Você está na página 1de 20

Acessibilidade

Aula 03
 Hotéis e pousadas já existentes: 10%
 Frotas de táxi: 10%
 Telecentros e Lan Houses: 10%
 Vagas estacionamento: 2%
Direito Constitucional
Direitos Políticos
 Voto: direto, secreto, com valor igual
 Direito de sufrágio: capacidade ativa + cap passiva
 Inelegibilidade absoluta: inalistáveis e analfabetos
 Condições
 Vice
 Ação de impugnação é em segredo de justiça
 Lei que alterar entra em vigor

Partidos Políticos
 Caráter nacional
 Proibição de recebimento
 Prestação de contas à Justiça Eleitoral
 Funcionamento parlamentar, de acordo com a lei
 Devem ter normas de fidelidade
 Coligações
o Só em majoritárias
o Não são vinculadas
 Acesso a fundo partidário

Direitos Sociais
 Art. 6º. PS: Temos lazer educação demais
 13º valor integral
 Irredutibilidade, salvo: convenção ou acordo
 Sindicato não precisa de autorização do Estado
 Vedada dispensa a partir do registro
 Nacionalidade
o 1a
o 15ª: sem condenação penal
 Perda da nacionalidade não é automática
Informática
Redes
 Na comunicação assíncrona não há estabelecimento de conexão
 Ponto-a-ponto ou cross-over
 Barramento: protocolo CSMA/CD
 Anel lida bem com acréscimo; performance equilibrada para todos
 OSI e TCP/IP

OSI TCP/IP
7. Aplicação
6. Apresentação Aplicação
5. Sessão
4. Transporte Transporte
3. Rede Internet
2. Enlace/ Ligação de dados
Acesso à rede
1. Física
 Equipamentos
o Hubs e repetidores: camada 1
o Pontes e switches: camada 2
o Roteadores: camada 3
 IPv4: 8 bits x 4 grupos
 IPv6: 8 blocos de 16 bits
 Telnet oferece pouca segurança. SSH
 TCP é orientado a conexões. UDP não, não realiza controle de fluxo
o DNS usa UDP

Correios
 Não é permitido no e-mail:
o Caracteres acentuados
o Espaços em brancos
o ()<>@,;:”ç|ç%&
o - . + _ Desde que
 Não estejam no início ou final
 Não apareçam duas vezes consecutivas
o Essas normas ficam a critério do provedor
 Responder a todos: responde ao remetente e aos CC
 Outlook 2016, Regras e Alertas: permite a definição e políticas de filtro
o Excluir (CTRL+D)
o Arquivar (Backspace)
o Solicitar confimação de entrega
o Solicitar confirmação de leitura (depende do servidor do dest)
Processual Civil
Competência
Direito pessoal ou em direito real sobre bens móveis
 Regra geral: domicílio do réu
 Réu ter mais de um domicilio: qualquer um
 Domicilio incerto ou desconhecido, ou não tiver domicilio: domicílio do autor
 Réu e autor não tiverem domicilio no Brasil: qualquer foro
 Dois ou mais réus com domicílio diferentes: domicílio de qualquer um deles
 Execução fiscal: domicilio do réu ou lugar onde for encontrado
Direito real sobre imóveis
 Foro de situação da coisa
Ação que o ausente for réu: ultimo domicilio
Ação que incapaz for réu: domicílio do representante ou assistente
Art. 53. É competente o foro:
I - para a ação de divórcio, separação, anulação de casamento e reconhecimento ou dissolução
de união estável:
a) de domicílio do guardião de filho incapaz;
b) do último domicílio do casal, caso não haja filho incapaz;
c) de domicílio do réu, se nenhuma das partes residir no antigo domicílio do casal;
II - de domicílio ou residência do alimentando, para a ação em que se pedem alimentos;
III - do lugar:
a) onde está a sede, para a ação em que for ré pessoa jurídica;
b) onde se acha agência ou sucursal, quanto às obrigações que a pessoa jurídica
contraiu;
c) onde exerce suas atividades, para a ação em que for ré sociedade ou associação sem
personalidade jurídica;
d) onde a obrigação deve ser satisfeita, para a ação em que se lhe exigir o
cumprimento;
e) de residência do idoso, para a causa que verse sobre direito previsto no respectivo
estatuto;
f) da sede da serventia notarial ou de registro, para a ação de reparação de dano por
ato praticado em razão do ofício;
IV - do lugar do ato ou fato para a ação:
a) de reparação de dano;
b) em que for réu administrador ou gestor de negócios alheios;
V - de domicílio do autor ou do local do fato, para a ação de reparação de dano sofrido em
razão de delito ou acidente de veículos, inclusive aeronaves.

Aula 01
Ato atentatório
 Cumprir com exatidão
 Praticar inovação ilegal
Art. 80. Considera-se litigante de má-fé aquele que:
I - deduzir pretensão ou defesa contra texto expresso de lei ou fato incontroverso;
II - alterar a verdade dos fatos;
III - usar do processo para conseguir objetivo ilegal;
IV - opuser resistência injustificada ao andamento do processo;
V - proceder de modo temerário em qualquer incidente ou ato do processo;
VI - provocar incidente manifestamente infundado;
VII - interpuser recurso com intuito manifestamente protelatório.

Art. 83, § 1º Não se exigirá a caução


I - quando houver dispensa prevista em acordo ou tratado internacional de que o Brasil
faz parte;
II - na execução fundada em título extrajudicial e no cumprimento de sentença;
III - na reconvenção.

Art. 105. A procuração geral para o foro, outorgada por instrumento público ou particular
assinado pela parte, habilita o advogado a praticar todos os atos do processo, exceto
 Receber citação
 Confessar
 Reconhecer a procedência do pedido
 Transigir
 Desistir
 Renunciar ao direito sobre o qual se funda a ação
 Receber
 Dar quitação
 Firmar compromisso
 Assinar declaração de hipossuficiência econômica, que devem constar de cláusula
específica.
Art. 107. O advogado tem direito a:
I - examinar, em cartório de fórum e secretaria de tribunal, mesmo sem procuração, autos de
qualquer processo, independentemente da fase de tramitação, assegurados a obtenção de
cópias e o registro de anotações, salvo na hipótese de segredo de justiça, nas quais apenas o
advogado constituído terá acesso aos autos;
II - Requerer, como procurador, vista dos autos de qualquer processo, pelo prazo de 5 dias;
III - retirar os autos do cartório ou da secretaria, pelo prazo legal, sempre que neles lhe couber
falar por determinação do juiz, nos casos previstos em lei.
§ 2º Sendo o prazo comum às partes, os procuradores poderão retirar os autos somente em
conjunto ou mediante prévio ajuste, por petição nos autos.
§ 3º Na hipótese do § 2º, é lícito ao procurador retirar os autos para obtenção de cópias, pelo
prazo de 2 a 6 horas, independentemente de ajuste e sem prejuízo da continuidade do prazo.

Aula 02
Art. 152. Incumbe ao escrivão ou ao chefe de secretaria:
I - redigir, na forma legal, os ofícios, os mandados, as cartas precatórias e os demais
atos que pertençam ao seu ofício;
II - efetivar as ordens judiciais, realizar citações e intimações, bem como praticar todos
os demais atos que lhe forem atribuídos pelas normas de organização judiciária;

Aula 03
 Multa palavras: ½ salário.
Art. 231. Salvo disposição em sentido diverso, considera-se dia do começo do prazo:
I - a data de juntada aos autos do aviso de recebimento, quando a citação ou a
intimação for pelo correio;
II - a data de juntada aos autos do mandado cumprido, quando a citação ou a
intimação for por oficial de justiça;
III - a data de ocorrência da citação ou da intimação, quando ela se der por ato do
escrivão ou do chefe de secretaria;
IV - o dia útil seguinte ao fim da dilação assinada pelo juiz, quando a citação ou a
intimação for por edital;
V - o dia útil seguinte à consulta ao teor da citação ou da intimação ou ao término do
prazo para que a consulta se dê, quando a citação ou a intimação for eletrônica;
VI - a data de juntada do comunicado de que trata o art. 232 ou, não havendo esse, a
data de juntada da carta aos autos de origem devidamente cumprida, quando a
citação ou a intimação se realizar em cumprimento de carta;
VII - a data de publicação, quando a intimação se der pelo Diário da Justiça impresso
ou eletrônico;
VIII - o dia da carga, quando a intimação se der por meio da retirada dos autos, em
carga, do cartório ou da secretaria.
Art. 226. Juiz profere
 Despacho: 05 dias
 Decisões interlocutórias: 10 dias
 Sentenças: 30d
Servidor
 Remeter autos conclusos: 1d
 Executar: 5d
Advogado: se não devolver em 3d
Aula 04
 Citação: réu tem 15d para contestar
 Autor tem 10d para fornecer dados
 O despacho do juiz determinando citação interrompe a prescrição. Interrupção
retroage à data da propositura da ação, ainda que proferido por juízo incompetente.
 Casos que não se fará citação por correios
 Multa citação por edital dolosamente: 5 sal min
 Cancelada a distribuição se não pagar as custas em 15d
 Citação por edital: 20 a 60d
Aula 05
 Suspensão
o Réu: 2 a 6 meses
o Advogado mãe: 30d
o Advogado pai: 8d
 Inicial conterá
o I - o juízo a que é dirigida;
o II - os nomes, os prenomes, o estado civil, a existência de união estável, a
profissão, o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou no
Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica, o endereço eletrônico, o domicílio e a
residência do autor e do réu;
o III - o fato e os fundamentos jurídicos do pedido;
o IV - o pedido com as suas especificações;
o V - o valor da causa;
o VI - as provas com que o autor pretende demonstrar a verdade dos fatos
alegados;
o VII - a opção do autor pela realização ou não de audiência de conciliação ou de
mediação.
 Emenda 15d
 Improcede

Aula 08
Não resolverá o mérito

 Indeferir
 Negligência
 Abandono
 Ausência de pressupostos e de desenvolvimento válido e regular
 Ausência de legitimidade pu de interesse processual
 Arbitragem
 Homologar desistência
 Morte, intransmissível
 Demais casos

Resolução de mérito

 Acolher ou rejeitar pedido na ação ou na reconvenção


 Decadência ou prescrição
 Transação
 Renúncia a pretensão na ação ou reconvenção

Decisão definirá

 Extensão da obrigação
 Índice de correção monetária
 Taxa de juros
 Termo inicial
 Periodicidade da capitalização
 Salvo quando...

São títulos executivos judiciais, cujo cumprimento dar-se-á de acordo com os artigos previstos
neste Título:

 exigibilidade de obrigação de pagar quantia, de fazer, de não fazer ou de entregar


coisa;
 II - a decisão homologatória de autocomposição judicial;
 III - a decisão homologatória de autocomposição extrajudicial de qualquer natureza;
 IV - o formal e a certidão de partilha, exclusivamente em relação ao inventariante, aos
herdeiros e aos sucessores a título singular ou universal;
 V - o crédito de auxiliar da justiça, quando as custas, emolumentos ou honorários
tiverem sido aprovados por decisão judicial;
 VI - a sentença penal condenatória transitada em julgado;
 VII - a sentença arbitral;
 VIII - a sentença estrangeira homologada pelo Superior Tribunal de Justiça;
 IX - a decisão interlocutória estrangeira, após a concessão do exequatur à carta
rogatória pelo Superior Tribunal de Justiça;
 Negligência e abandono: 5d para manifestação

Cumprimento definitivo: 15d


Processual Penal
Aula 02 - Competência
Competência Territorial
Em razão do local da infração
Tipo de crime Teoria adotada

Crimes plurilocais comuns Teoria do resultado

Crimes plurilocais contra a vida Teoria da atividade

Atos infracionais Teoria da atividade

Juizados Especiais Teoria da atividade

Crimes falimentares Local onde foi decretada a falência


 Crime tentado: último ato
 Crime praticado no exterior e consumado no exterior - Na capital do estado em que o
réu (acusado), no Brasil, tenha fixado seu último domicílio, ou, caso nunca tenha sido
domiciliado no Brasil, na capital federal.
 Crime praticado a bordo de aeronaves ou embarcações, mas, por determinação da Lei
Penal, estejam sujeitos à Lei Brasileira - No local em que primeiro aportar ou pousar a
embarcação ou aeronave, ou, ainda, no último local em que tenha portado ou pousado.
 Infração praticada em mais de uma jurisdição: prevenção
 Um ou mais juízes forem competentes para julgar, na mesma comarca: distribuição
Em razão do domicílio do réu
 Não sendo conhecido o lugar da infração: Será regulada pelo lugar do domicílio ou
residência do réu.
 Se o réu tiver mais de uma residência - Prevenção.
 Se o réu não tiver residência ou for ignorado seu paradeiro - juiz que primeiro tomar
conhecimento do fato.
 Se for hipótese de crime de ação exclusivamente privada - Poderá o querelante escolher
ajuizar a queixa no lugar do domicílio ou residência do réu, ainda que conhecido o lugar
da infração.
Art. 78. Na determinação da competência por conexão ou continência, serão observadas as
seguintes regras:
I - no concurso entre a competência do júri e a de outro órgão da jurisdição comum,
prevalecerá a competência do júri;
Il - no concurso de jurisdições da mesma categoria
a) preponderará a do lugar da infração, à qual for cominada a pena mais grave;
b) prevalecerá a do lugar em que houver ocorrido o maior número de infrações, se as
respectivas penas forem de igual gravidade;
c) firmar-se-á a competência pela prevenção, nos outros casos;
III - no concurso de jurisdições de diversas categorias, predominará a de maior
graduação;
IV - no concurso entre a jurisdição comum e a especial, prevalecerá esta.
Aula 03
Art. 564. A nulidade ocorrerá nos seguintes casos:
I - por incompetência, suspeição ou suborno do juiz;
II - por ilegitimidade de parte;
III - por falta das fórmulas ou dos termos seguintes:
a) a denúncia ou a queixa e a representação e, nos processos de contravenções penais,
a portaria ou o auto de prisão em flagrante;
b) o exame do corpo de delito nos crimes que deixam vestígios, ressalvado o disposto
no Art. 167;
c) a nomeação de defensor ao réu presente, que o não tiver, ou ao ausente, e de
curador ao menor de 21 anos;
d) a intervenção do Ministério Público em todos os termos da ação por ele intentada e
nos da intentada pela parte ofendida, quando se tratar de crime de ação pública;
e) a citação do réu para ver-se processar, o seu interrogatório, quando presente, e os
prazos concedidos à acusação e à defesa;
f) a sentença de pronúncia, o libelo e a entrega da respectiva cópia, com o rol de
testemunhas, nos processos perante o Tribunal do Júri;
g) a intimação do réu para a sessão de julgamento, pelo Tribunal do Júri, quando a lei
não permitir o julgamento à revelia;
h) a intimação das testemunhas arroladas no libelo e na contrariedade, nos termos
estabelecidos pela lei;
i) a presença pelo menos de 15 jurados para a constituição do júri;
j) o sorteio dos jurados do conselho de sentença em número legal e sua
incomunicabilidade;
k) os quesitos e as respectivas respostas;
l) a acusação e a defesa, na sessão de julgamento;
m) a sentença;
n) o recurso de oficio, nos casos em que a lei o tenha estabelecido;
o) a intimação, nas condições estabelecidas pela lei, para ciência de sentenças e
despachos de que caiba recurso;
p) no Supremo Tribunal Federal e nos Tribunais de Apelação, o quórum legal para o
julgamento;
IV - por omissão de formalidade que constitua elemento essencial do ato.
Parágrafo único. Ocorrerá ainda a nulidade, por deficiência dos quesitos ou das suas
respostas, e contradição entre estas.
Art. 571. As nulidades deverão ser argüidas:
I - as da instrução criminal dos processos da competência do júri, nos prazos a que se
refere o art. 406;
II - as da instrução criminal dos processos de competência do juiz singular e dos
processos especiais, salvo os dos Capítulos V e Vll do Título II do Livro II, nos prazos a
que se refere o art. 500;
III - as do processo sumário, no prazo a que se refere o art. 537, ou, se verificadas
depois desse prazo, logo depois de aberta a audiência e apregoadas as partes;
IV - as do processo regulado no Capítulo VII do Título II do Livro II, logo depois de
aberta a audiência;
V - as ocorridas posteriormente à pronúncia, logo depois de anunciado o julgamento e
apregoadas as partes (art. 447);
VI - as de instrução criminal dos processos de competência do Supremo Tribunal
Federal e dos Tribunais de Apelação, nos prazos a que se refere o art. 500;
VII - se verificadas após a decisão da primeira instância, nas razões de recurso ou logo
depois de anunciado o julgamento do recurso e apregoadas as partes;
VIII - as do julgamento em plenário, em audiência ou em sessão do tribunal, logo
depois de ocorrerem.
As Nulidades
 A intervenção do Ministério Público em todos os termos da ação por ele intentada e
nos da intentada pela parte ofendida, quando se tratar de crime de ação pública;
 Os prazos concedidos à acusação e à defesa;
 A intimação do réu para a sessão de julgamento, pelo Tribunal do Júri, quando a lei
não permitir o julgamento à revelia;
 A intimação das testemunhas arroladas no libelo e na contrariedade, nos termos
estabelecidos pela lei;
 Por omissão de formalidade que constitua elemento essencial do ato.
Considerar-se-ão sanadas se:
 I - se não forem argüidas, em tempo oportuno, de acordo com o disposto no artigo
anterior;
 II - se, praticado por outra forma, o ato tiver atingido o seu fim;
 III - se a parte, ainda que tacitamente, tiver aceito os seus efeitos.
Administração Geral
01. TGA
Princípios de Fayol
1- Divisão do trabalho;
2- Autoridade e responsabilidade;
3- Disciplina;
4- Unidade de comando;
5- Unidade de direção;
6- Subordinação dos interesses individuais aos gerais (interesses dos indivíduos devem
ser os mesmos da organização);
7- Remuneração do pessoal;
8- Centralização
9- Cadeia escalar
10- Ordem;
11- Equidade;
12- Estabilidade do pessoal;
13- Iniciativa;
14- Espírito de equipe.

Matriz BCG

Matriz de Anssof
03. Analise do Ambiente
Ambiente externo: a org influencia, mas não controla;

 Ambiente direto, operacional ou de tarefa: pode identificar e medir.


 Ambiente indireto, macroamb ou amb conceitual: não mensurável.

Matriz SWOT

 Atitudes
o Alavancagem: forças+oportunidades
o Limitações: oportunidades + fraq
o Vulnerabilidade: ameaças + forças
o Problemas: ameaças + fraq
 Estratégias
o Desenvolvimento: Oportunidade + Forças
o Crescimento: oportunidade + fraq
o Manutenção: Ameaças + forças
o Sobrevivência: ameaças + fraq

Porter

 Forças
o Ameaça de novos entrantes
o Rivalidade entre concorrentes atuais
o Poder dos clientes
o Poder dos fornecedores
o Ameaça de produtos substitutos

BSC
Excelência

 Deming:
o Busca das necessidades do cliente
 Joseph Juran
o Qualidade: adequação aos usos
o Custos evitáveis (falhas) e inevitáveis (prevenção e inspeção)
o Trilogia da qualidade
 Feigenbaum
 Karou Ishikawa
 Philip Crosby: zero defeito, 14 pontos
 Kaizen
o 1. Promover aprimoramentos contínuos.
o 2. Enfatizar os clientes.
o 3. Reconhecer os problemas abertamente.
o 4. Promover a discussão aberta e franca.
o 5. Criar e incentivar equipes de trabalho.
o 6. Gerenciar projetos por meio de equipes multifuncionais.
o 7. Incentivar o relacionamento entre as pessoas.
o 8. Desenvolver a autodisciplina.
o 9. Comunicar e informar a todas as pessoas.
o 10. Treinar intensamente e capacitar todas as pessoas.
Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 Processos de Agregar pessoas:(recrutamento e seleção);
 Processos de Aplicar pessoas: referentes à determinação dos trabalhos que
serão desempenhados pelas pessoas na organização (desenho organizacional,
análise e descrição de cargos, orientação das pessoas e avaliação do
desempenho);
 Processos de Recompensar pessoas:
 Processos de Desenvolver pessoas: treinamentos, etc.;
 Processos de Manter pessoas;
 Processos de Monitorar pessoas;
Liderança

Grade gerencial

Fiedler
Direito Administrativo
Poderes
 Poder de polícia
o Atributos: DAC
 Responsabilidade é do delegado
 Poder hierárquico tem caráter irrestrito

Atos
 Elementos devem guarda estrita conformidade
 Finalidade em sentido estrito: resultado do ato
 Atos de gestão: sem supremacia
 Atos exauridos: obsta o juízo de revisão
 Convalidação é ex-tunc

Responsabilidade Civil
Teoria da culpa administrativa

Teoria do risco

Lei 9.784
Vedada a aplicação retroativa de nova interpretação

Impedimento: 3º grau

Prazos

 Atos devem ser praticados em 5 dias;


 +5d mediante comprovada justificação;
 Antecedência da intimação: 3d u;
 Não importa:
 Reconhecimento dos fatos;
 Renúncia;
 Parecer de órgão consultivo: 15d;
 Terminada a instrução, interessado tem 10d pra se manifestar;
 Encerrada a instrução, a Adm tem 30d para decidir

Recurso

 Em razão de legalidade ou mérito;


 10d a partir da ciência ou da divulgação oficial da decisão;
 Recurso dirigido à autoridade que proferiu a decisão;
o Tem 5d u para intimar os demais interessados.
o Tem 5d para reconsiderar;
o 30d para decidir;
o +30d mediante justif
 Tramite por no max 3 instancias;
 Interposto o recurso, a adm intima os interessados para que em 5d;
 Recurso não tem ef susp, salvo disposição em contrário;
 Contrariar súmula vinculante
 Recurso não pode resultar agravamento da sanção.
Geografia
Municípios do estado do Amazonas
Municípios com maior área
Barcelos
São Gabriel da Cachoeira
Tapauá
Atalaia do Norte
Jutaí
Menor área
Iranduba
Anamã
Boa Vista dos Ramos
Careiro Da Várzea
Urucurituba
Municípios perto de Manaus
Iranduba 24
Careiro da Várzea 26
Rio Preto da Eva 78
Manacapuru 95
Novo Airão 111
Municípios mais distantes de Manaus
Guajará 1.487
Ipixuna 1.380
São Paulo de Olivença 1.235
Envira 1.216
Eirunepé 1.159
Fronteira com Colômbia
Tabatinga
Santo Antônio do iça
Japurá
Peru
Atalaia do Norte
Benjamim Constant
Venezuela
Santa Isabel do rio negro
Barcelos
São Gabriel da Cachoeira: Colômbia e Venezuela