Você está na página 1de 4

QUESTÕES – PROCESSO PENAL VIII

1- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – Por deter caráter cautelar, a prisão preventiva não se submete à distinção de diferentes
regimes, não sendo possível falar em regime mais ou menos gravoso ou estabelecer um sistema
de progressão ou regressão da prisão.
II – O art. 318-A do CPP estabelece um poder-dever para o juiz substituir a prisão preventiva por
domiciliar de gestante, mãe de criança menor de 12 anos e mulher responsável por pessoa com
deficiência, sempre que apresentada prova idônea do requisito estabelecido na norma, não
podendo o juiz negar o benefício caso preenchidos os requisitos legais.
III – De acordo com o STF a prisão de jovens pelo tráfico de pequena quantidade de maconha é
mais gravosa do que a eventual permanência em liberdade, pois serão fatalmente cooptados ou
contaminados por uma criminalidade mais grave ao ingressarem no ambiente carcerário.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

2- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – De acordo com o STJ não há incompatibilidade no fato de o juiz, na sentença, ter condenado
o réu ao regime inicial semiaberto e, ao mesmo tempo, ter mantido sua prisão cautelar. Se
ainda persistem os motivos que ensejaram a prisão cautelar, o réu deverá ser mantido preso
mesmo que já tenha sido condenado ao regime inicial semiaberto.
II – Segundo o STF, caso o réu seja condenado a pena que deva ser cumprida em regime inicial
diverso do fechado, não será admissível a decretação ou manutenção de prisão preventiva na
sentença condenatória, notadamente quando não há recurso da acusação quanto a este ponto.
III – A decisão que, na audiência de custódia, determina o relaxamento da prisão em flagrante
sob o argumento de que a conduta praticada é atípica faz coisa julgada, vinculando o titular da
ação penal, que não poderá oferecer acusação contra o indivíduo narrando os mesmos fatos.
a) Todas estão corretas.

Facebook: CP IURIS Instagram: @cpiuris


Email: contato@cpiuris.com.br
www.cpiuris.com.br
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

3- Assinale a alternativa INCORRETA de acordo com o entendimento sumulados pelos tribunais


superiores.
a) Pronunciado o réu, fica superada a alegação do constrangimento ilegal da prisão por excesso de
prazo na instrução.
b) O conhecimento de recurso de apelação do réu independe de sua prisão.
c) Encerrada a instrução criminal, fica superada a alegação de constrangimento por excesso de
prazo.
d) Constitui constrangimento ilegal o excesso de prazo na instrução, provocado pela defesa.

4- Assinale a alternativa INCORRETA de acordo com as disposições do CPP.


a) Não havendo autoridade no lugar em que se tiver efetuado a prisão em flagrante, o preso será
logo apresentado à do lugar mais próximo.
b) Qualquer do povo poderá e as autoridades policiais e seus agentes deverão prender quem quer
que seja encontrado em flagrante delito.
c) Nas infrações permanentes, entende-se o agente em flagrante delito enquanto não cessar a
permanência.
d) Considera-se em flagrante delito quem está cometendo a infração penal, acaba de cometê-la, é
perseguido, logo após, pela autoridade, pelo ofendido ou por qualquer pessoa, em situação que
faça presumir ser autor da infração ou é encontrado, logo depois, com instrumentos, armas,
objetos ou papéis que façam presumir ser ele autor da infração.
e) A prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados em vinte e quatro
horas ao juiz competente, ao Ministério Público e à família do preso ou à pessoa por ele indicada.

5- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – A alegação de nulidade da prisão em flagrante em razão da não realização de audiência de
custódia no prazo legal fica superada com a conversão do flagrante em prisão preventiva, tendo
em vista que constitui novo título a justificar a privação da liberdade.
II – A liberdade de um indivíduo suspeito da prática de infração penal somente pode sofrer
restrições se houver decisão judicial devidamente fundamentada, amparada em fatos concretos,
e não apenas em hipóteses ou conjecturas, na gravidade do crime ou em razão de seu caráter
hediondo.
III – A prática de contravenção penal, no âmbito de violência doméstica, não é motivo idôneo
para justificar a prisão preventiva do réu.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

6- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – De acordo com os tribunais superiores, a prerrogativa conferida ao advogado da prisão em
sala de Estado-Maior continua existindo mesmo que já estejamos na fase de execução
provisória da pena.
II – É válida a prisão em flagrante efetuada por guarda municipal, não havendo que se falar em
prova ilícita decorrente de tal prisão.
III – Não configura nulidade a decretação, de ofício, da preventiva quando fruto da conversão da
prisão em flagrante, haja vista o expresso permissivo do do CPP.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

7- Assinale a alternativa INCORRETA a respeito da prisão preventiva.


a) Em qualquer fase da investigação policial ou do processo penal, caberá a prisão preventiva
decretada pelo juiz, de ofício ou a requerimento do Ministério Público, do querelante ou do
assistente, ou por representação da autoridade policial.
b) Será admitida a prisão preventiva quando houver dúvida sobre a identidade civil da pessoa ou
quando esta não fornecer elementos suficientes para esclarecê-la, devendo o preso ser colocado
imediatamente em liberdade após a identificação, salvo se outra hipótese recomendar a
manutenção da medida.
c) A decisão que decretar, substituir ou denegar a prisão preventiva será sempre motivada.
d) O juiz poderá revogar a prisão preventiva se, no correr do processo, verificar a falta de motivo
para que subsista, bem como de novo decretá-la, se sobrevierem razões que a justifiquem.
e) A prisão preventiva em nenhum caso será decretada se o juiz verificar pelas provas constantes
dos autos ter o agente praticado o fato em estado de necessidade, em legítima defesa, em estrito
cumprimento de dever legal ou no exercício regular de direito.

8- Não caberá prisão temporária no crime:


a) de epidemia com resultado de morte.
b) de envenenamento de água potável ou substância alimentícia ou medicinal qualificado pela
morte.
c) de estelionato.
d) contra o sistema financeiro.
e) de roubo.

9- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – A prisão temporária, por sua própria natureza instrumental, é permeada pelos princípios do
estado de não culpabilidade e da proporcionalidade, de modo que sua decretação só pode ser
considerada legítima caso constitua medida comprovadamente adequada e necessária ao
acautelamento da fase pré-processual, não servindo para tanto a mera suposição de que o
suspeito virá a comprometer a atividade investigativa.
II – A alegação de desproporcionalidade da prisão preventiva somente poderá ser aferível após a
prolação de sentença, não cabendo, durante o curso do processo, a antecipação da análise
quanto a possibilidade de cumprimento de pena em regime menos gravoso, caso seja prolatada
sentença condenatória, sob pena de exercício de adivinhação e futurologia, sem qualquer
previsão legal.
III – Decretada a prisão preventiva de advogado, este não terá direito ao recolhimento
provisório em sala de Estado Maior caso sua inscrição na ordem esteja suspensa.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas

10- Analise as assertivas abaixo e assinale a alternativa CORRETA.


I – Não pode o Magistrado decretar a prisão preventiva, quando a representação da autoridade
policial ou do Ministério Público seja pela decretação de prisão temporária, tratando-se de
postura que coloca em dúvida a sua imparcialidade.
II – A prática de atos infracionais anteriores serve para justificar a decretação ou manutenção da
prisão preventiva como garantia da ordem pública, considerando que indicam que a
personalidade do agente é voltada à criminalidade, havendo fundado receio de reiteração.
III – A jurisprudência do STF confere uma interpretação teleológica a garantia dos advogados,
membros da Magistratura, do MP e da Defensoria Pública, e afirma que os integrantes dessas
carreiras, quando forem presos provisoriamente, não precisam ficar em uma sala dentro do
Comando das Forças Armadas, mas devem ser recolhidos em um local equiparado à sala de
Estado-Maior, ou seja, em um ambiente separado, sem grades, localizado em unidades
prisionais ou em batalhões da Polícia Militar, que tenha instalações e comodidades adequadas à
higiene e à segurança do preso.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I e II estão corretas.
c) Apenas I e III estão corretas.
d) Apenas II e III estão corretas.
e) Todas estão incorretas