Você está na página 1de 6

Engenharia Química

3ª Lista de exercícios de Ciência dos Materiais


Prof.: Damaris Guimarães
2019/1

ATENÇÃO!

- A presente lista de exercícios é um instrumento de estudos para a 3ª Prova, assim como a bibliografia
recomendada no plano de ensino (apresentado no primeiro dia de aula) e os slides da matéria.
- Em caso de dúvidas, para atendimento fora do horário de aula, favor agendar um horário pelo e-mail deixado no
Plano de Ensino apresentado no 1º dia de aula.
Bons estudos!

QUESTÕES

1) Considere o diagrama de fases açúcar-água a seguir.

a) Que quantidade de açúcar dissolverá em 1500 g de água a 90°C?


b) Se a solução líquida saturada do item (a) for resfriada até 20°C, parte do açúcar precipitará como um sólido.
Qual será a composição da solução líquida saturada (em % p açúcar) a 20°C?
c) Que quantidade do açúcar sólido sairá da solução no resfriamento até 20°C?

2) Cite três variáveis que determinam a microestrutura de uma liga.

3) Qual é a condição termodinâmica que deve ser atendida para que exista um estado de equilíbrio?
4) Analise o diagrama de fases da água apresentado a seguir e responda: uma pressão de 0,01 atm, determine (a)
a temperatura de fusão para o gelo e (b) a temperatura de ebulição para a água.

5) Uma liga cobre-níquel com composição de 40%p Ni-60%p Cu é aquecida lentamente a partir de uma temperatura
de 1100°C.
a) Em qual temperatura se forma a primeira fração da fase líquida?
b) Qual é a composição dessa fase líquida'?
c) Em qual temperatura ocorre a fusão completa da liga?
d) Qual é a composição da última fração de sólido remanescente antes da fusão completa?

6) Uma amostra com 1,5 kg de uma liga com 90%p Pb-10%p Sn é aquecida a 250°C; nessa temperatura, ela consiste
totalmente em uma solução sólida da fase α. A liga deve ser fundida até que 50% da amostra fique líquida,
permanecendo o restante como fase α. Isso pode ser feito pelo aquecimento da liga ou pela alteração da sua
composição, mantendo-se a temperatura constante.
a) Até que temperatura a amostra deve ser aquecida?
b) Quanto estanho deve ser adicionado à amostra de 1,5 kg a 250°C para alcançar esse estado?
7) Explique sucintamente por que, na solidificação, uma liga com a composição eutética forma uma microestrutura
que consiste em camadas alternadas das duas fases sólidas.

8) Observe o diagrama de fases cobre-prata e responda, é possível a existência de uma liga cobre-prata a 775°C em
que as frações mássicas das fases β primária e β total sejam de 0,68 e 0,925, respectivamente? Por que sim, ou por
que não?
9) Para um sistema Zinco-Cobre, cujo diagrama de fases é apresentado na sequência, faça esboços esquemáticos
das microestruturas que seriam observadas em condições de resfriamento muito lento nas composições e
temperaturas descritas abaixo. Além disso, identifique suas composições aproximadas.
a) 68%p Zn-32%p Cu, a 1000°C, 760°C, 600°C e 400°C.
b) 30%p Zn-70%p Cu, a 1100°C, 950°C, 900°C e 700°C.
Para responder as questões abaixo, considere o diagrama de fases para o sistema Ferro-Carbono está
apresentado no final do documento.

10) Sabe-se que um aço contém 97,5%p Fe, 2,0%p Mo e 0,5%p C.


a) Qual é a temperatura eutetoide aproximada dessa liga?
b) Qual é a composição eutetoide?
c) Qual é a fase proeutetoide?
d) Calcule a quantidade relativa da fase proeutetoide quando a liga é resfriada a uma temperatura
imediatamente abaixo da eutetoide.
→ Assuma que não existem alterações nas posições das outras fronteiras entre fases com a adição do Mo.

11) Sobre o sistema Ferro-Carbono, responda:


a) Qual é a distinção entre os aços hipoeutetoides e os hipereutetoides?
b) Em um aço hipoeutetoide, existe tanto ferrita eutetoide quanto proeutetoide. Explique a diferença entre
elas. Qual será a concentração de carbono em cada uma delas?

12) Com base no diagrama de fases do sistema Ferro-Carbono, responda:


a) O sistema Ferro-Carbono, cujo digrama de fases é apresentado na presente questão, pode ser classificado
como um sistema isomorfo? Por quê?
b) Faça uma análise do resfriamento de um aço que possui 1,5% de carbono. Para isso, considere toda a faixa
de temperatura apresentada no diagrama.
c) Fixando a temperatura do sistema em 1000°C, faça uma análise da influência do aumento do teor de
Carbono na microestrutura do material. Para isso, considere toda a faixa de concentração de carbono
apresentada no diagrama.
d) O diagrama de fases em questão apresenta alguma transformação peritética? Se sim, descreva em quais
condições ela ocorre e qual a reação química de aquecimento que a representa.
e) A transformação que acontece próximo a 1200°C com a liga que contém 5% de carbono pode ser
considerada uma transformação congruente? Por quê?
f) No ponto do diagrama em que a concentração de carbono é igual a 0,022% e a temperatura é de 727°C,
quais são as fases que são termodinamicamente estáveis e em equilíbrio nessas condições.
g) Qual será o percentual de fase γ presente no sistema quando uma liga metálica contendo 1,5% de C for
aquecida a temperatura de 1400°C. Efetue os cálculos utilizando os valores extraídos do diagrama acima
de forma mais aproximada possível.
h) Qual a solubilidade máxima de carbono na austenita (fase γ) a 1000°C? Apresente o valor mais próximo
possível.
i) Com base no diagrama Fe-C, avalie se é possível fundir completamente uma liga metálica contendo
somente Ferro e Carbono a 1300°C? Se sim, em quais condições isso pode ocorrer? Se não, justifique sua
resposta.
13) Considere 2,5 kg de austenita contendo 0,65%p C, a qual é resfriada até abaixo de 727°C.
a) Qual é a fase proeutetoide?
b) Quantos quilogramas de cementita e de ferrita total se formam?
c) Quantos quilogramas da fase proeutetoide e de perlita se formam?
d) Esboce esquematicamente e identifique a micro-estrutura resultante.

14) Calcule a fração mássica máxima de cementita proeutetoide que é possível para uma liga ferro-carbono
hipereutetoide.

15) É possível haver uma liga ferro-carbono para a qual as frações mássicas de ferrita total e de cementita
proeutetoide sejam de 0,846 e 0,049, respectivamente? Por que sim, ou por que não?

Diagrama do Sistema Ferro-Carbono