Você está na página 1de 3

Pesquisa insetos projeto insetario

Besouros / cleopteras

A ordem Coleoptera compreende todos os insetos conhecidos popularmente


como besouros: joaninhas, serra-paus, escaravelhos, vagalumes e gorgulhos estão entre os
mais conhecidos neste grupo. É a ordem animal com o maior número de espécies descritas,
mais de 350.000!

Apesar de sua enorme diversidade morfológica são facilmente reconhecidos pela sua
aparência "cascuda", principalmente por causa dos élitros, um par de asas rígidas que
protegem as asas delicadas usadas para o vôo (salvo raríssimas excessões de indivíduos
que não possuem asas.

Coleoptera vem do grego koleon (κολεον) que significa estojo e ptera (πτερα) que significa
asa.
São insetos de metamorfose completa, ou seja, passam pela fase de larva, pupa e adulto.

A dieta é muito variada: folhas, madeira, outros insetos, pólen ou carne em decomposição.

A superfamília Chrysomeloidea compreende besouros em geral fitófagos, e estão entre as


principais pragas de plantações.

As principais famílias são a Chrysomelidae (besouros-de-folha) e Cerambycidae (serra-paus)

Chrysomelidae são besouros em geral coloridos, pequenos e bonitos.

Na subfamília Cassidinae estão os besouros conhecidos por besouros-tartarug.


A tribo Chapelini (figura1)também pertence a essa subfamília. Na subfamília
Galerucinae (figura2) encontra-se a tribo Alticini, conhecidos como besouros-pulga ou
besouros-saltadores que, em geral, são facilmente reconhecíveis pelo fêmur
superdesenvolvido nas pernas trazeiras. Um dos gêneros mais conhecidos nesta tribo é o
gênero Omophoita, notadamente a espécie Omophoita personata. Na tribo Luperini
encontramos a vaquinha-verde-e-amarela Diabrotica speciosa, praga do feijão batata uva,
soja, etc. cuja larva é conhecida por lagarta-agulha. A subfamília Bruchinae é conhecida por
gorgulhos de feijão.

A família Cerambycidae compreende todos os besouros conhecidos por serra-


paus. A maioria dos serra-paus possuem antenas muito longas, que lhes dão o nome de
longicórnios. As principais subfamílias são Cerambycinae (fig.1), Lamiinae (fig.3)e Disteniinae. A
família Lepturinae compreende os chamados longicórnios-de-flores e a família Parandrinae
(fig. 2) se destaca pela morfologia diferenciada, com antenas curtas e mandíbulas fortes. Na
subfamília Necydalinae estão os longicórnios com aspecto mais diferenciados, algo semelhante
a vespas.

A família Coccinelidae compreende todos os besouros conhecidos por joaninhas,


que em geral possuem cores quentes e muitos são pintadinhos de preto. São insetos
benéficos, que tanto em fase larval como adulta se alimentam de outros insetos considerados
pragas, principalmente pulgões.A exceção à regra fica com a família Epilachninae, que se
alimentam de plantas. A principal subfamília é a Coccinelinae, Harmonia e Coccinela são os
gêneros mais comuns. A fig. 4 mostra o aspecto de uma larva de joaninha.

A subordem Auchenorrhyncha inclui todas as famílias da antiga ordem Homoptera. A fig1


mostra o aspecto de uma cigarra da família Cicadidae, conhecidas pelo alto som estridulatório
que produzem e pelas exúvias deixadas nas árvores, que faz muitas pessoas acreditarem que
"cantem até estourarem". A fig.2 mostra o aspecto de um fulgorídeo (Fulgoridae), exibindo a
secreção cerosa produzida em abundância por alguns indivíduos. A esta família pertence a
jequitiranaboia, um inseto ao qual são atribuídas muitas lendas. A fig. nº3 representa um
soldadinho da família Membracidae, que podem apresentar diversas formas bizarras e
frequentemente são vistos em associação com formigas. A fig4 mostra uma cigarrinha da
família Cicadellidae, subfamília Cicadellinae. Muitos outros homópteros são conhecidos por
cigarrinhas.

Você também pode gostar