Você está na página 1de 52

Uma teoria para temperatura e calor

Professora: Ana Paula Perdigão Praxedes


Divisão de estudos
Termologia - É a parte da Física que estuda o calor. Os
fenômenos são interpretados a partir de modelos da
estrutura da matéria, sob dois pontos de vista distintos,
porém complementares: o macroscópico (temperatura,
energia interna e pressão) e o microscópico (velocidade
e energia cinética de átomos e moléculas).

Óptica geométrica - Óptica geométrica é a parte da


Física responsável pelo estudo da luz e dos fenômenos
associados a ela, considerando que sua propagação
ocorre por meio de raios de luz.

Ondulatória - É a parte da Física que estuda as ondas.


Qualquer onda pode ser estudada aqui, seja a onda do
mar, ou ondas eletromagnéticas, como a luz. A definição
de onda é qualquer perturbação (pulso) que se propaga
em um meio.
O tato é suficiente para determinar a temperatura dos objetos?

Numa época de calor, quando tocamos os pés num carpete,


temos a sensação de que ele está quente. Mas ao tocar os pés na
cerâmica do chão, temos a sensação que ele está frio. Contudo,
eles estão a mesma temperatura.

A cerâmica tem uma condutividade térmica melhor que o carpete.


O tato é suficiente para determinar a temperatura dos objetos?

Para verificar a temperatura usamos o termômetro.

Se A está mais quente que o corpo B, a temperatura de A


será maior que a de B.

Experimento:

O tato não é um bom


instrumento para medir
temperatura. O melhor é
usar um termômetro.
Calor
Conceito de calor como substância (sec. XVIII)
- o calor era um fluido invisível (calórico), no qual cada objeto
possuía uma certa quantidade.

- Fluía do corpo mais frio para o mais quente até atingir o


equilíbrio térmico.

- Esse fluido não tinha massa e os objetos quentes e frios tinham


a mesma massa

- Thompson – Descobriu que a teoria não explicava o


aquecimento por atrito.

Teoria Cinético-molecular da matéria


- Thompson, Clauss e Maxwell

- Explicava a constituição e organização de um gás e


posteriormente a dos líquidos e sólidos.

- O gás possui moléculas, do tamanho de 10-8 cm e em


movimento aleatório, desordenado.
Fases da matéria
Sólidos- As moléculas estão ligadas por uma força forte. Não possuem
mobilidade. Possuem forma e volume próprio.

Líquidos- As moléculas estão ligas por forças mais fracas que no sólido,
permitindo assim uma certa mobilidade. Possuem volume próprio, mas a
forma é a do recipiente que o contém.

Gases- As moléculas estão fracamente ligadas, o que permite uma


grande mobilidade. Não possuem nem forma nem volume próprio.

Dependendo da fase da matéria, as


partículas se agregam de maneiras
distintas. O estado sólido é o mais
organizado, o líquido é intermediário
e o gasoso é desordenado.
Introdução
Na nossa vida sentimos os efeitos térmicos, como a dilatação de
materiais ao serem aquecidos, a mudança de fase de compostos, como a
água líquida se transformando em vapor.

A temperatura é o grau de agitação das partículas de um corpo.


Quanto maior a energia de vibração e velocidade das moléculas,
mais quente estará o composto.
Temperatura – onde ela está presente?

Nos painéis automotivos, há um No freezer, os alimentos se


dispositivo que indica a conservam, pois a baixa
temperatura do motor. temperatura inibi a proliferação
de bactérias.
AGROFÍSICA
A temperatura da água dos animais
deve ser controlada e estar ideal.

Se a temperatura estiver alta, os


animais não bebem a água,
comprometendo a qualidade da
carne. Se eles beberem a água em
temperatura alta, poderão ter
problemas digestivos.

Para evitar isso, deve-se enterrar os


canos, cobri-los com manta térmica
ou espuma, para evitar que a água
contida neles seja aquecida. Evitar
também deixar a água exposta ao
sol.

www.capagril.com.br/web/noticias/n707/
AGROFÍSICA
A temperatura é importante na
h i g i e n i za ç ã o d e f á b r i c a s . E m
frigoríficos, se a água usada na
higienização estiver abaixo de 15⁰C,
o sangue tem sua remoção
dificultada. Já em fábricas de queijo,
a “pedra de leite” incrusta se a
temperatura estiver acima de 70⁰C.

O aquecimento faz com que os


carboidratos se caramelizem, e os
lipídios e proteínas se desnaturem.
Além disso, a remoção desses
compostos é dificultada com o
aquecimento.

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABL50AJ/limpeza-sanitizacao-na-
industria-alimentos
AGROFÍSICA

Em dias quentes, as vacas sofrem estresse térmico. Vacas na lactação


só podem pastejar fim de tarde e a noite. Durante o dia tem que ficar na
sombra.

Em temperaturas de 18-24⁰C uma vaca produz cerca de 18l/dia. A 32⁰C


a produção baixa para 16l/dia podendo chegar a 13l/dia.

O estresse térmico diminui a fertilidade do animal em cerca de 30%.

http://www.coamo.com.br/jornalcoamo/out08/digital/bovinocultura.html
AGROFÍSICA

É importante congelar o leite até 2 horas


após a ordenha a 4⁰C para inibir o
crescimento de microrganismos
presentes no leite, bactérias,
fermentação da lactose, e degradação
da proteína e gordura.

Além disso, a embalagem que vai conter


o leite deve ser esterilizada em altas
temperaturas, geralmente acima de
100⁰C, para que se eliminem germes e
contaminantes.
Escalas Termométricas
Para medir a temperatura, utilizamos um instrumento chamado termô-
Metro. Cada termômetro pode ter escalas distintas. A mais utilizada é
A escala Celsius.

Como funciona o termômetro?

Tubo temométrico – tubo externo

Tubo capilar com mercúrio – a


temperatura é medida com a altura
da coluna de líquido. O mercúrio se
dilata ao receber calor de outro corpo
e depois de um tempo entre em
equilíbrio, exibindo a temperatura na
escala termométrica.
A escala Celsius

Foi criada por Anders Celsius, e utilizamos esta como a


escala padrão de temperatura.

Nessa escala foi atribuída a temperatura 0⁰C à temperatura


em que o gelo entre em fusão à pressão de 1atm. Já a
temperatura de ebulição da água é 100⁰C. Nesta escala,
temos 100 escalas, uma a cada ⁰C.

100⁰C Água em ebulição

0⁰C Gelo em fusão


A escala Fahrenheit

Foi criada por Daniel Fahrenheit, e é utuilizada em países de


língua inglesa.

Sob a pressão de 1atm, é atribuída a temperatura de 32⁰F ao


gelo em fusão e 212⁰F à água em ebulição. A escala tem 180
partes iguais de 1⁰F.

212⁰F Água em ebulição

32⁰F Gelo em fusão


Relação entre as escalas Celsius e Fahrenheit

Vamos estabelecer a relação entre a temperatura na escala


Fahrenheit (TF ) e a correspondente temperatura na escala
Celsius (TC ), relacionando as medidas a e b com a escala:

⁰F ⁰C a T F −32 T F −32 I
= =
212 100 b 212−32 180

a T C −0 T C −0 II
= =
TF TC b 100−0 100
b
De I e II, temos:
a T F −32 T C
=
180 100
32 0
T F −32 T C
=
9 5
A escala Kelvin

Foi criada por Lord Kelvin, que realizou


testes para achar a temperatura mais
baixa possível, que foi -273,15⁰C. Logo
ele atribuiu uma nova escala cujo zero
seria esta temperatura, com 100
espaços, uma a cada kelvin.
⁰C K
100 373 Relação entre a escala Celsius e a
escala Kelvin:

TC TK
T K =T C +273

0 273
Resumo

T c −0 T k −273 T F −32
= =
100−0 373−273 212−32

T c T k −273 T F −32
= =
5 5 9
Diversão

Na tirinha acima, vemos que o narrador do programa de TV cita


informações imprecisas que não nos permite saber qual será o clima
neste dia. Ele não cita a escala de temperatura, mas provavelmente
deve ser a escala Celsius. Além disso, A variação de temperatura
informada por ele é tão grande que praticamente qualquer
temperatura no dia estará dentro desta variação e assim ele nunca
errará a previsão do tempo.
Diversão

Na tirinha acima, vemos só é permitido estacionar na POSIÇÃO 45 0.


Contudo, o guarda não consegue interpretar a placa, e confunde com
a notação de temperatura. Ele entende que só pode estacionar o
carro quando estiver a 450 de temperatura. Então, quando ele na
segunda tirinha, olha a temperatura de 230 , ele então decide multar o
carro.
Exemplos
Suponha que o Joãozinho, filho de Maria, está quente. Maria pega um
termômetro antigo em casa que está na escala Kelvin para saber se
Joãozinho está com febre. Lembrando que acima de 36⁰C dizemos
que o indivíduo está febril. O termômetro marca 313,15 K.
a) Calcule a temperatura de Joãozinho em ⁰C e diga se ele está com
febre;
b) Calcule a temperatura em graus Fahreheit;

a) T K =T C +273 313=T C +273 T C =40⁰ C


Logo, Joãozinho está febril.
b)
T F −32 T C T F −32 40 T F =104⁰ F
= =
9 5 9 5
Exemplos
José resolve criar sua própria escala de temperatura, a escala J. Veja
a escala abaixo:
a) Escreva uma expressão que relacione a temperatura na escala J
com a escala em graus Celsius.
b) Calcule 110 ⁰J nas escalas Celsius, Fahreheit e Kelvin.
T J −40 T C −0
⁰J ⁰C a) =
180−40 100−0
180 100 T J −40 T C
=
140 100
b) 110−40 = T C T C =50⁰C
TJ TC
140 100
T K =T C +273=50+273=323 K

T F −32 T C T F −32 50
40 0 = =
9 5 9 5
T F =122⁰F
Exemplos
O gráfico representa a relação entre uma escala de temperatura
arbitrária X e a escala Celsius. Na escala X ao nível do mar, a
temperatura de fusão do gelo e a de ebulição da água, valem,
respectivamente:
a) 100 e 0
b) 60 e 40
c) 60 e -40
d) 0 e 100
e) -40 e 60
⁰J ⁰C
180

60⁰X θC −0 θ X −60 Temperatura de ebulição


0⁰X = =100⁰C:
60 0−60
θC θx θ X =60−100
θ X =60−θC θ X −40⁰X
Temperatura de fusão = 0⁰C: Letra C
0⁰C 60⁰X
θ X =60⁰X
Energia interna e equilíbrio térmico
Teoria Cinético- molecular – Um gás ideal é um conjunto de moléculas
em movimento, separadas umas das outras e sem interação entre si.
A energia cinética das moléculas é, em média, constante, se não
houver mudança de temperatura. As moléculas estão em um
movimento aleatório.

Equilíbrio térmico – ocorre quando a energia cinética em média é a


mesma.

3
E C = k⋅T
2

EC = energia cinética em Joules (J)


K = Constante = 1,38 x 10-23 J/K
T = temperatura em Kelvin
Equilíbrio térmico

Quando os corpos possuem a mesma temperatura dizemos


que os corpos estão em equilíbrio térmico.

O corpo com maior temperatura cede calor àquele com


Menor. Assim, haverá uma troca de calor que cessará
quando os corpos que estão em contato estiverem na
mesma temperatura.

Exemplo: O namorado aquecendo a namorada com


Um abraço.
Equilíbrio térmico

Na tirinha acima, Calvin reclama do equilíbrio térmico. A água está fria,


logo ele chama a mãe dele, que coloca bastante água quente,
deixando assim, após o equilíbrio, a água muito quente. O inverso
ocorre quando ela acrescenta muita água fria.
Temperatura e calor
Porque quando estamos com febre sentimos frio?

Quando estamos com febre, nosso corpo geralmente está a uma


temperatura mais elevada que a temperatura ambiente, ou acima da
temperatura normal do corpo humano. Na tentativa reduzir a temperatura, o
corpo libera calor. Quando estamos perdendo calor, temos assim a sensação
de frio.
Calor: Introdução
Porque a energia de um gás aumenta quando ele é aquecido?
A velocidade das moléculas A energia cinética das A energia interna do
aumenta moléculas aumenta gás aumenta

Dois sistemas gasosos em


temperaturas diferentes, quando
misturados entram em equilíbrio
térmico devido a uma troca de
energia.
Calor: Introdução
Calor X Temperatura

Hoje está um calor danado!

Que menino calorento!

Tão bom o calor que vem da lareira!

Temperatura é a medida do grau de


agitação (energia cinética média) das
moléculas de um sistema. Calor é
uma forma de transferir energia de
um objeto para o outro devido a
diferença de temperatura.
Calor: Introdução
Definição
Calor é energia térmica que é transferida de um corpo para outro
devido a diferença de temperatura entre eles. Ou seja, é a
energia térmica em trânsito de um corpo para outro.

Não podemos dizer que os corpos possuem calor, apenas


energia térmica. O calor não pode estar contido em um corpo.

Essa energia flui espontaneamente


do sistema com maior temperatura
para o de temperatura mais baixa.
Calor: Introdução
Fontes de calor
Calor: Introdução
Aplicações
Calor: Definição
Unidade de medida: Caloria (Cal) ou Joule (J)
Caloria é a quantidade de calor necessária para elevar a temperatura
de 1 g de água em 1 ºC.
1 cal = 4186 J
1 Kcal = 1000 cal

Os alimentos, por exemplo, possuem uma certa quantidade de


caloria. É nesse princípio que são baseadas as dietas.
Transmissão de calor
1) Condução
Processo de condução de calor no qual a energia é transferida de
uma molécula para outra via colisão entre as partículas por agitação
térmica. Desta forma, o calor se propaga por todo o material.

Bons condutores Maus condutores


de calor de calor

Vidro Madeira ou cortiça


Ferro Isopor
Cobre Plástico
Alumínio Ar
Água

Não há transporte de partículas, somente a transmissão de energia


térmica.
Exemplos
Qual a vantagem de ter um forro no telhado de casa?

Quando se tem um telhado e abaixo dele um forro, forma-se entre eles


um bolsão de ar, que serve como isolante térmico. Essa barreira
isolante impedirá que a temperatura interna da casa suba em excesso
nas horas de sol forte. Se houver aberturas para a renovação da
camada de ar, o isolamento será melhor.
Transmissão de calor
1) Condução
Transmissão de calor
1) Condução

O isopor é um mau condutor de calor, e


não deixa o calor entrar e derreter o gelo.
Assim, o isopor é um bom isolante térmico.
Exemplos
Para descongelar um alimento, é preferível colocá-lo em um recipiente
De vidro ou metal?

De metal, pois ele é um bom condutor de calor e transporta o calor do


ambiente para a superfície do alimento. Se colocarmos no vidro
(isolante), estaremos dificultando a troca de calor entre o alimento e o
ambiente.
Transmissão de calor
Mais aplicações da Condução térmica

Do que depende a condução?

- Da condutividade térmica do material. Ex.: Bons condutores são mais


eficientes, como os metais;
- Da espessura do material. Ex.: Quanto mais grosso o fundo da panela, mais
demora para a chama aquecê-la);
- Da área e do tempo de contato. Ex.: Percebemos uma diferença de
temperatura se tocarmos um azulejo com a ponta do dedo ou a palma da
mão.
Transmissão de calor
Condução pela teoria cinético-
molecular
Nos sólidos, ao receber calro, as
moléculas vibram (mas não se deslocam).
Como elas possuem uma forte
interação,as moléculas vizinhas vibram
também, aumentado assim a energia
interna e a temperatura do material.
Transmissão de calor
2) Irradiação
Processo de condução de calor entre dois corpos que não depen-
dem de um meio para se propagar. Ou seja, quando as ondas ele-
tromagnéticas são absorvidas, se transformam em energia térmica.

A luz solar atravessa as paredes


transparentes do vidro e é absorvida por
diversos corpos dentro da estufa. Essa
energia é emitida em forma de raios
infravermelhos que não atravessam o
vidro. Logo. O ambiente interno se
mantém aquecido.
Transmissão de calor
2) Irradiação
Energia solar

Podemos usar a energia solar


para convertê-la em energia
térmica. Esta pode ser utilizada
para o aquecimento do ambiente
ou ainda para o aquecimento da
água.

Ao aproximarmos a mão da fogueira, a


radiação atinge as moléculas, que vibram e
aumentam sua temperatura. Dependendo da
velocidade de vibração, pode ser emitida
radiação. Dependendo das características do
objeto, ele vai absorver ou irradiar mais ou
menos radiação.
Transmissão de calor
Estufa X Efeito estufa

Numa estufa de vidro, há a passagem de


luz, que é absorvida pelas plantas. Estas
emitem radiação infravermelha, que não
consegue escapar pelo vidro, aquecendo a
estufa.

A atmosfera atua como o vidro,


deixando passar parte da luz
do sol, que aquece a Terra.
Esta emite radiação
infravermelha, que é retida
pela atmosfera. Quanto mais
gases, maior retenção de
radiação e maior é a
temperatura da Terra. Esse é o
efeito estufa.
Transmissão de calor
3) Convecção
Processo de transmissão de calor através do transporte de matéria,
Havendo deslocamento das partículas, que só pode ocorrer nos flui-
dos (líquidos ou gases).

A parte da água no fundo da panela, mais quente,


aumenta de volume, fica menos densa e sobe.
Para o fundo vão as camadas de água que estão
mais frias. Formam-se as correntes de convecção.

Os aquecedores, quando colocado próximo ao


solo, fazem com que o ar quente suba.
Transmissão de calor
3) Convecção

Se colocarmos as mãos rentes ao chão,


diante da geladeira aberta, sentiremos o ar frio
que desce ao sair da geladeira.
Os fabricantes de geladeira levam em conta o
fato de o ar quente subir e o ar frio descer. Por
isso, o congelador que é o responsável pelo
resfriamento interno da geladeira, fica na parte
de cima. Ele resfria o ar próximo de si. Esse ar
frio desce enquanto o ar quente, que está
embaixo, sobe. Assim, produzem-se correntes
de convecção, que mantém o interior da
geladeira em constante resfriamento.
Transmissão de calor
Porque o ar condicionado deve estar na parte superior da
parede de um quarto?

O ar quente é menos denso,


logo ele sobe. O ar frio é mais
Denso, pesado, logo ele
desce.
Transmissão de calor

Ao ler, a menina, gera calor, pois ela está “de cabeça quente e de
mal humor”, gerando assim um ar quente que sai da cabeça dela e
sobe, gerando uma corrente térmica, que faz com que o avião de
papel, ao passar por esta região, suba.
Transmissão de calor
Inversão térmica

Se a camada de ar no solo é mais fria que as superiores, não há convecção térmica.


Essa camada de ar frio e poluído, mais denso que o ar quente, não sobe e não se
dispersa, produzindo um mal estar. A poluição fica presa na cidade. Isso ocorre
frequentemente no inverno.
Transmissão de calor
Aplicações sobre convecção térmica

Durante o dia, na praia, a terra é mais quente que a água. Quando o ar quente sobe
A brisa marítima empurra o ar quente para a terra, e este ele empurra a asa delta
ar sobe. A noite, ocorre o inverso. O ar mais quente sai do para cima. Logo, as
mar e a brisa é terrestre. A terra fica mais fria que a água. correntes de convecção
mantém a asa-delta no ar.
Transmissão de calor
Aplicações sobre convecção térmica

Ao aquecer um fluido, formamos Como a água quente sobe e a fria


correntes de convecção. A parte desce, nos rios, lagos e mares, a parte
mais quente, se dilata, sobe e a mais funda é mais fria e a parte mais
mais fria desce, formando superficial é mais quente.
correntes, e havendo um
transporte de energia.
Transmissão de calor
Exemplos onde os 3 processos ocorrem:
Trocas de calor
Garrafa Térmica

- As paredes de vidro atenuam a troca de calor por convecção, já


que são más condutoras de calor;
- O vácuo tenta evitar a condução de calor entre as paredes de
vidro
- O vidro é espelhado, para que o calor radiante seja refletido,
atenuado a troca de calor por radiação.

Você também pode gostar