõ: a muitos saõ os que por 26 Mas qualquer que me ouve
elle entraõ. estas palavras, e naõ as guarda,

14 Porque estreita he a porta, comparalohei a o varaõ parvo,


e apertado o caminho, que le que edificou sua casa sobre area.
va a vida: e poucos haõ que o 27. E deceo a chuva, e vieraõ
achem. … rios, e assopraraõ ventos, a com
15 Porem guardai-vos dos fal bateraõ aquella, casa, a cahio, e
ses Profetas, que vem a vos ou foi grande sua caida. •

tros com vestidos de ovelhas, mas 23 E aconteceo que acabando


por dentro saõ lobos arrebatado Jesus estas palavras, se mara
T88, • •·
vilhavaõ as companhas de sua
. 16. Por seus frutos os conhece doutrina.
# Por ventura colhem-se uvas 29. Porque os ensinava como
os
espinheiros, ou figºs dos f quem tem autoridade, e naõ,
# #s 2 como os escri
17 Assi toda boa arvore dá bons
frutos: mas a arvore * podre dà
maos frutos. CAPITULO VIII.
18 Naõ pode a boa arvore dar
maos fruitos: nem a arvore podre E DESCENDO do monte, se
dar bons frutos. guiraõ-o muitas companhas.
19. Toda arvore que naõ dá 2 E eis-que veio hum leproso,
bom fruto, se corta, e se lança e o adorou, dizendo: Senhor, se
no fogo. • •

quiseres, bem me podes alim


2o Assi que por seus frutos os
conhecereis. •

3 E estendendo Jesus a maõ,


21 Naõ qualquer que me diz, o tocou, dizendo: Quero, se
Senhor, senhor, entrará no reyno limpo: e logo sua lepra foi
dos ceos : mas aquelle que faz a limpa.
vontade de meu Pai que está nos 4. Entaõ lhe disse Jesus: Olha
ceos, , que naõ o digas a ninguem; mas
22 Muitos me diraõ naquelle vai, mostrate ao Sacerdote, e
dia: . Senhor, senhor, naõ have
* Ou, vos que abrais perversidade.
mos profetizado nos em teu no
me? e em teu nome naõ have 1 Ou, e deraã com impeto na quella
casa ; , e assim na verso 27. +

* Ou, corrupta. # Ou, tendo autoridade.


1O O S. EVANGELHO
oferece o presente que Moyses 17 Pera que se cumprisse o que
ordenou, paraque lhesº conste. estava dito pelo profeta Isaias,
5 E entrando Jesus em Caper que disse: Elle tomou nossas en
naum, veio a elle o centuriam, fermidades, e levou sobre si nossas
rogando-lhe, doenças. ,
6 E dizendo: Senhor, o meu 18 E vendo Jesus muitas com
moço jaz em casa paralytico, panhas ao redor de si, mandour
gravemente atormentado. que passassem da outra banda.
7 E Jesus lhe disse: Eu virei, 19 E chegandose hum escriba
e o sararei. a elle, disse-lhe: "Mestre, aonde
8 E respondendo o centuriaõ, quer que fores te seguirei.
disse: Senhor, naõ sou digno de 20 E Jesus lhe disse: As rapo
que entres debaixo de meu tel sas tem covas, e as aves do ceo
hado; mas dize somente hua pa ninhos: mas o Filho do homen
lavra, e meu moço sarará. naõ tem aonde encoste a cabeça.
9 Porque tambem eu sou ho 21 E outro de seus discipulos
mem debaixo de potestade, dos lhe disse: Senhor, dame licença
outros, e tenho debaixo de mim sol ue va primeiro enterrar a meu
à1.
dados, e digo a este, Vai, e vai; e
a outro, vem, e vem ; e a meu 22 E Jesus lhe disse: Segueme
servo, Faze isto, e fa-lo. tu a mim, e deixa aos mortos en
10 E ouvindo Jesus isto mara terrar SeuS IlhOrtOS.

vilhou-se, e disse aos que o se 23 E entrando elle no barco,


guiaõ: Em verdade vos digo, que seus discipulos o seguiraõ.
nem ainda em Israel acheitantafé. 24 E eis-que se levantou huma
11 Mas eu vos digo, que muitos taõ grande tormenta no mar, que
o barco
viraõ do + oriente, e do occidente, elle estava cubria das ondas, e
se dormindo. •

e assentar-se-haõ, à mesa no reyno


dos ceos com Abraham, e Isaac, e 25 E chegando seus discipulos,
Jacob. o acordaraõ, dizendo: Senhor, sal
12 E os filhos do reyno seraõ vanos, que nos perdemos! _
lançados nas trevas de fora: ali 26 E elle lhes disse: Porque
sera f o pranto, e o tremor de temeis, apoucados na fé? Entaõ
dentes. levantandose, reprendeu aos ven
13 Entaõ disse Jesus ao cen tos, e ao mar, e houve grande bo
turiaõ: Vai, e assim como creste, nança. -

27 E os homens se maravilha
te seja feito. E naquelle mesmo
instante § foi seu moço saõ. raõ, dizendo: Quem he este ?
14 E vindo Jesus a casa de ue até os ventos e o mar lhe obe
Pedro, vio a sua sogra deitada, e ecem!
com febre. 28 E como passou pela out
15 E tocoulhe na maõ, e a fe ra banda, á Provincia dos Ger
bre a deixou:
servia-os. e levantou-se, e gesenos, vieraõ lhe ao encontro

dous endemoninhados, que sabiaõ
16 E como ja foi tarde, trou dos sepulcros, taõ ferozes, que
xeraõ-lhe muitos endemoninhados, ninguem podia passar por aquelle
e lançou-lhes fora os Espiritos caminho.
malinos com a palavra, e sarou 29 E eis-que clamaraõ, dizen
todos os que mal se achavaõ. do: Que temos comtigo, Jesus
* Ou, seja em testismunho.
Filho de Deus? vieste aqui a nos
* Ou, levante e poente.
atormentar antes de tempo? …
# Ou, choro, e bater de dentes.

20 E estava huma grande mana
§ Ou, ficou, ou, sarou seu moço. | da de porcos longe delles pascendo.
SEGUNDo S. MATTHEUS, CAP. IX. 11
31 E os diabos lhe rogaraõ, di 9 E passando Jesus dali, vio a
zendo : Se nos lançares fora, per hum homem assentado naº alfan
mitenos que entremos naquella dega, o qual se chamava Mattheus;
manada de porcos. - e disse-lhe: Segueme. E levan
32 E disse-lhes: Ide; e sahindo tando-se elle, seguio-o.
elles, entráraõ na manada dos 10 E aconteceo que estando Je
porcos: e eis-que toda aquella sus asseatado em casa de Matthee
manada de porcos se precipitou a mesa, eis-que vieraõ muitos +
no mar, e morreraõ nas aguas. publicanos e pecadores, e se as
33 Entaõ os porqueiros fugir sentaraõ juntamente á mesa com
aõ, e vindo á cidade, contaraõ Jesus, e seus discipulos.
todas estas cousas, e o que acon 11 E vendo isto os Phariseos,
tecera aos endemoninhados.- disseraõ a seus discipulos: Por
, 34 E eis-que toda aquella ci que come vosso Mestre com os
dade sahio ao encontro a Jesus, publicanos, e pecadores.
e vendo-o, lhe rogaraõ que se re 12 E ouvindo Jesus aquillo lhes
tirasse de seus" termos. disse: Os que f tem saude, naõ
necessitaõ de medico, senaõ os que
CAPITULO IX. estaõ doentes.
13 Mas ide, e aprendei, que
ENtaõ entrando no barco, pas cousa he: Mesiseirecordia querô, e
sou da outra banda, e veio naõ sacrificio. Porque éu naõ
a sua cidade. E, eis-que lhe vim a chamar ao justos, senaõ a
trouxeraõ hum paralytico deitado os pecadores a que se convertaõ.
em huma cama. 14 Entaõ vieraõ a elle os dis
2 E vendo Jesus sua fé delles, cipulos de Joaõ, dizendo: Porque
disse ao paralytico: * Tem bom nos e mais os Phariseos jejuamos
animo, filho, teus pecados te saõ muitas vezes, e teus discipulos naõ
perdoados. jejuaõ ?
3 E eis-que alguns dos escribas 15 E Jesus lhes disse: Porven
diziaõ dentro de si mesmo; este tura podem os que estaõ de bodas
blasfema. • -

andar tristonhos, em , quanto o


4 Mas vendo Jesus seus pensa esposo com elles está ? mas dias
mentos, disse: Porque pensais viraó, quando o osposo lhes for
mal em vossos corações. tirado, e entaõ jejuaraõ.
5 Qual he mais facil? dizer, 16. Tambem ninguem deita re
Teus pecados te saõ perdoados? mendo de pano novo em vestido
ou dizer, Levantate, e anda ? velho: porque o tal remendo
6 Hora para que saibais que o §TOtUlra.
puxa de vestido, e faz-se peor
• • •

Filho do homen têm autoridade na


terra para perdoar os pecados, 17. Nem deitaõ a vinho novo
(disse entaõ ao paralytico) Le em odres velhos, doutra maneira
vanta-te, toma tua cama, e vaite os odres se rompem, e o vinho se
para tua casa. derrama, e os odres se perdem:
7 Entaõ levantou-se, e foi-se mas deitaõ o vinho novo em od
pera sua casa. res novos, e ambos juntamente
SC COI]SCTV2O.
8 E vendo as companhas isto
se maravilharaõ, a glorificaraõ a 18 E dizendo eles estas cousas,
Deus, que talf authoridade tivesse eis-que veio hum principal, e ado
dado aos homens. * Ou, lugar, das rendas. Ou, dos
* Ou, confins. publicos tributos.
t Ou, siseros, ou, rendeiros.
* Ou, tem confiança ; ou, confia. # Ou, estao saõe. § Ou, tira.
? Ou, potectade. "
12 O S.EVANGELHO
rou-o, dizendo: Minha filha fale fora, falhou o mudo: e as com
ceo ainda agora: mas vem, e po panhas se maravilharaõ, dizendo:
em tua maõ sobre ella, e viverá. Nunca tal se vio em Israel.
49 E levantando-se Jesus, o se 34. Mas os Phariseos diziaõ:
guio, e mais seus discipulos. Pelo principe dos demonios lança
20Eeis-quehuma mulher enfer fora a os demonios. * . *

ma, de hum fluxo de sangue doze 35. E Jesus rodeava por todás
annos havia tido, veio por detras, às cidades e aldeas, ensinando
e tocou a borda de seu vestido. " em suas synagogas, e pregando o
21 Porque dizia entre si: Se eu Euangelho do reyno, e sarando
taõ somente tocar seu vestido, fi toda enfermidade, e todo mal entre
carei sãa. •
o povo. -

22 Entaõ º virandose Jesus, 36. E vendo as companhas, mo


vendo-a, disse. Tem bom animo, vee-se a intima compaixaõ dellas,
filha, tua fé te salvou. E desdo porque ahdavaõ desgarradas, e
tem pastor. como ovelhas que naõ
espalhadas,
mesmo instante ficou a mulher
Sãa. • •

23 E vindo Jesus a casa daquelle 37. E disse a seus discipulos:


principal, e vendo os tangedores grande he em verdade, aº sega,
das frautas, e a companha que fa porem saõ poucos os obreiros;
zia grande alvoroço. 38 Por tanto rogai"a o senhor
24 Disse-lhes: Afastai-vos, por da sega, que empuxe obreiros á
ue a moça naõ está morta mas sua sega. …"
orme. E zombavaõ delle.
25 E como a companha foi CAPITULO X. *

lançada fora, entrou, e pegou EN㺠chamando a si a seus


lhe pela maõ, e a moça se levan doze discipulos, deulhes po
tOu. |-

der sobre os espiritos immundos,


26. E correo esta fama por toda para os lançarem fora, e sararem
aquella terra. toda fraqueza.
27 E passando Jesus dali, segui 2 Hora os nomes dos doze
raõ-o dous cegos; brádando, e di Apostolos saõ estes: o primeiro,
zendo: Tem compaixaõ de nos, Simaõ, chamado Pedro, e André
filho de David. seu irmaõ: Jacobo o filho do Ze
28 E como veio a casa, vieraõ bedo, e Joaõ seu irmaõ.
os cegos a elle. E disse-lhes Je 3 Philippe, Bartholomeu, Tho
sus: Credes vos que posso fazer me, e Mattheus, o publicano: Ja
isto ? elles lhe disseraõ : Si Se cobo o filho de Alpheo, e Lebeo,
nhor. por sobrenome o Thadeo. -

29 Entaõ lhes tocou os olhos, 4 Simaõ Cananeo, e Judas


dizendo, conforme a vossa fé se Iscariota, que tambem o entre
vos faça. gou. —
30 E os olhos se lhes abriraõ. 5 A estes doze enviou Jesus, e
E Jesus defendia-lhes rigurosa lhes mandou, dizendo: Pelo ca
mente, dizendo: Olhai que a naõ minho das gentes naõ ireis, nem
saiba ninguem, - •

em cidade algua de Samaritanos


31 Massahidoselles, divulgaraõ entrareis. *

sua fama por toda aquella terra. 6 Mas ide antes ás ovelhas per
32 E em elles sahindo, eis-que didas da casa d'Israel.
lhe trouxeraõ hum homem mudo, 7 E indo, pregai, dizendo:
e endemoninhado. Chegado he o reyno dos ceos.
33 E como o diabo foi lançado - * Qu, seara.
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. X. #$
8 Sarais os enfermos alimpai fallais, mas o Espirito de nosso
aos leprosos, resuscitai aos mor Pai, que em vos falla.
tos, lançai fora aos Demonios: 11 Ora o irmaõ entregará a
de graça o recebestes, dai-o de morte ao irmaõ, e o pai ao filho:
graça. •
e os filhos se levantaráõ contra os
9 Naõ possuais ouro, nem pra pais, e os º faraó morrer.
ta, nem º dinheiro em vossas cin 22 E de todos sereis aborreci
taS. dos por causa de meu nome: mas
10 Nem alforges para o camin aquelle que perseverar até o fim,
ho, nem dous vestidos, nem esse será salvo.
tçapatos, nem bordám, porque 23 Mas quando vos persegui
digno he o obreiro de seu ali rem nesta cidade, fogi para a
º mento... . outra: porque em verdade vos
11 E em qualquer cidade, ou digo, que naõ acabareis de correr
aldea, que entrardés, informai-vos pelas cidades de Israel, que naõ
de quem nella seja digno, e pousai venha o Filho do homem.
ali até que sayais. 24 O discipulo naõ he mais que
12 E quando entar des em algua seu mestre, nem º servo mais que
casa, saudai-a. seu senhor.
13 E se a casa for digna, venha 25 Baste-lhe ao discipulo ser
sobre ella vossa paz: porem se como seu mestre, e ao servo co
digna naõ for, torne-se vossa paz mo seu senhor: se até ao mesmo
a VOS OutIOS. pai da familia chamaraõ beel
14 E qualquer que vos naõ re zebul,
ticos?
quanto mais a seus domes
ceber, nem vossas palavras ouvir,
sahindo, daquella casa, ou cidade, 26 Assi, que naõ os temais -
sacudi o pó dos vossos pés. porque nadar ha encuberto, que
15 Em verdade vos digo, que se naõ haja de descubrir: e nada
mai toleravel será aos da terra de oculto, que se naõ haja de saber.
Sodoma e Gomorrha no dia do 27. O que vos digo em trevas,
juizo, de }" aquella cidade. dizei-o em luz; e o que ouvirdes
16 Vede eu vos envio como a ao ouvido, prégai-o dos telhados.
ovelhas no meyo dos lobos: por 28 E naõ temais aos que ma
tanto séde prudentes como ser taõ o corpo, mas naõ podem ma
pentes, e simplices como pom tar a alma: temei antes aquelle
bas. queno
po pode destruir a alma e o cor
inferno. •

17 E guardai-vos dos homens:


porque vos entregaráõ em Conci 29 Naõ se vendem dous passa
lios, e vos açoutaráõ em suas rinhos por hum ceitil? e nem
Synagogas. hum delles cahirá em terra sem
18 E até ante presidente sereis vosso Pai.
levados por causa de mim, para | 30 E até vossos cabellos da
que a elles, , e aos gentios lhes cabeça todos tambem estaõ con
seja em testimunho. tados.
19 Mas quando vos entrega 31 Naõ temais pois; mais va
rem, naõandeis solicitos de como, leis vos que muitos passarinhos.
ou que fallareis: porque naquelle 32 Portanto qua uer que me
mesmo instante vos será dado o confessardiante dos homens, tam
que haveis de fallar. bem eu o confessarei diante de
29 Porque naõ sois vos quo se meu Pai que está nos ceos.
33 E qualquer que me negar
* Oa, dinheiro de cobre,
* Qu, alpazeas. * On, materaã,
*

14 O S. EVANGELHO,
diante dos homens tambem, eu o lhes: Ide, º fazei saber a Joaõ
negarei diante de meu Pai que as cousas que ouvis, e vedes:
está nos ceos. 5 Os cegos vem, e os mancos
54. Naõ cuideis que vim a meter andaõ: os leprosos saõ limpos, e
paz na terra, naõ vim a meter e os surdos ouvem: os mortos saõ
paz, senaõ cutelo. resuscitados, e aos pobres + he
35 Porque eu vim a fazer dis anunciada a alegre nova:
sensaõ do homen contra seu pai, 6 E bemaventurado he aquelle
e da filha contra sua mãi, e da que em mim se naõ escandalizar.
nora contra sua sogra. 7. E idos elles, começou Jesus
36 E seraõ os inimigos do a dizer de Joaõ às companhas:
homem, os que saõ seus domes Que sahistes a ver ao deserto ?
tCOS. alguã cana que se abala com o
37. Quem ama pai, ou mãi, vento?
mais que a mim, naõ he digno de 8 Ou que sahistes a ver? hum
mim; e quem ama filho, ou filha, homem cuberto com vestidos
mais que a mim, naõ he digno de brandos ? vede os que trazem
mim. vestidos brandos, nas casas dos
38 E quem naõ tomar sua cruz. reys estaõ.
e seguir apos mim, naõ he digno 9 Ou que sahistes a ver? Pro
de mim. feta? tambem vos digo, e mais
39 Quem achar sua alma per que profeta.
de-la-ha; e quem perder sua alma, 10 Porque este he aquelle, de
por causa de mim, acha-la-ha. quem está escrito: Eis-que diante
40 Quem a vos vos recebe, a de tua face envio a meu Anjo,
mim me recebe; e quem a mim que aparelhará teu caminho diante
me recebe, recebe áquelle que de mim.
me enviou. 11 Em verdade vos digo, que
41 Quem recebe profeta em dentre os que de mulheres saõ
nome de profeta, galardaõ de nacidos, outro se naõ levantou
profeta receberá; e quem recebe mayor que Joaõ o Baptista:
Justo em nome de justo, galardaõ mas aquelle que no reyno dos
de justo receberá. ceos he o menor, mayor he que
42 E qualquer que sómente der elle.
hum copo de agoa fria a hum 12 E des dos dias de Joaõ o
destes pequininos em nome de dis Baptista até agora se faz força a
cipulo, em verdade vos digo que o reyno dos ceos, e os valentes o
naõ perderá seu galordaõ. arrebataõ.
13. Porque todos os profetas,
CAPÍTULO XI, e mais a ley, até Joaõ profetizá
raõ.
E Jesus
SUCCEDEO que acabando 14. E se o quereis receber, elle
de dar mandamentos a he Elias que havia de vir.
seus doze discipulos, se foi dalli a 15 Quem tem ouvidos para
ensinar e a prégar em suas cidades ouvir, ouça.
delles. 16 Mas com quem compararei
2 E ouvindo Joaõ na prisaõ as esta geraçaõ ? semelhante he a
obras de Christo, mandou-lhe dous os rapazes que se assentaõ mas
de seus discipulos. parças, e daõ gritos a seus com
3. Dizendo: Es tu aquelle panheiros.
Aque havia de vir, ou esperamos á 17 E dizem: Tangemos-vos
outro? •
* Ou, denunciai. •

* E respondendo Jesus, disse ! Ou, se anuncia o Evangelho,


SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XII. 15

com gaita, e náõ balhastes : can a quem o Filho o quiser reve


tamos-vos lamentaçoens, e naõ lar.
pranteastes. 28 Vinde a mim todos os que
18 Porque , veio Joaõ, nem estais cansados, e carregados, e
comendo, nem bebendo, e dizem: eu vos farei descansar.
Demonio tem. 29 Levai sobre vos meu jugo,
19 Veio o Filho do homem, e aprendei de mim, que sou man
comendo, e bebendo, e dizem: so e humilde de coroçaõ, e a
Vedes aqui hum homem comi chareis descanso para vossas al
II13.S. •
laõ,... * e bebarraõ, amigo de
publicanos e pecadores; mas a 30 Porque o meu jugo hebram
sabedoria he justificada de seus do, e leve a minha earga.
filhos.
20 Entaõ começou elle a dei CAPITULO XII.
tar em rosto às cidades em que
muitas de suas maravilhas se fize
raõ, que naõ se tinhaõ em men
NAQUElite tempo hia Jesus
dado. por huns º paens em saba
do: e seus discipulos haviaõ fomre
21 Ay de ti Chorazin, ay de e começaraõ a arrancar espigas, e
ti Bethsaida: porque se em Tyro 3 COII]CT.
e em Sidon foraõ feitas as mara.
2 E vendo isto os Phariseos,
vilhas, que em vos se fizéraõ, disseraõ-lhe: Vede ahi teus disci
muito ha que se houveraõ arrepen ulos fazem o que naõ he licito
dido com cinza. zer em sabado.
22 Portanto eu vos digo, que 3 E elle lhes disse: Naõ tem
mais toleravel será para Tyro e des lido, o que fez David tendo
Sidon, no dia do juizo, que para fome, elle é os que com elle
VOS OutraS. estavaõ ?
23 E tu Capernaum, que até 4 Como entrou na casa de De
os ceos estás levantada, até os os, e comeo os paens da propo
infernos serás abaixada: porque siçaõ, que a ele lhe naõ era li
se nos de Sodoma foraõ feitas
cito comer, nem aos que com
as maravilhas que em ti se fizé elle estavaõ senaõ só aos sacer
raõ, até o dia de hoje houveraõ dotes?
permanecido. 5 Ou naõ tendes lido na ley,
24 Portanto eu vos digo, que como nos sabados, no templo,
mais toleravel, será para os de profanaõ os sacerdotes o sabado,
Sodoma, no dia de juizo, que e ficaõ sem culpa?
para ti. 6 Pois eu vos digo, que mayor
25 Naquelle, tempo, respon que o templo está aqui.
dendo Jesus, disse: Graças te 7. Mas se vos soubereis que cou
dou, Pai, Senhor do ceo e da sa he, Misericordia quero, e naõ
terra, que escondeste estas cousas sacrificio; vos naõ condenarieis
aos sabios e entendidos; e as re aos innocentes.
velaste aos meninos.
8 Porque até do sabado he º
26. Assi he, Pai, porque assi te Filho do homem Senhor.
agradou em teus olhos. 9 E partindo-se dalli, veio a
27 Todas as cousas me estáõ
sua synagoga delles.
entregues de meu Pai: e nin 1o E eis que havia ali hum ho
guem conheceo ao Filho, senaõ mem que tinha huã maõ seca:
o Pai; nem ninguem conheceo perguntaraõ-lhe, dizendo; He
ao Pai, senaõ o Filho, e mais
º Ou, bebedor de vinhos * Ou, semeados,
16 O S.EVANGELHO
licito º curar em sabado? para o riseos isto, diziaõ: Este nas
acusarem. lança fora os Demonios, senaõ
11 E elle lhes disse: Que ho por Baelzebul, principe dos De
mem de vos outros haverá, que monios.
tenha huma ovelha, ese cahir em 25 E como Jesus sabia seus
huma cava em sabado, naõ lance pensamentos delles, disse-lhes:
maõ della, e a levante? Todo reyno contra si mesmo di
12 Poi quanto mais val hum viso, se assola: e toda cidade,
homem, que huma ovelha? assi ou casa, divisa contra si mesma,
que licito he fazer bem em sa naõ permanecerá.
bados. 26 E se satanás lança fora a
13 Entaõ disse áquelle ho satanás, contra si mesmo está di
mem: Estende tua maõ; e elle viso: como permanecerá logo seu
a estendeo, e foi-lhe restituida reyno º
322 III COImO a Outra. 27 E se eu por Beelsebul lanço
14 E sahidos os Phariseos, con fora aos Demonios, porquem os
sultaraõ contra elle para o mata lançaõ logo vossos # por
TêII]. tanto elles seraõ vossos juizes.
15 Mas sabendo-o Jesus, re 28 Mas se eu pelo Espirito de
tirou-se dalli: e seguiraõ-o mu Deus lanço fora aos Demonios, em
itas companhas, e sarava-os a verdade que chegado he a vos ou
todos. tros o reyno de Deus. -

16 E defendia-lhes + rigu 29 Porque como pode alguem


rosamente, que o naõ descobris entrar em casa do valente, e sa
88II). #
quear seu fato, se primeiro naõ
17 Paraque se cumprisse o que prendar ao valente: e entaõ sa
estava dito pelo Profeta Esaias, queará, sua casa.
que disse: 30 Quem comigo naõ he, he
18 Vede aqui meu servo a contra mim: e quem comigo naõ
quem escolhi, meu amado em apanha, espalha.
quem minha alma se agrada : 31 Portanto eu vos digo: Todo
sobre elle porei meu Espirito, e peccado e blasfemia se perdoará
ás gentes anunciará Juizo. aos homens, mas a blasfemia
19 Naõ contenderá, nem vo contra o Espirito naõ se perdoará
zeará: nem ninguem sua voz aos homens.
pelas ruas ouvirá. 32 E qualquer que falar contra
20 A, cana trilhada naõ que o Filho do homem, lhe será per
brantará, e o pavio que fumea doado: mas qualquer que falar
naõ apagará, até 1 que ao Juizo contra o Espírito Santo, maõ lhe
tire em vitoria. será perdoado, nem neste seculo,
21 E em seu nome esperaraõ nem no * vindouro.
as gentes. 33 Ou fazei a arvore boa, e
22 Entaõ lhe trouxeraõ hum seu fruto bom; ou fazei arvore
endemoninhado, cego, e mudo: podre, e seu fruto podre; por
e de tal maniera o sárou, que o que pelo fruto se conhece a ar
cego e mudo fallava e via. VOre.

23 E todas as companhas esta 34 Raça de biboras, como po


vaõ fora de si, e diziaõ: Naõ deis vos fallar bem, sendo maõ,
he este aquelle Filho de David? porque dá abundancia do coracaº
falla a boca. • •

24 Mas havendo ouvido os Pha


35 O bom homem tira boas
* Ou, sarar.
* Qu, estreitamente.
º Qu, futuro,
? Ou, a limpo tire a o Juize,
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XIII. 17
cousas do bom thesouro de seu 46 E estando elle ainda fal
coraçaõ, e o mao homem do mao lando ás companhas, eis-que es
thesouro tira maas cousas. tavaõ sua mãi e mais seus irmaõs
36 Mas eu vos digo, que de fora, que lhe queriaõ allar, º
toda palavra vaã que os homens 47 E Disse-lhe hum: Ves alli
fallarem, della daraõ conta no dia estaõ fora tua mãi, e mais teus
do juizo. irmaõs, que te querem fallar.
-

37. Porque por tuas palavras 48. E respondendo elle ao que


serás justificado, e por tuas pa isto lhe dizia, disse: Quem he.
lavras serás condenado. minha mã1? e quem saõ meus
38 Entaõ respondéraõ huns dos irmaõs? ">
Escribas e dos Phariseos, dizendo: 49 E Estendendo sua maõ pa
Mestre, quiseramos ver de ti al ra seus discipulos, disse: Vedes
gum sinal. aqui minha mãi, e mais meus
39 E elle respondeo, e disse irmaõs.
lhes: A má geráçaõ e adulterina 50 Porque todo aquelle que fi
pede sinal: mas sinal se-lhe naõ zer a vontade de meu Pai que está
dará, senaõ o sinal de Jonas o nos ceos, esse he meu irmaõ, e
Profeta. Irmaã, e mãi.
40 Porque, assi como , Jonas
esteve tres dias e tres noites no CAPITULO XIII.
ventre da balea: assí estará tam
bem o Filho do homem tres E SAHINDO Jesus de casa a
dias e tres noites no coraçaõ da quelle dia, assentou-se junto
terra. •

ao mar;
41. Os de Ninive se levantaráõ 2 E chegaraõ-se a elle tantas
em juizo com esta geraçaõ, e a companhas, que entrando em hum
condenaraõ: porque com a barco, se assentou nelle; e toda a
pregaçaõ de Jonas, se arrepen companha estava na praya.
deraõ, e eis-que mais que Jonas 3 E falou lhes muitas cousas
está aqui. - por "parabolas, dizendo: Eis-que
: 42 A rainha do austro se le o semeador sahio a semear.
vantará em juizo com esta ge 4 E semeando elle, cahio huma
raçaõ, e a condenará porque parte da semente junto ao ca
veio dos fins da terra a ouvir a minho, e vieraõ as aves, e comé
sabedoria de Salamaõ: e eis TâO-2. -

que mais que Salamaõ, está 5 E outra parte cahio em


aqui. • • • pedregaes lugares aonde naõ

43 Quando o espirito immun tinha muita terra, e logo naceo,


do se tem sahido do homem, anda porque naõ t tinha terra pro
por lugares secos buscando repou funda. -

so: e naõ o acha. 6 Mas em sahindo o sel, quei


44. Entaõ diz: Tornarme-hei mou-se; e porque naõ tinha raiz,
a minha casa donde sahi. E SCCOUl-S8.
quando vem, acha-a desocupada, . 7 E outra parte cahio em es
barrida, e adornada. pinhos, e os espinhos crecéraõ,
45. Entaõ vai, e toma comsigo e afogáraõ-a.
outros sete espiritos peores que 8 E outra parte cahio em boa
elle; e entrados, moraõ alli: e saõ terra, e, deu fruto, hum de atói
as cousas derradeiras do tal ho cento, outro de até sessenta, e
mem peores que as primeiras, outro de até trinta.
Assi acontecerá tambem a esta má | * Ou, semelhanças, somparaçoens,
geraçaõ. t Qu, havia.
C 3
f8 •
O S. EVANGELHO
9 ouça.
vir, Quem tem ouvidos pera ou
• •
21 Mas naõ tem raiz em si,
antes he temporal: que vinda a
10 Entaõ ando-se os dis aficaõ, ou a ####" pela
cipulos, disseraõ-lhe: Porque lhes palavra, logo se ofende.
fallas por parabolas? 22 E o que foi semeado em
11 E respondendo elle, disse espinhos, este he o que ouve a
lhes: Porque a vos he concedido palavra, mas o cuidado deste
saber os mysterios do reyno dos mundo, e o engano das riquezas
ceos, mas a elles naõ lhes he con afogaõ a palavra, e º faz-se sem
cedido. . fruto.
12 Porque a qualquer que tem, 23 Mas a que foi semeado em
ser-lhe ha dado, e terá mais: mas boa rerra, este he o que ouve e
ao que naõ tem, até aquillo que entende a palavra, e o que dá
tem lhe será tirado. fruto; e dá de hum, cento; e
13 Por isso lhes fallo eu por de outro, sessenta: e de outro,
parabolas: . Porque vendo, naõ trinta.
vem; e ouvindo, naõ ouvem, nem 24 Outra parabola lhes porpós,
entendem. dizendo: O réyno dos ceos he se
14 E nelles se cumpre a profe melhante ao homem que semea
cia de Esaias, que diz: De ouvi boa semente em seu campo.
do ouvireis, e naõ entendereis : e 25 Mas durmindo os homens,
vendo, vereis, e naõ º enxerga veio seu inimigo, e semeou ziza
reis. nia entre o trigo, e foi-se.
15 Porque o coraçaõ deste povo 26 E como a herva sahio, e deu
cstá engrossado, e ouvem pesada fruto, entaõ apareceo tambem a
mente dos ouvidos, e tosquenejaõ zizania. •

dos olhos: para que naõ vejaõ dos 27 E chegando-se os servos do


olhos, e ouçaõ dos ouvidos, e en }
de familia, disseraõ-lhe: Sen
tendaõ do coraçaõ, e se convertaõ, or, naõ semeaste tu boa semente
e eu os sáre. no teu campo? donde lhe vem
16 Mas bemaventurados vossoslogo a zizania ?
olhos, porque vém; e vossos ou 28 E elle lhes disse: O homem
vidos, porque ouvem. : inimigo fez isto: e os servos lhe
17 Porque em verdade vos di disseraõ: Queres logo que vamos,
go, qui muitos profetas e justos e a colhamos ?
desejáraõ de ver o que vos vedes, 29 E elle lhes disse: Naõ;
e naõ o viraõ; e ouvir o que vos porque colhendo a zizania naõ
ouvis, e nao o ouvirao. aranqueis tambem juntamente
18 Ouvi pois vos outros a para com ella o trigo.
bola do semeador. 30 Deixai juntamente crecer o
19 Ouvindo alguem a palavra hum e o outro, até á sega; e ao
do reyno, e naõ a entendendo, tempo da sega direiaos segadores:
vem o malino, e arrebata o que Colhei primeiro a zizania, e atai-a
em seu coracaõ foi semeado: este em molhos, para a queimar; mas
he o que foi semeado junto ao o trigo recólhei-o no meu celleiro,
caminho. 31 Outra parabola lhe propós,
20 E o que foi semeado em dizendo : O reyno dos ceos he
pedregaes, este he o que ouve a semelhante ao graõ da mostarda,
palavra, e logo a recebe com que tomando-o alguem, e semeou
#929, + no seu campo,

* Ou, atentarcis, º Ou, fica,


SEGUNDo S. MATTHEUS, CAP. XIII. 19

52 O qual, em verdade, he o 44 * Item: semelhante he o


menor de todas as sementes: mas reyno dos ceos ao thesouro es
em crecendo, he o mayor de todas condido em hum campo, que
as ortaliças: e faz-se [tamanha] achando-o homem, o encobre;
arvore, que vem as aves do ceo, é e do gozo delle, vai, e vende tu
fãzem ninhos nas suas ramas. do quanto tem, e compra aquelle
33 Outra parabola lhes disse: campo.
Semelhante he o reyno dos ceos a 45 Item: semelhante he o rey
o formento, que tomando-o a mul no dos ceos ao hounem tratante,
her, o esconde em tres medidas que busca boas perolas.
de farinha, até que tudo esteja 46 Que achando huma perola
levedádo. preciosa, foi, e vendeo tudo
34. Tudo isto falou Jesus por quanto tinha, e comprou a.
arabolas ás companhas; e nada 47. Item, semelhante he o rey
hes falleu sem parabolas. no dos ceos á rede, que lançada
35. Paraque se cumprisse o que no már, colhe de todas as sortes .
foi dito pelo Profeta, que disse: de peixes ]
Em parabolas abrirei minha boca; 48 E estando cheia [os pescado
brotarei cousas escondidas desda res] a puxaõ á praya; e assenta
fundaçaõ do mundo. dos, recolhem o bom nos [seus]
36 Entaõ, despedidas as com vasos, e o mao lançaraõ fora.
panhas, veio-se Jesus para casa: 49 Assi será no fim do seculo;
e chegando-se seus discipulos a sahiráõ os Anjos, e apartaráõ aos
elle disseraõ-lhe: Declara-nos a maos dentre os justos:
parabola da zizania do campo. 50 E deitalos-haõ no forno de
37 E respondendo elle, disse fogo: alli será o choro, e o bater
lhes: , O que semea a boa se de dentes. |-

mente, he o Filho do homem. 51 E disse-lhes Jesus: Enten


38 E o campo he o mundo; e destes todas estas cousas ? Re
a boa semente, estes saõ os filhos sponderaõ elles: Si, Senhor.
do reyno; e a zizania, estes saõ 52 E elle lhes disse: Por tanto
os filhos do malino. todo Escriba douto no reyno dos
39 E o inimigo, que a semeou, ceos, he semelhante a hum pai
he o diabo; e a sega, he o fim do de familia, que de seu thesouro
mundo; e os segadores, saõ os tira cousas novas e velhas.
Anjos. 53 E aconteceo que acabando
40 De maneira que assi como Jesus estas parabolas, se retirou
a zizania he colhida, e queima dalli.
daº afogo; assi serà no fim do 54 E vindo á sua patria, ensi
mundo. } nava-os em sua synagoga delles;
41 Mandará o Filho do homem de tal maneira que estavaõ fora
a seus Anjos, e colheràõ todos de si, e diziaõ: Donde lhe [vem]
ºsi estorvos
que obraõ de seu reyno, e aos a este esta sabedoria, e estas ma
iniquidade. •
ravilhas?
42 E deita-los-haõ no forno do 55. Naõ he este o Filho do car
fogo: alli serà o! choro, e o ba ieteiro? naõ se chama sua mãi
ter de dentes. aria? e seus irmaõs Jacobo, e
43 Entaõ resplandeceráõ os Joses, e Simaõ, e Judas?
justos, como o sol, no reyno de 56 E naõ estaõ todas suas ir
seu Pai: quem tem ouvidos para maãs comnosco? donde lhe [vem]
euvir, ouça. logo a este tudo isto?
57 E escandalizavaõ-se nelle.
* Ou, sem, 1 Ou, escandalos,
3. Qu, pranto, º ou, outre si,
20 • O.S. EVANGELHO
Mas Jesus lhes disse: Naõ ha Pro 13 E ouvindo [o] Jesus, reti
feta sem honra, senaõ na sua rouse dalli, em hum barco, a hum
patria, e na sua casa. lugar deserto apartado; e ouvin
58 E naõ fez alli muitas virtu do o as compahas, seguiraõ-o
des, por causa de sua increduli apé dás cidades:
dade delles. •

14 E sahindo Jesus, vio huma


grande campanha, e moveo-se a
CAPITULO XIV. intima compaixaõ delles; e sarou
aos que delles havia enfermos.
N AQUELLE tempo ouvio He 15 E como já foi a tarde do
+ \, rodes, o * Tetrarcha, a fama dia, chegaraõ-se a elle seus disci
de Jesus. pulos, dizendo: O lugar he de
2 Disse a seus criados: Este he serto, e o tempo he ja passado;
Joaõ Baptista; jà resugio dos manda ás companhas que se vaõ
mortos, e por isso obraõ f estas pelas aldeas, e comprem para si
virtudes nelle. de comer.
3 Porque Herodes prendéra a 16 E Jesus lhes disse: Naõ
Joaõ, e o havia liado, e posto na tem necessidade de se irem; dai
prisaõ, por causa de Herodias, lhes vos outros de comer.
mulher de seu irmaõ Philippe. 17 E elles disseraõ: Naõ temos
4 Porque Joaõ lhe dizia: Naõ aqui mais que cinco paens,3 e dous
te he licito te-la. peixes.
5 E querendo-o matar, temia 18 E elle lhes disse: Trazei
mos aqui. • -

se do póvo, porque o tinhaõ como •

a Profeta. 19 E mandando ás companhas


6 E celebrando-se o dia do naci que se assentassem pela herva, e
mento de Herodes, dançou a filha tomando os cinco paens, e os dous
de Herodias no meyo [delles,l e peixes, e levantando os olhos ao
agradou a Herodes. ceo, º benzeo-os; e partindo os
7 Porque prometeu com jura paens, deu-os aos discipulos, e os
mento de lhe dar tudo o que pe discipulos as companhas.
disse. 20 E comeraõ todos, e fartáraõ
8 E ella, instruida primeiro de se. E levantáraõ do que sobojou
sua mãi, disse: Da-me aqui em dos pedaços, deze alcofas cheias.
hum prato a cabeça de Joaõ Bap 21 E os que comeraõ, foraõ
!1Sta, quasi cinco mil varoens, afora as
9 Entaõ se entristiceo el Rey; mulheres e os mininos.
mas pelo juramento, e pelos que22 E logo Jesus fez entrar no
[juntamente] estavaõ á mesa, barco à seus discipulos, e que fos
mandou que se [lhe] désse. sem diante delle para a outra ban
10 E mandou degolar a Joaõ da, entre tanto que despedia as
na prisaõ. companhas.
11 E foi sua cabeça trazida em 23 E despedidas as companhas,
hum prato, e dada a moça; e ella subio ao monte, apartado, a orar.
a apresentou a sua mal. E como ja se tinha feito tarde,
* 12 Entaõ chegaraõ seus dis estava alli só:
cipulos, e tamaraõ o corpo, e 24 E ja o barco estava no meyo
enterráraõ-o; e foraõ, e deraõ as do mar atormentado das ondas:
novas a Jesus. porque o vento era contrario..
25 Mas á quarta vela da noite
º Ou, o Principe quaternario, ou, o foi Jesus a elles andando sobre o
que possue a quarta parte de hum rey
no, ou Provincia. mar.. : ... , ? " *

t ou, maravilhas, milagres. *--* ou, bemdisse.


SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XV. 24

26 E vendo-o os discipulos an do: Honra a teu pai, e a tua


dar sobre o mar, turbaraõ-se, di mãi item; Quem maldizer ao pai,
zendo: Phantasma he, e deraõ ou á mái, morra de morte.
gritos de medo. 5 Mas vos outros dizeis: Qual
27 Mas Jesus lhes falou logo, quer que dirá ao pai, ou á mái
dizendo: *Assegurai-vos, eu sou, [he] oferta, tudo o que de mim
naõ hajais medo. podeis aproveitar; e de ninhuma
28 Entaõ lhe respondeo Pedro, maneira honrará a seu pai, ou a
e disse: Senhor, se es tu, manda sua mãi [aquelle ###
que eu venha a ti sobre as agoas. 6 E [assim]invalidasteso man
29. E elle disse: Vem. E de damento de Deos por vossa tradi
scendo Pedro do barco, andou so çaõ.
bre as agoas, pera vir a Jesus. 7 Hypocritas; bem profetizou
30 Mas vendo o vento forte, Esaias de vos outros, dizendo:
houve medo: t e começandose a 8 Este povo com sua boca se
afundir, deu gritos, dizendo: achega a mim, e com seus beiços
Senhor, salvame. -
me honra: mas seu coraçaõ está
31 E estendendo Jesus logo a longe de mim.
maõ, pegou delle, e disse-lhe: 1 9 Mas em vaõ me honraõ, en
O apoucado na fé, porque duvi sinando º por doutrinas os man
daste? • damentos dos homens.
32 E como entraraõ no barco, 10 E chamando as companhas
º vento se aquietou. a si, disse-lhes: Ouvi e entendei:
S3 Entaõ vieraõ os que estavaõ 11 Naõ he o que na boca en
no barco, e adoráraõ-o, dizendo: tra, o que ao homem contamina:
Verdadeiramente es Filho de mas o que da boca sahe, isto con
Deus. tamina ao homem. «
34 E chegando á outra banda; 12 Entaõ chegando-se seus dis
vieraõ á terra de Genezareth. cipulos, disseraõ-lhe: "Sabes que
35 E como os varoens daquelle os Phariseos, ouvindo esta pala
lugar o conhecéraõ, mandaraõ vra, se escandalizaraõ ?
por toda aquella terra ao redor, e 13 Mas respondendo elle, dis
trouxeraõ-lhe todos os enfermos. se: Toda pranta que meu Pai ce
36 Erogavaõ-lhe que somente lestial naõ prantou, será desar
tocassem a borda de seu vestido; raigada.
e todos os que a tocavaõ, ficavaõ 14 Deixai-os, guias saõ cegas
Saõs. de cegos; e se o cego guiar ao
CAPITULO XV. cego, ambos cahiraõ na cava.
ENTA? se chegáraõ a Jesus 15 E respondendo Pedro, disse
[certos] escribas e Phariseos lhe: Declaranos esta parabola?
de Jerusalem, dizendo: 16 E Jesus disse: Até vos ou
2 Porque teus discipulos tras tros estais ainda sem entendi
passaõ a tradiçaõ dos anciaõs? mento à
pois se naõ lavaõ as maõs quando 17 Naõ entendeis ainda, que
eomem pam. tudo o que entra na boca, vai a
3 E respondendo elle, disse o ventre, e se lança na t necessa
lhes: Porque vos outros traspas ria ?
sais tambem o mandamento de 18 Mas o que sahe da boca, do
Deus por vossa tradiçaõ ! mesmo coração sahe; e isto he e
4 Porque Deus mandou, dizen que ao homem contamina.
* Ou, confiai, tende bom animo. * Ou,
indo-se ja «o fundo. ? Ou, o fraco na * Ou, doutrina se mandumentes,
Jes t Qu, privada.
22 O.S. EVANGELHO
19 Porque do coraçaõ º sahem 31 De tal maneira que as com
os maos pensamentos, mortes, panhas se maravilhavaõ, vendo
adulterios, fornicaçoens, furtos, fallar aos mudos, saõs aos aleija
falsos testimunhos, maledicen dos, andar aos mancos, e ver aos
cias. cegos; e glorificavaõ ao Deos de
20 Estas cousas saõ as que ao Israel.
homem contaminaõ; mas comer 32 E chamando Jesus a sens
sem lavar as maõs, naõ contami discipulos, disse: Tenho compai
na ao homem. xaõ dá companha, que ja ha tres
21 E sahindo Jesus dalli, foi-se dias que persevéraõ comigo, e naõ
para as partes de Tyro, e de Si tem que comer, e manda-los em
don. Jejum, nao quero; , porque naº
22 E eis-que huma mulher Ca desmaiem no caminho.
nanea, que tinha sahido daquelles33 Entaõ seus discipulos lhe
termos, clamava, dizendo-lhe: disseraõ: Donde temos nos tan
Senhor, Filho de David, tem tos paens no deserto, pera fartar
misericordia de mim, que minha nos tam grande companha?
filha está miseravelmente ator 34 E Jesus lhes disse: Quan
mentada do demonio. os paens tendes? e elles disse
23 Mas ele naõ lhe respondeo raõ; Sete, e mais huns poucos
palavra: chegando-se entaõ seus de peixezinhos.
discipulos, rogaraõ-lhe dizendo: 35 E mandou ás companhas
#nos
Deixa-a
outros.
ir, que dá gritos apos que se assentassem º pelo cham.

36 E tomando os sete paens, e


24 E respondendo elle, disse: mais os peixes, e dando graças,
Naõ sou enviado senaõ ás ovel partio-os, e deu-os a seus discipu
has perdidas da casa de Israel. los, e os discipulos á companha.
25. Entaõ veio elle, e ado 37 E comeraõ todos e fártaraõ
rou-o, dizendo: Senhor, acude se, e levantaraõ sete cestos cheias
II19. dos pedaços que sobejaraõ.
26. E respondendo elle, disse: 38 E eraõ os que tinhaõ comi
Naõ he bem tomar o paõ dos fil do, quatroe mil
mulheres varoens, afora as
os meninos. •

hos, e lança-lo aos cachorrinhos.


27 E ella disse: Assim he, 39 Entaõ, despedidas as com
Senhor: Porque os cachorrinhos panhas, subio n'hum barco, veio
comem das migalhas que cahem aos termos de Magdala.
da mesa de seus senhores. CAPÍTULO XVI.
28 Entaõ respondeo Jesus, e
disse: O mulher, grande he a tua E CHEGANDO-SE os Phari
fé, faça-se comtigo como queres. seos e os Sadduceos a elle, a
E ficou sua filha sãa des daquella tenta-lo, pediaõ-lhe que lhes mo
mesma hora. strasse algum sinal do ceo.
29 E partido Jesus dalli, veio 2. Mas respondendo elle, dis
junto ao mar de Galilea; e so se-lhes: Quando he a tarde do
#" a hum monte assentou-se dia, dizeis: Bom tempo; porque
vermelho está o ceo.
@lll.

30 E chegaraõ-se a elle muitas 3 E pella manhaã: Hoje have


companhas, que tinhaõ comsigo rá tempestade; porque o ceo se
mancos, cegos, mudos, aleijados, envermelhece triste. Hypocritas,
e outros muitos enfermos; e lan sabeis fazer differencia na face
çaraõ-os
OS SATOU. aos pes de Jesus, e elle
do ceo, e os sinais dos tempos naõ

podeis diferenciar?
* Ou, prºcedcm. tou, despedea. •
* Ou, em terra,
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XVI. 23

4 A geraçaõ má e adulterina revelou,


nos ceos.senaõ meu Pai que está

pede sinal, porem sinal lhe naõ


será dado, senaõ o sinal de Jonas 18 Mas tambem eu te digo, #
o Propfeta. E deixando-os, foi tu es Pedro, e sobre esta pedra
SC. -

edificarei minha igreja; e as por


5. E vindo seus discipulos á tas do inferno naõ prevaleceraõ
outra banda, haviaõ-se esquecido contra ella.
de tomar paõ. 19 E a tim te darei as chaves
6 E Jesus lhes disse; Olhai, e do reyno dos ceos; e tudo o que
guardai-vos do fermento dos Pha atares na terra, serà atado nos
riseos, e Sadduceos. ceos; e tudo que desatares na
7 E elles pensavaõ entre si, terra, será desatada nos ceos.
dizendo: Isso he, - porque naõ 20 Entaõ tolheo a seus discipu
tomamos comnosco paõ? los, que a ninguem dissessem que
8. E entendendo-o Jesus, dis elle era Jesus o Christo.
se-lhes: Que pensais entre vos, 21 Desd’entaõ começou Jesus
apoucados na fe? que naõ toma aº declarar a seus discipulos, que
stes comvosco paõ? lhe convinha ir a Jerusalem, e
9 Naõ entendeis ainda, nem padecer muito dos ançiaõs, e dos
vos lembrais dos cinco paens en Principes dos Sacerdotes, e dos
tre cinco mil homens, quantos Escribas; e ser morto, e resurgir
cestos levantastes. ao terceiro dia.
10 Nem dos sete paens, entre 22 E tomando-o Pedro á par
quatro mil homens, e quantas te, começou-o a reprender, dizen
alcofas erguestes. do: Senhor, tem compaixaõ de
11 Como naõ entendeis, que ti: por nenhum modo te acon
naõ pelo paõ vos disse, que vos teça isto.
### do fermento dos Pha 23. Entaó virando-se elle, disse
riseos e Sadduceos? a Pedro: Va-te atras de mim sa
12 Entaõ entenderaõ que naõ tanás, que estorvo me es: porque
lhes dissera que se guardassem do naõt consideras as cousas que
fermento do paõ, senaõ da dou saõ de Dcos, senaõ as que saõ dos
trina dos Phariseos e Saddu homens.
GCOS. 24 Entaõ disse Jesus a seus
13 E vindo Jesus ás partes de discipulos: Se alguem quiser vir
Cesarea de Philippo, perguntou a após mim, negue-se a si mesmo,
seus discipulos, dizendo: Quem e tome sobre si sua cruz, e si
dizem os homens que eu, o Filho game.
do homem, sou ? 25 Porque qualquer que quizer
14 E elles disseraõ: Huns Joaõ salvar sua vida perde-la-ha; e
Baptista, e outros Elias, e outros qualquer que por amor de mim
Jeremias, ou algum dos Profe perder sua vida, acha-la-ha.
tas. 26 Porque, que aproveita ao
15 E elle lhes disse: E vos ou homem, se grangear todo o mun
tros, quem dizeis que eu sou ? do, e perder sua alma? ou que
16 E respondendo Simaõ Pe. recompensa dará o homem por
dro, disse: Tu es o Christo, o Fil sua alma?
ho do Deus vivente. 27 Porque o Filho do homem
17 Entaõ respondendo Jesus, virá na gloria de seu Pai, com seus
disse-lhe: Bemaventurado es tu, Anjos; e entaõ rendera a cada
Simaõ º filho de Jonas; porque hum conforme a suas obras.
nem a carne, nem o sangue to 28 Em verdade vos digo, que
* Ou, Bar Jonas, º ou, mºstrar, t ou, "ab",
24 O S. EVANGELHO
ha alguns dos que aqui estaõ, que primeiro,
CORIS38,
e restaurará todas as
naõ gostaraõ a morte, até que naõ •

hajaó visto ao Filho do homem, 12 Mas digo-vos, que ja veyº


que vem em seu reyno. •
Elias, e naõ o conhecéraõ; antes
fizéraõ delle tudo o que quiséraõ.
CAPITULO XVII. Assim padecerá tambem delles o
Filho do homem.
DESPOIS de seis dias tomou 13 Entaõ entenderaõ os disci
* Jesus a Pedro,e a Jacobo, e a pulos, que lhes dizia isto de Joaõ
Joaõ seu irmaõ, e levou-os á par Baptista.
te, a hum monte alto. 14 E como chegáraõ a com
2 E transfigurou-se diante del panha, veio hum homem a elle,
lés; e resplandeceo seu rosto co pondo-se de juelhos, e dizendo:
mo o sol, e seus vestidos se fize 15 Senhor, tem misericordia de
raõ brancos como a luz. meu filho, que he aluado, e pa
3 E eis-que lhes apareceraõ dece muito mal: Porque muitas
Moyses e Elias, fallando com vezes cahe no fogo; e muitos
elle. vezes na agoa.
4 E respondendo Pedro, disse 16 E apresentei-o a teus disci
a Jesus: Senhor, bom he que nos pulos, e naõ o puderaõ sárar.
estamos aqui; se queres, façamos 17 E respondendo Jesus, disse:
aqui tres cabanas, huma para ti, e O geraçaõ infiel, e perversa! até
ºutra para Moyses, e outra para quando hei de estar com vosco?
Elias. até quando vos hei de sofrer?
5 E estando elle ainda fallan trazei-mo aqui.
do, eis-que huma nuvem" de luz} 18 E reprendeo-o Jesus, e sahie
os cobrio com sua sombra, e eis o demonio delle, e ficou o moço
huma voz da nuvem que disse: saõ desd' aquella hora. -

Este he o meu amada Filho, em 19 Chegando-se entaõ os disci


quem me agrado: a elle ouvi. pulos, a Jesus, á parte, disseraõ:
6. E ouvindo os discipulos isto, Porque o naõ pudemos nos lau
cahiraõ sobre seus rostos, e teme çar fora?
20 E Jesus lhes disse: Por
raõ em grande maneira.
7 Entaõ chegando Jesus, tocou vossa infidelidade: Porque em
os, e disse: Levantai-vos, e naõ verdade vos digo, que se tiverdes
temais. fé como hum graõ de mostarda,
8 E levantando elles os olhos, direis a este monte: Passa-te
naõ viraõ a ninguem, senaõ só a daqui para acolá, e passar-se-ha;
Jesus. } e nada vos será impossivel.
9 E como descenderaõ do mon 21 Mas este genero naõ sahe,
te, mandou-lhes Jesus, dizendo: Senaõ gº oraçaõ e jejum.
22 conversando elles em
Naõ digais aº visaõ a ninguem,
até que o Filho do homem seja Galilea, disse-lhes Jesus: O
fesuscitado dos mortos. Filho do homem será entregue em
10 Entaõ lhe perguntaraõ seus maõs dos homens.
discipulos, dizendo: Porque di 23 E mata-lo-haõ, mas ao ter
ceiro dia resuscitarà: e elles se
2em logo os escribas, que he ne
cessario que Elias venha pri entristecéraõ em grande maneira.
meiro? •
24 E como chegáraõ a Caper
11 E respondendo Jesus, dis: naum, viéraõ a Pedro os que
se-lhes: Em verdade Elias virá cobravaõ as dragmas, e disseraõ:
Naõ paga vosso Mestre as drag
* Ou, luzente. mas?
* Ou, lhes for sombra, ou, assombrou.
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XVIII. - 25
25 E elle disse: Si. E entran do que tendo duas maõs, ou dous
do em casa, Jesus lhe anticipou, "pés, ser lançado no fogo eterno.
dizendo: Que te parece, Simaõ ? 9 E se teu olho te escandali
de quem cobraõ os reys da terra zar" tira-o, e lança-o de ti;
os tributos, ou o * censo? de seus que melhor te he entrar com hum
filhos, ou dos alheios? olho na vida, do que tendo dous
26 Pedro lhe disse: Dos al olhos, ser lançado no fogo do
heios: disse-lhe Jesus: Logo li inferno.
vres saõ os filhos? 10 Olhai, naõ tenhais em pou
27 Mas por que os naõ escan co a algum destes pequeninos;
dalizemos, Vai ao mar, e lança porque eu vos digo, que sem
o enzol, e o primeiro peixe que pre seus anjos vem, nos ceos, a
vier, toma-o e abrindo-lhe a boca, face de meu Pai que está nos
acharás hum + estatero; toma-o, CeOS.
e da-lho por mim e por ti. 11 Porque vindo he o Filho de
CAPITULO XVIII. homem a salvar o que se tinha
NAQUELLA mesma hora se perdido. 12 Que vos parece? se algum
chegáraõ os discipulos a Je homem tivesse cem ovelhas, e se
sus, dizendo: Quem he porem o desviasse huma dellas, naõ iria
mayor no reyno dos ceos? pelos montes, deixando as no
2 E chamando Jesus a hum
menino pó-lo no meyo delles: venta, e nove, em busca da que
se tinha desviada?
3 E disse: Em verdade vos
13 E se acontecesse acha-la, em
digo, que se vos naõ converterdes, verdade vos digo que mais se
e fordes como meninos, em ma goza daquella, que das noventa e
neira nenhuma entrareis no reyno nove que naõ se desviaraõ?
dos ceos.
14 Assi naõ he a vontade de
4. Assi que qualquer que se f
abaixar como este menino, este vosso Pai que está nos ceos, que
he o mayor no reyno dos ceos. se perca hum destes pequeninos.
15 Por tanto se teu irmaõ
5 E qualquer que a hum tal pecartcontra ti, vai, e reprende-o
menino receber em meu nome, a entre ti e elle só: se te ouvir, a
mim me recebe.
teu irmaõ ganhaste.
6 Mas qualquer que escandali. 16 Porem se te naõ ouvir, to
zar a hum destes pequenos que ma ainda comtigo hum ou dous,
erem em mim, melhor lhe fora
para que em boca de duas, ou
que huma mó detafona lhe ouvera tres testemunhas, consistai toda
sido pendurada ao pescoço, e palavra.
fora§ anegado no profundo do mar. 17 E se os naõ ouvir a elles,
7 Ay do mundo por amor dos dize-o á S congregaçaõ; e se tam
escandalos: Porque necessario he bem naõ, ouvir á congregaçaõ,
ue venhaõ escandalos; mas ay tem-o por hum gentio e publicáno.
quelle homem por quem o es 18 Em verdade vos digo, que
candalo vem.
tudo o que atardes na terra, será
8 Por tanto se tua maõ, o teu
atado no ceo? e tudo o que desa
# te escandalizar, corta-os, e tardes na terra, será desatado no
ança-os de ti; melhor te he en CCO. º ..." > •

trar manco, ou aleijado na vida, 19 Item, digo-vos, que se dous


* Ou, renda, ou, alardo. •

de vos outros se concordarem na


t Ou, huma moeda, que valia seis, ou
sete vintens. •

* Ou, arranca-o. 1 Ou, diante do ti.


# Gu, humilhar. $ Ou, saventido. # Ou, tºdº negoção, # Ou, igráfg.
#

26 , O S. EVANGELHO
terra, em qualquer cousa que pe todo aquella divida te perdoei,
direm, lhes sera feito por meu porque me rogaste.
Pai que está nos ceos. 33 Naõ te convinha a ti tam
20 Porque aonde dous ou tres bem ter misericordia de teu com
estiverem congregados em meu panheiro, como eu tambem tive
#", alli estou eu no meyo del misericordia da ti ?
#CS. 34 Entaõ seu senhor indignado,
21 Entaõ Pedro chegando-se a entregou-o aos executores, até
elle, disse: Senhor, quantas vezes que pagasse tudo o que lhe devia.
perdoarei a meu irmaõ, que pecar 35 Assi fará tambem comvosco
contra mim? até sete? meu Pai celestial, se de coraçaõ
22 Jesus lhe disse: Naõ te digo naõ perdoardes cada huma vossos
eu até sete, mais ainda até setem irmaõs suas ofensas.
ta vezes Sete, • •

CAPITULO XIX.
23 Por que semelhante he o ACONTECEO que acaban
reyno dos ceos a hum certo rey,
que quiz fazer contas com seus sou-se do Jesus estas palavras, pas
SerVOS.
de Galilea, e veio aos
24 E começando a fazer contas, termos de Judea, passado o Jordaõ.
2 E seguiraõ-o muitas compan
foi-lhe apresentado hum, que lhe has,
devia dez mil talentos. e sárou-os alli.
3 Entaõ chegaraõ-se a ele os
25 Mas este naõ podendo pa Phariseos,
gar, mandou o seu senhor vender do-lhe: He tentando-o, e dizen
licito ao homemº de
a elle, e a sua mulher, e filhos,
com tudo quanto tinha, e pagar spedir por qualquer causa a sua
mulher ?
a divida.
26 Entaõ aquelle servo, po 4 E respondendo elle, disse \
strando-se, adorava-o, dizendo: lhes: Naõ tendes lido, que O que
Senhor" detem a ira para commi os os fez o principio, macho e femea
fez?
go, e tudo te pagarei. 5 E disse: Por tanto deixará o
27 E o senhor movido a inti
ma compaixaõ daquelle servo, homem pai e mãi, e achegar-se
soltou-o, e perdoou-lhe a divida. |ha a sua mulher, e seráõ dous em
huma carne. •

28Esahido aquelle servo, achou


hum de seus companheiros, que dous, 6 Assi que já naõ saõ mais
lhe devia cem dinheiros: e lan senaõ huma carne: Por
çando maõ delle afogava-o, di tanto o que Deus ajuntou, naõ o
zendo: Paga-me o que me deves. aparte o homem.
29 Entaõ seu companheiro, po 7 Dizem-lhe elles: Porque
mandou logo Moyses dar lhe carta
strando-se a seus pés, rogava-lhe, de
dizendo: Detem à ira para com 8desquite, e larga-la?
E elle lhes disse: Pela dure
migo, e tudo te pagarei.
30 Mas elle naõ quiz, senaõ za de vossos coraçoens vos permi
foi, e lançou-o na prisaõ, até que tio Moyses despedir a vossas mul
heres: mas ao principio naõ foi assi.
pagasse a divida.
31 E vendo seus companheiros que 9 E eu vos digo, que qualquer
despedir a sua mulher, salvo
º que passava, entristecéraõ-se por causa de fornicaçaõ, e com
muito; e vindo, declaráraõ a seu
senhor tudo o que passára. outra se casa, adultéra: e o que
32 Entaõ chamando-o o seu Se se casar com a despedida tambema
adultéra.
nhor, disse-lhe: Servo malvado, } 10 Dizem-lhe seus discipulos =
ººg, suspende, eu, usa de paciencia, º º Ou, deixar,
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XIX. 27–
Se assi he o negocio do homem 23 Entaõ disse Jesus a seus
com a mulher, naõ comvem ca discipulos: Em verdade vos digo,
S3 T-Se. que difficilmente entrará o rico no
11 Entaõ elle lhes disse: Naõ reyno dos ceos.
todos saõ capazes desta palavra, 24 E mais vos digo, que mais
senaõ aquelles a quem hê dada. facil he passar humº calabre pe
12 Porque ha castrados que lo olho de huma agulha, do que
nacéraõ assim do ventre de sua entrar hum rico no reyno de
Imãi, e ha castrados que pelos Deos.
homems foraõ feitos, e ha cas 25 Ouvindo seus discipulos estas
trados que castraraõ a si mesmos cousas, esprantaraõ-se muito, di
por causa do reyno dos ceos; quem zendo: Quem t poderá logo ser
istº pode alcançar, alcance-o. salvo?
13 Entaõ foraõ-lhe apresen 26 E olhando Jesus para elles
tados alguns meninos, para que disse-lhes: Acerca dos homens,
pusesse as maõs sobre elles, e impossivel heisto; mas acerca de
orasse; e os discipulos os repren Deos, tudo he possivel.
déraõ 27 Entaõ, respondendo Pedro,
14 Mas Jesus disse: Deixai os disse-lhe: Ves aqui nos temos de
meninos, e naõ os impidais de ixado tudo, e te havemos seguido:
vir a mim, porque dos tais he o que haveremos logo ?
reyno dos ceos. 28 E Jesus lhes disse: Em ver
-15 E havendo posto sobre elles dade vos digo, que vos que me
as maõs, partio-se dalli, tendes seguido na regeneraçaõ,
16 E eis-que chegandose a elle quando o Filho do homem se as
hum, disse-lhe: Mestre bom, que sentar no throno da sua gloria,
bem farei para alançar a vida tambem vos outros vos assentareis
eterna ? sobre doze thronos, para julgar
17 E elle lhe disse: Porque me as doze 1 tribus de Israel.
º dizes bom? ninguem, he bom 29 E qualquer que houver de
senaõ hum convem a saber Deos. ixado casas, ou irmaõs, ou irmaãs,
E se queres entrar na vida, guar ou pai, ou mãi, ou mulher, ou
da os mandamentos. -

filhos, ou terras por meu nome,


18 Disse-lhe elle; Quaes? e Je cem vezes tanto receberá; e § por
sus disse; Estes. Naõ matarás, herança a vida eterna.
naõ adulterarás, Naõ furtarás, 30 Porem muitos primeiros se
naõ dirás falso testemunho. ráõ derradeiros; e muitos derra
19 Honra a teu pai, e a tua deiros, primeiros.
mãi. Item: Amarás a teu proxi
mo como a ti mesmo. CAPITULO XX.
20 Disse-lhe o mancebo: Tudo
isto guardei desde minha mocida
PoRQUE semelhante he o
de; Que mais me falta? reyno dos ceos a hum homem
21 Disse-lhe Jesus: Se queres pai de familia, que sahio de ma
ser perfeito, Vai, vende tudo drugada a alugar trabalhadores
quannto tens, e dá-o aos pobres, para sua vinha.
e terás hum thesouro no ceo; e 2 E concertando-se com os tra
vem e segue-me. balhadores por hum dinheiro ao
22 E ouvindo o mancebo esta dia, mandou-os á sua vinha.
palavra, foi-se triste; porque ti * Ou, camelo. t Ou se poderá logo
nha + muitas possessoens. salvar ? # Ou, descendencias, gera- .
º Qu, chamas, f Ou, muita fazenda, çoens, linhagens. § Ou, herdará.
28 O S. EVANGELHO
3 E sahindo perto das" tres ho zer do meu o que quizer? Ouhe º
ras, vio outros que estavaõ na teu olho mao, porque eu sou bom?
praça ouciosos. 16 Assi seraõ os derradeiros
4 E disse-lhes: Ide vos outros primeiros; e os primeiros derra
tambem a minha vinha, e dar deiros: Porque muitos saõ cha
vos-hei o que for justo, e foraõ. mados, porem poucos escolhidos.
5. E sahio outra vez perto das 17 E sobindo Jesus a Jerusa
# seis, e das 1 nove horas, e fez lem, tomou seus doze discipulos
49 II]CSII1O. aparte no caminho, e disse-lhes:
6 E sahindo perto das $ onze 18 Vedes aqui sobimos a Jeru
horas, achou outros que estavaõ salem, e o Filho do homem será
euciosos, e disse-lhes: Porque es entregue aos Principes dos Sa
tais aqui todo o dia ouciosos ? cerdotes, e aos Escribas; e con
7 Disseraõ-lhe elles: Porque dena-lo-haõ á morte. •

ninguem nos alugou. E elle lhes 19 E entrega-lo-haõ às gentes,


disse: Ide vos outros tambem á peraque delle escarneçaõ, e o
vinha, e recebereis o que for justo. açoutem, e crucifiquem: mas ao
8 E sendo ja a tarde do dia, terceiro dia resurgirà.
disse o Senhor da vinha a seu pro 20 Entaõ se chegou a Elle a
curador: Chama aos trabalha mãi dos filhos de Zebedeo, com
dores, e paga-lhes o jornal, come do-lhe
seus filhos,
algumaadorando
cousa. o e pedin •

çando dos derradeiros até os pri


meiros. 21 E elle lhe disse: Que que
9 E vindo os que eraõ alugados res? Disse-lhe ella: Dize que estes
de perto das onze horas, recebe meus dous filhos se assentem, hum
raõ cada hum hum dinheiro. á tua maõemdireita, e outro
ezquerda teu reyno. . .á tua •

10 E vindo tambem os primei


ros, cuidaraõ que haviaõ de rece 22 Entaõ respondendo Jesus,
ber mais: porem tambem elles disse: Naõ sabeis o que pedis;
recebéraõ cada hum hum dinheiro. #
vos beber o copo que eu
11 E tomando-o murmuravaõ ei de heber? e ser baptizados
contra o pai da familia. com o baptismo com que eu sou
12 Dizendo: Estes derradeiros baptizado? Disseraõ-lhe elles:
trabalharaõ huma só hora, e igua Podemos. -

laste-os comnosco, que levamos 23 Disse-lhes Elle: Em verdade


a carga e a calma do dia. que meu copo bebereis, e com o
13 E respondendo elle, disse a baptismo com que eu sou bapti
hum delles: Amigo, naõ te faço zado, sereis baptizados: mas as
agravo; naõ te concertaste tu co sentar á minha maõ direita, e á
migo por hum dinheiro? minha esquerda, naõ he meu da
14 Toma o que he teu, e vai-te: lo, mas se dará aos que de meu
eu quero dar a este derradeiro pai esta aparelhado. •

tanto como a ti. 24 E como os dez ouviraõ isto,


15 Naõ me he a mim licito fa indignárao-se contra os dous ir
* Ou, nove do dia. t Ou, doze de dia. II13OS.
3. Ou, tres da tarde.
§ Ou, cinco da tarde: procede esta
25 Entaõ, chamando-os Jesus
diversidade de horas do diferente costu a si, disse: Bem sabeis que os
me de as contar entre nos e os Hebreos Principes das gentes se ensenho
JPorque quando nos pela manha"a com reaõ sobre ellas; e os grandes
tamos as seis, contavaõ elles as doze ; usaõ sobre ellas de potestade.
e quando nos a o meyo dia contamos as 26 Mas entre vos outros naõ
doze, contavaõ elles as seis; e assi tam
bem as demais em conseguinte. será assim; senaõ o que entre vos
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XXI. 29
outros se quizer fazer grande, será raõ como o Senhor lhes mandou.
vosso servidor. 7 E trouxeraõ a burra e mais o
27 E o que entre vos outros qui burrico, e puseraõ sobre elles suas
zer ser o primeiro, será vosso servo. capas, e fizeraõ-o assentar sobre
28 Como o Filho do homem ellas.
naõ veio a ser servido, senaõ a 8. E muitissima companha es
servir, e a dar sua vida em resga tendiaõ pelo caminho suas capas, e
te por muitos. outros cortavaõ ramos das arvo
29 Sahindo elles entaõ de Jeri res, e espalhavaõ-os pelo caminho.
cho, seguia-o grande companha. 9 E as companhas que hiaõ
30 E eis-que dous cegos assen diante, e as que hiaõ de tras, bra
tados junto ao caminho, ouvindo dávaõ, dizendo: Hosanna ao
que Jesus passava, bradáraõ, di Filho de David, bendito o que
zendo: Senhor, Filho de David, vem em nome do Senor, Hosanna
tem misericordia de nós, nos altissimos ceos.
31 E a companha os reprendia 10 E entrando em Jerusalem,
ue se calassem: mas elles bra toda a cidade se alvoraçou, dizen
ávaõ mais, dizendo: Senhor, do: Quem he este?
Filho de David, tem misericordia 11 E as companhas deziaõ:
de nos. Este he Jesus o Profeta de Na
32 E parando-se Jesus, cha zareth de Galilea.
mou-os, e disse: Que quereis que 12 Entrou Jesus no templo de
vos faça? Deos, e lançou fora todos os que
33 Diziaõ-lhe elles: Senhor, vendiaõ e compravaõ no templo,
que nossos olhos sejaõ abertos. e trastornou as mesas dos cam
* 34 Entaõ Jesus, tendo intima biadores, e as cadeiras dos que
compaixaõ delles, tocou-lhes os vendiaõ pembas.
olhos; e logo seus olhos delles" 13 E disse-lhes: Escrito está:
recebéraõ a vista, e seguiraõ-o. Minha casa, casa de oraçaõ será
chamada; mas vos outros atendes
CAPITULO XXI. feito cova de salteadores.
E COMO chegáraõ perto de 14 Entaõ vieraõ a elle cegos e
Hierusalem, e vieraõ a Beth coixos ao templo, e sarou-os
phage, ao monte das oliveiras; 15 Mas os Principes dos Sacer
entaõ mandou Jesus dous disci dotes, e os Escribas vendo as ma
pulos, dizendo-lhes: ravilhas, que fazia, e os meninos
2 Ide á aldea que diante de vos bradando no templo, e dizendo:
está, e logo achareis huma burra Hosanna ao Filho de David; in
atada e fium burrico com ela: dignáraõ-se.
desastai-a, trazei-mos. 16 Edisseraõ-lhe: Quves o que
3 E se alguem vos disser algu estes dizem? E Jesus lhes disse:
ma cousa, dizei: O Senhor os ha Si, Nunca lestes: Da boca dos
mister, e logo os enviará. meninos, e dos que mamaõ aper
4 E tudo isto aconteceo, para feiçoaste a ti o louvor?
que se cumprisse o que foi dito 17 E deixando-os, sahio-se fora
pelo Profeta, que disse:
5 Dizei a Filha de Siaõ : Ves
#*
3#,
para Bethania, e pousou
aqui teu Rey te vem manso, as 18 E pela manhaã, tornando
sentado sobre huma burra, e hum para a cidade, teve fome.
burrico, filho de burra de jugo. 19 E vendo huma figueira perto
6 E foraõ os discipulos, e fize. do caminho, veio a ella, e naõ
- 2 Ou, viraõ, achou mella nada, senaõ folhas
D 2
SO O S. EVANGELHO
somente: e disse-lhe: Nunca de Diz-lhes Jesus: Em verdade vos
ti mais maça fruto para sempre; e digo, que os publicanos e as ra
logo a figueira se secou. meiras se vos vaõ diante ao reyno
20 Entaõ os discipulos, vendo dos ceos.
isto, maravilhados, diziaõ: Como 32 Porque veio a vos outros
se secou logo a figueira? Joaõ, por via de justiça, e naõ,
21 E respondendo Jesus, dis "lhe destes credito; e os publi
se-lhes: Em verdade vos digo, que canos, e as rameiras+ lhe déraõ:
se tiverdes fé, e naõ #### e vos outros, vendo isto, nunca
naõ sò fareis o que á figueira vos arrependestes para flho dar.
acontece0; mas se a este monte 33 Ouvi outra parabola: Hou
disserdes: Alça-te, e lança-te no ve hum homem pai de familia, o
mar, far-se-ha. qual prantou huma vinha, e cer *

22 E tudo o que pedirdes com cou-a com valado, e fundou nella


oraçaõ, crendo, o recebereis. hum lagar, e edificou huma torre,
23 E como veio ao templo, e e arrendou-a huns lavradores, e
estivesseja ensinando, chegáraõ partio-se para longe.
a elle os Principes dos Sacerdotes, 34 E chegando-se o tempo dos
e os Anciaõs do povo, dizendo: frutos, mandou seus servos aos
Com que authoridade fazes isto? lavradores, paraque recebessem
e quem te deu esta authoridade? seus frutòs.
24 E respondendo Jesus disse 35 Mas os lavradores tomando
lhes: Tambem eu vos perguntarei aos servos, a hum feriraõ, e a outro ~
# palavra; a qual se ma matáraõ, e ao terceiro apedre .*
isserdes, tambem eu vos direi járaõ.
com que authoridade isto faço. 36 Outra vez mandou a ou
25 O baptismo de Joaõ donde tros servos mais que os primeiros,
era? Do ceo, ou dos homens ? e usaraõ, com elles da mesma
Elles entaõ cuidaraõ entre si, maniera.
dizendo: Se dissermos: Do ceo; 37 E por derradeiro lhes man
dir-nos-ha: Porque pois lhe naõ dou a seu filho, dizendo: Teráõ
destes credito ? respeito a meu filho.
26 E se dissermos : Dos ho 38. Mas os lavradores vendo
mens, tememos o povo: porque ao filho, disseráõ entre si: Este
todos tem a Joaõ por Profeta he o herdeiro, vinde, matemo-lo,
27 E respondendo a Jesus, dis e tomemos sua herdade.
seraõ: Naõ sabemos: E elle tam 39. E, tomando-o, lançáraõ-o
bem lhes disse: Nem eu vos direi fora da vinha, e matáraõ-o.
com que authoridade faço isto. 40 Pois, quando vier o Senhor
28 Mas que vos parece? Hum ho da vinha, que fará áquelles lav
mem tinha dous filhos; e chegan radores? # …-

do ao primeiro, disse-lhe: Filho, 41. Dizem-lhe eles: Aos maos


vai hoje a trabalhar a minha vinha. destruira desastradamente, e sua
29 E respondendo elle, disse: vinha arrendará a outros lavra
Naõ quero: mas despois, arre dores, que lhe paguem o fruto a
pendido, se foi. -
seus tempos. •

30 E chegando ao outro, disse 42 Disse-lhes Jesus: Nunca


lhe da mesma maneira; e res lestes nas escrituras: A pedra que,
pondendo elle, disse: Eu, senhor, ºs que edificavaõ engeitàraõ, esta
vou, e naõ se foi. foi feita por cabeça da esquina?
31 Qual dos dous fez a vontade Pelo Senhor foi # isto, e he
do pai? Dizem elles: O primeiro, º ou, o crestes. 1 ou, o creraã, $Qu, o crer.
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XXII. 31
cousa maravilhosa em nossos 10 E sahindo seus servos pelos
olhos. caminhos, ajuntáraõ a todos
43 Por tanto vos digo, que o quantos acháraõ, juntamente
reyno de Deos se vos tirará a vos maos e bons; e as bodas se en
outros e se dará a gente que chéraõ de convidados.
delle renda o fruto. 11 E entrou o rey a ver aos
44 E o que cahir sobre esta pe convidados, e vio alli hum homem
dra, será quebrantado; e sobre que naõ estava vestido com ves
quem ella cahir, será despedaçado. tido de bodas.
45 E ouvindo os Principes dos 12 E disse-lhe; Amigo, como
Sacerdotes, e os Phariseos estas entraste aqui, naõ tendo vesti
suas parabolas, entenderaõ, que do de bodas? e cerrou-se-lhe a
fallava delles. boca.
46 E procurando prende-lo, 13 Entaõ el rey disse aos que
temeraõ as companhas; porque o serviaõ: Tomai-o, e amarrado,
tinhaõ por Profeta. de pés e de maos lançai-o nas tre
vas de fora: alli será o choro e o
CAPÍTULO XXII. bater de dentes.
E RESPONDENDO Jesus, 14 Porque muitos saõ chama
tornou-lhes a fallar por pa dos, porem poucos escolhidos.
rabolas, dizendo: 15 Entaõ, idos os Phariseos,
2 Semelhante he o reyno dos consultáraõ como o "apanhariao
ceos a hum homem rey, que fez em alguma palavra.
bodas a seu filho. 16 E enviáraõ-lhe seus disci
3 E mandou a seus servos, que pulos, juntamente com Herodia
chamassem aos convidados às nos, dizendo: Mestre, bem sa
budas: porem naõ quiseraõ vir. bemos que es + homem de ver
4 Tornou a mandar outros dade, e que com verdade ensinas
servos, dizendo: Dizei aos con o caminho de Deus, e que de
vidados: Vedes aqui meu jantar ninguem se-te dá, porque f naõ
tenho aparelhado, meus * bezer tens aceitaçaõ de pessoa dos
ros e cevados ja estám mortos, e homens. -

tudo está ja preparado; vinde às 17 Dize-nos, pois, que te parece;


bodas. Helicito dar tributo a Cesar, ou

5 Porem elles naõ fizéraõ caso; naõ ?


e foraõ-se, hum a sua lavoura, e 18 Mas Jesus entendendo sua
outro a seus negocios. malicia, disse-lhes: Porque me
6 E outros tomando a seus tentais, hypocritas?
servos, afrontáraõ-os, e matáraõ 19 Monstrai-me a moeda do
95. tributo. E eles lhe monstiáraõ
7 E o rey ouvindo isto, in hum dinheiro.
dignou-se: e mandando seus ex 20 Entaõ disse-lhes: Cuja
ercitos, destruhio áquelles ho he esta figura ? e § a inscripçaõ?
micidas, e pos á fogo sua cidade. 21 Dizem-lhe elles: De Cesar.
8 Entaõ disse a seus servos: E elie lhes disse: Pagai pois a
Em verdade, aparelhadas estaõ Cesar o que he de Cesar, e a De
as bodas, porem naõ eraõ dellas os o que he de Deos.
dignos os convidados.
9 Ide pois às sahidas dos ca * Ou, entaçariaõ, tomariaã.
minhos, e chamai às bodas a tan t Ou, verdadeiro.
# Ou, nao atentas para o rosto dos
tos quantos achardes. homens.
* Ow, touros, ou, bois. § Ou, sobrescrito.
32% O S, EVANGELHO
22 E ouvindo elles isto, mara 36 Mestre, qual he o manda
vilháraõ-se, e deixáraõ-o, e foraõ mento º grande na ley?
SC, 37 E Jesus lhe disse: Amarás
23 Aquelle mesmo dia chegá ao Senhor teu Deos de todo teu
raõ a elle os Sadduceos, que di coraçaõ, e de toda tua alma, e
zem naõ haver resurreiçaõ; e pre de todo teu entendimento.
guntáraõ-lhe, 38. Este he o primeiro, e o
24 Dizendo: Mestre, Moyses grande mandamento.
disse, Se algum morrer sem fi 39 E o segundo, semelhante a
lhos, case-se seu irmaõ com sua este: Amarás a teu proximo como
mulher, e levantará semente a seu a tl ImeSh10.
irmaõ. 40 Destes dous mandamentos
25 Houve pois entre nos ou dependem
taS. toda a ley e os Profe •

tros sete irmaõs, e o primeiro


tomou mulher, e naõ tendo ge 41 E estando juntos os Phari
raçaõ, deixou sua mulher e seu seos, Jesus lhes perguntou.
}TIll2O. 42. Dizendo: Que vos parece
26 Da mesma maneira tambem do Christo ? Cujo Filho hé? Di
o segundo, e º terceiro, até os sete. zem-lhe elles : Filho he David.
27 E despois de todos morreo 43 Elle lhes disse: Pois como
tambem a mulher. David em espirito o chama seu
28 Na resurreiçaõ, pois, cuja Senhor? Dizendo;
dos sete será a mulher? porque 44 Disse o Senhor a meu Sé
todos a tiveraõ. nhor, assenta-te á minha maõ
29 Entaõ, respondendo Jesus, direita, até que ponha a teus
disse-lhes: Errais º ignorando inimigos por escabello de teus
as escrituras, e a potencia de pes.
Deos. 45 Pois se David o chama
30 Porque na resurreiçaõ, nem seu Senhor; como he seu Fi
se casaõ, nem se daõ em casa lho à
mento: mas saõ como os Anjos 46. E ninguem lhe podia res
de Deos no ceo. ponder palavra; nem ousou nin
31 E da resurreiçaõ dos mor guem desd'aquelle dia a mais lhe
tos, naõ tendes lido o que de perguntar.
Deos vos foi dito, quando diz:
32 Eu sou o Deus de Abra CAPITULO XXIII.
ham, e o Deos de Isaac, e o
Deos de Jacob ? Deos naõ he Ntaõ Jesus falou às com
Deos dos mortos, mas dos f que panhas, e a seus discipu
V1VCII) los,
33 E ouvindo isto as com 2 Dizendo: Sobre a cadeira de
panhas, maravilhavaõ-se de sua Moyses se assentaõ os Escribas e
doutrina. os Phariseos.
34 Entaõ os Phariseos, ou 3 Assim que tudo o que vos
vindo que havia tapado a boca aos disserem que guardeis, guardai-o
Sadduceos, ajuntáraõ-se concor e fazei-o: mas naõ façais con
damente em hum. •

forme a suas obras, porque dizem


35 E preguntou hum delles, e naõ fazem.
interprete da ley, tendando-o, e 4. Porque ataõ cargas pesadas,
dizendo : e difficeis de levar, e poem-as
*º*******ndo,
1 Ou, vivos,
ou, naõ entendendo. sobre os ombros dos homens;
* Ou, mayor da ley,
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XXIII. 33
porem elles nem ainda com seu 16 Ay de vos outros, guias ce
dedo as querem mover. gas, que dizeis: Qualquer que
5 Antes todas suas obras fa jurar pelo templo, naõ he nada;
zem para serem vistos dos ho mas qualquer que jurar pelo ouro
mens: porque alargaõ suas" phi do templo, he* devedor.
lacterias, e estendem as bordas 17 Loucos e cegos! Qual he
de seus vestidos. mayor? o ouro, ou o templo,
6 E amaõ os primeiro assentos que santifica ao ourou ?
nas ceas, e as primeiras cadeiras 18 Item: qualquer que jurar
nas synagogas. pelo altar, naõ he nada; mas
7 E as saudaçoens nas praças, qualquer que jurar pelo presente
e serem chamados dos homens, que está sobre elle, he devedor.
+Raby, Raby. 19 Loucos e cegos! Qual he
8 Mas vos outros naõ sereis mayor? o presente, ou o altar
chamados Rabyes; porque hum que santifica ao presente?
he vosso Mestre, a saber o Chri 20 Portanto, o que jurar pelo
sto: e todos vos outros sois altar, jura por elle e por tudo o
irmaõs. que sobre elle está. -

9 E naõ chameis na terra vosso 21 E o que jurar pelo templo,


pai a ninguem: porque hum he jura por elle, e pelo que nelle
vosso pai, a saber que está nos ceos. habita.
10 Nem vos sereis chamados 22 E o que jurar pelo ceo, jura
doutores; porque hum he vosso pelo throno de Deos, e pelo que
doutor, a saber o Christo. sobre elle está assentado.
11 Porem o mayor entre vos 23 Ay de vos outros Escribas e
eutros, seja vosso servidor. Phariseos, hypocritas; porque
12 Porque o que se alevantar, dezimais a orteláa, e o endro, e o
será humilhado; e o que se humi cominho; e deixais o que he mais
lhar sera alevantado, rave da ley, convem a saber o
13 Mas ay de vos outros Es juizo, e a misericordia, e a fé:
scribas e Phariseos, hypocritas; isto era necessario fazer, e naõ"
que cerrais o reyno dos ceost aos deixar o outro.
homens; e nem vos outros en 24 Guias cegas, que coais o
trais, nem aos que entraõ deixais mosquito, e tragais o camelo.
entrar. 25 Ay de vos outros Escribas e
14. Ay de vos outros Escribas e Phariseos, hypocritas; #"""
Phariseos, hypocritas; porque alimpais o que está de fora do
§engulis as casas das viuvas com vaso, ou do prato, mas de dentro
cor de larga oraçaõ; por isso le está tudo cheyo de roubo e de
vareis | mais gravejuizo... . destemperança. •

15 Ày de vos outros Escribas 26 Phariséo cego, alimpa pri


e Phariseos, hypocritas; porque meiro o que está de dentro do
rodeais o mar, e a terra, por vaso, ou do prato, para que tam
fazerdes hum [ convertido, e bem o que está de fora fique limpo.
# já he… feito, fazei-lo ** 27 Ay de vos outros Escribas
lho do inferno, em dobro mais e Phariseos, hypocritas; porque
que vos outros. sois semelhantes aos sepulchros
º Ou, memoriaes, c apontamentos dos + cayados, que de fora, em ver
preceitos de Deos, e cousas sagradas. dade, se mostraõ fermosos, mas
t Ou, Mestre. de dentro estaõ cheyos de ossos
f Ou, diante dos. § Ou, conteis. de mortos, e de toda immundicia.
! Ou, mayor condenaçaõ.
* Ou, proselyta. ** Ou, digno, º Ou, culpado. t Ou, branqueados.
#
34 O S. EVANGELHO • *

28 Assim tambem vos outros,


de fora, em verdade, vos mos CAPITULO XXIV,
trais justos aos homens, porem E SAHINDO Jesus do templo,
de dentro estais cheyos de hypo foi-se: e chegaraõ se a elle
crisia e º maldade. seus discipulos. Para-lhe mostra
29 Ay de vos outros Escribas rem as edificios do templo,
e Phariseos, hypocritas; porque 2 E respondendo Jesus disse
edificais os sepulchros dos Pro lhes: Vedes tudo isto? Pois em
fetas, e adornais os monumentos verdade vos digo, que naõ será
dos Justos: •
deixada aqui pedra sobre pedra,
30 E dizeis: Se foramos nos que naõ seja destruida.
dias de nossos pais, nunca no 3 E assentando-se no monte
sangue dos Profetas seus com das oliveiras, chegaraõ se a elle
panheiros houveramos sido. seus discipulos a parte, dizendo:
31 Assi que de vos mesmos Dize-nos quando seraõ estas
dais testemunho, que sois filhos cousas, e que sinal haverá de tua
daquelles que matáraõ aos Pro vinda, e do fim do mundo.
fetas. 4 E respondendo Jesus, disse
32 Enchei vos tambem a medi lhes:
gane. Olhai que ninguem vos en
• •

da de vossos pais.
33 Serpentes, raça de biboras, 5 Porque viráõ muitos em meu
como escapareis da condenaçaõ nome, dizendo: Eu sou o Christo,
do inferno? •

e a muitos enganaráõ. •

34. Por tanto vedes aqui vos 6 E ouvireis guerras, e rumo


mando Profetas, e Sabios, e res de guerras: Olhai que naõ
Escribas; e delles a huns mata vos turbeis; porque he necessario
reis, e crucificareis; e a outros que tudo isto aconteça: mas ainda
açoutareis nas vossas Synagogas, naõ he o fim,
e perseguireis de cidade em cidade. 7 Porque se levantará naçaõ
35 Paraque venha sobre vos contra Itaçaõ, e reyno contra rey
outros todo o sangue justo, que no; e haverá pestilencias, e fomes,
foi derramado sobre a terra, des e *tremores de terra em diversos
do sangue de Abel o justo, até o lugares. * * * •

sangue de Zacharias, filho de Ba 8 Mas todas estas cousas so


rachias, ao qual matastes entre o mente saõ principios de angustias.
templo e o altar. •

- 9 Entaõ vos entregaráõ para


36 Em verdade vos digo, que serdesafiigidos, e matar-vos-haã;
tudo isto virá sobre esta géraçaõ. e sereis aborrecidos de todas as
37. Jerusalem, Jerusalem, que maçoens por causa de meu nome.
matas aos Profetas, e apedrejas 10 E muitos entaõ escanda
aos que te saõ enviados; quantas lizados; e entregar-se haõ huns
vezes quiz eu ajuntar teus filhos, aos outros, huns aos outros se
como a galinha ajunta a seus abor receraõ.
pintaõs debaixo de suas azas, e 11 E muitos falsos Profetas
naõ quizestes, se levantaráã, e a muitos enga
38 Vedes aqui vossa casa se Ila[3O.
vos deixa deserta. 12. E por se haver multiplicado
39 Porque eu vos digo, que des a maldade, a caridade de muitos
d'agora mais me naõ vereis, até se esfriará,
que digais: Bendito aquelle que 13 Mas o que perseverar até o
vem em nome do Senhor. fim, esse será salvo.
º Ou, malicia, ou, injustice. * Qu, terremotos,
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XXIV. 35
14 E prégar-se-ha este Evangel bem a vinda do Filho do homem.
ho do reyno em todo o mundo em 28 Porque aonde quer que es
testemunho a todas as naçoens, e tiver o corpo morto, ali se ajun
entaõ virá o fim. taráõ tambem as aguias.
15 Por tanto quando virdes a 29 E logo despois da afiiçaõ
abominaçaõ do assolamento, que daquelles dias, o Sol se escurece
foi dita por Daniel o Profeta, rá, e a Lua naõ dará sua luz, e as
º que está no lugar santo, (quem estrellas cahiráõ do ceo, e as vir
lèi entenda) tudes dos ceos se commoveraõ.
16 Entaõ os que estiverem em 30 Entaõ se mostrará o sinal do
Judea, fujaõ para os montes. Filho do homem no ceo, e entaõ
1? E o que estiver sobre o tel lamentaráõ todas* as tribus da
hado, naõ desça a tomar alguma terra, e veráõ ao Filho do homem,
cousa de sua casa. que virá sobre as nuveis do ceo
18 E o que estiver no campo, com grande poder e gloria.
naõ torne atras a tomar Seus ve 31. E mandará a seus Anjos
stidos. com grande voz de trombeta, e
19 Mas ay das prenhes, e das ajuntaraõ a seus escolhidos desde
que naquelles diasi criaõ. os quatro ventos, desde hum cabo
2o Orai pois que vossa fugida dos ceos até o outro. •

naõ seja em inverno, nem em dia 32 Da figueria aprendei a com


de sabado. paraçaõ; quando ja seus ramos se
21 Porque haverá entaõ gran enverdecem, e as folhas brotaõ,
de afliçaó, qual nunca houve des sabeis que o veraõ está perto. -
do principio do mundo até agora, 83 Assi tambem vos outros,
nem taõ pouco haverá. quando virdes todos estas cousas,
22 E se aquelles dias, naõ sabei que já está bem perto ás
fossem abreviados, nenhuma car portas.
me se salvaria: mas por causa 34 Em verdade vos digo,que naõ
dos escolhidos, seráõ abreviados passará esta geraçaõ até que todas
aquelles dias. estas cousas sejaõ acontecidas.
23 Entaõ se alguem vos disser: 35 O ceo e a terraf pereceráõ,
Eis-aqui está o Christo, ou alli, mas minhas palavras naõ perece
naõ o creais. ráõ.
24 Porque se levantaráõ falsos 36 Porem o dia nem a hora,
christos, e falsos profetas; e taõ ninguem o sabe, nem os mesmos
grandes sinais e prodigios faráõ, Anjos do ceo, senaõ só meu Pai.
# se possivel fora, ate aos esco 37. Mas como foraõ os dias de
lhidos enganariaõ. Noe, assi será tambem a vinda
25 V# aqui vo-lo tenho dito do Filho do homem.
dantes. 38. Porque como nos dias antes
26 Assi que se vos disserem: do diluvio andavaõ comendo, e
Ei-lo aqui está no deserto, naõ bebendo, casando-se, e dando em
sayais; Ei-lo aqui nas camaras, casamento, ate o dia que Noé na
naõ o creais. arca entrOu.
27 Porque como o relampago 39 E naõ conheceraõ, atè que
que sahe do § Oriente, e se mos veio o diluvio e os levou a todos;
traatéllo Occidente, assiserá tam Assim será tambem a vinda do
Filho do homem.
* Ou, posta, ou, estabelecida, ou, col 40 Entaõ estaráõ dous no cam
locada. f Ou, advirta. ! Ou, dań
de mamar. $ Qu, nascente, * Ou, as geraçoens; ou, na coens,
| Ou, poente, 1 Ou, se passaraã.
36 O S. EVANGELHO
po, hum será tomado, e outro será 5 E tardando o esposo, cabe
deixado.
ceáraõ todas, e adormeceraõ-se.
41 Duas mulheres estaráõ mo
endo a hum moinho, huma será 6. E á meya noite se ouvio hum
tomada, é outra será deixada. brado, que dizia: Eis-aqui vem o
esposo, sahi a recebe-lo.
42 Vigiai, pois, porque naõ 7. Entaõ todas aquelas virgens
sabeis a que hora ha de vir vosso se levantaraõ, e aparelharaõ as
Senhor.
suas alampadas.
43 Porem isto sabei, que se o 8 E as parvoas disséraõ ás pru
pai da familia soubesse a que vela dente s: Dai-nos do vosso azeite,
da noite o ladraõ havia de vir, porque as nossas alampadas se
vigiaria, e naõ deixaria minar sua vaõ apaga ndo.
C2S2. •

44. Por tanto tambem vos ou | 9 dizen as


Mas prudentes responde
raõ, do: De ninhuã manei
tros estai apercebidos, porque o
Filho do homem ha de vir á hora ra, para que naõ nos falte anos,
nem a vos, ideantes aos que ven
que naõ cuidais. dem, e comprai para vos outras.
45 Quem pois he o servo fiel e 10 E idas ellas a comprar, ve
prudente, ao qual, o senhor poz io o esposo;
e as que estavaõ
sobre seus servidores, paraque apare lhadas éntraraõ com elle ás
lhes dé sustento a seu tempo? bodas, e cerrou-se a porta.
46 Bemaventurado aquelle ser 11 E despois vieraõ tambem as
vo, ao qual, quando seu senhor outra s virgens, dizendo: Senhor,
vier, o achar fazendo assim. Senhor, abre-nos.
47 Em verdade vos digo, que 12 Mas respondendo elle, disse:
sobre todos seus bens o porá. Em verdade vos digo: que naõ
48 E se aquelle servo mao vos conheço.
disser no seu coraçaõ: Meu sen 13 Vigia i, pois, porque naõ
hor tarda em vir; sabeis o dia, nem a hora, em que
49 E começar a espancar a seus o Filho do homem ha de vir.
companheiros, e tambem a comer,
e a beber com os borrachos: 14 Porque he como hum ho
mem, que partindo-se para longe,
50 Virá o senho r daque lle ser chamou seus servos, e entregou
vo, o dia que ele naõ espéra, e á lhes seusabens. -

hora que elle naõ sabe; 15 E a hum deu cinco" talen


51 E separa-lo-ha, e porá sua tos, e a outro dous, e a outro hum;
parte com os hypocritas: alli se a cada hum conforme a sua facul
rá o choro, e o bater de dentes. dade, e partio-se logo para longe
.
CAPÍTULO XXV. 16 E partido elle, o que tinha
recebido cinco talentos, negociou
ENTAº o reyno dos ceos será com eles, grangeou outros cin
semelhante a dez virgens, co talentos.e
que tomando suas alampadas, sa: 17 Semelhantemente tambem
hiraõ a receber ao esposo. o que tinha recebido dous, gran
2 E as cinco dellas eraõ pru geou tambem outros dous.
dentes, e as outras cinco parvoas. 18 Mas o que tinha recebido
3 As que eraõ parvoas, toman hum, foi, e enterrou-o no chaõ,
do suas álampadas, naõ tomaraõ e escondeu o dinheiro de seu Se
azeite comsigo. nhor.
4. Mas as prudentes tomaraõ 19 E despois de muito tempo,
azeite em seus vasos, juntamente
com suas alampadas. º Valia hum talento alguns seiscentos
cruzados,
sEGUNDo s. MATTHEUS, CAP. XXV. 37
véio o Senhor daquelles servos, e os santos Anjos com elle, entaõ
fez contas com elles. se assentara sobre o throno de sua
20 E chegando o que tinha re gloria. • •

cebido cinco talentos, trouxe ou 32 E ajuntar-se-haõ, diante del


tros cinco talentos, dizendo: Se le todas as gentes, e aparta-los-ha
Bhor, cinco talentos, me entrega a huns dos outros, como aparta o
te, eis-aqui outros cinco talentos pastor as ovelhas dos º cabroens.
tenho rangeado com elles. 33 E porá as ovelhas á sua
21 seu Senhor lhe disse: maõ direita, e os cabroens á
Bem está, bom servo e fiel: sobre esquerda. •

pouco foste fiel, sobre muito te po 34 Entaõ dirá o rey aos que
rei; entra no gozo de teu Senhor. estiverem á sua maõ direita:
22 E chegando tambem o que Vinde, #de meu Pai,
tinha recebido dous talentos, dis possui
# #
da por #
herança omundo #
reyno que

se: Senhor, dous talentos me en


tregaste, eis-aqui outros dous ta está aparelhado. •

lentos grangeei com eles. •


35 Porque tive fome, e destes
23 Seu Senhor lhe disse: Bem me de comer; tive sede, e destes
está, bom servo e fiel, sobre pou me de beber; fui t hospede, e
co foste fiel, sobre muito to pôrei; recolhestes me.
entra no gozo de teu Senhor. 36 Nú, e cubristes-me; enfer
24 E chegando tambem o que mo, e visitastes me ; estive na
tinha recebido hum talento, disse: prisaõ, e viestes a mim.
Senhor, eu te conhecia que es ho 37. Entaõ os justos lhe res
mem duro, que segas aonde naõ ponderáõ, dizendo: Senhor, quan
semeaste, e apanhas aonde naõ do te vimos faminto, e te sus
espalhaste: •
tentamos; ou sedento, e te de
25 Por tanto tive medo, e fui, mos de beber ?
e escondi teu talento na terra; 38 E quando te vimos hospede,
ves aqui tens o que he teu. e te recolhemos; ou nú, e te
26 E respondêndo seu Senhor, cobrimos ?
disse-lhe: Servo malino e negli 39 ou quando te vimos enfer
gense; sabias que sego aonde naõ mo, ou na prisaõ, e viemos a ti...
semeei, e apanho aonde naõ es 40 E respondendo o Rey, dir
palhei: . lhes-ha: Em verdade vos digo,
27. *Por tanto te convinha a ti jº em quanto o fizestes a hum
dar o meu dinheiro aos cambia estes mais pequeninos de meus
dores, e vindo eu, receberia o que irmaõs, a mim o fizestes.
he meu com + usura. 41 Entaõ dira tambem aos
28 Tirai-lhe pois o talento; e que estiverem a maõ ezquerda:
dai-o ao oque tem os dez talentos. Apartai-vos de mim, malditos, ao
29 Porque a qualquer que ti fogo etermo, que para o diabo, e .
ver, ser-lhe-ha dado, e terá abun para seus anjos, esta aparelhado.
dantemente; e ao que naõ tiver, 42 Porque tive fome, e naõ me
atè o que tem lhe será tirado. destes de comer;
me destes tive sede, e naõ
de beber. - •

30 E ao servo inutil, lançai-o


nas trevas de fora: alli será o choro
43 Fui hospede, e naõ me re-,
e o bater de dentes. colhestes: nú, e naõ me cobristes º
31 E quando o Filho do ho enfermo, e na prisaõ estive, e nas"
mem vier na sua gloria, e todos me visitastes.
º Ou, por isso mesmo.
1 Qu, onzena. º ou, bodes, cabritos. tou, estrangeirº"
R
38 O S. EVANGELHO
44. Entaõ tambem elles lhe 11 Porque aos pobres, sempre
responderáõ, dizendo: Senhor, comvosco os tereis; porem a mim,
uando te vimos faminto, ou se naõ me tereis sempre.
ento, ou hospede, ou nú, ou 12 Porque derramando ella este
enfermo, ou na prisaõ, e naõ te unguento sobre meu corpo, por
servimos? gº… de minha sepultura o
45 Entaõ lhes responderá, di CZ.
zendo: Em verdade vos digo, 13 Em verdade vos digo, que
que em quanto o naõ fizestes a aonde quer que este Evangelho
hum destes mais pequeninos, nem em todo o mundo for prégado, alli
a mim o fizestes. tambem o que esta fez será dito
46 E iráõ estes ao tormen pela sua memoria.
to eterno, e os justos á vida, e 14. Entaõ hum dos doze, que
teII12. se chamava Judas o Iscariota,
se foi aos Principes dos Sacer
CAPITULO XXVI. dotes.
15 E disse-lhes: Que me que
E ACONTACEO , que como reis dar, e eu volo entregarei ?
Jesus teve acabado todas e elles lhe assinalaraõ trinta moe
estas palavras, disse a seus dis das de prata.
cipulos: 16 E desde entaõ buscava
2 Bem sabeis que daqui a dous oportunidade para o entregar.
dias he a Pascoa, e o Filho do 17 E o priméiro dia da festa
homem será entregue para ser dos º paens azimos, vieraõ os dis
crucificado. cipulos a Jesus, dizendo-lhe:
3. Entaõ os Principes dos Sa Aonde queres que te aparelhemos
cerdotes, e os Escribas, e os An para comer a Pascoa?
ciaõs do povo, se ajuntaraõ na 18 E elle disse: Ide á cidade a
sala do summo Pontifice, o qual hum tal, e dizei-lhe: O Mestre
se chamava Caiphas. •

diz: Meu tempo está perto; em


4 E tiveraõ conselho para por tua casa farei a Pascoa com meus
#…" prender a Jesus, e mata discipulos. •

O• 19 E os discipulos fizeraõ como


5 E diziaõ: Naõ ja em dia de Jesus lhes mandara, e aparelháraõ
Festa, porque se naõ faça alvoroço a Pascoa. \

no povo. 20 E como foi a tarde do dia,


6 E estando Jesus em Bethania, assentou-se á mesa com os doze.
em casa de Simaõ o leproso. 21 E comendo elles, disse:
7 Veio a elle huma mulher com Em verdade vos digo, que hum
hum vaso de alabastro de un de vos-outros me ha de entre
guento de grande preço, e der gar. -

ramou-lho sobre a cabeça estando 22 E entristecendo-se elles em


elle assentado á mesa. #maniera, começou cada
8 O que vendo seus discipulos, um delles a dizer: Por ventura
indignaraõ se, dizendo: De que sou eu, Senhor ? -

serve esta perdiçaõ ? 23 Entaõ elle respondendo,


9 Porque este unguento se po disse: O que commigo mete a
dia vender por graõ preço, e dar-se maõ, no prato, esse me ha de en
aos pobres. tregar.
10 E entendendo-o Jesus, disse 24 Em verdade, o Filho do
lhes: Porque molestais a esta mul homem vai como delle está es
her, que me fez huma boa obra? * Ou, por levedar,
SEGUNDO S. MATHEUS, CAP. XXVI. 39

crito: mas ay daquelle homem por Gethsemane, e disse a seus disci


quem o Filho do homem he en pulos : Assentai-vos aqui, até que
tregue; bom lhe fora ao tal ho: eu alli vá, e ore.
mem naõ haver nacido. 37 E tomando comsigo a Pe
25 Entaõ respondendo, Judas, dro, e aos dous Filhos do Ze
o que o entegrava, disse: Porven bedeo, começou-se a entristecer
tura sou eu, Mestre: Elle lhe e a angustiar em grande mane
disse: Tu o disseste. lT3.
26 E comendo elles, tomou 38 Entaõ Jesus lhes disse:
Jesus o paõ, e havendo dado gra Minha alma está muy triste até
ças, partio o, e deu-o a seus dis a morte, ficai-vos aqui, e vigiai
cipulos, e disse: Tomai, comei, commigo.
isto he o meu corpo. 39 E indo-se hum pouco mais
27 E tomando o copo, e dan adiante, postrou-se sobre seu ros
do graças, deu-lho, dizendo: Be to, orando, e dizendo: Pai meu,
tbei delle todos. se he possivel, passe de mim este
28 Porque isto he o meu san copo: porem, nao como eu quero
gue, o sangue do novo testamento, mas como Tu queres.
o qual por muitos se derrama pa 40 E veio a seus discipulos, e
na remissaõ dos peccados. achou-os dormindo : e disse a Pe
29 E digo-vos, que desde agora dro: Basta que nem ainda huma
naõ beberei mais deste fruto da hora commigo pudestes vigiar?
vide, até aquelle dia quando com 41 Vigiai, e orai: para que naõ
vosco o beberei novo no reyno entreis em tentaçaõ: o espirito
de meu Pai. em verdade está prestes, mas a
30 E havendo cantado o carne he fraca.
Hymno, sahiraõ se ao monte das 41 E tornou segunda vez, e
oliveiras, > |orou, dizendo: Pai meu, se naõ
|-

31 Entaõ Jesus lhes disse: pode este copo passar de mim,


Todos vos-outros vos escandali sem que eu o beba, faça-se a tua
zareis em mim esta noite; Por vontade.
que escrito está: Ferirei ao pas 43 E veio apar delles, e a
tor, e as ovelhas do rebanho se chou-os outra vez dormindo, por
desgarraráõ. ue seus olhos estavaõ carrega
32 Mas despois de eu haver OS.
resuscitado, irei diante de vos-ou 44 E deixando-os, tornou, e
tros a Galilea. orou, terceira vez, dizendo a
33 E respondendo Pedro, disse mesmas palavras.
lhe: Ainda que todos em ti se 45 Entaõ veio e seus discipu
escandalizem,
dalizarei. eu nunca me escan los, e disse-lhes; Dormi ja e des

cansai, vedes aqui chegada he a


34 - Disse-lhe Jesus: Em ver hora, e o Filho do homem he
dade te digo, que nesta mesma entregue nas maõs dos pecca
noite, antes que o gallo cante, me dores. •

negarás tres vezes. 46 - Levantai-vos, vamo-nos,


35 Disse lhe Pedro: Ainda que vedes aqui chegado he o que me
comtigo morrer me seja necessa trahe. |-

rio, naõ te negarei. E todos os 47 E estando elle ainda fallan


discipulos disséraõ o mesmo. do, eis-que chega Judas, hum
36 Entaõ chegou Jesus com dos doze, e com elle muita
elles a huma aldea que se chama companha, com espadas e bas
* Ou, caliz, toens, de parte dos Principes
40 o s. EVANGELHO
dos Sacerdotes, dos Anciaôs do testemunho contra Jesus para
VO, que o pudessem matar, e naõ o
48 E o que o trahia lhes tinha achavaõ,
dado sinal, dizendo: Ao que eu 60 E ainda que muitas falsas
beijar, esse he, prendei-o. testemunhas se apresentavaõ, naõ
49 E logo em chegando a Je o acharaô. •

sus, disse: Hajas gozo, Mestre, e 61 Mas por derradeiro vieraõ


beijou-ou. duas falsas testimunhas. Que
50 E Jesus lhe disse: Amigo, disseraõ: Este disse; Eu posso
a que vens? Entaõ clfegaraõ, e derribar, o templo de Deos, e
lançaraõ maõ de Jesus, e prende reedificalo em tres dias. -

Iaõ-no. 62 E levantando-se o summg


51 E eis que hum dos que es Pontifice, disse-lhe: Naõ respon
tavaõ com Jesus, estendendo a des nada ? Que testificaõ estes
maõ puxou de sua espada, e ferin contra ti? •

do ao servo do summo Pontifice, 63 - Porem Jesus calava; e


cortou-lhe huma orelha. | respondendo o summo Potenti
52 Entaõ Jesus lhe disse: Tor fice, disse-lhe: Esconjuro-te pelo
Deus
na tua espada a seu lugar: porque t11
todos os que espada, tomarem, á #vivente, que nos digas, se
o Christos, o Filho de
espada morreraõ. COS

53 Ou cuidas tu que naõ possa . 64. Jesus lhe disse: Tu o


eu agora orar a meu Pai, e elle me disseste; E ainda vos digo, que
daria mais de doze legioens de desde agora haveis de ver ao
Anjos? Filho do homem assentado a maõ
54 Como pois se cumpririaõ dideita da potencia de Deos, e
as escrituras, que dizem que assim vindo nas nuveis do ceo.
convem que se faça ? 65 Entaõ o summo Pontifice
55 Naquella hora disse Jesus rasgou seus vestidos, dizendo :
companhas: Como a ladraõ Blasfemou a Deos; que mais
sahistes com espadas e bastoens necessitamos de testemunhas?
a me prender: cada dia me assen vedes aqui agora ouvistes sua
tava comvosco, ensinando no asfemia.
templo, e naõ me prendestes. 66. Que vos parece? E respon
56 Mas tudo isto se faz, para dendo elles, disseraõ: º culpado
que as escrituras dos Profetas he de morte. -

se cumpraõ. . Entaõ todos os 67 Entaõ lhe cospiraõ no rosto,


discipulos fugiraõ, deixando-o a e lhe deraõ de bofetadas. •

68. E, outros o feriaõ com pu.


º 57 E os que prenderaõ a nhadas, dizendo: Profetiza-nos,
Jesus, trouxeraã-no a Cayphas, é Christo, quem he o que te
summo Pontifice, aonde os Es ferio ?
cribas e os Anciaõs estavaõ 69 E Pedro estava assentado
juntos: fora na sala; e chegou-se a elle
58 Mas Pedro o seguia de lon huma criada, dizendo: Tambem
ge, até á sala do summo Pon tu estavas com Jesus o Galileo
tifice : e entrando dentro, assen 70 Mas elle o negou diante de
tou-se com os criados, atè ver o todos, dizendo: Naõ sei o que
dizes.
59 E os Principes dos Sacer 71 E sahindo á porta, vio-o
dotes, e os Anciaõs, e todo o outra criada, e disse aos que
Concilio, buscaraõ algum falso - º Qa, digno,
SEGUNDo s. MATTHEUS, CAP. XXVII. 41
ali eslavaõ: Tambem este estava oleiro, para sepultura dos es
com Jesus o Nazareno. " trangeiros.
72 E negou o outra vez com 8 Pelo que foi aquele campo
juramento, dizendo: Naõ con chamado, campo de sague, até o
heço a esse homen. dia de hoje.
73 E dalli a hum pouco chega 9 Entaõ se cumprio o que foi
raõ os que estavaõ presentes, e dito pelo Profeta Jeremias, que
disseraõ a Pedro: Verdadeira disse: E tomáraõ as trinta
mente tambem tu es deles: por moedas de prata, preço do apreça
que tua fallate manifesta. do que foi apreçado pelos filhos
74 Entaõ se começou elle de Israel.
a º anatematizar, e a jurar, 10 E deraõ nas para comprar o
dizendo: Naõ conheço a esse campo de oleiro, como me ordenou
homem. o Senhor.
75 E logo o gallo cantou: e 11 E Jesus esteve diante do
lembrou-se Pedro das palavras Presidente, e o Presidente lhe
de Jesus, que lhe dissera: Antes perguntou, dizendo: Estu o Rey
que o gallô cante, me negarás dos Judeos? E Jesus lhe disse:
tres vezes. E sahindo-se para fora, Tu o dizes.
chorou amargosamente. 12 E sendo acusado pelos
CAPÍTULO XXVII.
Principes dos Sacerdotes, e pelos
Anciaôs, nada respondeu.
VINDA a manhaã entráraõ 13 Pilatos entaõ lhe disse:
em conselho todos os Prin Naõouves quantas cousas testificaõ
cipes dos Sacerdotes, e Anciaõs contra ti?
do povo, contra Jesus, para o 14 E naõ lhe respondeo mem
Imatarem. huma palavra; de maneira que o
2 E levaraõ-no amarrado, e en Presidente se maravilhava muito.
tregáraõ-no 15 E no dia da Festa costumava
Presidente. a Poncio Pilatos, o •

o Presidente soltar hum preso


3 Entaõ Judas, o que o havia ao povo, qualquer, que quises
entregado, vendo que já estava SCIIl, -

condenado, tornou, arrependido, 16 E tinhaõ entaõ hum preso


as trinta moedas de prata aos afamado, que se dizia Barabas.
Principes dos Sacerdotes, e aos
Anciaõs. •
17 E juntos eles, disse-lhes
Pilatos: Qual quereis que vos
4 Dizendo: Pequei, entregando solte? a Barabas, ou a Jesus, que
o sangue innocente. Porem elles diz o Christo ? -

disseraõ: Que se nos dá a nos? 18 Porque sabia que por inveja


Vira lo tu. •

o haviaõ entregado.
5 E lancando as moe las de | 19 E estando elle assentado no
}
} prata no templo, partio se, e foi, tribunal, sua mulher lhe mandou
e + enforcou-se. dizer: Naõ tenhas que ver com
6 E os Principes dos Sacer aquelle justo, porque hoje padeci
dotes, tomando as moedas de muitas cousas em sonhos por amor
rata, disseraõ: Naõ he licito delle. -

anca-las na arca da esmola, porque 20 Mas os Pricipes dos Sa


preço de sangue he. cerdotes, e os Anciaôs, persuadi
7. Mas tendo conselho, com raõ aõ povo que pedisse a Bara
práraõ
* Ou, com ellas o campo do
amaldiçoar. •
bas, e a Jesus matasse.
21 E respondendo o Presidente,
? Ou, afogou-se com hum baraço, disse-lhes; Qual dos dous quº
JF 3
2#2 •

O S.EVANGELHO
reis que vos solte? Elles disseraõ: 35 E desde que o tiveraõ cruci
A Barabas. . /
ficado, repartiraõ seus vestidos,
22 Pilatos lhes disse: Que pois lançando sortes; paraque se
farei de Jesus, que se diz o Chri cumprisse o que foi dito pelo Pro
sto? Disseraõ-Ihe todos:
crucificado. •
Seja feta : Repartiraó entre si meus
vestidos, e sobre minha tunica
23 E o Presidente lhes disse: lançaraõ sortes.
Pois que mal tem feito? Porem 36 Eguardavaõ, assentados alli.
elles bradavaõ mais, dizendo: 37 E puseraõ sobre sua cabeça
Seja crucificado. sua causa escrita: ESTE HE
24 E vendo Pilatos que nada JESUS, O REY DOS JUDEOS.
aproveitava, antes se fazia mais 38 Entaõ crucificaraõ com elle
alvoroço, tomando agoa, lavou dous º ladroens; hum á maõ di
as maõs diante de povo, dizendo: reita, e outro á esquerda.
Innocente estou do sangue deste 39 E os que passavaõ lhe diziaõ
justo; Vede-o vos-outros. injurias, meneando as cabeças.
25 E respondendo todo o povo, 40 E dizendo: Tu, que derri
disse: Seja seu sangue sobrenos, bas, o templo, e em tres dias o re
e sobre nosos filhos. edificas, salva-te a ti mesmo; se
26 Entaõ soltou-lhes a Bara. es Filho de Deus, descende da
bas: e havendo açoutado a Jesus, CTUIZ.
entregou-o para ser crucificado. 41 Desta maneira tambem os
27. Entaõ os soldados do Presi Principes dos Sacerdotes, escar
dente levando a Jesus, á audien necendo juntamente com os Es
cia, ajuntaraõ a elle toda a qua cribas, e Phariseos, e Anciaõs,
drilha. diziaõ: |

28 E despindo-o, vestiraõ-no 42 A outros salvou, a si mes


com huma capa de graã. mo naõ se pode salvar; Sé he o
29 E puseraõ sobre sua cabeça Rey de Israel, descenda agora da
huma coroa tecida de espinhos, cruz, e creremos nelle.
e huma cana na maõ direita, e 43 Confiou em Deos, livre-o
pondo-se de juelhos diante delle, agora, se bem lhe quer; porque
zombavaõ delle, dizendo:* Hajas elle disse: Eu sou Filho de Deos.
gozo, Rey dos Judeos, 44 O mesmo lhe lancavaõ tam
30 E cospindo nelle, tomaraõ bem em rosto t os ladroens que
a cana, e dávaõ-lhe com elle na com elle estavaõ crucificados.
cabeça. 45 E desda hora das seis, houve
31 E desde que o tiveraõ es. trevas sobre toda a terra ate a
carnecido, despiraõ-lhe a capa, e hora das nove.
vestiraõ-no com seus vestidos, e o 46 E perto da hora das nove,
levaraõ a crucificar. bradou Jesus com grande voz,
32 E sahindo, acharaõ a hum dizendo: ELI, E LAMA
Cyrenio, que se chamava Simaõ: SABACHTANI: isto he, Deos
a este obrigaraõ a que levasse sua meu, Deos meu, porque me de
CTUIZ. semparaste?
33 E como chegáraõ ao lugar 47 E. alguns dos que alli esta
chamado Golgotha, que se diz, o vaõ, ovindo-o, diziaõ: A Elias
lugar da caveira: chama este.
34. Deraõ-lhe a beber vinagre 48 E logo correndo hum delles,
mesturado com fel; e gostando-o tomou huma esponja, e enchéo
naõ o quiz

beber.
º ou, Deus tº talve. * Ou, salteadores. |-

t ou, saltrador",
SEGUNDO S. MATTHEUS, CAP. XXVIII. 43°
a devinagre, e pondo-a em huma 61 E estavaõ alli Maria Mag
cana, dava-lha para que bebesse. dalena, e a outra Maria, assenta
49 E os outros diziaõ: Deixa, das defronte do sepulcro.
vejamos se virá Elias a livra-lo. 62 E o seguinte dia, que he o
50 Mas Jesus havendo bradado
segundo dia da preparaçaõ da
outra vez com grande voz, deu o Păscoa, vieraõ os Principes dos
espirito. Sacerdotes, e os Phariseos junta
51 E eis-que o véo de templo mente a Pilatos.
se rasgou de alto abaixo, em dous, 63 Dizendo: Senhor, lembra
e a terra se movéo, e as pedras, se mos-nos que aquele enganador
fendéraõ.
disse, vivendo ainda: Despois de
53 E os sepulcros se abriraõ: tres dias resuscitarei.
e muitos corpos de Santos, º que 64 Manda pois fortalecer o se
já durmiaõ, se + levantaraõ. pulcro até o dia terceiro, porque
33 E sahidos dos sepulcros, naõ venhaõ seus discipulos de
despois de sua resurreiçaõ, vieraõ noite, e o furtem, e digaõ ao
á santa cidade, e apareceraõ a povo que resuscitou dos mortos:
IntiltOS.
e será o derradeiro error peor
54 E o centuriaõ, e os que com que o primeiro.
elle guardando a Jesus estavaõ, 65 Edisse-lhes Pilatos: A guar
vendo o tremor da terra, e as da tendes; ide, fortalecei-o, como
cousas que haviaõ sucedido, te entenderdes.
meraõ em grande maneira, dizen 66 E indo elles, fortaleceraõ o
do: Verdadeiramente Filho de sepulcro com guardas, sellando a
Deos era este.
pedra.
55. E estavaõ alli muitas mul
heres olhando de longe, as quaes CAPITULO XXVIII.
desde Galilea haviaõ seguido a
Jesus, servindo-o. •
E
A vespora do Sabado que"
56 Entre as quaes estava Maria amanhece pelo primeiro
Magdalena, e Maria mãi de Ja dia da semana, veio Maria Mag
cobo, e de Jose, e a mãi dos filhos dalena, e a outra Maria, a ver o
de Zebedeo. sepulcro.
57 E como foi a tarde do dia, 2 E eis-que se fez hum grande
veio hum homem rico de Arima tremor de terra; Porque o Anjo
do Senhor descendendo do ceo, e
thea, chamado Joseph, o qual
tambem havia sido discipulo de chegando, tinha revolvido a pedra
Jesus. da porta do sepulchro, e estava
58 Este chegou a Pilatos, e assentàdo sobre ella.
pedio ocorpo de Jesus. Entaõ 3 E sua vista era como de hum
relampago, e seu vestido branco
Pilatos mandou que o corpo se COII1O
lhe desse. 3, IlCVC.

59 E tomando Joseph o corpo, 4 E de medo delle ficaraõ as


embrulhou-o em hum lençol guardas assombradas, e tornaraõ
Se comO II1OrtOS.
limpo.
E respondendo o Anjo, disse
60 E po-lo,em hum seu sepul ás 5mulhere
cro novo, que tinha lavrado em s: Naõ temais vos
huma 1 penha, e revolvendo hu outras, porque eu sei que buscais
ma grande pedra á porta do se a Jesus, o que foi crucificado: .
pulcro, foi-se. 6 Naõ está aqui, porque já
resuscitou, como disse, vindevº
* Ou, quer dizer, que ja eraõ mortos.
1 ou, se retuscitaraó, # Qu, penedo. º ou, escalresº,
44 O.S. EVANGELHO
de o lugar aonde foi posto o Se 13 Dizendo: Dizei, Seus dis
nhor. cipulos vieraõ de noite, e o furta
7. E ide presto, dizei a seus do. raõ, estando nos-outros dormin
• |- …
discipulos: Que jà resuscitou dos
mortos, e vedes aqui, elle vos vai 14 E se isto for ouvido do Pre
adiante a Galilea: alli o verei , sidente, nos o persuadiremos, e
vedes aqui volo tenho dito. vos faremos seguros.
3 Entaõ ellas de pressa indo 15 E elles tomando o dinheiro,
do sepulchro, com temor e grande fizeraõ como estavaõ instruidos.
gozo, foraõ correndo a dar as no E foi este dito divulgado entre os
vas a seus discipulos. Judeos até o dia de hoje.
9 E indo ellas a dar as novas a 16 Porem os enze discipulos se
seus discipulos, eis que Jesus lhes foraõ á Galilea, ao monte aonde
sahe ao encontro, dizendo: Hajais Jesus lhes tinha ordenado.
gozo. E ellas chegáraõ e travaraõ 17 E como o viraó, adoráraõ
de seus pés, e adoráraõ-no. no, mas alguns duvidivaõ.
10 Entaõ Jesus lhes disse: 18 E chegando Jesus, falou
Naõ temais, ide, dai as novas a lhes, dizendo: Todo potestade me
meus irmaõs, que vaõ a Galilea, e he dada no ceo e na terra:
lá me veráõ. 19 Por tanto ide, ensinai a to
11 E indo ellas, eis-que huns das as gentes, baptizando-as em
da guarda viéraõ á cidade, e de nome do Pai, e do Filho, e do
raõ aviso aos Principes dos Sa Espirito Santo. . Ensinando-lhes
cerdotes de todas as cousas que que guardem todas as cousas que
tinhaõ acontecido. eu vos tenho mandado.
12 E ajuntados elles com os 20 E vedes aqui estou com
Anciaôs, e tendo conselho, deraõ vosco todos os dias até o fim de
muito dinheiro aos soldados mundo. Amen.

Fim do santo Evangelho segundo S, MATTHEUS,


O SANTO EVANGELHO
DE

NOSSO SENHOR

J E SU CHR I S T O
SEGUNDo s. MARcos.

CAPÍTULO I. encorvado desatar a correà deseu?


capatos.
COMEgºººngelhº de Jesu 8 Eu vos tenho em verdade
Caristo, Filho De Deus, baptizado com agoa; mas elle
3. Como está escrito nos Pro vos baptizará com Espirito san
fetas: Eis-que eu envio o meu tO.
anjo diante da tua face; que 9 E aconteceo naquelles dias,
aparelhe o teu caminho diante de que veio Jesus de Nazareth de
tl Galilea, e foi baptizado de Joaõ
3 Voz do quebrada no deserto: no Jordaõ.
Aparelhai o caminho do Senhor, 10 E logo, sohindo da agoa,
enderçaias suas veredas. vio abrir-se os ceos, e ao Espirito
4 Baptizava Joaõ, no deserto, ue, como pomba, descendia so
º prégava o baptismo de arrepen re elle. .
dimento, para remissaõ dos pec 11. E º ouvio-se huma voz dos
cados. ceos: Tues meu Filho amado, em
. 5 E, sahia a elle toda a pro que tomo meu contentamento.
vincia de Judea, e os de Hierusa 12 E logo o Espirito o levou ao
lem; e eraõ todos baptizados delle deserto.
norio do Jordaõ, confessando seus 13 E esteve allino deserto qua
peccados. renta dias; e era atentado de sa
6 E Joaõ andava vestido, de tanas; e estava com as feras; e
pelos de camelo, e com hum cin os Anjos o serviaõ.
to de couro ao redor de seus lom 14 Porem despois que Joaõ foi
bos; e comia gáfanhotos, e mel entregue, veio Jesus a Galilea
moutesinho. prégando o Evangelho do reyno
7 E prégava, dizendo: Apos de de Deos,
mim vem o que he mais forte que 15 E dizendo : O tempo he
ºu, ao qual eu naõ sou digno de * Ou, fez-se,
**
46 o s. EVANGELHO
cumprido, e o reyno de Deos está vieraõ á casa de Simaõ, e de An
perto: emmendai-vos, e crede ao dré, com Jacobo e Joaõ.
Evangelho. 30 E a sogra de Simaõ estava
16 E passando junto ao mar deitada com febres, e disseraõ
de Gallilea, vio a Simaõ, e a An lhe logo della.
dré seu irmaõ, que lançavaõ a 31 Entaõ, chegando elle, to
rede ao mar; porqe eraõ pesca mou-a pela maõ, e levantou-a, e
dores. logo a febre a deixou; e servia
17 E disse-lhes Jesus: Vinde lhes.
apos de mim, e farei que sejais 32 E quando ja foi tarde, e o
pescadores de homens. Sol ja posto, traziaõ-lhe a todos
18 E elles deixando logo suas
redes, o seguiraõ.
os que tinhaõ algum mal, e aos

endemoninhados.
19 E passando dallihum pouco 33 E toda a cidade se ajuntou
mais adiante, vio a Jacobo filho á porta. -

de Zebedeo, e a Joaõ seu irmaõ, 34 E sarou a muitos que esta


que tambem estavaõ no barco con vaõ enfermos de diversas enfer
certando suas redes. midades, e lançou fora muitos
20 E logo os chamou; e elles demonios; e naõ deixava dizer
deixando a seu pai Zebedeo no aos demonios, porque o coahe
barco com os jornaleiros, foraõ C13.O.

apos delle. 35 Elevantando-se mui de ma


21 E entráraõ em Capernaum, nhaã, e ainda bem de noite, sa
e logo no sabado, entrando na hio, e foi-se a hum lugar deserto,
synagoga, ensinava. e alli orava.
22 E espantavaõ-se de sua dou 36 E seguio-o Simaõ, e os que
trina, porque os ensinava como com elle estavaõ;
quem tem autoridade, e naõ como 37 E achando-o, disseraõ-lhe:
os Escribas. Todos te andaô buscando.
23. E havia na synagoga delles 38 E elle lhes disse: Vamos ás
hum homem com espiritoimmun aldeas vizinhas, paraque pregue
do, o qual bradou, tambem alli: porque para isto sou
24 Dizendo: Ah, que tens com vindo.
nosco, Jesus Nazareno? vieste a 39 E pregava nas suas synago
destruir-nos? bem sei quem es, a gas delles em toda Galilea, e lan
saber o Santo de Deos. çava fora aos demonios.
25 E reprendeo-o Jesus, dizen 40 E veio hum leproso a elle
do: Emmudece, e sahe delle. rogando-lhe, e posto de juelhos
26 E despedaçando-o o espiri diante delle, lhe disse: Se quise
to immundo, e bradando com res, bem me podes alimpar.
grande voz, sahio delle. 41 E Jesus movido a intima
27 E de tal maneira se mara compaixaõ, estendeo sua maõ, e
vilharaõ todos, que inquiriaõ en tocou-o, e disse-lhe: Quero, se
tre si, dizendo: Que he isto ? limpo.
que nova doutrina, he esta ? que 42 E havendo ele dito isto, lo
com potestade até aos espiritos go a lepra se foi delle, e ficou
immundos manda, e lhe obede limpo.
cem ? •

43 E defendendo-lhe rigurosa
28 E logo sua fama sahio por mente, logo o despedio de si.
toda
lilea. a provincia do redor de Ga

44 E disse-lhe: Olha que naõ
digas nada a ninguem, senaõ vai,
29 E sahindo logo da synagoga, mostrate ao sacerdote, e oferece
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. II. 47

por tua limpeza o que Moyses toma o teu leito, e vai-te para tua
C2S3.
mandou, paraque lhes seja em
testemunho. •
12 Entaõ elle se levantou lo
45 Mas elle, sahido, começou a go, e tomando seu leito, sahio-se
prégar muitas cousas, a divulgar diante de todos, de tal maneira
o negocio, de maneira que ja naõ # todos se espantaraõ, e glori
podia entrar publicamente na ci caraõ a Deos, dizendo: Nunca
dade: mas estava fora em luga tal vimos.
res desertos; e de todas as partes 18 E tornou-se a sahir para o
vinhaõ a elle. mar, e toda a companha vinha a
CAPITULO II. elle, e elle os ensinava.
14 E indo elle passando, vio a
E ALGUNS dias passados en Levi, o filho de Alpheo, assenta
*-* trou outra vez em Capernaum, do na Alfandega, e disse-lhe:
e ouvio-se que estava em casa. Segue-me;
segulo-o. e levantando-se elle,

2 E logo se ajuntáraõ tantos,


que ja naõ os cabiaõ nem ainda 15 E aconteceo, que estando
o lugar perto da porta: e falla Jesus á mesa na sua casa, muitos
va-lhes a palavra. publicanos e peccadores estavaõ
3 Entaõ vieraõ a elle huns que tambem á mesa juntamente com
traziaõ hum paralytico ás costas Jesus, e com seus discipulos; por
de quatro. que havia muitos, e o tinhaõ se
4 E como naõ poderaõ chegar guido.
a elle por causa da companha, 16 E os Escribas, e os Phari
descobriraõ o telhado aonde esta seos, vendo-o comer com os pu
va, e fazendo hum buraco, abai blicanos e peccadores, disséraõ a
xaraõ por elle o leito, em que o seus discipulos: Que he isso, que
paralytico estava deitado. come e bebe com os publicanos,
5 E vendo Jesus a fé delles, dis e com os peccadores? •

se ao paralytico: Filho, teus 17 E ouvindo-o Jesus, disse-.


peccados te saõ perdoados. lhes: Os saõs naõ necessitaõ de
6 E estavaõ alli assentados al medico, mas os que estaõ nal.
guns dos Escribas, os quaes pen Eu naõ vim a chamar aos justos,
sando nos seus coraçoens, diziaõ: senaõ aos peccadores, a que se
7 Porque falla este blasfemias? arrependaõ.
quem pode perdoar peccados se 18 E os discipulos de Joaõ, e
naõ só Deus? - os dos Phariseos, jejuavaõ; e vi
8 E conhecendo logo Jesus no eraõ, e disseraõ-lhe: Porque os
seu espirito, # pensavaõ isto discipulos de Joaõ, e os dos Pha
entre si, disse-lhes: Porque pen riseos jejuaõ, e teus discipulos
sais estas cousas nos vossos cora nao Jejuao:
çoens. • 19 E Jesus lhes disse: Podem
9 Qual he mais facil? dizer os filhos de bodasjejuar em quanto
ao paralytico: . Os teus peccados o esposo com elles está? entre
te saõ perdoados? ºu dizer-lhe: tanto que tem comsigo ao esposo,
Levanta-te,
anda? e toma o teu leito, e naõ podem jejuar;

20 Mas dias viráõ, quando o


10 Pois para que saibais, que o esposo lhes será tirado; e entaõ
Filho do homem tem poder na naqueles dias jejuaráõ.
terra para perdoar peccados, dis 21 Ninguem deita remendo de
se ao paralytico: pano novo em vestido velho:
11 A ti te digo: Levanta-te, e d'outra maneira o mesmo remen
48 o s. EvANGELHo
do novo * puxa do velho, e faz-se do seu coraçaõ, disse ao homena:
peor rotura, •
Estende a tua maõ; e elle a
22 Nem ninguem deita, vinho estendeo : e sua naõ foi resti
novo em, odres velhos; d’ outra tuida saã como a outra.
maneira, o vinho novo rompe os 6 Entaõ, sahindo-se os Phari
odres, e derrama-se o vinho, e os seos, tomaraõ conselho com os
odres se perdem: mas o vinho Herodianos contra elle, para o
novo em odres novos se ha de IIIBtHT6fil.
deitar. 7. Mas Jesus se retirou para o
23 E aconteceo, que passando mar com os seus discipulos.
ellet pelos semeados em sabado, seguio-o grande multidão de Ga
indo seus discipulos andando, co lilea, e de Judea.
meçaraõ a arrancar espigas. 8 E de Hierusalem, e de Idu
24. Entaõ os Phariseos lhe dis mea, e da outra banda do Jor
séraõ: Vés isto? porque fazem o daõ; e grande multidaó dos que
que em sabado naõ hé licito ? moravaõ do redor de Tyro e de
25 E elle lhes disse: Nunca Sidon, ouvindo quaõ grandes
léstes, o que fez David, quando cousas fazia, vieraõ a elle.
tinha necessidade, e teve fome 9 E disse a seus discipulos,
elle e os que estavaõ com ele? |que o barquinho lhe estivesse
26 Come entrou na casa de sempre aparelhado, por causa da
Deos, sendo Abjatar summo Pon companha; porque naõ o opri
tifice, e comeo os paens da pro ImlSSCIII.
posiçaõ, dos quaes naõ helicito 10 Porque tinha sarado a mui
comer, senaõ aos sacerdotes; e tos, de tál maneira, que todos
tambem deu aos que com elle quantos tinhaõ mal algum cahiaõ
èStavaõ? sobre ele pelo tocar.
27 E dizia lhes: O sabado por 11 E qs espiritos immundos
causa do homem he feito, e naõ em o vendo, se postravaõ diante
o homem por causa do sabado. delle, e davaõ gritos, dizendo :
23 Assi que o Filho do homem Tu es o Filho de Deos, -

até do sabado he Senhor. 12 Mas elle defendia-lhes rigu


rosamente, que o naõ manifestas
CAPITULO III. SeII).

E OUTRA vez entrou na Syna 13 E subio ao monte, e cha


goga: e havia alli hum ho mou
vieraõaa si aos que elle quiz, e
elle. •

mem que tinha huma maõ seca.


2 E estavaõ atentando para 14 E ordenou aos doze, para
elle, se em sabado o sararia, pa que estivessem com elle, e para
os mandar a prégar.
I3. O 3.CUIS3TCITl.

3 Entaõ disse ao homem que 15 E que tivessem poder para


tinha a maõ seca: Levanta-te no sarar enfermidades, e para lançar
fora demonios.
meio.
4 E disse-lhes: He licito fa 10 E a Siyao, pôz por sobre
zer bem em sabados, ou fazer nome, Pedro"
mal? salvar huma pessoa, ou 17 E a Jacobo filho de Zebe
mata-la? mas elles calavaõ. deo; e a Joaõ irmaõ de Jacobo,
5 E olhando para elles em de pôz-lhes por nome Boanerges,
redor com indignaçaõ, condole que he, filhos do trovaõ.
cendo-se juntamente da dureza 18 E a André, e a Philippe, e
a Bartholomeo, e a Mattheus, e a
º Ou, tira. 4 Ou, por huns paens. Thomas, e a Jacobo filho de Al
SEGUNDO S. MARCUS, CAP. IV.
49
pheo, e a Thadeo, e a Simaõ o
Canaueo. 33 E elle lhes respondeo, di
zendo: Quem he minha mãi, e
19 E a Judas Iscariota, o que meus irmaõs?
o entregou.
olhando do redor para
20 E vieraõ para casa, e outra os 34queE ao redor delle estavao
vez se ajuntou a companha, de assentados, disse: Vedes aqui
tal maneira, que nem ainda po minha mãi, e meus irmaõs.
diaõ comer paõ.
35 Porque qualquer que fizer
21 E como isto ouviraõ os seus, a vonta
vieraõ para o #" porqu
de de Deos, este he meu
; e irmaõ e minha irmaã, e minha
diziaõ; Está fora de si. ,
mai.
22 E os Escribas que tinhaõ •

vindo de Hierusalems, diziaõ que


tinha a beelzebul, e que pelo CAPITULO IV.
rincipe dos demonios lançava
ora aos demonios.
23 E chamando-os, disse-lhes
E •

COMEçou outra vez


a
ensinar Junto ao mar, e
por parabolas: Como pode sata ajuntou-se a elle grande compa
nás lançar fora a satanás ? nha: em tanta maneira, que
24 E se algum reyno contra si entrando em hum barco, se assen
mesmo estiver diviso, naõ pode tou no mar, e toda a compan
o tal reyno permanecer. ha estava em terra junto ao
25 E se alguma casa estiver di II13 T. -

visa comtra si mesma, naõ pode 2 E ensinava-lhes por parabo


permanecer a tal casa. las muitas cousas; e dizia-lhes
26 E se satanás se levantar em sua doutrina:
contra si mesmo, e estiver diviso, 3 Ouvi; Vedes aqui o semea
naõ pode permanecer, mas º tem dor sahio a semear.
. Seu IIII1. •

4 E aconteceo que semeando


27 Ninguem pode roubar o elle, cahio huma parte junto ao
fato do valente, entrando em sua caminho, e vieraõ os passaros
casa, se antes naõ prender, ao do ceo, e tragaraõ-a.
valente: e entaõ roubará sua casa.
5 E outra parte cahio em
28 Em verdade vos digo, que pedregais, onde naõ tinha muita
todos os peccados seràõ perdo terra; e logo sahio, porque naõ
ados aos filhos dos homens, e tinha a terra profunda, -

todas e quaesquer blasfemias com 6 Mas sahíndo o Sol, queimou


que blasfemarem, se; e porque naõ tinha raiz,
29 Porem qualquer que blasfe SCCOLl-SC. - , ,

mar contra o Espirito santo, para 7 E outra parte cahio entre


sempre naõ tem perdaõ; mas espinhos, e º sobiraõ os espin
está obrigado ao eterno juizo. . hos e afogaraõ-a, e naõ deu
30 Porq
ue
rito immundo.
diziaõ: Tem espi

fruto. -

8 E outra parte cahio em boa


31 Vieraõ pois seus irmaõs e terra, e deu fruto que sobio,
sua mãi, estando de fora, man e creceo: e levou hum até trinta,
dáraõ-o chamar.
e outro até sessenta, e outro até

32 E a companha estava as cento. -

sentada ao redor delle, e disse 9 Entaõ disse-lhes: Quem tem


raõ-lhe: Ves-aqui tua mãi, e ouvidos para ouvir ouça. , , , ,
teus irmaõs te buscaó lá fora. 1o E quando esteve só, per
• Qu, acabase, * Ou, crecer45.
F
50 O S. EVANGELHO
guntaraõ-lhe os que estavaõ com ma? naõ vem antes para se pôr
elle, juntamente com os doze, sobre o candieiro?
acerca da parabola.
11 E disse-lhes: A vos-outros
22 Porque naõ ha nada encu
berto, que naõ haja de vir a ser
vos he dado saber os mysterios manifesto; nem taõ em segredo,
do reyno de Deos: mas aos que naõ haja de vir a ser descu
º que estaõ de fora, por parabo berto,
las todas estas cousas aconte 23 Se algum tem ouvidos para
CCITT. ouvir, ouça.
12 Paraque vendo,, vejaõ, e 24 Disse-lhes tambem: Olhai
naõ atentem; e ouvindo, ouçaõ, o que ouvis: Com a medida que
e naõ entendaó; porque naõ se medirdes, vos mediraõ outros, e
convertaõ, e lhes sejaõ perdoados ser-vos-ha acrecentado a vos-ou
os peccados. tros os que ouvis.
13 E disse-lhes: Naõ sabeis 25 Porque ao que tem, ser
esta parabola? como pois enten lhe-ha dado; e ao que naõ tem,
deréis todas as parabolas? até o que tem lhe será tirado.
14 O semeador, he o que 26 Dizia mais: Assi he o rey
semea a palavra. no de Deos, como se o homem
15 E estes saõ os que se semeaõ lançasse semente na terra.
junto ao caminho, nos quaes a 27 E dormisse, e se levantasse
palavra se semea, mas havendo-a de noite e de dia, e a semente
ouvido, vem logo satanás, e tira brotasse, e crecesse, naõ sabendo
a palavra que foi semeada nos elle como.
seus coraçoens. 28 Porque de si mesma fructi
16 E assi mesmo, estes saõ os fica a terra, primeiro herva, logo
que se semaõ entre pedras, os espiga, logo graõ cheio na es
que havendo ouvido a palavra, 1

logo a tomaõ com gozo:


17 Mas naõ tem em si raiz:
# E sendo ja o fruto produ
zido, logo se mete a fouce, por
antes saõ temporaes; que em se que chegada he a sega.
levantando a tribulação, ou a 3o. Dizia mais: A que faremos
erseguiçaõ por causa da palavra, semelhante o reyno de Deos ? ou
ogo se escandalizaõ. com que parabola o comparare
18 E estes saõ os que se semeaõ mos?
entre espinhos, convem a saber os 31. Com o graõ da mostarda:
que ouvem a palavra; que quando se semea em terra,
19 Mas º os cuidados deste he o mais pequeno de todas as
mundo, e o engano das riquezas, sementes que ha na terra.
e as cobiças que ha, nas outras 32 Mas sendo ja semeado,
cousas, entrando, affogaõ a pa sobe, e faz-se a mayor de todas as
lavra, e fica sem fruto. hortaliças: e cria grandes ramas,
20 E estes saõ os que foraõ de tal maneira que os passaros do
semeados em boa terra, os que ceo possaõ fazer ninhos bebaixo
ouvem a palavra, e a recebem, da sua sombra.
e daô fruto, hum até trinta, 33 E com outras muitas taes
outro atè sessenta, outro até parabolas lhes fallava a pala
CeihtO. vra, conforme ao que podiaõ
21 Disse-lhes tambem; Vem ouvir.
a candea, para se pôr debaixo 34 E sem parabola naõ lhes
do alqueire? ou debaixo da ca fallava; mas a seus discipulos de
º Qu, as congozas, clarava tudo em particular,
SEGUNDos MARCUs, CAP, v. 5?

85 , E, disse-lhes aquelle dia, 6 E como vio a Jesus de longe


quando ja foi tarde: Passemos á correo e adorou-o.
outra banda. 7 E bradando com grande voz,
36 E deixando a companha, disse: Que tens commigo Jesus,
tomaraõ-o como estava no barco, Filho do Deos altissimo? esson
e havia tambem com elle outros juro-te por Deos que naõ me
barquezinhos. > atormentes.
37 E levantou-se huma grande 8 (Porque lhe dizia: Sahe
tempestade de vento, e lançava deste homem, espirito immundo)
as ondas no barco, de tal maneira 9 E perguntou-lhe: Como, te
queja se hia enchendo. chamas? e respondeo, dizendo:
38 E elle estava na popa dor Legiaõ me chamo: porque somos
mindo sobre huma º almofada; e IIlulitOS. *>

despertaraõ-o, e disseraõ-lhe: 10 E rogava-lhe muito, que o


Mestre, naõ tens cuidado que nos naõ lançasse fora d' aquella pro
perdemos? vincia, º
39 E levantando-se elle, re 11 E estava ali perto dos mon
prendeo ao vento, e disse ao tes huma grande manada de
mar: Cala-te, em mudece. E porcos pascendo.
cessou o vento, e fez-se grande 12 E. rogaraõ-lhe todos aquel
bonança, les demonios, dizendo: Manda
40 É a elles lhes disse: Por nos aos porcos, para que nelles
que sois tam temerosos ? como, entTeImOS.
naõ tendes fé? 13. E permitio-lho logo Jesus.
41 E temeraõ com-grande te E sahindo aquelles espiritos im
mor; e diziaõ huns aos outros: mundos, entráraõ nos porcos:
Quem he este? que até o vento e e a manada se lançou d'alto
o mar lhe obedecem? abaixo no mar : (e eraõ como
dous mil) e afogaraõ-se no Inar
CAPITULO V. 14 E os que aspascentavaõ os
porcos fugiraõ, e deraõ avisº na
E VIEraõ à outra banda do cidade, e nos campos: e sahiraõ a
mar, á provincia dos Gada ver que era aquilo que tinha
IGIMOS» • acontecido.
2 E sahindo elle do barco, logo 15 E vieraõ a Jesus, e viraõ
lhe sahio ao encontro hum ho ao que fóra atormentado do demo
mem das sepulturas com hum nio, assentado, e vestido; e em
espirito immundo, seu siso, ao que tivéra a legiaõ =
3 Que tinha sua manida nas e houvéraõ medo.
sepulturas, e nem ainda com ca 16 E contaraõ-lhes os que
deas o podia alguem ter preso, aquillo tinhaõ visto, o que acon,
4 Porque muitas vezes, fora tecéra ao que tivera o demonio
preso com grilhoens e cadeas; e acerca dos porcos,
mas as cadeas foraõ por elle fei 17 E começáraõ a rogar-lhe,
tas em pedaços, e os grilhoens que se fosse de seus termos.
em migalhas, e ninguem o podia 18 E entrando elle no barco,
àImaI]Sar. rogava-lhe o que fora atormen
5 E sempre de dia e de noite tado do demonio, que o deixasse
andava dando gritos nos montes, estar com elle.
e nas sepulturas, e ferindo-se com 19 Mas Jesus naõ lhe permi
pedras, tio, senaõ disse-lhe: Vai-te a tua
* Ou, cabeçal. |casa, e aos teus, e conta-lhes
#52 O S. EVANGELHO
quão grandes cousas o Senhor fete salvou, vai-te em paz, e sára.
comtigo usou, e como de ti mise de teu açoute.
ricordia teve. 35 Estando elle ainda fallando,
20 E foi-se, e começou a pré vieraõ alguns do principie da sy
gar em Decapolis, quaõ grandes nagoga, dizendo: Tua filha he
cousas Jesus com elle usara: e morta; paraque cansas mais ao
todos se maravilhavaõ. Mestre?
21 E passando Jesus outra vez 36 Mas Jesus logo em ouvin
em hum barco para a outra ban do esta razaõ que se dizia, disse
da, ajuntou-se a elle grande com ao principe da synagoga: Naõ
panha; e estava junto ao mar. temas, cré somente.
22 E veio hum dos principes 37 E naõ # que #
da synagoga, chamado Jairo; e viesse após delle, senaõ Pedro, e
como o vio, postrou-se a seus pès: Jacobo, e Joaõ, o irmaõ de Ja
23 Erogava-lhe muito, dizen cobo.
do : Minha filha está á morte, 38 E veio á casa do principe
vem e poem as maõs sobre ella, da synagoga, e vio o alvoroço, e
Para que sáre, e vivirá. os que estavaõ chorando e fazen
24 E foi com elle; e seguia-o do grande pranto.
grande companha; e apertavaõ-o. 39 E entrando, disse-lhes: Por
25 E huma mulher que estava que vos alvoroçais, e estais cho
com fluxo de sangue, doze annos randodorme.
mas ? a moça naõ he morta, •

havia,
26 E havia padecido muito de 40 E faziaõ zombaria delle :
muitos medicos, e gastado tudo mas ele havendo-os lançado a
quanto tinha, e nada lhe aprovei todos fora, tomou comsigo ao pai,
tàra, antes lhe hia peor: e a mãi da moça, e aos que esta
27 Esta como ouvio fallar de vaõ com elle: e entrou aonde a
Jesus, veio entre a companha por moça estava deitada.
detrás, e tocou seu vestido. 41 E tomando a maõ da moça,
28 Porque dizia: Se taõ só disse-lhe: Thalitha cumi; que,
mente tocár seu vestido, sáraréi. declarado, he: Moça a ti te di
29 E logo a fonte de seu san go, levanta-te. •

gue se secou; e sentio no corpo 42. E logo a moça se levantou,


que ja estava saã d'aquelle aço e andava; porque ja era de doze
Ult{º. annos: e espantaraõ-se com grau
30 E conhecendo Jesus logo de espanto.
em si mesmo a virtude que delle 43 Mas elle lhes mandou mui
sahira, virando-se para a compa to, que ninguem o soubesse: e
nha, disse: Quem tocou nos meus disse que dessem de comer á
vestidos ? moça.
31 E disseraõ-lhe seus discipu
los: Vès que a companha te aper CAPÍTULO VI.
ta, e dizes: Quem me tocou ?
32 E elle olhava ao redor por E SAHIO dalli, e veio á sua
ver a que isto fizéra. º patria, e seguiraõ-o seus di
33 Entaõ a mulher temendo, scipulos.
e tremendo, sabendo o que em 2 E chegado o sabado, come
si fóra feito, veio, e postrou-se çou a ensinar na synagoga; e
diante delle, e disse-lhe toda a , muitos, ouvindo-o, estavaõ ato
verdade. nitos, dizendo: Donde lhe vem a
34 E elle lhe disse: Filha, tua este estas cousas? e que sabedo
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. Ví. 53
ria he esta que lhe he dada? e resurgio dos mortos; e portanto
taes maravilhas que por suas maõs estas virtudes obraõ nelle. •

saõ feitas? 15 Outros diziaõ: Elias he; e


3 Naõ he este o carpinteiro, outros diziaõ: Profeta he, ou
filho de Maria, irmaõ do Jacobo, como algum dos profetas.
e de Joses, e de Judas, e de Si 16 E ouvindo Herodes isto dis
maõ? naõ estaõ aqui tambem se: Este he Joaõ, o que eu de
comnosco suas irmaãs; e escan golei: resuscitado he dos mortos.
dalizavaõ-se nelle. 17 Porque o mesmo Herodes
4 Mas Jesus lhes dizia: Naõ havia mandado prender a Joaõ;
ha profeta sem honra, senaõ na e o tinha preso na prisaõ, por
sua º terra, e entre seus parentes, causa de Herodias, mulher de
C D3. SU13, C2S2. Phelippe seu irmaõ: porque a
5 E naõ podia alli fazer men tomara por mulher.
huma maravilha; somente sarou 18 Porque Joaõ dizia a Hero
huns poucos de enfermos, pondo des: Naõ te helicito ter a mulher
sobre elles as maõs. de teu irmaõ.
6 E estava maravilhado de sua
19 Mas Herodias o espiava, e
incredulidade. E rodeava as
desejava mata-lo, e naõ podia.
aldeas do redor, ensinando. 20 Porque Herodes temia a
7 E chamou aos doze, e co Joaõ, sabendo que era varaõ jus
zmeçou-os a enviar de dous em to, e santo; e o * estimava; e
dous: e deu-lhes poder contra os ouvindo-o, fazia muitas cousas, e
espiritos immundos. ouvia-o de boa mente.
8 E mandou-lhes que naõ 21 E vindo hum dia opportu
levassem nada para o caminho, no, em que Herodes, na festa de
senaõ sómente hum bordaõ; nem seu nacimento, fazia cea a seus
alforges, nem paõ, nem dinheiro principes e tribunos, e aos prin
na cinta. cipaes de Galilea:
9 Mas que calçassem alparcas; 22 E entrando a filha de He
e naõ se vestissem de dous vestidos. rodias, dançando, e agradando aº
1o E dizia-lhes: Em qualquer Herodes, e aos que estavaõ com
casa que entrardes, pousai alli, elle á mesa: el rey disse á moça;
até que sayais dalli. Pede-me o que quizeres: que eu.
11 E todos aquelles que vos to daréi.
naõ receberem, nem vos ouvirem, 23 E jurou-lhe: Tudo o que
sahindo dalli, sacudi o po que esti me pedires te darei, até a metade
ver debáixo de vossos pés, em do meu Reyno.
testemunho contra elles. Em ver 24 E sahindo ella, disse a sua
dade vos digo, que mais tolera mãi: Que pedirei? e ella disse:
velmente seraõ os de Sodoma e A cabeça de Joaõ Baptista.
os de Gomorra tratados no dia do 25 Entaõ ella entrou apressa
juizo, do que aquela cidade. damente a el rey, e pedio, di
12 E sahindo elles, prégavaõ, zendo: Quero que agora logo me
que se emmendassem. des em hum prato a cabeça de
13 E lançavaõ fora muitos Joaõ Baptista.
demonios, e ungiaõ com azeite a 26 E el rey se entristeceo mui
muitos enfermos, e saravaõ. to; mas por causa do juramento,
14 E ouvio-o el rey Herodes e dos que estavaõ com elle á mesa,
(porque ja seu nome era notorio) naõ lho quiz negar. #

e disse; Joaõ, o que baptizava, 27 E logo el rey enviando o


* Ou, patria; º ou, tinha-lhe respeito,
F 2
54 O S, EVANGELHO
algoz, mandou que touxessem a assentar a todos por mesas sobre
sua
goloucabeça. O qual foi, e o de a herva verde.
na prisaõ. •

40 E assentaraõ-se repartidos
28 E trouxe a sua cabeça num por mesas de cento, e de cincoen
prato, e deu-a á moca; e a moça ta a cincoenta.
a deu a sua mãi. 41 E tomando elle os cinco
29 E ouvindo o seus discipulos, paens e os dous peixes, e levan
vieraõ, e tomáraõ-seu corpo mor tando os olhos ao ceo, benzeo
to e puseraõ-o num sepulcro. e partio os paens, e deu-os a seus
30 E os Apostolos tornaraõ discipulos, que lhos apresentas
(juntamente) a Jesus, e contaraõ sem : e os dous peixes repartio a
lhe tudo o que tinhaõ feito, e o todos.
que tinhaõ ensinado. 42 E coméraõ todos, e farta
31 E elle lhes disse: Vinde Taõ-Se.
vos-outros aqui a parte ao lugar 43 E levantaraõ dos pedaços,
deserto, e repousai hum pouco: e dos peixes, doze cestos cheios. "
porque haviaõ muitos que hiaõ e 44 eraõ os que comérao,
que vinhaõ, que nem tinhaõ" cinco mil homens.
lugar de comer. 45 E logo deu pressa a seus
32 E foraõ-se num barco ao discipulos a sobir no barco, e ir
lugar deserto a parte. diante delle a Bethania á outra
33 E viraõ-os ir as companhas, banda, entre tanto que elle des
e muitos conhecéraõ-o; e concor pedia a companha.
réraõ lá muitos a pé de todas 46 E des que os teve despedi
as cidades, e vieraõ antes que dos, foi-se ao monte a orar.
elles, e ajuntaraõ-se a elle. 47 E como ja foi tarde, estava
34 E sahindo Jesus, vio huma o barco no meyo do mar; e elle
grande companha, e teve intima só em terra:
3misericordia delles; porque eraõ 48 E vio-os que se cansavaõ
como ovelhas sem pastor; e come navegando, porque o vento lhes
gou-lhes a ensinar muitas cousas. era contrario: e perto da quarta
35 E como ja o dia fosse mui vela da noite veio a elles andando
entrado, seus discipulos chega sobre o mar, e queria passar por
raõ a elle, dizendo: O lugar he elles de largo. -
deserto, e o dia he ja muito en 49 E vendo-o elles andar sobre
trado: oe mar,
deraõcuidaraõ
gritos. que era fantasma, •

36 Deixa-os ir aos lugares e


aldeas do redor, e comprem 50 Porque todos o viaõ; e
para si paõ: porque naõ tem que turbaraõ-se. Mas logo fallou
•COII18I". •
com elles, e disse-lhes: Estai
37 E respondendo elle, disse seguros, Eu sou, naõ hajais medo.
ihes: Dai-lhes vos-outros de 51 E sobio a elles no barco, e
comer. E elles lhe disseraõ: o vento repousou: e em grande
Que vamos e compremos duzen maneira estavaõ atonitos e se
ios dinheiros de paõ, e lhes demos maravilhavaõ:
de comer? 52 Que ainda naõ tinhaõ en
38 E elle lhes disse: Quantos tendido a maravilha dos paens:
paens tendes? Ide vede-o. E porque seus corações estavaõ en
elles sabendo-o, disseraõ: Cinco, durecidos. -

e dous peixes. 53 E quando ja foraõ da outra


39 E mandou-lhes que fizessem reth,
banda,e tomaraõ
vieraõ á alli porto,
terra de Geneza •

º ou, opportunidade,
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. VII. 55
54. E sahindo elles do barco, dos homens: a saber o lavar dos
logo o conhecéraõ. jarros, e dos vasos de beber, e
55 E correndo toda a terra do fazeis muitas cousas semelhantes
redor, começaraõ a trazer de to 3 estáS. •

das as partes os enfermos em ca 9 Dizia-lhes tambem: Bem,


mas, aonde quer que ouviaõ que invalidais o mandamento de Deos,
CStaV3. para guardar vossa tradiçaõ.
56. E aonde quer que entrava, 10 Porque Moyses disse: Hon
em aldeas, ou cidades, ou luga ra a teu pai, e a tua mãi: e quem
res, punhaõ nos mercados aos maldisser ao pai, ou á mãi, mor
enfermos, e rogavaõ-lhe que só ra de morte.
tocassem a borda de seu vestido; 11 E vos outros dizeis: Se hum
e todos os que o tocavaõ, sara homem dirá ao pai ou á mãi :
V2O. He corban, quer dizer, huma of
ferta, tudo o que de mim possas
CAPITULO VII. aproveitar este satisfaz.
12 E naõ lhe deixais mais fa
AJUNTARAõ-se a elle os zer por seu pai, ou por sua mãi.
Phariseos, e alguns dos Es 13 Invalidando assi a palavra
cribas que tinhaõ vindo de Hie de Deos por vossa tradicaõ, que
rusalem. vos mesmos ordenastes; e mui-as
2 Vendo a alguns de seus dis cousas fazeis semelhantes a estas.
cipulos, que comiaõ pão com 14 E chamando a si toda a
maõs impuras, convem a saber, companha, disse-lhes: Ouvi-me
por lavar, reprendiaõ-os. todos, e entendei;
3 Porque os Phariseos, e todos 15 Naõ ha fora do homem na
os Judeos, guardando a tradiçaõ da que nelle entre, que o possa
dos antigos, se muitas vezes naõ contaminar; mas o que dellesahe,
lavaõ as maõs, naõ comem. isso he o que ao homem conta
4 E tornando da praça, se naõ IIIII12.

se lavarem, naõ comem: e ou 16 Se alguem tem ouvidos para


tras muitas cousas ha que toma ouvir, ouça.
raõ para guardar; como o lavar 17 E entrando-se da companha
dos vasos de beber, e dos jarros, e em casa, perguntaraõ-lhe seus
dos vasos de metal, e das camas. discipulos acerca da parabola.
5 E perguntaraõ-lhe os Phari 18 E elle lhes disse: Assitam
seos, e os Escribas: Porque teus bem vos-outros estais sem enten
discipulos naõ andaó conforme á dimento ? naõ entendeis que tudo
tradiçaõ dos antigos? mas co o que de fora entra no homem,
mem pão com as maõs por la naõ o pode contaminar ?
var ? 19 Porque naõ entra no seu
6 E respondendo elle, disse coraçaõ, senaõ no ventre, e sahe
lhes: Hypocritas, bem profetizou á secreta, purgando todas as co
de vos-outros Essayas, como está midas.
escrito: Este povo com os beiços 20 Mas dizia, que o que do
me honra; mas seu coraçaõ longe homem sahe, isso contamina ao
está de mim. homem.
7 Porem em vaõ me honraõ, 21 Porque de dentro dos co
ensinando por doutrinas manda rações dos homens sahem os
mentos de homens. maos pensamentos, os adulterios,
8 Porque deixando o manda as fornicações, os homicidios,
mento de Deos, tendes a tradiçaõ 22 Os furtos, as avarezas, as
56 O S. EVANGELHO
maldades, o engano, os " desa 36 E mandou-lhes que naõ o
vergonhamentos, o mao olho, as dissessem a ninguem; mas quanto
injúrias, a soberba, a loucura. mais elle lho mandava, tanto mais
23 Tódas estas maldades de o divulgavaõ elles. •

dentro sahem, e contaminaõ ao 37 E sobre maneira se maravi


homem. • lhavaõ, dizendo: Tudo fez bem;
• •

24 E levantando-sedalli, foi-se pois aos surdos faz ouvir; e aos


aos termos de Tyro e de Sidon : mudos fallar.
e entrando em casa, naõ quiz que
CAPITULO VIII.
ninguem o soubesse? mas naõ se
odé esconder. NAQUELLES dias, havendo
25 Porque huma mulher, cuja grande companha, e naõ
filha tinhahum espirito immundo, tendo que comer, chamou Jesus a
logo em ouvindo dele, veio, e seus discipulos, e disse-lhes:
lançou-se a seus pés. 2 Eu tenho intima misericordia
26 E a mulher era Grega, Sy da companha, porque ja ha tres
rophenisa de maçaõ; e rogava-lhe dias que estaõ commigo, e naõ
ue lançasse fora de sua filha ao tem que comer.
emonio.
3 E se os mandarem jejum
27 Mas Jesus lhe disse: Deixa para suas casas, desmayaraõ no
primeiro fartar aos filhos: porque caminho; porque alguns delles
naõ he bom tomar o pão dos tem vindo # longe.
filhos, e lança-lo aos cachorrinhos. 4 E seus discipulos lhe respon
28 Porem ella respondeo, e dèraõ: Donde poderá alguem
disse-lhe: Assi he Senhor: mas
fartar e estes de pão aqui no de
tambem os cachorrinhos comem, Serto ? -

debaixo da mesa, das migalhas 5 E perguntou-lhes: Quantos


dos filhos. pães tendes ? e elles disseraõ:
29 Entaõ lhe disse elle: Por Sete.
esta palavra, vai, ja o demonio 6 Entaõ mandou á companha
sahio de tua filha. que se assentassem no chaõ. E
-

30 E vindo á sua casa, achou, tomando os sete pães, e havendo


# o demonio era sahido, e a dado #
partio-os, e deu a
lha deitada sobre a cama. seus discipulos, que ihos apre
31 E tornando ele a sahir dos sentassem; e apresentaraõ-os á
termos de Tyro, e de Sidon, veio companha.
ao mar de Galilea, por meio dos 7 Tinhaõ tambem hums poucos
termos de Decapolis. de peixezinhos; e, havendo dado
32 E trouxeraõ-lhe hum surdo graças, disse que tambem lhos
e tartamudo, e rogaraõ-lhe que apresentassem.
lhe pussesse a maõ em cima. 8 E commeraõ, e fartaraõ-se;
33 E tomando-o da companha e levantáraõ, dos pedaços que
a parte, meteo-lhe os dedos nos sobejaraõ, sete cestos.
ouvidos, e cospindo, tocou-lhe na 9 E eraõ os que coméraõ, co
lingoa. mo quatro mil; e despedio-os.
34 E levantando os olhos ao
10 E logo entrando no barco
ceo, gemeo, e disse: Ephphata, com seus discipulos, veio ás par
que quer dizer, abre-te. tes de Dalmanutha.
35 E logo seus ouvidos se 11 E vieraõ os Phariseos, e co
abriraõ, e a atadura da lingoa se meçaraõ a disputar com elle, pe
lhe desatou, e fallava bem, dindo-lhe sinal do ceo, atentan
* Ou, luxurias. do-o,
SEGUNDO S. MARCO, CAP, VIII. 57

12 E gemendo elle profunda 26 E mandou-o para sua casa,


mente no seu espirito, disse; dizendo: Naõ entres na aldea,
Porque pede sinal esta geraçaõ ? nem na aldea o digas a ninguem.
em verdade vos digo que sinal se 27 E sahio Jesus e os seus
naõ dará a esta geraçaõ, discipulos pelas aldeas de Cesarea
13 E deixando-os, tornou a de Phelippe; e no Caminho per
entrar no barco, e foi-se para a guntou a seus discipulos, dizendo
outra banda. lhes: Quem dizem os homens
14 E seus discipulos tinhaõ-se que eu sou ?
esquecido de tomar pão, e naõ 28. E elles responderaõ: Joaõ
tinhaõ senaõ hum pão comsigo Baptista; e outros Elias; e ou
no barco. tros algum dos Profetas.
15 E mandou-lhes, dizendo: 29 Entaõ elle lhes disse; E
Olhai, guardai-vos do fermento vos-outros, quem Idizeis que sou
dos Phariseos, e do fermento de eu? e respondendo Pedro, disse
Herodes. lhe: Tu es o Christo.
16 E contendiaõ huns com os 30 E defendia lhos rigurosa
outros, dizendo: He porque naõ mente que naõ dissessem delle a
temos pão. ninguem. |-

17 E como Jesus o entendeo, 31 E começou a ensinar-lhes,


disse-lhes: Que contendeis, que que convinha que o Filho do
naõ tendes pão ? , naõ conside homem padecesse muito, e fosse
rais, nem entendeis? ainda tem reprovado dos Anciaõs, e dos
des vosso coraçaõ endurecido? Principes dos Sacerdotes, e dos
18 Tendo ólhos, naõ vedes? Escribas; e que fosse morto, e
e tendo ouvidos, naõ ouvis? despois de três dias resuscitasse.
19 E naõ vos lembrais, quan 32 E livremente dizia esta pa
do parti os cinco pães entre cin lavra. Entaõ Pedro o tomou
co mil, quantos cestos cheios de }CT.
parte, e começou-o a repren
• •

pedaços levantastes? e elles dis


seraõ:: Doze. 33 E elle virando-se, e olhan
- 2o E quando parti os sete en do para seus discipulos, repren
tre , quatro mil, quantos cestos deu a Pedro, dizendo: Vai-te
cheios de pedaços levantastes? e atrás de mim, satanás: porque
elles disseraõ: Sete. , º naõ consideras as cousas que saõ
21 E elle lhes disse: Como, de Deos, senaõ as que saõ dos
naõ entendeis logo ainda? homens.
22 E veio a Bethesda, e trou 34 E chamando a si a compa
xéraõ-lhe hum cego, e rogaraõ nha juntamente com seus disci
lhe que o toçasse. pulos, disse-lhes: Se alguem qui
23 Entaõ tomando ao cego pe ser vir apos mim, negue-se a si
la maõ, tirou-o fora de aldea, e mesmo, e tome sobre si a sua
cospindo-lhe nos olhos, e pon cruz, e siga-me.
do-lhe as maõs em cima, per 35 Porque quem quizer sal
guntou-lhe se via alguma cousa ? var sua vida, perde-la-ha; e quem
24 E elle olhando, disse: Ve perder sua vida por causa de
jo os homens; porque vejo que mim, e do Evangelho, esse a sal
andaô como arvores. vará. • - •

25 E põz-lhe logo outra vez 36 Porque que aproveitaria


as maõs sobre os olhos, e fez-lhe ao homem se grangeasse todo
que visse, e ficou saõ,, e vio de oma?
mundo, e perdesse a sua al
longe, clamarente a todos. •
58 - O S. EVANGELHO
37 Ou que dará o homem por 11 E perguntaraõ-lhe, dizen
resgate da sua alma? do: Que he logo o que os Escri
38 Porque quem, nesta geraçaõ bas dizem, que he necessario que
adulterina e peccadora, de mim Elias venha primeiro?
e de minhas palavras se envergo 12 E respondendo elle, disse
nhar, tambem o Filho do homem lhes: Em verdade que primeiro
delle se envergonhará, quando na Elias virá, e todas as cousas* re
gloria de seu Pai com os santos formará, e acontecerá como do
Anjos vier. Filho do homem está escrito, que
CAPÍTULO IX.
padecerá muito, e será aniquilado.
13 Porem eu vos digo, que ja
DIZºilºs tambem : Em Elias he vindo, e fizeraõ-lhe tudo
verdade vos digo, que alguns o que quiseraõ, como delle está
ha dos que aqui estaõ, que naõ CSCIItO.
gostaráõ a morte, até que naõ 14 E como veio aos discipulos,
tenhaõ visto o reyno de Deos, que vio, grande companha ao redor
vem com potencia. delles, e alguns Escribas, que
2 E seis dias, despois tomou disputavaõ com elles.
Jesus a Pedro, e a Jacobo, e a 15 E logo toda a companha,
Joaõ, e levou-os a parte sós a hum vendo-o, se espantou, e correndo
monte alto: e transfigurou se a elle saudaraô-o. *

diante delles. 16 E perguntou aos Escribass


3 E seus vestidos se tornaraõ Que disputais com elles?
resplandecentes, muy brancos, 17 E respondendo hum da
como a neve, quaes lavandeiro os companha, disse: Mestre, trouxe
naõ pode branquear na terra. te meu filho, que tem hum espiº
4 E apareceo-lhes Elias com rito mudo.
Moyses, que fallavaã com Jesus. 18 O qual aonde quer que o
5. Entaõ respondendo Pedro, toma, o despedaça,e deita escumas
disse a Jesus: Mestre, bom he que pela boca, e morde os dentes, e se
nos estejamos aqui, e façamostres vai secando: e disse a teus disci
cabanas, huma para ti, e para pulos que o lançassem fora, e naõ
puderaõ.
Moyses outra, e outra para Elias. -

6 Porque naõ sabia o que di 19 E respondendo elle, disse


zia, que estavaõ fora de si. lhe: O geraçaõ infiel! até quando
7 E veio huma nuvem que os estaréi comvosco? até quando vos
cobrio" com sua sombra, e huma hei de sofrer ? trazei-mo. :

voz da nuvem que dizia: Este he 20 E trouxeraõ-lho; e como


meu amado Filho, a elle ouvi. o vio, logo o espirito o começou
8 E olhando logo ao redor, a despedaçar, e cahindo em terra
naõ viraõ mais a ninguem com si espojava-se,
pela boca. deitando escumas •

go, senaõ só a Jesus.


9 E descendo elles do monte, 21 E perguntou a seu pai:
mandou-lhes que a ninguem dis: Quanto tempo ha que lhe acon
sessem o que tinhaõ visto, senaõ teceo isto ? e elle disse: Desde
quando o Filho do homem ja dos minino.
mortos resuscitado fosse. 22 E 1muitas vezes o lançou no
10 E elles retivéraõ + o caso fogo, e na agoa, para o + matar;
entre si, disputando, que seria mas se podes alguma cousa, aju
aquillo, resuscitar dos mortos? da-nos, havendo intima miseri
* Ou, assombrou, cordia de nos.
1 Qu, palavra. * Ou, restaurara. ? Ou, perder- #
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. IX. 59

23 E Jesus lhe disse: Se podes po-lo nomeyo delles, e abraçando


crér, ao que cré tudo he possivel. o com seus braços, disse-lhes:
24. E logo o pai do menino cla 37. O que receber em meu no
mando com lagrimas, disse: Cre me a hum dos taes meninos, a
yo, Senhor, ajuda minha incre mim me recebe; e o que a mim
dulidade. me recebbe, naõ me recebe a
25 E como Jesus vio que a mim, senaõ ao que me enviou.
companha concorria, reprendeu 38 E respondeo-lhe Joaõ di
ao espirito immundo, dizendo zendo: Mestre, temos visto a
lhe: Espirito mudo e surdo, eu hum, que em teu nome lançava
te mando, sahe delle, e naõ entres fora os demonios, o qual naõ nos
nelle mais. segue; e defendemos-lho, porque
26 Entaõ clamando, e despe nos naõ segue.
daçando-o muito, sahio; e ficou, 39 E Jesus lhe disse: Naõ lho
o mancebo, como morto, que defendais; porque ninguem ha
muitos diziaõ que estava morto. que faça º milagre em meu nome,
27 Mas Jesus tomando-o pela que logo de mim possa mal dizer.
maõ, ergueo-o, e elle se levan 40 Porque quem naõ he contra
tOU. nos, por nos he.
28 E como entrou em casa, 41 Porque qualquer que vos
seus discipulos lhe perguntáraõ à der hum jarro de agoa em meu
arte: Porque o naõ pudemos nos nome, porque sois discipulos de
ançar fora? Cristo, em verdade vos digo, que
29 E disse-lhes: Este genero náõ perderá o seu galardaõ.
com nada pode sahir, senaõ com 42 E qualquer que escanda
oraçaõ e jejum. lizarahum destes pequeninos que
30 E sahidos dalli, caminháraõ crém em mim, melhor le fóra,
juntos por Galilea,, e naõ queria ue ao pescoço humat mó de ata
que ninguem o soubesse. ona lhe puzeraõ, e que no mar
31 Porque ensinava a seus dis fóra lançado.
cipulos, e dizia-lhes: O Filho do 43 Mas se a tua maõ te escanda
homem será entregue nas maõs lizar, corta-a: melhor te he en
hos homens, e mata-lo-haõ, mas trar na vida alejado, do que ten
#" elle, resuscitará ao terceiro do duas maõs, ir ao inferno, ao
13. fogo que nunca se pode apagar.
32 Mas elles naõ entendiaõ 44. Aonde o seu bicho naõ mor
esta palavra, e tinhaõ medo de re, e o seu fogo nunca se apaga.
lhe perguntar. 45 E se o teu pé te escandali
33 E veio a Capernaum, e zar, corta-o; melhor te he entrar
chegando a casa, perguntou-lhes: na vida manco, do que tendo
Que disputaveis entre vos-outros dous pés, ser lançado no inferno,
pelo caminho? no fogo que nunca se pode apa
34. Mas elles se calaraõ, porque gar.
os huns com os outros disputaraõ 46 Aonde o seu bicho naõ mor
pelo caminho, qual delles havia re, e o seu fogo nunca se apaga.
de ser o mayor. 47 E se o teu olho te escanda
35 Entaõ º sentando-se elle, lizar, tira-o; melhor te he entrar
chamou aos doze, e disse-lhes: no reyno de Deos com hum olho,
Se alguem quizer ser o primeiro, do que tendo dous olhos, ser
será o derradeiro de todos, e de lançado no fogo do inferno.
todos o servente. •
• Ou, virtude.
36 E tomando hum menino, t Qu, pedra de moer.
60 o s. EvANGELHo
48 Aonde o seu bicho naõ mor 13 E apresentavaõ-lhe meni
re, e o seu fogo nunca se apaga. nos, paraque os tocasse; e os
. 49 Porque todo homem será discipulos reprendiaõ aos que lhos
salgado com fogo, e todo sacrifi apresentavaõ.
cio será salgado com sal. 14 E vendo-o Jesus indignou
50 Bom he o sal; mas se o sal se muito, e disse-lhes: Deixai vir
se esvaecer, com que o aduba os meninos a mim, naõ lho de
réis? Tende sal em vos mesmos, fendais : porque dos taes he o
e tende paz huns com os outros. reyno de Deos.
CAPITULO X.
15 Em verdade vos digo, que
o que naõ receber o reyno de
E PARTINDO-SE elle dalli, Deos como hum menino, em ma
veio aos termos de Judea por neira nenhuma nelle entrará.
detras do Jordaõ; e tornou-se a 16 E tomando-os nos braços,
companha a ajuntar-se a elle, e e pondo as maõs sobre elles, os
tornou-os a ensinar, como de benzeo.
costume tinha. 17 E sahindo elle ao caminho,
2 E chegando-se a elle os Pha correu a elle hum, e pondo-se de
riseos, perguntarao-lhe, Se era juelhos diante delle, perguntou
licito ao marido largar a sua lhe: Mestre bom, que farei para
mulher? atentando-o. possuir a vida eterna?
3 Mas respondendo elle, disse 18 E Jesus lhe disse: Porque
lhes: Que vos mandou Moyses? me chamas bom? ninguem he
4 E elles disseraõ: Moyses bom senaõ hum, a saber Deos.
permitio escrever-lhe carta de 19 Os mandamentos sabes :
desquite, e larga-la. Naõ adulteres, Naõ mates, Naõ
5 E respondendo Jesus, disse furtes, Naõ digas falso testimu
lhes: Pela dureza de vosso cora nho, Naõ defraudes a ninguem,
çaõ vos escreveo elle esse manda Honra a teu pai, e a tua mãi.
ImentO. 20 Elle entaõ respondendo,
6 Porem desdo principio da disse-lhe: "Mestre, tudo isto
criacaõ, macho e femea os fez guardei desda minha mocidade.
Deos. 21 Entaõ Jesus olhando para
7 Por isso, deixará o homem elle, amou o, e disse lhe: Huma
a seu pai e a sua mãi, e ajuntar cousa te falta; vai, vende tudo ,
se-ha com sua mulher. quanto tens, e da-o aos pobres, e
8 E os dous seraõ feitos huma terás hum thesouro no ceo: e
carne: assi que ja naõ saõ dous, vem, sigue-me, tomando a cruz.
senaõ huma carne. 22 Mas elle entristecido por
9 Por tanto o que Deos ajun esta palavra, foi-se pesaroso;
tou, naõ o aparte o homem. porque tinha muitas possessões.
. 10 E em casa lhe tornáraõ os 23 Entaõ Jesus, olhando ao
discipulos a perguntar acerca disto redor, disse a seus discipulos:
IIICSITIO, -
Quaõ difficilmente entraráõ os que
11 E disse-lhes: Qualquer que tem º riquezas no reyno de Deos.
largar a sua mulher, e se casar 24 E os discipulos se espanta
com outra, comete adulterio con raõ de suas palavras; mas re
tra ella. spondendo Jesus, tornou-lhes a
12 E se a mulher largar a seu dizer: Filhos, quaõ difficil he
marido, e se casar com outro, entrar no reyno de Deos os que
adultera. + confiaõ nas riquezas.
* Qu, fazendas,
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. X. 61

25 Mais facil, he passar hum elle, dizendo: Mestre, bem qui


º camelo pelo olho de huma agu zeramos que nos fizesses o que te
lha, do que entrar o rico no reyno pedirmos.
de Deos. 36 E elle lhes disse: Que que
26 Mas elles se espantavaõ reis que vos faça?
mais, dizendo entre si: E quem 37 E elles lhe disseraõ: Dá-nos
se poderá salvar ? que, em tua gloria, nos assente
27 Entaõ Jesus olhando para mos hum á tua maõ direita, e
elles, disse: Quanto aos homens, outro á tua esquerda ?
he impossivel; mas quanto a 38 EntaõJesus lhes disse: Naõ
Deos, naõ: porque todas as cou sabeis o que pedis; podeis vos
sas saõ possiveis quanto a Deos. beber o cópo que eu bebo, e ser
28. Entaõ Pedro começou a baptizados do baptismo de que
dizer-lhe: Ves-aqui, nos outros eu sou baptizado ?
deixamos todas as cousas, e te 39 E elles lhe disseraõ: Pode
seguimos. mos. E elle lhes disse: Em ver
29 E respondendo Jesus, disse: dade, o copo que eu bebo, bebe
Em verdade vos digo, que naõ ha reis: e do baptismo de que eu sou
ninguem que haja deixado casa, baptizado, sereis baptizados:
ou irmaõs, ou irmaãs, ou pai, ou 40 Mas que vos assentéis á mi
mãi, ou mulher, ou filhos, ou nha maõ direita, ou á minha es
herdades por causa de mim e do querda, naõ he meu dallo, mas se
Evangelho, dará áquelles para quem está
30 Que naõ receba em vezes aparelhado.
tanto, agora neste tempo, casas, 41 E como os dez ouviraõ isto,
e Irmaos, e Irmaãs, e mal, e começáraõ a indignar-se com
filhos, e herdades, com persegui Jacobo, e com Joaõ.
ções, e no seculo + vindouro, a 42 Mas chamando-os Jesus,
vida eterna. disse-lhes: Ja sabeis que os que
31 Porem muitos primeiros se estimaõ ser principes das gen
seráõ derradeiros, e muitos derra tes, se ensenhoreaõ dellas: E os
deiros, primeiros. que entre
sobre ellasellas saõ grandes, tem
potestade. •

32 E hiaõ de caminho, sobin


do a Hierusalem; e Jesus hia di 43 Mas entre vos-outros naõ
ante delles, e espantavaõ-se, e se será assi: antes qualquer que
guiaõ-o com temor. E naõ tor entre vos se quizer fazer grande,
mando a tomar aos doze á parte, será vosso servente.
começou-lhes a dizer as cousas 44 E qualquer que de vos-ou
que lhe haviaõ de acontecer, tros se quizer fazer o primeiro,
33 Dizendo: Vedes-aqui sobi de todos será servo.
mos a Hierusalem; e o Filho do 45 Porque tam pouco veio tam
homem será entregue aos Prin bem o Filho do homem a ser
cipes dos Sacerdotes, e aos servido, senaõ a servir, e dar sua
Escribas, condena-lo-háõá morte, alma em resgate por muitos.
e entrega-lo-báõ ás gentes. 46 Entaõ vieraõ a Hiericho.
34. As quaes o escarneceráõ, E sahindo elle e mais seus discipu
e o açoutarão, conspiráõ nelle, e los, e huma grande campanha, de
mata-lo-háõ; mas ao terceiro dia Hiericho, estava Bartimeo o cego,
resurgirà. filho de Timeo, assentado junto
35 Entaõ Jacobo e Joaõ, fi ao caminho, pedindo esmola.
lhos de Zebedeo, se chegáraõ, a 47 E ouvindo que era Jesus o
º Ou, calabrc. t Ou, futuro Nazareno, começou a dar bra
462 o s. EVANGELHO
dos, e a dizer: Jesus, Filho de tavaõ ramos das arvores, e º as
David, tem misericordia de mim, palhavaõ-os pelo caminho,
48. E muitos o reprendiaõ, que 9 E os que hiaõ diante, e os
se calasse: mas elle dava mayores # seguiaõ, clamavaõ, dizendo:
brados: Filho de David, tem osanna, bendito o que vem em
misericordia de mim. nome do Senhor.
49 Entaõ parando Jesus, man 10 Bendito seja o Reyno de
dou-o chamar; e chamáraõ ao nosso pai David, o que vem em
cego, dizendo-lhe: Tem confiança, nome do Senhor; Hosanna nos
levantae, que te chama. altissimos ceos.
50 Elle entaõ largando a sua 11 E entrou o Senhor em Hie
capa, levantou-se, e veio a Jesus. rusalem e no Templo; e havendo
51. E respondendo Jesus, disse visto ao redor todas as cousas, e
lhe: Que queres que te faça? e o sendo ja tarde, sahio-se para Be
cego lhe disse: Mestre, que cobre thamia com os doze.
2 V1Sta. •

12 E o dia seguinte, sahindo


52 E Jesus lhe disse: Vai-te; elles de Bethania, teve fome.
Tua fé te salvou. E logo cobrou 13. E vendo de longe huma
a vista, e seguia a Jesus pelo ca figueira que tinha folhas, veio a
minho. ver se porventura acharia nella
alguma cousa: e como veio a
CAPITULO XI. ella, naõ achou senaõ folhas;
porque naõ era tempo de figos.
E COMO ja fóraõ perto de 14 Entaõ Jesus, respondendo,
Hierusalem, em Bethphage disse á figueira: Nunca de ti coma
e Bethania, ao monte das olivei ninguem mais ### sempre.
ras, mandou dous de seus disci E isto ouviraõ seus discipulos.
pulos. 15 Vieraõ pois a Hierusalem :
2 E disse-lhes: Ide à aldea e entrando Jesus no templo, co
que está de fronte de vos: e logo, meçou a lançar fora aos que no
em nella entrando, acharéis hum templo vendiaõ e compravaó: e
* sobre o qual nenhum trastornou as mesas dos cambia
omem se tem assentado; desatai dores, e as cadeiras dos que ven
e, e trazei-o. diaõ pombas.
3 E se alguem vos disser: 16 E naõ consentia } alguem
Porque fazeis isso? dizei: Que levasse algum vaso pelo Templo,
o Senhor o ha mister: e logo o 17 E ensinava-os, dizendo :
mandará para cá. Porventura naõ está escrito, que
4. E fèraõ, e acháraõ o poldro minha casa, casa de oraçaõ será
atado , á porta, fora, entre dous chamada de todas as gentes ? e
caminhos, e soltaraõ-o. vos-outros a tendes feito cova de
5 E huns dos que estavaõ alli ladroens.
lhes disseraõ: Que fazeis soltando 18 E ouvindo os Escribas e os
ao poldro ? Principes dos Sacerdotes isto, bu
6 Elles entaõ lhes disseraõ, scavaõ como o matariaõ; porque o
como Jesus lho tinha mandado, e temiaõ, por quanto toda a com
deixáraõ-os ir. panha estava fora de si, acerca
7 E trouxeraõ o poldro a Jesus, de sua doutrina.
e puserâõ sobre elle seus vesti 19 Mas como ja foi a tarde,
dos, e assentou-se sobre elle. sahio-se Jesus da cidade.
8 E muitos estendiaõ seus ve 20 E passando pela manhaã
stidos pelo caminho, e outros cor º Qu, estendiaõ,
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. XII. 63
viraõ que a figueira se tinha se Jesus: Naõ sabemos. Entaõ re
cado desdas raizes. spondendo Jesus, disse-lhes; Tam
21 Entaõ Pedro lembrando-se, pouco, eu vos direi com que au
disse-lhe: Mestre, ves-aqui a fi toridade faço estas cousas.
gueira, que amaldiçoaste, se tem
secado. -

CAPITULO XII.
__ 22 E respondendo Jesus, disse
lhes: Tende fé de Deos. E coMEçoU-LHEs por parabolas
23 Porque em verdade vos di a dizer: Prantou hum homem
go, que qualquer que disser a huma vinha, e cercou-a com va
este monte, Alça-te, e lança-te lado, e cavou-lhe hum lagar,
no már, e naõ duvidar em seu co edificou-lhe huma torre, e arren
raçao, mas crér que se fará o que dou-a a huns lavradores; e partio
diz, tudo o que disser, lhe será se para longe.
feito. 2 E chegado o tempo, mandou
24 Portanto vos digo, que tu hum servo aos lavradores, para
do o que orando pedirdes, crede que dos lavradores recebesse do
que receberéis, e vir-vos-ha. fruto da vinha.
25 E quando estiverdes oran 3 Mas elles tomando-o, feriraõ
do, Perdoai, se tendes alguma nº, e mandaraõ no vazio.
cousa contra alguem: Paraque 4 E tornou a mandar-lhes out
võsso Pai, que está nos ceos, vos ro servo; mas elles apedrejando
perdoe a vos-outros vossas of o, feriraõ-no na cabeça, e torna
fensas. raõ-no a mandar afrontado.
26 Porque se vos-outros naõ 5 E tornou a mandar outro, e
perdoardes, tam pouco vosso Pai, aquelle matáraõ; e a outros mu
que está nos ceos, vos perdoara ntos, e a huns feriraõ, e a outros
vossas ofensas. matáraõ.
27 E tornáraõ a Hierusalem: 6 Tendo pois elé ainda hum
E andando ele pelo Templo, vie seu filho amado, mandou-lhes
raõ a elle os Principes dos Sacer tambem por derradeiro a este,
dotes, e os Escribas, e os Anciaõs. dizendo: Pelo menos teráõ em
28 E dizem-lhe: Com que au reverencia a meu filho.
toridade fazes estas cousas? E 7 Mas aquelles lavradores dis
quem te deu esta autoridade para seraõ entre si: Este he o herde
estas cousas fazeres? iro, vinde, matemo-lo; e será
29 E Jesus entaõ respondendo, nossa a herdade.
disse-lhes: Eu vos perguntaréi 8 E pegando delle, mataraõ-no,
tambem huma palavra, e respon e lançaraõ-no fora da vinha.
dei-me; e entaõ vos direi com 9 Que pois fará o senhor da
que autoridade faço estas cousas. vinha? Virá, e destruirá a estes
3O O Baptismo de Joaõ era lavradores, e dará sua vinha a
do ceo, ou dos homens? Respon OutrOS.
dei-me. 10 Nem ainda esta escritura
3.1 Entaõ elles pensáraõ entre tendes lido? A pedra que os que
si, dizendo: Se dissermos do ceo, edificavaõ reprovaraõ, esta
dir-nos-ha: Porque pois lhe naõ posta por cabeça da esquina.
destes credito ? 11 Pelo Senhor foi feito isto,
32 E se dissermos dos homens, e he cousa maravilhosa em nossos
tememos ao povo: Porque todos olhos.
tinhaõ de Joaõ, que verdadeira 12 E procuraraõ prende-lo, mas
mente era Profeta. temiaõ a multidao; porque en
33. E respondendo, disseraõ á tendiaõ que delles dizia aquella
64 | O S. EVANGELHO.
parabola: E deixando-o, foraõ-se. 24 Entaõ respondendo Jesus,
13. E mandaraõ-lhe alguns dos disse-lhes: Por ventura naõ errais
-Phariseos, e dos Herodianos, pa vos-outros, por quanto naõ sabeis
raque o apanhassem em alguma as escrituras, nem a potencia de
palavra. Deos?
14 E vindo elles, dizem-lhe; 25 Porque quando resurgirem
Mestre, bem sabemos que es ho dos mortos, nem maridos tomaõ
<mem de verdade, e naõ se te dá mulheres, nem mulheres maridos;
de ninguem, porque naõ atentas mas saõ como os Anjos que estao
para a aparencia dos homens, I1OS CEOS.
antes com verdade ensinas o ca 26 E acerca dos mortos, que
minho de Deos: Helicito dar hajaõ de resuscitar; naõ tendes
tributo a Caesar, ou naõ ? Dare lido no livro de Moyses, como
mos, ou naõ daremos? Deos lhe falou na garça, dizen
15 Entaõ elle, entendendo a do : Eu sou o Deos de Abraham,
sua hypocrisia, disse-lhes: Por e o Deos de Isaac, e o Deos de
que me atentais? Trazei-me a Jacob ?
moeda, paraque a veja. 27 Deos naõ he Deos de mor
16 E elles lha trouxeraõ. E tos, senaõ Deos de vivos. Assi
disse-lhes: Cuja he esta imagem, que mui errados andais.
e a inscripçaõ e elles disseraõ: 28 E chegando-se hum dos Es
De Cesar. cribas, que os ouvira disputar, e
17 E respondendo Jesus, dis sabia que lhes tinha bem respon
se-lhes: Pagai, pois, a Cesar, o dido, perguntou-lhe : Qual de to
que he de Cesar; e a Deos, o dos he o primeiro mandamento ?
que he de Deos. E maravilharaõ 29 E Jesus lhe respondeo: O
se delle. rimeiro mandamento de todos
18 Entaõ vieraõ a elle os Sa e : Ouve Irael, O Senhor nosso
duceos, que dizem que naõ ha Deos he o unico Senhor.
resurreiçaõ; e perguntaraõ-lhe, 30 Amarás pois ao Senhor
dizendo: •

teu Deos de todo teu coraçaõ, e


19 Mestre, Moyses nos escre de toda tua alma, e de todo teu
veo, que se o irmaõ de alguem pensamento, e de todas tuas for
morresse, e deixasse mulher, e ças: Este he o primeiro mauda
naõ deixasse filhos, que seu ir IllentO.

-maõ tome sua mulher, e desperte 31 E o segundo, semelhante a


semente a seu irmaõ: este, he: Amarás a teu proximo
20 Fóraõ pois sete irmaõs, e o como a ti mesmo: Naõ ha outro
primeiro tomou mulher, e mor mandamento mayor que estes.
rendo, naõ deixou semente. 32 Entaõ o Escriba lhe disse:
21 E tomou-a o segundo, e Muybem Mestre, e com verdade
morreo, e nem aquelle tam pouco disseste, que hum só Deos ha, e
deixou semente; e o terceiro da fora delle naõ ha outro.
mesma maneira. 33 E que o ama-lo de todo co
22 E tomaraõ-na os sete, e tam raçaõ, e de todo entendimento, e
pouco deixáraõ semente: e, por de toda a alma, e de todas as
derradeiro, morreo tambem a forças; e amar ao proximo como
mulher. a si mesmo, mais he, que todos os
23 Na resurreiçaõ, pois, quan holocaustos e sacrificios.
do resuscitarem, mulher de qual 34 Jesus entaõ, vendo que havia
delles será ? Porque os sete a respondido sabiamente, disse-lhe:
tivéraó por mulher. Naõ estás tu longe do Reyno de
SEGUNDO S; MARCOS, CAP. XIV. 65

Deos. E ja ninguem lhe ousava pulos: Mestre, olha que pedras


mais perguntar. e que edificios estes!
35 E respondendo Jesus, dizia, 2 E respondendo Jesus, disse
ensinando no Templo: Como di lhe: Ves tu estes grandes edi
zem os escribas que o Christo he ficios ? naõ ficará pedra sobre pe
Filho de David? dra, que naõ sejadérribada.
36 Porque o mesmo David dis 3 E assentando-se elle no mon
se, por Espirito santo: Disse o te das oliveiras, em fronte do
Senhor a meu Senhor, assenta-te á Templo, perguntáraõ-lhe á parte
minha maõ direita, ate que ponha Pedro, e Jacobo, e Joaõ, e André:
a teus inimigos por * estrado de 4 Dize-nos, quando seráõ estas
teus pés. cousas; e que sinal haverá de
· 37 Logo, chamano-lhe o mes quando todas estas cousas se haõ
mo David seu Senhor, como he de acabar?
seu filho ? E a multidaô da com 5 E respondendo-lhes Jesus,
panha o ouvia de boa vontade. começou a dizer: Olhai que nin
38 E dizia lhes em sua dou guem vos engane:
trina: Guardai-vos dos Escribas, 6.Porque viráõ muitos em meu
que folgaõ de andar com vestidos nome, dizendo: Eu sou o Christo;
compridos, e amaõ as saudações e a muitos enganaráõ.
nas praças. 7 Mas quando ouvirdes de
39 E as primeiras cadeiras tem guerras, e de rumores de guerras,
nas synagogas, e os primeiros as naõ vos turbeis; porque convem
SentOS haS Ce2S. fazerse assi: Mas ainda naõ será
40 Que engolem as casas das o fim.
viuvas, com pretexto de que fa 8 Porque gente se lavantará
zem larga oraçaõ: estes recebe contra gente, e Reyno contra
ráo mais grave condenaçaõ. Reyno, e haverá tremores de ter
41 E estando Jesus assentado ra em diversos lugares, e haverá
diante da arca da oferta, estava fomes, e alvoroços; estas cousas
olhando como o povo lançava di saõ somente principios de angus
mheiro na arca: e muitos ricos t13.S. •

lançavaõ muito nella. 9 Mas vos-outros olhai põrvos


42 E vindo tambem huma mesmos; porque vos entregaráo
pobre viuva, lançou dous + minu em conselhos, e em synagogas :
tos, que he hum quarto. seréis açoutados, e diante Presi
43 Entaõ, chamando Jesus a dentes e Reys seréis chamados,
seus discipulos, disse-lhes: Em por causa de mim, em testemun
verdade vos digo, que esta pobre ho contra elles.
viuva lançou mais, que todos os 10 E entre todas as gentes
e lançaraõ na arca. importa se prégue
Evangelho.
maiº

Q

44 Porque todos lançaraõ nella


do que lhes sobeja; mas esta, de 11 uando vos º trouxerem
sua pobreza, lançou nella tudo o a fazer entrega de vos, naõ cui
que tinha, todo seu sustento. deis dantes o que haveis de dizer,
mem o penseis: mas o que ma
CAPITULO XIII. uella hora vos fór dado, isso
fallai: porque naõ sois vos-outros
SAHINDO elle do Templo, os que fallais, senaõ o Espirito
disse-lhe hum de seus disci SantO.
º Ou, escabello. +
12 E entregará á morte o irmaõ
t Hu, cettis, que he meio real, * Ou, levarem a entregar,
2
66 | O S. EVANGELHO
ao irmaõ, e o pai ao filho: e 26 E entaõ veráõ ao Filho do
levantar-se-háõ os filhos contra homem, que virá nas nuvens, com
os pais, e mata-los-háo. muita potestade e gloria.
13 E sereis aborrecidos de to 27 E entaõ mandará seus An
dos por meu nome: Mas o que jos, e ajuntará seus escolhidos
perseverar até o fim, esse sera dos quatro ventos, desdo cabo da
salvo. terra, até o cabo do ceo.
14. Porem quando virdes a a 28 Da figueira aprendei a se
bominiçaõ do assolamento, que melhança: quando ja seu ramo
foi dita pelo Profeta Daniel, que se vay * fazendo tenro, e brota
estando aonde naõ deve, (quem lé, folhas, bem sabeis que ja o ve
entenda) entaõ os que estiverem raõ está perto.
em Judea, fujaõ aos montes: 29 - Assi tambem vos-outros,
15 E o que estiver sobre o te quando virdes que estas cousas
lhado, naõ descenda á casa, nem succedem, sabei que ja está perto
entre a tomar alguma cousa de sua ás portas.
C2S3. :
30 Em verdade vos digo, que
16 E o que estiver no campo, naõ passará esta geraçaõ, que to
naõ torne atrás, para tomar a sua das estas cousas naõ sejaõ feitas.
capa. 31 O ceo e a terra passaráõ,
17 Mas ay das prenhes, e das mas minhas palavrás naõ passa
que criarem naquelles dias! ráo.
18 Orai pois, que naõ succeda 32 Porem daquelle dia, e da
vossa fugida no inverno. quella hora, ninguem sabe; nem
19 Porque seraõ aquelles dias ainda os anjos, que estaõ no ceo;
de tal afliçaõ, qual nunca foi nem o mesmo Filho, senaõ o
desdo principio da criaçaõ das Pai.
cousas que Deos criou, até este 33 Olhai, vigiai, e orai; por
tempo, nem será. que naõ sabeis quando será o
tempo.
20 E se o Senhor naõ abrevias •

se aquelles dias, nenhuma carne 34. Como homem que partin


se salvaria: Mas por causa dos es do-se longe, deixou a sua casa, e
colhidos, que elle escolheo, a deu a seus servos autoridade; e
breviou aquelles dias. a cada hum sua obra, e ao por
21 E entaõ se alguem vos dis teiro mandou que vigiasse.
ser:Vedes-aqui está o Christo, ou 35 Vigiai pois, porque naõ
vede-lo alli está, naõ o creais. sabeis quando virá o senhor da
22 Porque se levantaraõ fal casa; se á tarde, se á meia notte,
sos Christos, e falsos Profetas, se ao canto do galo, se pela
e faráo sinaes, e prodigios, para manhaã.
enganar, se possivel fóra, até aos 36 Porque quando vier dº
escolhidos. improviso, naõ vos ache dor
23 Mas vos-outros olhai, ve mindo.
des-aqui
tCS.
vos tenho dito tudo dan

37 E as cousas que a vos-ou
tros vos digo, a todos as digo:
Vigiai. •

24 Porem naquelles dias, de


pois daquella afliçaõ, o Sol se
escurecerá, e a Lua naõ dará seu CAPITULO XIV.
resplandor. #

25 E as estrellas cahiráõ do ceo, E DALLI a dous dias era a Pa


eas virtudes que estaõ no ceo seraõ scoa, e a festa dos pales
comovidas. * Ou, cnverdecendo, r
SEGUNDo S. MARCos, CAP. XIV. 67
azimos; buscavaõ os Principes mos aparelhar para comeres a
dos Sacerdotes, e os Escribas, Pascoa?
– 13 E mandou dous de seus
como o prenderiaõ por engano, e
O matariaõ. discipulos, e disse-lhes: Ide á
2- E diziaõ: Naõ em dia de cidade, e encontrar-vos-ha hum
festa, porque naõ se faça alvo homem, que leva hum cantaro de
roço entre o povo : agoa, segui-o.
3 E estando, elle em Bethania 14 E aonde quer que entrar,
em casa de Simaõ o leproso, e dizei ao senhor da casa: O Me
assentado a mesa veio huma mu stre diz; onde está o apousento
lher, que tinha hum vaso de ala aonde hei de comer a Pascoa com
bastro de unguento de nardo pu meus discipulos?
ro, de muito preço, e quebrando 15 E elle vos mostrará hum
o alabastro, derramou-lho sobre grande cenaculo, ornado, e apa
a sua cabeça. relhado; fazei-nos alli prestes.
4 E houve alguns que se indi 16 E fóraõ seus discipulos, e
gnaraõ entre si, e disseraõ: Para vieraõ á cidade, e acharaõ como
que se fez esta perdiçaõ do un lhes tinha dito, e fizeraõ prestes
guento ? a Pascoa.
5 Porque bem se podia isto 17 E chegada a tarde, veio com
vender por mais de trecentos os doze.
dinheiros, e dar-se aos pobres, 18 E como se assentassem á
E bramavaõ contra ella. mesa, e comessem, disse Jesus:
6 Mas Jesus lhes disse: De Em verdade vos digo, que hum
ixai-a; porque a molestais? boa de vos-outros, que commigo está
obra me tem feito. comendo, me ha de entregar.
7. Que pobres, sempre os ten 19 Entaõ elles começaraõ a
des, comvosco; e quando quizer entristecer-se, e a dizer-lhe ca
des, lhes podeis fazer bem: po da hum por si: Porventura sou
rem a mim, nem sempre mete eu ? e outro : Porventura sou
réis. eu º
8 Esta, o que podia fez; por 20 E respondendo elle, disse
que se adiantou a ungir o meu lhes. He hum dos doze, que
corpo para preparaçaõ da sepul molha commigo no prato. .
tura. 21 Em verdade o Filho do
9 Em verdade vos digo, que homem vai como delle está es
aonde quer que em todo o mun crito: mas ay daquelle homem,
do este Evangelho for prégado, por quem o Filho do homem
tambem isto, que esta fez, será he trahido: Bom lhe fóra ao tal
dito em sua memoria. homem naõ haver nacido. +

10. Entaõ Judas Iscariota,


22 E estando elles comendo,
hum dos doze, hia aos Princi tomou Jesus o pão, e bendizen
pes dos Sacerdotes para lhe en do partio-o, e deo-lho, e disse:
tregar. • Tomai, comei, isto he o meu
11 E elles, ouvindo-o folgá corpo.
raõ, e prometéraõ de lhe dar di 23 E tomando o copo, e haven
nheiro; e buscava oportunidade do dado graças, deo-lho; e bebé
como o entregaria. raõ delle todos.
12 E o primeiro) dia dos pães 24 E disse-lhes: Iste he o meu
azimos, quando sacrificavaõ a sangue, o sangue do novo Te
Pascoa, seus discipulos lhe di stamento, que por muitos se der
zem: Aonde queres que te va rama,
68 o s. EvANGELHO
25 Em verdade vos digo, que naõ entreis em tentaçaõ: o es
naõ beberéimais do fruto da vide, pirito em verdade está º prestes,
até aquelle dia, quando novo o mas a carne he fraca.
beber no Reyno de Deos. 39 E tornando-se a ir, orou, e
\

26 E como cantaraõ o hym disse as mesmas palavras.


no, sahirao-se ao monte das oli 40 E tornando, achou-os ou
veiras. tra vez dormindo: porque seus
27 E Jesus lhes disse: Todos olhos estavaõ carregados, e naõ
vos-outros seréis escandalizados sabiaõ que responder-lhe.
em mim, esta noite; porque es 41 E veio a terceira vez, e
crito está: Feriréi ao Pastor, e disse-lhes: Dormi ja e descansai;
seráõ as ovelhas espalhadas. Basta, vinda he a hora; Eis-aqui,
28 Mas des que haja resur o Filho do homem he entregue
gido, iréi diante de vos-outros a nas maõs dos pecadores.
Galilea. 42 Levantai-vos, vamo - nos;
29 Entaõ Pedro lhe disse: Eis-aqui, o que me trahe está
Ainda que todos se escandalizas perto. |-

sem, eu naõ serei escandaliza 43 E logo, estando elle ainda


do. falando, veio Judas, que era
30 E disse-lhe Jesus: Em hum dos doze, e com ele muita
verdade te digo, que hoje, nesta companha, com espadas e bas
noite, antes que o galo cante tões de parte dos Principes dos
duas vezes, me negarás tu tres. sacerdotes, e dos Escribas, e dos
31 Mas elle muito mais dizia: Ancia à S.
Se comtigo me fór necessario 44. E o que o trahia, lhes ti
morrer, naõ te negaréi. E todos nha dado hum commum sinal, di
diziaõ tambem o mesmo. zendo: Ao que eu beijar, esse
-, 32 E vieraõ ao lugar que se he: Prendei-o, e levai-o a bom
chama Gethsemane: e disse a recado.
seus Discipulos: Assentai-vos 45 E como veio, chegou-se
aqui até que ore. logo a elle, e disse-lhe: Mestre,
33 E tomou comsigo a Pedro, Mestre, e beijou-o.
e a Jacobo, e a Joaõ, e co 46 Entaõ lançaraõ as maõs
meçou a se atemorizar, e angus nelle, e prenderaõ-o.
tlar.
47 Ehum dos que ali presentes
34 E disse-lhes: Totalmente estavaõ puxeu a espada, e ferio
está minha alma triste até a mor ao servo de Summo Pontifece, e
te. Esperai aqui, e vigiai. cortou-lhe a orelha.
35 E indo-se hum pouco mais 48 E respondendo Jesus, disse
adiante, postrou-se em terra; e lhes: Como a ladraõ, com espa
orou, que se fosse possivel, pas das e com bastões, me sahistes
sasse delle aquella hora. a prender?
36 E disse: Abba, Pai, te 49 Cada dia estava comvosco.
das as cousas te saõ possiveis; ensinando, no Templo, e naõ.
Trapassa de mim este copo; pegastes de mim; mas assi
Porem naõ o que eu quero, senaõ convem paraque se cumpraõ as
o que tu quizeres. Escrituras.
37. E veio, e achou-os dor-| fugiraõ.
50 Entaõ deixando-o, e todos •

mindo; e disse a Pedro, Simaõ,


dormes ? naõ pudeste vigiar huma 51 Porem hum certo mance
hora ?
binho o hia seguindo, cuberto
38 Vigiai, e orai, paraque * Ou, Promto,
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. XV. 69
com hum lençol sobre o corpo 64 Ouvido tendes a blasfe
nú. E pegaraõ delle os man mia; que vos parece: E todos o
cebos. condenaraõ por culpado de morte.
52. Mas elle, largando o len 65 E alguns começaraõ a cos
çol, fugio delles nú. pir nelle, e a cobrir-lhe o rosto,
53 E trouxeraõ a Jesus ao e a dar-lhe de pescoçadas, e a
summo , Pontifece, e ajuntaraõ dizer-lhe: Profetiza. E os servi
a elle todos os Principes dos sa dores lhe davaõ de bofetadas.
cerdotes, e os Anciaõs, e os Es 66 E estando Pedro em baixo
cribas. * no pateo, veio huma das criadas
54 Pedro porem o seguio de do summo Pontifece.
longe até dentro da sala do sum 67 E como vio a Pedro que se
mo Pontifece, e estava assentado estava aquentando, atentou para
com os servidores, e aquentando elle, e disse: Tambem tu estavas
so ao fogo. / com Jesus o Nazareno.
55. E os Principes dos sacerdo 68 Mas elle o negou, dizendo:
tes, e todo o Concilio buscávaõ Naõ o conheço, nem sei o que
algum testemunho contra Jesus, dizes: E sahio-se fora á entra
para o entregarem á morte, mas da; e cantou o galo.
naõ o achavaõ. 69 E a criada vendo-o outra
56 Porque muitos diziaõ falso vez, começou a dizer aos que
testemunho contra elle, mas alli estavaõ: Delles he este.
os seus testemunhos naõ concor 70 Mas ele negou outra vez.
davaõ.
E pouco depois disserao os que
57 Entaõ levantando-se huns, ali estavaõ outra vez a Pedro:
déraõ contra ele falso testemu Verdadeiramente es delles; pois
nho, dizendo : tambem es Galileo, e tua falla he
58 Nos lhe ouvimos dizer: Eu semelhante.
derribaréis este Templo, que he 71 E elle se começou a t ana
feito de maõs, e em tres dias thematizar, e a jurar : Naõ con
edificaréi outro, feito sem maõs, heço e esse homem que dizeis.
59 Mas nem ainda assi con 72 E cantou o galo a segunda
cordava o testemunho destes. vez: E Pedro se flºbº da pa
60 Levantando-se entaõ no lavra que Jesus lhe tinha dito :
meio o summo Pontifece, per Antes que o galo cante duas ve
guntou a Jesus, dizendo: Naõ zes, me negarás tu tres; e retir
respondes alguma cousa? que tes ando-se dalli, chorou.
tificaõ estes contra ti ?
61 Mas elle calava, e nada CAPITULO XV. •

respondeo. O summo Pontifece


lhe tornou e perguntar, e disse LOGO em amanhecendo ti
lhe: Es tu o Christo, o Filho do veraõ conselho os summos
Deos bendito ? Pontifeces com os Anciaõs, e
62 E Jesus lhe disse: Eu o com os Escribas, e com todo o
Sou: E veréis ao Filho do ho Concilio,
e amarrando a Jesus,
mem asentado á maõ direita da
o levarao, e entregaraõ-o a Pi
Potencia de Deos, e que vem nas latos. •

nuveis doceo.
2 E perguntou-lhe Pilatos:
63 Entaõ o Pontifece rasgan Es tu o Rey dos Judeos? e res
do os seus vestidos, disse: Que
mais necessidade temos de teste • Ou, na sala.
munhas ? 1 Ou, amaldiçoar
70 O S. EVANGELHO
pondendo elle, disse-lhe: Tu o 18 E começaraõ a sauda-lº,
dizes. dizendo: hajas gozo Rey dos Ju
3 E acusavaõ-o os Principes deos.
dos Sacerdotes de muitas cousas; 19 E feriaõ-no pa cabeça com
porem elle nada respondia. huma cana, e cuspiao nelle, e
4 E perguntou-lhe outra vez adoravaõ-no postos de juelhos.
Pilatos, dizendo: Naõ respondes *20 E desde que o houveraó es
alguma cousa? olha quantas cou carnecido, despiraõ-lhe a purpura,
sas testificaõ contra ti ! e vestiraõ-no de seus proprios
5 Mas Jesus nada mais respõn crucificarem.
vestidos, e levaraõ-no fora, para o

deo; de maneira que Pilatos se


maravilhava. 21 E constrangèraõ a hum Si
6 Porem no dia da festa lhes maõ Cyrineo, que por alli passa
soltava hum preso, qualquer que va, e vinha do campo, (o pai de
elles pedissem. Alexandre e de Rufo) que levasse
7 E havia hum que se chamava 3. SU13. CTUIZ.
Barabas, preso com seus compa 22 E levaraõ-no ao lugar de
nheiros, os da revolta, que em Golgotha, que declarado, quer
huma revolta tinha cometido dizer, o lugar da Caveira.
huma morte. 23 E deraõ-lhe a beber vinho
8 E a multidaô, dando vozes, mirrado: mas ele naõ-o tomou.
começou a pedir, que elle fizesse 24 E desde que o houveraõ
como sempre lhes tinha feito. crucificado, repartiraó os seus
9 E Pilatos lhes respondeo, vestidos lançando sortes sobre
dizendo: Quereis que vos solte a elles, que levaria cada hum.
o Rey dos Judeos? 25 E era º hora das tres, quan
1o (Porque bem sabia elle, do o crucificaraõ.
que por inveja o tinhaõ os Prin 26 E o titulo de sua causa es
cipes dos Sacerdotes entregue.) tava sobre elle escrito : O REY
11 Mas os Principes dos Sa DOS JUDEOS.
cerdotes incitáraõ a multidaô, 27 E crucificàraõ com elle
que lhes soltasse antes a Barabas. dous t ladrões, hum á sua maõ
12 E respondendo , Pilatos, direita, e outro á sua esquerda.
disse-lhes outra vez: Que pois 28E cumprio-se a escritura, que
# que faça do que chamais diz: E com os impios foi contado.
ey dos Judeos ? 29 E os que passavaõ, o inju
13 E elles tornáraõ a dar vo riavaõ, meneando suas cabeças, e
zes: Crucifica-o. dizendo: Ah tu que derribas o
14 Mas Pilatos lhes dizia: Templo, e em tres dias o edificas:
Pois que mal fez? e elles davaõ 30 Salva-te a ti mesmo, e des
mais vozes: Crucifica-o. cende da cruz. •

15 E querendo Pilatos satis 31 E da mesma maneira tam


facer ao povo, soltou-lhes a Ba bem os Principes dos sacerdotes,
rabas, e entregou a Jesus açou juntamente com os Escribas, di
tado, paraque fosse crucificado. ziaõ huns para os outros, zom
16 Entaõ os soldados o le bando: A outros salvou, a si
váraó dentro á sala, a saber á mesmo naõ se pode salvar.
audiencia; e ajuntaraõ toda a 32 O Christo, o Rey de Israel,
quadrilha. descenda agora da cruz, paraque
17 E vestiraõ-o de purpura, e º Oa, as nove horas antes do meio
Puzeraõ-lhe huma coroa tecida de dia.
espinhos, t Ou, salteadores.
SEGUNDO S. MARCOS, CAP. XVI. 71
e vejamos, e o creamos. Tambem 45 E havendo-o entendido do
os que juntamente com elle esta Centuriaõ, deu o corpo a Jo
vaõ crucificados, o injuriavaõ. seph. -

33 E vinda º a hora sexta, fó 46 O qual comprou hum lenço


raõ feitas trevas sobre toda a terra
fino, e tirando-o, envolveu-o no
até a + hora nona. lenço fino, e pô lo em hum sepul
34 E à hora rona exclamou cro lavrado em huma penha; e
Jesus com grande voz, dizendo. revolveo
sepulcro. huma pedra á porta do •

ELOI, ELOL, LAMMA SA


BACHTHANI, que, declarado, 47 E Maria Magdalena, e Ma
quer dizer: Deos meu, Deos meu, ria ma'i de Joses, olharaõ aonde
porque me desamparaste ? o punhaõ.
35. E ouvindo-o huns dos que
alli estavaõ, diziaõ: Eis-que a CAPITULO XVI.
Elias chama.
36 E correo hum, e encheo de E, PASSADO o sabado, Ma
vinagre huma esponja, e pondo-a ria Magdalena, e Maria mãi
numa cana, deu-lhe de beber, de Jacobo, e Salome, compraraõ
dizendo: Deixai: Vejamos se especiarias para o virem a ungir.
virá Elias a tira-lo. 2 E mui demanhaã, o primeiro
37. Mas Jesus, dando huma dia da semana, vieraõ ao sepulcro,
grande voz, espirou. sahido ja o Sol.
38 Entaõ o veo do Templo se 3 E diziaõ entre si: Quem nos
rasgou em dous d'alto abaixo. revolverá a pedra da porta do
39 E o Centuriaõ que alli em sepulcro?
fronte delle estava, vendo que 4 (E atentando, viraõ a pedra
assi clamando que havia espira revolta) porque era grande.
do, disse: Verdadeiramente, Fi 5 E entrando no sepulcro, vi
lho de Deos era este homem. raõ hum mancebo assentado da
40 E tambem alli estavaõ algu banda direita, cuberto de huma
mas mulheres olhando de longe, roupa comprida branca: E es
entre as quaes estava, Maria Mag pantaraõ se:
dalena, é Maria mãi de Jacobo o 6 Mas elle lhés disse: Naõ te
menor e de Joses, e Salome. mais; buscais a Jesus Nazareno
41 As quaes, estando elle ainda crucificado: Ja he resuscitado;
em Galilea, o seguiaõ, e lhe ser Naõ esté aqui: Vedes-aqui o lu
viaõ: e tambem outras muitas gar aonde o puzeraõ.
que juntamente
sobido com elle tinhaõ
a Hierusalem. •
7 Mas ide, dizei a seus disci
pulos, e a Pedro, que elle vai
42 E sendo ja tarde, porque diante de vos-outros a Galilea;
era a preparaçaõ, a saber a ve alli o veréis, como elle vos disse.
spora do sabado : 8 E sahindo se ellas apresura
48 Veio Joseph de Arimathea, mente, fugiraõ do sepulcro; por
Senador honrado, que tambem quo as tinha tomada tremor é es
esperava o Reyno de Deos, e panto: nem diziaõ nada a nin
ousadamente entrou a Pilatos, e guem, porque temiaõ.
pedio o corpo de Jesus. 9 Mas como Jesus resurgio pe
44. E Pilatos se maravilhou de la manhaã, o primeiro dia da se
queja fosse morto. E chamando mama, primeiramente apareceo a
ao Centuriaõ, perguntou-lhe se Maria Magdalena, da qual tinha
ja era morto muito havia. lançado sete demonios.
| 10 Indo ella, fe-lo saber aos
* Ou, o meio dia.
t ou, as tres da tarde, que haviaõ estado com elle, os

|

72 O S. EVANGELHO
quaes estavaõ tristes, e chorando. será salvo: mas quem naõ crer,
11 E ouvindo eles que vivia, será condenado.
e que della havia sido visto, naõ 17 E estes sinaes seguiráõ aos
o créraõ.
que crerem: por meu nome lan
12 Mas depois apareceo em caráõ fora aos demonios, fallaraõ
outra forma, a dous delles, que novas lingoas. -

hiaõ caminhando para o campo. 18 Tiraráõ serpentes: e se be


13 E fóraõ estes, e fizeraõ-no berem cousa alguma mortifera,
saber aos outros; e nem ainda naõ lhes fará dano nenhum; so
a estes créraõ. bre os enfermos poráõ as maõs, e
14 Finalmente apareceo aos sararáõ.
onze, estando elles assentados á 19 E havendo-lhes o Senhor
mesa, e deitou-lhes em rosto sua fallado, foi recebido arriba no
incredulidade e dureza de cora ceo e assentou-se á maõ direita de
çaõ, por naõ haverem crido aos, Deos.
que ja resuscitado o tinhao visto. 20 E, sahindo elles, prégaraõ
15 E disse-lhes: Ide por todo por todas as partes, obrando com
o mundo, pregai o Evangelho a elles o Senhor, e confirmando a
toda criatura. palavra com os sinaes que após
16 Quem crér, e fór baptizado, ella se seguiaõ. Amen. *

Fim do Santo Evangelho segundo S, MARCOS.

O SANTO EVANGELHO
DE

NOSSO SENHOR
J E SU CHR I S T O
SEGUNDO S. LUCAS.
••••••••••••••••

CAPÍTULO I. 3 Parceo-me tambem a mim,


havendo-me primeiro desdo prin
HAVENDO muitos emprendi cipio ja de tudo mai bem infor
do pôr em ordem a relaçaõ mado, escrever-tas por ordem
das cousas que entre nos tiveraõ philo. ó excellentissimo Theo • •

sua inteira certeza,


2 Como entregue nos foi dos 4 Paraque conheças a certeza
que desdo princípio as viraõ, e das cousas de que já estas infor
tóraõ ministros da palavra. mado,
SEGUNDO S. LUCAS, CAP, I. 75
5 LTOUVE nos dias de Hero. 18 E disse Zacharias ao Anjo:
des, Rey de Judea, hum Em que conheceréi isto? pois, eu
sacerdote chamado Zacharias da ja sou velho, e minha mulher
vinda em altos dias. •

* ordem de Abias; e sua mulher


das filhas - de Aaron, chamada 19 E respondendo o Anjo, disse
Elizabeth. lhe: Eu sou Gabriel, que assisto di
6 E eraõ ambos justos diante ante de Deos, e fui mandado a fal
de Deos, andando em todos os lar-te, e a dar-te estas boas novas.
mandamentos e direitos do Se 20 Ves-aqui pois emudecerás,
nhor sem reprehensaõ. e naõ poderás falar até o dia
7 E naõ tinaõ filhos, porque em que estas cousas aconteçaõ,
Elizabeth era esteril, e ambos porque naõ creste as minhas pa
eraõ ja vindos em altos dias. lavras, as quaes a seu tempo se
8 E aconteceo, que adminis cumpriráõ.
strando ele o sacerdócio diante de 21 E o povo estava esperando
Deos, segundo a ordem de sua vez, a Zacharias, e maravilhavaõ-se
9 Conforme ao costume sacer de que tanto tardava no Templo.
dotal, lhe cahio em sorte entrar 22 E sahindo elle, naõ lhes
no Templo do Senhor a oferecer podia falar. E entenderaõ que
o perfume. tinha visto alguma visaõ no Tem
10 E toda a multidaô do povo plo. E elle lhes fallava por ace
estava fora orando, á hora do nos, e ficou mudo.
perfume. … + 23 E succedeo, que cumpridos
11 E apareceo-lhe o Anjo do os dias de seu oficio, veio-se para
Senhor, estando da banda direita SU13. C2S2,
do altar do perfume. 24 E depois daquelles dias
12 E turbou-se Zacharias ven concebeo sua mulher Elizabeth, e
do-o, e cahio temor sobre elle. encubria-se por cinco meses, di
13 Mas o Anjo lhe disse: Za zendo; •

charias, naõ temas, porque tua | 25 Porque isto me fez o Se


oraçao foi ouvida, e tua mulher nhor, nos dias em que me atentou
Elizabeth te gerará hum filho, é para tirar minha afronta entre os
por-lhe-hás por nome Joaõ; homens. •

14 E terás gozo e alegria, e 26 E no sexto més foi o Anjo


muitos se gozaráõ de seu naci Gabriel enviado de Deos a huma
II16IltO. •
cidade de Galilea, chamada Na
15. Porque será grande diante zareth.
de Deos; e naõ beberá vinho, 27. A huma virgem desposada
nem cidra; e será cheio do Espi. com hum varaõ que se chamava
rito santo, até desdo ventre de Joseph, da casa de David; e o
sua mãi. nome da virgem era Maria.
16 E a muitos dos filhos de 28 E entrando o Anjo a ella,
Israel converterá ao Senhor se disse: Gozo hajas * em graça
Deos delles. •

acceita, o Senhor he comtigo; ben


17 Porque irá diante delle com dita tu entre as mulheres.
o espirito e virtude de Elias, para 29 Mas ella como o vio, tur
converter os corações dos pais bou-se de seu fallar, e imaginava
para com os filhos, e os rebeldes que saudaçaõ seria esta: •

Para com a prudencia dos justos; 30 Entaõ o Anjo lhe disse:


Para preparar ao Senhor hum Maria, naõ temas, porque acha
Povo bem apercebido. ste graça diante de Deos.
* Ou, vez, sorte, familia. º Ou, cngraçada,
H
***

74 O S, EVANGELHO
31 E ves-aqui conceberás no a meus ouvidos, saltou a criança
ventre, e parirás hum filho, e com alegria em meu ventre.
chamarás seu nome Jesus. 45 E bemaventurada a que
32 Este será grande, e Filho creo, pois se haõ de cumprir as
do Altissimo será chamado, e cousas que do Senhor lhe fóraõ
dar-lhe-ha o Senhor Deos o throno ditas.
de David seu pai. 46 Entaõ disse Maria: Minha
33 E reinará na casa de Jacob alma engrandece ao Senhor.
eternamente, e de seu reyno naõ 47. E meu espirito se alegra
haverá fim. em Deos meu Salvador.
34 Entaõ Maria disse ao Anjo: 48 Porque atentou para a bai
Como se fará isto? porque naõ xeza, de sua serva : pois eis-aqui
conheço varaõ. • desd'agora me diráõ bemaventu
35 E respondendo o Anjo, dis rada todas as gerações.
se-lhe: O Espirito santo virá so 49 Porque grandes cousas me
bre ti, e a virtude do Altissimo fez o Poderoso; e santo he seu
te* cobrirá com sua sombra, pelo I]OTIlC.
que tambem e Santo que de ti 50 E sua misericordia he de
# de nacer, será chamado Filho geraçao em geraçaõ, para com os
de Deos. que o temem.
36 E ves-aqui Elizabeth tua 51 Com seu braco obrou vale
arenta tambem tem concebido rosamente, e º desgarrou - aos
um filho em sua velhice; e este soberbos do pensamento do seu
he o sexto mes daquella que era coraçaõ.
chamada a esteril. 52 Dos thronos derribou aos po
37 Porque nenhuma cousa será derosos, e aos humildes levantou.
a Deos impossivel. 53 Aos famintos encheo de
38 Entaõ disse Maria: Eis bens, e aos ricos mandou vazios.
aqui a serva do Senhor; cum 54 Tomou a Israel seu servo,
pra-se em mim conforme à tua lembrando-se de sua misericordia.
palavra. E o Anjo se partio della. 55 Como falou a nossos pais,
39 E levantando-se Maria na a Abraham, e a sua semente, pa
quelles dias, foi-se apresurada ra sempre.
mente ás montanhas a huma 56 E ficou-se Maria com ella,
cidade de Judea, como por tres meses; e tornou-se
40 E entrou em casa de Za para sua casa.
charias, e saudou a Elizabeth. 57 E a Elizabeth se lhe cum
41. E aconteceo, que como rio o tempo de parir, e pario
Elizabeth ouvio a saudaçaõ de R", filho: -

Maria, saltou a criança em seu 58 E ouviraõ os circumvezi


ventre, e Elizabeth ficou cheia mhos, e os arentes, que tinha -
do Espirito santo. •

Deos usado de grande misericor


42 E exclamou com grande dia com ella; e alegráraõ-se jun
voz, e disse: Bendita tu entre as tamente com ella. }
mulheres, e bendito o fruto de 59. E aconteceo, que ao oitavo
teu Ventre. dia vieraõ para circuncidarem ao
43 E donde me vem isto a menino; e chamavaõ-no de nome
mim, que a mãi de meu Senhora de seu pai, Zacharias.
mim venha ! 60 E respondendo sua mãi,
44. Porque ves-aqui, que na disse: Naõ, senaõ Joaõ será
voz de tua saudaçaõ chegando chamado.
* Ou, assombrará. * Ou, dissipou.
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. II. 75
61 E disseraõ-lhe: Ninguem 76. Tu porem, ó menino, Pro
ha em tua parentela, que deste feta do Altissimo serás chamado:
nome se chame. porque ante a face do Senhor has
62 E falaraõ por acenos a seu de ir a aparelhar seus caminhos.
pai, como queria que lhe cha 77 Para a seu povo dar o co
massem ? nhecimento da salvaçaõ, em re
63 E pedindo elle a taboinha missaõ de seus pecados.
de escrever, escreveo, dizendo: 78 Pelas entranhas da miseri
Joaõ he seu nome. E todos se cordia de nossos Deos, com que
maravilharaõ. o Oriente do alto nos visitou.
64. E logo a boca e a lingoa se 79 Para aparecer aos que ha
lhe abrio; e fallava, louvando a bitaõ em trevas, e em sombra de
Deos. morte; para encaminhar nossos
65 E veio hum temor sobre pés pelo caminho da paz.
todos seus circumvezinhos; e em 8ô E o menino hia crecendo,
todas as montanhas de Judea fó e sendo confortado no espirito.
raõ divulgadas todas estas cousas. E esteve nos desertos até o dia
66 E todos os que o ouviaõ, se em que a Israël se º mostrou.
maravilhavaõ, dizendo: Quem
será este menino ? E a maõ do CAPITULO II.
Senhor era com elle. E Acox | Ecro naquelles dias,
67 Zacharias seu pai foi cheio ** que sahio hum mandado de
do Espirito santo, e profetizou, parte de Cesar Augusto, que todo
dizendo: o murido fosse matriculado.
68 Bendito o Senhor Deos de 2 Esta primeira matricula foi
Israël, que visitou e º redemio a feita sendo Presidente da Syria
seu povo. Cyrenio. •

65 E nos levantou o + esforço 3 E hiaõ todos a se matricu


da salvaçaõ, na casa de David lar, cada qual a sua propria ci
seu servo. - dade. *

7o Como falou por boca de 4 E sobio Joseph de Galilea,


seus santos Profetas, que desdo da cidade de Nazareth á Judea,
principio foraõ. •

á cidade de David, que se chama


-71 Convem a saber, o livramen Bethlehem; por quanto era da
to de nossos inimigos, e da maõ casa e familia de David.
de todos os que nos aborrecem. 5 Para se matricular com Ma
72 Para fazer misericordia a ria sua mulher, com elle entaõ
nossos pais, e se alembrar de seu desposada, a qual estava prenhe.
SantO COn CertO. \,
6 E aconteceo que, estando
73 E do juramento que a Abra elles alli, se compriraó os dias em
ham nosso pai jurou, que nos que ella havia de parir.
havia de dar.
7 E pario a seu filho o primo

74 Que libertados de nossos ini genito, e envolveo-o em cueiros,


migos, sem temor o serviriamos, e deitou-o na manjadoura; por
75 Em santidade e justiça, em que naõ havia para elles lugar na
estalagem. • }

sua presença, todos os dias de


nossa vida. 8 E haviaõ pastores na mesma
* Ou, fez redemçaõ de, &c. terra, que estavaõ no campo, e
f No original está Corno : com que o E guardavaõ as vigias da noite
Espirito santo nos significa o esforço, sobre seu gado.
ou força com que o Messias nos havia de
conquistor a salvaçaõ; ou, o csforçado * Ou, manifestou.
Salvador 1 Ou, estavaõ de guarda nas, 4c,
76 o s. EVANGELHO
9 E eis-que o Anjo do Senhor de Moyses, trouxeraõ-no a Hieru
se poz junto a elles, e a gloria do salem, para o apresentarem ao
Senhor os cercou de resplandor, e Senhor.
houveraõ grande medo. 23 Como na ley do Senhores
- 10 Mas o Anjo lhes disse: Naõ tá escrito: Todo macho que abrir
temais; "}", vedes aqui vos a madre, será chamado santo ao
dou novas de grande gozo, que Senhor.
será para toda o povo. 24 E para dar a oferta, con
11 Que hoje vos he nacido o forme ao que na ley do Senhor
Salvador, que he o Christo, o está dito: Hum par de rolas, ou
Senhor, na cidade de David. dous pombinhos.
12 E isto vos será por sinal: 25 E eis-que havia hum homem
Acharéis ao Menino envolto em em Hierusalem, cujo nome era
cueiros, e deitado na manjadoura. Simeaõ, e era este homem justo,
13 E no mesmo instante houve e a Deos temente, e esperava a
com o Anjo multidaô de Exer consolaçaõ de Israel: e o Espi
citos, celestiaes, que louvavao a rito santo estava sobre elle.
Deos, e diziao : •
26 E lhe foi feito divina reve
14 Gloria nos altissimos ceos a laçaõ do Espirito santo, que naõ
Deos, e na terra paz, e nos ho veria a morte, antes que visse
IllenS COlltentamentO. ao Christo do Senhor.
15 E aconteceo, que como os 27 E veio pelo Espirito ao
Anjos se partiraó delles para o Templo. E como os pais intro
ceo, disseraõ os pastores huas duziraõ ao Minino Jesus para
aos outros: Passemos pois até por elle fazer conforme ao cos
Bethlehem, e vejamos esta pala tume da ley.
vra succedida, que o Senhor nos 28 Entaõ o tomou elle em seus
manifestou. •

braços, e louvou a Deos, e disse:


16 E vieraõ apresuradamente, 29 Agora º despedes, Senhor,
e acháraõ a Maria, e a Joseph, e em paz a teu servidor, conforme
ao Menino deitado na manjadoura. a tua palavra;
17 E vendo-o, divulgaraõ a 30 Pois ja meus olhos tem
palavra que do Menino lhes havia visto tua salvaçao... , |-

sido dita. -
31 Aqual aparelhaste em pre
18 E todos os que a ouviraõ se sença de todos os povos.
maravilharaõ do que os pastores, 32 Luz para illuminaçaõ das
lhes diziaõ. " gentes, e para gloria de teu povo
19 Mas Maria guardava todas srael.
estas cousas, conferindo-as em seu 33 E Joseph, e sua mãi, esta
coraçao. •
vaõ maravilhados das cousas que
20 E tornaraõ-se os pastores delle se diziaõ.
glorificando, e louvando a Deos, 34 E Simeaõ os abençoou, e
por todas as cousas, que tinhaõ disse a sua mãi Maria: Ves-aqui
ouvido, e visto, como lhes havia que este he dado para queda, e
sido dito. # para levantamento de muitos em
21. E passados os oito dias pa Israél: e para sinal a quem ha
ra circuncidar ao Menino, cha de ser contradito.
máraõ seu nome JESUS; o qual 35 E huma espada te ha de *
do Anjo lhe foi posto antes que traspassar tua propria alma, pa
no ventre fosse concebido. raque de muitos corações se ma
22 E cumprindo-se os dias da nifestem os pensamentos.
sua purificaçaõ, conforme a ley * Ou, deixas ir. _+ Ou, atravessar.
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. III. 77
36 Estava tambem álli Anna 49 Entaõ elle lhes disse: Que
Prophetissa, filha de Phanuel, da ha, porque me buscaveis? Naõ
tribu de Asser, a qual ja tinha sabeis que nos negocios que saõ"
vindo em grande idade, e havia de meu Pai me convem estar ?
vivido com seu marido sete annos 50 Mas elles naõ entendéraõ.
desde sua virginidade. as palavras que lhes dizia.
37 E era viuva de até oitenta 51 E descendeo com elles, e
e quatro annos, e naõ se apartava veio a Nazareth, e era-lhes so
do Templo em jejuns, e orações, geito. E sua mãi guardava todas
servindo de noite e de dia ao estas cousas em seu corraçaõ.
Senhor. - 52 E Jesus hia crescendo em
38 E sobrevindo esta na mes sabedoria, e grandura, e em graça
ma hora, confessava juntamente para com Deos, e para com os
ao Senhor, e fallava delle a to homens.
dos os que esperavaõ a redemçaõ CAPITULO III.
em Hierusalem.
39 Como pois acabaraõ de cum E NO anno quinze do Impe
prir todas as cousas segundo a ley rio de Tiberio Cesar, sendo
do Senhor, tornaraõ-se a Galilea, Poncio Pilatos Presidente de
para sua cidade de Nazareth. Judea, e Herodes Tetrarcha de
40 E o Menino hia crecendo, Galilea, e seu irmaõ Phelippe
e sendo confortado do Espirito, Tetrarcha de Ituria e da Pro
e enchendo-se de sabedoria; e a vincia de Trachonite, e Lysania
graça de Deos estava sobre elle. Tetrarcha de Abilinia;
41 E hiaõ seus pais todos os annos 2.Sendo Annas e Caiphas sum
a Hierusalem, á festa da Pascoa. mos Pontifeces, sobreveio a pa
42 E sendo ja de doze annos, lavra do Senhor a Joaõ, filho de
sobiraõ a Hierusalem, conforme Zacharias, no deserto.
ao costume do dia da festa. 3 E veio por toda a terra do
43 E acabados ja aquelles di redor do Jordaõ, prégando o
as, tornando-se elles, ficou o Me baptismo de arrependimento, pa
nino Jesus em Hierusalem, sem ra perdaõ dos pecados.
Joseph nem sua mãi o saberem. 4 Como está escrito no livro
44. E cuidando elles que vinha dos sermões do Profeta Esayas,
na companha, andáraõ caminho que diz: Vos do que clama no
de hum dia: e buscavaõ-no entre deserto: Aperelhai o caminho do
os parentes, e entre os conhecidos. Senhor, endereçai suas veredas.
45. E como naõ o achassem, 5 Todo vale se encherá, e todo
tornáraõ em busca delle a Hieru monte, e outeiro se abaixará; e
salem. •

os caminhos torcidos se enderei--


46 E aconteceo, que passados teráõ; e os caminhos asperos se
tres dias, o acharaõ no Templo aprainaráõ.
assentado no meio dos doutores, 6 E verá toda carne a salva--
ouvindo-os, e perguntando-lhes. çaõ de Deos.
-47 E todos os que o ouviaõ 7. E dizia ás companhas que
ficavaõ fora de si, por seu enten sahiaõ a serem baptizados delle:
dimento e repostas... . Raça de biboras; quem vos ensi
48 E vendo-o elles, espanta nou a fogirdes da ira, que está
raõ se; e disse-lhe sua mãi : Fi para vir?
lho, porque nos fizeste isto? Ves 8 Fazei pois frutos dignos de
aqui teu pai, e eu, que com ancia arrependimento, e naõ comeceiss
te andamos buscando, #"2
em vos mesmos; Por pai:
73 O S. EVANGELHO
temos a Abraham: porque eu as demais maldades que Herodes
vos digo, que até destas pedras tinha feito:
pode . Deos despertar filhos a 20 Acrecentou ainda isto sobre
Abraham. •

tudo o de mais, que encarcerou a


9 E tambem ja o machado Joaõ.
está posto á raiz das arvores; por 21 E aconteceo, que como
tanto toda arvore que naõ der todo o povo se baptizava, e Jesus
bom fruto, será cortada e lança fosse tambem baptizado, e orasse,
da no fogo. o ceo se abrio.
10 E as companhas lhe per 22 E desceo o Espirito santo
ntavaõ, dizendo: Que faremos sobre elle em forma corporal,
ogo ? como de pomba; e sobreveio huma
11 E respondendo elle disse vos do ceo que dizia : Tu es meu
lhes: Quem tiver dous vestidos, amado Filho, em ti tenho meu
dé ao que naõ tem; e quem tiver COI) tentameInt().
alimentos, faça o mesmo. 23 E o mesmo Jesus começa
12 E vieraõ tambem a elle os
va a ser como de trinta annos,
Publicanos para serem baptiza filho, como se cuidava, de Jo
dos; e disseraõ-lhe: Mestre que seph, e Joseph de Heli.
faremos? 24 E Heli de Matthat, e Mat
13 E elle lhes disse: Naõ peçais that de Levi, e Levi de Melchi,
mais do que vos está ordenado. e Melchi de Janne, e Janne de
14 E preguntaraõ-lhe tambem Joseph.
os soldados, dizendo: E nosou 25 E Joseph de Matthathias,
tros que faremos ? e elle lhes e Matthathias de Amos, e Amos
disse: Naõ trateis mal a ningu de Nahum, e Nahum de Essi, e
em, nem a ninguem oprimais; Essi de Nagge.
e contentai-vos com vossos soldos. 26 E Nagge de Maath, e Ma
15 E estando o povo esperan ath de Matthathias, e Matthat
do, e cuidando todos de Joaõ hias de Semei, e Semei de Joseph,
em seus corações, se por ventura e Joseph de Juda.
seria o Christo. 27 E Juda de Johanna, e Jo
16 Respondeo Joaõ, dizendo hanna de Rhesa, e Rhesa de Zo
a todos: Eu vos baptizo em ver robabel, e Zorobabel de Salatiel,
dade com agoa, mas vem quem e Salatiel de Neri.
he mais poderoso que eu, de 28 E Neri de Melchi, e Mel.
quem eu naõ sou digno de lhe chi de Addi, e Addi de Cossam,
desatar a correa de seus gapatos; e Cossam de Elmodam, « Elmo
esse vos baptizará com Espirito dam de Er.
Santo e com fogo. -
29 E Er de Jose, e Jose de E
17 Cuja pá está em sua maõ, liezar, e Eliezar de Jorim, e Jorim
e alimpará sua eira, e ajuntara de Matthat, e Matthat de Levi.
o trigo em seu celleiro, e quei 30 E Levi de Simeon, e Si
mará a palha com fogo que nunca meon de Juda, e Juda de Joseph,
se apagará. e Joseph de Jonan, e Jonan de
18 Àssi que amoestando tam Eliacim. -

bem outras muitas cousas, annu 31 E Eliacim de Melea, e Me


ciava o Evangelho ao povo. lea de Mainan, e Mainan de Mat
19 Entaõ sendo Herodes Te thatha, e Matthatha de Nathan,
trarcha delle reprendido, por e Nathan de David. -
causa de Herodias mulher de 32 E David de Jesse, e Jesse
seu irmaõ Phelippe, e por todas de Obed, e Obed de Booz, e Boºz
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. IV. 79
de Salmon, e Salmon de Naason. se-lhe: Arreda-te de mim sata
33 E Naasou de Aminidab, e nás; porque escrito está: Ao
Aminidab de Aram, e Aram de Senhor teu, Deos adorarás, e a
Esrom, e Esrom de Pharez, e ele só servirás.
Pharez de Juda. 9 E levou-o a Hierusalem, e
34 E Juda de Jacob, e Jacob pô-lo sobre o pimaculo do Templo,
de Isaac, e Isaac de Abraham, o disse-lhe: Se tu es Filho de
e Abraham de Thare, e Thare de Deos, lança-te daqui abaixo.
Nachor. 10 Porque escrito está, que a
35 E Nachor de Saruch, e Sa seus Anjos dará cargo de di, que
ruch de Ragau, e Ragau de te guardem.
Phalegh, e Phalegh de Heber, e 11 E que em suas maõs tele
Heber de Sala. varáõ, paraque nunca tropeces
36 E Sala de Cainam, e Cai com teu pé em alguma pedra.
nan de Arphaxad, e Arphaxad 12 E respondendo Jesus, disse
de Sem, e Sem de Noé, e Noe lhe: Dito está: Naõ atentarás ao
de Lamech. Sonhor teu Deos.
37 E Lamech de Mathusala 13 E acabada toda a tentaçaõ, o
e Mathusala de Henoch, e Henoch diabo se foi delle por algum tempo.
de Jared, e Jared de Maleleel, e 14 E tornou-se Jesus em vir
Maleleel de Cainan. tude do Espirito, para Galilea : e
38 E Cainan de Henos, e Henos sahio sua fama por toda a terra
de Seth, e Seth de Adam, e Adam do redor.
de Deos. 15 E ensinava em suas Syna
gogas, e de todos era louvado.
CAPITULO IV, 16 E veio a Nazareth, aonde
fóra criado; e entrou, conforme
CHEIO Jesus do Espirito a seu costume, hum dia de Sa
Santo, tornou-se do Jordaõ, e bado, na Synagoga, e levantou
foi levado do espirito ao deserto. se a lér.
2 E por quarenta dias foi aten 17 E foi-lhe dado o livro do
tado do diabo. E naõ comeo cousa Profeta Esayas; e como abrio
alguma naquelles dias; os quaes o livro, achou o lugar em que
passados depois teve fome. estava escrito:
3 Entaõ o diabo lhe disse: Se 18 O Espirito do Senhor está
tu es Filho de Deos, dize a esta sobre mim, por quanto me ungio;
pedra que se faça pão. para evangelizar aos pobres me
4. E respondendo-lhe Jesus, enviou, para sarar aos contritos
disse: Escrito está, que naõ com de coraçaõ; •

sõ pão vivirá o homem, mas com 19 Para apregoar liberdade a


toda palavra de Deos. os cativos, e vista aos cegos,
5 E levou-o o diabo a hum al para enviar em liberdade aos
to monte, e mostrou-lhe todos os quebrantados., Para apregoar o
reynos do mundo em hum mo anno agradável do Senhor.
mento de tempo. 2o E cerrando o livro, e tor
6 E disse-lhe o diabo: A, ti te mando-o a dar ao ministro, as
daréi todo este poder, e sua gloria: sentou-se: e os olhos de todos
porque a mim me está entregue, os da Synagoga estavaõ fitos
nelle.
e a quem quero o dou. 21 E começou-lhes a dizer:
7 Portanto se tu me adorares,
tudo será teu. Hoje se cumprio esta escritura
em vossos ouvidos,
a E respondendo Jesus, diº- }
80 O.S, EVANGELHO
22 E todos lhe davaõ teste este anos destruir? Bem sei quem
munho, e estavaõ maravilhados es, o Santo de Deos.
das palavras de graça que de sua 35 E Jesus o reprendeo, dizen
boca sahiaõ; e diziaõ: Naõ he do : - Emmudece, e sahe-te delle.
este o filho de Joseph ? Entaõ derribando-o o demonio
23 E elle lhes disse: Sem du no meio, sahio-se delle, e naõ
vida me diréis: Medico, cura te lhe fez danno nenhum.
a ti mesmo; de tantas cousas que 36 E veio espanto sobre todos;
ouvimos fóraõ feitas em Caper e fallavaõ huns com os outros,
naum, faze tambem aqui algumas dizendo: Que he isto? que até aos
em tua patria. espiritos immundos manda com
24 E disse : Em verdade vos autoridade e potencia, e sahem ?
digó: Que nenhum Profeta he 37 E sua fama se divulgava em
agradável em sua terra. todos os lugares daquela comarca.
25 Porem em verdade vos di 38 E ###### Jesus da
go: Que muitas viuvas havia em Synagoga, entrou em casa de
Israél em dias de Elias, quando Simaõ; e a sogra de Simaõ estava
o ceo se cerrou per tres annos e com grande febre, e rogaraõ-lhe
seis meses; de modo que em toda por ella.
a terra houve grande fome. 39 E inclinando-se para ella,
26 Mas a nenhuma dellas foi reprendeo á febre; e a febre a
deixou.
enviado Elias, senaõ a Sarepta de logo, E levantando-se ella
servia-os. •

Sidon, a huma mulher viuva.


27 E muitos leprosos havia em 40 E pondo-seja o Sol, todos
Israel, em tempo do Profeta os que tinhaõ enfermos de diver
Eliseu; mas nenhum delles foi sas enfermidades, lhos traziaõ;
limpo, senaõ Naâman o Syro. e pondo as maõs sobre cadahum
28 Entaõ todos se encheraõ de delles saráva-os.
ira, na Synagoga, ouvindo estas 41 E tambem os demonios
COU1S2.S. -
sahiaõ de muitos, dando brados,
29 E levantando-se, lançaraõ no e dizendo; Tu es o Christo,
fora da cidade, e levaraõ-no até o e Filho de Deos. Mas reprenden
cume do monte, em que sua cidade do os elle, naõ os deixava fallar,
delles estava # para dalli porque sabiao que elle era o
* d'alt' abaixo o lançarem. Christo. -

30 Mas passando elle + por 42 E sendo já de dia, sahio-se,


meio delles, foi-se. e foi-se a hum lugar deserto; e as
31 E desceo a Capernaum, companhas o buscavaõ, e vieraõ
cidade de Galilea; e alli os ensi até chegar a elle: e detinhaõ-no,
nava nos Sabados. para que delles se naõ fosse.
* 32 E estavaõ attonitos por sua

43 Porem elle lhes disse: Tam
doutrina; porque sua palavra era bem he necessario que a outras
com autoridade. cidades anuncie o Evangelho do
33 E estava na Synagoga hum Reyno de Deos; porque para isso.
homem que tinha hum espirito sou enviado.
de hum demonio immundo, o de 44. E pregáva nas Synagogas
Galilea, •

qual bradou com grande voz.


34. Dizendo: Ah, que temos
comtigo, Jesus Nazareno ? vi CAPITULO V.

* Ou, o precipitarem, Aconteceo, que estando,


* Ou, por cntrº clles, elle junto ao lago de Gene
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. V. 81

zereth, º se derribávaõ as com que hum homem cheio de lepra,


panhas sobre elle, por ouvirem a vendo a Jesus, postrou-se sobre
palavra de Deos. o rosto, e rogou-lhe, dizendo: Se
* *

2 E vio dous barcos que esta nhor, se quiseres, bem me podes


vaõ junto á praya do lago: e que alimpar.
havendo os pescadores descen 13 Entaõ estendendo elle a
dido delles, estavaõ lavando suas maõ, tocou-o, dizendo: Quero, se
redes. limpo; e logo a lepra se foi delle.
3 E entrando em hum daquel 14 E mandou-lhe, que o naõ
les barcos, que era o de Simaõ, dissesse a ninguem; mas vai,
pedio-lhe que o desviasse hum disse, mostra-te ao Sacerdote, e
pouco da terra. E assentando-se, oferece por tua limpeza, como
ensinava as companhas desdo mandou Moyses, paraque * lhes
barco. CO RSte.
4 E como cessou de fallar disse 15 Porem sua fama andava
a Simaõ: Leva em alto mar, e mais: e ajuntaraõ-se muitas com
lançai vossas redes para pescar. panhas ao ouvir, e a serem cu
5 E respondendo Simaõ, disse rados delle de suas enfermidades
lhe: Mestre, havendo trabalhado 16 Mas ele se apartava aos
toda a noite, naõ tomamos cousa desertos, e alli orava.
alguma; mas em tua palavra 17 E aconteceo hum daquelles
lançaréia rede. dias, que estando elle ensinando,
6 E fazendo-o assi, colhéraõ estavaõ alli assentados alguns dos
grande multidaô de peixe, de ma Phariseos e Doutores da Ley, que
neira que a rede se rompia. tinhaõ vindo de todas as aldeas de
, 7 E capearaõ aos companhei Galilea, e de Judea, e de Hierusa
ros que estavaõ no outro barco, lem; e a virtude do Senhor estava
que os viessem ajudar; e vieraõ, alli para os sárar.
e enchéraõ ambos os barcos, de 16 E eis aqui huns homens,
tal modo, que quasi se hiaõ a que traziaõ em huma cama a hum
pique. homem que estava paralytico; e
8 O que vendo Simaõ Pedro, procuraváõ leva-lo dentro, e pô-lo
derribou-se aos + pés de Jesus, diante delle. +

dizendo: Sahe-te de mim, Senhor, 19 E naõ achando por onde


que sou homem peccador. dentro o poder levar, por causa
9.Porque espanto o tinha ro da multidaõ, sobiraõ em cima
deado, e a todos os que com elle da casa, e pelo telhado o abaixa
estavaõ, pela presa dos peixes raõ com a cama ao meio, diante
que tomaraõ. de Jesus.
10 E assi mesmo a Jacobo e a 2o O qual vendo sua fé delles,
Joaõ, filhos de Zebedeo, que disse-lhe: Homem, teus peccados
eraõ companheiros de Simaõ. E te saõ perdoados.
Jesus disse a Simaõ: Naõ temas; 21 Entaõ os Escribas e os Pha
desdagora i tomaras homens. riseos começaraõ a imaginar, di
11 E como § chegarao a terra zendo: Quem he este, que diz
com os barcos, diexando tudo, se blasfemias? Quem pode perdoar
guirao-no. •

peccados senaõ só Deos?


12 E acconteceo, que estando 22 Jesus, entaõ, conhecendo
em huma daquelas cidades, eis seus pensamentos delles, respon
* Ou, cahiaõ.
deo, e disse-lhes: Queimaginais
t Ou, juelhos. # Ou, pescaras, em vossos carações.
$ Qu, levaraõ os barcos a terra. º Ou, se ja em testemunho
32 O S. EVANGELHO
23 Qual he mais facil, dizer: o esposo lhes será tirado, e entaõ
Teus peccados te saõ pordoados? naquelles dias jejuaraõ.
ou dizer: Levanta-te, e anda ? 36 E dizia-lhes tambem huma
24 Ora para que saibais, que o parabola: Ninguem deita remen
Filho do homem tem º potestade do de pano novo em vestido velho;
para na terra perdoar peccados, d'outra maneira, o novo rompe ao
disse ao paralytico: A ti te digo, velho; e ao velho naõ convem
levanta-te, toma tua cama, e vai remendo novo.
te para tua casa. 37 Nem ninguem deita vinho

25 E levantando-se elle logo novo em odres velhos; d’ outra


em sua presença delles, e toman maneira romperá o vinho novo os
odres, e derramar-se-ha o vinho,
do o em que estava deitado, foi-se
para sua casa glorificando a Deos.
e os odres se º perderáõ.
26 E tomou espanto a todos: 38 Mas o vinho novo, em odres
e glorificavaõ a Deos; e ficaraõ novos se ha de deitar; e ambos
cheios de temor, dizendo: Hoje hum ao outro se conservaõ.
vimos cousas increiveis. 39 E ninguem que o velho
27 E depois destas cousas, beber, quer logo o novo; porque
sahio-se, e vio a hum Publicano, diz: Melhor he o velho.
chamado Levi, assentado na t al
fandega, e disse-lhe: Segue-me. CAPÍTULO VI.
28 E deixando tudo, levantou
Se, e seguio-o. E ACONTECEO, que passan
29 E fez-lhe Levi hum grande * do elle por f hums pães,
banquete em sua casa, e havia o primeiro sabado segundario,
muita companha de Publicanos, hiaõ seus discipulos arrancando
e de outros, que com elles estavaõ espigas, e comendo, esfregando
á mesa. aS Il3S II120S.
30 E murmuravaõ seus Escri 2 E alguns dos Phariseos lhes
bas delles, e os Phariseos, contra disseraõ: Porque fazeis o que naõ
seus discipulos, dizendo: Porque helicito fazer em Sabados?
comeis e # com os Publica 3 E respondendo Jesus, disse
nos e peccadores ? lhes: , Nunca lestes o que fez
31 E respondendo Jesus, disse David quando teve fome, elle, e
lhes: Os que estaõ saõs, naõ ne os que com elle estavaõ ?
cessitaõ de medico, senaõ os que 4 Como entrou na casa de
estaõ enfermos. Deos, e tomou os pães da propo
32 Naõ vim a chamar aos siçaõ, e comeo, e deu tambem
justos, senaõ aos peccadores a aos que estavaõ com elle: Os
COIl VCIS2O. •
quaes naõ era licito comer, senaõ
33 Entaõ lhe disseraõ elles: a sós os Sacerdotes?
Porque os discipulos de Joaõ je 5 E dizia-lhes: O Filho do
juaõ muitas vezes, e fazem orações, homem, até do Sabado he Se
e assi mesmo os dos Phariseos : e nhor.
teus discipulos comem e bebem ? 6 E aconteceo tambem em
34 E elle lhes disse: Podeis outro Sabado, que entrou na
vos outros fazer que jejuem os Synagoga e ensinava: E estava
que estaõ de bodas, em quanto o ali hum homem que tinha a maõ
esposo com elles está? direita seca.
35 Porem dias viráo, quando 7 E atentavaõ os Escribas e os •

* Ou, autoridade. Phariseos para elle, se sáraria em


* Ou, no banco dos publicos tributos. | * Ou, danaraõ. t Ou, semeados.
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. VI. 83

Sabado:
3CUS2. T. Por acharem de que o rava toca-lo, porque sahia delle
• •

virtude, e curava a todos.


8 Porem bem sabia elle seus 20 E levantando elle os olhos
ensamentos delles: e disse ao para seus discipulos, dizia: Bem
omen que tinha a maõ seca: aventurados vos pobres, porque
Levanta-te, põete em pé no meio: vosso he o reyno de Deos.
EC,levantando-se elle, pôz-se em 21 Bemaventurados vos que
agora tendes fome, porque seréis
9 EntaõJesus lhes disse: huma fartos. Bemaventurados vos que
# junta vos-hei de fazer: Que agora chorais, # riréis.
e licito em Sabados, fazer bem, 22 Bemaventurados seréis quan
ºu fazer mal? salvar huma pessoa, do os homens vos aborrecerem, e
ou mata-la ? ]" vos separarem, e vos .
10 E olhando para todos ao esprezarem, e regeitarem vosso
redor, disse ao homem: Estende nome como mao por amor do
tua maõ: e elle o fez assi. E foi Filho ho homem.
lhe sua maõ restituida saã como 23 Gozai-vos, naquelle dia, e
à OUltra. alegrai-vos, porque vedes aqui
11 E ficáraõ cheios delouquice; grande he nos ceos vosso galar
e practicavaõ huns com os outros, daõ; porque assi fizeraõ seus
que fariaõ a Jesus. pais aos Profetas.
12 E aconteceo, que naquelles 24 Mas ay de vos-outros ricos,
dias se sahio ao monte a orar : e porque ja tendes vossa consola
passou a noite orando a Deos. çao.
13 E como ja foi de dia, chamou 25 Ay devos-outros os que estais
a seus discipulos, e escolheo doze fartos, porque haveréis fome. Ay
delles, a quem tambem chamou de vos-outros os que agora rides,
Apostolos. porque lamentaréis, e choraréis.
14 A convem a saber Simaõ, ao 26 Ay de vos-outros, quando
qual tambem chamou Pedro, e todos os homens de vos outros,
a André seu irmaõ; a Jacobo, e disserem bem; porque assi faziaô
a Joaõ; a Phelippe, e a Bartho seus pais aos falsos Profetas.
lomeo; 27 Mas a vos-outros, os que isto
15 A Matheus, e a Thomas, ouvis, digo: Amai vossos inimi
e a Jacobo filho de Alpheo, e a gos, fazei bem aos que vos abor
Simao, o que se chama Zeloso; TCCGI[].
16 A Judas irmaõ de Jacobo, e 28 Bendizei aos que vos maldi
a Judas Iscariota, que tambem foi zem, e orai pelos que vos violentaõ.
o traidor. 29 E ao que te ferir em huma
17 E descendendo com elles, face, oferece-lhe tambem a outra;
parou-se em hum lugar chaõ, e ao que te tirar a capa, nem a
juntamente com a companha de roupetalhe defendas de tomar.
seus discipulos, e grande multidaõ 30 E a qualquer que te pedir,
de povo de toda Judea, e de dá; e ao que te tomar o teu, naõ
Hierusalem, e da costa de Tyro, e lho tornes a pedir.
de Sidon. 31 E como vos quereis que vos
18 Que tinhaõ vindo a o ouvir, façaõ os homens, fazei-lhes vos
e a ser curados de suas enfermi outros tambem assi.
dades, e os que haviaõ sido ator 32 Porque se amais aos que
mentados de espiritos immundos, vos amaõ, que graças teréis? por
e eraõ curados. que tambem os peccadores amaõ
19 E toda a companha procu aos que os amaõ.
34 O S. EVANGELHO
33. E se fizerdes bem aos que nhece por seu proprio fruto:
vos fazem bem, que graças te porque naõ colhem figos dos espi
réis ? porque tambem os pecca nheiros, nem vendimaõ uvas dos
dores fazem o mesmo. abrolhos.
34 E se emprestardes a aquel 45 O bom homem, do bom
les de quem esperais receber, que thesouro de seu coraçaõ tira o
graças teréis ? porque tambem os bem; e o maõ homem, do maõ
peccadores emprestaõ aos pecca thesouro de seu coraçaõ tira o
dores, para outro tanto receberem. mal; porque da abondancia do
35 Amai pois a vossos inimi coraçaõ fala sua boca.
gos, e fazei bem, e emprestai, 46 E porque me chamais Se
naõ esperando disso nada; e sera nhor, Senhor, e naõ fazeis o que
vosso galardaõ grande, e seréis digo?
filhos do Altissimo; que he be 47 Todo aquelle que a mim -
nigno até para com os ingratos, e vem, e ouve minhas palavras, é
II130S.
as faz; eu vos mostraréi a quem
lhe semelhante:
36 Sede pois misericordiosos, • •

como tambem vosso Pai he mise 48 Semelhante he ao homem


ricordioso. que edificou huma casa; que
37 Naõ julgueis, e naõ seréis cavou, e abrio bem fundo, e pôz
julgados: naõ condeneis, e naõ o fundamento sobre penha; e
seréis condenados; soltai, e seréis vindo a corrente do rio, deu com
soltos. impeto naquella casa, mas naõ
38 Dai, e ser-vos-ha dado, a pode abalar, porque estava
medida boa, apertada, sacudida, e fundada sobre penha.
tresbordando vos daráõ em vosso 49. Mas o que as ouvio, e as
regaço: Porque com a mesma naõ fez, semelhante he ao homem
medida que medirdes, vos torna que edificou, huma casa sobre
raõ a medir. a terra sem fundamento, naqual
39 E dizia-lhes huma parabola: o rio deu com impeto, e logo
Pode o cego guiar ao cego? nao cahio; e foi grande a cahida
cahiráõ ambos na cava? dequella casa.
40 Naõ he discipulo, sobre seu CAPITULO VII.
mestre; mas qualquer perfeito
discipulo será como seu mestre, E COMO acabou todas suas
41 Porque atentas para o ar palavras em ouvidos do povo,
gueiro que está no olho de teu entrou 2
em Capernaum.
E estando o servo de hum
irmao : e a trave que està em teu
proprio olho, naõ enxergas? certo Centuriaõ, a quem elle tinha
42 Ou como podes dizer a teu em muita estima, enfermo, hia-se
irmaõ: Irmaõ, deixa-me-tirar o ja morrendo.
argueiro que esta em teu olho; 3 E, como ouvio de Jesus,
naõ attentando tu para a trave enviou-lhe os Anciaõs dos Judeos,
ue em teu olho está? Hypocrita, rogando-lhe que viesse, e sárasse
tira primeiro fora a trave de teu 3 SGUI, SCTVO, -

olho, e entaõ attentarás em tirar o 4 E vindo elles a Jesus,


argueiro que está no olho de teu rogáraõ-lhe encarecidamente,
irmaõ. dizendo-lhe, que era digno de
43 Porque naõ he boa a arvore lhe conceder aquillo.
que dá mao fruto, nem má a | 5 Porque ama, a nossa naçaõ,
arvore que dá bom fruto. e nos tem edificado huma Syna
44. Porque cada arvore se co goga, -
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. VII. 85
6 E Jesus foi com elles: Mas toda Judea, e por toda a terra do
como ja naõ estivesse longe da redor.
casa, mandou-lhe o Centuriaõhuns 18 E os discipulos de Joaõ lhe
amigos, dizendo-lhe: Senhor, maõ denunciaraõ todas estas cousas.
tomestrabalho, que naõ sou digno 19 E chamou Joaõ a dous de
que entres debaixo de meu telhado. seus discipulos, e mandou-os a
7 Pelo que nem ainda me tive Jesus, dizendo: Estu aquelle que
# digno de a ti vir; mas dize havia de vir, ou esperamos a
ma só palavra, e meu criado outro?
$3râT3. 20 E como os varoens vieraõ
8 Porque tambem eu sou ho a elle, disseraõ: Joaõ o Baptista
mem sugeito á potestade de outros, nos mandou a ti, dizendo: Es tu
# tenho debaixo de mim solda aquelle que havia de vir, ou espa
os; e digo a este: Vai; e va; ramos a outro?
e a outro: Vem; e vem; e a meu 21 E na mesma hora sarou a
servo: Faze isto; e fa-lo. muitos de enfermidades, e º ma
9 O que ouvindo Jesus, mara les, e espiritos maos, e a muitos
vilhou-se delle, e virando-se, dis cegos deu a vista.
se ás companhas que o seguiaõ: 22 E respondendo Jesus, disse
Digo-vos, que nem ainda, em Is lhes: Ide, dai parte a Joaõ de
rael tenho achado tanta fé. ue tendes visto, e ouvido, a saber:
10 E tornando-se para casa os &# os cegos vém, os mancos
que fóraõ enviados, acharaõ andaõ, os leprosos saõ limpos, os
saõ ao servo que estivéra en surdos ouvem, os mortos resusci
fermo. " taõ, e aos pobres se anuncia o
11 E aconteceo no dia seguin Evangelho.
te, que hia a huma cidade que se 23 Ebemaventurado he o, que
chama Naim, e hiaõ com elle em mim se naõ escandalizar,
muitos de seus discipulos, e gran 24 E como se foraõ os mensa
de companha. # de Joaõ, começou a dizer
12 E como chegou perto da e Joaõ ás companhas: Que sa
# da cidade, eis-que levavaõ C2L}3, #ver
histes a ao deserto? alguma
do vento he abalada?
um defunto, que era o unigenito
de sua mãi; a qual tambem era 25 Mas que sahistes a ver? al
viuva. E havia com ella grande gum homem cuberto de vestidos
companha da cidade. • delicados? Eis-que os que an
13 E como o Senhor a vio, mo daõ preciosamente vestidos, e em
veo-se a intima compaixaõ della, delicias, nos paços dos reys es
e disse-lhe: Naõ chores. taõ.
14 E chegando se, tocou a tum 26 Mas que sehistes a ver? al
ba; e os que a levavaõ, pararaõ; gum Profeta? tambem vos di
e disse: Mancebo, a ti te digo, go, e ainda mais que Profeta.
levanta-te. 27 Este he aquelle de quem
15 Entaõ se tornou a assentar está escrito: Ves-aqui envio meu
o defunto, e começou a falar: Anjo diante de tua face; o qual
E deu-o a sua mãi. aparelhará teu caminho diante de
16 E tomou temor a todos, e t1.
lorificavaõ a Deos, dizendo: 28 Porque eu,vos digo, que
rande Profeta se tem levantado entre os nácidos de mulheres naõ.
entre nos-outros, e Deos visitou ha mayor profeta que Joaõ o
3 SEU DOVO. Baptista; mas o mais pequeno nº
17 }sahio esta fama delle por 1. Qu, açoutes,
#86 O S. EVANGELHO
# no dos ceos, he mayor que 40 Entaõ respondendo Jesus;
<CiIC. disse-lhe: Simaõ, huma cousa te
29 E ouvindo-o todo o povo, e nho que te dizer; e elle lhe disse:
os publicanos que com o baptismo Dize, Mestre.
de Joaõ fóraõ baptizados, justifi 41 Jesus dizia: Hum acréder
caraõ a Deos. tinha dous devedores, o hum lhe
30 Mas os Phariseos e os Sa devia quinhentos dinheiros, e o
bios da ley, regeitaraõ o conselho OutrO CinCOenta.
de Deos contra si mesmos, naõ 42 E naõ tendo elles com que
sendo baptizados delle. agar, soltou-lhes a divida a am
31 E disse o Senhor: A quem os: Dize pois, qual destes e
"pois compararéi os homens desta amará mais?
geraçaõ? e a quem saõ semel 43 E respondendo Simaõ, dis
ihantes? se: Cuido que aquelle, a quem
32 Semelhantes saõ aos rapa mais soltou. E elle lhe disse:
zes assentados na praça, que daõ Bem e direitamente julgaste.
vozes huns aos outros, e dizem: 44 E virando-se para a mulher,
Tangimos vos com frautas, e naõ disse a Simaõ: Ves tu esta mu
balhástes; cantemos vos lamenta lher; eu entrei em tua casa, e tu
goês, e naõ chorastes. naõ me deste agoa para os pés;
33 Porque veio Joaõ Baptista, e esta me regou os pes com lagri
que nem comia paõ, nem bebia mas, e mos alimpou com os ca
vinho; e dizeis: Demonio tem. bellos de sua cabeça.
34 Veio o Filho do homem, 45 Naõ me deste beijo; e esta,
comendo e bebendo: e dizeis: desde que entrou, naõ cessou de
Vedes-aqui hum homem comilaõ, me beijar os pés.
e º bebedor de vinho, amigo de 46 Naõ me ungiste a cabeça
publicanos e de peccadores; com oleo; e esta me ungio os pés
35. Mas de todos seus filhos he com unguento.
a sabedoria justificada. 47 Pelo que te digo, que seus
36 E. rogou-lhe hum dos Pha muitos peccados lhe saõ perdoa
<riseos que comesse com elle: e dos, porque amou muito: Mas ao
entrando em casa do Phariseo, que pouco se perdoa, pouco ama.
assentou-se á mesa. 48 E a ella lhe disse: Teus
37 E eis huma mulher que havia peccados te saõ perdoados.
sido peccadora na cidade, enten 49 E os que juntamente á mesa
dendo que estava á mesa em casa estavaõ assentados, começaraõ a
daquelle Phariseo, trouxe hum dizer
tambementre si: Quem
perdoa he este, que
peccados? •

vaso de alabastro de unguento.


38 E pondo-se de trás a seus 50 E disse á mulher: Tua fé
pés, começou, chorando, a regar te salvou: vai-te em paz.
seus pés com lagrimas, e alimpa CAPITULO VIII,
"valhos com os cabellos de sua
cabeça; e beijava seus pés, e un E ACONTECEO depois disto,
gialhos com o unguento. que foi caminhando por ci
39 E como isto vio o Phariseo dades e aldeas, prégando e an
que o tinha convidado, fallava nunciando o Evangelho do reyno
comsigo, dizendo: Se este fóra de Deos; e os doze estavaõ junta
Profeta, bem conhecéra quem, e mente com elle.
qual he a mulher que o toca: que 2 E algumas mulheres que ha
#e peccadora. viaõ sido curadas de espiritos ma
* Ou, bebarraõ. linos, e de enfermidades; converg
SEGUNDos LUCAS, cap. VIII. 87.
saber, Maria, chamada Magdale dados, e com as riquezas, e com
na, da qual haviaõ sahido sete os passatempos da vida, e naõ
demonios. •

chegaõ a dar fruto.


3 E Johanna a mulher de Chu 15 E a que em boa terra cahio,
sas, procurador de Herodes, e estes saõ os, que com bom e
Susanna, e outras muitas, que lhe recto coraçaõ retem a palavra.
serviaõ com suas fazendas. ouvida, e daõ fruto em perseve
4 E ajuntando-se huma grande rança,
companha, e vindo a elle de ca 16 Mas ninguem que accende a
da cidade, disse por parabola: candea, a cobre com algum vaso,
5 Sahio hum semeador a se ou a poem debaixo da cama; mas
mear sua semente: e semeando poem-na no candieiro, paraque os
elle, cahio huma parte junto ao que entraõ vejaõ o lume.
caminho, e foi pisada, e as aves 17 Porque naõ ha cousa ocul
do ceo a coméraõ. ta, que naõ haja de ser manifes
6 E outra parte cahio sobre pe tada; nem cousa escondida, que
dra; e nascida, secou-se, porque # haja de ser sabida, e ver a
naõ tinha humidade. UlZ.
7. E outra parte cahio entre es 18 Olhai pois como ouvis: Por
inhos, e nascendo os espinhos que a qualquer que tiver, ser-lhe
juntamente, afogaraõ-na. ha dado; e a qualquer que naõ,
8 E outra parte cahio em boa tiver, até o que lhe parece que
terra, e sendo nascida, deu fruto a tem, lhe será tirado.
cento por hum. Dizendo elle estas 19 E vieraõ a elle sua mãi e
eousas, clamava: Quem tem ou irmaõs, e naõ podiaõ chegar a elle
vidos para ouvir, ouça. por causa da multidaô.
9 E seus dicipulos lhe pergun 20 E foi-lhe dado aviso, dizen
taraõ, dizendo: Que parabola he do: Tua mãi, e teus irmaõs estaõ
esta? fora, que te querem ver:
10 E disse elle: A vos-outros 21 E respondendo elle entaõ,
vos he dado entender os mysterios disse-lhes; Minha mãi e meus ir
do reyno de Deos: Mas aos ou maõs saõ os, que ouvem a pala
tros fallo por parabolas, paraque vra de Deos e a guardaõ.
vendo naõ vejaõ, e ouvindo naõ 22 E aconteceo hum daquelles
entendaô. dias que entrou em hum barca
11 Esta he pois a parabola: A juntamente com seus discipulos, e
semente he a palavra de Deos. disse-lhes: Passemos da outra.
12 E os de junto ao caminho banda do largo; e partiraõ-se.
semeados, estes saõ os, que ouvem; 23 E navegando elles, ador
e depois vem o diabo, e tira-lhes meceo-se: E descendeo huma
a palavra de seu coraçaõ, para tempestade de vento no lago, e
que naõ haviaõ de crér, e se o barco se enchia, e perigavaõ.
salvar. 24 E chegando-se a elle, des
13 E os de sobre a pedra se pertaraõ-no, dizendo: Mestre,
meados saõ os, que ouvindo, rece Mestre, que perecemos. E acor
bem a palavra com gozo; mas dando elle, reprendeo ao vento, e
estes naõ tem raizes, que só por é tempestade da agoa, e cessaraõ,
hum tempo crém, e ao tempo da e fez-se bonança.
|-

tentaçaõ se desviao. 25 E disse-íhes: Que he feito


14 E a que cahio entre espi de vossa fé? e temendo elles,
nhos, estes saõ os, que ouviraõ, maravilharaõ-se, dizendo huns aº
mas idos se afogaõ com os cui os outros; Quem he este? que
88 O S. EVANGELHO
até aos ventos, e a agoa manda, 36 E contaraõ-lhes os que o ti
e lhe obedecem? nhaõ visto, como aquelle ende
26 E navegáraõ para a terra moninhado havia sido salvo.
dos Gadarenos, que está de fronte 37. Entaõ toda a multidaô da
de Galilea. terra dos Gadarenos ao redor
27 E sahindo elle à terra, sahio lhe rogaraõ que se retirasse del
lhe da cidade ao encontro hum ho les; porque tinhaõ grande medo.
mem, que ja de muitos tempos E sobindo elle ne barco, tor
atras tinha os demonios no corpo, I]OU-SE.
e naõ andava vestido, nem parava 38 E aquelle homem, do qual
em casa, senaõ pelas sepulturas. haviaõ sahido os demonios, lhe
28 O qual vendo a Jesus, ca rogou para estar com elle: Mas
mou, e postrou-se diante delle, e Jesus o despedio, dizendo:
disse com grande voz: Que tenho 39 Torna-te para tua casa, e
eu comtigo, Jesus, Filho do Deos conta quaõ grandiosas cousas
altissimo? peço-te que me naõ Deos te fez. E elle se foi apré
atOrmentes. goando por toda a cidade, quaõ
29 Porque mandava ao espirito randiosas cousas Jesus lhe tinha
immundo que sahisse daquelle ito.
homem, porque ja de muitos 40 E aconteceo, que tornando
tempos atrás o arrebatava. E Jesus, a companha o recebeo;
guardavaõ-no preso com cadeas e porque todos o estavaõ esperando.
grilhoens: mas quebrando ele as 41 E eis-que veio hum varaõ,
priscês, empuxado do demonio chamado Jairo, que era Principe
aos desertos. da Synagoga, e cahindo aos pés
30 E perguntou-lhe Jesus, di de Jesus, rogava-lhe que entrasse
zendo: Que nome tens? e elle CII) SU13. C2S2.

disse: Legiaõ; porque muitos de 42 Porque huma filha unica que


monios tinhaõ entrado nelle. tinha, como de doze annos, esta
31. E rogavaõ-lhe, que naõ lhes va a morte. Eindo elle, aperta
mandasse que se fossem para o va-o a companha.
abismo. 43 E huma mulher, que tinha
32 E havia ali huma manada hum fluxo de sangue, doze annos
de muitos porcos, que andavaõ havia, e ja com medicos havia
scendo no monte; e rogaraõ gastado toda sua fazenda, e de
he, que os deixasse entrar nelles: nenhum delles havia podido ser
e deixou os. curada,
33 E sahidos os demonios da 44 Chegando-se per detrás, to
quelle homem, entraraõ nos por cou a borda de seu vestido; e lo
cos, e a manada se arroujou de go estancou o fluxo de seu san
hum despenhadeiro no lago, e gue.
afogou-se. 45 Entaõ Jesus disse: Quem
34 E vendo os pastores o que he o, que me tocou? e negando
tinha acontecido, fogiraõ: @ 111 todos, disse Pedro, e os que com
do, deraõ aviso na cidade, C Il2S ele estavaõ: Mestre, a compa
herdades. nha te aperta e oprime, e dizes:
35 E sahiraõ a ver o que tinha Quem heo, que me tocou?
acontecido, e vieraõ a Jesus; e 46 E Jesus disse: Alguem me
acháraõ ao homem, do qual ti tocou; porque bem conheci que
nhaõ sahido os demonios, vestido de mim sahio virtude.
e com siso, assentado aos pés de 47 Vendo a mulher entaõ que
Jesus, º temeraõ. naõ se lhe ocultava, veio tre
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. IX. 39

mendo, e postrando-se diante del 5 E quaesquer que vos naõ


le, declarou-lhe diante de todo o receberem, sahindo vos daquella.
povo, a causa porque o havia to cidade, até o pó sacudi de vossos
cado, e como logo ficára saã. pés, em testemunho contra elles.
48 E elle lhe disse: Confia, 6 E sahindo elles, rodeavaõ.
filha; tua fé te salvou, vai em por todas as aldeas, annunciando
paz. o Evangelho, e curando os doen
49 Estando elle ainda fallando, tes em todas as partes.
veio hum da casa do Principe da 7 E ouvio Herodes o Tetrar
Synagoga, a dizer-lhe : Tua filha cha todas as cousas que fazia, e
heja morta, naõ dés trabalho a estava em duvida, por quanto al
o Mestre. •

guns diziaõ, que Joaõ resuscitára


, 50. E ouvindo o Jesus, respon dos mortos;
deo-lhe: Naõ temas ? cré so 8 E outros, que Elias havia :
mente, e sera salva. aparecido; e outros, que alguem
51 E entrando em casa, a nin dos Profetas dos antigos havia,
em deixou entrar, senaõ a Pe resuscitado.
dro, e a Jacobo, e a Joaõ : e ao 9 E disse Herodes: A Joaõ,
pai, e a mãi da menina. eu o degolei; quem pois será
52 E choravaõ todos, e pran este, de quem tães cousas ouçõ?
teavaõ-na; e elle disse: Naõ e procurava ve-lo.
choreis, naõ he morta, mas dorme. 10 E tornados os Apostolos, .
53 E faziaõ zombaria delle, contaraõ-lhe todas as cousas que
bem sabendo que estava morta. tinhaõ feito. E tomando-os com--
54 E lançando-os ele a todos sigo, retirou-se à parte a hum lu
fora, e travando-a da maõ, bra gar deserto da cidade, que se
dou, dizendo: Levanta-te, me chama Bethsaida.
11113. 11 O que entendendo as com
55 Entaõ tornou seu espirito, panhas, seguiraõ-no: E elle os
e logo se levantou: E mandou recebeo, e lhes fallava do reyno."
que lhe dessem de comer. • de Deos; e sarou aos que tinhaõ
56 E seus pais estavaõ attoni necessidade de cura. •

tos: e elle lhes mandou, que a | 12 Eja o dia havia começado a


ninguem dissessem o que havia declinar; e chegando-se a elle os
succedido. doze, disseraõ-lhe: Despede as
companhas, paraque indo aos
CAPITULO IX. lugares e aldeas do redor, se
agasalhem, e achem que comer,
CONVOCANDO seus doze orque aqui estamos em lugar
E discipulos, deo-lhes virtude esérto.
e potestade sobre todos os demo-| 13 E disse-lhes elle; Dai-lhes
nios, e que sarassem as enfer vos-outros de comer; e elles dis
midades. seraõ : Naõ temos mais que
2 E mandou-os a pregar o reyno cinco pães, e dous peixes, salvo
de Deos, e a sarar aos enfermos. irmos nos mesmos à comprar de
s E disse-lhes: Naõ tomeis nha.comer para toda esta compa • |-

nada para o caminho, nem bor


doens, nem alforges, nem paõ, 14 Porque havia alli como
nem dinheiro, nem tenhaes dous cinco mil homens. Entaõ disse a:
vestidos. seus discipulos: Fazei-os assentar
4 E, em qualquer casa que por mesas, de cincoenta em cinco
entrardes, fical alli, e sahi dallí. I enta.
2

SO O S. EVANGELHO
15. E fizeraõ-no assi, e assenta 27 E digo-vos em verdade, que
raõ-se todos. alguns ha dos que aqui estaõ, que
16 E tomando os cinco pães e a morte naõ gostaráõ, até que
os dous peixes, e olhando para o vejaõ o reyno de Deos.
ceo, benzeo-os, e partio os, e deu 28 E aconteceo, que como oito
os a seus discipulos, paraque os dias depois destas palavras, to
apresentassem ás companhas. mou a Pedro, e a Joaõ e a Jacobo,
17 E coméraõ todos, e fartá e sobio ao monte a orar.
raõ-se, e levantaraõ do que lhes 29 E estando elle orando, a
sobejou, doze cestos de pedaços. aparencia de seu rosto se trasfi
18 E aconteceo, que estando gurou, e seu vestido ficou branco,
elle só orando, estavaõ com elle e muy resplandecente.
os discipulos; e perguntou-lhes, 30 E eis-que dous varões es
dizendo: Quem dizem as com tavaõ fallando com elle, e eraõ
panhas que sou? Moyses e Elias.
19 E elles responderaõ, e dis 31 Que apareceraõ em gloria,
seraõ: Joaõ o Baptista; e ou e fallavaõ de sua sahida, aqual
tros, Elias; e outros, que algum havia de cumprir em Hierusalem.
Profeta dos Antigos tem resus 32 E Pedro e os que com elle
citado. estavaõ estavaõ carregados de
20 E disse-lhes: E vos outros sono; e como despertáraõ, viraõ
quem dizeis que sou? entáõ res sua gloria, e áquelles dous varoens
pondendo Pedro, disse: O Chri. que estavaõ com elle.
sto de Deos. 33 E aconteceo, que apartan
21 Entaõ defendia-lhes riguro do-se elles delle, disse Pedro a
samente, e mandou-lhes que a Jesus: Mestre, bom he que nos
ninguem dissessem isto: fiquemos aqui, e façamos tres
22 Dizendo : Necessario he * tabernaculos, hum para ti, e
que o Filho do homem padeça hum para Moyses, e hum para
muitas cousas, e seja reprovado Elias: naõ sabendo o que dizia.
dos Anciaõs, e dos Principes 34. E estando ele dizendo isto,
dos Sacerdotes, e dos Escribas, veio huma nuvem que os + co
e seja morto, e resuscite ao ter brio; e temeraõ, indo entrando
ceiro dia. elles na nuvem.
23 E dizia a todos: Se alguem | 35 E veio huma voz da nuvem
quer vir apos mim, neguese a si que dizia: Este he meu amado
mesmo, e tome cada dia sua cruz, Filho, a slle ouvi.
e siga-me. 36 E dáda aquella voz, Jesus
24 Porque qualquer que quizer se achou só: E elles se caláraõ;
salvar sua vida, perde-la-ha; e e por aquelles dias naõ disseraõ a
qualquer que por amor de mim ninguem nada do que tinhaõ visto.
perder sua vida, esse a salvará. 37. E aconteceo o dia seguinte,
25 Porque, que aproveita ao ue descendendo elles do monte,
homem grangear todo o mundo, lhe sahio huma grande companha
perdendo-se a si mesmo, ou de si 2.O CIlCOI)tTO, *

yadecendo dano. 38 E eis-que hum homem da


26 Porque qualquer que de companha bradou, dizendo: Me
mim, e de minhas palavras se en stre, peço-te que vejas a meu
vergonhar, do tal se envergon filho, que só tenho unico.
hará o Filho do homem, quando 39 E eis-aqui hum espirito o
em sua gloria, e em gloria do * Ou, cabanas.
Pai, e dos santos Anjos vier. * Qu, assambreu.
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. IX. 91
arreba'a, e de repente dá vozes, 5O E Jesus lhe disse: Naõ ho
e o despedaça até pela boca es defendais; porque quem naõ he
cumar, e apenas se aparta delle, contra nos, por nos he.
quebrantando-o. 51 E aconteceo, que como se
40. E roguei a teus discipulos cumpriraõ os dias de sua asump
que lho lançassem fora, e naõ çaõ, endereçou seu rosto a ir a
puderaõ. Hierusalem, .
41 E respondendo Jesus, disse: 52 E mandou mensageiros
O geraçaõ infiel e perversa, até diante de si; os quaes foraõ, e
quando estaréi ainda com vosco, e entraraõ, em huma aldea dos
vos sofreréi? traze aqui teu filho. Samaritanos, para alli lhe prepa
42. E como ainda vinha che F3FCII}-0-716CCSS(1/10.

gando, o demonio o desconjun 53 Mas naõ o recebéraõ; por


tou, e o despedaçou: mas Jesus que seu rosto era como de quem
reprendeo ao espirito immundo, hia a Hierusalem.
e sarou ao menino, e tornou-o 54. E vendo seus discipulos isto
a seu pai. Jacobo, e Joaõ, disseraõ: Se
43 E todos estavaõ fora de si nhor, |"# que digamos que
pela magnificencia de Deos, e descenda fogo do ceo, e os con
maravilhando-se todos de todas sumaõ, como tambem Elias
as cousas que fazia, disse a seus fez? :
discipulos: 55 Porem virando-se elle, re
44. Ponde vos-outros em vossos prendeo-os, dizendo: Vos-outros
ouvidos estas palavras; porque naõ sabeis de que espirito seis.
ha de acontecer, que o Filho do 56 Porque o Filho do homem
homem será entregue em maõs naõ veio a destruir as almas dos
de homens. -
homens, mas a salva-las. E fo
45 Mas elles naõ entendiaõ raõ-se a outra aldea.
esta palavra: e era-lhes encuber 57 E aconteceo que indo elles
ta, assique naõ entendiaõ: E te caminhando, lhe disse hum :
miaõ perguntar-lhe acerca desta Senhor, aonde quer que fores, te
palavra. •

seguiréi. *.
46 Entaõ entráraõ em * con 58 E disse-lhe Jesus; As rapo
ferencia, de qual delles seria o sas tem covis, e as aves dos ceos
maior. ninhos; mas o Filho do homem
47 Mas vendo Jesus os pensa naõ tem aonde recline a cabeça.
mentos de seu coraçaõ delles, to 59 E disse a outro: Segue-me;
mou a hum menino, e po-lo a porem este disse: Senhor, deixa
par de si: me que va, e enterre primeiro a
48 E disse-lhes: Qualquer que meu pal.
receber este menino em meu 60 E Jesus lhe disse: Deixa
nome, a mim me recebe: e qual os mortos enterrar a seus mortos;
quer que a mim me receber, ré e tu vai, e annuncia o reyno de
rebe ao que me enviou, porque Deos.
o que entre todos vos-outros for 61 Entaõ disse tambem outro:
o menor, esse ha de ser o grande. Senhor, eu te seguirei, mas de
49 Entaõ respondendo Joaõ, ixa-me despedir primeiro dos que
disse: Mestre, temos visto a hum em minha casa estaõ.
ue em teu nome lança fora aos 62 E Jesus lhe disse: Ningu
emonios, e defendemos-lho, por em que, lançando maõ do arado,
que comnoscote naõ segue, olhar para trás, he abil para o
* Ou, porfia. reyno de Deos.
92. O S, EVANGELHO
em Sidon foraõ feitas as virtudes
CAPITULO X.
que foraõ feitas em vos-outros,
} DEPOIS destas cousas as ja dias ha que assentados em º
* sinalou o Senhor ainda ou cilicio e em cinza, se houveraõ
arrependido. •

tros setenta, aos quaes mandou


de dous em dous, diante de si, a 14 Portanto Tyro e Sidon teráõ
todos as cidades e lugares aonde mais remissaõ que vos-outros no
elle havia de vir. Juizo.
2 E dizia-lhes: Grande he em 15 E tu Capernaum, que até
verdade a sega, mas os obreiros os ceos estás aleventada, até os
saõ poucos; por tanto rogai ao infernos serás abaixada.
Senhor da sega, que empuxe o 16 Quem a vos-outros ouve, a
breiros a sua sega. | mim me ouve; e quem a vos
3 , Andai, vedes aqui vos outros engeita, a mim me engeita;
mando como a cordeiros em meio e quem a mim me engeita, engeita.
de lobos. ao que me enviou.
4 Naõ leveis bolsa, nem al 17 E tornáraõ os setenta com ,
forges, nem çapatos, e a ningu alegria, dizendo: Senhor, até os
em saudeis pelo caminho. demonios se nos sugeitaõ em teu
5 E, em qualquer casa que IlOIYh9.
entrardes, dizei primeiro : Paz 18 E disse-lhes: Bem via eu
seja nesta casa. a satanás, que como hum rayo
6 E se houver alli algum filho cahia do ceo.
de paz, vossa paz repousará sobre 19 Vedes aqui vos dou potesta
elle; e se naõ, tornar-se-ha vossa de para pisar sobre as serpentes,
paz a vos-outros. \, e sobre os escorpiões, e sobre toda
7 E pousai naquella mesma a força do inimigo, e nada vos
casa comendo, e bebendo o que fará dano.
vos derem: Pois digno he o ób 20 Mas naõ vos alegreis de que
reiro do seu salario: Naõ vos os espiritos se vos sogeitem; mas
passeis de casa em casa. antes vos alegrai de que vossos
8 E em qualquer cidade em nomes estaõ escritos nos ceos.
que entrardes, e vos receberem, 21 Naquella hora se alegrou
comei o que diante vos puserem. Jesus em espirito, e disse: Gra
9 E saraios enfermos que nella ças te dou, o Pai, Senhor do ceo,
houver, e dizei-lhes: Chegado he| e da terra, que escondeste estas
a vos-outros o reyno de Deos. cousas aos sabios e entendidos, e
10 Mas em qualquer cidade as revelaste ás crianças? assi he,
em que entrardes, e vos naõ Pai, porque assi te agradou.
receberem, sahindo per suas ruas 22 Todas as cousas me estaõ.
dizei: -

entregues de meu Pai: e ninguem


11 Até o pó qüe de vossa ci sabe quem seja o Filho, senaõ o
dade se nos pegou, sacudimos so Pai; nem quem seja o Pai senaõ
bre vos-outros: Isto porem sabei, o Filho, e a quem o Filho o quizer
que ja o reyno dos ceos a vos-ou revelar. -

tros se tem chegado. 23 E virando-se para seus dis


12 E digo-vos, que mais tole cipulos, particularmente lhes
ravelmente seráõ naquelle dia disse: Bemaventurados os olhos
tratados os de Sodoma, do que que vem o que vos vedes.
aquella cidade. 24 Porque vos digo, que mui
13 Ay de ti Chorazim, ay de tos Profetas e reys desejaras
ti Bethsaida; que se em Tyro e º ou, saco. "
\,

SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XI. 93


ver o que vos vedes, e naõ o vi 37 E elle disse: Aquelle que
raõ; e ouvir o que ouvis, e naõ com elle usou de misericordia.
O Otty1T2O. Entaõ lhe disse Jesus: Vai, e faze
25 E eis-que hum Doutor da de mesma maneira
ley se levantou, atentando-o, e 38 E aconteceo, que indo elle,
dizendo : Mestre, que cousa fa entrou em huma aldea, e huma
zendo, possuiréia vida eterna. mulher, chamada Martha, o re
26 E elle lhe disse: Que está cebeo em sua casa.
escrito na ley? como lés? 39 E esta tinha huma irmaã,
27 E respondendo elle, disse: que se chamava Maria: a qual,
Amarás ao Senhor teu Deos de assentando-se aos pés de Jesus,
todo teu coraçaõ, e de toda tua ouvia sua palavra.
alma, e de todas tuas forças, e de 40 Martha porem se distrahia
todo teu entendimento; e a teu em muitos serviços; e sobrevindo,
proximo como a ti mesmo. disse: Senhor, naõ se te dá de
28 E disse-lhe: Bem respon que minha irmaã me deixe servir
deste: Faze isso, e viverás. a mim só? dize-lhe pois que me
29 Mas querendo se ele justi ajude.
ficar a si mesmo, disse a Jesus: 41 Respondendo Jesus entaõ,
E quem he meu proximo ? disse-lhe: Martha, Martha, cui-.
30 E respondendo Jesus, disse: dadosa e fadigada andas com
Hum homem descendia de Hie muitas cousas.
rusalem a Jericho, e cahio em 42 Mas huma cousa he neces
maõs de salteadores, os quaes o saria: Porem Maria escolheo a boa
* despojaraõ, e ferindo-o, fóraõ-se, parte, a qual lhe naõ será tirada,
deixando o meio morto.
31 E a caso descendeo hum CAPITULO XI.
Sacerdote pelo mesmo caminho,
e vendo-o, passou de largo. Aconteceo, que estando
32 E semelhantemente tambem elle orando em hum lugar,
hum Levita, chegando junto a em acabando, lhe disse hum de
aquelle lugar, e vendo-o, passou seus discipulos: Senhor, ensina
de largo. nos a orar, como tambem Joaõ
33 Porem hum certo Samari ensinou a seus discipulos.
tano, que hia de caminho, vindo 2 E disse-lhes: Quando orardes,
junto a elle, e vendo-o, moveo-se dizei: Pai nosso que estás nos
a intima compaixaõ. ceos, sanctificado seja o teu nome:
34 E achegando-se, atou-lhe as Venha o teu reyno: Seja feita a
feridas, deitando-lhe nellas azeite tua vontade, assi na terra como
e vinho; e pondo-o sobre sua IRO CCO,
cavalgadura, levou-o a huma dá3hoje. O paõ nosso de cada dia nos

estalagem, e + pólo em cura.


85 E partindo-se ao outro dia, 4 E perdoa-nos os nosses
tirou dous dinheiros, e deu os ao peccados, pois tambem nos
hospede, e disse-lhe: Tem delle perdoamos a todos quantos nos
cuidado, e tudo o que de mais gas devem ; e naõ nos º metas em
tares, quando tornar, to pagaréi. tentaçaõ; mas livra-nos de mal.
36 Quem pois destes três te pa 5 Disse-lhes tambem: Qual de
rece que foi o proximo daquelle vos-outros terá hum amigo, e irá
que cahio nas maõs dos ladiões. a elle a meia noite, e lhe dirá :
º Ou, roubaraõ. Amigo, empresta-me tres pães,
t Qu, tere cuidade delle. * Ou, induzas.
94 O S, EVANGELHO"
6.Porque hum amigo meu veio demonios lanço fora; vossos
a mim de caminho, e naõ tenho filhos por quem os lançaõ ? por
º que lhe apresentar. tanto elles seráõ vossos juizes.
7 E elle de dentro, respondem 20 Mas se eu pelo dedo de
do, diga: Naõ me importunes, Deos lanço fora aos demonios,
ja a porta está fechada, e meus chegado pois he a vos-outros o
-filhinhos estaõcommigo na cama; reyno de Deos.
naõ posso levantar-me a dar-te. 21 Quando o valente armado.
8 Digo-vos, que ainda, que se guarda seu paço, em paz está tudo
naõ levante a lhe dar, por sêr seu o que possue.
22 Mas sobrevindo outro mais

amigo: com tudo, por sua im


portunaçaõ se levantará, e lhe valente que elle, e vencendo-o,
dará tudo quanto houver mister. toma-lhe todas suas armas em que
9. E vos digo eu a vos-outros: confiava, e reparte seus despojos.
Pedi, e dar-vos-haõ: Buscai, e 23 Quem commigo naõ he, con
acharéis: batei, e abrir-vos-haõ. tra mim he; e quem commigo
19 Porque qualquer que pede, naõ apanha, ele espalha.
recebe; e quem busca, acha; e 24 Quando o espirito immundo.
a quem bate, abrem. tem sahido do homem, anda por
11 E que pai de vos-outros, lugares secos, buscando repouso;
pºiº o filho paõ, lhe dará e naõ o achando, diz: Tornar
me-hei a minha casa donde sahi.
uma pedra? ou, se peixe, em
lugar de peixe, lhe dará huma 25 E vindo, acha-a barrida, e
serpente? adornada.
12 Ou se lhe pedir hum ovo, 26 Entaõ vai, e toma comsigo.
lhe dará hum escorpiaõ? outros sete espiritos peores que
13 Pois se vos-outros, sendo elle, e entrados, habitaõ alli; e
maos, sabeis dar boas dadivas a saõ do tal homem as cousas
vossos filhos, quanto mais dara derradeiras peores que as pri
vosso Pai celestial o Espirito meiras.
santo áquelles que lho pedirem? 27. E aconteceo que, dizendo
, 14 E estava lançando fora a elle estas cousas, huma mulher da
hum demonio, e erá o tal mudo; companha, levantando a voz, lhe
Bemaventurado o ventre
e aconteceo, que sahido o demo disse:
nio, o mudo falou; e as compa que te trouxe, e os peitos que
'nhas se maravilháraõ. mamaSte.
15 E alguns delles diziaõ:-Por 28 Mas elle disse: Antes bem
Beelzebul, principe dos demonios, aventurados os, que ouvem a pa
lança fora aos demonios. lavra de Deos, e a guardaõ.
16. E outros, atentando o pe 29 E juntas as companhas, co
diaõ-lhe sinal do ceo. meçou-lhes a dizer: Maligna he
17 Mas conhecendo ele seus esta geraçaõ; sinal busca, mas
pensamentos, disse lhes: Todo sinal lhe naõ será dado, senaõ o
reyno diviso contra si mesmo, he sinal de Jonas o Profeta.
assolado; e cahe a casa contra si 30 Porque assi como Jonas foi
mesma divisa. sinal para os Ninivitas; assi o
18 E se tambem satanás con será tambem o Filho do homem
tra si mesmo está diviso, como para esta geraçaõ.
ficará em pé seu reyno ? Por 31 A Rainha do Sul se levan
quanto dizeis, # por Beelzebul tará juntamente em juizo com os
lanço fora aos demônios. homens desta geracao, e os con
19 Pois se eu por Beelzebulaos denará; poi até dos fins da terra
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XI. 95
veio a ouvir a sabedoria de Sa 43 Ay de vos-outros Phariseos
lamaõ: E eis-aqui mais que que amais as primeiras cadeira,
Salamaõ está aqui. nas Synagogas, e as saudações
32 Os homens de Ninive se nas praças.
levantaráõ juntamente em juizo 44 Ay de vos-outros Escribas e
com esta geraçaõ, e a condena Phariseos hypocritas, que sois
rá0; pois com a pregaçaõ de Jo. como as sepulturas que naõ apa
nas se converteraõ: E eis-aqui recem, e sem dellas saber, andaó
mais que Jonas está aqui. sobre elles os homens.
33 Nem ninguem accendendo 45 E. respondendo hum dos
a candea, a poem em lugar oculto, Doutores da ley, disse-lhes: Me
nem debaixo do alqueire; senaõ stre, quando dizes isto, tambem
no candieiro, paraque os que en nOS afrOntaS a DOS-OutTOS.
trarem possaõ enxergar a luz. 46 Porem elle disse: Ay de
34 A candea do corpo he o olho; vos-outros tambem Doutores da
# se teu olho fór simple, tam ley, que carregais os homens com
em todo teu corpo será luminoso: cargas pesadas para levar ; mas
Porem se fór mao, tambem todo vos-outros nem ainda com só hum
teu corpo será tenebroso, de vossos dedos as ditas cargas
. 35 Olha pois que a luz que em tocais.
tiha, naõ sejaõ escuridades. 47 Ay de vos-outros, que edi
36 Assi que sendo teu corpo ficais os sepulcros dos profetas, e
todo luminoso, naõ tendo parte matáraõ-os vossos pais.
de escuridade alguma, todo será 48 Bem dais assi testimunho,
resplandecente, como quando a que consentis nos feitos de vossos
candea com seu resplandor te a pais; porque elles os matáraõ,
lumia. mas vos-outros edificais seus
37 E estando ele ainda fal sepulcros.
lando, rogou-lhe hum Phariseo, 49 Portanto disse a sabedoria
que viesse a jantar com elle; e de Deos tambem: Profetas e
entrando Jesus assentou-se. Apostolos lhes mandaréi; e delles,
38 E vendo o o Phariseo, ma a huns mararáõ, e a outros deita
ravilhou-se, de que naõ se lavava ráõ fora.
antes de se pór a jantar. 50 Paraque destra geraçaõ seja
39 E o Senhor lhe disse: Basta requerido o sangue de todos os
que vos-outros, os Phariseos, o de Profetas, que desda fundaçaõ do
fora do vaso e do prato alimpais: mundo foi derramado.
porem vosso interior de rapina e 51. Desdo sangue de Abel, até
maldade está cheio. o sangue de Zacharias, que mor
49 Loucos; porventura o que reo entre o altar, e a casa de
fez o de fora, naõ fez tambem o de Deos: assi vos digo, será desta
dentro? geraçaõ requerido.
# 41 Porem dai esmola do que 52 Ay de vos-outros Doutores
tendes: e eis-aqui tudo vos será da ley, que tomastes a chave da
limpo. sapiencia; vos-outros naõ entra
42 Mas av de vos-outros Pha stes, e aos que entravaõ, impe
riseos, que dezimais a ortelaã, e distes.
a arruda, e toda ortaliça; mas 53 E dizendo-lhes estas cousas,
pelo juizo e caridade de Deos os Escribas e os Phariseos come
passais de largo: porem mister çaraõ em grande maneira a o
era fazer estas cousas, e naõ dar apertar, e a provoca-lo, a que de
de maõ as outras, muitas cousas fallasse.

§6 - O S.EVANGELHO
54 Armando-lhe assisiladas, e 11 E quando vos trouxerem és
procurando caçar algumá cousas Synagogas, e a os Magistrados e
de sua boca, para o poderem Potestades, naõ estejais solicitos,
3CUS3T, como, ou que hajais de responder,
CAPITULO XII. ou que hajais de dizer:
12 Porque naquella mesma
JUNTANDo-se misto a milha hora vos ensinará o Espirito
res muitas companhas, tanto santo o que vos será necessario
que huns aos outros se pisavaõ, dizer.
começou a dizer a seus discipulos: 13 E disse-lhe hum da compa
Primeiramente, guardai-vos do nha: Mestre, dize a meu irmaõ
fermento dos Phariseos, que he que reparta commigo a herança.
hyprocrisia. 14 Mas ele lhe disse: Homem,
2 Porque nada ha encuberto, quem me pôz a mim por juiz, ou
que naõ haja de ser descuberto; repartidor sobre vos-outros?
nem oculto, que naõ haja de ser 15 E disse-lhes: Olhai, e guar
sabido. dai-vos da avareza; porque a vida
3 Por tanto as cousas que do homem naõ consiste na abun
dissestes em trevas, á luz seráõ dancia dos bens que possue.
ouvidas; e o que ouvido fallastes 16 E propôz-lhes huma para
nas camaras, nos telhados será bola, dizendo: A herdade de hum
apregoado. homem rico havia dado muitos
4 Mas digo-vos, amigos meus, frutos.
naõ temais aos que mataõ o corpo, 17 E imaginava entre si, di
e depois naõ tem mais que possaõ zendo: Que farei? que naõ tenho
fazer: aonde ajuntar meus frutos.
5 Mas eu vos mostraréia quem 18 E disse: Isto faréi; derri
haveis de temer: Temei áquelle, baréi meus celleiros, e edifica-los
que depois de matar, tem pote hei maiores, e alli ajuntarei todos
stade para no inferno lançar; assi meus frutos, e meus bens.
vos digo, A este temei. 19. E diréi a minha alma:
6 Naõ se vendem cinco passa Alma, muitos bens tens em
rinhos por dous ceitis? e nenhum deposito, para muitos annos;
delles está esquecido diante de descansa, come, e bebe, e folga.
Deos. 20 E disse-lhe Deos: Louco,
7 E ainda até os cabellos de esta noite sera pedida de ti tua
vossa cabeça todos estaõcontados. alma; e o que tens aparelhado,
Naõ temais pois; de mais estima cujo será ?
sois vos-outros que muitos passa 21 Assi he, o que para si ajun
rinhos. ta thesouros, e naõ he rico em
8 Porem digo-vos, que todo Deos.
aquelle que me confessar diante 22 E disse a seus discipulos:
dos homens, tambem o Filho do Por tanto vos digo, naõ andeis
homem o confesserá diante dos solicitos por vossa vida, que co
Anjos de Deos. meréis; nem pelo corpo, que
9 Mas quem me negar diante vestiréis.
dos homens, será negado diante 23 Mais he a vida, que a
dos Anjos de Deos. comida, e o corpo, que o ve
10 E todo aquelle que palavra stido.
alguma contra o Filho do "m 24 Considerai os corvos, que
disser, ser-lhe-ha perdoado: Mas nem semeaõ, nem segaõ;, que
ao que blasfemar contra o Espirito nem tem celleiro, nem tulha, e
santo, naõ lhe será perdoado, Deos os alimenta: Quantº de
sEGUNDos Lucas, cap. xII. 97 º
mais estima sois vos-outros que as dade vos digo, que-se cingirá, e
aves? os fará assentar, e chegando-se,
25 Quem devos-outros poderá, os servirá. ::

com toda sua solicitude, acrecen 38. E ainda que venha á segun
tará sua estatura hum covado? da vigia; e ainda que venha á
26 Pois se nem ainda o que he terceira vigia, e assi os achar;
menos podeis, porque andais soli Bemaventurados saõ os taes ser
5
eitos pelo demais? VQSe

27 Considerai os lirios, como 39. Isto porem sabei, que se o


crecem; naõ lavraõ, nem fiaõ; e pai de família soubesse a que hora
igo-vos, que nem ainda Sala o ladraõ havia de vir, vigiaria; e
maõ, com toda sua gloria, se che sua casa minar naõ deixaria.
# a vestir tão bem, como hum 40 Vos-outros pois tambem es
delles. tai apercebidos; porque á hora
23 E se assiveste Deos a herva, } naõ imaginais, virá o Filho
que hoje no campo está, e á ma o homem.
nhaã no forno he lançada; quanto 41 Entaõ Pedro lhe disse: Se
mais a vos-outros, ó apoucados nhor, dizes esta parabola a nos
na fé? outros, ou tambem a todos?
29 Vos-outros pois, naõ per 42 E disse o Senhor: Qual he
gunteis que hajaes de comer, ou o mórdomo fiele prudente, a quem
que hajaes de beber; e naõ andeis o senhor puzer sobre sua familia,
enlevados. paraquea tempo sua raçaõ lhe dé?
30 Porque todas estas cousas as 43 Bemaventurado aquelle ser
gentes do mundo as buscaõ; mas vo, ao qual, quando o senhor
sabe vosso Pai, que aveis mister vier, assi fazendo o achar. .
- CSt2S COUSAS, 44. Em verdade vos digo, que
31 Mas buscaioreyno de Deos, sobre todos seus bens o porá.
e todas estas cousas vos seráõ acre 45 Mas se o mesmo servo em
centadas. ºiti ,
seu coraçaõ disser: Meu, senhor
32. Naõ temas, ó ueno re tarda em vir; e aos servos e criadas
banho; porque vosso Paiagradou COI INCC21 3, CS uear, e a comer,
de a vos dar o reyno. C # #### C

ss Vendei o que possuis, e dai 46 Virá daquele servo o se


esmola; fazei para vos bolsas que nhor, no dia que elle o naõ espera,
naõ se envelheçaõ; thesouro nos e na hora que elle naõ sabe, e
ceos, que nunca desfaleça; aonde separá-lo-ha, e porá sua parte
ladraõ naõ chega, nem traça cor com os infieis.
rompe. - - -- 47. Porque o servo que soube a
34. Porque aonde estiver vosso vontade, de seu senhor, e naõ se
thesouro,alli estará tambem vosso apercebeo, nem fez conforme á
coraçaõ. • • sua vontade, será com muitos
35 Estejaõ cingidos vossos lomaçoutes açoutado. -

…bos, e accesas as candeas. 48. Mas o que a naõ soube, e


36 E sede vos-outros semelhan fez porque fosse #
levará
etes - aos homens, que esperaõ poucos açoutes: Porque a qual
ando seu Senhor das #quer que muito fór dado, muito se
e tornar; paraque-quando vier, lhe, tornará a pedir; e ao que
e bater, # #####
37- Bemaventurados aquelles
muito
se lhe encomendaraõ,
pedirá. muito mais •

servos, os quaes, quando o Senhor 49 Fogo vim a pór á teria; e


vier, os achar vigiando: em ver que #………
seja está acceso?
#98 * . * O S. EVANGELHO
50 Porem de hum baptismo naõ emmendardes; todos perece
me he necessario ser baptizado; TG1S 3SS1.
e como me angustio, até que a 4 Ou aquelles dezoito, sobre os
cumprir se venha! quaes a torre em Siloé cahio, e os
51. Cuidais vos-outros que vim matou; pensais que mais culpados
á terra a dar * Naõ vos digo; fossem, que todos quantos homens
porem antes dissensaõ. em Hierusalem habitaõ º
52 Porque daqui em diante es 5 Naõ, vos digo; antes se vos
taráõ cincó divisos em huma casa, naõ emmendardes, todos perece
tres contra dous, e dous contra réis assi.
tres. 6 E dizia esta parabola: Tinha
53 O pai estará diviso contra o hum certo homem prantada huma
-filho, e o filho, contra o pai: A figueira em sua vinha, e veio a
mãi contra a filha, e a filha con ella a buscar fruto, e naõ o
·tra a mãi: A sogra contra sua achou.
nora, e a nora contra sua sogra. 7 E disse ao vinheiro: Ves-a
54 E dizia tambem ás compa qui, tres annos ha que venho a
<nhas: Quando vedes a nuvem que buscar fruto a esta figueira, e naõ
vem do poente, logo "dizeis: La o acho: Corta-a pois; porque
vem chuva; e assi succede. ainda ocupará inutilmente a
55 E quando sopra o Sul, dizeis: terra?
Calma haverá, e assi succede. 8 Elle entaõ respondendo, dis
56 Hypocritas, que sabeis ex se-lhe: Senhor, deixa-a ainda por
aminar a face do ceo e da terra: este anno, até que eu a escave, e
E este tempo, como naõ o exami a esterque.
nais? 9 E se der fruto, passe; quando
57 E porque ainda de vos-ou naõ, corta-la-has depois.
10 E ensinando elle em huma
tros mesmos naõ julgais o que he Synagoga
justo? •
hum Sabado: •

58 Pois quando com teu adver. 11 Eis-que estava ali huma


sario vas ao Magistrado, procura mulher que dezoito annos havia
de no caminho delle te desem tido hum espirito de enfermidade;
baraçar, porque naõ te leve ao e tão corcovada andava que em
juiz, e o Juiz te entregue ao me maneira nenhuma se podia ende
rinho, e o mericho te ponha em reitar.
prisaõ. 12 E como Jesus a vio, chamou
59 Digo-te, que dalli naõ sahi a, e disse-lhe: Mulher, livre estás
rás, até que pagues o derradeiro de tua enfermidade.
.ceitil. 13 E pôz-lhe as maõs em cima,
CAPÍTULO XIII.
e logo se endereitou, e glorificava
* a Deos.
N ESTE mesmo tempo estavaõ 14 E respondendo o Principe
alli presentes alguns que da Synagoga, indignado de que
lhe contavaõ dos Galileos, cujo Jesus houvesse curado em Sabado,
sangue Pilatos juntamente com disse á companha: Seis dias ha
seus sacrificios havia mesturado. em que obrar he mister: Nestes
2 E respondendo Jesus, disse pois vinde a ser curados, e naõ
lhes: Pensais vos-outros que por em dia de Sabado.
estes Galileos haverem padecido 15 Entaõ o Senhor lhe respon
faes cousas, hajaõ sido mais pec deo, e disse: Hyprocrita, naõ
cadores que todos os Galileos? desata em Sabado cada hum de
3 Naõ, vos digo; antes se vos vos-outros seu boy, ou seu asno,
SEGUNDos LUCAS, CAP xiv. 9s
da estrebariá, e o leva a beber? de dentes; quando virdes a Abra
16 E naõ convinha soltar de ham, e a Isaac, e a Jacob, e ato
sta atadura em dia de Sabado a dos os Profetas no reyno de Deos;
esta filha de Abraham, que eis e a vos-outros vos lançados fora.
que satanás havia ligado ja dez 29. E viráõ alguns do Oriente;
OltO annos º e do Occidente, e do Norte, e do
17 E dizendo ele estas cousas, Sul, e assentar-se-haõ no Reyno
todos seus adversarios se confun de Deos.
diaõ; mas todo o povo se alegra 30 E eis-aqui que saõ derra
va de todas as cousas gloriosas deiros, os que eraõ os primeiros;
que por elle eraõ feitas. e que saº primeiros, os que erao
18 E dizia: A que he semel os derradeiros...
hante o reyno de Deos? e a que 31 Aquelle mesmo dia chegáraõ
o compararéi? huns dos Phariseos, dizendo-lhe:
19 Semelhante he ao graõ Sai-te, e vai-te daqui; porque
da mostarda, que tomando-o o Herodes te quer matar.
homem, o lançou em sua horta; 32 E disse-lhes: Ide, e dizei
e creceo, e fez-se arvore grande, áquella raposa: "Eis-aqui lanço
e fizeraõ as aves dos ceos ninhos fora demonios, e acabo curas,
em Suas ramas. hoje, e á manhaã, e ao terceiro
20 E disse outra vez: A que dia sou consumado. -

compararéi o reyno de Deos? 33 Porem he mister que hoje,


21 Semelhante he ao fermen e á manhaã, e depois damanhaã
to, que tomando-o a mulher, o es caminhe: Porque naõ succede
conde em tres medidas de farinha, que algum Profeta morra fora de
té que todo se levede. Hierusalem.
22 E passava de huma cidade e 34 Hierusalem, Hierusalem;
aldea para outra ensinando, e ca ue matas aos Profetas, e ape
minhando para Hierusalem. rejas aos que a ti te saõ envia
23 E disse-lhe hum: Senhor, dos; quantas vezes quis eu ajun
Saõ }^* os que se salvaõ? e tar teus filhos, como a galinha
elle lhes disse: seus pintaõs debaixo de suas
24 Trabalhai por entrar pela asas, e naõ quisestes?
porta estreita: Porque eu vos], 35 Eis-aqui vossa casa se vos
digo, que muitos, procuraráõ deixa deserta; e digo-vos em ver
entrar, e naõ poderáo. dade, que naõ me veréis, até que
25. A saber, desque o pai de venha o tempo, quando digais:
familia se levantar, e a porta cer Bendito aquelle que vem no
rar, e a de fora começardes a nome do Senhor. … ! .
estar, e á porta bater, dizendo: . . * *.*;
Senhor, Senhor abre-nos; e CAPITULO XIV.
respondendo elle, vos disser: Aconteceo, º que entrando
: Naõ sei, donde sejais: elle hum Sabado a comer paõ,
26 Entaõ começaréis a dizer: em casa de hum Principe dos
Perante ti havemos comido e be Phariseos, elles o estavaõ es
bido, e em nossas praças tens piando.
ensinado. 2 E eis-aqui hum homem hy
27 Edir-vos-ha: Digo-vos que dropico estava allidiante delle.
naõ sei donde sejais. Apartai 3 E respondendo Jesus, falou:
vos de mim, vos todos os aos Doutores da ley, e aos Phari
obradores de maldade. -
seos, dizendo: Helicito sarar em:
28 Alli será o choro, e o bater Sabado?
100 O S. EVANGELHO
4 E elles caláraõ: Entaõ to disse-lhe: Bemaventurado aque!-
mando-o elle, sarou-o, e mandou-o le que no reyno de Deos comer
embora. PaO.
16— Porem elle lhe disse: Hum
5 E ele respondendo-lhes, dis
se: De qual de vos-outros cahirá certo homem fez huma grande
o asno, ou o boy em algum poço, cêa, e convidou a muitos.
que logo em dia de Sabado o naõ 17 E á hora da cêa mandou a
tire ? seu servo dizer aos convidados:
6 E nada a estas cousas lhe Vinde, que ja tudo está apare
podiaõ replicar. lhado.
7. E propos aos convidados 18 Mas juntamente se começa
huma parabola, atentando como raõ todos a escusar. O primeiro
escolhiaõ os primeiros assentos, lhe disse: Comprei humaº quinta,
dizendo-lhes: - e hei mister """ ve-la; rogo-te
8 Quando de alguem ás bodas que me hajas por escusado.
fores convidado, naõ te assentes 19 E o outro disse: Comprei
no primeiro lugar; porque naõ cinco juntas de boys, e vou a pro
succeda que outro, mais digno va-los; rogo-te que me hajas por
que ti, esteja delle convidado. escusado.
9 E vindo, o que a ti e a elle 20 E o outro disse: Casei-me,
te chamou, te diga: Dá lugar a e portanto naõ }??? vir.
este; e entaõ º com vergonha co 21 E tornando o mesmo servo,
• meces a te ficar com o derradeiro fez saber estas cousas a seu se
lugar. nhor. Entaõ indignado o pai da
1o Mas quando fores convida familia, disse a seu servo: Sai
do, vai, assenta-te no derradeiro asinha pelas praças, e pelas ruas
lugar: porque quando, o que te da cidade, e traze aqui aos pobres,
chamou, vier, te diga: Amigo, aos
e aos aleijados, e aos mancos, e
cegos. •

sube para riba: Entaõ terás hon


radiante dos que juntamente es 22 E disse o servo: Senhor,
tiverem assentados. feito está como mandaste; e ain
11 Porque qualquer que se ale da ha lugar.
vantar será humilhado; e qual 23 E disse o senhor ao servo:
quer que se humilhar, será ale Sai-te pelos caminhos, e pelos +
"vantado. valados, e força-os a entrar, para
* 12 E dizia tambem ao (IUtê O que minha casa se encha.
tinha convidado: Quando # 24 Porque eu vos digo, que
humjantar, ou humacêa, naõ cha nenhum daquelles varões que fo
mes a teus amigos, nem a teus raõ convidados, gostara minha cêa.
irmaõs, nem a teus parentes, nem "25 E muitas companhas hiaõ
a teus vezinhos ricos; paraque com elle, evirando-se, disse-lhes:
tambem elles te naõ tornem a 26 Se alguem a mim vier, e a
convidar, e te seja recompensado. seu pai, e mâi, e mulher, e filhos,
*13 Mas quando fizeres convite, e irmaãs, e ainda tambem sua
chama aos pobres, aleijados, man propria vida naõ aborrecer, naõ
cos, e cegos. pode ser meu discipulo.
14 E serás bemaventurado, 27. E qualquer que sua cruz
or quanto naõ to podem pagar: naõ levar, e apos mim naõ vier,
orem ser-te-ha pago na resur naõ pode ser meu discipulo.
reiçaõ dos justos... •
*28 Porque qual de vos-outros,
15. E ouvindo isto hum dos que º Ou, herdade, Ou, campo.
juntamente estavaõ assentados, * Ou, seves.
', SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XV. 19í:
querendo edificar huma torre, se amigos, e vezinhos, dizendo-lhes:
naõ assenta primeiro a fazer as Alegrai-vos commigo, porqueja a
contas dos gastos, se tem com que chei a minha ovelha, que se me
a acabar ? - tinha pedido. -

29 Porque depois de haver po 7 Digo-vos, que assi haverá


sto o fundamento, e naõ apo mais alegria no ceo por hum pec
dendo acabar, naõ comecem to cador que se emmenda, do que
dos os que a virem
zombaria. . a delle fazer por noventa e nove justos, que de

emmenda naõ necessitaõ.


30 Dizendo: Este homem co 8 Ou que mulher, que tendo
meçou a edificar, e naõ pude a dez drachmas, e a huma" drachma
cabar. perder, naõ accenda a candea, e
31 Ou qual rey, avendo de ir barra a casa, e a busque com di
a fazer guerra a outro rey, se naõ ligencia até acha-la: -
assentará primeiro a consultar, se 9 E achando-a, ajunte as ami
com dez mil ao encontro pode gas e as vezinhas, dizendo: Ale
sahir, ao que com vinte mil con grai-vos commigo, porqueja achei.
tra elle vem? •
a drachma que se me tinha per
32 Dº outra maniera, estando dido. •

o outro ainda de longe, mandan 10 - Assivos digo, que haverá a


do-lhe embaixada, lhe roga pelo legria entre os Anjos de Deos por
que á paz consºm. hum peccador que se emmendar,
33 Assi pois, qualquer de vos 11 E elle dizia: Hum homem
outros que a tudo quánto possue tinha dous filhos: < …
naõ renuncia, naõ pode ser mev 12. E disse o mais meço delles
discipulo. |- a seu pai, dái-me a parte da fazen
34. Bom he o sal; porem se da que me pertence; e elles lhes
sal se esvaecer, com que se adu repartio a fazenda: : +

bará? *.
13 E depois de naõ muitos
35 Nem para a terra, nem pa dias, ajuntando o filho mais moço.
ra o monturo presta: Fora o lan tudo, partio-se a huma terra muy
çaõ. Quem tem ouvidos para ou longe, e alli desperdiçou sua fa
vir, ouça. zenda, vivendo disolutamente.--
CAPITULO XV. 14 E desque ja teve tudo des
perdiçido, veio º huma grande
cHEGAvAõ-se a elle todos os fome naquella terra, e começou º
publicanos, e peccadores ao a padecer necessidade. *.
OllVIT. •
15 E foi, e achegou-se a hum
2 E murmuravaõ os Escribas, dos cidadaôs daquella terra, o
e os Pharizeos, dizendo: Este a qual o mandou á sua quinta, e º
os peccadores recebe, e com elles apacentar os porcos: •

C0II162. 16 E desejava encher seu ven


3 E elle lhes propós esta pa tre das + mondaduras que comiaõ.
rabola, dizendo: os porcos, mas ninguem lhas dava.
4 Que homem. de-vos-outros | 17 E tornando em si, , disse:
ha, que tendo cem ovelhas, e per Quantos jornaleiros de meu pai
dendo-se-lhe huma dellas, naõ aquitem pereço
abundancia
de fome.de pão, e eu -

deixe no deserto as noventa e


nove, e se va apos a que se lhe 18 Levantar-me-hei, e ir-me
perdeo, até que a achar e venha? º que he hum real de prata, ou dous
5 E achando-a, a ponha sobre vintens,
seus ombros gozoso. , . t. Ou, do folhelo, ou, da vianda, ou º
6 E vindo a casa, ajunte aos das belotas, •

K-2.
102 O S. EVANGELHO
hei a meu pai, e dir-lhe-hei: Pai, tu sempre estás commigo, e todas
contra minhas cousas saõ tuas.
quei. o ceo, e perante ti pe

3? Mas alegrar-nos, e folgar


19 Ja naõ sou digno de ser nos era necessario; porque este
chamado teu filho, faze-me como teu irmaõ morto era, e reviveo;
a hum de teus jornaleiros. tinha-se perdido, e he achado. —
20 E levantando-se, hia a seu CAPITULO XVI.
ai, e como ainda estivesse de
nge, vio-o seu pai, e moveu-se DIZIA tambem a seus dis
de íntima compaixaõ, e correndo cipulos: Havia hum homem
para elle, derribou-se sobre seu rico, o qual tinha hum mordomo,
pescoço, e beijou-o. e este foi perante elle acusado
21 E o filho lhe disse: Pai, como dissipador de seus bens.
contra o ceo, e perante ti pequei: 2 E chamando-o, disse-lhe:
ja naõ sou digno de ser chamado Que he isto que ouço de ti? dá
teu filho. me conta de tua mordomia; por
22 Mas o pai disse a seus ser. que ja naõ poderás ser mais
vos; Tirai o principal vestido, e mordomo.
vesti-o; e ponde anel em sua 3 Entaõ disse o mordomo en
maõ, e gapatos em seus pés. tre si: Que faréi? que meu se
23. E trazei o bezerro gordo, e nhor me tira a mordomia: Cavar
matai-o; e comamos, e alegremo naõ posso, mendigar tenho ver
}OS. gonha.
24 Porque este meu filho mor 4 Eu sei o que hei de fazer,
to era, e reviveo; tinha-se per paraque quando º me tirarem a
dido, e he achado. E começaraõ mordomia, me recolhaõ em suas
se a alegrar. C2S2S,
25 E seu filho o mais velho 5 E chamando e cadahum dos
estava no campo: o qual como devedores de seu senhor, disse a
veio, e chegou perto da casa, o primeiro: Quanto deves a meu
ouvio a musica, e as danças. senhor ?
26 E chamando a hum dos 6 E elle disse: Cem medidas
servos, perguntou-lhe, que era de azeite; e disse-lhe: Tomateu
aquillo? 3. conhecimento, e assenta-te logo,
27 E elle lhe disse: Teu irmaõ e escreve cincoenta.
he vindo; e teu pai matou o 7 Depois disse a outro ? E tu
bezerro gordo, porque o recu quanto deves? e elle disse: Cem
erou saõ. alqueires de trigo; e elle lhe dis
28 Entaõ elle se enojou, e naõ se: Toma teu conhecimento, e
queria entrar. O pai entaõ, sa escreve oitenta,
hindo, rogava-lhe. 8 E louvou o senhor ao injus
29 Masrespondendo elle, disse to mordomo por prudentemente
ao pai: Eis-aqui, tantos annos haver usado: Porque mais pru
ha que te sirvo, nem nunca tras dentes saõ os filhos deste seculo,
passei teu mandamento, e nunca do que os filhos da luz, em seu
me deste hum cabrito, paraque genero.
com meus amigos me alegrasse. 9 E eu vos digo: grangeaia
30 Mas em vindo este teu filho, migos com o injusto Mammon,
que com mundanas desperdiçou paraque quando vos faltar, vos
tua fazenda, lhe mataste o bezer recebaõ nos eternos tabernaculos.
ro gordo. 10 Quem he fiel no muipou
31 Elle entaõ lhe disse: Filho, º Ou, me desapossurem da,
- SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XVII. 103
co, tambem no mais he fiel; e 22 E aconteceo que morreo o
quem no mui pouco he injusto, mendigo, e foi lev pelos An
tambem he injusto no mais. jos ao regaço de Abraham.
', 11 Pois se no injusto Mammon 23 E morreo tambem o rico, e
naõ fostes fieis; o que he verda foi sepultado. E levantado seus
deiro, quem vo-lo confiará? olhos no inferno, estando nos tor
12 E se no alhejo fieis naõ mentos, vio a Abraham de longe,
fostes: o que he vosso, quem vo e a Lazaro em seu º regaço.
lo dará ? 24 E dando ellegritos, disse:
13 Nenhum servo pode servir Pai Abraham, tem misericordia
a dous senhores; porque ou ha de mim, e manda a Lazaro que
de aborrecer ao hum, e amar ao molhe na agoa, a ponta da seu
outro; ou se ha de achegar ao dedo, e me refresque a lingoa;
hum, e desprezar ao outro. Naõ porque grande tormento estou
podeis servir a Deos, e aº Mam padecendo nesta flama.
IIICIO.» 25E disse-lhe Abraham: Filho,
14 E todas estas cousas ouviaõ lembra-te, que em tua vida rece
tambem os Phariseos, que eraõ beste teus bens, e Lazaro semel
avarentos, e faziaõ dellezombaria. hantemente males: Porem agora
15 E disse-lhes: Vos-outros este he consolado, e tu atormen
sois os que a vos mesmos diante tado.
dos homens vos justificais: mas 26 E, de mais de tudo isto, hupn
Deos conhece vossos carações; taõ grandet abismo está posto
fºi o que perante os homems entre nos-outros, e vos-outros, que
: sublime, he perante Deos os que d'aqui para vos-outros pas
abominaçaõ. sar quisessem, naõ poderiaõ;
16 A ley, e os Profetas saõ até nem os de lá, passar para cá.
Joaõ: desd’entaõ hey o reyno de 27 E disse : Rogo-te pois, o
Deos annunciado, e quem quer |pai, que o mandes a casa de meu
lhe faz força. |03l,
P 28 Porque tenho cinco irmaõs,
17 Porem mais facil cousa he
passar o ceo e a terra, do que a quem disto faça protesto: pa
perder-se hum til da ley. raque tambem naõ venhaõ a este
18 Qualquer que despede sua lugar de tormento.
Amulher, e se casa com outra, 29 E Abraham lhe disse: A
adultéra; e qualquer que com Moyses, e aos Profetas tem, ou
a do marido despedida se casa, çaõ-os.
adultéra. 30 Elle entaõ disse: Naõ, pai
19 E havia hum certo homem Abraham, mas se algum dos
rico, que se vestia de purpura, e mortos a elles fosse, vir-se-hiaõ a
de linho fino, e cada dia vivia emmendar. •

regalada e esplendidamente. 31 Porem Abraham lhe disse:


2O Havia tambem hum mem Se a Moyses e aos Profetas naõ
digo, chamado Lazaro, o qualjazia ouvem, tampouco persuadir se
} á sua porta de chagas. deixaráõ, ainda que algum dos
21 E désejava fartar-se das mortos venha a resuscitar.
migalhas que da mesa do rico
cahiaõ, e ainda até os cães CAPÍTULO XVII."
vinhaõ, e lhe lambiaõ as chagas.
• Mammon he palavra Syriaca, que E Apossivel
seus discipulos disse: Im
he, que naõ venhaõ
significa, Riquezas, ganhos, interesses}
eu thç59uros. º. Ou, Seão. t Ou, abertura,
\

iO4 o s. EVANGELHO
escandoles; mais ay daquelle por E aconteceo, que indo elles, se
quem vierem. acharaõ limpos. . .
2 Melhor lhe fóra, porem-lhe 15. Entaõ vendo-se hum delles
ao pescoço huma mo de atafona, limpo, tornou, glorificando a
e lança-lo assi no mar, do que Deos a grandes vozes.
escandalizar a hum destes mais 16 E derribou-se sobre seu
pequeninos. rosto a seus pés, dando-lhe as
3 Guardai-vos; se pois teu ir graças: E era este Samaritano.
maõ contra ti peccar,re prende-o; 17 E respondendo Jesus, dis
e se se arrepender, perdoa-lhe. se: Naõ foraõ dez os limpados ?
. 4 E se sete vezes contra ti ao aonde estaõ logo os nove?
dia peccar, e sete vezes ao dia a 18 Naõ houve quem tornasse;
ti tornar, dizendo : Pesa-me; per e desse gloria a Déos, senaõ este
doa-lhe. - •
estrangeiro ?
5 E disseraõ os Apostolos ao 19 E disse-lhe: Levanta-te,
Senhor: crecenta-nos a fé. vai-te: tua fé te salvou,
6 Entaõ disse o Senhor: Se
20 E perguntado dos Phariseos,
tanta fé como hum graõ de mo #
o Reyno de Deos havia
starda tivesseis, a esta moreira e vir? respondeu-lhes, e disse:
dirieis; Desarraiga-te d' aqui, e O Reyno de Deos naõ ha de vir
ranta-te no mar, e obedecer-vos com externo aparecer.
13. 21 Nem diráõ: Ei-lo aqui, ou
7 E qual de vos-outros terá hum ei-lo alli; porque eis-que o Reyno
servo que lavrando, ou apacem de Deos entre vos-outros está.
tando ande as bestas, que tornan 22 E disse a seus discipulos:
do do campo, logo lhe diga: Tempo virá, quando desejaréis
Chega, e assenta-te. ver hum dos dias do Filho do ho
8 E naõ lhe diga antes: Apa mem, e naõ o veréis. .
relha-me que cear, e arremanga 23 E entaõ vos diraõ: Ei-lo,
te, e serve-me até que comido, aqui,nem
des, ou, sigais.
Ei-lo alli está; naõ va

e bebido haja; e depois, come e


bebe tu. 24 Porque como o relampago,
9 Por ventura dá-lhe graças relampagueando desda huma par
ao tal servo, porque fez o que te debaixo do ceo, resplandece até
lhe havia sido mandado? Bem a outra debaixo do ceo, assi será.
cuido que naõ. tambem o Filho do homem em
10 Assi tambem vos-outros, seu dia.
quando fizerdes tudo o que se 25 Mas primeiro convem p
vos mandará, dizei: Servos inu decer, e ser reprovado desta ge
teis somos; porque sómente o raçaõ. |-

que deviamos fazer, fizemos." 26 E come succedeo nos dias de


11. E aconteceo, que indo elle Noé, assi será tambem nos dias
a Hierusalem; hia passando por do Filho do homem.
meio de Samaria, e de Galilea. 27 Comiaõ, bebiaõ, se casa
12 E entrando em huma aldea, vaõ e se davaõ em casamento até
sahiraõ-lhe ao encontro dez ho o dia que Noé entrou na Arca;
mens leprosos; os quaes se pará e veio o diluvio, e destruhio-os a
raõ de longe. todos. •

13 E levantaraõ a voz, dizendo: 28. Assi mesmo tambem como


Jesus, Mestre, tem miserieordia succedeo dos dias de Lot, que
de nos outros. _ - * * *
comiaõ, bebiaõ, compravao, vêm
14 E vendo-os elle, disse-lhes: diaõ, prantavaõ, e edificavaõ. , ,
Ide, mostrai-vos aos Sacerdotes, 29 Mas o dia que Lot de Sa
{
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XVIII. 105
doma sahio, choveo do ceo fogo Porque em fim naõ venha, e me
e enxofre, e a todos os destru * quebre a cabeça.
hio. 6 E disse o Senhor: Ouvi o
30 Conforme a isto será no dia que diz o injusto juiz.
em que o Filho do homem se ha 7 E naõ defenderá Deos a seus
de manifestar. escolhidos, que dia e noite a elle
31 Naquelle dia, o que estiver clamaõ º Ainda que tardio para
no telhado, e suas alfajas em com elles seja?
casa, naõ descenda a toma-las: 8 Digo-vos, que depressa os
E o que no campo, assi mesmo defenderá. Porem quando o
naõ torne atrás. Filho do homem vier, achará por
32 Lembrai-vos da mulher de ventura fé na terra?
Lot. 9 E disse tambem a huns, que
33 Qualquer que procurar sal de si como justos confiavaõ, e
var sua vida, a perderá; e qual aos outros desprezavaõ, esta pa
quer # a perder, a salvará. rabola:
34. Digo-vos, que naquella noi 10 Dous homens sobiraõ ao
te estaráõ dous em huma cama, o Templo a orar, o hum Phariseo,
hum será tomado, e o outro será e o outro Publicano.
deixado. 11 O Phariseo em pé, orava
35. Duas mulheres estaráõjun entre si desta maneira: Deos,
tas moendo; a huma será tomada, graças te dou, que naõ sou como
e a outra será deixada. os demais homens, ladrões, in
36 Dous estaráõ no campo: o justos, adulteros, nem ainda
hum será tomado, e o outro será como este Publicano.
deixado. 12 Jejuo duas vezes na sema
37. E respondendo-lhe, disse na, dou dezimos de tudo quanto
raõ-lhe : Aonde Senhor? e elle possuo.
lhes disse: "Aonde quer @ O , 13 Mas o Publicano, estando
corpo estiver, ali se ajuntaráõ as de longe, nem ainda queria
agulas. levantar os olhos ao ceo, mas
batia nos peitos, dizendo: Deos
CAPITULO XVIII. # misericordia de mim pecca
Ol".

PROPOS-lhes tambem huma 14 Digo-vos, que mais justifi


parabola, de que sempre he cado descendeo este a sua casa,
mister orar, e nunca desfalecer. do que elle: Porque qualquer
2 Dizendo : Havia hum certo que se exalçar, será humilhado;
juiz em huma cidade, que nem a C #" que se humilhar, será
Deos temia, nem a homem nen exalçado.
hum respeitava. __ 15 E traziaõ-lhe tambem me
3 Havia naquella cidade huma ninos, paraque os tocasse; o que
certa viuva, que a elle acudia, vendo os discipulos, o repren
dizendo: Defende-me de meu diaô.
adversario. 16 Mas chamando-os Jesus a
4 Porem por muito tempo naõ si, disse: Deixai vir a mim os
quiz: . Mas depois disto, disse mieninos, e naõ os empeçais; por
entre si: Ainda que nem a Deos que dos taes he o Reyno de Deos.
termo, nem a homem nenhum 17 Em verdade vos digo, que
respeito: qualquer, que o Reyno de Deos
5. Todavia, porque esta viuva * Ou, putime o gafºgtte, Cu, impor
tuete,
me he molesta, a hei de defender:
106 O S. EVANGELHO
como hum menino naõ receber, aos doze, disse-lhes: Vedes aqut
naõ ha nelle de entrar. sobimos a Hierusalem, e cum
. 18 E perguntou-lhe hum Prin prir-se-haõ todas as cousas que
cipe, dizendo: Bom Mestre, que do Filho do homem pelos Profetas
fazendo possuiréia vida eterna ? fóraõ escritas.
19 E Jesus lhe disse: Porque 32 Por quanto ás gentes ha de
me chamas bom? ninguem he ser entregue, e escarnecido, e
bom senaõ só Deos. injuriado, e cospido.
-- 20 Os mandamentos sabes: 33 E desde que o houverem
Naõ matarás, naõ adulterarás, açoutado, mata-lo-haõ: Mas ao
naõ furtarás, naõ dirás falso teste terceiro dia resuscitará.
munho, honra a teu pai, e a tua 34 Porem elles nada destas
};t. cousas entendiaõ, e esta palavra
21 E disse elle: Todas estas lhes era encuberta : e naõ enten
cousas
nha tenho guardado
mocidade. •
desde mi diaõ o que lhes dizia.

35 E aconteceo, que chegando


22 E ouvindo Jesus isto, disse elle perto de Jericho, estava hum
lhe: «Ainda huma cousa te falta: cego assentado junto ao caminho
Vende tudo o que tens, e reparteo mendigando, •

aos pobres, e terás hum thesouro | 36 O qual como ouvio a com


no ceo; e vem, segue-me, . panha que *** perguntou,
23 Porem ouvindo elle estas que era aquilo? ,, ,
cousas, foi-se muitriste, por quan 37 E disseraõ-lhe, que Jesus
to era muy rico. Nazareno passava. •

24 E vendo Jesus o que se havia 38 Entaõ deu gritos, dizendo:


entristecido muito, disse: Quão Jesus, Filho de É# teIm IIllº
difficultosamente sericordia de mim.
entraráõ no •

Reyno de Deos os que º riquezas


possuem.
39 E os que hiaõ passando

reprendiaõ, paraque calasse:


25 Porque mais facil cousa he Porem elle clamava muito mais:
entrar hum+calabre pelo olho de Filho de David, tem misericordia
huma agulha, do que entrar hum de mim.
rico no Reyno de Deos. 40 E Jesus entaõ, parando-se,
26 E os que o ouviaõ, disseraõ; mandou-o trazer a si: e chegando
Quem poderá logo ser salvo. elle, perguntou-lhe,
27 E elle disse: O que aos 41 Dizendo: Que queres que
homens he impossivel, possivel tefaça
veja.
e ele disse: Senhor, que
he a Deos. -

28 Entaõ disse Pedro: Eis 42 E Jesus lhe disse, Vé, tua


aqui que tudo deixamos, e te féte,salvou. •

havemos seguido. @ 43. E logo vio, e seguia o glori


29 E elle lhes disse: Em ver ficando a Deos. E vendo todo o
dade vcs digo, que ninguem ha povo isto, dava louvores a Deos.
que casa, ou pais, ou irmaõs, ou CAPITULO XIX.
mulher, ou filhos, pelo Reyno de
Deos haja deixado. E ENTRANDO Jesus, - hia
30 Que muito mais neste passando por Jericho.
tempo naõ haja de receber, e no 2 E eis-que havia ali hum
seculo vindouro a vida eterna,varaõ chamado Zacheo, o qual
31 E tomando Jesus à parte era Principe dos publicanos, e era
* Ou, fazenda. rico.
1 Ou, cameio, 3 E procurava ver quem fosse
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XIX. 107
Jesus, e naõ podia por causa da aquelles servos, a quem havia dado
multidaõ, por quanto era pequeno o dinheiro, para saber o que cada
de estatura. -

hum havia com negocio ganhado.


4 E correndo diante, "sobio-se 16 E veio o primeiro, dizendo:
a huma figueira brava, para o ver, Senhor, tua mina tem ganhado
porque havia de passar por alli. dez minas.
5 E como Jesus chegou áquelle 17 E elle lhe disse: Está bem,
*# olhando para riba, vio-o, bom servo; pois no pouco foste
e disse-lhe: Zacheo, dá-te pressa, fiel, sobre dez cidades terás po
e descende: porque hoje me im testade.
porta pousar em tua casa. 18 E veio o outro, dizendo:
6 Entaõ descendeo de pressa, Senhor, tua mina grangeou cinco
e recebeo-o gozoso. II]]Il3S.

7 E vendo todos isto, murmu 19 E tambem a este disse:


ravaõ, dizendo: Que entrára a Está tu tambem sobre cinco ci
pousar com hum homem peccador. dades.
8 Entaõ levantando-se Zacheo, 20 E veio o outro, dizendo:
disse ao Senhor: Senhor, eis-aqui Senhor, eis-aqui tua mina, que
a metade de meus bens dou aos em hum lenço guardei. . \
pobres; e se em alguma cousa 21 Porque tive medo de ti, quê
alguem defraudei, o rendo com es homem riguroso, que tomas o
os quatro tantos. que nao puzeste, e segas o que
9 E Jesus le disse: Hoje foi IlaO SCII]CaSte.
salva esta casa, por quanto tam 22 Entaõ elle lhe disse: Servo
bem este he filho de Abraham. malino, por tua boca te julgaréi,
1o Porque o Filho do homem sabias que eu era homem riguroso,
veio a perdido.
havia buscar e a salvar, o que se que tomo o que naõ puz, e que

sego o que nao semeei:


11 E ouvindo elles estas cou 23 Porque pois naõ deste meu
sas, foi proseguindo, e disse huma dinheiro ao banco, e vindo eu, o
parabola, por quanto estava perto demandára com a onzena?
de Hierusalem, e porque cuidavaõ 24 E disse aos que estavaõ pre
ue logo o Reyno de Deos havia sentes: Tirai-lhe a mina, e dai-a
# ser manifestado. ao que tem as dez minas.

12 E disse : Hum homem no 25 E elles lhe disseraõ: Se


bre se partio a huma terra mui nhor, dez minas tem.
longe a tomar posse de hum Rey 26 Porque eu vos digo, que a
no, e tornar. * # que tiver, ser-lhe-ha da
13 E chamando a dez servos o; mas ao que naõ tiver, ainda
seus, deu-lhes dezºminas, e disse o que tem lhe será tirado.
lhes: Negoceai entre tanto que 27. E tambem aquelles meus
venho: inimigos, que naõ queriaõ que
14 Porem seus cidadaõs o abor eu sobre elles reinasse, trazei-os
reciaõ, e mandaraõ apos elle huma aqui, e degolai-os diante de mim.
embaixada, dizendo: Naõ que 28 E dito isto, hia caminhando
remos que este reine sobre nos diante, sobindo a Hierusalem.
OutTOS. 29 E aconteceo, que chegando
15 E aconteceo, que tornando perto de Bethphage, e de Betha
elle, havendo tomado posse do nia, ao monte que se chama das
Reyno: mandou chamar a si oliveiras, mandou dous de seus
* Ou, Marcos, Que vem a ser cada hum discipulos. * -

dez cruzados, 30 Dizendo: Ide á aldea, que


\
108 O S, EVANGELHO
de fronte está; aonde entrando, derribaráõ; e pedra sobre pedra
acharéis hum poldro atado, em em ti naõ deixaráõ, por quanto
que nenhum homem jamais se naõ conheceste o tempo de tua
tem assentado; desatai-o, o tra visitaçaõ.
zei-o. 45 E entrando no Templo, co
31 E se alguem vos perguntar: meçou a lançar fora a todos os
Porque o # # e-heis que nelle vendiaõ e compravaõ.
assi: Porque o Senhorº hamister, 46 Dizendo-lhes: Escrito está:
32 E fóraõ os que haviaõ sido Mitlha casa, casa he de oraçaõ:
mandados, e acharaõ como lhes mas vos-outros cova de ladrões a
disse. tendes feito.
33 E desatando o poldro, seus 47 E ensinava cada dia no
donos lhes disseraõ: Porque de Templo: mas os Principes dos
satais o poldro? Sacerdotes, e os Principes do po
34 E elles disseraõ: Porque o vo, procuravaõ mata-lo.
Senhor o ha mister. 48 E naõ achavaõ que lhe fa
35 E trouxeraõ-o a Jesus: E zer, porque todo o povo se che
lançando seus vestidos sobre o gava a elle, e ouvia-o.
poldro, puzeraõ em cima a Jesus. CAPITULO XX.
36 E indo ele andando, esten
diaõ suas capas pelo caminho. E Acontzczo hum daquelles
37 E como ja chegassem perto dias, que estando elle ensi
da descidado monte das oliveiras, nando no Templo ao povo, e
toda a multidaõ dos discipulos, anunciando o Evangelho, sobre
gozando-se, começaraõ a com vieraõ os Principes dos Sacer
grande voz louvar a Deos, por dotes, e os Escribas, com os An
todas as virtudes que visto tinhaõ. C12OS,

38 Dizendo: Bendito o Rey 2 E fallaraõ-lhe, dizendo: Di


que vem no nome do Senhor; Paz ze-nos, com gº; autoridade fazes
no ceo, e Gloria nas alturas. estas cousas ? O quem he, o que
39 Entaõ alguns dos Phariseos esta autoridade te deu?
da companha lhe disseraõ: Me 3. Respondendo entaõ Jesus,
stre, reprende ateus discipulos. disse-lhes: Tambem eu vos per
40 E respondendo elle, disse: Intaréi huma palavra; respon
lhes: Digo-vos, que se estes se ei-me:
calarem, as pedras logo haõ de 4 O baptismo de Joaõ era do
bradar. ceo, ou dos homens.
41 E como ja hia chegando 5 Mas elles, consultavaõ entre
erto, e vio a cidade, chorou so si, dizendo: . Se dissermos, Do
re ella. ceo; dir-nos-ha; Porque pois lhe
42 Dizendo: Ah, se tambem naõ destes credito ? •

conhecesses, ao menos neste teu 6 E se dissermos, Dos homens;


dia, o que a tua paz pertence | todo o povo nos "apredejará:
Mas agora a teus olhos te, está Pois estaõ certos que Joaõ era
encuberto. Profeta.
43 Pelo que sobre ti viráõ 7 E respondéraõ, que naõ sa
dias, em que teus inimigos com biaõ donde era.
tranqueiraste cercaráõ, aº redor 8 EntaõJesus lhes disse: Nem
te sitiaráõ, e de todas as bandas tampouco eu vos digo, com que
em estreito te poráõ. autoridade estas cousas faço.
44. E a ti, e a teus filhos, que 9*E começou ao dizer a povo
dentro de ti estiverem, à terra te esta parabola: Hum certo homem
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XX.
109
prantou huma vinha, e arrendou-a dizendo: Mestre, bem sabemos
a huns lavradores, e partio-se fora que direitamente fallas, e ensinas,
por muito tempo. e que naõ atentas para a aparencia
10 E a seu tempo mandou hum da pessoa, antes com verdade en
servo aos lavradores, paraque sinas o caminho de Deos.
lhe dessem o fruto da vinha; e 22 He-nos licito dar tributo a
ferindo-o os lavradores, o manda Cesar, ou naõ?
raõ vazio.
23 Mas entendendo elle sua
11 E tornou mandar outro ser
astucia, disse-lhes: Porque me
vo: mas elles, ferindo, e afron atentais?
tando tambem a este, o mandaraõ 24 Mostrai-me a moeda; de
vazio.
12 E tornou a mandar ao ter
quem tem a imagem, e a inscrip
çaõ? e respondendo elles, disse
ceiro: mas elles ferindo tambem raõ: De Cesar. =
a este, o lançaraõ fora. 25 Entaõ disse-lhes: Pois dai a
13 Entaõ disse o senhor da vi
nha: Que faréi? Mandaréia meu Cesar, o que he de Cesar, e a Deos
filho amado, bem pode ser que o que he de Deos.
quando o virem, o respeitaràõ 26 E naõ o pudéraõ apanhar
em suas palavras, diante do povo;
14 Mas vendo-o os lavradores, antes, maravilhad
consultaraõ entre si, dizendo, Este sta, calaraõ-se. os de sua repo
he o herdeiro, vinde, matemo-lo,
paraque a herdade seja nossa. 27 E chegando-se alguns dos
Saduceos, que negaõ haver resur,
15. E lançando-o fora da vinha, õ, perguntaraõ lhe.
mataraõ-o: que pois lhes fará o reiça 28 Dizendo: Mestre, Moyses
senhor da vinha?
nos escreveo,
16 Virá e distruirá a estes algu falece que se o
irmaõ de
lavradores, e sua vinha dará a lher, me morrerr,sem tendo ainda mu
outros. E º ouvindo elles isto irma filhos, tome seu
disseraõ: Guarda. õ a mulher; e levante se
mente a seu irmaõ.
17 Mas olhando elle para elles, 29 Fóraõ pois sete irmaõs, e
disse: Que pois he que está escri tomo u o primeiro mulher; e mor
to? A pedra que os edificadores reo sem filhos.
reprovaraõ, essa foi posta por ca 30 E tomou a mulher o segun
beça da esquina. do: e morreo tambem sem filhos:
18 Qualquer que sobre aquella 31 E tomou a mesma mulher o
pedra cahir, será quebrantado; terceiro; assi mesmo tambem to
mas aquelle sobre quem cahir a dos os sete: e naõ deixáraõ filhos,
pedra, esmeuça-lo-ha. e morréraõ. •

19 E procuravaõ os Principes 32 E por derradeiro de todos,


dos Sacerdotes, e os Escribas, de morreo tambem a mulher.
naquella mesma hora lançarem 33. Na resurreiçaõ pois, mu
maõ delle; mas temeraõ ao povo; lher de qual delle sera?
s
porque bem entenderaõ, que con sete a tiveraõ por mulher.
pois os
tra elles tinha dito esta parabola.
34 Entaõ respondendo Jesus,
20 E trazendo-o de sobre olho, disse-lhes: Os filhos deste seculo
mandaraõ espias que se fingissem, se casaõ, e se daô em casamento.
justos, para o apanharem em suas 35 Mas
os que por digno fórem
palavras, e o entregarem ao Prin havidos de alcançar aquellesseculo,
cipado, * e poder do Presidente. e a resurreiçaõ dos mortos, nem
21 Os quaes lhe perguntaraõ, se haõ de cásar, nem ser dados
* Ou, Senhorio, em CaSall) e IMO:
110 O S. EVANGELHO
· 36 Porque ja naõ podem mais | 3 E disse : Em verdade vos
morrer; por quánto saõ iguaes aos digo, que mais que todos lançou
Anjos; e saõ filhos de Deos, pois esta pobre viuva.
saõ filhos da resurraçaõ. 4 Porque todos estes do que
37 E que os mortos hajaõ de lhes sobeja lançaraõ para as of
resuscitar, Moyses mesmo junto fertas de Deos: Mas esta de sua
ao garçal o ensinou, quando ao pobreza, lançou todo quanto su
Senhor chama: Deos de Abraham, stento tinha.
e Deos de Isaac, e Deos de Jacob. 5 E a huns que do Templo
38 porque Deos naõ he Deos de diziaõ, que de fermosas pedras e
mortos, mas de vivos: porque dons estava adornado, disse:
todos vivem quanto a elle. 6 Tocante estas cousas que
39 E respondendo-lhe huns dos vedes? pois dias viráõ, que naõ
Escribas, disseraõ: Mestre, bem ficará pedra sobre pedra, que naõ
disseste. " seja derribada.
40 E naõ ousaraõ perguntar 7 E perguntaraõ-lhe, dizendo :
lhe mais cousa alguma. Mestre, quando será isto? e que
41 E elle lhes disse: Como sinal haverá, quando estas cousas
dizem, que o Christo he filho de hajaõ de acontecer?
David ? 8 Entaõ disse elle: Olhai que
42 Dizendo no livro dos Psal naõ vos enganem, porque viráõ
mos o mesmo David: Disse o muitos em meu nome, dizendo:
Senhor a meu Senhor, assenta-te Eu sou o Christo, e ja o tempo
á minha maõ direita. está perto: Por tanto, naõ vades
43 Até que a teus inimigos apos elles.
ponha por estrado de teus pés. . 9 Porem quando ouvirdes de
44. Assi que chamando-o David guerras, e de sedições, naõ vos
seu Senhor, como he logo seu espanteis: Porque necessario he,
filho ? que estas cousas aconteçaõ pri
45 E estando-o todo o povo meiro; mas nem logo será o fim.
ouvindo, disse a seus discipulos: 10 Entaõ lhes disse: Alevan
46 Guardai-vos dos Escribas, tar-se-ha gente contra gente, e
que querem andar com vestidos Reyno contra Reyno:
á comprida, e amaõ as saudações 11 E haverá em diversos luga
nas praças, e as primeiras cadei res grandes º tremores de terra,
ras nas Synagogas, e os primeiros e fomes, e pestilencias: e haverá
28SentOS DOS COIl V1teS. prodigios e grandes sinaes do ceo.
47 Que engolem as casas das 12 Mas antes de todas estas
viuvas, e com cor fazem largas cousas, lançaráõ maõ de vos
orações. Estes receberáõ mayor outros, e vos peseguiráõ, entre
* condenaçaõ. gando-vos mas Synagogas, e nos
carceres, e trazendo-vos aos Reys,
CAPITULO XXI. e aos Presidentes, por causa de
meu Nome.
E ESTANDO elle olhando, vio 13 E sobrevir-vos-ha isto por
aos ricos, que lançavaõ suas testemunho.
ºfertas no + cofre da esmola. 14 Proponde pois em vossos
2 E vio tambem a huma pobre corações, de naõ imaginar antes,
zinha viuva, que lançava ali dous como hajaes de responder.
celtys. 15, Porque eu vos daréiboca, e
* Ou, juizo,
ou, cepç. * Ou, cairinha ;

sabedoria, a que todos quantos, se
* Ou, terremotos.
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XXII. 111

vos opuserem, naõ, poderaõ resi 29 E disse-lhes huma parabola:


sistir, nem contradizer. Olhai para a figueira, e para todas
, 16 Mas até de vossos pais, e 2S 2TVOTOS.

irmaõs, e parentes, e amigos se 30 Quando vedes que ja brotaõ,


réis entregados; e a alguns de vos de vos mesmos entendeis que ja
outros mataráõ. o veraõ está perto.
17 E de todos seréis aborreci 31 Assi tambem vos-outros,
dos por causa de meu nome. quando virdes que estas cousas
18 Mas hum cabello de vossa acontecem, entendei que ja está
cabeça naõ perecerá. perto o Reyno de Deos.
19 Em vossa paciencia possui 32 Em verdade vos digo, que
vossas almas. •

uaõ passará esta geraçaõ, até que


20 E quando a Hierusalem de tudo naõ aconteça. ••

exercitos virdes cercada, sabei 33 O ceo e a terra passaráõ;


entaõ, que ja sua destruiçaõ he mas minhas palavras de ninguma
maneira passaráõ.
, 21 Entaõ os que estiverem em 34 E olhai por vos outros, que
Judea, fujaõ aos montes; e os por ventura vossos corações se
que no meio della estiverem, vaõ naõ carreguem de glotonaria, e
§e; e os que nos compos, naõ borrachice, e dos cuidados desta
entrem nella. vida; e venha sobre vos-outros de
22 Porque dias de vingança saõ repente aquelle dia.
estes: paraque todas as cousas 85 Porque como hum laço ha
que estaõ escritas se cumpraõ. de vir sobre todos os que habitaõ
23 Masay das prenhes, e das sobre a face de toda a ferra.
que naquelles dias criaõ: porque 36 Vigiai pois, orando em todo
grande aperto haverá na terra, e tempo, que sejais havidos por dig
irá sobre este povo. nos de evitar todas estas cousas
24 E a fio da espada cahiráõ, ue haõ de vir, e de estar em pé
e por todas as nações cativos os # do Filho do homem. .
levaráõ; e Hierusalem será pisa 37 E ensinava entre dia no
da das Gentes, até que os tempos Templo; e sahindo ás noites, as
das Gentes se cumpraõ. passava no monte que chamao
25 Entaõ haverá sinaes no Sol, das oliveiras. N

e na Lua, e nas estrellas: e na 38 E todo o povo vinha pela


terra º afliçaõ de gentes, com manhaã a elle, a o ouvir no Tem
confusaõ, quando o mar e as on plo.
das daraõ grande soido. CAPÍTULO XXII.
26 Desmayando-se os homens
por causa do temor, e da espe E ESTAVA perto a festa dos
rança das cousas que á redondeza * pales por levedar, que se
da terra sobreviráõ: porque até chama a Pascoa.
as + virtudes do ceo se abalaráõ. 2 E os Principes dos Sacerdo
27 E entaõ veráõ ao Filho tes, e os Escribas, procuravaõ
do homem, que virá em huma como o matariaõ; mas havia5
nuvem com grande poder e mage medo do povo.
stade. 3 E entrou satanás em Judas, o
28 E quando estas cousas co que tinha por sobrenome Isca
meçarem a acontecer, olhai, e riota, e era hum do numero dos
levantai vossas cabeças, porque doZC.
perto está vossa redemçaõ. 4 E foi, e falou com os Prin- -
º Ou, aperto, t_Ou, forças. º Ou, azimos»
112 O S. EVANGELHO
cipes dos Sacerdotes, e com os po, que por vos-outros se dá; fa
Magistrados, de como lho entre zei isto em memoria de mim.
garia. 20 Assi mesmo tambem o co--
5 Os quaes folgaraõ, e concer. po, depois da cea, dizendo: Este
táraõ de lhe dar dinheiro. copo he o Novo Testamento em
6 E prometeo-lhe, e buscava meu sangue, que por vos-outros
oportunidade para lhe entregar se derrama.
sem alvoroço. 21 Com tudo isso, vedes-aqui, a
* E veio o dia dos pães por le. maõ do que me trahe está com
vedar, em que era mister sacrificar migo á mesa.
a Pascoa. 22 E em verdade, bem vai o
8 E mandou a Pedro, e a Jo Filho do homem, segundo o que
aõ, dizendo: Ide, aparelhai-nos determinado está: porem ay da
a Pascoa, paraque a possamos quelle homem por quem se en
COImer. trega.
9 E elles lhe disséraõ: Aonde 23 Entaõ começáraõ a pergun
queres que a aparelhemos? tar entre si, qual delles seria o,
10 E ele lhes disse: Eis-que que isto havia de fazer?
assi como na cidade entrardes, vos 24 E houve tambem entre elles
encontrará hum homem que leva contenda, de qual delles parecia
hum cantaro de agoa: Segui-o até que havia de ser o mayor ?
á casa aonde entrar. 25 Entaõ lhes disse: Os Reys
11 E diréis ao pai de familia das gentes se ensenhoréaõ dellas,
da casa: O Mestré te diz, Aonde e os que sobre ellas tem potesta
está o apousento, em que com de, saõ chamados bemfeitores
meus discipulos hei de comer a Senhores.
Pascoa ? 26 Mas vos-outros naõ assi:
12 Entaõ elle vos mostrará hum Antes o mayor entre vos-outros
grande cenaculo ja preparado; seja como o menor; e o que pre
aparelhai-a alli. cede, como o que serve.
13 E indo elles, acharaõ tudo 27 Porque qual he mayor? o
como lhes tinha dito; e apare. que se assenta, ou o que serve ?
lháraõ a Pascoa. porventura naõ he o que se as
14 E como ja foi hora, assentou senta? pois entre vos sou eu como
se, e com elle os doze Aposto o que serve.
S. 28 Porem vos-outros sois os,
15 E disse-lhes: Em grande que commigo em minhas tenta
maneira tenho desejado deantes ções tendes permanecido.
# padeça, comer comvosco esta 29 E eu vos ordeno o Reyno, co
ascoa. mo meu Pai a mim mo ordenou.
16 Porque vos digo, que della 30 Paraque em meu Reyno á
mais naõ comeréi, até que no minha mesa comai e bebais; e
Reyno de Deos se cumpra. sobre tronos vos assenteis, julgan
17 E tomando o copo, e haven do ás doze tribus de Irael.
do dado graças, disse: Tomai isto, 31 Disse tambem o Senhor:
e reparti-o entre vos-outros. Simaõ, Simaõ, vedesaqui que sa
18 Porque vos digo, que do fru. tanás vos muito desejou, para
to da vide naõ beberéi, até que o como a trigo vos cirandar :
Reyno de Deos naõ venha. 32. Mas eu roguei por ti, que
19 E tomando o pão, e haven tua fé naõ desfaleça; e tu quando
do dado graças, partio-o, e deu te converteres, confirma a teus
lho, dizendo: Iste he o meu cor irmaõs. -
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XXII. 113
53 E elle lhe disse: Senhor, dos doze, que Judas se chamava,
aparelhado estou para até a pri. hia diante delles: e chegou-se a
saõ, e até a morte, comtigo ir. Jesus, para o beijar.
34. Mas elle disse: Pedro, di 48 Entaõ Jesus lhe disse: Ju
go-te, que naõ cantara hoje o das, basta que com beijo entregas
galo, antes que tres vezes negues, ao Filho do homem ? •

:que me conheces, 49 E vendo, os que com elle


35 E a elles disse: Quando vos estavaõ, o que havia de ser, disse
mandei sem bolsa, e sem alforges, raõ-lhe: Senhor, feriremos á es
e sem çapatos, faltou-vos alguma pada?
cousa? e elles disseraõ: Nada. 50 E hum delles ferio a hum
36=E disse-lhes: Pois agora o servo do Principe dos Sacerdotes,
que tem bolsa, tome-a, e tambem e tirou-lhe a orelha direita. •

os alforges, e o que naõ tem, ven 51 Entaõ respondendo Jesus,


da sua capa, e compre espada. disse: Deixai-os até aqui; ; e º
. 37. Porque vos digo, que ainda tocando-lhe a orelha, sarou-o.
Importa que em mim, se cumpra 52 E disse Jesus aos Principes
aquillo que está escrito: a saber dos Sacerdotes, e aos Magistrados
E com os maos foi contado; por do Templo, e aos Anciaõs, que
contra elle tinhaõ vindo: Como
que o que de mim esta escrito seu
cumprimento tem. a ladraõ sahistes, com espadas, e
38 Entaõ disseraõ elles: Se com bastões:
nhor, eis-aqui duas espadas. E 53. Havendo estado comvosco
elle lhes-disse: Basta. cada dia no Templo, nunca con
39 E sahindo, foi-se, como tra mim estendestes as maõs: Mas
sohia, ao monte das oliveiras; e esta he a vossa hora, e a potestade
#………
OS.
tambem seus discipu das trevas.
54 E prendendo-o, trouxéraõ-o,
-40 E como chegou áquelle o meteraõ-o em casa do Principe
lugar, disse-lhes: Orai, que naõ dos Sacerdotes. E Pedro o seguia
entreis em tentaçaõ. de longe,
41 E apartou-se delles como 55 E havendo accendido fogo
hum tiro de pedra. E posto de no meio da sala, e assentando-se
juelhos, orou, todos ao redor, assentou-se Pedro
42 Dizendo: Pai, se queres, entrº elles.
passa este, copo de mim; porem 56 E vendo-o huma criada, que
naõ se faça minha vontade, senaõ estava assentado ao fogo, postos
a tua. •

os olhos nelle, disse: Tambem


43. E apareceo-lhe hum Anjo este com elle estava. •

do ceo, que o confortava. 57 Entaõ elle o negou, dizendo:


44. E posto em agonia, orava Mulher, naõ o conheço.
mais intensamente; e fez-se seu 58 Ehum pouco depois, vendo-o
suor como gotas grandes de san outro, disse: Tambem tu delles
gue, que corriaõ até o chaõ. es. Pedro disse: Homem, naõ sou.
45 E levantando-se da oraçaõ, 59 E como ja, quasi huma hora
veio a seus discipulos, e achou-os passada, afirmava outro, dizendo.
dormindo de tristeza. Verdadeiramente tambem este
estava
46 E - disse-lhes: que estais he com elle, porque tambeí
Galileo. •

dormindo ? - levantai-vos, e orai,


que naõ entreis em tentaçaó. 60 E Pedro disse: Homem, naõ
47. E estando ele ainda falan sei o que dizes. E logo, estando
do, eis-aqui a companha, e hum elleLainda
2
fallando, cantou o galo,
*1.14 O S. EVANGELHO
61 Entaõ, virando-se o Senhor Judeos? e respondendo elle disse:
“olhou para Pedro; e Pedro se Tu o dizes.
lembrou da palavra do Senhor, 4 E disse Pilatos aos Principes
"como lhe tinha dito: Antes que dos Sacerdotes, e ás companhas:
e galo cante, me negarás tres Culpa nenhuma acho neste be
VCZES. II18II).
62 E sahindo Pedro para fora, 5 Maselles porfiavaõ, dizendo:
chorou amargosamente. Alvoroça ao povo, ensinando por
63 E os homens que tinhaõ todo Judea, começando desde
preso a Jesus, zombavaõ delle, Galilea até aqui.
ferindo-o. 6 Entaõ Pilatos, ouvindo de
64 E cobrindo-o, feriaõ-o no Galilea, perguntou, se aquelle
rosto, e perguntavaõ-lhe, dizen homem era Galileo ?
do; Profetiza quem he o que 7.E como entendeo, que ao Sen
te ferio ? > horio de Herodes pertencia, reme
65 .E ainda contra elle diziaõ teu-o a Herodos: O qual tambem
outras muitas cousas, blasfeman entaõ estava em Hierusalem.
do. 3 E vendo Herodes a Jesus,
66 E como ja foi de dia, ajun folgou muito: porque havia mui
táraõ-se os Anciaõs do povo, e to que o desejava ver, por delle
os Principes dos Sacerdotes, e os muitas cousas haver ouvido; e
Escribas, e trouxeraõ-o a seu ainda tinha esperança que algum
Concilio. sinal lhe veria fazer.
67. Dizendo: Es tu o Christo? 9 E perguntava-lhe com muitas
dize-no-lo. E disse-lhes: Se vo palavras; mas elle nada lhes res
lo disser, naõ me creréis; pondeo: •

68 E tambem se vos perguntar, 10 E estavaõ os Principes dos


naõ me responderéis, nem solta Sacerdotes, e os Escribas, acu
réis. sando-o com grande instancia.
69 Desd'agora se assentará o 11. Mas Herodes, com seus sol
Filho do homem á maõ direita dados, o desprezou, e escarne
da potencia de Deos. cendo delle, e vestindo-o de huma
70 E disseraõ todos: Logo tu roupa resplandecente, o tornea a
es o Filho de Deos? e elles lhes enviar a Pilatos.
disse: Vos-outros dizeis que eu o 12 E no mesmo dia se fizeraõ
SOUl. Pilatos e Herodes entre si ami
71 Entaõ disseraõ elles: Que gos: porque dantes eraõ entre si
mais testemunho desejamos? pois inimigos.
de sua boca o temos ouvido. 13 Entaõ convocando Pilatos
aos Principes dos Sacerdotes, e
CAPÍTULO XXIII. aos Magistrados, e ao povo,
disse-lhes:
LEVANTANPOS? entaõ ºto 14. Haveis-me apresentado a
da a multidaó delles, leva este homem,como que perverte ao
raõ-o a Pilatos. povo: evedes-aqui, examinando-o .
2 E começáraõ a acusa-lo, di eu diante de vos-outros, nenhuma
zendo: A este havemos achado, culpa, das de que o acusais, te
- que perverte a naçaõ, e prohibe nho neste homem achado.
ar tributo a Cesar, dizendo : 15 E nem ainda Herodes; por
Que elle be o Christo, o Rey. que a elle vos remeti: e eis-aqui
3 Entaõ Pilatos lhe pergun que nenhuma cousa digna de
tou, dizendo: Es tu o Rey dos morte tem feito,
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XXIII. 1.f5
16 Solta-lo-hei, pois, castigado.
31 Porque se na arvore verde
17 E era necessario soltar-lhes estas cousas fazem: na seca que
hum pela festa. -
se fará? •

18 E toda a multidaô deu gri 32 E leváraõ tambem outros


tos a huma voz, dizendo: Tirá a dous malfeitores, a matar com elle.
este, e solta-nos a Barabbas. 33 E como vieraõ ao lugar
19 O qual havia sido lançado ue se cháma da caveira, cruci
no carcere por huma sediçaõ e ficáraõ-o alli a elle, e aos malfei
morte, feita na cidade. tores, hum á maõ direita, e outro
20 E fallou-lhes outra vez Pi á esquerda.
latos, querendo soltar a Jesus. 34. Mas Jesus dizia: Pai, per
21 Mas elles tornaraõ a dar doa-lhes, porque naõ sabem o que
gritos, dizendo: Crucifica-o, cru fazem. E repartindo seus vesti
cifica-o. dos, lançaraõ sortes.
22 E elle lhes disse a terceira 35 E o povo estava olhando:
vez: Porque? que mal fez este? e zombavaõ tambem delle os
nenhuma culpa de morte tenho Principes juntamente com elles,
nelle achado. Castiga-lo-hei, pois, dizendo: A-outros salvou, salve
e solta-lo-hei. se a si mesmo, se he o Christo, o
23 Mas elles instavaõ com Escolhido de Deos.
grandes vozes, pedindo que fosse 36 Escarneciaõ delle tambem
crucificado. E suas vozes delles, os soldados, chegando-se, e apre
e as dos Principes dos Sacerdotes, sentando-lhe vinagre.
creciaõ cada vez mais. 37. E dizendo: Se tu es o Rey
24 Entaõ julgou Pilatos, que dos38Judeos, salva-te a ti mesmo.
se fizesse o que pediaõ. E estava tambem sobre elle .
25 E soltou-lhes ao, que na hum titulo escrito com letras
Fº? por huma sediçaõ é morte Gregas, e Romanas, e Hebraicas:
ESTE HE O REY DOS JU
avia sido lançado, que era o que DEOS.
pediraõ: e entregou-lhes a Jesus
á sua vontade delles. 39 Ehum dos malfeitores, que
26 E iudo-o ja levando, tomá estavaõ dependurados, o injuria
raõ, a hum Simaõ Cyreneo, que va, dizendo: Se tu es o Christo,
vinha do campo, e puseraõ-lhéás salva-te ati mesmo, e anos-outros.
costas a cruz, paraque apos Jesus 40. E respondendo o outro, re
a levasse. prendeo-o, dizendo: Nem ainda
27 E seguia-o grande multidaõ tu temes a Deos, estando º na
de povo, e de mulheres, que hiaõ mesma condenaçaõ ?.
chorando, e lamentando-o. 41. E nos-outros em verdade,
28 Mas virando-se Jesus para justamente: porque o que nossos
elles, lhes disse: . Filhas de Hie feitos mereciaõ, isso recebemos;
rusalem, naõ me choreis a mim, mas este nemhum mal fez.
mas chorai-vos a vos mesmas, e a 42 E disse a Jesus: Senhor,
vossos filhos. lembrarte de mim quando vieres
29. Porque vedes-aqui, que dias em tu Reyno.
haõ de vir, em que diráõ: Bem 43 Entaõ Jesus lhe disse: Em
aventuradas as esteriles, e os vem verdade te digo, que hoje estarás
tres que naõ geráraõ, e os peitos commigo no Parayso. •

que naõ criáraõ. •


44. E sendo ja perto das seis
30 Entaõ começaráo a dizer horas, sobrevieraõ trevas em toda
aos montes, Cahi sobre, nos a terra, até as nove horas.
Qu, no mesmº juiza,
A

outros; e aos outeiros, Cobri-nos.
116 O S, EVANGELHO •

45 E o sol se escureceõ, e o Veo 2 E acháraõ a pedra ja revolta


do Templo se rasgou pelo meio. da porta do sepulcro. -

46 Entaõ Jesus clamando com 3 E, entrando, naõ acháraõ o


grande voz, disse: Pai, em tuas corpo do Senhor Jesus.
maõs encomendo meu espirito. E 4 E aconteceo, que estando
havendo dito isto, espirou. ellas disto perplexas, eis-que dous
47 E vendo o centuriaõ o que varões se paráraõ junto a com
havia acontecido, deu gloria a ellas vestidos esplandescentes. -
Deos, dizendo: Verdadeiramente 5 E # grande temor,
justo era este homem. e abaixando o rosto para o chaõ,
48 E todas as companhas dos elles lhes disseraõ. Porque entre
que a este espectaculo estavaõ os mortos buscais ao vivente?
presentes, vendo o que havia 6 Naõ esta aqui, masja he re
acontecido, se tornavaõ, batendo suscitado: Lembrai-vos do que vos
nos peitos. falou estando ainda em Galilea.
49 Mas todos seus conhecidos, 7 Dizendo: Importa º que - o
e as mulheres, que desde Galilea Filho du homem seja entregue
o haviaõ seguido, estavaõ de longe em maõs de homens peccadores,
vendo estas cousas. e que seja crucificado, e ao ter
50 E eis-que hum varaõ cha ceiro dia resuscite.
mado Joseph, Senador, homem 8 Entaõ se lembráraõ de suas
de bem, e justo. palavras.
51 (Que nem em seu conselho, 9 E tornando do sepulcro, de
nem em seus feitos delles havia raõ novas de todas estas cousas a
consentido) e era de Arimathea, os onze: -e a todos os demais.
cidade de Judea, e que tambem 10 E estas eraõ Maria Magda
esperava o Reyno de Deos. lena, e Joanna, e Maria "mãi de
52. Este, chegando a Pilatos, Jacobo, e as de mais que estavaõ
pedio o corpo de Jesus; com ellas, as que estas cousas a
53 E havendo-o tirado, envol os Apostolos diziaõ.
veu-o em hum lençol fino, e pô 11 Mas a elles lhes pareciaõ
lo em hum sepulcro; lavrado em como desvarias suas palavras: e
huma pedra, em que ainda nunca naõ lhes deraõ credito.
ninguem havia sido posto. 12 E levantando-se Pedro, cor
54. E era o dia da preparaçaõ, reo ao sepulcro; e abaixando-se,
e o Sabado chegava. vio só os lençoes postos a huma
° 55' E tambem as mulheres que banda; e foi-se maravilhado entre
com elle tinhaõ vindo de Gali si deste caso. +

ºlea, o fóraõ seguindo, e viraõ o 13 E eis-que dous delles hiaõ


sepulcro, e como seu corpo foi o mesmo dia a huma aldea, que
* #pOStO. • estava de Hierusalem sessenta
56-E tornadas ellas, aparelhá * estadios, chamada Emaus :
raô especierias, e unguentos, e 14 E hiaõ, praticando entre si
repousáraõ o "Sabado, conforme de todas aquellas cousas que havi
ao mandamento. aõ succedido.
CAPITULO XXIV, 15 E aconteceo, que indo elles
entre si fallando, e perguntando
E O primeiro dia da semana se hum ao outro, o memo Jesus se
mui" da manhaã, hiaõ ao achegou, e hia juntamente com
"sepulcro, trazendo as especierias elles.
que tinhaõ aparelhado; e algumas 16 Mas seus olhos de tal ma
com ellas,
º Qas vem a ser duas leguas meia.
SEGUNDO S. LUCAS, CAP. XXIV. 117
neira estavaõ retidos, que o naõ hiaõ, porem elle se houve como
conheciaõ.
que ainda hia mais longe.
17 E disse-lhes: Que praticas 29 Mas elles o constrangeraõ,
saõ estas que, indo andando, dizendo: Fica-te comnosco: por
tratais, entre vos outros, e estais que ja he tarde, e ja o dia se
tristes? .
abaixou; e entrou para ficar com
18 E respondendo-o hum, que elles. •

se chamava Cleophas, disse-lhe: 30 E aconteceo, que estando


Tu só esperegrino em Hierusa com elles assentado, tomando o
lem ? e naõ sabes as cousas que pão, o benzeo; e partindo-o, lho
nella estes dias tem succedido deu.
19 Entaõ elles lhes disse: 31 Entaõ se lhes abriraõ os
Quaes? e elles lhe disseraõ. As olhos, e conhecéraõ-o, mas elle
cousas tocantes a Jesus Nazareno, se lhes desapareceo. —
o qual foi varaõ Profeta, pode 32 E diziaõ hum ao outro:
roso em obra, e em palavra. Por ventura naõ nos ardia o co
diante de Deos, e de todo o povo. raçaõ, quando pelo caminho nos
20 E como os Principes dos fallava, e quando as Escrituras
Sacerdotes, e nossos Principes * nos abria?
á condenaçaõ de morte o entre 33 E levantando-se na mesma
gáraõ, e o crucificáraõ: hora, tornáraõ-se a Hierusalem,
21 Mas nos-outros esperavamos e acháraõ juntos aos onze, e aos
que elle era o que havia de rede que com elles estavaõ,
mir a Israél: e ainda sobre tudo 34 Que diziaõ: Verdadeira
isto, hoje he o terceiro dia que mente resuscitado he o Senhor, e
estas cousas tem succedido. ja a Simaõ tem aparecido.
22 Ainda que tambem humas 35 Entaõ contáraõ elles as
mulheres dos nossos nos tem cousas que no caminho lhes
espantado, as quaes na alvorada haviaõ succedido: E como delles
fóraõ ao sepulcro : no partir do pâo fóra conhecide.
23 E naõ achando seu corpo, 36 E estando elles nestas pra
vieraõ, dizendo, Que tambem ticas, o mesmo Jesus se pôz no
tinhaõ visto visaõ de Anjos, que meio delles, e lhes disse: Paz
dizem que vive. seja comvosco.
24 E fóraõ alguns dos nossos 37. Entaõ elles espantados, e
ao sepulcro, e acháraõ ser assi asombrados, pensavaõ que viaº
como as mulheres tinhaõ dito: algum espirito.
mas a elle, naõ o viraõ. 38 Mas elle lhes disse: Porque
25 Entaõ elle lhes disse: O estais turbados, e sobem taes pen
loucos, e tardios de coraçaõ, pa samentos em vossos corações?
ra crér a tudo o que os Profetas 39 Vede minhas maõs, e meus
tem dito. •
pés, que eu mesmo sou apalpai
26 Por ventura naõ importava me, e vede que o espirito nao
que padecesse o Christo estas tem carne, nem ossos, como vedes
cousas, e que assi em sua gloria que eu tenho. •

entrasse? 4o E em dizendo isto, lhes mo


27 E começando desde Moyses, strou as maõs, e os pés:
e de todos os Profetas, lhes 41 E naõ o créndo ainda elles
declarava em todas as Escrituras de gozo, e maravilhados, disse
o que delle estava escrito. lhes: Tendes aqui alguma cousa
28 E chegáraõ á aldea aonde que comer?
º Qu, juizo. " 42 Entaõ elles lhe apresentá
|-
• 118 O s. EVANGELHO
raõ parte de hum péixe assado, e gasse; começando desde Hieru
hum favo de mel. ilsalem.
43 O que elle tomou, e comeo 48 E destas cousas sois vos-ou
diante delles.. tros testemunhas.
44 E disse-lhes: Estas saõ as 49 E vedes-aqui, ao Prometi
palavras que vos disse, estando do de meu Pai sobre vos-outros
ainda comvosco, convem a suber, mando: Porem vos-outros ficai
que era necessario que se cum vos na cidade de Hierusalem, até
prissem todas as cousas que na que do alto com potencia sejaes
ley de Moyses, e nos Profetas, revestidos.
e nos Psalmos, de mim estaõ es 50 E levou-os fora até Betha
CritaS.
nia; e levantando suas maõs, os
45 Entaõ lhes abrio o sentido, abençoou.
paraque entendessem as Escritu 51. E aconteceo que, estando
FaS.
os abençoando, se apartou delles,
46 E disse-lhes: Assi está es e foi levado ariba ao ceo.
crito, e assi foi necessario que o 52 E havendo-o eles adorado,
Christo padecesse, e ao terceiro tornáraõ-se com grande gozo a
dia dos mortos resuscitasse. Hierusalem. • •

47. E que em seu nome arre 53 E estavaõ sempre no Tem


pendimento e remissaõ de pecca lo, louvando e bendizendo a
dos em todas as nações se pré os... Amen.
Fim do Santo Evangelho segundo S. LUCAS.

O SANTO EVANGELHO
G DE

• • • • |-

••• • > ••••

Nosso SENHOR … *-* - - -

J E s U oH R I S T O
SEGUNDO S. JOAõ.
|-
• ••

CAPITULO I. , | cousas; e sem elle se naõ fez


| cousa nenhuma do que está feito.
principio era o Verbo, e o 4 Nelle estava a vida,
NOVerbo e a vida
estava junto de Deos, era a luz dos homens.
e o Verbo era Deos. 5 E a luz nas trevas resplan
+
2 Este estava no principio jun- dece: Porem as trevas naõ o
to de Deos. , | comprehendéraõ. * •

- 3 Por este fóraõ feitas todas as 6 Houve-hum homem enviado


SEGUNDO S. JOAõ, CAP.I. 119
de Deos, que tinha por nome pois? Estu Elias? e disse: Naõ
Joaõ. … sou. Es tu Profetas? e respon
7 Este veio por testemunho, deo: Naõ.
paraque desse testemunho da luz, 22 Disseraõ-lhe pois: Quem
paraque todas por ele créssem. es? paraque demos reposta aos
8 Naõ era elle a luz; mas era que nos euviláraõ: Que dizés de
enviado, paraque desse testemu ti mesmo?
nho da luz. 23 Disse: Eu sou a voz do que
9 Este Verbo era a luz ver clama, no deserto; endereçaí o
dadeira, que a todo homem, que caminho do Senhor, como disse o
neste mundo vem, alumia. Profeta Esaias.
10 No mundo estava, e por elle 24 E os enviados eraõ dos
foi feito o mundo, e o mundo o Phariseos.
naõ conheceo. 25 E perguntaraõ-lhe, e disse
11 Ao seu proprio veio, e os raõ lhe: Porque pois baptizas, se
seus o naõ receberaõ. tu naõ es o Christo, nem Elias,
12. Mas a todos quantos o re nem o Profeta? "
ceberaõ, lhes deu potestade de 26 E Joaõ lhes respondeo, di
serem feitos filhos de Deos, con zendo: Eu baptizo com agoa:
vem a saber, aos que em seu mas em meio de vos-outros está,
nome crém. - -
quem vos-outros naõ conheceis. .
13 Os quaes naõ saõ gerados 27 Este he aquelle que apos
de sangue, nem da vontade da mim vem, # ja he antes de
carne, nem da vontade de varaõ, mim, do qual eu naõ sou digno
senaõ de Deos. de desatar a correa do gapato.
14 E aquelle Verbo encarnou, e 28 Estas cousas aconteceraõ
habitou entre nos-outros: (e vimos em Bethabara, da outra banda d
sua gloria, gloria como do Uni Jordaõ, aonde Joaõ baptizava.
genito do Pai,) cheio de graça e 29 O seguinte dia vio Joaõ a
de verdade. |-
Jesus, que vinha a elle, e disse:
15 Joaõ deu testemunho delle, Vedes-aqui o cordeiro de Deos,
e - clamou, dizendo: Este he que tira o peccado do mundo.
aquelle de quem eu dizia: O que . 3o Este he aquelle de quem eu
apos mim vem, antes de mim he: disse: Apos mim vem hum varaó,
porque he primeiro que eu. que ja he antes de mim: porque
16 E de sua plenidaô recebe Ja era primeiro que eu. -

mos todos tambem graça por 31 E eu naõ o conhecia: mas


graça. |- paraque a Israel fosse manifesta

1? Porque a ley por Moyses foi do, por isso vim eu baptizando
dada: Mas a graça e a verdade com agoa. **

por Jesu Christo foi feita. 32 E Joaõ deu testemunho,


18 A Deos, nunca ninguem o dizendo: Eu via o Espirito, que
vio; o unigenito Filho que está no como pomba descendia do ceo, e
regaço do Pai, ele no-lo declarou. repousou sobre elle.
19 E este he o testemunho de 33 E eu naõ o conhecia: mas
Joaõ, quando os Judeos manda aquelle que com agoa me mandou
raõ de Hierusalem Sacerdotes e a baptizar, esse me disse: Sobre
Levitas, que lhe perguntassem: aquelle que descender vires ao
Tu quem es? Espirito, e que sobre ele repousa,
2ô E confessou, e naõ negou e esse he o -que com Espirito santo
baptiza. •

confessou, Eu naõ sou o Christo.


21 E perguntáraõ-lhe: Quem 34 E eu o vi, e tenho dado te
120 o s. EvANGELHo
stemunho,
Deos.
que este he o Filho del 49. E disse-lhe Nathanaél:

Donde me conheces tu a mim?
35 O seguinte dia, estava outra respondeõ-lhe Jesus, e disse-lhe:
vez alli Joaõ, e dous de seus dis Antes que Philippe te chamára,
cipulos. , •
quando debaixo # figueira esta
36 E vendo por alli andar a VaS, te vi eu a t1. - •

Jesus, disse: Vedes aqui o corde 50 Respondeo Nathanael, e


iro de Deos. disse-lhe: Rabbi, tu es o Filho
37 E ouviraõ-o os dous disci de Deos, tu es o Rey de Israel.
pulos falar, e seguiraõ a Jesus, , 51 Respondeo Jesus, e disse
38 E virando se Jesus, e vendo lhe: Porque te disse: Debaixo
que o seguraó, disse-lhes: da figueira te vi, crés: Cousas
39 Que buscais? e elles lhe mayores que estas verás.
disserao: Rabbi, (que declarado, 52 E disse-lhe: Em verdade,
quer dizer, Mestre) aonde moras? em verdade vos digo, que d'aqui
40 Disse-lhe s: Vinde, e vede: em diante veréis aberto o ceo, e
vieraõ, e viraõ aonde morava, e aos Anjos de Deos sobre o Filho
ficáraõ-se com ele aquelle dia: do homem sobendo e descen
porque ja era perto das dez ho dendo.
T3S.
CAPITULO. II.
41 Era André, o irmaõ do Si
maõ Pedro, hum dos dous que AO, terceiro dia se fizeráõ
ouviraõ aquillo de Joaõ, e o ha
E
humas bodas em Cana de Ga
viaõ seguido. lilea: E estava alli a mãi de Je
42 Este achou primeiro a seu SllS.
irmaõ, e disse-lhe: Ja achamos 2. E foi tambem convidado Je
ao Messias, que declarado, he o sus, e seus discipulos ás bodas.
Christo. 3 E faltando o vinho, a mãi
43 E trouxe-o a Jesus. E ven de Jesus lhe disse: Vinho naõ
do-o Jesus, disse: Tu es Simao teIm.
filho de Jonas, tu serás chamado 4 E disse-lhe Jesus: Que tenho
Cephas, # quer dizer, Pedro. eu comigo, mulher? Ainda mi
– 44 O dia seguinte quiz Jesus nha hora nao he vinda.
ir a Galilea, e achou a Phelippe, 5 Disse sua mãi aos servido
ao qual disse: Segue-me, res: Fazei tudo quanto elle vos
disser. •

45 E era Phelippe de Beth


saida, a cidade de André e de 6 E estavaõ alli postas seis tinas
Pedro. •
de agoa, de pedra, conforme á
46 Phelippe achou a Natha purificaçaõ dos Judeos, que cabia
naël, e disse-lhe: Achado have em cada huma dous ou tres al
mos aquelle, de quem Moyses na mudes.
ley escerveo, e os Profetas, a 7 Disse-lhes Jesus: Enchei es
saber, a Jesus, o filho de Joseph, tastinas de agoa, e enchéraõ-as
de Nazareth. •
até riba.
47 E disse-lhe Nathanaél: Po 8 E disse lhes: Tirai agora, e
de de Nazareth haver cousa algu apresentai-a ao Mestre-sala... E
ma boa?
Vem, e vé-o.disse-lhe Phelippe: apresentaraõ-lha.

9 E como o Mestre-sala gostou


48 Vio Jesus vir a si a Natha a agoa feita vinho (e naõ sabia
nael, e disse delle: Vedes-aqui aonde era, porem os servidores,
hum verdadeiramente Israélita, que a agoa haviaõ tirado, o sabiaõ)
em quem engano naõ ha. chamou o Mestre-sala ao eposo,
SEGUNDO S. JOAU, CAP. III. 121
10 E disse-lhe: Todo homem festa, créraõ muitos em seu nome,
poem primeiro o bom vinho, e vendo os sinaes que fazia.
quando ja tem tem bebido, entaõ 24 Mas o Mesmo Jesus se naõ
o que he peor: mas tu guardaste confiava a si mesmo delles, por
o bom vinho ate agora, que a todos os conhecia.
11 Este principio de sinaes fez 25 E naõ necessitava de que
Jesus em Cana de Galilea, e ma alguem do homem lhe desse te
nifestou sua gloria, e créraõ seus stemunho, porque bem sabia elle
discipulos nelle. o que no homem havia.
12 Depois disto descendeo a CAPITULO III.
Capernaum, elle e sua mãi, e
seus irmaõs, e seus discipulos, e E HAVIA hum homem dos
estiveraõ alli naõ muitos dias. Phariseos, que se chamava
13 E estava perto a Pascoa Nicodemus, principe dos Judeos.
dos Judeos, e sobio Jesus a Hie 2 Este veio a Jesus de noite,
rusalem. e disse-lhe: Rabbi, bem sabemos
14 E achou no Templo aos que de Deos tens vindo por Me
que vendiaõ boys, e ovelhas, e stre: Porque ninguem pode fazer
pombas, e aos cambiadores alii estes sinaes que tu fazes, se Deos
assentados. com elle maõ fór. -

15 E feito hum açoute de cor 3 Respondeo Jesus, e disse


deis, lançou-os a todos do Tem lhe: Em verdade, em verdade te
plo, e ás ovelhas, e aos boys; e digo, que aquelle que outra vez
espalhou o dinheiro dos cambia naõ nacer, naõ pode ver o Reyno
dores, e trastornou as mesas. de Deos.
16 E aos que vendiaõ as pom 4 Disse-lhe Nicodemus: Como
bas, disse: Tirai d'aqui isto, e pode o homem nascer, sendo ja
naõ façais cása de º venda, a velho? por ventura pode entrar
casa de meu Pai. outra vez no ventre de sua mãi,
17 Entaõ se lembráraõ seus e nascer?
discipulos, que estava escrito: O 5 Respondeo Jesus: Em ver
zelo de tua casa me tragou. dade, em verdade te digo, que
18 E responderaõ os Judeos, aquele que de agoa e de Espirito
e disseraõ-lhe: Que sinal nos mos naõ nascer, naõ pode entrar no
tras tu para taes cousas fazeres. Reyno de Deos.
19 Respondeo Jesus, e disse 6 O que he nascido de carne,
lhes: Desfazei este Templo, e carne he; e o que he nascido de
em tres dias o levantaréi. Espirito, espirito he.
20 Disseraõ pois os Judeos: 7. Naõ te maravilhes, de que
te disse: Necessario vos-he nascer
Em quarenta e seis annos foi este Outra veZ : •

Templo edificado, e levanta-lo


has tu em tres dias? 8 O vento aonde quer sopra,
21 Mas elle fallava isto do Tem e ouves seu soido; porem naõ
plo do seu corpo. •

sabes nem donde vem, nem para


22 Portanto, quando resusci onde vai; assi he todo aquelle
tou dos mortos, se lembráraõ seus que he nascido de Espirito.
discipulos que isto lhes havia 9 Respondeo Nicodemus, e
dito; e créraõ á Escritura, e á #-lhe: Como se pode isto fa
Zer!
palavra que Jesus lhes dissera.
23 E estando elle em Hieru 10 Respondeo Jesus, e disse
salem pela Pascoa, no dia da lhe: Tu es Mestre de Israël, e
* Qu, mercado. nem isto sabes?
M •
122 o s. EVANGELHo
11 Em verdade, em verdade te em Enon, junto a Salim; porque
digo, que o que sabemos, isso havia alli muitas agoas, e vinhaã
falamos; e o que visto temos, alli, e eraõ baptizados.
isso testificamos; e naõ recebeis 24. Porque ainda Joaõ naõ ha
nosso testemunho. - via sido levado á prisaõ.
12 Se havendo-vos eu dito cou 25 E houve questaõ entre os
sas terreaes, vos as naõ credes; discipulos de João, e os Judeos,
como créréis se vos disser as cele acerca da purificaçaõ.
stiaes? - 26 E vieraõ a Joaõ, e disse
13 E ninguem ao ceo sobio, raõ-lhe: Rabbi, aquelle que com
senaõ o que do ceo descendeo; a tigo estava da outra banda do
saber o Filho do homem, que está Jordam, do qual tu deste teste
I1O CCO. munho, ves aqui está baptizando,
14 E como Moyses levantou a e todos vem a elle.
serpente no deserto, assi he ne. 27 Respondeo Joaõ, e disse:
cessario que o Filho do homem Naõ pode o homem cousa alguma
seja levantado. receber, se do ceo lhe naõ fór
15 Paraque todo aquelle que dado.
nelle crér, naõ pereça, mas al 28 Vos-cutros mesmos me sois
cance a vida eterna. testemunhas, que disse: Eu naõ
16 Porque de tal maneira sou o Christo: mas que diante
amou Deos ao mundo, que deu a delle sou enviado.
seu Filho unigenito, paraque todo 29 Aquelle que tem a Esposa,
aquele que nelle crér, naõ pereça, he o Esposo; mas o amigo do
mas alcance a vida eterna. Esposo, que lhe assiste, e o cuve,
17 Perque naõ mandou Deos goza-se grandemente da voz do
a seu Filho ao mundo, paraque Esposo; assi pois ja este meu
ao mundo condene; mas para gozo he cumprido.
que o mundo seja salvo por elle. 30 A elle convem crecer, e a
18 Quem nelle crér, nao he mim diminuir.
condenado; mas quem nao cré, 31 Aquelle que de riba vem,
ja está condenado; porque naõ sobre todos he; aquelle que he da
créo no Nome do unigenito Filho terra, terreno he, e cousas terre
de Deos. nas fala: Aquelle que vem do
19 E esta he a condenaçaõ, ceo, sobre todos he.
que a luz veio ao mundo, e os 32 Aquele que vio, e ouvio,
homens amáraõ mais as trevas do isto testifica; e ninguem recebe
que a luz: porque eraõ más suas seu testemunho.
obras. 33 Aquelle que seu testemunho
2o Porque todo aquele que recebeo, esse sellou, que Deos he
obra mal, aborrece á luz, e naõ verdadeiro.
vem
sejaõáredarguidas.
luz, porque suas obras naõ 34 Porque aquelle que Deos

enviou, as palavras de Deos fal


21 Mas quem obra verdade, la: porque naõ lhe dá Deos o
vem á luz, paraque suas obras Espirito por medida.
sejaõ manifestas, que saõ feitas 35 O Pai ama ao Filho, e to
em Deos. •

das as cousas deu em sua maõ.


22 Passado isto, veio Jesus.

36 Aquelle que no Filho cré,
com seus discipulos á terra de tem vida eterna; mas aquelle que
Judea, e estava alli com elles, e ao Filho he incredulo, naõ verá
baptizava. •

a vida, mas a ira de Deos perma


23 E baptizava tambem Joaõ nece sobre elle,
123
SEGUNDO S. JOAO, CAP, IV.
CAPITULO IV. - da agoa que eu lhe der, nunca
mais sede ha de ter: Mas a agoa
DE maneira que como o Se que eu lhe der, se fará nelle fonte
* nhor
riseos entendeo,
ouviraõ, que que os Pha
Jesus ie, agoa, que salte para vida
fazia eterIl3.
mais" discipulos e baptizava que 15 Disse-lhe a mulher: Se
Joaõ. º
nhor, dá-me desta agoa, paraque
2 (Ainda que Jesus mesmo naõ mais sede naõ tenha, nem aqui
baptizava, senaõ seus discipulos.) venha a busca-la. \

3 Deixou a Judea, e foi-se 16 Jesu lhe disse: Vai, chama


outra vez a Galilea. a teu marido, e vem cá.
4 E era mister que passasse 17 Respondeo a mulher, e
por Samaria. disse-lhe: Naõ tenho marido.
5 Veio pois a huma cidade de Disse-lhe Jesus: Bem disseste,
Samaria, chamada Sichar, junto naõ tenho marido.
á herdade que Jacob deu a Jo 18 Porque cinco maridos ti
seph seu filho. veste; e o que agora tens, naõ
6 E estava ali a fonte de Ja he teu marido; isto disseste com
cob, Jesus, pois, cansado do verdade.
caminho, se assentou assi apar da 19 Disse-lhe a mulher: Se
fonte:
horas. Era isto quasi ás º seis nhor, parece-me que es Profeta.

20 Nossos pais neste monte


7_Veio huma mulher de Sama adoráraõ, e vos-outros dizeis, que
ria a tirar agoa; e Jesus lhe disse: em Hierusalem he o lugar, aonde
Dá-me de beber, he mister adorar.
8 (Porque seus discipulos eraõ 21 Disse-lhe Jesus: Mulher,
idos á cidade a comprar de comer.) créme que a hora vem, quando
9 E a mulher Samaritana lhe nem neste monte, nem em Hieru
disse: Como, sendo tu Judeo, salem, ao Pai adoraréis.
me pedes a mim de beber, que 22 Vos-outros adorais o que
sou mulher Samaritana? (porque naõ sabeis; no -outros adoramos
os Judeos naõ se communicaõ o que sabemos: porque dos Ju
com os Samaritanos.) deos he a salvaçaõ,
1o Respondeo Jesus, e disse 23 Porem a hora vem, e ago
lhe: Se tu o dom de Deos conhe rahe, quando os verdadeiros ado
ceras, e quem he o que te diz: radores ao Pai adoraráõ em
Dá me de beber; tu lhe pedirias espirito e em verdade: porque
a elle, e ele te daria a ti agoa tambem o Pai a taes busca que o
Vi V2. -
assi adorem.
1.1 A mulher lhe disse: Senhor, 24 Deos he Espirito, e os que
"tu naõ tens com que a tirar, e o o adoraõ, em espirito e em ver
poço he fundo: Donde pois tens dade he mister que o adorem.
a agoa viva ? 25 Disse-lhe a mulher: Eu sei
12 Es tu mayor que nosso pai que ha de vir o Messias, que o
Jacob, que nos deo este poço : 'hristo se chama; quando elle
Do qual ele mesmo bebeo, e seus vier, ele nos declarará todas as
filhos, e seus gados ? cousas.
13 Respondeo Jesus, e disse 26 Disse-lhe Jesus: Eu sou, o
lhe: Qualquer que desta agoa be que comtigo estou falando:
ber, ha de tornar a ter sede. 27 E nisto vieraõ seus discipu
14 Porem aquelle que beber los: e maravilharaõ-se de que
- * Ou, mcio dia. fallava com huma mulher: mas
124 O S. EVANGELHO
nenhum delles lhe disse: Que crémos por teu dito: porque nos
perguntas? , ou, Que com ella mesmos o temos ouvido, e sabe
estás fallando ? mos que verdadeiramente este he
23 Entaõ deixou a mulher seu o Salvador do mundo, o Christo.
cantaro, e foi á cidade, e disse 43 E dous dias depois, sahio
áquelles homens: dalli, e foi-se a Galilea.
29 Vinde, vede hum homem, 44 Porque o mesmo Jesus deu
ue me disse tudo quanto tenho testemunho, que naõ tem o Pro
eito; este naõ he o Christo ? feta honra em sua patria.
30 Entaõ sahiraõ da cidade, e 45 E como veio a Galilea, os
viraõ a elle. Galileos o recebéraõ, vistas todas
31 E entretanto lhe rogavaõ os as cousas que em Hierusalem no
discipulos, dizendo: Rabby, come. dia da festa fizera; porque tam
32 Porem elle lhes disse: hu bem elles tinhaõ vindo ao dia da
ma comida tenho que comer, que festa.
vos-outros naõ sabeis. 46 Veio, pois Jesus outra vez
33 Entaõ os discipulos diziaõ a Cana de Galilea, aonde da
entre si: Trouxe-lhe alguem de agoa fizera vinho: E estava alli
comer? hum" da corte del Rey, cujo
34. Disse-lhes Jesus: Minha filho estava enfermo em Caper
Ilall{T}.
comida he, que eu faça a vontade
daquelle que, me enviou, e que 47. Este, como ouvio que Je
cumpra sua obra. sus vinha de Judea a Galilea, foi
35 Naõ dizeis vos outros, que ter cum elle, e rogava-lhe que de
ainda ha quatro meses até a sega? scendesse, e sárasse a seu filho,
vedes-aqui vos digo: Levanta porque ja hia morrendo.
vossos olhos, e vede as terras, que 48 Entaõ Jesus lhe disse: Se
ja estaõ brancas para a sega. sinaes e milagres naõ virdes, naõ
36 E o que sega, recebe galar haveis de crér.
daõ, e achega fruto para vida 49 O da corte del Rey lhe dis
eterna; paraque ambos se gozem, se: Senhor, descende, antes que
assi o que seméa, como tambem meu filho morra.
o que sega. 50 Disse-lhe Jesus: Vai, teu
37 Porque nisto he o dito ver filho vive. Créo o homem á pa
dadeiro: Que hum he o que se lavra que Jesus lhe disse, e foise.
méa, e outro o que sega. 51 E indo-se ele ja, seus ser
38 Eu vos enviei a segar o que vos lhe sahiraõ ao encontro, e lhe
vos-outros naõ lavrastes: outros deraõ novas, dizendo: Teu filho
lavráraõ, e vos-outros entrastes VIVe.
em suas lavouras. 52 Entaõ elle lhes perguntou,
39 E muitos dos Samaritanos a que hora começara a estár mel
daquella cidade créraõ nelle pela hor? e disseraõ-lhe: Hontem ás
palavra da mulher, que dava tes sete o deixou a febre.
temunho, dizendo: A mi me disse 53 O pai, entaõ, entendeo,
tudo quanto tenho feito. que aquella era a mesma hora,
40 Mas vindo os Samaritanos uando Jesus lhe disse: Teu
a elle, rogaraõ-lhe que se ficasse lho vive. E créo elle e toda sua
CaS3. •

com elles; e ficou-se alli dous


dias. 54 Este segundo sinal tornou
41 E créraõ ainda muitos mais Jesus a fazer, quando veio de
por sua palavra delle. Judea a Galilea.
42 E diziaõ á mulher: Ja naõ º Qu, Regulo,
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. V. 125
Jesus se tinha retirado da com
CAPITULO V. panha que estava naquelle lugar.
14 Depois achou-o Jesus no
Dºis destas cousas, era Templo, e disse-lhe: Ves aquija
hum dia de festa dos Judeos, estás saõ; naõ peques mais, porque
e sobio Jesus a Hierusalem. te naõ succeda algua cousa peor.
2 E estava em Hierusalem, á 15 Foi entaõ aquelle homem,
porta das ovelhas hum tanque, e deu aviso aos Judeos, que Jesus
que em Hebreo se chama Bethes era o, que o tinha sárado.
da, o qual tem cinco alpendres. 16 E por esta causa perseguiaõ
3 Nestes estava deitada gran os Judeos a Jesus, e procuravaã
de multidaô de enfermos, cégos, mata-lo; porque fazias esta cou
mancos, dessecados, que estavaõ sas em Sabado.
esperando o movimento da agoa. 17 E Jesus lhes respondeo:
4 Porque hum Anjo descendia Meu Pai até agora está obrando
a certo tempo ao tanque, e re e eu tambem obro.
volvia a agoa; e o que primeiro 18 Por isso tanto mais procu
descendia no tanque, depois do ravaó ainda os Judeos mata-lo;
movimento da agoa, ficava saõ porque naõ só quebrantava , o
de qualquer enfermidade que ti Sabado, mas ainda tambem dizia,
VeSSE. •
que Deos era seu proprio Pai,
5 E estava alli hum homem, fazendo se igual a Deos.
que havia estado trinta e oito 19 Respondeo póis Jesus, e
annos enfermo. disse-lhes: Em verdade, em ver
6 Vendo Jesus a este deitado, dade vos digo, que naõ pode o
e entendendo que ja havia muito Filho cousa alguma fazer de por
tempo que estava deitado, disse si mesmo, se o naõ vir fazer ao
lhe: Queres ser saõ. Pai : porque tudo quanto elle
7 E o enfermo lhe respondeo: faz, o faz tambem semelhante
Senhor, naõ tenho homem ne mente o Filho.
nhum que, quando a agoa se re 20 Porque o Pai ama ao Filho,
volve, me meta no tanque: por e todas as cousas que fez, lhe mos
que entretanto que eu venho, ja tra: E mayores obras que estas
outro antes de mim tem descen ihe mostrará, paraque vós-outros
dido. vos maravilheis.
8 Disse-lhe Jesus: Levanta-te, 21 Porque assi como o Pai
toma tua cama e anda. resuscita aos mortos, e lhes dá
9 E logo aquelle homem foi vida; assi tambem o Filho, aos
saõ; e tomou sua cama, e hia-se. que quer, dá vida.
E era Sabado aquelle dia. 22 Porque o Pai a ninguem
10 Entaõ os Judeos diziaõ julga; mas todo o juizo deu ao
áquelle que havia sido sárado: Filho, º
Sabado he, naõ te he licito levar
tua CatI13. •
23 Paraque todos honrem ao
| Filho, assi como honraó ao Pai;
11 Respondeu-lhes elle: A quem naõ honra ao Filho, naõ
quelle que me sárou, esse mesmo honra ao Pai, que o enviou.
me disse: Toma tua caina, e anda. 24 Em verdade, em verdade
12 Perguntaraõ — lhe entaõ: vos digo, que quem ouve minha
Quem he o que te disse: Toma palavra, e cré ao que me envi
tua cama e anda? ou, tem vida eterna, e naõ virá a
13 E o que havia sido sárado condenaçaõ; mas passou da mor
naõ sabia quem fosse; porque te á vida.
M 2
126 O S. EVANGELHO
25 Em verdade, em verdade 38 Nem tendes sua palavra em
vos digo, que virá a hora, e agora vos-outros permanecente; porque
he, quando os mortos, ouviraõ a ao que elle enviou, a esse vos
voz do Filho de Deos; e os que outros naõ credes.
a ouvirem, viviráõ. 39 Esquadrinhai as Escrituras;
26 Porque assi como o Paitem porque a vos-outros, vos parece
vida em si mesmo, assi deu tam que nellas tendes a vida eterna, e
bem ao Filho que tivesse vida em ellas saõ as que de mim daô tes
si mesmo. •
temunho.
27 E tambem lhe deu poder 4o E naõ quereis vir a mim,
para fazer juizo, por em quanto he paraque tenhais vida.
o Filho do homem. 41 Honra de homens naõ acce
28 Naõ vos maravilheis disto: ito.
porque virá a hora, quando todos 42 Mas bem vos conheço, que
os que estaõ nos sepulcros ouvi naõ tendes amor de Deos em vos
ráõ sua voz. II188II]OS,

29 E os que fizeraõ bem, sa 43 Eu em nome de meu Pai


hiráõ à resurreiçaõ de vida; mas vim, e vos-outros me naõ recebe
os que fizéraõ mal, á resurreiçaõ is; se outro vier em seu proprio
de condenaçaõ. nome, a esse receberéis.
30 Naõ posso eu de por mim 44 Como podeis vos-outros crér,
mesmo fazer alguma cousa. Assi pois acceitais a honra os huns dos
como ouço, julgo; e meu juizo outros ? e naõ buscais a honra
he justo, porque naõ busco minha que de só Deos vem ?
vontade, mas a vontade do Pai 45 Naõ cuidéis que diante do
\ q ue me enviou. Pai vos haja eu de acusar: Moy
31 Se eu dou testemunho de ses em quem vos-outros esperais,
mim mesmo, meu testemunho he o que vos acusa.
naõ he verdadeiro. 46 Porque se vos-outros a Moy
32 Outro he o que de mim dá ses créreis, tambem a mim me
testemunho, e sei que o testemu crérieis: Porque de mim elle
CSCreVell,
nho que de mim dá, he verdadeiro.
33"Vos-outros enviastes a Joaõ, 47 E se seus escritos naõ cre
e elle deu testemunho da ver des, como a minhas palavras cré
dade. reis?
34. Mas eu naõ tomo testemu CAPITULO VI.
nho de homem: Mas digo isto,
paraque vos salveis, DASSADAS estas cousas, pas
35 Elle era candea que ardia sou-se Jesus da outra banda
e alumiava: e vos-outros vos qui do mar de Galilea, que he o mar
sestes por hum pouco de tempo de Tiberias.
alegrar em sua luz. 2 E seguia-o grande multidaô;
36 Mas eu tenho mayor teste porque viaõ os sinaes que fazia
munho que o de Joaõ, porque nos enfermos.
as obras que o Pai me deu que 3 Sobio pois Jesus a hum mon
cumprisse, as mesmas obras que te, e assentou-se alli com seus dis
eu faço daô testemunho de mim, cipulos.
que o Pai me tenha enviado. 4 E ja era perto da Pascoa,
37 E o Pai que me enviou, o dia da festa dos Judeos.
elle mesmo deu testemunho de 5- E levantando Jesus os ol
mim. Nem nunca ouvistes sua hos, e vendo que tinha vindo a
voz, nem vistes seu parecer: elle grande multidaô, disse a Phe
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. VI. 127
lippe: Donde compraremos paõ, vantar com hum grande pé de
VCIl10.
paraque estes comaõ?
6 (Mas isto dizia attentando-o; 19 E havendo ja navegado até
# bem sabia elle o que havia vinte e cinco, ou trinta éstadios
de fazer.) viraõ a Jesus que vinha andando
7 Respondeu-lhe *# sobre o mar, e se vinha chegando
Duzentos dinheiros de paõ lhes ao barco, e houveraõ medo.
naõ bastaráõ, paraque cada hum 20 Mas elle lhes dísse: Eu sou,
delles tome hum pouco. naõ tenhais medo.
8 Disse-lhe hum de seus dis 21 E elles o receberaõ de boa
cipulos, a saber, André, irmaõ de vontade no barco; e logo o bar
Simaõ Pedro: co chegou á terra aonde hiaõ.
9 Hum menino está aqui, que 22 O dia seguinte, vendo a
tem cinco pães de cevada, e dous companha, que estava da outra
peixezinhos; mas que he isto en banda do mar, que naõ havia alli
UTC taIntOS. mais que hum barquinho, em
10 Entaõ Jesus disse: Fazei que seus discipulos haviaõ entra
assentar a gente; e havia muita do, e que Jesus naõ entrára com
herva naquelle lugar; e assenta seus discipulos naquelle barquin
raõ-se como numero de cinco mil ho, mas, seus discipulos sós se
varões. * haviaõ.ido:
11 E. tomou Jesus aquelles 23 Mas outros barquinhos arri
pães, e havendo, dado graças, bavaõ de Tiberias, pérto do lugar
repartio-os aos discipulos, e os aonde haviaõ comido o paõ, depois
discipulos, aos que estavaõ assem do Senhor haver dado graças.
tados; assi mesmo dos peixes 24 Vendo pois a companha que
quanto queriaõ, •
Jesus naõ estava alli, nem seus
12 E como ja estiveraõ fartos, discipulos, entráraõ elles tambem
disse a seus discipulos: Recolhei nos barquinhos, e vieraõ a Caper
os pedaços que tem sobejado, pa naum em busca de Jesus.
raque nada se perca. . 25 E achando-o da outra ban
13 Recolhéraõ-os pois, e en da do mar, disseraõ-lhe: Rabbi,
chéraõ doze cestos dos pedaços dos quando chegaste cá?
cinco pães de cevada, que sobejá 26 Respondeo - lhes Jesus, e
raõ aos que haviaõ comido. disse: Em verdade, em verdade
14 Vendo aquelles, homens, vos digo, que me buscais, naõ
entaõ o sinal que Jesus tinha feito, pelos sinaes que vistes, mas pelo
disseraõ: Este he verdadeira paõ que comestes, e vos fartas
tCS.
mente o Profeta, que ao mundo
havia de vir. 27 Trabalhai, naõ pela comida
15 E entendendo Jesus que que perece, mas pela comida que
haviaõ de vir, para o arrebatar, e para vida eterna permanece, a
faze-lo Rey, tornou-se elle só a qual o Filho do homem vos dará:
retirar ao monte. porque a este assinalou Deos
16 E como ja se fez tarde, des Pai.
cendéraõ seus discipulos ao mar. 28 E disseraõ-lhe: Que fare
17 E entrando em hum barco, mos para obrarmos as obras de
passaraõ da outra banda do mar, Deos ?
até Capernaum: e era ja escuro; 29 Respondeo Jesus, e disse
e ainda Jesus naõ tinha vindo a lhes : Esta he a obra de Deos,
elles. que creais naquelle que elle en
V1QUl»
18 E o mar se começou a le
428 O S. EVANGELHO
3o Disseraõ-lhe entaõ: Que pouxar : E no dia derradeiro eu
sinal pois fazes tu, paraque o ve o resuscitaréi. •

jamos, e te creamos? Que obras? 45 Escrito está nos profetas:


31 Nossos pais coméraõ o Man E seráõ todos ensinados de Deos.
ná no deserto, como está escrito : Assique, todo aquelle que do Pai
Paõ do ceo lhes deu a comer. o ouvio, e aprendeo, esse vem a
32 E Jesus lhes disse: Em IIllII).

verdade, em verdade vos digo, que 46 Naõ, que alguem haja visto
naõ vos deu Moyses o paõ do ceo; ao Pai, senaõ aquelle que he de
mas meu Pai vos dá o verdadeiro Deos; esse tem visto ao Pai.
paõ do ceo. 47 Em verdade, em verdade
33 Porque o paõ de Deos he vos digo, que aquelle, que em
aquelle, que descende do ceo, e mim cré, tem vida eterna.
dá vida ao mundo. 48 Eu sou o paõ da vida.
34 E disserao lhe: Senhor, dá 49 Vossos pais coméraõ a man
nos sempre este pao. ná no deserto, e morreraõ.
35 E Jesus lhes disse: Eu sou 50 Este he o paõ que descende
o paõ da vida; quem a mim vier, do ceo, paraque o que delle comer,
nunca terá fome; e quem em mim Ila O II1OTT2,
crér, jamais naõ terá sede. 51 Eu sou o paõ vivo, que des
36 Mas ja vos tenho dito, que cendeo do ceo; se alguem deste
me vistes, e naõ credes. , paõ comer, para sempre ha de
37 Todo aquelle que o Pai me viver: E o paõ que eu hei de dar,
dá, virá a mim; e ao que a mim he minha carne, a qual hei de dar
vem, naõ o lançaréi fora. pela vida do mundo.
38 Porque eú descendido ceo, 52 Entaõ os Judeos contendialõ
naõ para fazer minha vontade, entre si, dizendo: Como nos pode
mas a vontade daquelle que me este dar sua carne a comer?
enviou. A .53 E Jesus lhes disse: Em
39 E esta he a vontade do Pai verdade, em verdade vos digo,
que me enviou, que tudo quanto que se a carne do Filho do homem
me2er, naõ perca delle, mas que naõ comendes, nem seu sangue
no dia derradeiro o resuscite. beberdes, naõ teréis vida em vos
40 Esta he tambem a vontade II16:SITIlOS,

daquelle, que me enviou, que to 54 Quem come minha carne,


do aquelle que vé ao Filho, e nelle e bebe meu sangue, º tem vida
cré, tenha vida eterna; e eu o eterna, e no dia derradeiro eu o
resuscitaréi no dia derradeiro. resuscitaréi.
41 Murmuravao entaõ delle
55 Porque minha carne ver
os Judeos, porque tinha dito: dadeiramente he comida; e meu
Eu sou o pao que descendi do sangue verdadeiramente he be
CCO. bida.
42 E diziaõ: Naõ he este 56 Quem comer minha carne,
Jesus, o filho de Joseph, cujos pai e beber meu sangue, em mim
e mãi nos-outros conhecemos? permanece, e eu nelle.
como pois diz este: Do ceo tenho 57. Assi como o Pai vivente me
descendido? enviou, e eu vivo pelo Pai; assi
43 E Jesus respondeo, e disse tambem quem a mim me comer,
lhes; Naõ murmureis entre vos tambem por mim ha de viver.
OutrOS. 58 Este he o paõ que do ceo
44. Ninguem pode vir a mim, descendeo; naõ como vossos pais,
se o Pai, que me enviou, o naõ que comeraõ o manná, e morre
SEGUNDo s. JoAõ, CAP. VII. 129
raõ; quem deste paõ comer, eter por quanto os Judeos procuravaõ
nalmente ha de viver. - do matar.
59 Estas cousas disse na Syna 2 estava ja perto o dia da
goga, ensinando em Capernaum. festa das cabanas dos Judeos.
60 E muitos de seus discípulos, 3 E disseraõ-lhe seus irmaõs:
ouvindo isto, disseraõ: Dura Passa-te daqui, e vai-te a Judea,
he esta palavra; e quem a pode paraque tambem teus discipulos
ouvir ?
vejaótuas obras que fazes.
51 E sabendo Jesus em si 4 Que ninguem, que procura
mesmo que seus discipulos disto ser nomeado, faz alguma cousa
murmurávaõ, disse-lhes: Isto vos em secreto; se estas cousas fazes,
escandaliza ? manifesta-te ao mundo.
62 Pois que será se virdes ao 5 Porque nem ainda seus ir
Filho do homem sobir, aonde maõs criaõ nelle.
estava primeiro ? 6 Disse-lhes entaõ Jesus: Meu
63 O Espirito he o que dá vida, tempo ainda naõ he vindo; mas
a carne para nada aproveita; as vosso tempo sempre está prestes.
palavras que eu vos digo, Espirito 7 Naõ vos pode o mundo abor
e vida saõ, •

recer a vos-outros; mas a mim me


64 Mas ha alguns de vos aborrece; porque delle dou teste
outros, que naõ crém. Porque bem munho, que suas obras saõ más.
sabia Jesus ja desd’o principio, 8 Vos-outros sobia esta festa:
quem eraõ os que naõ haviaõ de eu naõ subo ainda a esta festa,
crér, e quem o havia de entregar. orque ainda meu tempo naõ
. 65 E dizia: Por isso vos tenho e cumprido.
dito, que ninguem a mim pode 9 E havendo-lhe dito isto, ficou
vir, se de meu Pai lhe naõ fór se em Galilea.
dado. | — 10 Mas havendo seus irmaõs,
66 Desd” entaõ se tõrnavaõ ja sobido, entaõ sobio elle tam
muitos de seus discipulos atrás, e bem á festa, naõ manifestamente,
ja naõ ândavaõ com elle. ImaS COmO em SecretO. \

67. Disse entaõ Jesus aos doze: 11 E buscavaõ-o os Judeos no


naõ queres vos-outros tambem dia da festa, e diziaõ: Aonde está
1r-vOS ; elle ?
68 E respondeu-lhe Simaõ 12. E havia grande murmura
Pedro: Senhor, a quem iremos? çaõ delle na companha, porque
de vida eterna tens tuas palavras. huns diziaõ: Bom he: e outros
69 E ja nos-outros cremos, e diziaõ: Naõ, antes engana ás
companhas. •

conhecemos, que tu es o Christo,


o Filho do Deos vivente. 13 Mas ninguem fallava delle
7o Jesus lhes respondeo: Naõ abertamente, com medo dos
vos escolhi eu doze; e hum de Judeos.
vos-outros he diabo? 14 E no meio da festa sobio
71 E fallava isto de Judas de Jesus ao Templo, e ensinava.
Simaõ Iscariota; porque este era 15 E maravilhavaõ-se os Ju
o que o havia de entregar, que era deos, dizendo: Como sabe este
hum dos doze. letras, naõ as havendo aprendido?

CAPITULO VII.
16 Respondeo-lhes Jesus, e dis
se: Minha doutrina naõ he minha,
senaõ daquelle que me enviou.
PASSADAS estaS COusas, an
dava Jesus em Galilea; que 17 Quém quizer fazer sua von
ja naõ queria andar em Judea: tade, da mesma doutrina conhe
130 O S. EVANGELHO
cerá, se vem de Deos, ou se eu lo, mas ninguem lançou nelle a
fallo de mim mesmo. maõ, porque ainda sua hora na 6
18 Quem fala de si mesmo, era vinda.
honra propria busca; mas quem 31 E da companha, muitos
busca a honra daquelle que o en créraõ nelle; e diziaõ: Quando
viou, esse she verdadeiro, e naõ o Christo vier fará mais sinaes
ha nelle injustiça. do que os que este fez?
19 Naõ vos deu Moyses a ley, 32 Ouviraó os Phariseos que
e nenhum de vos-outros faz a a companha murmurava delle
ley? Porque me procurais matar? estas cousas: E mandaraõ os
20 Respondeo a companha, e Principes dos Sacerdotes, e os
disse: O demonio tens; quem te Pnariseos, servidores que o pren
procura matar ? dessem.
21 Respondeo Jesus, e disse 33 E Jesus lhes disse: Ainda
lhes: Huma obra fiz, e todos vos hum pouco de tempo estaréi com
maravilhais. vosco, e entaõ me irei àquelle
22 Por isso, Moyses vos deu que me enviou.
a circumcisaõ (naõ porque de 34. Buscar-me-heis, e naõ me
Moyses seja, mas dos pais) e no achareis; e aonde eu estiver,
Sabado circumcidais ao homem, vos-outros naõ podeis vir.
23 Se o homem em Sabado 35 Entaõ disseraõ os Judeos
recebe a circumcisaõ, paraque a entre si: Aonde se ira este, que
ley de Moyses naõ seja quebran naõ o achemos? Porventura ir
tada; indignais vos commigo, por seha aos esparzidos entre os Gre
que em Sabado sárei a # hum gos? e a ensinar aos Gregos?
homem ? 36 Que dito he este, que disse:
24 Naõ julgueis segundo o que Buscar-me-heis, e naõ me acha
de fora aparece, mas julgai justo réis; e aonde eu estiver, vOS-Cu
Juizo tros nao podeis vir?
25 Diziaõ entaõ alguns dos de 37. Porem no ultimo diagrande
Hierusalem : Naõ he este, ao da festa, se pôz Jesus em pé, e
que buscaõ para o matar? clamou, dizendo: Se alguem
26 E eis-aqui falla publicamen tem sede, venha a mim e beba.
te, e naõ lhe dizem nada: Quem 38 Quem cré em mim, como a
sabe se verdadeiramente tem en Escritura diz, rios de agoa viva
tendido os Principes, que este correráõ de seu ventre.
seja o Christo. •

39 (E isto disse elle do Espi


37. Mas este, bem sabemos rito, que haviaõ de receber aquel
donde he: Porem quando o les que nelle créssem: Porque
Christo vier, ninguem saberá ainda o Espirito santo naõ era,
donde seja. por quanto ainda Jesus naõ era
28 Entaõ clamava Jesus no glorificado.
Templo, ensinando, e dizendo: 40 Entaõ muitos da companha,
E a mim me conheceis, e sabeis ouvindo este dito, diziaõ : Verda
donde sou; Porem eu naõ tenho deiramente esto he o Profeta.
vindo de mim mesmo; mas 41 Outros diziaõ: Este he o
aquelle que me enviou, he verda Christo; mas alguns diziaõ: De
deiro, ao qual vos-outros naõ Galilea ha de vir o Christo ?
conheceis. 42 Naõ diz a Escritura, que
29. Porem eu o conheço: por da semente de David, e da aldea
que delle sou, e ele me enviou. de Bethlehem, donde era David
30 Entaõ procuravao prende ha de vir o Christo?
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. VIII. 131
:43 Assique havia dissensaõ na Mas inclinando-se Jesus para
companha por amor delle. baixo, pôz-se a escrever com o
44. E alguns delles o queriao dedo no chaõ.
prender, mas ninguem lançou 7 E como perseverassem, per
maõ delle. Juntando-lhe, endereitou se, e
45 E viéraõ os servidores aos disse-lhes: Aquelle que de vos
Pontifeces e Phariseos; e elles ºutros sem pecado está, seja o
lhes disseraõ: Porque o naõ troux primeiro que pedra alguma contra
estes ? ella atire.
46 Respondéraõ os servidores: 8 E tornando-se a inclinar para
Nunca homem nenhum falou baixo, escrevia no chao.
como este homem. 9 Ouvindo pois elles isto, e re
47. Entaõ lhes respondéraõ os darguidos da consciencia, fóraõ
Phariseos: Tambem vos-outros se sabindo huma hum, começan
estais enganados? do dos mais velhos, até os derra
48 Por ventura creo nelle al leiros, e ficou só Jesus, e a
gum dos Principes ou dos Phai umulher que no meio estava.
seos ? * _ •
10 E endereitando-se Jesus, e
A9 Senaõ este vulgo, que naõ naõ vendo a ninguem mais, que
sabe a ley, malditos saõ. a mulher, disse-lhe: Mulher,
50 Disse-lhes Nicodemus (o aonde estaõ os que te acusavaõ?
que a elle de noite viera, que era ninguem te condenou?
hum delles.) 11 E disse ella: Ninguem, Se
51 Julga nossa ley ao homem, nhor. Entaõ lhe disse Jesus:
sem primeiro o ouvir, e dele, o Nem eu te condeno; vai-te, e naõ
que tem feito, entender? peques mais.
52 Respondéraõ elles, e disse 12 E fallou-lhes Jesus outra
raõ-lhe: Naõ es tu tambem Ga vez, dizendo: Eu sou a luz do
lileo? esquadrinha, e vé, que mundo: quem me seguir, naõ
nunca de Galilea se alevantou andará em trevas, mas terá lume
Profeta. -
de vida. -

53 E tornáraõ-se cadahum para 13 Entaõ lhe disseraõ os Pha


Su3. C2S2. riseos: Tu de ti mesmo dás teste
munho, teu testemunho naõ he
verdadeiro.
CAPITULO VIII. •

FOI-SE Jesu ao monte das 14 Respondeo Jesus, e disse


oliveiras. lhes: Ainda que eu de mim mes
2 E pela manhaã tornou ao modou testemunho, meu teste
Templo: e todo o povo veio a el munho he verdadeiro; porque
le. E assentando-se, os ensinava. sei donde vim, e para onde vou:
3 Entaõ lhe trouxeraõ os E. porem vos-outros naõ sabeis donde
scribas e Phariseos huma mulher venho, nem para onde vou.
tomada em adulterio: 15 Vos-outros segundo a carne :
4 E pondo-a no meio, disse julgais; eu naõ julgo a ninguem.
raõ-lhe : Mestre, esta mulher foi 16 E se tambem julgo, meu
tomada no mesmo feito, adulte juizo he verdadeiro: Porque naõ
rando.
sou só, mas eu, e o Pai que me
5 E na ley nos mandou Moy CIl V1QUl,

ses apedrejar ás taes; tu pois que 17 Porem tambem em vossa


dizes ? ley está escrito, que o Testemunho
6 Mas isto diziaõ elles, atten de dous homens he verdadeiro.
tando-o, para o poderem acusar: 18 Eu sou o que mim mes
132 O S. EVANGELIIO
mo dou testemunho, e dá teste 30 Fallando elle estas cousas,
munho de mim o Pai que me en créraõ muitos nelle.
viou. 31 E dizia Jesus aos Judeos
19 Disseraõ-lhe pois: Aonde que nelle haviaõ crido: Se vos
está teu Pai? respondeo Jesus: outros em minha palavra perma
Nem a mim me conheceis, nem a necerdes, seréis verdadeiramene
meu Pai: Se vos a mim me co meus discipulos.
nhecesseis, tambem a meu Pai 32 E conheceréis a verdade, e
conhecereis. a verdade vos libertará
2o Estas palavras falou Jesus 33 Erespondéraõ-lhe: Semente
na thesouraria, estando ensinando de Abraham somos, e nunca a
no Templo; e ninguem o pren ninguem servimos; como dizes
deo, porque ainda sua hora naõ tu, Livres seréis ?
era vinda. 34 Respondeo-lhes Jesus: Em
21 E disse-lhes Jesus outra verdade, em verdade vos digo,
vez: Eu me vou, e buscar-me que todo aquelle que faz peccado,
heis; mas em vosso peccado he servo do peccado.
morreréis: Aonde eu vou, naõ 35 E o servo naõ fica em casa
podeis vos-outros vir. para sempre, mas o Filho para
22 Diziaõ entaõ os Judeos: sempre fica.
Ha-se de matar a si mesmo, que 35 Assi que, se o Filho vos li
diz: Aonde eu vou, vos-outros bertar, verdadeiramente seréis
naõ podeis vir. livres.
23 E dizia-lhes: Vos-outros 37 Bem sei que sois semente
sois de baixo, eu sou de riba; de Abraham; Porem procurais
vos-outros sois deste mundo, eu matarme, porque minha palavra
naõ sou deste mundo. naõ cabe em vos-outros.
24 Por isso vos disse, que em 38 Eu, o que junto a meu Pai
vossos peccados morreréis; por vi, fallo; e vos-outros, o que
que se naõ crerdes que eu o sou, junto a vosso pai vistes, fazeis.
em vossos peccados morreréis. 39 Responderaõ, e disseraõ
25 E diziaõ-lhe: Tu quem es? lhe: Nosso pai he Abraham,
entaõ Jesus lhes disse: O que Disse-lhes Jesus: Se filhos de -
desd’o principio ja tambem vos Abraham foreis, as obras de A
tenho dito. braham fizereis.

26 Muitas cousas tenho que 40 Porem agora procurais ma


dizer e julgar de vos-outros: Mas tar-me, homem que vos tenho fal
verdadeiro he aquelle que me lado a verdade, que de Deos tenho
enviou; e eu o que delle tenho ouvido: Naõ fez isto Abraham.
ouvido, isso fallo ao mundo. 41 Vos-outros fazeis as obras
27 Mas naõ entendiaõ que lhes de vosso pai. Disseraõ-lhe pois:
fallava do Pai. •
Nos-outros naõ somos nascidos de
28 Disse-lhes pois Jesus: Quan fornicaçaõ; hum Pai temos, a
do levantardes ao Filho do ho saber, Deos.
mem, entaõ entenderéis que eu o 42 Jesus entaõ lhes disse: Se
sou, e que nada faço de mim mes Deos fóra vosso Pai, verdadeira
mo: Mas isto digo assi como o mente me amareis: Porque eu de
Pai me ensinou. Deos tenho sahido, e vindo; que
29 Porque aquelle que me en naõ tenho vindo de mim mesmo,
viou, commigo está: Naõ me tem porem elle me enviou.
o Pai deixado só; porque sempre 43 Porque naõ reconheceis
faço o que a elle lhe agrada. minha lingoagem? he por quantº
SEGUNDo s. JoAõ, CAP. IX. 133

naõ podeis ouvir minha palavra. conheço-o,


lavra. e guardo a sua pa •

44 Vos-outros de pai diabo sois,


e os desejos de vosso pai quereis 56 Abraham vesso pai se ale
cumprir ; elle homicida foi desdo grou com desejo de ver meu dia;
principio, e naõ permaneceo na e vio-o, e elegrou-se. •

verdade; porque naõ ha verdade 57 Disseraõ-lhe entaõ os Ju


nele; quando fala mentira, de deos: Ainda naõ tens cincoenta
si proprio falla: Porque he men annos, e viste a Abraham ?
tiroso, e pai da mentira. 58 Disse-lhes Jesus: Em ver
45 Porem a mim, que vos digo dade, em verdade vos digo, que
a verdade, naõ me credes. Antes que Abraham fosse, sou eu.
46 Quem de vos-outros me 59 Tomáraõ entaõ pedras para
convence de peccado ? e se vos lhe atirarem; mas Jesus se en
digo a verdade, porque me naõ cobrio, e sahio do Templo, e
credes ? atravessando assi por meio delles,
47 Quem he de Deos, as pa se passou. •

lavras de Deos ouve; por tanto as


naõ ouvis vos-outros, por quanto CAPITULO IX.
naõ sois de Deos.
48 Respondéraõ entaõ os Ju INDO Jesus passando, vio
deos, e disseraõ-lhe: Naõ dizemos a hum homem cego desde
nos mui bem, que es Samaritano, seu nacimento. •

e tens o demonio ? 2 E perguntaraõ-lhes seus dis


49 Respondeo Jesus: Eu naõ cipulos, dizendo: Rabbi, quem
tenho o demonio, antes honro a peccou? este, ou seus pais, para
meu Pai: mas vos-outros medes que nascesse cego?
honrais a mim. 3 Respondeo Jesus: Nem este
5o Nem tampouco busco minha pecou, nem seus pais: mas isto
honra; ha que a busque, e ajulgue. succedeu, paraque as obras de
51. Em verdade, em verdade vos Deos nelle se manifestem.
digo, que quem minha palavra 4 A mim me convem obrar as
guardar, nunca para sempre a obras daquelle que me enviou,
morte verá. entre tanto que o dia dura: a
52 Entaõ lhe disseraõ os Ju noite vem, quando ninguem pode
deos: Agora conhecemos que tens obrar.
o demonio: Morreo Abraham, e 5 Entre tanto que no mundo
os Profetas; e dizes tu; Quem estou, do mundo eu a luz sou.
minha palavra guardar, nunca 6. Isto dito, cospio no chaõ, e
para sempre a morte gostará? fez lodo do cospo, e untou com
53 Estu maior que nosso pai aquelle lodo os olhos de cego.
Abraham, o qual morreo? e mor 7 E disse-lhe: Vai lava-te no
reraõ os Profetas: Quem te fazes tanque de Siloé (que declarado,
a ti mesmo ? significa, enviado :) foi pois, e
54 Respondeo Jesus: Se eu a lavou-se; e tornou vendo. {

mim mesmo me honro, nada mi 8 Entaõ os vizinhos, e os que


nha honra he; meu Pai, que vos dantes o haviaõ visto que era cc
outros dizeis que he vosso Deos, go, diziaõ: Naõ he este aquelle
he o que me honra. # assentado estava mendigan
55 Porem vos naõ o conhe Of •

ceis, mas eu o conheçeo: e se 9 Outros diziaõ: Que este he;


digo, que o naõ conheço, seréi, e outros: Parece-se com elle; e
como vos-outros, mentiroso; mas| elle dizia: Que eu sou,
N
134 o s. EvANGELHo
10 E diziaõ lhe: Como se te ser elle o Christo, fosse lançado
abriraõ os olhos? da Synagoga.
11 Respondeo elle e disse: 23 Por isso disseraõ seus pais:
Aquelle homem, que se chama Idade tem, perguntai-lhe a elle.
Jesus, fez todo, e me untou os 24 Tornáraõ pois a chamar ao
olhos, e me disse: Vai ao tanque homem que fóra cego, e disserao
de Siloé, e lava-te; e fui, e lavei lhe: Da gloria a Deos; nos outros
me, e recebi a vista. sabemos que este homem he pec
12 E disseraõ-lhe: Aonde está cador.
elle; disse elle: Naõ o sei. 25 Entaõ elle respondeo, e
13 Leváraõ ao que dantes havia disse: Se he peccador, naõ o sei;
sido cego aos Phariseos. huma cousa sei, que havendo eu
14 E era Sabado quando Jesus sido cego, agora vejo.
fez aquelle lodo, e lhe abrio os 26 E tornáraõ-lhe a dizer :
olhos. - Que te fez? Como te abrio os
15 E tornáraõ-lhe tambem os olhos. •

Phariseos a perguntar, de que 27 Respondeu-lhes: Ja vo-lo


maneira recebera a vista? e elle tenho dito, e ainda o naõ ouvi
disse: Poz-me lodo sobre os ol stes : Porque o quereis ainda
hos, e lavei-me, e vejo. outra vez ouvir ? Por ventura
16. Entaõ alguns dos Phariseos quereis vos tambem fazer seus
lhe dizaõ: Este homem naõ he discipulos?
de Deos, pois naõ guarda o Sa 23 Entaõ o injuriáraõ, e dis
bão. E outros diziaõ: Como seraõ : Tu sejas seu discipúlo;
pode hum homem peccador fazer queMoyesnos-outros
somos. discipulos de

estes sinaes? e havia dissensaõ


entre elles, 29 Bem sabemos nos-outros que
17 Tornaõ pois a dizer ao cego: a Moyses falou Deos; mas este,
Tu que dizes daquelle que te nem de donde he sabemos.
abrio os olhos? e elle disse? Que 30 Respondeo-lhes aquelle ho
he Profeta? mem, e disse-lhes : Na verdade
18 Mas os Judeos maõ criaõ que maravilhosa cousa he esta,
delle que havia sido cego, e hou que vos-outros naõ sabeis de donde
vesse recebido a vista: até que este seja! e a mim me abrio os
olhos! •

chamáraõ aos pais do que havia


recebido a vistã. 31 Ora bem sabemos que Deos
19 E perguntaraõ-lhes, dizen naõ cuve aos peccadores; mas se
do: He este, vosso filho, aquelle alguem he temeroso de Deos, e
que vos outros dizeis que naceo faz sua vontade, a este ouve.
cego? Como pois vé agora? 32 Nunca em tempo nenhum
20 Responderaõ-lhes seus pais, se ouvio, que alguem os olhos a
e disseraõ: Bem sabemos que hum, que nasceo cego, abrisse.
este he nosso filho, o que nasceo 33 Se esse de Deos vindo nao
cego: fora, nada fazer pudéra.
21 Mas como agora veja, naõ o 34. Respondéraõ elles, e disse
sabemos; ou, quem lhe haja aber raõ-lhe: Em peccados es todo
to os olhos, tampouco o sabemos: nascido, e nos ensinas a nos? e
idade tem, perguntai-lhe a elle lançaraõ-o fora.
mesmo, que elle fallará por si. 35 Ouvio Jesus que o havia 5
22 Isto disseraõ seus pais, por lançado fora, e achando-o, disse
que temiaõ aos Judeos: Por lhe: Crés tu no Filho de Deos?
quanto ja os Judeos tinhaõ con 36. Respondeo elle, e disse: Quem
cluido, que se alguem confessasse he, Senhor, paraque nelle crea?
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. X. 135
37 E disse-lhe Jesus: Ja o entrará, e sahirá, e pastos a
tens visto; e o que comtigo está chará.
falando, esse he. 10 O ladraõ naõ vem senaõ
38 E elle disse: Creyo, Senhor, para roubar, e matar, e destruir:
e adorou-o. eu vim paraque tenhaõ vida, e
. 39 E., disse Jesus: Eu para paraque tenhaõ abundancia.
Juizo tenho vindo a este mundo, 11. Eu sou o bom Pastor : O
Paraque os que naõ vem, vejaõ; bom pastor, pelas ovelhas sua
e os que vém ceguem. - vida poem. . * *

40. E ouviraõ isto algum dos 12. Mas o * jornaleiro, e que


Phariseos, que com elle estavaõ; naõ he o pastor, cujas naõ saõ
e disseraõ-lhe: Somos nos outros roprias as ovelhas, vé vir ao
tambem cegos? obo, e deixa as ovelhas, e foge =
41 Disse-lhes Jesus. Se cegos e o lobo arrebata e dissipa as
foreis, peccado naõ tivereis; mas ovelhas.
per quanto agora dizeis, Vémos 13 E o jornaleiro foge, por
Portanto vosso peccado perma quanto he jornaleiro, e das ove
DECC, lhas naõ tem cuidado:
14 Eu sou o bom Pastor, e
CAPITULO X. conheço as minhas, e as minhas
me conheçem a mim.
M. verdade, em verdade vos 15 Como o Pai me conhece a
digo, que aquelle que no mim, assi conheço eu ao Pai; e
curral das ovelhas pelas porta naõ minha vida pelas ovelhas ponho.
entra, mas
ladraõ #
he o por eoutra parte sobeX
roubador. 16 Ainda tenho outras ovelhas,
que deste curral naõ saõ; aquellas
º Mas aquelle, que pela porta tambem me convem trazer, e ou
entra, o pastor das ovelhas he. viráõ minha voz, e far-se-ha huma
3. A este abre o porteiro, e as curral e hum pastor.
ovelhas ouvem sua voz, e a suas 17 Por isso me ama o Pai, por
ovelhas chama nome por nome, e quanto minha vida ponho, para
as leva fora. torna-la a tomar.
4 E tirando fora suas ovelhas, 18 Ninguem ma tira a mim,
se vai diante dellas, e as ovelhas o mas de mim mesmo a ponho :
seguem, porque conhecem sua por quanto para a pôr poder te
VOZ. nho, e tenho poder para a tornar
5 Mas ao estranho naõ segui a tomar. Este mandamento rece
ráõ, antes delle fogiráõ; por bi de meu Pai.
quanto a voz dos estranhos naõ 19 E tornou a haver dissensaõ
conhecem. -
entre os Judeos, por estas pa
6 Esta parabola lhes disse Je lavras.
sus; Porem elles naõ entendérao 20 E muitos delles diziaõ: O
que era o que lhes dizia. demonio tem, e está fora de si,
7Tornou-lhes pois Jesus a dizer: paraque o ouvis?
Em verdade, em verdade vos digo, 21. Diziaõ outros: Estas pala
que eu sou a porta das ovelhas. vras naõ saõ de endemoninhado;
8 Todos quantos antes de mim pode o demonio abrir os olhos
vieraõ, ladroens saõ, e rouba aos cegos?
deres: mas naõ os ouviraõ as 22 E celebrava-se entaõ a re
ovelhas. novaçaõ do Templo em Hierusa,
9 Eu sou a porta; quem por lem; e era inverno.
mim entrar, ha-se de salvar : e º Ou, Mercshario, ,
136 O S. EVANGELHO
23 E andava Jesus passeando 38 Porem se he que as faço,
no Templo, no alpendre de Sala ainda que a mim me naõ creais,
Inaõ. crede as obras; paraque conhe
24 E , rodeáraõ os Judeos, e çais e creais, que o Pai está em
disseraõ lhe: Até quando terás em mim, e eu nelle.
#
Suspenso nossa alma? se tu es o 39. E procuravaõ, outra vez
Christo, dize-mo-lo abertamente. prende-lo; porem elle se sahio
25 Respondeu-lhes Jesue: Di de suas maõs.
to vo-lo tenho ja, e naõ o credes, 40 E passou-se da outra banda
as obras que eu em nome de meu do Jordâö, áquelle lugar aonde
Pai faço, essas daô testemunho Joaõ primeiro baptizava. E fi
de mim. cou-se alli. -

26 Mas vos-outros naõ credes, 41 E muitos vinhaõ a elle, e


por quanto de minhas ovelhas naõ diziaõ: Em verdade, que ne
sois, como ja dito vo-lo tenho. nhum sinal fez Joaõ; mas tudo
27 Minhas ovelhas ouvem mi quanto Joaõ deste disse, era ver
nha voz, e eu as conheço, e ellas dade. •

me seguem. 42 E muitos créraõ alli nelle.


28 E eu lhes dou a vida eterna,
e para sempre nunca pereceráo, e CAPITULO XI.
ninguem as arrebatará de minha
maõ. - E ESTAVA enfermo hum cer
29 Meu Pai que mas deu, ma to homem chamado Lazaro,
ior, que todos hê, e ninguem as de Bethania, da aldea de Maria,
pode arrebatar da maõ de meu e de Martha, suas irmaãs.
Pai. 2 E era Maria a que ao Se
30 Eu e o Pai, hum somos. nhor ungio com o unguento, e
31 Entaõ tornáraõ os Judeos a com seus cabellos lhe alimpou os
tomar pedras, para o apedrejar. pés, cujo irmaõ Lazaro era o que
32 Respondeu - lhes Jesus: enfermo estava.) •

muitas boas obras de meu Pai 3 Enviárao pois suas irmaãs


vos tenho mostrado: por qual a elle, dizendo : Senhor, ves-aqui
obra destas me apedrejais? aquele que amas está enfermo.
33 Responderaõ-lhe os Judeos, 4 E ouvindo-o Jesus, disse:
dizendo: pela boa obra naõ té Esta enfermidade naõ he para
apedrejamos, senaõ pela blas morte, mas para gleria de Deos;
femia, e porque sendo tu homem, paraque o Filho de Deos por ella
te fazes Deos. seja glorificado.
34 Respondeu-lhes Jesus: Naõ 5 E amava Jesus à Martha, e
está em vossa Ley escrito, Eu à sua irmaã, e a Lazaro
disse, deoses sois? 6 Ouvindo põis, que estava
35 Pois se a ley áquelles enfermo, ficou-se com tudo ainda
chamou deoses, a quem a palavra dous dias naquelle mesmo lugar
de Deos era encaminhada, e a aonde estava.
Escritura naõ pode ser quebran 7. Depois disto disse a seus
tada: discipulos, vamos outra vez a
36 A mim, a quem o Pai santi Judea.
ficou, e ao mundo mandou, dizeis 8 Dizem - lhe os discipulos:
vos-outros, , Blasfemas; porque Rabbi, inda agora te procuravaõ
disse, Filho de Deos sou ? os Judeos apedrejar; e ainda te
37 Se as obras de meu Pai naõ tormas para lá?
faço, naõ me creais. 9 Respondeo Jesus: Naõ tem
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XI. 437

doze horas o dia? quem de dia 26 E todo aquele que vive, e


anda, naõ tropeça; por quanto em mim cré, naõ morrerá eterna
vé a luz deste mundo. mente. Crés isto ? -

10 Mas quem de noite anda, 27 Disse-lhe ella: - Si Senhor,


#"…: por quanto nelle luz naõ ja tenho crido que tu es o Christo,
o Filho de Deos, que ao mundo
11 Dito isto, disse-lhes depois; havia de vir.
Lazaro, nosso amigo, dorme; mas 28 E dito isto, foi-se, e chamou
vou a desperta lo do sono. em segredo a Maria sua irmaã,
12 Disseraõ-lhe entaõ seus dis dizendo: Aqui está o Mestre, e te
chama. • •

cipulos: Senhor se dorme, salvo


estará. 29 E assi como ella o ouvio, lo
13 Mas isto dizia Jesus de sua go se levantou, e foi ter com elle."
morte; porem elles cuidavaõ que 30 (Que ainda naõ era chegado.
fallava do repouso do sono. Jesus á aldea; mas estava na
14 Entaõ pois lhes disse Jesus quelle lugar, aonde Martha o sa
claramente: Lazaro he morto. hifa a recéber.)
15 E folgo-me, por amor de 31 Entaõ os Judeos que com
vos-outros, que eu lá naõ estives ella em casa estavaõ, e a conso
se, paraque creais: Mas vamos lavaõ, vendo que Maria apresu
ter com elle. -
radamente se levantára, e sahira,
16 Disse entaõ Thomas, cha seguiraõ-a, dizendo á sepultura,
mado o Didymo, aos condiscipu vai, a lá prantear.
los: Vamos nos-outros tambem, 32 Mas vindo Maria aonde
paraque com ele morramos. Jesus estava, e vendo-o, derribou
17. Veio pois Jesus, e achou se a seus pés, dizendo-lhes: Se
que ja havia quatro dias que na nhor, se tu por cá estiveras, naõ
sepultura estava. fóra meu irmaõ morto.
18 E Bethania estava como 33. Jesus entaõ como a vio
quasi quinze estadios perto de chorando, e aos Judeos, que jun
Hierusalem; tamente com ella tinhaõ vindo,
19 E muitos dos Judeos tinhaõ tambem chorando, moveo-se em
vindo à Martha, e à Maria, a espirito, e alvoroçou-se a si mes
consola-las acerca de seu irmaõ. II]O, •

20 Entaõ Martha, ouvindo que 34 E disse: Aonde o puzestes?


Jesus vinha, sahio-o a receber; disseraõ-lhe:
vé-o.
Senhor, vem e
mas Maria se ficou em casa. •

21 E disse Martha a Jesus : 35. E chorou Jesus.


Senhor, se tu aqui estiveras, naõ 36 Disseraõ entaõ os Judeos :
fóra morto meu irmaõ. Vede como o amava?
22 Porem tambem sei agora, 37 E alguns delles disseraõ e
que tudo o que a Deos pedires, Naõ podia este, que abrio os ol
to dará Deos. •

hos ao cego,
morrera ? fazer que este naõ.
• •

23 Disse-lhe Jesus: Teu irmaõ


resuscitara. 38 E Jesus embravecendo-se.
24 Martha lhe disse : Eu sei outra vez em si mesmo, veio ao;
que ha de resuscitar, na resurrei sepulcro, e era huma spelunca, que
çaõ, no dia derradeiro. tinha huma pedra em cima. "
25 Disse-lhe Jesus: Eu sou a 39. Disse Jesus: Tirai a pedra.
resurreiçaõ, e a vida; quem em Martha, a irmaã do defunto, lhe
mim cré, ainda que murto esteja, disse: Senhor, ja féde, que he
vivirá. - ja quatro dias alli posto,
N2
138 O S. EVANGELHO
40 Jesus lhe disse: Naõ te te 53 Assi que desdaquelle dia
nho dito, que se créres, verás a consultavaõ juntos de o matarem.
gloria de Deos? 54. De maneira que ja Jesus
41. Entaõ, tiráraõ a pedra donde naõ andava mais manifestamente
o defunto fóra posto, e levantando entre os Judeos, mas foi-se dalli
Jesus para riba os olhos disse: á terra, que está junto ao deserto,
Pai, graças te dou, que ja me a huma cidade chamada Ephraim;
tens ouvido. e conversava alli com seus disci
42 Que bem sabia eu, que sem pulos.
pre me ouves; mas por causa da 55. E estava perto a Pascoa
companha que está ao redor, o dos Judeos, e muitos daquella
disse; paraque créaõ que tu es o terra sobiraõ a Hierusalem antes
qüe me tens enviado. da Pascoa, para se irem a puri
43 E havendo dito isto, clamou ficar.
com grande voz: Lazaro, vem 56 E buscavaõ a Jesus; e es
fora. tando ja no Templo diziaõ huns
44. Entaõ sahio o defunto, ata aos outros: Que vos parece ?
das as maõs e os pés com tiras, e parece-vos a vos que naõ virá ao
com o rosto envolto em hum su dia da festa ? -

dario. Disse-lhes Jesus: Desa 57 E os Pontifeces, e os Pha


tai-o, e deixai-o ir. riseos, tinhaõ dado mandamento,
45 Pelo que muitos dos Judeos, que se alguem soubesse aonde
que a Maria tinhaõ vindo, e o que estivesse, que o manifestasse, pa
Jesus fizéra, haviaõ visto créraõ raque prender o pudessem.
nelle.
46. Mas alguns delles fóraõ aos CAPITULO XII.
Phariseos, e disseraõ-lhes o que
Jesus tinha feito. VElo pois Jesus, seis dias antes
47 E os Pontifeces, e os Pha da Pascoa, a Bethania, aonde
riseos: ajuntáraõ conselho, e di Lazaro estava, que falecéra, a
ziaõ: Que faremos? que este ho quem Jesus dos mortos resusci
mem faz muitos sinaes! tára,
48 Se assi o deixamos, todos 2 E fizeraõ-lhe alli huma cea,
nelle créráõ, e viraõ os Romanos, e Martha servia; e Lazaro era
e tomar-mos-haõ o lugar e a maçaõ. hum dos que juntamente com elle
49 Entaõ Cayphas, hum delles, á mesa estavaõ assentados.
#ummo Pontifece daquelle anno, 3 Entaõ tomou Maria hum ar
lhes disse: Vos-outros naõ sabeis ratel de unguento de nardo puro
nada: *
de muito preço, e ungio os pés a
50 Nem considerais que nos Jesus, e alimpou seus pés com
convem, que morra pelo povo seus cabéllos; e encheo-se a ca
hum homem : e naõ que toda a sa da cheiro do unguento.
maçaõ se perca. 4 E disse Judas de Simaõ Is
51 Mas isto naõ o disse de si cariota, hum de seus discipulos,
mesmo, senaõ que como era o que era o que o havia de entregar:
summo Pontifece daquelle anno, 5 Porque se naõ vendeo este
profetizou que pelo povo havia unguento por trezentos* dinhei
*Jesus de morrer. ros, e se deu aos pobres?
52 E naõ sómente por aquelle 6 Mas isto disse elle, naõ pe
povo, mas tamhem paraque em lo cuidado que dos pobres tives
huma juntasse aos # de Deos, se; mas porque era ladraõ, e ti
que espalhados andavaõ, º Ou Ceitio, .
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XII. 139
nha a bolsa, e trazia o que nella 20 E havia certos Gregos, dos
se lançava. que no dia da festa a adorar havi
7 Entao disse Jesus: Deixa-a, aõ sobido.
que para o dia de minha sepultu 21 Estes pois se chegáraõ a
ra tem guardado isto. Phelippe, (que era de Bethsaida
8 Porque aos pobres sempre de Galilea) e rogaraõ-lhe, dizendo:
comvosco os teréis, porem a mim Senhor, queriamos ver a Jesus,
naõ me teréis sempre. 22 Veio Phelippe, e disse-o
9 Entendeo pois muita compa a André; André, entaõ, e Phe
nha dos Judeos que ele alli esta lippe, o disseraõ a Jesus.
va: e vieraõ, não sómente por 23 Entaõ Jesus lhes respondeo,
causa de Jesus, mas tambem por dizendo: . A hora vem que o
ver a Lazaro, a quem dos mortos Filho do homem ha de ser glori
resuscitára. ficado. +

10 E consultáraõ os Principes 24 Em verdade, em verdade


- dos Sacerdotes de tambem a ia vos digo: Que se o graõ de trigo
23rO ImataTCIm.
que cae na terra, naõ morrer,
11 Porque muitos dos Judeos, elle só se fica; porem se morrer,
hiaõ, e criaõ em Jesus por amor muito fruto traz.
delle. •

25 Quem sua vida ama, perde


12 O seguinte dia, ouvindo la-ha: e quem neste mundo sua
huma grande companha, que ao vida aborrece, para vida eterna a
dia da festa viera, que Jesus vi guardará.
nha a Hierusalem. 26 Quem me serve, siga-me; e
13 Tomáraõ ramos de palmas, aonde eu estiver, alli estará tam
e sahiraõ-o a receber; e clama bem meu servidor. E quem me
vaõ: Hosanna, Bendito aquelle servir, meu Pai o ha de honrar.
que vem em nome do Senhor, 27 Agora está turbada minha
o que he Rey de Israël. alma; e que direi? Pai, salva-me
14 E achou Jesus hum asminho, desta hora; mas por isto tenho
e assentou-se sobre elle, como eu vindo nesta hora.
está escrito:
28 Pai, glorifica teu Nome,
15 Naõ temas, o filha de Siaõ, Entaõ veio huma voz do ceo, di
eis-aqui, teu Rey vem assentado zendo: Ja o tenho glorificado, e
sobre o burrico de huma bura. tambem outra vez o glorificaréi.
16 Porem isto naõ entenderaõ 29 E a companha que estava
seus discipulos ao principio; mas presente, e a havia ouvido, dizia,
sendo Jesus ja glorificado, entaõ ue havia sido trovaõ: outros
se lembráraõ que isto delle estava iziaõ: Algum Anjo lhe tem fal
lado.
escrito, e que isto lhe fizeraõ. •

17 E a companha que com elle 3o Respondeo Jesus e disse:


estava, dava testemunho de como Naõ veio esta vos por amor de
da sepultura a Lazaro chamára, e mim, senaõ por amor de vos
dos mortos o resuscitára. QutrOS.
18. Pelo que tambem a com 31 Agora he deste mundo o
panha o viera a receber, por juizo: agora serà lançado fora o
quanto ouviraõs que fizera este Principe deste mundo.
sinal. 32 E eu, se da terra levantado
19 Mas os Phariseos disseraõ fór, a todos a mim traréi.
entre si: Vedes bem que nada 33 E isto dizia, dando a en
aproveitais?-E
vai apos ele?-is-que o mundo se tender de que morte havia de
• • •

morreri
140 • o s. EVANGELHO
34 Respondeo-lhe a companha: em mim crér, naõ permaneça em
Da Ley temos ouvido, que para tre VaS.
sempre o Christo permanece: co 47 E quem minhas palavrasou
mo dizes tu logo: Convem que vir, e as naõ crér, naõ o julgo
o Filho do homem seja levantado? eu; porque naõ vim a julgar ao
Quem he este Filho do homem ? mundo, mas áo mundo salvar.
35 Entaõ lhes disse Jesus: Ain 48 Quem a mim me engeitar, e
da por hum pouco estara entre minhas palavras naõ receber, ja
vos-outros a luz; andai entre tan quem o julgue, tem: a palavra
to que luz tiverdes, paraque as que fallado tenho, essa o ha de
trevas vos naõ comprenda0; julgar no dia derradeiro.
porque que em trevas anda; nao 49 Porque naõ tenho eu fallado
sabe para onde vai. de mim mesmo : porem o Pai
36 Entre tanto que luz tendes, # me enviou, ele me deu man
crede na luz, paraque da luz se amento do que hei de dizer, e
jais filhos. Estas cousas falou Je do que hei de falar.
sus, e foi-se, e escondeo-se delles. 50 E sei que seu mandamento
37 E ainda que perante delles he vida eterna; assi que o que eu
tantos sinaes tinha feito, nem por fallo, como o Pai mo tem dito,
isso nelle criaõ. assi o fallo.
38 # se cumprisse a pa CAPÍTULO XIII.
lavra que disse o Profeta Esay E ANTES do dia da festa da
as: Senhor, quem deu credito a Pascoa, sabendo Jesus que
nosso dito? E o braço do Senhor, ja sua hora era vinda, paraque des
a quem he revelado? te mundo passasse ao Pai, haven
89 Por isto naõ podiaõ crér, do amado aos seus, que no mundo
por quanto outra vez disse Esayas: estavaõ, amou-os até o fim.
40 Os olhos lhes cegou, e o 2 E acabada a Cea, (havendo
coraçaõ lhes endureceo, paraque ja o diabo metido no coraçao de
dos olhos naõ vejaõ, nem de cora Judas de Simaõ Iscariota, que o
çaõ entendaó, e se convertaõ, e entregasse,)
eu os báre. 3 Sabendo Jesus que ja o Pai
41 Estas cousas disse Esayas, todas as cousas nas maõs lhe ti
quando sua gloria vio, e delle nha dado, e que de Deos havia
falou, •
sahido, e a Deos se hia,
42 Com tudo isso, ainda até 4 Levantou-se da Cea, e tiran
dos Principes créraõ muitos tam do-se os vestidos, e tomando hu
bem nelle: Mas naõ o confessa Ima toalha, cingio-se.
vaõ por causa dos Phariseos, por 5. E logo deitou agoa em huma

dos.Synagoga naõ serem lança bacia, e começou a lavar os pés
F
aos discipulos, e a alimpar-lhos
43 Porque amavaõ mais a hon # a toalha com que estava cin
.ra dos homens, do que a honra gldo.
de Deos. 6 Veio, pois a Simaõ Pedro;
44 Mas Jesus clamou, e disse: e Pedro lhe disse: Senhor, tu a
Quem em mim cré, naõ cré em mim me lavas os pés ?
mim, senaõ naquelle que me 7 Respondeo Jesus: O que eu
Cil V10Ul: •

faço, naõ o sabes tu agora; mas


45. E quem a mim me vé, vé a depois o saberás.
aquelle que me enviou. 8 Disse-lhe Pedro: Nunca ja»
. 46 Eu sou a luz que ao mundo mais a mim os pés me lavarás.
Vim, paraque todo aquele que Respondeo-lhe Jesus; Se eu a ti
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XIII. 141
te naõ lavar, parte comigo naõ verdade vos digo: Que hum de
tens. vos-outros me ha de entregar.
9 Disse-lhe Simaõ Pedro: Se 22. Entaõ os discipulos se olha
nhor, naõ só meus pés, mas ainda vaõ huns para os outros, duvi
as maõs e a cabeça. dando de quem isto dizia.
10 Disse-lhe Jesus: Aquelle 23 E hum de seus discipulos, a
que está lavado, naõ necessita de quem Jesus amava, estava assen
mais, que de lavar os pés, mas tado á mesa no regaço de Jesus.
todo está limpo. E vos-outros 24 A este pois º fez sinal Simaõ
limpos estais, ainda que naõ todos. Pedro, que perguntasse, quem era
11 Porque bem sabia quem era aquelle de quem dizia
º que o havia de entregar por isso 25 Elle entaõ, recostando-se a
disse: Naõ todos estais limpos. o peito de Jesus, disse-lhe: Se
12 Assi que havendo-lheslavá nhor, quem he?
do os pés, e tomado seus vestidos, 26 espondeo Jesus: Aquelle
e tornando-se a assentar á mesa, he, a quem eu der o bocado mo
disse-lhes: Sabeis o que vos tenho lhado: E molhando o bocado,
feito. deu-o a Judas de Simaõ Iscariota.
13 Vos-outros me chamais Me 27 E apos o bocado, entrou
stre, e Senhor, o bem dizeis, por nelle satanás. Entaõ Jesus lhe
que eu o sou: disse: O que fazes, faze-o de
14 Pois se eu, o Senhor, e o pressa.
Mestre, vos tenho lavado os pés, 28 Mas isto nenhum dos que
tambem vos-outros vos deveis la á mesa estávaõ entendeo a que
var os pés huns aos outros. - º proposito lhe disséra. •

15 Porque exemplo vos tenho 29 Porque os huns, cuidavaõ,


dado, paraque como eu vos tenho que por quanto Judas tinha a bol
feito, façais vos-outros tambem. sa, lhe dizia Jesus: Compra as
16 Em verdade, em verdade cousas que para o dia da festa nos
vos digo: Que naõ he o servo saõ necessarias; ou, que desse al
maior que seu Senhor, nem he guma cousa aos "#
maior o embaixador, que aquelle 30 Havendo elle, pois, tomado
que o enviou. o bocado, logo se sahio; e era ja
17. Se estas cousas sabeis, bem noite.
aventurados sereis, se as fizerdes.31 E sahido elle, disse Jesus:
18 Naõ fallo de todos vos-ou Agora he o Filho do homem glo *

tros; que bem sei aos que escol rificado, e Deos he glorificado
hido tenho : mas isto acontece nelle.
paraque se cumpra a Escritura, O 32. Se Deos nelle he glorifica
que commigo pão come, contra do, tambem Deos o glorificará
mim seu calcanhar levantou. em si mesmo; e logo o ha de glo
19 Desd'agora, antes que se rificar.
faça, vo-lo digo, paráque, quando 33 Filhinhos, ainda hum pouco
se fizer, creais que eu o sou. estou comvosco: buscar-me-heis;
20 Em verdade, em verdade mas, como aos Judeos disse,
vos digo: Que quem ao que eu aonde eu vou, naõ podeis vos
enviar, receber, a mim me recebe outros vir: assi agora vo-lo tam
e quem a mim me receber, rece bem digo. , •

be aquelle que me enviou. 34 Mandamento novo vos dou,


21 Havendo Jesus dito isto, que vos ameis huns aos outros;
com moveu-se em espirito, e pro como eu vos amei a vos, que tam
* Ou, açenous •

testou, e disse: Em verdade, em |


442 \, O S. EVANGELHO
bem vos huns aos outros vos ja tem visto ao Pai: como dizes
ameis. -
tu logo, Mostra-nos ao Pai?
35 Nisto conheceráõ todos que 10 Naõ cres tu que eu estou
meus discipulos sois, se huns aos no Pai, e que o Pai está em mim?
outros vos armardes. as palavras que eu vos fano, naõ
36 Disse-lhe Simaõ Pedro: Se as falto de mim mesmo, mas o
nhor, aonde vas? Respondeu-lhe Pai que em mim permanece, elle
Jesus: Aonde eu vou, me naõ he o que as obras faz.
podes tu agora seguir; porem de 11 Crede-me, que no Pai estou,
pois me seguirás. o que o Pai está em mim: quando
37 Disse-lhe Pedro: Senhor, naõ,crede-me pelas mesmas obras.
porque agora te naõ posso seguir? 12 Em verdade, em verdade vos
por ti minha vida poréi. digo, que áquelle que em mim
38 Respondendo-lhe Jesus: crér, as obras que eu faço, tambem
Por mim tua vida porás: Em elle as fará; é mayores que estas
verdade, em verdade te digo: Que as fará; por quanto eu vou ao Pai.
o galo naõ cantará, antes que tres 13 E tudo quanto em meu no
vezes me negues, me pedirdes, eu o faréi: paraque
o Pai no Filho sejá glorificado.
CAPITULO XIV. 14 Se alguma cousa em meu
nome pedirdes, fa-la-hei.
Aõ se turbe vosso coraçaõ; 15 Se me amais, guardai meus
credes em Deos, crede fam mandamentos.
bem em mim. 16 E eu rogaréi ao Pai, e elle
2 Em casa de meu Pai muitas vos dará outro Consolador, para
moradas ha; quando naõ, eu vo que para sempre comvosco per
lo diria, eu vou a vos aparelhar maneça
lugar. 17 Convem a saber, o Espirito
8 E se eu me for, e lugar vos de verdade, a quem o mundo re
aparelhar, outra vez viréi, e com ceber naõ pode, por quanto nem
migo vos tomaréi, paraque, aon o ve, nem o conhece; mas vos
de eu estiver, vos-outros tambem outros o conheceis, porque com
estejais. vosco permanece, e somvosco ha
4 Eja sabeis aonde vou, e ja o de estar.
caminho sabeis. 18 Nem orfaõs vos deixaréi;
5 Disse-lhe Thomas: Senhor, outra vez a vos venho.
naõ sabemos aonde vas, como pois 19. Ainda hum pouco, e naõ
o caminho podemos saber? me verá o mundo mais; mas vos
6 Jesus lhe disse: Eu sou o outros me verèis: por quanto vivo
caminho, e a verdade, e a vida, eu, a vos-outros viviréis.
ninguem vem ao Pai senaõ por ao Naquelle dia conheceréis
IIllII),
que eu em meu pai estou, e vos
7 Se vos a mim me conhecéreis, outros em mim, e eu em vos-ou
tambem a meu Pai conhecéreis, tIOS.
e ja desd'agora o conheceis, e ja 21 Quem tem meus mandamen
o tendes visto. tos, e os guarda, esse he o que a
8 Disse-lhe Phelippe: Senhor, mim me ama: e quem a mim me
mostranos ao Pai, e basta-nos. ama, será amado de meu Pai, e
9 Jesus lhe disse: Tanto tempo eu a elle o amaréi, e a elle me
ha que comvosco estou, e ainda manifestaréi.
conhecido-me naõ tendes, Phelip 22 Disse-lhe Judas, (naõ o Is
pe? quem a mim visto me tem, cariota:) Senhor, que ha, porque
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XV. 143
anos-outros te has de manifestar, outros: como a vide de si mesma
e naõ ao mundo? dar fruto naõ pode, se na videira
23 Resondeo Jesus, e disse naõ fica; assi tampouco vos-ou
lhe: Quem a mim me ama, minha |tros se naõ ficais em mim.
palavra guardará; e meu Pai o 5 Eu sou a videira, vos-cu
amará, e a elle viremos, e com itros as vides: que em mim fica,
elle morada faremos. e eu nelle, esse traz muito fruto ;
24. Quem a mim me naõ ama, porquanto sem mim nada podeis
minhas palavras naõ guarda; e a fazer. •

palavra que ouvis naõ he minha, 6. Quem em mim naõ ficar, he


senaõ do Pai que me enviou. lançado fora como a vide, e he .
25 Estas cousas vos tenho dito, seco: eo colheraõ, eo lançaraó
permanecendo ainda comvosco. no fogo, eo arderaõ.
26 Mas aquelle Consolador, o 7 Se vos em mim permanecer
Espirito santo, ao qual o Pai em des, e minhas palavras em vos
meu nome ha de enviar, esse vos outros, tudo o que quizerdes pe
ensinará todas as cousas, e todas diréis, e ser-vos-ha feito. \

as cousas que dito vos tenho, vos 8 Nisto heglerificado meu Pai,
alembrará. em que muito fruto deis, e meus
27. A paz vos deixo, minha paz discipulos sejais.
vos dou: naõ como o mundo a dá, 9 Assi como o Pai a mim me
vo-la dou. Naõ se turbe, nem ámou, tambem eu avos-outros vos
tema vosso coroçaõ. famei; permanecei em meu amor.
28 Ja ouvistes como vos tenho 10 Se meus mandamentos guar
dito; Vou, e outra vez venho a dardes, em meu amor permane
vos-outros, se me amáreis, vos go ceréis. Como eu támbem os man
zaríeis, porque tenho dito, ao Pai damentos de meu Pai guardado
vou: Pois maior he o Pai que eu. tenho, e em seu amor permaneço.
29 E ja agora, antes que se faça, 11 Estas cousas vos tenho dito,
dito vo-lo tenho, paraque quando paraque meu gozo em vos per
se fizer, o creais. maneça, e vosso gozo seja cum
30 Ja comvosco muito naõ prido.
falaréi; pois ja o principe deste 12 Este he meu mandamento,
mundo vem; porem nada em mim que vos ameis huns aos outros,
teID. jassi como eu vos amei.
31 Mas paraque 6 mundo co 13 Ninguem tem mafor amor
nheça, que eu amo ao Pai; e que este, que por amor de seus
como o Pai me deu o mandamen amigos alguem sua vida ponha.
to, assi o faço. Levantai-vos va 14 Meus amigos sois vos-outros,
mo-nos daqui. se as cousas que eu vos mando,
fizerdes.
CAPÍTULO XV. / 15 Ja vos naõ chamo mais ser
vos, por quanto o servo naõ sabe
U sou a verdadeira videira, e que he o que seu Senhor faz: Mas
meu Pai he o lavrador. tenho vos chamado amigos, por
2 Toda vide que em mim fruto quanto tudo quanto de meu Pai
naõ traz, a tira; e toda aquella ouvi, vos tenho féito notorio.
que traz fruto, alimpa, paraque 16 Naõ me elegestes vos-outros
mais fruto traga. a mim; porem eu vos elegi a vos
3 Ja-vos-outros estais limpos outros; e vos tenho posto para
pela palavra que dito vos tenho. que vades, e fruto deis; e vosso
4 Ficai em mim, e eu em vos fruto permaneça, paraque tudo
144 O S. EVANGELHO
uanto ao Pai em meu nome pe nagogas; e ainda a hora vem,
irdes, elle vo-lo dé. quando qualquer que vos matar,
17 Isto vos mando, que huns cuidará que a Deos faz serviço.
aos outros vos ameis. 3 Estas cousas vos fanáõ, por
18 Se o mundo vos aborrece, que nem ao Pai, nem a mim me
sabei que antes que a vos-outros, conhecem. •

ma aborreceu a mim. 4 Porem isto vos tenho dito,


19 Se vos do mundo fóreis, o paraque quando aquella hora vi
muudo amaria o que he seu: mas er, vós lembreis, que ja dito vo-lo
por quanto do mundo naõ sois, tenho: mas isto vos naõ disse eu.
antes eu do mundo vos elegi, por ao principio, por quanto convo
isso vos aborrece o mundo. SCO eStava.
20 Lembrai-vos da palavra que 5 E agora vou áquelle que
dito vos tenho: Naõ # O SCTV.O me inviou, e nenhum de vos
maior que seu Senhor: se a mim outros me pergunta, Aonde vas?
me perseguiraõ, tambem a vos 6 Antes, porque estas cousas
vos perseguiraõ; se minha pala vos tenho dito, de tristeza se en
vra guardáraõ; tambem a vossa cheo vosso coraçaõ, , ,
guardaráõ. 7 Porem a verdade vos digo,
21 Mas tudo isto vos faráo por que proveitoso vos he, que eu me
amor de meu nome: por quanto vá: por quanto se eu me naõ for,
naõ conhecem aquelle que me naõ virá a vos-outros o Consola
CIlVIOUl, dor; porem se eu me fór, hei-vo
22 Se eu naõ viéra, nem fal lo de enviar.
lado lhes ouvéra, peccado naõ 8 E quando ele vier, ao mun
teriaõ; mas ja de seu peccado do ha de convencer de peccado,
agora naõ tem escusa. e de justiça, e de juizo.
23 Quem a mim me aborrece, 9 De peccado, por quanto em
tambem a meu Pai aborrece. lIllII] H2O CTCIlls
24 Se eu entre elles obras naõ 10 E de justiça, por quanto ao
fizéra, quaes nenhum outro tem Pai vou, e mais me naõ havéis de
feito, peccado naõ teriaõ; mas ver.
agora ja as tem visto, e aborrece 11 Mas de juizo, por quantoja
raõ me a mim, e a meu Pai. o principe deste mundo está jul
gado. •

25 Porem isto he paraque se


cumpra aquella palavra que em 12 Ainda tenho muistas cousas
sua Ley está escrita: Sem causa que
naõ vos dizer,
podeis mas agora ainda as
soportar. •

me aborrecéraõ.
26 Mas quando vier aquelle 13 Porem quando aquelle Es
Consolador, que eu do Pai vos pirito de verdade vier, èlle vos
kei de enviar, a saber, aquelle guiará em toda verdade: Por
Espirito de verdade, o qual pro. uanto de si mesmo naõ ha de
cede do Pai, elle dará testemunho fallar; mas tudo o que ouvir ha
de mim. de dizer; e as cousas que haõ de
27 E tambem vos-outros daréis vir, vos ha de annunciar.
testemunho, por quanto commigo 14 Elle me ha de glorificar,
desdo principio estivestes. por quanto ha de tomar do meu,
CAPÍTULO XVI. e vo-lo-ha de annunciar. -

STAS cousas vos tenho dito, 15. Tudo quanto o Pai tem,
* paraque vos naõ escandali meu he: por isso disse: Que ha
ZClS. •

de tomar do meu, e vo-lo-ha de


2 Lançar-vos-haõ fora das Sy àIlllllllClaT,
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XVII. 145
16 Hum pouco, e naõ me ve para vos-outros eu ao Pai rogarèi.
réis; e outra vez, hum pouco, e 27 Pois o mesmo Paivos ama,
vér-me-heis: por quanto vou ao por quanto vos-outros me amastes,
Pai
àl.. e que de Deos sabi crestes. " .
17 Entaõ disseraõ alguns de 28 Do Pai sahi, e ao mundo
seus discipulos huns aos outros, vim; outra vez ao mundo deixo,
que he isto que nos diz: Hum e me vou para o Pai.
pouco, e naõ me veréis; e outra 29 Dizem-lhe seus discipulos:
vez, hum pouco, e vér-me-heis: Eis-aqui claramente agora fallas
por quanto vou ao Pai. e nenhuma parabola dizes.
- 18 Assi que diziaõ: Que he isto 30 Agora entendemos que sa
que diz? Hum pouco? Naõ sa bes todas as cousas; e naõ has
bemos o que diz. mister que ninguem te pergunte,
19 E conhecia Jesus que lhe por isso cremos que de Deos sa
# perguntar, e disse-lhes: histe. :– º * *

erguntais entrevos-outros acerca 31 Respondeo-lhes Jesus: Ago


disto que disse: Hum pouco, e ra credes? |- -

naõ me veréis; e outra vez, hum 32 Vedes-aqui a hora vem, o


pouco, e vér-me-heis? ja he vinda, quando cada hum
20 Em verdade, em verdade por seu cabo espálhados seréis, e
vos digo, que vos-outros chora só me deixaréis: porem só naõ
réis, e lamentaréis; e o mundo estou, pois commigo está o Pai.
se alegrará, e vos-outros estaréis 33 Estas cousas vos tenho dito,
tristes: Mas em gozo se tornará paraque em mim paz tenhais: no
vossa tristeza. mundo terèis aperto; mas tende
21 Amulher quando pare, dores bom, animo, ja eu venci ao
tem, por quanto sua hora ja he mundo. * * * * #

: #
vinda: mas havendo parido a •

criança,ja senaõ lembra do aperto, CAPITULO XVII. .. …


pelo gozo que tem de que hum ho
mem no mundo haja nascido. E#As cousas falou Jesus; e
22 Tambem pois agora vos * levantando os olhos ao ceo,
outros, na verdade tristeza tendes: disse: Pai, chegada he a hora,
mas outra vez vos veréi, e gozar # a teu filho, paraque tam
se-ha vosso coraçaõ, e ninguem em teu Filho te glorifique a ti.
tirará de vos vosso gozo. 2 Como tambem sobre toda
23 E naquelle dia nada mais carne lhe tens dado poder, para
-R}G *#*# Em verdade, que a todos aquelles pº lhe li#,
em verdade vos digo, que tudo a vida eterna lhes dé.
quanto a meu Pai em meu nome 3 Esta porem he a vida eterna,
pedirdes, vo-lo-ha de dar. que a ti te conheçaõ só Deos ver
24. Até agora nada em meu dadeiro, e a Jesu Christo a quem
nome pedistes; pedi, e recebe tens enviado.
réis, paraque vosso gozo se cum 4. Ja eu na terra te glorifiquei,
pra. l acabado tenho a obra que me dé
25 Estas cousas vos tenho dito ste que fizesse. - -
em parabolas: a hora vem, quan 5 Agora pois, o Pai, glorifica
do ja por parabolas vos naõ fal me em ti mesmo com aquella
laréi, mas claramente acerca do gloria,
mundo que em ti tive antes que o
fosse. •
Pai vos annunciaréi.
26 Naquelle dia em meu nome 6 Manifestado tenho teu nome
pediréis; e naõ vos digo, que 2OS "gº", que do mundo me
#

• A
146 # = } o s. EVANGELHO
deste: teus eraõ, e tu mos deste: les rogo, senaõ tambem por a
e guardáraõ tua palavra. •
|
quelles que em mim, por sua pa
7. Agora tem ja conhecido, que lavra, haõ de crér.
de ti he tudo quanto me déste. 21 Paraque todos hum sejaõ;
8 Por quanto as palavras que como tu, o Pai, em mim, e eu
me déste, lhes tenho dado a elfes. em ti, que tambem elles em nos
E ja elles as recebéraó, e verda sejaõ hum: paraque o mundo
deiramente tem conhecido, que crea, que tu me tens enviado.
de
me tienviaste.
sahido tenho, e creraõ que 22 E eu a gloria que a mim me
• •

déste, lhes tenho dado a elles:


9 Eu por elles rogo, naõ rogo *** hum sejaõ, como tam
pelo mundo, senaõ por aquelles em nos somos hum.
que me déste, porque teus saõ. 23 Eu nelles, e tu em mim;
* 10 E todas minhas cousas saõ paraque perfeitamente em hum
tuas; e tuas cousas saõ minhas: sejaõ; e que o mundo conheça
e delles sou glorificado. que tu me enviaste a mim, e que
11 E eu ja no mundo naõ estou: a elles os tens amado, como a mim
porem estes ainda estaõ no mundo, me amaste.
e eu a ti venho. Pai santo, guarda 24 Pai, aquelles que me tens
em teu nome aquelles que me dado, quero que aonde eu estou,
tens dado, paraque hum sejaõ, estejaõ elles commigo tambem,
como tambem nos. paraque vejaõ minha gloria que
12 Quando eu no mundo com me tens dado, por quanto tu me
elles estava, em teu nome eu os amaste desd'antes da fundaçaõ
#*# filºlº que tu me do mundo. #-

éste, guardado os tenho, e ne 25 Pai justo, o mundo te naõ


nhum delles se perdeo, senaõ o tem conhecido, mas eu te tenho
filho deseperdiçaõ,
critura paraque a Es conhecido, e estes tem conhecido,
cumprisse. •

que tu a mim me enviaste.


13. Mas agora venho a ti, e | 26 E eu lhes fiz saber teu no
falo isto no mundo, paraque em me, e lho faréi saber; paraque o
si mesmos minha perfeita alegria amor com que me amaste, nelles
tenhaõ. " esteja, e eu nelles.
14.Tua palavra lhes dei, e o
CAPÍTULO XVIII.
mundo os aborreceo, por quanto
do mundo naõ saõ, como tam AVENDO Jesus dito - estas
pouco eu do mundo sou. cousas, sahio-se com seus
15 Naõ rogo que do mundo os discipulos para alem do ribeiro
tireis, senaõ que de mal os guar de Cedraõ, aonde estava huma
deis. horta, em que entrou elle e seus
, , 16 Naõ saõ do mundo, como discipulos.
"tampouco eu do mundo sou. 2 E tambem Judas, o que e
17 Santifica-os na tua verdade, entregava, sabia aquelle lugar;
tua palavra he a verdade. porque muitas vezes se ajuntava
18 Como tu ao mundo me en alli Jesus com seus discipulos.
viaste, tambem eu ao mundo os 3 Judas pois tomando hum es
enviei. quadraõ de soldados e alguns mi
19 E por elles a mim mesmo nistros dos Pontifeces e dos Pha
•#
me santifico, paraque
na verdade tambem riseos, veio alli com lanternas, e
sejaõ santifica
com fachas, e com armas.
(1OS. •

4 Mas sabendo Jesus todas as


20 Porem naõ somente por el cousas que sobre elle haviaõ de
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XVIII. 147

vir se adiantou, e lhes disse: A18 E estavaõ alli os servos, e


quem buscais? os criados, que haviaõ feito bra
5 Responderaõ-lhe: A Jesus sas, porque fazia frio, e aquem
Nazareno. Diz-lhes Jesus: Eu elles
tavaõ-se:
Pedroe aquentando-se.
estava tambem com •

sou. E estava tambem com elles


Judas, o que o entregava. 19 E o Pontifece perguntou a
6 E como lhes disse: Eu sou; Jesus acerca de seus discipulos, e
tornáraõ para trás, e cahiraõ em de sua doutrina. **

teTra. 20 Jesus lhe respondeo: Eu


7 Tornou-lhes pois a perguntar: manifestamente tenho fallado ao
A quem buscais? e elles disseraõ: mundo; eu sempre ensinei na
A Jesus Nazaremo. Synagoga e no Templo, aonde se
|-

8 Respondeo Jesus: Ja vos te ajuntaõ os Judeos de todos os


nho dito que eu sou: portanto se a lugares, e nada tenho fallado em
mim me buscais, deixai ir a estes. oculto. .

9 Paraque se cumprisse a pa 21 Que me perguntas a mim?


lavra, que dito tinha: Dos que li### aos que ouviraõ, que
me deste, a nenhum delles perdi. e o que fallado lhes tenho ? ves
1O Entaõ Simaõ Pedro que ti aqui, estes sabem que he o que
nha espada, puxou della, e ferio tenho fallado.
a hum servo do Pontifece, e cor 22 E dizendo elle isto, hum
tou-lhe a orelha direita. E o dos criados, que alli estava, deu
servo se chamava Malcho. a Jesus huma bofetada, dizendo:
11 Jesus entaõ disse a Pedro: Assi respondes ao Pontifece?
Mete tua espada na bainha; naõ 23 Respondeo-lhe Jesus: Se
beberei
deu? eu o copo que o Pai me mal fallei, dá testemunho do

mal; e se bem, porque me feres?


12 Entaõ o esquadraõ, e o Tri 24 (Assi amarrado o mandára
buno, e os servidores des Judeos Annas ao Pontifece Cayphas:)
prenderaõ a Jesus, e o amarraraõ. 25 E estando-se Simaõ Pedro
13 E trouxeraõ-o primeira aquentando, disseraõ-lhe: Naõ es
mente a Annas, porque era sogro tu de seus discipulos? E elle ne
de Cayphas, o qual era Pontifece gou, e disse: Naõ sou?
daquelle anno. 26. Hum dos servos do Ponti
14 E era Cayphas o que havia fece, parente daquelle a quem
dado o conselho aos Judeos, que Pedro havia cortado a orelha, lhe
era util que hum homem moresse disse: Naõ te vi eu na horta com
pelo povo. •
ele? - * * *

15 E seguia a Jesus Simaõ Pe 27 E negou Pedro outra vez;


dro, e outro discipulo; e aquelle e logo o galo cantou. •

discipulo era conhecido do Pon 38 E de Cayphas leváraõ a


tifece, e entrou com Jesus no pa Jesus á Audiencia; e era pela
teo do Pontifece. manhaã; e naõ entráraõ na Audi.
16 Mas Pedro estava fora á encia, por naõ serem contamina
porta, e sahio aquelle discipulo dos mas que pudessem comer –a
Pascoa. "
ue era conhecido do Pontifece, e
# á porteira, e meteo dentro 29 Entaõ sahio Pilatos a elles
a Pedro. • • ••
fora, e disse: Que acusaçaõ tra
17 Entaõ a criada porteira dis zeis contra este homem?
se a Pedro: Naõ es tu tambem 30 Responderaõ, e disseraõ
dos discipulos deste homem? dis lhe: Se este malfeitor naõ fora
se ele: Naõ sou, naõ to entregáramos.
148 " os EvANGELHo
31 Disse-lhes entaõ Pilatos sobre sua cabeça, e vestiraõ-o de
Tomai-o vos-outros, e segundo hum roupaõ de graã. •

vossa ley o julgai. E os Judeos 3 E diziaõ: Deos te salve, Rey


lhe disseraõ: À nos naõ nos he dos Judeos; e davaõ-lhe de bofe
licito matar a ninguem, tadas.
32 Paraque se cumprisse apa 4 Entaõ Pilatos sahio outra
lavra de Jesus, que tinha dito, vez fora, e disse-lhes: Vedes-aqui
dando a entender de que morte vo-lo trago fora, paraque entendais
havia de morrer. que nenhum crime nelle acho.
, 33 Assi que Pilatos tornou a 5 Sahio pois Jesus fora, levando
entrar na Audiencia, e chamou a a coroa de espinhos, e o roupaõ de
Jesus, e disse-lhe: Es tu o Rey graã; e Pilatos disse-lhes: Vedes
dos Judeos? |-
aqui o homem.
34 Respondeo-lhe Jesus: Di 6 E vendo-o os Principes dos .
zes tu isso de ti mesmo? ou dis Sacerdotes, e os servidores, de
seraõ to outros de mim ? raõ brados, dizendo: Crucifica-o,
35 Pilatos respondeo: Por Crucifica-o. Disse-lhes Pilatos:
ventura sou eu Judeo? tua gente, Tomai-o vos-outros, e crucificai-o,
e os Pontifeces te entregáraõ a porque eu nenhum crime nelle
mim: que fizeste? acho.
36 Respondeo Jesus: , Meu 7 Responderaõ-lhe os Judeos:
Reyno naõ he deste mundo: se Nos outros temos ley, e segundo
meu Reyno deste mundo, fora, nossa ley deve morrer: porque se
meus servidores pelejáraõ, para fez Filho de Deos. •

ue eu aos Judeos entregue náõ 8 Como pois Pilatos ouvio esta


osse: agora, pois, meu Reyno palavra, teve mais temor.
naõ he daqui. •
9 E entrou outra vez na Au
37 Disse-lhe entaõ Pilatos: diencia, e disse a Jesus: Donde
Logo Rey es tu? Respondeo Je estu ? Mas Jesus naõ lhe deu
sus: Tu dizes que eu sou Rey; Eu reposta.
para isto sou nascido, e para isto 10 Entaõ lhe disse Pilatos: A
ao mundo vim, para dar teste mim me naõ fallas? Naõ sabes
munho a verdade: todo aquelle que tenho poder para te crucificar,
que he da verdade,ouve minha voz. e que tenho poder para te soltar ?
38 Disse-lhe Pilatos: Que cou 11 Respondeo Jesus: Nenhum
sa ha verdade? E, havendo dito poder contra mim terais, se de
isto, tornou aos Judeos, e disse riba dado te naõ fosse; por tanto
ifies: Nenhum crime acho nelle. o que a ti me entregou, maior
* 39 Mas vos-outros tendes por peccado tem.
costume, que eu vos solte hum 12 Desdentaõ procurava Pi
pela Pascoa: quereis pois que vos latos solta-lo; mas os Judeos
solte ao Rey dos Judeos? bradavaõ, dizendo: Se a este
40 Entaõ todos bradáraõ outra soltas de Cesar naõ es amigo;"
vez, dizendo: Naõ a este, senaõ qualquer que Rey se faz, a Cesar
a Barabbas. E este Barabbas era contradiz.
hum salteador. 13 Ouvindo Pilatos entaõ este

dito, levou fora a Jesus, e assen
• AS?- que
CAPITULO XIX.
entaõ tomou Pilatos a tou-se no tribunal, no lugar que
se chama Lithostrotos, e em He
* Jesús, e açoutou-o. braico, Gabbatha.
2 E entretecendo os soldados, 14 E era a vespora da Pascoa,
huma coroa de espinhos,puzeraõ-a lº como ás seis horas; entaõ
SEGUNDO S. JOAõ, CAP. XIX. 149
disse aos Judeos: Vedes-aqui 26 E vendo Jesus a sua mãi,
vosso Rey. e ao discipulo que ele amava,
15 Mas elles bradaraõ: Tira, que estava presente, disse a sua
tira, crucifica-o. Disse-lhes Pi mãi: Mulher, vé teu filho. -

latos: A vosso Rey hei de cruci 27 E depois ao discipulo: Vé


ficar ? Responderaõ os Pontifeces: tua mãi. E desd'aquela hora a
Naõ temos outro Rey senaõ a recebeo em sua casa o discipulo.
Cesar. \
28 Depois sabendo Jesus que
16 Entaõ lho entregou, para todas as cousás ja estavaõ cum
que fosse crucificado: e tomáraõ pridas, paraque a Escritura se
a Jesus, e levaraõ-o. cumprisse, disse: Sede tenho.
17 E levando elle sua cruz ve-} 29 Estava pois alli hum vaso
io ao lugar chamado o Calvario, cheio de vinagre, entaõ elles en
e em Hebraico Golgotha. cheraõ huma esponja de vinagre,
18 Aonde o crucificáraõ, e com e envolvendo-a com hysopo che
elle outros dous, de cada banda garaõ-se-lha á boca.
hum, e Jesus no meio. 30 E como Jesus tomou o vi
19 Escreveo tambem Pilatos magre, disse: Consummado he;
hum titulo, que pôz em cima da e abaixando a cabeça, deu os Es
cruz, em que estava escrito: pirito.
JESUS NAZARENO REY 31 Entaõ os Judeos, porque os
DOS JUDEOS. corpos naõ ficassem no sabado na
20 E léraõ este titulo muitos cruz, (por quanto entaõ era a
dos Judeos; porque o lugar aon Preparaçaõ, porque era o grande
de Jesus estava crucificado, era dia do Sabado,) rogáraõ a Pila
perto da cidade; e estava escrito tos, que se lhes quebrassem os
em Hebraico, e em Grego, e em ossos, e fossem tirados.
Latim. 32 E vieraõ os soldados; e na
21 E diziaõ a Pilatos os Pon verdade quebráraõ os ossos ao
tifeces dos Jüdeos: Naõ eserevas primeiro, e ao outro, que junta
Rey dos Judeos: senaõ, que mente com elle fóra crucificado.
disse: Rey sou dos Judeos. 33 Mas como vieraõ a Jesus, e
22 Respondeo Pilatos: O que o viraõ ja morto, naõ lhe que
escrevi, escrevi. bráraõ os ossos. |-

23 E havendo os soldados cru 34. Mas hum dos soldados lhe


cificado a Jesus, tomáraõ seus abrio com huma lança o lado, e
vestidos, (e fizeraõ quatro partes, logo sahio sangue e agoa.
a cada soldado huma parte,) e a 35 E o que isto vio, o testifi
tunica. A tunica era sem costura, cou; e seu testemunho he verda
toda tecida desde riba até baixo. deiro, e sabe que verdade diz, pa
24 E disseraõ entre si: Naõ a raque vos-outros tambem creais,
partamos, senaõ lancemos sortes 36 Porque estas cousas acon
sobre ella, a ver cuja será: Para teceraõ, paraque se comprisse a
ue se cumprisse a Escritura, que Escritura, que diz: Ninhum osso
iz: Entre si partiraõ meus ves delle será quebrado.
tidos, e sobre minha tunica lan 37 E outra vez diz outra Es
çaraõ sortes. "E os soldados pois critura: Veráõ ao que traspas
fizeraõ isto. Sal'$1O,

25 Estavaõ junto á cruz de Je 38 Passadas estas cousas, rogou


sus, sua mãi, e a irmaã de sua a Pilatos Joseph de Aramathea -
mãi, Maria mulher de Cleophas, (que era discipulo de Jesus, p9--
e Maria Magdalena, "; oculto
2. • por medo dos Júdeos)
• • -
150 . * * Ó S, EVANGELHO
ue lhe permitisse tirar o corpo Escritura, que era necessario que
} Jesus; o que Pilatos lhe per dos mortos resuscitasse.
mitio.
de Jesus.Entaõ veio e tirou o corpo

10 E tornáraõ os discipulos aos
SCUIS.
39 Entaõ veio tambem Nico 11 Mas Maria estava fora cho
demus $#* que diantes de rando junto ao sepulchro, e es
noite a Jesus tinha vindo) trazen tando assi chorando, abaixou-se
do hum composto de mirra, e de ao sepulchro.
aloes, como quasi cem arrateis. 12 E vio a dous Anjos vestidos
40 Tamáraõ pois o corpo de de branco, que estavaõ assenta
Jesus, e envolveraõ-no em len dos o hum á cabeceira, e o outro
çoes com as especiarias, como he aos pés, aonde o corpo de Jesus
costume dos Judeos sepultar. havia sido posto.
41 E havia huma horta naquelle 13 E disseraõ-lhe: Mulher,
lugar, aonde fóra crucificado; e na porque choras? disse-lhes ella:
horta hum sepulchro novo, em que Leváraõ a meu Senhor, e naõ sei
ainda ninguem havia sido posto. aonde o puzeraõ. •

42 Alli pois (por causa da ves 14 E havendo dito isto, virou


pora da Pascoa dos Judeos, e se para trás, e vio a Jesus, que
porque aquele sepulchro estava estava ali: porem naõ sabia que
era Jesus.
perto) puzeraõ a Jesus.
CAPITULO XX. 15 Disse-lhe Jesus: Mulher,
E NO primeiro dia da semana porque choras? a quem buscas ?
veio. Maria Magdalena pela Ella cuidando que era o hortelaõ,
manhaãzinha, sendo ainda escuro, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste,
ao sepulchro; e vio a pedra ja do dize-me aonde o puzeste, que eu
sepulchro tirada. o levaréi. -
* 2 Entaõ correo, e veio a Simaõ 16 Disse-lhe Jesus: Maria Vi
Pedro, e ao outro discipulo a rando-se ella, disse lhe: Rabboni!
# amava Jesus e disse-lhes: (que quer dizer, Mestre)
o sepulchro levado haõ ao Se 17 Disse-lhe Jesus: Naõ me
nhor,
puzeraõ.e naõ sabemos aonde o toques: porque ainda naõ sobi a

meu Pai; porem vai a meus ir


3 E sahio Pedro e o outro dis maõs, e dize-lhes: Subo a meu
cipulo, e vieraõ ao Sepulchro. Pai, e a vosso Pai; a meu Deos,
4 E corriaõ ambos juntos: mas e a vosso Deos.
o outro discipulo correo mais de º 18Veio Maria Magdalena dam
pressa que Pedro, e veio primeiro do as novas aos discipulos, que
ao sepulchro. vira ao Senhor, e que estas cousas
5 # abaixando-se, vio estar os lhe dissera.
lençoes: mas naõ entrou. 19 E como ja foi tarde aquelle
6 Veio pois Simaõ Pedro se dia, o primeiro dos Sabados, es
guindo-o, e entrou no sepulchro, tando cerradas as portas, aonde
e vio estar os lençoes; os discipulos por medo dos Judeos
7 E o sudario, que sobre sua se tinhaõ ajuntado, veio Jesus, º
cabeça fóra posto, naõ vio estar e pôz-se no meio, e disse-lhes:
com os lençoes, senaõ envolto A paz seja comvosco.
em hum lugar á parte. 2o E dizendo isto, mostrou
· 8 Entaõ pois entrou tambem lhes suas maos, e seu lado: entaõ
o outro discipulo, que viera pri se gozáraõ os discípulos, vendo
meiro ao sepulchro, e vio, e creo. ao Senhor.
9 Porque ainda naõ sabiaõ a 21 E disse-lhes outra vez: A

sEGUNDos JoÃó, CAP. XXI.


• 151
paz, seja comvosco, como me cipulos no mar de Tiberias; e
enviou o Pai, assi vos envio eu manifestou-se desta maneira.
tambem vos-outros. 2 Estavaõ juntos Simaõ Pedro,
22 E havendo isto dito, asso e Thomas, que se diz o Didimo,
rou sobre elles, e disse-lhes: e Nathanael, o que era de Cana
ecebei o Espirito santo. de Galilea, e os filhos do Zebe
23 Aos que perdoardes os pec deo, e outros dous de seus disci
cados, lhes saõ perdoados; e aos pulos. •

que os retiverdes, lhes saõ retidos. 3 Disse-lhes: Simaõ. A pescar


24 Mas Thomas, hum dos doze, vou; dizem-lhe elles: #
que se diz o Didimo, naõ estava nos outros tambem comtigo. Fó
com elles quando Jesus veio alli. raõ, e sobiraõ logo em hum barco;
25 Disseraõ-lhe pois os outros porem aquella noite nada tomá
discipulos: Ao Senhor havemos T2O,
visto. E elle lhes disse: Se em 4 E vinda a manhaã, Jesus se
suas maõs o sinal dos cravos naõ foi pôr na praya: porem os dis
vir, e meu dedo no lugar dos cra cipulos naõ sabiaõ que era Jesus.
vos naõ meter, e em seu lado naõ 5 Assi que Jesus lhes disse :
meter minha maõ, de ninhuma Filhinhos, tendes alguma cousa
maneira hei de crér. que comer ? Responderaõ-lhe:
26 E oito dias depois, estan Naõ.
do outra vez seus discípulos recol 6 E ele lhes disse: Lançai a
hidos, e com elles Thomas, veio rede da banda direita do barco,
Jesus, fechadas ja as portas, e e achareis: entaõ a lançaraõ, é
pôz-se uo meio, e disse: A Paz em maneira nenhuma a podiaõ
eja comvosco. tirar pela multidaô dos peixes.
27 Depois disse a Thomas: 7 Disse entaõ aquelle discipulo,
Mete teu dedo aqui, e vé minhas a quem Jesus amava, a Pedro: O
maõs, e chega tua maõ, e mete-a Senhor he. Ouvindo pois Simaõ
em meu lado, e naõ sejas incre Pedro que era o Senhor, cingio-se
dulo, senaõ fiel. com o capote, porque estava des
28 Entaõ Thomas respondeo, pido, e lançou-se ao mar.
e disse-lhe: Senhor meu, e Deos 8 E os outros discipulos vieraõ
CUle com o barco, trazendo apos si a
29 Disse-lheJesus: Porque me rede de peixes, # naõ esta
viste, óThomas, creste; bemaven vaõ senaõ como duzentos covados
turados aquelles que naõ viráõ, e longe de terra.
creraõ. -
9 E como desceraõ à terra, vi
30 Outros muitos sinaes fez raõ ja as brazas postas, e hum
tambem Jesus em presença de peixe em cima dellas, e mais
seus discipulos, que neste livro B.O.
naõ estaõ escritos. 10 Disse-lhes Jesus: Trazei dos
31 Porem estes estaõ escritos, peixes que agora tomastes.
paraque creais que Jesus he o 11 Sobio Simaõ Pedro, e trou
Christo, o Filho de Deos, e pa xe a rede a terra, cheia de cento
raque, crendo, tenhais vida em e cincoenta e tres grandes peixes;
SCUl I10II16. e sendo tantos, a rede naõ se
rompeo.
CAPITULO XXI. 12. Disse-lhes Jesus: Vinde,
jantai; e nenhum dos discipulos
EPOIS disto se manifestou lhe ousava perguntar, Tu quem
* Jesus cutra vez a seus dis es? sabendo que era o Senhor,
152 O S, EVANGELHO
13 Assique veio Jesus, e tomou 19 E isto disse, dando a enten
o pão, e deu-lho; e assi mesmo der com que morte a Deos havia
tambem do peixe: •
de glorificar. E dito isto, disse
14 E esta era ja a terceira vezlhe: Segue-me. •

ue Jesus a seus discipulos se ma 20 E virando-se Pedro, vio que


nifestou depois de dos mortos o seguia aquelle discipulo a quem
haver resuscitado. amava Jesus, e que tambem na
15 E havendo jajantado, disse cea a seu peito se recostara, e lhe
Jesus, a Simaõ Pedro: Simaõ, dissera: Senhor, quem he o que
filho de Jonas, amas-me ainda te ha de entregar?
mais que estes? disse-lhe elle: 21 Assi que vendo Pedro a este,
Si Senhor, tu sabes que te amo disse a Jesus: Senhor, e este que?
Disse-lhe: Apacenta meus corde 22 Disse-lhe Jesus: Se eu
iros.
quero, que ele se fique até que
16 Tornou-lhe a dizer a segun eu venha, que se te dá a ti? Se
da vez: Simaõ, filho de Jonas, gue-me tu.
amas-me? Respondeu-lhe: Si 23 Sahio pois este dito entre
Senhor, tu sabes que te amo. os irmaõs, que aquelle discipulo
Disse-lhe: Apacenta minhas o naõ havia de morrer: Porem
velhas. Jesus naõ lhe disse, que elle naõ
17 Disse-lhe a terceira vez: morreria, senaõ, Se eu quero, que
Simaõ, filho de Jonas, amas-me? elle se fique ate que eu venha,
Entristeceo-se Pedro, de que ja que se te dá a ti?
pela terceira vez lhe dissesse : 24. Este he aquelle discipulo
Amas-me? E disse-lhe: Senhor, que destas cousas dá testemunho,
tu sabes todas as cousas, tu sabes e estas cousas escreveo; e sabe
que eu te amo, Disse-lhe Jesus: mos que seu testemunho he ver
Âpacenta minhas ovelhas. dadeiro.
18 Em verdade, em verdade te 25 Ainda poremha outras mu
digo, que quando eras mais moço, itas cousas que Jesus fez, que se
cirgias-te, e hias aonde querias; cada huma de por si escrevessem,
mas quando ja fôres velho, esten nem ainda no inteiro mundo,
derás tuas maõs: e outro te cin cuido, que caberiaõ os livros qué
girá, e te levará aonde tu naõ dellas se haveriaõ de escrever.
quizeras. Amen.

Fim do Santo Evangelho segundo S. Jo4d7


ACTOS
DOS

S. APOSTOLos
ESCRITOS PELO EVANGELISTA
s. LUCAS.

CAPITULo I. que o Pai em seu proprio poder


Z,

Z, euo, primeiro Tratado,, o 8 Mas receberéis a virtude do


Theophilo, acerca de todas Espirito santo, que virá sobre
as cousas que Jesus começou a vos-outros, e ser-me-heis teste
fazer, e a ensinar, munhas Hierusalem, e em toda
2 Até o dia em que, havendo Judea, e Samaria, e até o fim da
pelo Espirito santo dado manda terra.
mentos aos Apostolos, que es 9 E havendo dito estas cousas,
colhera, foi arriba recebido. vendo-o elles, foi alevantado em
3 Aos quaes, depois de haver alto; e huma nuvem o tirou de
padecido, se apresentou vivo com seus olhos.
muitas provas; aparecendo-lhes 10 E estando eles com os olhos
# quarenta dias, e falando-lhes postos no ceo, entre tanto que
o Reyno de Deos. elle hia sobindo, eis-que dous va
4 E estando com elles ajunta rões vestidos de branco se puzeraõ
do, lhes mandou, que se naõ a junto a elles. • -

Partassem de Hierusalem, mas | 11 Os quaes tambem disseraõ:


# esperassem, a promessa do Varões Galileos, que estais ol
ai, que (disse) ouvistes de mim. hando para o ceo? Este Jesus
5. Porque em verdade bem ue de vos-outros arriba ao ceo
baptizou Joaõ com agoa, porem foi tomado, assi virá, como ao
VOS-outros Seréis baptizados com ceo ir o vistes.
º Espirito santo, naõ muitos dias 12 Entaõ tornáraõ-se a Hieru
depois destes. " … salem do monte que se chama das
6 Entaõ os que se haviaõ ajun Oliveiras, o qual está pertº de
lado, lhe perguntaraõ, dizendo : Hierusalém, caminho de hum
Senor, restaurarás tu neste tem Sabado. •

po o Reyno a Israel? 13 E entrando, sobiraõ ao


7 E disse-lhes: Naõ he vosso cenaculo, aonde se ficáraõ, a saber,
saber os tempos, ou as sazões, Pedro, e Jacobo, e Joaõ, e Alt
-*

154 Actos Dos


dre, Phelippe, e Thomas, Bar tinha por sobrenome, o Justo, e
tholomeo e Matheus, e Jacobo a Matthias.
filho de Alpheo, e Simaõ o Zelo 24 E orando, disseraõ: Tu
so, e Judas irmaõ de Jacobo. Senhor, que de todos conheces os
14 Todos estes perseveravaõ corações, mostra, a qual destes
concordemente em orações e ro dous tens escolhido.
gos, juntamente com as mulheres, 25 Paraque tome a sorte deste
e com Maria e mãi de Jesus, e ministerio e do Apostolado, do
com seus irmaõs. qual Judas se desviou para se ir
15 E levantando-se Pedro na a seu proprio lugar.
quelles dias, no meio dos disci 26 E lançaraõ-lhes as sortes;
pulos, disse: (e era a companha, e cahio a sorte sobre Matthias. E
que junta estava, como de até por voto de todos foi contado entre
cento e vinte pessoas.) os onze Apostolos.
16 Varões irmaõs, convinha
que se cumprisse esta Escritura, CAPÍTULO. II.
que ja d'antes o Espirito santo
pela boca de David tinha dito E COMO se compriraõ os dias
acerca, de Judas, que foi a guia de Pentecoste, estavaõ todos
daquelles que a Jesus prenderaõ. concordemente juntos.
17 E foi contado entre nos 2 E de repente se fez hum soido
outros, e tinha º sorte neste mini do ceo, como de hum vento vehe
sterio. mente, que vinha com impeto, o
18 Este pois adquirio o campo qual encheo toda a casa aonde
do galardaõ da maldade, e preci estávaõ assentados.
pitando-se arrebentou pelo meio, 3 E apareceraõ-lhes humas lin
e todas suas entranhas de derra goas repartidas como de fogo,
máraõ. ue se º puzeraõ sobre cada hum
19 E foi notorio a todos os elles.
moradores de Hierusalem; de 4 E fóraõ todos cheios do Espi
maneira que aquelle campo se rito santo, e começáraõ a fallar em
chama, em sua propria lingoa, outras lingoas, como o Espirito
Aceldama, que quer dizer, cam santo lhes dava que fallassem.
pode sangue. 5 Morávaõ entaõ em Hierusa
20 Porque no livro dos Psal lem Judeos, varões religiosos, de
mos está escrito: Sua habitaçaõ todas as nações que estaõ debaixo
se venha a fazer deserta, e naõ do ceo.
haja quem nella more. E tome 6 E feita esta voz, ajuntou-se
outro seu bispado. a multidaõ; e estávaõ confusos,
21 He pois necessario que de porque cada hum os ouvia fallar
stes varões que comnosco tem em sua propria lingoa.
conversado todo o tempo que o 7 E estávaõ todos atonitos, e
Senhor Jesus entre nos outros sa maravilhados, dizendo os huns
hio e entrou, aos outros: Vedes-aqui naõ saõ
22 Começando desdo baptismo falando.
Galileos todos estes .que

estaõ
* . … <
de Joaõ, até o dia, em que dentre
nos arriba foi tomado, seja hum 8 Como pois ouvimos fallar ca
juntamente com nosco feito testi da hum em nossa propria lingoa,
munha de sua resurreiçaõ. em que somos nascidos?
23 E apresentáraõ dous : 9 Pathos e Medos, e Elami
Joseph, chamado Barsabas, que tas, e os que habitamos em Me
* Ou, Parte, * Qu, Pos. * *
#
s. ApostoLos, CAP. II. 155
sopotamia, em Judea, e em Ca stas palavras: Jesus Nazareno,
padocia, no Ponto, e na Asia. Varaõ entre vos-outros de Deos
10 Em Phrygia, e em Pam aprovado com virtudes, e prodi
# em Egypto, e nas partes gios, e sinaes, que Deos por elle
e Lybia, que está apar de Cy no meio de vos-outros fez, como
rene, e Romanos estrangeiros, e tambem vos mesmos bem sabeis.
Judeos, e proselytos. 23 Este, sendo entregue pelo
11 Cretenses e Arabios, os ou determinado conselho é provi
vimos fallar em nossas proprias dencia de Deos, tomando-o vos
lingoas as grandes obras de Deos. outros, por maõs dos aleives o
12 E estávaõ todos atonitos ecrucificastes, e o matastes.
maravilhados, dizendo os huns 24 Ao qual Deos resuscitóu,
aos outros,. Que querera vir a soltas, as dores da morte; por
ser isto? uanto impossivel era ser della
*, 13 Mas outros zombando, di etido,
ziaõ: Estaõ cheios de mosto. 25 Porque delle diz Davids,
14 Entaõ Pedro, pondo-se empé Sempre eu via diante de mim ao
com os onze, levantou sua voz, e Senhor; por quanto á minha maõ
falou-lhes, dizendo: Varões Ju direita o tenho, paraque comovido
deos, e todos os que habitais em naõ seja.
Hierusalem, seja vos isto notorio, 26 Pelo que meu coraçaõ se
e ouvi minhas palavras; alegrou, e minha lingoa se go
15 Porque estes naõ estaõ be zou, a ainda minha carne ha de
bedos, como vos-outros cuidais, repousar em esperança.
sendo ainda as º tres horas do 27 Pois naõ deixarás minha
dia. * alma no inferno, nem darás a
16 Mas isto he o que foi dito teu Santo que veja corrupçaõ.
pelo Profeta Joél: 28 Os caminhos da vida noto
17 E será nos derradeiros dias, rios me fizeste: com tua face de
(diz Deos) que eu derramaré gozo me encherás.
de meu Espirito sobre toda carne, 29 Varões irmaõs, livremente
e vossos filhos e vossos filhas se vos pode dizer do Patriarcha
profetizaráõ, e vossos mancebos David, que morreo, e foi sepul
veráõ visões, e vossos velhos tado, e ainda sua sepultura está
senharáõ sonhos. comnosco até o dia de hoje.
18 E tambem sobre meus, ser 30 Assi que sendo Profeta, e
vos, e sobre minhas servas, der sabendo que com juramento lhe
ramaréi naquelles dias de meu havia Deos jurado,que do fruto de
Espirito, e profetizeráõ. seus lombos, quanto á carme, lhe
levantaria ao Christo que sobre
19 E daré prodígios arriba no seu
ceo, e sinais abaixo na terra, throno se havia de assentar.
sangue, e fogo, e vapor de fumo. 31 Vendo-o antes, falou da
2õ O Sol se converterá em tre. resurreiçaõ de Christo, que suà
vas, e a Lua em sangue, antes alma naõ haja sido deixada no
ue venha o dia grande e illustre inferno, nem sua carne haja visto
Senhor. : ".. corrupçaõ., , " - 5*

21 E será, que todo aquelle, 32. A este Jesús resuscitou


que invocar o nome do Senhor, Deos, do que todos nos-outros
será salvo. • " . somos testemunhas. •

22 Varões Israelitas, ouvi e e 33 Assi que exalçado ja pela


º Quer dizer, as nove horas de
maõ direita de Deos,
* Qu, Vida

e receben
no sepulchra,
manhas. *
156 •
ACTOS DOS } +

do do Pai a promessa do Espirito repartiaõ, como cada hum havia


santo, derramou isto que agora In1Ster.
vedes, e ouvis. 46. E perseverando cada dia
34 Porque naõ sobio David a concordemente no Templo, e par
os ceos; antes diz: Disse o Se tindo o pão pelas casas, comiaõ
nhor a meu Senhor, assenta-te juntos com alegria, e com singe
á minha maõ direita, leza de coraçaõ,
35 Até que ponha a teus ini. 47 Louvando a Deos e tendo
migos por estrado de teu pés. graça para com todo o povo; e
36 Saiba pois certamente toda acrecentava o Senhor cada dia á
a casa da Israël, que a este tem Igreja os que se haviaõ de salvar.
feito Deos o Senhor e o Christo,
CAPITULO III.
a este Jesus, que vos-outros cru
cificastes. E SoBIAõ Pedro e Joaõ juntos
37. Entaõ ouvidas estas cousas ao Templo á hora da oraçaõ
foraõ" compungidos de coraçaõ das º nove,
e disseraõ a Pedro, e aos demais 2 E vinhaõ trazendo a hum
Apostolos: Varões irmaõs, que varaõ, que era coixo desdo ven
faremos? tre de sua mãi, ao qual cada dia
38 E pedro lhes disse: Emmen punhaõ a porta do Templo, cha
dai-vos, e baptize-se cada hum mada a Formosa, paraque pe
de vos-outros em o nome de Jesu disse esmola aos que no Templo
Christo, para perdaõ dos pecca 6ñtTaVaõ.
dos; e receberéis o dom do Espi 3 Este vendo a Pedro e a Joaõ,
rito santo. # vinhaõ entrando no Templo,
s9 Porque a vos vos pertence lhes pedio huma esmola •

a promessa, e a vossos filhos, e 4 E pondo Pedro, juntamente


a todos os que ainda estaõ longe: com Joaõ,
Atenta paranelle
nos. os olhos, disse: •

a tantos quantos Deos nosso Se


nhor chamar. 5 Entaõ esteve atentando para
4o. E como outras muitas pala elles, esperando receber delles
vras, lhes testificava, e os exhor alguma cousa. …
tava, dizendo: Salvai-vos desta 6 E disse Pedro: Nem prata
perverça raça. : ** * nem ouro tenho; mas o que te
41 Assi que os que de boa nho isso te dou: Levanta-te, e an
mente receberaõ sua palavra, fo da, em nome de Jesu Christo o
raõ baptizados; e acrecentaraõ Nazareno. *

naquelle dia á Igreja como quasi 7 E tomando-o pela maõ direi


tres mil almas. ta, levantou-o, e logo seus pes e
|-

42 E perseveravaõ na Doutrina artelhos se afirmaraõ,


dos Apostolos, e na commuhaõ, 8 E saltando, pôz-se em pé, e
e no partir do pão, e nas oracões. andou, e entrou com elles no
43 E temor vinha sobre todas Templo, andando, e saltando, e
as almas, e muitas maravilhas e louvando a Deos.
#…
OS.
se faziaõ pelos. Aposto 9 E todo o povo o vio andar,
e louvar a Deos.
44. E todos os que criaõ esta 10 E conheciaõ-o, que era o
vaõ juntos, e todas cousas tinhaõ que se assentava á esmola á porta
COIYMIY)\12.S. Formosa do Templo; e ficáraõ
45 E vendiaõ suas possessões, cheios de pasmo, e de espanto,
e as fazendas, e com todas as do que lhe acontecera. -
. * . * Ou, Tocados, º º Ou, a tres horas da tarde. …
S. APOSTOLOS, CAP. IV. 157
11. E havendo o coixo, que fóra que houve desdo principio do
sarado, pegado de Pedro e de mundo.
Joaõ, todo o povo concorreo 22 Porque aos Pais disse Moy
atonito
chama dea elles ao alpendre que se ses: De vossos irmaõs vos levan
Salamaõ. •

tará o Senhor vosso Deos hum


12 O que vendo Pedro, res Profeta como eu, a elle ouviréis,
pondeo ao povo: Varões Israeli em tudo quanto vos disser.
tas, porque vos maravilhais disto? 23 E será, que qualquer alma
O porque em nos pondes os olhos, # áquelle Profeta naõ ouvir,
como que se por nossa "virtude, o povo será desarraigada.
ou santidade, fizessemos andar 24 E tambem todos os Profetas
a este ? -

desde Samuel e os seguintes, to


13 O Deos de Abraham, e de dos quantos tem fallado, denun
Isaac, e de Jacob, o Deos de ciáraõ estes dias.
nossos pais, glorificou a seu Filho 25 Vos-outros sois os filhos dos
Jesus, ao qual vos-outros entre Profetas, e do Concerto que Deos
gastes, e diante de Pilatos o ne com nossos Pais contratou, dizen
# julgando elle que houvera
ser solto.
do a Abraham: E em tua semen
te seráõ benditas todos as familias
14 Mas vos-outros ao santo, e da terra.
ao justo negastes, e pedistes que 26 A vos-outros he que primei
se vos desse hum homem homi ramente, resuscitando Deos a
cida. •
seu Filho Jesus, vo-lo enviou que
15 E matastes ao Principe da vos bendizesse, paraque cada
vida, ao qual Deos resuscitou qual de vos se convertesse de
dos mortos, do que nos-outros vossas maldades.
soamos testemunhas,
16 E pela fé de seu nome com
CAPITULO IV.
firmou seu nome a este que vedes ESTANDO elles fallando
e conheceis, e a fé que por elle ao povo, sobrevieraõ os Sa
he, deu a este esta perfeita saude cerdotes, e o Magistrado do Tem
em presença de todos vos-outros. plo, e os Saduceos:
17. Mas agora irmaõs, eu sei 2 Pesando-lhes de que em nome
que por ignorancia o fizestes, de Jesus ensinassem, e annun
como tambem vossos Principes. ciassem ao povo a resurreiçaõ
18 Mas Deos cumprio assi, o dos mortos.
que ja dantes por boca de todos 3 E lançaraõ maõ delles, e
seus Profetas havia denunciado, puzeraõ-os na prisaõ até o dia
que o Christo havia de padecer. seguinte, por quanto já era tarde.
19. Arrependei-vos pois e con 4 Mas muitos dos que tinhaõ
vertei-vos, paraque vossos pecca ouvido o sermaõ, crerao: e fez-se
dos sejaõ apagados, quando os o numero dos varões como até
tempos do refrigeiro da presença cinco mil.
do Senhor seraõ vindos, 5 E aconteceo o dia seguinte,
20 E enviar a Jesu, Christo, que seus Principes delles, e os
que ja dantes vos foi annunciado. Anciaõs, e os Escribas, se ajun
21 Ao qual convem que o táraõ em Hierusalem.
ceo + retenha até os tempos da 6 E Annas, o Principe dos Sa
restauraçaõ de todas as cousas, cerdotes, e Cayphas, e Joaõ, e
de que Deos falou por boca Alexandre, e todos os que eraõ.
de todos seus santos Profetas, da linhagem sacerdotal. .
* Qu, Força, t Ou, receba. 7 E pondo-os no meio, per
P

#158 ACTOS DOS
guntaraõ-lhes: Com que poder, mais fallassem, nem ensinassem,
ou em cujo nome fizestes isto ? em nome de Jesus.
8 Entaõ Pedro, cheio do Es 19 Entaõ respondendo Pedro, e
pirito santo, lhes disse: Princi Joaõ, disseraõ-lhes: Jul-gai vos
pes do povo, e vos-outros Anci mesmos se he justo diante de
aõs de Israel. Deos, obedecer antes a vos, do
9 Pois que hoje somos deman que a Deos. •

dados acerca do beneficio feito 20 Porque naõ podemos deixar


a hum homem enfermo, como o de dizer o que visto e ouvido temos.
tal haja sido sárado ? 21 Elles entaõ naõ achando
10 Seja-vos notorio a todos vos porque os castigar, ameaçando
outros, e a todo o povo de Israel, os ainda mais, por causa do povo
que em nome de Jesu Christo, o os largaraõ: porque todos glorifi
Nazareno, aquelle que vos-outros cavaõ a Deos acerca do que
crucificastes, e Deos dos mortos acontecera.
resuscitou, meste digo está este, 22 Porque o homem em quem
em vossa presença, saõ. - se fizera este milagre de sáude,
11 Este he aquella pedra de era de mais de quarenta annos.
Nos-outros os edificadores repro 23 E soltos elles, vieraõ ter
vado, a qual por cabeça da esqui com os seus, e contraraõ tudo
.na está posta. quanto os Principes dos Sacerdo
12 E nem em nenhum outro ha tes, e os Anciaõs, lhes disseraõ.
salvaçaõ: porque tambem naõ ha 24. O que ouvindo, levantaraõ
outro nome debaixo do ceo, dado unanimes a voz a Deos, e disse
aos homens, em que devemos raõ: Senhor, tu es o Deos, que
ser salvos. fizeste o ceo, e a terra, e o mar,
18 Vendo elles entaõ a confi e todas as cousas que nelles ha.
ança de Pedro, e de Joaõ, e sa 25 Que pela boca de David teu
bendo tambem que eraõ homens servo disseste: Porque bramaõ
sem letras, idiotas, maravilharaõ as gentes, e os povos pensaraõ
se: e bem os conheciaõ, que ha cOuSaS vaã8 ?
viaõ estado com Jesus. 26 Os Reys da terra se junta
14 E vendo ao homem que mente levantaraõ e os Principes
havia sido sárado, que juntamente se ajuntaraõ em hum contra o Se
estava com elles, nada podiaõ nhor, e contra seu Ungido.
dizer em contrario. 27 Porque verdadeiramente
15 Mas mandaraõ-lhes que se contra teu Santo Filho Jesus, e
, sahissem fora do Conselho; e ao qual tu ungiste, se ajuntaraõ
conferiaõ entre si, Heródes, e Poncio Pilatos, com
16 Dizendo: Que hemos de as Gentes, e os povos de Israél:
fazer a estes homens? porque, 28 Para fazerem o que tua
ue hum notorio sinal por elles maõ, e teu conselho, ja dantes
foi feito, manifesto he a todos os tinha determinado, que se havia
que moraõ em Hierusalem, e naõ de fazer.
o podemos negar. 29 E agora, Senhor, poem os
17. Todavia porque naõ se olhos em suas ameaças, e dá a
divulgue mais pelo povo, ameace teus servos que com toda confi
mo-los rigurosamente que a ho ança fallem tua palavra.
mem nenhum neste Nome mais 30 Que estendas tua maõ a que
fallem. curas, e milagres, e prodigios se
18 E chamando-os, mandaraõ façaõ pelo nome de teu Santo
lhes que em nenhuma mancira Filho Jesus.
S, APOSTOLOS, CAP. V. 159
34 E havendo orado, tremeo o e veio hum grande temor sobre
lugar em que estavaõ ajuntados, todos os que o ouviraõ.
e fóraõ * cheios do Espirito 6 E levantando-se os mancebos,
Santo, e fallaraõ a palavra de *fóraõ
tomáraõ-no,
sepultar. e levando-o dalli, o
• •

Deos com confiança.


32. E da multidaô dos que havi 7 E passado ja espaço como de
aõ crido, era hum coraçaõ e huma tres horas, entrou tambem sua
alma; e ninguem dizia ser seu al mulher, naõ sabendo o que havia
guma cousa do que possuhiaõ, mas acontecido.
todas as cousas lhes eraõ comuas. 8 Entaõ Pedro lhe disse: Di
33. E os Apostolos davaõ teste ze-me, vendestes portanto aquel
munho da resurreiçaõ do Senhor la herdade ? e ella disse: Si, por
Jesus com grande esforço; e em tantO.
todos eles havia grande graça. 9 E Pedro lhe disse: Porque
34 Porque nenhum necessitado vos concertastes para atentar ao
havia entre elles; por quanto to Espirito do Senhor ? Ves-aqui á
dos os que possuhiaõ herdades, porta os pés dos que a teu marido
ou casas, vendendo-as, traziaõ o sepultaraõ, que tambem a ti te
preço do vendido, e depositavaõ levaráõ.
no aos pés dos Apostolos, 10 E logo cahio a seus pés, o
35 E a cadahum se repartia espirou. E entrando os mance
segundo sua necessidade. bos, acharaõ-namorta; e leváraõ
36 Entaõ Joses, que dos Apos na dalli, e a foraõ sepultar junto a
tolos por sobre nome foi chamado seu marido.
Barnabas (que declarado, quer 11 E veio hum grande temor
em toda a Igreja, e em todos os
dizer, filho de consolaçaõ) Levita,
natural de Cypro. que estas cousas ouviraõ. +

37 Como tambem tivesse huma 12 E por maõs dos Apostolos


herdade, vendeo-a; e trouxe o se faziaõ muitos sinaes e prodi
preço, e depositou-o aos pes dos gios no povo; , e estavaõ todos
Apostolos. unanimes no alpendre de Sala
maõ.
CAPÍTULO V.
13 E dos de mais, ninguem se
HUM varaõ chamado Ana. ousava a ajuntar com elles; com
nias, com Saphira, sua mu tudo isso, o povo os estimava
lher, vendeo huma possessaõ. grandemente. •

2 E defraudou do preço, sa 14 E a multidaõ dos que no


bendo-o tambem sua mulher; e Senhor criaõ, assi de varões como
trazendo huma parte delle, a de de mulheres, se hia augmentando
positou aos pés dos Apostolos. de mais em mais. - .

3 E disse Pedro: Ananias, 15 Em tanta maneira, que


porque encheo Satanás teu cora lançavaõ aos enfermos pelas ru
çaõ, paraque mentisses ao Espi as, e os punhaõ em camas, e em
rito Santo, e defraudasses do leitos, paraque vindo Pedro, to
preço da herdade? casse ao menos sua sombra em
4 Guardando-a, naõ se ficaria algum delles.
para ti? e vendida, naõ estava em 16 E ainda tambem até das
teu poder? Porque propuzeste cidades vezinhas concorria a mul
isto em teu coraçaõ? Naõ men tidaô a Hierusalem, trazendo
tiste aos homens, senaõ a Deos. aos enfermos, e atormentados de
5 Entaõ Ananias, ouvindo es * Ou, Ataviarao-nõ para enterra
mento,
tas palávras, cahio, e espirou;
160 ACTOS DOS
espiritos immundos, e todos eraõ nome naõ ensinasseis ? E vedes
curados. aqui ja tendes cheia a Hierusalem
17 Entaõ, levantando-se o Prin de vossa doutrina, e sobre nos-ou
cipe dos Sacerdotes, e todos os tros quereis trazer o sangue deste
que com ele estavaõ (que he a homem.
Secta dos Saducoes) encheraõ-se 29 E respondendo Pedro, e os
de inveja. Apostolos, disseraõ: Mais im
18 E lançaraõ maõ dos Apos porta obedecer a Deos, que aos
tolos, e puzeraõ-os na prisaõ pu homens.
blica. 30 O Deos de nossos Pais re
19 Mas abrindo o Anjo do Se suscitou a Jesus, ao qual vos
nhor de noite as portas da prisaõ, outros matastes, pendurando-o
e tirando-os fora, disse: no madeiro.
2o Ide, e ponde-vos no Tem 31 A este exalçou Deos com
Fº; fallai ao povo todas as pa sua maõ direita por Principe e
avras desta vida. Salvador, para a Israel dar arre
21 Elles entaõ, como isto ou #"…º e remissaõ de pecca
viraõ, entraraõ pela manhaã no OS,
Templo, e ensinavaõ. . Vindo 32 E nos-outros lhe somos tes
pois o Principe dos Sacerdotes, e temunhas" destas cousas, e tam
os que com elle estavaõ, convoca bem o Espirito santo, o qual Deos
raõ o Conselho, e a todos os tem dado aos que lhe obedecem.
Anciaôs dos filhos de Israél, e 33 Ouvindo elles isto, arre
mandaraõ á prisaõ, paraque os bentavaõ de ravia, e consultavaõ
iTOUXe$Sem. de os matar.
22 E como lá vieraõ os servi 34 Levantando-se entaõ no
dores, naõ os acharaõ na prisaõ, Conselho hum Phariseo, charná
e tornando-se, deraõ aviso. do Gamaliél, Doutor da Ley, e
, 23 Dizendo: Bem achamos nos de todo o povo vernerado, man
cerrada a prisaõ com toda segu dou que levassem hum pouco fora
ridade, e as guardas que de fora as aos Apostolos.
portas estavaõ; mas como as abri 35 E disse-lhes: Varões Is
mos, a ninguem dentro achamos. raelitas, olhai por vos-outros, que
24 Ouvindo entaõ estas pala he o que acerca destes homens
vras o Pontifece, e o Magistrado haveis de fazer.
do Templo, e os Principes dos 36 Porque antes destes dias se
Sacerdotes, duvidavaõ do que levantou Theudas, que dizia que
delles seria feito. / –
era alguem; ao qual se achega
25 E vindo hum, avisou-os, raõ perto de quatrõcentos homens
dizendo: Vedes-aqui os varões em numero. O qual foi matado;
ue na prisaõ puzestes, estaõ no e todos os que lhe deraõ ouvidos
emplo ensinando ao povo. fóraõ dissipados, e tornados em
26 Entaõ foi o Magistrado com nada.
os servidores, e trouxe-os sem 37 Depois deste se levantou
violencia, (porque tinhaõ medo Judas o Galileo, nos dias da ma
de do povo serem apedrejados.) tricula; e levou muito povo apos
27 E como os trouxeraõ, apre si; Pereceo tambem este, e todos
sentaraõ-os ao Conselho. Entaõ os que lhe deraõ ouvidos fóraõ
o Principe dos Sacerdotes lhes dissipados.
perguntou, dizendo: 38 E agora, digo-vos, dai de
28 Naõ vos denunciamos nos maõ a estes homens, e deixai-os;
encarecidamente, que mais neste * Ou, Destas palavras:
S. APOSTOLOS, VI, VII. - 161
porque se de homens he este con Apostolos: os quaes orando, lhes
selho, ou esta obra, em nada se puzerao as maos em cima.
desfará. •

7 E a palavra de Deos hia cres


39 Mas se he de Deos, naõ a cendo, e o numero dos discipulos
poderéis defazer: porque naõ se hia multiplicando muito em
pareça que a Deos quereis repu flierusalem; e muita companha
gnar. dos Sacerdotes á fé obedecia.
40 E * deraõ-lhe ouvidos: E 8 Mas Estevaõ cheio de fé, e
chamando aos Apostolos, haven de potencia, fazia milagres e si
do os, açoutado denunciaraõ lhes, naes grandes entre o povo.
que naõ faltassem em nome de 9 Levantáraõ-se entaõ huns da
Jesus; e solteraõ-os. Synagoga, que se chama dos Li
41 Mas elles se sahiraõ de bertinos, e Cyreneos, e Alexan
diante do Conselho, gozosos de drinos, e dos que eraõ de Cilicia,
que fossem havidos por dignos de e de Asia, e puzeraõ-se a disputar.
padecerem
delle. afronto pelo nome com Estavaõ.

10. Mas naõ podiaõ resistir á


42 E todos os dias no Templo, sabedoria, e ao Espirito com que
e pelas casas, naõ cessavaõ de en faláva.
sinar e prégar o Evangelho de 11 Entaõ sobornáraõ a huns,
Jesu Christo. homens, que dissessem que lhe
CAPITULO VI. haviaõ ouvindo fallar palavras
blasfemas contra Moyses, e Deos.
E NAQUELLES dias, crecem 12 E commoveraõ ao povo, e,
*-* do o numero dos discipulos, aos Anciaõs, e aos Escribas; e
houve huma murmuraçaõ dos arremetendo a elle, arrebataraõ
Gregos contra os Hebreos, acerca no, e leváraô-no ao Conselho.
de que suas viuvas eraõ despre 13 E apresentáraõ testemunhas
zadas no ministerio quotidiano. falsas, que dissessem: Este ho
2 Assi que convocando os doze mem naõ cessa de fallar palavras
a multidaó dos discipulos, disse blasfemas contra este santo lugar,
raõ: Naõ he razao que nos e a Ley.
outros deixemos a palavra de 14. Porque nos lhe havemos
Deos, e sirvamos ás mesas. ouvido dizer, que este Jesus Na
3 Considerai pois, irmaõs, sete zareno ha de destruir este lugar, e
varões dentre vos-outros, de bom mudar as tradições que Moyes
testemunho, cheios do Espirito nos deu.
santo, e de sabedoria, aos quaes 15 Entaõ todos os que no Con
possamos encarregar este ne selho estavaõ assentados, pondo.
gocio. •
nelle os olhos, viraõ seu rosto
4 E nos-outros + instaremos na como o rosto de hum Anjo.
oraçaõ, e no ministerio da palavra.
5 E contentou esta palavra a CAPÍTULO VII.
toda a multidaó, e elegeraõ a DISSE entaõ o Principe dos
Estevaõ, varaõ cheio de fé e do Sacerdotes: He isto assi ?
Espirito santo, e a Phelippe, e 2. E elle disse: Varões irmaõs,
a Prochoro, e a Nicanor, e a Tie pais, ouvi: A nosso Pai Abra
mon, e a Parmenas, e a Nicolao ham apareceo o Deos da gloria,
o proselyto de Antiochia. estando ainda em Mesopotamia,..
6 A estes apresentaraõ ante os} antes que morasse em Char
T3. Il.
* Ou, consentiraõ com elle.
? Qu, Perseveraremos, 3 É lhe disse: Sahe-te de tua
2
162 ACTOS DOS
terra e de tua parentela, e vem 15 Assi descendeo Jacob a
á terra que eu te mostraréi. Egypto, aonde morreo, elle, e
4 Entaõ se sahio da terra dos nossos pais.
Chaldeos, e foi habitar em Char 16. Os quaes fóraõ traspassados
ran; e dalli, morto seu pai, o a Sichem, e os puzeraõ na sepul
traspassou a esta terra, em que tura que Abraham por preço de
vos-outros agora habitais, dinheiro comprou aos filhos de
5 E naõ lhe deu nella posses Hemor, pai de Sichem.
saõ, nem ainda huma pisada de 17. Mas como o tempo da pro
hum pé; mas prometeu-lhe que messa, que Deos a Abraham ti
lha daria em pôssessaõ, e á sua nha jurado, se hia chegando, foi
semente depois delle, naõ tendo o povo crescendo e multiplicando
elle ainda filho. se em Egypto.
6 E falou-lhe Deos assi; que 18 Ate que se levantou outro
em terra alhea peregrinaria sua Rey, que naõ conhecia a Joseph.
semente, e que em servidadõ os 19 Este, usando de astucia com
sogeitariaõ, e que, por quatro nossa linhagem, maltratou a nos
centos annos os maltratariaõ.
sos pais, até lhes fazer engeitar
7. Mas a gente a quem houve suas crianças, paraque cessasse a
rem de servir, eu a julgaréi, disse geraçaõ.
Deos: E depois disto se sahiráõ, 20 Naquelle mesmo tempo nas
e neste lugar me serviráõ. ceo Moyses, e foi muy fermoso,
8 E deu-lhe o Concerto da cir e criado tres meses em casa de
cuncisaõ; e assi gerou a Isaac, seu pai.
e ao oitavo dia o circuncidou; e 21 Mas sendo engeitado, a
Isaac gerou a Jacob, e Jacob aos filha de Pharao o tomou, e o criou
doze Patriarchas. por seu filho.
9 E os Petriarchas, movidos de 22 E foi Moyses instruido em
inveja, venderaõ a Joseph para toda a sabedoria dos Egypcios, e
Egypto; mas Deos estava com elle. era poderoso em ditos e feitos.
10 E o livrou de todas suas tri
23 E como se lhe cumprio o
bulações, e lhe deu graça e sa tempo de quarenta annos, veio
bedoria em presença de Pharao, lhe ao coraçaõ ir visitar a seus
Rey de Egypto; o qual o poz por irmaõs, os filhos de Israel.
Governador sobre Egypto, e sobre 24 E vendo º injuriar a hum
toda sua casa. delles, defendeo-o, e matando
11 Veio entaõ fome em toda
ao Egypcio, vingou ao f inju
a terra de Egypto, e de Chanaan, riado.
e grande º tribulaçaõ; e nossos 25 Mas elle cuidava que seus
pais naõ achavaõ alimentos. irmaõs entendiaõ, que Deos lhes
12 E como Jacob ouvisse que havia
de dar liberdade por sua
em Egypto havia trigo, mandou maõ; mas elles naõ o haviaõ en
lá a nossos pais a primeira vez. tendido.
13 E na segunda vez foi Jo 26 E o dia seguinte, pelejan
seph de seus irmaõs conhecido, e do elles, o viraõ; e metia-os em
foi manifesta a Pharao a linha
paz, dizendo: Varões, irmaõs
gem de Joseph. sois; porque vos agravais hum
14 Entaõ mandou Joseph cha ao outro?
mar a seu pai Jacob, e a toda 27 Entaõ o que agravava a
sua parentela, setenta e cinco seu proximo, o rempuxou, di
almas por todas. zendo: Quem te poz a ti por
* Ou, aperto, ; º ou, agravar. 1 Ou, agravado,
S. APOSTOLOS, CAP. VII. 163
Principe,
tros ? e Juiz, sobre nos-ou nossos pais; e recebeo as palavras

de vida, para no-las dar.


28 Queres-me tu matar a mim 39 Ao qual nossos pais naõ
tambem, como mataste hontem quizeraõ obedecer; antes o engei
ao Egypcio ? •

taraõ, e apartáraõ-se de coraçaõ a


29 A esta palavra fogio Moyses, Egypto.
e fez-se estrangeiro em terra dé 40 Dizendo a Aaraõ: Faze
Madian, aonde gerou dous filhos. nos Deoses, que vaõ diante de
SO E compridos quarenta an nos-outros; porque a este Moy
nos, o Anjo do Senhor lhe ap ses, que nos tirou da terra de
receo no deserto do monte de Egypto, naõ sabemos que lhe
2COnteC60. •

Sina, em chamas de fogo, em


hum çarçal. 41 Entaõ fizeraõ o bezerro, e
31 Entaõ Moyses vendõ o, ficou ofereceraõ sacrificio ao Idolo, e
maravilhado da visáõ; e chegan nas obras de suas maõs alegráraõ
do-se a ver, veio-lhe a voz do SC,
Senhor. •

42 Mas Deos se virou, e os


32 Dizendo: Eu sou o Deos entregou a que servissem ao ex
de teus pais, o Deos de Abraham, ercito do ceo, como está escrito
e o Deos de Isaac, e o Deos de no livro dos Profetas. Offere
Jacob; mas Moyses, tremendo, cestes-me vos victimas, e sacrifi
naõ ousava olhar aquella. cios no deserto, por quarenta an
33 E disse-lhe o Senhor: Tira nos, ó casa de Israel?
os capatos de teus pés; porque o 43 Antes alevantastes o taber
#* em que estás, terra santa naculo de Moloch, e a estrella de
e vosso Deos Remphan, figuras que
34 * Visto tenho, visto tenho vos vos fizestes, para adora-las;
a afliçaõ de meu povo, que está trasportar-vos hei pois para os
em Egypto, e seu gemido ouvi, termos de Babilonia.
e descendi aos livrar; agora pois 44. No deserto tiveraõ nossos
vem, enviar-te-hei a Egypto. Pais o tabernaculo do testemunho,
35 A este Moyses, ao qual como Deos lhes ordenára, dizen
haviaõ refusado, dizendo: Quem do a Moyses, que o fizesse segun
te poz por Principe e Juiz? a do a forma que havia visto.
este, digo, enviou Deos por Prin 45 O qual recebido, o leváraõ
cipe, e Libertador, com a maõ tambem nossos Pais, juntamente
do Anjo, que no garçal lhe apa com Jesus, á possessaõ das gen
T2CCO. •

tes, que Deos lançou da presença


36 Este os tirou, fazendo mi da nossos Pais, até os dias de
lagres e sinaes na terra de Egyp David.
to, e no mar vermelho, e no de 2, 46 O qual achou graça diante
serto, por quarenta annos. de Deos, e pedio que achasse ta
37. Este he aquelle Moyses, bernaculo para o Deos de Jacob.
# aos filhos de Israel disse: Hum 47 E Salamaõ lhe edificou casa.
rofeta vos lovantará o Senhor 48 Mas o Altissimo naõ habita
Deos vosso, de vossos irmaõs, assi em templos feitos de maõ; como
como eu, a elle ouviréis. o Profeta diz: •

38 Este he aquelle, que esteve 49 O ceo he meu throno, e a


na congregaçaõ do povo no de terra o estrado de meus pés; que
sêrto, com o Anjo que lhe fal. casa me edificaréis, diz o Senhor,
lava no monte de Sina, e com ou qual he o lugar de meu re
* Ou, certamente tenho visto, pouso ?
164 ACTOS DOS
50 Naõ fez minha maõ todas espalhados pelas terras de Judea,
etas cousas? e de Samaria, excepto os Apo
5.1 Duros de º pescoço, e in stolos.
circuncisos de coraçaõ, e de ou 2 E alguns varões pois leváraõ
vidos; sempre vos-outros resistis a enterrar a Estevaõ, e fizeraõ
ao Espirito santo; como vossos sobre elle grande pranto.
Pais, assi tambem vos-outros. 3 Entaõ Saulo assolava a Igre
52 A qual dos Profetas naõ Ja, entrando pelas casas, e tra
perseguiraõ vossos Pais ? matá zendo varões, e mulheres, entre
raõ aos que antes denunciaraõ a gava os na prisaõ.
vinda do Justo, do qual vos-outros 4 Mas os que andavaõ espalha
agora fostes os trahidores, e dos, hiaõ passando, pela terra,
homicidas. e º annunciando a palavra do E
53 Que recebestes a Ley por vangelho.
disposiçao dos Anjos, e naõ a 5 Entaõ descendendo Phelippe
guardastes. á cidade de Samaria, prégava
54 E ouvindo estas cousas, lhes a Christo.
rebentavaõ em seus corações, e 6 E as companhas estavaõ con
rangiaõ os dentes contra elle. formemente atentos ás cousas que
55 Mas elle estando cheio do Phelippe dizia, ouvindo, e vendo
Espirito santo, e postos os olhos os sinaes que fazia.
no ceo, vio a gloria de Deos, e a 7 Porque os espiritos immun
Jesus que estava á dextra de dos sahiaõ de muitos que os ti
Deos. nhaõ clamando a grandes gritos;
56 E disse: Eis que vendo es e muitos paralyticos e coxos eraõ
tou os ceos abertos, e ao Filho curados.
do homem que está á dextra de 8 Assi que havia grande gozo
Deos. naquella cidade.
57 Entaõ elles, dando grandes 9 Entaõ hum certo varaõ, cha
gritos, tapáraõ seus ouvidos, e mado Simaõ, havia sido antes Ma
arremeteraõ unanimes contra elle. gico naquella cidade, e enganado
58. E lançando-o fora da cidade asergente de grande.
algum Samaria, dizendo de si
• •

apredajavaõ o, E as testemunhas
uzeraõ seus vestidos aos pés de 10 Ao qual todos estavaõ
m mancebo, que se chamava atentos, desdo mais pequeno até
Saulo. o mais grande, dizendo: Este he
59 E apredrejárao a Estevaõ, a grande virtude de Deos.
invocando elle, e dizendo: Senhor 11 E estavaõ-lhe atentos, por
Jesus, recebe meu espirito. que com suas artes magicas os ha
60 E posto de juelhos, clamou viaja de muito tempo entontecido.
com grande voz: Senhor, naõ lhes 12. Mas como creraõ a Phelippe, .
imponhas este peccado. E aven que lhes annunciava o Evangelho
do dito isto, adormeceo. do Reyno de Deos, e o Nome de,
Jesu Christo, baptizavaõ-se, assi
CAPITULO VIII. varões, como mulheres.
13 Entaõ até o mesmo Simaõ
E SAULO tambem tinha gosto creo; e sendo baptizado, chegou
em sua morte. E naquelle se de continuo a Philippe. E
dia foi feita huma grande perse. vendo os sinaes, e as grandes
guiçaõ contra a Igreja que estava virtudes que se faziaõ, estava
em Hierusalem; e todos fóraõ atOIlltO. -

º Ou, tontico, º Ou, evangelizando a palavra,


S. APOSTOLOS, CAP. VIII. 165
14 Ouvindo pois os Apostolos, rusalem para Gaza; a qual he
que estavaõ em Hierusalem, que deserta.
Samaria havia recebido a palavra 27 Elle entaõ se levantou, e
de Deos, enviáraõ-lhes a Pedro e foi. E eis-que hum, Ethiope,
a Joaõ. •
Eunucho, Camereiro de Canda
15 Os quaes vindos, oráraõ ce, Rainha dos Ethiopes, o qual
por elles, paraque recebessem o estava posto sobre todos seus the
Espirito Santo. souros, que havia vindo a adorar
16 Porque ainda naõ havia des a Hierusalem.
cendido em algum delles, mas so 28 E se tornava assentado em
mente eraõ baptizados em Nome seu carro,
Esayas. léndo ao Profeta

de Jesus.
17. Entaõ puzeraõ-lhês os maos 29 E o Espirito disse a Phe
em cima, e receberaõ o Espirito lippe: Achega-te, e ajunta-te a
Santo. GSIC Ca1'TO.

18 E como Simaõ vio, que pela


30 E acudindo Phelippe, ou
imposiçaõ das maõs dos Aposto vio-o, que lia ao Profeta Esayas;
los se dava o Espirito Santo, of e disse: Mas entendes tu o que
fereceo-lhes dinheiro. lés?
19. Dizendo : Dai-me tambem 31. E elle disse: E como pode
a mim este poder, que a qualquer ria, se alguem mo naõ ensinasse?
que puzer as maõs em cima, re E rogou a Phelippe que sobisse,
ceba o Espirito Santo. e se assentaSSe com elle.
20 Entáõ Pedro lhe disse: Teu 32 E o lugar da Escritura que
dinheiro pereça comtigo, que lia, era este : Como ovelha á
cuidas que o dom de Deos por morte foi levado, e como cordeito
dinheiro se alcança. mudo, diante do que o tosquia,
21 Naõ tens tu parte nem sorte assi naõ abrio sua boca.
* neste negocio; porque teu 33 Em sua humilhaçaõ foi seu
coraçaõ naõ he direito diante de juizo tirado; mas sua géraçaõ
Deos. quem a contará? porque da terra
22 Arrepende-te pois desta tua he sua vida tirada. •

maldade, e roga a Deos, se por 34 E respondendo o Eunucho


ventura te será perdoado este a Phelippe, disse: Rogo-te, de
pensamento de teu coraçaõ. quem diz isto o Profeta ? de si
23 Porque em fel de amargura, mesmo, ou de outro alguem ?
e em prisaõ de maldade, vejo que 35 Entaõ Phelippe abrindo sua
estás. boca, e começando desta Escri
24: Respondendo entaõ Simaõ, tura, annunciou-lhe o Evangelho
disse: Rogaivos-outros por mim de Jesus.
ao Senhor, que nenhuma cousa | 36 E indo elles caminhando,
destas, que tendes dito, venha so chegáraõ a huma certa agoa; e
bre mim. disse-lhe o Eunucho: Eis-aqui
25 E elles havendo testificado agoa, que me empede que naõ
e fallado a palavra do Senhor, seja baptizado ?
tornáraõ-se a Hierusalem; e em 37 E Phelippe disse: Se de
muitas aldeas dos Samaritanos todo coraçaõ crés, licito te he: e
a anunciáraõ o Evangelho. respondendo elle, disse: Creyo que
26 Mas o Anjo do Senhor fal Jesu Christo he o Filho de Deos.
lou a Phelippe, dizendo: Levan 38 E mandou parar o carro.
ta-te, e vai para a banda do Sul, E desceraõ ambos á agoa, Phe
ao caminho que descende de Hie lippe, e o Eunucho, e bauti
Qu, Nesta palavra, ZOUl-O,
166 ACTOS DOS
39 E como sobiraõ da agoa, ao qual o Senhor em visaõ disse:
o Espirito do Senhor arrebatou a Ananias: e elle respondeo: Eis
Phelippe, e naõ o vio mais o me aqui, Senhor.
Eunucho; e foi-se seu caminho 11 E o Senhor lhe disse : Le
gozoso. vanta-te, e vai á rua que se cha
40 Mas Phelippe se achou em ma a direita, e pergunta em casa
Azoto : e indo passando, annunci de Judas pelo que chamaõ Saulo,
ava o Evangelho em todas as ci o de Tarso; porque ves-aqui que
dades, até que veio a Cesarea. está orando.
12 E tem visto em visaõ, que
CAPITULO IX. hum varaõ chamado Ananias
entrava, e lhe punha a maõ em
E SAULO ainda resoprando cima, paraque recebesse a vista.
ameaças e mortes contra os 13 Entaõ Ananias respondeo:
discipulos do Senhor, veio ao Senhor, a muitos tenho ouvido
Principe dos Sacerdotes, deste varaõ, quantos males tem
2 E pedio-lhe cartas para Da feito ateus santos em Hierusalem.
masco, para as Synagogas, para 14 E ainda aqui tem poder dos
que achando alguns varões, ou Principes dos Sacerdotes, para
mulheres, º deste caminho, os prender a todos os que invocaô
teu IlOme.
trouxesse presos a Hierusalem. •

3 E indo ja de caminho, acon 15 E disse-lhe o Senhor: Vai,


teceo, que chegando perto de Da porque instrumento escolhido me
masco, subitamente o cercou hum he este, paraque leve meu nome
resplandor de luz do ceo. em presença das gentes, e dos
4 E cahindo em terra, ouvio Reys, e dos filhos de Israel.
huma voz, que lhe dizia: Saulo 16 Porque eu lhe mostraréi,
Saulo, porque me persegues? quanto lhe seja necessario, que
5 E elle disse: Quem es, Senhor? por meu nome padeça.
E o Senhor disse: Eu sou Jesus a 17 Ananias entaõ foi, e entrou
quem tu persegues; dura cousa te na casa, e pondo-lhe as maõs em
he dar couces contra o aguilhaõ cima, disse: Saulo irmaõ, o Se
. 6 Elle tremendo, e temeroso, nhor Jesus, que no caminho por
disse: _ Senhor, que queres que onde vinhas, te apareceo, me en
faça? E o Senhor lhe disse: Le viou paraque recebas a vista, e
vanta-te, e entra na cidade, e sejas cheio do Espirito santo.
dir-se-te-ha ali o que te convem 18 E logo lhe cahiraõ dos olhos
fazer. como escamas, e recebeo logo a
7 E os varões que de caminho vista; e levantando-se, foi bapti
hiaõ com elle, se paráraõ atoni zado. -

tos, ouvindo na verdade a voz, 19 E como comeo, ficou con


porem naõ vendo a ninguem. fortado; e esteve Saulo. com os
8 Entaõ se levantou Saulo* da discipulos, que estavaõ em Da
terra, e abrindo os olhos, naõ masco, por alguns dias.
via a ninguem. Assi que gui 20 E logo nas Synagogas pré
ando-o pela maõ, levaraõ-no a gava a Christo: que aquelle era
Damasco. o Filho de Deos.
9 E esteve tres dias sem ver; 21 E todos os que o ouviaõ,
e naõ comeo, nem bebeo. estavaõ atonitos, e diziaõ: Naõ
10 Havia entaõ em Demasco he este aquelle que em Hierusa
hum discipulo, chamado Ananias, em assolava aos que este nome
*Ou, desta secta. t Qu, do chaõ. invocavaõ, e a isso veio ca, para
s. ApostoLos, CAP. IX. 167
os levar presos aos Principes dos Jesu Christo te dá saude : Levan
Sacerdotes ? •

ta-te, e faze tua cama. E logo se


22 Mas Saulo muito mais se levantou.
esforçava, e confundia aos Judeos 35 E viraõ-no todos os que habi
que moravaã em Damasco, pro tavaõ em Lydda, e em Sarona, os
vando que aquelle era o Christo. quaes se converteraõ ao Senhor.
23 E como passárao muitos 36 Entaõ havia em Jope huma
dias, tomáraõ os Judeos entre si discipula, chamada Tabitha, que
conselho, para o matarem. declarado quer dizer, Dorcas.
24 Mas suas ciladas fóraõ en Esta estava cheia de boas obras, e
tendidas de Saulo; porem elles esmolas que fazia.
guardavaõ de dia e de noite as 37 E aconteceo naquelles dias,
portas para o matarem. |" enfermando ella, morreo; e
25 Entaõ tomando-o os disci epois de lavada, puzeraõ-na em
pulos de noite, o guindáraõ pelo hum cenaculo.
muro abaixo em hum cesto. 38 E como Lydda estava perto
26 E como Saulo veio a Hie de Jope, ouvindo os discipulos
rusalem, procurava ajuntar-se com * Pedro estava alli, mandáraõ
os discipulos: porem todos se te } e dous varões, rogando-lhe que
miaõ delle, naõ crendo que fosse naõ se detivesse em vir ter com
discipulo. -
elles.
27. Entaõ Barnabas tomando-o 39 Pedro entaõ levantando-se,
comsigo, trouxe o aos Apostolos, e veio com elles; e como chegou,
contou como no caminho havia leváraõ-no ao cenaculo, aonde o
visto ao Senhor, e lhe tinha falla rodeáraõ todas as viuvas, cho
do, e como em Damasco falara rando e mostrando-lhe as tunicas,
confiadamente em nome de Jesus. e os vestidos que Dorcás, havia
28 E entrava e sahia com elles feito quando estava com ellas.
em Hierusalem. 40 Entaõ lancando-os Pedro
29 E fallava confiadamente em fora a todos, pôz-se de juelhos, e
nome do Senor Jesus; e disputava orou; e virando-se para o corpo,
com os Judeos Gregos; porem disse: Tabitha, levanta-te; e ella
elles procuravaõ mata-lo. abrio os olhos, e vendo a Pedro,
3o O que entendendo os ir tOrnOu. Se a aSSentar.
maõs, acompanháraõ no até Ce 41 E dando-lhe elle a maõ, le
sarea, e enviáraõ no a Tarso. vantou-a: entaõ chamando aos
31 As Igrejas entaõ por toda santos, e ás viuvas, apresentou
Judea, e &# e Samaria, ti. lha viva.
nhaõ paz, e eraõ edificadas, an 42 Isto foi notorio por toda
dando no temor do Senhor; e com Jope, e creráõ muitos no Senhor.
a consolaçaõ do Espirito santo se 43 E aconteceo, que se ficou
hiaõ multiplicando. muitos dias em Jope, em casa de
32 E aconteceo, que rodeando hum certo Simaõ o curtidor.
Pedro por "todas as partes, veio
tambem aos santos que habita CAPITULO X.
vaõ em Lydda. •

33 E achou alli a hum certo HAVIA hum varaõ em Cesa


homem, por nome Eneas, que rea, chamado Cornelio, Cen
haviaja oito annos que jazia em turiaõ da companhia que se cha
huma cama, e era paralytico. mava a Italiana.
34 E disse-lhe Pedro: Eneas, 2 Pio, e temeroso de Deos,
• º Qu, todos. com toda sua casa; e que faziº
168 ACTOS DOS
muitas esmolas ao povo, e que segunda vez: O que Deos purifi
} continuo a Deos estava oran con, naõ o faças tu commum.
O. 16 E foi isto feito por tres vezes;
3 Este vio manifestamente em e tornou-se o vaso a recolher ao
visao, como ás novo horas do dia, CCO, -

ao Anjo de Deos, que entrava 17 E estando Pedro duvidando


a elle, e lhe dizia: Cornelio! entre si, que seria aquella visaõ,
4 E elle postos nelle os olhos, que havia visto; eis-que os vaº
espantando, disse: Que he Sen rões, que de Cornelio foraõ envi
hor? E disse-lhe: Tuas oraçoes, ados, perguntando pela casa de
e tuas esmolas, tem sobido em Simaõ, se paráraõ á porta. -
memoria diante de Deos. 18 E chamando a alguem per
5 Envia pois agora alguns va guntaraõ, se hum Simaõ, que ti--
rões a Jope, e manda chamar a nha por sobrenome Pedro, pou
hum Simaõ, que tem por sobre sava alli?
nome Pedro. •
19 E estando Pedro pensando
6 Este pousa em casa de hum naquella visaõ, disse-lhe o Espi
Simaõ o curtidor, que tem sua rito: Eis-que tres varões te estaõ
casa junto ao mar; este te dirá o buscando.
que te convem fazer. 20 Levanta-te pois, e descende,
7 E ido o Anjo, que fallava e naõ duvides de ir com elles;
com Cornelio, chamou a dous de porque eu os tenho enviado.
seus criados, e a hum soldado te 21 Entaõ descendendo Pedro
meroso do Senhor, dos que lhe aos varões, que de Cornelio lhe
assistiaõ de continuo. foraõ enviados, disse: Eis-me aqui,
8 E havendo-lhes contado tu! eu sou o que buscais, qual he a
causa porque aqui estais? •

do, enviou-os a Jope.


9 E hum dia depois, indo elles 22 E eles disseraõ: Cornelio
ja de caminho, e chegando perto o Centuriaõ, varaõ justo, e teme
da cidade, sobio Pedro ao "terrádo roso de Deos, e que tem bom
da casa a orar, quasi á hora das testemunho de toda a naçaõ dos
SCIS.
Judeos, foi por divina revelaçaõ
10 E tendo elle fome, quiz amoestado de hum santo Anjo,
comer; e aparelhando-lho, cahio que te fizesse chamar a sua casa,
sobre elle hum arrebatamento de e ouvisse de ti as palavras da sal
sentidos, vaçao.
11 E vio o ceo aberto, e que 23 Entaõ convidando-os den
descendia a elle hum vaso, como tro, hospedou-os; e o dia seguinte
hum grande lençol, que atado foi-se com elles; e acompanháraõ
pelos quatro cantos, se abaixava no alguns dos irmaõs de Jope. "
a terra. •

24 E o dia seguinte entráraã


12 No qual havia de todos os em Cesarea, e Cornelio os estava
animaes da terra, de quatro pés, esperando, havendoja convocado
e feras, e reptiles, e aves do ceo. a seus parentes, e aos amigos
13 E veio-lhe huma voz: Le mais familiares.
vanta-te, Pedro, mata, e come. 25E succedeo que entrando Pe
14 Entaõ Pedro disse: Senhor, dro, Cornelio o sahio receber, e
de ninhuma maneira; porque derribando-se a seus pés, adorou-o.
cousa nenhuma commua, nem 26 E Pedro o levantou, dizem
immunda, comi jamais. do: Levanta-te, que tambem eu
15 E tornou a voz a dizer-lhe a mesmo sou homen.
• Ou, cirado, 27 E fallando com elle, en
S. APOSTOLOS, CAP. X. 169

trou; e achou a muitos que allise Jesus de Nazareth, que andou


haviaõ ajuntado. pela terra fazendo bem, e cu
28 E disse-lhes: Bem sabeis rando a todos os oprimidos do
vos-outros, como naõ he licitó a diabo; por quanto Deos era com
hum varaõ Judeo ajuntar-se, ou elle.
áchegar-se a estrangeiros: porem 39 E nos-outros somos teste
Deos me mostrou que a nenhum munhas de todas as cousas que
homem chame commum ou im fez na terra de Judea, e em
mundo. Hierusalem; ao qual matáraõ,
29 Pelo que chamado, vim sem pendurando-o em hum madeiro.--
contradizer; assi que pergunto, 40 A este resuscitou Deos ao
porque razaõ me mandastes cha terceiro dia, e fez que aparacesse
mar ? •
manifesto;
3O Entaõ Cornelio disse: Qua 41 Naõ a todo o povo, senaõ
tro dias ha que estando eu ain ás testemunhas que Deos dantes
da até esta hora em jejum, e tinha ordenado, à nos outros, que
ás nove horas em minha casa juntamente com elle comemos, e
orando. bebemos, depois que dos mortos
31 Eis-que hum varaõ se poz resuscitou.
diante de mim com vestidos res 42 E nos mandou que prégas
plandecentes, e disse: Cornelio, semos ao povo, e testificassemos
tua oraçaõ he ouvida, e tuas es que ele he aquelle que Deos tem
molas tem vindo em memoria ordenado por Juiz dos vivos e dos
diante de Deos. mOrteS.
32. Manda pois a Jope, e faze 43 A este daõ testemunho to
vir a hum Simaõ, que tem por so dos os Profetas, de que todos os
brenome Pedro; este pousa em }; nelle crerem, receberaõ per
casa de Simaõ o curtidor, junto ao aõ de peccados por seu nome.
mar, o qual vindo te falará. 44 E estando Pedro ainda fal
33. Assi que logo enviei a ti; e lando estas palavras, cahio o Es
bem fizeste em vir. Agora pois pirito santo sobre todos os que
aqui estamos todos, presentes a palavra estavaõ ouvindo.
diante de Deos, para ouvir tudo 45. E os fieis que eraõ da cir
quanto Deos te mandou. cuncisaõ, e "g:# tinhaõ
34 Entaõ abrindo Pedro sua vindo com Pedro, se espantáraõ
boca, disse: Por verdade acho do que tambem sobre as gentes
se derramasse o dom do Espirito
que Deo naõ he aceitador de Santo. •

pessoas.
35 Senaõ que de qualquer na 46 Porque os ouviaõ fallar em
çaõ que o teme, e obra justiça, se lingoas estranhas, e que magni
agrada. ficavaõ a Deos. Entaõ respondeo
36 Esta ke a palavra que en Pedro:
viou aos filhos de Israel, annun 47 Pode alguem impedir a
ciando a paz por Jesu Christo; agoa que naõ sejaõ baptizados
...este e o Senhor de todos. estes, que tambem, como nos
37 Bem sabeis vos-outros apa outros, tem recebido o Espirito
lavra que veio por toda Judea, |-Santo ?
começando desde Galilea, depois 48 E mandou-os baptizar em
do baptismo que Joaõ prégou: nome do Senhor; e rogárao-lhe
38 Como Deos ungio com Es # se ficasse com elles por alguns
13.S. … ?
pirito santo, e com potencia, a
* Q
170 ACTOS DOS
manda chamara hum Simaõ, que
CAPITULO XI. tem por sobrenome Pedro.
14 O qualtefallará palavras, com
E OUVIRAõ os Apostolos e os que tu, e toda tua casa te salves.
** irmaõs que estavaõ em Ju 15 E como comecei a fallar,
dea, que tambem as gentes haviaõ cahio o Espirito santo tambem
recebido a palavra de Deos, sobre elles, como ao principio so
2 E sobindo Pedro a Hierusa bre nos-outros.
lem, contendiaõ contra elle os 16 Entaõ me lembrei do dite
que eraõ da circuncisaõ, do Senhor, que disse: Bem bap
3 Dizendo: Que entraste a tizou Joaõ com agoa, mas vos
*Varões que tem prepucio, e co outros Espiritoseréis
santo.baptizados com o

meste juntamente com elles.


4. Entaõ começando Pedro, 7. Assi que se Deos lhes deu o
declarou-lhes tudo por ordem, mesmo dom, como tambem a nos
dizendo: outros, que ja no Senhor Jesu
5 Estando eu orando na cidade, Christo havemos crido; quem era #
de Jope, vi, arrebatado dos senti eu, que a Deos pudesse éstorvar? #
-dos, em visaõ, descenderhum vaso 18 Entaõ ouvidas estas cousas, ti
eomo hum grande lençol, que pe caláraõ-se, e glorifiçáraõ a Deos,
los quatro cantos era abaixado do dizendo: De maneira que tam
ceo, e vinha até junto de mim. bem ás gentes deu Deos arrepen
6 E ponde eu nelle os olhos, dimento para vida! •

considerei, e vi animaes terrestres 19 E os que haviaõ sido espar


de quarto pés, e feras, e reptiles, zidos por causa da opressaõ, que
e aves do ceo. succedeo por via de Estevaõ, pas
7 E ouvi tambem huma voz sárao até Phenicia, e Cypro, e
que me dizia: Levanta-te Pedro, Antiochia, naõ fallando a nin
mata, e eóme. guem a palavra, senaõ a sós os
Judeos. - •

8 E eu disse: Senhor, naõ;


porque nenhuma cousa commua, 20 E havia delles huns varões
nem immunda, entrou jamais em Cyprios, e Cyrenenses, os quaes
minha boca: -
como entráraõ em Antiochia, fal
9 Entaõ a voz me respondeo laraõ aos Gregos, annunciando
do ceo, pela segunda vez: O que lhes ao Senhor Jesus.
Deos purificou, naõ o chames tu 21 E a maõ do Senhor era com
commum. elles, e muito numero, crendo, se
10 E succedeo isto por tres converteo ao Senhor.
zezes; e tornou-se tudo a recolher 22 E chegou a fama delles aos
arriba no ceo. ouvidos da Igreja que estava em
11 E eis-que na mesma hora Hierusalem; e enviáraõ a Bar
tres varões, enviados a mim de nabas, que fosse até Antiochia.
-Cesarea, se paráraõ junta a casa 23 O qual como chegou, e vio
aonde eu estava. " a graça de Deos, gozou-se; e ex
12 E o Espirito me disse, que hortou a todos, que com propo
sem nada duvidar me fosse junta sito do coraçaõ permanecessem
mente com elles; e vieraõ tam no Senhor.
bem commigo estes seis irmaõs, e 24 Porque era homem de bem
entramos em casa daquellevaraõ. e cheio do Espirito santo, e de
13 O qual nos contou como fé; e muita companha se ache
vira estar hum Anjo em sua casa, gou ao Senhor. •

que lhe disse: Envia a Jope, e 25 E partio-se Barnas a Tar


S. APOSTOLOS, CAP. XII. 171
so, a buscar a Saulo; e achanndo as guardas diante da porta, que
o, trouxe-o a Antiochia. guardavaõ a prisaõ.
26 E succedeo que conversáraõ 7 E eis-que sobreveio o Anjo do
todo hum anno na Igreja, e en Senhor, e huma luz resplandeceo
sináraõ muita companha; e que na prisaõ; e tocando a Pedro na
os discipulos foraõ primeiramen ilharga, despertou-o, dizendo: Le
te chamados Christãos em Antio vanta-te apresuradamente, e as
chia. cadeas se lhe cahiraõ das maõs.
27. E naquelles dias descende 8 E disse-lhe o Anjo: Cinge
raõ de Hierusalem alguns Profetas te, e áta-te tuas alparcas; e fe-lo
a Antiochia. assi. E disse-lhe: Toma ás costas
28 E levantando-se hum delles, tua capa, e segue-me.
chamado Agabo, dava a entender, 9 E sahindo, seguiaõ; e naõ
r Espirito, que havia de haver sabia que fosse verdade o que
ma grande fome em toda a fazia o Anjo; mas cuidava que
redondeza da terra, a qual tam via alguma visaõ.
bem veio em tempo de Claudio 10 E como passáraõ a primeira,
Cesar. e a segunda guarda, vieraõ é porta
29 Entaõ os discipulos deter do ferro, que vai para a cidade, a
mináraõ de cada hum, conforme qual se lhes abrio de si mesma;
ao que pudesse, mandar algum e sahidos passáraõ huma rua, e
socorro aos irmaõs que habita logo o Anjo se apartou delle.
vaõ em Judea. 11 Entaõ Pedro tornando em
30 O que tambem assi fizeraõ, si, disse: Agora entendo que ver
enviando-o aos Anciaõs por maõ dadeiramente enviou o Senhor
de Barnabas, e de Saulo. seu Anjo, e me livrou da maõ
de Herodes, e de todo 9 povo
CAPITULO XII. dos Judeos, que esperando me
estava,
NE## mesmo tempo poz el 12 E indo considerando nisto,
Rey Herodes as maõs em al chegou á casa de Maria, a mãº
guns da Igreja, para os maltratar. de Joaõ, que tinha por sobreno:
2 E matou a Jacobo, o irmaõ me Marcos, aonde muitos estavaõ
de Joaõ, á espada. ajuntados, e orando.
3 E vendo que isto agradara 13- E batendo Pedro á porta
aos Judeos, passou adiante, para do patio, sahio huma, menina,
prender tambem a Pedro, (e erao chamada Rode, a escutar.
entaõ os dias dos pales º por le 14 E conhecendo a voz de
vedar. Pedro, de gozo, naõ abrio o pa
4 O qual preso, lançou-o na tio, senaõ correndo para dentro,
prisaõ, entregando o a quatro deu novas que Pedro estava fora
quatrenas de soldados, que o á porta.
guardassem; querendo tira-lo ao 15 E disseraõ-lhe: Estás dou
povo depois da Pascoa. da. Mas ella afirmava que assi
5 Assi que Pedro era guardado era; entaõ dizaõ: Seu Anjo he.
na prisaõ; e a Igreja fazia sem 16 Porem. Pedro perseverava
cessar oraçaõ por elle a Deos. em bater; e como lhe abriraõ,
6 E quando Herodes o havia de viraõ-o, e espantáraõ-se.
tirar, aquella mesma noite estava 17 E fazendo-lhes elle sinal
Pedro dormindo entre dous sol com a maõ, que calassem, con
dados, preso com duas cadeas; e tou-lhes como o Senhor e livrára
º Qu, Azymnos, lº prisaº; e disse: Fazei saber
172 ** . ACTOS DOS +

isto a Jacobo e aos irmaõs. E sa pondo-lhes as maõs em cima en


hido, partio-se para outro lugar. viáraõ-os. •

18 Sendo pois ja de dia, havia 4 E elles entaõ, enviados pelo


naõ pouco alvoroço entre os sol Espirito santo, desceraõ a Seleu
Pedro. que se houvesse feito de cia;
dados, •
e dalli navegáraõ para Cy
5 E chegados a Salamina, an
pTO. -

-- 19 Mas como Herodes o buscou,


e naõ o achou, feita inquisiçaõ nunciavaõ a palavra de Deos nas
das guardas, mandou-os levar. E Synagogas dos Judeos; e tinhaõ
descendendo
ficou-se alli.
de Judea a Cesarea, tambem a Joaõ º por ministro.

6 E havendo atravessado - a
20 E Herodes tinha, determi ilha até Papho, acháraõ a hum
nado fazer guerra aos de Tyro, e homem Mago, falso profeta, Ju
de Sydon ; porem vindo elles deo, chamado Bar-Jesus.
de hum comum acordo a elle, e 7 O qual estava com o Pro
persuadindo a Blasto, que era o consul Sergio Paulo, varaõ pru
Camareiro del Rey, pediaõ paz; dente. Este chamando a Barna
porque suas terras se sustentavaõ bas, e Saulo, desejava ouvir a
das del Rey. palavra de Deos.
"21 E hum dia assinalado, 8 Mas resistia-lhes Elymas, o
vestindo-se Herodes de vestidos encantador, (que assi se interpre
Reais, assentou-se no tribunal, e ta seu nome) procurando apartar
arrazoou-lhes. - da fé ao Proconsul, ' ' '
22 E o povo exclamava: Voz 9 Entaõ Saulo, que tambem he
de Deos, e naõ de homem. chamado Paulo, cheio do Espirito
23 E logo o Anjo do Senhor o santo, ponde nelle os olhos, disse:
ferio, por quanto naõ deu a gloria 10 O cheio de todo engano e
a Deos; e comido de bichos, de toda maldade, filho de diabo,
espirou.. - . * inimigo de toda justiça, naõ ces
· 24 Mas a palavra de Deos hia sarás de trastornar os caminhos
crescendo, e se multiplicava. direitos do Senhor?
25 E Barnabas e Saulo, haven 11 Agora pois ves-aqui a maõ
do cumprido com seu serviço, se do Senhor contra ti, e serás cego,
tornaraõ de Hierusalem, tomando naõ vendo o Sol por algum tem
juntamente comsigo, a Joaõ, o po. E logo cahio nelle escuri
que tinha por sobrenome Marcos. dade, e trevas; e andando ao
redor, buscava quem lhe guiasse
* CAPITULO XIII. a maõ.
12 Entaõ o Preconsul, vendo
H AVIA entaõ na Igreja, que o que havia succedido, creo, ma
ravilhado da doutrina do Senhor.
estava em Antiochia, alguns
Profetas e Doutores, Barnabas 13 E partidos de Papho, Paulo,
e Simaõ, o que se chama Niger, e os que com elle estavaõ, vieraõ
e Lucio Cyreneo, e Manahen, que a Perges cidade de Pamphilia.
havia sido criado com Herodes o Entaõ Joaõ, apartando-se-delles,
Tetrarcha, e Saulo. tornou-se a Hierusalem.
3 Servindo pois estes ao Senhor, 14 E elles passando de Perges,
e jejuando, disse o Espirito santo: vieraõ a Antiochia cidade de Pi
Apartai-me a Barnabas, e a Saulo, sidia, e entrando na Synagoga
para a obra paraque os tenho hum dia de Sabado, assentáraõ
chamado. SC,

3 Entaõ jejuando, e orando, e º Ou, que os ussistia.


S.. APOSTOLOS, CAP. XIII. 173

15 E depois da liçaõ da Ley vos-outros he enviada a palavra


e dos Profetas, os Principes da desta salvaçaõ.
Synagoga lhes mandáraõ dizer: 27. Porque naõ conhecendo es
Varões irmaõs, se ha em vos-ou que habitavaõ em Hierusalem,
tros alguma palavra de consolaçaõ nem seus Principes, a este, nem
para o povo, fallai. as vozes dos Profetas, que todos
16 Entaõ Paulo lavantando-se, os Sabados se lem, condenando
e feito silencio com a maõ, disse: o as vieraõ a cumprir.
Varões
a Deos, Israélitas,
ouvi: e os que temeis • 28 E sem achar causa de morte,
pediraõ a Pilatos que o matassem.
17 O Deos deste povo de Israél 29 E havendo cumprido todas
escolheo a nossos Pais, e exalçou as cousas que delle estavaõ escri
ao povo, sendo elles estrangeiros tas, tirando
raõ na o do madeiro, o puze
sepultura, •

em terra de Egypto, e com braço


levantado os tirou della. 30 Porem Deos o resuscitou
18 E por tempo, como de qua dos mortos.
renta annos, suportou seus cos 81 E por muitos dias foi visto
tumes no deserto. dos que juntamente com elle de
19 E destruindo as sete gentes Galilea haviaõ sobido a Hierusa
-na terra de Chanaan, repartio lem, os quaes saõ suas testemu
lhes por sorte sua terra. |nhas para com o povo.
20 E depois de quasi quarto 32 E nos-outros vos evangeli
centos e cincoenta annos lhes zamos a promessa, que aos Pais
deu os Juizes, até o Profeta Sa foi feita; a qual Deos ja nos tem
muel. | cumprido anos-outros, seus filhos
21 E entaõ pediraõ Rey, e deu delles, resuscitando a Jesus.
lhes Deos a Saul, filho de Cis, 33 Como tambem no Psalmo
varaõ da º linhagem de Benjamin, segundo está escrito : Meu Filho
por espaço de quarenta amnos. estu, hoje te gerei. .
22 E tirado àquelle, levantou 34 E que o resuscitasse dos
-lhes a el Rey David; ao qual deu mortos, para nunca mais tornar
testemunho, dizendo: A David á corrupçaõ, assi o disse: Por
filho de Jesse, achei varaõ con firmes vos daréi as beneficencias
forme a meu coraçaõ, que farà de David.
toda minha vontade. 35 Por quanto tambem em
28 Da semente deste conforme outro Psalmo diz: Naõ darás teu
á promessa, levantou Deos a Santo a que veja corrupçaõ.
Jesus por Salvador de Israel. 36 Porque na verdade, havendo
24 Havendo Joaõ primeiro, an David em seu tempo servido ao
.tes de sua vinda, prégado a todo Conselho de Deos, dormio, e foi
oarrependimento.
povo de Israel o tismo de

ajuntado com seus pais, e vio
| corrupçaõ. |-

25 Mas como Joaõ, cumprisse 37. Mas aquele que Deos re


sua carreira, disse: Quem cuidais suscitou, naõ vio corrupçaõ.
que sou ? eu naõ Sou o Christo; 38. Seja vos pois notorio, va
mais eis-que apos mim vem rões irmaõs, que por este vos he
aquelle, cujos capatos dos pes naõ annuncianda a remissaõ dos pec
sou digno de desatar. cados.
26 Varões irmaõs, filhos da 39 E de tudo do que pela Ley
Linhagem de Abraham, e os que de Moyses naõ pudestes ser justi
entre vos-outros temem a Deos, a aquelle
ficados, que
neste he justificado todº
crér, •

º. Ou, Geraçaõ.
Q 2
174 ACTOS DOS
40 Vede pois que naõ venha tra elles o pó de seus pés, vieraõ
sobre vos-outros o que nos Pro se a Iconio.
fetas está dito: 52 E os discipulos se enchiaõ
41 Vede, ó desprezadores, e de alegria, e do Espirito Santo.
espantai-vos, esvaecei-vos, por
que obra obro em vossos dias, CAPÍTULO XIV.
obra que naõ a creréis, se alguem
vo-la contar. E ACONTECEO em Iconio
42 E sahidos da Sinagoga dos que entrando elles junta
_Judeos, lhes rogáraõ as gentes, mente na Synagoga dos Judeos
que o Sabado seguinte lhes fal falláraõ de tal maneira, que creo
lassem as mesmas palavras. delles huma grande multidaõ, assi
43 E despedida a congregaçaõ, de Judeos, como de Gregos.
muitos dos Judeos, e dos Religio 2 Mas os Judeos que se ficáraõ
sos proselytos, seguiraõ a Paulo incredulos, incitávaõ e amargá
e a Barnabas; os quaes falando vaõ os animos das gentes contra
lhes, persuadiaõ-lhes que perma os irmaõs.
necessem na graça de Deos. 3 Com tudo isso se detiveraõ
44 E o Sabado seguinte ajun alli muito tempo, fallando º con
.tou-se quasi toda a cidade a ouvir fiadamente no Senhor, o qual da
a palavra de Deos. va testemunho á palavra de sua
45 Entaõ os Judeos, vista a graça, dando que sinaes e mila
companha, se encheraõ de enveja; gres se fizessem por suas maõs.
e contradiziaõ ao que Paulo dizia, 4 E a multidaõ da cidade se
contradizendo, e blasfemando. dividio; e os huns eraõ pelos Ju
46 Entaõ Paulo e Barnabas, deos, e os outros pelos Apostolos.
usando de liberdade, disseraõ: A 5 E fazendo os Judeos e as
vos-outros na verdade era mister gentes, juntamente com seus
ue se vos fallasse a palavra de principes huma revolta para os
Deos: mas pois a engeitais, e afrontarem, e apedrejarem:
da vida eterna indignos vos jul 6 Entendendo-o elles, acolhe
gais, vedes-aqui nos tornamos ás raõ-se ás cidades de Lystra e
gentes. Derbes, cidades de Licaonia, e
47 Porque assino-lo mandou o por toda a terra do redor.
Senhor, dizendo: Por luz das 7 E alli prégavaõ o Evangelho.
genteste puz, paráque sejas por 8 E estava alli assentado hum
salvaçaõ até o cabo da terra. varaõ de Lystra, impotente dos
48 E ouvindo isto as gentes, pés, coxo desdo ventre de sua
alegráraõ-se, e glorifiçavaõ a pa mãi, que nunca tinha andado.
:lavra do Senhor; e creraõ todos 9 Este ouvio fallar a Paulo;
aquelles que para a vida eterna o qual pondo os olhos nelle, e
ordenados estavaõ. vendo que tinha fé para sárar.
49 E assi se divulgava a palavra 10. Disse em alta voz: Levan
do Senhor por toda aquella pro ta-te direito sobre teus pés: e
vincia. elle saltou, e andou.
50 Mas os Judeos incitáraõ 11 Entaõ as companhas, vendo
algumas mulheres devotas e hon o que Paulo fizera, levantáraõ a
radas, e aos principais da cidade, voz, dizendo em lingoa Licaonia:
e levantáraõ perseguiçaõ contra Deoses semelhantes a homens
Paulo e Barnabas; e os quaes descenderaõ a nos outros.
lançaraõ fora de seus termos. 12 E a Barnabas chamávaõ
51 Sacudindo elles entaõ con * Livremente,
s. APOSTOLos, CAP. XV. 175
Jupiter, e a Paulo Mercurio, por Anciaõs em cada huma das Igre
que este era o que fallava. jas, e feita oraçaõ com jejuns, en
13 E o Sacerdote de Jupiter, comendèraõ os ao Senhor, no qual
que estava diante de sua cidade, haviaõ crido.
trazendo touros coroados á entra 24 E passando por Pisidia, vie
da das portas, queria sacrificar rao a Pamphilia.
lhes, juntamente com o povo. 25. E havendo falado a palavra
14 O que ouvindo os Apostolos em Perges, descenderaõ a Attalia.
Barnabas e Paulo, saltáraõ entre 26 E dalli navegáraõ para An
as companhas, e rasgando seus tiochia, aonde haviaõ sido enco
vestidos, deraõ gritos, mendados á graça de Deos, para
15 Dizendo: Varões, porque a obra que ja tinhaõ acabado.
fazeis isto ? tambem nos somos 27 E como vieraõ, e ajuntaraõ
homens como vos, sugeitos as a Igreja, rela"àraõ quaõ grandes
mesmas paixoes que vos, annun cousas Deos por meio delles fize
ciamos que destas vaidades vos ra; e como tambem ás gentes
convertais ao Deos vivo, que fez abrira a porta da fé. -
o ceo, e a terra, e o mar, e tudo 28 E ficáraõ-se alli, naõ pouco
quanto nelles ha. tempo, com os discipulos.
16 O qual nos tempos passados
deixou andar a todas as gentes CAPITULO XV.
cada huma em seus caminhos.
17. Ainda que com tudo a si EN taõ alguns que tinhaõ vindo
mesmo se naõ deixou sem teste de Judea, ensinávaõ aos ir
munho, bem fazendo desdo ceo, maõs, dizendo: Que se confor
dando-nos chuvas, e tempos fruc me ao rito de Moyses vos naõ
tiferos, enchendo de mantimento circuncidardes,
salvar. naõ vos poderéis

e de alegria nossos corações.


18 E dizendo estas cousas, a 2 E feita por Paulo e por Bar
penas apaziguaraõ as companhas nabas huma contradiçaõ e con
que lhes naõ sacrificassem. tenda naõ pequena cóntra elles,
19 Entaõ sobrevieraõ huns Ju determináraõ que sobissem Pau
deos de Antiochia, e de Iconio, lo e Barnabas, e alguns outros
que persuadiraõ a multidaõ; e delles, aos Apostolos, e aos An
havendo apedrejado a Paulo, tro ciaos, a Hierusalem sobre esta
uxeraõ-no arrastrando fora da ci questaõ.
dade, cuidando que estava morto. 3 Acompanhados pois elles da
20 Mas rodeando-o os discipu Igreja, passáraõ por Phenice, e
los, levantou-se, e entrou na ci Samaria, contando a conversaõ
dade, e hum dia depois se partio das gentes: e davaõ grande ale
com Barnabas para Derbe. gria a totos os irmaõs.
21 E havendo annunciado o 4 E chegados a Hierusalem,
Evangelho áquela cidade, e fóraõ recebidos da Igreja, e dos
havendo feito muitos discipulos, Apostolos, e dos Anciaõs; e fi
tornáraõ-se a Lystra, e a Iconio, zeraõ-lhes saber quaõ grandes
e a Antiochia: cousas Deos por elles tinha feito.
22 Confirmando os animos dos 5 Mas diziaõ elles, alguns da
discipulos, e exhortando os que secta dos Phariseos, que haviaô
permanecessem na fé, e que por crido, se levantáraó, dizendo:
muitas tribulações nos he mister Que he necessario circuncida-los,
entrar no Reyno de Deos. e mandar-lhes que guardem a Ley
23 E havendo-lhes, por cou de Moyses.
sentimento de todos, constituido 6 E ajuntáraõ se os Apostolºs
176 ACTOS DOS
e os Anciaõs, para atentarem 18 Notorias saõ a Deos desde
neste negocio. ab eterno todas suas obras.
7 E havendo sobre isso grande 19 Peloque julgo, que os que
contenda, Pedro se levantou, e das gentes a Deos se convertem,
lhes disse: Varões irmaõs, bem naõ devem de ser desenquietados.
sabeis como ja vai por muito 20 Senaõ escrever-lhes, que se
tempo, que Deos dentre nos me abstenhaõ das contaminacões dos
escolheo a mim, paraque por idolos, e de fornicaçaõ, e de afo
minha boca ouvissem as gentes a gado, e de s C,

palavra do Evangelho, e cressem. 21 Porque Moyses, desd' os


8 E Deos que conhece os co tempos antigos, tem em cada
rações, lhes deu testemunho, cidade quem o préguem nas
dando-lhes o Espirito santo, co Synagogas, aonde cada Sabado he
mo tambem a nos-outros. lido.
9 E nenhuma diferença fez en 22 Entaõ pareceo bem aos
tre nos outros e elles; purificando Apostolos, e aos Anciaõs, com
pela fe seus corações. •
toda a Igreja, elegir alguns va
10 Agora pois, porque atentais rões dentre elles, e envia-los a
a Deos, pondo hum jugo sobre o Antiochia, juntamente com Paulo
pescoço dos discipulos, que nem e Barnabas: a saber a Judas, que
nossos pais, nem nos-outros have tinha por sobrenome Barsabas, e
mos podido levar? a Silas, varões principaes entre
11 Antes cremos, que pela OS IIII13 OS.
a do Senhor Jesu Christo se 23 E escrever com elles assi:
remos salvos, da mesma maneira Os Apostolos, e os Anciaôs, e os
como elles. Irmaos, aos irmaõs das gentes,
12 Entaõ toda a multidaó ca que estaõ em Antiochia, em
lou ; e ouviraõ a Barnabas e a Syria, e em Cilicia, saude:
Paulo, # contávaõ quaõ grandes 24 Por quanto havemos ouvido
maravilhas, e sinaes, Deos por que alguns, que dentre nos-outros
elles entre as gentes tinha feito. sahiraõ, vos tem desenquietado
13 E havendo-se calado, res com palavras, trastornando vossas
pondeo Jacobo, dizendo: Varões almas, mandando-vos circunci
irmaõs, ouvi-me: dar, e guardar a ley; aos quaes
14 Simaõ tem contado como tal naõ havemos mandado.
primeiro Deos visitou as gentes, 25 Pareceo-nos bem, ajuntadas
para tomar dellas hum povo para conformemente em hum, eleger
SCUl I1OII]C. alguns varões, e enviar-vo-los
15 E com isto concordaõ as juntamente com nossos amados
palavras dos Profetas, como está Barnabas, e Paulo,
escrito: 26 Homens que ja tem entre
16 Depois disto tornaréi, e gues suas almas pelo nome de
restauraréi o tabernaculo de Da nosso Senhor Jesu Christo.
vid, que estava cahido, e reno 27 Assi que vos enviamos a
varéi suas ruinas, e torna-lo-hei a Judas, e a Silas, os quaes tambem
levantar. de boca vos faráõ saber o mesmo.
17 Paraque o resto dos homens, 28 Pois ao Espirito santo, e a
busque ao Senhor; e todas as nos-outros, pareceo bem, de ne
demais gentes, sobre as quaes nhuma outra carga vos impor
meu nome he invocado: diz o mais, que estas cousas necessarias:
Senhor, que todas estas cousas 29 Que vos abstenhais das
cousas sacrificadas aos idolos, e

\ …
S. APOSTOLOS, CAP. XVI. 177
de sangue de afogado, e de for de huma mulher Judea, fiel, mas
nicaçaõ; das quaes cousas, se vos de pai Grego.
guardardes, faréis bem. Tenhais 2 Deste davaõ bom testemunho
saude. os irmaõs que estavaõ em Lystra,
30 E despedidos elles, descem e em Iconio.
deraõ a Antiochia, e ajuntando a 3 Este quiz Paulo que fosse
multidaô, entregáraõ a carta. com elle: e tomando-o, circun
31 A qual como a Iéraõ, ficáraõ cidou-o, por causa dos Judeos
alegres # consolaçaõ. que estavaõ naquelles lugares:
32 Judas também, e Silas, como porque todos sabiaõ que seu pai
tambem eraõ Profetas,exhortáraõ, era Grego.
e confirmáraó aos irmaõs com 4 E como hiaõ passando pelas
abundancia de palavra. cidades, lhes entregavaõ os de
33 E # alli algum tem cretos que pelos Apostolos, e An
po, tornáraõ os irmaõs a enviar ciaõs, que estavaõ em Hierusalem,
aos Apostolos. em paz. haviaõ sido determinados, para
34 Porem a Silas lhe pareceo que os guardassem.
em ficar-se alli. 5 Assi que as Igrejas se confir
35 E Paulo e Barnabas se ficá mávaõ na fé, e cada dia se hiaõ
raõ em Antiochia, ensinando e augmentando em numero.
evangelizando, com outros muitos, 6 E passando a Phrygia, e a
a palavra do Senhor. provincia de Galacia, ### de
36 E depois de alguns dias, fendido pelo Espirito santo de
disse Paulo a Barnabas: torne fallarem a palavra em Asia.
mos-nos a visitar aos irmaõs por 7 E como vieraõ a Mysia, in
todas as cidades, em que ja temos tentáraõ de ir a Bithinia; mas naõ
annunciado a palavra do Senhor, os deixou o Espirito ir.
a ver… COmO estaõ. 8 E passando por Mysia, des
37 E Barnabas conselhava que cenderaõ até Troas.
tomassem comsigo a Joaõ, o que 9 E apareceo a Paulo de noite,
tinha por sobrenome Marcos. em visaõ, hum varaõ Macedonio,
38 - Mas a Paulo lhe parecia que pondo se-lhe diante, lhe ro
que naõ deviaõ tomar comsigo gava, e dizia: Passa a Macedonia,
aquelle, que desde Pamphilia e ajuda-nos.
delles se apartára, e com elles a 10 E como vio a visaõ, logo
aquella obra naõ fóra. procuramos partir para Macedo
39 E houve tal contenda entre nia, confiados que Deos nos cha
elles, que se apartáraõ hum do mava, para lhes anunciarmos o
outro: e Barnabas, tomando com Evangelho. •

sigo a Marcos, navegou para Cy 11 E partidos de Troas, viemos


40 E Paulo, escolhendo a Si caminho direito a Samothracia, e
P TO,
o dia seguinte a Neapoles.
las, partio-se dalli, encomendado 12 E dalli a Philippos, que he
dos irmaõs á graça de Deos. a primeira cidade desta banda de
41 E. foi passando por Syria, e Macedonia, e he huma Colonia :
por Cilicia, confirmando as I e estivemos naquella cidade al
grejas. guns dias.
13 E hum dia dos Sabados sa
CAPITULO. XVI. himos da cidade ao rio, aonde se
costumava fazer a oraçaõ e assen
E eVEYO até Derban e Lystra: tando-nos, fallamos ás mulheres
eis-que estava alli hum dis que se haviaõ ajuntando.
cipulo, chamado Timotheo, filho? 14 Entaõ nos ouvio huma certº
178 ACTOS DOS
mulher, chamada Lydia, que 25 Mas á meia noite orande
vendia purpura, da cidade dos Paulo e Silas, e cantando hym
Thyatyreos, temerosa de Deos, nos, ouviaõ-os os outros presos.
o coraçaõ da qual o Senhor abrio, 26 Entaõ sobreveio de repente
paraque estivesse átenta ao que hum taõ grande terremonto, que
Paulo dizia. os alicerses da prisaõ se moviaõ:
15 E como foi baptizada jun e logo todas as portas se abriraõ,
tamente com sua casa, rogou-nos, e as prisões de todos se movia5.
dizendo : Se haveis julgado que 27. E acordando o Carcereiro, e
eu seja fiel ao Senhor, entrai em vendo abertas as Portas da prisaõ,
minha casa, e pousai alli; e con tirando a espada, queria-se matar,
strangeo-nos. cuidando que ja os presos eraõ
fogidos. •

16 E aconteceo, que indo nos


outros á oraçaõ, nos sahio ao 28 Entaõ Paulo bradou com
encontro huma menina que tinha grande voz, º dizendo: Naõ te
espirito º Phitonico: aqual com faças nehum mal, que todos
adevinhar dava grande ganancia estamos aqui.
a seus senhores. 29 Elle entaõ pedindo luz, sal
17 Esta seguindo a Paulo, e a tou dentro, e tremendo, derribou
nos-outros, dava gritos, dizendo: se aos pes de Paulo, e de Silas;
Estes homens saõ servos do Deos 30 E tirando-os fora, disse-lhes:
Altissimo, os quaes nos annunciaõ Senhores, que me he necessario
o caminho da salvaçaõ. fazer, para me salvar? •

18 E isto fazia ella por muitos 31 E elles lhe disseraõ: Cré


dias, Porem descontentando isto no Senhor Jesu Christo, e salvar
a Paulo, virou-se, e disse ao espi te-has, tu, e tua casa.
rito: Em nome de Jesu Christo 32 E falláraõ-lhe a palavra do
te mando que sayas della; e na Senhor, e a todos os que estavaõ,
mesma hora sahio. C[I] SL13, C298,

19 E vendo seus senhores, que 33 E tomando-os ele comsigo,


a esperança de sua ganancia era naquella mesma hora da noite,
ida, prenderaõ a Paulo, e a Silas; lavou-lhes os açoutes, e bapti
e trouxeraõ-os á Audiencia, ao zou-se logo elle, e todos os seus.
Magistrado. 34 E levando-os a sua casa,
20 E apresentado-os aos do poz lhes a mesa; e gozou-se de
Governo, disseraõ: Estes homens que com toda sua casa houvesse
andaõ alvoroçando nossa cidade, crido a Deos.
naõ obstante serem Judeos. 35 E sendo ja de dia, manda
21 E. prégaõ ritos, que naõ raõ os do Governo aos Alcai
nos he licito receber, nem fazer; des, dizendo: Solta áquelles
visto que somos Romanos. homens.
22 E concorreo o povo contra 36 E o Carcereiro fez saber
elles; e rasgando-lhes os do Go estas palavras a Paulo, dizendo:
vermo os vestidos, mandáraõ os Mandado temos do Governo, que
açoutar. vos soltem: assi que agora sahi,
23 E havendo-lhes dado muitos e ide-vos em paz.
açoutes, lançáraõ-os na prisaõ; 37. Entaõ Filo lhes disse:
mandando ao Carcereiro que os Açoutados publicamente, e sem
guardasse com diligencia. . havernos ouvido, sendo homens
24 O qual recebido este manda Romanos, nos lançáraõ na pri
mento, meteo-os na prisaõ de mais saõ: e agora encubertamente nos
a dentro, e pó-los de pés no cepo. enviaô: Naõ por certo; senaõ que
* Quer dizer, aderinhador. venhaõ ellesmesmos, e nos tirem,
S. APOSTOLOS, CAP. XVII. 179
38 E os Alcaides tornáraõ a
9 Porem recebida satisfaçaõ de
dizer aos do Governo estas pa Jason, e dos demais, soltaráõ-os.
lavras: e temeraõ, ouvindo que 10 Entaõ logo os irmaõs enviá
eraõ Romanos.
raõ de noite a Paulo, e a Silas, a Be
39 E vindo pediraõ-lhes per rea: os quaes em lá chegando, en
daõ; e tirando-os fora, rogáraõ traraõ na Synagoga dos Judeos.
lhes que se sahissem da cidade. 11 E fóraõ estes mais nobres
40. Entaõ sahindo da prisaõ, que os Judeos, que estavaõ em
entráraõ em casa de Lydia, e Thessalonica, pois receberaõ a
vistos os irmaõs, consolaraõ-os; palavra com toda boa afeiçaõ, es
e sahiraõ-se da cidade. quadrinhando cada dia as Escri
CAPITULO XVII. turas, se estas cousas eraõ assi.
que creraõ muitos del
PASSANDO# Amphipolis, les:12 eAssi
das mulheres Gregas hon
e por Apollonia, vieraõ a radas, como tambem dos varões,
Thessalonica, aonde havia huma nao poucos.
Synagoga de Judeos. 13 Mas como os Judeos de
2 E entrou Paulo a elles, co Thessalonica entenderaõ que tam
mo de costume tinha, e por tres bem em , Berea era por Paulo
Sabados disputava com elles pelas annunciada a palavra de Deos: vi
Escrituras.
eraõ-se tambem lá, alvoroçando
3 Declarando-os, e propondo ao povo.
lhes, que convinha que o Christo 14 Porem logo os irmaõs envi
padecesse, e dos mortos resusci áraõ a Paulo, que se fosse como
tasse: e que este Jesus he o ao mar; e Silas e Timotheo se
Christo, que eu dizia vos annun ficáraõ alli. •

*CIO.
15 E os que a seu cargo haviaõ
4 E alguns delles creraõ, e se tomado a Paulo, o leváraõ até
ajuntáraõ com Paulo, e com Si Athenas; a tomando delle man
las; e dos Gregos Religiosos, dado para Silas, e Timotheo, que
grande multidaô: e mulheres no viessem a elle o mais cedo que
bres naõ poucos. pudessem, se partiraõ.
5 Entaõ os Judeos desobedi 16 E esperando-os Paulo em
- entes envejando aquillo, tomávaõ Athenas, seu espirito se desfazia
comsigo a alguns ouciosos, ho nelle, vendo a cidade toda dada
mensmalinos, e ajuntando a com á idolatria.
panha, alvoroçavaõ a cidade: e 17 Assi que disputava na Sy
acometendo a casa de Jason, magoga com os Judeos, e Religio
procurávaõ tira-los ao povo. sos; e na praça cada dia, com os
6 E naõ os achando, trouxeraõ que lhe occorriaõ.
a Jason, e a alguns irmaõs, aos 18 E alguns Philosophos dos
Magistrados da cidade, dando Epicureos, e dos Estoicos, dispu
gritos: Estes saõ os que andaô tavaõ com elle. E huns diziaõ:
alvoroçando o mundo, e tambem Què quer dizer este Paroleiro?
vindo aqui. E outros: Parece que he préga
7. Aos quaes Jason tem reco dor de estranhos Deoses; porque
lhido, e todos estes fazem contra lhes prégava a Jesus, e a resurrei
os decretos de Cesar, dizendo, Ó
que he outro Rey, a saber Jesus. 19 E tomando-o, trouxeraõ o
8 E alvoroçáraõ ao povo, e aos ao º Areopago, dizendo: Assi
Magistrados
ESt2S CQ{1888,
da cidade, que ouviaõ * Quer dizer, a Casa de Justiça, ou

Audicencia maior. •
180 -
ACTOS DOS
poderemos
nova saber,
doutrina qual seja esta ouro, ou a prata, ou a pedra es
que dizes? •

culpida por artificio, ou imagi


2o Porque nos trazes aos ou naçaõ de homens.
vidos cousas estranhissimas: que 30 Assi que dissimulando Deos
remos pois saber, que he o que os tempos desta ignorancia, ago
isto ha de vir a ser. ra denuncia a todos os homens, e
21 (Entaõ todos os Athenien em todos os lugares, que se arre
ses, e os hospedes estrangeiros, pendaô.
em nenhuma outra cousa entem 31 Por quanto tem estabelecido
diaõ, senaõ em dizer, ou em hum dia, em que juntamente a
ouvir, algua cousa de novo.) todo o mundo ha de julgar, por
22 Estando pois Paulo nome aquelle varaõ que para isso tem
io do Areopago, disse: Varões determinado; dando disso certe
Athenienses, em tudo vos vejo, za a todos, resuscitando-o dos
como mais supersticiosos. II]OrtOS.
23. Porque indo eu passando a 32 E como ouviraõ da resur
cidade, e vendo vossos santuari reiçaõ dos mortos, alguns delles
os, achei tambem hum altar, em zombavaõ, e outros diziaõ: Outra
ue estava esta inscripçaõ; AO vez te ouviremos acerca disto.
EOS NAõ CONHECIDO. 33 E assi se sahio Paulo den
Aquelle pois que vos-outros hon tre elles.
rais sem o conhecer, a esse vos 34 Porem ajuntando-se alguns
annuncio eu. varões com elle, creraõ; entre
24 O Deos que fez o mundo, os quaes foi tambem Dionysio
e todas as cousas que nelle ha; Areopagita, e huma mulher cha
este, como seja Senhor do ceo e mada Damaris, e outros mais com
da terra, naõ habita em templos elles. -

feitos de maõs. CAPITULO XVIII.


25 Nem he servido por maõs PASSADAS estas cousas, Paulo
de homens; como necessitando de veio se partio de Athenas, e se
a Corintho. •

alguma cousa: pois elle só he o


que a todos dá a vida, e a respi 2 E achando a hum Judeo,
raçaõ, e todas as cousas. chamado Aquila, natural do Pon
26 E de hum sangue fez toda to, lº havia pouco que tinha vin
a geraçaõ dos homens, paraque do de Italia, (por quanto Claudio
habitassem sobre toda a face da
mandára que todos os Judeos se
terra, determinando as sazões sahissem de Roma) e a Priscilla
que dantes tinha limitado, e os sua mulher, veio-se a elles.
termos de sua hibitaçaõ. •
3 E porque era de seu oficio,
27 Paraque buscassem a Deos, pousou com elles, e trabalhava:
se em alguma maneira, apalpando, fazer
porque ambos tinhaõ por oficio
tendas. •

o pudessem achar: ainda que naõ


está longe de cada hum de nos 4 E disputava na Synagoga to
OutTOS.
dos os Sabados; e persuadia a
28 Porque nellevivemos, e nos Judeos, e a Gregos a fé.
movemos, e somos; como tambem 5 E como Silas e Timotheo
alguns de vossos Poétas disseraõ: vieraõ de Macedonia, foi Paulo
Porque
bem, linhagem sua somos tam constrangido do Espirito, testifi
• •

cando aos Judeos que Jesus era


29 Sendo pois linhagem de o Christo.
Deos, naõ havemos de cuidar que 6 E contradizendo-lhe, e blas
a Divindade seja semelhante a femando elles, disse-lhes, sacu

S. APOSTOLOS, CAP. XVIII. 181


dindo os vestidos: Vosso sangue e com elle Priscilla, e Aquila:
seja sobre vossa cabeça; limpo avendo-se primeiro tosquiádo a
estou delle: desd'agora me irei cabeça em Cenchras, por quanto
ás gentes. o tinha º votado. •

7 E partindo dalli, entrou em 19 E chegando a Epheso, dei


casa de hum, chamado Justo, te xou-os alli; e entrando na Syna
meroso de Deos, a casa do qual goga, disputou com os Judeos.
estava junto á Synagoga. 2o Os quaes rogando-lhe que
8 E Crispo, o Preposito da se ficasse com elles por mais tem
Synagoga, creo no Senhor com po, naõ lho concedeo.
toda sua casa; e ouvindo-o mui 21 Antes se despedio delles,
tos dos Corinthios, crerao, e fó dizendo: He necessario que em
raõ baptizados. todo caso tome a festa que vem
9 Entaõ o , Senhor , disse de em Hierusalem: mas outra vez,
noite, em visaõ, a Paulo: Naõ querendo Deos, tornarei a ter
;* senaõ falla, e naõ ca comvosco; e partio-se de Epheso.
BS, 22 E descendendo a Césarea,
1o Porque, comtigo estou eu, e sobio a Hierusalem, saudando a
ninguem se arremeterá para fa Igreja, descendeo a Antiochia.
zer-te mal algum: porque muito 23 E havendo estado alli al
povo tenho nesta cidade. gum tempo, partio-se, atraves
11 E ficou-se alli hum anno e sando de caminho por toda a pro
seis meses, ensinando-lhes a pa vincia de Galacia, e de Phrygia,
lavra de Deos. |confirmando a todas os discipu
12 E sendo Galion Proconsul los.
de Achaia, se alevantáraõ os Ju 24 Entaõ chegou a Epheso
deos de hum comum acordo con hum certo Judeo, chamado Apol
tra Paulo, e trouxeraõ-no ao Tri los, natural de Alexandria, varaã
bunal, " . eloquente, poderoso nas Escri
13 Dizendo: Este he o que tura.S.
persuade aos homens a servir a 25 Este era ja instruido no ca
Deos contra a Ley. minho do Senhor; e fervente de
14 E começando Paulo a abrir espirito, fallava e ensinava dili
a boca, disse Galion aos Judeos: gentemente as cousas que saõ do
Se houvera algum agravo, ou al Senhor; tendo sómente noticia
gum crime enorme, ó Judeos, do baptismo do Joaõ.
com razaõ vos sofreira. 26 E começou a falar confia
15 Mas se a questaõ he de pala damente na Synagoga; e ouvin
vras, e de nomes, e de vossa do-o Priscilla e Aquila, tomáraõ
Ley; vede-o vos-outros: porque no comsigo, e declaráraõ-lhe mais
dessas cousas naõ quero eu ser particularmente o caminho de
juiz. Deos.
16 E despedio-os do Tribu 27. E querendo ele passar à
nal. *
Achaia, exhortando-o os irmaõs,
17 Entaõ tomando todos os escreveraõ aos discipulos que o
Gregos a Sosthenes, Preposito da recebessem; e vindo elle, apro
Synagoga, feriaõ no diante do veitou muito aos que pela graça
Tribunal; aviaõ crido.
se lhe dava.e a Galion nada disso
• -

28 Porque com grande vehê


18 Porem ficando-se Paulo mencia convencia publicamente
ainda allimuitos dias, despedio-se aos Judeos; mostrando, pelas
dos irmaõs, e navegou para Syria, * Ou, Prometido,
R
482 ACTOS DOS
Escrituras, que Jesus
• CT3 O 11 E fazia Deos virtudes ex
Christo. tráordinarias por maõs de Paulo.
12 De tal maneira, que até os
CAPITULO XIX. lenços e cendaes de seu corpo se
levavaõ sobre os enfermos, e del
E ENTRE tanto que Apollos les as enfermidades se hiaõ, e os
ainda estava em Corintho, espiritos malinos se sahiaõ.
succedeo que, havendo Paulo pas 13 E alguns exorcitas dos Ju
sado por todas as regiões supe deos, vagabundos, intentáraõ in
riores, veio a Epheso; aonde vocar o nome do Senhor Jesus
achando certos discipulos, sobre os que tinhaõ espiritos ma
2 Lhes disse: Tendes vos linos, dizendo: Por aquelle Jesus
outros recebido o Espirito santo, que Paulo prega, vos esconjura
depois de haverdes crido ? E II1OS,
elles lhe disseraõ,, antes nem 14 E estes eraõ huns sete filhos
ainda ouvimos, se haja Espirito de hum Sceva, Judeo, Principe
S2ntO. dos Sacerdotes, que isto andávaõ
3 Entaõ lhes disse: Em que fazendo.
pois sois baptizados? E elles 15 E respondendo o espirito .
disseraõ: No baptismo de Joaõ. málino, disse: Bem conheço a
4 E disse Paulo: Bem bap Jesus, e bem sei quem Paulo he;
tizou Joaõ com o baptismo de ar porem vos-outros quem sois?
rependimento, dizendo ao povo, 16 E saltando nelles o homem.
que cressem no que apos elle em quem o espirito malino estava,
havia de vir, convem a saber, em e ensenhoreando-se delles, podia
Jesu Christo. mais que elles: de tal maneira,
5 E os que o ouviraõ, fóraõ que nús, e feridos daquella casa
baptizados em o nome do Senhor fogiraõ.
Jesus. • 17 E foi isto notorio a todos
6 E eomo Paulo lhes póz as os que em Epheso habitávaõ, as
maõs em cima, veio sobre elles si a Judeos como a Gregos; e
o Espirito santo, e fallávaõ em cahio temor sobre todos elles; e
lingoas estranhas e profetizá assi era engrandecido o nome do
Nao, Senhor Jesus.
7 E eraõ todos como até doze. 18 E vinhaõ muitos dos que
8 E entrando ele na Synago haviaõ crido, confessando, e.
a, falava livremente por espaço publicando seus feitos.
e tres meses, disputando, e per 19 Assi mesmo muitos dos
suadindo lhes as cousas do Reyno que haviaõ seguido curiosidades,
de Deos. trouxeraõ tambem os livros, e
9 Mas endurecendo-se alguns, queimáraõ-os diante de todos; e
e naõ obedecendo, e maldizendo lançado a conta de seu preçº,
do caminho do Senhor diante da acháraõ que montava cincoenta
multidaó, desviou-se delles, e mil dinheiros.
apartou aos discipulos, disputan 2o Assi hia poderosamente cres
do cada dia na escola de hum cendo, e prevalecendo a palavra
eerto Tyrano. do Senhor. .
10 E isto durou por espaço de 21 E cumpridas estas cousas,
dous annos; de tal maneira, que propoz Paulo em Espirito, de
todos os que habitávaõ em Asia, acabando de passar por Macedº
assi Judeos como Gregos, ouviraõ nia, e Achaia, partir-se a Hieru
a palavra do Senhor Jesus. salem, dizendo: - Desde que lá
|
|
S. APOSTOLOS, CAP. XX. 183º

houver estado, me convem tam do-lhe, que naõ se apresentasse


bem ver a Roma. no Theatro.
-

22 E enviando a Macedomia 32 E outros gritàvaõ de outra


dous daquelles que lhe assistiaõ, maneira; porque o ajuntamento
a saber a Timotheo, e a Erasto, era confuso; e os mais naõ sa
se ficou elle por algum tempo em biaõ porque se haviaõ ajuntado.
Asia. 33 E tiraraõ d’entre a multi
- 23 Entaõ houve hum alvoroço daõ a Alexandre, rempuxando-o
naõ pequeno acerca do caminho os Judeos: entaõ Alexandre ace
do Senhor. mando com a maõ, queria dar
24 Porque hum certo ourivez razao ao povo. +

da prata, chamado Demetrio, 34 Porem entendendo que era


que de prata fazia templos, de Judeo, levantou-se huma voz de"
Diana, dava aos Artifeces del todos, gritando por quasi espaço
les naõ pouca ganancia. de duas horas, Grande he a Di
25. Aos quaes havendo juntado ana dos Ephesios.
os oficiaes de semelhante oficio, 35 Entaõ o escrivaõ apaziguan
disse: Varões, ja sabeis, que do as companhas, disse: Varões
deste oficio tiramos toda nossa Ephesios, quem dos homens ha
ganancia. •

que naõ saiba, que a cidade dos


26 E bem vedes, e ouvis, que Ephesios he guardadora do tem
este Paulo, naõ sòmente em E plo da grande Deosa Diana, e da
pheso, mas tambem ainda até em imagem que do ceo descendeo.
quasi toda Asia, com suas per 36 Assi que pois isto naõ pode
suasões tem apartado huma ser contradito, convem que vos
grande multidaõ, dizendo, Que apazigueis, e que nada temera
naõ saõ Deoses os que se fazem riamente façais.
com as maõs. 37 Pois trouxestes aqui a estes
27 E naõ sómento ha perigo homens, naõ sendo porem saeri
de que isto se nos torne em legos, nem blasfemadores de
desprezo, porem tambem ainda, vossa Deosa.
que até o mesmo templo da 38 Que se Demetrio, e os ofi
# Deosa Diana seja estima ciaes que com elle estaõ, com al
o em nada: e que sua Mages guem algum negocio tem, Au
tade, a quem toda a Asia, e o diencias se fazem, e Proconsulles
mundo universo adora, venha a ha, accusem-se huns aos outros.
ser destruida. 39 E se cousa outra alguma
28 Ouvidas estas cousas, en demandais, em legitimo ajunta
cheraõ-se de ira, e deraõ gritos, mento se poderá despachar.
dizendo: Grande he Diana dos 40 Que perigo ha de que por
Ephesios. hoje de sediçaõ naõ, sejamos
29 E toda a cidade se encheo arguidos: naõ havendo causa
de confusaõ, e umanimes arreme nenhuma porque deste concurso
teraõ ao theatro, arrebatando a alguma razaõ dar possamos. E
Gaio, e a Aristarcho, Macedonios, havendo dito isto, despedio ao
companheiros, de Paulo, ajuntamento.
36 E querendo Paulo sahir ao CAPITULO XX.
povo, os discipulos o naõ deixa
raõ. ECESSANDO o alvoroço, cha
31 Tambem alguns dos princi mou Paulo aos discipulos, e
paes de Asia, que eraõ seus abraçando-os, despedio-se delles;
amigos, enviáraõ a elle, rogan e partio-se para Macedonia.
184 ACTOS DOS
2 E havendo andado por aquel. que assi o havia determinado,
las partes, e exhortando-os com querendo vir por terra a pé.
abundancia de palavra, veio a 14 E como comnosco se ajun
Grecia. tou em Ason, tomamo-lo com
3 Aonde, ficando-se tres meses, nosco, e viemos a Mitylene.
e havendo de navegar para Syria, 15 E navegando dalli, viemos
foraõ-lhe pelos Judeos postas cila o dia seguinte de fronte da Chio,
das: e assi se determinou a tor e ao outro dia tomamos porto em
nar por Macedonia. Samo: e havendo repousado em
4 E acompanháraõ-no ate Asia Trogyllio, o dia seguinte viemos
Sopater Beroense, e os Thes a Mileto.
salonicenses Aristarcho, e Segun 16 Porqueja Paulo havia deter
do, e Gaio Derbeo, e Timotheo, minado de passar mais adiante
e os Asianos Tichico, e Trophi de Epheso, por em Asia se naõ
II1O. deter: }'}'; se apresurava a (se
5 Estes, indo-se diante, nos possivel lhe fosse) tomar o dia de
foraõ esperar a Troas. Pentecoste em Hierusalem. -

6 E nos-outros, passados os 17 E enviou desde Mileto a


dias dos pãens por levedar, na Epheso, a chamar os Anciaõs da
vegamos de Philippos, e em cinco Igreja.
dias viemos ter com elles a Troas, 18 Os quaes como a elle vieraõ,
aonde nos ficamos sete dias. disse-lhes: Bem sabeis como
7 E o primeiro dos Sabados, sempre convosco me houve,
ajuntando-se os discipulos a partir desdo primeiro dia que em Asia
o paõ, Paulo os ensinava, ba entrei
vendo-se de partir o dia seguinte; 19 Servindo ao Senhor com to
e alargou o sermaõ até a meia da humildade, e com muitas lagri
noite. mas, e tentações, que pelas cila
8 E havia muitas alampadas das dos Judeos me tem vindo.
no cenaculo, aonde se tinhao 20 Como nada, que util vos,
ajuntado. fosse, deixei de publicamente, e
9 E estando hum certo man pelas casas, vos annunciar, e en
cebo, chamado Eutycho, assen sinar. •

tado em huma janella, tomado 21 Testificando assi aos Ju


de hum sono profundo, como deos, como aos Gregos, a con
Paulo ainda estivesse largamente versaõ a Deos, e a fé em nosso
falando, foi derribado do sono, e Senhor Jesu Christo.
cahio desdo terceiro sobrado a 22 E agora, eis-que atado do
baixo; e leventaraõ-no morto, Espirito, me vou a Hierusalem,
10 Porem descendendo Paulo, sem saber o que lá, me ha de
derribou-se sobre elle, e abraçam acontecer. • •

do-o disse: Naõ vos alvoroceis, 23 Senaõ que o Espirito, santo


que ainda sua alma nelle està. por todas as cidades me testifica,
11 E sobindo, e partindo, e dizendo, que prisões, e tribula
gostando o paõ, falou-lhes lon coes me esperao.
gamente até a alva do dia; e assi 24 Mas de nenhuma cousa faço
se partio. caso, nem minha propria vida
12 E trouxeraõ ao moço vivo, estimo, paraque com alegria
e naõ pouco fóraó consolados. acabe minha carreira, e o mini
13 E adiantando-nos nos-outros | sterio que do Senhor Jesus rece
ao navio, navegamos a Ason, bi, para dar testemunho do
para dalii receber a Paulo; por Evangelho da graça de Deos.
S. APOSTOLOS, CAP. XXI. 185

25 Eagora vedes-aquique bem bemaventurada cousa he, dar, do


sei, que nenhum de todos vos que receber.
outros, por quem prégando o Rey 36 E acabando de dizer isto,
no de Deos passei, verá nunca poz-se de juelhos, e orou, com
mais meu rosto. todos elles.
26 Por tanto, o dia de hoje 37. Entaõ houve hum grande
vos protesto, que do sangue de pranto de todos, e derribando-se
vos todos estou limpo. sobre o pescoço de Paulo, bei
27 Porque naõ deixei de vosam javao-no. •

nunciar todo o conselho de Deos. 38 Pesando-lhes muito, prin


28 Por tanto atentai por vos cipalmente pela palavra que dis
outros, e por todo o rebanho, sera, que mais naõ haviaõ de ver
sobre que o Espirito santo por seu rosto. E acompanháraõ-no
Bispos vos tem posto, para apa ate o navio.
centardes a Igreja de Deos,
aqual com seu proprio sangue" CAPITULO XXI,
ganhou. #
29 Porque eu sei que, depois ACONTECEO que comº
de minha partida, entraraõ entre delles nos despedimos, e na
vos-outros lobos taõ crueis, que vegando fomos, viemos caminho
naõ perdoaráo ao rebanho: direito a Coos, e o dia seguinte
30 E que d'entre vos-outros a Rhodas, e dalli a Patara.
mesmos se levantaráo homens 2 E achando hum navio que
que fallem cousas perversas, para passava a Phenice, embarcamos
apos si levarem aos discipulos. nos nelle, e partimos. . .
31 Por tanto vigiai, lembran 3 E indo ja á vista de Cypro,
do-vos como por espaço de tres deixando-a à maõ esquerda, na
annos, nem de noite, nem de dia vegamos para Syria, viemos a
descansei de a caha hum de vos Tyro: porque a nao havia de
outros com lagrimas vos amoes descarregar alli sua carga.
taT. 4 E ficamos nos alli sete dias,
32 E agora tambem irmaõs, a achando aos Discipulos; os qua
Deos, e a palavra de sua graça es pelo Espirito diziaõ a Paulo,
vos encomendo; pois poderoso que naõ sobisse a Hierusalem.
he para vos sobre edificar, e dar 5. havendo assi passado aquel
herdade entre todos os santifica les dias, partimos-nos dalli, é se
dos. # nosso caminho, acompan
33 De ninguem cobicei nunca ando-nos todos com suas mulhe
a prata, nem o ouro, nem o ve res, e filhos, até fora da cidade;
stido. e postos de juelhos na praya fize
34. Antes vos mesmos sabeis mos oraçaõ,
que, para o que a mim e aos 6 E abraçando-nos os huns
que commigo estaõ, necessario aos outras, sobimos ao navio; e
me foi, me serviraõ estas elles se tornáraõ para suas casas.
Inaõs. 7 E nos-outros, acabada a
35 Em tudo vos tenho mostra navegaçaõ, viemos de Tyro a
do, que trabalhando assi, he ne Ptolemaida; e havendo saudado
cessário sobrelevar aos enfer aos
humirmaõs,
dia. ficamos-nos com elles •

mos: e lembrarnos do dito do


Senhor Jesus, o qual disse: Mais 8. E o dia seguinte, partindo-se
dalli Paulo, e os que com elle
º Ou, Acquerio, ou, alcançou, estavamos, viemos a Cesarea; e
R 2
186 ACTOS DOS
entrando em casa de Phelippe, o entre as gentes por seu ministerio
Evangelista, que tambem era fizera.
hum dos * sete pousamos alli com | 20 O que ouvindo elles, glo
elle. rificáraõ ao Senhor; e disseraã
9 E este tinha quatro filhas lhe: bem vés, irmaõ, quantos
donzellas, que profetizavaõ. mulheres de Judeos ha que crem;
10 E detendo-nos alli por mui porem todos saõ zeladores da
tos dias, descendeo de Judea hum Ley.
Profeta, chamado Agabo. 21 E tem ja ouvido de ti, por
11 O qual como veio a nos relaçaõ d outros, que a todos os
outros, tomou a cinta de Paulo, Judeos, que estaõ entre as gen
e atando-se os pés e as maõs com tes, ensinas a apartarem-se de
ella, disse: Isto diz o Espirito Moyses; , e que dizes, que naõ,
santo: Assi ataráõ os Judeos em devem circuncidar seus filhos,
Hierusalem ao varaõ cuja he esta }} andar segundo ao costume
cinta, e o entregaráõem maõs das (l •

gentes. 22 Que ha pois? Em todo ca


12 O que ouvindo nos outros, so he necessario que a multidaô
assi nos como os que daquelle se ajunte, porque ouviraõ queja
lugar eraõ, lhe rogamos, qué naõ es vindo.
sobisse a Hierusalem. 23 Faze pois. isto que te di
13 Entaõ . Paulo respondeo: zemos: Entre nos ha quatro
Que fazeis chorando, e afligin varões, que sobre si tem feito
do-me o coraçaõ? porque, eu, naõ VOtO,
só a ser atado, mas ainda até 24 Tomando a estes, santifi
morrer em Hierusalem estou ca-te com elles, e gasta com el
prestes, pelo nome do Senhor les alguma cousa, paraque se ra
Jesus. pem as cabeças, e que todos en
14. E como persuadir o naõ tendaõ que naõ ha nada do que
pudemos, repousamos-nos, dizen de ti por fama tem ouvido, mas
do: Faça-se a vontade do Sen que tambem tu andas guardando a
hor. Ley.
15 E passados estes dias, e ja 25 Porem quanto aos que das
apercebidos, sobimos, a Hierusa gentes creraõ, ja nos-outros have
lem. •

mos escrito, e determinado, que


16 E vieraõ tambem comnos naõ guardem nada disto; senaõ
co de Cesarea alguns discipulos, que sómente se abstenhao do que
trazendo comsigo a hum certo aos idolos fór sacrificado, e de
Mnason, Cypro, discipulo an sangue, e de afogado, e de for
tigo, com o qual haviamos de nicaçao.
pousar. 26 Entaõ tomando Paulo
17 E como chegamos a Hie áquelles varões, e santificando
rusalem, os irmaõs nos receberaõ se com elles o dia seguinte, entrou
de mui boa vontade. no Templo, denunciando serem
18. E o dia seguinte foi Pau ja cumpridos os dias da santifica
lo comnosco a ter com Jacobo, çaõ ficando alli até, por cada hum
aonde todos os Anciaõs se ajun delles se oferecer a oferta.
taraõ. . 27. E indo-se ja os sete dias
19 E havendo-os saudádo, con acabando, vendo-o huns Judeos
tou-lhes por miudo o que Deos de Asia no Templo, alvoroçáraõ
º Hum dos primeiros sete. Diaconos, a todo o povo, lançáraõ maõ
que ºs S, Apºstalos instituiraõ, delle,
S. APOSTOLOS, CAP. XXII. 187
28 Dando gritos; Varões Is que antes destes dias levantaste
raelitas, ajudai; este he aquelle huma sediçaõ, e comtigo levaste
homem, que por todas as partes ao deserto quatro mil salteado
anda ensinando a todos contra o res? |-

povo, e a Ley, e este lugar; e 39. Entaõ Paulo lhe disse: Na


ainda de mais disto, tambem no verdade que sou hum homem Ju
Templo introduzio aos Gregos, deo, , vezinho de Tarso, cidade
e tem contaminada este santo celebre de Cilicia; rogo-te, po
lugar. rem, que me permitas falar ao
29 Porque d'antes tinhaõ visto povo.
com elle na cidade a Trophimo o 40 E avendo-lho permitido,
Ephesio, o qual pensavaõ que póz-se Paulo em pé nas escadas, e
Paulo no Templo havia introdu fez sinal com a maõ ao povo, e
zido. feito grande silencio, falou-lhes
30 Assi que toda a cidade se em lingoa Hebrea, dizendo:
alvoroçou, e fez-se hum concurso
do povo; e pegando de Paulo CAPITULO XXII.
trouxeraó-no para fora do Tem
plo; e logo as portas se fecha VARões irmaõs, e Pais, ouvi,
I3.O. •

em defensa minha, o que


31 E procurando elles mata-lo, agora vos quero dizer,
foi dado aviso ao Tribuno da 2 (E como ouviraõ que lhes
guarda, que toda a cidade de fallava em lingoa Hebrea, deraõ
Hierusalem estava alvoroçada, lhe mais silencio. Entaõ disse :)
32 O qual, tomando comsigo 3 Quanto a mim, varaõ Judeo
soldados e Centuriões, correo sou em Tarso de Cilicia nascido,
logo a elles. E vendo elles ao porem nesta cidade aos pés de
Tribuno, e aos soldados, cessaraõ Gamaliel criado, conforme à pu
de ferir a Paulo. reza da Ley da Patria ensinado,
33 Entaõ chegando o Tribu e da Ley zeloso, como tambem
mo, prendeo-o, e mandou-o am todos vos-outros hoje o sois.
arrar com duas correntes; e per 4 Que até a morte este camin

ntou-lhe quem era, e que tinha he perseguido tenho, assi a va


eito ? rões como a mulheres pren
34 E outros davaõ gritos dou #º; e em prisões entregam
tra maniera na companha: e co O,
mo por causa do alvoroço nada 5 Como tambem o Principe
de certo entender podia, mandou dos Sacerdotes me he testemunha,
o levar ao arraial. e todos os Anciaõs: dos quaes
35 E chegando as escadas, suc ainda tomando letras para os
cedeo que por causa da violencia irmaõs, hia a Damasco a tambem
do povo, o leváraó ás costas, os presos a Hierusalem trazer aos
soldados. •
que alli estivessem, paraque cas
36. Porque a multidaõ do povo tigados fossem.
oFora
vinha seguindo, e dando gritos: 6. Porem aconteceo-me, que
com elle, •

indo eu caminhando, e ja perto


37 E quando, se trouxesse a de Demasco chegando, como a
Paulo no arraial, disse elle ao o meio dia, de repente merodeou
Tribuno: Ser-me-ha licito falar huma grande luz do ceo.
te alguma cousa ? e elle disse: 7 E cahi do chaõ, e ouvi huma
Grego sabes ? voz que me dizia: Saulo, Saulo,
38. Naõ estu aquelle Egypto, porque me persegues?
188 ACTOS DOS
8 Entaõ respondi eu: Quem va, tambem eu presente estava, e
es Senhor ? E disse-me : Eu em sua morte tinha gosto, e os ves
sou Jesus o Nazareno, a quem tidos dos que o matavaõ guardava.
tu persegues. 21 E disse-me: Vai, porque
6 E os que commigo estavaõ, longe te heide enviar aos gentios.
viraó em verdade a luz, e muito 22 E ouviraõ-no até esta palavra.
se espantáraõ : porem naõ ou Entaõ levantáraõ a voz, dizendo:
viraô a voz do que commigo Fora da terra com tal homem;
fallava. porque naõ convem que viva. .
10 Entaõ disse eu: Que faréi, 23 E estando elles dando gri
Senhor ? E o Senhor me disse: tos, e lançando de si seus vesti
Levanta-te, e vai a Damasco, e dos, e deitando pó para o ar.
ali se te dirá tudo o que fazer te 24 Mandou o Tribuno que o
he ordenado. levassem ao arraial, dizendo, que
11 E como eu ja naõ via, por o examinassem com açoutes, para
causa da gloria de luz, levaraõ saber por que causa contra elle
me pela maõ os que commigo assi clamavaõ.
estavaõ, e assi vim a Damasco. 25 E estando-o amarrando com
12 Entaõ hum certo Ananias, correas, disse Paulo ao Centuriaõ
varaõ pio, conforme á Ley, que que presente estava: Hevos licito
tinha testemunho de todos os Ju açoutar a hum homem Romano,
deos, que alli moravaõ, sém primeiro ser condenado?
13 Vindo a mim, e apresen 26 E ouvindo o Centuriaõ isto
tando-se-me, me disse: Saulo foi ao Tribuno, e deu-lhe aviso,
irmaõ, recebe a vista; e naquella dizendo: Olhai que fazeis: por
mesma hora o vi.
que este homem he Romano.
14 E disse-me: O Deos de 21 E vindo o Tribuno, disse
nossos Pais te tem predestinado lhe: Dize-me, es tu Romano ? e
páraque conhecesses sua vontade, elle disse: Si.
e visses aquelle justo, e a voz de 28 E respondeo o Tribuno :
sua boca ouvisses. Com muita somma de dinheiro
15 Porque tua testemunha paraalcancei eu o ser cidadaõ desta
com todos os homens has de ser, cidade. E Paulo disse: E eu o
do que visto, e ouvido tens. sou de nascimento.
16 Agora, pois, porque te 29 Assi que logo delle se
detens? Levanta-te, e baptiza-te; apartáraõ os que o haviaõ de
e lava teus peccados, o nome do examinar: e ainda até o mesmo
Senhor invocando. Tribuno teve tambem temor, en
17 E aconteceo-me, tornando tendendo que era Romano, por
a Hierusalem, que orando eu no have-lo amarrado,
Templo, fui arrebatado fora de 30 E o dia seguinte, querendo
IIllII].
saber de certo a causa porque dos
18 E vio, que me dizia: Dá-te Judeos era acusado, soltou-o das
pressa, e sahe-te apresuradamen te prisões, e mandou vir aos Prin
fora de Hierusalem: porque naõ cipes dos Sacerdotes, e a toda seu
receberáõ teu testemunho de mim. Conselho;
e trazendo a Paulo,
19 E eu disse: Senhor, bem apresentou-o diante delles.
sabem elles que eu em prisaõ en
cerrava e açoutava nas Synago CAPITULO XXIII.
gas, aos que criaõ em ti.
20 E quando o sangue de Este ENtaõ pondo Paulo os olhos
Vaõ tua testemunha se derrama no Conselho, disse: Varões
S. APOSTOLOS, CAP. XXIII. 189
irmaõs, com toda boa consciencia em Hierusalem tetificaste, assi te
tenho conversado diante de Deos, convem testificar tambem em
até o dia de hoje. Roma.
2 Porem o Principe dos Sacer 12 E vindo o dia, alguns dos
dotes, Xnanias, mandou aos que Judeos se ajuntáraõ, e prometeraõ
com elle estavô, que na boca o sobpena de maldiçao, dizendo,
CITISSCII]. que nem comeriao, nem bebe
3 Entaõ Paulo lhe disse: Ferir riaõ, até que a Paulo naõ ma
te-ha Deos, parede branqueada taSSem. •

Estás tu aqui assentado para con 13 E eraõ mais de quarenta


forme a Ley me julgar, e contra feito.
os que esta conjuraçaõ tinhao
a Ley me mandas ferir? •

. 4 E os que presentes estavaõ14 E foraõ-se aos Principes


disseraõ: Ao summo Pontifece dos Sacerdotes, e aos Anciaõs, e
de Deos maldizes? disseraõ: Prometido havemos
5 E Paulo disse: Naõ sabia, sob pena de maldiçaõ, que nada.
irmaõs, que era o Principe dos havemos ºde gostar, até que a
Sacerdotes: porque escrito está: Paulo naõ matemos.
Ao Principe de teu povo naõ 15 Agora pois vos-outros, jun
maldirás. tamente com o Counselho, fazei
º 6 Entaõ Paulo, sabendo, que saber ao Tribuno que á manhaã
a huma parte era de Saduceos, vo-lo-traga,como que delle algu
e a outra de Phariseos, exclamou na cousa mais certa queres en
no Conselho; Varões irmaõs, eu tender; e antes que chegue, apa
Phariseo sou, filho de Phariseo; relhados estamos para o matar.
pela esperança, e resurreiçaõ dos 16 Entaõ hum filho da irmaã
mortos sou julgado. de Paulo, ouvindo estas ciladas,
7 E havendo dito isto, houve veio, entrou no arraial, e deu
dissençaõ entre os Phariseos, aviso a Paulo.
e os Saduceos: e a multidao sel 17 E Paulo chamando a hum
dividio. dos Centuriões, disse: Leva este
8 Porque os Saduceos dizem, mancebo ao Tribuno, porque tem
que naõ ha_resurreiçaõ, nem certo aviso que lhe dar.
Anjo, nem Espirito: mas os 18 Elle entaõ, tomando-o com
Phariseos confessaõ ambas as sigo, levou o ao Tribuno, e disse:
COLIS3S, hamando-me o preso Paulo, me
9 E fez-se huma grande grita: rogou que se trouxesse este man
e levantando-se os Escribas da cebo, que tem alguma cousa que
parte dos Phariseos, contendiaõ, te dizer.
dizendo: Nenhum mal achamos | 19 E o Tribuno, tomando-o pela
neste, homem: que se algum maõ, e apartando-se com ele a
Espirito, ou Anjºlº tem fallado, huma banda, perguntou-lhe: Que
naõ repugnemos a Deos. he o que tens de que me avisar?
10 E havendo grande dissençaõ, | 20 E elle disse: Os Judeos se
e temendo o Tribuno que Paulo concertáraõ de rogar-te que á ma
por elles naõ fosse despadaçado, nhaã leves a Paulo ao Conselho,
mandou vir huma companhia de como que delle hajaõ de inquirr
soldados, e arrebata-lo do meio alguma cousa mais certa:
delles, e leva-lo ao arraial, 21 Porem tu naõ os creas:
14 E a noite seguinte apresen porque mais de quaranta homens
tando-se-lhe o Senhor, disse-lhe: delles o andaô espiando, os quaes
Confia Paulo; que como de mim sobpema de maldiçaõ prometeraõ
190 - ACTOS DOS
de nem comerem, nem beberem, 38 E como chegáraõ a Cesarea,
até que morto o naó tenhaõ: e e deraõ a carta ao Presidente,
ja agora estaõ apercebidos, espe apresentaraõ-lhe tambem a Paulo.
rando só tua promessa. 34 E o Presidente, lida a
22 Entaõ o Tribuno despedio a carta, perguntou, de que provin
o mancebo, mandando-lhe, Naõ cia era; e entendendo que de
digas a ninguem que disto me Cilicia.
avias dado aviso. 35 Ouvir-te-hei, disse, quando
23 E chamando a dous certos tambem virem teus acusadores.
Centuriões, mandou lhes que lhe E mandou que o guardassem na
apercebessem duzentos soldados Audiencia de Herodes.
ue fossem até Cesarea, e sententa
e cavalo, com duzentos º archei CAPÍTULO XXIV.
ros, para as tres horas da noite.
24 E que aparelhassem caval. E PASSADOS cinco dias des
gaduras, paraque pondo nellas cendeo o Principe dos Sacer
a Paulo, o levassem em salvo a dotes Ananias, juntamente com
Felix o Presidente os Anciaõs, e Orador Tertullo;
25 Escrevendo-lhe juntamente e compareceraõ ante o Presidente
huma carta, que em summa con contra Paulo.
tinha isto: 2 E sendo citado, começou
26 Claudio Lysias, a Felix, po Tertullo ao acusar, dizendo:
tentissimo Presidente, saude. 3 Como assi seja, quem em
27 Lançando os Judeos maõ grande paz por tua causa viva
deste varaó, e estandoja em ponto mos, e que por tua prudencia, se
de o matárem, sobrevim eu com fizeraõ a este povo muitos e lou
huma compánhia de soldados, e vaveis serviços, sempre e em todo
tirei-lho das maõs, entendendo, lugar o aceitamos, o potentissimo
que era Romano. Felix, com todo agradecimento.
28 E querendo saber a causa 4 Porem porque mais te naõ.
porque o acusavaõ, levei-lho a enfade, rogo-te que brevemente,
seu Conselho. - conforme a tua equidade, nos
29 E achei que o acusavaõ de Ouças.
algumas questões da sua Ley; 5 Porque temos achado, que
e que nenhum crime digno de este homem he pestilencial, e
morte, ou de prisaõ tinha. levantador de sedições, entre todos
30 Porem sendo-me dado aviso as Judeos, por todo o universo
das ciladas que os Judeos armado mundo, e principal defensor da
lhe tinhaõ, na mesma hora to en secta dos Nazarenos.
viei a ti: mandando juntamente 6 O qual tambem intentou de
aos acusadores, que perante ti vaõ profanar ao Templo: e prenden
tratar o que contra elle tiverem. do-o nos-outros, quizemo-lojulgar
Bem hajas. conforme á nossa Ley.
31 E tomando os soldados 7 Porem entrevindo o Tribuno
comsigo a Paulo, como mandado Lysias, com grande violencia no
lhes fora, trouxeraõ-no de noite a lo tirou d' entre as maõs.
Antipatris. - 8 Mandando a seus acusadores,
32 E o dia seguinte, deixando que viessem ter comtigo; do qual
ir com elle aos de cavalo, torná tu mesmo, tomando informaçao,
raõ-se ao arraial. poderás bem entender tudo ó de
que o acusamos. . .
º Qu, Frcicheiros. 9 No que tambem os Judeos
s. AposroLos, cap. xxv. - 191
consentiraõ, dizendo, Serem estas estando entre elles, dei: Pela
cousas assi. resurreiçaõ dos mortos sou de
1O Entaõ Paulo, fazendo-lhe o vos-outros julgado.
Presidente sinal que fallasse, re. 22 Entaõ havendo Felix ouvide
spondeo: Como bem sei que ja estas cousas, poz-lhes dilaçaõ, di
vai por muitos annos que desta zendo: havendo-me melhor deste
naçaõ es Juiz, com muito melhor
caminho informado, e descenden
animo responderéi por mim. do o Tribuno Lysias, acabaréi de
11 Pois bem podes entender,saber de vosso negocio.
que ainda naõ ha mais de doze 23 E mandou ao Centuriaõ que
dias que a Hierusalem sobi a a guardassem solto a Paulo, e que
dorar.
| ninguem dos seus prohibissem
12 E nem com ninguem no que o servisse, ou a ter com elle
Templo me acharaõ disputando, VICSSC.
nem nas Synagogas, nem na ci 24 E passados algums dias, ve
dade, a multidań amotinando. 1io Felix com Drusilla sua mu
13 Nem tampouco provar-te lher, que era Judea; e mandou
podem as cousas de que agora me chamar a Paulo, e ouvio delle a
2CUlS29. fé em Christo.
14 Isto porem te confesso, que 25 E tratando elle da Justiça, e
conforme áquelle caminho, a da * continencia, e do Juizo vin
ue chamaõ secta, assi sirvo ao douro: espavorecido Felix, respon
# dos pais, crendo tudo quan: deo: Vai-te por agora; e em tendo
tb na Ley e nos Profetas està oportunidade, te chamaréi.
escrito.
26 Esperando tambem junta
15 Tendo em Deos esperança, mente, , com isto que Paulo lhe
que, (como estes mesmos também daria algum dinheiro, paraque o
assi o esperaõ) ha de haver resur soltasse. Peloque tambem muitas
reiçaõ dos mortos, assi dos jutos, vezes o mandava chamar, e com
somo dos injustos. elle fallava.
16 E nisto me exercito de reter, 27 Porem acabados dous an
assi para com Deos, como para nos, teve Felix por successor a
com os homens, sempre huma º Porcio Festo. E querendo Felix
boa consciencia. •

F contentar aos Judeos, diexou


17 Porem passados muito an lhes preso a Paulo.
nos, vim eu a fazer esmolas e of
fertas a minha maçaõ. CAPITULO XXV.
18 E nisto me acháraõ ja san NTRANDO pois Festo na
tificado no Templo (naõ com Provincia, sobio dalli a tres
alguma multidaõ, nem com, al dias de Cesarea até Hierusalem.
um alvoroço) huns certos Judeos 2 E comparaceraõ ante elle o
# Asia. dos Sacerdotes, e os
16 Os quaes convinha, que pe Principe
rante ti se apresentassem; e, se principaes dos Judeos, contra
Paulo, e rogáraõ-lhe,
alguma cousa contra mim tinhaõ 3 Pedindo contrá ele favor,
2716 a.CU1S2SS6IIl,
2o Ou digaõ estes mesmos, se paraque o fizesse vir a Hierusa
lem, armando-lhe ciladas, para
em mim algum mal acháraõ, no caminho o matarem:
quando no Conselho estava. 4 Porem Festo respondeo, que
21. Senaõ só este grito, que, em Cesarea, estava Paulo guar
* Qu, Sem escrupulo. º ou, Temperança, tOu, Comprazer
192 ACTOS DOS
dado, e que presto para lá se 15 - Por cuja via, estando eu
partiria: em Hierusalem, vieraõ a mim os
5 Os que pois, disse, dentre Principes dos Sacerdotes, e os
vos-outros podem, descendaôjun Anciaõs dos Judeos, pedindo con
tamente commigo, e se neste tra elle condenaçaõ.
varaõ cousa alguma indecente 16 Aos quaes respondi naõ ser
houver, acusem-no costume dos Romanos pelo favor
6 E naõ se havendo entr’elles a alguem entregar a morte, antes
detido senaõ dez dias sómente, que o, que he acusado, presentes
descendeo a Cesarea; e, assen tenha seus acusadores e haja
tando-se no Tribunal o dia se lugar de da acusaçaõ se poder
guinte, mandou que trouxessem defender.
a Paulo. 17. Assi que, chegando juntos
7 O qual vindo, rodeáraõ-no os aqui, sem nemhuma dilaçaõ, logo
Judeos, que de Hierusalem haviaõ o dia seguinte, assentado no Tri
descendido; trazendo contra Pau bunal, mandei trazer ao homem.
lo muitas e graves acusações, 18 E estando presentes seus
que naõ podiaõ provar. acusadores, nemhum crime lhe
8 Dando Paulo, em sua defen opuzeraõ daquelles que eu su
sa por razaõ, que nem contra a speitava.
Ley dos Judeos, nem contra o 19 Sómente contra elle certas
Templo, nem contra Cesar, em questões tinhaõ acerca de sua
cousa alguma pequei. superstiçaõ, e de hum certo Je
9 Porem querendo-se Festo sus defunto, que Paulo afirmava
congráciar com os Judeos, re V1Ver,
spondendo a Paulo, disse: Queres 20 E duvidando eu acerca da
tu sobir a Hierusalem, e ser lá inquistiçaõ disto, disse: Se queria
perante mim acerca destas cousas ir à Hierusalem, e lá acerca des
julgado ? - - tas cousas ser julgado.
10 E Paulo disse: Ao Tribunal 21 Porem apellando Paulo a
de Cesar assisto, aonde convem ser reservado ao conhecimento
que julgado seja... Aos Judeos de Augusto, mandei que o guar
nenhum agravo lhes fiz, como dassem, até que a Cesar o envie.
tambem tu mui bem o sabes. 22 Entaõ disse Agrippa a Fe
11 Porque se a alguem agravo, sto: Tambem eu quizera ouvir a
ou cousa alguma digna de morte esse homem. E elle disse: A ma
fiz, naõ refuso de morrer. Porem nhaã o ouvirás.
se nada das cousas de que estes 23 E o dia seguinte, vindo A
me acusaõ, ha, ninguem pelo fa grippa, e Bernice, com muito a
vor a elles me pode entregar: A parato, e entrando no Auditorio,
Cesar apello. Juntamente com os Tribunos, e
12 Entaõ, havendo Festo fallado varões mais principaes da cida
com o Conselho, respondeo: A de, mandou Festo trazer a Paulo.
Cesar apellaste, a Cesar irás. 24 Entaõ disse Festo: Rey A
13 E passados alguns dias, vie grippa, e todos os varões que
raõ el Rey Agrippa, e Bernice, a aqui juntos comnosco estais, ve
Cesarea a saudar a Festo: des-aqui, aquelle, por quem toda
14 E como alli estiveraõ mui a multidaô dos Judeos, assi em
tos dias, declarou Festo a el Rey Hierusalem, como aqui, impor
o negocio de Paulo, dizendo: tunado me tem, dando gritos, que
Hum certo varaõ deixou Felix naõ convem que mais viva.
aqui preso, •
25 Porem achando eu que ne
S. APOSTOLOS, CAP. XXVI. 193

nhuma cousa digna de morte tem 8 Como? julga-se por cousa


feito, e apellando elle mesmo incrivel entre vos outros, que
para#", tenho determinado Deos aos mortos resuscite?
enviar-lho. 9 Bem me tinha eu imaginado,
26 E naõ tendo cousa alguma que contra o nome de Jesus Na
certa que dele ao Senhor escre zareno me importava a mim usar
va, o trouxe perante vos-outros: de grandissima resistencia.
e mórmente perante ti, o Rey 10 O que tambem em Hie
Agrippa, paraque, feita informa rusalem fiz; e havendo rece
çaõ, tenha delle que escrever. bido poder dos Principes dos
27 Porque contra razaõ me Sacerdotes, a muitos dos Santos
parece, enviar a hum preso, sem em prisões, encerrei: e quando
juntamente de suas culpas dar os matavaõ, tambem eu meu voto
inteira informaçaõ. dava. •

11 E castigando-os muitas
CAPITULO XXVI. vezes por todas as Synagogas, os
forcei a blasfemar. E enfurecido
EN㺠disse Agrippa a Paulo: demasiadamente contra elles, até
Permite-se-te por ti falar. nas cidades estranhas os perse
Paulo entaõ estendendo a maõ, gui.
começou a dar razao de si, di 12 Ao que indo ainda a Da
zendo: masco, com poder e commissaõ
2- Por venturoso me tenho, ó dos Principes dos Sacerdotes,
Rey Agrippa, de que perante ti 13 Na metade do dia, vi no
###### de ### de todas caminho, è Rey, huma luz do ceo,
as cousas de que dos Judeos sou que ao resplandor do Sol sobre
acusado. pujava, e Juntamente a mim, e
3 Mormente sabendo eu que aos que commigo hiaõ, com sua
tambem tu tens boa noticia de claridade rodeou.
todos os costumes, e questões 14 E cahindo todos em terra,
que ha entre os Judeos: peloque ouvi huma vös que me fallava,
te rogo me ouças com paciencia: e em lingoa Hebraica dizia: Sau
4. Quanto a minha vida, ate lo, Saulo, porque me persegues?
desd’a mocidade (tal qual desd’o Dura cousa te he dar couces con
principio entre os de minha naçaõ tra os agullhões.
em Hierusalem haja sido) todos 15 Eu entaõ disse: Quem es,
os Judeos a sabem : Senhor ? E elle disse: Eu sou
5. Como aquelles que ja de Jesus, aquem tu persegues.
muito antes me conheceraõ (se he 16 Mas levanta-te, e poem-te
que testificar o querem) como sobre teus pés, porque por isso te
conforme á mais perfeita secta apareci, para por ministro e te
de nossa Religiaõ, sempre vivi stemunha te pór, assi das cousas
Phariseo. que ja tens visto, como das em
6 E agora pela esperança da que ainda te he de aparecer.
promessa que Deos a nossos Pais 17 Livrando-te déste povo, e
fez, me vejo citado em juizo. das gentes, aquem agora te envio.
7 A qual nossas doze tribus 18 Paraque lhes abras os olhos,
(servindo continuamente de dia e | e das escuridades á luz se conver
de noite a Deos) tambem esperaõ taõ, e do poder de satanás a Deos:
que haõ de chegar: E por esta paraque, pela fé em mim, a remis
esperança, ó Rey Agrippa, sou eu saõ dos peccados alcancem, e sorte
dos Judeos acusado. entre os santificados.

*
194 ACTOS DOS
19. Peloque, ó Rey Agrippa, e os que com elles assentados es"
naõ fui rebelde á visaõ celestial. tavaõ.
20 Antes primeiramente aos 31. E apartando-se a huma ban
que em Damasco e em Hierusa da, fallavaõ entre si, dizendo:
lem, e por toda a terra de Judea Que nada este homen faz, nem
estaõ, e ás gentes, annunciei que de morte, nem de prisaõ digno.
se emmendassem, e convertessem 32 E disse Agrippa a Festo:
a Deos, fazendo obras dignas de Bem se podia este homem soltar,
COnversaõ. •

se a Cesar apellado naõ houvera.


21 Por causa disto lançáraõ os
Judeos maõ de mim no Templo, CAPITULO XXVII.
e me procuráraõ matar.
22 Porem, ajudado do favor MAS como se determinou, que
de Deos, ainda até o dia de hoje haviamos de navegar para
persvero, dando testemunho, assi Italia, entregáraõ a Paulo e a
a pequenos, como a grandes; naõ alguns outros presos, a hum Cen
dizendo nada de mais do que os turiaõ, chamado Julio, da com
Profetas, e Moyses, disseraõ que panhia Imperial.
havia de vir. 2 Assi que embarcandonos em
23 Convem a saber, que o Chri huma naõ Adramitina, e havendo
sto havia de padecer, e o primeiro de navegar por junto aos lugares
da resurreiçaõ dos mortos havia de Asia, nos partimos; estando
de ser, que a luz a este povo, e ás juntamente comnosco o Aris
gentes, havia de annunciar. tarcho, o Macedonio de Thes
24 E dizendo elle isto, em sua salonica.
defensa, disse Festo em alta voz: 3. E o dia seguinte chegamos
Tresvalias, Paulo, as muitas letras a Sidon; e Julio tratando huma
te fazem tresvaliar. namente a Paulo, permitio-lhe
25 Porem Paulo: Naõ tresva que fosse a ter com os amigos,º
lio, disse, ó potentissimo Festo; para delles ser bem tratado.
só falo palavras de verdade, e de 4 E dando dalli á vela, fomos
saõ juizo. navegando por mais abaixo de
26 Porque el Rey mesmo, per Cypro: porquanto os ventos eraõ
ante quem taõ livremente fallo, COntrar10S.
sabe mui bem destas cousas; 5 E havendo passado o mar de
pois naõ penso que nada disto junto a Cilicia e Pamphilia, vie
ignore : que naõ se fez isto em mos a Myra de Lycia.
algum canto. 6 E achando o Centuriaõ alli
27 Crés, ó Rey Agrippa, aos huma nao Alexandriana, que
Profetas? bem sei que crés. para Italia navegava, nos mandou
28 Entaõ Agrippa disse a Pau embarcar nella.
lo: Por pouco me persuadirás a 7 E indo ja por muitos dias
que me faça Christãó. mui d'espaço navegando, e ha
29 E disse Paulo: Prouvera a vendo apenas de fronte de Guido
Deos que, ou por pouco, ou por chegado, naõ no-lo permitindo o
muito, naõ, somente tu, porem vento, fomos navegando até mais
tambem todos quantos hoje ou abaixo de Creta, a vista de Sal
vindo me estaõ (excepto estas II]OI] C.
cadeas) taes, qual eu sou, vos 8 E indo acosteando, apenas
tornareis. chegamos a hum lugar, e que
30 E dito isto, levantou-se el
Rey, e o Presidente, e Bernice,
+
* Ou, A para si algum refresco tomar.
S. APOSTOLOS, CAP. XXVII. 195

chamaõ os Bons portes, perto do 20 E naõ aparacendo ainda


qual estava a cidade de Lasea. Sol nem estrellas, ja hia por
9. E passado ja muito tempo, e muitos dias, e sobrevindo nos
sendo a navegaçaõ perigosa, por huma tempestade naõ pequena,
quanto tambem ja era passado o toda a esperança de a salva
jejum Paulo os amoestava. mento irmos totalmente se hia
10 Dizendo: Varões, bem ve perdendo.
jo que com incomodo, e muito 21 E havendo ja muito que naõ
danno, naõ só da carga e da comiamos, entaõ pondo-se Paulo
nao, porem tambem ainda até de em pé no meio delles, disse:
nossas proprias vidas, haverá de Mais conveniente houvera sido,
ser a navegaçao. ó varões, haver-me ouvido a mim,
11 Mas o Centuriaõ dava mais e naõ haver partido de Creta, e
credito ao Mestre, e ao Piloto, evitar este inconveniente, e esta
do que ao que Paulo dizia. " perdiçaõ.
12 E naõ sendo aquelle porto 22 Porem agora vos amoesto
acomodado para invernar, fóraõ que tenhais bom animo; porque
os mais de parecer de ainda dalli nenhuma perda haverá da vida.
passar, se porventura pudessem de algum de vos-outros, senaõ
tomar a Phenix, e invernarem sómente da mao.
alli: que he hum porto de Creta 23 Porque ainda esta mesma
da banda do vento Africa, e do noite esteve commigo o Anjo
Poente. de Deos, cujo sou, e a quem
survo, •

13 E ventando ja o Sul, e pa
recendo-lhes que ja tinhaõ o que 24 Dizendo: Paulo, naõ temas:
desejavaõ, levantando as velas, Importa que a Cesar sejas apre
foraõ costeando á Creta. sentado: é ves-aqui Deos te tem
14 Porem naõ muito depois dado a todos quantos comtigo
navegaõ: •

deu nella hum vento tempestuo


so, que se chama Euroclydon. 25 Por tanto, ó varões, tende
15. E sendo a nao delle arrebabom animo; porque em Deos
tada, e naõ podendo resistir ao confio, que assi há de ser, como
vento, dando de maõ a tudo, nos a mim me foi dito.
deixamos ir a tóa. 26 Porem he necessario que
16 E navegando para huma vamos dar em hua ilha.
pequena ilha, que se chama 27. Vinda pois a catorzena noi
Clauda, apenas pudemos ganhar te, e indo nos assi, no mar Adria
o batel. . . tico, andando de huma para a
17. O qual tomado, usáraõ dos outra banda á tóa; lá pela meia
remedios possiveis, cingindo a noite imagináraõ os marinheiros
nao; e temendo darem á costa que chegava-lhes alguma terra.
em Syrte º abaixadas as velas, 28. E lançando o prumo, achá
nos deixamos assi ir á tóa. raõ vinte braças; e passando hum
18 E andando ja mui ator pouco mais adiante, tornando a
mentados de huma vehemente lançar o prumo, acháraõ quinze
tempestade, o dia seguinte ale braças.
viáraõ a nao. 29 E temendo de ir dar em
19 E ao terceiro dia, nos mes alguns lugares asperos, lançáraõ
mos com nossas proprias maõs da popa quatro ancoras, desejam
lançamos da nao a armaçaõ. da que jé se fizesse dia.
3ó Entaõ procurando os ma
* Ou, Amainadas. rinheiros fogir da naõ, e lançando
196 ACTOS DOS
o batel ao mar, como que queriaõ pacecer, que matassem aos pre
largar as ancoras dº proa; sos, paraque nenhum fogisse, es
31 Disse Paulo ao Centuriaõ, capando-se a nado.
e aos soldados: Se estes na nao 43 Porem querendo o Centu
naõ ficarem, naõ vos podeis vos riaõ salvar a Paulo, estorvou
outros salvar. este parecer; e mandou que os
32 Entaõ os soldados cortáraõ que pudessem nadar, se lançassem
os cabos do batel, e deixáraõ-mo ao mar os primeiros, e em terra
cahir. se salvassem.
38 E entretanto que o dia vi 44 E os de mais, parte em ta
nha, exhortava Paulo a todos boas, e parte em cousas da nao.
que comessem alguma cousa, E assi aconteceo, que todos se
dizendo: Hoje he ja o catorzeno salvàraõ em terra.
dia que ainda esperais, e perma
neceis sem comer, nao havendo CAPITULO XXVIII.
nada provado.
34 Portanto amoesto-vos que HAVENDO escapado, entaõ
comais alguma cousa, se quer, entenderaó que a ilha se cha
por vossa saude, que nem ain mava Melita.
da hum cabello da cabeça de 2 E usáraõ es Barbaros com
nenhum de vos-outros ha de nosco de naõ pouca humanidade:
cahir. porque accendendo hum grande
35 E havendo dito isto, e to fogo, nos receberaõ a todos, assi
mando o paõ, deu graças a Deos por causa da chuva que vinha,
em presença de todos; e partin como por amor do frio.
do-o comecou a comer. 3 Entaõ havendo Paulo ache
36 Entaõ, tendo ja todos, me gado alguma cantidade de vides,
lhor animo, puzeraõ-se tambem a e pondo-as no fogo, fogindo da
COII]CT. quentura huma bibora, lhe aco
37 E eramos por todos, na nao meteo á maõ,
duzentas C SetCIlta C seis almas. 4 E vendo-lhe os Barbaros
38 E abastados ja com a comi a besta, dependurada da maõ, di
da, aleviáraõ a nao, lançando o ziaõ huns aos ontros: Certamente
graõ ao mar. homicida he este homem, pois
39 E como ja se fizesse dia, naõ até do mar escapando, o naõ deixa
conheciaõ a terra: enxergáraõ a vingança viver.
porem huma enseada que tinha 5 Porem sacudindo elle a
praia, na qual fóraõ de parecer, besta no fogo, naõ padeceo nen
se pudessem, de irem dar com a hum mal.
Il8O. 6 Mas elles estavaõ esperando
40 Peloque levantando as am quando se havia de inchar, ou
coras, deixáraõ-se ir ao mar, lar cahir morto de repente: porem
gando tambem as amarraduras havendo ja esperado muito, e
dos lemes: e alçando a cevadeira vendo que nenhum mallhe vinha,
ao vento, hiaõ-se a dar comsigo mudados de parecer, diziaõ, que
na praia. era Deos.
41 Dando porem em hum lugar 7 E perto daquelle mesmo lu
de dous mares, deu a nao ao gar estavaõ as herdades de hum
traves: e fixa a proa, ficou immo principal da ilha, chamado Pu
vel, e a popa se abria com a força blio; o qual nos recebeo, o mos
das ondas. hospedou por tres dias amigavel
42 Entaõ fóraõ os soldados de II18nte,

S. APOSTOLOS, CAP. XXVIII. 197


8 E aconteceo, que estando o naõ haver em , mim nenhuma
pai de Publio na cama, enfermo causa de morte.
de febres, - e desenteria, foi-se 19 Porem contradizendo o os
Paulo a ter com elle; a havendo Judeos, me foi forçoso apellar a
orado, poz-lhe as maõs em cima, Cesar: naõ porem que tenha de
e sárou-o. que acusar a minha naçaõ.
9 E feito isto, vieraõ tambem | 20 Assi que por esta causa vos
a elle todos os de mais que na tenho chamado, para vos ver e
ilha tinhaõ enfermedades, e alcan falar: por quanto pela esperança
çáraõ saude. de Israel estou eu rodeado desta
10 Os quaes tambem nos hon cadea. |

ráraõ com muitas honras; e ha: 21 Entaõ elles lhe disseraõ:


vendo de navegar, nos carregáraõ Nos-outros nem de Judea cartas
das cousas necessarias. alguma acerca de ti havemos re
11 Assi que, passados tres cebido, nem vindo algum dos
meses, nos fomos navegando em irmaõs nos denunciou, nem falou
huma nao Alexandrina, que ha de ti mal algum.
via invernado na ilha; a qual 22 Todavia bem quizeramos
tinha por insignia a Castor, e ouvir de ti que sintes: porque,
mais a Pollux. quanto a esta secta notorio nos
12 E chegando a Syracusa, es he, que em todo lugar se lhe con
tivemos alli tres dias. tradiz.
13 Donde, indo costeando, vi 23 E havendo-lhe assinalado
emos a Rhegio; e hum dia de hum dia, vieraõ a elle muitos á
pois, ventando o Sul, viemos o pousada, aos quaes declarava, e \,

segundo dia a Puteolos. testificava o Reyno de Deos, pro


14 Aonde achando alguns ir curando persuadi-los a fé de Je
maõs, rogáraõ-nos que por sete sus, assi pela Ley de Moyses,
dias nos ficassemos com elles. E como pelos Profetas, desde pela *

assi viemos a Roma. • manhaã até a tarde,


15 Donde, ouvindo de nos os 24 E alguns davaõ credito ao
irmaõs, sahiraõ nos a receber que se dizia; porem os outros naõ.
até a Praça de Appio, e as Tres CT13.O.
Vendas: E vendo-os Paulo, deo 25 E como ficáraõ entre si
graças a Deos, e tomou animo. discordes, despediraõ-se, dizendo
16 E como chegamos a Roma, Paulo esta palavra: Que bem que
entregou o Centuriaõ os presos falou o Espirito Santo pelo Pro
ao Genéral dos exercitos: porem feta Esayas a nossos pais,
a Paulo se lhe permitio morar 26. Dizendo: Vai a este povo,
sobre si á parte, com hum soldado e dize-lhe: De ouvido ouviréis, e
que o guardasse. naõ entenderéis: e vendo, veréis,
17 E aconteceo que, tres dias e naõ enxergaréis.
depois, convocou Paulo aos prin 27 Porque engrossado está de
cipaes dos Judeos; e juntos eles, ste povo o coraçaõ, e dos ouvidos
disse-lhes: Varões irmaõs, maõ pesadamente ouviraõ, e dos olhos
havendo eu feito nada, nem con tosquenejáraõ; paraque dos olhos
tra o povo, nem contra os ritos naõ vejaõ, nem dos ouvidos ou
da Patria, vim com tudo preso çaõ, nem de coraçaõ entendaó, e .
desde Hierusalem, entregue em se convertaõ, eu os sáre. .
maõs dos Romanos. 28 Seja-vos põis notorio, que
18 Os quaes, havendo-me exa ás *** he enviada a salvaçáõ2.
minado, me queriaõ soltar, por dº? eos: e ellas a ouviráõ. ... …
2_
198 EPISTOLA DE S. PAULO
"29 E havendo dito isto, sahi 31 Prégando o Reyno de Deos,
raõ se os Judeos, tendo entre si e ensinando com toda º con
grande cotenda. fiança e sem impedimento al
30 Porem Paulo se ficou ainda gum, a doutrina do Senhor Jesus
dous annos inteiros com seu pro Christo.
prio aluguer: E recebia a todos
quantos a elle vinhaõ: º Ou, Liberdade.

EPISTOLA DO APOSTOLO S.PAULO


AOS ROMANOS.
CAPITULO I. em meu Espirito no Evangelho
de seu Filho, me he testemunha,
PAULO servo de Jesu Christo, que sem cessar me lembro de vos
chamado para Apostolo, apar OutTOS.
tado ao Evangelho de Deos. 10 Rogando sempre em minhas
2 (Que d'antes por seus Profe orações, se porventura em algum
tas nas santas Escrituras havia tempo possa vir a ter ocasiaõ de,
prometido.) pela vontade de Deos, vir a vos
3. A cerca de seu Filho (que OutrOS.
foi feito da semente de David se-l 11 Porque desejo de vos ver,
gundo a carne: para vos repartir algum dom es
4 E declarado Filho de Deos piritual,
mados. paraque fiqueis confir •

em potencia, segundo o Espirito


de santificaçaõ, pela resurreiçaõ 12 Isto he, paraque junta
dos mortos) convem a saber, nosso mente comvosco fique conso
Senhor Jesu Christo. lado, pela fé mutua, assi vossa
5 (Pelo qual recebemos a gra como minha.
ça, e o Apostolado, para a obe 13 Ora iramaõs, naõ quero que
diencia da fé, entre todas as gen ignoreis, que muitas vezes propuz
tes, por seu nome. e vir a vos-outros (fui porem es
6. Entre as quaes sois vos torvado até o presente, paraque
tambem, os chamados de Jesu tambem tivesse algum fruto entre
Christo.) vos-outros, como tambem entre
7 A todos os que estais em as de mais gentes.
Roma, amados de Deos, e cha 14 Assi a Gregos como a Bar
mados Santos: Tenhais graça e baros, assi a sabios como a *igno
paz de Deos nosso Pai, e do Se rantes sou devedor.
nhor Jesu Christo. -
15 Assi que quanto a mim,
8 Primeiramente dou graças á prestes estou, para tambem aos
meu Deos por Jesu Christo acerca que estais em Roma vos annun
de todos vos-outros, de que vossa ºciar o Evangelho.
fé he º divulgada em todo o 16 Porque naõ me envergonho
mundo. do Evangelho de Christo, pois he
9 Porque o Deos, a quem sirvo aº potencia de Deos para salva
çaõ de todo aquelle que crér; do
… ºº, Pregada, ou, nomeada, ou apre
º ou, Naº sabios. 1 ou, Virtude eficaz,
AOS ROMANOS, CAP. II. 199
Judeo primeiramente, e tambem natural, no que he contra natu
TCZ3.
do Grego. •

17. Porque nele se descobre a 27 E semelhantemente tambem


Justiça de Deos de fé em fé: co os machos, deixando o uso natu
mo está escrito: Mas o justo vi ral da mulher, se º accenderaõ em
virá º da fé. Sua concupiscencia huns com os
18. Porque a ira de Deos se outros, cometendo infamidades
manifesta do ceo sobre toda a machos com machos, e recebendo
impiedade e injustica dos homens em si mesmos a recompensa, que
por quanto detem a verdade em convinha seu erro.
injustiça. 28 E como a elles bem lhes
19 Porque o que de Deos co naõ pareceo de a Deos reconhe
nhecer se pode, nelles está mani cerem, assi os entregou Deos em
festo: porque Deos lho manife hum perverso sentido, para come
StOu. •
terem cousas indecentes.
20 Porque suas cousas invi 29 Atestados de toda injustiça,
siveis, assi sua eterna potencia, fornicaçao, malicia, avareza, mal
como sua divindade, se entem dade: cheios de inveja, homici
dem, e vém claramente pelas dio, contenda, engano, maligni
criaturas desd’a criaçaõ do mun dade.
do, paraque fiquem inexcusa 30 + Malsins, detractores, abor
VelS. recedores de Deos, injuriadores,
21 Porque conhecendo a Deos, soberbos, presumtuosos, inventó
naõ o fºº? como a Deos, res de males, reveis a pais e a
IY1318 :
nem lhe deraõ graças: antes se
esvaeceraõ em seus discursos, e 31 # Sem entendimento, que
seu tonto coraçaõ ficou entene brantadores de concertos, sem
brecido. afecto natural, irreconciliaveis,
22 Dando-se por sabios, se sem misericordia.
tornáraõ loucos. 32 Que havendo conhecido o
23 E mudaraõ a gloria do Deos juro de Deos, a saber, que os que
incorruptivel em semelhanças da taes cousas cométem, sao dignos
imagem do homem corruptivel, e de morte: naõ sómente que as
de aves, e de animaes de quatro cometem, mas tambem dos que
pés, e de reptiles, as cométem se agradaô.
24 Pelo que tambem Deos os CAPITULO II.
entregou ás concupicencia de
seus corações, para immundicia, Poº TANTO inexcusaveles, ó
para contaminarem seus proprios homem, quemquer que sejas,
corpos entre si: que dos outros julgas, porque na
25 Como aquelles que mudáraõ quillo que do outro julgas, te
a verdade de Deos em mentira, e condenas a ti mesmo; pois tu
honráraõ e serviraõ á criatura t que aºs outros julgas, cométes, as
mais que ao Criador, que lhe IIICSII12S COLISB.S.
bendito eternamente. Amen.
2. Ora bem sabemos que o jui
26 Pelo que Deos os entre zo de Deos he segundo á verdade,
gou a afectos infames: porque sobre aquelles que taes cousas co
até suas mulheres mudáraõ o uso métem.
3 E cuidas tu, ó homem, que
º Ou, Pela fe. * Ou, Abrazura5.
* Ou, Antes, ou, deixando, ou, dando * Ou, Murmuradores, ou, assoprões,
de maõ ao, $ Ou, Deve ser. | # Ou, Nescios.
200. EPISTOLA DE S. PAULO
julgas aos que taes cousas come 15 Mostrando a obra da Ley
tem, que cometendo-as tu, has de escrita em seus coracões; dando
escapar do juizo de Deos? juntamente testemunho sua con
4 Ou desprezas tu as riquezas sciencia, e acusando-se, ou tam
de sua benignidade, e paciencia, bem escusando-se entre si seus
e longanimidade, ignorando que pensamentos) .
a benignidade de Deos te convi 16 No dia em que Deos ha de
da * ao arrepedimento ? julgar os secretos dos homens por
5 Mas por tua dureza, e teu Jesu Christo, segundo meu Evan
coraçaõ + impenitente, te amon gelho.
toas ira como hum thesouro para 17 Eis-que tu te chamas por
o dia da ira, e da manifestaçaõ sobrenome Judeo, e te respousas
do justo juizo de Deos. na Ley e te glorias em Deos.
6 O qual t recompensará a ca 18 E sabes sua vontade: eº
da hum segundo ás suas obras: discernes o contrario,
struido + pela Ley. sendo in

7. Aos que perseverando em


bem fazer #### gloria, honra, 19 E confias que es guia dos
e incorrupçaõ, a vida eterna: cegos, luz dos que estaõ em tre
8 Mas aos que saõ contencio V8 S :

sos e § se rebelaõ contra a ver 20 1 Instruidor dos ignorantes,


dade, e obedecem á injustiça; Mestres dos nescios, que tens a
se recompenserá indignaçaõ, e forma da sciencia, e da verdade
lfa, da Ley.
9 Tribulaçaõ, e angustia sobre 21 Tu pois, que ensinas a ou
toda alma do homem que || obra trem, naõ te ensinas a ti mesmo ?
o mal, do Judeo primeiramente, tu que prégas, que naõ se ha de
e tambem do Grego. furfar, furtas ?
10 Porem gloria, honra, e paz 22. Tu que dizes, que naõ se ha
a qualquer que obra o bem: ao de adulterar, adulteras? Tu que
Judeo primeiramente, e tambem abominas os idolos, cometes
ao Grego. sacrilegio ?
11 Porque naõ ha aceitaçaõ de 23 Tue que te glorias na Ley,
pessoas acerca de Deos. deshonras a Deos pela transgres
12 Porque todos os que sem saõ da Ley?
Ley pecárarõ, pela Ley tambem 24 Porque blasfemado, he o
ereceraõ: e todos os que de nome de Deos por causa de vos
aixo da Ley pecaraõ, pela Ley outros entre as gentes, como está
BSCT1TO. •

julgados seráõ.
13. (Porque naõ os ouvidores 25 Porque bem he a circunci
da Ley saõ justos diante de Deos: saõ proveitosa, se tu guardares a
Mas os obradores da Ley haõ de Ley; porem se tu da Ley es
ser justificados. transgressor, tua circumcisaõ se
14 Porque quando as gentes, torna em prepucio. -

que naõ tem a Ley, fazem natu 26 Pois se o prepucio guardar


ralmente as cousas que saõ da os juros da Ley, naõ será seu
Ley: estes, naõ tendo Ley, para prepucio havido por circuncisaõ º
si mesmos saõ Ley. 27 E se o que de sua natureza.
he prepucio, cumpre a Ley, naõ te:
* Ou, Conversaõ. * Ou, Obstinadeo,
eu, sem arrependimento. * Ou, Eraminas, ou, provas.
# Ou, Pagara, ou, rendera, ou, remu t Ou, Da Ley.
27e7'g7'a, § Ou, Naõ obedecem, # Ou, Que ensinas aos ignorantes, ou, .
* Ou, Que faz mat, [… dos.
Aos RoMANos, cap. III. 201

julgará a ti, que pela letra e a cir 1o Como está escrito: Naõ ha
cuncisaõ estransgressor da Ley? justo, nem ainda hum.
28 Porque naõ he Judeo, o que 11 Naõ ha ninguem que enten
por de fora o he; nem he circunci da, naõ ha ninguem que busque a
Deos. •

saõ, a que por de fora o he na


CarI16 : 12 Todos se apartáraõ, e fóraõ
29 Mas Judeo he o que por de juntamente feitos inuteis: naõ ha
dentro o he; e a circuncisaõ he, a ninguem que bem faça, naõ ha
que o he do coraçaõ: em espirito, nem ainda hum.
naõ na letra: Cujo louvor naõ 13 Sepulcro aberto he sua gar
vem dos homens, senaõ de Deos. ganta: Com suas lingoas trataõ
enganosamente: *, peçonha de
CAPÍTULO III. aspides está debaixo de seus
beiços.
Q"? mais tem logo o Judeo, ou 14 Cuja boca está cheia de ma
que aproveita a circuncisaõ ? ledicencia, e de amargura.
2 Muito, em toda maneira: 15 Seus pés saõ ligeiros para
sobre tudo, que as palavras de derramar sangue.
Deos lhes fóraõ coniadas.
16 Destruiçaõ e miseria ha em
3 Pois que? se alguns fóraõ seus caminhos.
infieis; annulará sua increduli 11 E o caminho de paz naõ
dade a fé de Deos ? | conheceraõ.
4 * Em nenhuma maneira: an 18 Naõ ha temor de Deos di
tes seja Deos verdadeiro, e todo ante de seus olhos.
homem mentiroso ? como está es
19 Ora nos sabemos que tudo
crito: Paraque sejas justificado o que a Ley diz, aos que estaõ
em tuas palavras, e venças quan debaixo de Ley o diz, paraque
do julgares. toda boca se tape, e que todo o
5 E se nossa injustiça + enca mundo seja + condenavel diante
rece a justiça de Deos, que dire de Deos.
mos? Será Deos injusto trazendo 20 Peloque nenhuma carne será
ira sobre nos?(falo como homem.) justificada diante de Deos pelas
6 Em maneira nenhuma: d'ou obras da Ley: # pela Ley
tro modo, como julgaria Deos ao he o conhecimento do pecado.
mundo. 21 Mas agora se manifestou a
7 Porque se a verdade de Deos justiça de Deos sem a Ley, sendo
por minha mentira para sua gloria testificada pela Ley, e pelos Pro
foi mais abundante, porque ainda fetas.
sou condenado como peccador? 22 Convem a saber a justiça
8 E naõ (dizemos antes como de Deos pela fé de Jesu Christo,
de nos blasfemaõ, e segundo al para todos, e sobre todos os que
guns dizem, que nos dizemos :) crém: porque naõ ha nenhuma
Façamos males, paraque venhaõ diferença:
bens? Cuja condenaçaõ he justo. 23 Por quanto todos pecaraõ,
9 Pois que? # Somos nos mais e estaõ destituidos da gloria de
excelentes? Em nenhuma ma Deos.
neira, porque ja temos acusado, 24 Sendo justificados tigratui
assi a Judeos, como a Gregos, que tamente por sua graça pela re
todos estaõ debaixo de pecado. | demçaõ que está em Jesu Christo.
• Ou, Deos nos livre, ou, tal naõ haja. * Ou, Veneno. * Ou, Culpavêl, ou,
* Ou, Engrandece, ou, encomenda, ou, se sugeite a condenaçaõ de Deos.
*Prova. #Ou, Somos nos melhores. # Ou, De graça.
202 EPISTOLA DE S. PAULO
25 Ao equal Deos propuz para quem Deos imputa a justiça sem
aplacaçaõ pela fé em seu sangue, as obras:
para º mostrar sua justiça pela 7 Dizendo : Bemaventurados
remissaó dos pecados dantes co aquelles, cujas iniquidades saõ
metidos debaixo da paciencia de perdoadas, e cujos pecados saõ
Deos. cubertos.
26 Para manifestaçaõ da sua - 8 Bemaventurado o homem, ao
justiça no tempo presente, para qual o Senhor naõ imputa os
que ele seja o justo, e o que pecados.
justifica ao que he da fé de 9 Pois está esta beatificaçaõ
Jesus. somente na circuncisaõ, ou tam
27 Aonde esta logo a + jactan bem no prepúcio ? porque dize
cia? Excluida he: Por qual Ley? mos que a fé foi contada por ju
Das
da fé.obras? Naõ: Mas pela Ley stiça à Abraham.

10 Como pois lhe foi contada?


28 Assi que concluimos, que o estando na circuncisaõ, ou no
homem he justificado pela fe, sem prepucio? naõ na circuncisaõ,
as obras da Ley. senaõ durante o prepucio.
29 He Deos somente Deos dos 11 E recebeo o sinal da circum
Judeos ? Porventura naõ o he cisaõ, por sello da justiça de fé a
tambem das gentes? Certo tam qual lhe era imputado no *#
bem o he das gentes. cio, paraque fosse pai de todos
30 Porque ele he hum só Deos, os que crem estando no prepucio,
o qual justificara t da fé a circun a fim que tambem ajustiça lhes
cisaõ, e pela fé ao prepucio. fosse imputada. •

31 Desfazemos logo a Ley pela 12 E pai da circuncisaõ, da


fé? Em nenhuma maneira: Antes quelles, que naõ sómente saõ da
estabelecemos a Ley. circuncisaõ: Mas que tambem se
guem as pisadas da fé de nosso
CAPÍTULO IV. pai Abraham, que durante o pre
pucio teve.
Q"# dirémos logo? que Abra 13 Porque a promessa naõ foi
ham nosso pai achou segun feita pela Ley a Abraham, ou á
do á carne ? sua semente, que seria herdeiro
2 Certo se Abraham fõi justi do mundo; mas pela justiça
ficado pelas obras, tem de que se da fé. |

gloriar, mas naõ acerca de Deos. 14. Porque, se os que saõ


3 Porque, que diz a Escritura? da Ley, saõ herdeiros, vaã he
E creo Abraham a Deos, e foi-lhe logo a fé, e annulada he a pro
§ contado por justiça. II16 SS3,

4 Ora naquelle que obra, naõ 15 Pois a Ley obra ira; porque
lhe he o galardaõ contado por aonde naõ ha Ley, tambem naõ
ha transgressaõ. •

graça, mas por divida.


5 Porem áquelle que naõ obra, 16 Portanto he pela fé: para
mas cré naquele que justifica ao que seja por graça, afim que a
impio, sua fé lhe he contada por promessa seja firme a toda a se
Justiça. mente: naõ somente á que he da
6 Como tambem David diz:
Ley, mas tambem á que he da
Ser bemaventarado o homen, a fé de Abraham: o qual he pai de
nos todos. -

* Ou, Manifestaçaõ de 3c.


* Ou, Gavança, ou, gloriaçaõ. 17 (Como está escrito: Por pai
# Ou, Pela fe. § Ou, Imputado. de muitas gentes te puz) diante de
AOS ROMANOS, CAP. V.
Deos, ao qual creo : o qual" dá de, por quanto o amor de Deos
vida aos mortos, e chama ás está derramado em nossos cora
cousas que naõ saõ como que se ções, pelo Espirito santo que
ja fossem.
18 O qual com esperança creo 6. Porque Christo, estando nos
contra esperança, paraque fosse ainda bem fracos, morreo a seu
feito pai de muitas gentes: con tempo pelos impios.
forme ao que lhe fóra dito: Assi 7 Porque apenas morrerá al
será tua semente. guem pór hum justo: "porque
19 E naõ se enfraqueceo na fé, pelo bom poderá ser que alguem
nem atentou para seu corpo ja ousará tambem morrer;
amortecido, pois ja era de quasi 8 Mas Deos encaréce sua
cem annos, nem tambem alfa 3. caridade para commosco, que
madre de Sara ja amortecida. Christo morreo por nos, sendo
20 E naõ duvidou na promessa nos ainda pecadores.
de Deos por desconfianca: Mas 9 Logo muito mais agora, sendo
foi esforçado na fé, dando gloria justificados em seu sangue, sere
á Deos. mos por ele salvos da ira.
21 E sabendo certamente, que 10 Porque se sendo nos ainda
o que lhe tinha prometido, era inimigos, fomos reconciliados
tambem poderoso para o fazer. com Deos pela morte de seu
22 Pelo que tambem lhe foi Filho, muito mais sendo ja re
contado por justiça. conciliados, seremos salvos por
23 Ora que lhe fosset contado, sua vida.
naõ só por elle foi escrito: 11 E naõ sómente isto ; Mas
24 Mas tambem por mos, aos tambem nos gloriamos em Deos
quaes será contado, a saber, aos por nosso Senhor Jesu Christo:
que crém naquelle que resusci pelo qual alcançamos agora a re
tou dos mortos a Jesus nosso conciliaçaõ. •

Senhor. 12 Pelo que, assi como por


25 O qual foi entregue por hum homem entrou o pecado no
nossos pecados, e resuscitou para mundo, e pelo pecado a morte, e
nossa justificaçaõ. assi a morte passou a todos os
homens, em quem todos pecáraõ.
CAPITULO V. 13. Porque até a Ley, estava o
SENDO pois justificado pela pecado no mundo : ora o pecado
fé, temos paz para com Deos naõ he imputado, naõ havendo
por nosso Senhor Jesu Christo. Ley. -

14 Mas a morte reinou desde


2 Pelo qual tambem temos en Adam até Moyses, até sobre
trada pela fé a esta graça na qual aquelles que naõ pecáraõ á ma
estamos, e nos gloriamos na espe neira da transgressaõ de Adam: o
rança de gloria de Deos.
3 E naõ sómente isto, mastam qual he figura daquelle que havia
de vir.
bem nos gloriamos nas tribula. 15 Mas naõ he o dom gratuito
cões: sabendo que a tribulaçaõ como a ofensa: porque se pela
1 produz paciencia. ofensa de hum só morreraó mui
4 E a paciencia, experiencia; tos, muito mais a graça de Deos,
e a experiencia, esperança.
5 E a esperança $ naõ confun
º ou Mas tambem poderia ser, que
* Ou, Vivifica. 1 Ou, Imputudo. alguem ousaria morrer por algum bem,
# Ou, Obra, § Qu, Nao envergonha. Jfazer.
*

204 EPISTOLA DE S, PAULO


e a doaçaõ pela graça, de hum 4 Assi que estamos sepul
só homem Jesu Christo, abundou tados com ele na morte pelo
sobre muitos. •

baptismo: paraque assi como


16 E naõ he o dom como a Christo resuscitou dos mortos
culpa que era por hum que pecou para gloria do Pai, assi andemos
porque a culpa he de huma só of nos tambem em novidade de
fensa para condenaçaõ: Mas a vida.
"graca he de muitas ofensas para 5 Porque se com elle fomos
justificaçaõ. * feitos huma mesma prantana con
-

17 Porque se pela ofensa de formidade de sua morte, tambem


hum, reinou por/hum a morte; o serém os na conformidade de sua
muito mais os que recebem a resurreiçaõ.
abundancia da graça e do dom 6 Sabendo isto, que nosso ve
da justiça, reinaráo em vida lho homen foi crucificado com
por este hum só a saber Jesu elle, paraque o corpo do pecado
Christo. fosse º desfeito: Paraque mais
18 Assi que como por huma of naõ sirvamos ao pecado.
fensa veio à culpa sobre todos os 7. Porque o que ja he morto,
homens para condenaçaõ; assi justificado está do pecado.
tambem por huma só justiça, veio 8 Ora se ja com Christo mor
a graça sobre todos os homens remos, cremos que tambem com
para justificaçaõ de vida. elle vivirémos.
19. Porque assi como pela des 9Sabendo que havendo Christo
obediencia deste hum só homem, resuscitado dos mortos, ja naõ
muitos fóraõ feitos pecadores; morre mais: nem a morte tem
assi pela obediencia de hum só, mais sobre elle senhorio.
muitos, seráo feitos justos. 10 Porque, que morreo, mor
20 Porem t. sobreveio a Ley, reo huma vez para o pecado: Mas
araque a ofensa 1 abundasse: que vive, para Deos vive.
Riº aonde o pecado abundou, 11 Assi tambem vos, fazei
§ ahi abundou mais a graça. conta que morrestes para o
21 Paraque assi como o pecado pecado: Mas que viveis para
reinou para morte, assi reinasse Deos em Jesu Christo Senhor
tambem a graça por justiça para I1OSSO.
vida eterna, por Jesu Christo 12 Portanto naõ reine o peca
Senhor nosso. •

do em vosso corpo mortal, para


CAPÍTULO VI. lhe obedecer nas concupiscencias
do mesmo corpo.
UE dirémos logo ? Perseve 13 Nem tampouco + apliqueis
rarémos em pecado, paraque vossos membros ao pecado por
a graça abunde ? instrumentos de iniqidade: Mas
2 Em nenhuma maneira. Nos ! aplicai-vos a #### sendo
que estamos mortos ao pecado, de mortos feitos vivos, e || vossos
como ainda vivirémos nelle ?
membros a Deos por instrumentos
3 Ou naõ, sabeis que todos os de justiça.
que somos baptizados em Jesu 14 Porque o pecado naõ se
Christo, em sua morte somos
baptizados ? ensenhoreará de vos, pois naõ
* Ou, Reducido a nada, ou, em nada.
* Ou, O dom. * Ou, Apresentcis,
* Ou, Alem disso entrou. t Ou, Apresentai-vos. •

* Ou, Crecesse. § Ou, Como ?"esuicitados, dos mo/tos.


$ Ou, Subrepujou a graça, | Ou. (ºpticae) vossos membros a Deus
Por instrumentoi de justica.
\
AOS ROMANOS, CAP. VII. 205
estais debaixo da Lei, senaõ de pela Lei: porem morto o marido,
baixo da graça. livre está da Lei do marido.
15 Pois que ? pecarémos, por 3. Assi que vivendo o marido,
quanto naõ estamos debaixo da será chamada adultera, se a outre
Lei, senaõ debaixo da graça º marido se ajuntar; mas morendo
Em nenhuma maneira. o marido, livre está da Lei: de
16 Naõ sabeis vos, que a quem maneira que naõ será adultera, se
vos oferecerdes por servos para se ajuntar a outro marido.
lhe obedecer, sois servos daquelle 4 Assi que, irmaõs meus, tam
a quem obedeceis, seja do peca bem vos estais mortos á Lei pelo
do para morte, ou da obediencia corpo de Christo: paraque d'outro
para justiça? sejais, a saber, daquelfe que dos
17. Ora graças a Deos que bem mortos resurgio, paraque frutifi
fostes vos servos do pecado: Mas quemos a Deos.
que agora de coraçaõ obedecestes 5 Porque quando nos esta
á forma da doutrina a que fostes vamos na carne, as afeições
* atrahidos. -
dos dos pecados que saõ pela
18 Assi que sendo livres do Lei, tinhaõ vigor em nossos
ecado, estais feitos servos da membros, para frutificarem para
justiça. morte.
19 Como homem digo, pela 6 Mas agora estamos livres da
fraqueza de vossa carne: Que assi Lei, sendo mortos áquella em
como aplicastes vossos membros que estavamos retidos: assi que
par㺠servirem á immundicia e á sirvamos em novidade de pº
iniquidade, para iniquidade: Assi pirito, e naõ em velhice de
letra.
aplicaiagora vossos membrospara
em santitade servir á justiça. 7 Que dirémos logo? He a Lei
2o Porque quando éreis servos pecado? em nenhuma maneira:
do pecado,livres etáveis da justiça Mas antes eu naõ conheci o pe
21 Pois que fruto tinheisentaõ cado, senaõ pela Lei; porque
das cousas de que agora vos en tampouco conhecera eu aº con
vergonhais? Porque o fim dellas cupiscencia ser pecado se a Lei
he a morte. naõ dissera: Naõ cobiçarás.
22 Mas agora, havendo sido 8. Mas o pecado, havendo to
livres do pecado, feitos servos de mado ocasiao pelo mandamento,
Deos, tendes vosso fruto em sam gerou em mim toda concupicen
tificaçaõ, e por fim a vida eterna. cia: Porque sem a Lei o pecado
23 Porque as pagas do pecado, está morto.
he a morte: Mas o dom gratuito 9 Porque sem a Lei, vivia eu
de Deos, he a vida eterna por dantes: Mas quando veio o man
nosso Senhor Jesu Christo. damento, o pecado começou a
Te V1ver, e eu II1OTT1:
CAPÍTULO VII.
10 E o mandamento que era
OU naõ sabeis vos, irmaõs,(fallo para vida, foi achado para mim
com os que entendem a Lei) mortal. \

que a Lei tem senhorio sobre o 11 Porque o pecado tomando


homem todo quanto tempo vive? ocasiaõ pelo mandamento, me
2. Porque a mulher que está enganou; e por elle me matou.
+ sugeita a marido, em quanto o 12 Assi que a Lei santa he,
marido vive, está-lhe ! obrigada e o mandamento santo, e justo, e
bom.
º ou, Entregues, t Ou, Ban poder de
# Ou, Atada, º Qu, Cwbica:
T
206 EPISTOLA DE ST. PAULO.
24 Miseravel homem de mim !
13 Logo tornou-se-me o que he
bom em morte? em nenhuma ma Quem me livrará do corpo desta
neira. Mas o pecado tornou-se |-morte ?
me em morte paraque se mostrasse 25 Graças dou a Deos por Jesu
ser pecado, obrando-me a morte Christo Senhor nosso.
pelo bem: a fim que o pecado. 26 Assi que eu mesmo sirvo
pelo mandamento, se, fizesse º com o animo á Lei de Deos, mas
excessivamente pecante. com a carne á Lei do pecado.
14 Porque bem sabemos que
a Lei he espiritual: Mas eu CAPÍTULO VIII. -

sou carnal, vendido debaixo de


pecado. •
AS$ que agora nenhuma con
15. Porque eu naõ + aprovo o denaçaõ ha para os que
que faço, pois nao faço o que que estaõ em Christo Jesus, que naõ
ro, mas o que aborreço, isso faço. andaó segundo a carne, mas se
16 Ora se eu faço o que nao gundo o Espirito.
quero, consinto com a Lei, que 2 Porque a Lei do Espirito de
e boa. vida, em Jesu Christo, me livrou
17. De maneira que agora eu da Lei do pecado, e da morte.
naõ faço aquillo, senaõ-o pecado 3 Porque o que era impossivel
que em mim habita. á Lei, por quanto era fraca pela
18 Porque eu sei que em mim, carne, Deos enviando a seu Fi
convem a saber em minha carne, lho em semelhança de carne de
naõ habita o bem: porque o que pecado, e isso por pecado, con
rer! eu o tenho: porem § aperfei denou ao pecado na carne:
çoar o bem, naõ o alcanço. 4 Paraque a justiça da Lei
19 Porque naõ faço o bem que fosse cumprida em nos, que naõ
quero, mas o mal que naõ quero, andamos segundo a carne, mas
isso faço. segundo o Espirito.
20 Que se eu faço o que naõ 5 Porque os que saõ segundo a
quero, Ja naõ sou eu o que o faço, carne, º consideraõ as cousas da
mas o pecado que em mim habita. carne: mas os que saõ segundo o
21 Assi que acho esta Lei em Espirito, consideraõ as cousas do
mim, que quando quero fazer o Espirito.
bem | o mal me he proprio. 6 Porque a + consideraçaõ da
22. Porque "I tomo prazer na carne he morte, mas a considera
Lei de Deus segundo o homem çaõ do Espirito, he vida e paz.
interior. 7 Por quanto a consideraçaõ da
23 Mas, vejo outra Lei em carne he inimizade contra Deos:
meus membros, que batalha con. porque naõ se sugeita á Lei de
tra a Lei de meu animo, e me Deos: nem tampouco pode.
** prende debaixo da Lei do pe 8 Por tanto os que estaõ na
cado que está em meus membros. carne, naõ podem agradar a Deos.
9 Ora vós-outros naõ estais na
* Ou, Sobre maneira.
* Ou, Conheço, ou, entendo. carne, senaõ o Espirito; se he
1 Ou, Afincado está em mim ou, que o Espirito de Deos em vos
cerdà de ens mim está, &c. habita : Mas sei algum naõ tem
§ Ou, Efeituar, oheEspirito
seu.
de Christo, o tal naõ
| Ou, O mal está afincado em mim, ou, - •

jaz em mim.
* Ou, Tenho prazer, ou, me deleito. 10 E se Christo está em vos
** Ou, Mc cativa, ou, anc leva cativo a * Ou, Sabem, * Qu, Sebedoria.
ALei de peçado, a ! Ou, Algum. . ** * *
Aos ROMANOS, CAP. VIII. 20r
outros, o corpo em verdade está 21 Com esperança que tambem
morto por causa do pecado; mas a mesma criatura virá a ser livre
o Espirito he vida por causa da da servidao de corrupçaõ, para
Justiça. liberdade da gloria dos filhos de
11. Ora sè o Espirito daquelle Deos.
que resuscitou dos mortos a Je 22 Porque bem sabemos que
sus, habita em vos, aquelle que toda a criatura suspira, e está
a Christo resuscitou dos mortos juntamente até agora como de
vivificará tambem vossos corpos parto.
mortaes, por seu Espirito, que em 23 E naõ sómente ella, mas
vos habita. tambem nos mesmos, que temos
12 De maneira irmaõs, que de mesmos, esperando aº adopçaõ,
vedores somos, naõ á carne, para as primicias do . Espirito, nos
viver segundo a carne. mesmos digo suspiramos em nos
13 Porque se segundo a carne convem a saber, a redemçaõ de
nosso corpo. •

viverdes, morreréis. Mas se pelo


Espirito mortificardes as obras do 24 Porque em esperança somos
corpo, viviréis. salvos. Ora a esperança que se
14. Porque todos os que saõ vé, naõ he esperança: Porque o
guiados pelo Espirito de Deos, que alguem vé, porque tambem
saõ filhos de Deos, o ha de esparar?
15 Porque vos naõ recebestes 25 Mas se esperamos o que naõ
o Espirito de servidaô, outra vez vemos, com paciencia he que o
para temor; mas antes recebestes esperamos.
o Espirito de adopçaõ, pelo qual 26 E da mesma maneira tam
* bramades, Abba, Pai. bem o Espirito ajuda ajuntamen
16 O mesmo Espirito dá tes te nossas fraquezas: Porque naõ
temunho com nosso espirito, que sabemos, como convem, o que
somos filhos de Deos. havemos de orar; Mas o mesmo
17 E se somos filhos, somos Espirito ora por nos com suspiros
logo tambem herdeiros, herdeiros ineffabeis.
de Deos, e coherdeiros de Christo: 27 Mas o que esquadrinha os
se he que com elle padecemos, corações, conhece qual he a
paraque tambem com elle glorifi É sabedoria do Espirito: Porque
cados sejamos. elle ora pelos santos segundo.
18 Porque eu me resolvo, em Deos.
que + os sofrimentos do tempo 28 Ora bem sabemos nos tam
presente naõ saõ para contra bem, que todas as cousas ajudaõ
pesar com a gloria que em nos ha juntamente em bem aos que,
de vir a ser manifestada. amaõ a Deos, convem a saber, aos
19 Porque a criatura como que segundo seu proposito saõ.
com levantada cabeça espera chamados.
a manifestaçaõ dos filhos de 29 Porque aos que elle d'antes
Deos. conheceu, tambem os predesti
2o Porque, a criatura está su nou, paraque fossem feitos con
geita a vaidade, naõ por sua von formes á imagem de seu Filho;"
tade, mas
geitou por causa do que a su Paraque elle seja o primogenito
á vaidade: entre muitos irmaõs.

º Ou, Chamamos.
30 E aos que predestinou, a
esses tambem chamou. E aos
# Gn, O que se padece no tempo |
presente, naõ he para comparar com a * Ou, Perfilhaçaõ.
gloria futura ou vindoura. t Ou, Consideraçaõ, ou, sentido.
208 EPISTOLA DE S. PAULO
que chamou, a esses tambem ! 3 Porque eu mesmo desejára
justificou: E aos que justificou, ser apartado de Christo por meus
a esses tambem glorificou. irmaos, que saõ meus parentes
31 Pois 13% dirémos a estas segundo a carne:
cousas? se Deos he por nos, quem 4 Que saõ Israelitas, aos quaes
será contra nos ? he a adopçaõ, e a gloria, e os
32 Aquelle que tambem nem concertos, e a º data da Lei, e o
a seu próprio Filho º popou, mas t serviço divino, e as promessas.
antes por nos todos o entregou: 5 Dos quaes saõ os pais, e
Como naõ nos dará tambem com dos quaes he Christo segundo a
elle todas as cousas? carne, o qual he Deos sobre todas
33 Quem intentará acusaçaõ as cousas bendito eternamente.
contra os oscolhidos de Deos ? Amen.
Deos he o que justifica. 6 Com tudo naõ digo isso co
34 Quem he o que condena? mo que a palavra de Deos , haja
Christo he o que foi morto, e o 1 cahido: porque nem todos os
que mais he, o que tambem re que saõ de Israel, saõ por isso
suscitou: o que tambem está á Israel.
maõ direita de Deos, e o que 7 § Nem por serem semente de
tambem por nos roga. Abraham, por isso saõ todos
35 Quem nos apartará do amor filhos: Mas em Isaac te será
de Christo? tribulaçaõ, ou an chamanda semente.
gustia, ou perseguiçaõ, ou fome, 8 Quer dizer, naõ os que saõ
ou nueza, ou perigo, ou espada? filhos da carne, saõ filhos de Deos:
36 (Como está escrito : Por Mas os que saõ filhos da promes
amor de ti somos todos dias á sa, saõ contados por semente.
morte entregues, e como ovelhas 9 Porque esta he a palavra da
dat carniceria somos estimados.) promessa: Perte deste tempo, vi
3? Antes em todas estas cousas réi, e terá Sarahum filho.
somos mais que vencedores por 10 E naõ sómente este : Mas
aquelle que nos amou. tambem Rebeca he prova disso,
38 Porque eu estou certo, que # de hum concebio, a saber,
nem morte, nem vida, nem Anjos, e nosso pai Isaac.
nem Principados, nem Potestades, 11 Porque antes que os meninos
nem o presente, nem o por vir, nascessem, nem fizessem bem,
39 Nem altura, nem profun nem mal, paraque o proposito de
dura, nem alguma outra criatura Deos, que he segundo a eleiçaõ |
. nos poderá apartar do amor de ficassº, firme naõ pela obras, mas
Deos, que em Christo Jesu Se por aquelle que chama.
nhor nosso está. 12 # foi dito:
vira ao menor.
O mayor ser
CAPÍTULO IX. 13 Como está escrito: A Jacob
amei, e a Esau aborreci.
VERDARE digo em Christo, 14 Pois que diremos? Que ha
e naõ minto (dando-me minha injustiça acerca de Deos ? Em
consciencia testemunho pelo Espi nenhuma maneira.
TitO Santo. •
15 Pois disse a Moyses: Teréi
2 Que tenho grande tristeza e º Ou, Ordenança, ou, a constituiçaõ,
continuo tormento em meu co t Ou, culto.
raçaõ, ? Ou, Descahido, ou, faltado.
§ Ou, E por serem semente he. Abru
* Ou, Perdoou, ham, nem por isso saõ todos.
* Ou, Da matança, ou, matadeiro. ll Ou, Permanecessê,
Aos RoMANos, CAP. X. 209

misericorda do que tiver miseri 27 E Esayas brada acerca de


cordia: e compadecer-me-hei do Israël: "Aindaque o numero dos
que me compedecer. filhos de Israél fosse como a areá
16 Assi que naõ he do que do mar, será o restante salvo.
quer, nem do que corre, senaõ de 28 Porque t dá fim e abrevia o
Deos que tem misericordia. negocio em justifiça: Pois o Se
17 Porque a Escritura diz a nhor fará hum negocio abreviado
Pharao: Para isto mesmo te le sobre a terra. -

vantei, para mostrar em ti mi 29 E como Esayas d'antes tinha.


nha potencia, e paraque meu dito: Se o Senhor dos exercitos
nome seja annunciado em toda a nos naõ deixára semente, como
terra. Sodoma foramos feitos, e a Go
18 De modo que do que quer mora foramos semelhantes. •

tem misericordia, e ao que quer 30 Pois que diremos? Que as


enduréce. |-

gentes que naõ buscavaõ ajusti


19 Ora tu me dirás: pois por ça, tem alcançado justiça? porem
que se º queixa ainda? porque a justiça que he pela fé. |-

quem resistio a sua vontade ? 31 Mas Israél que buscava aº


20 Mas antes, ó homem, quem Lei da justiça, naõ chegou á Lei
estu, que + contestes contra Deos? da justiça.
porventura dirá a cousa { formada 32 Porque? porque a naõ bus
ao ? a formou, porque me fizeste cavaõ pela fé, mas como pelas
que
assi •

obras
çáraõ da Lei: por
na pedra quanto trope
de tropeço: •

21 Ou naõ tem o oleiro poder


para fazer de huma mesma massa 33 Como está escrito: Eis-que
hum vaso para honra, e outro para eu ponho em Siaô a pedra de
deshonra? tropeço, e a rocha de escandalo:
22 E que ha, se Deos, queren a quem quer que nelle crèr, naõ
do mostrar sua ira, e dar, a con será confundido. •

hecer sua potencia, suportou com


grande paciencia os vasos de ira, CAPÍTULO, X.
- preparados para perdiçaõ:
23 E para dar a conhecer as IRuãº, quanto á boa afeiçaõ
riquezas de sua gloria, nos vasos de meu coraçaõ, e a oraçaõ
de misericordia, que para gloria que faço a Deos por Israël, he.
d'antes tem aparelhado? para sua salvaçaõ, ! •

24 Aos quaes tambem, chamou, 2 Porque eu lhes dou testemu


convem a saber, a nos, naõ sómen nho que tem zelo de Deos, mas
te d’entre os Judeos, mas tambem naõ com entendimente. |-

d’entre as gentes ? 3 Porque naõ conhecendo a


25 Assi como tambem diz em justiça de Deos, e procurando es
Oséas : Chamaréi méu povo ao tablecer sua propria justiça, naõ.
que meu povo naõ éra: E minha se sugeita á justiça de Deos.
amada, á que naõ éra amada. 4 Porque Christo he o fim da
26 É acontecerá, que no lu Lei, para justiça de todo aquelle
Ule CTB.
gar, aonde lhes foi dito, Vos •

outros naõ sois meu povo, ahi 5. Porque f descreve Moyses a


seráõ, chamados filhos do Deos justiça que he $ pela Lei, dizendo :-
vivente.
* Ou, Se o numero.
º Ou, Anaja. •
t Ou, Consuma, ou, a 2aba.
t-Ou, Respondas, ou, alterques. # Ou, Declarado, ou, pintas, ou, deº
; Ou, Feita, ou, lavrada, ou, a feitura. | cifra. $ Qu, Daº
219 EPISTOLO DE S. PAULO
O homem que estas cousas fizer, terra tem sahido soido delles, e
por ellas vivirá. suas palavras até os cabos do
6 Mas a justiça que pela fé, mundo.
diz assi: Naõ digas em teu cora 19 Mas digo porventura naõ o
çaõ, quem subirá ao ceo ? isto he conheceo Israel? primeiramente
trazer do alto a Christo: Moyses diz: Eu vos provocaréia
7 Ou, quem descenderá ao a ciumes como aquelle que naõ he
bismo ? isto he trazer dos mortos povo: Com gente ignorante vos
a Christo: provocaréia ira.
8 Mas que he o que diz? Junto 20 E Esayas se atreve a dizer:
a ti está a palavra, em tua boca, Achado fui dos que me naõ bus
e em teu coraçaõ. . Esta he a cavaõ: E manifestei-me aos que
palavra de fé, que prégamos. por mim naõ perguntavaõ.
9 A saber, se com tua boca ao 21 Mas contra Israel diz: Todo
Senhor Jesus confessares, e em o dia estendi minhas maõs a hum
teu coraçaõ creres, que Deos povo rebelde e contradizente.
dos mortos o resuscitou, serás
CAPÍTULO XI.
salvo.
1o Porque com o coraçaõ se DIGO
pois, porventura * en
cré para justiça, e com a boca se geitou Deos a seu povo? em
faz confessaõ pela salvaçao. nenhuma maneira: porque tam
11 Porque a Escritura diz: bem eu sou Israëlita da + desce
Todo aquelle que nelle crér, naõ dencia de Abraham, do linha
será confundido. gem de Benjamin. "> -

12 Por quanto naõ ha diferença 2 Deos naõ engeitou a seu po


do Judeo, nem do Grego: Porque vo, ao qual d'antes conhéceo.
hum mesmo be o Senhor de todos, Porventura naõ sabeis vos o que a
e qual he rico para com todos os Escritura diz de Elias, como fala
que o invocao. a Deos contra Israel, dizendo :
13 Porque todo aquele que 3 Senhor, a teus Profetas matá
invocar o nome do Senhor, será raõ, e a teus altares derribáraõ: e
salvo. eu só fiquei, e buscaõ minha alma,
14 Como invocaráõ logo aquelle 4 Mas que lhe disse a divina
em quem naõ creraó? E como reposta ? ainda sete mil homens
creráo t , naquelle de quem naõ me reservei, que naõ dobráraõ os
ouviraõ ? E como ouviráõ sem juelhos diante da imagem de Baal,
haver quem lhes prégue? 5 Assi que tambem neste tem
15 E como pregaráõ senaõ fo po ficou bum 1 restante, segundo
rem enviados? Como está escrito: a eleiçaõ da graça.
que º formosos saõ os pés dos que | 6 E se he por graça, naõ he
que annunciaõ a paz, dos que an mais pelas obras : Doutra mane
nunciaõ as cousas boas ! ira nao he a graçaja graça: Mas
16 Mas naõ todos obedecéraõ se he pelas obras, ja naõ he por
ao Evangelho: Porque Esayas graça: Doutra maneira naõ he a
diz: Senhor, quem creo a nossa t obra ja obra.
pregaçaõ. • 7 Pois que? O que Israël busca

17 Assi que a fé he pelo ouvir, va, naõ alcançou : Mas os eleitos


e o ouvir pela palavra de Deos. o alcançaraõ, e os outros foraõ
18 Mas digo porventura naõ o endurecidos.
ouviraõ? antes certo por toda a 8 (Como está escrito: Deu-lhes
*
# Ou, Regeitou-
Ou, Resto, t Qu, Semente.

º Ou, Graciosos; ? Ou, Ouvido..


211
Aos RoMANos, CAP xI.
Deos espirito do profundo sono: 21 Porque se Deos naõ º pou
e olhos para naõ ver, e ouvidos pou áos ramos naturaes, olha que
para naõ ouvir) até o dia pre tambem a ti te naõ + poupe. <
Sellte. 22 Por tanto atenta para a be
9 E David diz: Que sua mesa nigridade e severidade de Deos:
se lhes torne em laço, e em rede, a saber, a severidade sobre os
e em tropeço, e para sua retri que cahiraõ, e a benignidade para
içaõ, comtigo, se perseverares na be
1O Que seus olhos se escur aõ nignidade: d'outra maneira tam
para naõ verem, e encorva-lhes bem tu serás cortado.
continuamente as costas. 23 E tambem elles, se naõ per
11 Digo pois porventura tro. serverarem em incredulidade se
peçaraõ paraque cahissem? em raõ enxertados: Porque poderoso
nenhuma maneira: mas por sua he Deos para os tornar a enxer
eahida veio a salvaçaõ ás gentes, tar.
para os provocar a ciumes. 24 Porque se tu foste cortado
12 Ora se sua cahida he a ri do natural azambugeiro, e contra
queza do mundo, e sua diminui natuteza exertado na boa oliveira,
caõ a rigueza das gentes: Quanto quanto mais estes que saõ os na
mais sua abundancia ? turaes ramos, seraõ enxertados
13 Porque comvoscofallo, gen em sua propria oliveira? |-

tes, por em quanto das gentes 25 Porque naõ quero, irmaõs,


sou Apostolo, meu ministerio que ignoreis este segredo (para
honro: que naõ sejais sabios em vos
14 Se de alguma maneira aos mesmos:) que o enduricimento
de minha carne provocar posso a aconteceo em parte em Israël, até
ciumes, e salvar a alguns delles que entre o enchimento dos gen
15 Porque se seu rejeitamento 110S.
he do mundo a reconciliaçaõ, 26 E assi todo Israël será sal
qual será o recebimento, senaõ vo, como está escrito: Vira de
vida d’entre os mortos ? Siaõ o libertador, e desviara as
16 Ora se as primicias saõ san impiedades de Jacob.
tas, tambem a massa o he: E se 27 E isto lhes he de mim hum
a raiz he santa, tambem os ramos concerto, quando eu tirar seus
o saõ. pecados. *

17 E se alguns dos ramos fóraõ 28 Assi que, quanto ao Evan


* quebrados, e sendo tu azambu gelho, inimigos saõ por causa de
geiro, em lugar deles foste t en vos-outros: Mas quanto á elei
xertado, e feito participante da çaõ, amados, por causa dos pais.
raiz, e da grossura da oliveira: 29 Porque os dons e a vocaçaõ,
18 Naõ te glories contra os ra de Deos, são sem arrependimento.
mos: que se tu te glorias, naõ es 30 Porque assi como vos-outros
tu o que sustentas a raiz, senaõ fostes tambem antigamente rebel
a raiz a ti. des a Deos, e agora alcançastes
19 Dirás pois: Os ramos foraõ misericordia pela frebeliaõ destes:
quebrados, para que eu fosse en 31 Assi tambem agora estes
xeriado. fóraõ rebeldes, paraque tambem
20 Bem, por incredulidade fó alcancem misericordia por vossa
raõ quebrados, e tu por fé estás misericordia.
empé: Naõ te ensoberbéças, mas | 32 Porque Deos encerrou a to
teIYne. #* Ou,
Ou, Desobediencia,
Perdoou, t Qu, Perdoe,
• •

º Qu, Cortados, 3 Ou, Enxerido.


212 EPISTOLA DE S. PAULO
dos debaixo de rebeliao, para de seja profecia, segundo a * ana
todos haver misericordia. logia da fé: Seja ministerio, em
33 O profundidade das rique. administrar: Seja que alguem en
zas da sabedoria e da sciencia de sine, em ensinar.
Deos! quaó imcomprehensiveis 8 Seja que alguem exhorte, em
saõ seus Juizos, e impervestigaveis exhortar: Seja que alguem repar
seus caminhos! ta, em simplicidade: Seja que
34 Porque quem entendeo o * alguem presida, t com cuidado:
intento do Senhor? ou quem foi Seja que alguem exercite mise
seu conselheiro ? ricordia, 1 com alegria. -

35,Ou quem he, o que lhe deu 9 O amor seja sem fingimento.
a elle primeiro, e ser-lhe ha tor Aborrecendo o mal, achegando
nado ? vos ao bem.
36 Porque delle, e por elle, e 10 Tende huns para com os
para elle saõ todas as cousas: A outros cordial caridade com fra
elle seja a gloria enternamente. ternal amor: Prevenindo-vos com
Amen. honra huns aos outros.
11 No cuidado naõ sejais per
CAPITULO, XII. guiçosos: Sede ardentes em Es
pirito: Servi ao Senhor.
Rºdºvºs pois, irmaõs, pelas 12 Sede gozosos na esperança:
misericordias de Deos que Pacientes na tribulaçaõ : Perse
apresenteis vossos corpos em sa verantes na oraçaõ:
crificio vivo, santo e agradavel a 13 Comunicando ás necessida
Deos, que he vosso culto racional. des dos santos: Seguindo a $hos
2 E naõ vos conformeis com pitalidade.
este mundo, mas reformai-vos 14 Bendizei aos que vos perse
pela renovaçaõ de vosso animo, guem: bendizei, e naõ maldi
paraque experimenteis qual seja gals.
a boa, e agradavel, e perfeita 15 Alegrai-vos com os que se
vontade de Deos. alegraõ; e chorai com os que
3 Ora pela graça que me he choraõ.
dada digo a cada hum de vos 16 Tende hum mesmo senti
outros, que ninguem saiba mais do mento huns para com os outros,
que saber convem: Mas que saiba Naõ | affecteis cousas altivas:
com temperança, cada hum con Mas acomodai-vos ás baixas: Naõ
forme á medida da fé que Deos sejais sabios em vos mesmos.
lhe tem repartido: 17 Naõ torneis a ninguem mal
4 Porque assi como em hum por mal. Procurai as cousas ho
só corpo temos muitos membros, nestas diante de todos os ho
e todos os membros naõ tem IIICITS.

huma mesma operaçaõ: 18 Se possivel fór, quanto em


5 Assi muitos somos hum só vos he, tende paz com todos os
corpo em Christo: + Mas cada homems. •

qual membros huns dos outros. 19. Naõ vos vingueis a vos
6. De modo que tendo diferen mesmòs, meus amados, antes dai
tes dons, segundo a graça que lugar á ira, porque escrito está:
nos he dada, Minha he a vingança: eu o paga
7 Empreguemos, pois estes dons, réi, diz o Senhor.
* Ou, Regra, ou, proporçaõ.
* Ou, pensamento. t Ou, Cuidadosamente.
*Ou, Mas cadahum eu seu lugar mem # Ou, Alegremente, . .
bros hum do outro. § Ou, Hospedajem, ou, Desejeis.
AOS ROMANOS, CAP. XIV. 213

20 Por tanto se teu inimigo ti. tros: Porque quem a outro ama,
ver fome, dá-lhe de comer: se cumprio a Lei. •

tiver sede, dá-lhe de beber: Por 9 Porque isso: Naõ adultera


ue fazendo isto, brasas de fogo rás: Naõ matarás: Naõ furtarás:
lhe amontoarás sobre a cabeça. Naõ dirás falso testemunho: Naõ
21 Naõ º te deixes vencer do cobiçarás: E se ha algum outro
mal: Mas vence ao mal com o mandamento, nesta palavra sum
bem mariamente se comprende, ama
rás a teu proximo como a ti
CAPÍTULO XIII. IIACSI}}O.

10 A caridade naõ faz mal ao


ToDº alma esteja sugeita ás proximo: Assique o cumprimento
potestades superiores: Por da Lei he a caridade.
tte naõ ha potestade, senaõ de 11 E isto digo tanto mais, sa
eos, e as potestades que ha, saõ bendo o tempo, que ja he ora de
ordenadas de Deos. •

nos levantarmos do sono; Por


2 Peloque quem resiste á po que agora está a salvaçaõ mais
testade, á ordenaçaõ de Deos re perto de nos, do que quando nº
siste: e os que lhe resistem, so principio crémos.
bre si mesmos traraõ + conde 12 A noite he passada, e o
naçao. dia he chegado: portanto º deixe
3 Porque os Magistrados naõ mos as obras das trevas, e vista
j saõ de temer para os que bem mo-nos das armas da luz.
obraõ, senaõ para os que obraõ 13Andemos honestamente, co
mal. Ora queres tu naõ temer mo de dia: Naõ em glotonarias,
a potestade? faze bem, e terás nem em borrachices: Naõ eum
della louvor. camas, nem em dissoluções: Nao
4 Porque he Ministro de Deos em pendencias, nem em inveja.
para teu bem: Mas se mal fizeres, 14 Mas vesti-vos do Senhor
teme: porque naõ traz § a espada Jesu Christo, e + naõ tenhais
sem causa: Porque he ministro cuidado da carne para t desejos.
de Deos, para com vingança cas CAPITULO XIV.
tigar ao que faz mal.
5 Portanto necessario he estar ORA quanto ao que he § enfer
sugeito, naõ somente § pelo casti mo na fé, | recebei-o, mas
go, mas tambem pela consciencia. naõ em contendas de disputas.
6 Porque por esta causa pagais 2 Porque hum cré que de tudo
vos tambem tributos: por quanto se pode comer, e o outro, que he
saõ ministros de Deos, ocupando " enfermo, come ortaliças.**
se sempre nisto mesmo. 3 O que come, naõ despreze
7 Portanto paga a cada hum o ao que naõ come: E o que naõ
que lhe he devido: Aquem tributo, come, naõ julgue ao que come :
tributo: Aquem renda, renda: Porque Deos o tomouft para si.
Aquem, temor, temor: Aquem 4 Tu quem es, que julgas ao .
honra, honra. servo alheio? para seu proprio
8 Naõ devais nada a ninguem, Senhor está empé, ou cahê: Mas
senaõ que vos ameis huns aos ou afirmar-se-ha; porque poderoso
* Ou, Sejas vendico do mal, he Deos para o afirmar.
t Ou, Juizo. - * Ou, Demos de maõ.
* Ou, Saõ temerosos, ou, saõ para te * Ou, Façais caso.
272&y", § Ou, cutella. i. Ou, Concupiscencias. § Ou, Fraco,
| Ou, Por causa do castigo, mas tam | Ou, Tomai. * Ou, Fraco,
bem por causa da consciencia. ** Ou, Ervas, t! Ou, A seu cargº.
214 EPISTOLA DE S. PAULO
5 O hum estima hum dia mais 16 Por tanto naõ seja vossº
que outro, mas o outro estima bem blasfemado.
todos os dias iguaes. Cada hum 17 Porque o Reyno de Deos
esteja º seguro em seu animo. naõ he comida, nem bebida; se
6 Aquelle que faz caso do dia, naõ justiça, e paz, e gozo pelo
fa-lo para o Senhor; e o que naõ Espirito santo.
faz caso do dia, naõ o faz para o 18 Porque #" nisto serve a
Senhor. O que come, come para Christo, agrada a Deos, e he
oSenhor, porque dá graças a Deos: aceito aos homens.
E o que naõ come, naõ come para
19 Prosigamos pois as cousas
o Senhor, e dá graças a Deos. saõ da paz, e da edificaçaõ
7 *# nenhum de nos vive que
dos huns para com os outros.
para si: E nenhum morre para si. 20 Naõ destruas a obra de
8 Porque seja que vivamos, Deos por amor da comida, ver
para o Senhor vivemos: Ou seja lade he que todas as cousas saõ
que morramos, para o Senhor limpas, mas mao he para o ho
morremos. Assique seja que vi mem que come com escandalo.
Vamos, seja que morramos, do 21 Bom he naõ comer carne, e
Senhor somos.
naõ beber vinho, nem cousa al
9. Porque para isto morreo guma em que teu irmaõ tropéce,
Christo, e resuscitou, e tornou a ou se escândal ize, ou se enfra
viver: , Paraque tenha senhorio, queça. •

assi sobre os mortos, como sobre 22 Tens tu fé? tem-na em ti


OS VIVOS.
mesmo diante de Deos: Bema
. 10 Mas tu, porque julgas a teu venturado aquelle que si mesmo,
irmaõ? Ou tu tambem, porque no que aprova, se naõ julga.
desprezas a teu irmaõ ? Porque Mas o que tem escrupulo,
tudos havemos de aparecer pe se 23 come, ja está condenado, por
rante o Tribunal de Christo.
que naõ come por fé: Ora tudo o
11, Porque escrito está: Vivo pecado.
fu, diz º Senhor, que todo jue que naõ he de fé, he
lho se dobrará diante de mim: CAPÍTULO XV.
E toda lingoa confessará a Deos. AS nos-outros, que somos
11 De maneira que cada hum
de nos dará conta de si a Deos.
fortes, havemos de suportar
as fraquezas dos fracos, e naõ
13 , Assi que naõ julguemos agradar-nos a nos mesmos.
mais huns aos outros: Mas jul 2 Portanto agrade cada qual
gal antes, que naõ ponhais al de nos a seu proximo em bem,
gum tropeço, ou escandalo ao para edificaçaõ.
ITII)2O.

14 Eu sei e certo estou no Se


3 Porque tambem Christo se
naõ agradou a si mesmo; mas co
nhor Jesus, que nenhuma cousa mo está escrito: Sobre mim cahi
de si, mesma he immunda, senaõ raõ as injurias dos que te injuriaõ.
Para aquelle que alguma cousa 4 Porque todas as cousas que
estima ser immunda, para esse d'antes foraõ escritas, para nosso
he immund a. ensino fóraõ escritas: Paraque
, 15 Mas se teu irmaõ se contri
por paciencia, e consolaçaõ das
sta, por amor da comida, já naõ escrituras, tenhamos esperança.
andas conforme á caridade: Naõ
5 Ora o Deos de paciencia e
destruas com tua comida aquelle consola çaõ vos dé º que entre vos
por quem Christo morreo.
* Ou, Que entre vos sejais concordes,
* Ou, certo. &c. ou, conformes.
AOS ROMANOS, CAP. XV. 215
sintais huma mesma cousa, se ministrando o Evangelho de De
gundo Jesu Christo. OS ;
Paraque a oferta das gentes
6 Paraque todos concordamen seja agravadel, sendo santificada
te com huma boca glorifiqueis ao pelo Espirito santo.
Deos e Pai de nosso Senhor Jesu 17. Tenho logo de que me glo
Christo. riar em Jesu Christo, nas cousas
7 Portanto º recebei vos huns que pertencem a Deos.
aos outros, como tambem Chri 18 Porque naõ ousaria dizer
sto nos sobrelevou para gloria de alguma cousa que Christo naó
Deos. tenha feito por mim, para obe
8 Digo, pois, que Christo Jesus diencia das gentes, por palavra,
foi ministro da circuncisaõ, pela e por obra.
verdade de Deos, para ratificar 19 Com potencia de sinaes e
as promessas feitas aos pais. milagres, e pela virtude de Espi
9 E que as gentes glorifiquem rito de Deos: De maneira que
a Deos por via da misericordia; desde Hierusalem e ao redor, até
como está escrito: Portanto eu te Illyrico, compri o Evangelho de
confessaréi entre as gentes, é Christo. •

f psalmodiaréia teu nome. 20 Esforçando-me desta manei


1O E outra vez diz: Alegrai ra afectuosamente a annunciar o


vos gentes com seu povo. Evangelho, naõ aonde antes se
11 E outra vez: Louvai ao Se * fizera mençaõ alguma de Chri
nhor todas as gentes, e celebrai sto, paraque naõ edificasse sobre
o todos os povos. fundamento alheio.
12 E outra vez diz Esayas: 21. Mas antes, como está es
Huma raiz de Jesse ha de haver, crito: Os aquem delle naõ foi an
hum que se levantará para as nunciado,
ouviraõ, o oentenderáõ.
veráõ, e os que nada •

gentes govenar; Nelle esperaráõ


as gentes. 22 Pelo que tambem muitas
13 Gra o Deos de esperança vezes impedido fui de a vos-ou
vos encha de todo gozo, e de tros vir.
paz, em fé, paraque abundeis em 23 Mas agora, pois nestas par
esperança pela virtude do Espirito tes naõ tenho mais lugar, e ja por
SantO. muitos annos tenho grande desejo
14 Porem meus irmaõs, certo de vir a vos-outros:
estou de vos-outros, que tambem 24 Quando me partir para Es
estais cheios de bondade, rechei panha, viré; a vos-outros: Porque
os de todo conhecimento, e que esperº que indo passando vos ve
tambem podeis amoestar huns réi, e lá de vos seréi guiado, de
aos Outros. pois de primeiro em parte me

15 Mas, irmaõs, em alguma fartar de + estar comvosco.


maneira vos escrevi mais 1 li, 25 Mas por agora me vou a
vremente, como trazendo-vos Hierusalem, para # socorrer aos
outra vez isto a memoria pela SantoS. •

raça que de Deos me foi 26 Porque pareceo bem aos


ada. Macedonios, e aos Achayanos,
16 Paraque seja ministro de fazer huma $ contribuçaõ para os
Jesu Christó entre as gentes, ad . * Ou, Tenha feito. . "
1 Ou, De haver estado com vos.
º Ou, Tomai. | ,! •

# Ou, Administrar.
. * Ou, Cantarei." --- = ** § Ou, Colheita pora communicar aos
3. Qu, Qusadumente, , ! pobrcs, º * .
216 EPISTOLA DE S. PAULO
pobres d’entre os santos, que ço por minha vida, aos quaes naõ
estaõ em Hierusalem. só eu dou graças, mas tambem
27 Porque assi lhes pareceo todas as Igrejas das gentes
bem e tambem lhes saõ devedo 5 Saudai tembem á Igreja que
res, Porque se as gentes foraõ está em sua casa. Saudai a Epi
participantes de seus bens espiri neto, meu amado, que he, as
tuaes, tambem ellas lhes devem primicias de Achaia em Chri
administrar os carnaes. StO.
28 Assi que como tiver con. 6 Saudai a Maria, a qual tra
cluido isto, e lhes tiver º com balhou muito por nos.
signado este fruto, iréia Espanha 7 Saudai a Andronico, e a Ju
passando por vos-outros. nia, mues parentes, e meus com
29 E bem sei que quando a panheiros na prisaõ, os quaes sao
vos outros vier, viréi com abun insignes entre os Apostolos, e que
dancia de bendiçaõ do Evangelho tambem foraõ antes de mim em
de Christo. Christo:
30 Ora rogo-vos, irmaõs, por 8 Saudai a Amplias, meu ama
nosso Senhor Jesu Christo, e pela do no Senhor.
caridade do Espirito, que com 9 Saudai a Urbano, nosso co
batais commigo em orações a Deos adjutor em Christo, e a Stachys,
por mim. meu amado.
31 Paraque seja livre dos re 10 Saudai a Apelles, aprovado
beldes que estaõ em Judea, e que em Christo. Saudai aos da fa
esta minha administraçao, que milia de Aristobulo.
em Hierusalem faço seja + agra 11 Saudai a Herodiaõ, meu
davel aos santos: parente, saudai aos da familia
32 Paraque com alegria, pela de Narcisso, a saber, que estaõ
vontade de Deos, a vos-outros no Senhor.
possa
CT821',
vir, e comvosco me re

12. Saudai a Tryphena, e a
Tryphosa, as quaes trabalhaõ no
33 Ora o Deos de paz seja com Senhor. Saudaí a Persida, a
todos vos-outros. Ainen. amada irmad a qual trabalbou
muito no Senhor.
CAPITULO XVI. 13 Saudai a Rufo, o eleito no
Senhor, e a sua mãi e minha. "
NCOMENDO-VOS porem a 14 Saudai a Asyncrito, a Phle
* Phebe nossa irmaã, a qual gonte, a Hermas, a Patrobas, a
Hermes, e aos irmaõs que estao
he servidora da Igreja de Cen com
chrea. |-
elles.
2 Paraque a recolhais no Se 15 Saudai a Philologo, e a Ju
nhor, como convem aos santos; lia; a Nereo, e sua irmaã; e a
e lhe assistais em tudo o que de Olympa, e a todos, os santos que
estaõ com elles.
vos tiver necessidade: Porque a 16 Saudai-vos huns aos outros
muitos tem hospedado, como tam
bem a inim mesmo. com santo bejo. As Igrejas de
Christo vos saudaô.
3 Saudai a Priscilla, e a Aqui
la, meus coadjutores em Jesu 17 Ora rogo-vos, irmaõs, que
Christo: atenteis pelos que fazem disser
4 Os quaes puzéraõ seu pesco ções e escandalos contra a
doutrina que tendes de nos
aprendido, e delles vos desvieis.
ººº, Entregue º ou, Aceita. 18 Porque os taes naõ servem
**
217