Você está na página 1de 5

Colégio Estadual Presidente Roosevelt deve manter sua autonomia; é dessa forma que se pretende

Ensino Médio - Formação Geral evitar o abuso do poder dos governantes.


FILOSOFIA - Professor Cláudio Luís Dê a soma: _____
Silvestre
Aluno (a): _____________________________.º:__ 3. UEM -2009 “(...) com exceção de Rousseau, o
pensamento liberal do século XVIII permanece restrito aos
Aluno (a): _____________________________.º:__
interesses dos proprietários e, portanto elitista.” “Embora o
Turma: ____ Data:__/__/____ pensamento de Montesquieu tenha sido apropriado pelo
liberalismo burguês, as suas convicções dão destaque aos
Exercício de filosofia interesses de sua classe e portanto o aproximam dos ideais de
uma aristocracia liberal.” (ARANHA, Maria L. de Arruda e
1. (UEM – 2009) Thomas Hobbes explica a origem da MARTINS, Maria H. Pires. Filosofando: introdução à
sociedade e do Estado mediante a ideia de um pacto ou acordo Filosofia. 3ª ed. São Paulo: Moderna, 2003, p. 249).
entre os indivíduos para regulamentar o convívio social e Assinale o que for correto.
garantir a paz e a segurança de todos. Sobre a teoria política de 01) Para Rousseau, o soberano é o povo entendido como
Thomas Hobbes, assinale o que for correto. vontade geral, pessoa moral coletiva livre e corpo político de
01) Segundo Thomas Hobbes, no estado de natureza, o cidadãos, portanto o governante não é o soberano, mas o
comportamento dos homens é pacífico, o que é condição para representante da soberania popular.
instauração do pacto de respeito mútuo às liberdades 02) Montesquieu fundamenta-se na teoria política do contrato
individuais. social de Rousseau para elaborar sua teoria da formação da
02) Segundo Thomas Hobbes, no estado de natureza, o homem sociedade civil e do Estado.
dispõe de toda liberdade e poder para realizar tudo quanto sua (04) O Estado republicano, para Montesquieu, permite a
força ou astúcia lhe permitir. melhor forma de governo, pois possibilita aos cidadãos exercer
04) Segundo Thomas Hobbes, o Estado é a unidade formada um controle eficaz sobre os governantes eleitos, limitando seu
por uma multidão de indivíduos que concordaram em transferir poder.
seu direito de governarem a si mesmos à pessoa ou à (08) Na sua obra O Espírito das Leis, Montesquieu trata das
assembléia de pessoas que os represente e que possa assegurar instituições e das leis e busca compreender a diversidade das
a paz e o bem comum. legislações existentes em diferentes épocas e lugares.
08) Na obra Leviatã, para caracterizar o Estado, Thomas (16) Montesquieu elabora uma teoria do governo
Hobbes utiliza a figura do Novo Testamento, o Leviatã, cuja fundamentada na separação dos poderes, isto é, do poder
função é salvar os homens do poder despótico dos reis. legislativo, do poder executivo e do poder judiciário, cada um
16) Segundo Thomas Hobbes, o Estado não dispõe de poder desses três poderes deve manter sua autonomia; é dessa forma
absoluto algum. É ilegítimo o uso da força pelo soberano para que se pretende evitar o abuso do poder dos governantes.
constranger os súditos, pois o controle do poder instituído, Dê a soma: ____
como o próprio poder, deve assentar-se no acordo e no
convencimento. 4. (UEM – 2009) “Dois vocábulos gregos são
Dê a soma: _____
empregados para compor as palavras que designam os regimes
políticos: arkhé – o que está à frente, o que tem comando – e
2. UEM -2009 “(...) com exceção de Rousseau, o kratós – o poder ou autoridade suprema. As palavras
pensamento liberal do século XVIII permanece restrito aos compostas com arkhé (arquia) designam a quantidade dos que
interesses dos proprietários e, portanto elitista.” “Embora o estão no comando. As compostas com kratós (cracia) designam
pensamento de Montesquieu tenha sido apropriado pelo quem está no poder.” (CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia.
liberalismo burguês, as suas convicções dão destaque aos 13ª ed., São Paulo: Ática, 2008, p. 358).
interesses de sua classe e, portanto o aproximam dos ideais de Assinale o que for correto.
uma aristocracia liberal.” (ARANHA, Maria L. de Arruda e (01) Poliarquia designa um regime político constituído pelo
MARTINS, Maria H. Pires. Filosofando: introdução à governo de alguns homens.
Filosofia. 3ª ed. São Paulo: Moderna, 2003, p. 249). (02) Anarquia designa um regime político constituído pelo
Assinale o que for correto. governo de muitos homens.
01) Para Rousseau, o soberano é o povo entendido como (04) A autocracia é um regime político em que cada pessoa
vontade geral, pessoa moral coletiva livre e corpo político de exerce apenas o poder sobre si mesmo.
cidadãos, portanto o governante não é o soberano, mas o (08) A aristocracia é um regime político no qual o poder é
representante da soberania popular. exercido por uma elite de homens considerada os melhores.
02) Montesquieu fundamenta-se na teoria política do contrato (16) A oligarquia é um regime político no qual o poder político
social de Rousseau para elaborar sua teoria da formação da é exercido por representantes legitimamente eleitos pelo povo.
sociedade civil e do Estado. Dê a soma: ____
04) O Estado republicano, para Montesquieu, permite a melhor
forma de governo, pois possibilita aos cidadãos exercer um 5. (UEM – 2010) Lutas populares intensas e profundas
controle eficaz sobre os governantes eleitos, limitando seu
crises econômicas forçaram o Estado liberal a tornar-se uma
poder.
República democrática representativa, ampliando a cidadania
08) Na sua obra O Espírito das Leis, Montesquieu trata das
política. Com base nessa afirmação, assinale o que for correto.
instituições e das leis e busca compreender a diversidade das
(01) O Welfare State (Estado de bem-estar social), com
legislações existentes em diferentes épocas e lugares.
fundamentos da teoria do economista John Maynard Keynes,
16) Montesquieu elabora uma teoria do governo fundamentada
representa uma ruptura com a concepção da ortodoxia liberal
na separação dos poderes, isto é, do poder legislativo, do poder
de um Estado minimalista. (02) O neoliberalismo amplia a
executivo e do poder judiciário, cada um desses três poderes
política social do Welfare State, reforçando a intervenção do
Estado no sentido de defender e garantir direitos e benefícios (16) Habituados ao discurso, os cidadãos gregos encontram na
sociais no campo da previdência social. ágora o espaço social para o debate e o exercício da persuasão,
(04) Nos Estados Unidos, o presidente Roosevelt, depois da dando-lhes a possibilidade de decidir os destinos da polis.
grande crise de 1929, elabora um plano econômico conhecido Dê a soma: ____
como New Deal, caracterizado pelo dirigismo estatal e o
subsídio financeiro às obras públicas. 8. (UEM – 2010) Na Itália, a redescoberta das obras de
(08) O liberalismo caracteriza-se pela diferença e distância pensadores da cultura greco-romana, particularmente das
entre o Estado e a sociedade, pois é essa distância que lhe antigas teorias políticas, suscita um ideal político: o da
permite defender a ideia de liberdade econômica e social. liberdade republicana contra o poder teológico-político dos
(16) O neoliberalismo, como a última das revoluções papas e imperadores. Com base na afirmação acima, assinale o
burguesas, foi decisivo na conquista da cidadania, ao que for correto.
consolidar os direitos da sociedade civil, permitindo, por (01) A história da política da antiguidade greco-romana não
exemplo, que as mulheres usufruíssem, em 1930, na França e desperta interesse para Maquiavel, pois dela não se pode
na Inglaterra, do sufrágio universal. extrair nenhuma ideia para a construção do Estado moderno.
Dê a soma: ____ (02) Segundo Maquiavel, o Principado é a única forma de
governo possível e viável, pois só o príncipe é capaz de
6. (UEM – 2008) Maquiavel inaugura o pensamento instituir um Estado racional segundo a natureza humana.
político moderno. Seculariza a política, rejeitando o legado (04) Na sua obra O príncipe, Maquiavel considera que a virtù
ético-cristão. Maquiavel tem uma visão do homem e da política do príncipe consiste em ter uma ética em que os princípios
como elas são e não como deveriam ser. A política deve ater-se serão mantidos em qualquer circunstância, pois só assim seria
ao real, deve preocupar-se com a eficiência da ação e não possível garantir a ordem e a estabilidade do governo.
teorizar, como fazia Platão, sobre a forma ideal de governo. (08) Para Maquiavel, qualquer regime político, pouco importa
Assinale o que for correto. a forma e a origem que tiver, poderá ser legítimo ou ilegítimo,
(01) Para Maquiavel, o príncipe virtuoso é aquele que governa pois o critério de avaliação que mede a legitimidade ou
com justiça, estabelecendo, entre seus súditos, a igualdade ilegitimidade de um governo é a liberdade.
social e uma participação político-democrática. (16) Na obra Comentários sobre a primeira década de Tito
(02) Maquiavel redefine as relações entre ética e política, não Lívio, Maquiavel considera o Estado republicano viável, por
julga mais as ações políticas em função de uma hierarquia de permitir o embate de forças políticas com interesses
valores dada de antemão, mas em função da necessidade dos divergentes. Dessa forma, a República, ao reconhecer o
resultados que as ações políticas devem alcançar. antagonismo social como uma realidade inerente à atividade
(04) Maquiavel faz a apologia da tirania, pois considera ser a política, realiza-se por meio da conciliação de interesses
forma mais eficiente de o príncipe manter-se no poder e divergentes.
garantir a segurança da ordem social e política para seus
súditos. 9. (UEL – 2008) Leia os textos a seguir:
(08) Na concepção política de Maquiavel, não há uma exclusão
entre ética e política, todavia a primeira deve ser entendida a “A amizade perfeita é a dos homens que são bons e afins na
partir da segunda. Para ele, as exigências da ação política virtude, pois esses desejam igualmente bem um ao outro
implicam uma ética cujo caráter é diferente da ética praticada enquanto bons, e são bons em si mesmos. Ora, os que desejam
pelos indivíduos na vida privada. bem aos seus amigos por eles mesmos são os mais
(16) Para Maquiavel, a sociedade é dividida entre os grandes, verdadeiramente amigos, porque o fazem em razão da sua
isto é, os que possuem o poder político e econômico, e o povo própria natureza e não acidentalmente.” (ARISTÓTELES,
oprimido. A sociedade é cindida por lutas sociais, não pode, Ética a Nicômaco. Tradução de Leonel Vallandro e Gerd
portanto, ser vista como uma comunidade homogênea voltada Bornheim da versão inglesa de W. D. Ross. São Paulo: Abril
para o bem comum. Cultural, 1973, p. 381-382. Os Pensadores IV.)
Dê a soma: ____ “Os amigos formam uma unidade mais completa e mais
perfeita do que os indivíduos isolados e, pela ajuda recíproca e
7. (UEM -2010) A formação da polis, na Grécia Antiga, desinteressada, fazem com que cada um seja mais autônomo e
caracterizou-se por uma estrutura sociopolítica em que havia mais independente do que se estivesse só.” (CHAUÍ, M. de S.
uma divisão substancial entre a esfera privada e a esfera Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a
pública. Com base na afirmação acima, assinale o que for Aristóteles. São Paulo: Brasiliense, 1994. p. 323.)
correto.
(01) A divisão entre a esfera privada e a pública não impediu Com base nos textos acima e nos conhecimentos sobre o
que todos os habitantes de Atenas participassem da vida pensamento ético e político de Aristóteles, considere as
política que se realizava na esfera pública. afirmativas a seguir.
(02) A Retórica era mal vista, pois era considerado um recurso I. Uma sociedade de amigos é mais perfeita e durável
lingüístico enganoso e demagógico utilizado para ascender ao por considerar a lei como norma mantenedora da amizade.
poder da esfera pública. II. Os amigos tornam a sociedade política perfeita ao se
(04) Na esfera pública, é garantida a igualdade de direitos isolarem.
perante a lei, isto é, o princípio de isonomia, como também é III. Os virtuosos e bons são verdadeiramente amigos por
reconhecido a igualdade de direito ao uso público e político da desejarem o bem reciprocamente.
palavra, ou seja, o princípio de isegoria. IV. A amizade só pode existir entre os virtuosos, que são
(08) Aristóteles, na sua obra Política, defende uma democracia semelhantes em caráter; por isso, formam uma sociedade justa.
em que a participação na esfera pública é concedida a todos os Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas.
habitantes da polis. a) IeIV.
b) II e III.
c) III e IV.
d) I, II e III. levando-os a ignorar os deveres e as necessidades
e) I, II e IV. fundamentais da natureza humana.
III. O desenvolvimento da sociedade, para Rousseau,
10. (UEL – 2008) Para Hobbes, “[...] o poder soberano, trouxe a possibilidade de o homem fazer uso de seu livre-
quer resida num homem, como numa monarquia, quer numa arbítrio, tornando-se auto-suficiente.
assembléia, como nos estados populares e aristocráticos, é o Assinale a alternativa VERDADEIRA:
maior que é possível imaginar que os homens possam criar. E, a) As três afirmações estão incorretas.
embora seja possível imaginar muitas más conseqüências de b) As afirmações I e III estão corretas.
um poder tão ilimitado, apesar disso as conseqüências da falta c) Apenas a afirmação I está correta.
dele, isto é, a guerra perpétua de todos os homens com os seus d) Apenas a afirmação III está correta.
vizinhos, são muito piores.” (HOBBES, T. Leviatã. Tradução e) As afirmações I e II estão corretas.
de João Paulo Monteiro e Maria Beatriz Nizza da Silva. São
Paulo: Nova Cultural, 1988. capítulo XX, p.127.) 13. (PUCPR – 2008) “O verdadeiro fundador da
sociedade civil foi o primeiro que, tendo cercado um terreno,
Com base na citação e nos conhecimentos sobre a filosofia lembrou-se de dizer isto é meu e encontrou pessoas
política de Hobbes, assinale a alternativa correta. suficientemente simples para acreditá-lo”.
Levando em conta a principal idéia que Rousseau quer
a. Os Estados populares se equiparam ao estado natural, transmitir com essa afirmação, assinale a alternativa
pois neles reinam as confusões das assembléias. VERDADEIRA:
b. Nos Estados aristocráticos, o poder é limitado devido a) A propriedade privada, já existente antes da sociedade
à ausência de um monarca. civil, trouxe a possibilidade de melhor organização entre os
c. O poder soberano traz más conseqüências, indivíduos e, conseqüentemente, facilitou sua convivência.
justificando-se assim a resistência dos súditos. b) A propriedade privada é um direito natural fundado no
d. As vantagens do estado civil são expressivamente trabalho.
superiores às imagináveis vantagens de um estado de natureza. c) A expressão “isto é meu” da frase de Rousseau quer
e. As conseqüências do poder soberano são indesejáveis, mostrar que naturalmente o homem anseia por propriedade
pois é possível a sociabilidade sem Estado. privada.
d) A sociedade civil tem sua origem na propriedade
11. (UEL – 2010) Leia a citação a seguir. privada que, junto consigo, trouxe os principais problemas
“Encontrar uma forma de associação que defenda e proteja a entre os homens.
pessoa e os bens de cada associado com toda força comum, e e) O fundador da sociedade civil era um pensador grego
pela qual cada um, unindo-se a todos, só obedece, contudo a si que tinha grande capacidade de persuasão.
mesmo, permanecendo assim tão livre quanto antes.”
(ROUSSEAU, J. J. Do contrato social. Tradução de Lourdes 14. (PUCPR – 2009) Rousseau, no texto Sobre a origem e
Santos Machado. São Paulo: Nova Cultural, 1987. p. 32. Os os fundamentos da desigualdade entre os homens (1755),
Pensadores.) estabelece que:
a) A invenção da propriedade privada, das sociedades e
Com base na citação acima e nos conhecimentos sobre o das leis foram acontecimentos que deram origem,
pensamento político de Rousseau, considere as seguintes diversificaram e aprofundaram as formas de desigualdade.
afirmativas. b) A desigualdade natural entre os homens é a principal
I. O contrato social só se torna possível havendo razão da desigualdade social e política.
concordância entre obediência e liberdade. c) A desigualdade econômica se deve, sobretudo, à
II. A liberdade conquistada através do contrato social é inteligência mais aguçada dos ricos.
uma liberdade convencional. d) A invenção da sociedade e das leis nasceu para
III. Por meio do contrato social, os indivíduos perdem garantir os direitos naturais da vida e da propriedade.
mais do que ganham. e) A invenção da política marcou o fim da desigualdade
IV. A liberdade conquistada através do contrato social é a entre senhores e escravos.
liberdade natural.
Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas, 15. (PUCPR – 2009) “Hobbes pretende que o homem é
mencionadas anteriormente. naturalmente intrépido e não procura senão atacar e combater.
a) I e II. Um filósofo ilustre pensa o contrário, e Cumberland e
b) I e III. Pufendorf asseguram também que nenhum ser é tão tímido
c) II e IV. quanto o homem em estado de natureza...” Fonte:
d) I, III e IV. ROUSSEAU. J-J. Discurso sobre a origem e os fundamentos
e) II, III e IV. da desigualdade entre os homens.
É CORRETO afirmar que para Rousseau:
12. (PUCPR – 2008) De acordo com as intenções de a) O homem natural vivia em um estado constante de
Rousseau em Discurso sobre a Origem e os Fundamentos da guerra contra todos os homens.
Desigualdade entre os Homens, considere as seguintes b) O homem natural viva com medo constante da morte
afirmações: violenta.
I. Nessa obra, Rousseau analisa a degeneração da c) O homem natural era um ser que agia
moralidade da natureza humana e atribui responsabilidade à espontaneamente, e as suas ações exteriores sempre
própria civilização pela queda moral do homem. representavam as suas verdadeiras intenções.
II. A sociedade, ao ver de Rousseau, impôs aos seus d) O homem natural era moralmente igual ao homem
indivíduos uma uniformidade artificial de comportamento, social, sempre guiou as suas ações pelo egoísmo e pelas
normas da aparência.
e) O homem é o lobo do homem. 19. (USA -2010) O conceito de “Cidadania” vem sendo
definido desde a Grécia antiga. Sobre este conceito, é
16. (PUCPR – 2009) A obra de Jean-Jacques Rousseau, CORRETO afirmar que
Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade a) está diretamente ligado ao gozo dos direitos civis e
entre os homens, tem como questão central discutir se a políticos por parte de um indivíduo.
desigualdade entre os homens civilizados tem uma origem (e, b) restringe-se, desde a Antiguidade, ao habitante das
portanto, uma legitimidade) natural. Quanto à conclusão do cidades.
autor, que se apresenta como c) existe independente da existência de um Estado.
tese principal da obra é CORRETO afirmar que: d) só é definido a partir da Revolução Francesa de 1789.
I. A desigualdade social não tem nenhuma legitimidade e) está ligado ao desenvolvimento do chamado Estado de
natural. Bem-Estar Social.
II. A desigualdade natural legitima a desigualdade social,
já que os mais fortes se apropriaram legitimamente dos bens da 20. (UNIOESTE) Segundo Norberto Bebeu, a concepção
natureza a seu favor. política do contratual ismo (jus naturalismo) clássico baseia-se
III. A desigualdade econômica e social surge da na dicotomia “estado (ou sociedade) de natureza/estado
propriedade privada, que corrompe os costumes e cria uma (sociedade) civil”, sendo que a passagem de um estado para o
falsa associação política. outro se realiza através de um contrato (pacto) dos indivíduos
IV. A desigualdade seria parte do estado de natureza do entre si para a constituição do poder soberano. Thomas
ser humano e constituiria legitimamente a sua essência. Hobbes é um dos principais filósofos que elaboram esta
a) Apenas as assertivas I e II estão corretas. concepção política.
b) Apenas a assertiva I e IV estão correta. Assinale a alternativa que NÃO corresponde ao pensamento
c) Apenas as assertivas I e III estão corretas. político de Hobbes.
d) Todas as assertivas estão corretas. a) O estado de natureza é pensado como um estado não
e) Apenas a assertiva IV está correta. político ou antipolítico, por nele predominar o direito de todos
a todas as coisas.
17. (PUCPR – 2009) A respeito da noção de homem b) O Estado (sociedade) civil surge como antítese ao
(portanto, da antropologia filosófica) presente nesta obra de estado de natureza, com a finalidade de corrigir ou eliminar os
Rousseau (Discurso sobre a origem e os fundamentos da problemas existentes neste estado.
desigualdade entre os homens), é CORRETO afirmar que: c) No estado de natureza, os homens são todos iguais
I. Para o autor, o homem nasce puro e permanece bom tanto no que diz respeito às faculdades do corpo quanto às
na medida em que segue a natureza. faculdades do espírito, como também na esperança de atingir
II. A sociedade contribui para o crescimento do ser seus próprios fins.
humano, porque potencializa nele as virtudes naturais, d) O poder soberano, no Estado civil, não é absoluto e
contribuindo para que ele se torne ainda mais virtuoso. inalienável.
III. A sociedade perverte o ser humano e, se o dever lhe e) O estado de natureza é um estado de guerra de todos
parece uma imposição externa, é justamente porque sua contra todos.
bondade natural foi pervertida pela sociedade.
IV. A perversão da natureza humana advém do 21. (UNIOESTE) Locke é um dos principais
surgimento da propriedade privada e dos interesses privados representantes do contratual ismo clássico. Tem como ponto de
em geral, os quais contribuem para que o homem se torne partida de seu pensamento político o estado de natureza, de
egoísta, mentiroso e destrutivo. modo que, através do contrato (pacto) social, realiza-se a
passagem para o Estado civil.
a) Apenas as assertivas I, III e IV estão corretas. Assinale a alternativa que NÃO corresponde à concepção
b) Apenas as assertivas I e III estão corretas. liberal de política de Locke.
c) Apenas a assertiva II está correta. a) O estado de natureza é um estado de guerra
d) Todas as assertivas estão corretas. generalizada de todos contra todos.
e) Apenas a assertiva IV está correta.
b) No estado de natureza, todos os homens são livres e
iguais, tendo todos o direito à vida, à liberdade e à propriedade.
18. (UFU – 2008) Com base na teoria de Hobbes e no
c) O estado de natureza é um estado de relativa paz, por
texto abaixo, marque a alternativa correta. falta de um juiz imparcial que julgue os possíveis conflitos
“O que Hobbes quer dizer falando de “guerra de todos contra entre os indivíduos.
todos”, é que, sempre onde existirem as condições que d) O Estado civil tem sua origem e fundamento no pacto
caracterizam o estado de natureza, este é um estado de guerra de consentimento unânime de indivíduos livres e iguais, sendo
de todos os que nele se encontram.” BOBBIO, Norberto. que na escolha da forma de governo segue-se o princípio da
Thomas Hobbes. Rio de Janeiro: Campus, 1991. p. 36. maioria.
a) O estado de natureza e o estado de guerra estão e) No centro do pensamento político de Locke se
relacionados apenas a alguns homens. encontra a defesa dos direitos naturais inalienáveis do
b) Hobbes caracteriza a “guerra de todos contra todos” indivíduo à vida, à liberdade e à propriedade, que devem ser
como algo que pode sempre existir. garantidos e protegidos pelo Estado civil.
c) A “guerra de todos contra todos” independe de
condições para existir.
22. (UFU – 2009) Maquiavel esteve empenhado na
d) O estado de natureza caracteriza-se pela ausência de
renovação da política em um período ainda dominado pela
guerra.
teologia cristã com os seus valores que atribuíam ao poder
divino a responsabilidade sobre os propósitos humanos. Em
sua obra mestra, O
príncipe escreveu:
“Deus não quer fazer tudo, para não nos tolher o livre arbítrio e 24. (UFF – 2010) De acordo com o filósofo inglês
parte da glória que nos Thomas Hobbes (1588-1679), em seu estado natural, os seres
“cabe”. MAQUIAVEL, N. O príncipe. Tradução Lívio Xavier. humanos são livres, competem e lutam entre si. Mas como têm
São Paulo: Nova Cultural, 1987. Coleção Os Pensadores. p. em geral a mesma força, o conflito se perpetua através das
108. gerações, criando um ambiente de tensão e medo permanentes.
Assinale a alternativa que fundamenta essa afirmação de Para Hobbes, criar uma sociedade submetida à lei e na qual os
Maquiavel. seres humanos vivam em paz e deixem de guerrear entre si,
a) Deus faz o mais importante, conduz o príncipe até o pressupõe que todos os homens renunciem a sua liberdade
trono, garantindo-lhe a conquista e a posse. Depois, cabe ao original e deleguem a um só deles (o soberano) o poder
soberano fazer um bom governo submetendo-se aos dogmas da completo e inquestionável.
fé. Assinale a modalidade de governo que desempenhou
b) A conquista e a posse do poder político não é uma importante papel na Filosofia Política Moderna e que é
dádiva de Deus. É preciso que o príncipe saiba agir, valendo-se associada à teoria política de Hobbes.
das oportunidades que lhe são favoráveis, e com firmeza a) Monarquia censitária
alcance a sua finalidade. b) Monarquia absoluta
c) Os milagres de Deus sempre socorreram os homens c) Sistema parlamentar
piedosos. Para ser digno do auxílio divino e alcançar a glória d) Despotismo esclarecido
terrena é preciso ser obediente à fé cristã e submeter-se à e) Sistema republicano
autoridade do papa.
d) Nem Deus, nem o soberano são capazes de conquistar 25. (UFU – 1999) Para John Locke, filósofo político inglês, os
o Estado. Tudo que ocorre na História é obra do capricho, do direitos naturais do homen eram
acaso cego, que não distingue nem o cristão nem o gentio. A) família, propriedade e religião.
B) liberdade, propriedade e servidão.
23. (UFU – 2009) Leia o texto abaixo e assinale a C) propriedade, servidão e família.
D) liberdade, igualdade e propriedade.
alternativa correta.
E) família, religião e pátria.
“É evidente que, durante o tempo em que os homens vivem
sem um poder comum que os mantenha subjugados, eles se
encontram naquela condição que é chamada de guerra; e essa
guerra é uma guerra de cada homem contra cada outro
homem.” Hobbes in BOBBIO, Norberto. Thomas Hobbes.
Rio de Janeiro: Ed. Campus, 1991. p. 35.
a) Para Hobbes, a guerra é uma situação anterior ao
estado de natureza.
b) Hobbes associa, em suas reflexões, a situação de
guerra e o estado de natureza.
c) Um poder comum, segundo Hobbes, mantém os
homens no estado de natureza.
d) Em Hobbes, a guerra de todos contra todos é
compatível com um poder comum.

24. (UFU – 2009) Sobre a sociedade européia da Era Moderna


é correto afirmar:
a. O fluxo de ouro e prata das Américas, na Europa dos
séculos XVI e XVII, acabou por produzir um desequilíbrio
monetário que beneficiou as economias dos países ibéricos e
prejudicou com alta inflação, as economias da Inglaterra,
França e Holanda.
b. Com a Contrarreforma, a Igreja Católica absorveu as
críticas dos reformadores protestantes, promoveu uma rigorosa
transformação interna e ofereceu acordo para a pacificação
entre as várias correntes do cristianismo.
c. A introdução de exércitos regulares, a criação de
burocracias permanentes e de sistemas tributários nacionais, a
codificação do direito e a organização regulamentada de
mercados nacionais unificados constituem a base da
centralização efetuada pelas monarquias absolutas.
d. No período conhecido como Renascimento Cultural e
Científico houve um esforço generalizado por recuperar a
cultura medieval, que até então estava sufocada pela
hegemonia da cultura da Antiguidade greco-romana.
e. A expansão do capitalismo na Europa Moderna
produziu o Antigo Regime, caracterizado por grande
mobilidade social entre as ordens sociais da Aristocracia,
Burguesia e Proletariado.