Você está na página 1de 102

CURSO DE TEOLOGIA À DISTÂNC1A

Módulo 1

Introdução à Teologia

lntroducão à Bíblia

Teologia Sistemática l: Deus

Flávio de Oliveira Pereira

Alfalit Brasil
2004

2ª Edição
Copyright©2004
Alfalit Brasil
Curso deTeologia à Distância

Edição: Marcos Túlio Lobato Ferreira


Texto: Flávio de Oliveira Pereira
Copydesk: Joel Fonseca Comentários: Equipe
Editorial da Alfalit Revisão Geral: Adalberto Alves de
Sousa Design: Carlos André

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Pereira, Flávio de Oliveira.


Introdução àTeologia, à Bíblia, a Doutrina de Deusl Flávio
de Oliveira Pereira. - Rio de janeiro, Rj: Alfalit Brasil, 2004.
(Coleção Curso deTeologia à Distância- módulo 01 - básico)

ISBN 85-88051-56-7
1.0 Dogma Cristão 2.Teologia Doutrinal Cristã l
-Título
P231i
CDD-070-573

Índices para catálogo sistemático:


1. Introdução àTeologia, à Bíblia, a Doutrina de Deus 231

Conselho Editorial
Túlio Barros Ferreira Isaías de Souza
Maciel Marcos Túlio Lobato Ferreira
Jeremias Lobato Ferreira Jessé
Maurício
David Marcos de Andrade Ferreira

Todos os direitos adquiridos e reservados à


ALFALIT BRASIL
Av. Rio Branco, 115 - Sala 603 - Centro
20040-004 - Rio de janeiro - RJ
Telefax: (21) 2172-1200
E-mail: ctd@alfalitbrasil.org.br Internet:
www.alfalitbrasil.org.br

A Alfalit Brasil não se responsabiliza por interpretações errôneas que possam advir da leitura deste material.
O Que é Alfalit
A Alfalit Brasil orgulha-se de colocar em suas mãos este Módulo do Curso
Básico de Teologia com o propósito de contribuir para o seu crescimento
espiritual e, ainda, alfabetizar e evangelizar o nosso pais.
A Alfalit é um ministério educacional cristão que desde 1961 serve a Deus e à
Sua Igreja em vinte e um países da América Latina, África e Europa ensinando
a ler, a escrever e as noções básicas de matemática, em espanhol e português,
a milhões de pessoas.
O ministério e o projeto educacional da Alfalit nasceram em Alajuela, Costa
Rica, em 1961. Seus fundadores foram: a missionária Eulália Cook e os
professores Justo e Luíza González.
A metodologia, os textos e os programas da Alfalit têm alcançado o
reconhecimento de vários governos e da UNESCO, em Sevilla, na Espanha.
A Alfalit tem seu ministério fundamentado no trabalho consagrado de milhares
de voluntários que, em um programa de 20 horas/aula, se capacitam como
alfabetizadores e começam a ensinar em diferentes lugares, a uma ou a várias
pessoas simultaneamente. Normalmente, em 3 meses, com duas horas de
aula, três vezes por semana, um adulto aprende a ler, a escrever e as bases da
matemática.
A Alfalit chegou ao Brasil ern 1994 e tem trabalhado de forma incansável para
ajudar o Brasil a alfabetizar os seus mais de 17 milhões de pessoas que ainda
permanecem nas trevas do analfabetismo.
Convidamos você a fazer parte da solução desse problema, pois só assim
esses brasileiros terão uma melhor oportunidade para desenvolver as suas
capacidades e melhorar a vida de suas famílias e de nosso país.
Una-se ao ministério da Alfalit Brasil e demonstre, na prática, o seu amor a
Deus e ao seu próximo (Mt 25.40).

Alfalit Brasil
Escrevendo o Brasil do futuro.
Apresentação
O Curso deTeologia à Distância foi desenvolvido pela suas limitações, fraquezas, fortalezas, caráter, am-
Alfalit Brasil com o objetivo de oferecer aos pasto- bições, sonhos, virtudes e, especialmente, sobre
res, presbíteros, diáconos, evangelistas, obreiros, di- suas reais intenções em relação ao ministério que
rigentes de organizações, diretores de departamen- decidiu abraçar no Reino de Deus.
tos, professores da Escola Bíblica Dominical e ou-
tros lideres da Igreja uma sólida base de conheci- Outros resultados referem-se ao dia-a-dia do líder.
mentos sobre as diversas áreas do saber teológico. Este curso irá oferecer ferramentas que, usadas de
forma adequada, poderão trazer um outro nível de
Independente da idade, nível cultural, tempo de con- qualidade para o seu ministério, seja qual for. Um
versão, escolaridade e denominação evangélica a ministério com nível de excelência e comprometido
que pertença, o aluno irá encontrar, nas páginas de com resultados que irão glorificar a Deus, libertar os
cada módulo, informações preciosas que poderão oprimidos e edificar o povo. Resultados que servi-
abençoar ricamente sua vida e seu ministério. rão como testemunho de uma vida dedicada a
Deus, que está procurando se aperfeiçoar, se de-
No campo pessoal, o aluno estará ampliando sua senvolver, crescer na graça e no conhecimento de
cosmovisão, ou seja, sua visão de mundo, ao ser nosso Senhor.
confrontado com novos conhecimentos e questio-
namentos que nunca fizeram parte de suas preocu- Que você esteja disposto a viver esta fascinante aven-
pações. Irá fazer descobertas impressionantes so- tura em todos os vinte módulos que compõem esse
bre verdades que sempre estiveram diante de seus curso. Que você permita que Deus fale ao seu cora-
próprios olhos, nunca antes percebidas. Irá aprofun- ção e ao seu intelecto. Que você esteja disposto a
dar seus conhecimentos sobre Deus, razão maior ser lapidado por Ele para uma grande obra. Que você
de seus estudos, e com isso experimentar um rela- se dedique aos estudos com disciplina, interesse,
cionamento mais profundo, mais maduro, mais ver- disposição e, acima de tudo, com a alma aberta para
dadeiro e de maior dependência em relação ao cn- as intervenções do Espirito Santo de Deus para ser
ador, Sustentador e Senhor de sua vida. ungido por Ele e usado pelo Seu poder.

Ainda pensando nos resultados para a vida pessoal


do aluno, estes estudos também servirão para ampli- Túlio Barros Ferreira
ar seus conhecimentos sobre sua individualidade, (11/10/1921 - 10/03/2007)

Doutor emTeologia e Presidente da Alfalit Brasil


PIano de Curso
TEOLOGIA SISTEMÁTICA
Módulo 1 . Introdução à Teologia e à Bíblia /TS l Deus
Módulo 2 . TS ll Cristologia /TS III Antropologia
Módulo 3. TS lV Espirito Santo /TS V Anjos
MÓdulo 4 . TS VI Pecado /TS VIl Salvação
O Curso deTeologia da Alfalit
Módulo 5 . TS VIII Eclesiologia l TS lX Escatologia Brasil está dividido em 20 módu-
ÁREA BÍBLICA los interdisciplinares, abrangendo
a s q u a t r o p r i n c i p a i s áreas do
Módulo 6 . Introdução ao Antigo Testamento conhecimento teológico.
Módulo 7 . Introdução ao Novo Testamento
Módulo 8 . Hermenêutica A Alfalit Brasil, em parceria com
a Igreja Batista da Colina trazem
Módulo 9 . Geografia Bíblica
neste seminário, o que há de
ÁREA HISTÓRICA melhor, na capacitação e auxílio no
crescimento emocional e espiritual
Módulo 10 . História da Igreja Antiga e Medieval de cada aluno
MÓdulo 11 . História da Igreja Moderna e Contemporânea
Ao final de cada livro, os alunos
Módulo 12 . História das Religiões respondem à avaliação seja, por
prova escrita, trabalho em equipe,
Módulo 13. História de Israel
pesquisa ou seminário.
ÁREA PASTORAL
Após terem concluído todos os
Módulo 14 . Homilética módulos, os alunos terão recebido
o melhor em ensino teológico e,
Módulo 15 . Evangelismo
também, receberão um certificado
Módulo 16 . Missões de conclusão do curso, não
reconhecido pelo MEC.
Módulo 17. Missões Urbanas
Módulo 18 . Pedagogia e Didática na Ação Cristã
Módulo 19 . Relações Humanas
Módulo 20 . Teologia da Oração e Intercessão
Como usar este livro
Leia palavra por palavra, frase por frase, página São eles:
por página, procurando sentir o seu sabor, como
quem saboreia sua fruta preferida. Isso que é C i t a ç o e s d e g r a n d e s pensadores
leitura: um alimento para a alma, um alimento sobre o assunto.
para a mente.
Se você quiser, pode sublinhar palavras que
lhe chamarem atenção. Sentindo dificuldade Lembretes e sínteses , indicados na lateral da
em entender seu significado, é só ir ao glossário página, do assunto em estudo que ajudarão você
que está no final do livro ou até mesmo ao a fixar com mais facilidade os pontos centrais em
dicionário. questão.
Para ajudar você a fixar o conteúdo de cada
lição, elaboramos pequenos estudos indutivos, Outros versículos bíblicos, indicados na alteral da
indicados na lateral da página. Para página,, que fundamentam e esclarecem o assunto
respondê-los, siga os seguintes passos: em estudo.
1. Leia com atenção a pergunta. Você pode utilizar o tempo que julgar necessário
2. Pense na resposta. para o estudo de uma lição, antar e colocar como
3. Anote-a. meta. Assim, poderá calcular em quanto tempo
4. Procure na lição a comprovação de sua estudará cada módulo e, conseqüentemente, o curso
resposta, se sua resposta estiver errada, inteiro.
leia novamente.
No final do trimestre, você deve responder a
No decorrer de cada lição, você encontrará avaliação, pesquisa, trabalho de grupo ou seminário
outros elementos que irão ajudá-lo(a) na ao final do módulo. Essa analise, promoverá uma nota
compreensão e fixação desses novos e será informada a você com o módulo seguinte.
conhecimentos. Por isso, estude cada lição com atenção,
não apenas porque facilitará sua atuação
na avaliação, mas porque você aprenderá
muito mais.
Boa leitura e boa aprendizagem! E não se esqueça
de que tão importante quanto aprender mais sobre
Deus e suas bênçãos é vivê-Lo e ser uma bênção.
Aula 1 - O que éTeologia? Aula 4 - A Bíblia e a Revelação
1. Características da Teologia 17 1. O que é Reve|ação? 39
a. A Teologia é bíblica 17 2. Classificação 40
b. A Teologia é humana 17 a. Revelação geral 40
c. A Teologia é prática 18 b. Revelação especial 42
d. A Teologia é comunitária 18
2. A necessidade da Teologia 19 Aula 5 - Inspiração e autoridade da Bíblia
1. O que significa inspiração? 47
Aula 2 -Teologia Fé e Ciência 2. Bases bíblicas para a doutrina da inspiração 48
1. A necessidade da fé 23 3. As diferentes teorias da inspiração . .............. 50
2. A Teologia como ciência 24 a. Inspiração mecânica 50
3. As divisões da Teologia 25 b. Inspiração dinâmica 50
a. Teologia Bíblica 25 c. Inspiração plena 51
b. Teologia Litúrgica 26 4. A autoridade da Palavra 52
c. Teologia Prática 27
d. Teologia Moral 27 Aula 6 - A canonização do Antigo Testamento
e. Teologia Histórica 28 1. Origem e significado dos termos 56
f . Teologia Sistemática 28 2. A canonização do Antigo Testamento . .......... 57

Aula 3 - O que é Teologia Sistemática? Aula 7 - A canonização do Novo Testamento


1. Conceituação 31 1. Um longo processo 61
2. Qual a função da Teologia Sistemática? . ...... 31 2. Literatura não reconhecida pela Igreja ........... 62
3. Quem dá unidade ao pensamento teológico? . 32 3. Possíveis critérios para a canonização . ........ 63
4. O papel da fé 33 4. A necessidade da canonização 64
5. O conteúdo da fé 35 5. Definindo o cânone 65
A Doutrina de Deus

Aula 8 - A existência de Deus Aula 11 - Os atributos de Deus


1. Deus existe 72 1. Os atributos naturais de Deus 91
2. Deus está perto ou está |onge? 73 a. Onipresença 91
b. Eternidade 92
Aula 9 — A natureza e o caráter de Deus c. Conhecimento ou onisciência 92
1. A natureza de Deus 78 d. Sabedoria 93
a. Deus é Espírito 78 e. Onipotência 93
b. Deus é Espirito Pessoal 78 f . Soberania 93
2. O caráter de Deus 79 g. Constância 93
3. A relação de Deus com o Universo 79 2. Os atributos morais de Deus 94
a. Bondade 94
Aula 10 - A Bíblia e a razão falam de Deus b. Amor 94
1. Os nomes de Deus na Bíblia 83 c. Santidade 95
2. Crenças errôneas quanto d. justiça 95
à natureza de Deus 86
3. Argumentos racionais
sobre a existência de Deus 87 Aula 12 - ATrindade e a obra de Deus
a. Argumento ontológico 88 1. A doutrina da Trindade 97
b. Argumento cosmológico 88 2. A obra de Deus 99
c. Argumento teleológico 88 a. Deus tem um plano 99
d. Argumento moral 89 b. Deus é Criador 101
e. Argumento histórico 90 c. Deus é provedor 102

Conclusão 105
Glossário 107
Bibliografia 109
Introdução à Teologia
Módulo 1
Introdução à Teologia
Introdução à Bíblia
A Doutrina de Deus Introdução
Bem-vindo ao fascinante mundo da Teologia! Agora você vai
começar uma envolvente aventura de fé e vai caminhar pela
magnifica estrada do conhecimento que revela a pessoa de Deus,
Seus atos poderosos e Seu plano de salvação para todos os
que estão "cansados e oprimidos". Essa estrada lhe reserva
muitas e agradáveis surpresas, por onde já caminharam milhares
de pensadores cristãos, em busca da verdade e do conhecimento
que alimenta a alma de todo aquele que crê.

Ao matricular-se neste curso, você está confirmando que tem


sede de ampliar seus horizontes. Aquilo que você sabe é pouco
diante daquilo que você pode descobrir; afinal de contas, hoje
você é mais exigente que ontem. O que você deseja, na verdade,
é "caminhar com as próprias pernas". Parabéns por sua decisão.

Você, que já desenvolveu esse espírito crítico, certamente está


à procura de explicações convincentes para antigos e novos
questionamentos. Nós, da Igreja Batista da Colina, juntamente
com a Alfalit Brasil , queremos ajudar você nessa busca,
oferecendo as ferramentas e os primeiros materiais que você
usará na construção de um sólido edifício, que por sinal nunca
estará totalmente concluído: a sua formação teológica. Nosso
desejo é que estes módulos representem para você uma fonte
saudável, segura, fiel à Palavra de Deus e rica em conteúdo
substancioso. Afinal, "o alimento sólido é para os adultos, os
quais, pela experiência própria, têm a capacidade de
discernimento exercitada para distinguir entre o bem e o mal"
(Hb 5. 14).
Neste curso teológico, você será convidado a se aproximar das
verdades reveladas por Deus com um outro olhar. Um olhar
que lhe permita enxergar mais longe e de uma forma mais
profunda. Tão longe que você tenha uma visão cada vez
mais abrangente sobre o Deus da Bíblia e tão profunda que lhe
permita sair da superfície e mergulhar, sem medo, no conteúdo
da Revelação, fonte inesgotável de sabedoria, para poder dizer
ao mundo, com ousadia, "a razão de sua fé".

Seu primeiro contato será com a Teologia Sistemática, a área


que abre o nosso curso. Serão cinco módulos dedicados ao
estudo das grandes doutrinas da fé cristã.

Neste primeiro módulo, antes de entrarmos na Doutrina de Deus,


faremos uma breve introdução à Teologia, analisando suas
divisões e fundamentos. Em seguida, dedicaremos um espaço
à Doutrina da Bíblia, fonte principal do nosso labor teológico;
afinal, só existe Teologia porque existe Revelação.

Cremos no Deus que saiu de Seu mistério para travar um


diálogo com o homem, por causa de Seu infinito amor. Somos
parte desse diálogo. Deus fala conosco. Queremos ouvi-Lo ainda
mais. Você está pronto para começar? Então, abra seu coração
e sua mente e mãos à obra. Siga em frente. Porém, se alguma
"tempestade" assustar você ou causar-lhe medo, não se esqueça
de que "as árvores que crescem em meio à tempestade e aos
fortes ventos lançam raízes mais profundas".

Que Deus abençoe sua vida e fortaleça sua fé.

São os sinceros desejos da equipe

Alfalit Brasil e Igreja Batista d a Colina


Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 1 O que éTeologla?

Para alguns pensadores, Teologia é o estudo ou a ciência de Deus.


Esta é a definição mais simples que nasce a partir da tradução
das palavras gregas Theo (Deus) e lógos (estudo).
Para outros autores, Teologia é a declaração das crenças mais
fundamentais do cristão, como, por exemplo: a origem e o sentido
da vida; o Deus que Se revela e age na história; a morte e a
ressureição; o tempo e a eternidade, dentre outras preocupações
que sempre estiveram presentes na história das civilizações.

Neste curso, adotamos a seguinte definição: Teologia é a soma dos


conhecimentos humanos sobre Deus, Seu relacionamento com
o homem e o mundo, apresentados de forma elaborada, objetiva
e coerente.

Nesta primeira aula, iremos compartilhar com você algumas


características da Teologia e os princípios que norteiam o trabalho
fundamental do teólogo.

Teologia é a soma Vale a pena ressaltar neste início de caminhada que nem todos os que
d o s conhecimentos estudam Teologia são ou serão teólogos. Nem mesmo aqueles que
h u manos s ob r e D e u s e possuem um diploma de bacharel em Teologia são automaticamente
S e u r e l a c i o n am e n t o reconhecidos como teólogos. Em geral, todos somos estudantes de
com o homem e o Teologia. Alguns, mais aplicados, dedicam grande parte de seu
mundo, apresentados tempo ao aprofundamento dos estudos. Outros, em função do envol-
de forma elaborada, vimento com a igreja ou trabalhos seculares, também são estudantes
o b j e t i v a e c o e re n t e . de Teologia, porém sem compromisso com a produção teológica.
Módu!o 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 1
Em geral, são considerados teólogos apenas aqueles
pensadores que se dedicam a estudar as disciplinas teológicas,
utilizando-se de metodologia apropriada e que, mais tarde, vêm
a público apresentar os resultados de sua pesquisa através
de publicações, como livros, apostilas, artigos, etc.

A grande maioria dos estudantes deTeologia, ao concluírem seus


estudos acadêmicos, voltam-se para o exercício do ministério
pastoral e se distanciam dos debates, dos congressos e da pro
dução teológica. Outros, mesmo assumindo a direção de uma
igreja, continuam suas pesquisas, aprofundam seus estudos,
fazem um mestrado ou doutorado e não param de produzir textos
para seus alunos ou sua igreja. Estes, além de pastores,
também são considerados teólogos, pois conseguem juntar o
púlpito com o labor teológico. E você? Quem sabe estamos nos
dirigindo a um futuro teólogo que muito irá abençoar o povo de
Deus com seus escritos? Quem sabe este curso básico que agora
você começa irá despertar em seu Intimo um desejo ardente de
aprofundar seus estudos e tornar-se um professor de Teologia
ou um renomado escritor? Nada sabemos sobre o futuro, mas
desejamos que você esteja de mente e coração abertos e sensível
ao toque do Espirito Santo de Deus, que tudo sabe.

Mas voltemos ao nosso assunto principal: a Teologia.


1. Características da Teologia

Complete os espaços em a. A Teologia é bíblica - o Universo imensurável com todas as


branco usando as palavras do suas galáxias, estrelas, planetas e satélites nos falam da
quadro ao final: grandeza de Deus. As belezas naturais e o mundo microscópico
nos mostram o cuidado e a sabedoria de Deus. A perfeita com-
1. As belezas naturais e o plexidade do corpo humano nos fala do poder criador de Deus.
mundo microscópico nos Porém o conteúdo principal da Teologia é encontrado na Bíblia, a
mostram o cuidado e a ____ Palavra de Deus. O Antigo Testamento e o Novo Testamento são
________________de Deus. as duas fontes principais nas quais o teólogo vai encontrar as
respostas para suas perguntas. Ou seja, fazer teologia é falar
2. A perfeita complexidade do sobre Deus, refletindo sobre aquilo que Ele disse a respeito de
corpo humano nos fala
Si mesmo na Revelação.
do__________de Deus. 1.CaracterísticasdaTeologia
b. A Teologia é humana - ainda que esteja muito bem
3. A ___________________é a fundamentado na preciosa e inspirada Palavra de Deus, o
fonte principal para a produção labor teológico é uma atividade humana. Homens e
teológica. mulheres, localizados historicamente, têm buscado
explicações para suas dúvidas, seus medos e
4. Fazer teologia é falar sobre
suas necessidades espirituais durante todos esses
Deus, refletindo sobre aquilo
séculos e milênios. Os livros, comentários bíblicos,
que Ele disse a respeito de si
tratados, manuais, apostilas ou o menor dos artigos
mesmo na________________ . teológicos publicados foram escritos por pessoas de
carne e osso. Mentes privilegiadas que se dispõem a
5. O Universo imensurável com
pesquisar, refletir e apresentar seus resultados para a
todas as suas galáxias, estre-
comunidade de fé. Por isso, inclusive, é que existem as
las, planetas e satélites nos
falam da __________ de Deus. divergências de pensamento entre os teólogos.

As declarações sobre o Espírito Santo, a Ceia do Senhor,


Bíblia - grandeza - Revelação o batismo, a forma de governo na igreja, dentre outros
poder criador - sabedoria. temas teológicos, sempre geraram opiniões
diferentes na história da Igreja. Se a Teologia fosse uma
tarefa divina, não haveria diversidade de discursos. Para o
labor teológico, Deus oferece a fonte, Sua Palavra, e
capacita homens e mulheres para que a compreendam e a
divulguem.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

As verdades reveladas, Porque é humana, a Teologia não é única. Podemos falar dela
quando estudadas e apresenta-
no plural. O que temos são teologias, ou seja, o resultado do
das pelos teólogos, devem ser
aplicadas na vida cotidiana. trabalho de vários teólogos e diferentes igrejas em épocas
diversas.
A Teologia é uma atividade c. A Teologia é prática - a alma que tem sede de Deus não
________________. Algumas busca um conhecimento apenas teórico ou distante da realidade.
mentes privilegiadas se dis- As verdades reveladas e apresentadas pelos teólogos podem
põem a pesquisar, refletir e e devem ser aplicadas na vida cotidiana. Se não forem
apresentar seus resultado para vividas, transformam-se em mera especulação ou conhecimento
a _____________________. intelectual inconseqüente, que não leva a nenhum resultado.
A Teologia não fica Não é este o caso da Teologia. Todos os princípios encontrados
na Bíblia nos afetam diretamente: nos consolam, nos motivam,
especulando mas,
nos fortalecem, alimentam nossa esperança, nos ajudam a viver
____________________. em comunhão, nos mostram a dimensão do perdão, do amor, da
solidariedade, da paz e da alegria.
A Teologia é prática porque seu objetivo é tornar o homem
melhor. Ela não fica apenas especulando, mas pretende
ensinar a viver . Suas afirmações podem nos fazer mais
maduros, felizes, equilibrados, justos e comprometidos com
um viver mais consagrado.
d. A Teologia é comunitária - sendo a Teologia uma atividade
prática, ela se expressa na vida do individuo e, conseqüente-
mente, na vida da comunidade de fé, a igreja. O teólogo não vive
A Teologia deve se tornar isolado, hoje não se pode mais conceber os mosteiros fechados
uma _____________________ e isolados do resto do mundo, onde um grupo de pessoas se
na vida do individuo e também recolhe para meditar, desfrutar da comunhão com Deus e fazer
na vida da igreja. Teologia. .
O teólogo é um servidor A vida está na comunhão do povo de Deus, a igreja. A inspiração
responsável da Palavra de
para a busca de um maior conhecimento está nas lutas do dia-a-dia
Deus. Tem comunhão com
Cristo e com a igreja.
da família cristã. Assim, o teólogo vai à Bíblia levando as angústias
e as preocupações do seu povo. De lá ele extrai o consolo, o vigor, a
sabedoria e a coragem necessários para enfrentar os desafios vividos
pela igreja. Ele tem um compromisso com a Revelação de Deus, que
chegou até nós pela inspiração do Espirito Santo, e também com a
congregação dos salvos. O fruto do seu trabalho precisa ser vivido
e experimentado pela igreja.

O teólogo não trabalha pela sua glória pessoal. Ele é um servidor


responsável da Palavra de Deus. Tem comunhão com Cristo e com a
igreja. Os frutos do trabalho teológico são frutos de vida para a igreja.

2. A Necessidade da Teologia
Algumas pessoas são contrárias ao estudo da Teologia, por
considerá-la desnecessária. Outras incentivam seus liderados à
ignorância para que estes não cresçam no conhecimento intelectual
e permaneçam obedientes e pouco questionadores.

Porém o líder consciente reconhece a necessidade de se estudar


Teologia. Aqui apresentamos algumas razões: primeiramente, porque
existem muitos sistemas de pensamento religioso e não-religioso
que conduzem erroneamente o homem à devoção: as seitas, as
religiões criadas por homens, algumas teorias políticas, crenças
populares, psicologias oportunistas na área de auto-ajuda e tantas
outras artimanhas do inimigo de nossas almas. Logo, o cristão
consciente precisa se aperfeiçoar e conhecer mais profundamente
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

O estudo da Teologia vai a fé que professa para estar preparado perante o avanço das
ampliando nossos horizontes e heresias.
nos permitindo enxergar cada
vez mais longe, decifrando os Outra importante razão para se estudar Teologia é a necessidade
mistérios dafé e da Revelação. que a mente humana tem de ir além do "sentimento agradável"
para poder explicar de forma coerente, racional e objetiva
esses sentimentos que lhe fazem bem. Por exemplo: temos um
sentimento agradável em relação ao Espírito Santo e Sua
presença em nossas vidas, nos inspirando e nos dando
coragem para continuar lutando. Porém, quando estudamos
a Bíblia e descobrimos que este mesmo Espírito é um ser
O cristão consciente precisa pessoal, que convence o homem do pecado, da justiça e do
se aperfeiçoar e conhecer juízo e que santifica e distribui dons entre os homens, passamos
mais profundamente a fé que a ter uma visão mais completa acerca de Sua natureza, obra e
professa para estar preparado relação conosco.
perante o
________________________ Uma outra razão para se estudar Teologia é a necessidade que
temos de professar a nossa fé diante dos homens e do próprio
______________________. Deus. Conhecer a Deus torna mais fácil o relacionamento com
Ele. Para falar com o Todo-Poderoso, preciso crer que Ele me
ouve. Ele me ouve porque é um ser pessoal, criador de todas
"Se com a tua boca confessares as coisas, onipotente, bondoso, enfim, alguém que me conhece
que Jesus é Senhor, e creres e está pronto a me ajudar. O estudo da Teologia vai ampliando
em teu coração que Deus o nossos horizontes e nos permitindo enxergar cada vez mais
ressuscitou dos mortos, serás longe, decifrando os mistérios da fé e da revelação,
s a l v o . P o i s é c o m o c o r aç ã o tornando-nos mais maduros e ao mesmo tempo mais
que se crê para justiça, e dependentes da graça divina.
com a boca se confessa para a
salvação." Rm 10.9,10
A respeito da necessidade Agora que já compartilhamos nossos conceitos de Teologia, com-
do estudo da Teologia respon preendemos algumas de suas características fundamentais e
da (F) para falso ou (V) para descobrimos a necessidade de continuar ampliando nossos co-
verdadeiro: nhecimentos, vamos partir para a Aula 2. Nela analisaremos a
importância da fé para os nossos estudos e, ainda, as divisões
1. ( ) A Teologia nos ajuda a
explicar a razão de nossos sen-
da ciência teológica que tanto facilitam o nosso trabalho.
timentos agradáveis.

2. ( ) O estudo da Teologia di-


ficulta a nossa compreensão
sobre os mistérios da fé.

3. ( ) Quanto mais conhecemos


a Deus, mais facilmente
testemunhamos a Seu respeito.

4. ( ) Para enfrentar o avanço


das heresias, o crente não
precisa estudar as doutrinas.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Teologia é um trabalho da A fé preside o trabalho teológico e dá validade a ele. Sem ela a


razão inspirado pela fé. Teologia seria uma ciência sem princípios. É a fé que lança luz
sobre o trabalho do teólogo. Por seu lado, a razão humana ser-
A fé resulta de um empenho ve-se de todas as leis do raciocínio e da técnica e de todas as
existencial do homem que exigências da ciência, como o método, a sistematização e a uni-
envolve: __________________, dade, para falar sobre a fé.
______________,____________,
"O último passo da razão está em reconhecer que há coisas
___________, e emoção. que excedem o seu alcance. É o coração que sente Deus, e
não a razão; eis o que é a fé: Deus sensível ao coração, não
à razão." Pascal
A Teologia, para ser re-
conhecida, segue os mesmos
critérios da ciência: 2. A Teologia como ciência
1. Tem um________________
definido.
Na medida em que nos permitimos fazer um estudo objetivo e
cientifico do cristianismo, podemos afirmar que a Teologia é uma
2. Tem um ________________ ciência. Não uma ciência como a Física, a Química e a Biolo-
para investigar este objeto de gia, mas que, de igual modo, segue alguns critérios tradicionais
estudo.
do conhecimento cientifico: tem um objeto de estudo definido;
3.Tem_____________ , ou seja, tem um método para investigar este objeto de estudo; tem
objetividade, ou seja, se preocupa, também, com fenômenos
se preocupa, também, com
externos a que qualquer pesquisador pode ter acesso; utiliza
fenômenos externos.
coerência em suas declarações, procurando dar-lhes unidade e
4. Utiliza____________ em suas consistência, evitando apresentar uma série de fatos descon-
declarações. exos, ou seja, sem ligação entre si.

O teólogo é profeta. Sua Embora a Teologia possa ser considerada uma ciência, trata-se
tarefa é oferecer respostas de uma ciência com função peculiar. Alguns de seus temas e
para os novos desafios que objetos de estudo são exclusivamente seus, como, por exemplo,
estão sempre chegando à Deus. Outros são comuns a outras áreas do saber, como, por
igreja. exemplo, a Ética, que também é estudada na Filosofia.
A Teologia está sempre a
Teologia enquanto a ciência de Deus não é uma ciência
serviço da Palavra de Deus, autônoma. Está sempre a serviço da Palavra de Deus. A teologia é
sendo sua humilde serva. uma humilde serva da Palavra de Deus.
"Nem só de pão o homem viverá,
O teólogo também não é um pensador autônomo. Ele deve ser um
mas de toda palavra que procede ouvinte da Palavra que procura compreender. O teólogo deve acolher
esta Palavra através da fé e aceitá-la como parte de sua própria vida.
da boca de Deus." Mt 4.4
O coração do teólogo deve dilatar-se à verdade que vem da Palavra
de Deus e saborear essa Palavra, que é inspiração e norma para sua
vida.

3. As divisões da Teologia
A Teologia foi se desenvolvendo através dos séculos. Foi se
estruturando como ciência e ampliando seu universo de pesquisa para
poder dar respostas às questões levantadas pelo povo de Deus. Este
progresso levou a Teologia a criar determinadas "especialidades".
Por isso, às vezes, ouvimos falar: "Fulano, aquele teólogo biblista, vem
dar uma palestra em nossa cidade. Ele é um grande especialista em
Antigo Testamento". Ou seja, sua especialidade é fazer Teologia
Bíblica do Antigo Testamento. Outras vezes lemos nos periódicos
evangélicos: "Dr. Sicrano, teólogo sistemático, estará dando um
seminário no próximo mês". Ou seja, sua produção teológica
identifica-se com a área da Teologia Sistemática. E por aí vai.

Veja, a seguir, algumas das divisões da Teologia:

O teólogo deve acolher a a. Teologia Bíblica - apresenta o conteúdo da fé a partir da


Palavra de Deus pela fé e Bíblia sem se preocupar com a sua sistematização em doutrinas
aceitá-la como parte de sua separadas. Ou seja, os teólogos bíblicos partem da Bíblia, mas
própria vida. evitam descrever a fé a partir de proposições dogmáticas ou
sistemáticas.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

O compromisso da Teologia Bíblica, ou seja, do Novo ou do


Antigo Testamento, é valorizar, ao máximo, as Escrituras, livro
por livro, versículo por versículo, empregando ferramentas e
técnicas interpretativas corretas a fim de chegar à mensagem
Os teólogos bíblicos partem dos textos sagrados, como se o leitor de hoje fosse o primeiro
da_______________ , destinatário daqueles livros e epístolas. Exemplos: conhecer o
mas evitam descrever a fé a Deus da fé a partir de Seus atos poderosos em Gênesis;
partir de proposiçges dogmáti- declarar a divindade de Jesus a partir do Evangelho de João,
cas ou sistemáticas. etc. Estaremos nos dedicando a este tipo de Teologia quando
chegarmos e nos debruçarmos sobre os livros do Antigo e do
Novo Testamento, nos quais iremos estudar seu conteúdo
teológico dentro de uma unidade e uma harmonia que só o
próprio Deus poderia ter nos preparado em Sua preciosa
Palavra.

Alguns autores tendem a separar a Teologia Exegética da


Teologia Bíblica. Neste curso, preferimos considerar a exegese
como preciosa ferramenta para a Teologia Bíblica, juntando-as em
uma só especialidade. Exegese é uma palavra grega que significa
“sacar” ou “extrair” a verdade. Pelo domínio das línguas originais
ATeologia·Bíblíca, utilizando-se da Bíblia, grego, hebraico e aramaico, o teólogo procura descobrir
da exegese, procura descobrir o o verdadeiro significado das palavras que permeiam todas as
________________________ páginas das Escrituras. A partir dai, poderá traçar o progresso da
das palavras que permeiam todas
verdade através dos diversos livros, descrevendo a maneira de
as.páginas das Escrituras.
cada escritor apresentar as doutrinas fundamentais da fé.

b.Teologia Litúrgica - estuda os temas ligados à adoração, ao


culto e suas formas e a relação que eles têm com a
proclamação da nossa fé. Pela Teologia Litúrgica, recebemos o
testemunho a respeito da nossa herança. A liturgia fala daquilo
que cremos, afinal, as expressões de culto de nossa igreja são
manifestações da nossa fé: a fé proclamada no culto ao Senhor.
A liturgia fala daquilo que c. Teologia Prática - estuda o lado prático, ou seja, a vivência da
cremos, afinal, as expressões fé tanto na comunidade como em cada individuo. Podemos dividi-la
de culto de nossa comunidade em Teologia Pastoral e Homilética. A primeira oferece ao líder
são manifestações da nossa instrumentos que facilitem seu trabalho no cuidado das ovelhas. A
segunda estuda a pregação enquanto ciência e arte de preparar e
entregar sermões. O objetivo da Teologia Prática é oferecer
ferramentas que, utilizadas de forma adequada, irão produzirfrutos no
dia-a-dia da igreja, das famílias, dos grupos e dos indivíduos. Assim,
os teólogos que trabalham com tais discipli nas estão pesquisando
e descobrindo novos métodos para a evangelização, aconsel-
hamento pastoral e missões; novas ferramentas a serem
empregadas na educação cristã e na edificação do corpo de
Cristo; novas visões e desafios que permitam o crescimento
numérico e qualitativo das igrejas e também os segredos no
preparo e pregação de sermões criativos, atraentes e com grande
Quais as duas divisões da
poder de persuasão. Em todas estas atividades de pesquisa e
produção intelectual, o teólogo, por mais preocupado que esteja com
Teologia Prática e quais seus
o lado prático da fé, irá buscar fundamentar todas as suas
objetos de estudo?
________________________ declarações na fonte principal do labor teológico: a Bíblia, Palavra de
________________________ Deus.
________________________
________________________ d. Teologia Moral - também conhecida como ética cristã, trata das
obrigações morais do cristão a partir dos princípios revelados na Palavra
de Deus. Sua preocupação é mostrar como a Bíblia pode esclarecer
A ética cristã trata das os problemas concretos do homem de hoje: cultura, responsabilidade
social, família, ecologia, politica, etc.
___________________do
cristão, a partir dos princípios
revelados na_____________
_____________________.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Antes de falar em leis e preceitos particulares, a Teologia Moral


vai mostrar que somos chamados a viver em Cristo: "Vós sois
dele em Cristo Jesus, que se tornou por Deus para nós, sabedo ria,
justiça, santificação e redenção" l Co 1.30.
"Vós, porém, sois geração
eleita, sacerdócio real, nação Já que nosso ser está em Cristo, nosso agir também deve estar.
santa, povo exclusivo de Deus, Uma vida santa: este é o alvo do crente em Cristo Jesus. Uma
para anunciardes as virtudes vida revelando ao próximo os frutos do amor dAquele que nos
daquele que vos chamou das chamou e nos separou para ser "sal da terra e luz do mundo".
trevas para a sua maravilhosa
luz:' 1 Pe 2.9 e.Teologia Histórica — procura acompanhar o desenvolvimento
das diferentes doutrinas professadas ao longo da história do
A Teologia Histórica procura cristianismo desde a Era Apostólica, no primeiro século, até os
acompanhar o desenvolvimento nossos dias. Também procura levantar o impacto dessas
doutrinas sobre a vida das igrejas e suas organizações.
das ________________________
________________________
professadas ao longo da f.Teologia Sistemática - propõe-se pesquisar a fé cristã e apre
história sentar suas doutrinas em um todo coerente, homogêneo e com
a maior clareza possível. Ela "aproveita os dados descobertos
pela Teologia Histórica, Bíblica e Exegética e organiza os res-
Você já pode dar a sua própria ultados dessas teologias numa forma facilmente transmitida".
(James H. Railey Jr. - Teologia Sistemática, Uma Perspectiva
definição de Teologia
Pentecostal).
Sistemática? Então comece:
_______________________ O papel dessa disciplina é sistematizar o conteúdo da fé e
_______________________ dar-lhe significado. Para tanto, trata cada tema separadamente,
_______________________ utilizando a Bíblia, a história e até mesmo a ética para
formular um pensamento completo, com todas as suas partes
_______________________
sistematicamente relacionadas. Esse assunto será objeto de
_______________________ nossos estudos na próxima aula.
Alguns teólogos ampliam a lista de divisões da Teologia, sugerindo
algumas especialidades que nos parece já estarem contempladas
nas disciplinas expostas acima. São elas:

l) Teologia Fundamental - estudo da Revelação (a Bíblia, fonte


primeira do trabalho teológico);
Cite quatro outros ramos 2)Teologia Apologética (apresentação dos argumentos de defesa
daTeologia que costumam da fé cristã contra seus adversários);
chamar a atenção dos
teólogos: 3) Teologia Patrística - que tem por fim expor o pensamento dos
a. chamados Pais da Igreja, os primeiros teólogos cristãos a apresentar
a fé de forma objetiva, clara e consistente, durante os primeiros 600
b.
anos de história da Igreja;
C.
4)Teologia Espiritual ou Mistica - estuda o organismo da vida
d. espiritual, como crescer em santidade e utilizar os dons do Espírito
Santo;
5) Teologia Missionária - está voltada para o grande número de
não-cristãos que precisam ser alcançados pelo Evangelho de Cristo.
Ela estuda o movimento de expansão da igreja além de seus limites
atuais, como obediência à Grande Comissão (Mt 28.19,20).

Todas essas divisões já estão inseridas no contexto das cinco


grandes linhas expostas no inicio deste tópico, porém o estudante de
A i n t e l i g ê n c i a e a s a b e d or i a
Teologia precisa conhecê-las e identificá-las, pois são constantemente
para se fazer Teologia vêm citadas no mundo acadêmico.
do Espirito Santo de Deus.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 3 O que é Teologia Sistemática?

Na aula anterior, você percebeu que a Teologia apresenta variadas


especializações ou divisões. Todas procuram estar a serviço do povo
de Deus, municiando os crentes com um conteúdo significativo para
a vida cristã e para o testemunho evangélico. Porém a Teologia Sis-
temática está mais imediatamente ligada ao dia-a-dia da igreja porque
ela fornece o "combustível" para o nosso discurso: na pregação, no
ensino, no aconselhamento, enfim, no testemunho diário. Por que
ela é tão fundamental? Porque apresenta o conteúdo da nossa fé
de forma sistematizada, como o próprio nome indica.

A mente humana tem necessidade de organização e argumentação


lógica e consistente, por isso a Teologia Sistemática vai ao texto
bíblico (toda a Bíblia) e de lá extrai o embasamento para suas
proposições, apresentando, como resultado, um discurso que satisfaz
a nossa razão.

1. Conceituação
Teologia Sistemática é a disciplina que se propõe explicar o sentido da
fé e apresentar suas doutrinas em um todo coerente, homogêneo
e com a maior clareza possível.
2. Qual a função da Teologia Sistemática?
Teologia Sistemática é a
A função da Teologia Sistemática é esclarecer o conteúdo e o
disciplina que se propõe expli- significado da fé. Por isso o papel do teólogo é pesquisar e descrever
car o sentido da fé e apresen- tudo aquilo que for essencial a respeito de Deus e de Sua relação com
tar suas doutrinas em um todo o homem e com o mundo.
coerente, homogêneo e com a
maior clareza possível.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

A função da Teologia Considerando que a Teologia tem um compromisso vital com a


Sistemática é esclarecer o Igreja de Cristo, o teólogo sistemático se propõe oferecer res-
___________________e O postas para as questões que afligem diretamente o crente de
_______________________da fé.
nossos dias. Tanto os novos convertidos como os demais, en-
contrarão respostas objetivas para cada questionamento levan-
tado: "Quem sou eu?", "De onde vim e para onde vou?", "Qual a
origem da vida?", "Quem é Deus?", "Como posso me relacionar
com o Criador?, "Como posso ser salvo?", "O que é a Igreja?",
"Qual o futuro da vida?". Essas e tantas outras perguntas que a
mente humana anseia responder fazem parte do conteúdo da
Teologia Sistemática.
3. Quem dá unidade ao pensamento teológico?
É o próprio Deus quem dá unidade ao pensamento teológico.
Ele é o centro único da fé; mesmo quando tratamos de outros
temas teológicos. Por exemplo: quando falamos de Cristo,
estamos falando do Deus encarnado; quando falamos do
perdão dos pecados, estamos falando do Deus que perdoa e
estabelece comunhão com os homens; quando falamos de
salvação, estamos falando do plano de Deus para resgatar o
Nossa fé é teocêntrica homem perdido. É por isso que dizemos que a fé cristã é
porque Deus é o seu único teocêntrica, ou seja, todas as doutrinas apontam para um centro
centro. Todas as demais principal: Deus.
doutrinas estarão
fundamentadas na visão
que temos de Deus.
Assim, a Teologia Sistemática não pode apresentar as doutrinas de
forma desconexa, ou seja, separadas umas das outras sem qualquer
relação. Ao contrário, esse ramo da Teologia procura apresentar o
conteúdo da fé dentro de uma unidade orgânica, na qual cada
doutrina se relaciona com as demais e ajuda a explicá-las de uma
forma global. "O fim da Teologia Sistemática não é criar fatos, mas
descobri-los e organizá-los num sistema" (A. B. Langston - Esboço
de Teologia Sistemática).

4. O papel da fé
Se a Teologia Sistemática tem a função de esclarecer a fé cristã, o
A fé nos dá um perfeito en- que significa fé? A fé é uma forma superior de conhecimento. "Sem
tendimento a respeito das rea fé não seria possível viver, nem aprender, nem conhecer alguns dos
lidades da______________ e fatos das ciências mais exatas. Todas as formas de conhecimento e
do___________ que estão todos os princípios da ciência têm sua origem na fé. De outra
escondidas dos maneira, não poderíamos dar crédito à fide lidade de nossas próprias
nossos________________
faculdades mentais, nem ao testemunho de nossos semelhantes. Não
poderíamos ter confiança com p l e t a n a q u i l o q u e v e m o s e o u v i m o s " :
(G. H. Lacy - lntroducción a la Teologia Sistemática).
A fé nos dá um perfeito entendimento a respeito das realidades da
vida e do Universo que estão escondidas dos nossos sentidos. Ela
trabalha em perfeita harmonia com a inteligência.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Só a fé tem o dom de “A razão faz o homem chegar até as margens do infinito; a fé


perceber a revelação divina e
o leva inteiramente a Deus." Jean B. Lacordaire
dela extrair seu alimento.
A fé expressa a relação de comunhão entre Deus e o homem.
Pela fé Deus une o homem a si mesmo. Pela fé Deus está
"Como o cervo anseia peIas
fontes das águas, assim minha presente em nós de maneira viva e ativa. Só a fé tem o dom
alma suspira por ti, Senhor." de perceber a revelação e dela extrair seu alimento. Por isso
Sl 42.1 podemos afirmar que a fé precede o estudo teológico e,
conseqüentemente, fazer teologia é um ato de fé.
Complete os espaços em
branco usando as palavras do Só a fé tem o poder de abrir os nossos olhos para Deus. Mas o
quadro ao final: que a mente humana, pela fé, pode conhecer a respeito de Deus?
Deus é absoluto, não tem limites. Então, como aquele que é finito
1. A fé é uma forma superior pode conhecer e definir o que é infinito? Porque Ele estabele-
de_____________________. ceu relações com o homem finito. Pela fé conhecemos Deus a
2. A fé trabalha em perfeita partir de Seu relacionamento com o Universo e a humanidade
harmonia com a___________ . na pessoa de Cristo. Conhecemos Deus, naquilo que Ele se
3. A fé expressa a relação permitiu revelar. O que Deus revelou é para nós o conteúdo de
de___________ entre nossa fé, que veremos a seguir.
Deus e o homem. "A fé consiste em acreditarmos no que não vemos; e, como
4. Só a fé tem o dom de recompensa, vermos aquilo em que cremos." Santo Agostinho
perceber a_____________ e
dela extrair seu alimento.
5. FazerTeologia é também um
ato de__________________,

comunhão - Revelação - fé
inteligência - conhecimento.

Conhecemos Deus naquilo


que Ele se permitiu revelar.
5. Conteúdo da fé
A fé tem um conteúdo definido e fixo. O que pode variar de um
estudioso para outro são as costumeiras divergências no trato de
alguns temas, cuja interpretação, em geral, é influenciada pelas
profissões de fé desta ou daquela denominação.
Basicamente, o conteúdo da fé é o próprio Deus, não um "deus
desconhecido" , mas o Deus que se manifestou no passado e
continua se manifestando e se fazendo conhecer.
Para que se possa conhecer o conteúdo da fé, a Teologia Sistemática
apresenta as doutrinas básicas que irão permitir um acesso objetivo,
racional, organizado e coerente à Revelação de Deus'
Neste primeiro módulo do curso, a partir de agora, vamos tratar da
Doutrina da Bíblia e, em seguida, da Doutrina de Deus. Dois temas
fundamentais para a elucidação do conteúdo da fé.
No próximo módulo, convidamos você a estudar a Doutrina de Cristo
(Cristologia) e a Doutrina do Homem (Antropologia).
Em seguida, no terceiro módulo, você irá conhecer mais
detidamente as doutrinas do Espirito Santo (Pneumatologia) e
dos Anjos.
No quarto módulo, trataremos das doutrinas do Pecado e
Salvação.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Finalizando esta área da Teologia Sistemática, o quinto módulo


apresentará a Doutrina da Igreja (Eclesiologia) e a Doutrina das
Últimas Coisas (Escatologia).

Como você pôde perceber, nosso curso considera a Sistemática


uma disciplina fundamental para a formação do aluno de Teolo-
gia. São cinco módulos dedicados a ela. Esperamos ter você ao
nosso lado, com bastante disposição para o trabalho e o cora-
ção aberto para crescer em entendimento e também espiritual-
mente.

Nos encontramos na próxima aula. É só virar a página!


Introdução à Bíblia
..
Módulo 1 : Introdução àTeologia - IntroduçãD à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 4 A Bíblia e a Revelação

O homem é um ser finito, limitado pelo espaço e o tempo. Sempre


viveu intimidado pelas forças da natureza e pelo medo da morte,
duas ameaças grandes demais para as limitações humanas. Onde,
então, encontrar explicações que satisfaçam a inquietude da
alma? Como evitar a frustração diante dos mistérios da vida e das
incertezas do futuro?
Deus tem as respostas porque tudo criou e tudo sustenta desde a
eternidade. Foi Ele quem nos fez à Sua imagem e semelhança,
seres intelectuais e morais. Nada mais natural que o Criador
mantivesse uma relação pessoal com Sua criatura.
Como o homem pode conhecer a Deus e se beneficiar desse
relacionamento? Através da Revelação.

Não existe outra maneira de o homem finito conhecer o Deus infinito.


Por isso Deus se revelou.

1. O que é Revelaçao?
No Antigo Testamento, a palavra usada é Galah. No Novo Testamento,
é Apocalipse. Ambas significam revelação e fazem referência a uma
verdade, um fato ou uma pessoa escondida que pode ser conhecida
ou trazida à luz. Em português, a raiz da palavra "revelação" significa
"tirar o véu" ou "descobrir”.
Revelação é um ato de Deus através do qual Ele torna a Sua
pessoa e a Sua vontade conhecidas ao homem.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Revelação é um ato de 2. Classificação


Deus através do qual Ele torna
a Sua pessoa e a Sua vontade Segundo L. Berkof, em sua obra Teologia Sistemática, "o cristão
conhecidas ao homem. aceita a verdade da existência de Deus pela fé. Porém, esta não
é uma fé cega, mas baseada numa evidência, e esta evidência é
encontrada primeiramente na Escritura, Palavra inspirada de
Deus, e secundariamente na revelação divina através da nature za".

Vamos conhecer essas duas formas de revelação?

Há duas classificações básicas de revelação:


a. Revelação geral - Deus, como Criador, se revela a todos os
homens de todos os tempos através da revelação geral. Ele se
automanifesta por meio da natureza, da história e da personali
dade ou constituição do homem.
A própria Bíblia testifica que o homem pode vir a conhecer a
Deus por meio da ordem física criada (a natureza). veja os textos
a seguir:"Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento
anuncia a obra das suas mãos" (Sl19.1) e "Porque, desde a
criação do mundo, os atributos invisíveis de Deus, seu eterno
poder e sua divindade, sendo percebidos nas coisas criadas.
Tais homens estão, por isso, sem desculpas" (Rm 1.20).

Esses textos deixam claro que Deus nos ofereceu provas a


respeito de Si mesmo no mundo que criou. "A pessoa que
vê a beleza de um pôr-do-sol e um estudante de biologia que
disseca um organismo complexo estão expostos a indicações
da grandeza de Deus" (Millard J. Erikson - Introdução à Teologia
Sistemática).
A revelação geral não "Deus escreveu o evangelho, não somente na Bíblia, mas
conduz a um conhecimento também nas árvores, nas flores, nas nuvens e nas estrelas."
completo de Deus, mas
Martinho Lutero
oferece al guma luz que ajuda
o h o m e m a viver. Além da natureza, outra manifestação da revelação geral é a história.
Deus está atuando no mundo e conduzindo a história. Um exemplo de
atuação de Deus na história é o povo de Israel, uma pequena nação
que vem sobrevivendo através dos séculos e milênios, sofrendo
oposição ferrenha de muitos adversários, porém sempre preservada
para a concretização dos planos de Deus.

"Porque quando os gentios, O próprio homem, com sua capacidade mental, suas qualidades morais
que não têm lei, procedem de e seus valores espirituais é uma prova da existência de Deus.Todas
acordo com ela, servem eles de as raças, independentemente do tempo, da cultura e do lugar que
lei para si mesmos, embora não habitaram ou habitam, têm tendência à adoração a um Ser Superior.
tenham lei. Pois mostram a A humanidade possui uma natureza religiosa.
exigência da lei gravada em seus
corações, testemunhando-lhes Embora a revelação geral seja um fato, alguns teólogos, como Karl
também a consciência e seus Barth, afirmam que nenhum conhecimento válido de Deus pode ser
pensamentos, ora acusado-os, obtido por meio dela. Para Barth, o homem só pode conhecer a
ora defendendo-os:' Rm Deus pela revelação especial, na pessoa de Jesus Cristo.
2.14,15

O reformador Calvino também rejeitou qualquer Teologia que se


O homem com sua capacidade baseasse na revelação geral, porque considerava que a mente do
________________________
, homem depravado não inspirava confiança para trazer luz ao
sua qualidades, ___________ conhecimento de Deus.
____________ e seus valores, De fato, a revelação geral não conduz a um conhecimento completo
é uma prova da existência de de Deus, mas oferece alguma luz que ajuda o homem a viver.
Deus. Todas as pessoas têm um conhecimento de Deus, porém a dureza
dos corações e o prazer no pecado impedem que elas aceitem esta
revelação e se entreguem a um relacionamento de comunhão com o
Criador.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Na verdade, por causa da revelação geral, todos são responsá-


veis perante Deus, ainda que não tenham ouvido a mensagem
do Evangelho de forma plena. "A revelação geral é a base da
culpa do homem e a justificação de Deus em condenar todos
os homens como pecadores" (Weldon E.Viertel - A Interpretação
da Blblia).A oportunidade existe para todos.

Na verdade, por causa da b. Revelação especial - a revelação especial é a revelação


_____________________ bíblica e a revelação pessoal de Deus em Cristo. Ela se
todos são responsáveis expressa através do trabalho redentor de Deus na vida de Israel,
perante Deus Seu povo escolhido no Antigo Testamento, na vida da Igreja,
resultado da Nova Aliança, e na pessoa de Jesus Cristo, Seu
Filho unigênito.
A revelação especial é a A Bíblia nos mostra que Deus se automanifestou para certas
revelação__________ e a re- pessoas em tempos e lugares definidos. Isto se tornou necessá
velação____________ de Deus rio porque os homens perderam o relacionamento que existia
em Cristo. com Deus antes da queda.
Essa revelação é pessoal, afinal um Deus pessoal Se revela a
pessoas: Moisés, Noé, Abraão, Isaque...
A Bíblia é o registro dessa revelação especial. Nela, Deus revela
a Si mesmo. Sua pessoa e vontade são apresentadas em
linguagem humana.
Na Bíblia, Deus revela Sua "A Bíblia é uma janela neste mundo-cárcere, através da qual
pessoa e Sua vontade em lin podemos divisar a eternidade." Dwight L. Moody
guagem humana.
Em Cristo, Deus revela Seu A revelação especial substitui a revelação geral. Depois que o
amor incomensurável e inaugura homem toma conhecimento da revelação especial, pode então "ler o
o acesso direto para que Sua livro da natureza" e descobrir aquilo que sempre esteve escondido,
criatura mantenha um Intimo como dizia o reformador João Calvino.
relacionamento com Ele.
Pela revelação especial a dádiva da graça de Deus chega até o
Revelação especial significa homem. São as boas-novas do trabalho redentor de Deus, em Cristo
as boas-novas do trabalho Jesus. Essas boas noticias já estavam presentes lá no Antigo
redentor de Deus, através de Testamento e se completaram na pessoa de Cristo. Em Cristo, Deus
______________________. revela Seu amor incomensurável e inaugura o aces-so direto para que
Sua criatura mantenha um Intimo relacionamento com Ele.
Como ocorreu a revelação especial: Primeiramente, através dos
eventos históricos. São muitos os acontecimentos narrados na Bíblia
nos quais Deus se fez conhecer, como o chamado de Abraão, a provisão
à época de José diante da fome que atingia toda aquela região, a
conquista da Terra Prometida, e tantos outros.
Outra forma de revelação especial são as palavras do Senhor, como
acontecia no caso dos profetas que diziam: "veio a mim a Palavra do
Senhor”, veja Hebreus 1.1: "Deus, havendo outrora falado a nossos
pais diversas vezes e de muitas maneiras pelos profetas..."
A fala do Senhor pode ser audível, pode ser silenciosa, pode ser um
sonho ou uma visão. Mas também está em toda a Bíblia, uma vez
que Deus inspirou Seus autores, conforme você vai conferir na
próxima aula.
A Bíblia é um livro de revelações sobre Deus. Segundo Jessé
Maurício, pastor e teólogo da Assembléia de Deus, ela é, sem dúvida,
"um livro de respostas e revelações, não um compêndio de enigmas
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

"Nestes últimos dias nos falou que jamais pode ser desvendado, como alguns ensinam. Deus
pelo Filho, a quem realmente não deseja que permaneçamos em ignorância das
constituiu herdeiro de todas coisas espirituais, porquanto nos revela, na Sua Palavra, coisas
as coisas, pelo qual também sublimes sobre Ele. Seu amor, Sua grandeza, Sua misericórdia,
fez o mundo." Hb 1.2 Sua justiça, Sua integridade, Sua fidelidade, Sua compaixão,
Seu poder, Sua sabedoria e Sua perfeição emanam das letras
A revelação especial ocorreu de
sagradas, jorram desta fonte divina de riquezas espirituais".
três maneiras. Quais foram?
(Conhecendo o Deus da Bíblia, p. 17).
________________________
________________________ Na revelação especial, Deus revelou verdades que precisavam
________________________ ser preservadas para os homens e mulheres de todos os
tempos. Essas verdades foram anotadas ou escrituradas na
Bíblia. Ela é a reprodução fiel da revelação original e por nós
considerada como revelação derivada. A Bíblia, inspirada por
Deus, é o resultado escrito da Revelação; logo, também deve
A Bíblia é a reprodução fiel da ser chamada de Revelação.
revelação_______________ e
por nós considerada como
Porém a revelação mais completa que Deus fez de Si mesmo foi
revelação___________ . a encarnação . Em Jesus, Deus se mostrou Deus-conosco,
presente, fazendo história entre nós. Jesus Cristo, enquanto
esteve entre nós, era o lado humano de Deus.

"A superioridade da religião cristã, comparada com as


Em Jesus, Deus se mostrou pa gãs, decorre do fato de que ela possui a revelação
Deus-conosco, presente, especial de Deus, revelação completa, que culminou na
fazendo história entre nós. encarnação do Verbo." Arthur B. Teixeira
Jesus é a revelação final e
Por intermédio de Seu Filho, Deus realizou milagres, pregou aos
última de Deus. homens de Seu tempo e a cada um de nós, mediante os registros
perpetuados nas Escrituras Sagradas.
Jesus não apenas dizia o que Deus queria dizer, como também
dava demonstrações de Seus atributos. Em Jesus Cristo, Deus
revela Sua natureza e Sua obra de amor e demonstra Seu poder
e Sua vitória sobre Satanás, através da ressurreição.
Jesus é a revelação final e última de Deus. "Quem me vê, vê
o Pai" (Jo 14.9). Olhando para Jesus, ainda que com os olhos
da fé, habilitamo-nos a conhecer a Deus pessoalmente, por Seu
intermédio.
Assim, homens pecadores, distantes da graça de Deus, podem
chegar ao conhecimento de Deus, por causa da Revelação. Co-
nhecendo o Deus revelado, são aceitos como filhos, por meio de
Cristo, e então começa um relacionamento de fé que resulta em
crescimento espiritual, vida plena e vida feliz: está restaurada a
relação perdida no Éden.

'Foi Cristo quem trouxe Deus para perto de nós. Deus vem a
nós em Cristo e pormeio de Cristo; nós nos aproximamos de
Deus nele e por Ele." E. Y Mullins
Vamos contar a todos que Deus se revelou em Cristo Jesus e
que espera, de braços abertos, o retorno de Seus filhos à
casa do Pai?
Módulo 1 : IntrQdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 5 Inspiração e Autoridade da Bíblia

Na aula anterior, definimos o conceito de Revelação.Você aprendeu que


Revelação é a atividade de Deus em que Ele e Seus propósitos se
tornam conhecidos ao homem.
Porém a revelação divina está muito ligada a outros dois conceitos
fundamentais para o cristianismo: a inspiração e a autoridade das
Escrituras. Estes assuntos serão tratados na presente aula.

1. O que significa “Inspiração”

Inspiração é o poder sobrenatural exercido sobre os escritores


' sagrados pelo Espirito Santo de Deus. Graças a esse poder,

Seus escritos se converteram em um registro preciso da revela


Inspiração é o _______ ção e se tornaram Palavra de Deus.
_________exercido sobre
os escritores sagrados pelo Ao inspirar os escritores sagrados, Deus estava preservando o
Espírito Santo de Deus. conteúdo de Sua revelação para todos os homens e mulheres
que dela tivessem conhecimento.
"A recepção, interpretação e transmissão da revelação de
Deus envolve atividades humanas e divinas." W. E. Viertel

Enquanto a Bíblia não começava a ser escrita, Deus utilizou-se


da tradição oral para se tornar conhecido. No entanto, quando
transcorre um longo período de tempo, a tradição oral pode
Enquanto a Bíblia não sofrer modificações. Você já brincou de telefone sem fio? Está
começava a ser escrita, Deus lembrado dos problemas de comunicação que interferem em
utilizou-se da tradição oral uma mensagem original quando transmitida por diversas pessoas
diferentes? Todos reconhecemos que os orientais têm boa memória,
para se tornar conhecido.
e Deus, em Sua onisciência, também sabia disso. Porém
chegou um tempo em que o conteúdo da revelação precisou ser
perpetuado através da escrita.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Nessa hora, o próprio Deus, através do Espírito Santo, atuou de


forma sobrenatural, guiando as mentes de homens selecionados
e os tornou Seus instrumentos a fim de comunicar a revelação.
Isso é a inspiração!

2. Bases bíblicas para a dou trina da “Inspiração”


No Novo Testamento, encontramos três autores diferentes
testemunhando sobre a autoridade das Escrituras Sagradas e
sua inspiração: 'Toda a Escritura inspirada por Deus é útil para
o ensino, para a repreensão, para a correção, para a instrução
na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente
preparado para toda boa obra"(2Tm 3.16,17),"Porque
nenhuma profecia jamais teve orlgem na vontade humana;
mas homens falaram da parte de Deus, impelidos pelo Espírito
Santo" (2 Pe 1.21) e "Deus, havendo outrora falado a nossos
pais diversas vezes e de muitas maneiras pelos profetas, nestes
últimos dias nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de
todas as coisas, pelo qual também fez o mundo" (Hb 1.1,2).

Algumas lições que podemos tirar desses textos: Paulo exorta


Timóteo a perseverar nos ensinos que havia recebido. Ele sabia
que Timóteo já tinha intimidade com as "sagradas letras",
O próprio Deus, através do conforme o verso 15 relata.Timóteo deveria continuar firme e
Espirito Santo, atuou de forma valorizar as Sagradas Escrituras porque elas são inspiradas por
sobrenatural, guiando as Deus.
mentes de homens selecion-
ados e os tornou Seus instru- Pedro afirma que as profecias do Antigo Testamento não foram
mentos a fim de comunicar a produzidas por vontade humana. Seus autores foram movidos
revelação. pelo Espirito, por isso sua origem é divina.
Falso ou Verdadeiro? O autor da Carta aos Hebreus nos mostra que o Espirito Santo foi a
fonte de inspiração das Escrituras. Nenhum profeta verdadeiro poderia
1.( ) O principal assunto do
falar: "Assim diz o Senhor", a não ser que tivesse um dom especial
Novo Testamento é a vida e a
obra do apóstolo Paulo. vindo do Espirito Santo.

2.( ) Os escritores do Novo Nos Evangelhos, o próprio Jesus considerou o Antigo Testamento como
Testamento comprovaram que sendo Palavra de Deus, inspirada e autorizada. São frases do Senhor
o Antigo Testamento não Jesus: "Está escrito..." (Mt 4.4). Ou então: "Não penseis que vim
merecia ser considerado Pa- para revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar mas para
lavra de Deus. cumprir"(Mt 5.17).
3. ( ) Para o autor de Hebreus, No livro de Atos dos Apóstolos, quando Pedro conduziu o processo
o Espírito Santo foi a fonte de de escolha do substituto de Judas Iscariotes, ele começou seu
inspiração das Escrituras. discurso dizendo: "Irmãos, era necessário que se cumprisse a
4. ( ) Pedro afirma que as
Escritura que o Espírito Santo proferiu anteriormente pela boca de
profecias do Antigo Testamento
Davi, a respeito de judas, que foi o guia dos que prenderam jesus"
foram produzidas por vont- (At 1.16).
ade humana.
Além de comprovarem que o Antigo Testamento é Escritura Inspirada,
5.( ) Paulo exorta Timóteo a os escritores sagrados do Novo Testamento também falaram inspirados
valorizar as Sagradas Escrit- pelo Espirito Santo. Os evangelhos, o livro de Atos, as cartas e o
uras porque elas são inspiradas
Apocalipse são interpretações inspiradas sobre o sentido da vida e
por Deus.
sobre os ensinos de Jesus. O assunto do Novo Testamento é Jesus,
por isso declara como deveriam viver os cristãos e qual a razão da
esperança da igreja. Paulo acreditava que estava escrevendo inspirado
pelo Espirito. Confira em 1 Corintios 6. 7,12. Da mesma forma, João
sabia que estava escrevendo a mensagem que ouvira do Senhor
e queria transmiti-la. Confira em 1 João 1.5.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

3. As diferentes teorias da inspiração


a. Inspiração mecânica - este ponto de vista, também con-
hecido como "ditado verbal", é defendido pelos ultraconservadores
ou fundamentalistas. Os defensores dessa teoria crêem que
Deus ditou as palavras aos escritores e estes agiram como se
fossem meros secretários transmitindo relatórios, ou mesmo
robôs que não dispunham de suas faculdades mentais. Enquanto
receptores passivos, os autores sagrados não podiam exercer
estilo próprio de escritor.
Para os defensores da A teoria da inspiração mecânica, embora aceita em muitos
inspiração verbal, Deus_____
setores ultraconservadores do cristianismo, é um ponto de
_____________as palavras vista insustentável, uma vez que a própria Bíblia demonstra
aos escritores, que agiram como que os autores não eram instrumentos passivos na produção
se fossem meramente secretários dos livros. Muitas vezes, o autor faz menção de que fez
transmitindo relatórios. investigações históricas e chega a citar suas fontes, como no
caso dos livros históricos do Antigo Testamento: Josué, Reis e
Crônicas.

Em outros casos, como no livro de Salmos e nos proféticos, os


autores registram suas experiências pessoais. Sem falar que
cada escritor tinha um estilo próprio. Basta fazermos uma leitu
ra mais profunda dos livros da Bíblia e percebemos o exagero
da teoria da inspiração mecânica.
b. Inspiração dinâmica - para enfrentar os defensores da
inspiração mecânica, muitos teólogos liberais do século XIX,
usando a critica literária, colocaram o elemento humano acima
do elemento divino na origem da Bíblia. Estes acreditam que
a Bíblia é resultado de um processo evolucionário. Não valorizam
a inspiração divina nas Escrituras, mas a capacidade humana
de perceber a revelação de Deus, exclusivamente pela razão.
Para eles, a Bíblia é inspirada, da mesma forma que um outro
Os defensores da inspiração livro pode ser. Por considerar que a Bíblia é um livro humano,
dinâmica colocaram o admitem que possa conter muitos erros. Assim, a Bíblia é um livro
elemento__________acima do que "contêm" a Palavra de Deus, ao lado de muitas palavras de
elemento______________ na homens. Não se deve igualar a Bíblia à Palavra de Deus.
origem da Bíblia.
Como você pôde ver, esta teoria exagera na valorização do elemento
humano e anula a ação do Espirito Santo de Deus.
c. Inspiração plena - Este é o conceito geralmente aceito pelos
conservadores e é a posição que defendemos em nosso curso: Deus
não usou os autores no sentido mecânico como se fossem robôs, mas
atuou sobre suas mentes de forma sobrenatural, através do Espirito
Santo, inspirando suas idéias e seus pensamentos. Ele deu liberdade
para que tais idéias fossem relatadas em suas próprias palavras.
Deus inspirou todo o conteúdo da Bíblia, mas em perfeita harmonia
Para os defensores da ins- com as particularidades do caráter e temperamento de cada escritor,
piração plena, Deus inspirou ou seja, houve uma cooperação vital e continua entre os autores e
todo o conteúdo da Bíblia, mas o Espírito Santo. Assim, fica explicada a diferença de estilos literários
em perfeita harmonia com as presentes nas Escrituras.
particularidades do_________
____________e__________ de Pela atuação do Espirito Santo de Deus, foi excluída toda a influência
cada escritor. do pecado sobre a produção do texto sagrado, ainda que seus
autores fossem seres humanos falhos.
Para nós, a Bíblia é a Palavra de Deus, porque veio de Deus como
revelação aos homens. Ao ser escrito o último livro da Bíblia, a
Deus inspirou todo o conteúdo inspiração plena cessou.
da Bíblia, mas em perfeita ‘A Bíblia tem Deus como autor da salvação por fim, e a verdade,
harmonia com as sem mistura alguma de erro, como conteúdo." John Locke
particuularidades do caráter e
temperamento de cada escritor.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

4. A autoridade da Palavra
A Bíblia é plenamente confiável. Todos os seus ensinos são
verdadeiros e chegaram até nós pela vontade de Deus. Ela é a
fonte fidedigna da revelação e, por isso, não contém erros.
A Bíblia é a fonte fidedigna A doutrina da inerrância das Escrituras é sustentada no fato de
da____________________e, que todo o texto bíblico é plenamente verdadeiro quando julgado
por isso, não contém erros. de acordo com o propósito para o qual foi escrito e o contexto
cultural de sua formação.
Por essas razões apresentadas, afirmamos que a Bíblia tem
autoridade para conduzir nossos pensamentos e nossas ações.
"Existe um Ser Supremo acima dos homens e de tudo o mais
na ordem criada, Ele tem o direito de determinar o que
devemos crer e como devemos viver" (Millard J. Erickson —
Introdução à Teologia Sistemática). Sua autoridade não é
exercida de forma direta. Ele delegou essa autoridade à Bíblia.

Durante todo o período da Igreja Primitiva até o início da Idade


Média, a Bíblia foi reconhecida como expressão autorizada da
Palavra de Deus. Porém, lá mesmo na Idade Média, a Igreja
Católica desenvolveu o dogma de que somente ela teria
competência para ser a intérprete oficial das Escrituras. A
autoridade sobre matéria de fé foi então transferida para aquela
instituição. Além disso, a mesma igreja decidiu que o conjunto
das tradições por ela transmitidas fosse reconhecido como
tendo a mesma autoridade. Na prática, a igreja se autodefiniu
com autoridade maior que a própria Bíblia e ainda colocou a
Tradição em pé de igualdade com as Sagradas Escrituras. A
Igreja Católica até reconhecia a Bíblia como a Palavra de
Deus, porém somente ela tinha o direito de interpretá-la.
Para nós, evangélicos, a Bíblia tem autoridade em dois sentidos:
histórico e normativo.
No sentido histórico porque cremos que ela revela o que Deus
esperava do Seu povo e de Sua igreja no passado, no contexto bíblico.
No sentido normativo, porque ela nos obriga a executar as mesmas
ações que Deus exigia dos Seus filhos no passado.
Nosso papel é determinar Nosso papel é determinar a essência permanente dos seus
a___________permanente ensinamentos e atualizá-los para o homem do nosso tempo.

dos ensinamentos bíblicos e Essa tem sido a tarefa dos teólogos, dos pregadores e de todos
aqueles que, sensibilizados pelo toque especial do Espirito Santo,
_________________para o
procuram nas Sagradas Escrituras o sentido da vida e o encontro
homem de nosso tempo. com o Deus que a tudo criou.
Nosso desejo e oração é que você também seja um intérprete da
e_____________ Palavra de Deus para os homens e mulheres do nosso tempo, sempre
sensível ao toque do Espirito Santo, para transmitir-lhes os desígnios
do Senhor.
Módulo 1 : Introdução àTeologia - IntrMução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 6 A canonização do Antigo Testamento

A esta altura do nosso curso, gostaria de chamar sua atenção


para alguns assuntos relacionados à Bíblia que nos ajudarão a
entender o conteúdo desta aula e das próximas.
Logo em seguida, estudaremos a canonização do Antigo Tes-
tamento.
A Bíblia é um livro antigo. O livro de Gênesis começou a ser
escrito 1400 anos antes de Cristo, aproximadamente. O último
livro da Bíblia, o Apocalipse, foi escrito perto do ano 100 da Era
Cristã. Foram necessários 1500 anos para que todo o material
ficasse pronto, e já se passaram quase 2000 anos desde que
seus livros começaram a circular. Mesmo assim, por mais antiga
que seja, sua mensagem sempre foi atual e verdadeira.
Quanto mais conhecemos a Bíblia, mais ampliamos nosso
conhecimento a respeito de Deus e de Seu plano redentor. Ela
explica a origem do homem e o propósito de sua existência.Também
dá orientação para a vida diária dos cristãos, nos seus relacionamentos
com os outros, com Deus e consigo próprio. É a Bíblia que leva o
homem perdido em seus delitos e pecados até os pés do Redentor.
Também conduz o triste e abatido e o torna apto a receber as doces
consolações do Espirito Santo de Deus.

Mas como surgiu a Bíblia? Como ela chegou até nós?


Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

1. Origem e significado dos termos


A palavra "bíblia" vem do termo grego "bíblia” que significa "livros
pequenos”. Originalmente, todos os livros da Bíblia foram escritos
em peças separadas e durante muitos anos eles foram usados
individualmente.

Dois materiais foram utilizados para a escrita: o pergaminho e o


papiro. O pergaminho era feito de couro de ovelha, cabras ou
bois. O pão era retirado e o couro amaciado com pedras. Alguns
tingiam o pergaminho com púrpura e usavam tinta de ouro ou
prata sobre eles. Na cidade de Pérgamo, na Ásia Menor, se
fabricava o material em tão grande quantidade que este acabou
herdando o nome do lugar: "pergaminho". Paulo, quando escreve
sua segunda carta a Timóteo, se refere a esse tipo de material:
"Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, bem como
os livros, especialmente os pergaminhos" (2 Tm 4.13).
Você pode enumerar ou
tros dois exemplos de pacto já o papiro era um material feito de junco, uma planta que
que Deus tenha feito com Seus crescia em pântanos e tinha seis centímetros de diâmetro.
servos no Antigo Testamento? Ele era cortado em tiras de trinta centímetros de comprimento,
________________________ colocadas lado a lado. Uma outra camada era colocada por
________________________ cima, formando um ângulo reto, e então as duas camadas eram
apertadas até que formassem um só tecido. juntavam-se várias
seções do material que, então, eram enroladas até um tamanho
Originalmente, todos os livros conveniente. Estes rolos também eram chamados "bíblia" (livros).
da Bíblia foram escritos em
peças separadas e durante A Bíblia está dividida em Antigo e Novo Testamentos. Testamento
muitos anos eles foram usados
significa "um acordo", "pacto" ou "aliança".Vários acordos ou pactos
individualmente.
entre Deus e os homens são citados no Antigo Testamento,
como, por exemplo, o chamado de Abraão, em Gênesis 12.
O Antigo Testamento relata o fracasso do homem em cumprir com
sua responsabilidade diante de Deus. Também relata as ações de
Jeová, em direção ao homem para prover o perdão de seus pecados.
Já o Novo Pacto, ou Novo Testamento, apresenta uma nova maneira
de Deus tratar o pecado e o pecador: em Cristo, Deus perdoa os
pecados do Seu povo e cria uma nova qualidade de relacionamento,
firmado na misericórdia, no amor e no perdão: “...e dos seus pecados
de modo nenhum me lembrarei" (Hb 10.17).
Quanto à origem da literatura, data, autoria e o contexto social da
formação de cada livro, você encontrará um estudo especifico nos
módulos 6 e 7 (Básico).

2. A canonização do Antigo Testamento


A Bíblia foi escrita por aproximadamente quarenta homens, e a
Palestina foi seu berço. Logo que foram escritos, os livros começaram
a circular individualmente, como vimos no item anterior.

Mas, aos poucos, foram sendo agrupados em blocos e, mais tarde,


juntados em um só volume. Vamos conhecer esse processo?
O que significa "cânone" ou "cânon"? A palavra"cânone" é derivada de
uma palavra semita e sua raiz significa "junco". O junco e a cana eram
usados como instrumentos para medir; assim, "cânone" foi tomando o
significado de uma regra ou padrão. Para os primeiros cristãos, a palavra
tomou o sentido de "regra de fé" ou "escritos normativos".
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Aproveitando a definição apresentada por W. E. Viertel em sua


obra já citada, podemos entender o cânone como sendo "um
corpo definido de literatura sagrada que foi reconhecido
oficialmente como divinamente inspirado e autorizado" (p. 84).
O primeiro teólogo a utilizar a expressão "cânone da igreja" foi
Atanásio, no ano 367 de nossa era, reconhecendo oficialmente
os livros aceitos como padrão de fé e conduta, incluindo os do
Novo Testamento.Veremos esse assunto ao final da próxima aula.
Reconhecer um livro como canônico é admitir sua autoridade em
matéria de fé e prática. Neste sentido, a canonização interessa à
Teologia Sistemática, pois nos mostra como os 66 livros da Bíblia
adquiriram autoridade para a Igreja. No entanto, essa matéria
também pode ser estudada nas Teologias Bíblica e Histórica.
Para ser canonizado e adquirir autoridade, o livro precisava ser
Para ser canonizado e inspirado por Deus. Não era a igreja que conferia autoridade ao
adquirir autoridade, o livro livro, mas o fato de ter sido ele inspirado por Deus. Ou seja, o livro
precisava ser___________por já continha autoridade divina em virtude de sua inspiração.
Deus.
Quem pode reconhecer um livro inspirado e conferir-lhe autorid-
“Canône é um corpo ade? No caso do Antigo Testamento, o próprio povo, muito antes
definido de literatura sagrada de qualquer autoridade oficial tomar uma decisão definitiva, já re
que foi reconhecido conhecia alguns livros como literatura sagrada. Para referendar e
oficialmente como confirmar a autoridade dos livros do Antigo Testamento, os judeus
divinamente inspirado e
tomaram uma posição oficial em dois momentos diferentes:
autorizado" W. E. Viertel.
O Cânone de Alexandria

No Egito, havia um grande número de judeus vivendo na cidade


de Alexandria e produzindo literatura religiosa no templo. Eles
consideravam sagrados todos os livros da Bíblia hebraica, mas
incluíam também os apócrifos.

Como eles falavam o idioma grego, fizeram uma tradução do


Pentateuco (os cinco livros da Lei), no ano 250 a.C. Os demais
livros foram traduzidos no ano 150 a.C. Essa tradução recebeu o
nome de Septuaginta, fazendo referência aos 70 especialistas
que nela trabalharam.

O Cânone Palestiniano

Jerusalém foi destruída pelos romanos no ano 70 de nossa era.


Essa invasão forçou os eruditos a se mudarem para Jâmnia,
onde continuariam seus estudos sobre os livros do Antigo Test-
amento. Vinte anos depois, no ano 90, reuniu-se um concílio de
líderes judeus que ficou conhecido como o Concilio de Jâmnia.
O resultado dessas discussões foi a aceitação dos 24 livros do
Antigo Testamento hebraico, que equivalem, exatamente, aos
nossos 39 livros.
Os livros não reconhecidos oficialmente foram rejeitados e
passaram a ser considerados apócrifos (que significa "secreto"
ou "escondido") ou pseudoepigráficos (escritos falsos). Ainda
que alguns discordassem da autoridade desse Concilio para
definir tal matéria, os livros incluídos no Cânone Palestiniano
continuam a constituir a Bíblia hebraica até nossos dias.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Preencha com (F) para falso Aqui está a diferença entre o cânone católico e o protestante em
ou (V) para verdadeiro: relação ao Antigo Testamento. Os protestantes escolheram o
Cânone Palestiniano; os católicos, o Alexandrino. Embora a
1.( ) A Septuaginta é uma
Septuaginta contenha 53 livros no total, o cânone católico assi-
tradução do Antigo Testamento
realizada por 75 especialistas milou apenas 46. Além dos nossos 39 livros, encontram-se na
na cidade de Alexandria. Bíblia católica: Tobias, judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruc,
1 Macabeus e 2 Macabeus.
2.( ) O Cânone Palestiniano
foi estabelecido na cidade de É certo que o cânone não foi dado por Deus. Foi uma iniciativa
Jâmnia, no ano 90 d.C. e con- humana. No entanto, o processo de canonização foi também um
tém os mesmos livros da Bíblia ato providencial do Espírito Santo, e essa intervenção tem mais
hebraica atual. valordo que a própria decisão oficial da igreja ao longo dos anos.

3.( ) Antes mesmo de serem Para ser reconhecido como canônico, um livro precisava ser acei-
incluídos na lista oficial, os li to como Palavra de Deus autorizada. Por isso, costumamos des-
vros do Antigo Testamento já crever o processo de canonização da seguinte maneira: o livro
eram reconhecidos como precisava conter a autoridade divina; o próprio Deus determina-
literatura sagrada. va a canonicidade ao inspirar os autores a escrever; os homens
que reconheceram a autenticidade dos livros também foram ins-
4.( ) O Cânone Palestiniano
pirados e guiados pelo próprio Espirito.
contém 17 livros considerados
apócrifos. Esta é a nossa convicção: o Espirito Santo de Deus liderou o pro-
cesso de escolha dos livros inspirados, dando discernimento às
5-( ) Reconhecer um livro
como canônico é admitir sua
mentes dos homens que participaram do processo.
autoridade em matéria de fé e Assim, hoje podemos contar com a Bíblia Sagrada completa em
prática. nossas mãos, que tem sido transmitida de geração em geração,
Esta é a nossa convicção: sob a orientação de Deus.
o Espírito Santo de Deus Reconhecemos sua autoridade divina e aceitamos todo o seu
liderou o processo de escolha conteúdo como a Palavra inspirada de Deus.
dos livros inspirados.
aula 7 A canonização do Novo Testamento

Depois de estudar o processo de canonização do Antigo Testamento,


agora você vai se dedicar ao Novo Testamento, lembrando que nossa
tarefa neste módulo não é demonstrar a origem dessa literatura,
data, autoria ou contexto social da formação de cada livro. Essas
questões, fundamentais para uma melhor compreensão da Palavra de
Deus, serão estudadas nos módulos 6 e 7 (Básico).

1 Longo Processo
Os livros que hoje compõem o nosso Novo Testamento sempre
gozaram de muita autoridade no seio da igreja cristã, mas só
chegaram a ser separados de outras literaturas da época e reunidos
num só volume, dentro de um qrocesso paulatino que durou alguns
séculos.
Para os padrões de velocidade do século XXI, o processo de
canonização demorou tempo demais. No entanto, estamos
fa-Iando de eventos ocorridos há dois mil anos. Naquela época, o
processo de produção de cópias manuscritas era vagaroso, sem falar
das dificuldades de transporte para que uma correspondência
atravessasse cidades e países até chegar ao seu destinatário. Mesmo
assim, a literatura cruzou os oceanos e imensos territórios da Ásia e
Europa, em volumes individuais, durante muitos anos.

Depois da morte de Jesus, os autores do Novo Testamento levaram


quase setenta anos escrevendo seus livros e epístolas. Aos poucos,
estes escritos foram sendo reunidos em um só volume e reconhecidos
pela Igreja como literatura autorizada em matéria de fé.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Por todo o Império Romano, as igrejas que receberam as cartas


de Paulo, por exemplo, procuravam preservá-las com cuidado e
partilhá-las com outras congregações. Aos colossenses, Paulo
aconselha: "E quando esta carta for lida entre vós, fazei que o
seja na igreja dos laodicences, e a que veio de Laodicéia, lêdea
vós também' (4.16). Quando Pedro escreveu sua segunda carta,
No final do promeiro século, os ele demonstrou muito apreço pelos escritos de Paulo quando se
_________________________ e as
__________________________ já expressou: '...como também o nosso amado irmão Paulo vos
circulavam entre as igrejas, num só escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada, ao falar acerca
volume.
destes assuntos em todas as sua epístolas..." (2 Pe 3.15,16).
Isso demonstra que, em sua época, as cartas de Paulo já
gozavam de grande autoridade religiosa. Não deve ter sido muito
difícil para a Igreja Primitiva perceber a inspiração divina em
tais escritos.
Os evangelhos e as cartas de Paulo começaram a circular em
um só volume já no final do primeiro século. Com o passar dos
anos e a morte daqueles que conviveram com o Senhor Jesus,
as igrejas passaram a valorizar ainda mais a preservação desses
livros.

2. Literatura não reconhecida pela Igreja


Durante os dois primeiros séculos, circularam entre as igrejas
outros livros e epístolas além dos 27 do nosso Novo Testamento.
Por todo o Império Romano,
Chegaram a receber algum reconhecimento, sem, no entanto,
as igrejas que receberam as alcançarem o nível de "canônicos". Por exemplo:
cartas de Paulo, por exemplo,
procuravam preservá-las com 1 Clemente (uma carta escrita pelo pastor da igreja de Roma
cuidado e partilhá-las com aos crentes de Corinto).
outras congregações.
Didaquê - O Ensino dos 12 Apóstolos (uma coleção de preceitos
morais, orientação para o batismo e a ceia).
Epístola de Barnabé - muito valorizada por alguns pastores
pela sua afinidade com a Carta aos Hebreus.
Cite três livros que não fo O Pastor de Hermas - escrito pelo irmão do bispo de Rôma.
ram reconhecidos pela igreja Chegou a ser citado como escritura sagrada por outros teólogos
no cânone, mas que eram apre- da Antigüidade.
ciados pela igreja do segundo
século: O Apocalipse de Pedro - contém visões do céu e do inferno e
_________________________ foi muito usado na igreja grega do Oriente.
_________________________
_________________________
3. Possíveis critérios para a canonização
Por que a Igreja definiu alguns livros para a lista do cânone e
rejeitou estes acima indicados e tantos outros aqui não citados?
Quais foram os critérios que influenciaram a escolha? A seguir,
indicamos alguns deles:
Apostolicidade — ou seja, o livro deveria ter sido escrito por um
dos apóstolos ou por pessoa muito próxima a eles.
Universalidade - deveriam conter assuntos e princípios de
aplicação universal, ou seja, que pudessem abençoar muitas
outras pessoas além do destinatário original.
Uso na igreja - foram considerados canônicos os livros que já
eram utilizados e muito bem aceitos pela Igreja Primitiva.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Autoridade - os livros canônicos tinham sua inspiração


reconhecida pelo povo de Deus.
Falso ou verdadeiro: Antigüidade - em geral, quanto mais antigo o livro, mais próximo
está do evento que lhe deu origem.
1.( ) Para ter autoridade no
meio da igreja, um livro pre- Consistência doutrinária - o conteúdo não poderia estar em
cisava ser inspirado por Deus. desacordo com a pregação de Jesus e Seus ensinos. Os livros
tinham que formar uma unidade coerente de pensamento.
2.( ) Apostolicidade era a ca-
racterística dos livros escritos
4. A necessidade da canonização
pelos profetas ou por pessoa
muito próxima a eles. Por mais que os 27 livros do Novo Testamento já desfrutassem
de autoridade no seio da Igreja Primitiva, tornou-se necessário
3·( ) Para ser reconhecido estabelecer uma lista única dos livros inspirados.
como Palavra de Deus, o con
teúdo de um determinado livro Quatro fatores contribuíram para que o cânone fosse definido:
não poderia estar em
desacordo com a pregação de a. A igrejà reconhecia que Jesus Cristo era a revelação do próprio
Jesus e Seus ensinos. Deus aos homens. Por isso sentiu necessidade de preservar intac
tas as Suas palavras e Sua história. Os ensinos, a vida, a morte e a
4.( ) Os livros canônicos não ressurreição de Cristo desfrutavam de grande apreço junto à Igreja;
precisam tratar de princípios de logo, esses escritos mereceriam o mais alto reconhecimento.
aplicação universal.
b. Além disso, a Igreja já tinha aprendido a respeitar o Antigo
5.( ) Pelo principio de
Testamento e a valorizá-lo como Escritura Sagrada. Por que não
antigüidade, quanto mais
conferir o mesmo nível de autoridade para a literatura que tratava
recente o livro, maior sua
da "nova aliança"?
proximidade com os fatos que
relatam.
c. Considerando que os apóstolos foram escolhidos pelo próprio Cristo
e enviados por Ele como Suas testemunhas, então, tudo o que falavam
ou escreviam adquiria um alto grau de autoridade. Por isso não demorou
A necessidade do cânone é
muito tempo para que as cartas de Paulo, por exemplo, fossem lidas nas
para: igrejas cristãs, em pé de igualdade como Antigo Testamento. À medida
a. Preservar intacta a história que os apóstolos iam morrendo, a igreja ficava sem uma voz autorizada.
de jesus e Seus ensinos. Por isso sentiu a necessidade de eleger alguns documentos que estavam
b. Conferir autoridade para a acima de qualquer possibilidade de mudanças e que passavam a
literatura que falava da Nova Ali desfrutar de plena autoridade junto aos fiéis.
ança.
c. Conferir autoridade para os d. Outro fator de estímulo para que se estabelecesse o cânone foi a
escritos dos apóstolos que con- necessidade de preservação do ensino apostólico contra as heresias
viveram com Jesus. que circulavam no seio da Igreja desde o final do primeiro século.
d. Preservar as verdades Diante dos falsos mestres, a Igreja precisava definir os livros que
cristãs das heresias. realmente eram inspirados e diferenciá-los dos ensinos heréticos.

5. Definindo o cânone
No inicio do segundo século as folhas de papiro passaram a ser
costuradas umas às outras, formando um livro nos moldes do que
temos hoje. Estes livros eram chamados "códices".
O que é um códice?
_________________ Com essa técnica, tornou-se possível juntar uma quantidade maior de
_________________ material num mesmo volume. Logo começaram a circular coleções
_________________ completas dos quatro evangelhos e das cartas paulinas.
_________________
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Alguns expoentes da igreja cristã primitiva faziam citações dos


textos que reconheciam como literatura inspirada, e dessas cita-
ções podemos entender como cada líder definia sua própria lis-
ta de livros canônicos:
Inácio - bispo de Antioquia (ano 116) - citava as epístolas
paulinas e os evangelhos de Mateus e João.
Policarpo — bispo de Esmirna (ano 116) — Escreveu uma carta aos
filipenses onde fez muitas citações dos textos do NovoTestamento.
O Evangelho da Verdade - escrito em Roma por Valentino, no
ano 140. Especialistas que analisaram esse documento
conclu-Íram que praticamente todos os livros do Novo
Testamento já circulavam em Roma nessa época e já tinham
sua autoridade reconhecida pelas igrejas.
Marcião - foi excluído da igreja do Ponto, onde seu pai era bispo,
por causa de erro doutrinário. Mudou-se para Roma, sendo excluído
novamente, pela mesma razão. Ele negava o AntigoTestamento
como Palavra de Deus. Negava também a humanidade de jesus.
Elaborou uma revisão do Evangelho de Lucas omitindo muitos
trechos. Aceitava as epístolas paulinas, mas rejeitava o Livro de
Atos, procurando excluir de seu cânone toda a herança judaica.
Cânon Muratoriano - um documento escrito no ano 170, que
apresentava uma lista com quase todos os livros do Novo
Testamento, com exceção de Hebreus, Tiago, 1 Pedro e 1 joão.
Atanásio foi o primeiro Cânone do Quarto Século - no ano 313 o Imperador Constantino
teológo a aplicar o termo abraçou o cristianismo e mandou copiar 50 bíblias para uso das igrejas.
"canônico" aos 27 livros do Nestas cópias o NovoTestamento estava praticamente completo, incluindo
Novo Testamento, no ano 367. as epístolas gerais, que durante algum tempo foram disputadas pelos
teólogos: Hebreus, Tiago, 2 Pedro, 2 e 3 João, Judas e o Apocalipse.
Em 363, no Concilio de Laodicéia, os lideres cristãos decretaram
que somente os livros canonizados do Antigo e Novo Testamentos
fossem lidos nas igrejas. Além disso, este mesmo Concílio
apresentou uma lista de 26 livros para o Novo Testamento, deixando
o Apocalipse de fora.

Ainda no quarto século, no ano 367, Atanásio aplicou o termo


"canônico" aos 27 livros que compõem o Novo Testamento.
Desde então, o Novo Testamento teve todos os seus livros
reconhecidos pela igreja em todos os séculos, havendo pequenas
divergências à época da Reforma Protestante do século XVI, quando
Martinho Lutero se recusou a aceitar a Epístola de Tiago como sendo
canônica porque ela não tratava da morte e ressurreição de Jesus,
além de, no seu entender, contradizer as cartas paulinas, pregando a
salvação pelas obras. Apesar da opinião de seu líder, a igreja luterana
seguiu a lista das demais igrejas protestantes e aceitou Tiago no
cânone.
" A a u t o r i d a d e d a E s c r i t u r a n ã o n e c e s s i t a s e r c o n f i r m a d a p e l a igreja;
ela se impõe ao crente, porque conta com a resposta do
testemunho interior" Ulrich Zwinglio
Módulo 1 : Introdução à Toologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Com estas lições sobre o cânone, estamos concluindo a Doutri-


na da Bíblia, fonte maior para o nosso fazer teológico.

Agora temos uma base sólida para o nosso trabalho de pesquisa


das grandes doutrinas cristãs, porque nossa fé está firmada no
Deus que se revelou e fez questão de registrar nas páginas do livro
mais sublime do mundo a história do Seu amor por nós. Sim, a
Bíblia, Palavra de Deus aos homens, é digna de toda a credibilidade
porque é inspirada por Deus e tem chegado até nós por Sua sobe-
rana vontade, para mostrar ao mundo o Seu plano de salvação.
A partir da próxima aula, nosso assunto será a Doutrina de Deus.
Boa leitura!
.

.I

.
Módulo 1 : Introdução àTeologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 8 A existência de Deus

A esta altura de nossos estudos vamos precisar mais que nunca da


orientação do Espirito Santo para chegar à verdade. O estudante de
Teologia não pode errar ao estabelecer suas convicções a respeito
da pessoa de Deus. Todas as demais doutrinas da fé cristã dependem
desse fundamento.
Porém, quando falamos de convicções a respeito de Deus, não
falamos apenas em conhecimento teórico. Falamos de uma experiência
viva. Quando Deus se revela ao homem, Ele está, na verdade, lhe
apresentando um desafio pessoal e oferecendo uma oportunidade de
reação positiva à Sua revelação. Foi assim com Abraão,
Isaque, Moisés, Maria, Paulo, Pedro, os profetas e outros.Todos os
grandes homens e mulheres da Bíblia foram desafiados por esse Deus
maravilhoso a viver uma experiência pessoal com Ele, e não apenas
chamados para obter conhecimento intelectual.
Assinale a alternativa Em vez de fazer com que Deus fique do nosso jeito e se pareça com
correta: nossas idealizações, procuremos crer no Senhor e obedecer ao Deus
verdadeiro que se revelou nas Escrituras Sagradas.
O fator mais importante em nos-
sa relação com Deus é termos: Ao nos aproximarmos de Seus mistérios e nos depararmos com Suas
inequívocas manifestações de amor e bondade, tenhamos humildade e
( ) um conhecimento teórico a um verdadeiro espirito de devoção diante do Todo-Poderoso, criador
Seu respeito.
dos céus e da terra.
( ) uma experiência viva com
"Deus se compadeça de nós e nos abençoe, e faça resplandecer
Ele.
seu rosto sobre nós. Teu caminho seja conhecido na terra, e tua
salvação entre todas as nações." Sl 67. 1,2
Módulo 1 : Introdução àTeologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

1. Deus existe
Este é o ponto de partida para a compreensão de todas as
demais verdades reveladas, por isso a Bíblia não se preocupa em
provar a existência de Deus. Ela simplesmente O reconhece
como um fato incontestável e O coloca imediatamente em ação:
criando, sustentando e procurando um relacionamento pessoal
com a Sua criatura, desde o jardim do Éden. Ele dá vida, alento,
alegria, libertação, alimento e salvação.
Como você concebe a pessoa de Deus? Alguns aprenderam
desde criança que Deus está sempre procurando nos flagrar
cometendo pecados com o objetivo de nos castigar. Outros
aprenderam que Deus está por trás de todas as minimas
ocorrências do cotidiano, sendo responsável pelos acidentes,
como um tijolo que cai de um prédio em construção, ou pela
cabeçada que a pessoa dá no guarda-roupa de casa, ou, ainda,
pela vitória do seu time de futebol.Também existem aqueles
que vêem a Deus como um pai liberal, sem compromisso com
a educação do seu filho e que não impõe limites aos prazeres
da vida.
Você está satisfeito com a visão que você tem de Deus? Será
que você tem nutrido algumas concepções falsas a Seu
respeito? Concepções falsas sobre Deus tornam nossa vida
espiritual sem sentido e superficial.
“P o d e m o s s a b e r q u e m é D e u s , s e m s a b e r t u d o o q u e E l e é .
Podemos tocara Terra, embora não possamos envolvê-la com
os braços." D. S. Clarke
Deus está "invadindo" os
2. Deus está perto ou está longe?
limites da experiência humana.
Ele está agindo através da Podemos principiar nossa trajetória sobre a Doutrina de Deus
natureza criada, no ar que tentando responder a essa pergunta. A Bíblia confirma as duas
respiramos, na chuva que faz situações. Ele está perto porque atua na história e nada escapa ao
bro-tar o alimento, enfim, na Seu conhecimento, mas também está longe, porque Deus extrapola
sustentação da vida sobre a qualquer idéia de tempo ou de lugar: 'Acaso sou Deus apenas de perto,
Terra. diz o Senhor e não também de longe? Se um homem se esconder
nos esconderijos, não o verei? Disse o Senhor Pois minha presença
enche o mar e a terra, disse o Senhor" (Jr 23.23,24).

Quando reconhecemos que Deus está ativo na história humana,


abençoando inclusive aqueles que não lhe obedecem, estamos nos
referindo ao conceito de imanência. Dizemos que Deus é um Deus
imanente quando falamos de Sua interação com o Universo criado.
Ou seja, Deus está "invadindo" os limites da experiência humana.
Ele está agindo através da natureza criada, no ar que respiramos,
na chuva que faz brotar o alimento, enfim, na sustentação da vida
sobre a Terra. Como também está agindo diretamente sobre as nossas
vidas, se relacionando com o homem, coroa de Sua criação. Logo,
podemos dizer que Ele está perto. Sua influência pode ser sentida
em toda parte.
Quando reconhecemos
Por outro lado, o Universo criado, a natureza e o próprio homem e sua
que Deus está ativo na história capacidade de compreensão não podem esgotar Deus.
humana, interagindo com o
Universo criado, dizemos que
Ele não é simplesmente maior que o homem ou maior que toda a
Ele é um Deus_____________ .
criação. Ele é transcendente. Sua santidade, sabedoria, grandeza,
bondade, justiça, Seu poder e amor vão muito além da nossa
possibilidade de conhecimento. Porém a transcendência de Deus
não pode ser explicada pela idéia de lugar: Deus está "em cima" ou
"embaixo"? Ele é espírito e não pode ser limitado pela nossa idéia de
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

espaço. Ele é imanente e transcen dente a toda criação porque é


divino.
Em que sentido esses dois conceitos nos ajudam a compreen-
der melhor a pessoa de Deus?
Quando dizemos que o Considerando que Deus está perto, podemos concluir:
Universo criado, a natureza ou
o próprio homem e sua capa- a. Em alguns casos, Ele não vai precisar agir diretamente para
cidade de compreensão não alcançar seus objetivos. Por exemplo: uma pessoa enferma que
podem esgotar Deus, estamos toma um medicamento e fica curada é abençoada pela ação
demonstrando que Ele é um indireta de Deus, pois tudo o que existe na natureza foi criado
Deus____________________ por Ele, inclusive os componentes do remédio e a sabedoria do
médico que o prescreveu. Em outros casos, a intervenção divina
está diretamente relacionada a uma resposta de oração, que
também vai devolver a saúde sem a intervenção da natureza.
b. Assim como Deus usa a natureza para comunicar o Seu amor
pornôs, Ele também pode usarpessoas, grupos e organiZações
não-cristãs para atuar na história e contribuir para que seus planos
sejam alcançados, como fazia em relação a Israel no Ant/go
Testamento. Muita coisa boa vem sendo feita por pessoas que
não pertencem aos nossos arraiais, e isso deve nos levar a
reconhecer que Deus age como guez usando os meios que julgar
necessário, cabendo a nós respeitar Sua vontade e estar mais
abertos ao diálogo com todos os que consideramos "diferentes"
de nosso grupo ou denominação.
c. Deus criou o mundo, e a Bíblia diz que "Deus viu tudo quanto
tinha feito, e eis que era muito bom". Ele criou e permaneceu
ativo no mundo. Deus não se retirou depois de concluída a
criação. Ele espera que saibamos reconhecer e preservar a
maravilha da criação, impedindo que a cobiça de alguns destrua
a Sua magnífica obra.
Olhando por esse lado, "a doutrina da imanência divina tem, por
conseguinte, uma aplicação ecológica" (Millark J. Erickson - Introdução
à Teologia Sistemática).
Complete com (F) para falso Considerando o Deus que está longe, podemos concluir:
ou (V) para verdadeiro:
a. Deus não está limitado pela Criação. Ele está acima do Uni-verso
1.( ) Quando a cura é criado, incluindo o próprio homem. Por isso o padrão para este
restabelecida pela intervenção mundo não é a transitoriedade e a inconstância da humanidade. Ou
dos médicos e remédios, seja, nossos valores podem ser transitórios, os de Deus são perenes.
dizemos que Deus está Somos inconstantes, Deus é imutável. Nossos olhos devem estar fixos
agindo de for-ma indireta no padrão de Deus e não nos padrões humanos.
para preservar a vida.
2.( ) Quando a cura vem at- b. Deus é um ser transcendente. Muito maior do que a nossa
ravés de um milagre, dize- capacidade de conhecê-Lo ou explicá-Lo. Por isso, nossos conceitos
mos que Deus está agindo de e idéias doutrinárias jamais conseguirão abarcar toda a verdade
for-ma direta para preservara sobre Ele.
vida.
c. Por mais que cresçamos no conhecimento de Deus e sejamos
3.( ) Deus usa apenas Seus
escolhidos para atingir os mais e mais consagrados, nunca seremos como Deus. Sempre haverá
objetivos por Ele estabelecidos. uma grande distância entre nós. Nunca deixaremos de ser Suas
criaturas, inclusive no céu. Isso nos ajuda a entender nossa finitude
4.( ) Deus criou o Universo e e nos torna mais humildes diante da grandeza de Deus.
a vida na Terra e afastou-se de
Sua criação. d. Quando cresce nossa humildade, também cresce nossa reverência
5.( ) O crente está livre de em relação ao Criador. Você tem sido reverente quando adora o Deus
qualquer compromisso com a Todo-Poderoso? Não dá para tratar Deus de igual para igual, ou, pior
preservação da natureza, pois ainda, considerá-Lo nosso "empregado': Ele é Deus. Nós somos Seus
Deus cuida de tudo. filhos.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Complete usando as pala e. Finalmente, a transcendência de Deus nos lembra de Seu


vras do quadro abaixo: poder. O poder de Deus nos lembra de nossa situação de de-
pendência. Sem Deus, não existimos. Sem as Suas misericórdi-
1. Deus está ______________
do Universo criado, incluindo o
as, perecemos. Precisamos dar valor à oração e confiar nas in-
próprio homem. tervenções divinas em nosso favor. Ele tudo pode. NÓs temos fé.
Fé é entrega e confiança. Essa é nossa resposta à transcendência
2. Nossos conceitos e idéias de Deus.
doutrinárias jamais
conseguirão abarcar toda a A Bíblia enfatiza tanto a imanência quanto a transcendência de
____________sobre Deus. Deus. O primeiro passo no aprendizado da doutrina de Deus é
dar o devido valor para essas duas realidades, evitando os ex-
3. Sempre haverá uma grande
cessos. Você deve reconhecer que Deus age na intimidade de
________________entre Deus nossa vida devocional, atuando diretamente sobre nossa histó-
e Suas criaturas. ria e realizando milagres poderosos em resposta às nossas ora-
4. Quando cresce nossa ções. Mas também pode usar a natureza e tantos outros meios
humildade, também cresce legítimos para atingir Seus propósitos no mundo.
nossa _______________em
Nossa fé nos leva a proclamar a verdade maior sobre nossa
relação ao Criador.
própria existência e o sentido da vida: Deus existe e se relaciona
5. Diante do poder de Deus, o com o Universo criado através de Sua imanência e transcendência.
homem descobre sua situação
de_________________ Na próxima aula, vamos estudar mais detidamente a natureza
em re- de Deus, a partir de uma definição de Sua pessoa.
lação a Ele.
Até lá!
distância - reverência
verdade - dependência
acima
aula· 9 A natureza e o caráter de Deus

Chegou o momento de fazermos uma parada para conceituar Deus.


Parece muita pretensão que aquele que é finito tente definiro infini-
to. Sem dúvida, qualquer definição será imperfeita, porém necessá-
ria. Ainda que não consigamos atingir o alvo, ao menos faremos
uma tentativa, porquanto esta é nossa única chance de explicar,
pela razão, a existência dAquele que é tudo em nossas vidas.
"É natural que o conhecimento que o homem pode ter de
Deus seja limitado, porque, sendo Deus infinito, não pode
enquadrar-se nos limites da mente humana, finita." Karl Barth

Uma tentativa de definição

Muitos teólogos ensaiaram definir a pessoa de Deus. Algumas


dessas definições estão muito próximas umas das outras. Neste
curso, escolhemos a definição do teólogo A. B. Langston, missi- .
onário americano que trabalhou no Brasil no princípio do século
XX e é autor da obra Esboço de Teologia Sistemática. Ele diz:
"Deus é Espirito Pessoal, perfeitamente bom, que, em santo amor,
cria, sustenta e dirige tudo".

Nessa definição tão simples e objetiva, encontramos três


ensinamentos preciosos sobre Deus, os quais estudaremos nesta
aula.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

1. A natureza de Deus
a. Deus é Espirito - a Bíblia não define "espírito", limita-se a
oferecer algumas descrições: o espírito é um ser real e
verdadeiro, imortal, invisível, constituído de poder para pensar,
sentir e querer.
"Deus é Espirito; e é Deus é espírito, ou seja, não é composto de matéria, não possui
necessário que os seus ador-
natureza física, não está sujeito às limitações humanas, não
adores o adorem em espírito
e em verdade." Jo 4.24 pode ser visto com os olhos da natureza, nem apreendido
pelos sentidos.
Alguns textos bíblicos falam de Deus como tendo aspectos
físicos: mãos, face, olhos, etc. Como entender essas passagens?
Elas, na verdade, usam um recurso da língua chamado
antropomorfismo, ou seja, tentativa de expressar as verdades
sobre a pessoa de Deus, usando comparações com aspectos
humanos, para melhor comunicar uma idéia.

_____________________ b. Deus é Espirito Pessoal - Ele é um ser individual, capaz de


é a tentativa de descrever a sentir, pensar e escolher. Deus tem consciência própria, ou seja,
pessoa de Deus usando com- tem o poder de conhecer-se a Si mesmo e sondar o próprio ser.
parações com realidades hu Deus conhece a Si mesmo, com perfeição. Além de autoconsciência,
manas. Ele também tem direção própria. Deus dirige a Si próprio, não
depende de ninguém. Suas decisões são autônomas.

O homem também tem o poder de decidir sobre sua vida e


seguir uma determinada direção; no entanto, muitas vezes,
deixase dirigir por seus instintos ou por suas paixões. Não
segue o conselho do salmista: "Bem-aventurado o varão que
não anda no conselho dos Impios, nem se detém no caminho dos
pecadores, nem se assenta na rodas dos escarnecedores"(Sl
1.1). A direção própria do homem é limitada; a de Deus é
perfeita.
Assinale a alternativa cor-
reta. A natureza de Deus
pode ser compreendida a partir 2. O caráter de Deus
dos seguintes elementos: Na definição acima, lemos que Deus é perfeitamente bom. Sua
1.( ) autoconsciência e natureza expressa a mais perfeita bondade. Não a bondade nos
direção própria. moldes humanos, que é imperfeita. A bondade em Deus equivale a
uma excelência de moral elevada, muito acima de tudo o que o
2.( ) autonomia e
materialidade. homem possa imaginar.

"Um homem de posição


importante lhe perguntou: Deus é bom para todos, inclusive para os pecadores. A prova disso
é que a mais sublime expressão de Sua bondade está em Jesus Cristo.
Bom Mestre, que farei para
Você deseja entender como Deus é bom? Então olhe para Jesus,
herdar a vida eterna? Jesus
Sua vida, Seus ensinos, Sua morte e ressurreição. Ele é a revelação
lhe respondeu: Por que me
máxima da bondade de Deus.
chamas bom? Ninguém é bom,
a não ser um, que é Deus." Deus é bom porque possui todas as qualidades boas no mais alto grau de
Lucas 18.18,19 perfeição. Nele está o excelso padrão de toda a excelência moral.
Pense nisto: Deus é bom como ninguém o é. E você pode ter certeza
A bondade em Deus equivale de que pela Sua bondade hoje você é nova criatura e pode desfrutar
a uma excelência de mo ral de uma Intima comunhão com Ele.
elevada, muito acima de 3. A relação de Deus com o Universo
tudo o que o homem possa
Deus cria, sustenta e governa tudo. Criar é fazer existir o que nunca
imaginar.
existiu.
Deus é perfeitamente bom
Deus é a origem do Universo, porém existem duas maneiras equivocadas
e__________________ é a e extremadas de se entender o modo como Deus cria : o primeiro
expressão máxima de Sua
bondade. extremo é o de considerar cada coisa nova que aparece como uma
criação distinta que não tem nenhuma relação com as coisas criadas
"No principio, Deus criou os anteriormente. O outro extremo é considerar que todas as coisas que
existem evoluíram daquilo que já existia. Precisamos reconhecer
céus e a terra." Gênesis 1.1 que estas duas visões têm algumas verdades:
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

"Pois, todas as coisas foram


criadas nele, nos céus e na Deus fez existir o que nunca existiu, isto é fundamentado na
terra, as que se vêem, e as Bíblia; mas também fez uso de algo que já havia criado. Não
invisíveis, sejam tronos, (...) existindo a terra, Ele a criou. Havendo terra, Ele pode criar a
sejam potestades, tudo foi cri- erva. No caso do homem, Deus criou o pó da terra. Do pó
ado por ele e para ele’ Cl 1.16 criou o homem, coroa da Criação. Ou seja, Deus criou do nada,
“O Deus que fez o mundo
mas também desenvolveu a Sua criação.
etudo o que nele existe, sendo
Além de criar, Deus tudo sustenta. Ele preserva tudo o que
o Senhor do céu e da terra,
não habita em templos feitos
criou. O Universo se movimenta com precisão jamais imagi-
por homens. Também não é nada pelo homem.Tudo existe dentro de uma perfeita sincronia.
servido por mãos humanas, Os dias, meses e anos se sucedem conforme permissão do
como se precisasse de al- Criador.
guma coisa; pois ele mesmo
é quem a todos dá vida, res- Ele sustenta o Universo com suas galáxias, estrelas, plane-
piração e tudo o mais. De um tas e satélites, todos movimentando-se dentro de uma perfei-
só fez toda a raça humana ta harmonia, mas também sustenta a nossa vida sobre a Ter-
para habitar sobre a terra, ra: "O Senhor é meu pastor; nada me faltará" (Sl 23.1).
fixando os tempos previamente
estabelecidos e os limites ex- Deus provê todos os recursos necessários à existência de
atos em que deveriam habitar Sua criação.
(...) Pois nele vivemos, nos
movemos e existimos..." At Além de criar e sustentar todas as coisas, Deus governa tudo.
17. 24-28. O Universo obedece à Sua direção. Tudo o que existe cami-
nha para um objetivo maior fixado pelo próprio Deus:
O homem é um ser________
A vontade de Deus é absoluta em relação à criação, mas não
______________. Isso o torna em relação ao homem. O homem é um ser moral. Isso o torna
responsável por seus atos. Deus lhe deu vontade própria. Ele
responsável por seus atos.
Deus lhe deu_____________ pode desobedecer a Deus usando seu livre-arbítrio. Deus não
própria. Ele espera ________ obriga ninguém a fazer a Sua vontade. Ele espera obediência
voluntária. voluntária.
Ele confirmou a Jacó por de-
creto, e a Israel como aliança Qual a motivação de Deus em relação à criação? Amor, santo amor.
eterna (...). Vagaram de nação Amor que comprova a perfeição de Sua bondade. Por amor Deus
em nação, de um reino cria, sustenta e governa o Universo.
para outro povo. Não permitiu
que ninguém os oprimisse, e Cristo veio ao mundo para revelar a intenção de Deus em relação
por amor deles repreendeu à criação (Jo 3.16). Foi Ele quem nos ensinou que Deus criou,
reis: não ouseis tocar meus un- sustenta e governa tudo.
gidos, e não maltrateis meus
profetas." Sl 105.10,12-15 Santo amor é o amor de acordo com o caráter perfeito de Deus.
Esta é a motivação maior de Deus em relação a tudo que criou.
Relembrando: "Deus é Espirito pessoal, perfeitamente bom, que
em santo amor, cria, sustenta e dirige tudo". Aqui, nesta simples
"Por causa das misericórdi- definição, afirmamos a natureza e o caráter de Deus. Também
as do Senhor não seremos reconhecemos que em Sua relação com o Universo Deus não é
consumidos." Lm 3.22 apenas o criador, mas o sustentador da vida.

Sem Ele nada seriamos.


Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

aula 10 A Bíblia e a razão falam de Deus

Nesta aula, abordaremos três assuntos diferentes a respeito


da natureza e da existência de Deus: conhecendo a natureza
de Deus a partir de Seus nomes na Bíblia; conhecendo as
visões contrárias às verdades bíblicas sobre a pessoa de Deus
e conhecendo os argumentos racionais que tentam provar a
existência de Deus, independentemente da Bíblia.

1. Os nomes de Deus na Bíblia


Uma outra maneira de entendermos a natureza de Deus ou
alargarmos nossa visão sobre Sua pessoa é olhar para os
nomes de Deus que aparecem na Bíblia:

Elohim (Deus-Criador) - essa palavra é utilizada para descrever o


poder criativo e a onipotência de Deus.
Jeová (Senhor) - O Deus-Criador (Elohim) não permanece alheio às
Suas criaturas. Vendo as necessidades dos homens, Jeová revelou-se
com o intuito de relacionar-se com eles. A origem da palavra jeová é
o verbo "Ser", incluindo os tempos: presente, passado e futuro,
nos dando a idéia de que Deus é eterno. Ele opera em favor do Seu
povo e Seus diversos nomes expressam esse relacionamento:

Jeová-Rafa - O Senhor que cura (Êx 15.26).

Jeová-Jireh - O Senhor que provê (Gn 22.14).


Jeová-Nissi O Senhor é nossa bandeira (Êx 17 8 15)
Jeová-Shalom - O Senhor é nossa paz (Jz 6.24).
Jeová-Ra'ah - O Senhor é o meu pastor (Sl 23.1).
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Jeová-Tsidkenu - O Senhor nossa justiça (Jr 23.6).


Jeová-Shammh - O Senhor está presente (Ez 48.35).
Jeová-Abaot - O Senhor dos exércitos (Sl 24.10).

Jeová-Mikadiskim - O Senhor que vos santifica (Ez 37.28).

EI (Deus) é usado em certas combinações: EI Elyon (Gn

14.18-20), o Deus altíssimo, que é exaltado sobre tudo o que se

chama deus ou deuses;

EI Shadai - "o Deus que é suficiente para as necessidades do


. 6.3);
seu povo" (Ex

Adonai (Senhor ou Mestre) traz a idéia de governo e domínio


. 23.17).
(Ex
Pai - o Antigo Testamento introduz a idéia de Deus como Pai, e
o Novo Testamento demonstra como podemos experimentar
plenamente este relacionamento. jesus se dirigia a Deus como"Pai"
(p
pater, em grego). Quando ensinou seus discípulos a orar, desejou
que eles adotassem a mesma postura de "filhos", conforme
Mateus 6.9. O apóstolo Paulo iniciava suas cartas declarando e
invocando a Deus como Pai: "Graça e paz da parte de Deus,
nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo"(Rm 1.7).

Abba - embora a palavra "pater” seja a mais usada para se referir a


Deus como "Pai", os evangelhos fazem uma exceção em Marcos
14.36, conservando o termo aramaico "Abba" , que Jesus usou
para dirigir-se a Deus. Em jesus o termo adquiriu um sentido que
demonstra ternura. Paulo, por sua vez, utilizou o termo em duas
ocasiões: "Porque sois filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho
aos nossos corações, que clama: Abba, Pai" (Gl 4.6) e "Pois, não
recebestes um espírito de escravidão para viverdes,
novamente, atemorizados, mas um espirito de adoção, pelo qual
cIamamos: Abba, Pai! O próprio Espírito testemunha a nosso
esplrito que somos filhos de Deus" (Rm 8.15,16)

Relacione as colunas:

Elohim (1) ( ) O Senhor é nossa bandeira.

Jeová-Tsidkenu (2) ( ) O Senhor é nossa paz.

Jeová-Rafa (3) ( ) O Senhor é o meu pastor.

Abba (4) ( ) O Deus que é suficiente.


Jeová-jireh (5) ( ) O Senhor nossa justiça.

El Elyon (6) ( ) O Senhor que cura.

Jeová-Nissi (7) ( ) Deus-Criador.

Jeová-Shalom (8) ( ) O Senhor está presente.

Adonai (9) ( ) O Senhor que vos santifica.

Jeová-Ra'ah (10) ( ) O Deus altíssimo.

Jeová-Shammh (11) ( ) Senhor ou Mestre.

Jeová-Abaot (12) ( ) O Senhor que provê.

Jeová-Mikadiskim (13) ( ) O Senhor dos exércitos.

El Shaddai (14) ( ) Pai.


Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

2. Crenças errôneas quanto à natureza de Deus


a. O politeísmo — culto a muitos deuses. Prática muito comum
nas religiões pagãs da Antigüidade. A idéia é que o Universo
não é governado apenas por uma força, mas por muitas: água,
fogo, terra...

"Porque, agora, vemos por b. Agnosticismo - nega a capacidade humana de conhecer a Deus.
espelho em enigma, mas en- Nós, cristãos, também concordamos que o homem não possa
tão veremos face a face. Agora conhecer a Deus de forma absoluta, mas cremos que ele pode
conheço, em parte, mas então fazêlo de forma relativa, naquilo que Deus se permitiu revelar.
conhecerei como sou conheci-
do." 1 Corintios 13.12 "Um professor agnóstico gracejou, certa vez, com uma jovem
aluna: 'Eu lhe darei uma laranja se você me disser onde está
Deus'. Ao que ela retrucou: 'Eu lhe darei duas se o senhor
me informar onde Ele não está." Walter B. Knight
c. Materialismo - nega qualquer realidade fora da matéria. Logo,
Deus não existe. A vida sobre a Terra é produto do acaso; sendo
o homem apenas um animal, não tem a quem prestar contas.
d. Deísmo - afirma que Deus está no mundo e é o Seu Criador,
mas não exerce domínio completo sobre ele. Para alguns deístas,
caso Deus interviesse no mundo, estaria quebrando as leis
naturais e produziria aquilo que nós, cristãos, chamamos "milagre".

Outra linha de pensamento defende que Deus não quer intervir


no mundo. Ele criou tudo e em seguida abandonou a criação à
sua própria sorte, não se importando com o mundo nem com os
seres humanos.Talvez Suas mãos estejam amarradas pelas leis
que Ele próprio criou. Será?
Os esotéricos defendem o Que seria de nós se Deus não dirigisse a história da humanidade e a
Panteísmo ao afirmar que Deus história de nossas vidas? Que seria de nós se Deus fosse um ídolo
é somente uma força impessoal surdo e insensível? Quem alimentaria os pássaros e vestiria os lírios do
que está em toda a parte e campo? Deus é fiel e pode nos socorrer: "Meu socorro vem do Senhor
tudo é Deus.
que fez o céu e a terra"(Salmo 121.2).
e. Panteísmo - defende a idéia de que tudo é Deus, todas as coisas
são como pedaços dEle: os planetas, as estrelas, uma pedra, um
coelho, uma árvore ou uma flor. Essa teoria tem sido muito difundida
pelos esotéricos quando afirmam que Deus é somente uma força
impessoal e que Ele está em toda a parte e tudo é Deus.
A Bíblia não ensina dessa maneira. Nós cremos que Deus
Preencha com (F) para falso ou
criou o Universo, porém é superior a toda a criação. "Sê exaltado
(V) para verdadeiro:
acima dos céus, ó Deus; e tua glória esteja sobre toda a
( ) O deísmo afirma que Deus terra"(Salmo 57.11).
criou e em seguida abandonou
a Sua criação.
3. Argumentos racionais sobre a existência de Deus
( ) O materialismo afirma que
Na aula passada, apresentamos uma definição de Deus pela ótica
toda realidade espiritual foi
criada por Deus.
cristã: um espirito pessoal. A pergunta que levantamos agora é a seguinte:
fora das Escrituras Sagradas, existe alguma razão para crermos que
( ) O agnosticismo nega a ca- Deus é esse espirito pessoal? Alguns teólogos dizem que sim e têm
pacidade humana de conhecer procurado comprovar a existência de Deus a partir da Filosofia, indo
a Deus. buscar argumentos lá na antiga Grécia, no pensamento de Platão e
( ) Para os politeístas, o Aristóteles. Nesta aula, você irá conhecertais argumentos de forma
Uni-verso é governado por resumida. O processo de formulação desses argumentos, você
muitas forças. conhecerá quando estudar a História da Teologia.
( ) O panteísmo defende a
idéia de que tudo é Deus.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

"Deus foi o poder criador e a força motivadora da vida. Não


pode ser provado pela mera racionalização. Não pode ser
contido num minúsculo tubo de ensaio, de fabricação huma na,
ou confinado a uma forma algébrica." Bi lly Graham
a. Argumento ontológico - todos os homens trazem dentro de si
a idéia de um ser absolutamente perfeito. Esta é uma idéia
necessária e comum a todos os homens, logo, todos já possuem
um conhecimento básico da existência de Deus. Descartes e
Santo Anselmo são os que mais desenvolveram esta idéia.

"A simples idéia de Deus concebida pelo espírito humano já


constitui uma prova irrespondível de sua existência."
Dr. Cressy Morrison

"Todos os homens têm sede de Deus." Homero


b. Argumento cosmológico - tudo o que existe no mundo tem uma
causa primeira, um começo, uma razão de ser. Considerando
que o Universo é algo que não se pode medir, por ser infinito,
a causa primeira de sua existência deve ser algo maior ainda: o
próprio Deus, o agente único que dá harmonia e equilíbrio a todas
as coisas.

"Se o homem é inteligente, logo, deve ser inteligente a causa que


o criou - a Suprema Inteligência." Sócrates
c. Argumento teleológico - há uma vontade sábia por trás de
todo o Universo, dirigindo-o para um propósito ou um fim (telos-
em grego). Este Ser, perfeitamente sábio, é Deus.
"Deus foi o poder criador e a força de coesão que tirou o
Universo do caos. Deu forma ao amorfo, ordem à desordem
e luz às trevas. O Universo não tem seu centro na terra ou no
sol... mas em Deus." Alfred Noyes
d. Argumento moral - a natureza moral do homem prova a
existência de Deus, um ser moral no sentido mais elevado. O
homem reconhece uma lei superior à sua própria consciência
moral. Essa lei superior não teve sua origem nos costumes e
práticas do homem, mas partiu de um Legislador e Juiz, absoluto,
que pode corrigir o homem e governá-lo. Kant, filósofo alemão do
século XVIII, foi um dos maiores expoentes a desenvolver esse
argumento.

Relacione as colunas:

1. Argumento ontológico ( ) Tudo o que existe no mundo tem uma causa


primeira, um começo: Deus.
2. Argumento histórico ( ) Há uma vontade sábia portrás de todo o Universo,
dirigindo-o para um propósito ou um fim: Deus.

3. Argumento moral ( ) Em todos os lugares, em todos os tempos e


entre todos os povos e tribos tem havido uma
crença na existência de Deus.

4. Argumento teleológico ( ) A natureza moral. do homem prova a existência


de um ser moral no sentido mais elevado: Deus.

5. Argumento cosmológico ( )Todos os homens trazem dentro de si a idéia de


Deus, que é um Ser absolutamente perfeito.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

e. Argumento histórico - em todos os lugares, em todos os tempos


e entre todos os povos e tribos tem havido uma crença na
existência de Deus, ou um Ser Superior. O homem é um ser religioso
e este é um fenômeno universal, ou seja, faz parte da natureza do
homem, que foi criada justamente por esse Ser Superior: Deus.

Finalizando esta aula, sugiro que você medite no argumento do


teólogo A. B. Langston a respeito da existência de Deus: "É mais
fácil admitir a existência de Deus do que negá-la, porque aquele
que nega a existência de Deus, por causa de uma ou outra
dificuldade, dá origem a milhares de outras dificuldades ainda
maiores. É mais fácil crer na existência de Deus do que crer
que a raça humana, desde os seus primórdios, tem cultuado a
mentira. É mais fácil admitir a existência de Deus do que
afirmar que todos os templos, em todas as épocas e lugares,
não representam mais que meros monumentos à mentira e são
consagrados ao nada". (Esboço de Teologia Sistemática, p. 76).
aula 11 Os atributos de Deus

Você já acompanhou na lição nove nossa tentativa de definição


de Deus: Espirito pessoal, perfeitamente bom... Anteriormente,
já havia acompanhado nosso raciocínio a respeito da natureza
de Deus e Seu modo de se relacionar com a criação: imanência
e transcendência. Assim, você tem, até este momento, uma vi-
são ampla sobre quem é Deus, Sua natureza e Seu caráter.
Atributos de Deus são Suas Agora você vai estudar os atributos naturais e morais de Deus.
qualidades, ou seja, aquilo que Mas o que é um atributo? Atributo é uma qualidade atribuída a
revela o Seu ser. um ser que existe. Atributos de Deus são Suas qualidades, ou
seja, aquilo que revela o Seu ser.

1. Os atributos naturais de Deus


a. Onipresença - Deus existia antes de haver espaço. Ele criou o
espaço. Por isso Ele não pode ser localizado num ponto determinado.
Ele transcende nossa idéia de espaço.
"O Deus que fez o mundo e
tudo o que nele existe, sen-do Deus não enche o espaço, porém não há um lugar sequer no qual Ele
o Senhor do céu e da terra, não possa ser encontrado. Ele é acessível a todos e estará sempre
não habita em templos feitos onde for necessária a Sua presença. Ele conhece a todos em todo o
por homens." At 17. 24
tempo: "Para onde posso ir do teu Espírito? E para onde fugirei de tua
presença? Se subirao céu, tu estás lá; se fizerminha cama no Seol tu ali
também estás. Se levanto nas asas da alva, se eu morar no lugar mais
longínquo do mar Tua mão me guiará ali também e tua destra me
sustentará. Se eu disser: Certamente a escuridão me ocultará; e a noite
se tornará luz ao meu redor; mesmo as trevas não serão escuras para ti;
a noite resplandecerá como o dia; pois a escuridão é como a luz para ti"
(Sl 139.7-12).
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

O próprio Jesus, a maior revelação de Deus, afirmou que estaria


com Seus discípulos até os confins da terra. A promessa, na
Grande Comissão, revela esta qualidade de Deus, de não ser
limitado pelo espaço.
Por Sua onipresença, Deus age com a mesma facilidade com
que pensa e quer, porque para Ele não há espaço nem tempo.
A onipresença de Deus rev- b. Eternidade - assim como Ele não está limitado pelo espaço,
ela Sua qualidade de não ser também não está limitado pelo tempo. O tempo não se aplica a
limitado pelo______________
Deus. Ele existia antes que o tempo começasse a existir. Deus
___________________. não é mais velho hoje do que há cem anos. Deus é o mesmo
. ontem, hoje e assim será para sempre.

O tempo não se aplica a Deus é eterno, ou seja, não é limitado pelo tempo, porém tem
consciência da sucessão de anos. Ele está ciente de que tudo
Deus. Ele existia antes que o segue uma determinada ordem cronológica e, ao mesmo tempo,
tempo começasse a existir..
tudo acontece no presente. Ou seja, Deus é transcendente ao
Logo, Deus é_____________
tempo.
c. Conhecimento ou onisciência - Deus conhece todas as
"Senhor, tu tens sido nosso coisas. Seu conhecimento não pode ser medido. Não há surpres-
refúgio de geração em geração. as para Deus, nem desconhecido algum. Deus pode levar toda a
Antes que nascessem os Criação ao alvo desejado porque conhece passado, presente e
montes, ou que tivesses formado futuro. Ele tem presciência, ou seja, conhece antecipadamente,
porém esta Sua qualidade não anula a liberdade do homem. Ele
a terra e o mundo, sim, de
sabe tudo o que acontece e o que vai acontecer, mas isso não
eternidade a eternidade tu és
diminui a nossa liberdade.
Deus." Sl 90.1,2
Para Deus, nada está en- Para o homem, podem existir problemas difíceis e outros até
coberto. Seu conselho é um sem solução. Para Deus, nada está encoberto. Seu conselho é
conselho perfeito. um conselho perfeito. "Nele a gente pode confiar".

d. Sabedoria - o conhecimento de Deus implica também a


"E não há criatura alguma sabedoria de Deus, ou seja, "Ele considera todos os fatos e
que esteja oculta aos olhos de todos os valores corretos" (Millard J. Erickson - Introdução à
Deus; pelo contrário, todas as Teologia Sistemática, p.1 13).
coisas estão descobertas e
expostas aos olhos daquele Como Deus conhece todas as coisas, Ele tem total condição de
a quem havemos de prestar julgar com sabedoria. Tudo que Ele fizer será sempre bom.
contas." Hebreus 4.13
e. Onipotência - Deus é capaz de fazer todas as coisas que
Deus conhece todas as coisas, são dignas de Seu poder. Lembra-se do nome El Shadai?
por isso tem total condição de
julgar com______________. O poder de Deus se manifesta na natureza, mas também na
vida e na personalidade humana. Levar pecadores à confissão e
ao arrependimento é algo muito difícil. Porém, Deus, pelo Seu
"Ó profundidade da riqueza, da
sabedoria e do conhecimento poder, faz isso todos os dias.
de Deus! Quão insondáveis são f. Soberania - Deus é absoluto e único no Universo. Ele, como
os seus juízos, e inescrutáveis Rei, tudo governa com total liberdade, poder, conhecimento e
os seus caminhos!" Rm 11 .33 sabedoria.

Deus é capaz de fazer todas g. Constância - Deus não muda. Ele "é o mesmo ontem, hoje e
as coisas que são dignas de eternamente".
seu__________________
A natureza de Deus não sofre modificação. Ele não cresce nem
. diminui porque já é perfeito.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

"Quando Abrão tinha a idade


de noventa e nove anos, o 2. Os atributos morais de Deus
Senhor apareceu a Abrão e lhe
disse: Eu sou o Deus "Nosso Deus é soberano, Ele reina antes da fundação do mundo",
Todo-Poderoso; anda em minha essa é a letra de um cântico que cantamos em nossos cultos
presença e sê perfeito." Gênesis semanais. Ele é soberano. Ele criou e sustenta a vida pelo Seu
17.1 poder e demais qualidades naturais analisadas até este momento
da aula. Porém Deus não é apenas onipotente e sábio. Ele tam-
"Jesus olhando para eles,
disse-lhes: Para os homens isto
bém é bom, misericordioso, amoroso, justo e santo. Estes são
é impossível, mas para Deus atributos morais do Deus que a Bíblia revela. Por outro lado, Sua
tudo é possível' Mateus 19.26 relação conosco estaria totalmente prejudicada se Ele tivesse todo
este poder e não tivesse qualidades morais. Ele nos abandonaria
à própria sorte. Glórias sejam dadas a Deus, por Suas qualidades
"Ele governa pelo seu poder morais! Este é o Deus em quem confiamos: um Deus bondoso,
eternamente; seus olhos estão
sobre as nações, observando; os amoroso, santo e justo. Vejamos estes atributos:
rebeldes não se exaltam contra
ele." Salmo 66.7 a. Bondade - este atributo já foi apresentado na aula 9 quando
analisamos a natureza de Deus. Você deve voltar àquelas
"Toda boa dádiva e todo
observações para reforçar seus conhecimentos sobre a
dom perfeito vêm lá do alto, bondade de Deus. Além disso, precisa estar consciente de que
descendo do Pai das Luzes, em a bondade é o fundamento de Seu amor. Deus está sempre
quem não há mudança ou sombra buscando nosso bem-estar e nossa felicidade porque Ele é
de variação."Tiago 1.17 bom. "O Senhor é bom para com todos, e suas misericórdias
estão sobre todas as suas obras." Sl 145.9
"Deus não é homem para que
minta; nem filho do homem b. Amor - Deus é amor em Sua essência. O amor é a base de
para que se arrependa. Tendo todas as Suas qualidades morais. Porém, você não deve con-
ele dito, não o fará, ou, tendo
siderar o amor apenas como um sentimento; afinal, sentimentos
falado, não cumprirá." Númer-
os 23.19 são passageiros. Amor é também, e principalmente, uma atitude
em relação ao ser amado. Quando dizemos que Deus nos
ama, estamos constatando que Ele dá tudo aquilo que é bom às
Suas criaturas, e mais: dá a Si próprio. Existe um princípio
Amor é também, e operativo no amor, ou seja: amor só é amor em ação. Foi
principalmente, uma_______ por amor que Deus agiu em relação ao mundo:
____________em relação ao
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho
ser amado. unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha
a vida eterna." Jo 3. 16
Em Cristo, Deus deu a Si mesmo para expressar Seu sublime amor.
Deus nos honrou com Seu amor, desejando manter conosco
uma Intima e eterna comunhão.
c. Santidade - é um atributo que em muito se assemelha ao amor.
Na santidade, temos a plenitude da excelência moral de Deus. No
amor, temos o Seu impulso em se dar por toda a humanidade. Deus
é santo, ou seja, absolutamente puro. Não pode pecar nem tolerar o
pecado. Por isso Ele exige santidade. Ele salva e em seguida
providencia todos os meios para que o homem se santifique a cada
dia, e esta é mais uma atitude de amor dAquele que é santo.
Deus espera que os ho-
mens procurem igualar-se a d. Justiça - só se pode falar de justiça mediante a existência de uma
lei. Nós cremos que existe uma lei que é inerente à natureza de Deus.
Ele em_________________ e
Neste sentido, Ele é justo na aplicação de Sua lei. Ele é imparcial,
________________. Suas leis não demonstra favoritismo por ninguém. Deus é um Justo juiz que, por
e preceitos devem se constituir fim, haverá de julgar o pecado. A sentença já conhecemos: "Porque
em nosso_________________ o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida
eterna, em Cristo Jesus, nosso Senhor" (Rm 6.23).

A justiça de Deus está intimamente relacionada à Sua santidade.


Na santidade, temos a plenitude Assim como no caso da santidade, Deus também espera que os
da excelência moral de Deus. homens procurem igualar-se a Ele em retidão e justiça.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

"Odiai o mal, e amai o bem,


e estabelecei o juízo à porta; Suas leis e preceitos devem se constituir em nosso padrão.
talvez o Senhor dos Exércitos
se compadeça daqueles que Haveria alguma contradição entre o amor e a justiça de Deus?
restaram de José” Amós 5.15 Não. a justiça de Deus O leva a condenar o pecado. O amor de
Deus, em contrapartida, O faz desejar que todos sejamos res-
taurados à comunhão com Ele. Deus é justo e amoroso, esses
dois atributos se completam visando à realização dos planos de
Deus para a humanidade. Esse assunto será aprofundado na
próxima aula.
aula 12 A Trindade e a obra de Deus

Chegamos a nossa última lição deste primeiro módulo. Agora,


para concluir os estudos sobre a doutrina de Deus, vamos analisar
outros dois temas fundamentais para a Teologia: a doutrina da
Trindade, assunto que preocupa um grande número de crentes
em nossas igrejas, e que você não poderá ignorar; e a obra de
Deus, ou seja, Sua vontade e Suas ações em relação ao Universo
criado.

1. A doutrina da Trindade
Usamos o termo trindade para explicar a tríplice manifestação de
Deus, ou seja, a manifestação da divindade no Pai, no Filho e no
Espirito Santo.
Isso não significa que nós adoramos três deuses, porém existem
"três personalidades distintas e divinas, sendo cada uma igual à
outra quanto à natureza" (A. B. Langston, p. 112).
Deus é um só e não existe outro além dEle. No entanto, esta
verdade é composta de três pessoas distintas: Deus-Pai, Deus-Filho
e Deus-Espírito Santo.
Sem dúvida alguma, estamos diante de um mistério que exige de
nós uma posição de aceitação reverente, pois somos finitos, tentando
entender o infinito. No entanto, isso não significa que devemos
abandonar a razão, mas significa que ela pode nos auxiliar no
entendimento das Escrituras e das evidências históricas que nos
apontam para a Trindade divina.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

O Antigo Testamento, embora contenha poucos ensinamentos


sobre essa doutrina, oferece algumas contribuições que nos
facilitam o entendimento: Em Gênesis 1.26, lemos: "Deus dis-
se: Façamos o homem à nossa imagem, conforme nossa se-
melhança...". Nesse caso, Deus não estava falando com anjos
ou outros seres não identificados. Esse verso indica, na verda-
de, uma comunicação divina interpessoal, entre pessoas de
mesma natureza.
Em outras ocasiões, encontramos referências ao "anjo do
Senhor". Às vezes, Ele é identificado como Jeová, às vezes,
é distinguido dEle, ou seja, é tratado como uma segunda pessoa
(Gn 16.7-13, 22.11, 32.24-30 e 48.15,16).

No Novo Testamento, a doutrina aparece mais elaborada. Em


muitos textos, o Pai é reconhecido como Deus (Jo 6.27). Em
outros, Jesus é expressamente chamado de Deus (Jo 1.1,18)
ou possui os Seus atributos (Mt 28.18,20), ou, ainda, é
identificado como o Pai (Jo 5.18). Em relação ao Espírito
Santo, os autores sagrados falam dEle como se fala de Deus
(At 5.3,4) e O apresentam como tendo os mesmos atributos
(Rm 15.30).
É dessa forma que a Bíblia descreve a Trindade: o Deus único
que se revelou no Pai, no Filho e no Espirito Santo. Atençãol
Não terá o mesmo sentido se você disser que Deus revelou-se
______________ como Pai, como Filho e como Espirito Santo; afinal, "essas três
é Deus se revelando no Pai, no
pessoas são igualmente divinas, porém inteiramente distintas"
Filho e no Espirito Santo.
(Langston, p. 121).
Por certo, a razão humana tem suas limitações para compreender
plenamente essa realidade divina em três pessoas distintas. Porém
mais significativo para a experiência cristã é o fato de que o crente
deve experimentar a presença do Deus trino em sua vida e abrir-se
a um relacionamento genuíno com Ele: o Espirito Santo nos
convence do pecado, da justiça e do juízo; Jesus Cristo, o Filho,
nos salva mediante Seu sacrifício na cruz do Calvário; o Pai perdoa
todos os nossos pecados e nos recebe para uma comunhão Intima
com Ele, para vivermos em novidade de vida na Sua presença.

2. A obra de Deus

a. Deus tem um plano - antes mesmo de criar o Universo e a vida


na Terra, Deus já tinha um plano estabelecido. Seu plano é eterno
(transcende o tempo e o espaço) e inclui tudo o que existe e ocorre
na história do mundo. Todas as Suas decisões (decretos) e ações
visam à concretização desse plano.
O plano de Deus é___________
_______(transcende o tempo O Antigo Testamento declara que a criação já fazia parte do plano de
e o espaço) e inclui tudo o
Deus. "O Senhor fundou a terra com sabedoria; e preparou os céus
que_____________________
com entendimento" (Pv 3.19).
e_____________________ na
história do mundo. Depois de criar, Deus escolheu um povo e com ele fez aliança. Isso
demonstra que além de poderoso, na criação, Deus também é amoroso,
pois decidiu cuidar pessoalmente do Seu povo, preocupando-se com
seu bem-estar: 'Ainda que meu pai e minha mãe me abandonassem,
então o Senhor me recolheria"(Sl 27.10) e "E naquele tempo se
levantará Miguel, o grande príncipe que permanece sobre os filhos de
teu povo, e haverá um tempo de angústia, o qual nunca aconteceu,
desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo, teu
povo escapará, e todo aquele que for encontrado escrito no livro" (Dn
12.1).
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Ninguém pode impedir a


Ninguém pode impedir a realização do plano de Deus. O que Ele
realização do plano de Deus.O prometeu, fará. Tudo o que acontece está, ou sempre esteve,
que Ele prometeu, fará.Tudo o nos planos de Deus. "O Senhor dos Exércitos jurou, dizendo:
que acontece está, ou sempre Certamente o que eu pensei, assim sucederá, e como determinei
esteve, nos planos de Deus. assim se realizará(...) Este é o desígnio que foi determinado
para toda a terra, e esta é a mão que está estendida sobre todas
as nações. Porque o Senhor dos Exércitos o determinou, e quem,
pois, o impedirá? E sua mão está estendida; quem, pois, a fará
retornar?"(ls 14,24-27).

"Podemos planejar e propor como quisermos, mas nossos


planos e propósitos só conduzirão ao alvo final que Deus
predeterminou." Henry Beecher
Muitas vezes, não conseguimos entender os planos de Deus para
nossa vida, assim como aconteceu com o próprio Jó (confira em Jó
42.3). Mas devemos confiar a Ele a direção de nossa existência.
"Aqueles que vêem as mãos de Deus em todas as coisas
devem deixartodas as coisas nas mãos de Deus." Walter B.
Knight

No Novo Testamento, Jesus vem confirmar que Deus tem um


propósito para tudo o que acontece, seja nos grandes eventos,
como na destruição de Jerusalém (Lc 21.20-22), seja nos
pequenos detalhes das preocupações humanas (Mt 6.25-34).
Paulo, por sua vez, afirma sua crença nos planos divinos, dentro
dos quais tudo acontece: "Nele, em quem fomos escolhidos
como herança, sendo predestinados, de acordo com o propósito
de quem opera todas as coisas, segundo o conselho da sua
vontade" (Ef 1.11).
"Sabemos que tudo coopera
para o bem daqueles que As decisões de Deus são livres de determinações externas, são coer-
amam a Deus, daqueles que entes com Sua natureza, são imutáveis e visam, em última instância,
são chamados segundo seu a Sua Glória, porque Deus é soberano.
propósito:' Romanos 8.28
Como fica, então, a liberdade humana em relação à soberania
divina?
Deus criou o homem livre, ou seja, lhe deu vontade própria. Essa
liberdade pessoal é um presente divino que mostra o grande valor do
homem, coroa da criação, permitindo que sua vontade seja respeitada.
Ao governar um ser moral, como o homem, Deus permite que ele
Apesar de ser criado livre Lhe desobedeça, ou seja, despreze as Suas leis e vontade·
por Deus, o homem tem o seu
No entanto, mesmo sendo o homem livre, o seu procedimento e o seu
__________________ e o seu
destino estão sob o juízo e o cuidado de Deus. Ao exercer o governo
___________________ sob moral, Deus exige que o homem faça o bem e sobre esse principio é
o juízo e o cuidado de Deus. que, um dia, todos serão julgados. Um outro principio bíblico que
norteia o governo moral de Deus é que o homem ceifa aquilo que
semeia: se fizer o bem, colherá benefícios; se fizer o mal, os resultados
"Como ele nos escolheu serão desastrosos.
nele antes da fundação do
mundo, para sermos santos e Deus, em Sua soberania, estabeleceu um plano para toda a criação,
sem mancha, na presença dele e o êxito de Seu plano e de Suas ações já está predestinado desde a
em amor. E nos predestinou eternidade.
para sermos filhos de adoção
por Jesus Cristo, para si, b. Deus é Criador
segundo o beneplácito da sua
vontade:' Efésios 1.4,5 A criação é o plano de Deus trazido à realidade através de Seus atos
poderosos, sem usar nenhum material preexistente: Deus criou todo
o Universo e a vida na Terra a partir do nada.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

"No princípio, Senhor, lançaste


Deus tinha um propósito ao criar o Universo, a vida naTerra e os
os alicerces da terra, e os céus seres humanos: a Sua glória. E, de fato, a criação O glorifica,
pois é a concretização da Sua vontade.
são obras das tuas mãos:'
A doutrina da criação demonstra que tudo o que existe originouse
Hebreus 1.10
em Deus. Não existe outra fonte de vida fora dEle. De certo
modo, o homem também cria, porém estará sempre limitado por
fatores externos, enquanto Deus por nada é limitado. (No módulo
3 deste curso, você encontrará a Doutrina da Criação mais
elaborada, quando tratarmos da Doutrina dos Anjos).
Por outro lado, a doutrina da criação nos faz entender que nada
é intrinsecamente mal, porque Deus viu que tudo o que havia
criado "era muito bom". Assim, sendo eu pecador, não devo re-
sponsabilizar as coisas criadas ou a minha natureza humana,
muito menos a sociedade. Não. Meu pecado é resultado do meu
livre-arbítrio.
Uma outra lição que podemos assimilar é a seguinte: tudo o que
existe tem valor, pois foi criado por Deus para a Sua glória e
como realização de Seus decretos. Por isso Deus ama a toda a
criação, e não apenas algumas partes dela. Por que Ele ama,
também preserva, dirige e sustenta com Sua providência, e esse
é o nosso assunto a seguir.

c. Deus é provedor
Através de Sua providência, Deus mantém um relacionamento
contínuo com o Universo que criou. Ele age em favor de Sua
Criação.
Deus ama a toda a
criação, e não apenas Primeiramente, devemos entender Sua providência como
algumas partes dela. preservação: Deus sustenta e mantém a existência de Sua
Criação.
Nós cremos que Deus res
veja o que diz Neemias 9.6: "Tu, ó Senhor és único; tu fizeste o
ponde às orações e, certa- céu e o céu dos céus, juntamente com todo o seu exército, a
mente, vai continuar com terra e tudo quanto existe nela, os mares e tudo quanto há neles,
Suas intervenções no sentido e tu dás vida a todos, e o exército do céu se inclina diante de ti':
de preservar nossas vidas e
prover o melhor para nós. Deus não apenas preserva a natureza por Ele criada, como tam-
bém tem atuado na preservação da vida e, em particular, na pre-
servação do povo de Israel, mesmo nos momentos mais difíceis:
“Porque eu estou convenci durante os sete anos de fome com a chegada da família de jacó
do que nem a morte, nem a
ao Egito; na travessia do mar Vermelho a pés enxutos; durante a
vida, nem os anjos, nem os prin-
peregrinação do deserto; na conquista daTerra Prometida. Enfim,
cipados, nem o presente, nem
o futuro, nem poderes, nem a a Bíblia está repleta de exemplos que comprovam a providência
altura, nem a profundidade, nem de Deus, particularmente em relação ao Seu povo escolhido.
qualquer outra criatura poderá
Em segundo lugar, devemos entender a providência de Deus
nos separar do amor de Deus,
que está em Cristo Jesus, como governo, ou seja, a direção da história humana para o fim
nos-so Senhor:' Romanos que Ele já determinou.
8.38,39
Além de controlar a natureza e os animais (Sl 104), o governo de
Deus alcança também o destino das nações (Dn 2.21).

E não apenas as nações, mas Sua providência também alcança


a todos os homens, incluindo aqueles que não crêem; afinal de
contas, a bondade de Deus é infinita (Mt 5.45). No entanto, Ele
está pessoalmente atento aos Seus filhos. Lembra-se da
parábola do filho pródigo e da ovelha perdida? Conosco, Deus
Além de controlar a mantém um relacionamento pessoal: Ele nos fala através de Sua
natureza e os animais, o Palavra e nós falamos com Ele através da oração. Nós cremos
que Deus responde às orações e, certamente, vai continuar com
governo de Deus alcança Suas intervenções no sentido de preservar nossas vidas e prover
também o destino das______ o melhor para nós.
___________________.
Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

Você confia no poder de Deus para governar a história humana


e a sua história pessoal? Ele é Rei. Como tal, deve dominartoda
a nossa existência, ocupando o lugar principal, o trono do nosso
coração e o centro de nossa vontade.
"Não conheço o caminho por onde Deus me conduz, mas
conheço muito bem o meu Guia." Martinho Lutero
Parabéns! Você superou o primeiro degrau e estabeleceu os alicerces
para esta magnífica obra que juntos estamos construindo: a busca
pelo conhecimento de Deus.
Chegamos ao final de nossa primeira caminhada pelo mundo da
Teologia.
Até aqui estabelecemos as bases de nosso trabalho: somos
estudantes de Teologia, extasiados diante da Revelação do Deus
Altíssimo. Queremos conhecê-Lo. Queremos aprofundar nosso diálogo.
Queremos estar sensíveis à Sua voz e desvendar os Seus mistérios.

Somos estudantes de Teologia e agora já temos definido o objeto de


nossos estudos: Deus e Sua relação com o Universo criado.
Podemos ousar conhecer a Deus porque, em Seu infinito amor e
bondade, Ele decidiu revelar-se aos homens.
Neste primeiro módulo, você foi convidado a colocar-se diante da
Revelação, com mente e coração abertos para perceber o Deus da
Bíblia, o Deus que é essencialmente amor, o Deus que veio ao mundo
na pessoa de Jesus Cristo e que está pronto a restaurar a comunhão
perdida desde o Éden.
Qual tem sido a sua resposta a este convite? Vamos continuar
trilhando nossa estrada em busca do conhecimento?
Seguindo os parâmetros da Teologia Sistemática, vamos agora partir
para as outras doutrinas da fé cristã que, de igual modo, nos ajudarão
a compreender a dimensão da Revelação de Deus e a Sua disposição
em se relacionar conosco.

Alfalit Brasil e Igreja Batista da Colina


Módulo 1 : Introdução à Teologia - Introdução à Bíblia - A Doutrina de Deus

No próximo módulo, nos encontraremos para conversar sobre


Cristologia (Doutrina de Cristo) e Antropologia (Doutrina do Ho-
mem).
Agora procure recapitular os pontos principais apresentados
neste módulo e, então, responda à avaliação com bastante
cautela. Seja ela por prova escrita, atividade em equipe,
seminário, ou pesquisa individual.
Continue firme em suas pesquisas. Aprofunde seus conheci-
mentos. Não perca nenhuma oportunidade de ampliar seus
horizontes. Diversifique suas leituras com uma postura crítica e
procure tirar suas conclusões com autonomia e maturidade,
sempre na dependência do Pai Eterno, que está pronto a nos
conduzir por caminhos seguros durante toda a nossa peregrin-
ação.

Ao Deus onipotente, amoroso e justo, toda a honra e toda a glória.


Abarcar - alcançar, atingir; abranger. Heresia - doutrina contrária ao que foi definido
Aleatória - casual, fortuita, acidental. pela Igreja em matéria de fé.
Amorfo - sem forma definida. Hipótese - suposição.
Coerência - ausência de contradição. Homogêneo - o que é da mesma natureza.
Compêndio - manual. Imensurável - que não pode ser medido.
Complexidade - qualidade do que é complexo. Inconstância - falta de perseverança, de
Convincente — que convence. persistência.
Critica literária - uma linha de pensamento Inequívocas - em que não há equivoco,
adotada por vários teólogos a partir de 1750, que claro, evidente.
parte de uma análise critica dos textos sagrados Inerrância - que não pode errar, infalível.
(estilos literários, datas, autoria), para afirmar que Inescrupulosos — sem senso moral.
alguns livros são resultados de compilações de
diversas fontes, autores e épocas diferentes. Um Labor - trabalho.
expoente dessa teoria e grande responsável por Liturgia - culto público e oficial instituído por
sua popularização foi J. Wellhausen (1876). uma igreja.
Culminar - chegar ao ponto culminante, ao auge. Lógica - coerência de raciocínio, de idéias.
Dissecar — analisar minuciosamente. Nortear — orientar, guiar.
Dogmáticas - relativas a dogma, ponto Objetiva - prática.
fundamental e indiscutível duma doutrina Oportunista - pessoa que aproveita as
religiosa. oportunidades.
Elaborado - feito com cuidado. Pagã - pessoa adepta de qualquer religião que
Elucidar — tornar compreensível, esclarecer. não adota o batismo.
Epístola - cada uma das cartas ou lições dos Persuasão - ato ou efeito de persuadir. Levar a
apóstolos a comunidades cristãs primitivas. crer ou a aceitar.
Especulação - investigação teórica sem apoio Proposição - proposta.
de evidência sólida. Sistematização - ação de agrupar em um corpo
Evolucionário - relativo à evolução. de doutrina, ordenação metódica.
Galáxia — sistema estelar ao qual pertencem o Transcendente - muito elevado, superior,
Sol e todas as estrelas visíveis. sublime.
Transitoriedade - de pouca duração, passageiro.
Bibliografia
AULÉN, Gustaf. A Fé Cristã São Paulo, Aste, 1965.
BAILLIE. Donald M. Deus estava em Cristo. São Paulo, Aste, 1964.

BERKHOF, L. Systematic Theo/ogy. Michigan, WM.B. Eerdmans Publishing CO.,1941.

ERICKSON, Millard J. Introdução à Teologia Sistemática. São Paulo,Vida Nova, 1997.

HORTON, Stanley M. Teologia Sistemática: uma perspectiva pentecostal. 3' ed. Rio de
Janeiro, Casa Publicadora das Assembléias de Deus, 1997.

LACY, G.H. lntroducción a Ia Teologia Sistemática. Casa Bautista de Publicaciones,


1979.
LANGSTON, A.B. Esboço de Teologia Sistemática. 6" ed. Rio de janeiro, JUERP,1980.

MAURÍCIO, Jessé. Conhecendo o Deus da Bíblia. Rio de Janeiro, Alfalit Brasil, 2000.

MYER, Pearlman. Conhecendo as doutrinas da Bíblia. 8' ed. EditoraVida, 1984.

VIERTEL, Weldon E. A interpretação da Bíblia. Trad. Carlos E. Godinho. Rio de Janeiro,


JUERP, 1979.
Declaração de princípios da
Igreja Batista da Colina
A Igreja Batista da Colina é uma organização cristã
comprometida com os seguintes princípios:

1. A Bíblia Sagrada é a Palavra de Deus 8. O Espirito Santo é a terceira pessoa da


revelada aos homens e sua autoridade trindade divina. Ele convence o homem
é incontestável. do pecado, da justiça e do juízo; opera a
2. O Deus que se revela nas Escrituras regeneração do pecador; habita no crente;
Sagradas é o criador do Universo e o batiza e distribui dons para a
sustentador da vida. edificação do corpo de Cristo e capacita
3. Em sua triunidade, Deus se revela na o povo de Deus a uma vida plena e
pessoa do Pai, do Filho e do Espirito vitoriosa, pelo Seu poder.
Santo. São pessoas distintas, mas sem 9. A salvação é o dom gratuito que Deus
divisão em Sua essência. oferece a todos, por obra do Espírito
4. O homem foi criado à imagem e seme- Santo. A resposta humana ao convite
lhança de Deus, como um ser Integro divino é o arrependimento e a fé.
para o louvor da Sua glória e para uma 10. A igreja é a reunião universal dos re-
vida de comunhão com o Criador. midos, estabelecida e edificada por Jesus,
5. Esta comunhão, perfeita no início, foi seu cabeça. Também é a congregação
perdida por um ato livre de desobediên- local, formada por pessoas regeneradas
cia dos nossos primeiros pais, cedendo e batizadas por imersão, mediante
à tentação de Satanás. pública profissão de fé, que se reúnem
6. Com a entrada do pecado no mundo o para cultuar a Deus, pregar o evangelho,
homem ficou separado de Deus e como ensinar e servir ao próximo.
conseqüência, está sujeito à morte, à 11. O Reino de Deus é o domínio soberano
condenação eterna e a uma vida de con- do Criador na condução da História e
flitos consigo mesmo, com o próximo, também o Seu reinado nos corações dos
com a natureza e com Deus. homens que a Ele se submetam.
7. Na plenitude dos tempos Deus se fez 12. Após o arrebatamento da Igreja, a volta
carne na pessoa de Jesus Cristo, gera- de Cristo, o juízo final e o grande trono
do pelo Espirito Santo. Ele é a revelação branco, haverá a consumação do Reino
suprema do Pai enviado ao mundo para com o surgimento do novo céu e nova
salvar o homem na inteireza do seu ser. terra para a eterna habitação dos Seus
súditos.
13. A ação social como parte da missão da 17. A Igreja Batista da Colina se propõe a
Igreja, é o esforço dos crentes para que ser parceira das igrejas, dos seus
naTerra seja feita a vontade do Pai, departamentos, das suas entidades
através de projetos que atendam os eclesiásticas e das suas convenções,
homens em todas as suas necessidades. cooperando para a execução de seu
14. A educação como parte da missão da ministério de ação social, atuando
igreja, é o processo que visa oferecer à especialmente na área da educação de
pessoa e à comunidade uma real jovens e adultos sob a orientação e a
compreensão da vida e da sociedade. unção do Espírito Santo de Deus.
Uma educação comprometida com a 18. A Igreja Batista da Colina se propõe a
libertação contribui para a construção apoiar as igrejas na área de formação
de uma sociedade mais justa e fraterna, de liderança, oferecendo cursos teológi-
que respeite e promova a dignidade de cos, com o objetivo de lapidar vocações,
seus cidadãos e os torne sujeitos de formar consciência crítica, compartilhar
seus próprios destinos. o saber teológico numa linguagem
15. As igrejas devem se relacionar umas acessível e preparar o cristão para, o
com as outras numa atitude de respeito exercício de um ministério abençoado
mútuo e de cooperação voluntária, bus de serviço a Deus, à Sua Igreja e aos
cando a unidade espiritual do corpo de Seus filhos.
Cristo sempre fiéis à Palavra de Deus e
aos princípios da Reforma Protestante
do século XVI.
16. Todo o povo de Deus é chamado a Igreja Batista da Colina
desempenhar com eficácia, na Igreja e Feira de Santana
no mundo, ministérios que levem à Abril de 2019
realização dos propósitos divinos.