Você está na página 1de 29

 

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL


UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CAVACOS

Professora: Maria Adrina Paixão de Souza da Silva, Dra. 1Eng.


 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

DEFINIÇÃO
Cavaco - porção de material da peça retirada pela
ferramenta, caracterizando-se por apresentar forma
irregular.

2
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

DEFINIÇÃO

3
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CONSEQUÊNCIA DOS ESFORÇOS NA


DE FERRAMENTA

4
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

FATORES DE INFLUENCIA NA
FORMAÇÃO DOS CAVACOS

5
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

PROCESSO DE CORTE

6
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA

GENERALIDADES DO
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

PROCESSO DE FORMAÇÃO
DO CAVACO

7
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

DENOMINAÇÕES PARA A
FORMAÇÃO DOS CAVACOS

Onde:
α = ângulo de incidência
β = ângulo de cunha
γ = ângulo de saída
h = espessura de usinagem
(antes da retirada do cavaco)
hch = espessura de corte
(depois da retirada do
cavaco)
λ = Fator de Recalque
8
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

REGIÕES DA FORMAÇÃO DO
CAVACO
Onde:
a)zona de cisalhamento
b)região de separação do
material para materias
frágeis
c)superfície do cavaco –
deformações devidas a
esforços
d)superfície de corte –
deformações devidas a
esforços
e)região de separação 9 para
materiais dúcteis
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

SOLICITAÇÕES TÉRMICAS
NA CUNHA DE CORTE

10
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

FORMAÇÃO DO
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CAVACO

11
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

PROCESSO DE
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CORTE
Penetração da cunha no material – deformação
elástica e plástica

Escoamento após ultrapassar a tensão de


cisalhamento máxima do material

12
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

PROCESSO DE
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CORTE

13
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA

Controle da forma
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

do cavaco
Diversos problemas práticos têm relação com a
forma do cavaco produzido:

Segurança do Operador;
Possíveis danos à ferramenta e a peça;
Manuseio e armazenamento do cavaco;
Forças de corte, temperatura e vida da ferramenta;

14
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos contínuos

15
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos contínuos
Características
Contínuo
superfície variável
lado de baixo geralmente suave

Formação do cavaco
fluxo contínuo do material
elementos do cavaco não se separam em zonas de cisalhamento

Condições de formação
materiais resistentes em condições favoráveis
alta velocidade de corte
grandes ângulos efetivos de usinagem 16
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos contínuos

17
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos lamelares

18
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos lamelares
Características
podem ser soltos ou unidos
superfície fortemente endentada
cavacos lamelares somente são levemente deformadas no
plano de cisalhamento, e novamente soldados

Formação do cavaco
fluxo não contínuo do material
a descontinuidade é causada por irregularidades no material,
vibrações, ângulo efetivo de corte muito pequeno, elevada
19
profundidade de corte, baixa velocidade de corte, entre outros
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos lamelares
Cisalhamentos
Soldagem

20
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos arrancados ou cisalhados
Características
podem ser soltos ou unidos
superfície fortemente endentada

Formação do cavaco
materiais frágeis
fluxo não contínuo do material
completa desintegração do cavaco

Condições de formação
materiais com baixa ductilidade
21
condições desfavoráveis de usinagem
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

TIPOS BÁSICOS DE
CAVACOS
Cavacos arrancados ou cisalhados
Rasgo

22
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CLASSIFICAÇÃO
DOS CAVACOS

23
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CLASSIFICAÇÃO
DOS CAVACOS

24
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

CLASSIFICAÇÃO
DOS CAVACOS
Influência do avanço e da profundidade de corte sobre a formação do cavaco

25
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

GUME
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

POSTIÇO
Adesão de material sobre a face da ferramenta

Material da peça altamente encruado que caldeia na face da


ferramenta e assume a função de corte

26
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

Bibliografias
• ABREU FILHO, Carlos. Tornearia Mecânica – Notas de
Aula, Belém, 2007.

• AGOSTINHO, Oswaldo Luis. VILELLa, Ronaldo Castro


(In Memoriam), BUTTON, Sérgio Tonini. Processos de
Fabricação e Planejamento de Processos. Universidade
Estadual de Campinas - Faculdade de Engenharia
Mecânica - Departamento de Engenharia de Fabricação -
Departamento de Engenharia de Materiais. Campinas, SP.
2004

• BRAGA, Paulo Sérgio Teles, CPM - Programa de


Certificação de Pessoal de Manutenção – Mecânica -
Processos de Fabricação, SENAI/CST, Vitória, ES. 1999.

• COSTA, Éder Silva & SANTOS, Denis Júnio. Processos


27
de Usinagem. CEFET-MG. Divinópolis, MG. março de 2006
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

Bibliografias
• DINIZ, A. E., Tecnologia da Usinagem dos Materiais. 3 ed.
São Paulo: Artliber Editora, 2003.

• FERRARESI, Dino. Fundamentos da Usinagem dos


Metais. Editora Edgard Blücher LTDA. São Paulo, SP,
1977

• INMETRO. SISTEMA Internacional de Unidades – SI


(tradução da 7ª edição do original francês “Le Système
International d’Unités”, elaborada pelo Bureau International
des Poids et Mesures - BIPM). 8ª edição Rio de Janeiro,
2003. 116 p.

• INMETRO. Vocabulário Internacional de Termos


Fundamentais e Gerais de Metrologia – VIM – Portaria
Inmetro 029 de 1995. 3ª edição, Rio de Janeiro, 2003.
28 75p.
• reimpressão.
 
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA UFPA
FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA
DISCIPLINA: USINAGEM DOS METAIS

Bibliografias
• PALMA, Flávio. Máquinas e Ferramentas. Apostila,
SENAI-SC, Blumenau, 2005.

• SECCO, Adriano Ruiz; VIEIRA, Edmur & GORDO, Nívia.


Módulos Instrumentais – Metrologia. Telecurso 2000. São
Paulo, SP, 2007

• VAN VLACK, L. H., Princípios da Ciência e Tecnologia dos


Materiais. Tradução Edson Carneiro. Rio de Janeiro:
Elsevier, 1970 – 4ª reimpressão.

29

Você também pode gostar