Você está na página 1de 10

São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

Nome: Jeferson de Carvalho Valverde RA: 316595314587 CPF: 340.231.528 - 97


Curso: Engenharia Elétrica Semestre: ________ Horário: Noturno
Turma: Plano de Estudos - (Eliminação de Matérias )
Disciplina: Máquinas Elétricas II
Atividade: Laboratório dia 18/09

1) O motor síncrono do exemplo anterior de 208 V, 45 HP, FP 0,8 adiantado, ligado


em Δ e 60 Hz está alimentando uma carga de 15 HP com um fator de potência inicial de FP
0,85atrasado. A corrente de campo IF nessas condições é 4,0 A. Desenhe o diagrama fasorial
inicial desse motor e encontre os valores IA e EA. Implemente a programação a seguir em
Matlab para criar um gráfico da corrente de armadura versus a corrente de campo para o
motor síncrono. Verifique se os dados obtidos em Matlab conferem com as contas
apresentadas.
% M-file: v_curve.m
% M-file para criar um gráfico da corrente de armadura versus a
% corrente de campo para o motor síncrono do Exemplo 5-2
% Primeiro, inicialize os valores da corrente de campo (21 valores
% no intervalo 3,8 a 5,8 A)
i_f = (38:1:58) / 10;
% Agora, inicialize todos os demais valores
i_a = zeros(1,21); % Prepare a matriz i_a
x_s = 2.5; % Reatância síncrona
v_phase = 208; % Tensão de fase em 0 graus
delta = -17.5 * pi/180; % delta 1 em radianos
e_a = 182*(cos(delta) + i*sin(delta));
% Calcule a corrente de armadura para cada valor
for ii = 1:21
% Calcule o valor de e_a2
e_a2 = 45.5 * i_f(ii);
% Calcule delta2
delta2 = asin (abs(e_a) / abs(e_a2) * sin(delta));
% Calcule o fasor e_a2
e_a2 = e_a2 * (cos(delta2) + i*sin(delta2));
% Calcule i_a
i_a(ii) = (v_phase - e_a2) / (j * x_s);
end
% Plote a curva V
plot(i_f,abs(i_a),'Color','k','Linewidth',2.0);
xlabel('Corrente de campo (A)','Fontweight','Bold');
ylabel('Corrente de armadura (A)','Fontweight','Bold');
title ('Curva V de Motor Síncrono','Fontweight','Bold');
grid on;
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

O que ocorre com a curva gerada em Matlab quando se altera a reatância síncrona de
2,5 Ω para 5Ω e 10Ω? Justifique sua resposta.
Devido ao aumento da resistência síncrona a corrente de armadura tende a diminuir
proporcionalmente ao valor da resistência.
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

2) A característica de conjugado versus velocidade do motor com rotor de gaiola dupla


também
pode ser calculada da mesma maneira que o calculado em gaiola simples, exceto que, para
cada escorregamento, a resistência e a reatância do rotor serão a combinação em paralelo
das impedâncias das gaiolas interna e externa. Em escorregamentos baixos, a reatância do
rotor será relativamente sem importância e a gaiola interna grande desempenhará um papel
importante no funcionamento da máquina. Em escorregamentos elevados, a reatância
elevada da gaiola interna quase a remove do circuito (texto extraído do livro Fundamentos
de Máquinas Elétricas, 5 a edição, Stephen J. Chapman).
De acordo com o ilustrado no parágrafo acima, implemente a seguinte linguagem de
programação para criar e plotar a curva de conjugado versus velocidade (torque-speed
curve) de um motor de indução com rotor de gaiola dupla
% M-file: torque_speed_2.m
% M-file para criar e plotar a curva de conjugado versus velocidade
% (torque-speed curve) de um motor de indução com rotor de gaiola dupla.
% Primeiro,inicialize os valores necessários ao programa.
r1 = 0.641; % Resistência do estator
x1 = 0.750; % Reatância do estator
r2 = 0.300; % Resistência do rotor para o motor de gaiola simples
r2i = 0.400; % Resistência do rotor para a gaiola interna
% do motor de gaiola dupla
r2e = 3.200; % Resistência do rotor para a gaiola externa
% do motor de gaiola dupla
x2 = 0.500; % Reatância do rotor para o motor
% de gaiola simples
x2i = 3.300; % Reatância do rotor para a gaiola interna
% do motor de gaiola dupla
x2e = 0.500; % Reatância do rotor para a gaiola externa
% do motor de gaiola dupla
xm = 26.3; % Reatância do ramo de magnetização
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018
v_phase = 460 / sqrt(3); % Tensão de fase
n_sync = 1800; % Velocidade síncrona (rpm)
w_sync = 188.5; % Velocidade síncrona (rad/s)
% Calcule a tensão e a impedância de Thévenin com as Equações
% 6-41a e 6-43.
v_th = v_phase * (xm / sqrt(r1^2 + (x1 + xm)^2)) ;
z_th = ((j*xm) * (r1 + j*x1)) / (r1 + j*(x1 + xm));
r_th = real(z_th);
x_th = imag(z_th);
% Agora, calcule a velocidade do motor para diversos escorregamentos
% entre 0 e 1. Observe que o primeiro valor de escorregamento é ajustado
% para 0,001 em vez de exatamente 0 para evitar problemas de
% divisão por zero.
s = (0:1:50) / 50; % Escorregamento
s(1) = 0.001; % Evitar divisão por zero
nm = (1 - s) * n_sync; % Velocidade mecânica
% Calcule o conjugado para o rotor de gaiola simples.
for ii = 1:51
t_ind1(ii) = (3 * v_th^2 * r2 / s(ii)) /...
(w_sync * ((r_th + r2/s(ii))^2 + (x_th + x2)^2)) ;
end
% Calcule a resistência e a reatância do rotor de gaiola dupla
% para esse escorregamento e, em seguida, use esses valores para
% calcular o conjugado induzido.
for ii = 1:51
y_r = 1/(r2i + j*s(ii)*x2i) + 1/(r2e + j*s(ii)*x2e);
z_r = 1/y_r; % Impedância efetiva do rotor
r2eff = real(z_r); % Resistência efetiva do rotor
x2eff = imag(z_r); % Reatância efetiva do rotor
% Calcule o conjugado induzido para o rotor de gaiola dupla.
t_ind2(ii) = (3 * v_th^2 * r2eff / s(ii)) /...
(w_sync * ((r_th + r2eff/s(ii))^2 + (x_th + x2eff)^2)) ;
end
% Plote as curvas de conjugado X velocidade
plot(nm,t_ind1,'b-','LineWidth',2.0);
hold on;
plot(nm,t_ind2,'k-.','LineWidth',2.0);
xlabel('\bf\itn_{m}');
ylabel('\bf\tau_{ind}');
title ('\bfCaracterísticas de conjugado versus velocidade do motor de indução');
legend ('Gaiola simples','Gaiola dupla');
grid on;
hold off;
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

De acordo com o exposto no enunciado, justifique a resposta obtida pela programação.


Quais as modificações obtidas nas curvas geradas por esta programação quando se alteram os
seguintes parâmetros de cada vez:

a) Resistência do estator (r1) e reatância do estator (x1) para 2Ω e 4Ω. Justifique as mudanças.

Com o aumento do valor da resistência e da reatância do estator diminuiu-se o conjugado do


motor e a queda do conjugado após o ponto máximo é mais abrupta no modelo com maiores
resistências.

b) Resistência do rotor para a gaiola interna do motor de gaiola dupla (r2i) para 2,5Ω e
resistência do rotor para a gaiola externa do motor de gaiola dupla (r2e) para 5Ω.
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

c) Reatância do rotor para a gaiola interna do motor de gaiola dupla (x2i) para 4,5Ω e
reatância
do rotor para a gaiola externa do motor de gaiola dupla(x2e) para 5,5Ω
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

3) Implementar a seguinte programação em Matlab.


% M-file: term_char_a.m
% M-file para plotar as características de terminal de um
% gerador com uma carga de FP 0,8 atrasado.
% Primeiro, inicialize as amplitudes da corrente (21 valores
% no intervalo 0-60 A)
i_a = (0:1:20) * 3;
% Agora, inicialize todos os demais valores
v_phase = zeros(1,21);
e_a = 277.0;
x_s = 1.0;
theta = 36.87 * (pi/180); % Convertido para radianos
% Agora, calcule v_phase para cada nível de corrente
for ii = 1:21
v_phase(ii) = sqrt(e_a^2 - (x_s * i_a(ii) * cos(theta))^2)
- (x_s * i_a(ii) * sin(theta));
end
% Calcule a tensão de terminal a partir da tensão de fase
v_t = v_phase * sqrt(3);
% Plote a característica de terminal, lembrando que a
% corrente de linha é a mesma que i_a
plot(i_a,v_t,'Color','k','Linewidth',2.0);
xlabel('Corrente de Linha (A)','Fontweight','Bold');
ylabel('Tensão de Terminal (V)','Fontweight','Bold');
title ('Característica de Terminal para Carga de FP 0,8 Atrasado',...
'Fontweight','Bold');
grid on;
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018
axis([0 60 400 550]);

Esta programação simula o comportamento de um gerador CC. Pede-se alterar o valor de x_s
(reatância síncrona) para2Ω, 3Ω, 4Ω e 5Ω e justificar as mudanças encontradas.
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018
São Bernardo do Campo, _____ de ________________de 2018

Com o aumento da reatância síncrona a corrente de linha nos níveis mais altos tende a
diminuir.